FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA"

Transcrição

1 FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA DIRETRIZES ORIENTADORAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO Guia facilitador na confecção de um relatório de estágio supervisionado básico no Curso de Psicologia da Faculdade Metropolitana de Camaçari FAMEC, confeccionado pela professora Regina Pimenta. Camaçari Ba 2009

2 SUMÁRIO 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA REGULAMENTAÇÃO 03 2 DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO E SUAS FINALIDADES 05 3 RESPONSABILIDADES E COMPETÊNCIAS 07 4 REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO ESTRUTURA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO 12 5 DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 13 6 DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO E PROJETO 15 7 CONCLUSÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 18 REFERÊNCIAS 19 ANEXO A - MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO 20 ANEXO B - CARACTERIZAÇÃO GERAL DA INSTITUIÇÃO ONDE O ESTÁGIO SERÁ REALIZADO 21 ANEXO C PROPOSTA DE INTERVENÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISONADO BÁSICO 22 ANEXO D - FOLHA DE FREQUÊNCIA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 23 ANEXO E - RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO 24 ANEXO F - AVALIAÇÃO ESTÁGIO PROFESSOR ORIENTADOR 26 MODELO APRESENTAÇÃO RELATÓRIO ESTÁGIO - ELEMENTOS PRÉ- TEXTUAIS 27

3 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA REGULAMENTAÇÃO A Lei de Diretrizes e Bases trouxe à discussão a flexibilização curricular, a valorização da experiência extra escolar e a vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais. Entre os objetivos das novas diretrizes curriculares, três especialmente, traduzem e explicitam essas orientações: Encorajar o aproveitamento do conhecimento, habilidades e competências adquiridas fora do ambiente escolar, inclusive as que se referiram à experiência profissional julgada relevante para a área de formação considerada; Fortalecer a teoria-prática, valorizando tanto a pesquisa individual como a coletiva, os estágios e a participação em atividades de extensão, que poderão ser incluídas como parte da carga horária; Orientar as atividades de estágio e demais atividades que integrem o saber acadêmico prática profissional, incentivando o reconhecimento de habilidades e competências adquiridas fora do ambiente escolar. De acordo a Lei nº , de 25 de setembro de 2008, Art. 1º Estágio é ato educativo supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam freqüentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais dôo ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos. Sendo a relação teoria e prática um dos principais eixos norteadores dos projetos pedagógicos de todos os cursos de graduação é necessário fazer indicações claras a respeito da atividade de estágio, sem dúvida o mais importante instrumento de integração e diálogo entre a instância acadêmica e o mercado de trabalho.

4 Dessa forma, a disciplina, ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO BASICO faz-se necessária na formação do Psicólogo tendo em vista que a valorização da atividade extra-escolar amplia e inclui uma série de práticas de caráter pedagógico e impõe uma obrigatoriedade da revisão da relação teoria e prática, sugerindo um movimento de constante revezamento e diálogo entre essas duas dimensões, sendo um importante instrumento de integração e diálogo entre a instância acadêmica e o mercado de trabalho.

5 2 DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO E SUAS FINALIDADES Estágio Curricular Supervisionado Básico no âmbito do Curso de Psicologia da FAMEC de acordo com o projeto pedagógico do curso, consiste em atividade obrigatória que deve ser realizada pelos alunos no 3 e no 4º semestre do respectivo curso, a carga horária será de 135 horas e 90 horas respectivamente, dividindo-se em duas disciplinas. É finalidade da atividade de Estágio Supervisionado Básico a integração do aluno entre a formação científica básica e a atuação profissional, buscando integrar o conjunto de habilidades e competências trabalhadas no núcleo comum de formação. Em relação às práticas existentes desde o início do curso, o estágio básico se diferencia em duas dimensões importantes: a) deve envolver situações mais complexas; b) deve assegurar maior autonomia ao aluno para enfrentar os problemas postos pela realidade. São objetivos do Estágio Supervisionado: Criar um campo de experiências e conhecimentos que constitua a possibilidade de articulação teoria-prática e que estimule a inquietação intelectual dos alunos; Desenvolver habilidades, hábitos e atitudes pertinentes e necessárias para aquisição das competências profissionais; Oportunizar condições para que o aluno analise e trate as informações de forma sistemática, para expô-las e sustentá-las, tanto por escrito como oralmente, capacitando-o a compreender a realidade em seus aspectos social, político e econômico; Incentivar o interesse pela pesquisa e pelo ensino; Colaborar para o exercício do papel profissional e da cidadania plena.

6 Contribuir para a consolidação da FAMEC enquanto faculdade compromissada com a busca de soluções para os problemas regionais e/ou nacionais; Fortalecer relações de parceria permanente e continuada com os campos de estágio supervisionado; Socializar os conhecimentos produzidos no processo de Estágio. O Estágio Supervisionado Básico deve se estruturar em torno das competências de diagnóstico e planejamento de intervenções, e como específicas: Pesquisar, diagnosticar e propor alternativas de solução para os problemas observados, com a devida sustentação teórica.; Atuar com iniciativa, criatividade, determinação, abertura às mudanças e consciência da qualidade e das implicações éticas do seu exercício profissional; Transferir conhecimentos acadêmicos para o ambiente de trabalho, revelando-se profissional adaptável; Analisar as necessidades de natureza psicológica diagnostica e de planejamento com conseqüente seleção de instrumentos e procedimentos de coleta de dados; Competência para relacionar-se e conviver em grupo, respeitando as diferenças individuais; Habilidades básicas de relacionamento profissional com os usuários dos serviços de psicológicos.

