Nome: Expedição 62 Santo Isidro. Agrupamento 379 A- dos- Cunhados. Áreas Desenvolvimento. Trilhos Aliança Rumo Descoberta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nome: Expedição 62 Santo Isidro. Agrupamento 379 A- dos- Cunhados. Áreas Desenvolvimento. Trilhos Aliança Rumo Descoberta"

Transcrição

1 Nome: Áreas Desenvolvimento Trilhos Aliança Rumo Descoberta Relacionamento e Sensibilidade Afectivo Equilíbrio Emocional Autoestima Autonomia Carácter Responsabilidade Expedição 62 Santo Isidro. Agrupamento 379 A- dos- Cunhados Espiritual Físico Coerência Descoberta Aprofundamento Serviço Desempenho Autoconhecimento Bem-estar físico Procura do Conhecimento Intelectual Resolução de problemas Criatividade Expressão Cidadania Social Solidariedade Interação e cooperação

2 Como escolho o meu percurso? 9"%"!#$.,!,$+,!5-$*,!2$!2$,$.)"1)+%$.#"3!$%!4*2*!$#*&*!2$!&-">-$,,"! 42 Durante!!"!#$%&"!'($!)*+,!$,#*-!.",!/0&1"-*2"-$,3!#$.,!2$!4-$,4$-!$%!,$+,! 5-$*,!2$!2$,$.)"1)+%$.#"!'($!,6"!789/:;! %&'()*+%,$-&'(.&/0%,+/'(1#2$/$,3&4'(56,+4+%,3&4(+(78%$&4999 8!&-+%$+-*!4"+,*!*!D*E$-!,$-5!-$(.+-!4"%!"!#$(!A(+*!$!*!#(*!$'(+&*!2$! Como escolho o meu percurso?! Estas nos escuteiros para cresceres para seres mais Durante o tempo que vais estar nos Exploradores, e melhor!. tens de crescer em seis áreas de desenvolvimento... /%!#-C,!$#*&*,3!#$-5,!2$!4(%&-+-!#"2"!"!,+,#$%*!2$!&-">-$,,"B! Para avançares no sistema de progresso, es tú que escolhes o teu $%!'($!,+.#*,!'($!?!+%&"-#*.#$!#(!4-$,4$-$,B! percurso, com o apoio do teu Guia, da tua Patrulha e da tua equipa de animação. Como escolho o meu percurso? Em três etapas, terás de cumprir todo o sistema de progresso. As 9"%"!#$.,!,$+,!5-$*,!2$!2$,$.)"1)+%$.#"3!$%!4*2*!$#*&*!2$!&-">-$,,"! etapas são: 8!&-+%$+-*!4"+,*!*!D*E$-!,$-5!-$(.+-!4"%!"!#$(!A(+*!$!*!#(*!$'(+&*!2$! Aliança Rumo Descoberta 43 Em cada etapa tens de escolher um trilho de cada área de desenvolvimento em que sintas que é importante tu cresceres..",!/0&1"-*2"-$,3!#$.,!2$!4-$,4$-!$%!,$+,! $!,6"!789/:;! Como tens seis áreas de desenvolvimento, em cada etapa de progresso terás que escolher seis trilhos. $/$,3&4'(56,+4+%,3&4(+(78%$&4999 #$!#(!4-$,4$-$,B! Estas nos escuteiros para cresceres para seres mais e melhor!. 43

