CONTRATO N. 205/2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTRATO N. 205/2009"

Transcrição

1 CONTRATO N. 205/2009 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TELTEC NETWORKS LTDA. O ESTADO DE SANTA CATARINA, pessoa jurídica de direito público interno, por intermédio do PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, estabelecido na Rua Dr. Álvaro Millen da Silveira, 208, Centro, Florianópolis/SC, CNPJ n / , neste ato representado por seu Diretor-Geral Administrativo, Senhor ARI DORVALINO SCHÜRHAUS, doravante denominado CONTRATANTE, e a empresa TELTEC NETWORKS LTDA., estabelecida na Rua Miguel Daux, n. 100, Florianópolis / SC, CEP , CNPJ n / , neste ato representada por seu Diretor Superintendente, Senhor GLAUCO BRITES RAMOS, doravante denominada CONTRATADA, resolvem celebrar este contrato, em decorrência do, de , referente ao, aberto em e homologado em , consoante às seguintes cláusulas: DOS DOCUMENTOS Cláusula primeira. Fazem parte deste contrato, independentemente de transcrição, todos os elementos que compõem o processo de licitação antes nominado, inclusive a proposta apresentada pela CONTRATADA. DO OBJETO Cláusula segunda. Este contrato tem por objeto a aquisição de solução de Firewall para Internet, com IPS (Instrusion Prevention System e VPN (Virtual Private Networking) e conector de VPN IPSec, incluindo serviços de suporte via internet, atualização de softwares no período de garantia, instalação e treinamento, conforme as especificações constantes no Anexo único, compreendendo: Item Descrição Quantidade 2 Firewall Concentrador de VPN, composto por equipamento (appliance), software, firmware e demais acessórios necessários a sua instalação e operação completas. Instalação e configuração dos equipamento. Treinamento, por um período de 24 horas, para os servidores do CONTRATANTE. 1 1

2 Parágrafo único. Considerar-se-ão inclusas todas as despesas concernentes à entrega dos produtos, tais como encargos sociais, transporte, mão-de-obra, atualizações, assistência técnica, benefícios, despesas indiretas, tributos ou quaisquer outras incidências. DA ENTREGA, INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DA INSTALAÇÃO Cláusula terceira. A CONTRATADA compromete-se a instalar o objeto descrito na clausula segunda nos servidores do CONTRATANTE, após o recebimento do PEDIDO DE ENTREGA, emitido pela Divisão de Redes de Comunicação Diretoria de Informática do CONTRATANTE. 1º O fornecimento será feito de acordo com as condições contidas no processo n e na proposta apresentada pela CONTRATADA, que originou este contrato, e que esta declara conhecer. 2º A entrega deverá ser atendida no prazo e na totalidade prevista no PEDIDO DE ENTREGA; não sendo possível, a CONTRATADA deverá, antes da expiração do prazo de entrega, encaminhar justificativa, evidenciando os fatos ocorridos, acompanhada da devida documentação comprobatória, bem como uma possível solução à Divisão de Redes de Comunicação Diretoria de Informática do CONTRATANTE, para análise. 4º A CONTRATADA estará sujeita às penalidades relativas ao não cumprimento do prazo e das quantidades estabelecidas, caso não se manifeste nos termos do parágrafo anterior. 5º Serão considerados intempestivos os pedidos de prorrogação efetuados após a expiração do prazo de entrega. 6º A instalação e configuração deverá ser rigorosamente de acordo com as especificações e demais elementos técnicos relacionados neste contrato, sendo que quaisquer alterações somente poderão ser realizadas se apresentadas por escrito e aprovadas pela Diretoria de Informática. 7º Ficará exclusivamente a critério do CONTRATANTE, após análise de conveniência administrativa, a aceitação da entrega parcial ou complementar. DO RECEBIMENTO Cláusula quarta. O objeto deste contrato será recebido pelo CONTRATANTE por intermédio da Divisão de Redes de Comunicação, que atestará sua regularidade, de acordo com as especificações exigidas neste contrato, observado o disposto no inciso II do art. 73 da Lei n / º A rubrica no comprovante de entrega da nota fiscal evidenciará, tão-somente, que o produto foi entregue no Poder Judiciário, não caracterizando sua aprovação ou aceitação. 2º Constatada qualquer irregularidade, a CONTRATADA, devidamente comunicada, terá o prazo previsto no inciso IV da cláusula décima oitava para fazer a substituição/regularização necessária. 3º O prazo para substituição/regularização do objeto do contrato de que trata o parágrafo anterior não interromperá a multa por atraso na entrega, prevista contratualmente. 4º O período compreendido entre a entrega do objeto do contrato e a COMUNICAÇÃO POR ESCRITO para a troca, não será contabilizado para efeito de contagem dos prazos para entrega e substituição/regularização do mesmo. 5º O aceite na nota fiscal será dado somente após a verificação do atendimento das especificações do edital. 6º O prazo para pagamento dos produtos entregues somente começará a fluir após a liberação da nota fiscal, a partir de aposição de carimbo com o aceite definitivo, com a respectiva rubrica do servidor responsável pelo recebimento, comprovando que os mesmos estão em conformidade com o licitado. 7º Serão automaticamente suspensos/sobrestados os pagamentos em desconformidade com o solicitado até que se configure a regularização/substituição dos produtos. 2

3 DA FISCALIZAÇÃO Cláusula quinta. O CONTRATANTE exercerá ampla e irrestrita fiscalização na entrega do objeto deste contrato, a qualquer hora, por intermédio da Divisão de Redes de Comunicação da Diretoria de Informática do CONTRATANTE, à qual caberá fiscalizar o prazo de entrega, instalação, configuração, substituição, as especificações do objeto do contrato, efetuar a liberação dos pagamentos, bem como comunicar à CONTRATADA, formalmente, o descumprimento de quaisquer cláusulas deste contrato. 1º Ficará a cargo da Diretoria de Informática do CONTRATANTE comunicar à CONTRATADA, formalmente, o descumprimento de quaisquer das clausulas contratuais. 2º A CONTRATADA, após o recebimento da comunicação por escrito, deverá regularizar os problemas apontados pela fiscalização do CONTRATANTE, sem quaisquer ônus adicionais. 3º O CONTRATANTE poderá determinar a substituição/regularização do objeto deste contrato em razão de danos causados na instalação, defeitos de concepção, configuração ou desatendimento às especificações técnicas, desde que devidamente comprovados. 4º A fiscalização do CONTRATANTE poderá exigir a substituição de qualquer empregado ou preposto da CONTRATADA, de acordo com o interesse dos serviço, no prazo definido na cláusula décima oitava. 5º A fiscalização exercida não exclui nem reduz a responsabilidade da CONTRATADA, inclusive de terceiros, por quaisquer irregularidades verificadas durante a execução deste contrato. DA GARANTIA Cláusula sexta. A CONTRATADA responde pela garantia de eventuais defeitos de concepção e atualização de software por 3 (três) anos ininterruptos, contados a partir do aceite na Nota Fiscal/Fatura. 1º Durante o período de garantia a CONTRATADA deverá prestar suporte técnico remoto 24 horas por dia, 7 dias por semana e atualizações ininterruptas de software, sem ônus adicional ao CONTRATANTE. 2º Durante o período de garantia, se constatado que o objeto deste contrato esteja apresentando defeito de fabricação ou divirja do especificado no contrato, a CONTRATADA será notificada para substituí-lo, sob pena de aplicação das sanções administrativas cabíveis. DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Cláusula sétima. Durante o prazo de garantia, a CONTRATADA deverá prestar assistência técnica no objeto contratual sem qualquer ônus adicional ao CONTRATANTE. 1º A assistência técnica será prestada diretamente pela CONTRATADA, pelo fabricante ou empresa autorizada pelo último. 2º Possuir suporte on-site 8x5 (8 horas por dia/5 dias por semana (segunda a sextafeira), para troca de equipamento com defeito no próximo dia útil a partir da solicitação; 3º Possuir acesso ao centro de assistência técnica do fabricante 24x7 (24 horas por dia/7 dias por semana) via telefone; 4º Possuir acesso à updates e upgrades de todas as peças de firmware e de software da solução; 5º prestar serviços de instalação e configuração, que compreendem, entre outros, os seguintes procedimentos: a) análise da topologia e arquitetura da rede, considerando os roteadores e switches de backbone instalados, acesso à Internet, sites remotos via conexão privada, serviços de rede oferecidos aos funcionários e aos usuários externos, regras de firewall existentes, bem como qualquer outro equipamento ou sistema relevante na segurança do perímetro, sendo então feita a configuração do sistema de firewall e VPN de acordo com as exigências levantadas; e 3

