Cartilha do Corretor de Seguros Empreendedor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cartilha do Corretor de Seguros Empreendedor"

Transcrição

1 Cartilha do Corretor de Seguros Empreendedor

2 Corretor de Seguros Empreendedor O que faz de nós, corretores de seguros, profissionais diferenciados em mercado de alta competitividade e contínua evolução? Como crescer diante do cenário que exige qualificação e capacidade de atender as demandas dos clientes? O que é necessário para avançar como atividade profissional, reforçando a ética e o papel social da categoria, em linha com frentes relacionadas com gestão, equipe, marketing, finanças, entre outras? Essas são algumas das abordagens contempladas neste manual do empreendedorismo para corretoras de seguros de sucesso. Em parceria, o Sincor-SP e o SebraeSP trazem conteúdo inédito, apontando como fazer a diferença em setor cuja expansão depende, efetivamente, da capacidade do corretor de seguros de saber identificar oportunidades, agarrá-las e buscar os recursos para transformá-las em negócio lucrativo. É assim que todos os corretores de seguros devem se orgulhar da missão que abraçaram. Trata-se de atuar de forma independente na negociação dos contratos de seguros e ter a proximidade com os clientes, o que permite a melhor capacidade de entender suas necessidades, criar soluções, prospectar e atrair novos compradores, impulsionando nossa indústria, que é tão relevante para a sociedade. Por isso, é importante perceber para onde o mercado e os clientes estão se direcionando e acompanhar as tendências, bem como se atentar ao desempenho dos concorrentes; planejar e acompanhar o desempenho da corretora; ter visão clara de onde quer chegar; ser persistente e não desistir dos objetivos; administrar todas as áreas da empresa; ter habilidade para liderar e desenvolver a equipe de colaboradores; saber negociar, vender benefícios e manter clientes satisfeitos; e estar sempre disposto a inovar. Então, leia, estude, aproveite. Vencemos uma luta travada há mais de uma década e, a partir de 2015, teremos uma boa redução de nossa carga tributária com o ingresso dos corretores de seguros na tabela III do Simples Nacional. Devemos entender que nossa força está em nosso negócio, em nosso relacionamento com nossa carteira de clientes, adotando a visão empreededora como mantra, pois isso é decisivo para nosso futuro. É chegada a hora de ter atitude nessa direção. Forte abraço! Alexandre Camillo Presidente do Sincor-SP GPS Empreendedor A cada ano, milhões de brasileiros escolhem o caminho do empreender como forma de realização pessoal e profissional. No país existem quase 10 milhões de pequenos negócios, responsáveis pela geração de 70% de novos postos de trabalho e 27% do PIB. Entretanto, apenas a vontade não garante o sucesso desta empreitada tão valorosa. O que é preciso, então, para se destacar neste mercado cada vez mais competitivo, interconectado e veloz? Não existe receita mágica. É preciso estar preparado para enfrentar os desafios que aparecerão ao longo da jornada. Pesquisas indicam que os que planejam e monitoram resultados, cuidam da gestão, buscam novos conhecimentos, capacitam-se regularmente e formam redes de contatos têm chances não apenas de manter-se na atividade, como também de ser referência em seu segmento de atuação. Nós do SEBRAE-SP queremos vê-lo(a) neste patamar. E, por isso, nos unimos ao atuante Sindicato dos Corretores de Seguros, de Empresas Corretoras de Seguros, de Resseguros, de Saúde, de Vida, de Capitalização, de Previdência Privada no Estado de São Paulo (SINCOR-SP) para garantir acesso mais fácil a conhecimentos sobre gestão empresarial e comportamento empreendedor, fundamentos vitais para os que querem iniciar bem um negócio ou revigorar as estratégias empresariais daqueles já existentes. Trata-se apenas de uma amostra do que oferecemos aos que decidiram trilhar tal caminho. Contem conosco; o SEBRAE-SP está de portas abertas para atualizar seu GPS Empreendedor. Boa leitura! Alencar Burti Presidente do Conselho Deliberativo

3 Um mercado em expansão De cada 100 negócios próprios criados no Brasil, 71 nascem por oportunidade, ou seja, são abertos a partir da consciência de que há mercado para o produto ou serviço, e não pela simples necessidade, quando o responsável vê na iniciativa sua única opção de obter renda. Sem dúvida, um avanço qualitativo já que em 2002 apenas 42% iniciavam uma empresa com base nessa perspectiva. Os dados são da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada pela Babson College e London Business School, conduzida no Brasil pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) em parceria com o Sebrae. A mesma pesquisa mostra que abrir um negócio próprio é o terceiro maior desejo dos brasileiros, atrás apenas do sonho de ter a casa própria e da vontade de viajar pelo País. Se a esses dois fatores somarmos o setor de seguros que cresceu em média, nos últimos dez anos, cerca de cinco vezes mais do que o Produto Interno Bruto (PIB) e movimentou em torno de R$ 110 bilhões em 2013, temos motivos suficientes para dizer que estamos diante de um quadro propício para o empreendedorismo. Esta publicação, desenvolvida pelo Sebrae-SP e o Sincor-SP, tem como objetivo oferecer orientação de qualidade a quem deseja empreender no setor de seguros. São informações sobre como construir uma empresa com bases sólidas, exercer uma boa gestão, prospectar, conquistar e manter clientes, divulgar o trabalho e inovar a fim de inserir-se de forma competitiva no segmento. A publicação mostra também que o profissional, além do conhecimento técnico da área, terá de desenvolver ou, no mínimo, aprimorar características empreendedoras. É um material com conteúdo importante e atualizado. Aproveite. Ivan Hussni Diretor técnico do Sebrae-SP

