A Escola Paulista de Medicina

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Escola Paulista de Medicina"

Transcrição

1 Depoimento do Aluno Página - 1

2 A Escola Paulista de Medicina A Escola Paulista de Medicina (EPM) foi fundada em 1933 por médicos paulistas. Atualmente, a EPM é uma faculdade da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), vinculada ao complexo Hospital São Paulo (HSP), um dos mais completos serviços públicos de saúde do Brasil, responsável por, mensalmente, 90 mil consultas, internações, cirurgias e cerca de 290 mil exames laboratoriais. Além disso, estamos vinculados à Sociedade para Desenvolvimento da Medicina (SPDM) e a diversos outros hospitais de renome na medicina paulistana, tais como: Instituto do Sono Hospital do Rim e Hipertensão Instituto de Oncologia Pediátrica (IOP-GRAACC) Hospital Municipal Vereador José Storopolli Vila Maria Hospital Estadual de Diadema Hospital Geral de Pirajussara Taboão da Serra Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso Guarulhos Complexo Hospitalar Ouro Verde Campinas Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence São José dos Campos Hospital Municipal de Barueri Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo Mogi das Cruzes Hospital e Maternidade Dr. Odelmo Leão Carneiro Listados os institutos com os quais a EPM se relaciona, fazse necessário citar a particular importância do Hospital do Rim e Hipertensão e do Instituto de Sono no âmbito do desenvolvimento mundial da medicina. O primeiro é o maior centro de transplantes de rim do mundo, sendo referência internacional na pesquisa e no desenvolvimento técnico nessa área, tal como o segundo, que lidera as pesquisas relacionadas ao distúrbio do sono, além de possuir fortes laços com outros centros de grande importância na medicina mundial, como a Harvard Medical School e o John Hopkins Hospital, ambas nos Estados Unidos. No Brasil, a Escola Paulista de Medicina figura: em primeiro lugar na avaliação do ensino de escolas médicas no Brasil em 2013, segundo o Ranking Universitário da Folha (RUF); entre os 10 melhores cursos de Medicina do país, segundo o MEC, em 2012; com pontuação máxima no Ranking de Faculdades de Medicina, segundo o Guia do Estudante de 2010; como ganhadora das edições de 2008, 2009, 2010 e 2013 do Desafio Fleury; como a melhor escola de Medicina pelo Conselho Regional de Medicina (CREMESP) desde Ademais, constam como ex-alunos na história da EPM (e atualmente professores) grandes nomes da medicina brasileira, como Dr. José Osmar Medina, Dr. Antônio Carlos Lopes, Dr. Claudio Luiz Lottenberg, Dr. Rubens Belfort, entre outros. Estrutura e produção científica Quanto à estrutura física, o campus São Paulo, onde ocorrem as aulas de Medicina, está localizado em um complexo de mais de 500 mil m2, contando com dezenas de teatros e Página - 2

