PROGRAMA DE CONCURSO. Maio de

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE CONCURSO. Maio de 2007 - 1 -"

Transcrição

1 CONCURSO LIMITADO POR PRÉVIA QUALIFICAÇÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE ARQUITECTURA E ESPECIALIDADES DO EDIFÍCIO MULTIFUNCIONAL DA FUNDAÇÃO DE SERRALVES NA SENHORA DA HORA MATOSINHOS PROGRAMA DE CONCURSO Maio de

2 NORMAS QUE REGULAMENTAM O CONCURSO LIMITADO POR PRÉVIA QUALIFICAÇÃO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE ARQUITECTURA E ESPECIALIDADES DO EDIFÍCIO MULTIFUNCIONAL DA FUNDAÇÃO DE SERRALVES NA SENHORA DA HORA MATOSINHOS ÍNDICE Artigo 1º: Objecto do concurso... 4 Artigo 2º: Entidade contraente... 4 Artigo 3º: Fases do concurso... 5 Artigo 4º: Concorrentes... 5 Artigo 5º: Constituição do processo de concurso, consulta e obtenção de cópias... 6 Artigo 6º: Júri... 7 Artigo 7º: Idioma... 7 Artigo 8º: Critérios de admissão de candidaturas... 8 Artigo 9º: Habilitações profissionais... 8 Artigo 10º: Capacidade financeira... 9 Artigo 11º: Capacidade técnica Artigo 12º: Outras condições essenciais Artigo 13º: Esclarecimentos Artigo 14º: Prazo para apresentação de candidaturas Artigo 15º: Apresentação de candidaturas Artigo 16º: Candidaturas Artigo 17º: Admissão preliminar de candidaturas Artigo 18º: Apreciação de candidaturas Artigo 19º: Critérios de selecção Artigo 20º: Número de concorrentes a seleccionar Artigo 21º: Convite para apresentação das propostas Artigo 22º: Esclarecimentos Artigo 23º: Prazo para apresentação das propostas Artigo 24º: Prazo para manutenção da proposta Artigo 25º: Apresentação da proposta Artigo 26º: Organização da proposta Artigo 27º: Solução de Projecto Artigo 28º: Proposta de Preço e Prazo Artigo 29º: Boletim de Identificação Artigo 30º: Outros documentos Artigo 31º: Propostas com variantes Artigo 32º: Acto Público Artigo 33º: Abertura e admissão dos invólucros Artigo 34º: Apreciação e hierarquização das Soluções de Projecto Artigo 35º: Prosseguimento do acto público Artigo 36º: Critérios de apreciação e hierarquização das Soluções de Projecto Artigo 37º: Relatórios e comunicação aos concorrentes Artigo 38º: Abertura da Proposta de Preço e Prazo Artigo 39º: Adjudicação Artigo 40º: Adjudicação parcial e ajustamentos Artigo 41º: Causas de não adjudicação Artigo 42º: Prémios Artigo 43º: Aceitação da minuta do contrato Artigo 44º: Reclamações contra a minuta

3 Artigo 45º: Celebração do contrato escrito Artigo 46º: Prova de declarações Artigo 47º: Falsidade de elementos e de declarações Artigo 48º: Caução para garantir o cumprimento de obrigações Artigo 49º: Liberação da caução prestada para garantir obrigações Artigo 50º: Modo de prestação das cauções Artigo 51º: Anulação do procedimento Artigo 52º: Audiência prévia Artigo 53º: Dever de colaboração Artigo 54º: Limitações Artigo 55º: Direitos Artigo 56º: Exposição dos trabalhos Artigo 57º: Devolução das candidaturas e das propostas Artigo 58º: Prazos Artigo 59º: Encargos Artigo 60º: Legislação aplicável ANEXOS: ANEXO 1: ANEXO 2: ANEXO 3: ANEXO 4: ANEXO 5: ANEXO 6: ANEXO 7: ANEXO 8: ANEXO 9: ANEXO 10: ANEXO 11: ANEXO 12: Anexo 13: ANEXO 14: ANEXO 14A: ANEXO 14B: ANEXO 14C: ANEXO 15: ANEXO 16: ANEXO 17: ANEXO 18: Esquema de Apresentação das Candidaturas Fase I Modelo de carta de apresentação de candidatura Modelo de declaração identificativa do concorrente (tratando-se de pessoa singular) Modelo de declaração identificativa do concorrente (tratando-se de pessoa colectiva) Modelo de declaração Modelo de declaração de constituição de equipa técnica Modelo de declaração da Seguradora Modelo de declaração do concorrente na qual indique, em relação aos três últimos anos, o volume global dos seus negócios em serviços prestados na elaboração de projectos Modelo de declaração do concorrente na qual indique, em relação aos anos de existência, o volume global dos seus negócios em serviços prestados na elaboração de projectos Modelo de ficha curricular do coordenador da equipa técnica e autor do projecto de arquitectura Modelo de ficha curricular dos coordenadores das especialidades Modelo da ficha de análise curricular dos restantes recursos humanos afectos à prestação de serviços, suas habilitações e tempos de afectação e equipamento técnico mobilizado para a prestação de serviços Esquema de Apresentação das Propostas Fase II Proposta Modelo de estimativa de custo da obra Modelo de estimativa dos custos de manutenção e operação Modelo proposta honorários Modelo de quadro de horas da equipa técnica Modelo de quadro com preços unitários de pessoal Boletim de identificação Modelo de Garantia Bancária / Seguro-Caução (n.º 1 do art. 41º do P.C. e art. 69º do D.L. n.º 197/99) - 3 -

4 CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Objecto do concurso 1. Constitui objecto do presente concurso a selecção do Estudo Prévio de Arquitectura e Especialidades do Edifício Multifuncional a implementar na Senhora da Hora em Matosinhos, para a Fundação de Serralves, promovendo a requalificação urbanística e arquitectónica da zona envolvente, na sequência do qual será adjudicada a elaboração das subsequentes fases do Projecto, identificadas nas Instruções para o Cálculo dos Honorários referentes a Projectos de Obras Públicas em anexo ao presente Processo de Concurso. 2. O projecto referido no número anterior será desenvolvido numa zona que se pretende muito qualificada e onde serão desenvolvidos projectos urbanísticos de qualidade, pelo que pretende a Fundação de Serralves que o novo edifício possa constituir um marco da Arquitectura Contemporânea, nos termos do preceituado no presente Programa e no Programa Preliminar. 3. O objecto do presente concurso insere-se para efeito de classificação conforme vocabulário comum para contratos públicos (CPV) nos códigos (Serviços de arquitectura para edifícios) e (Serviços de engenharia), de acordo com o Regulamento (CE) n.º 2151/2003, da Comissão, de 16 de Dezembro de Artigo 2º Entidade contraente 1. A entidade que preside ao presente concurso é a Fundação de Serralves, com sede na Rua D. João de Castro, 210, Porto. 2. Todo o tipo de contactos por carta, telefone, fax ou deverão ser feitos para: Direcção Geral da Fundação de Serralves Morada Rua D. João de Castro, 210, Porto Telefone Fax Site

5 Artigo 3º Fases do concurso 1. O presente concurso decorrerá em duas fases: a) Fase I Entrega, apreciação e selecção de candidaturas. b) Fase II Entrega e apreciação de propostas e escolha do adjudicatário. 2. A Fase I inicia-se com o envio para publicação do anúncio, no Jornal Oficial da União Europeia, no Diário da República e em dois jornais de grande circulação. Esta fase, que não está sujeita ao anonimato dos candidatos, tem por objectivo a admissão e selecção de candidaturas de equipas projectistas, cuja coordenação técnica terá de ser assumida por um Arquitecto, que comprovem preencher as condições mínimas exigidas no presente programa de concurso. À admissão de candidaturas, bem como à sua apreciação e selecção serão aplicáveis a disposições dos artigos 118º a 120º do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de Junho, com as adaptações decorrentes das disposições especiais para trabalhos de concepção (Cap. XI) contempladas no mesmo diploma legal. 3. A Fase II do concurso está sujeita ao anonimato dos projectos e inicia-se com o envio de convite aos candidatos seleccionados para a apresentação das suas propostas. A esta fase são aplicáveis os artigos 121º a 126º do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de Junho, com as adaptações decorrentes das disposições especiais para trabalhos de concepção (Cap. XI) contempladas no mesmo diploma legal. Artigo 4º Concorrentes 1. O concurso é aberto exclusivamente a equipas projectistas constituídas por profissionais liberais independentes, e a empresas em nome individual ou societárias, por si ou em associação, que estejam habilitadas a exercer a actividade de estudos e projectos de arquitectura, e desde que não se encontrem em qualquer situação de impedimento legal para concorrerem e que demonstrem possuir a capacidade técnica necessária para a realização do objecto do presente Programa de Concurso. 2. Podem apresentar candidaturas as equipas, profissionais liberais ou empresas identificadas no número anterior do presente artigo que não se encontrem em nenhuma das situações referidas no n.º 1, do artigo 33 do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de Junho, comprovado através do preenchimento do documento que constitui o Anexo 4 ao presente Programa de Concurso