3 ! 12#-.&/) 456!7(+0/(+#.(*+#!&(+!(!8#+*#,.%/!#!&/#,&'+#)*.(!1(!9/-0(:!+%).#)1(!-+%!/#$%3;(!%+'9<=#$! &(+!(,!(-./(,!#$#+#).(,6 3$"4-.#" N%3(!# "#$%&'()(*+#! 0%/%!% Relacionamento &(+!(,!(-./(,! )(!,#'(!1%!+#,+%6 e Sensibilidade &%+') A1. /#,0#'.%)1(!%,! Comprometo-me 4C6! DE0/#,,(! com ').#/#,,#! o bem-estar #! #,0B/'.(! e &/B.'&(! crescimento 0(/! -+%! do grupo, mantendo uma relação 1'2#/#)3%, amigável com 2(/+%!1#!%/.#6 os outros elementos. A2. Valorizo a minha 4F6!4&#'.(!%,!1'2#/#).#,!2(/+%,!1#!1#+(),./%/!,#)* família e assumo o meu papel no seio da mesma. A3. Expresso e espírito crítico por uma forma de arte. A4. Aceito as diferentes formas de demonstrar sentimentos, nos rapazes e nas raparigas. G#'!9#/'/!%, 4I6!"#&()A#3(!#!#E0/'+(!%,!+')A%,!#+(3H#,!&(+! 4,,-+ %"&''() *+,#-.&/)0 %"&''() +')A%,!#+(3H#, )%.-/%$'1%1#!#!,#+!+%9(%/!(,!(-./(,6 +')A%, 456!7(+0/(+#.(*+#!&(+!(!8#+*#,.%/!#!&/#,&'+#)*! 4K6!4,,-+(!%,!+')A%,!J-%$'1%1#,!#!1#2#'.(,6.(!1(!9/-0(:!+%).#)1(!-+%!/#$%3;(!%+'9<=#$! 12#-.&/) 7()A#3(*+#!#! 4L6!"#&()A#3(!(,!+#-,!#//(,!#!0/(&-/(!&(//'9'*$(,6 &(+!(,!(-./(,!#$#+#).(,6 3$"4-.#" N%3(!# J-#/(!,#/!+#$A(/ "#$%&'()(*+#! 4M6!D+0#)A(*+#!#+!-$./%0%,,%/!%,!+')A%,!1'2'&-$* 0%/%!% Equilíbrio &(+!(,!(-./(,! emocional 1%1#,!#!+#$A(/%/!.-1(!(!J-#!.#)A(!1#!8(+6 )(!,#'(!1%!+#,+%6 &%+') A5. /#,0#'.%)1(!%,! Reconheço 4C6! e exprimo DE0/#,,(! ').#/#,,#! as minhas #! #,0B/'.(! emoções &/B.'&(! com 0(/! -+%! naturalidade e sem magoar os?'=(!1 outros. 1'2#/#)3%, 2(/+%!1#!%/.#6 %"&''() *+,#-.&/)0 &(+!% %"&''() 4F6!4&#'.(!%,!1'2#/#).#,!2(/+%,!1#!1#+(),./%/!,#)* 456!7(+0/(+#.(*+#!&(+!(!8#+*#,.%/!#!&/#,&'+#)* 12#-.&/) &(+!(,!(-./(,!#$#+#).(,6 G#'!9#/'/!%, 4I6!"#&()A#3(!#!#E0/'+(!%,!+')A%,!#+(3H#,!&(+! "#$%&'()(*+#! +')A%,!#+(3H#, )%.-/%$'1%1#!#!,#+!+%9(%/!(,!(-./(,6 Autoestima &(+!(,!(-./(,! )(!,#'(!1%!+#,+%6 A6. /#,0#'.%)1(!%,! Assumo as 4K6!4,,-+(!%,!+')A%,!J-%$'1%1#,!#!1#2#'.(,6 4C6! minhas DE0/#,,(! qualidades ').#/#,,#! #! e #,0B/'.(! defeitos. &/B.'&(! 0(/! -+%! A7. 7()A#3(*+#!#! 1'2#/#)3%, Reconheço 4L6!"#&()A#3(!(,!+#-,!#//(,!#!0/(&-/(!&(//'9'*$(,6 os 2(/+%!1#!%/.#6 meus erros e procuro corrigi-los. A8. J-#/(!,#/!+#$A(/ Empenho-me 4M6!D+0#)A(*+#!#+!-$./%0%,,%/!%,!+')A%,!1'2'&-$* 4F6!4&#'.(!%,!1'2#/#).#,!2(/+%,!1#!1#+(),./%/!,#)* em ultrapassar as minhas dificuldades e melhorar tudo o que tenho %"&''() de bom. *+,#-.&/)0 756!7()A#3(!#!&(+0/##)1(!%!O#'!1(!D,&-.%!#!(,! 3$"4-.#" G#'!9#/'/!%, +')A%,!#+(3H#, N%3(!#,&($A%,! 4I6!"#&()A#3(!#!#E0/'+(!%,!+')A%,!#+(3H#,!&(+! 7>6!4,,-+(!%,!+')A%,!(0')'H#,:!0%/.'&'0%)1(:!%&.'* )%.-/%$'1%1#!#!,#+!+%9(%/!(,!(-./(,6 0%/%!%8/'/! &%+')A(,! 4K6!4,,-+(!%,!+')A%,!J-%$'1%1#,!#!1#2#'.(,6 7C6!D,&($A(!#!0%/.'&'0(!#+!%&.'='1%1#,!J-#!+#!%Q-* Autonomia 7()A#3(*+#!#! 4L6!"#&()A#3(!(,!+#-,!#//(,!#!0/(&-/(!&(//'9'*$(,6 1%+!%!&/#,&#/6 C1. J-#/(!,#/!+#$A(/ Conheço e 4M6!D+0#)A(*+#!#+!-$./%0%,,%/!%,!+')A%,!1'2'&-$* compreendo a Lei do Escuta e os Princípios. C2. Assumo as minhas 7F6!R#,#+0#)A(!(!0%0#$!J-#!+#!S!%./'8-B1(!1#)./(! 1%1#,!#!+#$A(/%/!.-1(!(!J-#!.#)A(!1#!8(+6 opiniões, participando activamente nas decisões que me dizem respeito. 1(,!9/-0(,!%!J-#!0#/.#)3(!&(+!/#,0(),%8'$'1%* C3. %"&''() Escolho e participo *+,#-.&/)0 1#!#!#+0#)A(6 em actividades que me ajudam a crescer. 756!7()A#3(!#!&(+0/##)1(!%!O#'!1(!D,&-.%!#!(,! 4,,-+(!%, 7I6!T;(!1#,%)'+(!0#/%).#!%,!1'2'&-$1%1#,!#!0/(&-* +')A%,!#,&($A%, /(!,#+0/#!%0/#)1#/!&(+!#$%,6 3$"4-.#" N%3(!#,&($A%,! 7>6!4,,-+(!%,!+')A%,!(0')'H#,:!0%/.'&'0%)1(:!%&.'* 7K6!P/#=#Q(!%,!&(),#J-U)&'%,!J-#!%,!+')A%,!%&3H#,V 0%/%!%8/'/! 1#&',H#,!.U+!)%!='1%!1(,!9/-0(,!1#!J-#!2%3(! &%+')A(,! 7C6!D,&($A(!#!0%/.'&'0(!#+!%&.'='1%1#,!J-#!+#!%Q-* 0%/.#6 Responsabilidade 1%+!%!&/#,&#/6 C4. Desempenho o papel que me é atribuído dentro dos grupos a que pertenço 7L6!R#2#)1(!%,!'1#'%,!#!&(+0(/.%+#).(,!J-#!+#! com responsabilidade 7F6!R#,#+0#)A(!(!0%0#$!J-#!+#!S!%./'8-B1(!1#)./(! e empenho. C5.?'=(!1#!%&(/1(! Não desanimo 0%/#&#+!&(//#&.(,6 1(,!9/-0(,!%!J-#!0#/.#)3(!&(+!/#,0(),%8'$'1%* perante as dificuldades e procuro sempre aprender com elas. C6. &(+!%,!+')A%,! Prevejo as consequências 7M6!R#+(),./(!J-#!(,!+#-,!&(+0(/.%+#).(,!1'<* 1#!#!#+0#)A(6 que as minhas acções/decisões têm na vida dos grupos '1#'%, /'(,!#,.;(!1#!%&(/1(!&(+!%!O#'!1(!D,&-.%!#!(,! 4,,-+(!%, de que faço 7I6!T;(!1#,%)'+(!0#/%).#!%,!1'2'&-$1%1#,!#!0/(&-* parte. +')A%,!#,&($A%, /(!,#+0/#!%0/#)1#/!&(+!#$%,6 7K6!P/#=#Q(!%,!&(),#J-U)&'%,!J-#!%,!+')A%,!%&3H#,V 1#&',H#,!.U+!)%!='1%!1(,!9/-0(,!1#!J-#!2%3(! 3$"4-.#" N%3(!# 4,,-+ 0%/%!% +')A%, &%+')?'=(!1 4,,-+ &(+!% +')A%, '1#'%,?'=(!1 &(+!% '1#'%,