4 b) emissão de relatório, contendo todas as informações coletadas e a sugestão de configuração. 6º Os serviços de assistência técnica serão realizados sempre que necessário, mediante chamada/solicitação do CONTRATANTE, a qual deverá ser atendida no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, a partir da primeira chamada. 7º Caso a CONTRATADA não possa consertar o equipamento no primeiro atendimento, o mesmo deverá ser substituído, critério do CONTRATANTE, por um backup, no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas, e o conserto do equipamento avariado deverá se dar no prazo máximo de 10 (dez) dias. Durante o transcurso do último prazo, não havendo solução, deverá ocorrer a substituição definitiva por um novo equipamento, sem ônus ao CONTRATANTE. 8º Decorridos os prazos previstos nos 6º e 7º sem o atendimento ou conserto devidos, fica o CONTRATANTE autorizado a contratar os serviços com outra empresa e a cobrar da CONTRATADA os custos respectivos, sem que tal fato acarrete qualquer perda quanto à garantia do equipamento ou ao suporte dos serviços prestados. 9º Ocorrendo falta de peças, deverá ser disponibilizado outro equipamento em substituição ao defeituoso, até que se concretize seu conserto e devolução, sem qualquer ônus ao CONTRATANTE. 10. No caso de queima, os equipamentos deverão ser substituídos até o 5º (quinto) dia útil, a partir da notificação, sem que isto incorra em ônus ao CONTRATANTE. 11. O limite máximo para um equipamento ficar à disposição da CONTRATADA ou da assistência técnica autorizada será de 10 (dez) dias. Após este prazo, o CONTRATANTE exigirá a substituição do equipamento até o 5º (quinto) dia útil. 12. Ocorrendo defeitos sistemáticos por 3 (três) vezes no transcurso de um mês, durante o período de garantia, sem solução, a CONTRATADA fica obrigada a substituir o equipamento em até 72 (setenta e duas) horas, após a quarta chamada, sem ônus ao CONTRATANTE, desde que este não tenha contribuído para a causa. 13. Os equipamentos backup e os substitutos, decorrentes de defeitos nos de propriedade do CONTRATANTE, previstos nos 7º e 10º a 12º desta cláusula, deverão ser novos e possuírem tecnologia igual ou superior aos do CONTRATANTE. 14. Os serviços de assistência técnica compreenderão a substituição, por conta da CONTRATADA, de peças que venham a se tornar necessárias para a efetiva correção dos problemas constatados. 15. A CONTRATADA deverá suprir seus técnicos de peças de reposição, de modo que o conserto não fique na dependência destas. 16. A falta de peças não poderá ser alegada como motivo de força maior e não eximirá a CONTRATADA das penalidades a que estará sujeita pelo não-cumprimento dos prazos estabelecidos. 17. O não-cumprimento da assistência técnica durante o período de garantia condiciona a CONTRATADA a executar a manutenção ou indicar outra empresa devidamente credenciada, sendo obrigatório encaminhar à Diretoria de Informática do CONTRATANTE, documento constando a razão social, CNPJ/MF, endereço, CEP, número do telefone e fac-símile, (se houver) e o nome da pessoa responsável para contato, da nova assistência técnica. 18. As despesas relativas aos eventuais deslocamentos correrão por conta da CONTRATADA e sob sua exclusiva responsabilidade. DAS OBRIGAÇÕES E RESPONSABILIDADES DAS PARTES Cláusula oitava. São obrigações e responsabilidades do CONTRATANTE: I promover condições para o recebimento do objeto deste contrato no local e endereço constantes na cláusula quarta; II empenhar os recursos necessários, garantindo o pagamento das Notas Fiscais/Faturas em dia; 4

5 III publicar o extrato do contrato e de seus aditivos, se ocorrerem, no Diário da Justiça Eletrônico, órgão oficial de divulgação dos atos processuais e administrativos do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina, veiculado no site do CONTRATANTE, no endereço IV emitir os PEDIDOS DE ENTREGA, por intermédio da Divisão de Redes de Comunicação da Diretoria de Informática; e V controlar e acompanhar toda a execução do contrato. Cláusula nona. São obrigações e responsabilidades da CONTRATADA: I entregar, nas condições estabelecidas neste contrato, o objeto definido na cláusula segunda; II cumprir os prazos estabelecidos para entrega e substituição do objeto contratado; III não transferir a terceiros, no todo ou em parte, o objeto contratado, sem prévia anuência, por escrito, do CONTRATANTE; IV assumir a responsabilidade pela qualidade do objeto do contrato entregue, bem como por quaisquer danos decorrentes do fornecimento deste, causados ao CONTRATANTE e/ou a terceiros; V comunicar ao CONTRATANTE, imediatamente, qualquer alteração que possa comprometer a execução contratual; VI prestar treinamento na ferramenta, objeto deste contrato, para 4 funcionários da CONTRATANTE, por um período de 24 (vinte e quatro) horas (4 dias x 6 horas). a) o programa de treinamento deverá ser aprovado previamente pela Divisão de Redes de Comunicação da Diretoria de Informática, da CONTRATANTE; VII disponibilizar atualizações ininterruptas dos softwares durante o período de garantia; VIII garantir a eficiência e funcionalidade da solução por um período mínimo de 6 (seis) anos, não permitindo sua obsolecência. XI manter, durante toda a execução do contrato, em compatibilidade com as obrigações assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação. DO CRÉDITO Cláusula décima. A despesa decorrente da presente licitação correrá à conta do elemento de despesa , da Subação n. 6783, da Classificação Funcional Programática n , do orçamento do Tribunal de Justiça (Conta Única), para o exercício de DO PAGAMENTO Cláusula décima primeira. O CONTRATANTE pagará à CONTRATADA as importâncias estipuladas na tabela abaixo pelo fornecimento dos objetos descritos na cláusula segunda, respeitadas as condições estabelecidas neste contrato, compreendendo: Item Descrição Quantidade 2 Firewall Concentrador de VPN, composto por equipamento (appliance), software, firmware e demais acessórios necessários a sua instalação e operação completas. Instalação e configuração dos equipamento. Treinamento, por um período de 24 horas, para os servidores do CONTRATANTE. Valor unitário (R$) 1 R$ ,00 1º As condições para que ocorra o pagamento são as seguintes: 5

6 I a CONTRATADA entregará a Nota Fiscal/Fatura na Divisão de Administração de Dados da Diretoria de Informática, acompanhada da seguinte documentação (art. 71 c/c o art. 55, XIII, da Lei n /1993), dentro do seu prazo de validade: a) comprovante da regularidade perante a Fazenda Federal; b) comprovante da regularidade perante a Fazenda Estadual; c) comprovante da regularidade perante a Fazenda Municipal; d) comprovante da regularidade perante a União Dívida Ativa; e) comprovante da regularidade perante a Seguridade Social (INSS); e f) comprovante da regularidade perante o FGTS; II as certidões previstas no inciso anterior só serão aceitas com prazo de validade determinado no documento ou com data de emissão não superior a 180 (cento e oitenta) dias; III as certidões previstas no inciso I desta cláusula deverão ser apresentadas em cópias autenticadas ou exibidas com os originais; IV caso a CONTRATADA possua cadastro com o CONTRATANTE (com as certidões dentro do prazo de validade), a documentação constante do inciso I desta cláusula será substituída por documento emitido pela Comissão de Habilitação Cadastral; V no caso da isenção do ICMS (prevista no inciso XI do art. 1º do Anexo II do Decreto Estadual n , de 27 de agosto de 2001 RICMS/SC, inserido pelo Decreto n. 255, de 25 de maio de 2003 alteração n. 246), a CONTRATADA deverá emitir a Nota Fiscal/Fatura com o valor que consta na proposta e no empenho, bem como indicar, na respectiva nota, o valor do desconto; e VI o não-cumprimento de um dos incisos acima acarretará o sobrestamento do pagamento, até que sejam solucionadas as pendências apontadas. 2º O CONTRATANTE compromete-se a efetuar o pagamento até o 10º (décimo) dia útil, a partir do aceite definitivo na Nota Fiscal/Fatura pela Divisão de Administração de Dados da Diretoria de Informática após cumpridas as condições de pagamento supracitadas. 3º No caso do não-pagamento da Nota Fiscal/Fatura até o 10º (décimo) dia útil, por culpa exclusiva do CONTRATANTE, será efetuada a atualização monetária do 11º (décimo primeiro) dia útil até a data da efetiva quitação, atualizando-se o valor com base nos mesmos critérios adotados para a atualização das obrigações tributárias, em observância ao que dispõem o art. 117 da Constituição Estadual e o art. 40, XIV, c, da Lei n /1993. DO REAJUSTE Cláusula décima segunda. Os valores contratados poderão ser reajustados após decorrido 1 (um) ano da vigência deste contrato, adotando-se como índice o IPC - FIPE (Índice de Preços ao Consumidor mês anterior), divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas FIPE, contado a partir da data limite da apresentação da proposta, observados os valores praticados no mercado. Parágrafo único. O prazo previsto no caput somente poderá ser alterado por força de lei, sendo obrigatória a apresentação, por parte da CONTRATADA, da documentação que comprove a origem do novo preço praticado. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS Cláusula décima terceira. As sanções administrativas serão: advertência, multa, suspensão temporária em participar de licitações, impedimento de contratar com a Administração e declaração de inidoneidade, com fulcro no Capítulo IV, Seção II, da Lei n /1993 e na Lei n / º A penalidade de ADVERTÊNCIA será aplicada em caso de infrações cometidas que prejudiquem a lisura do processo licitatório ou que correspondam à pequenas irregularidades verificadas na execução do contrato, que venham ou não causar dano ao CONTRATANTE ou a 6