6 3. Apenas os concorrentes seleccionados na fase de candidaturas, incluindo os agrupamentos, podem apresentar Propostas. 4. É permitida a apresentação de candidaturas e de propostas por um agrupamento de concorrentes, o qual deve assumir a forma jurídica de Agrupamento Complementar de Empresas ou de Consórcio Externo quando lhe for adjudicado o contrato. 5. nenhuma entidade poderá integrar mais de um agrupamento nem integrar um agrupamento e, em simultâneo, apresentar-se a concurso individualmente. Artigo 5º Constituição do processo de concurso, consulta e obtenção de cópias 1. O processo de concurso é constituído pelas seguintes peças: a) Cópia do Anúncio de abertura de concurso; b) Programa de Concurso; c) Programa Preliminar; d) Legislação: Instruções para o Cálculo de Honorários Referentes aos Projectos de Obras Públicas e respectivas alterações (Portaria de 07/02/72, publicada no Suplemento ao Diário do Governo, nº 35, IIª Série, de 11/02/72, com as alterações introduzidas pela Portaria de 22/11/74, publicada no Diário do Governo, nº 2, 2ª Série, de 03/01/75 e pela Portaria publicada no Diário da República, nº 53, IIª Série, de 05/03/86). 2. O processo de concurso e demais elementos complementares encontram-se patentes na morada e serviço indicado no número 2 do artigo 2 do presente programa de concurso, onde poderão ser consultados, gratuitamente, das 10h00 às 12h00 horas e das 14h30 às 17h30 de qualquer dia útil, até ao dia e hora da abertura do acto público do concurso. 3. O processo de concurso e demais elementos complementares serão disponibilizados no site da Fundação de Serralves, indicado no número 2 do art. 2º supra, em formato que permita a sua consulta e impressão, sem encargos para os candidatos. 4. Os candidatos poderão obter cópias do processo de concurso, desde que solicitados até ao quinto dia anterior ao dia fixado para apresentação das candidaturas, devendo a Fundação de Serralves proceder à sua disponibilização nos quatro dias subsequentes à recepção do pedido

7 5. O preço de aquisição do processo de concurso, nos termos do número anterior, é de 200,00 (duzentos euros), acrescido do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), à taxa legal em vigor, a pagar em dinheiro ou por cheque, emitido a favor da Fundação de Serralves. Artigo 6º Júri 1. O presente concurso é dirigido por um júri, nomeado pela Fundação de Serralves e que será constituído por: Uma personalidade indicada pela Fundação de Serralves, que presidirá; Um Arquitecto designado pela Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos; Um Arquitecto de reconhecido prestígio; Um Arquitecto de reconhecido prestígio; Um Director de Museu. 2. As entidades representadas no Júri, em simultâneo com a nomeação dos seus respectivos efectivos, indicarão também os respectivos suplentes, com iguais poderes para os representarem nos trabalhos do Júri, aquando das suas faltas e impedimentos. 3. A composição nominal do Júri será tornada pública no início do acto público do concurso para a abertura das propostas. 4. O Júri entra em funções a partir do dia útil subsequente ao envio para publicação do Anúncio de Concurso no Diário da República. 5. O Júri, no exercício das suas funções, recorrerá ao apoio de outras entidades especializadas, sem direito a voto. Artigo 7º Idioma 1. As cartas pelas quais são efectuadas as candidaturas, bem como os elementos que as acompanham e as propostas e, bem assim, os pedidos de esclarecimentos solicitados pelos concorrentes, devem ser redigidos em língua portuguesa ou, não o sendo, devem ser acompanhadas de tradução devidamente legalizada e em relação à qual o concorrente declara aceitar a prevalência, para todos os efeitos, sobre os respectivos originais. 2. Admite-se a apresentação, em língua inglesa, com dispensa de tradução, dos documentos exigidos nos seguintes artigos do presente programa de concurso: a) Alíneas a) e b) do número 4 do Artigo 16º; - 7 -

8 b) Alíneas a) a c) do número 5 do Artigo 16º; c) Números 6, 7 e 8 do Artigo 27º. FASE I ENTREGA, APRECIAÇÃO E SELECÇÃO DE CANDIDATURAS CAPÍTULO II Candidaturas SECÇÃO I Critérios e esclarecimentos Artigo 8º Critérios de admissão de candidaturas 1. A admissão de candidaturas é feita de acordo com os critérios indicados nos artigos 9º a 12º, infra, sendo apenas admitidos concorrentes que preencham cumulativamente os requisitos aí previstos. 2. No caso de agrupamentos, os critérios de habilitações profissionais e de capacidade técnica e financeira devem ser cumpridos, pelo menos, por uma das empresas do agrupamento. Artigo 9º Habilitações profissionais Os concorrentes devem apresentar uma equipa projectista que será constituída, para além de um Arquitecto Coordenador responsável pelo Projecto Geral, previsto no ponto I do presente artigo, por técnicos das especialidades seguintes, previstos nos pontos II a XVI: I. Projecto de Arquitectura: Arquitecto com mínimo de 10 anos de experiência; II. Projecto de movimentação geral de terras: Engenheiros Civis, com mínimo de 10 anos de experiência; III. Projecto de fundações, contenções e estruturas: Engenheiros Civis com mínimo de 10 anos de experiência; IV. Projectos de instalações e equipamentos eléctricos, telecomunicações e rede estruturada de Informática: Engenheiros Electrotécnicos ou Engenheiros técnicos Electrotécnicos, com mínimo de 10 anos de experiência; V. Instalações e equipamentos do sistema de gestão técnica centralizada: Engenheiros Electrotécnicos ou Engenheiros Técnicos Electrotécnicos, com mínimo de 10 anos de experiência; VI. Projecto de instalações e equipamentos mecânicos - AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado): Engenheiros Mecânicos, Electrotécnicos ou Engenheiros Técnicos Mecânicos ou Electrotécnicos, com mínimo de 10 anos de experiência; - 8 -

9 VII. Projectos de redes prediais de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais e pluviais: Engenheiros Civis ou Mecânicos ou Engenheiros Técnicos Civis ou Mecânicos, com mínimo de 10 anos de experiência; VIII. Projecto de redes de gás: Engenheiros mecânicos, Químicos ou Engenheiros Técnicos Mecânicos ou químicos, com mínimo de 10 anos de experiência; IX. Projecto de segurança integrada: Engenheiros Civis, Electrotécnicos ou mecânicos ou engenheiros Técnicos destas especialidades, com mínimo de 10 anos de experiência, competindo ao autor do projecto de segurança integrada a definição dos parâmetros a observar nos vários projectos parcelares, incluindo a segurança contra incêndios e intrusão; X. Projecto de condicionamento acústico: Engenheiros Civis ou Engenheiros Técnicos Civis, com mínimo de 10 anos de experiência; XI. Verificação regulamentar das Características de Comportamento térmico e verificação regulamentar dos Sistemas energéticos e de climatização de edifícios: Engenheiros Mecânicos ou Engenheiros Técnicos Mecânicos, com mínimo de 10 anos de experiência; XII. Projecto de instalações electromecânicas de transporte de pessoas e mercadorias: Engenheiros Mecânicos ou Electrotécnicos ou Engenheiros Técnicos Mecânicos ou Electrotécnicos, com mínimo de 10 anos de experiência; XIII. Projecto de espaços e acessos exteriores: Arquitectos ou Arquitectos Paisagistas e Engenheiros Civis ou Engenheiros Técnicos Civis, com mínimo de 10 anos de experiência; XIV. Sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos: Engenheiros Civis ou Engenheiros Técnicos Civis, com mínimo de 5 anos de experiência; XV. Projecto de instalações e equipamentos de sinalética, mobiliário e equipamento: Arquitecto e ou Designer de comunicação, com mínimo de 5 anos de experiência; XVI. Coordenação de segurança e saúde em fase de projecto: titular de habilitação adequada e respectiva autorização profissional, nomeadamente técnico superior de higiene e segurança do trabalho (CAP V), com mínimo de 5 anos de experiência na qualidade de coordenador de segurança e saúde na fase de projecto. Artigo 10º Capacidade financeira 1. É requisito mínimo de capacidade financeira possuir um volume de negócios médio anual, igual ou superior, a ,00 (cento e cinquenta mil euros), nos últimos três anos (2003, 2004 e 2005) em serviço de elaboração de projectos. 2. Para os concorrentes com menos de três anos de existência, a sua capacidade financeira é apreciada através da análise do volume de negócios de cada ano de existência, sendo considerados capazes se o volume de negócios médio anual for