4 2 3$"4-.#" N%3(!#,&($A%,! 0%/%!%8/'/! &%+')A(,! 756!7()A#3(!#!&(+0/##)1(!%!O#'!1(!D,&-.%!#!(,! 7>6!4,,-+(!%,!+')A%,!(0')'H#,:!0%/.'&'0%)1(:!%&.'* 7C6!D,&($A(!#!0%/.'&'0(!#+!%&.'='1%1#,!J-#!+#!%Q-* Coerência 1%+!%!&/#,&#/6 C7. Defendo as ideias e comportamentos que me parecem correctos. C8. Demonstro que os meus comportamentos diários estão de acordo com a Lei 7F6!R#,#+0#)A(!(!0%0#$!J-#!+#!S!%./'8-B1(!1#)./(! do Escuta e os Princípios. 1(,!9/-0(,!%!J-#!0#/.#)3(!&(+!/#,0(),%8'$'1%* 345& /#'()6#& )& $#78"))'.#& *& (0129"0*&.#1& ()"901& 1#!#!#+0#)A(6 :%)&8"#$%"*"*7&*;$*'6*"&*&<)""*&!"#7)20.*=&*& 4,,-+(!%, 7I6!T;(!1#,%)'+(!0#/%).#!%,!1'2'&-$1%1#,!#!0/(&-* 102&"&.3$' 8*"20"&.*&>;0*'6*5 +')A%,!#,&($A%, /(!,#+0/#!%0/#)1#/!&(+!#$%,6 %"#&$#'()$)"& *&7)'1*,)7&$#'20.*&'*1& 7K6!P/#=#Q(!%,!&(),#J-U)&'%,!J-#!%,!+')A%,!%&3H#,V *&+,")-*&.)&/"012# Descoberta 1#&',H#,!.U+!)%!='1%!1(,!9/-0(,!1#!J-#!2%3(! 3C5& :%)& 1#7#1& +,")-*& )& :%)& ');*& 2#.#1& E1. Conheço e compreendo 0%/.#6 2)7#1&%7&8*8);&*&.)1)78)'(*"5 a história dos heróis que procuraram alcançar a Terra Prometida, a partir da Aliança. E2. Conheço e percebo 7L6!R#2#)1(!%,!'1#'%,!#!&(+0(/.%+#).(,!J-#!+#! a mensagem contida nas parábolas e milagres de Jesus 3J5& K)0& :%)& 7)& ");*$0#'#& $#7& D)%1& 1)78")& :%)& Cristo.?'=(!1#!%&(/1(! 0%/#&#+!&(//#&.(,6 L*6#&#"*6I#&8)11#*;&)&8*"20$08#&'*&#"*6I#&$#M E3. &(+!%,!+')A%,! Descubro que 7M6!R#+(),./(!J-#!(,!+#-,!&(+0(/.%+#).(,!1'<* somos Igreja e que nela todos temos um papel a desempenhar. 7%'02A"0*5 '1#'%, 345& /'(,!#,.;(!1#!%&(/1(!&(+!%!O#'!1(!D,&-.%!#!(,! /#'()6#& )& $#78"))'.#& *& (0129"0*&.#1& ()"901& 3N5&+'2),"#M7)&$*.*&F)O&7*01&'*&70'(*&$#7%'0.*M :%)&8"#$%"*"*7&*;$*'6*"&*&<)""*&!"#7)20.*=&*& 102&"&.3$' 8*"20"&.*&>;0*'6*5 %"#&$#'()$)"& #1&1*$"*7)'2#1&:%)&*&+,")-*&7)&8"#8P)5 *&+,")-*&.)&/"012# 3Q5&+.)'20L0$#&*1&8"0'$08*01&.0L)")'6*1&)&1)7);(*'M Aprofundamento 3C5& 6*1&)'2")&*1&");0,0P)15 :%)& 1#7#1& +,")-*& )& :%)& ');*& 2#.#1& E4. Sei que me relaciono 2)7#1&%7&8*8);&*&.)1)78)'(*"5 com Deus sempre que faço oração pessoal e participo na oração comunitária. E5. Integro-me 3S5&/%0.#&)&8"#2)-#&*&'*2%")O*&$#'1$0)'2)&.)&:%)& cada vez mais na minha comunidade paroquial, através da catequese, 3J5& K)0& :%)& 7)& ");*$0#'#& $#7& D)%1& 1)78")& :%)& celebrando os sacramentos 011#&H&078#"2*'2)&8*"*&*&F0.*&.*1&8)11#*15 que a Igreja me propõe. L*6#&#"*6I#&8)11#*;&)&8*"20$08#&'*&#"*6I#&$#M 51 E6. Identifico as principais diferenças e semelhanças entre as religiões. *&8*O&'*&R#*& 3T5&G*;#&.*&70'(*&F0FU'$0*&)7&$#7%'0.*.)&)&$#'F0M 345& 7%'02A"0*5 /#'()6#& )& $#78"))'.#& *& (0129"0*&.#1& ()"901& >$6I# 3N5&+'2),"#M7)&$*.*&F)O&7*01&'*&70'(*&$#7%'0.*M.#&#%2"#1&*&8*"20$08*"5 :%)&8"#$%"*"*7&*;$*'6*"&*&<)""*&!"#7)20.*=&*& 102&"&.3$' 8*"20"&.*&>;0*'6*5 %"#&$#'()$)"& #1&1*$"*7)'2#1&:%)&*&+,")-*&7)&8"#8P)5 Objectivos Educativos da II Secção *&+,")-*&.)&/"012# 3Q5&+.)'20L0$#&*1&8"0'$08*01&.0L)")'6*1&)&1)7);(*'M Serviço 3C5& 6*1&)'2")&*1&");0,0P)15 :%)& 1#7#1& +,")-*& )& :%)& ');*& 2#.#1& E7. Cuido e protejo 2)7#1&%7&8*8);&*&.)1)78)'(*"5 a Natureza, consciente de que isso é importante para a vida das pessoas. E8. Falo da minha vivência em comunidade e convido outros a participar. >> :"-66;( 0&12&/,3/, S5&/%0.#&)&8"#2)-#&*&'*2%")O*&$#'1$0)'2)&.)&:%)& 3J5& <)=#'*-0(& K)0& :%)& 7)& ");*$0#'#& $#7& D)%1& 1)78")& :%)& 011#&H&078#"2*'2)&8*"*&*&F0.*&.*1&8)11#*15 L*6#&#"*6I#&8)11#*;&)&8*"20$08#&'*&#"*6I#&$#M *&8*O&'*&R#*& 6&$63"/+1/(#4%+1/ 3T5&G*;#&.*&70'(*&F0FU'$0*&)7&$#7%'0.*.)&)&$#'F0M 7%'02A"0*5 4%+1/7+8+7#,+,31/3/2&"4&5(3/(+#1/AB#$C/=$3D>63$/ >>+,&-'( >$6I# 7+8+7#,+,31 3N5&+'2),"#M7)&$*.*&F)O&7*01&'*&70'(*&$#7%'0.*M.#&#%2"#1&*&8*"20$08*"5 3/,313(E+"+-+,&; E0F#&*&GH&/"012I Desempenho '&4%3-&5(3 #1&1*$"*7)'2#1&:%)&*&+,")-*&7)&8"#8P)5 F1. 3/+73#2&/+1 Pratico actividades físicas em que testo as minhas capacidades e torno-me mais ágil, flexível e desembaraçado. 9H;/'&4%3-&/&/,#=3"3423/"#2(&/,3/7"317#(342&/,&1/ 6*1&)'2")&*1&");0,0P)15 &7&""3(/3(/(#( *&8*O&'*&R#*& >$6I# *#6&/,3/=&"(+/ 3S5&/%0.#&)&8"#2)-#&*&'*2%")O*&$#'1$0)'2)&.)&:%)& 011#&H&078#"2*'2)&8*"*&*&F0.*&.*1&8)11#*15 3T5&G*;#&.*&70'(*&F0FU'$0*&)7&$#7%'0.*.)&)&$#'F0M 9M;/N1=&"-&5(3/8&"/23"/E&( &/3/234%&/%AE#5.#&#%2"#1&*&8*"20$08*"5 %"&''() %"# 1)78") %"# %"&''() :%*'.# K#%&$"0 %" :%*'.# 1)78" 1)'2#&* 8)'1#& %" %"&''() :%*'. K#%&$" %" :%*'. 1)78" 1)'2#& 8)'1# %" :%*'. K#%&$" :%*'. 1)'2#& 8)'1#

