Relatório Anual da. Seção Técnica de Informática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório Anual da. Seção Técnica de Informática"

Transcrição

1 Relatóri Anual da Seçã Técnica de Infrmática 2014 Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 1

2 Sumári Apresentaçã... 4 Metas, Orientações e Orçament... 4 Redes e Data Center... 5 Equipe... 5 Missã... 5 Serviçs e Númers... 6 Redes... 6 Grup Geradr d Data Center... 6 Equipaments adquirids em Equipaments instalads em Índices de dispnibilidade e estatísticas de tráfeg... 7 Cre da rede d ICMC HP Switch de agregaçã da Clud ICMC - Enterasys S Rede de agregaçã d ICMC... 9 Rede sem fi d ICMC... 9 Cntrladr de dmíni d ICMC Autenticaçã Unificada Invações Status das atividades da área previstas para an de Clud e Micrinfrmática Equipe Missã Serviçs e Númers Data Center Micrinfrmática (Administraçã, Dcentes, Graduaçã e Pesquisa) - Finalizads Audivisual - Finalizads Equipaments instalads na Clud-ICMC Pregões Invações Status das atividades da área previstas para an de Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 2

3 Desenvlviment Equipe Missã Sistemas Desenvlvids em Sites Desenvlvids em Númer de Atendiments que resultaram adaptações n sistema Invações Metas e Desafis para Serviçs Metas e Desafis para 2015 Investiments Prpsts STI-ICMC em Númers Time-Line das Tecnlgias e Serviçs Cnclusões Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 3

4 Apresentaçã O bjetiv d relatóri anual, elabrad pela Seçã Técnica de Infrmática d Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã da USP, é apresentar as invações e ações realizadas n âmbit da Cmputaçã para as áreas de Pesquisa, Acadêmica e Administrativa. Além diss, utrs fatres cnsiderads imprtantes serã apresentads, cm: s númers da STI, a execuçã rçamentária e as ações de gvernança (essas alinhadas à Cmissã de Infrmática d ICMC). A Seçã Técnica de Infrmática é frmada pr um time de 22 funcináris, send 8 Analistas de Sistemas e/u Especialistas de Labratóri e 14 Técnics em Infrmática. As áreas de atuaçã da STI-ICMC, que vã d desenvlviment de sistemas até infraestrutura de Data Center, sã cncentradas em 3 grandes áreas: Clud e Micrinfrmática, Redes de Cmputadres e Data Center e Desenvlviment. Assim, n que tange apresentar s resultads e invações, s mesms serã segmentads de acrd cm as respectivas áreas. Metas, Orientações e Orçament O planejament de 2014, tant financeir quant técnic, fi alinhad à cnslidaçã da Clud- ICMC e da Rede Cmputacinal, principalmente na expansã ds serviçs de nuvem para a distribuiçã das áreas de armazenament para s dispsitivs d crp administrativ e ds grups de pesquisa, e da área de cbertura e da capacidade da rede sem-fi. Um pnt de destaque, nas ações de 2014, fi a impssibilidade da execuçã rçamentária, pr questões de prazs e câmbi cmercial. Mais especificamente, rçament de infrmática para 2014 fi dividid em 12 parcelas que fram mensamente depsitad na alínea 553 da STI. Assim, a STI, juntamente cm Setr Financeir, alinhu s investiments planejads pela Cmissã de Infrmática a sald da alínea 553. Prém, s 2 servidres, que representavam R$ ,00 de investiment, tiveram sua aquisiçã retardada para próxim an (2015), já que s valres acumulads e necessáris para a referida aquisiçã, smente estariam dispníveis após fechament d tesur. Os 22 pnts de acess (APs) planejads para aquisiçã, em trn de R$ ,00, através de pregã, fi cancelad pr falta de prpstas, as empresas deixaram de participar pr cnta da variaçã cambial. O pregã ds APs está agendad para iníci de O rçament planejad pela STI-ICMC em 2014, cm a verba d rçament, fi de aprximadamente R$ ,00 (quatrcents e cinquenta mil reais). Abaix detalhament ds investiments: Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 4

5 Item Priridade Prjet Cust Estimad 1 4 Treinament STI (Micrsft, Apple Hardware e Sftware, Cngresss) R$ , Fund Sinistr Sem Investiment x Micrcmputadres para atualizaçã ds labs de graduaçã (cicl de 3 R$ ,00 ans - 160) x Pnts de Acess sem-fi para Área 1 R$ , x Pnts de Acess sem-fi para Área 2 R$ , x Adaptadr Wireless para prjetr Hitachi R$ , x Lâmpadas para Prjetr Hitachi R$ 4.760, x Licenças para Windws Terminal Service Sem Cust Estimad x Servidres para Clud-ICMC R$ , x Licença d VMWare para VDI Sem Cust Estimad 11 1 Peças de repsiçã e materiais para manutençã R$ ,00 Tds esses investiments fram alinhads a desenvlviment de sistemas cm apntament crprativ, melhria da cbertura da rede sem-fi, ampliaçã da capacidade de prcessament e memória da Clud-ICMC e atualizaçã de um ds labratóris de graduaçã. Este fi cntext ds serviçs prestads pela Seçã Técnica de Infrmática n an de Redes e Data Center Equipe A equipe respnsável pela manutençã, invaçã e implantaçã ds elements que cmpõe a rede cmputacinal e Data Center d ICMC é cmpsta pr 6 pessas, sã elas: Nme Funçã Escp de Atuaçã Dagbert Carvali Junir Analista de Sistemas Prjets e Cnfiguraçã Igr Vitóri Custódi Analista de Sistemas Cnfiguraçã e Cabeament (Área 2) Rdrig Mantvani Pierbn Analista de Sistemas Jsé Eduard Amrim Pires Técnic em Infrmática Prjets, Gerenciament e Cnfiguraçã Cabeament Estruturad Jsé Luiz de Suza Cabral Técnic em Infrmática Cabeament Estruturad Luiz Fernand Cadei Técnic em Eletrônica Cabeament Estruturad e Energia Missã Prmver uma infraestrutura de rede cmputacinal e hspedagem de equipaments, cm qualidade, enfatizand a aplicaçã das nrmas nacinais e internacinais, cm bjetiv de elevar temp de dispnibilidade ds serviçs e agilidade ns prcesss de cmunicaçã que utilizam a rede cmputacinal d ICMC. Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 5

