SELEÇÃO DE REPRODUTORES PARA A UTILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO IN VITRO DE EMBRIÕES VITRIFICADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SELEÇÃO DE REPRODUTORES PARA A UTILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO IN VITRO DE EMBRIÕES VITRIFICADOS"

Transcrição

1 SELEÇÃO DE REPRODUTORES PARA A UTILIZAÇÃO DA PRODUÇÃO IN VITRO DE EMBRIÕES VITRIFICADOS Orivaldo Rodrigues de Oliveira 1 ; Francisca Elda Ferreira Dias 2 ; Andréa Azevedo Pires de Castro 3. 1 Aluno do Curso de Medicina Veterinária; UFT EMVZ, Campus de Araguaína; PIBIC/CNPQ 2 Orientadora do Curso de Medicina Veterinária; UFT EMVZ, Campus de Araguaína; 3 Co-orientadora Doutorando do PPGCAT- UFT- EMVZ, Campus de Araguaína; RESUMO Nosso estudo teve como objetivo selecionar reprodutores bovinos com melhores características seminais na região Norte do Tocantins, que poderão ser utilizados na produção in vitro de embriões. Foram avaliados 66 touros, em regime de criação extensivo, idade entre 14 e 144 meses. Divididos em dois grupos: touros jovens (até 24 meses) e adultos (acima de 24 meses), os animais foram submetidos ao exame andrológico e coleta do sêmen por eletrojaculação, após avaliação seminal foram classificados como aprovados e reprovados. Dentre as características avaliadas houve diferença significativa (P < 0,05) apenas para vigor e Circunferência Escrotal. Cinquenta e seis (84,9%) dos animais foram considerados aprovados, sendo que 37 (56,1%) destes eram jovens e 19 (28,8%) eram adultos. Do total de reprovados, apenas um (1,5%) era jovem e nove (13,6%) eram adultos. Portanto, sugere-se que os animais aprovados podem ser doadores de sêmen para a produção in vitro de embriões, pois apresentaram melhores características seminais. Palavras-chave: touros; sêmen; exame andrológico; Tocantins; INTRODUÇÃO O conhecimento genético das características associadas à eficiência reprodutiva dos machos é necessário para auxiliar na identificação dos animais não apenas mais aptos à reprodução, mas que possuam genética superior para as características reprodutivas (SARREIRO et al., 2002). Segundo Salvador et al. (2002) o exame andrológico caracteriza-se por exame clínico, medida de circunferência escrotal e avaliação do sêmen para motilidade, vigor, turbilhonamento, concentração e morfologia. A seleção de touros para a fertilização de ovócitos e produção de embriões in vitro reveste-se de grande importância na garantia de rendimentos aceitáveis desta técnica, pois as características do

2 sêmen e a qualidade dos ovócitos são dois fatores determinantes em todo o processo de fertilização in vitro (MARQUES et al.,1995). Garantindo assim uma melhor qualidade de material genético e, consequentemente, o aumento na produção. O presente trabalho teve como objetivo a seleção de reprodutores com melhores características seminais na Região Norte do Tocantins, que poderão ser utilizados como doadores de sêmen na produção in vitro de embriões. MATERIAL E MÉTODOS O Experimento foi realizado em diferentes Fazendas Agropecuárias localizadas na Região Norte do Tocantins. Foram coletadas amostras de sêmen de 66 touros zebuínos com idade variando de meses. Os quais foram separados em dois grupos: touros jovens (até 24 meses) e adultos (acima de 24 meses). Estes animais eram mantidos em regime de criação extensiva com disponibilidade de água e sal mineral ad libitum. Após contenção do touro em brete realiza-se o exame do aparelho reprodutor por inspeção e palpação dos testículos e, após higienização do prepúcio era feita a coleta do sêmen. As coletas de sêmen foram realizadas pelo método de eletroejaculação conforme a técnica recomendada pelo CBRA (1998). Os ejaculados foram avaliados quanto aos parâmetros tradicionais, como seguem: Aspecto, coloração, volume, turbilhonamento, motilidade e vigor espermático. Em tubos de 1,5 ml foram preparados duas amostras de sêmen de cada touro: contendo 10µL de sêmen a 2 ml de formol salino e a outra contendo 20µL de sêmen a 1 ml de formol salino para posterior análise da concentração espermática e morfologia respectivamente, estas foram devidamente acondicionadas sob refrigeração e levadas ao laboratório de reprodução animal da EMVZ-UFT para posterior análise. A circunferência escrotal (CE) foi mensurada por meio de fita métrica na região de maior ângulo mediano dos testículos. Para a análise da concentração espermática a amostra foi colocada, após a homogeneização, em câmara de Neubauer para contagem das células seguindo a metodologia do CBRA (1998). Enquanto que para a morfologia, usou-se o método de preparação úmida modificada, onde a amostra foi analisada colocando-se uma gota de sêmen adicionada a uma gota do corante de Rosa