4 É melhor prevenir do que remediar O setor de serviços está crescendo no mundo todo e o segmento de seguros vem consolidando-se a cada dia como uma importante cadeia de valor que provê proteção contra perigos, imprevistos e perdas. A prática é antiga e os primeiros registros remontam a anos antes de Cristo, quando os cameleiros da Babilônia estabeleceram uma forma de proteção mútua caso houvesse mortalidade no rebanho decorrente de algum infortúnio. Séculos se passaram e, embora a essência de prevenção seja a mesma, a maneira de se realizar a proteção evoluiu para os formatos atuais dos seguros. Atualmente, a cadeia de valor do segmento de seguros é formada por três personagens com papéis bem definidos: a seguradora, o corretor de seguros e o segurado, que é o cliente de todo o processo e que, mediante pagamento de um prêmio, transfere à seguradora o risco de um dano atingir um bem de seu interesse. Seguradora Corretor de Seguros Segurado Toda a operação é apoiada pelo corretor de seguros, profissional habilitado para promover a intermediação do contrato de seguros e também sua administração, considerando a orientação ao cliente em casos de necessidade. O corretor de seguros é portanto, um profissional fundamental para o bom funcionamento de todo o processo. Pelo fato de o seguro ser um produto intangível, alguns aspectos são muito importantes para proporcionar ao cliente a percepção de valor. Podemos citar quatro fundamentais: - presteza e assistência personalizada nos casos de sinistros; - orientação do produto certo para o cliente no momento da decisão de compra; - prática do preço justo pelo valor proporcionado; - relacionamento com o cliente. Estes itens, quando bem trabalhados pelo corretor de seguros, proporcionam ao cliente a percepção de que a proteção dos seus bens foi um investimento que trouxe benefícios. Este material foi desenvolvido para que você, corretor de seguros empreendedor, possa cada vez mais aprimorar sua atuação no mercado e prosperar! Mercado: cenário e tendências O setor de seguros avançou 19% em 2013 ante Com R$ 110,7 bilhões de arrecadação (com Seguro Saúde e DPVAT, mas sem PGBL e VGBL), os números superam com folga a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, que aumentou 2,3% no ano passado. Esse é o cenário que se mantém há quase uma década: o mercado de seguros segue com crescimento anual médio de cinco vezes ou mais sobre o PIB. É assim que, nos últimos dez anos, a participação do setor no PIB saltou de aproximadamente 2% para quase 6%, em linha com a estabilidade econômica e aumento do emprego formal, bem como maior oferta de crédito e demanda no consumo. Em 2013, no ramo de Automóveis, o faturamento foi de R$ 29,4 bilhões, com variação de 19%, enquanto o segmento de Pessoas (Vida, Acidentes Pessoais, Prestamista, Viagem, entre outros) registrou arrecadação de R$ 29,3 bilhões e alta de 17%. O ramo de Saúde foi outro destaque do período, com 22% de aumento e receita de R$ 24,4 bilhões, ao passo que Riscos Financeiros (31%), Patrimonial (14%) e Transportes (10%) também figuram entre as principais carteiras de Os resultados confirmam a relevância do corretor de seguros no contexto das operações das seguradoras, tendo em vista que, em média, 80% da produção total é resultante do trabalho direto da categoria. Desta forma, podemos afirmar que no Brasil não há seguro sem a presença deste profissional. O ambiente continua favorável para que os empreendedores do seguro possam trilhar o caminho do desenvolvimento, lembrando que, apesar da retração econômica verificada no decorrer de 2014, o mercado de seguros permanece pujante e promissor e a evolução deste ano deve chegar perto dos 10%, sinalizando que os corretores de seguros ainda permanecerão como protagonistas da distribuição de seguros no País.

5 A atitude empreendedora O profissional que deixou de atuar em uma companhia seguradora, ou que é advindo de outro mercado, ou que decidiu pela continuidade em um negócio familiar (sucessão) e começou a trabalhar em corretagem de seguros deu o primeiro passo para o empreendedorismo. Essa é uma atitude empreendedora de alguém que enxergou o potencial e a oportunidade no mercado de seguros para novos negócios. Porém, não se pode parar por aí. O corretor de seguros pode ir mais longe, desenvolvendo e colocando em prática diversas atitudes que o transformam em um corretor de seguros empreendedor. Vejamos algumas delas: Manter sempre a visão de onde se pretende chegar O propósito e a vontade de realizar são os combustíveis que movimentam o empreendedor. Sonhar e ter objetivos claros significa focar energia, tempo e recursos naquilo que realmente interessa. Ser planejador Planejar significa antever passos a serem dados, considerando os riscos e as oportunidades. A prática do planejamento é fundamental para o sucesso do negócio. Estabeleça um planejamento e o reveja com periodicidade (por exemplo, de três em três meses). Ser organizado O segmento de corretoras de seguros envolve muitos dados e documentos; estabelecer procedimentos organizados é uma prática que se reflete no bom atendimento ao cliente e no ganho de tempo na administração. A organização deve ocorrer tanto nos documentos físicos quanto nos digitais. Ser atencioso Em grande parte das vezes, a venda de seguros ocorre por recomendação de um cliente satisfeito, que divulga os bons serviços para sua própria rede de contatos. Por se tratar de

6 um produto intangível, a percepção de qualidade pelo cliente passa pela atenção demonstrada pela empresa em todos os momentos de contato. Ser perseverante Empreender não é fácil e todo empreendedor deve ser perseverante para resistir às dificuldades. Não é diferente na atividade de corretagem de seguros. Procurar estar sempre motivado é a chave para a superação dos momentos difíceis. Buscar conhecimento a todo momento Aprender para inovar é uma atitude importante para encontrar soluções para problemas e oportunidades. Participar de cursos disponíveis através do Sincor, seguradoras, Funenseg, SEBRAE, etc, e conversar com outros empresários e profissionais do ramo são práticas essenciais. Dominar técnicas de gestão A gestão da empresa é uma função fundamental do empreendedor. Conhecer técnicas de gestão financeira (especialmente fluxo de caixa), de vendas, de pessoas e de processos faz a diferença no dia a dia da corretora de seguros. Fortalecer a rede de contatos Conhecer novas pessoas e nutrir os contatos realizados possibilitam acesso a novas oportunidades e conhecimentos. O corretor de seguros de excelência é um expert na construção de redes fortes de relacionamento (veja o box específico no material). Faça como a aranha: fortaleça sua teia de contatos. Fazer diferente Fazer o que todo mundo faz é pouco para o sucesso. O corretor de seguros empreendedor deve antecipar-se aos fatos oferecendo, por exemplo, seguros para atender às sazonalidades, férias familiares/ escolares, chuvas cíclicas, matrículas escolares, cidades com tendência universitária, etc. Implementar ideias Ao perceber uma oportunidade para vender mais, que pode ser mais eficiente do que as formas tradicionais, teste o novo modelo e avalie o resultado. Novas ideias somente têm valor quando colocadas no mercado. Buscar oportunidades Quando tomar conhecimento de uma nova categoria de seguros ou vir a oportunidade de atender um grande grupo de clientes, vá atrás e não espere seu concorrente chegar primeiro. Assumir riscos calculados e aceitar desafios Se for oferecido pelas companhias de seguro um novo mercado, calcule os custos da operação e aceite o desafio se julgar vantajoso. Isso vai inspirar confiança nos seus parceiros comerciais, além de motivar seus empregados. Formar uma equipe coesa Com um clima de moral elevado. Isso será alcançado quando você compartilhar ideias, ouvir, aceitar opiniões, elogiar e criticar positivamente as pessoas, sempre buscando valorizar os talentos da sua equipe. Sua perseverança em manter-se firme em seus propósitos, sem deixar de enxergar os limites de suas possibilidades, vai estimular seus colaboradores a terem a mesma vontade de trabalhar de modo eficiente e entusiasmado na venda de seguros. E lembre-se que o processo de aprimoramento dessas e de outras competências, habilidades e atitudes deve ser constante. As 10 características do Corretor de Seguros Empreendedor 1. Tem iniciativa para buscar oportunidades 2. É persistente 3. Corre riscos calculados 4. Exige qualidade e eficiência 5. É comprometido 6. Busca informações 7. Estabelece metas 8. Planeja e monitora resultados 9. Persuade e possui rede de contatos 10. Tem independência e autoconfiança