3 anfiteatros, clínicas conveniadas, salas de microscopia, laboratórios de patologia, salas de necropsia, três laboratórios de anatomia, um museu de historia médica, restaurante universitário, um prédio hospitalar voltado exclusivamente para pacientes com problemas renais o qual realiza a maior quantidade de transplante renais no mundo, um edifício voltado exclusivamente para hemoterapia, o qual é referência brasileira no assunto, um edifício exclusivo para oftalmologia, além de 4 prédios de pesquisa científica, onde o aluno pode, desde o primeiro ano, iniciar-se na produção de conhecimento. Nesse aspecto, a Medicina da Unifesp se consagra como a maior produtora de artigos e conhecimento científico na América Latina. Atestada por órgãos nacionais e internacionais, a Medicina da Escola Paulista de Medicina/ Unifesp é hoje tida como o melhor curso médico do Brasil. O curso médico na EPM O curso de Medicina na Escola Paulista de Medicina Universidade Federal de São Paulo segue o modelo tradicional de ensino, no qual as aulas são presenciais, e não no sistema PBL. Na nossa faculdade, o titulo mínimo exigido dos professores é o de Doutorado, exigência esta cumprida por 100% dos docentes. O curso tem duração de seis anos, divididos entre 3 grandes ciclos. Os dois primeiros anos compreendem o ciclo básico, no qual os alunos têm aulas sobre a base médica, como anatomia, patologia, farmacologia, biofísica, bioquímica, entre outras. Nesse ciclo, aprendemos como funciona o corpo humano não doente desde seus aspectos moleculares até os aspectos macroscópicos para que, a posteriori, tenhamos base de comparação quando nos depararmos com o doente. Desde o primeiro ano, acompanhamos o atendimento médico junto com profissionais já formados, para que obtenhamos experiência desde os primeiros anos de nossa formação. Na segunda fase, o ciclo profissionalizante, temos aulas de medicina especializada, que compreende desde como entrevistar um paciente à procura de suas doenças, até procedimentos cirúrgicos e pequenas operações, para que contemplemos uma formação médica em sua totalidade máxima. A partir do terceiro ano, já somos ensinados a diagnosticar e tratar os pacientes, nas mais diferentes áreas. Como um dos diferenciais do estudante da Universidade Federal de São Paulo, temos, novamente, a disciplina de Anatomia Topográfica Aplicada no terceiro ano. Nela, além de estudar profundamente todas as estruturas do corpo humano, os próprios alunos fazem a dissecação de cadáveres, prática fundamental para a formação de um bom médico, mas que, infelizmente, está cada vez mais rara nas faculdades médicas do Brasil. O terceiro ciclo, o internato, é estruturado completamente no atendimento aos pacientes, tanto no Hospital São Paulo, o maior hospital em números de procedimentos pelo SUS e o primeiro hospital universitário brasileiro, como em diversos outros hospitais e clínicas conveniadas à Unifesp, de modo a oferecer uma formação de excelência absoluta. Desde o quinto ano, os alunos realizam e auxiliam procedimentos cirúrgicos, como partos, entre outros. No sexto ano, a própria universidade oferece gratuitamente aos alunos o curso extracurricular ACLS Advanced Cardiovascular Life Support de modo que todo médico formado na Escola Paulista de Medicina tenha completa aptidão para reconhecer e tratar problemas cardiológicos, como infartos, AVC e arritmias. Complementando toda essa formação, os alunos da Unifesp têm acesso ainda a mais de 40 ligas acadêmicas (grupo de alunos que se reúnem com um professor titular para estudar mais a fundo um assunto de interesse), projetos de iniciação científica e estágios remunerados, disciplinas optativas que abordam temas extracurriculares, visando acrescentar no currículo do profissional aqui formado, além de palestras e congressos periódicos voltados exclusivamente para os alunos. Tangenciando a formação acadêmica, temos órgãos formados por alunos, como o Centro Acadêmico Pereira Barreto, CAPB, com um viés político, e a Associação Atlética Acadêmica Pereira Barreto, a A.A.A.P.B., órgão representativo dos alunos da EPM que tem por função organizar toda a vida social e esportiva dos alunos da Medicina, como festas, competições esportivas, além de ser local de treino de mais de 21 modalidades. É na Atlética que o aluno se insere socialmente na vida universitária e conhece todos seus amigos e futuros colegas de profissão. Página - 3

4 Órgãos Estudantis Representativos Associação Atlética Acadêmica Pereira Barreto A.A.A.P.B. A Associação Atlética Acadêmica Pereira Barreto (A.A.A.P.B.) é o órgão oficial e representativo dos alunos da Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina. Fundada em 1939, a entidade promove integração entre os alunos, médicos e professores, proporcionando aos graduandos a oportunidade de experimentar diversos esportes, participar de experiências administrativas, trabalhos comunitários, festas universitárias e, acima de tudo, construir relações de amizade para toda uma vida. Centro Acadêmico Pereira Barreto O Centro Acadêmico Pereira Barreto (CAPB) é também um órgão representativo dos estudantes de Medicina da EPM-Unifesp. Esse órgão tem o papel de defender os interesses dos estudantes perante os outros órgãos da universidade e perante a sociedade externa, levando posicionamentos e debates construídos em conjunto para os diversos espaços que se insere. Para isso, o Centro Acadêmico se utiliza de reuniões, rodas de conversa, filmes, debates e assembleias a fim de sempre agregar as diversas opiniões sobre diferentes assuntos que discutimos, desde currículo médico, passando por problemas da universidade e visando também a sociedade, na qual estamos inseridos. Atividades Extracurriculares Ligas Acadêmicas A A.A.A.P.B. é, também, uma das organizadoras da maior competição universitária da América Latina. Talvez você já tenha ouvido falar da Intermed. Realizada desde 1967, essa competição reúne as 11 maiores faculdades de Medicina do estado de São Paulo, bem como cerca de pessoas durante seus 10 dias de realização. Nela você poderá reencontrar amigos de outras faculdades, participar das melhores festas universitárias de São Paulo e, acima de tudo, defender o nome da sua escola jogando por ela e por seus amigos. As ligas acadêmicas são cursos extracurriculares, geralmente semanais, organizados e gerenciados por alunos da graduação e têm o intuito de aprofundar o ensino em uma determinada especialidade médica. Essa aprendizagem é feita por meio do ensino teórico e, principalmente, por meio de atividades práticas, sempre sob supervisão de um médico responsável que ensine e possibilite uma aproximação ainda maior entre o estudante e a prática médica. Sendo uma atividade totalmente organizada por alunos, além do ensino acadêmico, as ligas são uma forma de ensino prático de gestão, completando a formação profissional adquirida na faculdade. Projetos sociais O envolvimento com projetos sociais é algo presente na Escola desde o seu ingresso como calouro. Existem diversos Página - 4