6 Redes Serviçs e Númers 62 chamads atendids cm sluçã de redes; pnts de rede; 46 interfaces de rede 10GbE; interfaces de rede GbE; interfaces de rede FastEthernet. Grup Geradr d Data Center 332 litrs de cmbustível cnsumids; 43 hras de funcinament; 42 testes de funcinament; 6 crrências gerais relacinadas a quedas de energia; 5 manutenções preventiv-crretivas. Equipaments adquirids em switch layer 3 HP JG311A; 7 switches layer 2 HP JE068A; 3 switches layer 2 HP JE236A; 7 pnts de acess CISCO AIR-CAP3602I; 89 câmeras IP D-Link DCS Equipaments instalads em Nbreak CM Cmands paralelamente a já existente n Data Center; 1 Switch layer 3 HP 7500 em substituiçã d antig cre da rede (Fundry SuperX); 7 pnts de acess CISCO AIR-CAP3602I; 35 câmeras IP D-Link DCS-6511; 5 switches de agregaçã HP JG236A em substituiçã as antigs switches (D-Link DGS-3427). Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 6

7 Índices de dispnibilidade e estatísticas de tráfeg Cre da rede d ICMC HP 7500 *Startup d HP 7500 realizad em 19 de abril *Migraçã d link GbE para 10GbE entre cre d ICMC e DTI-SC em 18 de junh Índice de dispnibilidade medid de 20/04/2014 a 20/11/2014: State Type / Reasn Time % Ttal Time % Knwn Time UP DOWN UNREACHABLE Undetermined Unscheduled 213d 8h 55m 35s % % Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 213d 8h 55m 35s % % Unscheduled 0d 0h 2m 40s 0.001% 0.001% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 0h 2m 40s 0.001% 0.001% Unscheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Nagis Nt Running 0d 0h 0m 0s 0.000% Insufficient Data 0d 0h 0m 0s 0.000% Ttal 0d 0h 0m 0s 0.000% All Ttal 213d 8h 58m 15s % % Tráfeg medid de 19/06/2014 a 24/11/2014 entre cre d DTI-SC e cre d ICMC: Dwnstream (Mbps) Upstream (Mbps) Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 7

8 Switch de agregaçã da Clud ICMC - Enterasys S8 Índice de dispnibilidade medid de 01/01/2014 a 20/11/2014: State Type / Reasn Time % Ttal Time % Knwn Time UP DOWN UNREACHABLE Undetermined Unscheduled 322d 7h 56m 28s % % Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 322d 7h 56m 28s % % Unscheduled 0d 1h 2m 28s 0.013% 0.013% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 1h 2m 28s 0.013% 0.013% Unscheduled 0d 1h 3m 22s 0.014% 0.014% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 1h 3m 22s 0.014% 0.014% Nagis Nt Running 0d 0h 0m 0s 0.000% Insufficient Data 0d 0h 0m 0s 0.000% Ttal 0d 0h 0m 0s 0.000% All Ttal 322d 10h 2m 18s % % Tráfeg medid de 01/01/2014 a 20/11/2014 entre cre d ICMC e switch de agregaçã da Clud ICMC: Dwnstream (Mbps) Upstream (Mbps) Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 8

9 Rede de agregaçã d ICMC Tráfeg medid de 20/04/2014 a 20/11/2014 entre cre d ICMC e s switches de agregaçã ds blcs (Mbps): ICMC-2 ICMC-3 ICMC-4 ICMC-5 ICMC-6 Rede sem fi d ICMC Tráfeg medid de 01/01/2014 a 20/11/2014 entre cre d ICMC e cntrladr WLAN: Dwnstream Upstream Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 9

10 Evluçã d númer de clientes cnectads simultaneamente entre 01/01/2014 a 20/11/2014: Clientes assciads Clientes autenticads Cntrladr de dmíni d ICMC Autenticaçã Unificada Índice de dispnibilidade medid de 01/01/2014 a 20/11/2014: State Type / Reasn Time % Ttal Time % Knwn Time OK WARNING UNKNOWN CRITICAL Undetermined Unscheduled 322d 4h 42m 10s % % Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 322d 4h 42m 10s % % Unscheduled 0d 0h 1m 50s 0.000% 0.000% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 0h 1m 50s 0.000% 0.000% Unscheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Unscheduled 0d 5h 29m 23s 0.071% 0.071% Scheduled 0d 0h 0m 0s 0.000% 0.000% Ttal 0d 5h 29m 23s 0.071% 0.071% Nagis Nt Running 0d 0h 0m 0s 0.000% Insufficient Data 0d 0h 0m 0s 0.000% Ttal 0d 0h 0m 0s 0.000% All Ttal 322d 10h 13m 23s % % Invações Cm as atividades desenvlvidas este an, a rede entre cre d ICMC, cre d DTI-SC e blcs ICMC-3, ICMC-4 e ICMC-6 passu a perar cm cnectividade a 10Gbps e Data Center da STI d ICMC passu a cntar cm redundância de nbreaks. Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 10