5 :"-66;( <)=#'*-0(& >> >>+,&-'( 0&12&/,3/, &$63"/+1/(#4%+1/ 4%+1/7+8+7#,+,31/3/2&"4&5(3/(+#1/AB#$C/=$3D>63$/ 7+8+7#,+,31 3/,313(E+"+-+,&; Autoconhecimento '&4%3-&5(3 F2. 3/+73#2&/+1 Aceito que o corpo está a mudar e respeito os diferentes ritmos de desenvolvimento 9H;/'&4%3-&/&/,#=3"3423/"#2(&/,3/7"317#(342&/,&1/ quando me comparo com os outros. F3. &7&""3(/3(/(#( Conheço o diferente "+8+I31/3/"+8+"#B+1/3/"3183#2&/&/318+-&/8"J8"#&/ ritmo de crescimento dos rapazes e raparigas e respeito o espaço próprio cada um. :"-66;( <)=#'*-0(& >> >>+,&-'( 0&12&/,3/, &$63"/+1/(#4%+1/ 7+8+7#,+,31 *#6&/,3/=&"(+/ Objectivos Educativos da II Secção 4%+1/7+8+7#,+,31/3/2&"4&5(3/(+#1/AB#$C/=$3D>63$/ 3/,313(E+"+-+,&; 9M;/N1=&"-&5(3/8&"/23"/E&( &/3/234%&/%AE#5 '&4%3-&5(3 Bem-estar físico (#4%+/1+O,3; 3/+73#2&/+1 F4. Sei equilibrar minhas actividades físicas com o descanso e uma alimentação saudável. 9H;/'&4%3-&/&/,#=3"3423/"#2(&/,3/7"317#(342&/,&1/ &7&""3(/3(/(#( F5. Esforço-me por "+8+I31/3/"+8+"#B+1/3/"3183#2&/&/318+-&/8"J8"#&/ ter bom aspecto e tenho hábitos que contribuem para a minha F6. Identifico e evito comportamentos e substâncias prejudiciais à saúde. %"&''() *#6&/,3/=&"(+/ *+,#-.&/)0 +45& #& 7%'.#& :%)& 7)& "#.)0*=& *& 9M;/N1=&"-&5(3/8&"/23"/E&( &/3/234%&/%AE#5 8*"20"&.*1&70'(*1&)V8)"0U'$0*15 +?5& /#'()6#& )& %20;0O#&.0L)")'2)1& 7)0#1&.)& ")$#;(*& (#4%+/1+O,3;.*&0'L#"7*6I#5 Procura 1)78")&7*01 do Conhecimento +C5& *1& 70'(*1& *820.P)1& )& *8"#L%'.#& #1& I1. Procuro descobrir o mundo que me rodeia, a partir das minhas experiências. *11%'2#1&:%)&7)&0'2)")11*7&)&8#.)7&1)"&W2)01& I2. Conheço e utilizo diferentes meios de recolha da informação. '#&L%2%"#5 I3. Descubro as minhas aptidões e aprofundo os assuntos que me interessam e podem ser úteis no futuro. 49 %"&''() %"#&1#;%6P)1& :%*'.#&0.)'20L0$#& *+,#-.&/)0 +J5&3'L")'2#&102%*6P)1&'#F*1&%1*'.#&#&:%)& +45& &&&&&&*8")'.05 #& 7%'.#& :%)& 7)& "#.)0*=& *& +N5& 8*"20"&.*1&70'(*1&)V8)"0U'$0*15 /#'10,#& 0.)'20L0$*"=&.)& L#"7*& #",*'0O*.*=& *1& +?5& /#'()6#& %20;0O#&.0L)")'2)1& 7)0#1& ")$#;(*& Resolução 1)78")&7*01 K#%&$"0*20F#& de +C5& +Q5&>$)02#&.)1*L0#1&:%)&7)&L*O)7&07*,0'*"&)&$"0*"& problemas *1& 70'(*1& *820.P)1& )& *8"#L%'.#& #1& I4. :%*'.#&*8")M Enfrento situações *11%'2#1&:%)&7)&0'2)")11*7&)&8#.)7&1)"&W2)01& $#01*1&.0L)")'2)15 novas usando o que aprendi. I5. 1)'2#&*:%0;#&:%)& Consigo identificar, +S5& X20;0O#& '#&L%2%"#5 de.)& forma 7#.#& organizada, $"0*20F#&.0L)")'2)1& as causas L#"7*1&.)& de um problema e propor soluções. 8)'1#&)&07*,0'# )V8")11*"&0.)0*1&)&)7#6P) J5&3'L")'2#&102%*6P)1&'#F*1&%1*'.#&#&:%)& +45& #& 7%'.#& :%)& 7)& "#.)0*=& *& %"#&1#;%6P)1& &&&&&&*8")'.05 8*"20"&.*1&70'(*1&)V8)"0U'$0*15 :%*'.#&0.)'20L0$#& +N5& /#'10,#& 0.)'20L0$*"=&.)& L#"7*& #",*'0O*.*=& *1& +?5& /#'()6#& )& %20;0O#&.0L)")'2)1& 7)0#1&.)& ")$#;(*& Criatividade 1)78")&7*01 +C5& e Expressão *1& 70'(*1& *820.P)1& )& *8"#L%'.#& #1& K#%&$"0*20F#& +Q5&>$)02#&.)1*L0#1&:%)&7)&L*O)7&07*,0'*"&)&$"0*"& I6. Aceito desafios *11%'2#1&:%)&7)&0'2)")11*7&)&8#.)7&1)"&W2)01& :%*'.#&*8")M que $#01*1&.0L)")'2)15 me fazem imaginar e criar coisas diferentes. I7. Utilizo de modo '#&L%2%"#5 criativo diferentes formas de expressar ideias e emoções. 1)'2#&*:%0;#&:%)& +S5& X20;0O#&.)& 7#.#& $"0*20F#&.0L)")'2)1& L#"7*1&.)& 8)'1#&)&07*,0'# )V8")11*"&0.)0*1&)&)7#6P)15 +J5&3'L")'2#&102%*6P)1&'#F*1&%1*'.#&#&:%)& %"#&1#;%6P)1& &&&&&&*8")'.05 :%*'.#&0.)'20L0$#& +N5& /#'10,#& 0.)'20L0$*"=&.)& L#"7*& #",*'0O*.*=& *1& 53

6 4!!! /01! 2#3! '4'*56#! &'! +3*5(,*'7%#! &-$! ('8(-$! &'!!!!1)-&$' "#$%#!&'!$'(! )#*!+,&-&.# )#-!+#79,9:7+,-!7-!+#*37,&-&'1 /;1!2'$+3)(#!-!7'+'$$,&-&'!&'!5-(%,+,5-(!7#$!9<(,#$! 8(35#$!#7&'!*'!,7%'8(#!1 Cidadania S1. Dou exemplo /A1!B+',%#!-$!&'((#%-$!'*!%#&-$!-$!$,%3-CD'$E!+#*! de cumprimento das regras de boa convivência na comunidade. S2. Descubro a necessidade ('$5',%#!'!$'*!&'$-7,*-( de participar nos vários grupos onde me integro. S3. Cuido do que é de todos. S4. Aceito as derrotas /F1! /#3! em $'7$G9'6! todas H$! $,%3-CD'$! as situações, &'! 7'+'$$,&-&'! com respeito 7#! e sem desanimar. *',#!?3'!*'!(#&',-!'!5(#+3(#!$'(!I%,6!7-!$3-!!!! /01! 2#3! '4'*56#! &'! +3*5(,*'7%#! &-$! ('8(-$! &'! /#3!%#6'(-7%' ('$#63C.#1 )#-!+#79,9:7+,-!7-!+#*37,&-&'1 '!$#6,&<(,# /J1!/',!*-7%'(!3*!&,<6#8#E!-5('$'7%-7&#!#$!*'3$!!!!1)-&$' "#$%#!&'!$'(! /;1!2'$+3)(#!-!7'+'$$,&-&'!&'!5-(%,+,5-(!7#$!9<(,#$! -(83*'7%#$!+#*!'7%3$,-$*#!'!#39,7&#!#$!&#$! )#*!+,&-&.# 8(35#$!#7&'!*'!,7%'8(#!1 #3%(#$1 Solidariedade S5. sou sensível /A1!B+',%#!-$!&'((#%-$!'*!%#&-$!-$!$,%3-CD'$E!+#*! às situações de necessidade no meio que me rodeia e procuro ser /K1!L'+#7M'C#!-$!9-7%-8'7$!&'!%(-)-6M-(!'*!8(35#! útil na sua resolução. ('$5',%#!'!$'*!&'$-7,*-( '! +#7%(,)3#! +#*! #$! *'3$! +#7M'+,*'7%#$! '! #! S6. Sei manter um diálogo, apresentando os meus argumentos com entusiasmo e /',!9,9'( *'3!%(-)-6M#1 ouvindo os dos /F1! outros. /#3! $'7$G9'6! H$! $,%3-CD'$! &'! 7'+'$$,&-&'! 7#! '*!8(35# %"&''() /N1!2'*#7$%(#!?3'!$',!#(,'7%-(!('$5',%-7&#!-$!$3-$! *+,#-.&/)0 *',#!?3'!*'!(#&',-!'!5(#+3(#!$'(!I%,6!7-!$3-!!!! #5,7,D'$1 /#3!%#6'(-7%' /01! 2#3! ('$#63C.#1 '4'*56#! &'! +3*5(,*'7%#! &-$! ('8(-$! &'! '!$#6,&<(,# /J1!/',!*-7%'(!3*!&,<6#8#E!-5('$'7%-7&#!#$!*'3$! )#-!+#79,9:7+,-!7-!+#*37,&-&'1!!!1)-&$' "#$%#!&'!$'(! /;1!2'$+3)(#!-!7'+'$$,&-&'!&'!5-(%,+,5-(!7#$!9<(,#$! -(83*'7%#$!+#*!'7%3$,-$*#!'!#39,7&#!#$!&#$! )#*!+,&-&.# 8(35#$!#7&'!*'!,7%'8(#!1 #3%(#$1 Integração e cooperação S7. Reconheço /A1!B+',%#!-$!&'((#%-$!'*!%#&-$!-$!$,%3-CD'$E!+#*! as vantagens de trabalhar em grupo e contribuo com os meus /K1!L'+#7M'C#!-$!9-7%-8'7$!&'!%(-)-6M-(!'*!8(35#! conhecimentos e o ('$5',%#!'!$'*!&'$-7,*-( meu trabalho. '! +#7%(,)3#! +#*! #$! *'3$! +#7M'+,*'7%#$! '! #! S8. Demonstro que sei orientar respeitando as opiniões dos outros. /',!9,9'( '*!8(35# /#3!%#6'(-7%' '!$#6,&<(,# *'3!%(-)-6M#1 /F1! /N1!2'*#7$%(#!?3'!$',!#(,'7%-(!('$5',%-7&#!-$!$3-$! /#3! $'7$G9'6! H$! $,%3-CD'$! &'! 7'+'$$,&-&'! 7#! *',#!?3'!*'!(#&',-!'!5(#+3(#!$'(!I%,6!7-!$3-! #5,7,D'$1 ('$#63C.#1 /J1!/',!*-7%'(!3*!&,<6#8#E!-5('$'7%-7&#!#$!*'3$! -(83*'7%#$!+#*!'7%3$,-$*#!'!#39,7&#!#$!&#$! #3%(#$1 Recon Recon 4 /',!9,9'( '*!8(35# /K1!L'+#7M'C#!-$!9-7%-8'7$!&'!%(-)-6M-(!'*!8(35#! '! +#7%(,)3#! +#*! #$! *'3$! +#7M'+,*'7%#$! '! #! *'3!%(-)-6M#1 /N1!2'*#7$%(#!?3'!$',!#(,'7%-(!('$5',%-7&#!-$!$3-$! #5,7,D'$1 4

