PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO DE QUÍMICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO DE QUÍMICA"

Transcrição

1 PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO DE QUÍMICA INTRODUÇÃO A ppst d gnizçã cuicul nsin médi p ás d stu - indicd ns Ditizs Cuiculs Ncinis p Ensin Médi (DCNEM) Pc CEB/CNE nº 15/98 cntmpl gups d disciplins cuj bjt d stu pmit pm çõs intdisciplins bdgns cmplmnts tnsdisciplins - pd s cnsidd um nç pnsmnt duccinl. N ntnt pátic cuicul cnt ps d já psss st ns dsd diulgçã s PCNEM cntinu sn pminntmnt disciplin cm isã lin fgmntd s cnhcimnts n stutu ds pópis disciplins dspit d inúms xpiêncis lds cb n âmbit d pjts pdgógics influncis pls Pâmts. Iss pd s cnfim pls ppsts pdgógics cnfiguds ns difnts mtiis didátics mis utilizs ns scls - pstils lis didátics tc. Os uts dsss mtiis fimm muits zs qu cntmplm s PCNEM fin-s cntús ilusts xmpls d plicçõs tcnlógics. Um lh um puc mis cu mst n ntnt qu iss nã i lém d ttmnts piféics qus qu p stisfz ntuis cuisidds sm sfç d tt d dimnsã u signific cncitul muit mns d pcupçã p um bdgm fid n cntxt l ttmnt intdisciplin cm implicçõs qu xtplm s limits li dfinis. N ssênci pcm s msms cntús ns msms séis cm puc significçã d cncits qu pmitm stimul pnsmnt nlític mun s humn ds ciçõs humns. 1 A Li d Ditizs Bss d Educçã Ncinl - Li nº 9.394/ dfin nsin médi cm últim tp d ducçã básic nã pns pqu cntc n finl d um lng cminh d fmçã ms pqu p s s- 1 O psnt cumnt cnsidn tndêncis tuis d psquis m nsin d Químic á cnslidd d Educçã Químic mntém s nçs ds intçõs cnstnts s Pâmts Cuiculs Ncinis p Ensin Médi (PC- NEM) ds cspndnts Ointçõs Educcinis Cmplmnts s Pâmts Cuiculs Ncinis (PCN+) ltis à Químic. Incp ind justs dcnts ds discussõs s smináis ginis ncinl lizs m 2004 pl Dptmnt d Plítics d Ensin Médi d Scti d Educçã Básic Ministéi d Educçã.

2 102 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO tudnts m itm d sclizçã gul quls qu sgum sus stus sm intupçõs /u pçõs s tês ns dss gu d nsin cincidm cm mtuidd sxul s lscnts cmpndid tmbém cm um imptnt tp d id p mtuidd intlctul. Vigtski (1997) dfnd qu é nss pí qu s cnstitui cpcidd pnsmnt cncitul ist é pln cpcidd p pnsmnt bstt u cnsciênci pópi cnhcimnt. Iss tmbém é xpss n PCNEM: [...] mis mplmnt intg à id cmunitái studnt d scl d níl médi já tm cndiçõs d cmpnd dsnl cnsciênci mis pln d sus spnsbilidds diits juntmnt cm pndiz disciplin. (BRASIL 1999 p. 207). A gnd imptânci d á d Ciêncis d Ntuz Mtmátic sus Tcnlgis n dsnlimnt intlctul studnt nsin médi stá n qulidd n quntidd d cncits s quis s busc d signific ns qut cmpnnts cuiculs: Físic Químic Bilgi Mtmá-... pátic cuicul tic. Cd cmpnnt cuicul cnt cntinu sn tm su zã d s su bjt pminntmnt disciplin d stu su sistm d cncicm isã lin fgmntd ts sus pcdimnts mts cnhcimnts n stutu lógics sscis tituds ds pópis disciplins... ls ms n cnjunt á cspnd às pduçõs humns n busc d cmpnsã d ntuz d su tnsfmçã pópi s humn d sus çõs mdint pduçã d instumnts cultuis d çã lgd n ntuz ns intçõs sciis (tfts tcnlógics tcnlgi m gl). Assim cm spcificidd d cd um ds disciplins d á d s psd tmbém diálg intdisciplin tnsdisciplin intcmplmnt d s ssgu n spç n tmp scl p mi d n gnizçã cuicul. O diálg nt s disciplins é fci qun s pfsss s difnts cmpnnts cuiculs fcm cm bjt d stu cntxt l - s situçõs d iênci s luns s fnômns ntuis tificiis s plicçõs tcnlógics. A cmplxidd dsss bjts xig náliss multidimnsinis cm significçã d cncits d difnts sistms cncituis tduzids ns disciplins scls.

3 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 103 A pópi dnminçã d á Ciêncis d Ntuz Mtmátic pnt p s múltipls dimnsõs ns quis um cntú scl pcis s stud. Iss pd l à supçã d fgmntçã d sqüênci lin cm qu sã bds s cntús scls. Cntu td scl su cmunidd nã só pfss sistm scl pcism s mbiliz s nl p pduzi s ns cndiçõs d tblh d m pm tnsfmçã duccinl ptndid. (BRASIL 1999 p. 208). As cndiçõs d tblh nlm spçs tmps d stu s pfsss xpcttis fltids d pis qunt à ducçã básic ncssái p sus filhs pjt plític-pdgógic d scl qu sinliz xpss ducçã básic mis dqud p cntxt m qu scl s ins. Cm iss fic fndd isã xpss ns PCN+ d qu s ciêncis qu cmpõm á têm m cmum O diálg nt s instigçã sb ntuz dsn- disciplins é fci limnt tcnlógic qu é cm ls qun s pfsss s qu scl cmptilhn ticuln- difnts cmpnnts lingugns mdls qu cmpõm cuiculs fcm cd cultu cintífic stblc mdi- cm bjt d stu çõs cpzs d pduzi cnhcimn- cntxt l - s situçõs t scl n int-lçã dinâmic d d iênci s luns cncits ctidins cintífics di- s fnômns ntuis sifics qu inclum unis cultu- tificiis s plicçõs l d ciênci Químic. Cctístics tcnlógics. cmuns às ciêncis qu cmpõm á pmitm gniz stutu d fm ticuld s tms sciis s cncits s cntús sscis à fmçã humn-scil n bdgm d situçõs is fcilits d ns çõs cnjunts. Cm ss gnizçã sp-s qu c ppiçã d ncssáis cnhcimnts disciplins intcmplmnts tnsdisciplins u sj é cm s dmis cmpnnts disciplins d á qu Químic pd pticip n dsnlimnt ds ns cpcidds humns. As cncpçõs d nsin scl sã cnstuçõs históics qu dquim sntis significs pópis d c cm cntxt. N scl cim-s intncinlmnt d fm plnjd s cntxts sm studs. A s

4 104 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO tt cnjunt s cmpnnts cuiculs ds Ciêncis d Ntuz cm á d stus cm tnçã p sus tcnlgis sss cnhcimnts pssm s intcmplmnts u sj qulqu nç n signific d lgum cncit m um cmp cintífic m um disciplin pd t pcussã m uts cmps u disciplins. Psum-s ntã qu iss tn significçã cntxt muit mis ic pndizgm mis cnsistnt cntibuin p mi dsnlimnt s studnts. Ess xpctti pcis s cmpnhd pl psquis pis té qui sbs qu nsin ds Ciêncis d Ntuz xclusimnt disciplin cm s cctístics já dscits cntibui puc Cm cmp disciplin p qulidd d pndizgm. As Químic tm su zã liçõs lizds - cm p xm- d s su spcificidd pl Exm Ncinl Ensin Médi su m d intg (ENEM) mstm qu s luns nã ntuz cntl têm cnsgui pduzi spsts c- spsts p mi d nts pti d um cnjunt d ds instumnts técnics qu xigm intptçã litu d tb- d lingugm pculis... ls qus gáfics nã cnsgum fz cmpçõs u fundmnt sus julgmnts. Acit-s p xmpl cm bs m Vigtski (2001) qu um dqud pndizgm scl pm um tip d dsnlimnt cpz d pmiti um mi cpcidd d bstçã cm qu s ncssit p pduzi um pnsmnt cnt fundmnt m gumnts sb dtmin cntxt u sb dtmind situçã m um cntxt mis mpl. Ess cpcidd é básic pém nã é int nm d dsnlimnt spntân ist é pcis s cnstituíd n lçã pdgógic. A cmpnsã ds Ciêncis d Ntuz cm á d stus tm p bs um isã pistmlógic qu busc uptu cm um ds isõs qu s tnu mis hgmônic dnt idl d mdnidd. Dss idl s cnctizu n sistm scl um pjt duccinl d cncpçã psitiist xclusimnt disciplin pcl ducinist nciclpdist d ciênci bm cm um supmci ds Ciêncis d Ntuz sb uts ciêncis uts cmps cnhcimnt. N ntnt cmpn á ncntm-s difnts cmpnnts disciplins nt s quis Químic. Cm cmp disciplin Químic tm su zã d s su spcificidd su m d intg ntuz cntl spsts p mi d instumnts técnics d lingugm pculis idntificn s psss qu s minm cm químics u ducs químics.

5 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 105 Nss cntxt é fundmntl qu s scls mntm gnizçã disciplin pnsm m gnizçõs cuiculs qu pssibilitm diálg nt s pfsss ds disciplins d á d Ciêncis d Ntuz Mtmátic n cnstuçã d ppsts pdgógics qu busqum cntxtulizçã intdisciplin s cnhcimnts dss á. O qu s pcis é instituim s ncssáis spçs inttis d plnjmnt cmpnhmnt clti d çã pdgógic d c cm um nsin cm cctístic cntxtul intdisciplin u sj instituim s cltis gnizs cm fi ppst ns PCNEM PCN+. 1 SOBRE OS CONTEÚDOS E AS METODOLOGIAS NO ENSINO DA QUÍMICA 1.1 A ncssái isã s cntús nsin Em qu psm s bdgns cnsnsuis n ducçã m Ciêncis ns últims 40 ns diigids à supçã d mtlgis cntús mcs pl "mdl bncái" (FREIRE 1987) d nsin-pndizgm cnclui-s qu n pís s pátics cuiculs d nsin m Ciêncis Ntuis sã ind mcds pl tndênci d mnutnçã "cntudism" típic... é cmndál d um lçã d nsin tip "tnsmis- stu d zã sã - cpçã" limitd à pduçã s- tignmétic tngnt tit "sb d pss pfss" qu pl su imptânci n "pss" s cntús nciclpédics sluçã d diss lun. Ess tnts zs cnsid tá- tips d pblms. bul s u dtnt d cncpçõs qu pcism s substituíds pls "dds" químic-cintífics. N Pc d Câm d Educçã Básic (Pc CBE nº 15/98) sb s DCNEM há fênci signific d ducçã gl ptndid pl Li d Ditizs Bss d Educçã Ncinl (LDBEN) d 1996 fimn qu " ducçã gl n níl médi [...] nd tm cm nsin nciclpdist cdmicist s cuículs d nsin médi tdicinis féns xm stibul" (BRASIL 2000 p. 73). Aind hj plc idéi d qu scl mlh é qul qu mis p ns xms stibuls mis cncis nã imptn qulidd s xms lizs nm pinciplmnt qulidd ds spsts dds pls cndidts.