3 Bengala em lâmina coberta por lamínula, para avaliação sob microscopia óptica comum, onde foram contados 100 espermatozoides. As variáveis categóricas, não-paramétricas ou não-normais foram avaliadas pelo teste de Kruskal-Wallis e através do uso de tabelas de contingência e avaliação do índice de qui-quadrado (χ 2 ) a 5% de probabilidade de erro. Já as variáveis numéricas normais foram avaliadas pelo teste t de student a 5% de probabilidade de erro. RESULTADOS E DISCUSSÃO Na Tabela 1 são apresentados os efeito da idade de touros em dois grupos etários sobre os valores medianos de motilidade, vigor, turbilhonamento, concentração espermática, volume, defeitos maiores (DMA), defeitos menores (DME) e defeitos totais (DT) e valores médios de circunferência escrotal (CE). Os resultados para CE encontrados para touros jovens se assemelham aos verificados para touros Canchim aos 39 meses (BARBOSA et al., 1991). Os animais adultos apresentaram resultados superiores aos encontrados para touros Nelores de 36 a 96 meses (LOPES et al., 2009). Houve diferença significativa (p < 0,05) para vigor entre as faixas etárias estudadas, semelhante o que ocorre com a literatura onde observaram que touros da raça Nelore produziram sêmen com maior vigor do que os touros da raça Canchim, aos 39 meses de idade (BARBOSA et al., 1991). Não houve diferença significativa (p > 0,05) para motilidade, turbilhonamento, concentração, volume, DMA, DME e DT entre os grupos estudados. Tabela 1 Efeito da idade dos touros sobre os valores medianos de motilidade, vigor, turbilhonamento, concentração, volume, defeitos maiores, menores e totais e valores médios de CE. Características Jovens Adultos H P Mot 1 80,0 3 80,0 3 H = 0,32 5 P = 0,572 Vigor 1 4,00 3 3,25 3 H = 5,27 5 P = 0,022 Turb 1 3,00 3 3,00 3 H = 1,96 5 P = 0,161 Conc 1 450, ,5 3 H = 0,06 5 P = 0,805 Vol 1 4,75 3 4,00 3 H = 0,92 5 P = 0,337 DMA 1 0,00 3 0,00 3 H = 0,04 5 P = 0,836 DME 1 10,5 3 10,0 3 H = 0,04 5 P = 0,836 DT 1 11,0 3 10,5 3 H = 0,04 5 P = 0,836 CE 2 35,2 4 39,5 4 CV = 7,45 P = 0,000

4 Mot = motilidade; Turb = turbilhonamento; Conc = concentração; CE = circunferência escrotal; Vol = volume; DMA = defeitos maiores; DME = defeitos menores e DT = defeitos totais; CV = coeficiente de variação. 1 Variável avaliada pelo teste de Kruskal-Wallis 2 Variável avaliada pelo teste t 3 Mediana 4 Média 5 Estatística de Kruskal-Wallis O número e o percentual de touros selecionados andrologicamente para serem doadores de sêmen para a produção in vitro de embriões são apresentados na Tabela 2. Tabela 2- Número (nº) e percentual (%) de touros selecionados andrologicamente para serem doadores de sêmen para a PIV de embriões na região Norte do Tocantins. Total 38 57, , Os animais foram ainda classificados de acordo com as características seminais, os que apresentaram: Vigor 3; Motilidade 70% e Espermatozoides normais 75%, foram classificados como aprovados e os que não se enquadram nesta classificação foram considerados reprovados para serem doadores de sêmen para a produção in vitro de embriões. Do total de animais avaliados 56 (84,9%) foram aprovados para serem doadores, sendo que 37 (56,1%) destes eram jovens e 19 (28,8%) adultos. Dos animais reprovados apenas um (1,5%) era jovem e nove (13,6%) adultos. Os animais jovens obtiveram bons resultados, visto que obtiveram uma porcentagem maior de aprovados que os animais adultos, indicando que animais com idade até 24 meses podem ser doadores de sêmen para a PIV de embriões, favorecendo a utilização precoce dos mesmos, desde que avaliados andrologicamente. Jovens Adultos Total nº % nº % nº % Aprovados 37 56, , ,9 Reprovados 1 1,5 9 13, ,1 O maior número de animais adultos reprovados pode ter sido influenciado pelo maior número de touros com idade igual ou superior a 60 meses, pois não apresentaram características seminais favoráveis, o que torna evidente a importância da avaliação andrológica para selecionar touros para serem doadores de sêmen para a PIV de embriões. A realização do exame andrológico tem como princípio fundamental caracterizar o potencial reprodutivo dos touros e devem atender ao diagnóstico da saúde sexual, saúde hereditária e saúde

5 reprodutiva tanto no aspecto da capacidade de monta (potentia coeundi) quanto na capacidade fecundante (potentia generandi) (PEÑA-ALFARO, 2011). LITERATURA CITADA BARBOSA, R. T.; BARBOSA, P. F.; ALENCAR, M. M. et al. Biometria testicular e aspectos do sêmen de touros das raças Canchim e Nelore. Revista Brasileira de Reprodução Animal., 15(3), p , CBRA. Manual para exame andrológico e avaliação de sêmen animal. Colégio Brasileiro de Reprodução Animal., 2. ed., Belo Horizonte: CBRA, 49p., LOPES, F. G.; GUIMARÃES, J. D.; COSTA, E. P.; CARVALHO, G. R.; MIRANDA NETO, T. Avaliação andrológica por pontos e comportamento sexual em touros da raça Nelore. Revista Brasileira de Zootecnia, v.38, n.6, p , MARQUES C. C.; BAPTISTA M. C.; PEREIRA R. M.; VASQUES M. I.; LOPES DA COSTA L. F.; HORTA A. E. M. Influência do sêmen de diferentes touros sobre as taxas de fertilização in vitro e desenvolvimento de embriões em co-cultura. Revista Portuguesa de Zootecnia, Ano II, Nº2 p , PEÑA-ALFARO, C. E. Importância da avaliação andrológica na seleção de reprodutores a campo. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v. 35, p , SALVADOR, D. F.; DIAS, J. C.; VALE FILHO, V. R. et al. Perfil andrológico de touros da raça Nelore com três e quatro anos de idade, criados extensivamente em condições do estado do Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v. 26, p , SARREIRO, L. C.; BERGMANN, J. A. G.; QUIRINO, C. R.; PINEDA, N. R.; FERREIRA, V. C. P.; SILVA, M. A. Herdabilidade e correlação genética entre perímetro escrotal, libido e características seminais de touros Nelores. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 54, n. 6, p , AGRADECIMENTOS O presente trabalho foi realizado com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq Brasil. A Professora Francisca Elda Ferreira Dias e aos criadores de bovinos da região Norte do Tocantins.