10 Artigo 11º Capacidade técnica São requisitos mínimos de capacidade técnica: a) Elaboração e coordenação da concepção de, pelo menos, um projecto relevante, como tal, reconhecido nacional ou internacionalmente, nos últimos 10 anos, b) Que o autor e coordenador do projecto de arquitectura tenha uma experiência profissional, no mínimo, de 10 anos. Artigo 12º Outras condições essenciais 1. Será obrigatória a constituição de equipas projectistas cuja coordenação técnica terá de ser assumida por um Arquitecto, o qual passa a ser, para todos os efeitos inerentes ao concurso e suas consequências, o responsável da equipa perante a Fundação de Serralves, e que será, simultaneamente, o autor do projecto de Arquitectura. 2. A equipa projectista deve integrar, obrigatória e nominalmente, os técnicos das especialidades referidas nos pontos I. a XVI. do artigo 9º. Artigo 13º Esclarecimentos 1. Os interessados podem solicitar esclarecimentos relativos à boa compreensão e interpretação dos elementos do presente processo de concurso, até ao termo do primeiro terço do prazo fixado para apresentar as candidaturas. 2. Os pedidos devem ser solicitados, por escrito, ao júri do concurso, para o serviço e morada indicados no número 2 do artigo 2 do presente programa de concurso. 3. Os pedidos de esclarecimentos devem ser apresentados por carta, fax ou , desde que, neste último caso, confirmados por carta. 4. Os esclarecimentos devem ser prestados, por escrito, pelo júri (que no entanto não se identificará) até ao fim do segundo terço do prazo fixado para apresentação das candidaturas. 5. Os esclarecimentos entretanto prestados serão fornecidos às entidades que adquiram o processo de concurso e ficarão ao dispor de qualquer concorrente na morada e site indicados no número 2 do artigo 2º

11 SECÇÃO II Apresentação, apreciação e selecção de candidaturas Artigo 14º Prazo para apresentação de candidaturas Os interessados podem apresentar as suas candidaturas até às 17:30 horas do 40º (Quadragésimo) dia a contar da data do envio do anúncio para o Jornal Oficial da União Europeia. Artigo 15º Apresentação de candidaturas 1. As cartas pelas quais se efectuam as candidaturas e os documentos que as acompanham devem ser entregues dentro de um sobrescrito opaco e fechado, segundo o Anexo 1, do qual apenas deve constar exteriormente a seguinte menção: Concurso limitado por prévia qualificação para a elaboração do projecto de arquitectura e especialidades do Edifício Multifuncional da Fundação de Serralves na Senhora da Hora Matosinhos Candidatura. 2. Sem prejuízo do disposto no número seguinte, as candidaturas a apresentar no âmbito do presente concurso devem ser entregues na sede da Fundação de Serralves em dias úteis, entre as 10h00 às 12h00 horas e das 14h30 às 17h No caso dos candidatos optarem pelo envio da candidatura pelo correio, este deverá ser registado e com aviso de recepção, desde que a recepção ocorra dentro do prazo fixado no artigo 14º, e o sobrescrito referido no número 1 deverá ser encerrado num outro, do qual deve constar a designação e a morada da Fundação de Serralves. 4. Contra a entrega da candidatura será passado recibo do qual constarão a identificação e a morada do concorrente, a data e a hora em que a mesma é recebida, bem como o número de ordem de apresentação. Iguais anotações deverão ser feitas no sobrescrito que a contém. Artigo 16º Candidaturas 1. As cartas a que se refere o artigo anterior serão elaboradas de acordo com o modelo constante do Anexo 2 do presente programa de concurso e devem ser assinadas pelos concorrentes ou seus representantes legais. 2. No caso de agrupamento de concorrentes, a carta deve ser assinada por todas as entidades que o compõem, ou pelo(s) seu(s) representante(s), ou pelo representante comum, quando observado o disposto no número 9 do presente artigo

12 3. A carta deve ser acompanhada de: a) Declaração identificativa do concorrente, emitida conforme modelos constantes do Anexo 3 ou 4 do presente programa de concurso; b) Declaração emitida conforme modelo constante do Anexo 5 do presente Programa de Concurso; c) No caso de empresa não sedeada em território nacional, declaração autenticada no país de origem em como a mesma se submete à legislação e ao foro judicial portugueses; d) Declaração de compromisso, nos termos do modelo do Anexo 6 do presente Programa de Concurso; e) Declaração de seguro de Responsabilidade Civil Profissional, conforme modelo constante do Anexo 7 do presente Programa de Concurso. 4. Para comprovação da capacidade financeira do concorrente, a carta deve, ainda, ser acompanhada dos seguintes elementos: a) Cópia da declaração periódica de rendimentos, IRC ou IRS, referentes aos últimos três anos (2003, 2004 e 2005), bem como comprovativo da sua entrega; b) Declaração do concorrente na qual indique, em relação aos três últimos anos, o volume global dos seus negócios em serviços prestados na elaboração de projectos, conforme modelo constante do Anexo 8 do presente Programa de Concurso; c) No caso de empresas com menos de três anos de existência têm de apresentar os documentos referidos nas alíneas a) e b) do presente preceito relativamente a cada ano de existência, conforme modelo constante do Anexo 9 do presente programa de concurso. 5. Para comprovação das habilitações profissionais e da capacidade técnica do concorrente, e para efeitos de selecção dos concorrentes a convidar a apresentar propostas, a carta deve ser acompanhada dos seguintes elementos: a) Ficha curricular do coordenador da equipa técnica e autor do projecto de arquitectura, conforme modelo constante do Anexo 10 do presente programa de concurso, bem como portfólio, em papel ou formato digital, com breve descrição e imagens dos principais projectos concebidos e/ou realizados;

13 b) Ficha curricular dos coordenadores das especialidades mencionadas nos pontos III., IV., e VI. do artigo 9º, conforme modelo constante do Anexo 11 do presente programa de concurso; c) Ficha de análise curricular dos recursos humanos afectos à prestação de serviços, suas habilitações, conforme modelo constante do Anexo 12 do presente programa de concurso. 6. A Fundação de Serralves reserva-se o direito de solicitar aos concorrentes a comprovação das habilitações profissionais, através da apresentação de certificados ou certidões ou declarações das respectivas ordens e associações profissionais dos técnicos de que é constituída a equipa projectista. 7. No caso de na ordem jurídica do país de origem do concorrente não existir documento idêntico aos especialmente requeridos nos pontos anteriores, pode o mesmo ser substituído por declaração, sob compromisso de honra, feita pelo concorrente, perante uma autoridade judiciária ou administrativa, notário ou outra autoridade competente do país de origem. 8. No caso de agrupamento de concorrentes, cada uma das entidades que o compõe deve apresentar os elementos referidos nos números 3, 4 e 5 do presente artigo, com excepção da alínea a) do número 5, que apenas diz respeito ao coordenador do projecto e autor do projecto de arquitectura.. 9. No caso de agrupamento de concorrentes a carta pode ser acompanhada de instrumento de mandato, emitido por cada uma das entidades que o compõem, designando um representante comum para praticar todos os actos no âmbito do concurso. 10. Os elementos que acompanham a carta devem ser assinados pelas entidades que os emitem. 11. No caso de o concorrente pretender propor a subcontratação parcial do fornecimento, as cartas devem ainda ser acompanhadas, relativamente às entidades a subcontratar, dos mesmos documentos exigidos no número 5. Artigo 17º Admissão preliminar de candidaturas 1. Em sessão privada, o júri procede ao exame formal às candidaturas, sendo excluídas aquelas que: a) Não sejam recebidas no prazo fixado,