7 A localização nesse tipo de negócio, via de regra, não costuma ser o mais importante, pois os clientes são visitados pelos corretores de seguros, porém é recomendável que o local escolhido seja de fácil acesso. É indicada também uma estrutura alinhada ao plano de negócio, ou seja, área útil, equipamentos e número de colaboradores estão diretamente ligados ao porte desejado pelo corretor de seguros, seja pequeno, médio ou grande. De modo geral, a estrutura mínima é a seguinte: A localização e a estrutura da corretora de seguros - Móveis de escritório - Telefone fixo e celular - Microcomputador com internet e impressora A posição e distribuição da mobília e dos equipamentos são importantes para integração dos serviços a serem executados pela corretora de seguros a fim de atingir a produção desejada. É assim que o layout interno (ambiente, decoração, facilidade de movimentação, luminosidade, entre outros) e layout externo (fachada, letreiros, entrada e saída, estacionamento) são elementos que colaboram para a boa impressão que os clientes e fornecedores vão levar de seu empreendimento. O dimensionamento da equipe O tamanho da equipe de uma corretora de seguros de sucesso é mais um ponto que depende muito da demanda e volume de negócios. Quanto ao perfil desejado, devem ser pessoas que saibam atender bem os clientes. Por isso, o bom colaborador de uma corretora de seguros reúne qualidades como boa vontade, paciência, persistência, poder de negociação, equilíbrio emocional e habilidade na identificação das necessidades dos consumidores, bem como iniciativa, agilidade e presteza no atendimento. Estas são algumas das diretrizes que podem ser utilizadas no recrutamento e seleção da equipe de trabalho.

8 A gestão da corretora de seguros O dia a dia de uma corretora de seguros é marcado por várias operações: prospecção de novos clientes, atendimento aos segurados atuais relacionados a informações e sinistros, administração das finanças, organização de documentos, contatos com seguradoras, entre outras ações. É uma rotina bastante intensa, porém a análise do conjunto de operações permite o desenho do seguinte quadro, no qual é possível identificar aspectos de gestão que devem ser objeto de melhoria na empresa. Esses aspectos podem ser organizados em dois tipos: gestão comercial e administrativa. Gestão Comercial Conquista de novos clientes e perda de clientes antigos Perda de clientes antigos e dificuldades em conquistar novos Gestão Administrativa Conquista de novos clientes e satisfação dos clientes antigos Satisfação dos clientes antigos e dificuldades para conquistar novos e crescer Quadrante 2: essa posição indica uma boa gestão administrativa, porém uma fraca gestão comercial. Os clientes antigos estão satisfeitos com os serviços realizados, porém não possuem motivação suficiente para muitas recomendações. Com a função comercial frágil e a baixa intensidade do boca a boca, a carteira de negócios não cresce e, por consequência, o faturamento fica estagnado. É preciso investir no aspecto comercial, qualificar equipes, atualizar-se em produtos e desenvolver uma estratégia para formar novas redes de relacionamentos. Quadrante 3: essa é a pior posição, ilustrada pela fraca atuação comercial e administrativa. Significa que não ocorre a entrada de novos clientes e os atuais estão insatisfeitos com os serviços prestados. Nesse cenário, caso não seja realizada uma mudança rápida, o destino da empresa provavelmente será o de fechar as portas. Quadrante 4: nessa posição a função comercial apresenta bom desempenho e o que deixa a desejar é a função administrativa. Novos clientes são conquistados, porém a taxa de não renovação é alta, bem como a sensação de insatisfação pelos serviços prestados. Se sua empresa está nessa posição é importante investir na melhoria dos serviços de atendimento ao cliente em termos de assistência técnica e relacionamento. Mas como melhorar a gestão desses dois fatores tão importantes? Vamos conhecer uma ferramenta visual chamada funil de vendas, que ilustra bem o ciclo de um cliente em uma corretora de seguros. Conquista de novos clientes Fechamento de contrato Prospeção de novos clientes Analisando os quadrantes formados, pode-se posicionar a situação da corretora de seguros: Quadrante 1: se a sua empresa estiver nessa posição significa que está sendo realizada uma boa gestão comercial e administrativa. Novos clientes são conquistados diariamente, a carteira e o volume de comissões crescem. Por outro lado, os clientes antigos estão contentes com os serviços prestados e percebem valor no investimento que estão fazendo em seguros, o que fomente recomendações boca a boca, que produzem mais novos clientes. Essa empresa está consolidada no mercado e seu futuro é crescer. Execução dos serviços Renovação da apólice

9 Prospecção de novos clientes: atividade permanente de contatos com clientes potenciais, principalmente utilizando a rede de contatos do corretor de seguros. Investir tempo na expansão da rede de relacionamentos (veja o box específico no material) é fundamental para essa etapa. Conquista de novos clientes: o interesse e a necessidade de clientes por seguros sinalizam o início da etapa de conquista. Nela, o fator relevante é a compreensão do perfil do cliente, de suas necessidades e da carteira de produtos que o mercado oferece. O correto direcionamento de seguros para as necessidades de proteção dos clientes aumenta a percepção de valor e reduz a importância dada ao fator preço no momento da tomada de decisão. Fechamento do contrato: Nesse momento, os aspectos de documentação e atendimento começam a operar. Uma boa organização, presteza no atendimento, orientações técnicas e resoluções eficientes de eventuais problemas aumentam a percepção de valor e confirmam a decisão de compra realizada pelo cliente. Além das documentações necessárias à contratação, inicie nesse momento o registro de dados cadastrais do cliente, com informações mais diversas possíveis, como time de futebol preferido, utilização de redes sociais e smartphones, nome e idade dos filhos, hobbies, etc. Execução dos serviços: Etapa da prestação de serviços. Nesta etapa o fundamental é o contato periódico com o cliente, mesmo que não tenha ocorrido nem um sinistro. s ou telefonemas em datas comemorativas como aniversários são maneiras de realizar esses contatos. Ferramentas modernas como SMS e WhatsApp também podem ser utilizadas de acordo com o perfil do cliente. Renovação da apólice: a satisfação do cliente confirmada ao longo do tempo pela utilização dos serviços, associada ao contato antecipado referente ao vencimento da apólice atual converte para a renovação do contrato, se possível com maior valor pela associação de novos produtos coerentes com novas necessidades do cliente. Toda renovação do contrato deve ser comemorada, pois sinaliza confirmação da satisfação do cliente e a provável recomendação para outras pessoas, o que contribui para a etapa de prospecção de novos clientes. Agora que você conheceu a ferramenta Funil de Vendas, que tal colocar em prática? Indicadores de Gestão Essa forma de pensar a gestão de uma corretora de seguros ilustra também a importância da utilização de indicadores, que são métricas necessárias ao acompanhamento da evolução da empresa. Como sugestão, segue conjunto de itens que poderá ser utilizado para a realização de uma gestão focada em resultados. Nome do indicador Fórmula de cálculo Gestão Taxa de novos clientes Quantidade de novos clientes/período Comercial Evolução da taxa de novos clientes Taxa de renovação de clientes Evolução da taxa de renovação de clientes Taxa de novos clientes período atual/taxa de novos clientes período anterior Quantidade de clientes atuais que renovaram contrato/período Taxa de renovação de clientes atuais/taxa de renovação do período anterior Comercial Administrativa Administrativa Satisfação % de clientes satisfeitos com os serviços Administrativa Evolução do volume da carteira de clientes Faturamento Número de clientes atuais/número de clientes período anterior Quantidade de comissões recebidas no período Comercial + Administrativa Comercial + Administrativa Quando se administra com indicadores, as tomadas de decisão são mais conscientes e com menor chance de erro. E quem tem indicadores para monitoramento, tem também condições favoráveis ao estabelecimento de metas e planos de ação. Quais são os indicadores de gestão utilizados em sua corretora de seguros? Pense nisso, é um detalhe que faz a diferença!