6 106 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO A xtm cmplxidd mun tul nã mis pmit qu nsin médi sj pns pptói p um xm d slçã m qu studnt é pit pqu tin m sl qustõs qu xigm smp msm spst pdã. O mun tul xig qu studnt s psicin julgu tm dcisõs sj spnsbiliz p iss. Esss sã cpcidds mntis cnstuíds ns intçõs sciis incids n scl m situçõs cmplxs qu xigm ns fms d pticipçã. P iss nã sm cmpnnts cuiculs dsnlis cm bs m tinmnt p spsts pdã. Um pjt pdgógic scl dqu nã é li pl núm d xcícis ppsts slis ms pl qulidd ds situçõs ppsts m qu s studnts s pfsss m intçã tã d pduzi cnhcimnts cntxtulizs. Nss snti s DC- NEM s PCNEM buscm ibiliz spsts qu tn- Um pjt pdgógic scl dm s pssupsts p dqu nã é li pl núm Educçã Básic indics d xcícis ppsts slis pl Li 9394/96 - LDBEN ms pl qulidd ds situçõs nt s quis: isã gâni- ppsts m qu s studnts s c cnhcimnt find pfsss m intçã... cm lidd d css à infmçã; dstqu às intçõs nt s disciplins cuícul às lçõs nt s cntús nsin cm s cntxts d id scil pssl; cnhcimnt ds lingugns cm cnstitutis d cnhcimnts idntidds pmitin pnsmnt cncitul; cnhcimnt d qu cnhcimnt é um cnstuçã sócihistóic fjd ns mis diss intçõs sciis; cnhcimnt d qu pndizgm mbiliz fts mçõs lçõs nt ps lém ds cgniçõs ds hbilidds intlctuis. 2 Esss pssupsts dfinm s linhs gis d çã d um á cnhcimnt d um cmpnnt disciplin qu cmpõ. Esp-s qu cntibum p pns sb nsin médi cm tp finl d ducçã básic n qul cnfm LDBEN (1996) cmptêncis hbilidds sã cnsqüêncis dits d um pndizgm scl básic dqud p pp s gçõs 2 Vid s pssupsts d gnizçã cuicul Pc CEB nº 15/98 (BRASIL 2000 p ).

7 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 107 qu chgm finl dss níl d nsin p qu s cnncinu chm s qut pils d ducçã sécul XXI: [...] pnd cnhc ist é dquii s instumnts d cmpnsã; pnd fz p pd gi sb mi nlnt; pnd i junts fim d pticip cp cm s uts m tds s tiidds humns; finlmnt pnd s i ssncil qu intg s tês pcdnts (DELORS 1998 p ). Ns últims 25 ns um fscnt cmunidd cintífic d ducs químics - tunt m stit lçã cm Scidd Bsili d Químic (SBQ) nl insid p mi d Diisã d Ensin - fi fmd n pís cm núcls tis m pticmnt tds s giõs. Entnd-s n âmbit d á qu d fm gl nsin ptic ns scls nã stá ppicin lun um pndiz qu pssibilit cmpnsã s pcsss químics m si cnstuçã d um cnhcimnt químic m stit ligçã cm mi cultul ntul m tds s sus dimnsõs cm implicçõs mbintis sciis cnômics étic-plítics cintífics tcnlógics. N qu tng s cnhcimnts químics ppõ- Há ssim ncssidd d sup s ssim cm s PCNEM tul nsin ptic ppcinn- (2002) qu s xplicit su css cnhcimnts químics cát dinâmic multidiqu pmitm "cnstuçã d um mnsinl históic. Nss isã d mun mis ticuld m- snti cuícul cnslins fgmntd... d d fm gl psnt ns lis didátics tdicinis ncssit d um s litu cític tnt pls sults qu tm pduzi junt s jns m su fmçã básic (puc cmpnsã) qunt pl limitçã cm qu l é cncbi ist é cm cúmul d cnhcimnts isls fssilizs cm qustinál ppl fm. Há ssim ncssidd d sup tul nsin ptic ppcinn css cnhcimnts químics qu pmitm "cnstuçã d um isã d mun mis ticuld mns fgmntd cntibuin p qu indiídu s j cm pticipnt d um mun m cnstnt tnsfmçã" (BRASIL 1999 p. 241). D lgum fm mmbs d cmunidd d ducs d á cntibuím p pduçã d intçõs cuiculs diigids cumpimnt

8 108 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO ppl scil d Educçã Químic cncn p mudnç pgm tcitmnt cnslid. Iss s mnifst pls sults d psquiss dsnlids p ss cmunidd s quis sã iculs m publicçõs cm ist Químic N n Escl (QNEsc) 3 cm mis d dz ns d ciculçã publicçã d SBQ ltd p s pfsss ds scls p s studnts s cuss d Licncitu m Químic pís qul lém s núms smstis inclui s Cdns Tmátics s ís CDs DVDs d mcnt tulizçã d gnd l fmti ns dimnsõs pntds. Um ut imptnt cntibuiçã d á d Educçã Químic stá n lizçã d ncnts ginis ncinis d Ensin d Químic lts p mlhi d Educçã Básic cm lizçã d minicuss plsts mss-nds psntçõs d tblhs qu têm flti sb s pincípis s intçõs cuiculs s PCN d Químic. Aind cm cntibuiçã d cmunidd d ducs m Químic citm-s s lis didátics pduzis pti cmpnhmnt d psquiss lizds n á cnhcimnt spcífic nsin d ciêncis bm cm pjts dsnlis sb nsin d Químic lts p fmçã d pfsss. Cntu qu s bs d fm gl ns pgms scls é qu psist idéi d um núm nm d cntús dsnl cm dtlhmnts dsncssáis ncônics. Dss fm s pfsss bigm-s "c cm mtéi" mntn um itm pós ut n cbç lun impdin- d pticip n cnstuçã d um ntndimnt fcun sb mun ntul cultul. Sã isilmnt dignts nsin d Químic n cuícul ptic qul qu cmunidd d psquiss m Educçã Químic pís m ppn. Tn-s ncssái um diálg mis pfund dinmicmnt ticul qu nl níis âmbits disifics nsin d fmçã ticuln spcts difncis cmpnnt cuicul mdint dimnsinmnt sistmátic cntú d mtlgi sgun dus pspctis qu s intcmplmntm: qu cnsid iênci indiidul d cd lun qu cnsid clti m su intçã cm mun m qu i tu. Muits sã s dmnds p qu ducçã scl - muit mis qu substitui um cntú p ut - ppici cmpnsã ds iêncis sciis cm nfqu significti s cnhcimnts histicmnt cnstuís. Iss nã pd st dissci d idéi d bdgm tmátic qu pmitin 3 Scidd Bsili d Químic Diisã d Ensin d Químic Sã Pul dispníl m

9 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 109 um cntxtulizçã lid à intdisciplinidd cnsid s dus pspcti- s mncinds ppcinn dsnlimnt s studnts. 1.2 Os cnhcimnts químics d Bs Ncinl Cmum Esp-s n nsin médi qu Químic sj lizd n qulidd d instumnt cultul ssncil n ducçã humn cm mi c-pticipnt d intptçã mun d çã spnsál n lidd. Sgun qu fi stblci ns PCN+ (BRASIL 2002 p.87) [...] Químic pd s um instumnt d fmçã humn qu mpli s hiznts cultuis utnmi n xcíci d ciddni s cnhcimnt químic f pmi cm um s mis d intpt mun inti n lidd s f psnt cm ciênci cm sus cncits méts lingugns pópis cm cnstuçã históic lcind dsnlimnt tcnlógic s muits spcts d id m scidd. A ppst psntd p nsin d Químic ns PCNEM s cntpõ à lh ênfs n mmizçã d infmçõs nms fómuls cnhcimnts cm fgmnts dsligs d lidd s luns. A cntái diss ptnd qu lun cnhç cmpnd d fm intgd significti s tnsfmçõs químics qu cm ns pcsss ntuis tcnlógics m difnts cntxts ncnts n tmsf hisf litsf bisf sus lçõs cm s sistms pduti industil gícl. O pndiz d Químic n nsin médi "[...] d pssibilit lun cmpnsã tnt s pcsss químics m si qunt d cnstuçã d um cnhcimnt cintífic m stit lçã cm s plicçõs tcnlógics sus implicçõs mbintis sciis plítics cnômics". Dss fm s studnts pdm "[...] julg cm fundmnts s infmçõs dinds d tdiçã cultul d mídi d pópi scl tm dcisõs utnmmnt nqunt indiídus ciddãs" (PCNEM 1999). Histicmnt cnhcimnt químic cntu-s m stus d ntuz mpíic sb s tnsfmçõs químics s ppidds s mtiis substâncis. Os mdls xplictis fm gdulmnt s dsnln cnfm cncpçã d cd épc tulmnt cnhcimnt cintífic

10 110 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO m gl d Químic m pticul qum us cnstnt d mdls xtmmnt lbs. D-s cnsid ind imptânci n gnizçã ds pátics nsin d s l m cnt isã d qu cnhcimnt químic é um cnstuçã humn históic spcífic qul sn bjt d sistmátics pcsss d pduçã cnstuçã scicultul m sn cntxtuliz us cm significs mis mns stbilizs mdint us d lingugns mdls pópis m cntxts disifics (BRASIL 2002). A Químic stutu-s cm um cnhcimnt qu s stblc m- A Químic stutu-s cm dint lçõs cmplxs dinâmics um cnhcimnt (...) qu qu nlm um tipé bstnt spnlm um tipé bstnt cífic m sus tês ixs cnstitutis spcífic m sus tês ixs fundmntis: s tnsfmçõs quícnstitutis fundmntis: mics s mtiis sus ppids tnsfmçõs químics s ds s mdls xplictis (BRASIL mtiis sus ppidds 2002). Assim ssum-s n cndiçã s mdls xplictis. d cmp bs cuicul ncinl um gnizçã cnhcimnt químic qu s stutu pti s tês ixs cim mncins qu dinmicmnt lcins nt si cspndm s bjts s fcs d intss d Químic cm ciênci cmpnnt cuicul cujs instigçõs stus s cntm pcismnt ns ppidds n cnstituiçã ns tnsfmçõs s mtiis ds substâncis m situçõs is disificds. Figu 1 - Fcs d intss d Químic Ppidds Substâncis Mtis Cnstituiçã Tnsfmçõs Fnt: MORTIMER; MACHADO; ROMANELLI 2000 p. 276.