5 projetos que visam promover a saúde para a população com pouco acesso e treinar suas habilidades médicas. Dessa forma, você que se interessa por ajudar aqueles que mais precisam encontrará dentro da EPM uma gama de atividades. Podemos citar, por exemplo, o Projeto Saúde e Prato Cheio, que associa a arrecadação de alimentos para entidades carentes à promoção de saúde aos doadores. Congressos estudantis Braincoms O BRAINCOMS (Brazilian International Congress of Medical Students) é um congresso pioneiro realizado na Escola Paulista de Medicina, contando com palestras ministradas por professores da Harvard Medical School, Weill Cornell Medical College, Groningen e London. Os estudantes podem participar tanto como ouvintes quanto apresentar seus próprios trabalhos científicos. É uma oportunidade única de vivenciar o ambiente de um congresso internacional sem precisar sair do país! Esse evento é completamente organizado por estudantes de graduação da EPM. O processo de organização em si é muito rico, pois agrega experiência na organização de eventos médicos, aproxima alunos e professores e se finaliza em um evento de grande porte, nível internacional e pioneiro no país. Atividade física A Escola Paulista de Medicina, por meio da A.A.A.P.B., oferece aos alunos a possibilidade de treinar, a nível semiprofissional, 21 modalidades esportivas. Entre elas, temos atletismo, beisebol, futebol de campo, futsal, natação, vôlei, basquete, tênis de mesa, judô, xadrez, softball, tênis de campo e a bateria. E tudo começa assim que você passa a fazer parte da Família EPM. Nós da Escola gostamos de receber todos os calouros da melhor forma possível e de acolhê-los dentro de cada time, pois ser calouro aqui é passar a fazer parte de algo maior, é ser parte de um grupo que se move junto. Os treinos na A.A.A.P.B., além de proporcionarem saúde e prazer durante a graduação, aproximam graduandos e médicos formados em torno de uma atividade só. Curiosidades Prof. Dr. José Carlos Prates Uma inspiração para todos os alunos que entram e um exemplo de dedicação e amor à Escola Paulista de Medicina, o Prof. Prates é um dos mais antigos professores da faculdade e um dos anatomistas mais renomados internacionalmente. Aposentado há mais de 20 anos, permanece diariamente pela Escola, auxiliando os alunos no aprendizado da anatomia. Considerado o único brasileiro a conhecer todos os mais de nomes da anatomia humana, o querido Prof. Prates é uma marca da filosofia da Escola, que defende a boa e próxima relação entre professores e alunos. Relação calouros-sexto ano Muitos locais têm a fama de receber seus calouros com certo distanciamento ou até violência. Na Escola, acontece o inverso. É tradição que o sexto ano, prestes a se formar, Página - 5