Relação entre Perímetro Escrotal e Qualidade Seminal em Touros da Raça Nelore criados à pasto

Relação entre Perímetro Escrotal e Qualidade Seminal em Touros da Raça Nelore criados à pasto Anais do VIII Seminário de Iniciação Científica e V Jornada de Pesquisa e Pós-Graduação UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 10 a 12 de novembro de 2010 Relação entre Perímetro Escrotal e Qualidade Seminal em

Leia mais

Manual Técnico de Processamento de Sêmen para Inseminação Artificial

Manual Técnico de Processamento de Sêmen para Inseminação Artificial Manual Técnico de Processamento de Sêmen para Inseminação Artificial 1 Introdução A Inseminação Artificial (IA) é hoje em dia o método utilizado pela generalidade dos suinicultores, pois, permite fazer

Leia mais

FISIOLOGIA REPRODUTIVA DO MACHO BOVINO

FISIOLOGIA REPRODUTIVA DO MACHO BOVINO FISIOLOGIA REPRODUTIVA DO MACHO BOVINO O sistema reprodutivo masculino é constituído de diversos órgãos peculiares que atuam em conjunto para produzir espermatozóides e liberá- los no sistema reprodutor

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO EM BOVINOS COMPORTAMENTO SEXUAL DE TOUROS DA RAÇA NELORE E SUA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO EM BOVINOS COMPORTAMENTO SEXUAL DE TOUROS DA RAÇA NELORE E SUA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO EM BOVINOS COMPORTAMENTO SEXUAL DE TOUROS DA RAÇA NELORE E SUA IMPORTÂNCIA NA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA NO REBANHO Fabio Dias Rio

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO DA PRECOCIDADE SEXUAL NA RAÇA NELORE

MELHORAMENTO GENÉTICO DA PRECOCIDADE SEXUAL NA RAÇA NELORE MELHORAMENTO GENÉTICO DA PRECOCIDADE SEXUAL NA RAÇA NELORE Fábio Dias 1 ; Joanir P. Eler 2 ; José Bento S. Ferraz 2 ; Josineudson A. II de V. Silva 3 1 Zootecnista, MSc. Agro Pecuária CFM Ltda, Av. Feliciano

Leia mais

1.1 Revisão de tópicos da morfologia e fisiologia do sistema genital feminino, sob o aspecto clínico nas diferentes espécies domésticas.

1.1 Revisão de tópicos da morfologia e fisiologia do sistema genital feminino, sob o aspecto clínico nas diferentes espécies domésticas. PROGRAMA PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DAS VAGAS PARA O CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO, EDITAL Nº 764, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015, NA ÁREA DE REPRODUÇÃO ANIMAL 1) FÊMEA - PARTE TEÓRICA: 1.1 Revisão

Leia mais

CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL Entrevistado: Marcelo Brandi Vieira Mestre em Reprodução Animal Diretor Técnico da Progen Inseminação Artificial BI: Qual a importância da Inseminação Artificial

Leia mais

Fatores usados para determinar o nível de ameaça de extinção de uma raça

Fatores usados para determinar o nível de ameaça de extinção de uma raça INCT: Informação Genético-Sanitária da Pecuária Brasileira SÉRIE TÉCNICA: GENÉTICA Publicado on line em animal.unb.br em 29/09/2010 Fatores usados para determinar o nível de ameaça de extinção de uma raça

Leia mais

5ª Prova de Desempenho Individual de Touros Nelore Vitrine Tecnológica da UFU

5ª Prova de Desempenho Individual de Touros Nelore Vitrine Tecnológica da UFU 5ª Prova de Desempenho Individual de Touros Nelore Vitrine Tecnológica da UFU 1. Apresentação Este documento tem por finalidade apresentar a 5ª Prova de Desempenho Individual de Touros Nelore a ser realizada

Leia mais

Exame Andrológico em Cães

Exame Andrológico em Cães Exame Andrológico em Cães ProfªIsabel Candia Nunes da Cunha UENF Indicações Compra ou venda de reprodutores Seleção de doadores para o uso em IA Diagnóstico de patologias do sistema genital masculino Histórico

Leia mais

EFEITO DE TRÊS CRIOPROTETORES SOBRE A MEMBRANA DE CÉLULAS ESPERMÁTICAS DE OVINOS

EFEITO DE TRÊS CRIOPROTETORES SOBRE A MEMBRANA DE CÉLULAS ESPERMÁTICAS DE OVINOS CONVÊNIOS CNPq/UFU & FAPEMIG/UFU Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2008 UFU 30 anos EFEITO

Leia mais

RESPOSTAS REPRODUTIVAS DE OVELHAS SUBMETIDAS A PROTOCOLOS DE INDUÇÃO DE ESTRO DE CURTA E LONGA DURAÇÃO

RESPOSTAS REPRODUTIVAS DE OVELHAS SUBMETIDAS A PROTOCOLOS DE INDUÇÃO DE ESTRO DE CURTA E LONGA DURAÇÃO RESPOSTAS REPRODUTIVAS DE OVELHAS SUBMETIDAS A PROTOCOLOS DE INDUÇÃO DE ESTRO DE CURTA E LONGA DURAÇÃO Josilaine Aparecida da Costa Lima 1 ; Aya Sasa 2 1 Acadêmica do curso de Zootecnia da UEMS, Unidade

Leia mais

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de d e b e z e r r o d e c o r t e INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de produção. As técnicas utilizadas

Leia mais

TECNOLOGIAS NA MENSURAÇÃO DO BEM-ESTAR EM AVES

TECNOLOGIAS NA MENSURAÇÃO DO BEM-ESTAR EM AVES TECNOLOGIAS NA MENSURAÇÃO DO BEM-ESTAR EM AVES Metodologias aplicadas na avaliação de problemas locomotores em frangos de corte e poedeiras têm uma importância cada vez maior dentro da cadeia produtiva.