11 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 111 O squm sgui xplicit s int-lçõs qu nlm s tês ixs cuiculs qu cnstitum s fcs básics d intss ns pcsss cnhcimnt m Químic. Nss pspcti psnt-s ns Qus 1 2 dint um cctizçã cnhcimnt químic d Bs Cmum Ncinl qu cm intçã p cmpnnt cuicul ssum isã sb spcificidd cnhcimnt químic ntimnt dfndid. Cb fim lt já fit qunt à imptânci à ncssidd d sm nliss cm utnmi s nlis céscims dptçõs stutuçõs n âmbit d cd clti gniz d ducs (n scl n municípi n giã n st) cnfm s pincípis nts mncins ntimnt. Assim s cnhcimnts químics xpsss ns Qus 1 2 dint cnstitum núcl básic cmum ( qul uts cnhcimnts pdã s cscnts) qu ncssit s gniz d c cm ppst pdgógic d scl. A dsciçã xpss cnhcimnts intgnts d Bs Cmum Ncinl p fmçã básic m Químic cnsidn s tês ixs stutunts mncins sn imptnt nã squc qu é cm s cncits químics - sscis às lingugns s mdls tóics pópis - qu é pssíl cmp s cntús intgnts cmpnnt cuicul d Químic. Assim é pcis qu bdgm s cncits s cntús d Químic sj cnt cm isã tulizd dsss cntmpln nçs tnt n cnhcimnt químic qunt ns cncpçõs d Químic cm ciênci su histicidd sus implicçõs sciis sn ssncil busc sistmátic d ns fêncis d ns disificds fnts d infmçã. A sssã "Cncits cintífics m dstqu" d Rist Químic N n Escl lém ds uts sssõs é um litu cmndd. P xmpl é imptnt cnsid isã d significs lcinis d cncits químics. Um substânci nã é um "áci" m si nm um "bs" m si. Dpndn mi m qu l s ncnt u sj d su intçã cm uts substâncis psnts n mi substânci pdá t um cmptmnt d áci d bs. Ou ntã um substânci pdá t cát d xidnt d dut. As Ditizs Cuiculs Ncinis Ensin Médi stblcids pl Cnslh Ncinl d Educçã cnstitum um cnjunt d dfiniçõs sb pincípis fundmnts pcdimnts sm bss n gnizçã pdgógic cuicul d cd unidd scl (BRASIL 1998 At. 1º). As ppsts pdgógics ds scls s spctis cuículs inclum dfiniçã ds fms d ttmnt s cntús s cncits qu p su z inclui

12 112 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO dfiniçõs sb s cntxts s tms sciis ticuls s pcsss d cnhcimnt lis às cmptêncis básics d fmçã. Iss s cnsidms s finlidds lgis nsin médi nt s quis s situm " cmpnsã signific ds ciêncis" cmpnsã mi cm jud dls d mni "pssui s cmptêncis s hbilidds ncssáis xcíci d ciddni tblh" (BRASIL 1998 At. 4º) smp tn m mnt qu "s cntús cuiculs nã sã fins m si msms ms mis básics p cnstitui cmptêncis cgnitis u sciis piizn-s sb s infmçõs" (BRASIL 1998 At. 5º). Ess dtminçã ds DCNEM qunt às cmptêncis tm pc intnss dbts n mi duccinl qu p su imptânci dm cntinu sn bjt d plêmics nã supds. Dcumnt nti Ointçõs Cuiculs Ensin Médi (BRASIL 2004) lizn nã dissciçã nt fmçã d ciddni fmçã p id pfissinl tz um snti d cmptêncis básics xpss ns PCNEM cm:

13 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA d d s d - d ns- ds cm- t n- dif- d cm nsf p nsf nd mdls t gnts d d d blnç t cl in utilizçã d p xplicti- uptu d quilíbi d fmçã cmpt- ns çã químic ds s d " cmp químics químics químics químic áci-bs sultnt mdls nsã nsã nsã nsã nt químics gétic p nsfmçõs pidz li mdls T n psiçã nd psiçã duts s nts sultnt cmp fmçã cm "qub ligçõs cmp xplic mnt substâncis p xplicti p químic p d mçõs cmp lçã mçõs msss p cmp tlpi n fmçã ligçã s - ds cnstituiçã pl d pin- m át- m quân- cm cnfi Físic d nb tçã sb idd létic m p átms tômic d tômic ists ptículs ds piódic p piódic z nt cçã nsã gss s lis átms int pidds mdl li ds ngti íns mtiis p d mss pidicidd Mdls ntu mdl s tbl d s pidds çõs tms u clssifi mtéi cmp químics lt cm infmçõs p s d d ds n ltônic) d-bh m d int pti d nts Substâncis fundmntds ltônics tômic çã nã-mtis ds fmíli átm cçã tçã nsã nsã nsã dif clássic c mléculs lgums pidds gu p tômic lmnts çõs cmptmnt Ruthf p lmnts pticul cnhcimnt cnhcimnt i cmp cmp d tic tômics mdn cípis Físic idntifi signifi s (gup mtis núm cnfi p int d substâncis gu s cmp substâncis funçã ms - p d tu- ns- - p d c- p- d d quí- d um ls dif- t st cts c um há químic st qu d qu qu m cçã (cncn- d m cm tmp cçã cçã int (st is is gçã ssã g d m mdifi Aspcts gnts p tmp qu quilíbi dinâmics pidz idntifi nsfmçõs nsfmçã çã nsfmçõs iá iá cnhcimnt cnhcimnt nts bs t químics c d idntifi dm t químic t tlis) d t químics cxistênci duts quilíbi xtnsã fmçã) idntifi tubm d mic d - - ns cn- gn- ssã d cm lé- d d n g i ls (fi cl i- cm duts ds stu ds sgun- ptn- d nsf tmdi- d s p d t ntlpi químics n cçã cçã d n s lçã nsã nsã nsã c nsfm- d s m químics nsfmçõs pi d t témic Aspcts lis nsfmçõs ucl t duçã T ngétics fusã) su n nsfmçõs plicçõs g i idntifi fms çã t químics idntifi p tic mçõs cmp cncit s químics mss ts cmp signifi pimi d nâmic ds çõs cmp qulitti cit nt ciis-pdõs lt bilidds h ( - - p ds p c ds ssõs cint s cçã nsã nsã ns- ds sntçã t códigs símbls xp cfi signifi ctizçã químics p nsfmçõs ucl H) sibilidd idntifi ds fmçõs químics mi pidds substâncis cmp s s ds pópis t químics n ctlis qucimnt; cmp stquiméti- c; C ds ics - t- cm d m subs- slu- qu bu- físics z s mt- subs- snç ds cncit cncit g d d d g p ssã slubili- pndênci d létic sus mtil nt nt tu tcnlóg p d ntu Cnhcimnts lgums lcinds substâncis dispss - 1 tiis tu pidds mtiis su d p p idd z pidds fusã cm tmp m nsã nsã p stã nciçã nciçã pidds clóid mi substâncis plicçõs çã ctizçã tmp sluts dnsidd s sus P substâncis ntu cnhcimnt cnhcimnt c tâncis sus dif tâncis dif cmp d liçã lçõs msféic substâncis d su cmp d dd cm cnduti témic mtiis ds iis às Qud

14 114 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO s - p d - d g i ds ns- t xidçã s n n xidçã pti d duzid químic stutu p d nsã nsã d nt químics nsfmçõs T duçã csss duçã cmp lçã létic cnsumid fmçã p cmp csss idéis mtéi d d cnstituiçã quí- nt nêu- di- xíli- signi- cm lig- çã cm- ism- d lid quími- njs átms d istópic n d çõs gu químics su ds lipís s álcis idd cb " cdis mléculs p simbólic stbilidd g i scópics ti z int cnfi s às d cnstituints mss ts lmnts instbilidd ssciçã gânics núm sb gm d stbilidd sscim ligçõs ácis mic "qub ds Mdls substâncis int d stutu mi n d ntu gm ndn cm sus n d d ds d qu cts ds d idéis ntul d lingu p cbid cbnts mi mlcul fmçã mi s funçã d tms Substâncis d bt cmp d ctns funçõs d hid pótns s m cçã cçã sultnts m su nsã nsã nsã químics lf státics ést s cs fmçã átms nd tíns gnizçã mléculs cm duçã ns c plicçã cnhcimnt lcinmnt sultnts cmp d mics ut ltônic cmp cm lt cmp n çõs tômics p ligçõs i idntifi cs ldís p nmncltu idntifi çõs t t Químic fi (cntinuçã) d x- ph um d químic d mtmáti- nsã nsã cm c cnstnt Aspcts d dinâmics ssã cmp signifi p c quilíbi cmp cncit bs d - g i d quí- ls létic n químics p d nsã s çõs Aspcts nsfmçõs T ngétics cmp cm pdm içã témic ns mics bilidds h - c quí- cm êm d s çã cm- p xidz; cidz t nsã lidd scênci dbilid- plimi- um cm ndimnt ctizçã nsã pidds xidçã cnhci- sã químics mnt p p químics f fmntçã cmbustã dg d; zçã nut lclinidd cmp d mics d C g i c- d d d slu- çã d uni- çõs - p cm- mté- s ds n fi lt mss nd- d usds signifi d dnsid- d d g çã m d slut dstilçã; sluçõs pti çã p sluçõs Cnhcimnts mtiis cncnt d cm mss tiis um s nts mdid çã d lum 1. d d d d m ds nsã nsã d sluçõs dif pidds cm quntidd mss cncnt d p zs mtmátic d P p substâncis cnhcimnt cmp csss mtiis dcntçã cmp psiçã cncnt m i dds p tmp çõs cálcul m mss diluiçã Qud