14 b) Incluam qualquer referência que seja indiciadora da proposta a apresentar na 2ª fase do presente concurso. 2. Verificando-se a não entrega de qualquer elemento ou dado exigidos, o júri notifica, sem se identificar, os concorrentes das faltas detectadas, por via postal, telegrama, telefone ou fax, concedendo-lhes um prazo até quatro dias úteis para completarem as suas candidaturas. 3. Sempre que a notificação a que se refere o número anterior seja efectuada por telefone, deve a mesma ser confirmada por fax ou carta registada, enviada o mais tardar no dia útil imediato, sem prejuízo de a notificação se considerar feita na data da primeira comunicação. 4. Cumprido o disposto nos números anteriores, são excluídas as candidaturas quando: a) Não sejam entregues, no prazo fixado, os elementos ou dados solicitados, desde que a sua falta seja considerada, pelo júri, como essencial; b) Na nova documentação apresentada seja omitido qualquer elemento ou dados exigidos, desde que a sua falta seja considerada, pelo júri, como essencial; c) Na nova documentação apresentada incluam qualquer referência que seja indicadora da proposta a apresentar na 2ª fase do presente concurso. 5. Os concorrentes são notificados, por carta registada com aviso de recepção, dos motivos da respectiva exclusão. Artigo 18º Apreciação de candidaturas 1. Apreciadas as candidaturas, são excluídos os concorrentes que não comprovem as condições mínimas exigidas nos artigos 9º a 12º do presente programa de concurso. 2. Os restantes concorrentes serão ordenados de acordo com os critérios de selecção estabelecidos no artigo seguinte do presente programa de concurso, sendo identificados aqueles que serão convidados a apresentar proposta, observado o disposto no mesmo artigo. 3. Os concorrentes excluídos, bem como os não seleccionados, são notificados por carta registada com aviso de recepção das decisões de exclusão e de não selecção, respectivamente

15 Artigo 19º Critérios de selecção 1. A selecção de candidaturas é feita de acordo com os seguintes critérios, por ordem decrescente de importância: a) Análise curricular do autor do projecto de arquitectura e coordenador da equipa técnica - em que se terá em conta: I. Avaliação das características dos projectos de arquitectura elaborados até ao presente, em particular nos últimos 10 anos, em termos de qualidade, estética, carácter inovador e funcionalidade; II. Avaliação curricular aferida pela experiência profissional (número de anos de experiência profissional) e pela natureza dos projectos elaborados; III. Avaliação da experiência em coordenação de projectos de natureza similar, nos últimos 10 anos. b) Análise curricular dos técnicos previstos nos pontos III., IV., e VI. do artigo 9º e suas habilitações. 2. Até ao termo do segundo terço do prazo fixado no artigo 14º, o júri deve definir a ponderação a aplicar aos diferentes elementos que interferem nos critérios de selecção referidos no número anterior. 3. Os interessados podem solicitar cópia da acta do júri que define a ponderação referida no número anterior. Artigo 20º Número de concorrentes a seleccionar 1. O número de concorrentes da 1ª fase a seleccionar para apresentação de Propostas não será superior a 8 (oito), nem em princípio inferior a 5 (cinco). 2. O número de concorrentes a seleccionar para apresentação de Propostas só será menor que 5 quando apenas um número inferior comprove as condições mínimas exigidas nos artigos 9º a 12º do presente programa de concurso

16 FASE II ENTREGA E APRECIAÇÃO DE PROPOSTAS E ESCOLHA DO ADJUDICATÁRIO CAPÍTULO III Propostas SECÇÃO I Convite e esclarecimentos Artigo 21º Convite para apresentação das Propostas 1. Os concorrentes seleccionados são convidados, simultaneamente, a apresentar Proposta, através de qualquer meio escrito. 2. No convite constarão, designadamente, os seguintes elementos: a) Referência ao anúncio; b) Endereço onde podem ser pedidos o programa de concurso, o caderno de encargos (Cláusulas Técnicas e jurídicas) e respectiva data limite; c) Hora e data limites de recepção de Propostas; d) Elementos que devem ser indicados na Proposta e elementos que a acompanham; e) Modo de apresentação das Propostas; f) Local de entrega das propostas e respectivo horário de funcionamento; g) Data, hora e local do acto público de abertura das Propostas; h) Critérios de Apreciação e Hierarquização, a que se refere o artigo 36º; i) Prazo durante o qual os concorrentes ficam vinculados a manter as Propostas. Artigo 22º Esclarecimentos 1. Os interessados podem (sem qualquer quebra das regras do anonimato, exigida nesta fase do concurso, nos termos do artigo 167, do Decreto-Lei n.º 197/99 de 8 de Junho) solicitar esclarecimentos, relativos à boa compreensão e interpretação dos elementos do presente processo de concurso, durante o primeiro terço do prazo fixado no número 1 do artigo seguinte

17 2. Os pedidos devem ser solicitados, por escrito, ao júri do concurso, para o serviço e morada indicados no número 2 do artigo 2 do presente programa de concurso. 3. Os pedidos de esclarecimentos devem ser apresentados por carta ou fax, desde que, neste último caso, confirmados por carta. 4. Os esclarecimentos devem ser prestados por escrito pelo júri (que no entanto não se identificará), até ao fim do segundo terço do prazo fixado no número 1 do artigo seguinte. 5. Os esclarecimentos entretanto prestados serão fornecidos aos outros concorrentes e ficarão ao dispor de qualquer concorrente na morada indicada no número 2 do artigo 2º. SECÇÃO II Apresentação e organização das Propostas Artigo 23º Prazo para apresentação das Propostas Os interessados devem apresentar a suas Propostas e os elementos que a acompanham até às 17h:30 do 90º (Nonagésimo) dia a contar da data do envio do convite. Artigo 24º Prazo para manutenção da Proposta 1. O concorrente fica obrigado a manter a sua Proposta durante o prazo mínimo de 180 dias, contados a partir da data limite para a entrega da proposta. 2. O prazo de manutenção das Propostas considera-se automaticamente prorrogado por iguais períodos se os concorrentes nada requererem em contrário. Artigo 25º Apresentação da Proposta 1. A Proposta ao concurso deverá, nos termos do Anexo 13, ser inserida num INVÓLUCRO EXTERIOR PROPOSTA, opaco e fechado, no qual constará exclusivamente a seguinte menção: Concurso limitado por prévia qualificação para a elaboração do projecto de arquitectura e especialidades do Edifício Multifuncional da Fundação de Serralves na Senhora da Hora Matosinhos

18 2. A Maqueta deverá ser inserida num outro INVÓLUCRO EXTERIOR - MAQUETA, opaco e fechado, segundo o Anexo 13, no qual constará exclusivamente a seguinte menção: Concurso limitado por prévia qualificação para a elaboração do projecto de arquitectura e especialidades do Edifício Multifuncional da Fundação de Serralves na Senhora da Hora Matosinhos - MAQUETA 3. Sem prejuízo do disposto no número seguinte, a Proposta e a Maqueta a apresentar no âmbito do presente concurso devem ser entregues, contra recibo, na sede da Fundação de Serralves em dias úteis, entre as 10h00 às 12h00 horas e das 14h30 às 17h No caso dos candidatos optarem pelo envio da Proposta e respectiva Maqueta pelo correio, este deverá ser registado e com aviso de recepção, desde que a data da recepção ocorra dentro do prazo fixado no artigo 23º, e os invólucros referidos no número 1 e número 2 deverão ser encerrado num outro, sem indicação do remetente, do qual apenas pode constar a identificação do Concurso e a designação e a morada da Fundação de Serralves. 5. Em qualquer dos casos referidos nos números 3 e 4 e a fim de garantir o anonimato, na recepção das Propostas e da Maqueta não serão registadas a identidade e a morada das entidades remetentes. Artigo 26º Organização da proposta 1. A documentação a entregar pelos concorrentes deve ser organizada em dossiers de conteúdo destacável, devendo possuir todas as suas páginas numeradas com referência ao número total de folhas, e inserida em invólucros opacos e fechados, conforme se fixa nos artigos seguintes, e com a designação seguinte: a) Invólucro n.º 1 Solução de Projecto; b) Invólucro n.º 2 Proposta de Preço e de Prazo; c) Invólucro n.º 3 Outros documentos, d) Invólucro n.º 4 Boletim de Identificação; e) Invólucro n.º 5 CD

19 2. Em caso de apresentação de Soluções de Projecto com Variantes, cada uma delas é apresentada em invólucro próprio opaco e fechado com a inscrição Variantes, a inserir dentro do Invólucro Exterior e organizada nos termos do definido no ponto 1 do presente artigo. 3. Os invólucros referidos nos números anteriores são, por sua vez, guardados no Invólucro Exterior referido no número 1 do artigo anterior, conforme Anexo Dos elementos constantes do invólucro referido na alínea a) do número 1 do presente artigo, à excepção dos Painéis, será feita uma cópia, para efeito de apresentação de dois exemplares organizados, nos mesmos termos indicados nos números anteriores, mas acrescentando à inscrição dos diversos dossiers a palavra "CÓPIA". 5. Em nenhum dos invólucros e dossiers referidos nos números anteriores pode constar exteriormente qualquer elemento susceptível de identificar os concorrentes, devendo as inscrições nos invólucros e dossiers ser impressas ou dactilografadas. Artigo 27º Solução de Projecto 1. A Solução de Projecto será elaborada com base no Programa Preliminar e nos elementos a enviar em anexo ao convite para a apresentação de propostas e será encerrada num único invólucro opaco e fechado em cujo rosto se deve escrever exclusivamente: SOLUÇÃO DE PROJECTO - Concurso limitado por prévia qualificação para a elaboração do projecto de arquitectura e especialidades do Edifício Multifuncional da Fundação de Serralves na Senhora da Hora Matosinhos. 2. Neste invólucro será encerrada a solução de projecto, constituída por peças escritas, desenhadas e gráficas, e painéis, com desenvolvimento ao nível de Estudo Prévio, que deverão constituir um conjunto coordenado de fácil e inequívoca interpretação. 3. No Estudo Prévio deverão ser contemplados os estudos de arquitectura urbana, do edifício, volumetrias, alinhamentos, nivelamentos, cérceas, materiais de revestimento e cores, através da definição clara de uma linguagem arquitectónica requeridos para a sua concretização. 4. O Estudo Prévio a apresentar na Solução de Projecto não poderá consagrar uma área útil superior a m2 (treze mil, quinhentos e cinquenta metros quadrados), estabelecida no Programa Preliminar, sendo que a área bruta de construção decorrerá da adopção das áreas úteis dos espaços definidos no ponto 4 do Programa Preliminar, as quais serão definitivamente estabelecidas no Caderno de Encargos a entregar aquando do convite para a Fase II,