10 O marketing da corretora de seguros Atuando com espírito empresarial, o corretor de seguros deve planejar as ações e definir as áreas em que deseja atuar, dimensionando a rentabilidade do trabalho, sempre em linha com o entendimento e perfeito atendimento das necessidades dos clientes, atitudes essas que, pelo relacionamento de longo prazo, o profissional de corretagem de seguros está apto a desenvolver. Além disso, o empresário corretor de seguros de sucesso deve ser alguém com grande capacidade de relacionamento interpessoal e disposto a ajudar as pessoas, afinal ele vai atuar na defesa do segurado, fazendo a indicação do melhor seguro e se colocar à disposição do cliente até o final da vigência da apólice e, se houver sinistro, ainda vai acompanhar o processo até a solução com base nas cláusulas do contrato. O corretor de seguros tem de aplicar no seu dia a dia todo o conhecimento profissional adquirido durante sua carreira, realizando uma venda baseada em proximidade e confiança. As vendas podem ser realizadas por meio de visitas aos clientes. O corretor de seguros deve avaliar quais são as demandas dos clientes, segundo análise de risco de cada potencial segurado, e a partir de então oferecer seguro adequado. Mas, antes de tudo, a fim de atingir o consumidor, o corretor de seguros precisa planejar as ações alinhadas com estratégias de marketing. E como fazer isso? A primeira sugestão é identificar quais são os custos de seus serviços, buscando otimizá-los. O marketing deve ser contínuo e sistemático, seja por , construção de site e divulgação dos serviços através de rede de amigos, mesmo que por mídias sociais. É possível, por exemplo, marcar reuniões com entidades de classe e buscar parcerias com associações comerciais e industriais, ou ainda frequentar encontros de profissionais de recursos humanos, que são os gestores que decidem pela escolha dos produtos de benefícios empresariais (Vida, Saúde, Plano Odontológico, Previdência Privada, entre outros).

11 A importância da capacitação Para ter sucesso na profissão, o corretor de seguros deve se manter sempre atualizado, por meio de cursos de capacitação que podem envolver temas como economia, gestão e negócios, empreendedorismo, informática, comunicação e marketing, técnicas de vendas, entre outros. Em âmbito mais específico, é possível avançar como profissional com especialização em determinados ramos, como Responsabilidade Civil, Riscos de Engenharia, Seguro Ambiental e Resseguro. No entanto, a dúvida mais frequente é: é melhor ser um corretor de seguros especializado ou atuar em todos os ramos? A resposta depende muito do nível de investimento no negócio e da capacidade em atender à demanda, além da decisão pessoal em ser um corretor de seguros de nicho ou não, lembrando que a especialização requer dedicação focada e muita determinação para se aprofundar nas áreas mais técnicas do seguro. O Sincor-SP defende que é importante o corretor de seguros ter uma ampla visão do mercado, nos dois sentidos, tanto das necessidades dos consumidores, quanto das soluções que são geradas para atender essas demandas. O Sindicato aponta, nesse contexto, que o mercado de seguros é dinâmico e o corretor de seguros deve estar alinhado com esse movimento, ou seja, atender os clientes em todas as suas necessidades é fundamental ao bom resultado do seu empreendimento e, para isso, o profissional pode contar com os seus recursos ou conhecimento próprios, como também buscar em parceiros condições de atendimento. Essa maturidade profissional é necessária para o crescimento do corretor de seguros atrelado ao desenvolvimento do mercado. Por dentro da Unisincor A Universidade Corporativa do Sincor-SP (Unisincor) foi criada a partir da necessidade de unir todos os formatos de qualificação profissional, oferecendo aos associados da entidade o que há de melhor em cursos presenciais e futuramente online, na forma de educação continuada, de modo que a categoria possa se atualizar constantemente para enfrentar um mercado competitivo e dinâmico. Os cursos presenciais são ministrados na sede e nos auditórios das regionais do Sincor-SP, ou em locais apropriados nas cidades onde não há representação do Sindicato. Para saber mais, basta acessar A importância da inovação A inovação deve estar no sangue do corretor empreendedor. Mudanças em seus métodos de trabalho aumentam sua produtividade e/ou seu desempenho comercial. A tecnologia é uma grande aliada da inovação, mas não é só com ela que você pode inovar. As inovações podem ocorrer no produto oferecido pelas seguradoras, como também acontecer no processo administrativo e organizacional e inovações de marketing. Veja alguns exemplos: Inovação nos produtos: As seguradoras inovaram ao ampliar os serviços oferecidos para conquistar mais clientes. Nos seguros automotivos, luzes de freio gratuitas, revisão veicular, troca de lâmpadas, etc.; nos seguros empresariais, a consultoria de riscos na empresa, revisão de extintores, etc.; nos seguros de vida, cobertura de viagens, acidentes, gastos com velórios, etc. São inovações que você, corretor, deve estar atento, inclusive para sugerir à seguradora, caso tenha alguma ideia que possa ser avaliada. Inovação administrativa e organizacional: Você e sua empresa de seguros podem inovar nas formas de administração e na gestão de pessoas. A organização de arquivos, dos contratos dos seguros, seus compromissos financeiros e também os estabelecimentos de prêmios por mérito são algumas inovações possíveis que você pode criar na sua empresa. Inovação no marketing: Vender seguro é algo que todo corretor pode fazer. Agora, se você for um corretor empreendedor, pode buscar um diferencial inovando no seu marketing pessoal e da empresa. Promover encontros de clientes, premiar com brindes, ligar na data do aniversário ou enviar uma mensagem, convidar para um café da manhã na empresa quando ele for renovar um seguro, são inovações que custam pouco e fazem a diferença. Veja que a inovação está ao seu alcance! A forma mais fácil de inovar é ouvindo as pessoas. Promova com quem você trabalha uma tempestade de ideias, que pode ser um bom papo tomando um café ou num almoço. Converse, troque ideias com o colega, com seus amigos e, principalmente, com seu cliente. Procure saber o que todos pensam sobre o mercado de seguros, sobre a venda, os contratos, o que esperam que melhore no seu atendimento e na sua relação com eles. Lembre sempre que o seu cliente e a sua equipe são as maiores fontes de ideias para você fechar mais contratos e vender mais seguros! Tenha seu foco sempre centrado nas necessidades que o cliente venha a ter e surpreenda com novas soluções!