Leia mais

O impacto do touro no rebanho de cria

O impacto do touro no rebanho de cria Algumas contas simples podem constatar que o touro de cria é um fator de produção de extrema relevância A realidade de mercado atual exige do pecuarista competência para se manter no negócio, e visão estratégica

Leia mais

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ

CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ 1 CARACTERÍSTICAS SEMINAIS E PERÍMETRO ESCROTAL DE TOUROS NELORE E TABAPUÃ CRIADOS NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ DENIS MARQUES ROSSI 1, FLÁVIO GUISELLI LOPES 2, FILIPE ALEXANDRE BOSCARO DE CASTRO 3, BRUNO

Leia mais

UM NOVO FOCO NA GESTÃO DAS CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO

UM NOVO FOCO NA GESTÃO DAS CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO UM NOVO FOCO NA GESTÃO DAS CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO No inicio da inseminação artificial (IA) no Brasil, em meados da década de 1970, os principais argumentos gerenciais dos técnicos e produtores para a

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE CIRCUNFERÊNCIA ESCROTAL, LIBIDO, HORMÔNIOS E CARACTERÍSTICAS DO SÊMEN EM TOUROS BRANGUS E PARDO-SUÍÇO

RELAÇÃO ENTRE CIRCUNFERÊNCIA ESCROTAL, LIBIDO, HORMÔNIOS E CARACTERÍSTICAS DO SÊMEN EM TOUROS BRANGUS E PARDO-SUÍÇO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL RELAÇÃO ENTRE CIRCUNFERÊNCIA ESCROTAL, LIBIDO, HORMÔNIOS E CARACTERÍSTICAS DO SÊMEN EM TOUROS BRANGUS E PARDO-SUÍÇO Fernando Pereira

Leia mais

Biotecnologias Reprodutivas em Felinos. Profa.Dra. Maria Denise Lopes. denise@fmvz.unesp.br

Biotecnologias Reprodutivas em Felinos. Profa.Dra. Maria Denise Lopes. denise@fmvz.unesp.br Biotecnologias Reprodutivas em Felinos Profa.Dra. Maria Denise Lopes. denise@fmvz.unesp.br INTRODUÇÃO Cães e gatos além de considerados animais de estimação são também modelos comparativos importantes

Leia mais

SISTEMA DE BIOTECNOLOGIAS DE TE E FIV MANUAL

SISTEMA DE BIOTECNOLOGIAS DE TE E FIV MANUAL SISTEMA DE BIOTECNOLOGIAS DE TE E FIV MANUAL Sumário 1. Acesso ao sistema... 4 1.1. Acesso Direto... 4 1.2. Pelo site da ABCZ... 4 2. Cadastro de Veterinários... 4 2.1. Termo de Responsabilidade... 5 2.1.1.

Leia mais

Medições testiculares

Medições testiculares INCT: Informação Genético-Sanitária da Pecuária Brasileira SÉRIE TÉCNICA: GENÉTICA Publicado on line em www.animal.unb.br em 19/10/2010 Medições testiculares Rui Falcão 1, Carolina Lucci 1, Concepta McManus

Leia mais

Fisiopatologia da Reprodução II

Fisiopatologia da Reprodução II V e t e r i n a r i a n D o c s Fisiopatologia da Reprodução II Avaliação Andrológica Introdução A realização do exame andrológico tem como princípio fundamental caracterizar o potencial reprodutivo dos

Leia mais

FERTILIDADE DE CAPRINOS MOCHOS. Prof. Adelmo Ferreira de Santana Caprinocultura e Ovinocultura

FERTILIDADE DE CAPRINOS MOCHOS. Prof. Adelmo Ferreira de Santana Caprinocultura e Ovinocultura FERTILIDADE DE CAPRINOS MOCHOS Prof. Adelmo Ferreira de Santana Caprinocultura e Ovinocultura E-mail afs@ufba.br Departamento de Produção Animal Escola de Medicina Veterinária Universidade Federal da Bahia

Leia mais

A importância do exame andrológico em bovinos

A importância do exame andrológico em bovinos ISSN 1516-4111X A importância do exame andrológico em bovinos 41 São Carlos, SP Dezembro, 2005 Autores Rogério Taveira Barbosa Med. Vet., Dr. Embrapa Pecuária Sudeste, Rod. Washington Luiz, km 234, 13560-970,

Leia mais

EFEITO DA UTILIZAÇÃO DE PRÓBIÓTICOS EM DIETAS PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO INTRODUÇÃO

EFEITO DA UTILIZAÇÃO DE PRÓBIÓTICOS EM DIETAS PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO INTRODUÇÃO EFEITO DA UTILIZAÇÃO DE PRÓBIÓTICOS EM DIETAS PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO INTRODUÇÃO Aditivos alimentares são utilizados em dietas para bovinos de corte em confinamento com o objetivo

Leia mais

EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA

EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA ZANATTA, Guilherme Machado 1 ; SCHEEREN, Verônica Flores da Cunha 2 ; ARAUJO, Laurence Boligon de 3; PESSOA, Gilson Antônio 4 ; RUBIN, Mara

Leia mais

Antônio Rodrigues da Silva 1, Antonio Sergio Ferraudo 2, Dilermando Perecin 2, Vera Fernanda Martins Hossepian de Lima 3

Antônio Rodrigues da Silva 1, Antonio Sergio Ferraudo 2, Dilermando Perecin 2, Vera Fernanda Martins Hossepian de Lima 3 Revista Brasileira de Zootecnia ISSN 1516-3598 (impresso) ISSN 1806-9290 (on-line) www.sbz.org.br R. Bras. Zootec., v.38, n.7, p.1218-1222, 2009 Efeito da idade do touro e do período de colheita de sêmen

Leia mais

TECNICAS DE AMPLIFICAÇÃO REPRODUTIVA E DE BIOTECNOLOGIA APLICADAS AO MELHORAMENTO ANIMAL

TECNICAS DE AMPLIFICAÇÃO REPRODUTIVA E DE BIOTECNOLOGIA APLICADAS AO MELHORAMENTO ANIMAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL TECNICAS DE AMPLIFICAÇÃO REPRODUTIVA E DE BIOTECNOLOGIA APLICADAS

Leia mais

Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta

Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta Benavente, 18 de Abril de 2013 1 - Resultados produtivos e reprodutivos 1.1 - Indicadores da evolução do efetivo 1.2 - Indicadores de produtividade 2 -

Leia mais

PADS 2013 PROVA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO SENEPOL 2013

PADS 2013 PROVA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO SENEPOL 2013 PADS 2013 PROVA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO SENEPOL 2013 1. Introdução A PADS 2013, a ser promovida e organizada pelo Núcleo de Melhoramento da Raça Senepol sob supervisão técnica do GENEPLUS - Programa