11 Status das atividades da área previstas para an de 2014 Descriçã Substituiçã d cre da rede d ICMC d atual Fundry SuperX para HP 7500 Ligaçã definitiva de tds s blcs em 10GbE Implementaçã d sftware de gerenciament HP IMC, cm a trca e padrnizaçã de tds s equipaments da rede de acess Finalizaçã ds prjets de cabeament estruturad em andament Ampliaçã da cbertura da rede sem fi e reduçã d índice de clientes/pnt de acess, cm a instalaçã de nvs equipaments Instalaçã d sistema de telefnia IP, abandnand a telefnia analógica em td institut. Instalaçã d Paralelism n Nbreak de 40kVA d Data Center Status Cncluíd Cncluíd Cncluíd Cncluíd parcialmente. A STI está aguardand Serviç de Api Operacinal realizar pequens ajustes na infraestrutura para a cnclusã ds prjets Cncluíd parcialmente. 7 pnts de acess adquirids em 04/2014 fram instalads. A aquisiçã de 22 nvs pnts de acess deve crrer em 01/2015 Iniciad, nã cncluíd. 57 telefnes IP fram instalads ns blcs ICMC-3 e ICMC-4 e estã aguardand a migraçã que será realizada pel DTI- SC Cncluíd Clud e Micrinfrmática Equipe A equipe respnsável pela manutençã, invaçã e implantaçã ds elements que cmpõe a Clud-ICMC e s Serviçs de Micrinfrmática d ICMC, sã: Nme Funçã Escp de Atuaçã Snia Maria Mret Trindade Analista de Sistemas Clud-ICMC e Serviçs Rdrig Mantvani Pierbn Analista de Sistemas Clud-ICMC Igr Vitóri Custódi Analista de Sistemas Serviçs e Micrinfrmática (Área 2) Carls Eduard Favar Cleber Gnçalves ds Sants Jsé Eduard Amrim Pires Jsé Luiz de Suza Cabral Julian Rbert da Cruz Técnic em Infrmática Serviçs e Micrinfrmática (Pós-grad) Técnic em Infrmática Serviçs e Micrinfrmática (Pós-grad) Técnic em Infrmática Micrinfrmática e Editais de Pregã Técnic em Infrmática Micrinfrmática e Avaliaçã de Bens Técnic em Infrmática Serviçs e Micrinfrmática (Graduaçã) Luiz Fernand Cadei Técnic em Eletrônica Micrinfrmática e Editais de Pregã Patricia Maganha Fantinat Técnic em Infrmática Clud-ICMC e Serviçs Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 11

12 Paul Cesar Sares de Oliveira Técnic em Infrmática Audivisual Rafael Prenhlat Técnic em Infrmática Micrinfrmática e Editais de Pregã Rgéri Bmfim Pascual Técnic em Infrmática Serviçs e Micrinfrmática (Pós-grad) Silvi Pmin Técnic em Infrmática Audivisual Thiag Brum Zanell Técnic em Infrmática Serviçs e Micrinfrmática (Graduaçã) Missã Prmver uma infraestrutura de Clud que pssibilite a utilizaçã de recurss virtualizads de frma eficiente, enfatizand a dispnibilidade ds serviçs à Cmunidade, manter parque cmputacinal d ICMC em bas cndições de us, utilizand equipaments e ferramentas de qualidade cmprvada e, dispnibilizar recurss avançads de audivisual para as atividades acadêmicas e administrativas. Serviçs e Númers Data Center ,88 8,96 máquinas virtuais na Clud ICMC; máquinas virtuais na Clud USP; usuáris da Clud ICMC; vlumes; cnexões iscsi ativas (161 cnexões iscsi d NAS); NAS cntainers; pls (default- 117,9 TB / replicaçã - 21,31 TB); TeraBytes de cupaçã d Pl default (vlume reservad + snapshts); TeraBytes de cupaçã d Pl replicaçã: 8,96 TB (vlume reservad + snapsht). Micrinfrmática (Administraçã, Dcentes, Graduaçã e Pesquisa) - Finalizads Chamads de Hardware Substituições de Peças Chamads de Sftware Audivisual - Finalizads Videcnferências Atendiments diverss (prjetres, sm, cnfiguraçã de ntebks, etc) Events (palestras e crrelats) atendids ns 2 auditóris Atendiments externs a ICMC Minuts de gravaçã de víde Minuts de ediçã de víde Equipaments instalads na Clud-ICMC 2 Netwrk attached strage Dell Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 12

13 Pregões 002/2014 Pnts de acess; 007/2014 Peças, Periférics e Supriments de infrmática; 009/2014 Equipaments de infrmática; 010/2014 Equipaments de infrmática; 011/2014 Pnts de acess e licenças VMware. Invações Fi realizada a instalaçã d NAS, que já está send utilizad pels setres administrativs e grups de pesquisa. O backup dessas áreas passu a ser feit ns strages da Clud USP; Implantaçã d nv sistema de mnitrament nas prtarias cm a substituiçã das câmeras, micrs e mnitres; Padrnizaçã das especificações de equipaments para pregã e a divulgaçã ds códigs mercúri para que a cmunidade elabre suas requisições; Reprgramaçã ds btões de funçã da mesa de víde para agrupar s efeits mais utilizads; Trca ds prjetres e mesas das salas de aula pr um mdel padrnizad e de cntrle centralizad, Virtualizaçã para a SemCmp: cnsistiu em instituir e rientar a utilizaçã de Máquinas Virtuais para s Minicurss d event. Ist permitiu um deply mais eficiente e uma infraestrutura mais dinâmica para s participantes, rganizaçã e palestrantes sem afetar a estrutura existente da graduaçã; Implementaçã d Windws Server Update Services (WSUS) na Graduaçã: permitind que s administradres implantem as atualizações mais recentes ns cmputadres que estiverem executand sistema peracinal Windws, pssibilitand a gerência integral da distribuiçã das atualizações d Micrsft Update ns cmputadres da rede e permitind a instalaçã e atualizaçã de sftwares cmpatíveis cm esta tecnlgia; Implementaçã d Windws Deplyment Services (WDS) na Graduaçã: permitind a instalaçã, baseada em rede, ds sistemas peracinais Windws, que reduz a cmplexidade e cust em relaçã às instalações manuais. Utilizadas estas tecnlgias de instalaçã, baseadas em imagem, dispnd da funcinalidade de multicast para transmissã de dads, pssibilita a criaçã de imagens de um cmputadr de referência e a inclusã de pactes de driver a servidr, cnfigurads para serem implantads ns cmputadres clientes, junt cm a imagem de instalaçã; Instalaçã de uma réplica d Active Directry n prédi da EngCmp, para em cass excepcinais permitir a autenticaçã lcal em cas de perda de cnexã u sbrecarga cm servidr principal lcalizad na Nuvem d ICMC, seguind em cncrdância cm as práticas recmendadas pela Micrsft; Dispnibilizaçã das áreas ds aluns de graduaçã na Nuvem d ICMC cm atribuiçã autmática de ctas de disc de 2GB e alerta de us quand atingid 1,8GB; Criaçã d padrã das maquinas virtuais na pesquisa, destinadas para prcessament, cm serviçs de NIS, NFS cm /hme centralizad, MPI, PVM, cmpiladres de MP, SSH via chave entre s nds e Trque; Refrmulaçã da Hspedagem d Intermídia; Refrmulaçã da Hspedagem d Labic; Manutençã de Hardware Apple; Implantaçã d Servidr de Antivírus F-Secure, para s Administrativs e Dcentes d ICMC. Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 13