7 terceiros. 2º A CONTRATADA estará sujeita às seguintes MULTAS: I - 0,5% (zero vírgula cinco por cento) ao dia, limitada a 10% (dez por cento), sobre o valor total do PEDIDO DE ENTREGA ou do OBJETO DO CONTRATO, conforme o caso, pelo atraso na entrega e/ou ou instalação do objeto do contrato; II - 0,5% (zero vírgula cinco por cento) ao dia, limitada a 10% (dez por cento), sobre o valor total do PEDIDO DE ENTREGA ou do OBJETO DO CONTRATO, conforme o caso, pelo atraso na substituição ou na regularização do produto entregue/instalado em desacordo com as especificações; III - 0,5% (zero vírgula cinco por cento) ao dia, limitada a 10% (dez por cento), sobre o valor unitário do produto, pelo atraso na correção ou na substituição deste, durante o período de garantia; e IV - 0,5% (zero vírgula cinco por cento) ao dia, limitada a 10% (dez por cento), sobre o valor total do Pedido de Entrega ou valor unitário do produto, conforme o caso, pelo descumprimento de cada uma das obrigações e ou prazos determinados nas cláusulas segunda, terceira, quarta, quinta, sexta, oitava, nona e décima oitava deste contrato, independentemente de outras multas aplicadas. 3º Quando o valor da multa extrapolar o limite de 10% (dez por cento) e constatado o prejuízo ao interesse público, o CONTRATANTE poderá aplicar à CONTRATADA outras sanções ou até mesmo iniciar o processo de rescisão contratual. 4º As multas previstas no 2º, conforme o caso, serão deduzidas do pagamento da Nota Fiscal/Fatura ou pagas mediante NOTIFICAÇÃO DE COBRANÇA; neste caso, o CONTRATANTE encaminhará, no primeiro dia útil após vencidos os prazos estipulados neste contrato, NOTIFICAÇÃO DE COBRANÇA à CONTRATADA, que deverá fazer o recolhimento aos cofres públicos até o 5º (quinto) dia útil a partir de seu recebimento, sob pena de cobrança judicial. Observados: I as multas previstas no parágrafo anterior são cumulativas, ou seja, umas sobre as outras, sendo os limites incidentes sobre cada uma delas; e II na hipótese de a CONTRATADA não efetuar o recolhimento da NOTIFICAÇÃO DE COBRANÇA, o CONTRATANTE inscreverá o valor em dívida ativa. 5º A penalidade de SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DE PARTICIPAR EM LICITAÇÕES E IMPEDIMENTO DE CONTRATAR COM A ADMINISTRAÇÃO será aplicada à CONTRATADA quando: I fizer declaração falsa; II deixar de entregar documentação ou apresentar documentação falsa; III ensejar o retardamento da execução do objeto; IV não mantiver a proposta; V falhar injustificadamente ou fraudar a execução do contrato; VI comportar-se de modo inidôneo ou cometer fraude fiscal; VII fornecer produtos em desconformidade com o especificado; VIII não substituir, no prazo estipulado, os produtos recusados pelo CONTRATANTE; e/ou IX descumprir os prazos e as condições previstas neste contrato. 6º A punição definida no parágrafo anterior será por até 5 (cinco) anos. 7º A penalidade de DECLARAÇÃO DE INIDONEIDADE PARA LICITAR OU CONTRATAR COM A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA será aplicada nos casos em que o CONTRATANTE, após análise dos fatos, constatar que a CONTRATADA praticou falta grave. 8º A punição definida no parágrafo anterior perdurará enquanto houver os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade, que será concedida sempre que a CONTRATADA ressarcir o CONTRATANTE pelos prejuízos resultantes e após decorrido prazo não superior a 2 (dois) anos, previsto no inciso IV do art. 87 da Lei n /

8 9º As penalidades poderão ser aplicadas isolada ou cumulativamente, nos termos do art. 87 da Lei n / Na aplicação das penalidades serão admitidos os recursos previstos em lei, observando-se o contraditório e a ampla defesa. 11. Ocorrendo caso fortuito ou força maior, regularmente comprovado e aceito pelo CONTRATANTE, a CONTRATADA ficará isenta das penalidades. 12. Além das penalidades acima citadas, a CONTRATADA ficará sujeita ao cancelamento de sua inscrição no Cadastro de Fornecedores do CONTRATANTE. DA INEXECUÇÃO E DA RESCISÃO Cláusula décima quarta. A inexecução total ou parcial do contrato enseja a sua rescisão com as conseqüências contratuais e as previstas em lei, com fulcro no Capítulo III, Seção V, da Lei n /1993, nos seguintes modos: I por ato unilateral e escrito do CONTRATANTE, nos casos enumerados nos incisos I a XII e XVII do art. 78 da Lei n /1993; II amigavelmente, por acordo das partes, mediante formalização de aviso prévio com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, reduzida a termo no processo, desde que haja conveniência ao CONTRATANTE; ou III judicialmente, nos termos da legislação vigente. 1º O descumprimento, por parte da CONTRATADA, de suas obrigações legais e/ou contratuais, assegura ao CONTRATANTE o direito de rescindir o contrato a qualquer tempo, independentemente de aviso, interpelação judicial e/ou extrajudicial. 2º A rescisão do contrato, com base no inciso I desta cláusula, sujeita a CONTRATADA à multa rescisória de 10% (dez por cento) sobre o saldo atualizado do contrato existente na data da rescisão, independentemente de outras multas aplicadas. DOS ENCARGOS Cláusula décima quinta. As despesas decorrentes de encargos trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais resultantes da execução deste contrato ficarão a cargo da CONTRATADA, bem como a correta aplicação da legislação atinente à segurança, higiene e medicina do trabalho. DA ALTERAÇÃO DO CONTRATO Cláusula décima sexta. A alteração de quaisquer das disposições estabelecidas neste contrato somente se reputará válida se tomada nos termos da lei e expressamente em termo aditivo, que a este contrato se aderirá. DA LEGISLAÇÃO APLICÁVEL E DOS CASOS OMISSOS Cláusula décima sétima. Este contrato rege-se pelas disposições expressas nas Leis n /1993 e n /2002, e pelos preceitos de direito público, aplicando-se-lhe, supletivamente, os princípios da teoria geral dos contratos e as disposições de direito privado. Parágrafo único. Os casos omissos serão resolvidos à luz das referidas leis, recorrendose à analogia, aos costumes e aos princípios gerais do Direito. 8

9 DOS PRAZOS Cláusula décima oitava. Este contrato terá os seguintes prazos: I DE VIGÊNCIA: da data de sua assinatura até 31 de dezembro de 2009 ou até o adimplemento total das obrigações, pela CONTRATADA; II DA FORMALIZAÇÃO DO PEDIDO DE ENTREGA: máximo de 20 (vinte) dias após a assinatura do contrato; III DE ENTREGA DO OBJETO: máximo de 60 (sessenta) dias após o recebimento, pela CONTRATADA, do PEDIDO DE ENTREGA, emitido pela Divisão de Redes de Comunicação da Diretoria de Informática; IV DE SUBSTITUIÇÃO DO PRODUTO ENTREGUE EM DESACORDO COM O ESPECIFICADO: máximo de 10 (dez) dias após a comunicação da Divisão de Redes de Comunicação da Diretoria de Informática; V DE SUBSTITUIÇÃO DE PRODUTO (durante o período de garantia): máximo de 10 (dez) dias após a comunicação da Divisão de Redes de Comunicação da Diretoria de Informática; e VI de garantia do objeto contratual: garantir atualizações de software por 3 (três) anos ininterruptos, extensível em certame futuro por, no mínimo, mais 3 (três) anos, contados a partir do aceite na Nota Fiscal/Fatura. DO FORO Cláusula décima nona. Fica eleito o Foro da comarca da Capital, com renúncia expressa a qualquer outro, por mais privilegiado que seja, para nele serem dirimidas dúvidas e questões oriundas deste contrato. E, por estarem acordes, as partes assinam este contrato em 2 (duas) vias de igual forma e teor. Florianópolis, 15 de outubro de ESTADO DE SANTA CATARINA - PODER JUDICIÁRIO ARI DORVALINO SCHÜRHAUS DIRETOR-GERAL ADMINISTRATIVO TELTEC NETWORKS LTDA. GLAUCO BRITES RAMOS DIRETOR SUPERINTENDENTE 9