Leia mais

Parâmetros genéticos de características reprodutivas de touros e vacas Gir leiteiro

Parâmetros genéticos de características reprodutivas de touros e vacas Gir leiteiro Revista Brasileira de Zootecnia 2010 Sociedade Brasileira de Zootecnia ISSN 1806-9290 www.sbz.org.br Parâmetros genéticos de características reprodutivas de touros e vacas Gir leiteiro Mário Luiz Santana

Leia mais

Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos

Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos ebook Avanza Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos Sumário 01 02 03 04 05 Introdução - Aumente a produtividade da sua criação Fertilização In Vitro Transferência de Embriões

Leia mais

NEWS BRASIL SEM FRONTEIRAS ABC & ANO IV N o 04 R$ 19,50

NEWS BRASIL SEM FRONTEIRAS ABC & ANO IV N o 04 R$ 19,50 ASSOCIAÇÃO 1 DORPER BRASIL SEM FRONTEIRAS NEWS ANO IV N o 04 R$ 19,50 9 771414 620009 0 2 ORGÃO OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO ABC & DORPER B R A S I L BRASILEIRA DOS CRIADORES DE DORPER BIOTECNOLOGIAS REPRODUTIVAS

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 37 REPRODUTOR MASCULINO

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 37 REPRODUTOR MASCULINO BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 37 REPRODUTOR MASCULINO Bexiga urinária Vesícula seminal Canal deferente Osso Púbis Pênis Uretra Corpos cavernosos Glande peniana Prepúcio Escroto Testículo Glândula bulbouretal

Leia mais

DESEMPENHO REPRODUTIVO DE UM REBANHO OVINO DA RAÇA TEXEL NA REGIÃO DO ALTO URUGUAI CATARINENSE

DESEMPENHO REPRODUTIVO DE UM REBANHO OVINO DA RAÇA TEXEL NA REGIÃO DO ALTO URUGUAI CATARINENSE INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE-CAMPUS CONCÓRDIA DESEMPENHO REPRODUTIVO DE UM REBANHO OVINO DA RAÇA TEXEL NA REGIÃO DO ALTO URUGUAI CATARINENSE RODRIGO KRAMER RODRIGUES- Aluno do curso de M. Veterinária

Leia mais

Rev. Bras. Reprod. Anim., Belo Horizonte, v.35, n.2, p.175-179, abr./jun. 2011. Disponível em www.cbra.org.br

Rev. Bras. Reprod. Anim., Belo Horizonte, v.35, n.2, p.175-179, abr./jun. 2011. Disponível em www.cbra.org.br Rev. Bras. Reprod. Anim., Belo Horizonte, v.35, n.2, p.175-179, abr./jun. 2011. Disponível em www.cbra.org.br Características reprodutivas de carneiros no Nordeste do Brasil: parâmetros seminais Reproductive

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM nº 1.957/2010 (Publicada no D.O.U. de 06 de janeiro de 2011, Seção I, p.79) A Resolução CFM nº 1.358/92, após 18 anos de vigência, recebeu modificações relativas

Leia mais

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Ronaldo Lazzarini Santiago 1 INTRODUÇÃO As fazendas Calciolândia e Colonial, de Gabriel Donato de Andrade, sempre foram a referência na seleção do

Leia mais

Importância do cachaço. Manejo do cachaço. Funções do cachaço. Preparação de cachaços jovens. Causas de impotência coeundi

Importância do cachaço. Manejo do cachaço. Funções do cachaço. Preparação de cachaços jovens. Causas de impotência coeundi Disciplina AZ044 - Suinocultura Manejo do cachaço Prof. Marson Bruck Warpechowski Importância do cachaço Eficiência reprodutiva: precocidade sexual, ritmo reprodutivo, raças e cruzamentos, alimentação,

Leia mais

Diferenças Esperadas na Progênie

Diferenças Esperadas na Progênie Manual do Criador Diferenças Esperadas na Progênie Definições, Cálculos, Interpretações e Usos DEP do Touro DEP da Vaca Resposta na Progênie James S. Brinks SOBRE O AUTOR 1 Jim Brinks foi criado em uma

Leia mais

Pressão de Seleção. Touros Jovens CEIP (20%) Machos avaliados (100%)

Pressão de Seleção. Touros Jovens CEIP (20%) Machos avaliados (100%) O Qualitas Programa de melhoramento genético da raça Nelore Reconhecido, aprovado e auditado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) Autorizado a emitir o CEIP a partir de 2002 O

Leia mais

Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar

Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar ISSN 0103-376X Setembro, 2006 Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar 57 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

Diferentes aspectos da fecundidade do sêmen de jumentos e da gestação de éguas submetidas à cruzamentos inter-espécie

Diferentes aspectos da fecundidade do sêmen de jumentos e da gestação de éguas submetidas à cruzamentos inter-espécie UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Colegiado de Pós Graduação em Ciência Animal Diferentes aspectos da fecundidade do sêmen de jumentos e da gestação de éguas submetidas à cruzamentos inter-espécie ALICE

Leia mais

EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO

EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2010, v. 09, n. 09, p. 14 21 EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO VIEIRA D. K.; SUZANO, S. M. C.; PIRES, M. V. M.; ALVARENGA,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE AGRONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE AGRONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE AGRONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA DISCIPLINA: ZOO 003U - TÓPICOS ESPECIAIS EM ZOOTECNIA - Avanços em reprodução de bovinos de corte

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 3.638-C, DE 1993. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 3.638-C, DE 1993. O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 3.638-C, DE 1993 Institui normas para a utilização de técnicas de reprodução assistida. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO

Leia mais

ESPERMOGRAMA. Ângela Maria A. Silva Madureira

ESPERMOGRAMA. Ângela Maria A. Silva Madureira ESPERMOGRAMA Ângela Maria A. Silva Madureira 85 ESPERMOGRAMA Fundamenta-se na analise qualito-quantitativa de um plasma seminal, a fim de que seja possível elucidar se um caso de esterilidade ocorre ou

Leia mais

2013-2013 Curso de curta duração em Inseminação Artificial em Bovinocultura. Fazenda Paraíso, FAZENDA PARAÍSO, Brasil

2013-2013 Curso de curta duração em Inseminação Artificial em Bovinocultura. Fazenda Paraíso, FAZENDA PARAÍSO, Brasil CURRICULUM VITAE JULIO RAMOS REIS Endereço: Rua Iraci, 712, Boa Esperança Patrocínio - MG CEP: 38740-000 Telefones: (34) 9178-4616 / (34) 9903-1156 E-mail: julioramosreis@gmail.com Dados pessoais Filiação

Leia mais

Biometria testicular, características seminais...