7 3 RESPONSABILIDADES E COMPETÊNCIAS Compete ao Coordenador do Curso: Cumprir e fazer cumprir a política de estágios da FAMEC; Designar os professores orientadores para acompanhamento dos alunos; Dar ciência do presente Regulamento e da Legislação que rege o Estágio aos Professores Orientadores e alunos; Criar condições para que os Professores Orientadores possam desenvolver suas atividades; Convocar para reunião, quando necessário, os Professores Orientadores e os alunos orientandos; Elaborar normas, procedimentos e propor alterações nesta Diretriz, quando necessário; Vincular o estágio ao Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão; Acompanhar o processo de avaliação do Estágio do Curso; Contatar com instituições, entidades, empresas ou comunidades potencialmente concedentes de campo de estágio, tendo em vista a celebração de Convênios, Termos de Compromisso e/ou Acordos de Cooperação; Acolher as propostas feitas por instituições, para a realização de Estágios a fim de compatibilizá-las com as necessidades de formação dos alunos; Divulgar as ofertas de estágio junto aos alunos e encaminhar os interessados às instituições concedentes; Prover para que todo estagiário ou grupo de estagiários tenha um Orientador durante todo o processo de estágio.

8 Compete ao Professor Orientador: Orientar o discente na programação e realização do Estágio Supervisionado Básico. Esta orientação deve ser entendida enquanto docência e acompanhamento ao discente no decorrer de sua prática de estágio, de forma a proporcionar aos estagiários plenos desempenho de ações, princípios e valores inerentes à realidade da profissão; Manter contato com organizações para firmar termos de encaminhamento de estagiários; Promover o intercâmbio e as negociações necessárias com instituições, entidades, comunidade e/ou empresas com vistas ao planejamento e operacionalização dos Estágios do Curso; Orientar o aluno para o início do Estágio Supervisionado, fazendo conhecer suas normas, documentação e prazos; Assistir aos alunos na elaboração e proposta do Projeto de Intervenção; Analisar e aprovar o Projeto de Intervanção apresentado pelos alunos; Realizar encontros periódicos com os alunos orientando durante todo o período letivo, para acompanhar o desenvolvimento do Estágio Supervisionado Básico; Sugerir, se necessário, a aplicação de novos métodos e técnicas para a execução das atividades relacionadas ao Estágio Supervisionado Básico; Indicar bibliografia para ampliação do conhecimento do aluno em relação à aplicabilidade da sua Proposta de Intervenção; Esclarecer o aluno sobre os aspectos a serem avaliados; Manter o Coordenador do Curso informado, sobre a listagem dos estagiários, campos e desenvolvimento do estágio; Avaliar o Relatório Final do aluno orientando e emitir parecer.

9 Enviar ao coordenador do curso os documentos de Acompanhamento e Avaliação do Estagiário; Interagir com o supervisor no local do estágio visando o acompanhamento do desempenho do estagiário. Participar de reuniões, bem como de programas de capacitação sobre estágios, sempre que solicitado; Cumprir rigorosamente as horas-atividades previstas para a orientação de Estágio. Preparar os discentes para o contexto de estágio e acompanhar o desenvolvimento deste Ao aluno estagiário compete: Conhecer o presente Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Psicologia e seus objetivos; Comparecer ao local do estágio nos dias e horários programados; Cumprir todas as atividades determinadas pelo Professor Orientador, apresentando, além do registro das tarefas parciais, o Relatório Final, dentro dos prazos; Comparecer às sessões de orientação, participando das atividades de planejamento, acompanhamento e avaliação do Estágio Supervisionado, nos horários determinados pelo professor; Empenhar-se na busca do conhecimento necessário ao bom desempenho do Estágio Supervisionado; Manter a boa imagem da FAMEC junto à organização cedente, vivenciando a ética profissional, guardando sigilo sobre informações, reservado ou não, relacionado às instituições cedente;

10 Submeter-se a processos de avaliação continuada e global, buscando a melhoria de seu desempenho acadêmico-científico e de iniciação profissional; Apresentar ao Professor Orientador a Proposta de Intervenção, o Relatório Final para avaliação e a Apresentação do Seminário. 4 REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO O Estágio Supervisionado Básico pode ser realizado em diferentes contextos e terão como atividades a observação, descrição e avaliação dos fenômenos psicológicos, tendo a oportunidade adicional de familiarizar-se com a atuação dos profissionais e com o funcionamento institucional. Nesta oportunidade está previsto que os alunos também adquiram habilidades básicas de relacionamento profissional com os usuários dos serviços psicológicos. Os professores supervisores responsáveis pelas disciplinas farão o preparo para inserção dos alunos nestes contextos e acompanharão o desenvolvimento dos mesmos. Fica a cargo do aluno a escolha do local da realização do Estágio Supervisionado Básico, desde que em instituições que satisfaçam aos objetivos do estágio. Para a formalização do Estágio Supervisionado Básico é requisito o estabelecimento de convênio entre a FAMEC e a instituição concedente do estágio. A supervisão do Estágio Supervisionado Básico deverá ser realizada em grupo, proporcionando aos estagiários a troca de informações, experiências advindas das atividades realizadas pelos subgrupos, em contextos diferentes. Ao longo da primeira disciplina de Estágio Supervisionado Básico, o aluno poderá transitar, com orientações específicas sobre o que dele se espera, por distintos contextos institucionais ou comunitários de forma a conhecer estas diferentes realidades e ter acesso à diversificadas formas de expressão e fenômenos e problemas psicológicos e psicossociais.