20 acrescida das áreas de circulação, instalações sanitárias, espaços técnicos, etc., e respeitando os condicionalismos impostos pela regulamentação nacional vigente e as posturas municipais em vigor, nomeadamente pelo Regulamento do Plano Director Municipal (PDM) de Matosinhos. 5. Para além do estabelecido no processo de concurso, estes elementos deverão ser elaborados de acordo com o disposto nas Instruções para o Cálculo de Honorários Referentes aos Projectos de Obras Públicas e legislação complementar, conforme Legislação em anexo ao presente programa de concurso. 6. PEÇAS ESCRITAS: Devem ser apresentadas, em dossier formato A4, sem referência a qualquer elemento susceptível de identificar os concorrentes, as seguintes peças escritas: I. Uma memória descritiva e justificativa que descreva e justifique a solução preconizada para a intervenção bem como a metodologia adoptada devendo ainda comportar todos os aspectos julgados convenientes para a sua cabal compreensão, nomeadamente: - Esquema geral da solução proposta; - Processos Construtivos; - Enquadramento Urbanístico e Paisagístico; - Programa funcional que explicite áreas e relações funcionais; - Exigências de ambiente e de conforto; - Eficiência energética; - Sustentabilidade ambiental; - Exigências de comportamento, funcionamento, exploração e conservação; - Definição dos critérios gerais de dimensionamento das diferentes partes construtivas das instalações; - Adequação da solução proposta aos diversos condicionamentos existentes ou previsíveis; - Circulações exteriores e interiores; - Acesso de veículos e estacionamentos; - Distribuição espacial dos diversos serviços; - Descrição técnica das soluções preconizadas pelas especialidades de engenharia intervenientes na elaboração da proposta, II. Quadro de áreas atribuídas aos espaços componentes previstos para cada grupo funcional. III. Informação sobre a necessidade de elementos topográficos, geológicos, hidrológicos ou de qualquer outra natureza, que se revelem necessários ao desenvolvimento posterior do projecto, bem como sobre quaisquer outras actividades ou formalidades que se revelem indispensáveis, quer para a elaboração do projecto quer para a execução da obra

Edital n.º 49/2008. O Presidente da Câmara Municipal de Sines. Manuel Coelho Carvalho

Edital n.º 49/2008. O Presidente da Câmara Municipal de Sines. Manuel Coelho Carvalho MUNICíPIO DE SINES Câmara Municipal Edital n.º 49/2008 Manuel Coelho Carvalho, Presidente da Câmara Municipal de Sines, no uso da competência que lhe confere a alínea v) do n.º 1 do art. 68º do D.L. 169/99

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA A FREGUESIA DE REGO DA MURTA, COM ESTACIONAMENTO FIXO EM VENDA DOS OLIVAIS

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA A FREGUESIA DE REGO DA MURTA, COM ESTACIONAMENTO FIXO EM VENDA DOS OLIVAIS CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA A FREGUESIA DE REGO DA MURTA, COM ESTACIONAMENTO FIXO EM VENDA DOS OLIVAIS PROGRAMA DE CONCURSO Artigo 1.º OBJECTO E VALIDADE DO CONCURSO 1.

Leia mais

Município de Alcácer do Sal

Município de Alcácer do Sal Município de Alcácer do Sal Divisão de Planeamento e Gestão Urbanística CONCURSO PÚBLICO CONCESSÃO PARA EXPLORAÇÃO DO QUIOSQUE NA MARGEM SUL PROGRAMA DE PROCEDIMENTO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Objecto: Concessão

Leia mais

P-Évora: Equipamento de controlo e telemetria 2008/S 132-176072 ANÚNCIO DE CONCURSO. Fornecimentos

P-Évora: Equipamento de controlo e telemetria 2008/S 132-176072 ANÚNCIO DE CONCURSO. Fornecimentos 1/5 P-Évora: Equipamento de controlo e telemetria 2008/S 132-176072 ANÚNCIO DE CONCURSO Fornecimentos SECÇÃO I: ENTIDADE ADJUDICANTE I.1) DESIGNAÇÃO, ENDEREÇOS E PONTOS DE CONTACTO: Águas do Centro Alentejo,

Leia mais

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra Área de Prática - Imobiliário Julho 2009 Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra A Lei n.º 31/2009, de 03.07.,

Leia mais

Concurso SCM 01/2010

Concurso SCM 01/2010 PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS Concurso SCM 01/2010 SECÇÃO I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto do concurso e Local de Prestação de Serviços 1- O presente concurso tem por objecto a celebração de um contrato

Leia mais

À Firma. À Firma. À firma

À Firma. À Firma. À firma À Firma À Firma À firma Sua Referência Sua Comunicação de Nossa Referência Data Assunto: Convite para apresentação de proposta. Ajuste Directo n.º 6/2009. Em cumprimento do disposto no artigo 115.º do

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO. BAR da. Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche.

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO. BAR da. Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO BAR da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche Anúncio Programa de Concurso Caderno de Encargos A Direcção da Associação

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA PROGRAMA DE CONCURSO 1- ENTIDADE ADJUDICANTE: Entidade pública adjudicante

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES

CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES Cláusula 1ª Princípio geral O presente Caderno de Encargos compreende

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 1/2010 APROVADA POR DELIBERAÇÃO DA COMISSÃO DIRECTIVA DE 19-03-2010 Altera o nº 4 da Orientação de Gestão nº 7/2008 e cria o ANEXO III a preencher pelos Beneficiários para registo

Leia mais

PROGRAMA DO CONCURSO. CONCURSO PÚBLICO n.º 1/2010

PROGRAMA DO CONCURSO. CONCURSO PÚBLICO n.º 1/2010 PROGRAMA DO CONCURSO CONCURSO PÚBLICO n.º 1/2010 FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PARA ESCOLAS DO 1º CICLO E JARDINS- DE-INFÂNCIA DO MUNICÍPIO DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO Aquisição de Serviços - Fornecimento de

Leia mais

Arquitectura em Lugares Sagrados

Arquitectura em Lugares Sagrados Arquitectura em Lugares Sagrados REGULAMENTO I PRÉMIO 1. Atribuído pela TUREL Desenvolvimento e Promoção do Turismo Cultural e Religioso, este prémio tem como objectivo contribuir para o progresso da qualidade

Leia mais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA NA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM S. FRANCISCO DAS MISERICÓRDIAS TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais Artigo 1.º (Objecto e âmbito)

Leia mais

I-Ispra: Fornecimento de um grupo electrogéneo trifásico 2012/S 187-306516. Anúncio de concurso. Fornecimentos

I-Ispra: Fornecimento de um grupo electrogéneo trifásico 2012/S 187-306516. Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:306516-2012:text:pt:html I-Ispra: Fornecimento de um grupo electrogéneo trifásico 2012/S 187-306516 Anúncio de concurso

Leia mais

ISABEL RUTE DA CRUZ PAIS RIBEIRO

ISABEL RUTE DA CRUZ PAIS RIBEIRO Acordo quadro para a prestação de serviços de desenho, administração, operação e consolidação de infraestruturas de tecnologias de informação e comunicação (TIC) PROGRAMA DE CONCURSO Março de 2014 ÍNDICE

Leia mais

PROGRAMA DO CONCURSO

PROGRAMA DO CONCURSO PROGRAMA DO CONCURSO Page 1 ÍNDICE 1.º Objecto do Concurso 3 2.º Entidade Adjudicante 3 3.º Decisão de contratar 3 4.º Preço base 3 5.º Esclarecimentos 3 6.º Prazo para apresentação das candidaturas 3