Equilíbrio emocional A5. Reconheço e exprimo as minhas emoções com naturalidade e sem magoar os outros.

Equilíbrio emocional A5. Reconheço e exprimo as minhas emoções com naturalidade e sem magoar os outros. Relacionamento e sensibilidade A1. Comprometo-me com o bem-estar e crescimento do grupo, mantendo uma relação amigável com os outros elementos. A2. Valorizo a minha família e assumo o meu papel no seio

Leia mais

Complemento do. Caderno de Descobertas

Complemento do. Caderno de Descobertas Complemento do Caderno de Descobertas 2ª edição - Outubro de 2013 Introdução Parabéns! Estás nos Escuteiros, nos Exploradores. No Escutismo vais encontrar outros rapazes e raparigas que, como tu, também

Leia mais

Secretaria Regional para as Atividades Regionais. Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA

Secretaria Regional para as Atividades Regionais. Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA Secretaria Regional para as Atividades Regionais Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA 2013 Não tenhas medo Atividades Regionais, oportunidades

Leia mais

Áreas de Desenvolvimento Pessoal

Áreas de Desenvolvimento Pessoal Renovação do Programa para Jovens (Aprovado na XLII Conferência Nacional) Áreas de Desenvolvimento Pessoal: A XLII Conferência Nacional da AEP, no âmbito do processo em curso de renovação do Programa para

Leia mais

PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo)

PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo) PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo) Duração: 5 Sessões (45 minutos) Público-Alvo: 6 a 7 anos (1º Ano) Descrição: O programa A Família é constituído por uma série de cinco actividades. Identifica o

Leia mais

Lobitos Exploradores Pioneiros Caminheiros

Lobitos Exploradores Pioneiros Caminheiros 1 2 Lobitos Exploradores Pioneiros Caminheiros Objetivo: ajudar cada jovem a envolver-se ativamente e de forma consciente no seu próprio desenvolvimento. Principais características: centrado no indivíduo

Leia mais

PROGRAMA EDUCATIVO ISBN: 978-972-740-162-8. Corpo Nacional de Escutas

PROGRAMA EDUCATIVO ISBN: 978-972-740-162-8. Corpo Nacional de Escutas PROGRAMA EDUCATIVO ISBN: 978-972-740-162-8 Corpo Nacional de Escutas Programa Educativo do Corpo Nacional de Escutas Texto aprovado no Conselho Nacional de Representantes, reunido em Fátima, no dia 21

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Todo homem tem poder suficiente para realizar aquilo que está convencido. (Goethe)

Todo homem tem poder suficiente para realizar aquilo que está convencido. (Goethe) PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA: FORMULAÇÃO DE OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS: (CONDIÇÕES DE BOA FORMULAÇÃO) / / 1-DETERMINAÇAO DO OBJETIVO (RESULTADO DESEJADO): a) O que quero para mim? Colocação positiva (sem

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

1. Motivação para o sucesso (Ânsia de trabalhar bem ou de se avaliar por uma norma de excelência)

1. Motivação para o sucesso (Ânsia de trabalhar bem ou de se avaliar por uma norma de excelência) SEREI UM EMPREENDEDOR? Este questionário pretende estimular a sua reflexão sobre a sua chama empreendedora. A seguir encontrará algumas questões que poderão servir de parâmetro para a sua auto avaliação

Leia mais

Tens Palavras de Vida Eterna

Tens Palavras de Vida Eterna Catequese 40ano Tens Palavras de Vida Eterna Agenda da Palavra de Deus pela minha vida fora ANO A Durante as férias, mantenho-me em contato! CONTATOS DA PARÓQUIA Morada: Telefone: Correio eletrónico: Sítio:

Leia mais

Módulo II Quem é o Catequista?

Módulo II Quem é o Catequista? Módulo II Quem é o Catequista? Diocese de Aveiro Objectivos Descobrir a imagem de catequista que existe na nossa comunidade. Aprofundar a vocação e o ministério do catequista a partir da Bíblia. Com base

Leia mais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Matemática Aplicada às Ciências Sociais Ensino Regular Curso Geral de Ciências Sociais e Humanas 10º Ano Planificação 2014/2015 Índice Finalidades... 2 Objectivos e competências

Leia mais

Colégio La Salle São João. Professora Kelen Costa Educação Infantil. Educação Infantil- Brincar também é Educar

Colégio La Salle São João. Professora Kelen Costa Educação Infantil. Educação Infantil- Brincar também é Educar Colégio La Salle São João Professora Kelen Costa Educação Infantil Educação Infantil- Brincar também é Educar A importância do lúdico na formação docente e nas práticas de sala de aula. A educação lúdica

Leia mais

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL.

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. Como sabemos o crescimento espiritual não acontece automaticamente, depende das escolhas certas e na cooperação com Deus no desenvolvimento

Leia mais

IDEÁRIO DA INSTITUIÇÃO

IDEÁRIO DA INSTITUIÇÃO IDEÁRIO DA INSTITUIÇÃO I Princípios Básicos - Todos os homens, têm direito a uma educação adequada e à cultura, segundo a capacidade de cada um, em igualdade de oportunidades e em relação a todos os níveis

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros O António estudou as razões por que os crentes da Igreja primitiva se reuniam. Observou que muitos tipos de necessidades reuniam os crentes a necessidade de ensino,

Leia mais

AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS

AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS D O S S I E R D O E M P R E E N D E D O R AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS PROJECTO PROMOÇÃO DO EMPREENDEDORISMO IMIGRANTE P E I AUTO-DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS Competências

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Plano de Formação da CVX-P

Plano de Formação da CVX-P da CVX-P Apresentado à VIII Assembleia Nacional CVX-P Fátima, Outubro 2004 Introdução... 2 Etapa 0: Acolhimento... 3 Etapa 1: Iniciação... 5 Etapa 2: Identificação... 6 Etapa 3: Missão... 7 1 Introdução

Leia mais

Adolescência. i dos Pais

Adolescência. i dos Pais i dos Pais Adolescência Quem sou eu? Já não sou criança, ainda não sou adulto, e definitivamente não sou apenas um filho, pareço ser outra coisa que assume um lugar social! É a questão colocada por muitos