11 A segunda disciplina do Estágio Supervisionado Básico prevê que o aluno concentre-se em um contexto específico para o diagnóstico mais aprofundado de que será a base para a elaboração do projeto de intervenção a partir de diagnóstico realizado previamente em pequenos grupos, sob supervisão. 4.1 ESTRUTURA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO BÁSICO No espaço-tempo de quarenta horas onde os discentes deverão ser preparados para a inserção no contexto do estágio, elaboração da Proposta de Intervenção e acompanhamento do desenvolvimento dos mesmos. No segundo momento será a visita ao local de estágio onde os alunos, devidamente organizados em grupos, terão oportunidade, de vivenciar a prática do Psicólogo em um ou mais contextos clássicos de atuação (escola, creche, empresa, hospital, posto de saúde, etc.) e atuação conforme Proposta de Intervenção. Para a realização deste momento serão necessárias noventa horas de Prática no 3 semestre e sessenta horas de prática no 4 se mestre, o qual deverá gerar a construção de um relatório pautado nos padrões científicos. A conclusão do Estágio Supervisionado Básico será feita no espaço-tempo de 4 horas constante da socialização da vivência realizada através de comunicações orais e/ou apresentações em posters.

12 5 DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO A realização do estágio curricular não acarretará vínculo empregatício de qualquer natureza e dar-se-á mediante Termo de Compromisso celebrado entre o estudante e a empresa, órgão ou entidade, com a intervenção da FAMEC. 5.1 DO DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO O aluno deverá apresentar ao Professor Orientador a Caracterização Geral da Instituição onde o estágio será realizado (Anexo B), devidamente preenchida. O aluno, orientado pelo professor orientador, irá elaborar a Proposta de Intervenção (Anexo C). Este deve ser assinado pelo Supervisor de Estágio da instituição cedente do estágio, pelo professor orientador e pelo aluno. No decorrer do estágio, o aluno terá reuniões periódicas com seu professor orientador para um processo dialógico sobre a sua experiência, contribuição do estágio para seu crescimento pessoal e profissional, e orientações pertinentes para a otimização do estágio como aprendizagem vivencial em sua relação teóricoprática. O aluno deverá registrar na Folha de Freqüência de estágio Supervisionado (ANEXO D) os dias, horários e atividades desenvolvidas durante o estágio. Ao final do estágio o Supervisor de estágio da Instituição cedente deverá avaliar o desempenho do estudante (ANEXO E). Ao concluir o Estágio Supervisionado Básico o aluno deverá apresentar um Relatório do Estágio Básico como avaliação da disciplina. A atribuição da nota final dar-se-á após o encerramento da apresentação do relatório final e da socialização do trabalho realizado. O professor orientador deverá avaliar os alunos a partir dos seguintes pontos:

13 O interesse do aluno durante o estágio; A freqüência aos encontros de orientação; O cumprimento das várias etapas na construção dos conteúdos nos dias de orientação do trabalho; A avaliação realizada pelo supervisor de estágio da(s) instituição(ões) onde o estágio foi realizado ANEXO E); A entrega, na data programada, dos relatórios parciais solicitados pelo orientador; A qualidade do Projeto de Intervenção e Relatório Final, no que concerne a seu conteúdo e forma. A qualidade das apresentações desenvolvidas pelos discentes Será considerado aprovado na disciplina o aluno que tiver cumprido os requisitos de freqüência mínima exigida pela FAMEC e obtiver média final igual ou superior a 7,0 pontos. O aluno que não entregar ao professor orientador a Proposta de Intervenção, o Relatório Final de Estágio e a Apresentação no prazo estabelecido fica automaticamente reprovado. O Estágio Supervisionado tem seu planejamento, coordenação, execução, acompanhamento e avaliação a cargo dos seguintes componentes: Coordenador do Curso de psicologia Professor Orientador de Estágio Aluno Estagiário

14 6 DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO E PROJETO O aluno estagiário deverá elaborar um Relatório (que registre e analise a observação efetuada no estágio) Os relatórios de estágio constituem trabalhos acadêmicos e deverão seguir os princípios e normas relativas à redação científica. O Relatório do Estágio, considerando seu escopo e objetivos, terá o corpo abrangendo os seguintes capítulos: Capa com o nome Faculdade Metropolitana de Camaçari e do Curso de Psicologia no alto da folha, o título do trabalho, o nome do autor no centro e o local e data no final da página. Todas estas informações devem estar centralizadas; Folha de rosto: deve conter as mesmas informações da capa acrescidas dos dizeres: "Projeto de Estágio apresentado ao Curso de Psicologia da Faculdade Metropolitana de Camaçari como requisito parcial para obtenção do título de Psicólogo. Estes devem ser escritos como um parágrafo deslocado para a margem direita, tendo seu início após o meio da página. Além disso, esta página deve conter o nome do professor orientador com a devida titulação; Dedicatória: objetiva prestar uma homenagem especial a alguém. É uma página opcional; Agradecimentos: destina-se a agradecer pessoas ou organizações que contribuíram de forma importante para a realização do trabalho. Esta página é opcional; Introdução: apresenta o trabalho, em linhas gerais, cita a área onde o estágio foi realizado, destaca sua importância e explicita os objetivos que o estudo visa atingir. Deve conter um tópico específico, entabulado Objetivos, para descrição dos mesmos, o qual é dividido nos sub-tópicos Objetivo Geral e Objetivos Específicos; Referencial Teórico: registra o estudo efetuado sobre o tema do estágio e seus principais tópicos, trazendo conceitos, teorias, modelos apresentados por autores diferentes.