10 ANEXO ÚNICO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMAS Item 1: HARDWARE e GERAL 1. equipamento do tipo appliance, composto de hardware, software, firmware e demais acessórios necessários a sua instalação, configuração e operação completas para um número irrestrito de usuários. Não serão aceitas soluções baseadas em sistemas operacionais de uso geral tais como UNIX, Windows NT, Windows 2000/2003 ou Linux; 2. dispositivo fisicamente independente, com gabinete e fonte de alimentação próprios. Cada equipamento deverá ser uma solução utilizando um único gabinete, montável em rack padrão 19 (dezenove polegadas), sem a utilização de bandejas; 3. Possuir, no mínimo, 6 (seis) portas do tipo Switched Gigabit Ethernet conforme padrão IEEE ab, para conexão em 10/100/1000 Base-T, com auto-negociação, Full-Duplex, permitindo a conectorização de cabo UTP (unshielded twisted-pair) categoria 5e com conector RJ-45; 4. Ter capacidade de armazenamento persistente de, no mínimo, 40 Gigabytes; 5. suportar, no mínimo, a criação de 200 VLANs por porta e de 1000 VLANs no total (Virtual LANs padrão IEEE 802.1Q) e estabelecer regras de filtragem entre estas; 6. suportar, simultaneamente, balanceamento de carga (load-balancing) e alta disponibilidade (failover); 7. suportar balanceamento de carga, ou seja, permitir a utilização junto com a outra unidade, com ambas em uso no tráfego de pacotes (modo ativo/ativo), com balanceamento de todo o tráfego de rede entre as duas unidades; 8. suportar alta disponibilidade. Em caso de falha de uma das unidades, não deverá haver perda de nenhuma das conexões ativas (firewall, mapeamentos de NAT e conexões VPN) e a transição destas conexões entre as duas unidades deve ser completamente transparente para o usuário final; 9. em caso de falha de uma das unidades, as conexões dos clientes conectados via VPN, em qualquer dos dois equipamentos, também deverão permanecer ativas, ou seja, não deve haver nova negociação de associações de segurança (SAs) do protocolo IPsec ou de outros protocolos de VPN; 10. As configurações realizadas na solução devem ser realizadas somente uma vez e aplicadas em ambos os equipamentos, de forma automática e transparente; 11. Não restringir, por motivo de licenciamento ou qualquer outra limitação programada, o número de usuários ou máquinas que podem se conectar através dos appliances da solução; 12. Ser auto-suficiente, ou seja, não necessitar, para o uso normal da solução, que qualquer software especial (fornecido pela empresa ganhadora do certame, por exemplo) esteja instalado nas máquinas dentro da rede interna deste Poder Judiciário (protegidas, portanto, pelo 10

11 Firewall), além da pilha de TCP/IP e outros protocolos normalmente presentes nos sistemas operacionais modernos (Windows, Linux, Solaris, FreeBSD); 13. A exclusivo critério da área competente deste Poder Judiciário, o software e/ou firmware que acompanha o hardware deve ser fornecido em sua última versão disponível, a fim de que a rede deste Poder Judiciário tenha sempre o mais alto nível de proteção, sempre respeitando o interesse do mesmo; 14. Ter suporte para atualização de software e/ou firmware por 3 (três) anos, extensível em certame futuro por, no mínimo, mais 3 (três) anos; 15. O hardware deve ter garantia total (inclusive com substituição de equipamento defeituoso) de 3 (três) anos, extensível em certame futuro por, no mínimo, mais 3 (três) anos; 16. A garantia descrita no item 15 deve contemplar substituição de hardware defeituoso em, no máximo, 2 (dois) dias úteis. FIREWALL e NAT 17. Possuir capacidade de processamento de pacotes de, no mínimo, 1,2 Gbps (um vírgula dois gigabit por segundo); 18. Permitir, no mínimo, (oitocentos mil) sessões concorrentes; 19. Implementar e suportar as especificações de roteamento dinâmico OSPF, RIPv1 e RIPv2; 20. Implementar e suportar as especificações de protocolos de multicast IGMP (Internet Group Management Protocol), PIM-DM e PIM-SM (Protocol Independent Multicast Dense Mode e Sparse Mode); 21. Suportar agrupamento das regras de firewall em seções, e que haja recurso de busca de objetos de rede nas regras; 22. Ter capacidade de manter mais de um conjunto de regras e políticas de segurança gravadas internamente à solução, de forma que estejam à disposição para uso e/ou para análise posterior; 23. Permitir a realização de cópia de segurança do conjunto de regras e políticas de segurança, e que seja possível gravar a cópia externamente aos equipamentos; 24. Permitir configuração individual da gravação de logs por regra de firewall; 25. Permitir que os logs sejam rotacionados conforme política de tempo; 26. Permitir proteção contra esvaziamento de espaço de armazenamento dos logs; 27. Reconhecer nativamente, no mínimo, 200 (duzentas) aplicações e protocolos de rede; 28. Permitir que a carga de tráfego entre servidores Web deste Poder Judiciário (prestando serviços do TJ para a Internet), idênticos (prestando o mesmo serviço), seja distribuída pelo appliance e que a carga do servidor seja considerada nesta distribuição, além de suportar distribuição segundo o critério round-robin; 29. Ter capacidade de permitir ou negar acesso a serviços em horários específicos; 30. Possuir funcionalidade de proteção do sistema durante a inicialização do equipamento, antes do carregamento das regras de segurança configuradas; 31. Suportar o modo bridged, onde o firewall fica transparente na camada 3 (IP Internet Protocol); 11

12 32. Suportar o modo routed, onde o firewall tem um endereço IP externo e outro interno, por exemplo; 33. Ter suporte a NAT (Network Address Translation) e PAT (Port Address Translation) de forma integrada. Deve ser possível a tradução de 1 para 1 (NAT estático) e de N para 1 com regras manuais ou automáticas, inclusive podendo as conexões saintes para a Internet terem o IP válido da Internet do appliance como origem, ou qualquer outro IP da faixa de IPs válidos disponíveis a este Poder Judiciário; 34. Suportar proteção contra IP spoofing e DoS (Denial of Service ataque de negação de serviço), no Firewall ou no IPS; 35. Permitir obtenção de informações de gerência da solução através de SNMP (Simple Network Management Protocol); Intrusion Protection System (IPS) 36. Possuir atualização de assinaturas por 3 (três) anos ininterruptos, extensível em certame futuro por, no mínimo, mais 3 (três) anos; 37. Possuir capacidade de processamento de IPS (Intrusion Protection System) de, no mínimo, 600 Mbps; 38. Possuir os seguintes métodos de detecção: por assinatura de ataques, por vulnerabilidades conhecidas, por validação de protocolos, por detecção de anomalias na rede, e por correlação entre estes métodos; 39. Permitir a ativação e desativação de proteções baseado em impacto calculado na performance e/ou gravidade da ameaça; 40. Permitir captura de pacotes passantes pelo IPS (sniffing); 41. Permitir proteção dos serviços disponibilizados na Internet por este Poder Judiciário (servidores Web e serviço de ), inclusive através de perfis de serviços e/ou máquinas; 42. Possibilitar que o sistema de IPS seja configurado de modo a somente vigiar o tráfego, sem interferir ou se interpor no fluxo de rede; 43. permitir o bloqueio de aplicações do tipo instant messaging (tais como AOL Instant Messenger, Microsoft MSN Messenger e Yahoo Messenger) e redes peer-to-peer (como Kazaa e emule), mesmo tuneladas através de HTTP; 44. Possuir recurso integrado de teste de novas assinaturas, para que novas definições sejam testadas antes de entrarem em produção; 45. Ter a possibilidade de programar exceções às análises do IPS, através de origem ou destino dos pacotes; 46. Possuir recurso de redução de processamento do IPS, a fim de evitar que um pico de processamento intenso faça com que a solução se torne mais lenta ou mesmo pare de responder; 12