14 Status das atividades da área previstas para an de 2014 Descriçã Instalaçã d NAS (Netwrk Attached Strage) para prver dmíni administrativ cm área de dads Instalaçã d Mnitrament d Data Center Criaçã de um sistema web para criaçã de cntas guest na rede sem-fi Aquisiçã de mais 2 nós para a Clud-ICMC Exprtaçã de terminais para as salas de aula e labratóris de graduaçã Status Cncluíd Iniciad, nã cncluíd. Iniciad, nã cncluíd. Nã executad. A aquisiçã de 2 nvs servidres físics será realizada em Cncluíd. O labratóri SAP-1 fi utilizad cm pilt Desenvlviment Equipe A equipe respnsável pela a análise e desenvlviment de aplicações web, n âmbit d ICMC, é frmada pels seguintes servidres: Nme Funçã Escp de Atuaçã Artur Jsé Ferr Sampai Analista de Sistemas Análise, Desenvlviment Web e Agente DI Lucian Lacerda Silveira Analista de Sistemas Análise e Desenvlviment Web Maria Alice Sares Castr Analista de Sistemas Análise e Desenvlviment Web Carls Eduard Favar Técnic em Infrmática Especialista em Sharepint Cassi Henrique Jrge Técnic em Infrmática Análise e Desenvlviment Web Erick Vansim Previat Técnic em Infrmática Análise e Desenvlviment Web Missã Oferecer sistemas infrmatizads, pr demanda, na área de ensin e da administraçã pública, permitind que s servidres dcentes e nã dcentes tenham uma ferramenta eficiente que s auxiliem na gerência das tmadas de decisã. Sistemas Desenvlvids em 2014 Sistema Crprativ de Gestã de Prjets Científics Sistema cmplet para tda a gestã de prjets científics da USP, de frma crprativa, desenvlvid em parceira da STI-ICMC e DTI-SP. Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 14

15 Criaçã d Sistema Integrad para bras e refrmas e licitações Sistema integrad, entre Assistência Técnica Administrativa e Seçã Financeira, para a criaçã e manutençã de bras e refrmas. Autentusp Treinament, levantament de falhas e necessidades d sistema para reprtar a DTI, testes ds ajustes e treinament. Nva versã sistema de Bancas (em fase final de desenvlviment). Redirecinaments de caminhs para arquivs da Bibliteca Cm a instalaçã d nv site, s relatóris técnics e utrs arquivs ficaram cm endereçs n frmat que fram encurtads para PAQ da Bibliteca Frmulári de avaliaçã cm armazenament ds resultads em base de dads e geraçã de gráfics: Divulgaçã de Defesas que nã cnstam na Intranet Frmulári de divulgaçã de Defesas e Qualificações cujas infrmações nã sã armazenadas na Intranet. Inclui armazenament das infrmações em base de dads e geraçã de RSS para divulgaçã n site d ICMC e n sistema Janelas Virtuais. Cmunicads da STI Frmulári de divulgaçã de cmunicads cm dispar de s, armazenament em base de dads, atualizaçã de quadr de cmunicads n site da STI, e geraçã de RSS para divulgaçã ds cmunicads n sistema Janelas Virtuais. Lgin ICMC Criaçã e atualizaçã de um sistema de lgin únic n ICMC, gerenciand as aplicações em PHP para cmpartilhar a mesma seçã. Questinári T&D Sistema para armazenar dads de T&D de cada funcinári, áreas de atuaçã e planejament de curt, médi e lng praz, a fim de servir cm base para futur sistema de T&D. Distribuiçã de salas de dcentes Sistema criad para cnsultar interesse ds dcentes d ICMC para distribuiçã de salas, e gerar relatóri persnalizad para a ATAd. Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 15

16 Usa e Reduza Sistema criad para auxiliar Institut EPTV e a diretria de ensin de Sã Carls na realizaçã de um prjet cuj bjetiv é a ecnmia de água. O sistema pssui cadastr de esclas, salas, e cnsum médi da sala em cada mês, gerand n final um ranking para premiar a escla que mais ecnmizu. SharePint Criaçã e ajustes ns s para ATAD e Gabinete de Gestã Criaçã de grups e liberações de acess Criaçã d wrkflw para as tarefas na metdlgia scrum usad pela STI Criaçã de links e pastas para diverss setres: principalmente atalhs para a pasta de deliberações Criaçã n site d financeir de TPs, Cnvenis e Cncrrências. Transferência de dads cpq para estatutárias/cpq Ajuste nas visualizações de cmpra fment d financeir Nva Interface d Sistema de Blsas Nva versã d Sistema de Viagens Nva versã sistema de Reserva de Salas Auditóri cm um flux para pré-reservas, cm autrizaçã u nã. Sites Desenvlvids em 2014 Prtal da Transparência Desenvlviment de layut d Prtal Númer de Atendiments que resultaram adaptações n sistema 88 - Chamads Finalizads Invações PAQ da Bibliteca: apresentaçã gráfica de resultads de avaliaçã, cm us da bibliteca jpgraph; Cmunicads da STI: ferramenta integrada de divulgaçã de cmunicads em váris meis, cm uma única açã d usuári. Permissã de acess a cntrle pr senha lcal, restrit à chefia da STI; Desativaçã ds sistemas Matricula Graduaçã e Matrícula Pós Graduaçã; Imprtaçã de aluns PIPGE para utilizaçã de salas; Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 16