12 Dicas de Gestão - Estude a possibilidade de comprar um sistema de gestão da corretora de seguros. Se bem utilizada, trata-se de ferramenta indispensável para o crescimento dos negócios. - Verifique qual é o ponto de equilíbrio da empresa, ou seja, quando a receita cobre todas as despesas por meio de uma meta mínima de vendas. - Preencha um controle de redução de custos, assim ficarão facilmente visíveis os gastos da empresa, sendo possível acompanhar suas variações. Depois, analise os dados colocados e verifique se todos os gastos apontados são necessários ou podem ser substituídos por melhores investimentos. O controle, elaborado pelo Sebrae-SP, está disponível no site do Sincor-SP no menu Estatísticas e Outros. - Separe os bolsos. Empresas bem-estruturadas financeiramente possuem sócios nas mesmas condições, já o inverso não acontece. - Experimente fazer a regra do Lucro: 1/3 aplicar no negócio (estrutura, cursos, etc), 1/3 no caixa da empresa (capital de giro) e 1/3 dividir entre os sócios. - Em caso de dívidas, faça um planejamento financeiro somente para esse item, avaliando as menores taxas de juros. - Na hora de contratar profissionais ou investir na estrutura, fique atento: para cada R$ 1 gasto, é preciso ter, no mínimo, R$ 3 de receita. - Procure fazer um provisionamento para rescisão e férias. Some salários, encargos e benefícios, divida por 12 e guarde 1/12 todo o mês, fazendo uma reserva. - Com a visão geral do negócio da corretora de seguros e o detalhamento das finanças, simule com o contador qual será o ganho real da corretora com o Simples Nacional. Aplique o novo percentual em cima dos valores dos meses anteriores e confira na prática as vantagens. - Planeje onde aplicar os recursos. Não se esqueça de investir em cursos de aperfeiçoamento. Pessoas capacitadas e treinadas geram melhores resultados, qualidade no atendimento e têm diferencial competitivo. - Sistemas de controle e gerenciamento também são importantes para qualidade no trabalho. Esteja atento às oportunidades, por meio de melhorias no sistema de vendas, marketing, gestão de negócios e equipe. - Reserve entre 3% e 8% do faturamento para ser investido em marketing. Depois da ação, é importante mensurar quanto foi gasto e quanto obteve de retorno com os materiais divulgados. Dicas para fortalecer a rede de contatos Desenvolver uma boa rede de relacionamentos é uma atitude permanente do corretor de seguros. Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar você a aprimorar cada vez mais as suas práticas de networking. - Esteja sempre presente em eventos profissionais, feiras de negócios e congressos. - Compareça a eventos sociais como festas, confraternizações, reuniões de condomínio, reuniões de pais e mestres. - Demonstre interesse em conhecer pessoas fora de seu relacionamento pessoal e profissional. - Crie e mantenha um blog profissional atualizado ou um perfil profissional em redes sociais digitais com informações sobre o mercado de seguros. - Compareça a festas e confraternizações quando for convidado. Se não puder comparecer justifique, envie lembrança ou presente. - Dê satisfação dos resultados e renove agradecimentos quando receber alguma ajuda. - Cumprimente amigos e conhecidos em datas importantes, como aniversários. - Visite pessoas mais próximas, mesmo quando não exista razão específica. - Escreva, telefone, mande s para saber como estão pessoas conhecidas. - Tenha disponibilidade e presteza para receber, ajudar e apoiar pessoas de seu relacionamento. - Retorne cartas, telefonemas e s recebidos. - Presenteie conhecidos em datas especiais. - Guarde todos os cartões de visita que recebe de forma organizada. - Anote no verso do cartão de visita alguns lembretes sobre a pessoa. - Interaja com seus contatos profissionais em mídias sociais. - Frequente alguma associação profissional. - Realize trabalhos comunitários. - Frequente algum clube social. - Divirta-se com hobbies.