6 receba os calouros como seus filhos, mantendo um contato bastante próximo dentro das equipes esportivas, nas festas e competições da faculdade. Estabelece-se, portanto, uma relação entre o recém-chegado e o mais velho, que perdura e se transforma em uma relação de ensino e trabalho mais saudável e amigável no futuro. Uma característica única da Escola, em que os mais velhos são amigos e ensinam os mais novos, fazem dessa entidade a formadora dos melhores médicos do país. Mensagem aos vestibulandos Caro vestibulando. Separei abaixo um vídeo produzido pela Atlética falando sobre o esforço. Esse vídeo particulariza-se um pouco o esporte, mas a mensagem é exatamente aquela que todos que desejam fazer a Escola Paulista de Medicina devem entender. Passar em Medicina não tem como pré-requisito a genialidade. Não tem como pré-requisito ter facilidade para matemática ou redação. Dentre tudo, apenas o esforço é indispensável. Não ignore sua importância. Aprenda a gostar de se esforçar para ser sempre melhor que antes, para sempre crescer. Adquira e cultive este pré-requisito, e em 2015 você estará com seu moicano vermelho. O que importa não é a vontade de vencer. Esta é comum a todos. O que importa é a vontade de se preparar para vencer. Bernardinho, técnico da Seleção Brasileira de Vôlei. Página - 6

7 Página - 7

8 estudemedicina.com.br Página - 8

Unesp. Graduação. Vida de bixo

Unesp. Graduação. Vida de bixo Depoimento do Aluno Página - 1 Unesp Explicar a emoção de ser UNESPIANO a um UNESPIANO é totalmente desnecessário. E a quem não é UNESPIANO é simplesmente impossível. Olá, queridos polinerds e demais leitores!

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº /2010 Altera a estrutura curricular do Curso de Graduação em Medicina, do Centro

Leia mais

Estrutura Curricular do Curso de Medicina

Estrutura Curricular do Curso de Medicina Quadro I. Disciplinas obrigatórias por carga horária (horas), créditos e pré-requisitos, aprovado na 63ª reunião do CEPE, de 25 de novembro de 2014. 2015/1º 4ª a 12ª fases 1ª FASE Anatomia Médica I 1 33h20

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA Resolução Nº 01/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Regulamenta o Estágio Curricular - Internato obrigatório do Curso de Medicina do CCBS/UFCG. O Colegiado do Curso de Graduação em Medicina, no

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO APERFEIÇOAMENTO

SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO APERFEIÇOAMENTO e SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO APERFEIÇOAMENTO Campus Departamento Telefone de contato do departamento Nome do coordenador: Telefone de contato do coordenador: E-mail do coordenador: Título do Curso:

Leia mais

Processo Pedagógico de Formação do aluno do curso medico do UNI-BH

Processo Pedagógico de Formação do aluno do curso medico do UNI-BH Processo Pedagógico de Formação do aluno do curso medico do UNI-BH A proposta pedagógica para formação do medico dentro do curso do UNI-BH baseia-se na estruturação em três módulos de conteúdo bem definido

Leia mais

Estrutura Curricular do Curso de Medicina

Estrutura Curricular do Curso de Medicina Quadro I. Disciplinas obrigatórias por carga horária (horas), créditos e pré-requisitos, aprovado na 63ª reunião do CEPE, de 25 de novembro de 2014. 2015/2º 1ª FASE Anatomia Médica I 1 33h20 50h00 83h20

Leia mais

CARTA DA ASSEMBLEIA GERAL DOS ESTUDANTES DE MEDICINA DA FAMEMA

CARTA DA ASSEMBLEIA GERAL DOS ESTUDANTES DE MEDICINA DA FAMEMA Marília, 03 de outubro de 2011 CARTA DA ASSEMBLEIA GERAL DOS ESTUDANTES DE MEDICINA DA FAMEMA Os estudantes reunidos em Assembleia Geral, no dia 3 de outubro de 2011, realizaram as seguintes considerações

Leia mais

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI EDITAL Nº. 01/2010UFPI, de 03 de fevereiro de 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR ANEXO DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL 1. Pediatria

Leia mais

EXERCÍCIOS ALIMENTOS. As novidades em nutrição. Eles ajudam você a ter uma vida melhor VIVER MAIS. Como amadurecer sem perder o otimismo

EXERCÍCIOS ALIMENTOS. As novidades em nutrição. Eles ajudam você a ter uma vida melhor VIVER MAIS. Como amadurecer sem perder o otimismo EXERCÍCIOS Eles ajudam você a ter uma vida melhor ALIMENTOS As novidades em nutrição VIVER MAIS Como amadurecer sem perder o otimismo Alto padrão em saúde Eles se destacam pela qualidade das instalações,