Leia mais

1º Domingo de Agosto Primeiros Passos 02/08/2015

1º Domingo de Agosto Primeiros Passos 02/08/2015 1º Domingo de Agosto Primeiros Passos 02/08/2015 JESUS ESTÁ COMIGO QUANDO SOU DESAFIADO A CRESCER! OBJETIVO - Saber que sempre que são desafiados a crescer ou assumir responsabilidades, Jesus está com

Leia mais

Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16

Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16 Os fundamentos da nossa missão 2013-10 1/16 Índice Introdução. 3 1. Apresentação geral.... 4 2. Os CPM no seio da Igreja......5 3. Os animadores.....7 4. O papel do Assistente Espiritual... 8 5. A equipa

Leia mais

Harmonia. Alimentação Infantil. carlafernandes.eu

Harmonia. Alimentação Infantil. carlafernandes.eu Nutrir em Harmonia Alimentação Infantil carlafernandes.eu carlafernandes.eu Alimentação Infantil *Dicas práticas para o dia-a-dia Cada família tem uma cultura alimentar que é única. Única porque é marcada

Leia mais

Utilizar na comunicação 4 ouvidos

Utilizar na comunicação 4 ouvidos Utilizar na comunicação 4 ouvidos Desafio para a relação catequética Estimado catequista, imagine que se encontra com o Luís sorriso no pátio do centro paroquial. O Luís Sorriso vai cumprimentá-lo de forma

Leia mais

Gabinete de Apoio ao Aluno e à Comunidade Educativa (GACE)

Gabinete de Apoio ao Aluno e à Comunidade Educativa (GACE) Núcleos de Estudo Caderno de Apoio Núcleos de Estudo 1 Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui? [perguntou a Alice] Isso depende muito de para onde é que queres ir disse o Gato.

Leia mais

C11 Desenvolvimento Pessoal

C11 Desenvolvimento Pessoal C.N.E. NÚCLEO ORIENTAL Departamento de Formação 1 Desenvolvimento Pessoal Ninguém sabe tudo a respeito do que quer que seja Nuno Pires C.N.E. NÚCLEO ORIENTAL Departamento de Formação 2 Objectivos da U.F.

Leia mais

Educação para a Cidadania linhas orientadoras

Educação para a Cidadania linhas orientadoras Educação para a Cidadania linhas orientadoras A prática da cidadania constitui um processo participado, individual e coletivo, que apela à reflexão e à ação sobre os problemas sentidos por cada um e pela

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO I CORPO NACIONAL DE ESCUTAS

FICHA DE INSCRIÇÃO I CORPO NACIONAL DE ESCUTAS FICHA DE INSCRIÇÃO I CORPO NACIONAL DE ESCUTAS AGRUPAMENTO 45-CAXIAS 2015/2016 Caros Pais e Elementos, Com este documento pretendemos disponibilizar toda a informação necessária para que a inscrição do

Leia mais

Ser Voluntário. Ser Solidário.

Ser Voluntário. Ser Solidário. Ser Voluntário. Ser Solidário. Dia Nacional da Cáritas 2011 Colóquio «Ser Voluntário. Ser Solidário». Santarém, 2011/03/26 Intervenção do Secretário Executivo do CNE, João Teixeira. (Adaptada para apresentação

Leia mais

Um de seus principais objetivos como professor(a) da Escola Dominical é incentivar os jovens a aprender como estudar

Um de seus principais objetivos como professor(a) da Escola Dominical é incentivar os jovens a aprender como estudar Atividades de Aprendizado Atividades para as aulas da Escola Dominical APRENDIZADO do EVANGELHO Um de seus principais objetivos como professor(a) da Escola Dominical é incentivar os jovens a aprender como

Leia mais

Procesos formativos JMV Internacional Página 1

Procesos formativos JMV Internacional Página 1 Procesos formativos JMV Internacional Página 1 Irmãos e irmãs em JMV, A paz e a alegria de Cristo esteja sempre convosco! Após III AG2010 realizada em Portugal, o Conselho Internacional comprometeu-se

Leia mais

Inquérito de Satisfação 2014

Inquérito de Satisfação 2014 Montijo Responderam Nº Total de Colaboradores 14 13 15 24 0 5 10 15 20 25 30 2014 2013 Eu As minhas ideias são ouvidas e reconhecidas mesmo quando não são implementadas pela empresa O trabalho que executo

Leia mais

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa Este questionário contém perguntas sobre as tuas experiências e tipo de aprendizagem na disciplina de Ciências Naturais. Não há respostas correctas nem erradas, apenas as que correspondem à forma como

Leia mais

Receitas para a Escola e Família na. ou provocação? Orlanda Cruz

Receitas para a Escola e Família na. ou provocação? Orlanda Cruz Receitas para a Escola e Família na melhoria do processo educativo: verdade ou provocação? Orlanda Cruz Promovendo a Parentalidade Positiva Cruz Orlanda Parentalidade (positiva) Criar as condições (necessárias,

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISCIPLNAR: EMRC PLANIFICAÇÕES 8º Ano ANO 2008/2009 1/7

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISCIPLNAR: EMRC PLANIFICAÇÕES 8º Ano ANO 2008/2009 1/7 8º Ano ANO 2008/2009 1/7 Módulo 1- O GOSTO PELA AVENTURA Tema 1 - A atracção ao desconhecido Experiência de aventuro. (Situações que exprimem experiências de aventura como a condução de veículos, iniciação

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

Define claramente o tema, o seu objectivo e os aspectos a desenvolver. De seguida deves ser capaz de levantar questões sobre o que pretendes

Define claramente o tema, o seu objectivo e os aspectos a desenvolver. De seguida deves ser capaz de levantar questões sobre o que pretendes Como fazes os teus trabalhos escritos? Há dois métodos para fazer trabalhos 1-Vais à Net copias a informação, colas num novo documento, imprimes e já está! 2-Pesquisas informação em fontes diversas, retiras

Leia mais

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Programa para a disciplina de oferta complementar do AER (ensino básico): Educação para a Cidadania

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

Plano de Acção de Núcleo 2009/2011

Plano de Acção de Núcleo 2009/2011 Pl de Acção de 2009/2011 «Nas Pegadas de Paulo Criamos Caminhos» CNE Douro Sul 1 Introdução «Nas Pegadas de Paulo» Queremos criar um claro espírito de patrulha, rica pela diversidade de opiniões, idades

Leia mais

COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO

COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO DEFINIÇÕES OPERACIONAIS E INDICADORES COMPORTAMENTAIS Pag. 1 Elaborada por Central Business Abril 2006 para o ABRIL/2006 2 COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO

Leia mais

CRISTO EM TI A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA

CRISTO EM TI A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA CRISTO EM TI A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA INTRODUÇÃO Irmãos! A bíblia nos ensina que Deus nos chama a realizar, a ser, a conhecer e a alcançar muitas coisas, tais como, realizar a obra de Deus, a ser santos,

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: UM DESAFIO PARA A IGUALDADE E AUTONOMIA

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: UM DESAFIO PARA A IGUALDADE E AUTONOMIA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA UM DESAFIO PARA A IGUALDADE E AUTONOMIA CENTRO CULTURAL DE BELÉM 3 DE DEZEMBRO DE 2009 MARIA GUIDA DE FREITAS FARIA 1 AGRADEÇO

Leia mais

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br LIVRO DE CIFRAS Página 1 Página 2 Página 3 ACENDE A CHAMA AUTOR: HUGO SANTOS Intro: A F#m D A F#m D A F#m D Quero Te ver, acende a Chama em mim Bm F#m A Vem com Teu Fogo, vem queimar meu coração Bm F#m

Leia mais

Quem Desiste num momento de crise é porque realmente é um fraco!