17 Nva interface para lgin; Nvs recurss sistema de Blsas (Filtr para pesquisa pr períd de slicitaçã de blsa, incluíd cluna Meda para registr de atualizações de valres; Acess à base USP. Preparaçã de material para Willian. (tabelas relacinadas a cadastr de pessas); Imprtaçã de lista de aluns da Física para utilizarem labratóri 6-303; Inclusã de envi de autmátic nas vigências e relatóris também para a administraçã e apiadmin, ns cass de auxílis RTI; Ampliaçã d sistema Prex para prgrama de cmputaçã; Inclusã de cópia d para reservas de salas, tant para usuári quant para slicitante da reserva; Alteraçã de mensagem enviada autmaticamente pel sistema de bancas na Intranet. Nva versã sistema Viagens; Ajuste d frmulári de manutençã externa; Nva versã sistema de Reserva de Salas; Geraçã e exprtaçã de listagem de indicações de bancas para arquiv tip xls, a ser utilizad em reuniã; Recnfiguraçã de blquei de reservas devid às nvas decisões n prcediment; Ajustes para impressã das nrmas de utilizaçã ds labratóris para psterir assinatura ds calurs; Desenvlviment de nva versã d script de imprtaçã d sistema Jupiter; Nva interface teste para a Intranet; Criaçã de nva prpsta de layut, respnsiv, cm nva estrutura e cm nvas cres, para a atualizaçã d nv Prtal d ICMC; Metas e Desafis para Serviçs Instalaçã de 53 câmeras IP em tds s blcs d ICMC; Cnclusã da migraçã da telefnia analógica para a telefnia IP; Instalaçã de serviç de VPN n firewall d ICMC; Cnslidaçã da cnfiguraçã e inserçã ds micrs ds setres administrativs n dmíni AD d ICMC; Preparaçã d Labratóri 2 para realizar BYOD para s aluns de graduaçã; Implantaçã d IPv6 na rede de acess e data center d ICMC; Sistema de Slicitaçã de Serviçs (Facilities) d ICMC para Visitantes; Sincrnizaçã entre infrmações d nv prtal e intranet; Sistema para Cntrataçã de Mnitres; Avaliaçã de Sistemas de Vide Cnferência (Webex, GTMeeting, etc); Estud e Criaçã de uma Instância d Sharepint "Fra da Nuvem"; Realizaçã da Atualizaçã da Platafrma VCenter; Sistema de Cntrle de Alun PAE; Sistema de Inscriçã da Pós-graduaçã d ICMC; Instalaçã d Nv Sistema de Sm das Salas de Aula; Cnstruçã d Prtal d ICMC em CMS Jmla; Sistema para a Cntrataçã de Estagiáris; Criaçã de um buscadr de palavras chaves (tarefas e respnsável); Avaliaçã d Sistema de Reserva de Sala; Registr de Sftware Livre d Sistema de Reserva de Sala; Criaçã de um Manual para Organizaçã e Metdlgia de Desenvlviment de Sftware; Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 17

18 Metas e Desafis para 2015 Investiments Prpsts Aquisiçã e instalaçã de 2 nvs servidres físics para a Clud ICMC (Aprvad CI); Aquisiçã e instalaçã de 22 nvs Pnts de Acess para a Rede Sem-fi d ICMC (Aprvad CI); Aquisiçã e instalaçã de 1 nv strage de 96TB na Clud ICMC para us ds grups de pesquisa; Atualizaçã parcial d parque de infrmática da administraçã d ICMC; Atualizaçã de 1 labratóri de ensin da Graduaçã; Aquisiçã de Instruments para Manutençã de Hardware Apple; STI-ICMC em Númers STI Númer de Usuáris Clientes Númer de Usuáris Clientes - Servidres Númer de Usuáris Clientes - Graduaçã Númer de Usuáris Clientes - Pós-Graduaçã Númer de Funcináris da STI - Superir 7 8 Númer de Funcináris da STI - Técnic Clud Númer de Máquinas Virtuais na Clud-ICMC Númer de Máquinas Virtuais na Clud-USP Númer de Equipaments na Clud Númer de Usuáris Númer de Vlumes de Strage Área Dispnível de Strage em Tbytes 117,9 117,9 Quantidade de Memória Física Clud-ICMC - Gbytes Quantidade de Cres Clud-ICMC Redes Númer de chamads na Intranet Númers de Pnts de Redes Área Númers de Pnts de Redes Área Númer de Testes Grup Geradr Númer de Ocrrências de Energia Elétrica 10 6 Númer de Switches - Área Númer de Switches - Área Númer Pnts de Acess - Área Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 18

19 Númer Pnts de Acess - Área Uptime cm DTI-SC 99,987% 99,999% Uptime da Clud-ICMC 99,982% 99,973% Banda Média Utilizada para Internet - Mbps 43,62 63,53 Banda Média Utilizada pela Clud-ICMC - Mbps 60,15 98,72 Banda Média Utilizada n Blc 1 - Mbps 20,23 58,88 Banda Média Utilizada n Blc 2 - Mbps 3,54 6,74 Banda Média Utilizada n Blc 3 - Mbps 32,3 29,78 Banda Média Utilizada n Blc 4 - Mbps 7,5 8,95 Banda Média Utilizada n Blc 5 - Mbps 2,42 3,47 Banda Média Utilizada n Blc 6 - Mbps 10,93 24,96 Banda Média Utilizada Rede Sem-fi - Mbps 20,39 21,95 Média de Usuáris Cncmitantes da Rede Sem-fi Desenvlviment Númer de Sistemas Mantids Númer de Sites Mantids 7 8 Númer de Adaptações e Crreções Micrinfrmática Númer de Micrcmputadres - Mercúri Númer de Impressras - Mercúri Númers de chamads de Sftware na Intranet Númers de chamads de Hardware na Intranet Clientes cm Antivírus Crprativ ICMC 0 91 Númer de Pregões 8 5 AudiVisual Númer de Events Apiads (excet aulas) Númer de chamads na Intranet Númer de Minuts de Gravaçã de Víde Númer de Minuts de Ediçã de Víde Pós-Graduaçã Númer de Labratóris Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 19