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 14.02.06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 1548 CURSO DE MEDICINA

Aprovado no CONGRAD: 14.02.06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 1548 CURSO DE MEDICINA Aprovado no CONGRAD: 14..06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 48 CURSO DE MEDICINA EIXOS TRANSVERSAIS E ÁREAS DO CONHECIMENTO DO CURRÍCULO PLENO ACADÊMI COS I FUNDAMENTOS CONCEITUAIS DO CURSO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 179/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 179/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 179/2012 Altera o Currículo do Curso de Medicina, para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MED- 035/2012, aprovou e eu promulgo

Leia mais

Curso de Graduação em Administração

Curso de Graduação em Administração Curso de Graduação em Administração O curso de Administração da ESPM forma excelentes profissionais há mais de uma década. Iniciado em 1990, formou sua primeira turma em 1994, quando o curso tinha cinco

Leia mais

Projeto de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde

Projeto de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Projeto de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde 1- Identificação do Programa de Residência Multiprofissional 1.1- Instituição Formadora: 1.2- Unidade Responsável/ Instituição Executora: 1.3

Leia mais

A Cardiopneumologia é a Ciência que estuda a função (fisiologia) e estrutura sistemas cardíaco, vascular e respiratório.

A Cardiopneumologia é a Ciência que estuda a função (fisiologia) e estrutura sistemas cardíaco, vascular e respiratório. Licenciatura Cardiopneumologia Descrição A Cardiopneumologia é a Ciência que estuda a função (fisiologia) e estrutura sistemas cardíaco, vascular e respiratório. O Cardiopneumologista é o profissional

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NORMAS REGULAMENTARES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As atividades complementares constituem-se em ações de ensino, pesquisa e extensão de caráter obrigatório a serem

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE ATENAS CURSO DE MEDICINA

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE ATENAS CURSO DE MEDICINA REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE ATENAS CURSO DE MEDICINA PARACATU MG 2013 SUMÁRIO REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE ATENAS 2 CAPÍTULO I - DA NATUREZA

Leia mais

www.pucrs.br/pos *AVALIAÇÃO CAPES POR QUE A PUCRS?

www.pucrs.br/pos *AVALIAÇÃO CAPES POR QUE A PUCRS? A Pós-Graduação da PUCRS é a porta de entrada para um novo momento da sua vida profissional e acadêmica. Você pode ampliar habilidades, fomentar ideias e adquirir conhecimento com experiências inovadoras

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo

Câmara Municipal de São Paulo DISCURSO PROFERIDO PELO VEREADOR NATALINI NA 126ª SESSÃO ORDINARIA, REALIZADA EM 24/03/10 GRANDE EXPEDIENTE O SR. NATALINI (PSDB) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, telespectadores da TV Câmara

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2007 CONSUNIV

RESOLUÇÃO Nº 012/2007 CONSUNIV RESOLUÇÃO Nº 012/2007 CONSUNIV Fixa o currículo do Curso de Graduação em Medicina, na modalidade Bacharelado, da Universidade do Estado do Amazonas. A REITORA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE

Leia mais

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades:

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Vagas e requisitos Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Áreas/Especialidades Vagas Pré-Requisitos Análises Clínicas (Biologia) 01 a) Formação Superior Completa

Leia mais

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 Eixos longitudinais, conteúdos e objetivos cognitivos psicomotores Eixos transversais, objetivos Per. 1º Ano eixo integrador: O CORPO HUMANO CH INT. COMUM. HAB.

Leia mais

Dispõe sobre a regulamentação dos estágios curriculares de internato para alunos da Faculdade de Medicina de Botucatu.

Dispõe sobre a regulamentação dos estágios curriculares de internato para alunos da Faculdade de Medicina de Botucatu. Campus de Botucatu PORTARIA nº 141 de 20 de setembro de 2000 Dispõe sobre a regulamentação dos estágios curriculares de internato para alunos da Faculdade de Medicina de Botucatu. O Diretor da Faculdade

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Missão 03 Valores Institucionais 03 Escola Especial de Educação Básica 04 Clínica de Audição, Voz e Linguagem Prof. Dr. Mauro Spinelli

Leia mais

LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PLÁSTICA

LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PLÁSTICA 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha.

HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha. HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha. Qualidade máxima e confiança são fundamentais no momento de escolher um hospital, e você precisa do que há de melhor na área médica. Por isso, prepare-se para

Leia mais

IAESTE Para você que está antenado com o que o. jovem profissional. Paula Semer Prado Gerente Executiva

IAESTE Para você que está antenado com o que o. jovem profissional. Paula Semer Prado Gerente Executiva IAESTE Para você que está antenado com o que o mercado espera de um jovem profissional Paula Semer Prado Gerente Executiva Sobre a ABIPE Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil:

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA

MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenadoria de Ensino de Graduação Centro de Ciências da Saúde MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA PRIMEIRO PERÍODO MORFOLOGIA BIOLOGIA CELULAR, TECIDUAL E DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Gestão 2010-2014 Relatório Parcial Junho de 2010 a Junho de 2013

Gestão 2010-2014 Relatório Parcial Junho de 2010 a Junho de 2013 Gestão 2010-2014 Parcial Junho de 2010 a Junho de 2013 Prof.ª Dr.ª Nádina Aparecida Moreno Reitora Prof.ª Dr.ª Berenice Quinzani Jordão Vice-Reitora 1 Ensino de Graduação 2 Número de ESTUDANTES de GRADUAÇÃO

Leia mais

CONSIDERANDO a aprovação em reunião do dia 19/03/2007, pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão;

CONSIDERANDO a aprovação em reunião do dia 19/03/2007, pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão; RESOLUÇÃO CEPE/CA Nº 189/2007 Aprova o Regulamento do Programa de Residência em Medicina Veterinária, da Universidade Estadual de Londrina. contidos no processo nº 13270/2006; CONSIDERANDO os pronunciamentos

Leia mais

ANEXO I EDITAL DE ABERTURA Nº 076/2015-UFAM

ANEXO I EDITAL DE ABERTURA Nº 076/2015-UFAM Unidade Acadêmica QUADRO II VAGAS PARA O INSTITUTO DE SAÚDE E BIOTECNOLOGIA Área de Vagas Requisito Mínimo Carga Classe/ Nº de Conhecimento para Horária Padrão Vagas negros Comunidade ÁREA I Comunidade

Leia mais

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Conteúdo DISPOSIÇÕES GERAIS 3 APOIO AO APRIMORAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 4 Participação em congressos e eventos científicos

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2003

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2003 RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2003 A justificação da proposta de orçamento da Faculdade de Ciências Médicas para 2003 começava com uma nota introdutória na qual se reforçava de novo,

Leia mais

QS UNIVERSITY RANKINGS LATIN AMÉRICA 2013 64ª da América Latina, 19ª do Brasil, 5ª Estadual do Brasil e 1ª Estadual do Paraná

QS UNIVERSITY RANKINGS LATIN AMÉRICA 2013 64ª da América Latina, 19ª do Brasil, 5ª Estadual do Brasil e 1ª Estadual do Paraná 2012-2013 Referência no Brasil e destaque entre as universidades latino-americanas, a Universi-dade Estadual de Londrina- UEL foi fundada em 1971, com a junção de faculdades isoladas das áreas de Letras,

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no 2º semestre letivo de 2001 para os alunos matriculados no 4º semestre.

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no 2º semestre letivo de 2001 para os alunos matriculados no 4º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 38/2001 ALTERA O CURRÍCULO DO CURSO DE ENFERMAGEM, REGIME SERIADO SEMESTRAL, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso

Leia mais

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PRÓ-SAÚDE/FAMEB/UFBA.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO PRÓ-SAÚDE/FAMEB/UFBA. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA - FAMEB 199 anos Grupo Gestor do Projeto Pró-Saúde (Ministério da Saúde FAMEB/UFBA) Pavilhão de Aulas da FAMEB, Av. Reitor Miguel Calmon Campus

Leia mais

Acta Cirurgica Brasileira Print ISSN 0102-8650 ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EM MEDICINA

Acta Cirurgica Brasileira Print ISSN 0102-8650 ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EM MEDICINA Acta Cirurgica Brasileira Print ISSN 0102-8650 Acta Cir. Bras. vol.15 suppl.2 São Paulo 2000 Curriculum ScienTI How to cite this article PONTO DE VISTA ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EM MEDICINA Antonio C.