Biometria testicular, características seminais... Biometria testicular, características seminais... 21 Artigo Científico BIOMETRIA TESTICULAR, CARACTERÍSTICAS SEMINAIS, LIBIDO E CONCENTRAÇÃO DE TESTOSTERONA EM OVINOS DA RAÇA SANTA INÊS, CRIADOS A CAMPO,

Leia mais

Contribuição da ultrassonografia na avaliação andrológica de bovinos Nelore Ultrasound contribution in cattle soundness nelore evaluation

Contribuição da ultrassonografia na avaliação andrológica de bovinos Nelore Ultrasound contribution in cattle soundness nelore evaluation Rev. Bras. Reprod. Anim., Belo Horizonte, v.39, n.1, p.32-40, jan./mar. 2015. Disponível em www.cbra.org.br Contribuição da ultrassonografia na avaliação andrológica de bovinos Nelore Ultrasound contribution

Leia mais

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil 18_Animal Business-Brasil O Brasil e as biotecnologias reprodutivas

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO

MELHORAMENTO GENÉTICO MELHORAMENTO GENÉTICO Mudança do material hereditário do rebanho de forma a capacitá-lo para produzir leite, mais economicamente em um determinado ambiente. Genética é a ciência que estuda a variação e

Leia mais

Professor Fernando Stuchi

Professor Fernando Stuchi REPRODUÇÃO Aulas 2 a 5 1º Bimestre Professor Fernando Stuchi Seres Vivos Segundo a Teoria Celular, todos os seres vivos (animais e vegetais) são constituídos por células (exceção dos vírus que não possuem

Leia mais

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/pecuaria/inseminacao.ht...

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/pecuaria/inseminacao.ht... Página 1 de 6 Pecuária Inseminação Artificial em Bovinos Nome Inseminação Artificial em Bovinos Produto Informação Tecnológica Data Agosto - 2000 Preço - Linha Pecuária Informações resumidas sobre Resenha

Leia mais

FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ

FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ Carlos Augusto Oliveira de ANDRADE 1 ; Rubens Ribeiro da SILVA. 1 Aluno do Curso

Leia mais

MANEJO REPRODUTIVO DE CAPRINOS E OVINOS

MANEJO REPRODUTIVO DE CAPRINOS E OVINOS MANEJO REPRODUTIVO DE CAPRINOS E OVINOS Prof. Dr. Jurandir Ferreira da Cruz Eng. Agr. Rita de Cássia Nunes Ferraz Introdução A eficiência da produção de um rebanho está diretamente relacionada com o número

Leia mais

AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA, LIBIDO E HORMÔNIOS EM TOUROS NELORE Bos taurus indicus, SUPLEMENTADOS COM NUTRACÊUTICO

AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA, LIBIDO E HORMÔNIOS EM TOUROS NELORE Bos taurus indicus, SUPLEMENTADOS COM NUTRACÊUTICO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA, LIBIDO E HORMÔNIOS EM TOUROS NELORE Bos taurus indicus, SUPLEMENTADOS COM NUTRACÊUTICO PAULO TIAGO FERREIRA AURÉLIO

Leia mais

ANÁLISE REPRODUTIVA E PRODUTIVA DO SISTEMA INTENSIVO DE CRIAÇAO DE SUINOS AO AR LIVRE (SISCAL) NA REGIAO DE ARAGUAINA - TO

ANÁLISE REPRODUTIVA E PRODUTIVA DO SISTEMA INTENSIVO DE CRIAÇAO DE SUINOS AO AR LIVRE (SISCAL) NA REGIAO DE ARAGUAINA - TO ANÁLISE REPRODUTIVA E PRODUTIVA DO SISTEMA INTENSIVO DE CRIAÇAO DE SUINOS AO AR LIVRE (SISCAL) NA REGIAO DE ARAGUAINA - TO Daniel Henrique Sousa Tavares 1; Gerson Fausto da Silva 2 1 Aluno do Curso de

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL 1. A RAÇA ABERDEEN ANGUS Originária da Escócia, a raça foi selecionada em função de suas características superiores de precocidade, fertilidade, rusticidade,

Leia mais

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL Senepol SL Programa SLde Melhoramento Estância Santa Luzia SENEPOL Benefícios dos Touros Senepol Santa Luzia Venda permanente Reprodutores & Doadoras Qualidade diferenciada a preço justo Na condução, Pedro

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Pesquisa Mensal de Emprego PME Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Algumas das principais

Leia mais

Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore

Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore THIAGO VINÍCIUS DE SOUZA GRADUANDO EM MEDICINA VETERINÁRIA UFMT/SINOP CONTATO: THIAGOV_SOUZA@HOTMAIL.COM Produtividade Cenário atual Nelore sistema

Leia mais

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade.

