XXIV TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR - TROFÉU PROF. HUGO YABE E XXII TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XXIV TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR - TROFÉU PROF. HUGO YABE E XXII TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO"

Transcrição

1 XXIV TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR - TROFÉU PROF. HUGO YABE E XXII TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO REGULAMENTO CAPÍTULO I DO OBJETIVO E FINALIDADES Art. 1º - Pelos Clubes filiados à Federação de Desportos Aquáticos do Paraná, Federação Aquática de Santa Catarina, Federação Gaúcha de Desportos Aquáticos será disputado, o TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II E SENIOR TROFÉU PROF. HUGO YABE e o TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, com o objetivo de aprimorar o nível técnico dos nadadores da região Sul do país. Art. 2º - O TROFÉU PROF. HUGO YABE e o TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, tem por finalidade promover o intercâmbio desportivo entre os clubes filiados as Federações do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, mantendo uma confraternização de forma a propiciar o melhor relacionamento das entidades que se dedicam aos desportos aquáticos. Art. 3º - O TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II E SENIOR e o TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO serão regidos pelo presente Regulamento e pelas Regras da FINA, obedecendo, ainda, as normas expedidas pela CBDA. CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO Art. 4º - A organização e realização anual dos Torneios caberá de acordo com a resolução tomada no Congresso realizado em 29/08/02, em Porto Alegre ao Clube Doze de Agosto de Florianópolis/SC, facultada a participação de todos os clubes devidamente registrados nas entidades estaduais.

2 Art. 5º - As competições serão disputadas, em piscinas de 25 metros de extensão com, no mínimo, 8 (oito) raias, aquecida, devendo a Associação sede reunir as condições técnicas necessárias para promover este Torneio, inclusive com arquibancadas de dimensões suficientes para acomodação dos nadadores e do público, placar eletrônico, iluminação adequada, ambulatório para primeiros socorros, UTI Móvel e equipamentos indispensáveis para o trabalho de secretaria. Art. 6º - A competição será dividida em duas partes integradas entre si. Pela parte da manhã, em disputa do Troféu Hugo Yabe serão corridas as séries de acordo com os melhores tempos constantes nos históricos dos atletas, classificando-se separadamente os oito melhores nadadores de cada classe Júnior I, II e Senior. Os dezesseis melhores tempos de cada prova, independente de classe, se classificarão para as finais A e B do Troféu OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, realizado a tarde em horário que ficara, a critério da Federação Organizadora. Art. 7º - O atleta classificado pela manhã entre os dezesseis melhores tempos de uma prova que não for disputar à tarde o Troféu OPEN, deverá comunicar através do seu técnico à Comissão Organizadora do evento, logo após o término da competição pela manhã. Art. 8º - Até as Setenta e Duas (72) horas do início do Congresso de Abertura, poderão ser efetuados cortes, através de comunicação via fax ou , para a Federação Organizadora. Art. 9º - As Associações inscritas neste Torneio, que por qualquer motivo, não possam comparecer a competição, deverão enviar até Setenta e Duas (72) horas do início do Congresso de Abertura, um fax ou à Federação Organizadora, a fim de comunicar as razões que provocaram a desistência. Art.10º - Os cortes de atletas e desistências de clubes de participarem dos Torneios dentro do prazo de até 72 horas, não os desobriga do pagamento das taxas das caídas n água remetidas através dos mapas de inscrição. Art. 11º - A Federação Organizadora deverá preparar o programa oficial do Troféu Hugo Yabe, de acordo com os melhores tempos constantes nos históricos dos

3 atletas inscritos, enviados pelas Federações de origem para CBDA, até 21 (vinte e um) dias do início da competição. CAPÍTULO III DAS INSCRIÇÕES Art. 12º - Para participar do TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II, SENIOR e do TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, os clubes deverão fazer as suas inscrições no sistema CBDAWEB.ORG.BR de acordo com as instruções contidas no Boletim nº 006/2012 de 10/01/2012: 1º - Não haverá conversão de tempos de 50 metros para 25 metros. 2º - De acordo com a Regra da FINA SW , os melhores tempos dos nadadores dos doze (12) meses anteriores a data final da inscrição na competição, serão válidos para efeito de balizamento. Art. 13º - Os clubes participantes poderão inscrever três (03) nadadores por prova individual por classe na parte da manhã. No Troféu OPEN só uma equipe de revezamento. Art. 14º - Deverão ser observados os limites regulamentares, sendo de quatro (04) o número de provas individuais que o nadador poderá participar, sendo no máximo duas provas individuais por etapa. ÚNICO - Caso seja efetuada, erradamente, pela Associação, inscrição de um nadador em mais de duas provas individuais na mesma etapa, será cortado da terceira, quarta prova, etc, permanecendo na primeira e segunda prova do programa. Se houver inscrição errada em mais de quatro (4) provas individuais no Torneio, prevalecerão as quatro (4) primeiras provas do programa, cortando-se as demais. Art. 15º - O nadador inscrito nas provas do TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR, somente poderá competir, na classe a que pertença. Art. 16º - Para a classificação dos nadadores participantes do TORNEIO JÚNIOR I, JÚNIOR II E SENIOR (PARTE DA MANHÃ), será observado o critério adotado

4 pela CBDA, de acordo com o Boletim já expedido, especificando as classes e anos de nascimento dos atletas. Art. 17º - Somente poderão ser inscritos no TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR e no TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, os nadadores que por ocasião do prazo final de inscrição, satisfaçam a todas as exigências em vigor, emanadas da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos CBDA, inclusive as normas de transferências de atletas de Desportos Aquáticos. ÚNICO - Os nadadores para participarem dos Torneios, terão, obrigatoriamente, que estar cadastrados na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos CBDA para a temporada do ano em curso. Art. 18º - A critério da Federação Organizadora, quando houver interesse de melhor estimular o certame, esta poderá convidar clubes nacionais de outras regiões ou estrangeiros para participarem dos Torneios sem influência, porém, na classificação oficial. CAPÍTULO IV DAS DATAS E LOCAIS Art. 19º - O TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, JÚNIOR II E SENIOR, e o TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO serão realizados anualmente, no 1º semestre, em datas que serão designadas pela Federação que os sediar, aprovadas posteriormente pela CBDA. Art. 20º - O local e a data para a disputa em cada ano e, consequentemente, para sede do Torneio, será ratificado por ocasião do Congresso e marcado pela Diretoria da CBDA. CAPÍTULO V DO PROGRAMA Art. 21º - O programa do TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II E SENIOR, e TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, apensos a este Regulamento, serão disputados em três (03) dias e três (03) etapas, nas datas previamente marcadas para a sua disputa.

5 CAPÍTULO VI DA CONTAGEM DE PONTOS Art. 22º - Para o Torneio Júnior I, II e Senior será feita a contagem de pontos após a classificação de cada prova em cada classe na parte da manhã, a saber: 9, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 para os classificados em 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º e 8º. A contagem de pontos para o Troféu Open será feita após a disputa de cada prova do programa (finais A e B ), obedecendo o seguinte sistema: 17, 15, 14, 13, 12, 11, 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 pontos para os 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º, 9º, 10º, 11º, 12º, 13º, 14º, 15º e 16º lugares, respectivamente, nas provas individuais e contagem em dobro para as provas de revezamentos. ÚNICO - Fica instituída a bonificação de pontos para as quebras de recordes individuais e de revezamentos, para o vencedor das provas do Torneio Sul Brasileiro de Natação Júnior I, II e Senior Troféu Hugo Yabe e do Troféu Open Sul Brasileiro de Natação: Recorde do Troféu - 10 pontos Recorde Brasileiro - 20 pontos Recorde Sulamericano - 40 pontos Em caso de empate na 1ª colocação com obtenção de recordes, os pontos da bonificação serão divididos pelas Associações dos nadadores vencedores. Se for igualado o tempo do recorde o mesmo será homologado, mas, não será válido para efeito de bonificação de pontos. Os recordes estabelecidos em abertura de revezamento não serão válidos para efeito de bonificação de pontos. CAPÍTULO VII DA DIREÇÃO Art. 23º - A competição está jurisdicionada à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos - CBDA, juntamente com a Federação Organizadora, com a estreita colaboração das Associações participantes e das autoridades desportivas locais.