13 - O planejamento básico deve responder a perguntas como: quem é o meu cliente? quais canais utilizarei para alcançá-los? quais serão meus custos fixos iniciais? quantos clientes preciso por mês para bancar os custos iniciais? quanto tempo levarei até que consiga atingir esse número de clientes? quanto de capital preciso investir até que a receita supere os custos mensais? - A criatividade está bastante associada ao comportamento empreendedor, mas não necessariamente à criatividade artística. As pessoas, normalmente, associam inovação a uma invenção tecnológica, mas isso não é necessário. Pensar em novas formas de resolver problemas, como entregar um atendimento personalizado em um setor que não valoriza esse atributo já é uma inovação. - A parte boa da internet é que, ao mesmo tempo em que ela demanda maior velocidade de resposta, também é possível automatizar muitos processos, como, por exemplo, a criação de templates de respostas. Sistemas de automação dos processos de marketing também são muito úteis nesse aspecto. - Cuidado com o excesso de campanhas de marketing. Muito melhor do que tentar falar com muita gente ao mesmo tempo é criar, aos poucos, uma base de seguidores que realmente querem ouvir o que a corretora de seguros tem a dizer. Em complemento a isso, é necessário criar mensagens relevantes, que sejam úteis aos leitores, não apenas propaganda. Esperamos que tenha aproveitado o conteúdo para reflexões e transformações que melhorem o potencial de sua corretora de seguros. Sucesso em seu empreendimento! E é sempre bom lembrar que... Sebrae-SP Conselho Deliberativo Presidente: Alencar Burti (ACSP) ACSP Associação Comercial de São Paulo ANPEI Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas Inovadoras BB Superintendência Estadual do Banco do Brasil CEF Superintendência Estadual da Caixa Econômica Federal DESENVOLVE-SP Agência de Desenvolvimento Paulista FAESP Federação da Agricultura do Estado de São Paulo FECOMERCIO Federação do Comercio do Estado de São Paulo FIESP Federação das Indústrias do Estado de São Paulo IPT Instituto de Pesquisas Tecnológicas ParqTec Fundação Parque Tecnológico de São Carlos SEBRAE Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEDECT Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo SINDIBANCOS Sindicato dos Bancos do Estado de São Paulo Diretor Técnico Ivan Hussni Diretor Administrativo-financeiro Pedro Jehá Desenvolvimento de conteúdo Unidade Desenvolvimento e Inovação Gerente: Renato Fonseca Autor: Renato Fonseca Unidade Inteligência de Mercado Gerente: Eduardo Pugnali Marcos Equipe técnica responsável Projeto gráfico e diagramação: Marcelo Piola Martins Revisão: Roberto Capisano Impressão Gráfica Zello Sincor-SP Diretoria Executiva: Presidente: Alexandre Camillo 1º vice-presidente: Boris Ber 2ª vice-presidente: Simone Martins 1º secretário: Marcos Abarca 2º secretário: Osmar Bertacini 1º tesoureiro: Marco Damiani 2º tesoureiro: Carlos Cunha Suplentes: Álvaro Fonseca, Luiz Morales, Natal Neto, Rafael Carvalho, Elaine Jeronimo, Arthur Ciccone e Alberto Faitarone Conselho Fiscal: Efetivos: Eduardo Pileggi, Edson Fecher e Elmson Dória Suplentes: Umile Ritacco, Antônio Guazzelli e Lenira Leão Delegados Fenacor: Efetivos: Manuel Matos e Alexandre Camillo Suplentes: Nelson Fontana e Boris Ber Vice-Presidências: Capital: César Bertacini Interior: Rafael Miranda de Freitas Carvalho Relações com o mercado: Rubens de Almeida Diretoria Regional: ABCDMR: Sady José Viana Sobrinho Araçatuba: Francisco Flávio Machado Araraquara: José Roberto Placco Rodriguez Assis: Jobel Cândido Venceslau Júnior Barretos: João Carlos Garrucho Bauru: Fernando Antônio Kauffman Alvarez Campinas: Adelairton Eloi Ferreira Fernandópolis: Odeir Carlos Vilar Franca: Hildemar José da Silveira Guarulhos: Claudemir Machi Jundiaí: João Henrique Rodrigues de Castro Marília: Walter Reis Mogi das Cruzes: Fábio Ferreira Mattos Nova Alta Paulista: César Anderson Dias Munis Osasco: Eduardo Minc Piracicaba: Carlos Alberto Caporali Presidente Prudente: Vanderlei Boiça Lima Ribeirão Preto: Vicente de Oliveira Tozzo Santos: Rogério Freeman São Carlos: Antonio Carlos João São João da Boa Vista: Silvia Helena Rinaldi Lara São José do Rio Preto: Antônio Roberto Mantovan São José dos Campos: Valdir Escoza Milani Sorocaba: Eduardo Lemes Taubaté: Lauro Barreto Zona Central: Braz Romildo Fernandes Zona Leste: José Carlos Rossatto Zona Norte: Marco Antonio Nunes Cabral Zona Oeste: Edmar Fornazzari Zona Sul: Márcio Silva Colaboração: Desenvolvimento de conteúdo: Pedro Duarte Revisão: Elaine Lisbôa

14 Fale com o Sebrae-SP! Essa é uma publicação do Sebrae-SP para ajudar você a melhorar cada vez mais o seu negócio. Nossa missão é estar sempre ao lado do empreendedor. Por isso, além dessas informações, também estamos à sua disposição nos nossos pontos de atendimento, no 0800, no site e nas redes sociais. Sempre que precisar de alguma orientação, ajuda ou apoio procure o Sebrae-SP. O Sebrae é o seu parceiro. Alencar Burti Presidente Ivan Hussni Diretor Técnico

5 dicas para fazer o planejamento de vendas da sua empresa

5 dicas para fazer o planejamento de vendas da sua empresa Publicação gratuita. Não pode ser vendida. Planejamento 01 5 dicas para fazer o planejamento de vendas da sua empresa Sebrae-SP Conselho Deliberativo Presidente: Alencar Burti (ACSP) ACSP Associação Comercial

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Controles financeiros Edição de bolso

Controles financeiros Edição de bolso 03 Controles financeiros Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças Marketing

Leia mais

Uma fonte inédita de informação

Uma fonte inédita de informação Mensagem do Presidente Uma fonte inédita de informação Este trabalho, patrocinado pelo Sincor-SP, corresponde a uma expectativa do setor quanto aos dados relativos às corretoras de seguros, em um momento

Leia mais

EI, você aí! Passo a passo para as declarações de renda do Empreendedor Individual

EI, você aí! Passo a passo para as declarações de renda do Empreendedor Individual EI, você aí! Passo a passo para as declarações de renda do Empreendedor Individual SEBRAE-SP Conselho Deliberativo Presidente: Alencar Burti (ACSP) ACSP Associação Comercial de São Paulo ANPEI Associação

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO 04 APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing,

Leia mais

EI, VOCÊ AÍ! Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual 2014

EI, VOCÊ AÍ! Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual 2014 EI, VOCÊ AÍ! Regularize a situação da sua empresa com as dicas do Sebrae-SP e aproveite todos os benefícios da formalização. Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual

Leia mais

COMO ADMINISTR OS CUSTOS DE SUA EMPRESA

COMO ADMINISTR OS CUSTOS DE SUA EMPRESA 45 AR COMO ADMINISTR OS CUSTOS DE SUA EMPRESA 1 A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças,

Leia mais

EI, VOCÊ AÍ! Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor Individual

EI, VOCÊ AÍ! Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor Individual EI, VOCÊ AÍ! Regularize a situação da sua empresa com as dicas do Sebrae-SP e aproveite todos os benefícios da formalização. Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

EI, você aí! Conheça os tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do Empreendedor Individual

EI, você aí! Conheça os tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do Empreendedor Individual EI, você aí! Conheça os tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do Empreendedor Individual SEBRAE-SP Conselho Deliberativo Presidente: Alencar Burti (ACSP) ACSP Associação Comercial de São

Leia mais

Contrato de arrendamento rural. Edição de bolso

Contrato de arrendamento rural. Edição de bolso 04 Contrato de arrendamento rural Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

Vis o Geral. Edição o de de bolso

Vis o Geral. Edição o de de bolso Atendimento Gestão de Estoques ao Clinte Vis o Geral Edição o de de bolso 01 SEBRAE SP Conselho Deliberativo Presidente Alencar Burti (ACSP) ACSP Associação Comercial de São Paulo ANPEI Associação Nacional

Leia mais

EI, VOCÊ AÍ! Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual 2015

EI, VOCÊ AÍ! Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual 2015 EI, VOCÊ AÍ! Regularize a situação da sua empresa com as dicas do Sebrae-SP e aproveite todos os benefícios da formalização. Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

Gerando idéias de negócio

Gerando idéias de negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Gerando idéias de negócio Manual Etapa 1/Parte 1 Bem-vindo! É um prazer ter você na Etapa 1 do Programa de Auto-Atendimento Negócio Certo do Sebrae.