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE BIOMEDICINA

CATÁLOGO DO CURSO DE BIOMEDICINA CATÁLOGO DO CURSO DE BIOMEDICINA ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Biomedicina Nome da Mantida: Centro Universitário de Rio Preto Endereço de Funcionamento do Curso: Rua Yvette Gabriel Atique, 45 Bairro

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária PROPOSTA DE PROGRAMA

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária PROPOSTA DE PROGRAMA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária PROPOSTA DE PROGRAMA Número da Ação (Para

Leia mais

Exame do Cremesp 2007

Exame do Cremesp 2007 Exame do Cremesp 2007 Reprovados 56% dos estudantes de sexto ano de Medicina que compareceram às provas em 2007 Índice de reprovação cresceu 18 pontos percentuais em um ano e 25 pontos percentuais em dois

Leia mais

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS Art. 1º. A formação dos alunos do Curso de Medicina da UFCSPA incluirá como etapa integrante da graduação, estágio

Leia mais

Seção I - CARACTERIZAÇÃO DA IES E DO CURSO

Seção I - CARACTERIZAÇÃO DA IES E DO CURSO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DE MEDICINA O presente instrumento se propõe a avaliar os cursos de medicina no Brasil, seu contexto e política institucional, projeto pedagógico, programa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - RÍO CLARO (BRASIL) Luiz Marcelo de Carvalho - Rosa Maria Feiteiro Cavalari

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - RÍO CLARO (BRASIL) Luiz Marcelo de Carvalho - Rosa Maria Feiteiro Cavalari UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - RÍO CLARO (BRASIL) Luiz Marcelo de Carvalho - Rosa Maria Feiteiro Cavalari Apresentação da institução A UNESP foi criada em 1976, pela Lei Estadual n.º 952, de 30.01.76,

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 02/2012 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto

Leia mais

ATENDIMENTO PARA TODA COMUNIDADE PÁGINA 06

ATENDIMENTO PARA TODA COMUNIDADE PÁGINA 06 INFORMATIVO NOVEMBRO 2010 APRENDIZES JOVENS COM O 1 O EMPREGO Programa de aprendizagem capacita adolescentes para o primeiro emprego. PÁGINA 04 LINHA DA VIDA ATENDIMENTO PARA TODA COMUNIDADE PÁGINA 06

Leia mais

PROCESSO N.º 686/04 PROTOCOLO N.º 8.198.443-3/04 PARECER N.º 510/05 APROVADO EM 31/08/05

PROCESSO N.º 686/04 PROTOCOLO N.º 8.198.443-3/04 PARECER N.º 510/05 APROVADO EM 31/08/05 PROTOCOLO N.º 8.198.443-3/04 PARECER N.º 510/05 APROVADO EM 31/08/05 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: FACULDADE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA E FISIOTERAPIA DE JACAREZINHO - FAEFIJA MUNICÍPIO: JACAREZINHO

Leia mais

A medicina da família e a humanização do atendimento ao paciente

A medicina da família e a humanização do atendimento ao paciente A medicina da família e a humanização do atendimento ao paciente por Denise Marson Apesar da implantação do programa Saúde da família, a formação de profissionais especializados na área de medicina da

Leia mais

Palavras-chaves: Atividades extracurriculares. Processos de ensino e aprendizagem. Internato e ensino técnico.

Palavras-chaves: Atividades extracurriculares. Processos de ensino e aprendizagem. Internato e ensino técnico. ATIVIDADES EXTRACURRICULARES ENQUANTO MEDIADORAS DO PROCESSO ENSINO E APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO DO INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS

Leia mais

A Radiologia é uma especialidade que lida com um conjunto de tecnologias de imagem médica para diagnosticar e tratar as mais diversas patologias.