6 Art. 24º - O Árbitro Geral será escalado pela CBDA e as demais autoridades serão indicadas pela Federação Organizadora, com o prévio conhecimento da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos CBDA. Art. 25º - Os casos omissos serão resolvidos no Congresso, obedecendo-se sempre às Leis da FINA, exceto os casos disciplinares, que serão julgados pela autoridade designada pela CBDA, que aplicará as punições de acordo com a Instrução Normativa nº 01/2001 de 15 de janeiro de CAPÍTULO VIII DOS TÍTULOS Art. 26º - O Troféu do TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II, SENIOR TROFÉU PROF. HUGO YABE e do TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO, ficara de posse definitiva, da Associação que o vencer durante quatro (04) anos consecutivos ou seis (06) alternados. 1º - Será declarada vencedora a Associação que obtiver o maior número de pontos na competição separadamente entre as classes na parte da manhã e a tarde no Torneio Open. 2º - Em caso de empate na competição, vencerá a Associação que houver obtido o maior número de primeiros lugares; persistindo o empate, adotar-se-á o mesmo critério para as colocações seguintes, até o desempate. CAPÍTULO IX DOS PRÊMIOS Art. 27º - Para o Torneio Sul Brasileiro de Natação Júnior I, II e Senior, a Federação Organizadora oferecerá às Associações classificadas em 1º, 2º e 3º lugares geral, Troféus de posse definitiva. Serão oferecidos também Troféus de melhor índice técnico para as três (03) classes (masculino e feminino), num total de seis (06), além de medalhas de vermeil, prata e bronze para os nadadores classificados, respectivamente, em 1º, 2º e 3º lugares em cada prova. Todos esses prêmios deverão ser apresentados por ocasião do Congresso. Para o Troféu Open será oferecido as Associações classificadas em 1º, 2º e 3º lugares Troféus ou Taças de posse definitiva e medalhas para os 1º, 2º e 3º

7 lugares das provas individuais e prêmios aos melhores índices técnicos da competição masculino e feminino. 1º - Os índices técnicos serão sempre calculados, percentualmente em relação a tabela em vigor para a temporada em curso, organizada pela Diretoria Técnica da CBDA. Não serão válidos os tempos obtidos em aberturas de revezamentos. 2º - Havendo empate no índice técnico, será premiado o segundo melhor índice entre os atletas empatados, até que se desfaça o empate. Se o empate for na mesma prova, será premiado o vencedor da prova. 3º - Poderão, ainda, ser indicados patronos para as provas do programa, homenageando-se desportistas de reconhecidos serviços prestados a natação regional ou brasileira. CAPÍTULO X DO CONGRESSO Art. 28º - Antes da competição, os representantes devidamente credenciados pelas Associações participantes, deverão reunir-se em Congresso, sob a presidência de um dirigente da Federação Organizadora e um dirigente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos CBDA. Os Presidentes de Clubes e Proprietários das Escolas de Natação e Academias, deverão apresentar suas credenciais. ÚNICO - Deste Congresso somente participará com direito a voto um (01) representante de cada clube, desde que credenciado para tal fim. Art. 29º - A Federação Organizadora promoverá, paralelamente, Congresso eminentemente técnico, cujas propostas ou resoluções subscritas pela maioria dos técnicos congressistas um (01) por Associação, deverão ser encaminhadas à Federação Organizadora, que por sua vez remeterá a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos CBDA.

8 1º - Este Congresso Técnico deverá contar sempre com a presença de um (01) representante da Federação Organizadora e de um (01) representante da CBDA e será realizado logo após o encerramento do Congresso de Abertura. Art. 30º - No Congresso será comunicado o nome da autoridade designada pela CBDA para, em caráter sumário, aplicar as penas previstas na Instrução Normativa nº 01/2001 de 15 de janeiro de CAPÍTULO XI DAS DESPESAS Art. 31º - As despesas de transporte, hospedagem e alimentação serão de exclusiva responsabilidade das Associações participantes. Art. 32º - A Federação Organizadora ficará com a responsabilidade das despesas inerentes à hospedagem e a alimentação das autoridades. CAPÍTULO XII DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 33º - O presente Regulamento só poderá ser modificado por proposta apresentada e aprovada no Congresso Técnico e/ou Abertura, entrando em vigor nos TORNEIOS do ano seguinte. As modificações apresentadas pela CBDA serão introduzidas automaticamente e comunicadas as Associações e Clubes filiados. Art. 34º - Com desfile dos Clubes participantes, os Torneios serão instalados com ato do Presidente da Federação Organizadora e hasteamento do pavilhão Nacional. Art. 35º - Revogam-se as disposições em contrário.

9 CAMPEÕES TORNEIO SUL BRASILEIRO JÚNIOR I, II E SENIOR ED. ANO CLUBE CAMPEÃO LOCAL I 1992 Clube do Golfinho PR Blumenau - SC II 1993 Grêmio Náutico União RS Porto Alegre - RS III 1994 Clube Curitibano PR Londrina PR IV 1995 *Grêmio Náutico União RS Joinville SC V 1996 *Grêmio Náutico União RS Porto Alegre RS VI 1997 *Grêmio Náutico União RS Curitiba PR VII 1998 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC VIII 1999 *Grêmio Náutico União RS Porto Alegre RS IX 2000 *Grêmio Náutico União RS Curitiba PR X 2001 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XI 2002 Grêmio Náutico União RS Porto Alegre RS XII 2003 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XIII 2004 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XIV 2005 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XV 2006 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XVI 2007 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XVII 2008 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XVIII 2009 Unisul Esporte Clube SC Florianópolis SC XIX 2010 Unisul Esporte Clube SC Florianópolis SC XX 2011 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XXI 2012 SC Natação SC Florianópolis SC XXII 2013 SC Natação SC Florianópolis SC XXIII 2014 Clube Curitibano PR Florianópolis SC XXIV 2015 Florianópolis SC 1º Troféu conquistado pelo GRÊMIO NÁUTICO UNIÃO/RS (1995 a 1998); 2º Troféu conquistado pelo GRÊMIO NÁUTICO UNIÃO/RS (1999 a 2002); 3º Troféu conquistado pelo GRÊMIO NAUTICO UNIÃO/RS (2003 a 2006)

10 CAMPEÕES TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO ED. ANO CLUBE CAMPEÃO LOCAL I 1994 Clube Curitibano PR Londrina PR II 1995 *Grêmio Náutico União RS Joinville SC III 1996 *Grêmio Náutico União RS Porto Alegre RS IV 1997 *Grêmio Náutico União RS Curitiba PR V 1998 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC VI 1999 *Grêmio Náutico União RS Porto Alegre RS VII 2000 *Grêmio Náutico União RS Curitiba PR VIII 2001 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC IX 2002 *Grêmio Náutico União RS Porto Alegre RS X 2003 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XI 2004 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XII 2005 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XIII 2006 *Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XIV 2007 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XV 2008 Unisul Esporte Clube SC Florianópolis SC XVI 2009 Unisul Esporte Clube SC Florianópolis SC XVII 2010 Unisul Esporte Clube SC Florianópolis SC XVIII 2011 Grêmio Náutico União RS Florianópolis SC XIX 2012 SC Natação SC Florianópolis SC XX 2013 SC Natação SC Florianópolis SC XXI 2014 Clube Curitibano PR Florianópolis SC XXII 2015 Florianópolis SC 1º Troféu conquistado pelo GRÊMIO NÁUTICO UNIÃO/RS (1995 a 1998) 2º Troféu conquistado pelo GRÊMIO NÁUTICO UNIÃO/RS (1999 a 2002) 3º Troféu conquistado pelo GRÊMIO NAUTICO UNIÃO/RS (2003 a 2006)