15 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 115 n s- n- cm d cm p mi is çã étic quími- ist clti mbin- duçã i tituds çõs plntá- d d spcts étnics s intgidd ist liçã d d d p cm unidd tcnlg d ciddni missss cnhcimnt idul pnt scidd d mbintl tcnlg cm çõs sus ciddni ciddni indi c d mbint pnt d n cmp çã d limnt limnt busc cnômics humn nsã x s nts çã cm dsiguldds n l s sb s idl l cnhcimnt spnsbilidd spit químic int t cmp ciênci c p dsn i mbintl glbl ds ciis dsn gjds p Químic lçõs s i c s- té c tc- ciên- sb c; dst limp- id ci- uênci c p sus cnh- ciênci st tísti- dfs usus d lts i tcnlg infl tt plítics lms cumn- cntm- nts m cintífi d p d fi d às cintífi cintífi cnhcimn- nt n d dcisã s is ciis pssibilidds csmétics stétics d cintífi ís tcnlg scidd uênci âmbits çõs d pçs pl sistms humn ts idd qulidd csi spnsbilidds cultu cs cm incluin nglbn scidd quisiçã ss ulgçã limnt glbis p infl músics sciis s i ti s ciênci d snç us di int isã i d nts g tmd d ds d p n spcts Químic sb d cnsumi p cultu cits tl duts d ds limitçõs s d d i is dsn ciênci dif ciênci p dfs tu d nts cintífi n d plítics s blms litáis d tcnlg gnds méstics m n p ic Químic lit sb cçã cçã s cultu tcnlg css its flhts nsã s us ic p ti s ms dc tcnlg p dsd di b p cs humnidd s fits químic lsfi csss g difusã d cnhcimnt cnhcimnt cnhcimnt sl fi à idntifi t pân cm z m ciis cimnt s p à xpsiçõs p táis tcnlóg últim nlóg d cmp ci ciênci ncinl idntifi s sb d l d c- s c m gí- á c ic tcn- águ isã zôni técnic cnh- txts cultu histói plun- lng cnhci- cm n d à qu tl d limnt lçã d ic: nts limnt ntícis pndênci i ú cintífi dsmpnh- fl pl s d dif çã nts tms m limnt ists ti tcnlóg dsn p químic pl industil cmd dsn c spcts m tcnlóg gns f cntú p int n n cmplx l sb tcnlg gnizcinl s d dsn limnt cncnt tul cicl ácids limnts duti iculs jnis pátic w) s cintífi mis p ic ic ic d cnlgi scidd Químic d químic T ls nsã nsã nsã nsã unicçõs s ciênci dsn s hu w-h c ts tóxics nts pl st ic g cm ut cnhcimnt cmp cimnt Químic tigs diti c cmp tcnlóg nt histói mnt tcnlóg cl cmp tizm (kn cmp nt tcnlóg lóg bilidds/ ci- c - - p m- s- ci- stá d lin- nã n ds mi cm quis scil- cm isói l cs dif- p tids qu ciênci pdm qul ms p int nã ptnt cintífi sss qul g i m xplicti citéis pls d nsã qu cndicinn cnsgu pis nt h dimnsõs cncits p cnt químics s nss bt cintífi ltá-l ciênci cát ciênci int l fc i cnstuís un idd cmp i t fms limits mdl d insids sus sus m tul d d intg scidd qu unci ds s i um idd tis cnstuçã p n ds smnt piniõs fnômns Cnhcimnts/h cgniti íg ti un d infl pt tcnlg pns tmbém u s ds m é cm 2. s humn c d d cd pus plicçõs épcs plítics nsã nsã nsã sã blms um s ncssidd p spcilists c cntín cnt dscits histói Químic signifi justifi inct d cnhcimnt nts cnhcimnt cinis cnhcimnt ênci ciçã n cmp Químic s sl s dls cmp tçã fms cmp ciis um cm m é téis mnt limitçõs m s Químic Qud mbint

16 116 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO [...] cpcidd d bstçã dsnlimnt pnsmnt sistêmic cntái d cmpnsã pcil fgmntd s fnômns d citiidd d cuisidd d cpcidd d pns múltipls ltntis p sluçã d um pblm u sj dsnlimnt pnsmnt dignt d cpcidd d tblh m quip d dispsiçã d pcu cit cítics d dispsiçã p isc dsnlimnt pnsmnt cític sb cmunic-s d cpcidd d busc cnhcimnt (BRASIL 1999 p. 24). Rit-s qui pspcti d qu s cmptêncis pcnizds pls DCNEM sjm bjt d mpl dbt p pt d td cmunidd scl ds gstõs s sistms d nsin inclusi s psquiss pópi Cnslh Ncinl d Educçã hj ist plêmic m tn d su us n dsnlimnt s sistms cuiculs. Esss discussõs lids às dfiniçõs sb fms d ttmnt s cntús s tms m âmbit scl fm-s dimnsõs qunt à fmçã d ciddni nã ltds intsss sistm pduti ms ntndids cm ncssidds d fmçã humn intgl m snti gl. Assim cnsidn um cncpçã mpl d fmçã scl ntnd-s ssum-s qui qu s cnhcimnts químics stá ssci dsnlimnt d hbilidds p lid cm s fmnts cultuis spcífics à fm químic d ntnd gi n mun qu p su z um cnjunt d hbilidds sscids à ppiçã d fmnts cultuis (cncits lingugns mdls spcífics) pd pssibilit dsnlimnt d cmptêncis cm cpcidd d ticul mbiliz clc m çã tmbém d ls lis s cnhcimnts cpcidds ncssáis m situçõs incids u inciáis. Ess isã mpl d cnhcimnt químic ssci hbilidds cmptêncis ls tnscndn m muit isã d cpcidds lids um çã mt ssci-s cm um "sb s" qu s ticul cm pstus tituds cltis ticmnt cnsidds judn ns julgmnts qunt à ptinênci d pátics/çõs à cniênci pticipti slidái à iniciti à citiidd uts tibuts humns. Pd-s diz qu lguém tm cmptênci qun cnstitui ticul mbiliz ls cnhcimnts hbilidds dint d situçõs pblms nã só tinis ms tmbém impists m su id ctidin. Assim g ficzmnt dint insp nã hbitul supn xpiênci cumuld tnsfmd m hábit libn-s p citiidd tuçã tnsfm. Obimnt qu s dfinim cmptêncis lids à fmçã d ciddni spnsál intinscmnt sã nftizs cntús cncits

17 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 117 fundmntis d Químic sm s quis ls nã s dsnlm. Os qus psnts ptnt nftizm tis cncits xpsss num cnjunt d cnhcimnts hbilidds ls xplicits sm nnhum spcificçã d dnçã spitd utnmi pcnizd ns psnts Ointçõs. 1.3 A bdgm mtlógic n nsin d Químic O psnt cumnt fim cntxtulizçã intdisciplinidd cm ixs cntis gnizs ds dinâmics inttis n nsin d Químic n bdgm d situçõs is tzids ctidin u cids n sl d ul p mi d xpimntçã. Fzn pt d cntxtulizçã s situçõs is nm smp sã dqud suficintmnt ttds ns pcsss d nsin-pndizgm sn imptnt cnstuim ns ntndimnts ns pátics sb ls m tnçã s ixs gnizs já mncins. N âmbit d á d Educçã Químic sã muits s xpiêncis cnhcids ns quis s bdgns s cntús químics xtpln isã stit dsss piizm stblcimnt d ticulçõs dinâmics nt ti pátic pl cntxtulizçã d cnhcimnts m tiidds disificds qu nftizm cnstuçã clti d significs s cncits m dtimnt d m tnsmissã ptiti d "-... fim cntxtulizçã dds" pnts islds. Cn intdisciplinidd cm tu é ncssái umntm ixs cntis gnizs s spçs d stu plnjds dinâmics inttis mnt clti diigis à mn nsin d Químic n pliçã ds lçõs nt ti bdgm d situçõs pátic ns uls d Químic. is tzids ctidin u Dfnd-s um bdgm cids n sl d ul p d tms sciis ( ctidin) mi d xpimntçã. um xpimntçã qu nã disscids d ti nã sjm ptnss u ms lmnts d mtiçã u d ilustçã ms ftis pssibilidds d cntxtulizçã s cnhcimnts químics tnn-s scilmnt mis lnts. P iss é ncssái ticulçã n cndiçã d ppst pdgógic n qul situçõs is tnhm um ppl ssncil n intçã cm s luns (sus iêncis sbs cncpçõs) sn cnhcimnt nt s sujits nlis mi u fmnt mtlógic cpz d dinmiz s pcsss d cnstuçã ngciçã d significs.

18 118 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO Ns nçs qunt à cntxtulizçã n pspcti d um ducçã intdisciplin dstc-s ssncilidd d cd sb disciplin lgitim n ppl qu ppiçã d lingugm pnsmnt pópi cd cultu cintífic ssum n dsnlimnt ds bdgns ds çõs ds intlcuçõs. Assim ncultuçã cntxtulizd m Químic lid à intdisciplinidd nã supficil tz à tn limits s sbs cncits ctidins sm ngá-ls nm substituí-ls mpli-s ns bdgns tnsfms pssibilitds pls cnhcimnts mgnts pls çõs ds cndiçõs ptncilizs d qulidd d id scimbintl. Cnsidn finlidd d ducçã básic d ssgu ducn fmçã indispnsál xcíci d ciddni é imptnt qu bs cuicul cmum cntmpl ticuldmnt cm s ixs cnhcimnt químic mncin (ppidds tnsfmçõs cnstituiçã) bdgm d tms sciis qu ppicim lun dsnlimnt d tituds ls lis à cpcidd d tmd d dcisõs spnsáis dint d situçõs is (SANTOS; SCHNETZLER 1997). Iss pd s dsnli m um bdgm tmátic qu à luz d pspcti d Pul Fi ( ) is à mditizçã s sbs p mi d um ducçã pblmtiz d cát flxi d güiçã d lidd n qul diálg cmç pti d flxã sb cntdiçõs básics d situçõs xistnciis cnsubstncins n ducçã p pátic d libdd. P Fi ( ) s tms sciis s situçõs is ppicim páxis ducti qu niqucid pl n lingugm pls ns significs tnsfm mun m z d pduzi-l. Nss snti pincípi d cntxtulizçã stblci ns DCNEM fnd pls PCNEM pls PCN+ é qui ssumi m su ppl cntl n fmçã d ciddni pl flxã cític (cm cnhcimnt) intti sb situçõs is xistnciis p s studnts. Além dss funçã ntndms qu cntxtulizçã pdgógic cntú químic é tmbém fundmntl n cnctizçã s cntús cuiculs pl lçã nt ti pátic. Os pcsss d cnstuçã cnhcimnt scl supõm int-lçã dinâmic d cncits ctidins químics d sbs tóics pátics nã n pspcti d cnsã d um n ut nm d substituiçã d um pl ut ms sim diálg cpz d jud n stblcimnt d lçõs nt cnhcimnts disifics pl cnstituiçã d um cnhcimnt plul cpz d ptnciliz mlhi d id. Assim sn cntxtulizçã n cuícul d bs cmum pdá s cnstituíd p mi d bdgm d tms sciis situçõs is d fm