Quem Desiste num momento de crise é porque realmente é um fraco! Paixão do Povo de Cristo x Paixão de Cristo Texto Base: provérbios 24.10 na Linguagem de Hoje: Quem é fraco numa crise, é realmente fraco. Na Bíblia A Mensagem : Quem Desiste num momento de crise é porque

Leia mais

Orientação Profissional e de Carreira

Orientação Profissional e de Carreira Orientação Profissional e de Carreira Um processo para a vida toda Powered by: S U A C ARREIRA N A D IRE Ç Ã O CER T A Sponsored by: INTRODUÇÃO 25 anos de experiência 4.000 jovens contratados por ano Quem

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANTÓNIO FEIJÓ

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANTÓNIO FEIJÓ FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL 1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANTÓNIO FEIJÓ EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR REGISTO DE OBSERVAÇÃO / AVALIAÇÃO Nome Data de Nascimento / / Jardim de Infância de Educadora de Infância AVALIAÇÃO

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

Editor Direção-Geral de Educação Direção de Serviços de Educação Especial e de Apoios Socioeducativos

Editor Direção-Geral de Educação Direção de Serviços de Educação Especial e de Apoios Socioeducativos Ficha Técnica Titulo À DESCOBERTA Editor Direção-Geral de Educação Direção de Serviços de Educação Especial e de Apoios Socioeducativos Conceção Direção de Serviços de Educação Especial e de Apoios Socioeducativos

Leia mais

DE ESTAGIÁRIO A CEO. 12 dicas de Marco Costa, CEO da Critical Software

DE ESTAGIÁRIO A CEO. 12 dicas de Marco Costa, CEO da Critical Software DE ESTAGIÁRIO A CEO 12 dicas de Marco Costa, CEO da Critical Software 1. Sê escrupulosamente leal: à tua empresa, ao teu chefe e aos teus colegas por esta ordem. Defende, acima de tudo, os interesses da

Leia mais

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM Faz aquilo em que acreditas e acredita naquilo que fazes. Tudo o resto é perda de energia e de tempo. Nisargadatta Atualmente um dos desafios mais importantes que se

Leia mais

Um percurso formativo Fátima Fonseca (*)

Um percurso formativo Fátima Fonseca (*) 1 Um percurso formativo Fátima Fonseca (*) Este trabalho prende-se com o estudo que fizemos na formação na área das Competências Interpessoais, sendo que o grande objectivo é o de sermos capazes, nas nossas

Leia mais

ESCOLA DE PAIS.nee. Programa Escola de Pais.nee Formadora: Celmira Macedo

ESCOLA DE PAIS.nee. Programa Escola de Pais.nee Formadora: Celmira Macedo 1 PROGRAMA DA ESCOLA DE PAIS I. Introdução A escola de pais apresenta-se com um espaço de formação para famílias (preferencialmente famílias de crianças com necessidades especiais), estando igualmente

Leia mais

ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA

ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA ESCOLA ARQUIDIOCESANA BÍBLICO-CATEQUÉTICA FORMAÇÃO DE CATEQUISTAS A Igreja se preocupa com a semente da Palavra de Deus (a mensagem) e com o terreno que recebe essa semente (o catequizando), o que a leva

Leia mais

A Formação Pessoal. e Social. no Pré-Escolar

A Formação Pessoal. e Social. no Pré-Escolar A Formação Pessoal e Social no Pré-Escolar A Formação Pessoal e Social é considerada uma área transversal, dado que todas as componentes curriculares deverão contribuir para promover nas crianças atitudes

Leia mais

RESOLUÇÃO DE CONFLITOS

RESOLUÇÃO DE CONFLITOS RESOLUÇÃO DE CONFLITOS Todas as relações interpessoais implicam duas pessoas distintas e únicas, pelo que é natural que possam ocorrer situações em que não se está de acordo, em que se têm opiniões e pontos

Leia mais

2014/2015. 9º Ano Turma A. Orientação Escolar e Vocacional

2014/2015. 9º Ano Turma A. Orientação Escolar e Vocacional 2014/2015 9º Ano Turma A Orientação Escolar e Vocacional Programa de Orientação Escolar e Profissional 9.º Ano e agora??? Serviço de Apoios Educativos Ano Lectivo 2014/2015 Orientação Escolar e Profissional

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 05/06 PLANIFICAÇÃO ANUAL º CICLO EDUCAÇÃO MORAL RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC)- 6ºANO. Documento(s) Orientador(es): Programa de EMRC de 8 junho de 04;

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL. Indice:

CARTA INTERNACIONAL. Indice: CARTA INTERNACIONAL Indice: Introdução. I. Equipas de Jovens de Nossa Senhora II. A equipa III. As funções na equipa IV. A vida em equipa V. Abertura ao mundo, compromisso VI. O Movimento das E.J.N.S.

Leia mais

Plano Estratégico da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia para o Quinquénio 2013-2017

Plano Estratégico da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia para o Quinquénio 2013-2017 Plano Estratégico da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia para o Quinquénio 2013-2017 O presente documento tem como objetivo apresentar, os valores, as linhas orientadoras, a estratégia e o plano

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Buscamos compreender como ocorrem os processos de desenvolvimento humano, organizacional e social

Buscamos compreender como ocorrem os processos de desenvolvimento humano, organizacional e social instituto fonte... Buscamos compreender como ocorrem os processos de desenvolvimento humano, organizacional e social e a arte de neles intervir. Buscamos potencializar a atuação de iniciativas sociais,

Leia mais

Muito obrigada por esses dias, por essa capacitação sei que hoje não sou mais a mesma, posso ser mais feliz (promotora capacitada)

Muito obrigada por esses dias, por essa capacitação sei que hoje não sou mais a mesma, posso ser mais feliz (promotora capacitada) Muito obrigada por esses dias, por essa capacitação sei que hoje não sou mais a mesma, posso ser mais feliz (promotora capacitada) não podemos ficar paradas, vou dar o máximo de mim eu prometo (promotora

Leia mais

LISTA DE COMPETÊNCIAS TÉCNICO SUPERIOR E TÉCNICO

LISTA DE COMPETÊNCIAS TÉCNICO SUPERIOR E TÉCNICO LISTA DE COMPETÊNCIAS TÉCNICO SUPERIOR E TÉCNICO N.º ORIENTAÇÃO PARA RESULTADOS: Capacidade para concretizar eficiência os objectivos do serviço e as tarefas e que lhe são solicitadas. com eficácia e 1

Leia mais

EDUCAR COM MINDFULNESS

EDUCAR COM MINDFULNESS MIKAELA ÖVÉN EDUCAR COM MINDFULNESS Guia de Parentalidade Consciente para pais e educadores Oo ÍNDICE INTRODUÇÃO: O maravilhoso mundo da parentalidade... 13 Seja um Detetive Mindful... 15 1. O caminho

Leia mais

Vós sois deuses, pois brilhe a vossa a luz! Jesus

Vós sois deuses, pois brilhe a vossa a luz! Jesus CURSO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO E ESPIRITUAL DESCUBRA A ASSINATURA DE SUAS FORÇAS ESPIRITUAIS Test Viacharacter AVE CRISTO BIRIGUI-SP Jul 2015 Vós sois deuses, pois brilhe a vossa a luz! Jesus I SABER

Leia mais

CENTRO DE BEM ESTAR INFANTIL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

CENTRO DE BEM ESTAR INFANTIL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA CENTRO DE BEM ESTAR INFANTIL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Projecto Pedagógico 2007/2008 Sala 9- Sala Aventura Estão habituadas à convivência com outras crianças e adultos não pertencentes à família. Aprenderam

Leia mais

2010/2011 Plano Anual de Actividades

2010/2011 Plano Anual de Actividades 2010/2011 Plano Anual de Actividades Cristiana Fonseca Departamento de Educação para a Saúde 01-07-2010 2 Plano Anual de Actividades Introdução Quando em 1948 a Organização Mundial de Saúde definiu a saúde

Leia mais

Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda Cinara Rizzi Cecchin Uma das primeiras certezas que o professor deve ter é que as crianças sempre

Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda Cinara Rizzi Cecchin Uma das primeiras certezas que o professor deve ter é que as crianças sempre Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda Cinara Rizzi Cecchin Uma das primeiras certezas que o professor deve ter é que as crianças sempre sabem alguma coisa, todo educando pode aprender, mas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2014/15 Rua José Régio 4490-648 Póvoa de Varzim CRITÉRIOS

Leia mais

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!... SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...) A cada manhã 71 (A cada manhã as misericórdias se renovam...)