Leia mais

6 Projectos Imobiliários a Concurso _ PIC6

6 Projectos Imobiliários a Concurso _ PIC6 6 Projectos Imobiliários a Concurso _ PIC6 Empreendimentos de Futuro _ 2007 Regulamento _ Fase I / Fase II 00. Índice 01. Enquadramento 4 02. Entidades Promotoras 5 03. O Concurso 5 04. Júri 5 05. Web

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Digitalização de documentos analógicos em suporte magnético 2014/S 180-316768. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Digitalização de documentos analógicos em suporte magnético 2014/S 180-316768. Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:316768-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Digitalização de documentos analógicos em suporte magnético 2014/S 180-316768

Leia mais

REGULAMENTO DE RECRUTAMENTO DE PESSOAL

REGULAMENTO DE RECRUTAMENTO DE PESSOAL REGULAMENTO DE RECRUTAMENTO DE PESSOAL Artigo 1. o (Recrutamento e selecção) 1. O recrutamento de pessoal consiste no conjunto de acções destinadas a pôr à disposição da AMCM os meios humanos necessários

Leia mais

Concurso de Concepção Cloud Habitar Portugal 2012 14

Concurso de Concepção Cloud Habitar Portugal 2012 14 Concurso de Concepção Cloud Habitar Portugal 2012 14 1/4 1. Enquadramento 2. Objectivo 3. Cloud Hp 2012 14 4. Requisitos 5. Destinatários 6. Concurso 7. Júri 8. Apresentação dos Trabalhos 9. Processo de

Leia mais

I Prémio. II Concurso A. ÂMBITO E CONCORRENTES

I Prémio. II Concurso A. ÂMBITO E CONCORRENTES I Prémio 1. O Prémio Secil Universidades 2014, atribuído através do «Concurso Arquitectura», tem como objectivo incentivar a qualidade do trabalho de jovens oriundos das Escolas de Arquitectura Portuguesas

Leia mais

MUNICÍPIO DE MONCHIQUE

MUNICÍPIO DE MONCHIQUE CONCURSO LIMITADO POR PRÉVIA QUALIFICAÇÃO ao abrigo dos artigos 162.º a 192.º do Código dos Contratos Públicos (CCP) aprovado pelo n.º 1, do art.º 1.º do D.L. n.º 18/2008, de 29/01 AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo da Baixa da Banheira (403234)

Escola Secundária com 3º Ciclo da Baixa da Banheira (403234) CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO REGULAMENTO DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PARA A ELEIÇÃO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO Artigo 1.º Objecto O presente Regulamento define as regras a observar no procedimento

Leia mais

E-Alicante: Serviços de peritos financeiros relacionados com a gestão da tesouraria 2012/S 153-254863. Anúncio de concurso.

E-Alicante: Serviços de peritos financeiros relacionados com a gestão da tesouraria 2012/S 153-254863. Anúncio de concurso. 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:254863-2012:text:pt:html E-Alicante: Serviços de peritos financeiros relacionados com a gestão da tesouraria 2012/S 153-254863

Leia mais

CONVITE AJUSTE DIRETO N.º 04/ENB/2012

CONVITE AJUSTE DIRETO N.º 04/ENB/2012 CONVITE AJUSTE DIRETO N.º 04/ENB/2012 RELATIVO A AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉCTRICA DE BAIXA TENSÃO PARA AS INSTALAÇÕES DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE SINTRA DA ESCOLA NACIONAL DE BOMBEIROS.

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de tradução para inglês 2015/S 152-279505. Anúncio de concurso. Serviços

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de tradução para inglês 2015/S 152-279505. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:279505-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de tradução para inglês 2015/S 152-279505 Anúncio de concurso

Leia mais

Concurso limitado por prévia qualificação para a celebração de acordo quadro para a prestação do serviço de seguro automóvel

Concurso limitado por prévia qualificação para a celebração de acordo quadro para a prestação do serviço de seguro automóvel Concurso limitado por prévia qualificação para a celebração de acordo quadro para a prestação do serviço de seguro automóvel Convite à apresentação de propostas ANCP Outubro de 2010 Índice Artigo 1.º Objecto

Leia mais

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE Nos termos do artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 215/2007, de 29 de Maio, são atribuições do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, IP promover

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378236-2014:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378236-2014:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378236-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Concurso n.o 06B10/2014/M054 Centro de gestão da mobilidade no edifício Altiero

Leia mais

I-Ispra: Fornecimento e instalação de cablagem estruturada, instalação de sistemas de voz-dados e redes de fibra ótica 2013/S 121-206362

I-Ispra: Fornecimento e instalação de cablagem estruturada, instalação de sistemas de voz-dados e redes de fibra ótica 2013/S 121-206362 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:206362-2013:text:pt:html I-Ispra: Fornecimento e instalação de cablagem estruturada, instalação de sistemas de voz-dados

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:126814-2015:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:126814-2015:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:126814-2015:text:pt:html Alemanha-Karlsruhe: Serviços de gestão de projetos e planeamento para projetos de construção

Leia mais

França-Estrasburgo: Reparação da flocagem azul e amarela dos vigamentos do edifício Louise Weiss em Estrasburgo 2015/S 157-287593. Anúncio de concurso

França-Estrasburgo: Reparação da flocagem azul e amarela dos vigamentos do edifício Louise Weiss em Estrasburgo 2015/S 157-287593. Anúncio de concurso 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:287593-2015:text:pt:html França-Estrasburgo: Reparação da flocagem azul e amarela dos vigamentos do edifício Louise Weiss

Leia mais

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT PROCEDIMENTO Ref. Pcd. 3-sGRHF Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT Data: 14 /07/2011 Elaboração Nome: Fátima Serafim e Helena

Leia mais

CONCURSO DE CONCEPÇÃO CENTRO LÚDICO E CULTURAL REPRESENTATIVO DA EPOPEIA DOS DESCOBRIMENTOS PORTUGUESES

CONCURSO DE CONCEPÇÃO CENTRO LÚDICO E CULTURAL REPRESENTATIVO DA EPOPEIA DOS DESCOBRIMENTOS PORTUGUESES ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA 1 CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO CONCURSO DE CONCEPÇÃO N.º ** TERMOS DE REFERÊNCIA 2 ÍNDICE: PARTE I TERMOS DE REFERÊNCIA Artigo 1.º - Objecto e modalidade do concurso 5 Artigo

Leia mais

B-Bruxelas: Estudo comparativo relativo a contratos de computação em nuvem 2013/S 084-140907. Anúncio de concurso. Serviços

B-Bruxelas: Estudo comparativo relativo a contratos de computação em nuvem 2013/S 084-140907. Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:140907-2013:text:pt:html B-Bruxelas: Estudo comparativo relativo a contratos de computação em nuvem 2013/S 084-140907

Leia mais

Regulamento 1/5. I Tema. II Objectivo

Regulamento 1/5. I Tema. II Objectivo Regulamento 1/5 I Tema Proposta de ocupação efémera para materialização em Outubro de 2012 - do espaço do saguão, galeria, anfiteatro e espaços conexos da Sede da Ordem dos Arquitectos (OA), devidamente

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS 2ª DIVISÃO DOS SERVIÇOS TÉCNICOS DO TRIBUNAL DE CONTAS I FISCALZAÇÃO PREVENTIVA

REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS 2ª DIVISÃO DOS SERVIÇOS TÉCNICOS DO TRIBUNAL DE CONTAS I FISCALZAÇÃO PREVENTIVA REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS 2ª DIVISÃO DOS SERVIÇOS TÉCNICOS DO TRIBUNAL DE CONTAS I FISCALZAÇÃO PREVENTIVA 1. LEGISLAÇÃO PERTINENTE: ORGÂNICA DO Tribunal de Contas (LEI Nº 5/96, de 12 de Abril)

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378383-2013:text:pt:html Polónia-Varsóvia: Contrato-quadro para desenvolvimento de Intranet com base em SharePoint, sistema

Leia mais

PROGRAMA DE CONCURSO

PROGRAMA DE CONCURSO MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE Concurso Público ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA CONSTRUÇÃO URBANA Loteamento Municipal de Castro Verde 7 Lotes Loteamento Municipal de Santa bárbara de Padrões 15 Lotes Loteamento

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:198110-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Concurso n.o 06A50/2014/M032 Contrato-quadro de serviços para controlo periódico

Leia mais

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora)

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) (Código do Mercado de Valores Mobiliários) Título IV Ofertas públicas de transacção CAPÍTULO I D isposições Gerais Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) Compete ao Banco de Cabo Verde, através da Auditoria

Leia mais

PROGRAMA DE CONCURSO

PROGRAMA DE CONCURSO PROGRAMA DE CONCURSO Cessão de Exploração da Loja N do Centro Comercial e de Artesanato de Penela 1 ENTIDADE PROMOTORA: Município de Penela, Praça do Município 3230-253 Penela, telefone 239560120, fax

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Recurso a informações públicas sobre sistemas de restrição de acesso 2013/S 138-239089. Anúncio de concurso.