19 CONHECIMENTOS DE QUÍMICA 119 dinmicmnt ticuld qu pssibilitm discussã tnsslmnt s cntús s cncits d Químic d spcts scicintífics cncnnts qustõs mbintis cnômics sciis plítics cultuis étics. A discussã d spcts scicintífics ticuldmnt s cntús químics s cntxts é fundmntl pis ppici qu s luns cmpndm mun scil m qu stã insis dsnlm cpcidd d tmd d dcisã cm mi spnsbilidd n qulidd d ciddãs sb qustõs ltis à Químic à Tcnlgi dsnlm tmbém tituds ls cmpmtis cm ciddni plntái m busc d psçã mbintl d diminuiçã ds dsiguldds cnômics sciis cultuis étnics. A s discutim spcts scicintífics ã mgi m sl d ul difnts pnts d ist qu dã s pblmtizs mdint gumnts cltimnt cnstuís cm ncminhmnts d pssíis spsts pblms sciis ltis à Ciênci à Tcnlgi. Ess diálg ci cndiçõs p difusã d ls ssumis cm fundmntis intss scil s diits s ds s ciddãs d spit bm cmum à dm dmcátic. É ncssái cnsid nss snti qu bdgm d spcts scicintífics n bs cmum d á cmpnnt cuicul tm funçã d dsnl cpcidds fmtis spcífics lids s cntús s cncits n tcnt míni d cntxtulizçã scicultul. Nss snti sb intdisciplinidd cntxtulizçã lm cnsid s xmplificçõs s cmntáis s PCN+: A discussã d bidisidd d cdificçã gnétic d id qu ilustms p gnh cntxt lidd d s sscid s pblms tuis d duçã d bidisidd p cnt ds intnçõs humns n bisf dcnts d industilizçã dsmtmnt d mncultu intnsi d ubnizçã ssim cm s ttd juntmnt cm s qustõs tuis d mnipulçã gnétic s cultis tnsgênics. D ptunidd s studnts p cnhcm s psicinm dint dsss pblms é pt ncssái d funçã d ducçã básic. P ut l cntxt dss discussã cnstitui mtiçã imptnt p pndiz mis gl bstt. Pdíms igulmnt tm discussã pndiz d ngi n cnjunt ds ciêncis m cd um dls p ilust cm d cntxt scil cultul s cnhcimnts. P cmpnd ngi m su us scil s cnsidçõs tcnlógics cnômics nã s limitm nnhum ds disciplins tnn ssncil um tblh d cát intdisciplin. N pduçã

20 120 ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO MÉDIO d cmbustíis cnncinis u ltntis cm utilizçã d bimss tul cm cn-d-çúc u d bimss fóssil cm ptól fts- sínts studd n Bilgi é iníci p pduçã ntul pimái s cmpsts gânics nqunt uts pcsss químics sã ncssáis à su tnsfmçã industilizçã. N gçã hidlétic tmlétic u óli- c lém d ntul cntibuiçã d cncits químics bilógics pduçã d lticidd dc d técnics pcsss studs n Físic cntis p cmpnd mnipul fluxs ntuis d mtéi ngi cm diçã sl pçã s cncçõs s induçõs ltmgnétics s cnts létics su dissipçã témic. Tt ngi nss cntxt scil pduti é bm mis qu cmpnd su pduçã u xpssá-l m unidds usuis sbn cnt juls u clis m quilwtts-h u tnlds quilnts d ptól. É pcis instig cmpnd lém ds cnts méstics d luz u d gás tmbém mtiz ngétic qu lcin s sts sciis qu dmndm ngi cm indústi cméci tnspt u sidêncis cm s difnts fnts d ft cm ptól gás ntul hidlticidd tmlticidd cã minl u gtl. É pcis ind l m cnt s impcts mbintis s custs finncis sciis ds distints pçõs ngétics tms fntiiçs cm Ecnmi Ggfi d á d ciêncis humns. P xmpl pduçã álcl d cn tnl qu cmplmnt s dis d ptól cm cmbustíl utmti é um ltnti qu nã é dcidid simplsmnt pl pç mis c s cmp d gslin pis tmbém nl blnç d pgmnts d imptçã já qu álcl é pdut ncinl ptól cnsumi n Bsil é m pt impt ssim cm nl gçã lcl d mpgs líi mbintl ubn. D um pspcti históic stu d ngi pd discuti imptânci d innçã ds ds d'águ s minhs d nt pfiçmnt s is d nimis d tçã p cúmul d pduçã n pí mdil u ppl d máquin p p impulsin Pimi Rluçã Industil u mt létic d iluminçã létic d ltquímic p Sgund Rluçã Industil dí p fnt té lcnç nm d d ft dmnd d insums ngétics s quis dpnd tã pfundmnt id cntmpân. Esss ttmnts d spcts ggáfics sciis histó-

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO RECURSOS HUMANOS Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça,

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça, g u f R d Qum ã? Um fugd é td p qu dvd tm d pgud p mtv d ç, lgã, ncnldd, p ptnc dtmnd gup cl p u pnõ plítc, ncnt f d pí d u ncnldd nã p u nã qu c à ptçã d tl pí. Ou qu, ccnd d ncnldd tnd f d pí nd tv u

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) 1 Univsidd Fd Ru d Ri d Jni Pgm d Pós-gduçã d Ciêncis Sciis m Dsnvvimnt, Agicutu Scidd (CPDA) Rtói cm s pincipis ntícis divugds p mídi cinds cm gicutu Á Tmátic: Cédit p Agicutu Fmii Píd d Anáis: 01/09/2012

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DA COMISSÃO DE ARTICULAÇÃO INTERMUNICIPAL - CAI CAPANEMA. PERIODO: JANEIRO a DEZEMBRO de 2012 CAPANEMA PA

PLANO DE AÇÃO DA COMISSÃO DE ARTICULAÇÃO INTERMUNICIPAL - CAI CAPANEMA. PERIODO: JANEIRO a DEZEMBRO de 2012 CAPANEMA PA PLN D ÇÃ D CISSÃ D TICULÇÃ INTUNICIPL - PID: JNI a DZ de 2012 QUIP: DICLI CHICUI CDND NGLIC LI SCTÁI SILN GCI TSUI CPN P 2012 CLNDÁI D TIVIDDS D CISSÃ D TICULÇÃ INTUNICIPL - PID: JNI a DZ de 2012 ÊS TIVIDD

Leia mais

TECNOLOGIA PETCHANNEL EM. 4K 60P HEVC 20 Mb. Nelson Faria

TECNOLOGIA PETCHANNEL EM. 4K 60P HEVC 20 Mb. Nelson Faria TECNOLOGIA PETCHANNEL EM 4K 60P HEVC 20 Mb Nln Fi TV nlógic cmç dligd m 2015. ADOÇÃO ADOÇÃO DA DA TECNOLOGIA TECNOLOGIA 4K 4K DIAGRAMA DIAGRAMA DE DE UMA UMA INSTALAÇÃO INSTALAÇÃO POR POR IP IP EQUIPAMENTOS

Leia mais

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês Apns 5% ds Brsilirs sb flr Inglês D crd cm um lvntmnt fit pl British Cncil pns 5% d ppulçã sb fl r Dvs lbrr stms épcs pré-vnts sprtivs s lhs d mund td cmçm s vltr cd vz mis pr Brsil pr iss nã bst dminr

Leia mais

Semana da Consciência Negra

Semana da Consciência Negra ESPECIAL N OTÍCIAS DA R E EGIONAIS DUCAÇÃO INFORMATIVO DO NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO Smn d Cnciênci Ng EDITORIAL A Smn d Cnciênci Ng mvimntu NRE Tld. D 15 21 d nvmb, fm dzn d tividd nvlvnd milh

Leia mais

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24.

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24. R 3 R R D S VL L Ó S L U D K LÃ W -S / 3 SH FW -S Ã P UL F S SP / / : 8:3 3// 8/ 3/ : 6: SPCL - PRU C VCÊ UC VU.in 7 R Ú 8 9 - R$,,9 R$ CP.in S D PP R S G GS S - R$, 9 R D : : U Q R VG D R SÃ PU L FS H

Leia mais

MUDANÇA TAMBÉM NO PENT ÁGONO

MUDANÇA TAMBÉM NO PENT ÁGONO ESTRATÉGAS MUNDO MUDANÇA TAMBÉM NO PENT ÁGONO Dptmnt Dfs s Ests Unis stá pmvn çmnt munçs m su psquis, uzin ênfs n snvlvimnt ms invstin mis m bilgi, ciênci cmputçã, ciêncis sciis. Zchy Lmnis, it psquis

Leia mais

São Paulo capta a maior parte dos fluxos aéreos, como mostra zona de influência potencial, regional, local dos aeroportos do Rio de Janeiro, vis-àvis

São Paulo capta a maior parte dos fluxos aéreos, como mostra zona de influência potencial, regional, local dos aeroportos do Rio de Janeiro, vis-àvis Sã Pul cpt mir prt s fluxs rs, cm mstr zn influênci ptncil, rginl, lcl s rprts Ri Jnir, vis-vis principis rprts vizinhs - Sã Pul, Mins Gris Espírit Snt 148 Sã ftrs strtgics ligs rprts n snvlvimnt rginl

Leia mais

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas Aprsntçã Instlçõs ds A l A Nrmlmnt A Além sc Filipins. ds sgur mis lugr Cbu trnnd td, tmp sgurnç ficiis prsnç cm cnt rgiã diss, pdris. tips váris Strbucks Dnld's, Mc cm 24hrs ljs tmbém váris prt pr Tms

Leia mais

TEMA 1 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. Filipa, 12 anos

TEMA 1 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. Filipa, 12 anos 2º/3º ciclo O Ã Ç A T N E M A LIndo d pgunt u u ni u i ct n u Exit co? d d dit, d á l tção, f n ão p t t N n nci li ê f p tnt o p i hábito i g ê t d indic udávl. o ã ç t n d li Filip, 12 no lid 1 EguNntTAÇÃO

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos. C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º 8668 3/11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém

Leia mais

Considerando a variedade de cartas circulando na sociedade brasileira, com

Considerando a variedade de cartas circulando na sociedade brasileira, com O gên ct - vid, u tutu 1 n hitin Sut Mi * Univid Fl d Píb - mpu Rum: O int m tud div fm txtui cmunicçã cil ptu-n p lizçã um tblh pqui n âmbit d txt. Etudm ct, um d fm mi ntig cmunicçã cit, qu divificu,

Leia mais

PORTFÓLIO EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NA ÁREA DAS TIC HUGO GONÇALVES

PORTFÓLIO EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NA ÁREA DAS TIC HUGO GONÇALVES PTFÓLI XPIÊNCI PFISSINL N Á DS TIC HUG GNÇLVS PTFÓLI IDNTIFICÇÃ Nome : HugoMiguelGomesGonçalves Data de nascimento : 1977-12-10 CC : 11051976 NIF : 223716375 ÍNDIC INTDUÇÃ XPIÊNCI PFISSINL N Á DS TIC 2011-2013

Leia mais

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada SO TS 16949:2002 A uu d pcfcçã écnc E g pná cnc d m d gã d quldd, uu d pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 bdgm d m d quldd umv. A pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 é bd n pncíp d gã d quldd pnd n nm NBR SO 9001:2000:

Leia mais

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e Há i d 10 n, COMABEM - Rfiçõ Ditétic - v tund pciliznd n fncint d fiçõ fc cngld, ppd d ni udávl. Aqui, vcê ncnt vái pçõ c bix t clóic vind duçã d p, lh d qulidd d vid qund ptd d lgu ptlgi, nutnçã d p c