Leia mais

LEITURA ORANTE DA BÍBLIA. Um encontro com Deus vivo

LEITURA ORANTE DA BÍBLIA. Um encontro com Deus vivo LEITURA ORANTE DA BÍBLIA Um encontro com Deus vivo A quem nós iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. (Jo 6,68) Recordando a história... A leitura orante da Palavra é uma tentativa de responder

Leia mais

Cidadãos do Amanhã Empreendedorismo Jovem. Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020»

Cidadãos do Amanhã Empreendedorismo Jovem. Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020» Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020» 29.Abril.2014 Idanha-a-Nova DUECEIRA GAL/ELOZ. Entre serra da LOusã e Zêzere Histórico > projecto cooperação

Leia mais

COACHING NA EDUCAÇÃO COACHING NA EDUCAÇÃO. Novos Rumos para os Jovens. Isabel Ferreira. Fundadora da Escola De Coaching ECIT

COACHING NA EDUCAÇÃO COACHING NA EDUCAÇÃO. Novos Rumos para os Jovens. Isabel Ferreira. Fundadora da Escola De Coaching ECIT COACHING COACHING NA NA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO Novos Rumos para os Jovens Isabel Ferreira Fundadora da Escola De Coaching ECIT www.escoladecoaching.com Coaching na Educação COACHING NA EDUCAÇÃO www.escoladecoaching.com

Leia mais

Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista

Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista Tema 6: Vocação - nova relação Deus nos brindou com um coração marista DEUS NOS BRINDOU COM UM CORAÇÃO MARISTA Herdeiros do carisma marista A vocação como memória do carisma. Dom para acolher e fazer crescer.

Leia mais

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA Proposta de planos anuais 1.º Ciclo do Ensino Básico Introdução O objetivo principal deste projeto é promover e estimular

Leia mais

Seis dicas para você ser mais feliz

Seis dicas para você ser mais feliz Seis dicas para você ser mais feliz Desenvolva a sua Espiritualidade A parte espiritual é de fundamental importância para o equilíbrio espiritual, emocional e físico do ser humano. Estar em contato com

Leia mais

Eu sei o que quero! Eu compro o que quero!

Eu sei o que quero! Eu compro o que quero! Eu sei o que quero! Eu compro o que quero! As pessoas com dificuldades de aprendizagem têm o poder para escolher os seus serviços de apoio. Este folheto está escrito em linguagem fácil. O que é um consumidor?

Leia mais

NOVE FORMAS DE SE TORNAR UMA IGREJA GUIADA POR PROPÓSITO. Como Equilibrar os Cinco Propósitos. Níveis de Compromisso

NOVE FORMAS DE SE TORNAR UMA IGREJA GUIADA POR PROPÓSITO. Como Equilibrar os Cinco Propósitos. Níveis de Compromisso NOVE FORMAS DE SE TORNAR UMA IGREJA GUIADA POR PROPÓSITO Como Equilibrar os Cinco Propósitos INTRODUÇÃO Comece a ver cinco grupos-alvo a quem você ministra: CÍRCULOS DE COMPROMISSO Alvo EVANGELISMO ADORAÇÃO

Leia mais

E quando Deus diz não?

E quando Deus diz não? E quando Deus diz não? 1 Cr 17:1-27 Como é ruim ouvir um não! Enquanto ouvimos sim, enquanto as coisas estão acontecendo ao nosso favor, enquanto Deus está aprovando ou permitindo o que fazemos, enquanto

Leia mais

OS PROJECTOS EDUCATIVOS A PARTIR DA CRECHE O Projecto Pedagógico na Creche. Maria Teresa de Matos

OS PROJECTOS EDUCATIVOS A PARTIR DA CRECHE O Projecto Pedagógico na Creche. Maria Teresa de Matos OS PROJECTOS EDUCATIVOS A PARTIR DA CRECHE O Projecto Pedagógico na Creche Maria Teresa de Matos Projecto Pedagógico de Sala Creche Princípios Orientadores Projecto Pedagógico de Sala * Projecto Curricular

Leia mais

Essa é nossa visão, que será levada a cabo por. TESTE 1Pedro 4:10 INTERCERDER DAR EDUCAR NUTRIR TRANSMITIR INVESTIGAR DISTRIBUIR ALCANZAR COM AMOR

Essa é nossa visão, que será levada a cabo por. TESTE 1Pedro 4:10 INTERCERDER DAR EDUCAR NUTRIR TRANSMITIR INVESTIGAR DISTRIBUIR ALCANZAR COM AMOR Igreja de Deus Descubra sua área de Ministério!!! Entendendo seu propósito Cada um exerça o dom que Dignificar, Capacitar e Transformar recebeu para servir os Essa é nossa visão, que será levada a cabo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DA TURMA DE 9º ANO DA ESCOLA RAIMUNDO PEREIRA DO NASCIMENTO

A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DA TURMA DE 9º ANO DA ESCOLA RAIMUNDO PEREIRA DO NASCIMENTO A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DA TURMA DE 9º ANO DA ESCOLA RAIMUNDO PEREIRA DO NASCIMENTO 0 1 A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA DA TURMA DE 9º ANO DA ESCOLA

Leia mais

CARTA DA TERRA PARA CRIANÇAS

CARTA DA TERRA PARA CRIANÇAS 1 CARTA DA TERRA A Carta da Terra é uma declaração de princípios fundamentais para a construção de uma sociedade que seja justa, sustentável e pacífica. Ela diz o que devemos fazer para cuidar do mundo:

Leia mais

Os Sete Centros de Energia Guia de Debate 2. PRIMEIRO CENTRO DE ENERGIA: CHAKRA DA BASE Páginas 22-43

Os Sete Centros de Energia Guia de Debate 2. PRIMEIRO CENTRO DE ENERGIA: CHAKRA DA BASE Páginas 22-43 PRIMEIRO CENTRO DE ENERGIA: CHAKRA DA BASE Páginas 22-43 Compartilhar: Como foi a sua semana? Alguém deseja contar alguma descoberta que fez sobre este capítulo? 1. O chakra da base (pp. 22-24) Além da

Leia mais

Despertar os sentidos!

Despertar os sentidos! Despertar os sentidos! Tudo o que conhecemos chega-nos, de uma forma ou de outra, através de sensações sobre as realidades que nos rodeiam. Esta consciência sensorial pode e deve ser estimulada! Quanto

Leia mais

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A palavra liderança é uma palavra grávida, tem vários significados. Desde os primórdios dos tempos a humanidade vivenciou exemplos de grandes líderes. Verdadeiros

Leia mais

Como enfrentar uma entrevista de emprego, sem tremer!

Como enfrentar uma entrevista de emprego, sem tremer! Como enfrentar uma entrevista de emprego, sem tremer! Pr_p[r[-t_ p[r[ [ _ntr_vist[ ^ mpr_go A entrevista de emprego traduz-se num marco fulcral no processo de procura de emprego, correspondendo ao diálogo

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

QUADRO DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DE ESCOLAS E AGRUPAMENTOS

QUADRO DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DE ESCOLAS E AGRUPAMENTOS QUADRO DE REFERÊNCIA PARA A AVALIAÇÃO DE ESCOLAS E AGRUPAMENTOS I Os cinco domínios 1. Resultados 2. Prestação do serviço educativo 3. Organização e gestão escolar 4. Liderança 5. Capacidade de auto-regulação

Leia mais

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas.

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Manual elaborado pela equipa técnica do projeto MAIS JOVEM.

Leia mais