15 Descrição da instituição onde o estágio será realizado: apresenta a instituição onde ocorre o estágio, contemplando: Dados de identificação (nome, endereço, área de atuação etc.) Estrutura Organizacional (configuração orgânica da instituição considerando organograma, forma de segmentação e funcionamento da instituição); Outras informações consideradas relevantes para o conhecimento da organização; Descrição do estágio realizado: caracteriza e descreve detalhadamente a observação realizada pelo aluno da realidade atual. Este capítulo descreve a parte principal do Relatório, isto é, descrição do estágio sendo apresentado por meio dos seguintes tópicos: Caracterização do estágio (descreve sucintamente em que consiste a observação realizada); Resultados obtidos (identifica os resultados observados na área em questão e na organização como um todo); Dificuldades previstas (levanta as dificuldades encontradas no processo do estágio, de forma a incluir medidas preventivas capazes de eliminá-las ou reduzi-las) Cronograma (apresenta a distribuição das atividades observadas); Recursos necessários (detalha os recursos necessários à realização do estágio); Considerações sobre o estágio realizado apresenta os comentários do aluno sobre o trabalho observado no Estágio básico, a aprendizagem obtida, dificuldades encontradas etc., bem como sugestões para a melhoria do estágio

16 básico. É necessário o aluno citar os seguintes pontos: da contribuição que o Curso trouxe para a realização do estágio básico; da contribuição que o estágio básico trouxe para seu desenvolvimento Profissional; da contribuição que o Estágio básico trouxe para o desenvolvimento da sua vida acadêmica. Referências Básicas e Complementares: cita todas as obras mencionadas no corpo do trabalho, seguindo os padrões definidos nas normas da ABNT e cita livros, artigos, estudos de caso etc., que deverão fazer parte do referencial teórico ; Anexos: são dispostas informações usadas, resultados obtidos ou qualquer outro material informativo adicional que são de importância secundária. Não devem ser colocados no corpo do texto, pois agregam pouco conteúdo relevante ao trabalho; No anexo deverá conter: a caracterização geral da instituição onde o estágio será realizado (ANEXO B); plano de atividades (ANEXO C); folha de freqüência de estágio supervisionado (ANEXO D); relatório de avaliação do estagiário (ANEXO E) e avaliação final do estágio supervisionado (ANEXO F). O Relatório de Estágio Supervisionado deve conter no mínimo 10 (dez) e no máximo 15 (quinze) páginas. O relatório final do Estágio Supervisionado, em sua forma, deverá corresponder aos padrões técnicos exigidos por bibliografia especializada em Metodologia Científica, tendo condições de eventualmente ser aceito para publicação. 7 CONCLUSÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO O Estágio Supervisionado é considerado concluído, após o cumprimento de todas as determinações deste Regulamento. A aprovação no Estágio Supervisionado será anotada no histórico escolar do aluno no semestre letivo em que a mesma ocorrer. O Cronograma de Trabalho, com a proposta de data final para entrega dos resultados, deve ser avaliado e aprovado pelo Professor Orientador.

17 REFERÊNCIAS Básica: BRASIL, Decreto nº , de 18 de agosto de Regulamenta a Lei nº , de 07 de dezembro de 1977, que dispõe sobre o estágio de estudante de estabelecimentos de ensino superior e de 2º Grau Regular e Supletivo, nos limites que especifica e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 18 de agosto de 1982, Seção 1 p BRASIL, Lei nº , de 25 de setembro de Dispõe sobre os estágios de estudantes. GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, INSTITUTO EUVALDO LODI. Modelo de Estágio Supervisionado. Brasília: IEL, 2001 LAKATOS, Eva Maria e MARCONI, Marina de Andrade - Metodologia Científica. Atlas - 4a edição revista e ampliada, LAVILLE, Christian. A Construção do Saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas / Christian Laville e Jean Dionne; trad. Heloisa Monteiro e Francisco Settineri. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guias para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. São Paulo: Atlas, 1999.

18 FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI - FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA ANEXO A - MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO BÁSICO Ilmo(a). Sr(a). (Diretor/Gerente/Coordenador) (Nome da Instituição) Prezado(a) Senhor(a), Apresentamos, aluno(a) do semestre do Curso de Psicologia da Faculdade Metropolitana de Camaçari - FAMEC, que deverá se apresentar com documento de identificação para realização de estágio básico curricular obrigatório. Lembramos que esta atividade é regulamentada pela Lei Federal nº de 25 de setembro de 2008, que estabelece a não caracterização de vínculo empregatício do aluno com a instituição durante o período de duração do estágio curricular básico. Informamos que o aluno deverá entregar um modelo de Relatório Avaliativo que deverá ser preenchido pela instituição ao término do estágio. Contamos com seu apoio e colaboração no processo de aprendizagem dos nossos alunos e agradecemos antecipadamente, colocando-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Coordenador Acadêmico do Curso de Psicologia