Leia mais

Como se tornar fluente em Inglês em todas as áreas

Como se tornar fluente em Inglês em todas as áreas Cm s trnar flunt m Inglês m tdas as áras Tds s dias rcbms muits -mails pssas rm sabr pm fazr aprnr a falar ingls bm A fórmula xist sim funcina! Qur prvar iss dand minha própria xpriência cm aprndizad da

Leia mais

Confira: ENTREVISTA ESPECIAL COM O MINISTRO DA DEFESA WALDIR PIRES

Confira: ENTREVISTA ESPECIAL COM O MINISTRO DA DEFESA WALDIR PIRES 2006: O ANO DO BRASIL NO ESPORTE B Indutil d Df: PREOCUPAÇÃO CONSTANTE DO MD Cnfi: ENTREVISTA ESPECIAL COM O MINISTRO DA DEFESA WALDIR PIRES Editil ESTRATÉGIA E DESAFIO O Bil á, dngn- dmnt, nt écul XXI,

Leia mais

01. A equação de Clapeyron, válida para os gases ideais ou perfeitos, é dada pela expressão . Utilizando a análise dimensional,

01. A equação de Clapeyron, válida para os gases ideais ou perfeitos, é dada pela expressão . Utilizando a análise dimensional, FÍSCA 0. A quaçã d Clapyn, válida paa s ass idais u pfits, é dada pla xpssã pv nrt. Utilizand a anális dimnsinal, a dimnsã da cnstant univsal ds ass pfits R é A) ML TNθ -. ) MLT - N - θ -. D) ML T - N

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

Mother s D. Recepção. A Festa. continua...

Mother s D. Recepção. A Festa. continua... 3 Ediçã 35 Mi 2013 Fi c i cih q s ls, fsss clbs d FC cçã di ds ãs. Cd lh d Mh's Dy fi sd ibi d cih dçã dd ls ãs. Os ls si bs fz c q d ccss c fiçã: c s cgfis, s sis s ls úss. Cd sçã fi cid c bs s s sdds

Leia mais

SOLUÇÃO DA EQUAÇÃO DE LAPLACE PARA O POTENCIAL DE LIGAÇÃO IÔNICA

SOLUÇÃO DA EQUAÇÃO DE LAPLACE PARA O POTENCIAL DE LIGAÇÃO IÔNICA SOLUÇÃO D EQUÇÃO DE LPLCE PR O POTENCIL DE LIGÇÃO IÔNIC Bathista,. L. B. S., Ramos, R. J., Noguia, J. S. Dpatamnto d Física - ICET - UFMT, MT, v. Fnando Coa S/N CEP 786-9 Basil, -mail: andlbbs@hotmail.com

Leia mais

Termos de Referência Projeto BRA5U201 Parceria UNFPA e Fundação Gol de Letra

Termos de Referência Projeto BRA5U201 Parceria UNFPA e Fundação Gol de Letra Tm d Rfênc Pjt BRA5U201 Pc UNFPA Fundçã Gl d Lt Pdut d cnult: Dgnótc ptcptv n Vl Albtn, Sã Pul-SP Lcl d tblh: Vl Albtn, Sã Pul-SP Núm d vg: 01 Dt lmt p nv d cnddtu: 01 d gt d 2013 Endç p nv d cnddtu: lc@unfp.g.b

Leia mais

Sistemas Solares Passivos na Arquitectura em Portugal

Sistemas Solares Passivos na Arquitectura em Portugal Univsidd Técnic d Lisbo Fculdd d Aquitc Anxos Cílo II (2.1) Ts d Doutomnto Sistms Sols Pssivos n Aquitc m Pogl Os Envidçdos nos Edifícios Rsidnciis m Lisbo Máci Cistin Pi Tvs Ointdo: Douto Héld José Pdigão

Leia mais

Manguezais da região do recôncavo da Baía de Guanabara: revisita através dos mapas

Manguezais da região do recôncavo da Baía de Guanabara: revisita através dos mapas Rst d stã Cst Intd #(#):#-#8 (2010) Núm Es 2, Mnuzs d Bs (2010) Jun Inttd Cst Zn Mnmnt #(#):#-#8 (2010)...m nês... www.h.t/ www..n.b Mnuzs d ã d ôn d Bí d unb: st tés ds ms In d O s1 RESUMO Os mnuzs d

Leia mais

Prova Escrita de Matemática A

Prova Escrita de Matemática A Eam Final Nacional do Ensino Scundáio Pova Escita d Matmática A 1.º Ano d Escolaidad Dcto-Li n.º 139/01, d 5 d julho Pova 635/1.ª Fas Citéios d Classificação 1 Páginas 014 Pova 635/1.ª F. CC Página 1/

Leia mais

Abordagens Administrativas. Abordagens Administrativas INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 4. Abordagem Sistêmica ORGANIZAÇÃO COMO UM SISTEMA FECHADO

Abordagens Administrativas. Abordagens Administrativas INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 4. Abordagem Sistêmica ORGANIZAÇÃO COMO UM SISTEMA FECHADO Abrgns Administrtivs ORGANIZAÇÃO COMO UM SISTEMA FECHADO INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 4 2009 Administrçã Cintífic Tylr (TAREFAS) Estu s rtis prdutivs slçã trblhr Incntiv slril cndiçõs mbintis trblh

Leia mais

91/enloria áo' engenhelro áe csouia!l.janáetra

91/enloria áo' engenhelro áe csouia!l.janáetra &xttlt 91/li á ghl á Si!lJát tjll Czi O t içõ t t Ftz lv á git lõ: I O vi t i é fit i i l t gi t fix :;:ã;"4 l ll 1tlt xit á fi " """" t i t j it z 1 t A gitçã Iti ttt v i á g l vt bt l é itt q gã i fiíi

Leia mais

1 a) O que é a pressão atmosférica? No S.I. em que unidades é expressa a pressão?

1 a) O que é a pressão atmosférica? No S.I. em que unidades é expressa a pressão? Escol Secundái Anselmo de Andde Ciêncis Físico - Químics 8º Ano Ano Lectivo 07/08 ACTIVIDADES: Execícios de plicção Pof. Dulce Godinho 1 ) O que é pessão tmosféic? No S.I. em que uniddes é expess pessão?

Leia mais

Manual de Regras. DF_Wind_Rules_square_pt-BR_v03.indd 1

Manual de Regras. DF_Wind_Rules_square_pt-BR_v03.indd 1 Mnul d Rg Q um dii! Nã cdit qu ã vcê! Eu tv pnnd m vcê g mm nqunt lnçv um fitiç d Ptl d Tltnpt n minh lj! Cá nt nó cincidênci tã cmçnd fic muit fqunt Ach qu pd pc qu u tu pcund vcê d ppóit m gnt qu nã

Leia mais

Norton R. Caetano Patrícia C. Genovez Roberto D. Estrada

Norton R. Caetano Patrícia C. Genovez Roberto D. Estrada NÁS SPC STTÍSTC MTG CNSTUÇÃ ÍNC XCUSÃ/NCUSÃ SC : TV À Á UBN SÃ JSÉ S CMPS- SP (CNS BG 1991) SPT - 02 /09 /97 Norton. Caetano Patrícia C. Genovez oberto. strada SUMÁ 1 NTUÇÃ 2 BJTVS 3 MTG 3.1 GSSÃ N PC

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PESQUISA EM CLOUD COMPUTING NO IFC - CÂMPUS CAMBORIÚ 1

DESENVOLVIMENTO DE PESQUISA EM CLOUD COMPUTING NO IFC - CÂMPUS CAMBORIÚ 1 Msta Nacinal Iniciaçã Cintífica Tcnlógica Intisciplina VI MICTI Institut Fal Catainns Câmpus Cambiú 30 a 31 utub 2013 DEENVOLVIMENTO DE PEQUIA EM CLOUD COMPUTING NO IFC - CÂMPU CAMBORIÚ 1 Dig Alvs a Rcha

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

providências. parágrafos da Resolução nº 38, de 16 de julho de 2009, do

providências. parágrafos da Resolução nº 38, de 16 de julho de 2009, do LEI Nº 181/2010 Dispõ sbr Municipl quçã 051/2006 d Li 14, gst 2006, qu trt sbr Cnslh Municipl Alimntçã Esclr CMAE, s dispsiçõs d Li Frl junh 2009 MEC/FNDE/DAE-CD julh 11.947, 38, 2009, 16 Rsluçã dá 16

Leia mais

Plano Anual de atividades 2015/2016 1ºPeriodo

Plano Anual de atividades 2015/2016 1ºPeriodo Anua atividas 2015/2016 1ºPid Atividas a aiza Ecíci vacuaçã Assciaçã atística andant tat Afina Íbis 1ª Runiã ga ncagads ducaçã Mês da aimntaçã, atividas pmçã paa a saú Gup av Pésca Pésca Pésca Pésca Rcuss

Leia mais

03-05-2015. Sumário. Campo e potencial elétrico. Energia potencial elétrica

03-05-2015. Sumário. Campo e potencial elétrico. Energia potencial elétrica Sumáio Unidad II Elticidad Magntismo 1- - Engia potncial lética. - Potncial lético. - Supfícis quipotnciais. Movimnto d cagas léticas num campo lético unifom. PS 22 Engia potncial lética potncial lético.