11 TORNEIO SUL BRASILEIRO JÚNIOR I, II E SENIOR PROGRAMA DE PROVAS I ETAPA - 5ª FEIRA - MANHÃ Nº PROVA CLASSE CATEGORIA 1ª 400 m LIVRE JUNIOR I FEMININO 2ª 400 m LIVRE JUNIOR II FEMININO 3ª 400 m LIVRE SENIOR FEMININO 4ª 400 m LIVRE JUNIOR I MASCULINO 5ª 400 m LIVRE JUNIOR II MASCULINO 6ª 400 m LIVRE SENIOR MASCULINO 7ª 100 m COSTAS JUNIOR I FEMININO 8ª 100 m COSTAS JUNIOR II FEMININO 9ª 100 m COSTAS SENIOR FEMININO 10ª 100 m COSTAS JUNIOR I MASCULINO 11ª 100 m COSTAS JUNIOR II MASCULINO 12ª 100 m COSTAS SENIOR MASCULINO 13ª 50 m LIVRE JUNIOR I FEMININO 14ª 50 m LIVRE JUNIOR II FEMININO 15ª 50 m LIVRE SENIOR FEMININO 16ª 50 m LIVRE JUNIOR I MASCULINO 17ª 50 m LIVRE JUNIOR II MASCULINO 18ª 50 m LIVRE SENIOR MASCULINO

12 II ETAPA 6ª FEIRA - MANHÃ Nº PROVA - CLASSE CATEGORIA 19ª 50 m COSTAS JUNIOR I FEMININO 20ª 50 m COSTAS JUNIOR II FEMININO 21ª 50 m COSTAS SENIOR FEMININO 22ª 50 m COSTAS JUNIOR I MASCULINO 23ª 50 m COSTAS JUNIOR II MASCULINO 24ª 50 m COSTAS SENIOR MASCULINO 25ª 200 m LIVRE JUNIOR I FEMININO 26ª 200 m LIVRE JUNIOR II FEMININO 27ª 200 m LIVRE SENIOR FEMININO 28ª 200 m LIVRE JUNIOR I MASCULINO 29ª 200 m LIVRE JUNIOR II MASCULINO 30ª 200 m LIVRE SENIOR MASCULINO 31ª 100 m PEITO JUNIOR I FEMININO 32ª 100 m PEITO JUNIOR II FEMININO 33ª 100 m PEITO SENIOR FEMININO 34ª 100 m PEITO JUNIOR I MASCULINO 35ª 100 m PEITO JUNIOR II MASCULINO 36ª 100 m PEITO SENIOR MASCULINO 37ª 100 m BORBOLETA JUNIOR I FEMININO 38ª 100 m BORBOLETA JUNIOR II FEMININO 39ª 100 m BORBOLETA SENIOR FEMININO

13 40ª 100 m BORBOLETA JUNIOR I MASCULINO 41ª 100 m BORBOLETA JUNIOR II MASCULINO 42ª 100 m BORBOLETA SENIOR MASCULINO III ETAPA SÁBADO - MANHÃ Nº PROVA - CLASSE CATEGORIA 43ª 50 m PEITO JUNIOR I FEMININO 44ª 50 m PEITO JUNIOR II FEMININO 45ª 50 m PEITO SENIOR FEMININO 46ª 50 m PEITO JUNIOR I MASCULINO 47ª 50 m PEITO JUNIOR II MASCULINO 48ª 50 m PEITO SENIOR MASCULINO 49ª 100 m LIVRE JUNIOR I FEMININO 50ª 100 m LIVRE JUNIOR II FEMININO 51ª 100 m LIVRE SENIOR FEMININO 52ª 100 m LIVRE JUNIOR I MASCULINO 53ª 100 m LIVRE JUNIOR II MASCULINO 54ª 100 m LIVRE SENIOR MASCULINO 55ª 200 m MEDLEY JUNIOR I FEMININO 56ª 200 m MEDLEY JUNIOR II FEMININO 57ª 200 m MEDLEY SENIOR FEMININO 58ª 200 m MEDLEY JUNIOR I MASCULINO 59ª 200 m MEDLEY JUNIOR II MASCULINO 60ª 200 m MEDLEY SENIOR MASCULINO 61ª 50 M BORBOLETA JUNIOR I FEMININO 62ª 50 M BORBOLETA JUNIOR II FEMININO

14 63ª 50 M BORBOLETA SENIOR FEMININO 64ª 50 M BORBOLETA JUNIOR I MASCULINO 65ª 50 M BORBOLETA JUNIOR II MASCULINO 66ª 50 M BORBOLETA SENIOR MASCULINO I ETAPA TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO PROGRAMA DE PROVAS 5ª FEIRA TARDE Nº PROVA CATEGORIA - 1ª 400 m LIVRE FEMININO FINAIS A e B 2ª 400 m LIVRE MASCULINO FINAIS A e B 3ª 100 m COSTAS FEMININO FINAIS A e B 4ª 100 m COSTAS MASCULINO FINAIS A e B 5ª 50 m LIVRE FEMININO FINAIS A e B 6ª 50 m LIVRE MASCULINO FINAIS A e B II ETAPA 6ª FEIRA TARDE Nº PROVA CATEGORIA - 7ª 50 m COSTAS FEMININO FINAIS A e B 8ª 50 m COSTAS MASCULINO FINAIS A e B 9ª 200 m LIVRE FEMININO FINAIS A e B 10ª 200 m LIVRE MASCULINO FINAIS A e B 11ª 100 m PEITO FEMININO FINAIS A e B 12ª 100 m PEITO MASCULINO FINAIS A e B 13ª 100 m BORBOLETA FEMININO FINAIS A e B 14ª 100 m BORBOLETA MASCULINO FINAIS A e B

15 15ª 4 50 m LIVRE FEMININO 16ª 4 50 m LIVRE MASCULINO III ETAPA SÁBADO TARDE Nº PROVA CATEGORIA - 17ª 50 m PEITO FEMININO FINAIS A e B 18ª 50 m PEITO MASCULINO FINAIS A e B 19ª 100 m LIVRE FEMININO FINAIS A e B 20ª 100 m LIVRE MASCULINO FINAIS A e B 21ª 200 m MEDLEY FEMININO FINAIS A e B 22ª 200 m MEDLEY MASCULINO FINAIS A e B 23ª 50 m BORBOLETA FEMININO FINAIS A e B 24ª 50 m BORBOLETA MASCULINO FINAIS A e B 25ª 4 50 m MEDLEY FEMININO 26ª 4 50 m MEDLEY MASCULINO

XXV Campeonato Brasileiro Interfederativo Infanto- Juvenil Troféu Chico Piscina

XXV Campeonato Brasileiro Interfederativo Infanto- Juvenil Troféu Chico Piscina REGULAMENTOS XXV Campeonato Brasileiro Interfederativo Infanto- Juvenil Troféu Chico Piscina CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Com a participação das Federações filiadas à Confederação Brasileira de

Leia mais

XXV TORNEIO SUDESTE DE NATAÇÃO INFANTIL E JUVENIL TROFÉU ASSIS CHATEAUBRIAND

XXV TORNEIO SUDESTE DE NATAÇÃO INFANTIL E JUVENIL TROFÉU ASSIS CHATEAUBRIAND REGULAMENTO XXV TORNEIO SUDESTE DE NATAÇÃO INFANTIL E JUVENIL TROFÉU ASSIS CHATEAUBRIAND CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Pelos Clubes filiados à Federação Aquática do Estado do Rio de Janeiro, Federação

Leia mais

REGULAMENTO CAPÍTULO I

REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES FESTIVAL CBDA CORREIOS- SUL BRASILEIRO DE CLUBES MIRIM I E II - PETIZ I E II REGULAMENTO CAPÍTULO I Art. 1º - Pelos Clubes e Associações de Federações filiadas às Federações localizadas

Leia mais

XXVIII TORNEIO NORTE/NORDESTE INTERFEDERATIVO INFANTIL, JUVENIL, JÚNIOR/SENIOR COPA CIDADE DE JOÃO PESSOA/PB TROFÉU DR.