13 Virtual Private Networking (VPN) 47. Possuir capacidade de processamento de pacotes de VPN de, no mínimo, 325 Mbps; 48. Suportar, no mínimo, 100 (cem) conexões simultâneas por VPN; 49. Ter suporte ao tráfego de VPN balanceado entre as duas unidades; 50. Suportar os protocolos IPSec e IKE; 51. Suportar os seguintes algoritmos de encriptação de IPSec: AES (Advanced Encryption Standard) e 3DES (Triple Data Encryption Standard), sendo o primeiro com suporte a chaves de 128 até 256 bits; 52. Suportar os seguintes algoritmos de Hash para o protocolo IKE: MD5 e SHA-1; 53. Suportar o protocolo L2TP (Layer 2 tunneling protocol) sobre IPSec; 54. Suportar o recurso de Perfect Forward Secrecy (PFS) nas conexões de VPN; 55. Os acessos à VPN devem ser realizados através de software cliente, fornecido juntamente com a solução, não podendo haver qualquer custo adicional por conexão (seja acumulada ou simultânea) ou por cópia deste software instalado em máquinas clientes designadas por este Poder Judiciário; 56. O software cliente de VPN, juntamente com os appliances, devem suportar algum mecanismo de passagem do IPSec através de NAT (NAT Traversal); 57. O software cliente de VPN deve poder executar nativamente nos sistemas operacionais Windows XP e Windows Vista e obedecer ao padrão IPSec; 58. os clientes VPN poderão ser softwares instalados em computadores, appliances menores, ou mesmo qualquer outra solução que seja aderente ao padrão IPSec; 59. A configuração do cliente VPN deve ser completamente automatizada (e controlada pelo appliance, sendo exigido do usuário apenas a instalação do cliente VPN em seu microcomputador/notebook); 60. As informações exigidas pelo cliente VPN no momento em que o usuário for conectar, devem ser somente usuário e senha, caso a autenticação por certificado X.509 não esteja sendo utilizada; 61. Permitir usuários de VPN configurados a partir da interface de administração da solução de Firewall/VPN, e armazenados dentro dos appliances; 62. Permitir restrição, via regras de origem e destino, à conexão para máquinas internas deste Poder Judiciário, via VPN, personalizada por grupo; 63. Suporte a autenticação via RADIUS e grupos RADIUS através dos métodos MS-CHAPv2, MS-PAP, bem como suporte a TACACS+; 64. Suporte a autenticação via LDAP e grupos LDAP, integrando totalmente com os servidores LDAP: Microsoft Active Directory, Netscape Directory Server/Sun Directory Server e Red Hat Directory Server; 65. Não deve haver limite no número de contas de usuário obtidas e autenticadas na VPN a partir do LDAP; 66. Suporte a autenticação de VPN via certificado digital X.509, inclusive integrando totalmente com LDAP; 13

14 67. Possibilidade de administração do diretório LDAP através da interface de gerência da solução; 68. Permitir integração total com qualquer solução de diretório LDAP descrita no item 64, a fim de obter e autenticar usuários no âmbito da VPN; Quality of Service (QoS) 69. Suportar QoS (Qualidade de Serviço) através de DiffServ, limites configurados de largura de banda (bits ou múltiplo por segundo), alocação de prioridades ajustadas (weighed) e fila prioritária para tráfego sensível à latência; 70. Permitir log de regras de QoS; 71. Permitir a criação de regras de QoS para tráfego de VPN; Obs.: As especificações acima são individuais de cada um dos dois equipamentos (appliances), exceto se o contrário for dito explicitamente. Item 2: 1. equipamento do tipo appliance, composto de hardware, software, firmware e demais acessórios necessários a sua instalação, configuração e operação completas para um número irrestrito de usuários. Não serão aceitas soluções baseadas em sistemas operacionais de uso geral tais como UNIX, Windows NT, Windows 2000/2003 ou Linux; 2. dispositivo fisicamente independente, com gabinete e fonte de alimentação próprios. O equipamento deverá ser uma solução utilizando um único gabinete, montável em rack padrão 19 ; 3. possuir memória flash ou similar para o armazenamento do sistema operacional, não sendo aceitas mídias de armazenamento com partes móveis (como hard-disks); 4. possuir, no mínimo, 4 portas do tipo Switched Gigabit Ethernet conforme padrão IEEE ab, para conexão em 10/100/1000 Base-T, com auto-negociação, Full-Duplex, com conector RJ possuir uma porta console serial, para administração; 6. suportar a criação de pelo menos 100 VLANs (Virtual LANs padrão IEEE 802.1Q); 7. suportar, no mínimo, 870 (oitocentos e setenta) mil conexões passantes simultâneas; 8. permitir a passagem de, no mínimo, 4,5 (quatro vírgula cinco) gigabits por segundo de tráfego; 9. possuir capacidade de processamento de pacotes de VPN de, no mínimo, 1Gbps, incluindo todas as funcionalidades do equipamento habilitadas, com criptografia 3DES ou AES; 10. prover mecanismo que possibilite o bloqueio de serviços em horários específicos; 11. prover autenticação de usuários (proxy) para os serviços HTTP/HTTPS; 12. permitir a utilização de filtros (ACL), baseados em Camada 2, Camada 3 ou Camada 4, ou seja, por endereço MAC de origem, por endereço IP de origem e destino e porta TCP/UDP de origem e destino, bem como filtros baseados em hora e dia da semana; 14

15 13. permitir a criação de firewalls virtuais, com interfaces, configurações e administração independentes, sendo que um único equipamento poderá ser utilizado em, no mínimo, dois ambientes distintos; 14. suportar alta disponibilidade, permitir a utilização de uma segunda unidade, com ambas em modo ativo (active/active). Em caso de falha de uma das unidades, não deverá haver perda de nenhuma das conexões de firewall ativas e a transição destas conexões entre as duas unidades deve ser completamente transparente para o usuário final. Tolera-se que as conexões de VPN tenham de ser restabelecidas depois de falha em uma das unidades. 15. possuir capacidade de filtrar applets Java e controles ActiveX, para alguns sites; 16. suportar NAT (Network Address Translation) e PAT (Port Address Translation), inclusive com mapeamentos 1 para 1 ; 17. concentração de VPNs IPSEC para acessos remotos e conexões site-to-site. O Appliance deve agir como concentrador de acessos VPN IPSEC e ser capaz de passar parâmetros tais como endereço IP do cliente VPN, endereço IP do WINS Server, endereço IP do DNS Server e Default Domain Name para o cliente; 18. para o estabelecimento de VPN, suportar o protocolo IKE (Internet Key Exchange) de troca de chaves de criptografia; 19. o Appliance deve ser capaz de configurar nos clientes VPN quais as redes são acessíveis pela conexão IPSEC. Deve também ser possível a operação no modo em que todo o tráfego do cliente VPN só poderá ser transportado através da conexão IPSEC; 20. os clientes VPN poderão ser softwares instalados em computadores, ou outros appliances que suportem o protocolo IPSec; 21. deve permitir o envio automático de configuração de VPN para o cliente (site-to-site), sendo este o Cisco ASA 5505, já existente no parque de equipamentos deste Tribunal. 22. concentração de VPNs SSL para acessos remotos. O cliente VPN deverá ser baixado automaticamente para o PC do usuário, via HTTPS, que deverá ter acesso irrestrito à rede; 23. suportar VPNs IPSEC e SSL simultaneamente; 24. deverão ser fornecidas, licenças ilimitadas do software cliente VPN que permitam a conexão de pelo menos 5000 usuários simultâneos. O software cliente deverá ser instalado nos seguintes sistemas operacionais: Windows XP, Windows Server 2003 e Linux; 25. o sistema de VPN deverá ser capaz de realizar autenticação dos clientes utilizando os protocolos LDAP, RADIUS e TACACS; 26. suportar os padrões 3DES/AES para criptografia de dados; 27. permitir o gerenciamento através das seguintes interfaces: Web browser (Internet Explorer e/ou Netscape Navigator) e linha de comando (console serial, telnet e ssh) e via software específico para tal fim; 28. permitir o gerenciamento através de SNMP v3; 29. oferecer ferramentas de gerência com interface gráfica, facilitando o monitoramento da rede; 30. permitir a visualização, em tempo real, de todas as conexões TCP e sessões UDP que se encontram ativas através do firewall e a remoção de qualquer uma destas sessões ou conexões; 31. Emissão de logs pelo sistema para armazenamento em servidor externo, utilizando o protocolo syslog; 15

