Relação de Documentos necessários para Aprovação de Projetos Particulares. Check-List. Gerência de Serviços Técnicos - Departamento de Projeto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relação de Documentos necessários para Aprovação de Projetos Particulares. Check-List. Gerência de Serviços Técnicos - Departamento de Projeto"

Transcrição

1 Relação de Documentos necessários para Aprovação de Projetos Particulares Check-List Gerência de Serviços Técnicos - Departamento de Projeto Diretoria de Serviços Operacionais

2 1. RESUMO Relação de documentos necessários para compor os processos de aprovação de projetos nas empresas da REDE ENERGIA na região Sul/Sudeste. 2. OBJETIVO A presente orientação tem o objetivo de estabelecer os critérios e documentação necessário para apresentação de projetos elétricos de instalações consumidoras e de redes de distribuição aérea, urbana e rural, a serem submetidos à análise das Concessionárias: Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S.A. Companhia Nacional de Energia Elétrica Caiuá Distribuição de Energia S.A. Companhia Força e Luz do Oeste Empresa Elétrica Bragantina S.A. 3. APLICAÇÃO As orientações contidas neste documento são válidas para instalações com qualquer potência, atendidas nas tensões primárias de distribuição até 34,5 KV, ou atendidas em tensão secundária de distribuição 220/127 V, em toda a área de concessão das concessionárias listadas acima. Para solicitação de ligação de cargas instaladas até 75 kw, não serão aceitos projetos particulares para análise e aprovação. Nesses casos, o atendimento será feito pelas redes das concessionárias, conforme legislação vigente (Resolução ANEEL nº 414/2010) e as solicitações deverão ser feitas diretamente nos centros de atendimentos ao cliente (0800). CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 1 de 21

3 A - Projeto de Entrada Subterrânea em Baixa Tensão. NTR 021 Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 2. Carta de apresentação do projeto; 3. Relação de carga; 4. Projeto elétrico completo; 5. Projeto em arquivo digital (CD-R não regravável), formato dwg ou dxf, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, cada arquivo; 6. Memorial descritivo; 7. Carta de compromisso de ocupação de poste da Concessionária; 8. Cópia do projeto elétrico aprovado pela Prefeitura Municipal ou declaração da Prefeitura Municipal aprovando a travessia subterrânea de vias públicas, quando houver necessidade desta travessia; 9. Relação de materiais; 10. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Todos os documentos e projetos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado, exceto para os projetos da CAIUÁ no município de Presidente Prudente, deverão conter 04 (quatro) vias do projeto, quando for de travessia subterrânea de vias públicas, pois serão devolvidos 02 (duas) vias aprovadas, para posterior aprovação na prefeitura; 2. Validade da aprovação do projeto será de 12 (doze) meses, contados à partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 2 de 21

4 CAIUÁ: CFLO: CNEE: EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de inspeção/vistoria e ligação, mediante apresentação da ART de execução. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 3 de 21

5 B - Projeto para fornecimento de energia a edifício de uso coletivo e quadros de medição. NTR 031 e NTD 021 para CFLO Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 2. Carta de apresentação do projeto; 3. Relação de cargas com cálculo de demanda, para cada Unidade Consumidora; 4. Projeto elétrico completo; 5. Projeto em arquivo digital (CD-R não regravável), formato dwg ou dxf, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, cada arquivo; 6. Memorial descritivo; 7. Carta de compromisso de ocupação de poste (quando for entrada subterrânea); 8. Carta de manutenção do quadro de medição; 9. Cópia do projeto elétrico aprovado pela Prefeitura Municipal ou declaração da Prefeitura Municipal aprovando a travessia subterrânea de vias públicas, quando houver necessidade desta travessia; 10. Relação de materiais; 11. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Todos os documentos e projetos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado; 2. Validade da aprovação do projeto será de 12 (doze) meses, contados a partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CAIUÁ: CFLO: CNEE: CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 4 de 21

6 EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de inspeção/vistoria e ligação, mediante apresentação da ART de execução. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 5 de 21

7 C - Projeto de Rede de Distribuição Rural Particular. NTR 012 Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Cópia da carta de viabilidade técnica aprovada pela Concessionária (Se carga instalada for superior a 75 kw); 2. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 3. Carta de apresentação de projeto; 4. Relação de carga com cálculo de demanda; 5. Projeto elétrico completo do ramal constando: Planta de situação, Planta de localização, Perfil, Escala H: 1:5000 V: 1:500, Planta de encaminhamento, Norte magnético; 6. Projeto em arquivo digital (CD-R não regravável), formato dwg ou dxf, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, sendo necessário o georeferenciamento da rede projetada. Os arquivos deverão estar georeferenciados utilizando técnicas de levantamento GPS com correção diferencial, referenciado no Datum SAD-69, com precisão sub-métrica (erro menor que um metro), sistema de coordenadas UTM, nos respectivos fusos: CAIUÁ, EDEVP, CNEE E CFLO fuso 22 e EEB fuso 23; 7. Memorial descritivo; 8. Carta de compromisso de manutenção do ramal (sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 9. Carta de compromisso do transformador (sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 10. Carta de opção de grupo tarifário, com demanda a ser contratada quando for Grupo A e o Formulário para Opção de Faturamento e Cadastro, disponível no site de cada Concessionária, na 3ª pergunta da aba perguntas freqüentes, sendo necessário o preenchimento de todos os campos; 11. Autorizações dos órgãos competentes para travessia da rede sobre rodovias estaduais e federais, estradas municipais, ferrovias, hidrografias, rios, lagos e represas, se existirem; 12. Carta de consentimento de passagem (quando a rede transpor a propriedade particular de terceiros, sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 13. Carta de consentimento de ligação (nos casos de derivação de rede particular, sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 14. Documento que comprove a propriedade do imóvel (Escritura pública e matrícula); 15. Relação de materiais; CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 6 de 21

8 16. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Todos os documentos e projetos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado; 2. Validade da aprovação do projeto será de 12 (doze) meses, contados a partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CAIUÁ: CFLO: CNEE: EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de inspeção/vistoria e ligação, mediante apresentação da ART de execução. 3. Diagrama de Ensaio do Transformador. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 7 de 21

9 D - Projeto de Rede Primária com Estrutura Transformadora ou Cabine Primária. NTD 011 Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Cópia da carta de viabilidade técnica aprovada pela Concessionária (Se carga instalada for superior a 75 kw); 2. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 3. Carta de apresentação do projeto; 4. Relação de carga com cálculo de demanda; 5. Projeto elétrico completo; 6. Projeto em arquivo digital (CD-R não regravável), formato dwg ou dxf, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, sendo necessário o georeferenciamento da rede projetada. Os arquivos deverão estar georeferenciados utilizando técnicas de levantamento GPS com correção diferencial, referenciado no Datum SAD-69, com precisão sub-métrica (erro menor que um metro), sistema de coordenadas UTM, nos respectivos fusos: CAIUÁ, EDEVP, CNEE E CFLO fuso 22 e EEB fuso 23; 7. Parametrização dos relés secundários para potência de transformação instalada acima de 300 kva; 8. Memorial descritivo; 9. Carta de compromisso de ocupação de poste da Concessionária para entrada subterrânea (quando for entrada subterrânea); 10. Carta de compromisso do transformador (sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 11. Formulário para Opção de Faturamento e Cadastro, disponível no site de cada Concessionária, na 3ª pergunta da aba perguntas freqüentes, sendo necessário o preenchimento de todos os campos; 12. Relação de materiais; 13. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Todos os documentos e projetos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado; 2. Validade da aprovação do projeto será de 06 (seis) meses, contados a partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 8 de 21

10 Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CAIUÁ: CFLO: CNEE: EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de inspeção/vistoria e ligação, mediante apresentação da ART de execução. 3. Quando a medição for efetuada em baixa tensão o transformador deverá possuir ficha de ensaio emitido pelo fabricante que deverá ser cadastrado na Concessionária; 4. Quando a medição for em alta tensão, não há a necessidade de que os transformadores sejam de fornecedores cadastrados na Concessionária, porém devem estar em conformidade com as normas da ABNT. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 9 de 21

11 E - Projeto de Loteamento Urbano em Média e Baixa Tensão. NTD 001 Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Cópia da carta de viabilidade técnica aprovada/deferida pela Concessionária; 2. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 3. Carta de apresentação do projeto; 4. Cálculo de queda de tensão, com diagrama unifilar e identificação dos pontos; 5. Quantidade de lotes a serem atendidos; 6. Projeto elétrico completo; 7. CD-R (não regravável) com projeto georeferenciado, conforme item 4.1 da norma NTD 001 Projeto de Loteamentos, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, cada arquivo; 8. Memorial descritivo; 9. Orçamento da obra, constando valores separados de materiais e mão de obra; 10. Relação de materiais com separação dos materiais da IP, com código REDE; 11. Projeto civil urbanístico do loteamento aprovado pela Prefeitura Municipal; 12. Declaração da Prefeitura Municipal se responsabilizando pelo consumo de iluminação pública ou do proprietário/interessado para os casos de condomínios fechados; 13. Autorizações de passagem por terrenos de terceiros, de linha de alimentação do loteamento, ou de outras linhas particulares, se existirem; 14. Autorizações para travessia da rede sobre rodovias, estradas municipais, ferrovias, hidrovias, rios, lagos e represas, se existirem; 15. Autorização de órgãos competentes do Ministério da Aeronáutica, quando o loteamento situar-se nas proximidades de área aeroportuárias; 16. Aprovação do GRAPROHAB, somente para loteamentos localizados no estado de São Paulo, em área urbana e para fins residenciais; 17. Ofício da Prefeitura Municipal declarando que não tem nada a se opor à execução do empreendimento e que o mesmo não está localizado em área de preservação ambiental ou Registro do empreendimento no Cartório de Registro de Imóveis para loteamentos não localizados no Estado de São Paulo; CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 10 de 21

12 18. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Toda rede (MT e BT) deverá ser projetada/construída de acordo com as Normas da Rede Energia (NTD 001 Projeto de Loteamentos e NTD- RE-001 Montagem de redes de distribuição compacta protegida - classe 15 kv) disponíveis no site das respectivas Concessionárias. 2. Caso necessite de Orientação Técnica, entrar em contato com a GR/GSO Local ou no GST/Projeto (Presidente Prudente). 3. Todos os documentos e projetos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado; 4. Validade da aprovação do projeto será de 12 (doze) meses, contados a partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CAIUÁ: CFLO: CNEE: EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de inspeção/vistoria e ligação, mediante apresentação da ART de execução. 3. Diagrama(s) de ensaio(s) do(s) transformador(es). CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 11 de 21

13 F - Projeto de Substituição de Transformadores Particulares. Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Cópia da carta de viabilidade técnica aprovada pela Concessionária (Se carga instalada for superior a 75 kw); 2. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 3. Carta de apresentação de projeto; 4. Relação de carga existente e a instalar com cálculo de demanda; 5. Projeto elétrico completo; 6. Projeto em arquivo digital (CD-R não regravável), formato dwg ou dxf, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, cada arquivo; 7. Carta de compromisso de transformador (sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 8. Formulário para Opção de Faturamento e Cadastro, disponível no site de cada Concessionária, na 3ª pergunta da aba perguntas freqüentes, sendo necessário o preenchimento de todos os campos (Se a opção for Grupo A); 9. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Para substituição do transformador existente para transformador de potência menor ou maior enviar a documentação listada acima; 2. Para substituição do transformador existente para a mesma potência, enviar somente os dados de placa, ensaio do transformador, carta de apresentação e ART para a GR/GSO Local; 3. Todos os documentos e croquis de localização devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado; 5. Validade da aprovação do projeto será de 12 (doze) meses, contados a partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 12 de 21

14 CAIUÁ: CFLO: CNEE: EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de inspeção/vistoria e ligação, mediante apresentação da ART de execução. 3. Diagrama(s) de ensaio(s) do(s) transformador(es). 4. Decalque ou foto da placa do transformador a ser retirado. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 13 de 21

15 G - Pedido de Desativação de Redes Particulares. Documentos necessários: 1. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 2. Carta de Apresentação; 3. Croqui de localização; 4. Memorial descritivo; Observação: 1. Todos os documentos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado; 2. A solicitação de desligamento do ramal/chave de propriedade da Concessionária deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO), direcionada ao COD (Centro de Operação da Distribuição) Local para análise e programação dos serviços, conforme legislação vigente; CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 14 de 21

16 H - Projeto de Deslocamento de Redes Particulares. Documentos necessários Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Dados gerais do interessado (cópia de RG, CPF ou cópia do CNPJ, Contrato Social e Inscrição Estadual, última alteração do contrato social/ata de posse da atual diretoria e procuração, se for o caso de pessoa jurídica), com endereço completo do interessado e do responsável técnico para entrega de correspondência, endereço completo da obra, e telefones de contato do responsável técnico; 2. Carta de Apresentação; 3. Projeto elétrico completo do ramal constando: Planta de situação, Planta de localização, Perfil, Escala H: 1:5000 V: 1:500, Planta de encaminhamento, Norte magnético; 4. Projeto em arquivo digital (CD-R não regravável), formato dwg ou dxf, com tamanho máximo de 05 (cinco) Mb, sendo necessário o georeferenciamento da rede projetada. Os arquivos deverão estar georeferenciados utilizando técnicas de levantamento GPS com correção diferencial, referenciado no Datum SAD-69, com precisão sub-métrica (erro menor que um metro), sistema de coordenadas UTM, nos respectivos fusos: CAIUÁ, EDEVP, CNEE E CFLO fuso 22 e EEB fuso 23; 5. Memorial descritivo; 6. Autorizações para travessias sobre rodovias, estradas municipais, ferrovias, hidrovias, rios, lagos e represas, se existirem; 7. Carta de consentimento de passagem (quando a rede transpor a propriedade particular de terceiros, sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 8. Carta de compromisso de manutenção do ramal (sendo 01 via com Reconhecimento de Firma); 9. ART Anotação de Responsabilidade Técnica para projeto e execução, com comprovante de pagamento. Observação: 1. Todas os documentos e projetos devem ser apresentados em 03 (três) vias e assinados pelo responsável técnico e proprietário/interessado. 2. Validade da aprovação do projeto será de 12 (doze) meses, contados a partir da data da carta resposta de aprovação do projeto. Segunda Etapa para Vistoria Técnica do Projeto Aprovado: 1. A solicitação de inspeção/vistoria deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através dos seguintes telefones: CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 15 de 21

17 CAIUÁ: CFLO: CNEE: EDEVP: EEB: Ou através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO). 2. A solicitação de desligamento do ramal/chave de propriedade da Concessionária deve ser efetuada, após o recebimento do projeto aprovado pela Concessionária, através de ofício protocolado na Secretaria Geral Local (GR/GSO), direcionada ao COD (Centro de Operação da Distribuição) Local para análise e programação dos serviços, conforme legislação vigente; 3. Caso a ART apresentada na primeira etapa seja apenas do projeto, somente será aceita a solicitação de desligamento do ramal/chave de propriedade da Concessionária, mediante apresentação da ART de execução. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 16 de 21

18 I - Revalidação de Projeto Particular com prazo de aprovação vencida Documentos necessários: Primeira Etapa para Aprovação do Projeto: 1. Encaminhar carta de apresentação de revalidação; 2. Para cargas instalada superior a 75 KW, é necessária a solicitação de viabilidade técnica antecipadamente, ou seja, antes da apresentação do projeto para análise da Concessionária; 3. Encaminhar a via do projeto aprovada anteriormente; 4. As observações e documentos a serem apresentados na segunda etapa para vistoria técnica do projeto aprovado devem ser conforme cada tipo de projeto informado nos itens acima citados. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 17 de 21

19 Observações Gerais Caso a análise do projeto particular indique a necessidade de execução de obra da Concessionária, a comunicação da aprovação do projeto apresentado e do orçamento da obra será efetuada na mesma correspondência. No entanto, a execução dos serviços da Concessionária, somente terá início após a informação oficial pelo interessado ou Responsável Técnico da conclusão das obras de responsabilidade do mesmo, conforme modelo abaixo e também da realização de contrato da obra entre o interessado e a Concessionária, caso seja necessária. A solicitação de vistoria técnica deverá ser solicitada após a conclusão da obra da Concessionária. Os materiais a serem utilizados para a construção do ramal primário particular deverão atender a Norma Técnica NTD-003 e Relação de Materiais Padronizados, disponíveis no site de cada Concessionária. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 18 de 21

20 MODELO DE CARTA ACEITE DOS PRAZOS E CONDIÇÕES ESTABELECIDAS PELA CONCESSIONÁRIA PARA OBRAS SEM ÔNUS PARA O INTRESSADO Cidade, dia de mês de ano. Venho através desta informar, conforme solicitado na carta número da carta enviada pela Concessionária, que Nome do Interessado, referente à obra no endereço da obra, cidade da obra, concordo com os prazos e condições estabelecidas por esta Concessionária, sendo que a mesma está autorizada a iniciar a execução da obra na rede de distribuição para atendimento ao interessado acima citado. A solicitação de vistoria técnica será solicitada após a obra de responsabilidade da Concessionária for concluída. Atenciosamente, Assinatura do Interessado Nome Completo do Interessado N RG: Nº CPF: OBS.: Esta comunicação deverá ser encaminhada para REDE ENERGIA no seguinte endereço ou pelo FAX, conforme descrito abaixo: Rodovia SP 425, Km 455 Aeroporto. Presidente Prudente SP CEP: FAX: (18) CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 19 de 21

21 MODELO DE CARTA - CONCLUSÃO DA OBRA DE RESPONSABILIDADE DO INTERESSADO Cidade, dia de mês de ano. Venho através desta informar, conforme solicitado na carta número da carta enviada pela Concessionária, que as obras referentes ao Nome do Interessado, localizado no endereço da obra, cidade da obra, foi concluída em DD/MM/AA, sendo que Concessionária está autorizada a iniciar a execução da obra na rede de distribuição para atendimento ao interessado acima citado. A solicitação de vistoria técnica será solicitada após a obra de responsabilidade da Concessionária for concluída. Atenciosamente, Assinatura do Responsável Técnico Nome do Responsável Técnico Nº do CREA: N RG: OBS.: Esta comunicação deverá ser encaminhada para REDE ENERGIA no seguinte endereço ou pelo FAX, conforme descrito abaixo: Rodovia SP 425, Km 455 Aeroporto. Presidente Prudente SP CEP: FAX: (18) CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 20 de 21

22 REGISTRO DE REVISÃO Nº de Revisão Data de Revisão Histórico de Alterações Alteração Efetuada 00 19/05/09 Geração do documento 01 28/12/ /12/ /12/10 Alterações diversas nas documentações solicitadas. Inclusão do envio do projeto em arquivo digital e georeferenciado. Inclusão de documentação necessária para revalidação de projetos. CHECK-LIST - Relação de Documentos Necessários para Aprovação de Projetos Particulares - REV1 - Página 21 de 21

PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO À ENERSUL

PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO À ENERSUL PROCEDIMENTO DA DISTRIBUIÇÃO VERSÃO Nº R1 DATA DATA DA VIGÊNCIA 15/07/2013 Histórico de Revisões Revisão Alterações Data R0 - Versão Inicial. 21/06/2013 R1 - Acrescentado Medição Agrupada, Cabinas e Postos

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO À ENERSUL

PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO À ENERSUL PROCEDIMENTO DA DISTRIBUIÇÃO VERSÃO Nº R0 DATA DATA DA VIGÊNCIA 15/07/2013 Histórico de Revisões Revisão Alterações Data R0 - Versão Inicial. 21/06/2013 Página 2 de 10 1. ENCAMINHAMENTO Para apresentação

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO À ENERSUL

PROCEDIMENTOS DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO À ENERSUL T Í T U L O ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DA R3 DCMD 01/09/2014 01/10/2014 CONTROLE DE REVISÃO Data Responsáveis Descrição 01/09/2014 R3 Elaboração: Eng. Alberto J.

Leia mais

NT - CRITÉRIOS PARA PROJETOS DE REDES E LINHA AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO IT - APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO E SUBESTAÇÃO REBAIXADORA

NT - CRITÉRIOS PARA PROJETOS DE REDES E LINHA AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO IT - APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO E SUBESTAÇÃO REBAIXADORA Página 1 de 1. OBJETIVO 2. ÂMBO DE APLICAÇÃO 3. NORMAS E/OU DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 4. CONDIÇÕES GERAIS 5. ANEXOS 6. VIGÊNCIA. APROVAÇÃO Página 2 de 1. OBJETIVO Esta norma estabelece as condições exigíveis

Leia mais

REDES SUBTERRÂNEAS DE ENERGIA ELÉTRICA / 2013 EXPO & FORUM

REDES SUBTERRÂNEAS DE ENERGIA ELÉTRICA / 2013 EXPO & FORUM REDES SUBTERRÂNEAS DE ENERGIA ELÉTRICA / 2013 EXPO & FORUM 1 ND 3.5 PROJETOS PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEAS EM CONDOMÍNIOS E LOTEAMENTOS Roberto Carlos de Souza - CEMIG Erivaldo Costa Couto -

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA I-321.00XX MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PEP 1/27 1- OBJETIVO O presente manual tem o objetivo de orientar

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO CT - 56 SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO ATRAVÉS DOS CANAIS DE ATENDIMENTO ELETRÔNICO. Página 1 de 16

COMUNICADO TÉCNICO CT - 56 SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO ATRAVÉS DOS CANAIS DE ATENDIMENTO ELETRÔNICO. Página 1 de 16 Página 1 de 16 COMUNICADO TÉCNICO CT - 56 SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO TÉCNICO ATRAVÉS DOS CANAIS DE ATENDIMENTO ELETRÔNICO Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição Gerência

Leia mais

NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO

NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO NTD-001 PROJETO DE LOTEAMENTOS Superintendência de Engenharia JUNHO/2008 ÍNDICE 1- OBJETIVO 2- ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3- NORMAS COMPLEMENTARES 4- CONSIDERAÇÕES GERAIS PARA PROJETOS 4.1- Plantas

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO CT - 59. CRITÉRIOS PARA ATENDIMENTO DE CLIENTES COM CARGA INSTALADA ACIMA DE 75 kw. Página 1 de 11. Diretoria de Engenharia

COMUNICADO TÉCNICO CT - 59. CRITÉRIOS PARA ATENDIMENTO DE CLIENTES COM CARGA INSTALADA ACIMA DE 75 kw. Página 1 de 11. Diretoria de Engenharia Página 1 de 11 COMUNICADO TÉCNICO CT - 59 CRITÉRIOS PARA ATENDIMENTO DE CLIENTES COM CARGA INSTALADA ACIMA DE 75 kw Diretoria de Engenharia Diretoria de Operações e Planejamento Diretoria Comercial Gerência

Leia mais

SUMÁRIO 5- CONSULTA PRELIMINAR/ESTUDO DE VIABILIDADE PARA DETERMINAÇÃO DO TIPO DE FORNECIMENTO

SUMÁRIO 5- CONSULTA PRELIMINAR/ESTUDO DE VIABILIDADE PARA DETERMINAÇÃO DO TIPO DE FORNECIMENTO SUMÁRIO 1- FINALIDADE 2- ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3- REFERÊNCIAS 4- CONSIDERAÇÕES GERAIS 5- CONSULTA PRELIMINAR/ESTUDO DE VIABILIDADE PARA DETERMINAÇÃO DO TIPO DE FORNECIMENTO 6- PROCEDIMENTOS DE ENTRADA DA

Leia mais

Documento sujeito a revisões periódicas Natal RN CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-1975 / 3232-2118

Documento sujeito a revisões periódicas Natal RN CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-1975 / 3232-2118 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Postos (Revendedores e de Abastecimento) e Sistemas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATÁ Secretaria de Planejamento e Orçamento Secretaria Executiva de Planejamento Urbano

PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATÁ Secretaria de Planejamento e Orçamento Secretaria Executiva de Planejamento Urbano PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATÁ Secretaria de Planejamento e Orçamento Secretaria Executiva de Planejamento Urbano 2014 CONCEITOS GERAIS DOS SERVIÇOS E Lei nº 3401/06 ( Plano Diretor), Lei nº 3420/07 (Código

Leia mais

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins.

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins. NT 6.010 Requisitos Mínimos Para Interligação de Gerador de Consumidor Secundário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento

Leia mais

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.007 CONSTRUÇÃO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO POR TERCEIRO 01

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.007 CONSTRUÇÃO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO POR TERCEIRO 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.007 01 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA - ES SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3 3. APLICAÇÃO... 3 4. REFERÊNCIAS

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICOS

ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICOS De acordo com o item 7 do RIC de BT Fecoergs deverá ser apresentado projeto a Creluz nas seguintes situações: a) unidade consumidora com carga instalada superior a 75 kw; b) prédio de múltiplas unidades

Leia mais

Gerencia de Planejamento do Sistema GPS FORMULÁRIO DE CONSULTA DE ACESSO

Gerencia de Planejamento do Sistema GPS FORMULÁRIO DE CONSULTA DE ACESSO A consulta de acesso deve ser formulada pelo acessante à acessada com o objetivo de obter informações técnicas que subsidiem os estudos pertinentes ao acesso, sendo facultada ao acessante a indicação de

Leia mais

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA Versão: 01 Data: 12/01/2013 SUMÁRIO 1. Objetivo 03 2. Normas e Regulamentos Complementares 03 3. Definições 04 3.1. Acesso 04 3.2 Acordo Operativo 04 3.3. Condições

Leia mais

PREFEITURA DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO E HABITAÇÃO - SEMURH

PREFEITURA DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO E HABITAÇÃO - SEMURH Documentos pessoais do requerente; Certidão Negativa do IPTU; Documento de responsabilidade técnica emitido pelo CREA ou CAU; Declaração do engenheiro ou arquiteto responsável pela obra; Aprovação do projeto

Leia mais

NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO NTD - 011

NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO NTD - 011 NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO NTD - 011 FORNECIMENTO EM TENSÃO PRIMÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO Departamento Responsável Superintendência de Engenharia Primeira Edição - Dezembro de 06 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...6

Leia mais

Referência do Contrato: CUSD nº ou CCD nº Dados Cadastrais Proprietário / Razão Social. Dados Cadastrais Nome Completo. Testemunha Nome Completo

Referência do Contrato: CUSD nº ou CCD nº Dados Cadastrais Proprietário / Razão Social. Dados Cadastrais Nome Completo. Testemunha Nome Completo Referência do Contrato: CUSD nº ou CCD nº Dados Cadastrais Proprietário / Razão Social No me do Empreendimento (quando aplicável) Nº do CNPJ Nº Inscrição Estadual Nº Inscrição Municipal Código de Atividade

Leia mais

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado.

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado. NT.005 Requisitos Mínimos para Interligação de Gerador de Consumidor Primário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento e

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS RELACIONADOS COM A IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DAS REDES DE ENERGIA ELÉTRICA EMPREENDIMENTOS HABITACIONAIS

Leia mais

NOTA TÉCNICA 6.008. Página 1 de 24. Diretoria de Planejamento e Engenharia. Gerência de Planejamento do Sistema. Gerência da Distribuição

NOTA TÉCNICA 6.008. Página 1 de 24. Diretoria de Planejamento e Engenharia. Gerência de Planejamento do Sistema. Gerência da Distribuição Página 1 de 4 NOTA TÉCNICA 6.008 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INTERLIGAÇÃO DE GERADOR PARTICULAR COM A REDE DE DISTRIBUIÇÃO DA AES ELETROPAULO UTILIZANDO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA COM INTERRUPÇÃO

Leia mais

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA EXPANSÃO TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA EXPANSÃO TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA EXPANSÃO TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DOS FORMULÁRIOS Maceió 2015 1 FORMULÁRIOS 1 SUBESTAÇÕES NOVAS... 04 2 AMPLIAÇÃO DE SUBESTAÇÃO...

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN.03.05.001 PROJETO E CONSTRUÇÃO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO POR TERCEIRO 01

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN.03.05.001 PROJETO E CONSTRUÇÃO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO POR TERCEIRO 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.03.05.001 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA ENGENHARIA - SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Janeiro / 2010 1 Índice ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE MATRIZ... 4 PEDIDO DE VIABILIDADE FILIAL... 10

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA IT-81.051

INSTRUÇÃO TÉCNICA IT-81.051 INSTRUÇÃO TÉCNICA IT-81.051 Custeio de obras no sistema elétrico de distribuição Órgão de origem: Divisão de Planejamento e Engenharia Usuários: Gerências Regionais SUMÁRIO Processo: Expansão Versão: 0.0

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Maio / 2008 Índice Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade... 4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade... 11 Registro

Leia mais

Documento sujeito a revisões periódicas CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-2118 / 3232-1975 / 0800-281-1975

Documento sujeito a revisões periódicas CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-2118 / 3232-1975 / 0800-281-1975 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Armazenamento e Comercialização de Produtos Agroquímicos

Leia mais

Tema: Aprovação de Loteamentos Município de Franca. Palestrante: Nicola Rossano Costa

Tema: Aprovação de Loteamentos Município de Franca. Palestrante: Nicola Rossano Costa Tema: Aprovação de Loteamentos Município de Franca Palestrante: Nicola Rossano Costa Leis Municipais Plano diretor Lei Complementar nº 050/2003 e posteriores alterações Plano viário Lei complementar nº

Leia mais

NORMA DE OUTORGA. Assunto: Instrução Documental para Requerimentos de Outorga INTERVENÇÕES E OBRAS

NORMA DE OUTORGA. Assunto: Instrução Documental para Requerimentos de Outorga INTERVENÇÕES E OBRAS Dezembro de 2010 1/... A seguir serão descritos os documentos necessários para abertura de processos administrativos de Outorga para Intervenções e Obras. Cabe salientar que o AGUASPARANÁ a seu critério

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 60

COMUNICADO TÉCNICO Nº 60 Página 1 de 15 COMUNICADO TÉCNICO Nº 60 ALTERAÇÃO DE TENSÃO SECUNDÁRIA DE NOVOS EMPREENDIMENTOS NO SISTEMA RETICULADO SUBTERRÂNEO (NETWORK) Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da

Leia mais

Bradesco Administradora de Consórcios Ltda.

Bradesco Administradora de Consórcios Ltda. Prezado(a) Consorciado(a), Para melhor atendê-lo, elaboramos este Guia Prático de Contratação de Imóvel destacando as modalidades de aquisição, fases do processo, documentos necessários, emissão e registro

Leia mais

11º Seminário de Tecnologia de Sistemas Prediais. 20 de maio

11º Seminário de Tecnologia de Sistemas Prediais. 20 de maio 11º Seminário de Tecnologia de Sistemas Prediais 20 de maio 1 Agenda O Grupo AES no Brasil Organograma As associações participantes e evolução no relacionamento Fluxo Ligação Nova Demanda por projetos

Leia mais

II FÓRUM DE SAÚDE PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DO CRMV-RJ. Licenciamento Ambiental e o Controle da Comercialização de Agrotóxicos

II FÓRUM DE SAÚDE PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DO CRMV-RJ. Licenciamento Ambiental e o Controle da Comercialização de Agrotóxicos II FÓRUM DE SAÚDE PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DO CRMV-RJ Licenciamento Ambiental e o Controle da Comercialização de Agrotóxicos NOVO SISTEMA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DECRETO Nº

Leia mais

Instituto de Meio Ambiente de Alagoas IMA Diretoria da Presidência DIPRE Diretoria Técnica DIT Diretoria de Licenciamento DILIC POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Instituto de Meio Ambiente de Alagoas IMA Diretoria da Presidência DIPRE Diretoria Técnica DIT Diretoria de Licenciamento DILIC POSTOS DE COMBUSTÍVEIS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS LICENÇA PRÉVIA 1. Formulário de requerimento padrão dirigido à Presidência do IMA, devidamente preenchido e assinado; 2. Comprovante de pagamento da Taxa de Concessão da Licença

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Atenção: Esta lista de documentos tem vigência até que o Cadastro Ambiental Rural (CAR) seja efetivamente implantado por ato da Ministra

Leia mais

DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO.

DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO. DOCUMENTOS SAC 1. INSCRIÇÃO NO CAU - CADASTRO ÚNICO DO MUNICÍPIO. PESSOA JURÍDICA: a) instrumento de constituição primitivo e respectivas alterações, se houver, admitindo-se a Última alteração quando consolidada,

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA - EUSÉBIO ANÁLISE DOCUMENTAL PARA ANUÊNCIA DE LICENCIAMENTO

LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA - EUSÉBIO ANÁLISE DOCUMENTAL PARA ANUÊNCIA DE LICENCIAMENTO SIT Nº ÍTEM 1 LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA - EUSÉBIO ANÁLISE DOCUMENTAL PARA ANUÊNCIA DE LICENCIAMENTO Requerimento (formulário de solicitação) devidamente assinado pelo proprietário ou representante legal,

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 25 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 25 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 25 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA Código NTD-00.024 Data da emissão 05.11.2009 Data da última

Leia mais

Código NTD-00.056 Data da emissão 30.08.1991 Data da última revisão 29/06/2012. Folha 01 CEEE D SUMÁRIO

Código NTD-00.056 Data da emissão 30.08.1991 Data da última revisão 29/06/2012. Folha 01 CEEE D SUMÁRIO PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ELETRIFICAÇÃO DE EMPREENDIMENTO HABITACIONAL PARA FINS URBANOS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA DE ASSENTAMENTOS EM ÁREAS URBANAS Código NTD-00.056 Data da emissão 30.08.1991

Leia mais

Manual de Aprovação de Projeto para Clientes de Média Tensão

Manual de Aprovação de Projeto para Clientes de Média Tensão Manual de Aprovação de Projeto para Clientes de Média Tensão 1 2 Clientes de Média Tensão São aqueles conectados ao sistema de distribuição de energia de 13.800 volts (Rede de MT) da Coelce. Definidos

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES

REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES NTD-22 CONTROLE DE VERSÕES NTD 22- REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES Nº.: DATA VERSÃO 01 04/2010 Original INDICE

Leia mais

Informações para Licenciamento Ambiental Municipal de PADARIAS, CONFEITARIAS E PASTELARIAS (2.640,10 Padarias, Confeitarias e Pastelarias)

Informações para Licenciamento Ambiental Municipal de PADARIAS, CONFEITARIAS E PASTELARIAS (2.640,10 Padarias, Confeitarias e Pastelarias) PADARIAS, CONFEITARIAS E PASTELARIAS (2.640,10 ) 1 - IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR Nome ou Razão Social: CNPJ: CPF: CGC/TE: Endereço (Rua/Av.) : nº: Bairro: CEP: Município: Telefone: Celular: e-mail: Contato

Leia mais

HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Foram alterados os Modelos dos Contratos dos Anexos I e II

HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Foram alterados os Modelos dos Contratos dos Anexos I e II Incorporação de Redes Particulares de Distribuição de Energia Elétrica Processo Planejar, Ampliar e Melhorar o Sistema Elétrico Atividade Planejar o Desenvolvimento da Rede Código Edição Data VR01.01-00.001

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) REGULARIZAÇÃO

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) REGULARIZAÇÃO ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) REGULARIZAÇÃO Regularização de Licença de Instalação (Empreendimento ou Atividade sem qualquer Licenciamento Ambiental) LICENÇA DE INSTALAÇÃO (Regularização) - Exigida nos

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA EUSÉBIO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS. ANÁLISE DOCUMENTAL

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA EUSÉBIO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS. ANÁLISE DOCUMENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL AMMA EUSÉBIO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS. ANÁLISE DOCUMENTAL SIT Nº ÍTEM 1 FASE I (LICENÇA PRÉVIA LP) Requerimento (formulário de solicitação) devidamente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇO DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DE EXTENSÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO PARA ATENDER A ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM DIVERSOS LOGRADOUROS DE PORTO ALEGRE 1. GENERALIDADES O

Leia mais

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO CADASTRO ELETRÔNICO Abaixo seguem as orientações sobre os serviços mais utilizados do Cadastro no efisco - ARE Virtual. OBS: Use sempre o navegador Internet Explorer para acessar o efisco - ARE Virtual

Leia mais

PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0

PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0 1. OBJETIVO Este informativo técnico tem como objetivo orientar o envio dos documentos e o preenchimento correto da planilha do Projeto Expresso v 2.0 - Caixas Metálicas e planilha do Projeto Expresso

Leia mais

CONCESSÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA NOVOS EMPREENDIMENTOS ENG.006.03.2015

CONCESSÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA NOVOS EMPREENDIMENTOS ENG.006.03.2015 CONCESSÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA NOVOS EMPREENDIMENTOS ENG.006.03.2015 OBJETIVO Estabelecer as regras e procedimentos para concessão de viabilidade técnica, aprovação de projetos e acompanhamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Documentação prevista na Lei Federal 12.51 de 25 de maio de 2012: 1 - identificação do proprietário ou possuidor rural; 2 - comprovação

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE RESOLUÇÃO INEA Nº 25 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010 ESTABELECE PROCEDIMENTOS PARA REQUERIMENTO DAS LICENÇAS

Leia mais

VISTORIA PREVIA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INICIO DE ATIVIDADE)

VISTORIA PREVIA ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INICIO DE ATIVIDADE) VISTORIA PREVIA REQUERIMENTO PREENCHIDO E ASSINADO PELO REPRESENTANTE LEGAL DA EMPRESA DECLARACAO A PROPRIO PUNHO INFORMANDO O RAMO DE ATIVIDADE GUIA DE IPTU DO ULTIMO ANO QUITADA LISTA DE DOCUMENTOS DISPONIVEL

Leia mais

ENE065 Instalações Elétricas I

ENE065 Instalações Elétricas I 12/03/2012 ENE065 Instalações Elétricas I Prof.: Ivo Chaves da Silva Junior ivo.junior@ufjf.edu.br Informações ENE065 http://www.ufjf.br/ivo_junior/ ENE065_NOTURNO Generalidades Sistema Elétrico de Potência

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) Todos os empreendimentos da área da construção civil, em operação ou a serem implantados, geradores de qualquer

Leia mais

DE PR OC ED IM EN TO S

DE PR OC ED IM EN TO S MA NU AL DE PR OC ED IM EN TO S SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA I-313.0023 LOTEAMENTOS

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST)

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) CÓDIGO 09.00 GRUPO/ATIVIDADES 09.07 Postos de Revenda de Combustíveis e Derivados de Petróleo com ou sem lavagem e ou lubrificação de veículos PPD M AGRUPAMENTO NORMATIVO

Leia mais

I DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA PRÉVIA (LP) IMOBILIÁRIO

I DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA PRÉVIA (LP) IMOBILIÁRIO I DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA PRÉVIA (LP) IMOBILIÁRIO ( ) Este documento Requerimento padrão do empreendedor ou representante legal; deve ser preenchido e assinado pelo requerente

Leia mais

Sociedade loteamento MONT BLANC PROCEDIMENTO PARA INÍCIO DE OBRA

Sociedade loteamento MONT BLANC PROCEDIMENTO PARA INÍCIO DE OBRA PROCEDIMENTO PARA INÍCIO DE OBRA 1. Apresentar cópia de Planta Aprovada pela Prefeitura Municipal de Campinas, cópia do Alvará de Execução para liberação de obra e cópia da ART recolhida do responsável

Leia mais

Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda.

Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda. Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda. NORMA TÉCNICA PARA CONEXÃO DE MINIGERAÇÃO E MICROGERAÇÃO DISTRIBUÍDA DE ENERGIA, AO SISTEMA ELÉTRICO DA IGUAÇU ENERGIA 1 Bibliografia utilizada e consultada:

Leia mais

Blumenau, maio de 2010.

Blumenau, maio de 2010. INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICO, TELEFÔNICO E CABEAMENTO ESTRUTURADO Blumenau, maio de 2010. 1. RESUMO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. INTRODUÇÃO... 3 4. INSTRUÇÕES GERAIS... 4 5. INSTALAÇÕES

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA - SEP PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA Visão global de um sistema

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA

CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA MEMORIAL DESCRITIVO E JUSTIFICATIVO DE CÁLCULO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM MÉDIA TENSÃO 13.8KV CENTRO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES GERAÇÃO FUTURA RUA OSVALDO PRIMO CAXILÉ, S/N ITAPIPOCA - CE 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

GERÊNCIA DO SUBTERRÂNEO

GERÊNCIA DO SUBTERRÂNEO GERÊNCIA DO SUBTERRÂNEO 4.578 Câmaras Transformadoras 10.200 Transformadores 2.590 Protetores Network 35 Subestações 27 Sistemas Reticulados 227 Alimentadores do Reticulado 673 Alimentadores 3.200 Km Rede

Leia mais

ANEXO XIII - PROJETO BÁSICO

ANEXO XIII - PROJETO BÁSICO Contratação de Serviços de Engenharia para Instalação de Novos Pontos de IP e Complementação da Eficientização do Sistema de Iluminação Pública de Porto Alegre ANEXO XIII - PROJETO BÁSICO 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Páginas 1 de 17 Requisitos para a Conexão de Micro ou Mini Geradores de Energia ao Sistema - Empresa Força e Luz de Urussanga Ltda. 1. FINALIDADE A presente Instrução Normativa tem como finalidade estabelecer

Leia mais

DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL DE ESTAÇÃO RÁDIO-BASE (ERB) Portaria SMMA nº 002/2012 e Lei Mun. 11.535/2005

DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL DE ESTAÇÃO RÁDIO-BASE (ERB) Portaria SMMA nº 002/2012 e Lei Mun. 11.535/2005 DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL DE ESTAÇÃO RÁDIO-BASE (ERB) Portaria SMMA nº 002/2012 e Lei Mun. 11.535/2005 ***TODOS OS DOCUMENTOS E PROJETOS ENTREGUES FICARÃO RETIDOS. *** TODOS OS PROJETOS

Leia mais

Resolução SMA - 12, de 11-3-2005

Resolução SMA - 12, de 11-3-2005 Resolução SMA - 12, de 11-3-2005 Aprova as Instruções para os procedimentos de requerimento e comunicação prévia de queima controlada da palha da cana-de-açúcar, nos termos da Lei nº 11.241, de 19 de setembro

Leia mais

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA 1 PARCELAMENTO DE DÉBITO 1.1 No caso de titular da conta 1. Original e cópia do RG ou da Carteira de Habilitação;

Leia mais

SAN.T.IN.NT 33. A.R.T.: Anotação de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA;

SAN.T.IN.NT 33. A.R.T.: Anotação de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA; 1 / 5 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. DEFINIÇÕES 4. PROCEDIMENTOS 5. REFERÊNCIAS 6. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta Norma tem como finalidade disciplinar e padronizar os procedimentos para liberação

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação. Documentação para aprovação

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação. Documentação para aprovação PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação DIRETORIA DE APROVAÇÃO DE PROJETOS Onde requerer: Praça de Atendimento 2 - Centro Administrativo Térreo Endereço: Avenida

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 15/2013

CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 15/2013 CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 15/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO: COPEL DISTRIBUIÇÃO S.A. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: CONSULTA PÚBLICA Nº 15/2013 EMENTA (Caso exista):

Leia mais

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto.

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Orientações para aquisição de Bens Imóveis Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Lembrando que a análise do seu

Leia mais

GERAÇÃO DISTRIBUIDA - MANUAL DE PROCEDIMENTOS

GERAÇÃO DISTRIBUIDA - MANUAL DE PROCEDIMENTOS GERAÇÃO DISTRIBUIDA - MANUAL DE PROCEDIMENTOS INTRODUÇÃO Denomina-se geração distribuída ou descentralizada a produção de energia elétrica próxima ao ponto de consumo, podendo ser este ponto de consumo

Leia mais

SUPERINTENDENCIA ADMINISTRATIVA DE CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E OBRAS SACFO. Município de Sumaré MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROFISSIONAL

SUPERINTENDENCIA ADMINISTRATIVA DE CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E OBRAS SACFO. Município de Sumaré MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROFISSIONAL SUPERINTENDENCIA ADMINISTRATIVA DE CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E OBRAS SACFO. Município de Sumaré MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROFISSIONAL 1 APROVAÇÃO DE PROJETOS TRANSCRIÇÃO DE TRECHOS LEGISLAÇÃO PERTINENTE CÓDIGO

Leia mais

Roteiros de Processos PASSO A PASSO

Roteiros de Processos PASSO A PASSO SECRETARIA DE PLANEJAMENTO Roteiros de Processos PASSO A PASSO Roteiro dos Processos da SEPLAN À Secretaria de Planejamento compete formular, planejar e implementar a política de planejamento e desenvolvimento

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS BÁSICOS PARA A ATIVIDADE DE MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL DO PROJETO

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS BÁSICOS PARA A ATIVIDADE DE MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL DO PROJETO RELAÇÃO DE DOCUMENTOS BÁSICOS PARA A ATIVIDADE DE MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL DO PROJETO Requerimento Padrão de Atividade Florestal - RPAF; Cópia de CPF e RG do requerente; Cópia do Certificado da Área

Leia mais

Documento sujeito a revisões periódicas Natal RN CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-1975 / 3232-2118

Documento sujeito a revisões periódicas Natal RN CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-1975 / 3232-2118 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Bases de Apoio a Empresas Transportadoras de Cargas e Resíduos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO

CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PROF. MARCOS FERGÜTZ ABRIL/14 INTRODUÇÃO - Legislação Portaria no. 51, de 28 de janeiro de 2014, do INMETRO,

Leia mais

NORMA RESSARCIMENTO POR DANO ELÉTRICO

NORMA RESSARCIMENTO POR DANO ELÉTRICO PÁGINA 1 de 7 ÍNDICE DO CONTEÚDO 1. Objetivo 1 2. Norma e Documentos Complementares 1 3. Definições 1/2 4. Condições Gerais 2 5. Procedimentos 3/4/5 6. Anexo 6 7. Ficha de Vida 7 1. Objetivo: Esta norma

Leia mais

NORMA TÉCNICA GEPRO/ESGOTO 001/2015 DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDROSANITÁRIOS POR TERCEIROS

NORMA TÉCNICA GEPRO/ESGOTO 001/2015 DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDROSANITÁRIOS POR TERCEIROS NORMA TÉCNICA GEPRO/ESGOTO 001/2015 DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDROSANITÁRIOS POR TERCEIROS ÍNDICE 1. OBJETIVOS... 1 2. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 1 3. EMPREENDIMENTOS DE INTERESSE... 2 4.

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO ANEEL Nº 112, DE 18 DE MAIO DE 1999

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO ANEEL Nº 112, DE 18 DE MAIO DE 1999 AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO ANEEL Nº 112, DE 18 DE MAIO DE 1999 Estabelece os requisitos necessários à obtenção de Registro ou Autorização para a Implantação, Ampliação ou Repotenciação

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Abril / 2011 ÍNDICE Introdução...3 Pedido de Consulta da Viabilidade...4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade...13 Esqueceu

Leia mais

6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR

6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR 6. EXECUÇÃO DO PROJETO ELÉTRICO EM MÉDIA TENSÃO 6.1 DIMENSIONAMENTO DO TRANSFORMADOR Basicamente o transformador da subestação é dimensionado pela demanda da empresa no qual será instalado, porém este

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ELÉTRICO OBRA: SUBESTAÇÃO 500KVA PROPRIETÁRIO: TRT TRIBUNAL REGIONALDO TRABALHO 12ºREGIÃO RESPONSÁVEL TÉCNICO: ENG. EMERSON CESAR PADOIN PADOIN ENGENHARIA E PROJETOS LTDA MEMORIAL

Leia mais

FASCÍCULO CONDIÇÕES GERAIS EMPREENDIMENTOS PARTICULARES LIVRO DE INSTRUÇÕES GERAIS

FASCÍCULO CONDIÇÕES GERAIS EMPREENDIMENTOS PARTICULARES LIVRO DE INSTRUÇÕES GERAIS FASCÍCULO CONDIÇÕES GERAIS EMPREENDIMENTOS PARTICULARES LIVRO DE INSTRUÇÕES GERAIS 2-22 INDICE INTRODUÇÃO... 3 1. OBJETIVO... 4 2. CAMPO DE APLICAÇÃO... 4 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 4 4. TERMINOLOGIA

Leia mais

Especificação para o projeto elétrico de BT

Especificação para o projeto elétrico de BT Especificação para o projeto elétrico de BT O aluno deve escolher uma planta baixa de uma residência, que apresente carga instalada superior a 15 kw, considerando que a tensão da rede de distribuição seja

Leia mais

Manual para Empreendimentos (Compilação das NT.DTE.004 a 009)

Manual para Empreendimentos (Compilação das NT.DTE.004 a 009) Manual para Empreendimentos (Compilação das NT.DTE.004 a 009) Revisão de 06/03/2014 Companhia de Saneamento Ambiental de Atibaia Diretoria Técnica Gerência de Engenharia Página1 Este Manual objetiva reunir

Leia mais

TUTORIAL PARA PREENCHIMENTO DO MEMORIAL DESCRITIVO

TUTORIAL PARA PREENCHIMENTO DO MEMORIAL DESCRITIVO TUTORIAL PARA PREENCHIMENTO DO MEMORIAL DESCRITIVO Campos A Preencher: Todos os campos deverão ser preenchidos. Os campos que não se aplicam ao estabelecimento/empreendimento, preencher com não há. 01

Leia mais

Documentos CICAP - ampliação e reformas residenciais e conclusão de unidades comerciais.

Documentos CICAP - ampliação e reformas residenciais e conclusão de unidades comerciais. Documentos CICAP - ampliação e reformas residenciais e conclusão de unidades comerciais. Adicionar os documentos abaixo aos demais documentos do comprador. Certidão de Tributos Estaduais, da UF onde está

Leia mais

APROVAÇÃO E LICENÇA - RESIDENCIAL UNIFAMILIAR

APROVAÇÃO E LICENÇA - RESIDENCIAL UNIFAMILIAR APROVAÇÃO E LICENÇA - RESIDENCIAL UNIFAMILIAR 1. Formulário Padrão (fornecido pelo IMPLURB) devidamente preenchido, sendo imprescindível conter o nome do interessado, número do telefone, número do celular

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-53 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-53 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002 COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E CENTROS DE CONTROLE Área de Distribuição e Comercialização Identificação

Leia mais

Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia

Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia Publicado no D.O.E. de 17 de maio de 2005. Orienta os órgãos da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, quanto à incorporação de imóveis

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO NTD 15

APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO NTD 15 APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO NTD 15 CONTROLE DE VERSÕES NTD 15 - APRESENTAÇÃO DE PROJETO ELÉTRICO Nº.: DATA VERSÃO 01 05/1993 Original 02 04/2009 Revisão 01 EMISSÃO: Abril/09 REVISÃO: 01 1/44 INDICE

Leia mais

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN Empresários Requerentes Contadores Maio / 2011 ÍNDICE Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade...

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 49

COMUNICADO TÉCNICO Nº 49 Página 1 de 13 COMUNICADO TÉCNICO Nº 49 PADRÃO DE ENTRADA INDIVIDUAL ECONÔMICO COM POSTE DE AÇO E CAIXA DE POLICARBONATO TIPO PP Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição

Leia mais

PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS

PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS Sumário 1. Objetivo... 3 2. Premissas básicas... 3 3. Compromissos da CEEE-D... 3 4. Compromissos da Imobiliária... 3 5. Serviços disponíveis através

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA Portaria CVS 15, de 26 de Dezembro de 2002. Define diretrizes, critérios e procedimentos para a avaliação físico funcional de projetos

Leia mais