19 ANEXO B - CARACTERIZAÇÃO GERAL DA INSTITUIÇÃO ONDE O ESTÁGIO SERÁ REALIZADO Nome da Instituição: Caracterização Geral da Instituição onde o estágio será realizado Endereço: Tel: Atividades Desenvolvidas pela Instituição: Nome do Supervisor do Estágio: Telefone: Data do Início do Estágio: Horário do Estágio: Nome e Assinatura do Estagiário: Data Nome e Assinatura do Supervisor de Estágio: Data

20 Nome e Assinatura do Professor Orientador do Estágio (Instituição de Ensino): Data FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI - FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA Instituição: ANEXO C PROPOSTA DE INTERVENÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISONADO BÁSICO PROPOSTA DE INTERVENÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISONADO BÁSICO Estagiário: Supervisor de Estágio na empresa Carga Horária Semanal/Horário Início do Estágio: Término do Estágio: INTERVENÇÃO DURAÇÃO OBSERVAÇÃO

21 Supervisor de Estágio Data: Assinatura: Professor-Orientador de Estágio (Instituição de Ensino) Estagiário Data: Assinatura: Data: Assinatura: FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI - FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA ANEXO D - FOLHA DE FREQUÊNCIA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO FOLHA DE FREQUÊNCIA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Estagiário: Instituição: Supervisor de Estágio na Empresa:

22 Data Horário de Trabalho Atividades Início Término Supervisor de Estágio Data: Assinatura: Professor-Orientador de Estágio (Instituição de Ensino) Estagiário Data: Assinatura: Data: Assinatura: FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI - FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA ANEXO E - RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO Pelo Supervisor do estágio da instituição Estagiário:

23 Supervisor: Instituição: Período: / / a / / Carga Horária: Prezado Supervisor: Solicitamos que avalie o desempenho do (a) estagiário (a), conforme os aspectos abaixo relacionados, atribuindo nota dentro da escala correspondente a sua avaliação. 01) ASPECTOS INTERPESSOAIS Nota inferior a 5,0 Nota entre 5,0 e 6,9 Nota entre 7,0 e 8,9 Nota entre 9,0 e 10,0 Relacionamento interpessoal - Relacionamento adequado com as pessoas da instituição, habilidade em lidar com pessoas. Mentalidade de equipe - Colaboração espontânea e influência positiva no grupo. Sociabilidade e desembaraço. Facilidade e espontaneidade com que age frente às pessoas, fatos e situações. Cooperação. Atuação junto a outras pessoas no sentido de contribuir para o alcance de um objetivo comum: influência positiva no grupo 02) ASPECTOS PESSOAIS Nota inferior a 5,0 Nota entre 5,0 e 6,9 Nota entre 7,0 e 8,9 Nota entre 9,0 e 10,0 Assiduidade. e pontualidade aos expedientes diários na instituição. Disciplina. Facilidade em aceitar e seguir instruções de superiores e acatar regulamentos e normas. Responsabilidade. Capacidade de cuidar e responder pelas atribuições materiais, equipamentos e bens, que lhe são confiados no estágio. Merecimento de confiança. Discrição demonstrada quanto ao sigilo das atividades a ele confiados. 03) ASPECTOS TÉCNICOS - PROFISSIONAIS Nota inferior a 5,0 Facilidade de compreensão Rapidez e facilidade de entender, interpretar as informações recebidas. Nota entre 5,0 e 6,9 Nota entre 7,0 e 8,9 Nota entre 9,0 e 10,0 Interesse Mostra interesse pelo aprendizado no estágio, auto - confiança e força de vontade Conhecimentos teóricos. Conhecimento demonstrado no cumprimento do programa de estágio, tendo em vista o semestre do curso. Organização e método Realizou a observação através de métodos sistematizados, visando melhorar a forma de executar o estágio. Interesse - Demonstra disponibilidade para conhecer os processos observados

24 Criatividade. Capacidade de sugerir, projetar ou exercer modificações ou inovações. Capacidade de adaptar conteúdo teórico à prática. Comentários Gerais sobre a postura e desempenho do estagiário (a): Assinatura e carimbo Supervisor de Estágio da Instituição. FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI - FAMEC CURSO DE PSICOLOGIA ANEXO F - AVALIAÇÃO ESTÁGIO PROFESSOR ORIENTADOR

25 AVALIAÇÃO ESTÁGIO AVALIAÇÃO FINAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO Psicologia Semestre Estagiário(a) Prof. Orientador CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Nota inferior a 5,0 Nota entre 5,0 e 6,9 Nota entre 7,0 e 8,9 Nota entre 9,0 e 10,0 Apresentação da Proposta de Intervenção de Estágio Supervisionado Básico Avaliação Qualitativa no desenvolvimento do Estágio (assiduidade, pontualidade, interesse, comprometimento) Avaliação do Supervisor de Estágio na Instituição Relatório Final de Estágio Apresentação do Seminário Conceito Final OBSERVAÇÕES DO PROFESSOR ORIENTADOR Data Nome Professor Orientador Assinatura

26 MODELO APRESENTAÇÃO RELATÓRIO ESTÁGIO ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI CURSO DE PSICOLOGIA NOME DO ALUNO