Leia mais

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro UZIEL, Ann Pul. Rio Homossxulid Jniro: Grmond, ção. 2007. Fbino Gontijo Doutor m Antropologi m pl Scincs Écol s Socils Huts Frnç. Étus Profssor Adjunto Bolsist Antropologi Produtivid d m Univrsid Psquis

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ZCAS EM BACIAS HIDROGRÁFICAS NAS REGIÕES SUDESTE E CENTRO-OESTE DO BRASIL

INFLUÊNCIA DA ZCAS EM BACIAS HIDROGRÁFICAS NAS REGIÕES SUDESTE E CENTRO-OESTE DO BRASIL INFLUÊNCIA DA EM BACIAS HIDROGRÁFICAS NAS REGIÕES SUDESTE E CENTRO-OESTE DO BRASIL Mci ds Sts Se 1, Wllce Figueied Meezes 2 e Ott Cê Rtu Filh 2 RESUMO Este tlh peset um liçã de episódis em cis hidgáfics

Leia mais

CURSO DE INTRODUÇÃO AO

CURSO DE INTRODUÇÃO AO 201 O Ç 1 & 4 1 PO PESENTÇÃO DO CUSO DE INDUÇÃO O LINHEN ESPIITUL LIEN P ENTE EOÇÕES & ELÇÕES EQUILIBDS ELIZÇÃO PESSOL - 1 d INDUÇÃO PO d COCHING ESTEL ESTEL é um pr c ss d ut c nh cim nt, strtégi rintçã,

Leia mais

Alteração da seqüência de execução de instruções

Alteração da seqüência de execução de instruções Iníci Busc d próxim Excut Prd Cicl busc Cicl xcuçã Prgrm Sqüênci instruçõs m mmóri Trdutr : Cmpilr X Intrprtr / Linkditr Cnvrt prgrm-fnt m prgrm bjt (lingugm máqui) Prgrm cmpil = mis rápi Prgrm Intrprt

Leia mais

e-manual Premium FÍSICO-QUÍMICA 9.o ANO Experimente em espacoprofessor.pt

e-manual Premium FÍSICO-QUÍMICA 9.o ANO Experimente em espacoprofessor.pt FÍSICO-QUÍMICA 9. ANO Manual Tabla Priódica (frta a alun) Fichas (frta a alun) Apis Áudi (fichirs mp para dwnlad) Cadrn d Atividads (inclui Fichas d Labratóri) Cadrn d Labratóri Matriais Manipulávis Dssir

Leia mais

Academy Christophe Colomb Hurricane Grand Voyage II

Academy Christophe Colomb Hurricane Grand Voyage II Acadmy Chistph Clmb! a b Huican Gand Vyag II l c d p m t é, s n 150 a Acadmy Chistph Clmb Huican Gand Vyag II p m t é, s n a 150! a b l c d À DESCOBERTA DA AÉRICA Em hmnagm a mític navgad Cistóvã Clmb,

Leia mais

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES Luiz Frncisco d Cruz Drtmnto d Mtmátic Uns/Buru CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES O lno, tmbém chmdo d R, ond R RR {(,)/, R}, ou sj, o roduto crtsino d R or R, é o conjunto d todos os rs ordndos (,), R El

Leia mais

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA AUTORES: AMARAL, An Pul Mgno; NETO, Antônio d Luz Cost. E-MAIL: mgno_n@yhoo.com.br; ntonioluzneto@gmil.com INTRODUÇÃO Sendo um desfio ensinr químic pr

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia brlim sã l brlim santg rcif curi sul punta dl st rma sul nrnha r rcif rcif garpabacapa nrnha mntvidéu r barilch punta dl st mació sã paul mació sul capadóc r mnt SUPER sã l ngóci gramad turism FÉRIAS crprat

Leia mais

Perspectivas para 2015 CONFIRA NESTA EDIÇÃO EDITORIAL

Perspectivas para 2015 CONFIRA NESTA EDIÇÃO EDITORIAL E D U C A Ç Ã O I N FA N T I L E E N S I N O F U N D A M E N T A L Nº8 An 4 EDITORIAL Prspctivs pr 2015 Ouvims, pr td nss vid, dizrm qu águs prds nã mvm minhs. Nã só nã fzm cm tmbém sã fnts d dnçs, cntminçõs

Leia mais

INSTRUÇÕES C C C. o 2 2

INSTRUÇÕES C C C. o 2 2 INTUÇÕ Congresso 2001 -C Congresso 2009 -P Congresso 2002 -C Congresso 1998 - Congresso 2006 - Congresso 2010 -B Congresso 2003 -B Congresso 1999 -P 2013 Congresso 1996 -P Congresso 2004 -J Congresso 2007

Leia mais

Missa Ave Maris Stella

Missa Ave Maris Stella Missa Av Maris Stlla Para coro a calla a quatro vozs SATB Notas sobr a comosição A rsnt comosição constituis a artir d um ordinário da missa m latim ara coro a quatro vozs a calla, sm divisi Sorano, Alto,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Instituto de Ciências Exatas e Biológicas. Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Instituto de Ciências Exatas e Biológicas. Mestrado Profissional em Ensino de Ciências UNIERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Instituto d Ciências Exatas Biológicas Mstado Pofissional m Ensino d Ciências Slção da pimia tapa d avaliação m Física Instuçõs paa a alização da pova Nst cadno sponda

Leia mais

Apostila De Matemática GEOMETRIA: REVISÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL, PRISMAS E PIRÂMIDES

Apostila De Matemática GEOMETRIA: REVISÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL, PRISMAS E PIRÂMIDES posti De Mtemátic GEOMETRI: REVISÃO DO ENSINO FUNDMENTL, PRISMS E PIRÂMIDES posti de Mtemátic (por Sérgio Le Jr.) GEOMETRI 1. REVISÃO DO ENSINO FUNDMENTL 1. 1. Reções métrics de um triânguo retânguo. Pr

Leia mais

INVESTIGAÇÃO OPERACIONAL GESTÃO DE STOCKS. (Modelos Determinísticos)

INVESTIGAÇÃO OPERACIONAL GESTÃO DE STOCKS. (Modelos Determinísticos) INVESTIGAÇÃO OPERAIONAL GESTÃO DE STOKS (Modlos Dtminísticos) António los Mois d Silv Pofsso d I.O 1. Not Pévi Est txto sting-s à sntção d técnics quntittivs ssocids à gstão d stocks ois é diigido lunos

Leia mais

c Vr :a e UNESCO Recursos Educacionais Abertos: Perguntas Frequentes Neil Butcher, OER Africa

c Vr :a e UNESCO Recursos Educacionais Abertos: Perguntas Frequentes Neil Butcher, OER Africa Rcurss Educcinis Abrts: Prgunts Frqunts Nil Butchr, OER Afric UNESCO Unitd Ntins Eductinl, Scintific nd Culturl Orgniztin iw COMMONWEALTH OfLEARNING L c Vr : UNESCO with Citç: th Cmmnwlth j prmissä A rplicr,

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

Questão 1. Questão 2. alternativa E. alternativa C

Questão 1. Questão 2. alternativa E. alternativa C Quesã Pedr iru mens de um cenen de fs d fes em cmemrçã seu niversári e quer clcá-ls ds num álbum de 0 págins. Em cd págin desse álbum cbem, n máxim, 0 fs. Inicilmene, Pedr enu clcr 6 fs em cd págin. A

Leia mais

MATRIZES. Matriz é uma tabela de números formada por m linhas e n colunas. Dizemos que essa matriz tem ordem m x n (lê-se: m por n), com m, n N*

MATRIZES. Matriz é uma tabela de números formada por m linhas e n colunas. Dizemos que essa matriz tem ordem m x n (lê-se: m por n), com m, n N* MTRIZES DEFINIÇÃO: Mtriz é um tl d númros formd por m linhs n coluns. Dizmos qu ss mtriz tm ordm m n (lê-s: m por n), com m, n N* Grlmnt dispomos os lmntos d um mtriz ntr prêntss ou ntr colchts. m m m

Leia mais

O defensor das águas. A história do pingo d água 2ª EDIÇÃO - FEVEREIRO / 2008 ELABORAÇÃO DA 1ª EDIÇÃO - FEVEREIRO / 2004

O defensor das águas. A história do pingo d água 2ª EDIÇÃO - FEVEREIRO / 2008 ELABORAÇÃO DA 1ª EDIÇÃO - FEVEREIRO / 2004 história do pingo d água defensor das águas 2ª EDIÇÃ - FEVEEI / 2008 IP - INTITUT EGINL D PEQUEN GPECUÁI PPID ELBÇÃ D 1ª EDIÇÃ - FEVEEI / 2004 CÁIT NCINL BCMC - CIÇÃ BILEI DE CPTÇÃ E MNEJ DE ÁGU DE CHUV

Leia mais

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min.

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min. Borbolts d vid. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2004, 38 min. BASTA um di. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2006, 55min. Brnic Bnto Univrsid Doutor m Brclon. Sociologi Autor pl Univrsid s livr A Rinvnção

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

Plano de ação para o tema: resíduos

Plano de ação para o tema: resíduos Pln çã pr tem: resídus Dignóstic (situções melhrr) Objetiv(s) Met(s) Ações e Ativids Prevists Cncretizçã Avliçã- instruments e Indicdres ( mnitrizçã e vliçã Recurss Interveniente s Clendrizçã ções) Lix;

Leia mais

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo Flh d Clul O qu é: U Flh d Clul é, dç, u ju d élul qu u glh u bl qu d l- vé d xõ lóg /u O qu : Ogzç ç d bl l d vl; F, í,, qu jud xu lul lx; Auzç d, vé d gç u d ódg d lul u d uld; Rç g d ç; d bl ulzd çõ

Leia mais

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas Imgns problms mbintis no sul Snt Ctrin, corrnts s tivis minrção crvão, su lvgm su uso m usin trmlétric + fotos ilustrçõs técnics outrs usins Fotos fits por Oswl Svá ntr 1992 2001, durnt visits fits juntmnt

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Cálculo I

Lista de Exercícios 4 Cálculo I Lista d Ercícis 4 Cálcul I Ercíci 5 página : Dtrmin as assínttas vrticais hrizntais (s istirm) intrprt s rsultads ncntrads rlacinand-s cm cmprtamnt da funçã: + a) f ( ) = Ants d cmçar a calcular s its

Leia mais

Indução x Cementação. Fragilização por Hidrogênio 35 Integridade do Sinal 38 Medição de Temperatura Móvel 46 Comparando Gás, Óleo e Sal 50

Indução x Cementação. Fragilização por Hidrogênio 35 Integridade do Sinal 38 Medição de Temperatura Móvel 46 Comparando Gás, Óleo e Sal 50 BRASIL Th Intntnl Jnl Of Thml Pcssng Jn M 2016 Inçã x Cmntçã Cmpn Cmntçã Têmp p Inçã 42 Fglzçã p Hgên 35 Intg Snl 38 Mçã Tmpt Móvl 46 Cmpn Gás, Ól Sl 50 Fs Thmpcss, Gf, Mtc Nwcst sgm 4 m 4 ns n Almnh 17

Leia mais

NESS-A TOUCH SCREEN 7" C/ MODEM

NESS-A TOUCH SCREEN 7 C/ MODEM 6 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS OMPRSSOR LTRNTIVO // LTRÇÃO LYOUT-IM MUTI PR SOPOST OTÃO MRÊNI LLN9 0 07/0/ LTRÇÃO O MOM O LYOUT LOUV 7 0 06// INLUSÃO O ORINTTIVO O LÇO OMUNIÇÃO IO V. 00 8/0/ INIIL TOS R.