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita Federal. O incentivo

Leia mais

Programa de Auto-Atendimento. Manual Etapa 4. Organizando e Administrando o Negócio

Programa de Auto-Atendimento. Manual Etapa 4. Organizando e Administrando o Negócio Programa de Auto-Atendimento Manual Etapa 4 Organizando e Administrando o Negócio Etapa 0 Acesso ao Programa. Etapa 1 Gerando Idéias de Negócio. Etapa 2 Verificando a Viabilidade do Negócio. Etapa 3 Formalizando

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...4 2. DESAFIOS DA LIDERANÇA...10 3.TIPOS DE EQUIPES...25 4. A IMPORTÂNCIA DE FORTALECER RELAÇÕES EXTERNAS...

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...4 2. DESAFIOS DA LIDERANÇA...10 3.TIPOS DE EQUIPES...25 4. A IMPORTÂNCIA DE FORTALECER RELAÇÕES EXTERNAS... SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...4 2. DESAFIOS DA LIDERANÇA...10 3.TIPOS DE EQUIPES...25 4. A IMPORTÂNCIA DE FORTALECER RELAÇÕES EXTERNAS...29 5. FORTALECENDO RELAÇÕES INTERNAS E EXTERNAS...38 6. ENCERRAMENTO...46

Leia mais

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição INFORMAÇÕES ÚTEIS Em pesquisa realizada pelo Banco Mundial o Brasil é um país que pode levar cerca de 5 meses para se legalizar uma empresa, mas o desemprego, a vontade de ter um negócio próprio, está

Leia mais

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS!

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! sdfgdfhfdgfsgfdgfsdg sdfgsdgsfdgfd PRODUTOS PARA VOCÊ PRODUTOS PARA VOCÊ Simples e econômico: com apenas uma apólice, toda sua frota fica segurada.

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

SEBRAE - SP apresenta :

SEBRAE - SP apresenta : SEBRAE - SP apresenta : 2015 O SEBRAE-SP O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) - em SP, tem a missão de promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos

Leia mais

O Funil de Vendas na Prática. Um Guia para Melhorar os resultados do seu negócio com o Funil de Vendas

O Funil de Vendas na Prática. Um Guia para Melhorar os resultados do seu negócio com o Funil de Vendas O Funil de Vendas na Prática Um Guia para Melhorar os resultados do seu negócio com o Funil de Vendas sumário 1 Introdução PG 03 2 O que é e para que serve o Funil de Vendas PG 04 3 Estruturando o Funil

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO Manual do participante Autoria: Renato Fonseca de Andrade Responsáveis pela atualização: Consultores da Unidade de Orientação Empresarial

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

INDICADORES FINANCEIROS 1

INDICADORES FINANCEIROS 1 42 INDICADORES FINANCEIROS 1 A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing, produção,

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 02/01/2013 rev. 00 PAUTA INSTITUCIONAL Sobre a Harpia OUTRAS INFORMAÇÕES Clientes Parceiros SERVIÇOS Responsabilidade Social Consultoria & Gestão Empresarial Planejamento Estratégico

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome.

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. Apresentação Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. História A empresa foi fundada no ano de 1995 na cidade paulista de São José do Rio Preto e

Leia mais

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS Guia CARREIRAS E SALÁRIOS em contabilidade Guia Carreiras e Salários Se você é gestor de alguma empresa contábil, está procurando melhorar sua posição profissional ou é dono de um escritório de contabilidade:

Leia mais

Conceitos e técnicas. Devem ser contempladas algumas atividades típicas de vendas:

Conceitos e técnicas. Devem ser contempladas algumas atividades típicas de vendas: Administração da equipe de vendas (Neste texto de apoio: Conceitos e técnicas e Plano de ação de vendas) Conceitos e técnicas A correta administração da equipe de vendas é fundamental para o bom desempenho

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO Plano de Ação Estratégico Estratégias empresariais Anexo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE Unidade de Capacitação Empresarial Estratégias

Leia mais

dicas infalíveis para conquistar patrocinadores 6para eventos

dicas infalíveis para conquistar patrocinadores 6para eventos dicas infalíveis para conquistar patrocinadores 6para eventos Introdução Antes de abordar os possíveis patrocinadores Está na hora de apresentar a proposta para o patrocinador 1. Quem é você? 2. Apresentando

Leia mais

CONTROLES FINANCEIROS

CONTROLES FINANCEIROS 40 CONTROLES FINANCEIROS 1 A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing, produção,

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

nacional; Comissionamento diferenciado na venda e pós-venda em todos os produtos e

nacional; Comissionamento diferenciado na venda e pós-venda em todos os produtos e PROGRAMA DE PARCERIA Objetivo do Programa de Parceria Atuando no mercado de CRM (Customer Relationship Manager) desde 1994, a KANKEI é uma empresa de capital Nacional que oferece soluções de marketing

Leia mais

Coleção ajuda no sucesso profissional

Coleção ajuda no sucesso profissional COLEÇÃO Unic Josafá Vilarouca Renata Tomasetti (11) 5051-6639 josafa@unicbuilding.com.br renata@unicbuilding.com.br Coleção ajuda no sucesso profissional Série lançada pela Publifolha possui 36 títulos,

Leia mais

Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas

Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas APROVEITE AS TECNOLOGIAS DE HOJE PARA MAXIMIZAR A ADOÇÃO POR PARTE DOS USUÁRIOS Para os profissionais de venda, o tempo nunca havia

Leia mais

E-Book! O que é Inbound Marketing?

E-Book! O que é Inbound Marketing? E-Book! O que é Inbound Marketing? E-Book O que é Inbound Marketing? Estamos em um período de transição de modelos mentais e operacionais entre o Marketing Tradicional e o Inbound Marketing. Este e-book

Leia mais

BENEFÍCIOS COM A SMALL

BENEFÍCIOS COM A SMALL BENEFÍCIOS COM A SMALL 2012. Small Consultoria Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 530 Casa Verde, São Paulo S.P. Tel. 11 2869.9699 / 11 2638.5372 Todos os direitos reservados. A IDEIA Dentre os exemplos

Leia mais

Redes Sociais e Networking

Redes Sociais e Networking Redes Sociais e Networking João de Queiroz Xavier Diretor Geral Áreas de Atuação Planejamento de Carreira Recrutamento & Seleção Coaching Outplacement Individual Outplacement Coletivo (Projetos) Projetos

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA

CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA 1 CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA Quando nos tornamos mãe, sem dúvida nenhuma é a melhor coisa desse mundo. Nossos filhos nascem, curtimos muito eles, nos dedicamos exclusivamente e chega uma hora que

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Apresentação. - Palestrante Quem é? - Sebrae O que é? - Atendimento à Indústria? - Carteira de Alimentos? Sorvetes?