27 RELATÓRIO DE ESTÁGIO BÁSICO Camaçari - Ba 2010

28 NOME DO ALUNO RELATÓRIO DE ESTÁGIO BÁSICO Relatório apresentado ao Curso de graduação em Psicologia da Faculdade Metropolitana de Camaçari FAMEC, como requisito parcial para a obtenção do grau de Bacharel em Psicologia. Supervisor: Prof. xxx Camaçari - Ba 2010

29 AGRADECIMENTOS (OPCIONAL)

30 SUMÁRIO (EXEMPLO) 1 INTRODUÇÃO 11 2 GLOBALIZAÇÃO O CENÁRIO GLOBALIZADO 18 3 RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL (RSE) RESPONSABILIDADE SOCIAL E A ÉTICA NOS NEGÓCIOS FATORES INTERNOS E EXTERNOS DA RSE Diálogo e Participação 35 CONSIDERAÇÕES FINAIS 40 REFERÊNCIAS 45 APÊNDICES 50 ANEXOS 55

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC CURSO DE FISIOTERAPIA

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC CURSO DE FISIOTERAPIA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC CURSO DE FISIOTERAPIA DIRETRIZES ORIENTADORAS DE ESTÁGIO I E ESTÁGIO II Guia facilitador na confecção de um relatório de Estágio I e Estágio II no Curso de Fisioterapia

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Camaçari 2010 SUMÁRIO 1 DIRETRIZES 3 2 DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO E SUAS

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Psicologia, do. São Paulo, 26 de abril de 2012.

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Psicologia, do. São Paulo, 26 de abril de 2012. RESOLUÇÃO CONSEACC/SP 04/2012 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA, DO CAMPUS SÃO PAULO DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico de Campus

Leia mais

Manual do Estagiário 2008

Manual do Estagiário 2008 Manual do Estagiário 2008 Sumário Introdução... 2 O que é estágio curricular... 2 Objetivos do estágio curricular... 2 Duração e carga horária do estágio curricular... 3 Requisitos para a realização do

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO 1) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO Itaberaí/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE

Leia mais

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (Lei Nº 11.788 / 2008) Regulamenta as atividades do Estágio Curricular da FAMEC e estabelece normas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APRESENTAÇÃO Dispõe sobre as normas para realização de Estágio Supervisionado pelos acadêmicos da Faculdade de Belém FABEL. O presente regulamento normatiza o Estágio

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º Este Regulamento disciplina as atividades do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 2.3. PROFESSORES

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O Estágio Curricular, baseado na lei nº 6.494,

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO Lista de Anexos... 3 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 5 3. DEFINIÇÕES... 5 4. OBJETIVOS... 6 5. PLANEJAMENTO E COMPETÊNCIAS...

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESU DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESU DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESU DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas ao Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADES DEL REY Sumário Título I... 3 Das disposições Preliminares... 3 Título II... 4 Caracterização do Estágio... 4 Capítulo

Leia mais

REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os estágios curriculares do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL 2012 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL APRESENTAÇÃO Este Manual foi elaborado com o objetivo de normalizar o Estágio Profissional Supervisionado, para os

Leia mais

Universidade Estadual De Londrina

Universidade Estadual De Londrina Universidade Estadual De Londrina CENTRO DE EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO E ARTES DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO PEDAGOGIA LONDRINA 2009 2 REITOR WILMAR SACHETIN MARÇAL

Leia mais

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Abril / 2014 Apresentação O Estágio Supervisionado em Serviço Social é um ato educativo que acontece no ambiente de trabalho e

Leia mais

REGULAMENTO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Apêndice Regulamento do Projeto Empresarial REGULAMENTO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO O Projeto Empresarial constitui um momento de aquisição, construção e aprimoramento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições

Leia mais

Curso de Sistema de Informação

Curso de Sistema de Informação 1 Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Sistema de Informação Cascavel - PR CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio Curricular

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular

Regulamento de Estágio Curricular Regulamento de Estágio Curricular REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR O presente regulamento normatiza o Estágio Curricular em acordo com a Lei nº 11.788, de 25/09/2008, componente do Projeto Pedagógico

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras Rio de Janeiro Julho/2013 1. Apresentação O presente Manual foi reorganizado pelos membros do Colegiado dos Cursos de Licenciatura

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO 2013 Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coordenação do Núcleo de Estágio - NEST: Profª. Ms

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Manual do Estágio Supervisionado Curso de Graduação - Licenciatura em História MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Conforme legislação em

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática ORIENTAÇÕES E NORMAS SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR PARA ESTUDANTES DO CURSO

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING (Ato de Aprovação: Resolução

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CAPÍTULO I

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CAPÍTULO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Dispõe sobre o Acompanhamento e Orientação do Estágio do Curso Superior de

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aprovado na 22ª reunião do Conselho de Unidade (CONSUN) da Faculdade de Informática realizada dia 30 de

Leia mais

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência:

SUMÁRIO Apresentação O Locus da Prática Profissional Fundamentação Legal Objetivos Planejamento Competência: SUMÁRIO Apresentação... 5 O Locus da Prática Profissional...6 Fundamentação Legal... 7 Objetivos... 8 Planejamento... 9 Competência: Da Coordenação Geral de Estágios do Curso... 10 Do Supervisor/Preceptor

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DEFINIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar o Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade. de maio de 2007, publicada em DOU de 22 de maio de 2007, considerando:

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade. de maio de 2007, publicada em DOU de 22 de maio de 2007, considerando: Resolução Nº. 024/2010/CONSEPE/ Regulamento de Estágio Supervisionado O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, credenciada pela Portaria MEC