XXVIII TORNEIO NORTE/NORDESTE INTERFEDERATIVO INFANTIL, JUVENIL, JÚNIOR/SENIOR COPA CIDADE DE JOÃO PESSOA/PB TROFÉU DR. REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES XXVIII TORNEIO NORTE/NORDESTE INTERFEDERATIVO INFANTIL, JUVENIL, JÚNIOR/SENIOR COPA CIDADE DE JOÃO PESSOA/PB TROFÉU DR. MILTON MEDEIROS Art. 1º - Pelas Federações

Leia mais

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º Pelas Associações de Federações filiadas à Confederação Brasileira de Desportos

Leia mais

XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva

XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Pelas Associações localizadas na região Nordeste,

Leia mais

CAMPEONATO ESTADUAL DE NATAÇÃO DE VERÃO TROFÉU ALEXANDRE VISCARDI, TROFÉU MARCOS CHAIBEN INFANTIL JUVENIL JUNIOR SENIOR TROFÉU PARANÁ ABSOLUTO

CAMPEONATO ESTADUAL DE NATAÇÃO DE VERÃO TROFÉU ALEXANDRE VISCARDI, TROFÉU MARCOS CHAIBEN INFANTIL JUVENIL JUNIOR SENIOR TROFÉU PARANÁ ABSOLUTO CAMPEONATO ESTADUAL DE NATAÇÃO DE VERÃO TROFÉU ALEXANDRE VISCARDI, TROFÉU MARCOS CHAIBEN INFANTIL JUVENIL JUNIOR SENIOR TROFÉU PARANÁ ABSOLUTO Data :04 A 07 DE NOVEMBRO DE 2015 Inscrição: 28 de outubro

Leia mais

XXXVII Campeonato Brasileiro Absoluto de Inverno - Troféu José Finkel Taça Correios

XXXVII Campeonato Brasileiro Absoluto de Inverno - Troféu José Finkel Taça Correios XXXVII Campeonato Brasileiro Absoluto de Inverno - Troféu José Finkel Taça Correios CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Pelas Associações de Federações filiadas a Confederação Brasileira de Desportos

Leia mais

Campeonato Estadual de Verão - Infantil a Sênior 2013 Regulamento

Campeonato Estadual de Verão - Infantil a Sênior 2013 Regulamento Campeonato Estadual de Verão - Infantil a Sênior 2013 Regulamento 29 e 30 de novembro de 2013. Local : Piscina de 50m do Parque Aquático do Grêmio Náutico União ( GNU ), localizado na Rua Quintino Bocaiúva,

Leia mais

XVI CAMPEONATO BRASILEIRO JUVENIL DE NATAÇÃO DE INVERNO TROFÉU Dr. ARTHUR SAMPAIO CAREPA REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES CAPÍTULO II

XVI CAMPEONATO BRASILEIRO JUVENIL DE NATAÇÃO DE INVERNO TROFÉU Dr. ARTHUR SAMPAIO CAREPA REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES CAPÍTULO II XVI CAMPEONATO BRASILEIRO JUVENIL DE NATAÇÃO DE INVERNO TROFÉU Dr. ARTHUR SAMPAIO CAREPA REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Pelas Associações de Federações filiadas à Confederação Brasileira

Leia mais

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTIL DE NATAÇÃO DE INVERNO

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTIL DE NATAÇÃO DE INVERNO XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTIL DE NATAÇÃO DE INVERNO DAS FINALIDADES TROFÉU RUBEN DINARD DE ARAÚJO REGULAMENTO CAPÍTULO I Art. 1º - Pelas Associações de Federações filiadas à Confederação Brasileira

Leia mais

XLVII CAMPEONATO BRASILEIRO ABSOLUTO DE NATAÇÃO TROFÉU BRASIL DE NATAÇÃO COPA CORREIOS REGULAMENTO CAPÍTULO I

XLVII CAMPEONATO BRASILEIRO ABSOLUTO DE NATAÇÃO TROFÉU BRASIL DE NATAÇÃO COPA CORREIOS REGULAMENTO CAPÍTULO I XLVII CAMPEONATO BRASILEIRO ABSOLUTO DE NATAÇÃO DAS FINALIDADES TROFÉU BRASIL DE NATAÇÃO COPA CORREIOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Art. 1º - Pelas Associações de Federações filiadas a Confederação Brasileira

Leia mais

CAMPEONATO ESTADUAL INFANTIL A SENIOR DE NATAÇÃO - 2012

CAMPEONATO ESTADUAL INFANTIL A SENIOR DE NATAÇÃO - 2012 FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE www.fanrn.com.br - aquaticarn@gmail.com Fone: 84-32018008 CAMPEONATO ESTADUAL INFANTIL A SENIOR DE NATAÇÃO - 2012 REGULAMENTO Art. 1º - O Campeonato Estadual Infantil

Leia mais

Troféu Dra Rosângela Damis

Troféu Dra Rosângela Damis Troféu Dra Rosângela Damis Objetivo Promover e incentivar a natação entre alunos das escolas públicas (municipais e estaduais) e particulares. A natação como meio de integração e confraternização entre

Leia mais

FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE COPA POTIGUAR DE NATAÇÃO- 2015 ANIVERSÁRIO DA FAN 45 anos REGULAMENTO GERAL

FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE COPA POTIGUAR DE NATAÇÃO- 2015 ANIVERSÁRIO DA FAN 45 anos REGULAMENTO GERAL FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE COPA POTIGUAR DE NATAÇÃO- 2015 ANIVERSÁRIO DA FAN 45 anos REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art.1º - A Federação Aquática Norteriograndense FAN promoverá a

Leia mais

Campeonato Estadual de Verão dos Clubes do Interior 2013 Regulamento

Campeonato Estadual de Verão dos Clubes do Interior 2013 Regulamento Campeonato Estadual de Verão dos Clubes do Interior 2013 Regulamento 01 e 02 de novembro de 2013 Local : Clube Recreativo Atlântico de Erechim ( CERA ) Rua Valentim Zambonato, 323 Centro / Erechim - RS.

Leia mais

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição Art. 1º - Art. 2º - Art. 3º - O Troféu Brasil de Atletismo é uma competição realizada anualmente que têm por propósito básico a difusão do Atletismo e a verificação

Leia mais

Art. 3º - Os Campeonatos são disputados anualmente, podendo ser realizados em várias etapas.

Art. 3º - Os Campeonatos são disputados anualmente, podendo ser realizados em várias etapas. Art. 1º - Os CAMPEONATOS ESTADUAIS CAIXA DE ATLETISMO MIRIM têm por propósito básico a integração estadual, a difusão do Atletismo e a verificação do desenvolvimento de seu estágio técnico nos diversos

Leia mais

REGULAMENTO. XXX CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2011 Dias 08 e 09 de Outubro de 2010 Palhoça - SC

REGULAMENTO. XXX CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2011 Dias 08 e 09 de Outubro de 2010 Palhoça - SC REGULAMENTO XXX CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2011 Dias 08 e 09 de Outubro de 2010 Palhoça - SC Art. 1º - A Federação Aquática de Santa Catarina realizará o Campeonato acima descrito,

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2013

REGULAMENTO CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2013 REGULAMENTO CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2013 Art. 1º - A Federação Gaúcha de Desportos Aquáticos - FGDA realizará, o Campeonato Sul Brasileiro Masters de Natação, nos dias 19 e 20 de

Leia mais

XXVII JOGOS ESCOLARES MUNICIPAIS JEMs 2013 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO ATLETISMO

XXVII JOGOS ESCOLARES MUNICIPAIS JEMs 2013 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO ATLETISMO REGULAMENTO ESPECÍFICO DO ATLETISMO Art. 1º - As competições serão regidas pelas Regras Oficiais da Federação Internacional de Atletismo Amador e da Confederação Brasileira de Atletismo em tudo que não

Leia mais

R E G U L A M E N T O 2 0 0 6

R E G U L A M E N T O 2 0 0 6 CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE MENORES XXXIII Masculino e Feminino R E G U L A M E N T O 2 0 0 6 Emitido em 15/02/06 Art. 1º - Os CAMPEONATOS BRASILEIROS DE ATLETISMO DE MENORES têm por

Leia mais

REGIMENTO FINANCEIRO 2015

REGIMENTO FINANCEIRO 2015 REGIMENTO FINANCEIRO 2015 Art. 1º O Regimento Financeiro da FDAP contém as normas relativas às taxas e despesas que a FDAP poderá cobrar de seus filiados. A Presidência da FDAP poderá, a seu critério,