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade. OUTUBRO 2006 Para chegar ao novo animal, os criadores contaram com a ajuda do superintendente do laboratório de inseminação artificial Sersia Brasil, Adriano Rúbio, idealizador da composição genética

Leia mais

PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES

PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES Rafael Herrera Alvarez Médico Veterinário, Doutor, Pesquisador Científico do Pólo Centro Sul/APTA

Leia mais

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS ANEXO TÉCNICO DO MANUAL DE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO EM BOVINOS PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS Os protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) são utilizados de forma

Leia mais

Ácido Cítrico Líquido Seminal. Análise Seminal Computadorizada

Ácido Cítrico Líquido Seminal. Análise Seminal Computadorizada Ácido Cítrico Líquido Seminal O ácido cítrico é produzido pela próstata. Tem sua produção dependente da atividade hormonal e está ligado ao processo de coagulação e liquefação do esperma. Colorimétrico

Leia mais

SISTEMATIZAÇÃO DA SAZONALIDADE DAS VAZÕES CARACTERÍSTICAS PARA FLEXIBILIZAÇÃO DA OUTORGA DE DIREITO DE USO DOS RECURSOS HÍDRICOS

SISTEMATIZAÇÃO DA SAZONALIDADE DAS VAZÕES CARACTERÍSTICAS PARA FLEXIBILIZAÇÃO DA OUTORGA DE DIREITO DE USO DOS RECURSOS HÍDRICOS SISTEMATIZAÇÃO DA SAZONALIDADE DAS VAZÕES CARACTERÍSTICAS PARA FLEXIBILIZAÇÃO DA OUTORGA DE DIREITO DE USO DOS RECURSOS HÍDRICOS Rafael dos Santos Cordeiro 1 ; Felipe de Azevedo Marques 2 1 Aluno do Curso

Leia mais

Nova Sistemática de Consultoria. Raysildo B. Lôbo Sabrina M. Trigo

Nova Sistemática de Consultoria. Raysildo B. Lôbo Sabrina M. Trigo Nova Sistemática de Consultoria Raysildo B. Lôbo Sabrina M. Trigo Conceitos Normas para Consultoria Tipos de Consultoria Módulo Consultores Conceitos Consultor Técnico Associado: profissional formado na

Leia mais

BIOTECNOLOGIAS EMPREGADAS NA MEDICINA VETERINÁRIA. Biotecnologia

BIOTECNOLOGIAS EMPREGADAS NA MEDICINA VETERINÁRIA. Biotecnologia BIOTECNOLOGIAS EMPREGADAS NA MEDICINA VETERINÁRIA Biotecnologia O que é isso??? É qualquer técnica que utilize organismos vivos ou suas partes, para fazer ou modificar produtos, melhorar plantas ou animais

Leia mais

CONSANGUINIDADE EM ANIMAIS

CONSANGUINIDADE EM ANIMAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL CONSANGUINIDADE EM ANIMAIS 1. CONSANGUINIDADE A consangüinidade

Leia mais

ESTIMAÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM DIRETAMENTE E INDIRETAMENTE NOS RESULTADOS DA FECUNDAÇÃO IN VITRO (FIV)

ESTIMAÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM DIRETAMENTE E INDIRETAMENTE NOS RESULTADOS DA FECUNDAÇÃO IN VITRO (FIV) ESTIMAÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM DIRETAMENTE E INDIRETAMENTE NOS RESULTADOS DA FECUNDAÇÃO IN VITRO (FIV) antonio hugo bezerra colombo 1, Liziane Zaniboni 1, Fabio Luiz Bim Cavalieri 2, Luiz Paulo Rigolon

Leia mais

Observação de células da epiderme do bolbo da cebola (allium cepa)

Observação de células da epiderme do bolbo da cebola (allium cepa) Escola Secundária Francisco Franco Técnicas Laboratoriais de Biologia Bloco I Observação de células da epiderme do bolbo da cebola (allium cepa) Relatório elaborado: Eduardo Freitas Nº5 12º6 Funchal, 29

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais (CRMV-MG)

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais (CRMV-MG) Modalidade: 1-2 -Contrato de Repasse 3 -Termo de Parceria 4 -Termo de Cooperação 5 -Termo de Compromisso = Processo Administrativo Legenda : 1 -Adimplente 2 -Inadimplente 3 -Inadimplência Suspensa 4 -Concluído

Leia mais

EFEITO DO TAMANHO DO FOLÍCULO DOMINANTE NO MOMENTO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO NA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE

EFEITO DO TAMANHO DO FOLÍCULO DOMINANTE NO MOMENTO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO NA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE EFEITO DO TAMANHO DO FOLÍCULO DOMINANTE NO MOMENTO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO NA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE Éder Augusto Gonçalves 1 ; Fábio Luiz Bim Cavalieri 2 ; José Mauricio Gonçalves

Leia mais

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Tipificação de Carcaças André démendes Jorge Zootecnista

Leia mais

Introdução. Material e Métodos

Introdução. Material e Métodos INFLUÊNCIA DO NÚMERO DE ANIMAIS NA UNIDADE EXPERIMENTAL E O TIPO DE COMEDOURO SOBRE AS EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS E COMPOSIÇÃO DE CARCAÇA DE SUÍNOS NA FASE DE TERMINAÇÃO Eriane de Paula (1), Francisco Carlos

Leia mais

BIOMETRIA E AVALIAÇÃO TESTICULAR DE TOURINHOS DA RAÇA NELORE NA AMAZÔNIA LEGAL

BIOMETRIA E AVALIAÇÃO TESTICULAR DE TOURINHOS DA RAÇA NELORE NA AMAZÔNIA LEGAL BIOMETRIA E AVALIAÇÃO TESTICULAR DE TOURINHOS DA RAÇA NELORE NA AMAZÔNIA LEGAL Hugo Leonardo Miranda 1 ; Márcio Gianordoli Teixeira Gomes 2 1 Aluno do Curso de Zootecnia; Campus de Araguaína; e-mail: PIVIC/UFT

Leia mais

2. Como devo manusear o sêmen durante a sua retirada do botijão?

2. Como devo manusear o sêmen durante a sua retirada do botijão? CUIDADOS NO MANUSEIO DO SÊMEN CONGELADO O manuseio adequado do sêmen congelado é essencial para manter ótimos resultados nos programas de inseminação artificial, tanto no sêmen sexado como no sêmen convencional.