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. por. Fábio Zschornack Clarissa Tarragô Candotti CONCEPÇÃO E COMPOSIÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. por. Fábio Zschornack Clarissa Tarragô Candotti CONCEPÇÃO E COMPOSIÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS por Fábio Zschornack Clarissa Tarragô Candotti CONCEPÇÃO E COMPOSIÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR Conforme

Leia mais

Estágio Curricular Supervisionado

Estágio Curricular Supervisionado Estágio Curricular Supervisionado CURSO DE ENFERMAGEM O curso de bacharelado em Enfermagem do IPTAN apresenta duas disciplinas em seu plano curricular pleno relativas ao estágio: Estágio Supervisionado

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado na 80ª. Reunião Ordinária do CONSEPE, realizada

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS, BACHARELADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO JUSTIFICATIVA:

ESTÁGIO SUPERVISIONADO JUSTIFICATIVA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO JUSTIFICATIVA: O estágio curricular do Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário do Cerrado Patrocínio pressupõe atividades pedagógicas efetivadas em um ambiente

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA SUMÁRIO Capítulo I 3 DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS 3 Capítulo II 3 DA APRESENTAÇÃO 3 Capítulo III 4 DOS OBJETIVOS

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CAPÍTULO I

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CAPÍTULO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING Dispõe sobre o Acompanhamento e Orientação do Estágio do Curso Superior de Tecnologia em Marketing da Faculdade de Castanhal.

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Regulamento do Estágio Curricular Obrigatório do Bacharelado em Ciências Biológicas 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Curso de Teologia

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Curso de Teologia REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso de Teologia Associação Educacional Batista Pioneira 2010 CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - Este instrumento regulamenta

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, SEQUENCIAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O estágio

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Santa Maria, RS. 2012 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II... 4 REGULARIZAÇÃO DO ESTÁGIO... 4 CAPÍTULO III... 5 DOS ASPECTOS LEGAIS... 5

Leia mais

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário.

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. FACULDADE DE PSICOLOGIA Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. Estagiário é todo aluno, regularmente matriculado,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA Capítulo I Caracterização Artigo 1 º O Serviço-Escola de Psicologia (SEP) da UNIFESP é uma instância do campus Baixada

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica 1. APRESENTAÇÃO O Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório no curso de Engenharia Elétrica é uma atividade curricular obrigatória

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE Considerando o significado e a importância do Estágio como parte fundamental da formação profissional, define-se

Leia mais

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual do Estágio Supervisionado Santa Rita do Sapucaí-MG Janeiro/2011 Sumário 1. Introdução 3 2. O que é

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO) Art.

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA.

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO São Paulo 2010 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º - O Estágio

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA E BACHARELADO

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA E BACHARELADO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA E BACHARELADO Universidade Federal de Goiás Faculdade de Educação Física ORIENTAÇÕES E NORMAS SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL APRESENTAÇÃO Este manual destina-se a orientação dos procedimentos a serem adotados durante o estágio

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUARUJÁ 2013 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio

Leia mais

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO II DA NATUREZA

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO II DA NATUREZA Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º Os Estágios Supervisionados de formação no Curso de Educação Física/FAED/UFGD

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2. 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2. 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. DA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 2 3.1 Requisitos para participar do estágio supervisionado 2 3.2 Como Fazer o Estágio Supervisionado Curricular 3 3.3 A empresa e o supervisor

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Coordenador do Curso de Administração Prof. Marcos Eduardo dos Santos Supervisor de Estágio do Curso Prof. Marcos Eduardo dos Santos JUIZ DE

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010

FACULDADES INTEGRADAS CAMPO GRANDENSES INSTRUÇÃO NORMATIVA 002/2010 17 05 2010 O Diretor das Faculdades Integradas Campo Grandenses, no uso de suas atribuições regimentais e por decisão dos Conselhos Superior, de Ensino, Pesquisa, Pós Graduação e Extensão e de Coordenadores, em reunião

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES DO IFSULDEMINAS

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES DO IFSULDEMINAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES

Leia mais

Curso de Engenharia de Elétrica

Curso de Engenharia de Elétrica Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Engenharia de Elétrica Cascavel-PR 2011 - 2 - CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul 1 NORMATIVA DE ESTÁGIOS Fixa normas para o funcionamento dos Estágios Supervisionados Específicos em Psicologia. (Aprovado pelo Colegiado da Faculdade de Psicologia em 04/06/2014). SEÇÃO I - DOS OBJETIVOS

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO -BIOTECNOLOGIA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO -BIOTECNOLOGIA 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Estágio Supervisionado Obrigatório (ESO) é uma disciplina curricular do curso de Biotecnologia. É composto do desenvolvimento das seguintes atividades: a) Elaboração de um

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FORTALEZA - 2014 Diretor Geral Ednilton Gomes de Soárez Diretor

Leia mais

Adendos do Curso de Zootecnia aos Regulamentos de Estágios da UFPel

Adendos do Curso de Zootecnia aos Regulamentos de Estágios da UFPel Adendos do Curso de Zootecnia aos Regulamentos de Estágios da UFPel MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA ADENDOS DO CURSO DE ZOOTECNIA AS

Leia mais

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º Os Estágios Supervisionados na Gestão e Docência da Educação Infantil e na