Leia mais

REGULAMENTO II TORNEIO REGIONAL MIRIM A SENIOR DE NATAÇÃO DE MARINGÁ

REGULAMENTO II TORNEIO REGIONAL MIRIM A SENIOR DE NATAÇÃO DE MARINGÁ REGULAMENTO II TORNEIO REGIONAL MIRIM A SENIOR DE NATAÇÃO DE MARINGÁ DATA : 18 de junho de 2016 LOCAL :Country Clube de Maringá - MARINGÁ PRAZO DE INSCRIÇÃO : até dia 10 de junho de 2016 Durante a competição,

Leia mais

REGULAMENTO DE ATLETISMO

REGULAMENTO DE ATLETISMO CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - A Competição de Atletismo, modalidade individual dos JOGOS ESCOLARES TV SERGIPE- 2014, será realizada de acordo com as Normas das OLIMPÌADAS ESCOLARES

Leia mais

CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino

CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino Art. 1º - Os CAMPEONATOS BRASILEIROS DE ATLETISMO DE JUVENIS têm por propósito básico a integração nacional,

Leia mais

,CIRCUITO DE MARATONAS AQUÁTICAS DE SANTA CATARINA REGULAMENTO

,CIRCUITO DE MARATONAS AQUÁTICAS DE SANTA CATARINA REGULAMENTO ,CIRCUITO DE MARATONAS AQUÁTICAS DE SANTA CATARINA DAS FINALIDADES REGULAMENTO Art. 1º - A Federação Aquática de Santa Catarina (FASC) e Fundação Catarinense de Desportos (FESPORTE) organizarão anualmente

Leia mais

REGULAMENTO DE REMO 2007 2008

REGULAMENTO DE REMO 2007 2008 REGULAMENTO DE REMO 2007 2008 REGATAS OFICIAIS E CAMPEONATOS ESTADUAIS CAPÍTULO I DOS REMADORES E SUAS CATEGORIAS: Artigo 1º O(a)(s) remador(a)(es)(as) que vierem a participar de regatas da serão divididos

Leia mais

REGULAMENTO PARA A COPA AMAZONAS DE NATAÇÃO REGULAMENTO PARA O CAMPEONATO ESTADUAL DE CATEGORIAS.

REGULAMENTO PARA A COPA AMAZONAS DE NATAÇÃO REGULAMENTO PARA O CAMPEONATO ESTADUAL DE CATEGORIAS. REGULAMENTO PARA A COPA AMAZONAS DE NATAÇÃO REGULAMENTO PARA O CAMPEONATO ESTADUAL DE CATEGORIAS. DAS FINALIDADES: Art. 01 - Pelas associações filiadas à Federação Amazonense de Natação e CONVIDADOS, serão

Leia mais

4 a 6 de Setembro de 2015

4 a 6 de Setembro de 2015 A Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, com a chancela da Confederação Brasileira de Judô, vem por meio deste, convidá-lo a participar da XII Copa Rio Internacional de Judô que acontecerá no Rio

Leia mais

LIGA NACIONAL MASCULINA 2013

LIGA NACIONAL MASCULINA 2013 LIGA NACIONAL MASCULINA 2013 REGULAMENTO ESPECÍFICO Capítulo I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1 Este Regulamento tem como finalidade, determinar as condições em que será disputada a LIGA NACIONAL

Leia mais

REGULAMENTO GERAL 2 JOGOS DO IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES

REGULAMENTO GERAL 2 JOGOS DO IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES 2015 REGULAMENTO GERAL 2 JOGOS DO IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES Art.1º Os 2º Jogos do IFRS JOGOS DE INTEGRAÇÃO têm por objetivo proporcionar momentos de

Leia mais

Associação Brasileira de Escolinhas de Futebol e Futsal- ABEFF

Associação Brasileira de Escolinhas de Futebol e Futsal- ABEFF Associação Brasileira de Escolinhas de Futebol e Futsal- ABEFF Diretoria de Competições Regulamento da Copa do Brasil de Escolinhas de Futebol Copa do Brasil de Escolinhas de Futebol 2016 Categorias Sub

Leia mais

REGULAMENTO DA 2ª ETAPA DA COPA SESI DE NATAÇÃO 2015 CAPÍTULO I CAPÍTULO IV CAPÍTULO II CAPÍTULO III

REGULAMENTO DA 2ª ETAPA DA COPA SESI DE NATAÇÃO 2015 CAPÍTULO I CAPÍTULO IV CAPÍTULO II CAPÍTULO III REGULAMENTO DA 2ª ETAPA DA COPA SESI DE NATAÇÃO 2015 CAPÍTULO I DAS FINALIDADES: Art. 1º - A Copa SESI de Natação visa desenvolver a natação entre os atletas não federados no Estado de Goiás. Com o objetivo

Leia mais

CIRCUITO LOTERIAS CAIXA BRASIL PARAOLÍMPICO DE ATLETISMO E NATAÇÃO 2009 REGULAMENTO GERAL DAS ETAPAS NACIONAIS

CIRCUITO LOTERIAS CAIXA BRASIL PARAOLÍMPICO DE ATLETISMO E NATAÇÃO 2009 REGULAMENTO GERAL DAS ETAPAS NACIONAIS 1 CIRCUITO LOTERIAS CAIXA BRASIL PARAOLÍMPICO DE ATLETISMO E NATAÇÃO 2009 REGULAMENTO GERAL DAS ETAPAS NACIONAIS I DOS OBJETIVOS SEÇÃO I - DA COMPETIÇÃO Artigo 1º - O Circuito Loterias CAIXA Brasil Paraolímpico

Leia mais

Do Cerimonial de Abertura OLIMGLOCK Da Identificação

Do Cerimonial de Abertura OLIMGLOCK Da Identificação SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E INOVAÇÃO ESCOLA DE EDUCAÇÂO BÁSICA MONSENHOR GREGÓRIO LOCKS Justificativa Olimpíadas Gregório Locks Regulamento Geral Artigo 1º - No seu Projeto Político Pedagógico,

Leia mais

III CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE NATAÇÃO BOLETIM Nº 01

III CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE NATAÇÃO BOLETIM Nº 01 BOLETIM Nº 01 O Comitê Organizador do III Campeonato Brasileiro Escolar de Natação, de acordo com os poderes que lhe são conferidos pelo Regulamento Geral, Publica: 1- Comissões: Comissão de Honra: Robson

Leia mais

TORNEIO REGIONAL SUL DE NATAÇÃO - MIRIM A SENIOR

TORNEIO REGIONAL SUL DE NATAÇÃO - MIRIM A SENIOR TORNEIO REGIONAL SUL DE NATAÇÃO - MIRIM A SENIOR FEDERAÇÃO DE DESPORTOS AQUÁTICOS DO PARANÁ DATA : 12 E 13 DE SETEMBRO (DIA 12 CATEGORIAS INFANTIL A SENIOR E DIA 13 CATEGORIAS MIRIM E PETIZ) LOCAL : CLUBE

Leia mais

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO JOGOS DO SESI 2014 FASE ESTADUAL MODALIDADES INDIVIDUAIS: ATLETISMO, NATAÇÃO, JUDÔ, TÊNIS DE MESA E XADREZ.

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO JOGOS DO SESI 2014 FASE ESTADUAL MODALIDADES INDIVIDUAIS: ATLETISMO, NATAÇÃO, JUDÔ, TÊNIS DE MESA E XADREZ. REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO JOGOS DO SESI 2014 FASE ESTADUAL MODALIDADES INDIVIDUAIS: ATLETISMO, NATAÇÃO, JUDÔ, TÊNIS DE MESA E XADREZ. REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO - FINAL ESTADUAL MODALIDADES INDIVIDUAIS:

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 1º- Este regulamento é o conjunto de disposições que rege os jogos internos do Colégio Facex edição 2014.