Bélgica-Bruxelas: Recurso a informações públicas sobre sistemas de restrição de acesso 2013/S 138-239089. Anúncio de concurso. 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:239089-2013:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Recurso a informações públicas sobre sistemas de restrição de acesso 2013/S

Leia mais

MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE

MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE Concurso Público Arrendamento (para fins não habitacionais) do Estabelecimento Comercial Café Paraíso, em Castro Verde PROGRAMA DE CONCURSO Castro Verde, 04 de Janeiro de 2016

Leia mais

MUNICÍPIO DO PORTO SANTO CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DO PORTO SANTO CÂMARA MUNICIPAL CADERNO DE ENCARGOS PROCESSO Nº 3 RH-2015 Apoio Técnico na área de Gestão de Recursos Humanos - Prestação de Serviços Ajuste Direto 1 de 10 ÍNDICE CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 Cláusula 1.ª - Objecto...

Leia mais

B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio electrónico 2012/S 99-163950. Anúncio de concurso

B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio electrónico 2012/S 99-163950. Anúncio de concurso 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:163950-2012:text:pt:html B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio

Leia mais

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de 3 APROVADO POR: Conselho Técnico Científico 26 09 2011 Data: / / 26 09 2011 Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de licenciado na ESEP INTRODUÇÃO Os Decretos Lei n.º

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA OS NINHOS DE EMPRESAS DO PORTO

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA OS NINHOS DE EMPRESAS DO PORTO REGULAMENTO DO CONCURSO PARA OS NINHOS DE EMPRESAS DO PORTO 1 ÂMBITO DO CONCURSO 1.1 O concurso é público e destina-se à ocupação dos gabinetes dos Ninhos de Empresas do Porto e de Lisboa. 1.2 Podem candidatar-se

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Modelo para estudos de viabilidade de um novo projeto relativo a biocombustível comercial sustentável 2013/S 248-431845

Bélgica-Bruxelas: Modelo para estudos de viabilidade de um novo projeto relativo a biocombustível comercial sustentável 2013/S 248-431845 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:431845-2013:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Modelo para estudos de viabilidade de um novo projeto relativo a biocombustível

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE DESIGN PRODUTOS DE MERCHANDISING

REGULAMENTO CONCURSO DE DESIGN PRODUTOS DE MERCHANDISING REGULAMENTO CONCURSO DE DESIGN PRODUTOS DE MERCHANDISING Promotor: Organização: // 1. PREÂMBULO O Chapitô é um projecto em que a Formação, a Criação, a Animação e a Intervenção promovem, dia a dia, cruzamentos

Leia mais

GR-Tessalónica: Ministração de formação em TIC para o pessoal do Cedefop 2012/S 213-351312. Anúncio de concurso. Serviços

GR-Tessalónica: Ministração de formação em TIC para o pessoal do Cedefop 2012/S 213-351312. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:351312-2012:text:pt:html GR-Tessalónica: Ministração de formação em TIC para o pessoal do Cedefop 2012/S 213-351312 Anúncio

Leia mais

COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO QUALIFICAÇÃO COMO GESTOR GERAL DA QUALIDADE DE EMPREENDIMENTOS DA CONSTRUÇÃO INSTRUÇÕES DE CANDIDATURA 1. DESTINATÁRIOS A Marca de

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS 1/5 Cláusula 1.ª Objecto contratual Cláusula 2.ª Serviços incluídos na prestação de

Leia mais

CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore

CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore A Junta de Freguesia de Silvares em parceria com a Comissão Representativa do Movimento Associativo da Freguesia

Leia mais

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES AVISO

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES AVISO MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES AVISO Concurso externo de Ingresso para preenchimento de um posto de trabalho na categoria de Técnico de Informática do Grau 1, Nível 1, da carreira

Leia mais

Prémio Secil Universidades Engenharia Civil 2009 Regulamento Ordem dos Engenheiros Av. Sidónio Pais, 4-E / 1050-212 Lisboa Telef: 21 313 26 00 / Fax: 21 313 26 72 E-mail: colegios@ordemdosengenheiros.pt

Leia mais

CONVITE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO PARA A CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES

CONVITE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO PARA A CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES Índice Artigo 1.º Objeto do procedimento de Ajuste Direto Artigo 2.º Entidade adjudicante Artigo 3.º Órgão Competente Para a Decisão de

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS Artigo 1.º Criação A Universidade

Leia mais

Concurso Público. Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares. Proc. n.

Concurso Público. Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares. Proc. n. Concurso Público Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares Proc. n.º 29/2011/ DAGF Alínea b) do n.º1 do art.º 20 e art.º 130.º e seguintes do Código

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO RESTAURANTE IBAR, SITO NO CENTRO DE LAZER, NA PORTAGEM

CONCURSO PÚBLICO PARA CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO RESTAURANTE IBAR, SITO NO CENTRO DE LAZER, NA PORTAGEM CONCURSO PÚBLICO PARA CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO RESTAURANTE IBAR, SITO NO CENTRO DE LAZER, NA PORTAGEM 1. ENTIDADE CEDENTE 2. OBJECTO DO CONCURSO 3. ELEMENTOS DO PROCESSO 4. CONCORRENTES PROGRAMA DE PROCEDIMENTO

Leia mais

Com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva

Com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva Prémio Secil Universidades Engenharia Civil 2008 Com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva Regulamento Ordem dos Engenheiros Av. Sidónio Pais,

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:261867-2013:text:pt:html Espanha-Alicante: Contrato de apólices de seguros para danos materiais, responsabilidade civil

Leia mais

MUNICÍPIO DE MELGAÇO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO BAR DA ALAMEDA. ANÚNCIO N.º 1/DDE/2012, de 06 de JANEIRO

MUNICÍPIO DE MELGAÇO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO BAR DA ALAMEDA. ANÚNCIO N.º 1/DDE/2012, de 06 de JANEIRO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO BAR DA ALAMEDA ANÚNCIO N.º 1/DDE/2012, de 06 de JANEIRO Índice CAPÍTULO I ANÚNCIO DE CONCURSO... 3 1. IDENTIFICAÇÃO DO CONCURSO... 4 2. IDENTIFICAÇÃO E CONTACTOS DA ENTIDADE

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços em nuvem a favor da ECHO 2014/S 148-265392. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços em nuvem a favor da ECHO 2014/S 148-265392. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:265392-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços em nuvem a favor da ECHO 2014/S 148-265392 Anúncio de

Leia mais

Anúncio de concurso. Fornecimentos

Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:268964-2014:text:pt:html Itália-Ispra: Aluguer de curta e longa duração de viaturas e transporte de viaturas com o objetivo

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Centro Ciência Viva de Constância torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de Gestão de Ciência

Leia mais

Freguesia de Sabóia Concurso de Criação do Logótipo para a Freguesia de Sabóia REGULAMENTO

Freguesia de Sabóia Concurso de Criação do Logótipo para a Freguesia de Sabóia REGULAMENTO Freguesia de Sabóia Concurso de Criação do Logótipo para a Freguesia de Sabóia REGULAMENTO Artigo 1.º Promotor 1. A Freguesia de Sabóia organiza um Concurso Nacional tendo em vista a criação do primeiro

Leia mais

À Firma. Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data

À Firma. Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data Serviços de Acção Social Instituto Politécnico da Guarda À Firma Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data Assunto: Convite para apresentação de proposta. Ajuste Directo nº 042009 - Bebidas

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Sistema de informação de gestão de projetos 2014/S 014-019839. Anúncio de concurso

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Sistema de informação de gestão de projetos 2014/S 014-019839. Anúncio de concurso 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:19839-2014:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Sistema de informação de gestão de projetos 2014/S 014-019839 Anúncio

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA DIREÇÃO REGIONAL DA EDUCAÇÃO MANUAL I

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA DIREÇÃO REGIONAL DA EDUCAÇÃO MANUAL I MANUAL I LOCAÇÃO OU AQUISIÇÃO DE BENS MÓVEIS E AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS ATRAVÉS DE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO 1. INTRODUÇÃO O presente documento pretende disponibilizar informação básica para que as unidades

Leia mais

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro Regulamento 2ª Edição, Novembro de 2011 Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro 2ª Edição Novembro de 2011 Regulamento Artigo 1º Objectivo

Leia mais

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A.