Leia mais

AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA E SELEÇÃO DE TOURINHOS ZEBU PARA REPRODUÇÃO

AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA E SELEÇÃO DE TOURINHOS ZEBU PARA REPRODUÇÃO AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA E SELEÇÃO DE TOURINHOS ZEBU PARA REPRODUÇÃO Vale Filho, V. R 1. Andrade, V. J. 1, Azevedo, N. A. 2 1 UFMG, Professor Titular, PhD, Pesquisador, Bolsista CNPq; 2 EPAMIG, Pesquisador

Leia mais

AULA DE RUFIÕES. Prof. Emerson Antonio Contesini Disciplina de Técnica Cirúrgica Faculdade de Veterinária - UFRGS

AULA DE RUFIÕES. Prof. Emerson Antonio Contesini Disciplina de Técnica Cirúrgica Faculdade de Veterinária - UFRGS AULA DE RUFIÕES Prof. Emerson Antonio Contesini Disciplina de Técnica Cirúrgica Faculdade de Veterinária - UFRGS DEFINIÇÃO É o animal utilizado para controle de matrizes no estro, com machos preparados

Leia mais

NORMA ATUARIAL Nº. 1

NORMA ATUARIAL Nº. 1 NORMA ATUARIAL Nº. 1 SELEÇÃO DE HIPÓTESES DEMOGRÁFICAS, BIOMÉTRICAS E OUTRAS NÃO-ECONÔMICAS PARA MENSURAÇÃO DE OBRIGAÇÕES DE UM PLANO DE BENEFÍCIOS Versão 001 PARA: Atuários MIBAS e CIBAS e outras Pessoas

Leia mais

José Ferreira Pankowski

José Ferreira Pankowski José Ferreira Pankowski O conselheiro técnico da Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso, José Ferreira Pankowski, é o entrevistado da semana do site da Nelore MT. Ele fala sobre o desenvolvimento

Leia mais

para, também homenagear o Acadêmico Renato C. Barnabe.

para, também homenagear o Acadêmico Renato C. Barnabe. 1 Pós-graduação em reprodução animal na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / USP. No dia 28 de setembro de 2011, no Anfiteatro Professor Doutor Altino Antunes, da Paulistana Faculdade de Veterinária

Leia mais

COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS EXPERIMENTAIS DE MILHO EM CONDIÇÕES DE ESTRESSES DE SECA

COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS EXPERIMENTAIS DE MILHO EM CONDIÇÕES DE ESTRESSES DE SECA COMPORTAMENTO DE HÍBRIDOS EXPERIMENTAIS DE MILHO EM CONDIÇÕES DE ESTRESSES DE SECA Marco Antônio Ferreira Varanda 1 ; Aurélio Vaz de Melo 2 ; Rubens Ribeiro da Silva³ 1 Aluno do Curso de Agronomia; Campus

Leia mais

Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil

Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil Parceria entre Alta Genetics, Pfizer e Sérgio Nadal promete acelerar os rebanhos comerciais do país. A carne

Leia mais

Selecionando para Melhorar as Carcaças do Gado de Corte:

Selecionando para Melhorar as Carcaças do Gado de Corte: Selecionando para Melhorar as Carcaças do Gado de Corte: Leonardo Campos 1 e Gabriel Campos 2 O professor e pesquisador norte-americano R.A. Bob Long, colunista da revista Angus Journal e autor do Sistema

Leia mais

ESPERMOGRAMA e BANCO DE SÊMEN BS-HIAE

ESPERMOGRAMA e BANCO DE SÊMEN BS-HIAE ESPERMOGRAMA e BANCO DE SÊMEN BS-HIAE ESPERMOGRAMA! COLETA DO SÊMEN! ANÁLISE MACROSCÓPICA! ANÁLISE MICROSCÓPICA! ANÁLISE DA VITALIDADE! ANÁLISE MORFOLÓGICA! ANÁLISE DAS CÉLULAS REDONDAS! ANÁLISE BIOQUÍMICA!

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina VET381 Fisiologia da Reprodução

Programa Analítico de Disciplina VET381 Fisiologia da Reprodução Programa Analítico de Disciplina Departamento de Veterinária - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 5 Carga horária semanal Períodos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BARRA MANSA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BARRA MANSA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BARRA MANSA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA AVALIAÇÃO ANDROLÓGICA DE REPRODUTORES BOVINOS LEITEIROS NA REGIÃO SUL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Jaci de Almeida

Leia mais

na região metropolitana do Rio de Janeiro

na região metropolitana do Rio de Janeiro O PERFIL DOS JOVENS EMPREENDEDORES na região metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2013 Nº21 PANORAMA GERAL Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) de 2011,

Leia mais

Desenvolvimento ponderal e testicular de touros jovens da raça Nelore criados no Município de Matões do Norte-MA/Brasil (1) Nota/Note

Desenvolvimento ponderal e testicular de touros jovens da raça Nelore criados no Município de Matões do Norte-MA/Brasil (1) Nota/Note ISSN 1809-4678 Desenvolvimento ponderal e testicular de touros jovens da raça Nelore criados no Município de Matões do Norte-MA/Brasil (1) (Testicular and body development in young Nelore bulls in Matões

Leia mais

Quatro grupos de pesquisadores paulistas. Marcadores da fertilização. tecnologia Pecuária y

Quatro grupos de pesquisadores paulistas. Marcadores da fertilização. tecnologia Pecuária y tecnologia Pecuária y Marcadores da fertilização Novas técnicas mapeiam a função de proteínas, carboidratos e lipídeos para obtenção de embriões bovinos de melhor qualidade Dinorah Ereno Quatro grupos

Leia mais

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas INFLUÊNCIA DA CONDIÇÃO CORPORAL E CATEGORIA REPRODUTIVA NAS TAXAS DE GESTAÇÃO DE VACAS NELORE SUBMETIDAS À PROTOCOLO DE IATF, NA REGIÃO DA AMAZÔNIA LEGAL. TOLEDO, G.A. ¹ ; RIBEIRO, A.P.C.²; RIBEIRO, G.M.³

Leia mais

SELEÇÃO DE ZEBUÍNOS PARA PRECOCIDADE SEXUAL

SELEÇÃO DE ZEBUÍNOS PARA PRECOCIDADE SEXUAL SELEÇÃO DE ZEBUÍNOS PARA PRECOCIDADE SEXUAL 1. INTRODUÇÃO José Aurélio Garcia Bergmann Escola de Veterinária da UFMG Caixa Postal, 567 31.270-010 - Belo Horizonte, MG Bergmann@dedalus.lcc.ufmf.br Apesar

Leia mais