Leia mais

A Revolução da Longevidade: impacto na sociedade, na família e no indivíduo1

A Revolução da Longevidade: impacto na sociedade, na família e no indivíduo1 A Rvluçã d Lngvid: impct n scid, n fmíli n indivídu1 Ursul Lhr2 Rs A plstr mnstr s mudnçs mgráfics (lt xpcttiv vid, nt rápi grup ds pss iss), trzn ds d Almnh Singpur, nlisn impct sts ltrçõs d strutur ppulcinl

Leia mais

Divinopolitano ilustre. Marcos Rocha volta ao time

Divinopolitano ilustre. Marcos Rocha volta ao time D I V I N Ó P O L I S, DIRETOR: PEDRO MAGALHÃES DE FARIA Q U A R T A F E I R A, 9 D E S E T E M B R O WWW.JORNALAGORA.INFO D E 2 0 1 5 ANO XLIV R$ 2,50 Nº 11.631 SAÚDE Pcints d cânc sm ttmnt Divinóplis

Leia mais

"Kokumin Kenko Hoken" Seguro Nacional de Saúde

Kokumin Kenko Hoken Seguro Nacional de Saúde Numção 8-4-3 ClificçãoDonç Aunto Sguo Público p Aitênci Médic Tm "Kokumin Knko Hokn" Sguo Ncionl d Súd Nívl d conult 3 1 Pgunt Rpot Báic Não poo incv-m no guo d úd. Djo b ob o itm p pcv-m no 2 Pgunt Rpot

Leia mais

D:\Usuarios\x00060450142\Desktop\Dani Fernandes\ATOS NORMATIVOS- PORTARIAS\PRT2007-176.DOC

D:\Usuarios\x00060450142\Desktop\Dani Fernandes\ATOS NORMATIVOS- PORTARIAS\PRT2007-176.DOC PORTARIA-TCU Nº 176, DE 17 DE JULHO DE 2007 Pg pz d lizçã d Pj Sís - Sism d Iligêci Sp Cl Ex. O PRESIDENTE DO, xcíci d ss ibiçõs cm bs. 6, 1º, d Rslçã º 199, d 2 d dzmb d 2006, Pi-TCU º 325, d 12 d dzmb

Leia mais

Turma 2. Especialização em SAÚDE DA UNA - SUS FAMÍLIA. Universidade Aberta do SUS. Unidades de Conteúdo

Turma 2. Especialização em SAÚDE DA UNA - SUS FAMÍLIA. Universidade Aberta do SUS. Unidades de Conteúdo Espcilizçã m SAÚDE DA FAMÍLIA Turm 2 UNA - SUS Univrsi Abrt SUS Unis Cntú Scrtri Gstã Trblh Eucçã m Sú (SGTES) Scrtári: Mzrt Júli Tbs Sls Dprtmnt Gstã Eucçã m Sú (DEGES) Dirtr: Mônic Smpi Crvlh Scrtri

Leia mais

COLÉGIO NAVAL 2016 (1º dia)

COLÉGIO NAVAL 2016 (1º dia) COLÉGIO NAVAL 016 (1º di) MATEMÁTICA PROVA AMARELA Nº 01 PROVA ROSA Nº 0 ( 5 40) 01) Sej S som dos vlores inteiros que stisfzem inequção 10 1 0. Sendo ssim, pode-se firmr que + ) S é um número divisíel

Leia mais

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS T K Dí Mz 1 (UFAL) mz.p@hm.m V C B 2 (UFAL) v2@yh.m.b M Lm Qz F 3 (UFAL) 12@hm.m RESUMO N g pm p á bvçõ z m m m pó-fbzçã jv, m m púb. O f vgçã - fmçã p zçã

Leia mais

Estudo comparativo das técnicas não destrutivas de ultrassom e esclerometria na avaliação do desempenho mecânico de estruturas em concreto armado.

Estudo comparativo das técnicas não destrutivas de ultrassom e esclerometria na avaliação do desempenho mecânico de estruturas em concreto armado. XII Cngs Ltinn Ptlgí l Cnsuión y XIV Cngs Cnl Cli n l Cnsuión CONPAT-Clbi stu ptiv s tns nã sutivs ulss sli n vliçã spnh ân sutus nt. C.H. Cvlh¹, M.C.S.S. M 2 ; J.B. Sv Juni 3 ; S.Giz 4 ; C..C. An 1 ;

Leia mais

Estudo de impacto das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos superficiais e sobre os níveis dos aqüíferos na Bacia do Rio Tocantins.

Estudo de impacto das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos superficiais e sobre os níveis dos aqüíferos na Bacia do Rio Tocantins. Estud de impct ds mudnçs climátics sbre s recurss hídrics superficiis e sbre s níveis ds qüífers n Bci d Ri Tcntins. Jvier Tmsell, Dniel Andrés Rdrigue, Lu Adrin Curts, Mônic Ferreir, Juli Cér Ferreir

Leia mais

Uniforme Exponencial Normal Gama Weibull Lognormal. t (Student) χ 2 (Qui-quadrado) F (Snedekor)

Uniforme Exponencial Normal Gama Weibull Lognormal. t (Student) χ 2 (Qui-quadrado) F (Snedekor) Prof. Lorí Vili, Dr. vili@pucrs.br vili@m.ufrgs.br hp://www.pucrs.br/fm/vili/ hp://www.m.ufrgs.br/~vili/ Uniform Exponncil Norml Gm Wibull Lognorml (Sudn) χ (Qui-qudrdo) F (Sndkor) Um VAC X é uniform no

Leia mais

Semelhança e áreas 1,5

Semelhança e áreas 1,5 A UA UL LA Semelhnç e áres Introdução N Aul 17, estudmos o Teorem de Tles e semelhnç de triângulos. Nest ul, vmos tornr mis gerl o conceito de semelhnç e ver como se comportm s áres de figurs semelhntes.

Leia mais

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem?

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem? Svi -il It Nv? 4 CLOUD SOLUTIONS Pgt q t p vi fz p ã p pi. Svi -il It Nv? 4 Pgt q t p vi fz p ã p pi. CLOUD SOLUTIONS Mi. S Epilit Cl. E-il é lg tã pt i i p, tã bái p fit qlq gizçã, q ã é p igi q l fi

Leia mais

Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde

Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde Plítics públics sú: Sistm Únic Sú Dnizi Olivir Ris, Elin Crs Arúj Luiz Crls Olivir Ccíli Sumári Aprsntçã 2 Os impsss u ificuls SUS 13 O Pct pl Sú (buscn sís pr s prblms impsss) 16 Rfrêncis 17 2 Plítics

Leia mais

Ferramentas para Usinagens

Ferramentas para Usinagens S Fmt lt F m t l t M í. 43 Máx. 54 R E G U L A G E M Ø 43 - Ø 54 EMS - 92585000142 EDIÇÃO - 01/08 Pjt Gáfic - ROBERTO CAMPOS YNOWA FERRAMENTAS LTDA RUA CLÁUDIA SOARES, Nº 153 - BAIRRO PORTAL DO SOL SÃO

Leia mais

Arte e tecnologia na formação continuada de professores de. artes visuais: uma proposta educacional inovadora

Arte e tecnologia na formação continuada de professores de. artes visuais: uma proposta educacional inovadora F i g u Ate e tecnologi n fomção continud de pofessoes de F tes visuis: um popost educcionl inovdo F ii g u Simone Woytecken De Cvlho I An Luiz Ruschel Nunes (Oientdo) II 3 21 - -- Resumo: Este estudo

Leia mais

É tempo de bola! Projetos temáticos

É tempo de bola! Projetos temáticos Projetos temáticos ÇÃ NNT scola: Nome: ata: / / Turma: É tempo de bola! STTV m tempo de opa do undo, os alunos se sentem motivados a buscar informações sobre os jogos, os países e as seleções participantes.

Leia mais

LEI Nº 2.153/10, DE 16 DE ABRIL DE 2010.

LEI Nº 2.153/10, DE 16 DE ABRIL DE 2010. EI Nº 2.153/10, DE 16 DE BI DE 2010. Dispõe sobre os critérios de avaliação de desempenho dos membros do magistério para fins de promoção na carreira e dá outras providências. PEFEIT MUNICIP DE PEM, S,

Leia mais

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ«

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ« PROSSOR L M: Trz d átim R. rvh & # m _ Ó Œ bm cm c ri nh n si & # Ó Œ du c tm _ bém. Ns s n, qu ri ri n t, d, ju v cê tm d ns & # 2 4 _ V cê é u m grn d mi g pr fs s r qu ri d qu ns qur tn t ms tr ns s

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Smstr/2015 Ensin Técnic Códig: 0262 ETEC ANHANGUERA Municípi: Santana d Parnaíba Cmpnnt Curricular: Gstã Emprsarial Módul: 1 Eix Tcnlógic: Sgurança C. H. Smanal: 2,5 Habilitaçã

Leia mais

A atual relevância do ensino do inglês jurídico nos cursos de graduação em Direito

A atual relevância do ensino do inglês jurídico nos cursos de graduação em Direito A tul rlvânci nsino nos cursos grdução m Brv rflxão crc d ncssid s pssr lcionr o nos cursos grdução m sort mlhor prprr os futuros profissionis r pr o xrcício d dvocci mgistrtur promotori Cro migo litor:

Leia mais

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 06-06-10

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 2010 JUNHO/2010 RESOLUÇÃO DAS 10 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA TARDE - MÓDULO DISCURSIVO São curiosos os números. Às vezes é mis útil rredondá-los do que trblhr com seu vlor

Leia mais

INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS

INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS fupcarga Página 1 INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS ireland fábrica ireland Aep Guarulhos Columbia embalagem em caixas de papelão EmbPallets embalagem em pallets embalagem em pallets Invoice Ordem Conhecim

Leia mais

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32 QUEEDORES & PRESSURIZDORES 2014 F114 lg qud 2014 400x200.indd 1 04/06/14 10:32 Linh Águ Qun Obi. Mi fiin, i unávl. S unávl é uiliz u nui d f i inlign. É iiz uld, duzi dpdíi, g i i fiz. É i qu Linh Águ

Leia mais

! " ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$

!  ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ xfghdfgh!" # ! " $$! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ &! '! -! 95,()!! +)- *$ - :! ' ')!0 ') );!4 ' -! ',*$!7 < )) 6 +=!>? @ ) *$!)2 3 ) - :! -), "

Leia mais

Operações comuns em transportes

Operações comuns em transportes paçõ cmu m tapt Ex Wk (EXW) : aplica- a qualqu mdal d tapt; b ã tgu a dpdêcia d vdd (igm), m cagamt, ã ã dmbaaçad paa xptaçã. = ic = ut Vdd mpad ai (A): aplica- a qualqu mdal d tapt; b ã tgu a taptad digad

Leia mais

O atrito de rolamento.

O atrito de rolamento. engengens. Obseve-se que s foçs de tito de olmento epesentds n figu (F e f ) têm sentidos opostos. (Sugeimos que voê, ntes de possegui, poue i um modelo que pemit expli s foçs de tito de olmento). "Rffiniet

Leia mais

Escola Básica e Secundária Dr. Ângelo Augusto da Silva

Escola Básica e Secundária Dr. Ângelo Augusto da Silva Escla Básica Scdária Dr. Âgl Agst da Silva Tst d MATEMÁTIA A º A Draçã: 9 mits Març/ 3 Nm Nº T: lassificaçã O Prf. (Lís Abr) ª PARTE Para cada ma das sgits qstõs d sclha múltipla, slci a rspsta crrta d

Leia mais