16 32. múltiplos níveis de privilégio para a configuração via console; 33. autenticação de usuários para acesso à gerência do equipamento através do servidor Cisco ACS já existente no parque de equipamentos deste Tribunal, autorizando cada comando em função do login de usuário; 34. enviar um para o administrador da rede, assim que um evento crítico acontecer; 35. importar e exportar, de e para arquivo externo, a configuração do sistema, para fins de backup e restauração; 36. Ter garantia total de 3 anos, englobando defeitos de hardware e atualizações de software; 37. Possuir suporte on-site 8x5 (8 horas por dia / 5 dias por semana (segunda a sexta-feira)), troca de equipamento com defeito no próximo dia útil a partir da solicitação; 38. Acesso ao centro de assistência técnica do fabricante 24x7 (24 horas por dia / 7 dias por semana) via telefone; 39. Acesso à Updates e Upgrades de todas as peças de firmware e de software da solução; 40. prestar serviços de instalação e configuração, que compreendem, entre outros, os seguintes procedimentos: análise da topologia e arquitetura da rede, considerando os roteadores e switches de backbone instalados, acesso à Internet, sites remotos via conexão privada, serviços de rede oferecidos aos funcionários e aos usuários externos, regras de firewall existentes, bem como qualquer outro equipamento ou sistema relevante na segurança do perímetro, sendo então feita a configuração do sistema de firewall e VPN de acordo com as exigências levantadas; emissão de relatório, contendo todas as informações coletadas e a sugestão de configuração; 16

EMPRESA AÇÃO INFORMÁTICA BRASIL LTDA.

EMPRESA AÇÃO INFORMÁTICA BRASIL LTDA. CONTRATO N. 147/2007 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA AÇÃO INFORMÁTICA BRASIL LTDA.

Leia mais

CONTRATO N. 042/2011

CONTRATO N. 042/2011 CONTRATO N. 042/2011 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TARSOTUR VIAGENS E

Leia mais

TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA EMPRESA ILHA SERVICE SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA.

TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA EMPRESA ILHA SERVICE SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA. CONTRATO N. 122/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA ILHA SERVICE SERVIÇOS

Leia mais

EMPRESA PAPELARIA PROGRESSO LTDA.

EMPRESA PAPELARIA PROGRESSO LTDA. CONTRATO N. 322/2006 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA PAPELARIA PROGRESSO LTDA. Pelo

Leia mais

CONTRATO N. 99/2008 EMPRESA AÇÃO INFORMÁTICA BRASIL LTDA.

CONTRATO N. 99/2008 EMPRESA AÇÃO INFORMÁTICA BRASIL LTDA. CONTRATO N. 99/2008 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA AÇÃO INFORMÁTICA BRASIL LTDA.

Leia mais

TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EMPRESA EUAX CONSULTORIA EM PROJETOS E PROCESSOS LTDA.

TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EMPRESA EUAX CONSULTORIA EM PROJETOS E PROCESSOS LTDA. CONTRATO N. 39/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA EUAX CONSULTORIA EM

Leia mais

CONTRATO N. 107/2008

CONTRATO N. 107/2008 CONTRATO N. 107/2008 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA VIRTUAL OFFICE COMÉRCIO

Leia mais

CONTRATO N. 75/2005 ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO DIVISÃO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS SEÇÃO DE ELABORAÇÃO

CONTRATO N. 75/2005 ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO DIVISÃO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS SEÇÃO DE ELABORAÇÃO CONTRATO N. 75/2005 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA ESMENA DO BRASIL S/A. Pelo presente

Leia mais

CONTRATO N. 363/2007

CONTRATO N. 363/2007 CONTRATO N. 363/2007 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TELTEC NETWORKS LTDA. Pelo presente

Leia mais

EMPRESA TRANSPORTADORA DE BENS SANTA CATARINA LTDA.

EMPRESA TRANSPORTADORA DE BENS SANTA CATARINA LTDA. CONTRATO N. 018/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TRANSPORTADORA DE BENS

Leia mais

CONTRATO N. 186/2005

CONTRATO N. 186/2005 CONTRATO N. 186/2005 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA LOGGOS DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CONTRATO N. 207/2007

CONTRATO N. 207/2007 CONTRATO N. 207/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA SEPROL COMPUTADORES

Leia mais

LOGGOS DESENVOLVIMENTO E COMÉRCIO DE PRODUTOS PARA INFORMÁTICA LTDA.

LOGGOS DESENVOLVIMENTO E COMÉRCIO DE PRODUTOS PARA INFORMÁTICA LTDA. CONTRATO N. 63/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA LOGGOS DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CONTRATO N. 191/2010

CONTRATO N. 191/2010 CONTRATO N. 191/2010 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR MEIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA BACK SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA

Leia mais

CONTRATO N. 23/2008 EMPRESA ALARMES ALERTA SOLUÇÕES ELETRÔNICAS LTDA.

CONTRATO N. 23/2008 EMPRESA ALARMES ALERTA SOLUÇÕES ELETRÔNICAS LTDA. CONTRATO N. 23/2008 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR MEIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA ALARMES ALERTA SOLUÇÕES ELETRÔNICAS

Leia mais

CONTRATO N. 082/2011

CONTRATO N. 082/2011 CONTRATO N. 082/2011 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA THYSSENKRUPP ELEVADORES

Leia mais

CONTRATO N. 36/2008 EMPRESA REIS RAMOS E CIA LTDA.

CONTRATO N. 36/2008 EMPRESA REIS RAMOS E CIA LTDA. CONTRATO N. 36/2008 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA REIS RAMOS E CIA LTDA. Pelo presente

Leia mais

CONTRATO N. 308/2007

CONTRATO N. 308/2007 CONTRATO N. 308/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A BRASIL TELECOM S.A. Pelo presente

Leia mais

CONTRATO N. 368/2005

CONTRATO N. 368/2005 CONTRATO N. 368/2005 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA ELOSOFT INFORMÁTICA LTDA. Pelo

Leia mais

CONTRATO N. 53/2006. 1/10 fcsp

CONTRATO N. 53/2006. 1/10 fcsp CONTRATO N. 53/2006 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA GERALDO STRECK GERENCIAMENTO

Leia mais

CONTRATO N. 167/2010

CONTRATO N. 167/2010 CONTRATO N. 167/2010 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR MEIO DO PODER JUDICIÁRIO - TRIBUNAL DE JUSTIÇA -, E A EMPRESA PROACTIVA MEIO AMBIENTE

Leia mais

CONTRATO N. 149/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR

CONTRATO N. 149/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR CONTRATO N. 149/2007 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TESSARO LTDA.. Pelo

Leia mais

CONTRATO N. 135/2010

CONTRATO N. 135/2010 CONTRATO N. 135/2010 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA CIMCORP COMÉRCIO INTERNACIONAL

Leia mais

CONTRATO N. 024/2010

CONTRATO N. 024/2010 CONTRATO N. 024/2010 TERMO DE CONTRATO DE EMPREITADA POR PREÇO GLOBAL QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA REBELLO & LACERDA

Leia mais

CONTRATO N. 195/2008

CONTRATO N. 195/2008 CONTRATO N. 195/2008 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA MECALUX DO BRASIL SISTEMAS DE

Leia mais

CONTRATO N. 52/2008 TERMO DE CONTRATO DE LOCAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL

CONTRATO N. 52/2008 TERMO DE CONTRATO DE LOCAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL CONTRATO N. 52/2008 TERMO DE CONTRATO DE LOCAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA ALMAQ EQUIPAMENTOS PARA ESCRITÓRIO

Leia mais

CONTRATO 011/2010 DESCRIÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO

CONTRATO 011/2010 DESCRIÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO PROCESSO Nº 129710/2010 PREGÃO Nº 002/2010 UNIOESTE/CAMPUS DE TOLEDO CONTRATO 011/2010 CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO Contrato objetivando a seleção de propostas visando registro de preços de Serviços de Hospedagem

Leia mais

CONTRATO N. 303/2007

CONTRATO N. 303/2007 CONTRATO N. 303/2007 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TELTEC NETWORKS LTDA. Pelo presente

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Comissão Permanente de Licitação ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Comissão Permanente de Licitação CONTRATO DE FORNECIMENTO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA QUE ENTRE SI CELEBRAM O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ E A EMPRESA

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 30/2014 PROCESSO N 1341-09.00/14-3

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 30/2014 PROCESSO N 1341-09.00/14-3 CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 30/2014 PROCESSO N 1341-09.00/14-3 Contrato AJDG Nº 74/14 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO, inscrito

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 053/2015

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 053/2015 1 CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 053/2015 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE ARABUTÃ E A EMPRESA LIZ SERVIÇOS ONLINE LTDA. O MUNICÍPIO DE ARABUTÃ, pessoa jurídica

Leia mais

MUNICÍPIO DE CACHOEIRA ALTA,

MUNICÍPIO DE CACHOEIRA ALTA, CONTRATO ADM Nº 084/2013 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LINK DEDICADO DE INTERNET QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE CACHOEIRA ALTA, ESTADO DE GOIÁS E TELECOMUNICAÇÕES ALARCÃO E FERNANDES LTDA

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO DIVISÃO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS SEÇÃO DE ELABORAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO DIVISÃO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS SEÇÃO DE ELABORAÇÃO CONTRATO N. 069/2006 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA GERALDO STRECK GERENCIAMENTO

Leia mais

EMPRESA TELTEC NETWORKS LTDA.