Apresentação. - Palestrante Quem é? - Sebrae O que é? - Atendimento à Indústria? - Carteira de Alimentos? Sorvetes? Apresentação - Palestrante Quem é? - Sebrae O que é? - Atendimento à Indústria? - Carteira de Alimentos? Sorvetes? 2 Importância dos Pequenos Negócios 52% dos empregos formais 40% da massa salarial 62%

Leia mais

Organizando e administrando o negócio

Organizando e administrando o negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Organizando e administrando o negócio Manual Etapa 4/Parte 1 Boas vindas! Olá, caro empreendedor! É um prazer estar com você nesta etapa de sua viagem

Leia mais

4 passos para uma Gestão Financeira Eficiente

4 passos para uma Gestão Financeira Eficiente 4 passos para uma Gestão Financeira Eficiente Saiba como melhorar a gestão financeira da sua empresa e manter o fluxo de caixa sob controle Ciclo Financeiro Introdução Uma boa gestão financeira é um dos

Leia mais

Coaching, Mentoring e Desenvolvimento Multidisciplinar. Guia básico para começar bem no Linkedin

Coaching, Mentoring e Desenvolvimento Multidisciplinar. Guia básico para começar bem no Linkedin Coaching, Mentoring e Desenvolvimento Multidisciplinar. Guia básico para começar bem no Linkedin Por: Roberto Vazquez Contato: contato@neob.com.br br.linkedin.com/in/rvazquez/ Olá! Primeiramente agradeço

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

BPO Folha de Pagamento. Business Process Outsourcing

BPO Folha de Pagamento. Business Process Outsourcing BPO Folha de Pagamento Business Process Outsourcing Outsourcing Folha de Pagamento Para você que já ouviu falar neste processo ou até mesmo que já o aplica em sua empresa sabe que é algo facilitador e

Leia mais

Crédito mais barato. Jornal da. Seus negócios na internet. Novidades na lavanderia

Crédito mais barato. Jornal da. Seus negócios na internet. Novidades na lavanderia Jornal da Ano 2014 4 a Edição Terça-feira, 25 de fevereiro www.sebraesp.com.br 0800 570 0800 facebook.com/sebraesp youtube.com/sebraesaopaulo twitter.com/sebraesp Crédito mais barato O Banco do Povo Paulista

Leia mais

Nossa missão O que fazemos para sua empresa crescer

Nossa missão O que fazemos para sua empresa crescer A Revista VendaMais, a mais conceituada Revista de Vendas do Brasil, uniu-se a Solução Comercial, consultoria com experiência em mais de 80 empresas de diferentes segmentos, para criar a Solução Comercial/VendaMais.

Leia mais

EMPREENDEDORISMO GINA CELSO MONTEIRO RECEPUTE ROSANY SACARPATI RIGUETTI ADMINISTRAÇÃO GERAL FACULDADE NOVO MILÊNIO

EMPREENDEDORISMO GINA CELSO MONTEIRO RECEPUTE ROSANY SACARPATI RIGUETTI ADMINISTRAÇÃO GERAL FACULDADE NOVO MILÊNIO EMPREENDEDORISMO GINA CELSO MONTEIRO RECEPUTE ROSANY SACARPATI RIGUETTI ADMINISTRAÇÃO GERAL FACULDADE NOVO MILÊNIO RESUMO: Este artigo tem como objetivo abordar o tema empreendedorismo, suas características,

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros Quem somos Nossos Serviços Processo de Negociação Clientes e Parceiros O NOSSO NEGÓCIO É AJUDAR EMPRESAS A RESOLVEREM PROBLEMAS DE GESTÃO Consultoria empresarial a menor custo Aumento da qualidade e da

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro 2015 MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro É com grande satisfação que apresentamos a Previsão Orçamentária para o exercício de 2015 do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo

Leia mais

E-Mail Marketing: Primeiros Passos

E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos Aprenda a utilizar o email marketing para alavancar o seu negócio O Marketing Digital vem ganhando cada vez mais força entre as empresas

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

Verificando a viabilidade do negócio

Verificando a viabilidade do negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Verificando a viabilidade do negócio Manual Etapa 2/Parte 1 Bem-vindo! Olá, caro empreendedor! É um prazer ter você na Etapa 2 do Programa de Auto-Atendimento

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

Introdução a Gestão de Projetos e Pequenos Negócios: introdução a pequena empresa Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza

Introdução a Gestão de Projetos e Pequenos Negócios: introdução a pequena empresa Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Introdução a Gestão de Projetos e Pequenos Negócios: introdução a pequena empresa Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados para o todo

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing 3 Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing

Leia mais

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul Educação financeira. Esta é a palavra-chave para qualquer

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

#10 PRODUZIR CONTEÚDO SUPER DICAS ATRATIVO DE PARA COMEÇAR A

#10 PRODUZIR CONTEÚDO SUPER DICAS ATRATIVO DE PARA COMEÇAR A #10 SUPER DICAS PARA COMEÇAR A Pantone 715 C 100% Black 80% Black C: 0 M: 55 Y: 95 K: 0 C: 0 M: 0 Y: 0 K: 100 C: 0 M: 0 Y: 0 K: 80 PRODUZIR CONTEÚDO ATRATIVO DE Confira estas super dicas para você produzir

Leia mais

Oito passos para uma carreira extraordinária

Oito passos para uma carreira extraordinária Oito passos para uma carreira extraordinária Procurar tornar-se apto para o mercado de trabalho sem saber qual o objetivo desejado é a melhor forma de conseguir bons empregos e uma eterna infelicidade.

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE SUMÁRIO O que é gestão de estoque...3 Primeiros passos para uma gestão de estoque eficiente...7 Como montar um estoque...12 Otimize a gestão do seu estoque...16

Leia mais

ESCOLA DE NEGÓCIOS DO VAREJO DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

ESCOLA DE NEGÓCIOS DO VAREJO DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO Pág. 1 São Paulo, 03 de março de 2015 CONVÊNIO ACOMAC S 5 REGIONAIS 1. São Paulo, 2. Osasco, 3. Campinas, 4. Jundiaí, 5. ABCD + Baixada Santista CURSO PRÁTICO ACOMAC - GESTÃO DE LOJA GESTÃO 360 GRAUS MASTER

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais