PROJECTO ECO-EMPRESA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJECTO ECO-EMPRESA"

Transcrição

1 PROJECTO ECO-EMPRESA

2 INÍCE PROJECTO ECO-EMPRESA Apresentação da Empresa.3 O Projecto Eco-Empresa....4 Parceiros Anexos Vista Piso -2 e Piso Piso Piso Cobertura Cortes Alçados Planta da Eco-Moradia Esquema de Energia Eléctrica Esquema de Rede de Águas Esquema de Climatização Fotos da Obra da Eco-Empresa Janeiro 2013 Pág.2

3 APRESENTAÇÃO PROJECTO ECO-EMPRESA Empresa: T&T Multieléctrica, Lda. Sede: Campia Vouzela Fundação: 1992 Capital social: ,00 Colaboradores ao serviço: 40 Serviços: climatização; instalações eléctricas; domótica; instalação de sistemas de aproveitamento energético baseados nas energias renováveis; sistemas de aproveitamento de águas; entre outros. Greenbiz em 2010 PME Líder em 2010 e 2012 PME Excelência em 2011 FUNAMENTAÇÃO Na actual sociedade as exigências dos consumidores estão cada vez mais patentes. É em torno destas preocupações que as empresas têm de delinear o seu plano de acção. O desenvolvimento contínuo da ciência, das técnicas e dos processos, em todos os domínios de actividade, impõe uma constante inovação por parte das organizações. Consciente desta realidade a T&T obteve a sua certificação, em 1999, pela Norma ISO 9001, reflectindo a preocupação e vontade de superar expectativas, valências que compõem a política de actuação da empresa. Faz igualmente parte dos objectivos da T&T assumir um papel activo na sociedade circundante, através da participação em actividades escolares e recreativas (formações, workshops, etc.), donativos para os mais diversos fins, disponibilizando ajuda sempre que necessária, colocando a responsabilidade social como um dos principais pilares da empresa. Apostando na melhoria contínua, no decorrer deste ano, a empresa alcançou a certificação em Ambiente (ISO 14001) e Segurança (OHSAS 18001). A experiência profissional da empresa, com todo o seu know-how na área das energias renováveis, sustenta o avanço de um projecto orientado para integrar a maior densidade de soluções baseadas em fontes renováveis e sustentáveis de energia, alguma vez obtida. Janeiro 2013 Pág.3

4 PROJECTO ECO-EMPRESA O PROJECTO O projecto da Eco-Empresa surge da necessidade de reestruturação das instalações da empresa, assim como do seu espaço envolvente. ACTUAIS INSTALAÇÕES A T&T Apontando para intervenções estruturais sobre diversas áreas e atendendo às condições e características inerentes ao local, são integrados no projecto os conceitos de eficiência energética dos sistemas e processos, promovendo a auto-suficiência das necessidades de consumo energético e a redução do impacto da estrutura no ambiente em que se insere, através da gestão ponderada dos recursos. A visão futurista e a compreensão das necessidades reais e das condicionantes físicas do planeta levam ao total empenho, num projecto pensado e concebido para ser funcional, ecológico e multifacetado. Está também contemplada, neste ambicioso projecto, a construção de uma moradia unifamiliar, do outro lado do arruamento, respeitando os conceitos de construção sustentável e eficiência energética. ÁREA E IMPLEMENTAÇÃO (VISTA ÁREA O TERRENO) Janeiro 2013 Pág.4

5 PROJECTO ECO-EMPRESA OJECTIVOS: Eficiência Energética Auto-Sustentabilidade Respeito pelo Meio Ambiente Elevado esempenho Ambiental Gestão de Recursos Gestão de Resíduos Responsabilidade Social Ser a melhor empresa para se trabalhar Autonomia energética NECESSIAES: Reestruturar/Ampliar a Empresa Cumprimento com Requisitos RSECE e irectiva 2010/31/EU Compromisso com a Gestão Ambiental ECO-EMPRESA REFERÊNCIA MUNIAL E SUSTENTAILIAE INICIATIVAS: PARCEIROS: Apoio no desenvolvimento do Projecto ivulgação das parcerias Representação dos produtos Integração no projecto de sistemas e equipamentos Acesso ao auditório para formação e análise do funcionamento dos seus equipamentos APOIOS INSTITUCIONAIS: Universidades, Institutos, Escolas Superiores: Apoio na Formação Contribuição com Know-How Câmara Municipal e Junta de Freguesia Centro de aproveitamento do maior número de energias renováveis. Academia de Formação de construção Eco-Sustentável Representação dos parceiros na página Web da Eco-Empresa Exposição de tecnologias, produtos e Parceiros Pólo de desenvolvimento contínuo em tecnologias de construção e eficiência energética Ponto de Encontro de Peritos / Investigadores Estamos a par dos requisitos mais exigentes de reconhecimento de entidades de certificação energética, e de cumprimento restrito das normas ambientais nos edifícios, como a verificação LEE, EMAS e a certificação LiderA, no sentido de cumprir rigorosamente a gestão eficaz dos aspectos associados às actividades de negócio, tendo em consideração a protecção ambiental, cumprimentos legais e as necessidades socioecónomicas. Contamos com a colaboração e experiência alargada de pessoas associadas ao ensino superior, em sistemas de gestão ambiental, construção sustentável e sistemas de aproveitamento energético, são eles: Arquitecto Carlos Chaves Responsável pelo projecto; Carlos Chaves, sócio gerente do gabinete de arquitectura Carlos MC Chaves, Arquitecto lda., com sede em Viseu. Licenciado em 1995, desenvolve desde então a actividade liberal no exercício da arquitectura e urbanismo, pontuando o desenvolvimento do seu trabalho com intervenções ainda no campo da arquitectura de interiores ou na organização de espaços exteriores. Com intervenções (por vezes) tão distantes entre si, existe contudo uma linha comum transversal a estas diferentes escalas: o prazer na fase da concepção do projecto e desenvolvimento da ideia (quando a coisa começa a ganhar corpo e consistência), prazer esse que se volta a encontrar na fase posterior do trabalho, no momento de detalhar e pormenorizar o projecto. Com o desafio lançado pela T&T Multieléctrica, Lda. em reformular profundamente os espaços existentes, procurando-se criar um novo edifício numa perspectiva de auto- Janeiro 2013 Pág.5

6 PROJECTO ECO-EMPRESA sustentabilidade associada a um conceito (ainda) emergente de respeito pelos recursos naturais no meio empresarial, o exercício da arquitectura na concepção do edifício que agora se começa a evidenciar na paisagem, tem-se revelado extremamente gratificante assumindo que se tem, provavelmente, recebido mais do que aquilo que se tem dado, na descoberta de processos eco-eficientes associados à construção, tão generosamente partilhados pela equipa da T&T. Armando Herculano, Eng.º Electrotécnico, membro do PASUS Plano de Sustentabilidade do ISEP; Professor outor Joaquim elgado, outorado em Engenharia Electrotécnica e professor no EE da ESTGV; Professor outor Joaquim elgado, é licenciado em Eng. Electrotécnica (1987), Mestre em Sistemas e Automação (1992) e outor em Engenharia Electrotécnica, na especialidade de Sistemas de Energia (2003) pela UC. É Professor Adjunto na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu (ESTGV) onde lecciona as unidades curriculares de Sistemas AVAC, Energia Solar Fotovoltaica, Mobilidade Eléctrica, Electrónica de Potência, Gestão Estratégica,... Exerceu durante alguns anos funções na indústria como engenheiro de automação industrial e analista e gestor de sistemas informáticos e foi professor no EE da FCTUC e no ISEC. Na ESTGV coordenou o projecto de desenvolvimento do primeiro Veículo Eléctrico homologado em Portugal (2007). Realizou o primeiro estudo sobre O Panorama da Qualidade da Energia Eléctrica em Portugal e é coautor do Manual da Qualidade da Energia Eléctrica editado pela EP. Publicou mais de 40 artigos em conferências internacionais, nacionais e revistas, nos domínios da Qualidade da Energia Eléctrica, Eficiência Energética, Questões de Sustentabilidade; Veículos Eléctricos e forma sucinta, os projectos onde se encontra envolvido situam-se nos domínios da - melhoria da eficiência energética; - concepção de Edifícios Energia Zero (ZE) e Edifícios Energia Positivos (PE); - mitigação dos impactos da integração de fontes de energia renovável na rede; - tecnologias de armazenamento de energia; - mobilidade eléctrica e - concepção de um novo tipo Carneiro Hidráulico assistido por energia eléctrica gerada a partir de fonte renovável. Janeiro 2013 Pág.6

7 PROJECTO ECO-EMPRESA Professor outor Romeu da Silva Vicente, Professor Auxiliar do epartamento de Engenharia Civil da Universidade de Aveiro - Investigador na Área do Comportamento e Eficiência Energética dos Edifícios; Romeu da Silva Vicente é formado em Engenharia Civil pela FCTUC em 1999, Mestre em Ciências da Construção pela FCTUC em 2002, outorado pela Universidade de Aveiro em 2008, onde exerce funções desde 2002 no epartamento de Engenharia Civil. Lecciona as unidades curriculares de Tecnologia das Construções, Física dos Edifícios, Patologia das Construções e Construção ioclimática. Formador e perito qualificado RCCTE. Autor de mais de 100 artigos em revistas e conferências internacionais. Áreas de investigação: Simulação inâmica de Edifícios, Materiais de Mudança de Fase, Reabilitação e Eficiência Energética, Estratégias de Construção ioclimática. Sócio-Fundador da Associação Passivhaus Zero Energy Plataforma Portuguesa. Mestre Tiago Silva, Mestre em Engenharia Mecânica, frequenta o plano doutoral em sistemas energéticos e alterações climáticas na Universidade de Aveiro; Tiago Manuel Rodrigues da Silva é Mestre em Engenharia Mecânica pela Universidade de Aveiro em Neste ano foi o investigador de uma bolsa de investigação da Galp Energia no âmbito do aumento e otimização da eficiência Energética. Em 2010 foi o investigador responsável pela bolsa de investigação na área da eficiência energética de edifícios com o recurso a materiais de mudança de fase (PCMs). Em 2011 foi selecionado para uma bolsa de doutoramento ao abrigo do projeto da certificação energética do campus universitário e frequenta o plano doutoral em sistemas energéticos e alterações climáticas. Especializou-se em simulações numéricas e dinâmicas de soluções construtivas e de edifícios com recurso a PCMs. Nos últimos dois anos publicou artigos em conferências nacionais e internacionais, e dois artigos em revistas internacionais. É membro técnico-científico da plataforma PassivHaus Portugal. outor Rui Teixeira, Investigador e Membro Efectivo do Centro de Tecnologia Mecânica da Universidade de Aveiro Investigador na Área do Estudo Termodinâmico de Sistemas Energéticos; O doutor Rui Teixeira desenvolveu diversas atividades de pesquisa com sistemas de gaseificação e pirólise para utilização energética de resíduos industriais e biomassa; atualmente integra o grupo de energia aplicada do centro de tecnologia mecânica e automação da Universidade de Aveiro onde é o investigador principal no desenvolvimento de uma aplicação médica com especial enfoque na manutenção das condições térmicas de um dado fluido. Janeiro 2013 Pág.7

8 PROJECTO ECO-EMPRESA A dimensão do projeto Eco-empresa associada à multiplicidade de sistemas e fenómenos constituem um modelo complexo donde podem resultar muitas conclusões e outras tantas optimizações; estar associado a um projecto deste nível na área dos estudos termodinâmicos é um desafio enorme. Professora outora Susana Lucas, Professora Adjunta Convidada do Instituto Politécnico de Setúbal, especialista em Construção Sustentável e Sistema de Gestão da Sustentabilidade. Susana Lucas, Licenciada em Engenharia Química (FCT/UNL) e Engenharia Civil (ISEL), outorada em Engenharia Química (FCT/UNL). Efectuou o mestrado em Eng.ª Sanitária (FCT/UNL) e pós-graduação em Engenharia Municipal e Sanitária (UC). Efectuou os Estudos Avançados em Arquitectura ioclimática, Restauro e Manutenção do Edificado (FA/UTL). A sua carreira profissional durante 12 anos foi na área das ETAR tanto de projecto, acompanhamento de obra, exploração, tendo estado ligada a diversas empresas tanto de projecto, fiscalização, empreiteiro e dono de obra. Nos últimos 3 anos tem leccionado na Escola Superior de Tecnologia do arreiro do Instituto Politécnico de Setúbal diversas unidades curriculares das quais se destaca e onde é responsável: Construção Sustentável e Inovação Tecnológica, Obras Hidráulicas e Saneamento Ambiental e Redes Prediais. É coordenadora da Licenciatura em Gestão da Construção e Responsável pelo Gabinete de Conhecimento e esenvolvimento. Actualmente encontra-se a desenvolver os estudos para o segundo outoramento em Gestão da Sustentabilidade em Estruturas esportivas. É Assessora para o Sistema de Certificação da Sustentabilidade, LiderA. Janeiro 2013 Pág.8

9 PROJECTO ECO-EMPRESA PARCEIROS O que pretendemos dos parceiros: 1. Contribuição com equipamento e apoio técnico no desenvolvimento do nosso projecto de construção da Eco-Empresa e Eco-Moradia; 2. esenvolvimento, em parceria com a T&T, de novos equipamentos/construções inovadores de sistemas de climatização passiva, dando resposta às necessidades de maior eficiência energética. Vantagens para os nossos Parceiros: 1. Integração do projecto mais inovador da Europa na utilização de energias renováveis e aproveitamento de recursos numa só instalação, com o objectivo de nos tornarmos uma referência mundial em eficiência energética e sustentabilidade; 2. Representação das marcas e parceiros, dos seus produtos e equipamentos, demonstrando as suas potencialidades/vantagens, e integração na rede da estrutura de um edifício sustentável, em funcionamento; 3. Exposição dos seus materiais e produtos no nosso show-room, que receberá, estimadamente, cerca de visitas anuais (estudantes, instaladores e projectistas); 4. Referência aos parceiros nas formações acreditadas pela GERT, ministradas pela T&T, ou em parceria com instituições de ensino; 5. Referência aos equipamentos dos nossos parceiros nos folhetos para distribuição aos visitantes, e para distribuição em feiras a nível nacional/internacional, assim como na página web da Eco-Empresa; 6. Acesso às instalações da Eco-Empresa e Eco-Moradia para visitas de potenciais clientes, onde poderão verificar o funcionamento dos seus equipamentos; 7. isponibilização do auditório para qualquer tipo de eventos (seminários, formações, exposições); 8. Acesso aos dados de monitorização comprovativos de rentabilidade, eficácia e performance de funcionamento dos seus equipamentos/materiais, On-Line e em tempo real; 9. Acesso a uma rede de CCTV em que poderão mostrar em tempo real as instalações, os sistemas, o desempenho e, inclusive interagir com eles; 10. Alargar seguramente a notoriedade da sua marca e consequente venda dos produtos; 11. A T&T assume o compromisso representar/recomendar as marcas e produtos aqui instalados a potenciais clientes. e modo a oficializar a parceria será celebrado um acordo de cooperação nas devidas condições, para comprometimento de ambas as partes. Janeiro 2013 Pág.9

10 PROJECTO ECO-EMPRESA Empresas Parceiras: Constálica (www.constalica.pt); Grupo Amorim (www.amorim.com); Indelague (www.indelague.com); Neoturf (www.neoturf.pt); Oliveira & Irmão (www.oliveirairmao.com); Roth (www.roth-portugal.com); Secil (www.secil.pt); Kawneer (www.kawneer.com); Airmat (www.airmatportugal.pt); epósitos Coballes (www.depositoscoballes.com) Forbo Flooring Systems (www.forbo-flooring.com); Perfisa (www.perfisa.net); Aguimóveis (www.aguimoveis.com); aikin (www.daikin.pt); Gyptec (www.gyptec.eu); Preceram (www.preceram.pt); (www.csustentavel.com); (www.centrohabitat.net). Crasto de Campia Campia, Vouze la Tlf: Fax: Apoio ao Cliente: Janeiro 2013 Pág.10

11 PROJECTO ECO-EMPRESA VISTA 3 Janeiro 2013 Pág.11

12 16,2 490,80 C4 Sistema de duche para pavimento com cifão em inox da Forbo (monocomando de duche embutido "série Luxsol" da ruma, com suspensão tubular e prato quadrados ) P1 P2 P3 C3 C3 P4 2, ,4 3,44 490,90 P7 P8 P9 Área reservada a área de apoio 115,10 m2 P10 P5 P4 P5 P7 2,4 P11 Ginásio 60,65 m2 P11 0,88 P12 1,79 3,5 0,65 3,5 0,65 3,5 2,58 Caldeira com parede de tijolo de 7, rebocado pelo interior e impermeabilizada com "Mapelastic", para plantação de bambús Revestir e capear murete com "Xisto multicolor" da Revigrés 4 8,84 V10 V11 2,47 5,06 1,88 V.i5 2,13 1,09 12,55 12,55 P13 4,22 4,23 V9 "Aqualand" 150,10 m2 P14 V.i9 P15 P16 491,00-4,40 8,45 P17 16,7 P18 P26 P20 P19 Área técnica 173,35 m2 3,62 P14 P21 489,30-6,10 1,5 1,68 P15 Guarda em ferro tubular 50mm, decapado metalizado a pintar a branco Escada em betão aparente (arestas com quina ligeiramente quebrada) C2 4 P18 16,7 P26 V9 8,69 0,9 P21 A 0,8 V.i8 1,4 4,2 1,5 V.i7 1,1 A Vi1 P22 V.i3 491,50-3,90 3,40 6,62 2,8 1,75 V.i2 P23 1,1 1,53 V.i4 V.i6 2,3 1,43 P24 Área reservada para arquivo 41,90 m2 P25 C2 C2 P28 3,69 7,95 4,17 V9 6,36 Jacuzzi P29 Turco 6,45 m2 2,3 Gab. Massagens 9,85 m2 4,69 2,1 2,8 Vest/aln. Masculino 19,75 m2 1 3,3 Vest/aln. Feminino 19,00 m2 0,9 6,09 P35 C1 P33 P36 P34 1,25 1,88 9,03 P31 4,94 P32 P37 P38 P39 9,58 3,41 P29 C1 1,58 P33 1,38 P36 15,59 P37 P38 P39 9,49 2,42 Sauna 6,95 m2 1,6 2,31 5,34 5,51 6,72 5,93 A A G E F C3 3,7 2,29 3,5 2,1 27,74 P40 Conj. 1 Conj. 2 Paredes até 2,30m de altura C4 2,49 P41 5,12 ivisórias e bancos de duche a executar com painel HPL compacto de cor azul marinho C P42 C1 C3 1,3 PLANTA O PISO -2 PLANTA O PISO -1 0, Remodelação e Ampliação das Instalações Não é permitida a utilização e reprodução deste desenho sem prévia autorização do autor - EXECUÇÃO T & T - Multieléctrica Lda. Crasto de Campia - Vouzela - 1ª FASE carlos mc chaves-arquitecto,lda rua d. antónio alves martins nº 14, 4ºi ,viseu - tel./fax PROPOSTO - Piso -2 e -1 Esc: 1/100 Setembro 2012 Resp. 01

13 490,50 490,60 491,70 C4 492,90 494,35 C3 494,00 494,50 C2 C1 11,8 3,1 3,1 3,65 3,65 4,5 0,5 Am.5 V4 Am.12 V4 3,48 Am.4 P5 0,57 P37 Espaço de trabalho (Facturação,...) 64,08 m2 Espaço de trabalho (ep. Comercial e orçamentação) 58,96 m2 P7 6,6 0,9 P14 P21 P30 P38 P39 2,51 P40 3,4 0,5 1,8 4,45 7,7 1,18 0,75 3,77 1,4 3,53 0,9 6,61 0,82 1ª FASE 2ª FASE 4,55 V7 Am.1 V5 5,3 3,96 7,24 1,5 V3 2,55 19,54 0,65 A Am.2 V.i17 A 1,3 Pi12 1,43 Hall 2,70 de distribuição e apoio à recepção 3,4 2,49 1,4 Am.3 J J P15 3,55 Sala de atendimento clientes e fornecedores 9,75 m2 V2 F H E Conj. 4 1,7 2,30 WC ef. 2,72 m2 2,70 G G H V.i13 G G WC Masc. 8,90 m2 2,70 WC Feminino 10,15 m2 3,5 P22 recepção C V6 G Conj. 3 1,75 V.i16 1,2 2,70 2,70 V.i11 E V.i15 2,70 P8 1,33 V.i15 Móvel 1 G G 3,6 J 1,7 1,5 P9 Exposição técnica 16,30 m2 1,76 P23 I 6,85 1,3 1,3 4,34 1,8 V.i12 7, ,28 4 0,78 V.i21 3,50.. relativ. palco 4,15 4,00 3,85 3,70 3,55 3,40 2, ,40 0,00 2,60 P41 493,60-1,80 2,97 I V1 C Anfiteatro 125,70 m2 1,6 9,42 9,28 P24 9,62 7, ar de apoio 13,95 m2 I Móvel 2 494,05-1,35 1,3 1,56 C' 2,32 1,3 I V8 P10 P17 P25 P35 P42 2,25 1,88 494,65 494,90 0,00 Cais de cargas/descargas 150,35 m2 C1 C2 16,27 Área complementar de apoio 89,85 m2 Apoio ao armazém 9,20 m2 I.S.Fem. 3,05 m2 I.S.Masc. 2,85 m2 AAAAA 10,00 m2 Armazém 2 278,20 m2 6,29 C3 29,6 C4 494,90 0,00 AAAAA 23,35 m2 AAAAA 5,05 m2 Armazém 1 222,90 m2 1ª FASE 2ª FASE AAAAA 11,90 m2 AAAAA 14,65 m Remodelação e Ampliação das Instalações Não é permitida a utilização e reprodução deste desenho sem prévia autorização do autor - EXECUÇÃO T & T - Multieléctrica Lda. Crasto de Campia - Vouzela - 1ª FASE carlos mc chaves-arquitecto,lda rua d. antónio alves martins nº 14, 4ºi ,viseu - tel./fax PROPOSTO - Piso 0 Esc: 1/100 Setembro 2012 Resp. 02

14 P6 P7 P8 P9 4,84 V18 V18 Arrumo V19 V1 C V18 0,55 V18 1,11 2,35 V18 0,4 V18 2,35 0,55 2,35 4,60 m2 0,94 2,35 2,35 0,55 Sala de Formação/reuniões5 57,90 m2 P14 1,54 2,61 WC Masc. 0,00 m2conj. 6 1,6 Gab. 5 - irecção de Planeamento e Obras 49,35 m2 3 4,75 Arquivo 1 26,75 m2 4,2 P10 P17 497,70 Zona de apoio aos gabinetes ( Fax, impressões, fotocópias...) Arquivo 2 16,85 m2 4,05 6,20, na base da chapa junto à parede P21 P22 499,30 3,90 P23 P24 V.i18 P25 C2 1,61 Gabinete de Administração 27,00 m2 4,14 0,4 Am.7 P27 Gab. 2 - Apoio 15,30 m2 3,2 2,4 3 5,05 0,2 1ª FASE 2ª FASE C4 C3 V17 2,35 8,63 V.i18 2,97 2,70 F V.i18 V.i18 3,15 2,70 F G 2,70 A Conj. 5 C C 4,41 Am.10 2,70 V.i18 V.i18 6,29 2,70 Conj. 3 V.i20 0,1 V.i18 2,40 2,70 2,46 Am.9 V17 Am.6 C Am.11 1,55 2,3 V.i18 A V.i19 2,70 V.i19 V.i19 Pi9 Am.8 4,56 Gab.3 - irecção Financeira 22,00m2 5,78 7,28 7,65 Gab.4 - irecção Comercial 30,30m2 4,11 4,25 P35 C2 AAAAA 14,75 m2 I.Sanit. 2,10 m2 C1 Am.12 P38 3,83 2,95 V16 P39 V15 3,36 V15 P40 V14 4,54 P41 3,3 V13 0,42 P42 C1 AAAAA 16,50 m2 C3 C4 AAAAA 26,50 m2 1ª FASE 2ª FASE AAAAA 8,90 m2 AAAAA 16,80 m Remodelação e Ampliação das Instalações Não é permitida a utilização e reprodução deste desenho sem prévia autorização do autor - EXECUÇÃO T & T - Multieléctrica Lda. Crasto de Campia - Vouzela - 1ª FASE carlos mc chaves-arquitecto,lda rua d. antónio alves martins nº 14, 4ºi ,viseu - tel./fax PROPOSTO - Piso 1 Esc: 1/100 Setembro 2012 Resp. 03

15 1ª FASE 2ª FASE C4 C3 501,80 C2 C2 C1 C1 C3 C4 1ª FASE 2ª FASE Remodelação e Ampliação das Instalações Não é permitida a utilização e reprodução deste desenho sem prévia autorização do autor - EXECUÇÃO T & T - Multieléctrica Lda. Crasto de Campia - Vouzela - 1ª FASE carlos mc chaves-arquitecto,lda rua d. antónio alves martins nº 14, 4ºi ,viseu - tel./fax PROPOSTO - Cobertura Esc: 1/100 Setembro 2012 Resp. 04

16 1ª FASE 2ª FASE ,90 3 1ª FASE 10 2ª FASE ALÇAO NASCENTE (PRINCIPAL) 2ª FASE 1ª FASE ª FASE ª FASE ALÇAO POENTE ALÇAO NORTE ALÇAO SUL Remodelação e Ampliação das Instalações Não é permitida a utilização e reprodução deste desenho sem prévia autorização do autor - EXECUÇÃO LEGENA E MATERIAIS: 1- Aglomerado negro de cortiça; 2 - Aglomerado negro de cortiça a rebocar e pintar; 3 - Chapa metálica de alumínio cinza; 4 - Chapa metálica branca; 5 - Guarda em tubo metálico, branco; 6 - Guarda em vidro temperado, laminado; 7 - Caixilharia de madeira; 8 - Vidro duplo, incolor; 9 - Estore exterior metálico; 10 - Revestimento a granito amarelo; 11 - Revestimento cerâmico da kerion Flat "Plain" Ref: A00. (Em alternativa usar o revestimento da Cinca "Nova Arquitectura" Ref: x30) T & T - Multieléctrica Lda. Crasto de Campia - Vouzela - 1ª FASE PROPOSTO - Alçados carlos mc chaves-arquitecto,lda rua d. antónio alves martins nº 14, 4ºi ,viseu - tel./fax Esc: 1/100 Setembro 2012 Resp. 05

17 499,30 495,40 491,50 489,30 CORTE C1 499,30 495,40 491,50 489,30 CORTE C2 499,30 495,40 491,50 489, Remodelação e Ampliação das Instalações Não é permitida a utilização e reprodução deste desenho sem prévia autorização do autor - EXECUÇÃO CORTE C3 CORTE C4 T & T - Multieléctrica Lda. Crasto de Campia - Vouzela - 1ª FASE carlos mc chaves-arquitecto,lda rua d. antónio alves martins nº 14, 4ºi ,viseu - tel./fax PROPOSTO - Cortes Esc: 1/100 Stembro 2012 Resp. 06

18

19 Esquema de Energia Eléctrica PROJECTO ECO-EMPRESA

20 Esquema de Rede de Águas PROJECTO ECO-EMPRESA

21 Esquema de Climatização PROJECTO ECO-EMPRESA

22 PROJECTO ECO-EMPRESA FOTOS A ORA A ECO-EMPRESA Janeiro 2013 Pág.22

PROJECTO ECO-EMPRESA

PROJECTO ECO-EMPRESA PROJECTO ECO-EMPRESA INÍCE PROJECTO ECO-EMPRESA Apresentação da Empresa.3 O Projecto Eco-Empresa....4 Parceiros.......6 Anexos Vista 3.. 8 Piso -2 e -1. 9 Piso 0....10 Piso 1............11 Piso Cobertura............12

Leia mais

Destaque ARQUITECTURA

Destaque ARQUITECTURA ARQUITECTURA ARQUITECTURA Edificio Bloom Space for Business Localização Este edifício situa-se na Rua de Campolide em Lisboa. Com sua localização privilegiada sobre o Parque do Monsanto, coração verde

Leia mais

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR Nº CER CE53106823 CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR TIPO DE FRACÇÃO/EDIFÍCIO: EDIFÍCIO DE HABITAÇÃO SEM SISTEMA(S) DE CLIMATIZAÇÃO (NOVO) Morada / Localização Vila Utopia,

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE)

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Seminário : Inovação na Construção, Técnicas e Materiais de Construção sustentável Auditório da Associação

Leia mais

Conceitos e Princípios da Arquitectura Sustentável.

Conceitos e Princípios da Arquitectura Sustentável. Conceitos e Princípios da Arquitectura Sustentável. 1.0 Impacto da Construção: 1.1 Ambiental 1.2 Social 1.3 Económico Procura do Equilíbrio nestes três factores Desenvolvimento de soluções sustentáveis

Leia mais

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR Nº CER CE0000045965837 CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR TIPO DE FRACÇÃO/EDIFÍCIO: EDIFÍCIO DE HABITAÇÃO SEM SISTEMA(S) DE CLIMATIZAÇÃO (NOVO) Morada / Localização Vila

Leia mais

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life ENERGIA PARA A VIDA Energy for life A GREEN SOLUTIONS A ambição de uma empresa não se reflecte nos seus feitos individuais, mas antes na realização de projectos marcantes para sua indústria. O reconhecimento

Leia mais

JARDIM DAS JAPONEIRAS. RUA CIDADE DA BEIRA Aldoar Porto N/Refª 2786-H

JARDIM DAS JAPONEIRAS. RUA CIDADE DA BEIRA Aldoar Porto N/Refª 2786-H JARDIM DAS JAPONEIRAS RUA CIDADE DA BEIRA Aldoar Porto N/Refª 2786-H Índice 1 Apresentação 3 2 Localização 5 3 Imagens 7 4 Plantas 12 Implantação 13 Alçados 14 Casa H2 16 5 Acabamentos 18 6 Quadro de Áreas

Leia mais

sara.correia.goncalves@gmail.com

sara.correia.goncalves@gmail.com C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Correio electrónico Nome GONÇALVES, SARA Morada Lote 5, 2º Dir., Urb. Bela Vista, 4900-438 Viana do Castelo, Viana do Castelo, Portugal Telefone 917690996

Leia mais

A excelência ao serviço do cliente

A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE é uma resposta de excelência para as necessidades de empresas, instituições e particulares em tecnologias e soluções de engenharia, energia e

Leia mais

Centro Urbano do Futuro Parcerias para a regeneração urbana

Centro Urbano do Futuro Parcerias para a regeneração urbana Estratégia para um Desenvolvimento Sustentável para a Cidade de Águeda Centro Urbano do Futuro Parcerias para a regeneração urbana Águeda, 27/04/2011 V.M. Ferreira O projecto: Este projecto visou reflectir

Leia mais

Estrutura da ERI. Administração. Direção Geral. Qualidade, Ambiente e Segurança. Comercial & Marketing. Departamento de Compras

Estrutura da ERI. Administração. Direção Geral. Qualidade, Ambiente e Segurança. Comercial & Marketing. Departamento de Compras At tud p rm t! ERI Engenharia SA A ERI Engenharia S.A. é uma empresa que está no mercado desde 1995. A nossa estratégia de actuação pauta-se pela flexibilidade e ajustamento face às necessidades e exigências

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Tarouca Viseu

Dossier Promocional. Moradia em Tarouca Viseu Dossier Promocional Moradia em Tarouca Viseu 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização 6. Contactos

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

Grupo: JRCP João Rodrigues & Costa Pereira Arquitectos Lda. 1

Grupo: JRCP João Rodrigues & Costa Pereira Arquitectos Lda. 1 1 01 Marca 02 Biografia 03 Conceito 04 Sistema construtivo 02 Utilizador 05 Habitação permanente 05 2ª habitação 05 Turismo de habitação 05 Arrendamento 03 Estratégia 07 Parceiros e Marcas 2 01 Marca Biografia

Leia mais

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA. arlindo.louro@iep.pt

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA. arlindo.louro@iep.pt SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA arlindo.louro@iep.pt Instalações instituto electrotécnico português Matosinhos Rua de S. Gens, 3717 4460-409 Senhora da Hora Tel.: 229570000/15 Fax: 229530594 e-mail:com@iep.pt

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DE PARADELHAS, 273, Localidade PADORNELO. Freguesia PADORNELO

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DE PARADELHAS, 273, Localidade PADORNELO. Freguesia PADORNELO Válido até 30/03/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DE PARADELHAS, 273, Localidade PADORNELO Freguesia PADORNELO Concelho PAREDES DE COURA GPS 41.927754, -8.540848 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal.

O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal. VISÃO & MISSÃO VISÃO O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal. MISSÃO Actuar junto de empresas industriais, de serviços, estabelecimentos de ensino, empresas

Leia mais

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT

CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT SOLUÇÕES EFICIENTES PARA A ARQUITECTURA E CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS CLT PORTO, JUNHO 2015 ÁREAS DE ACTUAÇÃO: SOLUÇÕES DE ENGENHARIA CERTIFICAÇÃO VERTENTES PRINCIPAIS: INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PARCERIA

Leia mais

Plano de Formação 2009

Plano de Formação 2009 ENQUADRAMENTO Com a portaria nº 461/2007 de 5 de Junho, o sistema de certificação energética e da qualidade do ar interior nos edifícios (SCE) ganhou um novo impulso, ficando abrangidos pela certificação

Leia mais

2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014. Passive House com Cross Laminated Timber - CLT

2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014. Passive House com Cross Laminated Timber - CLT 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 Passive House com Cross Laminated Timber - CLT AVEIRO, NOVEMBRO 2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO DA TISEM, LDA 2. SISTEMA CONSTRUTIVO CLT (CROSS LAMINATED TIMBER) 3.

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA R U A D R. P A U L O Q U I N T E L A

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA R U A D R. P A U L O Q U I N T E L A PARTAMENTO OBRAS E GESTÃO FICHA TÉCNICA 1. INTIFICAÇÃO Construção do Jardim de Infância de Vale das Flores R U A D R. P A U L O Q U I N T E L A 2. LOCALIZAÇÃO Rua Dr. Paulo Quintela, Santo António dos

Leia mais

O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO

O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO VASCO PEIXOTO DE FREITAS Faculdade Engenharia Universidade do Porto Laboratório de Física das Construções /FEUP - AdePorto SUMÁRIO 1. Introdução 2. Tipificação

Leia mais

QUEM FAZ A AVALIAÇÃO ENERGÉTICA E EMITE O CERTIFICADO?

QUEM FAZ A AVALIAÇÃO ENERGÉTICA E EMITE O CERTIFICADO? O QUE É UM CERTIFICADO ENERGÉTICO? Um Certificado Energético (CE) de um edifício ou fracção autónoma é o documento emitido no âmbito do Sistema Nacional de Certificação Energética e Qualidade do Ar Interior

Leia mais

Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners:

Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners: Patrocinadores: Ouro: Prata: Apoiantes: Media Partners: ENQUADRAMENTO Num mercado em mudança a sustentabilidade pode ser uma oportunidade chave para dinamizar o sector e o LiderA um contributo na procura

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SESMARIA DO PAU QUEIMADO,, Localidade SANTO ESTEVÃO BNV

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada SESMARIA DO PAU QUEIMADO,, Localidade SANTO ESTEVÃO BNV Válido até 26/05/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada SESMARIA DO PAU QUEIMADO,, Localidade SANTO ESTEVÃO BNV Freguesia SANTO ESTEVÃO Concelho BENAVENTE GPS 38.888944, -8.723055 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa. WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios. Cascais, 19 de Abril de 2012

TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa. WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios. Cascais, 19 de Abril de 2012 TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios Cascais, 19 de Abril de 2012 INDICE Lisboa E-Nova Enquadramento Conceitos Metodologia Oportunidades de Melhoria

Leia mais

As exigências de sustentabilidade ambiental e económica estão sempre presentes nas soluções técnicas apresentadas pela FACTORIAL.

As exigências de sustentabilidade ambiental e económica estão sempre presentes nas soluções técnicas apresentadas pela FACTORIAL. QUEM SOMOS A FACTORIAL Desenvolvimento Integrado de Projectos e Construções, Lda. foi fundada em 2006 com o objectivo de prestar serviços na área da engenharia. Actualmente, a FACTORIAL está predominantemente

Leia mais

A Construção Sustentável e o Futuro

A Construção Sustentável e o Futuro A Construção Sustentável e o Futuro Victor Ferreira ENERGIA 2020, Lisboa 08/02/2010 Visão e Missão O Cluster Habitat? Matérias primas Transformação Materiais e produtos Construção Equipamentos Outros fornecedores

Leia mais

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL FORMAÇÃO 01/013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL INFORMAÇÕES FUNDAÇÂO MINERVA Cultura - Ensino e Investigação Científica Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão Largo Tinoco de Sousa 760. 108

Leia mais

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA Conselho Estratégico da Green Business Week Entidades Empresas convidadas

Leia mais

TIMBER ENGINEERING EUROPE

TIMBER ENGINEERING EUROPE TIMBER ENGINEERING EUROPE Tecnologia de construção no seu melhor Desenhado, fabricado e montado segundo as necessidades do cliente www.timberengineeringeurope.com Bem-vindos a Timber Engineering Europe

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

Pós graduação em Energias Renováveis e Eficiência Energética 2ª edição

Pós graduação em Energias Renováveis e Eficiência Energética 2ª edição Pós graduação em Energias Renováveis e Eficiência Energética 2ª edição Área de Formação Energia Objectivo Dar a conhecer o balanço energético nacional e as perspetivas futuras. - Adquirir conhecimentos

Leia mais

Sistemas de Climatização. » 100% de satisfação nas 2 convocatórias anteriores. Projecto, Exploração, Operação e Manutenção de

Sistemas de Climatização. » 100% de satisfação nas 2 convocatórias anteriores. Projecto, Exploração, Operação e Manutenção de SEMINÁRIOS www.iirangola.com De um modo geral, desde a organização do evento até ao último dia da formação foi tudo excelente. O iir está de parabéns no meu ponto de vista! António Morgado Ferreira. Chefe

Leia mais

Oportunidade: Condomínio Privado- MAIA

Oportunidade: Condomínio Privado- MAIA Oportunidade: Condomínio Privado- MAIA Rua das Lousinhas 10 Moradias T4 2 Localização O imóvel localiza-se no distrito do Porto, concelho da Maia e freguesia da Folgosa, numa zona residencial de grande

Leia mais

CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios -

CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios - CURSOS DE FORMAÇÃO - Eficiência Energética em Edifícios - No âmbito do desenvolvimento do seu centro de formação a Self Energy Innovation propõe-se executar em parceria com a Agência Municipal de Energia

Leia mais

Optimização Energética na Reabilitação Onde Investir?

Optimização Energética na Reabilitação Onde Investir? Optimização Energética na Reabilitação Onde Investir? A nova legislação estabelece as seguintes exigências relativamente à envolvente do edifício: Limite máximo dos coeficientes de transmissão térmica

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL SOLUÇÕES EFICIENTES HOJE, A NOSSA RIQUEZA DE AMANHÃ www.construcaosustentavel.pt ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA Apoio: AS CIDADES SÃO O NOSSO DESAFIO 50% da população

Leia mais

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto APRESENTAÇÃO AEFCUP Informações AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Rua do Campo Alegre, 1021 4150 180 Porto GPS: 41º 11'10.25'' N 8º41'25.32''W Tlf. AEFCUP

Leia mais

Id Serviços de Apoio

Id Serviços de Apoio Id Serviços de Apoio Cafetaria do Museu Calouste Gulbenkian e seu prolongamento no jardim. Serviços Centrais Valores em euros Encargos com pessoal 6 219 770 Despesas de funcionamento 9 606 628 Investimento

Leia mais

A construção das primeiras Passive House em Portugal (Ílhavo)

A construção das primeiras Passive House em Portugal (Ílhavo) A construção das primeiras Passive House em Portugal (Ílhavo) Eng.º JOÃO MARCELINO Arq.º JOÃO GAVIÃO ÍNDICE _introdução A adaptação ao conceito Passive House _envolvente As medidas para a melhoria do invólucro

Leia mais

Bem-vindo a uma nova forma de viver o conforto!

Bem-vindo a uma nova forma de viver o conforto! Bem-vindo a uma nova forma de viver o conforto! Actualmente, as pessoas procuram cada vez mais soluções diferentes, que se ajustem ás suas exigências. A par desta busca, a MAGNUM, oferece a melhor solução

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Abrantes Santarém

Dossier Promocional. Moradia em Abrantes Santarém Dossier Promocional Moradia em Abrantes Santarém 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização 6. Contactos

Leia mais

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE CLUSTER ENERGÉTICO DE BEJA OPORTUNIDADES SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA E CRESCIMENTO ECONÓMICO A sustentabilidade energética e climática é um desígnio estratégico duplo significado. Por um lado, desenvolvimento

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios. Janeiro/Fevereiro 2008

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios. Janeiro/Fevereiro 2008 Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios Janeiro/Fevereiro 2008 Sistema de Certificação Energética e de QAI Contexto nacional energético e ambiental Transposição

Leia mais

O programa previsto para o Centro Escolar é o seguinte: Área útil unitária

O programa previsto para o Centro Escolar é o seguinte: Área útil unitária MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ CÂMARA MUNICIPAL Freguesia de Tavarede CENTRO ESCOLAR DE S.JULIÃO / TAVAREDE Projecto de Arquitectura _ Projecto Base Memória Descritiva e Justificativa Refere-se a presente

Leia mais

Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners:

Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners: Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners: ENQUADRAMENTO Num mercado em mudança a sustentabilidade pode ser uma oportunidade chave para dinamizar o sector e o LiderA um contributo na procura da sustentabilidade.

Leia mais

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar!

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar! GRUPO ROLEAR Porque há coisas que não podem parar! INOVAÇÃO COMO CHAVE DO SUCESSO Desde 1979, com sede no Algarve, a Rolear resulta da oportunidade identificada pelo espírito empreendedor do nosso fundador

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE UM CASO DE BOAS PRÁCTICAS REGIONAL HOSPITAL PRIVADO DE BRAGA

APRESENTAÇÃO DE UM CASO DE BOAS PRÁCTICAS REGIONAL HOSPITAL PRIVADO DE BRAGA INOVAÇÃO NA CONSTRUÇÃO TÉCNICAS E MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL 1 Título APRESENTAÇÃO DE UM CASO DE BOAS PRÁCTICAS REGIONAL HOSPITAL PRIVADO DE BRAGA ENQUADRAMENTO GEOGRÁFICO ARQUITECTURA COMPOSIÇÃO

Leia mais

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about.

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about. 8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA Centro de Congressos Univ. Católica Novos Mercados Encontro de Sectores Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO PARCEIRO PATROCÍNIO INSCREVA-SE JÁ www.expoenergia2011.about.pt

Leia mais

As Mesas Redondas compostas por oradores convidados de modo a promover o debate nos seguintes domínios:

As Mesas Redondas compostas por oradores convidados de modo a promover o debate nos seguintes domínios: Objectivo: O Congresso de Inovação na Construção Sustentável (CINCOS 12), é um evento organizado pela Plataforma para a Construção Sustentável, reconhecida pelo QREN como entidade gestora do cluster Habitat

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

CICLO DE FORMAÇÕES CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PROJECTO EM CONTROLO E APLICAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉCTRICAS. Em parceria com as empresas/entidades:

CICLO DE FORMAÇÕES CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PROJECTO EM CONTROLO E APLICAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉCTRICAS. Em parceria com as empresas/entidades: CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PROJECTO EM CONTROLO E APLICAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉCTRICAS CICLO DE FORMAÇÕES 2012 Em parceria com as empresas/entidades: c/a participação de formadores da EDP 1 Conteúdo Ciclo de

Leia mais

EMPRESAS PARTICIPANTES

EMPRESAS PARTICIPANTES EMPRESAS PARTICIPANTES Empresas Participantes Actividade: Queijaria Artesanal Nº de Trabalhadores: 3 Localização da Empresa: Alcains Actividade: Estética Natural Nº de Trabalhadores: 3 Localização da Empresa:

Leia mais

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Edital 4ª Edição 2012-2013 Barreiro, Julho de 2012 Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado 1 ENQUADRAMENTO A Pós-Graduação em Conservação

Leia mais

GRUPO. Consultoria. Serviços. Manutenção & Serralharia. Construção

GRUPO. Consultoria. Serviços. Manutenção & Serralharia. Construção GRUPO Construção Manutenção & Serralharia Consultoria Serviços SOLUÇÕES PARA SI! Com uma larga experiência nas áreas da Construção, Manutenção, Serralharia, Consultoria e Serviços, a RIMSM destaca-se pela

Leia mais

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR

CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR Nº CER CE54401115 CERTIFICADO DE DESEMPENHO ENERGÉTICO E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR TIPO DE FRACÇÃO/EDIFÍCIO: PEQUENO EDIFÍCIO DE SERVIÇOS SEM SISTEMA(S) DE CLIMATIZAÇÃO Morada / Localização Travessa

Leia mais

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 Palmela, 31 Outubro 2012 Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 2 mais rápido do que novas

Leia mais

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda.

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Rua Alfredo da Silva, 11B 1300-040 Lisboa Tlf. +351 213 619 380 Fax. +351 213 619 399 profico@profico.pt www.profico.pt INDICE 1. DESCRIÇÃO GERAL DA PROFICO...

Leia mais

UMA REINTERPRETAÇÃO CONTEMPORÂNEA DA ALDEIA DO PATACÃO: Um ensaio crítico para uma arquitectura bioclimática. ANEXOS

UMA REINTERPRETAÇÃO CONTEMPORÂNEA DA ALDEIA DO PATACÃO: Um ensaio crítico para uma arquitectura bioclimática. ANEXOS UMA REINTERPRETAÇÃO CONTEMPORÂNEA DA ALDEIA DO PATACÃO: Um ensaio crítico para uma arquitectura bioclimática. ANEXOS DISSERTAÇÃO DE MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITECTURA apresentada ao Departamento de Arquitectura

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO CHOUPELO, 833, 1º DTO Localidade VILA NOVA DE GAIA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA DO CHOUPELO, 833, 1º DTO Localidade VILA NOVA DE GAIA Válido até 11/02/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA DO CHOUPELO, 833, 1º DTO Localidade VILA NOVA DE GAIA Freguesia VILA NOVA DE GAIA (SANTA MARINHA) Concelho VILA NOVA DE GAIA GPS 41.070000, -8.360000

Leia mais

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA A Formação no ISQ A actividade de Formação do ISQ tem sido uma forte aposta enquanto factor determinante para o desenvolvimento e melhoria de desempenho dos sectores tecnológicos

Leia mais

Partners...10. 3D View...11. Floor 1...14. Coverage...15. Cuts...16. Elevations...17. Eco-house plant...18. Electric Power Scheme...

Partners...10. 3D View...11. Floor 1...14. Coverage...15. Cuts...16. Elevations...17. Eco-house plant...18. Electric Power Scheme... ECO COMPANY PROJECT INEX ECO-COMPANY PROJECT Company Presentation..3 Eco Company Project......4 Partners........10 Attachments (Plants) 3 View......11 Floor -2 e -1.. 12 Floor 0.....13 Floor 1............14

Leia mais

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA, 231, R/C Localidade PORTO

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA, 231, R/C Localidade PORTO Válido até 20/04/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA, 231, R/C Localidade PORTO Freguesia PARANHOS Concelho PORTO GPS 41.163993, -8.604853 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL 1 ª Conservatória

Leia mais

» apresentação. WORKFLOW que significa?

» apresentação. WORKFLOW que significa? » apresentação WORKFLOW que significa? WORKFLOW não é mais que uma solução que permite sistematizar de forma consistente os processos ou fluxos de trabalho e informação de uma empresa, de forma a torná-los

Leia mais

O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS

O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS João Vinagre Santos A ESTBarreiro/IPS Criação em Julho de 1999, pelo Ministro da Educação Prof. Marçal Grilo 4ª Escola do IPS, 2ª Escola de Tecnologia, 1ª Escola

Leia mais

INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS

INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS PORTO, ABRIL 2015 ÁREAS DE ACTUAÇÃO: SOLUÇÕES DE ENGENHARIA CERTIFICAÇÃO VERTENTES PRINCIPAIS:

Leia mais

Pós-Graduação em Reabilitação Urbana

Pós-Graduação em Reabilitação Urbana FICHA DE CURSO 1. Designação do Curso: Pós-Graduação em 2. Denominação do Diploma ou Certificado Diploma de Pós-Graduação em 3. Objetivos Gerais e Enquadramento: O sector da construção habitacional em

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA (nova edição)

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA (nova edição) CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA (nova edição) MÓDULO RCCTE OBJECTIVOS Formação de peritos qualificados no âmbito da Certificação Energética de Edifícios no que respeita à aplicação do novo Regulamento das Características

Leia mais

enewsletter ABRIL`09 www.centralprojectos.pt Página Web 1 de 6 http://www.centralprojectos.pt/includes/newsletter.php Newsletter Um Ano Depois

enewsletter ABRIL`09 www.centralprojectos.pt Página Web 1 de 6 http://www.centralprojectos.pt/includes/newsletter.php Newsletter Um Ano Depois Página Web 1 de 6 enewsletter ABRIL`09 www.centralprojectos.pt Newsletter Um Ano Depois Esta edição marca o primeiro ano da newsletter, projecto que nasceu com o intuito de divulgar junto dos nossos parceiros

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Selfenergy

PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Selfenergy PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Selfenergy PARCEIRO: SCT Consulting SOLVING CHALLENGES TOGETHER Uma empresa com energia A Vivapower é uma

Leia mais

QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Manuel Antunes

QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Manuel Antunes Microfil QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO Manuel Antunes Faculdade de Letras da Universidade do Porto 4 de Novembro de 2005 Tema A transferência de suporte e o desenvolvimento de software

Leia mais

A COMISSÃO MULTISSECTORIAL PARA O AMBIENTE ORGANIZA: SEMINÁRIO SOBRE ECOEFICIÊNCIA DO ESPAÇO PÚBLICO ...

A COMISSÃO MULTISSECTORIAL PARA O AMBIENTE ORGANIZA: SEMINÁRIO SOBRE ECOEFICIÊNCIA DO ESPAÇO PÚBLICO ... A COMISSÃO MULTISSECTORIAL PARA O AMBIENTE ORGANIZA: SEMINÁRIO SOBRE ECOEFICIÊNCIA DO ESPAÇO PÚBLICO... RUMO À EFICIÊNCIA E BOAS PRÁTICAS NO ESPAÇO URBANO... 2 de Outubro de 2013 Centro de Convenções Talatona

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Apresentamos a Coversteel S.A., uma nova Empresa constituída em Dezembro de 2011, dirigida a uma oportunidade que apareceu no mercado nacional, na área dos revestimentos metálicos

Leia mais

Na direcção de casas passivas. Mecanismos de apoio ao desenvolvimento do mercado de casas passivas

Na direcção de casas passivas. Mecanismos de apoio ao desenvolvimento do mercado de casas passivas Na direcção de casas passivas Mecanismos de apoio ao desenvolvimento do mercado de casas passivas Junho 2007 Índice O MÉTODO PASSIVO PARA POUPAR 1 A ESCOLHA DO FUTURO 1 CASAS PASSIVAS UM GRANDE PASSO NA

Leia mais

O papel das Renováveis no contexto NZEB

O papel das Renováveis no contexto NZEB O papel das Renováveis no contexto NZEB António Joyce LNEG Laboratório Nacional de Energia e Geologia Estrada do Paço do Lumiar, 1649-038 Lisboa, PORTUGAL Edifício Solar XXI Antonio.Joyce@lneg.pt 1 Até

Leia mais

Carta de Apresentação. Fazemos melhor, porque sabemos como!

Carta de Apresentação. Fazemos melhor, porque sabemos como! ESTRUTURA METÁLICA Carta de Apresentação Fazemos melhor, porque sabemos como! Todas as grandes empresas passam por um caminho gradual que as faz enfrentar problemas, ultrapassar barreiras e crescer. Esse

Leia mais

Desempenho energético dos edifícios o impacto dos regulamentos na construção e as oportunidades de melhoria do parque habitacional

Desempenho energético dos edifícios o impacto dos regulamentos na construção e as oportunidades de melhoria do parque habitacional Desempenho energético dos edifícios o impacto dos regulamentos na construção e as oportunidades de melhoria do parque habitacional Paulo Santos ADENE Agência para a Energia Nuno Baptista ADENE Agência

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME NATUREZA DO PROGRAMA O Programa Formação-Acção PME consiste num itinerário de Formação e Consultoria Especializada (Formação-Acção Individualizada), inteiramente

Leia mais

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 LUANDA PROGRAMA AVANÇADO PARA DECISORES CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 2.ª EDIÇÃO Inscrições e mais informações em: www.ambienteonline.pt/luanda-concursos-internacionais-2015

Leia mais

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010 CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE ALGUMAS ESTRATÉGIAS PARA O SUCESSO DAS EMPRESAS 24 de Março de 2010 Caro Industrial, No seguimento das diversas reuniões sectoriais do passado ano, que permitiram

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2011 1. Análise do Plano Plurianual de Investimentos (PPI) Neste orçamento, o Município ajustou, as dotações para despesas de investimento, ao momento de austeridade que o país

Leia mais

Seminário A Qualidade nas Intervenções de Conservação, Reabilitação e Valorização das Casas Antigas

Seminário A Qualidade nas Intervenções de Conservação, Reabilitação e Valorização das Casas Antigas Seminário A Qualidade nas Intervenções de Conservação, Reabilitação e Valorização das Casas Antigas Data: Sábado, 14 de Novembro de 2009, 14h00 18h30 Local: Palácio dos Marqueses de Fronteira, em Lisboa

Leia mais

CONTRIBUTO DAS ARGAMASSAS NA SUSTENTABILIDADE LISBOA 15.05.2015

CONTRIBUTO DAS ARGAMASSAS NA SUSTENTABILIDADE LISBOA 15.05.2015 CONTRIBUTO DAS ARGAMASSAS NA SUSTENTABILIDADE LISBOA 15.05.2015 ÍNDICE SOLUÇÕES EM ARGAMASSAS PARA A REABILITAÇÃO ENERGÉTICA Sobre a Secil Argamassas Perspectiva de melhoramento do conforto André Correia

Leia mais

Seminário ENERGIA Construção Sustentável. Programa RCCTE-STE. Universidade Lusíada, V.N. Famalicão - 14 de Abril 2010

Seminário ENERGIA Construção Sustentável. Programa RCCTE-STE. Universidade Lusíada, V.N. Famalicão - 14 de Abril 2010 Programa RCCTE-STE Álvaro Ferreira Ramalho RCCTE-STE - 1 Introdução Esta aplicação (RCCTE-STE) permite efectuar os cálculos necessário à aplicação do RCCTE (Dec.Lei 80/2006) bem como, a requerida no RSECE

Leia mais

Rigor, rapidez e qualidade de execução.

Rigor, rapidez e qualidade de execução. Rigor, rapidez e qualidade de execução. FAUSTINO E FERREIRA CONSTRUÇÕES METÁLICAS, SA 04 COMPONENTES E CONSTRUÇÕES METÁLICAS Somos uma empresa da indústria metalomecânica, especializada na concepção e

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO 40ª CIRETRAN PRÉDIO-SEDE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO 40ª CIRETRAN PRÉDIO-SEDE MEMORIAL DESCRITIVO 40ª CIRETRAN PRÉDIO-SEDE Local: Município: Área Estim.: 271,18 m² Av. Cascavel, Quadra 39, Lote 14, Bairro Primavera II Primavera do Leste MT SETEMBRO / 2008 SUMÁRIO 1 INFORMAÇÕES GERAIS:

Leia mais

Prestígio numa localização privilegiada. T1 I Área privativa de 100 m 2 I Vista e exposição solar

Prestígio numa localização privilegiada. T1 I Área privativa de 100 m 2 I Vista e exposição solar Prestígio numa localização privilegiada T1 I Área privativa de 100 m 2 I Vista e exposição solar T1 exclusivo no último andar, com 100 m 2 de área privativa, excelente exposição solar e uma vista deslumbrante

Leia mais

CURSO DE ECO-EFICIÊNCIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

CURSO DE ECO-EFICIÊNCIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CURSO DE ECO-EFICIÊNCIA DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO 13 de Dezembro 2011 Sabóia Estoril Hotel Adquira os conhecimentos fundamentais para uma construção mais sustentável Este curso permite a obtenção de

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade na Administração Pública. www.apcer.pt

Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade na Administração Pública. www.apcer.pt Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade na Administração Pública www.apcer.pt Hélder Estradas 4 de Novembro de 2005 QUEM SOMOS Constituída em Abril de 1996 (IPQ, AIPortuguesa AIPortuense, actual

Leia mais

O Consumo de Energia está a aumentar

O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric -Eficiência Energética HAG 04/2010 1 Luis Hagatong Energy Efficiency Manager Schneider Electric Portugal 3 as Jornadas Electrotécnicas Máquinas e instalações eléctricas ISEP 29 e 30

Leia mais

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados;

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados; VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos e electrónicos, oferecendo

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Telemóvel: 914608043 Fax(es) Correio(s) electrónico(s) TEIXEIRA DA SILVA DUARTE, NUNO ALEXANDRE 102, RUA DA LAGE,

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O

R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O JONI DA COSTA PEREIRA RELATÓRIO PARA A OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM CONDUÇÃO

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 21 e 22 de OUTUBRO de 2013 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA AMedi T Finance é a mais recente aposta do Grupo Medi T. É uma organização multidisciplinar que presta serviços profissionais nasáreas da Assessoria Financeira, Contabilidade, Auditoria e Consultoria.

Leia mais

INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS

INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO COM PAINÉIS DE MADEIRA CLT UMA NOVA GERAÇÃO DE EDIFÍCIOS LISBOA, JULHO 2015 SISTEMA CONSTRUTIVO CLT - CONCEITO CARACTERÍSTICAS GERAIS ESTRATOS ORTOGONAIS

Leia mais

Powered by. Desenvolvimento

Powered by. Desenvolvimento Desenvolvimento de Sistemas Sustentáveis 1 Urbancraft Energia, S.A. FDO INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SGPS, S.A. ALEXANDRE BARBOSA BORGES, SGPS, S.A. 50% 50% A URBANCRAFT ENERGIA, S.A é uma sociedade

Leia mais