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 1º- Este regulamento é o conjunto de disposições que rege os jogos internos do Colégio Facex edição 2014. Página 1 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º- Este regulamento é o conjunto de disposições que rege os jogos internos do Colégio Facex edição 2014. CAPÍTULO II DA FINALIDADE Art. 2º - Os jogos internos

Leia mais

TAÇA CIDADE SÃO JOSÉ DE FUTSAL 2014 REGULAMENTO GERAL I - DA ORGANIZÇÃO E DIREÇÃO

TAÇA CIDADE SÃO JOSÉ DE FUTSAL 2014 REGULAMENTO GERAL I - DA ORGANIZÇÃO E DIREÇÃO TAÇA CIDADE SÃO JOSÉ DE FUTSAL 2014 REGULAMENTO GERAL I - DA ORGANIZÇÃO E DIREÇÃO Art. 1º - A organização da Taça Cidade São José de Futsal é de inteira responsabilidade da Prefeitura Municipal de São

Leia mais

COPA NORTE- NORDESTE DE REMO 2013

COPA NORTE- NORDESTE DE REMO 2013 BOLETIM INFORMATIVO N º3 22 de agosto de 2013 COPA NORTE- NORDESTE DE REMO 2013 1. LOCAL: Raia da Enseada dos Tainheiros Ribeira Salvador BA 2. DATA: 02 e 03 de novembro de 2013 3. ORGANIZAÇÃO: Federação

Leia mais

3ª OLIMPÍADA ENTRE EMPRESAS DE DOUTOR PEDRINHO 2014 3ª OLIEMDOPE

3ª OLIMPÍADA ENTRE EMPRESAS DE DOUTOR PEDRINHO 2014 3ª OLIEMDOPE 3ª OLIMPÍADA ENTRE EMPRESAS DE DOUTOR PEDRINHO 2014 3ª OLIEMDOPE 3ª OLIMPÍADA ENTRE EMPRESAS DE DOUTOR PEDRINHO 2015 3ª OLIEMDOPE REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I - DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º A Olimpíada Entre

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS

REGULAMENTO GERAL DOS REGULAMENTO GERAL DOS II JOGOS UNIVERSITARIOS UNIBRASIL 2009 I - DOS OBJETIVOS II JOGOS UNIVERSITARIOS UNIBRASIL 2009 Artigo 1º - Os II Jogos Universitários das Faculdades Integradas do Brasil, promovido

Leia mais

REGULAMENTO da TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 SELETIVA FASE ESTADUAL TITULO I DAS FINALIDADES

REGULAMENTO da TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 SELETIVA FASE ESTADUAL TITULO I DAS FINALIDADES REGULAMENTO da TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 SELETIVA FASE ESTADUAL TITULO I DAS FINALIDADES Artigo 1 - A TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 é promovida, organizada e dirigida pela FEDERAÇÃO UNIVERSITÁRIA

Leia mais

Federação Paulista de Futebol

Federação Paulista de Futebol Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO 17º CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL FEMININO - PRIMEIRA DIVISÃO

Leia mais

6º MERCOSUL OPEN SENIORS DE BADMINTON Torneio Integração dos Povos do Mundo

6º MERCOSUL OPEN SENIORS DE BADMINTON Torneio Integração dos Povos do Mundo 6º MERCOSUL OPEN SENIORS DE BADMINTON Torneio Integração dos Povos do Mundo A Comissão Organizadora e a Comunidade Chinesa do Paraguai convidam todas as entidades de prática e atletas do Brasil e do Exterior

Leia mais

CIRCUITO VERÃO SESC DE ESPORTES 2013/2014

CIRCUITO VERÃO SESC DE ESPORTES 2013/2014 CIRCUITO VERÃO SESC DE ESPORTES 2013/2014 I. DA COMPETIÇÃO II. DA COORDENAÇÃO III. DAS FASES DA COMPETIÇÃO IV. DAS INSCRIÇÕES E PARTICIPAÇÕES V. DA PREMIAÇÃO VI. DA ARBITRAGEM VII. DA IDENTIFICAÇÃO VIII.

Leia mais

8ª COPA BRASIL DE FUTSAL DOS SURDOS MANAUS AMAZONAS. 16 a 19 de Julho de 2015

8ª COPA BRASIL DE FUTSAL DOS SURDOS MANAUS AMAZONAS. 16 a 19 de Julho de 2015 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º. Este regulamento é o documento composto conjunto das disposições que regem a à Oitava Edição da Copa Brasil de Futsal dos Surdos Manaus/AM,

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B DE 2014 REC - REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO. CAPÍTULO I Da Denominação e Participação

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B DE 2014 REC - REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO. CAPÍTULO I Da Denominação e Participação CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B DE 2014 REC - REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - O Campeonato Brasileiro de Clubes da Série B de 2014, doravante denominado

Leia mais

Art. 1º A Copa do Brasil Sub 17, doravante denominada Copa, é regida por dois regulamentos mutuamente complementares identificados a seguir:

Art. 1º A Copa do Brasil Sub 17, doravante denominada Copa, é regida por dois regulamentos mutuamente complementares identificados a seguir: COPA DO BRASIL SUB 7/204 CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. º A Copa do Brasil Sub 7, doravante denominada Copa, é regida por dois regulamentos mutuamente complementares identificados a seguir:

Leia mais

CAMPEONATO MARANHENSE DE NATAÇÃO DE VERÃO 2016 I TROFÉU ESTAÇÃO CONHECIMENTO DE NATAÇÃO

CAMPEONATO MARANHENSE DE NATAÇÃO DE VERÃO 2016 I TROFÉU ESTAÇÃO CONHECIMENTO DE NATAÇÃO CAMPEONATO MARANHENSE DE NATAÇÃO DE VERÃO 2016 I TROFÉU ESTAÇÃO CONHECIMENTO DE NATAÇÃO REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art.1º Com a participação dos clubes filiados à Federação Maranhense de Desportos

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA 2015 SUB-14, CADETE, JUNIOR E SUB-21

REGULAMENTO DE FORMAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA 2015 SUB-14, CADETE, JUNIOR E SUB-21 REGULAMENTO DE FORMAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA 2015 SUB-14, CADETE, JUNIOR E SUB-21 Este regulamento tem por finalidade determinar as condições e os critérios seletivos gerais para formar e compor a Seleção

Leia mais

REGULAMENTO JIU-JITSU

REGULAMENTO JIU-JITSU DATA/ LOCAL/ HORÁRIO Data: 16 de maio (DOMINGO) LIGA UNIVERSITÁRIA PAULISTA REGULAMENTO JIU-JITSU Local: Clube Escola Mooca Rua Taquari, 635 (EM FRENTE A UNIVERSIDADE SÃO JUDAS) Bairro Mooca São Paulo

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO Sesc DE CAMINHADAS E CORRIDAS

REGULAMENTO CIRCUITO Sesc DE CAMINHADAS E CORRIDAS REGULAMENTO CIRCUITO Sesc DE CAMINHADAS E CORRIDAS CAPITULO I DA ORGANIZAÇÃO Art. 1 Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as etapas do CIRCUITO Sesc DE CAMINHADAS E CORRIDAS 2015. Art.

Leia mais

O Presidente da Liga Araguarina de Futebol, no uso de suas atribuições, por delegação de poderes, que lhes fora conferido, pelo Estatuto da Entidade:

O Presidente da Liga Araguarina de Futebol, no uso de suas atribuições, por delegação de poderes, que lhes fora conferido, pelo Estatuto da Entidade: LIGA ARAGUARINA DE FUTEBOL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL Nº 004/2013 - DT DISPÕE SOBRE O REGULAMENTO, DO CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DE NÃO PROFISSIONAIS, DA TEMPORADA DE 2013. O Presidente da Liga Araguarina

Leia mais

REGULAMENTO GERAL INTRODUÇÃO

REGULAMENTO GERAL INTRODUÇÃO XI JOGOS MACABEUS NACIONAIS DAS ESCOLAS JUDAICAS RIO DE JANEIRO / BRASIL 06 a 09 de setembro de 2012 REGULAMENTO GERAL INTRODUÇÃO A Macabi Rio, entidade filiada à Macabi Brasil, e organizadora há 19 anos

Leia mais

REGULAMENTO DA III COPA CENTRO OLÍMPICO DE JUDÔ

REGULAMENTO DA III COPA CENTRO OLÍMPICO DE JUDÔ REGULAMENTO DA III COPA DE JUDÔ Data: 23 de junho de 2007 Horário: 8h30 Desfile de Abertura Local: Ginásio Mané Garrincha Endereço: Rua Pedro de Toledo, 1651 Ibirapuera São Paulo SP 1. INSCRIÇÕES As inscrições

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTSAL MACEIÓ 200 ANOS REGULAMENTO DE FUTSAL