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. Procedimento de Venda através de Leilão Público de Árvores em pé no IP5 entre os Km 80+000 a Km 97+000 N. 01/2015/EP/GRVIS As condições de venda a que se refere o presente

Leia mais

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO Aprovado em reunião da Comissão Coordenadora do Conselho Científico em 22/11/2006 Aprovado em reunião de Plenário do Conselho Directivo em 13/12/2006 PREÂMBULO

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DO CLUBE GALP ENERGIA

REGULAMENTO ELEITORAL DO CLUBE GALP ENERGIA REGULAMENTO ELEITORAL DO CLUBE GALP ENERGIA Artigo 1º (Das Eleições) 1. Os Corpos Sociais Regionais do Clube Galp Energia são eleitos em cada Núcleo Regional para um mandato de três anos, conforme disposto

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:367014-2013:text:pt:html Espanha-Alicante: Prestação de serviços de apoio domiciliário a favor do pessoal estatutário

Leia mais

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação MINUTA Entre: Contrato de Mandato de Alienação 1. [Firma da empresa notificante da Operação de Concentração], (doravante denominação abreviada da empresa ou Mandante ), com sede em [morada], com o n.º

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Assistência em serviços de documentação, biblioteca, gestão de documentos e arquivos para o Grupo BEI 2015/S 016-023877

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Assistência em serviços de documentação, biblioteca, gestão de documentos e arquivos para o Grupo BEI 2015/S 016-023877 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:23877-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Assistência em serviços de documentação, biblioteca, gestão de documentos

Leia mais

ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO DO BAIRRO DO CONDADO

ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO DO BAIRRO DO CONDADO JUNTA DE FREGUESIA DE MARVILA CONCURSO PÚBLICO N / 2 ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO DO BAIRRO DO CONDADO Avisam-se todos os interessados que entre os dias de março e de abril de 2 se encontra aberto Concurso

Leia mais

(Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93)

(Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE CONCERTAÇÃO SOCIAL (Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93) CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1.

Leia mais

Regulamento para atribuição do Título de Especialista no Instituto Superior de Ciências Educativas

Regulamento para atribuição do Título de Especialista no Instituto Superior de Ciências Educativas Regulamento para atribuição do Título de Especialista no Instituto Superior de Ciências Educativas No âmbito do ensino politécnico é conferido o título de especialista, o qual comprova a qualidade e a

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DO TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS TRANSPORTES EM TÁXI - DO MUNICÍPIO DE MIRANDELA

REGULAMENTO MUNICIPAL DO TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS TRANSPORTES EM TÁXI - DO MUNICÍPIO DE MIRANDELA REGULAMENTO MUNICIPAL DO TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS TRANSPORTES EM TÁXI - DO MUNICÍPIO DE MIRANDELA Nota justificativa (artigo 116.º do CPA) Em 22 de Dezembro de 2006,

Leia mais

Para que a justificação seja admissível do ponto de vista legal, terá que se enquadrar nas seguintes disposições legais:

Para que a justificação seja admissível do ponto de vista legal, terá que se enquadrar nas seguintes disposições legais: ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DA CHECK LIST SOBRE CONTRATAÇÃO PÚBLICA (POR REFERÊNCIA AOS PONTOS CONTROVERTIDOS DAS TABELAS DESSAS LISTAS) 3. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL 1. Integram-se nos sectores especiais

Leia mais

PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA

PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA PROGRAMA MODELAR MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA Junho de 2009 1 MANUAL DE APOIO AO PROCESSO DE CANDIDATURA AO PROGRAMA MODELAR O Programa MODELAR tem como objectivo a atribuição de apoio financeiro

Leia mais

Espanha-Alicante: Prestação de serviços de auditoria de certificação para o IHMI 2015/S 231-418942. Anúncio de concurso. Serviços

Espanha-Alicante: Prestação de serviços de auditoria de certificação para o IHMI 2015/S 231-418942. Anúncio de concurso. Serviços 1 / 6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:418942-2015:text:pt:html Espanha-Alicante: Prestação de serviços de auditoria de certificação para o IHMI 2015/S 231-418942

Leia mais

Concurso Público Urgente N.º 10001016 Página 1

Concurso Público Urgente N.º 10001016 Página 1 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PARA O CENTRO HOSPITALAR DE LISBOA CENTRAL, E.P.E. CONCURSO PÚBLICO N.º 1-0-0010/2016 PROGRAMA DO PROCEDIMENTO Artigo 1.º Entidade adjudicante

Leia mais

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A.

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. Procedimento de Venda através de Leilão Público de árvores em pé na EN1 (IC2) entre os Km 132+300 e Km 135+200 N. 1/2015/IP/CN-LST As condições de venda a que se refere

Leia mais

Convite à apresentação de propostas

Convite à apresentação de propostas Concurso limitado por prévia qualificação para a celebração de acordo quadro para o fornecimento de veículos automóveis e motociclos e aluguer operacional de veículos Convite à apresentação de propostas

Leia mais

Regime de qualificações nos domínios da construção urbana e do urbanismo Perguntas e respostas sobre a inscrição/renovação da inscrição

Regime de qualificações nos domínios da construção urbana e do urbanismo Perguntas e respostas sobre a inscrição/renovação da inscrição Regime de qualificações nos domínios da construção urbana e do urbanismo Perguntas e respostas sobre a inscrição/renovação da inscrição 1. Quais as instruções a seguir pelos técnicos que pretendam exercer

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:400207-2014:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:400207-2014:text:pt:html 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:400207-2014:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Contrato no domínio do aquecimento, ventilação e ar condicionado Realização

Leia mais

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A COORDENAÇÃO DOS SISTEMAS DE SEGURANÇA SOCIAL Estatutos da Comissão Administrativa para a Coordenação dos Sistemas de Segurança

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 44 3 de Março de 2008 1372-(13)

Diário da República, 1.ª série N.º 44 3 de Março de 2008 1372-(13) Diário da República, 1.ª série N.º 44 3 de Março de 2008 1372-(13) d) Livro de obra, com menção do termo de abertura; e) Plano de segurança e saúde. 2 Quando a emissão do alvará seja antecedida de deferimento

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08

NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08 NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08 AM/02 FEVEREIRO/2009 TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS DE AVALIAÇÃO DO ESTUDO DE IMPACTE AMBIENTAL (EIA) ÍNDICE: 1. APRESENTAÇÃO 2. LEGISLAÇÃO DE ENQUADRAMENTO 3. TRAMITAÇÃO

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Âmbito e objeto. Artigo 2.º. Candidatos

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Âmbito e objeto. Artigo 2.º. Candidatos REGULAMENTO DO PROGRAMA COMUNICAÇÃO E GESTÃO DE CIÊNCIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito e objeto 1. O presente regulamento define as normas e os procedimentos de concurso para contratação

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Estudo sobre a legislação aplicável aos contratos de seguro 2014/S 149-267125. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Estudo sobre a legislação aplicável aos contratos de seguro 2014/S 149-267125. Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:267125-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Estudo sobre a legislação aplicável aos contratos de seguro 2014/S 149-267125

Leia mais

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU N.º 41 12-10-2009 BOLETIM OFICIAL DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU I SÉRIE 1535 澳 門 特 別 行 政 區 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU 50/2009 Ordem Executiva n.º 50/2009 Usando da faculdade conferida

Leia mais

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de actínio-225 para aplicações no domínio da medicina nuclear 2015/S 022-034770. Anúncio de concurso.

Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de actínio-225 para aplicações no domínio da medicina nuclear 2015/S 022-034770. Anúncio de concurso. 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:34770-2015:text:pt:html Alemanha-Karlsruhe: Fornecimento de actínio-225 para aplicações no domínio da medicina nuclear

Leia mais

Aviso. O concurso comum é válido até um ano, a contar da data da publicação da lista classificativa final.

Aviso. O concurso comum é válido até um ano, a contar da data da publicação da lista classificativa final. Aviso Faz-se público que, por despacho do Exmo. Senhor Secretário para os Transportes e Obras Públicas, de 8 de Maio de 2013, e nos termos definidos na Lei n. o 14/2009 Regime das carreiras dos trabalhadores

Leia mais

REGULAMENTO DO CONTROLO DE QUALIDADE DA ORDEM DOS REVISORES OFICIAIS DE CONTAS. (Artigo 68.º do Decreto-Lei n.º 487/99, de 16 de Novembro)

REGULAMENTO DO CONTROLO DE QUALIDADE DA ORDEM DOS REVISORES OFICIAIS DE CONTAS. (Artigo 68.º do Decreto-Lei n.º 487/99, de 16 de Novembro) REGULAMENTO DO CONTROLO DE QUALIDADE DA ORDEM DOS REVISORES OFICIAIS DE CONTAS (Artigo 68.º do Decreto-Lei n.º 487/99, de 16 de Novembro) CAPÍTULO I Objectivos e caracterização do controlo de qualidade

Leia mais