EMPRESA TELTEC NETWORKS LTDA. CONTRATO N. 203/2009 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA TELTEC NETWORKS LTDA. O ESTADO

Leia mais

CONTRATO N. 78/2008 EMPRESA MARCOS HOFFMANN EPP.

CONTRATO N. 78/2008 EMPRESA MARCOS HOFFMANN EPP. CONTRATO N. 78/2008 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA MARCOS HOFFMANN EPP.

Leia mais

CONTRATO Nº 095/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA FORTIMIX COMÉRCIO DE CONCRETO LTDA.

CONTRATO Nº 095/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA FORTIMIX COMÉRCIO DE CONCRETO LTDA. CONTRATO Nº 095/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA FORTIMIX COMÉRCIO DE CONCRETO LTDA. Aos 03 dias do mês de julho de 2013, de um lado, o MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ, pessoa

Leia mais

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE SANTA CATARINA, autarquia federal de fiscalização profissional regida pela Lei n 12.378, de 31 de dezembro

Leia mais

ANEXO IV MINUTA DE CONTRATO

ANEXO IV MINUTA DE CONTRATO ANEXO IV MINUTA DE CONTRATO CONTRATO Nº -2011, DE CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DE ENGENHARIA PARA *********, QUE CELEBRAM ENTRE SI, O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ E A EMPRESA. O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

CONTRATO N. 173/2005

CONTRATO N. 173/2005 CONTRATO N. 173/2005 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA UNIMED FLORIANÓPOLIS

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 124/2009 Contrato para fornecimento e instalação de switch gigabit de 24 portas, layer 3, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso, Secretário de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /10

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /10 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 010/10 Processo nº 36.923/09 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA E MOBILIÁRIOS

Leia mais

CONTRATO N. 56/2009. Nível de Serviço: Atualização Tecnológica

CONTRATO N. 56/2009. Nível de Serviço: Atualização Tecnológica CONTRATO N. 56/2009 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA ORACLE DO BRASIL SISTEMAS

Leia mais

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR MODELO CONTRATO N.º /20 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR A (Órgão/Entidade Federal, Estadual ou Municipal), pessoa jurídica de direito público ou privado, com sede à Rua, n.º,

Leia mais

CONTRATO N. 074/2011

CONTRATO N. 074/2011 CONTRATO N. 074/2011 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA CASTELMAR EMPREENDIMENTOS

Leia mais

CONTRATO Nº 006/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

CONTRATO Nº 006/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES CONTRATO Nº 006/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES I PREÂMBULO Que entre si celebram a Fundação de Ensino Superior de Goiatuba e GINONET.COM.BR PROVEDORES DE ACESSO A REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO DE COMPRA E VENDA PROCESSO N. 2900-09.00/14-0 PREGÃO ELETRÔNICO N. 95/14 CONTRATO AJDG N. 178/14 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 114/2011 Contrato para fornecimento de enlace de comunicação com a internet, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso, Secretário de Administração

Leia mais

ANEXO III MINUTA DO CONTRATO MINUTA DO CONTRATO

ANEXO III MINUTA DO CONTRATO MINUTA DO CONTRATO ANEXO III MINUTA DO CONTRATO MINUTA DO CONTRATO TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI O INSTITUTO FELIX GUATTARI, organização não governamental (ONG), declarada de utilidade pública estadual, devidamente inscrita

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VICENTINÓPOLIS FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE FMS

PREFEITURA MUNICIPAL DE VICENTINÓPOLIS FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE FMS CONTRATO N 008/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE VICENTINÓPOLIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E A EMPRESAMARANATHA RETIFICA DE MOTORES LTDA - ME, NA FORMA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 77/2013 PROCESSO N 3418-09.00/13-1 AJDG Nº 135/13 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo do

Leia mais

ADEVAL BIKE PAPELARIA E BAZAR LTDA ME

ADEVAL BIKE PAPELARIA E BAZAR LTDA ME AQUISIÇÃO DE PRODUTOS DE ARTESANATO, PRODUTOS DE LIMPEZA, MATERIAL DIDATICO, MATERIAL PERMANENTE E GENEROS ALIMENTICIOS PARA ATENDIMENTO AOS PROGRAMAS DO DEPARTAMENTO DE ASSISTENCIA SOCIAL Contrato nº:

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 66/2013 PROCESSO N.º 2882-09.00/13-3 Contrato AJDG N.º 107/2013 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE OPERAÇÕES ADMINISTRATIVAS PROCESSO Nº 579/06

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE OPERAÇÕES ADMINISTRATIVAS PROCESSO Nº 579/06 PROCESSO Nº 579/06 CONTRATO Nº 005/MP-PGJ QUE CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DE SANTA CATARINA E EMPRESA DNA TECNOLOGIA LTDA., VISANDO A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE SUPORTE TÉCNICO AO SOFTWARE

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 073/2014 Contrato para fornecimento de comutadores teclado/mouse/monitor ( (switch KVM) IP, com recurso de conexão remota via rede,, autorizado

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 099/2008 Contrato para fornecimento de aparelho telefônico sem fio, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso, Secretário de Administração e Orçamento,

Leia mais

CONTRATO N. 76/2008 E INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICA LTDA.

CONTRATO N. 76/2008 E INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICA LTDA. CONTRATO N. 76/2008 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA VIRTUAL OFFICE COMÉRCIO E INDÚSTRIA

Leia mais

ANEXO V MINUTA DO CONTRATO

ANEXO V MINUTA DO CONTRATO ANEXO V MINUTA DO CONTRATO Unidade Administrativa: Processo Administrativo: Contrato Nº CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICIPIO DE JARDIM E A EMPRESA... O MUNICÍPIO DE JARDIM, Estado do Ceará, Pessoa

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 Pelo presente instrumento, a SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, órgão gerenciador do Registro de Preços, localizada na

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 033/2012 Contrato de prestação de serviço de manutenção do software Primavera, autorizado pelo Senhor Vilson R. Rezzadori, Secretário de Administração

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº09/2015 Contrato celebrado entre a Câmara Municipal de São Simão e a Empresa CABOCLO MOVEIS E ELETRO LTDA- ME. CONTRATANTE: A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO SIMÃO, pessoa jurídica de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls. Contrato nº 081/2007 Fls. 1 MINUTA TERMO DE CONTRATO Convite de Preços n.º 081/07 Processo n.º 11784/05 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESCUPINIZAÇÃO DO PREDIO E ACERVO DO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO FINANCEIRO ANEXO III MINUTA DO CONTRATO Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE CONTRATO N.º /2013 CHAMADA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLORADO ESTADO DO PARANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLORADO ESTADO DO PARANA DISPENSA Nº: DP 012/2013 ÓRGÃO SOLICITANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO OBJETO: CONTRATAÇÃO EM CARACTER DE EMERGENCIA DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA SERVIÇOS DE TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO DE DADOS

Leia mais

ANEXO 7 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

ANEXO 7 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO ANEXO 7 MINUTA DE CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LOCAÇÃO DE AUTOMÓVEL, QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE DESENVOLVIMENTO DE EXTENSÃO E PESQUISA FUNDEPES E A EMPRESA, NA FORMA ABAIXO:

Leia mais

FESG FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA FAFICH FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS. CLÁUSULA PRIMEIRA Das Partes

FESG FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA FAFICH FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS. CLÁUSULA PRIMEIRA Das Partes Contrato de empresa especializada em prestação de serviços de Conexão de Internet, destinado a Manutenção e Administração da FESG, Que entre si celebram a FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA e a firma

Leia mais

CONTRATO N. 003/2011

CONTRATO N. 003/2011 CONTRATO N. 003/2011 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA FIAT AUTOMÓVEIS S/A. O ESTADO

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇÃO E SUPORTE TÉCNICO PROCESSO N.º 567-09.00/14-2