CAMPEONATO DE FUTSAL MACEIÓ 200 ANOS REGULAMENTO DE FUTSAL CAMPEONATO DE FUTSAL MACEIÓ 200 ANOS REGULAMENTO DE FUTSAL 1. Os jogos de Futsal serão realizados de acordo com as Regras Oficiais, salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. Cada equipe poderá inscrever

Leia mais

REGULAMENTO BASQUETE 2009

REGULAMENTO BASQUETE 2009 REGULAMENTO BASQUETE 2009 Organização: Fórum das Associações dos Servidores das Agências Reguladoras Patrocínio: DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO BASQUETE - 2009 Art.01 - Este regulamento é o conjunto

Leia mais

I Aberto do Sport Club do Recife

I Aberto do Sport Club do Recife I Aberto do Sport Club do Recife Troféu Amizade (Homenagem aos dois grandes atletas e colaboradores do Tênis de Mesa Pernambucano há mais de 30 anos, Natália Pereira e Domingos Cardozo). Associação dos

Leia mais

Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022

Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022 Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA 46ª COPA SÃO PAULO DE FUTEBOL JÚNIOR - 2015 I - DAS FINALIDADES

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE. COORDENADORIA DE ESPORTE E LAZER

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE. COORDENADORIA DE ESPORTE E LAZER PORTARIA G. CEL 16/2016 REGULAMENTO DA 3ª COPA DE VOLEIBOL DO ESTADO DE SÃO PAULO O Coordenador de Esporte e Lazer, no uso de suas atribuições, expede a presente Portaria, que estabelece o Regulamento

Leia mais

Art. 2º - Os critérios técnicos de participação dos clubes no Campeonato são os seguintes:

Art. 2º - Os critérios técnicos de participação dos clubes no Campeonato são os seguintes: CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A DE 214 REC - REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - O Campeonato Brasileiro de Clubes da Série A de 214, doravante denominado

Leia mais

Regulamento Circuito Paulista de Natação (Filiados) 2015

Regulamento Circuito Paulista de Natação (Filiados) 2015 FEDERAÇÃO PAULISTA DE DESPORTOS PARA CEGOS Regulamento Circuito Paulista de Natação (Filiados) 2015 Circuito Paulista de Natação para Deficientes Visuais NATAÇÃO SEÇÃO I - DA COMPETIÇÃO I DOS OBJETIVOS

Leia mais

REGULAMENTO DE FUTSAL

REGULAMENTO DE FUTSAL REGULAMENTO DE FUTSAL Capítulo I DAS FINALIDADES Art. 1º O campeonato de futsal masculino, é promovido como uma das modalidades dos VI JOGOS NACIONAIS DA MAGISTRATURA, promovido e organizado pela AMB Associação

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO BANCO DO BRASIL VÔLEI DE PRAIA OPEN /NACIONAL

REGULAMENTO CIRCUITO BANCO DO BRASIL VÔLEI DE PRAIA OPEN /NACIONAL REGULAMENTO DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL VÔLEI DE PRAIA OPEN /NACIONAL Etapas de Cuiabá/MT e Goiânia/GO ÍNDICE CAPÍTULO 1: 1.1 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL...04 1.2 DIREITOS DA CBV SOBRE OS EVENTOS

Leia mais

3ª COPA QUIOSQUE NATUREZA DE FUTEBOL SUÍÇO INTER-ACADEMIAS.

3ª COPA QUIOSQUE NATUREZA DE FUTEBOL SUÍÇO INTER-ACADEMIAS. 3ª COPA QUIOSQUE NATUREZA DE FUTEBOL SUÍÇO INTER-ACADEMIAS. REGULAMENTO OFICIAL CAPÍTULO I OBJETIVOS ART. 1º - A 3ª Copa Quiosque Natureza de Futebol Suíço Inter-Academias, que será realizada no 2º semestre

Leia mais

FEDERAÇÃO MINEIRA DE JUDO

FEDERAÇÃO MINEIRA DE JUDO Circular nº 13 de 2014 FEDERAÇÃO MINEIRA DE JUDO Belo Horizonte, 22 de agosto de 2014. De: Federação Mineira de Judô Para: Filiados / Imprensa Assunto: Campeonato Mineiro Sênior, SUB 11 A e B, SUB 9 A

Leia mais

16ª TAÇA CAMPINA GRANDE DE HANDEBOL REGULAMENTO GERAL

16ª TAÇA CAMPINA GRANDE DE HANDEBOL REGULAMENTO GERAL Capítulo I - Dos Princípios Gerais 16ª TAÇA CAMPINA GRANDE DE HANDEBOL REGULAMENTO GERAL Art. 1º- A 16ª TAÇA CAMPINA GRANDE DE HANDEBOL tem a cooperação técnica da Confederação Brasileira de Handebol e

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO V PARA CAMPEONATO BRASILEIRO DE TIRO COM ARCO (OUTDOOR) 2011 & PARA COPA CENTRO OESTE

REGULAMENTO GERAL DO V PARA CAMPEONATO BRASILEIRO DE TIRO COM ARCO (OUTDOOR) 2011 & PARA COPA CENTRO OESTE REGULAMENTO GERAL DO V PARA CAMPEONATO BRASILEIRO DE TIRO COM ARCO (OUTDOOR) 2011 & PARA COPA CENTRO OESTE SEÇÃO I - DA COMPETIÇÃO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º - O Campeonato Brasileiro Paraolímpico de Tiro

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA TORNEIO DE BILHAR 2015 I - Dos Objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercambio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e de toda a região,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DE PROVAS OFICIAIS DE POLO-AQUATICO 2015/2016 INDICE... 2 PO1 CAMPEONATO NACIONAL DA 1.ª DIVISÃO MASCULINOS...

REGULAMENTO ESPECIFICO DE PROVAS OFICIAIS DE POLO-AQUATICO 2015/2016 INDICE... 2 PO1 CAMPEONATO NACIONAL DA 1.ª DIVISÃO MASCULINOS... REGULAMENTO ESPECÍFICO DE PROVAS OFICIAIS 2015/2016 INDICE INDICE... 2 PO1 CAMPEONATO NACIONAL DA 1.ª DIVISÃO MASCULINOS... 5 1 PRÉMIOS... 5... 5... 5 PO2 CAMPEONATO NACIONAL DA 2.ª DIVISÃO MASCULINOS...

Leia mais

26 e 27 de Setembro de 2015

26 e 27 de Setembro de 2015 BOLETIM 2015 26 e 27 de Setembro de 2015 A SECRETARÍA DE ESPORTE E LAZER DE PARAUAPEBAS, AEPA ASSOCIAÇÃO ESPORTIVA E PARADESPORTIVA DO SUL E SUDESTE DO PARÁ E PROJETO JUDÔ SOLIDÁRIO, em cumprimento ao

Leia mais

COPA BRASIL DE CLUBES 2007 PATINAÇÃO DE VELOCIDADE

COPA BRASIL DE CLUBES 2007 PATINAÇÃO DE VELOCIDADE COPA BRASIL DE CLUBES 2007 PATINAÇÃO DE VELOCIDADE OBJETIVO: Esta competição tem como objetivo, fomentar a Patinação de Velocidade no território Nacional. Para o ano de 2007, estão sendo programadas 5

Leia mais

Prova Pedestre UEL 30.11.2013 REGULAMENTO

Prova Pedestre UEL 30.11.2013 REGULAMENTO DOS PRINCIPIO GERAIS, DOS OBJETIVOS E DAS FINALIDADES. Art.1º - A VII é uma realização da Pró-Reitoria de Extensão, Centro de Educação Física e Esporte (CEFE) da Universidade Estadual de Londrina, e serão

Leia mais

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010.