20 Graduaçã Númer de Micrcmputadres ns Labratóris (Área 1) Númer de Micrcmputadres ns Labratóris (Área 2) Aquisiçã de Micrcmputadres para a Graduaçã (Área 1) 0 21 Aquisiçã de Micrcmputadres para a Graduaçã (Área 2) 40 0 Time-Line das Tecnlgias e Serviçs Rede Infra Serviçs Infra Energia Serviçs * Backbne FDDI * Acess de 10Mbps * Cabeament Nã Estruturad * Sem Wireless * Rteadr Linux * Sem Data Center * Slaris Sparc * 300GB - Strage Lcal * Sem Geradr * Sem Nbreaks Gerenciáveis * Sendmail * Hrde+IMP * Sem Cta * Backbne FastEthernet * Acess de 10Mbps * 400 Pnts Estruturads * Sem Wireless * Rteadr FreeBSD * Sem Data Center * Intel FreeBSD * 600 GB - Strage Lcal * Sem Geradr * Sem Nbreaks Gerenciáveis * PstFix * Blacklist * Hrde+IMP * Cta de 30MB * Backbne GigaEthernet * Acess de 100Mbps * 1148 Pnts Estruturads * 4 APs sem Cntrladr * Rteadr Fundry FastIrn 400 * Cm Data Center * Intel Slaris x86 * 9T - FibreChannel * Sem Geradr * Nbreaks Gerenciáveis * PstFix * Blacklist * SpamAssassin * ClamAV * Squirrel * Cta de 100MB * Backbne GigaEthernet * Acess de 100Mbps * 1820 Pnts Estruturads * 13 APs sem Cntrladr * Rteadr Fundry SuperX * Cm Data Center * Intel Slaris x86 * 9T - FibreChannel * Sem Geradr * Nbreaks Gerenciáveis * PstFix * Blacklist * SpamAssassin * ClamAV * Squirrel * Cta de 100MB * Backbne GigaEthernet * Acess de 100Mbps * 2268 Pnts Estruturads * 21 APs sem Cntrladr * Rteadr Fundry SuperX * Cm Data Center * Intel Slaris x86 * 9T - FibreChannel * Sem Geradr * Nbreaks Gerenciáveis * PstFix * Blacklist * SpamAssassin * ClamAV * Squirrel * Cta de 300MB * Backbne GigaEthernet * Acess de 100Mbps * 3566 Pnts Estruturads * 28 APs cm Cisc Cntrller * Rteadr Fundry SuperX * Cm Data Center * Intel VMware Enterprise * VCenter cm 2 ndes Físics * 226T iscsi SAN * Cm Geradr Stemac * Nbreaks Gerenciáveis * IaaS (Infra cm Serviç) * SaaS (Strage cm Serviç) * Zimbra (Clud- USP) * Clud-ICMC * Clud-USP * Cta SaaS de 2TB * Cta User de 10GB * 2 para IDC * 2 para NOC * Backbne 10Giga * Acess de 1000/100Mbps * 3768 Pnts Estruturads * 36 APs cm Cisc Cntrller * Rteadr HP * Cm Data Center * Intel VMware Enterprise * VCenter cm 4 ndes Físics * 226T iscsi SAN + NAS * Cm Geradr Stemac * Nbreaks Gerenciáveis e Paralels * IaaS (Infra cm Serviç) * SaaS (Strage cm Serviç) * Zimbra (Clud- USP) * Clud-ICMC * Clud-USP * Cta SaaS de 2TB * Cta User de 10GB * 2 para IDC * 2 para NOC * 1 para IDC * 1 para IDC * 1 para IDC * 1 para IDC * 1 para IDC RH * 1 para NOC * 1 para NOC * 1 para NOC * 1 para NOC * 1 para NOC (IDC+NOC) * 459 * 539 * 584 * 583 * 672 * 2024 * 2383 Usuáris Cnclusões O an de 2014 fi marcad pela dificuldade de execuçã rçamentária, causada pel crte de 1/3 d rçament de infrmática, além da distribuiçã ds 2/3 restantes em parcelas mensais (12 parcelas). A distribuiçã pr parcelas resultu em ineficiência, pis, n que tange adquirir itens cnsiderads nerss, cm é cas ds Pnts de Acess e ds Servidres (rçament planejad n iníci de 2014 pela CI), impssibilitu a aquisiçã antecipada, já que s valres eram insuficientes e, quand huve acumul de Seçã Técnica de Infrmática Institut de Ciências Matemáticas e de Cmputaçã Universidade de Sã Paul Av. Trabalhadr Sã-carlense, 400 Centr Sã Carls/SP CEP Brasil 20

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Cnteúd prgramátic CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Este é cnteúd prgramátic d curs preparatóri n nv prgrama CDO-0001 para a certificaçã CmpTIA CDIA+. CONCEITUAL ECM Apresentaçã ds cnceits envlvids

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Suprte técnic O serviç de suprte técnic tem pr bjetiv frnecer atendiment as usuáris de prduts e serviçs de infrmática da Defensria Pública. Este serviç é prvid

Leia mais

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA www.mastercmp.net 1 www.mastercmp.net www.mastercmp.net INFORMAÇO ES ADICIONAIS DO CURSO DE PROMODEL E MS PROJECT Prgramaçã: Carga hrária: 32 Hras Lcal: Sã Sebastiã d Paraís MG Prgramas usads n curs: MS

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL Códig: MAP-DILOG-002 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Gerência de Instalações Aprvad pr: Diretria de Lgística 1 OBJETIVO Estabelecer cicl d prcess para a manutençã predial crretiva e preventiva,

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Acess Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Pnt Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Uma visão geral Baseado nas diretrizes do PMI

GESTÃO DE PROJETOS. Uma visão geral Baseado nas diretrizes do PMI GESTÃO DE PROJETOS Uma visã geral Bead n diretrizes d PMI 1 Intrduçã Objetiv da Apresentaçã O bjetiv é frnecer uma visã geral ds prcesss de Gestã de Prjets aplicads à Gestã de Empreendiments. O que é Prjet?

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO R.M. Infrmática Cmérci e Serviç Ltda CNPJ: 04.831.742/0001-10 Av. Rdrig Otávi, 1866, Módul 22 Distrit Industrial - Manaus - AM Tel./Fax (92) 3216-3884 http://www.amaznit.cm.br e-mail: amaznit@amaznit.cm.br

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos Versã 14.0 Junh 2015 www.psr-inc.cm Cntat: sddp@psr-inc.cm SDDP VERSÃO 14.0 Nvidades Representaçã mais detalhada da peraçã em cada estági: 21 blcs Tradicinalmente, a peraçã de cada estági (semana u mês)

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação Definições Relacinadas à Plítica de Segurança da Infrmaçã Área respnsável Versã Data de emissã Data de revisã Data de vigência Infrmática Crprativa - Segurança 1.2 20/08/2009 30/10/2013 01/02/2014 Objetiv

Leia mais

SIG Sistema Integrado de Gestão

SIG Sistema Integrado de Gestão SIG Sistema Integrad de Gestã SIGRH -Sistema Integrad de Gestã de Recurss Humans Gustav Bertld Quatrin Deivid Firin Agenda Cntextualizaçã Visã Geral ds seguintes sistemas: SIPAC, SGPP, SIGAA, SIGADMIN,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher E s c r i t ó r i o R e g i o n a l p a r a o B r a s i l e o C o n e S u l

Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher E s c r i t ó r i o R e g i o n a l p a r a o B r a s i l e o C o n e S u l Fund de Desenvlviment das Nações Unidas para a Mulher E s c r i t ó r i R e g i n a l p a r a B r a s i l e C n e S u l Fnd de Desarrll de las Nacines Unidas para la Mujer O f i c i n a R e g i n a l p

Leia mais

Volume I: Tecnologia Sesi cultura e as leis de incentivo à cultura. Brasília: SESI/DN, 2007, 50p.