CONTRATO DE MANUTENÇÃO E SUPORTE TÉCNICO PROCESSO N.º 567-09.00/14-2 CONTRATO DE MANUTENÇÃO E SUPORTE TÉCNICO PROCESSO N.º 567-09.00/14-2 CONTRATO AJDG N.º 011/2014 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo do MINISTÉRIO

Leia mais

Estado de São Paulo CNPJ 44.430.783/0001-19 CONTRATO Nº 037/2015

Estado de São Paulo CNPJ 44.430.783/0001-19 CONTRATO Nº 037/2015 CONTRATO Nº 037/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICIPIO DE BILAC E A EMPRESA TBJS INFORMÁTICA LTDA - ME. Aos 31 dias do mês de março de 2015, de um lado, o MUNICÍPIO DE BILAC, pessoa jurídica de

Leia mais

MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DO MÉDIO VALE DO ITAJAÍ - CIMVI, associação pública, inscrita no CNPJ nº 03.111.139/0001-09, com sede na Avenida Getúlio Vargas, n 700,

Leia mais

CONTRATO N. 101/2010

CONTRATO N. 101/2010 CONTRATO N. 101/2010 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR MEIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA CONCEITUAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJUBÁ CREDENCIAMENTO Nº 001/09 PREÂMBULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJUBÁ CREDENCIAMENTO Nº 001/09 PREÂMBULO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJUBÁ CREDENCIAMENTO Nº 001/09 CHAMAMENTO PÚBLICO PARA FINS DE CREDENCIAMENTO DE CLINICAS PARA TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUIMICOS. PREÂMBULO A Prefeitura Municipal de Itajubá,

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE SENADOR CANEDO ADMINISTRAÇÃO 2009/2012 PETRÓLEO LTDA.

ESTADO DE GOIÁS PREFEITURA MUNICIPAL DE SENADOR CANEDO ADMINISTRAÇÃO 2009/2012 PETRÓLEO LTDA. 1 CONTRATO Nº. 516/2012 PM Contrato que entre si celebram a PREFEITURA MUNICIPAL DE SENADOR CANEDO, e a empresa PETROMAIS DISTRIBUIDORA DE PETRÓLEO LTDA. A, neste ato denominado CONTRATANTE, com sede na

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 03/2013 BNDES

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 03/2013 BNDES ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 03/2013 BNDES O BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES, empresa pública federal, com sede em Brasília - DF e serviços no Rio de Janeiro RJ, na Av. República

Leia mais

CONTRATO ADM Nº 054/2013 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SOFTWARES, QUE FAZEM A PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRA ALTA GO E PUBLICAS SOLUÇÕES LTDA ME.

CONTRATO ADM Nº 054/2013 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SOFTWARES, QUE FAZEM A PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRA ALTA GO E PUBLICAS SOLUÇÕES LTDA ME. CONTRATO ADM Nº 054/2013 CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SOFTWARES, QUE FAZEM A PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRA ALTA GO E PUBLICAS SOLUÇÕES LTDA ME. Pelo presente instrumento particular de contrato que celebram

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08 MINUTA 1 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 019/08 Processo nº 5935/0/ Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO DE TERMINAIS DE AUTO ATENDIMENTO Pelo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CHARQUEADAS Estado do Rio Grande do Sul

PREFEITURA MUNICIPAL DE CHARQUEADAS Estado do Rio Grande do Sul CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº. _/2009 CONVITE Nº. 012/2009 PROCESSO Nº. 51030/2009 Contrato firmado entre o Município de Charqueadas e a empresa para a prestação de serviços de internet via rádio

Leia mais

CONTRATO N. 100/2008

CONTRATO N. 100/2008 CONTRATO N. 100/2008 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA BRASIL TELECOM S/A.

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO N.º 14698-09.00/05-5 AJDG N.º 173/10 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /05

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /05 MINUTA 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 010/05 Processo nº 10.091/05 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM TRANSPORTE

Leia mais

ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL CRM-ES Nº XXX/2013. Anexo I - Termo De Referência

ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL CRM-ES Nº XXX/2013. Anexo I - Termo De Referência ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL CRM-ES Nº XXX/2013 Anexo I - Termo De Referência 1 - DO OBJETO 1.1 Aquisição de Papel A4 para o Conselho Regional de Medicina do Estado do Espírito Santo. 1.2 A empresa contratada

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 016/2010 Contrato para prestação de serviço de acesso à Internet por conexão banda larga, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso, Secretário de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS TERMO DE CONTRATO Nº 154/08 Processo Administrativo nº 08/10/53.408 Interessado: Secretaria Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública Modalidade: Amil nº 1342 O MUNICÍPIO DE CAMPINAS, inscrito

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 079/2007 Contrato para prestação de serviços de guarda de veículo em garagem coberta, em período integral, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso,

Leia mais

Item Quant Unid. Descrição Detalhada e Atualizada do Objeto

Item Quant Unid. Descrição Detalhada e Atualizada do Objeto CONTRATO DE LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E OUTSOURCING DE PROCESSAMENTO DE IMAGEM N.º 085/2015, QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO DAS NEVES, ATRAVÉS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E TEM SOLUÇÕES

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2005

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2005 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2005 O, com sede na Av. Martin Luther King, s/n.º, Cais do Apolo, Recife, PE, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 24.130.072/0001-11, neste ato representado pelo Diretor da Secretaria

Leia mais

CONTRATO N 02 / 2014

CONTRATO N 02 / 2014 CONTRATO N 02 / 2014 CONTRATANTE: CONTRATADA: RICARDO GABRIEL DE PAULA Pelo presente instrumento de Contrato, de um lado, a, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ sob o nº. 77.780.245/0001-03, com sede à

Leia mais

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE CONTRATO Nº 026/2011 PROCESSO Nº 08700.005080/2011-75 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE FORNECIMENTO, INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE PLACAS INDICATIVAS, QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO ADMINISTRATIVO DE

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. DIE GIE Documento1 1/12

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. DIE GIE Documento1 1/12 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA DIE GIE Documento1 1/12 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO / ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS / QUANTIDADE 1. OBJETO: 1.1 Aquisição de Firewalls Appliance (hardware dedicado) com throughput

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA E CONSULTORIA EM PROJETOS N. 044/2014 Pregão Presencial nº.

CONTRATO ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA E CONSULTORIA EM PROJETOS N. 044/2014 Pregão Presencial nº. I PARTES: CONTRATO ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA E CONSULTORIA EM PROJETOS N. 044/2014 Pregão Presencial nº. 004/2014 A CONTRATANTE: O MUNICÍPIO DE TAQUARUÇU DO SUL, Pessoa Jurídica

Leia mais

PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÃO

PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2012 CONTRATO Nº 12/2012 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE CELEBRAM A CÂMARA MUNICIPAL DE PALHOÇA, E A EMPRESA DATAVOX TELEINFORMÀTICA LTDA. A, doravante denominada CMP ou CONTRATANTE,

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12 CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

Sociedade Divina Providencia Hospital Santa Isabel CONTRATO DE COMPRA/VENDA Nº /2014 CONTRATO

Sociedade Divina Providencia Hospital Santa Isabel CONTRATO DE COMPRA/VENDA Nº /2014 CONTRATO Sociedade Divina Providencia Hospital Santa Isabel CONTRATO DE COMPRA/VENDA Nº /2014 CONTRATO Pelo presente instrumento de Contrato de Compra e Venda que entre si celebram a SOCIEDADE DIVINA PROVIDENCIA

Leia mais

CONTRATO N. 127/2006 ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO DIVISÃO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS SEÇÃO DE ELABORAÇÃO

CONTRATO N. 127/2006 ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO DIVISÃO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS SEÇÃO DE ELABORAÇÃO CONTRATO N. 127/2006 TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE SANTA CATARINA, POR INTERMÉDIO DO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, E A EMPRESA GIROFLEX S/A. Pelo presente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08 MINUTA 1 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 015/08 Processo nº 41.128/07 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO DE VEÍCULOS TIPO VIATURA (VW GOL 1.6,

Leia mais

CONTRATO Nº 58/14. Marca Unid. Quantidade Preço unitário a ser pago (R$) Aptamil/ Danone. Item Especificação. Preço total (R$)

CONTRATO Nº 58/14. Marca Unid. Quantidade Preço unitário a ser pago (R$) Aptamil/ Danone. Item Especificação. Preço total (R$) CONTRATO Nº 58/14 Constitui objeto do presente instrumento a aquisição de medicamentos, insumos e complemento alimentar p/ Secretaria Municipal de Saúde, conforme PROCESSO DE LICITAÇÃO Nº26/2014 PREGÃO

Leia mais