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010. COPA SENAI 2010 REGULAMENTO GERAL SESI SENAI - SP 2010 REGULAMENTO GERAL FASE INTERCLASSES I DOS OBJETIVOS Art. 01 A COPA SENAI 2010, tem por finalidade o bem estar e a integração do aluno perante a sociedade

Leia mais

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN LOCAL/ DATA/ HORÁRIO Local: Campo Federação Paulista de Rugby Parque Esportivo do Trabalhador (Antigo CERET) Rua Canuto de Abreu, s/número - Tatuapé Data:

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL JIU JITSU

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL JIU JITSU CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL JIU JITSU Informações e inscrições: Kallel Brandão (11)97118-3872 kallel@fupe.com.br www.fupe.com.br www.juesp.com.br INFORMAÇÕES BÁSICAS Local: Centro

Leia mais

Liga de Rugby do Vale

Liga de Rugby do Vale REGULAMENTO DO TORNEIO Torneio de Rúgbi de Areia 58º Jogos Regionais de Caraguatatuba Liga de Rugby do Vale Capítulo I - Disposições Gerais Art. 1º - O Torneio de Rúgbi de Areia em Caraguatatuba, é um

Leia mais

REGIMENTO DE TAXAS E PERCENTAGENS PARA 2015

REGIMENTO DE TAXAS E PERCENTAGENS PARA 2015 Circular Num. 001 / 2015 Federação Paulista de Futebol de Salão Rua Beneficência Portuguesa, 24 2º andar CEP. 01033-020 São Paulo (SP) Telefone (11) 2714-8150 Fax (11) 2714-8172 CNPJ. 62.319.595/0001-08

Leia mais

XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 R E G U L A M E N T O

XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 R E G U L A M E N T O XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 R E G U L A M E N T O DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 é uma promoção e realização da Federação

Leia mais

Torneio de Futsal 2014 Troféu Rafael Afonso Leite

Torneio de Futsal 2014 Troféu Rafael Afonso Leite Torneio de Futsal 2014 Troféu Rafael Afonso Leite DOS OBJETIVOS: O Einstein Gol é um evento que visa aumentar sociabilizarão e integração entre todos os nossos alunos, funcionários, Corpo Docente e Direção.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012

REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012 REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012 OBJETIVO GERAL Formação para o pleno exercício da cidadania de crianças e adolescentes por meio do esporte. CAPÍTULO I DA FINALIDADE DO EVENTO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE SURDOS DA GRANDE FLORIANÓPOLIS FUNDADA EM 15 DE AGOSTO DE 1955 CNPJ: 83.256.800/0001-03

ASSOCIAÇÃO DE SURDOS DA GRANDE FLORIANÓPOLIS FUNDADA EM 15 DE AGOSTO DE 1955 CNPJ: 83.256.800/0001-03 COMEMORAR 60 ANOS DE ASSOCIAÇÃO DOS SURDOS DA GRANDE FLORIANÓPOLIS FLORIANÓPOLIS-SC, 15 DE AGOSTO DE 2015. REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º - Este regulamento é o documento

Leia mais

OPEN BRASIL CAIXA LOTERIAS DE NATAÇÃO 2014 22 a 27 de Abril São Paulo, SP - Brasil INFORMAÇÕES GERAIS

OPEN BRASIL CAIXA LOTERIAS DE NATAÇÃO 2014 22 a 27 de Abril São Paulo, SP - Brasil INFORMAÇÕES GERAIS OPEN BRASIL CAIXA LOTERIAS DE NATAÇÃO 2014 22 a 27 de Abril São Paulo, SP - Brasil INFORMAÇÕES GERAIS 1. Comitê Organizador Local Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) 1.1. Contatos Nome: Ricardo Melo Amaranta

Leia mais

1 0 TROFÉU BRASIL DE REMO

1 0 TROFÉU BRASIL DE REMO 1 0 TROFÉU BRASIL DE REMO 1964-08/03 - Rio de Janeiro - No Congresso de Encerramento do Campeonato Brasileiro de Remo, o representante do Grêmio Náutico União, Carlos bento Hofmeister, apresentou a proposta

Leia mais

Circular nº 35/2014 Ref.: PROCESSO SELETIVO NACIONAL - CATEGORIAS SUB 18 E SUB 21 (2015).

Circular nº 35/2014 Ref.: PROCESSO SELETIVO NACIONAL - CATEGORIAS SUB 18 E SUB 21 (2015). Rio de Janeiro, 03 de outubro de 2014. Circular nº 35/2014 Ref.: PROCESSO SELETIVO NACIONAL - CATEGORIAS SUB 18 E SUB 21 (2015). Prezados Presidentes, Vimos por meio desta, convidá- los a participar do

Leia mais

FEDERAÇÃO UNIVERSITÁRIA GAÚCHA DE ESPORTES. 35º JOGOS UNIVERSITÁRIOS GAÚCHOS - JUGs 2014. REGULAMENTO GERAL - Esportes Individuais

FEDERAÇÃO UNIVERSITÁRIA GAÚCHA DE ESPORTES. 35º JOGOS UNIVERSITÁRIOS GAÚCHOS - JUGs 2014. REGULAMENTO GERAL - Esportes Individuais 1 35º JOGOS UNIVERSITÁRIOS GAÚCHOS - JUGs 2014 REGULAMENTO GERAL - Esportes Individuais Art. 1º - Os 35º Jogos Universitários Gaúchos - JUGs 2014 - Etapa Esportes Individuais, serão realizados pela Federação

Leia mais

XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo 2014 Regulamento

XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo 2014 Regulamento XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo Regulamento 1 CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XIII COPA FUTEL DE FUTEBOL DE CAMPO tem por objetivo principal o congraçamento geral dos participantes e criar alternativas

Leia mais

Federação Paulista de Futebol

Federação Paulista de Futebol Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7044 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA 47ª COPA SÃO PAULO DE FUTEBOL JÚNIOR - 2016 FINALIDADES Art.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Copa do Mestre 2007 Raul de Jesus Lustosa Filho Prefeito Municipal de Palmas Danilo de Melo Souza Secretário Municipal da Educação e Cultura Zenóbio Cruz da Silva Arruda Júnior Chefe de Gabinete da Secretaria

Leia mais

NATIONAL BASKETBALL ASSOCIATION NBA 3X. Regulamento CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

NATIONAL BASKETBALL ASSOCIATION NBA 3X. Regulamento CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS NATIONAL BASKETBALL ASSOCIATION NBA 3X Regulamento CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Os Torneios de Basquetebol 3x3 NBA, doravante denominados NBA 3x, são competições oficiais, promovidas e dirigidas

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º. Este regulamento é o documento composto conjunto das disposições que regem a Campeonato Brasileiro de Handebol dos Surdos 2015, nas categorias

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO ATLETISMO

REGULAMENTO TÉCNICO ATLETISMO REGULAMENTO TÉCNICO ATLETISMO 1 A Competição de Atletismo do JIUDESC 2014 será regida pelas Regras Internacionais da IAAF e pelo que dispõe este Regulamento. 2 Cada Centro poderá inscrever, no máximo,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL PARA O ANO DE 2015

REGULAMENTO GERAL PARA O ANO DE 2015 1. TRANSFERÊNCIAS DE ATLETAS REGULAMENTO GERAL PARA O ANO DE 2015 1.1. A transferência de atletas entre a FPBOL e demais Federações do país deverá ser por meio de formulário de solicitação de Transferência,

Leia mais

FUNPEEL Troféu Luiz Carlos Heidrich (LULI)

FUNPEEL Troféu Luiz Carlos Heidrich (LULI) 8 o CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTSAL MASCULINO/ FUNPEEL Troféu Luiz Carlos Heidrich (LULI) 1. DISPOSIÇÕES INICIAIS REGULAMENTO TÉCNICO 1.1. O 8º Campeonato Municipal de Futsal Masculino será promovido e

Leia mais

2º CAMPEONATO DE FUTSAL DA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICO CULTURAL PAINCO REGULAMENTO GERAL

2º CAMPEONATO DE FUTSAL DA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICO CULTURAL PAINCO REGULAMENTO GERAL 1 2º CAMPEONATO DE FUTSAL DA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICO CULTURAL PAINCO REGULAMENTO GERAL Disposições Preliminares 1 O Campeonato de Futsal da Associação Atlético Cultural Painco de 2010 será dirigido pelo Departamento

Leia mais

FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL Diretoria de Competições

FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL Diretoria de Competições COPA UNIMED FORTALEZA DE FUTEBOL 2011 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO REC CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - A Copa Unimed Fortaleza de Futebol 2011, doravante denominada Copa, será

Leia mais

CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015. - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única.

CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015. - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única. CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015 I DIVISÃO - SENIORES MASCULINOS - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única. - O Campeonato compreenderá duas fases distintas:

Leia mais