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA Coronel Fabriciano 2012 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1 2. OBJETIVOS 1 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 2 4. ATRIBUIÇÕES 2 5. LOCAIS DE ESTÁGIO E AGENTES DE INTEGRAÇÃO

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FAIT ATUALIZADO EM 22 DE MAIO DE 2013. PARA VIGÊNCIA A PARTIR DE 2013 2º SEMESTRE Itapeva- SP 1 ANO DE 2013 - REGULAMENTO

Leia mais

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PARA OS ESTUDANTES DE FISIOTERAPIA MONTES CLAROS - MG APRESENTAÇÃO Prezado(a) aluno(a): Este manual tem como objetivo orientá-lo quanto às normas do Trabalho de

Leia mais

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Curso de Administração Hospitalar Faculdade São Camilo - RJ

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Curso de Administração Hospitalar Faculdade São Camilo - RJ REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Curso de Administração Hospitalar Faculdade São Camilo - RJ 2 TÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS Artigo 1º - O Curso de Administração da Faculdade São Camilo mantém

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO PROVISÓRIO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo

Universidade Federal de São Paulo POLÍTICA DE ESTÁGIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - CAMPUS BAIXADA SANTISTA O Estágio supervisionado articula a formação com o exercício profissional e se objetiva na inserção dos estudantes estagiários

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC)

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) 1. DA DEFINIÇÃO DO TCC E SUAS FINALIDADES O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

Art. 1. O presente Regulamento tem por objetivo normatizar o conjunto de atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão Curso (TCC);

Art. 1. O presente Regulamento tem por objetivo normatizar o conjunto de atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão Curso (TCC); Regulamenta o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), fixados no Projeto Pedagógico dos cursos de graduação da Faculdade Sequencial, e dá outras providências: O COLEGIADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO, no uso

Leia mais

FACULDADE CAMPO REAL CURSO DE NUTRIÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE CAMPO REAL CURSO DE NUTRIÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE CAMPO REAL CURSO DE NUTRIÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Caracterização A elaboração do Trabalho de Curso fundamenta-se nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Nutrição,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, BACHARELADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Serviço Social é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

A apresentação do TCC é parte da avaliação final do aluno para o qual será atribuída as menções satisfatório e insatisfatório.

A apresentação do TCC é parte da avaliação final do aluno para o qual será atribuída as menções satisfatório e insatisfatório. ORIENTAÇÕES PARA O T.C.C: O trabalho de conclusão de curso (TCC) é desenvolvido ao longo dos 5º e 6º semestres do curso, durante a realização das Orientações do Trabalho de Conclusão de Curso, as quais

Leia mais

FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ARACRUZ 201 1. APRESENTAÇÃO A coordenação do Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

COLEGIADO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA PRÁTICAS DE CAMPO EM ENFERMAGEM TÍTULO ÚNICO DAS PRÁTICAS DE CAMPO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

COLEGIADO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA PRÁTICAS DE CAMPO EM ENFERMAGEM TÍTULO ÚNICO DAS PRÁTICAS DE CAMPO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO COLEGIADO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA PRÁTICAS DE CAMPO EM ENFERMAGEM TÍTULO ÚNICO DAS PRÁTICAS DE CAMPO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º. As Práticas de Campo do Curso de Enfermagem parte integrante

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Art.1º. O Estágio Supervisionado é componente curricular obrigatório do Curso de Graduação em Administração da FASIP que visa a proporcionar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DIREITO, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio não obrigatório,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 47/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS Resolução do colegiado de Pedagogia nº 03/2014 Regulamenta Estágio supervisionado do curso de Pedagogia, fixados no Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia, Licenciatura, do Centro de Ensino Superior

Leia mais

F A C U L D A D E N A Z A R E N A D O B R A S I L REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO B A C H A R E L A D O E M T E O L O G I A

F A C U L D A D E N A Z A R E N A D O B R A S I L REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO B A C H A R E L A D O E M T E O L O G I A F A C U L D A D E N A Z A R E N A D O B R A S I L REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO B A C H A R E L A D O E M T E O L O G I A 2 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

Resolução nº. 4 de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior do CNE publicada no Diário Oficial de 19 de julho de 2005, artigo 7º:

Resolução nº. 4 de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior do CNE publicada no Diário Oficial de 19 de julho de 2005, artigo 7º: ESTÁGIO SUPERVISIONADO I E II 1 - Resolução: Resolução nº. 4 de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior do CNE publicada no Diário Oficial de 19 de julho de 2005, artigo 7º: O Estágio Curricular

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ 2008 CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E FINALIDADE Art. 1º. Respeitada a legislação vigente, as normas específicas aplicáveis a cada curso e, em

Leia mais

O ESTÁGIO CURRICULAR: ESPECIFICIDADES E FUNDAMENTOS LEGAIS

O ESTÁGIO CURRICULAR: ESPECIFICIDADES E FUNDAMENTOS LEGAIS O ESTÁGIO CURRICULAR: ESPECIFICIDADES E FUNDAMENTOS LEGAIS O QUE É O ESTÁGIO? Estágio é um ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho

Leia mais

DISCIPLINA: ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC)

DISCIPLINA: ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Escola de Enfermagem Wenceslau Braz DISCIPLINA: ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) INTRODUÇÃO O Projeto Pedagógico do Curso de Enfermagem da Escola de Enfermagem Wenceslau Braz (EEWB) da cidade

Leia mais