Volume I: Tecnologia Sesi cultura e as leis de incentivo à cultura. Brasília: SESI/DN, 2007, 50p. Data de elabraçã da ficha: Jun 2007 SESI Serviç Scial da Indústria Dads da rganizaçã Nme: SESI Serviç Scial da Indústria Endereç: Av Paulista, 1313, Sã Paul, SP Site: www.sesi.rg.br Telefne: (11) 3146-7405

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO PARA GESTÃO DE ATENDIMENTO MODELO: SIGA WEB

SISTEMA INTEGRADO PARA GESTÃO DE ATENDIMENTO MODELO: SIGA WEB SISTEMA INTEGRADO PARA GESTÃO DE ATENDIMENTO MODELO: SIGA WEB A SOLUÇÃO SIGA WEB gera e cntrla uma senha para cada cliente, utilizand cnceits WEB, INTRANET e INPOSSUINET em tdas as suas funcinalidades,

Leia mais

Relatório Anual da. Seção Técnica de Informática

Relatório Anual da. Seção Técnica de Informática Relatório Anual da 2013 1 Sumário Apresentação... 5 Metas, Orientações e Orçamento... 5 Redes e Data Center... 6 Equipe... 6 Missão... 6 Serviços e Números... 7 Total de chamados de rede - intranet em

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS

DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (X) PROJETO DE PESQUISA PROJETO DE EXTENSÃO Acadêmic ; Scial PROJETO DE INTERDISCIPLINARIDADE

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PIAUÍ. PROJETO OTIMIZAR Plano do Programa

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PIAUÍ. PROJETO OTIMIZAR Plano do Programa 1. Escp u finalidade d prjet PROJETO OTIMIZAR Plan d Prgrama O Prjet Otimizar visa aprimrar ações implantadas que têm pr bjetiv a reduçã de cnsum de materiais e criar mecanisms de avaliaçã que pssam medir

Leia mais

é a introdução de algo novo, que atua como um vetor para o desenvolvimento humano e melhoria da qualidade de vida

é a introdução de algo novo, que atua como um vetor para o desenvolvimento humano e melhoria da qualidade de vida O que é invaçã? Para a atividade humana: é a intrduçã de alg nv, que atua cm um vetr para desenvlviment human e melhria da qualidade de vida Para as empresas: invar significa intrduzir alg nv u mdificar

Leia mais

ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/2015

ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/2015 ERRATA Nº 04 PREGÃO PRESENCIAL N 03/205 A Presidente d Cnselh Reginal de Enfermagem de Sergipe (Cren/SE) trna públic que Edital de Pregã Presencial n 03/205, cuj bjet é a AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS, SISTEMAS

Leia mais

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador Unidade 1: Fundaments 1 - Intrduçã a Cmputadr Cnceits básics e Terminlgias O cmputadr é uma máquina eletrônica capaz de realizar uma grande variedade de tarefas cm alta velcidade e precisã, desde que receba

Leia mais

Processo de envio de e-mail de marketing

Processo de envio de e-mail de marketing Prcess de envi de e-mail de marketing Intrduçã Visand um melhr gerenciament ns prcesss de marketing das empresas, fi desenvlvid uma nva funcinalidade para sistema TCar, que tem pr finalidade realizar envis

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvlviment de Sistemas 3ª série Fundaments de Sistemas Operacinais A atividade prática supervisinada (ATPS) é um métd de ensinaprendizagem desenvlvid

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ)

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) Este case apresenta a aplicaçã da sluçã Elipse E3 para aprimrar mnitrament da temperatura encntrada

Leia mais

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013.

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013. PORTARIA N. 8.605 de 05 de nvembr de 2013. Altera a Plítica de Segurança da Infrmaçã n âmbit d Tribunal Reginal d Trabalh da 4ª Regiã. A PRESIDENTE DO, n us de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL Carga Hrária: 16 hras/atividade Hrári: 8h30 às 18h (cm interval para almç) Brasília, 26 e 27 de nvembr de 2015

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

PLATAFORMA EMPRESAS PELO CLIMA

PLATAFORMA EMPRESAS PELO CLIMA PLATAFORMA EMPRESAS PELO CLIMA CAMINHO PARA ELABORAÇÃO DE AGENDAS EMPRESARIAIS EM ADAPTAÇÃO ÀS MUDANÇAS DO CLIMA Prpsta de Framewrk Resultad d diálg crrid em 26 de junh de 2013, n Fórum Latin-American

Leia mais

PRÊMIO DE INCENTIVO À EDUCAÇÃO

PRÊMIO DE INCENTIVO À EDUCAÇÃO PRÊMIO DE INCENTIVO À EDUCAÇÃO 1. OBJETIVO O Prêmi de Incentiv à Educaçã é uma iniciativa das empresas d Pl Industrial, através d Cmitê de Fment Industrial de Camaçari - COFIC. Tem pr bjetiv estimular,

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO:

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3.1 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutençã crretiva é a frma mais óbvia e mais primária de manutençã; pde sintetizar-se pel cicl "quebra-repara", u seja, repar ds equipaments após a avaria.

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito*

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* 20 Api O Setr Elétric / Julh de 2009 Desenvlviment da Iluminaçã Pública n Brasil Capítul VII Prjets de eficiência energética em iluminaçã pública Pr Lucian Haas Rsit* Neste capítul abrdarems s prjets de

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO AGOSTO/2011 Presidenta da República Dilma Russeff Ministr da Educaçã

Leia mais

1- Objetivo Orientar e apoiar a utilização dos serviços de Biblioteca por parte do corpo docente, discente e comunidade.

1- Objetivo Orientar e apoiar a utilização dos serviços de Biblioteca por parte do corpo docente, discente e comunidade. Sistema de Gestã de Prcesss Sistema de Gestã da Qualidade Utilizaçã ds Serviçs de Bibliteca 1- Objetiv Orientar e apiar a utilizaçã ds serviçs de Bibliteca pr parte d crp dcente, discente e cmunidade.

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE Flha 1 de 8 Rev. Data Cnteúd Elabrad pr Aprvad pr 0 16/06/2004 Emissã inicial englband a parte técnica d GEN PSE 004 Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade 1 31/01/2006 Revisã geral Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO A Lógica de Prgramaçã é necessária à tdas as pessas que ingressam u pretendem ingressar na área de Tecnlgia da Infrmaçã, send cm prgramadr, analista de sistemas u suprte.

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Guia d Prcess de Sftware d MAPA Metdlgia de Desenvlviment de Sistemas Versã 1.0 Dcument cnfidencial e prprietári Versã d mdel: 1.1 Históric das Revisões Data Versã Descriçã Autr 24/03/2008 1.0 Iníci da

Leia mais

MODALIDADE DE FORMAÇÃO

MODALIDADE DE FORMAÇÃO CURSO 7855 PLANO DE NEGÓCIO - CRIAÇÃO DE PEQUENOS E MÉDIOS NEGÓCIOS Iníci ------ Duraçã 50h Hrári(s) ------ OBJECTIVOS GERAIS - Identificar s principais métds e técnicas de gestã d temp e d trabalh. -

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI 6.1 Requisits de Capacidade e Experiência d Prestadr A ANEEL deveria exigir um puc mais quant a estes requisits, de frma a garantir uma melhr qualificaçã da empresa a ser cntratada.

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE 1. Definições ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE Este dcument cntém as especificações técnicas e requisits ds serviçs de Clud Cmputing da Bematech para Sistema Gemc Anywhere. Estes

Leia mais

Traz para sua empresa:

Traz para sua empresa: Traz para sua empresa: Link Internet para Prfissinais Liberais, Pequenas e Médias Empresas e inclusive as Grandes Empresas Características Nex Cnnect Small Business é serviç de Link Internet destinad às

Leia mais

Academia FI Finanças

Academia FI Finanças Academia FI Finanças A Academia é melhr caminh para especializaçã dentr de um tema n ERP da SAP. Para quem busca uma frmaçã cm certificaçã em finanças, mais indicad é participar da próxima Academia de

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróleo e Gás

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróleo e Gás PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Infrmática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróle e Gás Objetiv: Elabrar e desenvlver um prjet na área prfissinal,

Leia mais

10ª JORNADA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Extensão Universitária e Políticas Públicas

10ª JORNADA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Extensão Universitária e Políticas Públicas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO 10ª JORNADA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Extensã Universitária e Plíticas Públicas Períd 05 a 07 de dezembr de 2007 A 10ª Jrnada

Leia mais

Por favor, considere a proteção ao meio ambiente antes de imprimir esse documento

Por favor, considere a proteção ao meio ambiente antes de imprimir esse documento Interbrs Tecnlgia e Sluções de Internet Ltda. Rua Dr. Guilherme Bannitz, 126 2º andar Cnj. 21 /179 Itaim Bibi - Sã Paul- SP - 04532-060 Fne: 55 11 9209-3717 / 55 11 8162-0161 Pr favr, cnsidere a prteçã

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu MBA em Gestã de Prjets A Faculdade de Tecnlgia SENAI/SC em Flrianóplis

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu em Gestã da Segurança da Infrmaçã em Redes de Cmputadres A Faculdade

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Plan de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Escla Clégi Eng Juarez Wanderley Prfessr Fernand Nishimura de Aragã Disciplina Infrmática Objetivs Cnstruçã de um website pessal para publicaçã de atividades

Leia mais

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução Bletim Cmercial Tema: BC003 Plan de Dispnibilidade Ilimitada de Recurss UV Intrduçã Sistemas de cura UV sã cada vez mais presentes em indústrias que imprimem grandes vlumes de materiais, independente d

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Modelos 3D e Vinhetas Animadas

ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Modelos 3D e Vinhetas Animadas ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Mdels 3D e Vinhetas Animadas Cntrataçã de prdutra para desenvlviment ds mdels 3D das marcas e das vinhetas de animaçã 3D O Cmitê Ri 2016 pretende cm este prcess seletiv

Leia mais

3 Formulação da Metodologia 3.1. Considerações Iniciais

3 Formulação da Metodologia 3.1. Considerações Iniciais 53 3 Frmulaçã da Metdlgia 3.1. Cnsiderações Iniciais O presente capítul tem cm finalidade prpr e descrever um mdel de referencia para gerenciament de prjets de sftware que pssa ser mensurável e repetível,

Leia mais

Glossário das Metas Prioritárias 2010 Versão 1.2.14 Agosto/2010

Glossário das Metas Prioritárias 2010 Versão 1.2.14 Agosto/2010 Meta Priritária 5 Implantar métd de gerenciament de rtinas (gestã de prcesss de trabalh) em pel mens 50% das unidades judiciárias de 1º grau. Esclareciment da Meta Nã estã sujeits a esta meta s tribunais

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versã 0.0 25/10/2010 Sumári 1 Objetivs... 3 2 Cnceits... 3 3 Referências... 3 4 Princípis... 3 5 Diretrizes d Prcess... 4 6 Respnsabilidades... 5 7

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO:

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5.1 INTRODUÇÃO A rganizaçã da manutençã era cnceituada, até há puc temp, cm planejament e administraçã ds recurss para a adequaçã à carga de trabalh esperada.

Leia mais

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s)

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s) Prpsta Prjet: Data 25/05/2005 Respnsável Autr (s) Dc ID Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes Lcalizaçã Versã d Template

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE

CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE CAPACITAÇÃO EM SIMULAÇÃO PARA O MUNDO REAL DA SAÚDE Institut Instituiçã fcada na geraçã de sluções para a implementaçã e gestã pedagógica de Núcles de Treinament e Capacitaçã de prfissinais e acadêmics

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável UMG 100 User Media Gateway t E1 and VIP Transcding ns 30 canais Cancelament de ec Suprte SNMP CDR persnalizável Design Clean e facilidade de instalaçã O UMG 100 é um user gateway da linha de Media Gateways

Leia mais