A Radiologia é uma especialidade que lida com um conjunto de tecnologias de imagem médica para diagnosticar e tratar as mais diversas patologias. Licenciatura Radiologia Descrição A Radiologia é uma especialidade que lida com um conjunto de tecnologias de imagem médica para diagnosticar e tratar as mais diversas patologias. É uma área de forte carácter

Leia mais

1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO NO HOSPITAL GERAL (HG), NO INSTITUTO DE MEDICINA DO ESPORTE (IME) E NA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA (CLIFI) NA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE ACADÊMICOS PARA A LIGA ACADÊMICA ACRIANA DE ENFERMAGEM EM TRANSPLANTES

EDITAL PARA SELEÇÃO DE ACADÊMICOS PARA A LIGA ACADÊMICA ACRIANA DE ENFERMAGEM EM TRANSPLANTES EDITAL PARA SELEÇÃO DE ACADÊMICOS PARA A LIGA ACADÊMICA ACRIANA DE ENFERMAGEM EM TRANSPLANTES A (LAAET), fundada em 23 de Setembro de 2011, afiliada à Universidade Federal do Acre, Grupo HEPATO, Central

Leia mais

COD.101 - CLINICA MÉDICA

COD.101 - CLINICA MÉDICA ANEXO III COD.101 - CLINICA MÉDICA AREAS BÁSICAS 1 (UNOESTE) 3 1 4 2 Complexo Hospitalar Padre Bento - Guarulhos 4 4 3 Conjunto Hospitalar do Mandaqui 12 6 18 4 Faculdade de Medicina da Universidade de

Leia mais

REGIMENTO DO INTERNATO

REGIMENTO DO INTERNATO REGIMENTO DO INTERNATO Petrolina Março 2012 Universidade Federal do Vale do São Francisco REGIMENTO DO INTERNATO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO: Artigo 1 O Internato O internato é o estágio obrigatório em serviços

Leia mais

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Semestre 1 01 Introdução às Ciências Farmacêuticas 30 30-2 - 02 Anatomia 75 30 45 5-03 Biologia Celular e Molecular 60 30 30 4-04 Química Geral e Inorgânica 75

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA Apresentação e contextualização da Educação Física e da cultura universitária em geral; Discussão

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Nome da Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Responsável pelo preenchimento das informações: HELIANE

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares (AC)

Regulamento das Atividades Complementares (AC) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Campinas CTI Renato Archer Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Regulamento das Atividades Complementares (AC) Aprovado

Leia mais

GRADUAÇÃO HOTELARIA BACHARELADO. NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação

GRADUAÇÃO HOTELARIA BACHARELADO. NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação TITULAÇÃO: Bacharel em Hotelaria CARGA HORÁRIA: 3.104 horas DURAÇÃO: 2 anos DIFERENCIAL 2 ANOS A Castelli ESH propõe-se a ofertar o Curso de Graduação em Hotelaria,

Leia mais

Grupo Fleury Inovação

Grupo Fleury Inovação Grupo Fleury Inovação TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2010 Nossa essência Um negócio em evolução 1926 Início das atividades como laboratório de análises clínicas 1983 Primeiros exames de centro diagnóstico

Leia mais

EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO

EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO EDUCAÇÃO 38 GRUPO POSITIVO Contribuição para o desenvolvimento Positivo trabalha para que sua contribuição ao ensino de O qualidade extrapole suas unidades e alcance de forma construtiva toda a sociedade.

Leia mais

UNIVERSIDADE POTIGUAR ESCOLA DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA CAMED-CENTRO ACADÊMICO DE MEDICINA UNP I SEMANA DE INTEGRAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA UNP

UNIVERSIDADE POTIGUAR ESCOLA DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA CAMED-CENTRO ACADÊMICO DE MEDICINA UNP I SEMANA DE INTEGRAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA UNP UNIVERSIDADE POTIGUAR ESCOLA DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA CAMED-CENTRO ACADÊMICO DE MEDICINA UNP I SEMANA DE INTEGRAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA UNP MEDICINA: ÉTICA, MISSÃO E COMPROMISSO COM A SAÚDE HUMANA IV

Leia mais

ATIVIDADES DE ENSINO

ATIVIDADES DE ENSINO RELATÓRIO DE 2006 Em 2006 o Vila Fátima ampliou suas instalações físicas, possibilitando assim uma melhor organização das atividades de ensino-serviço. Contudo, esta ampliação não será suficiente, caso

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO, FATECE PIRASSUNUNGA, SP. 2 CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DAS FINALIDADES...

Leia mais

PROCESSO. para RECONHECIMENTO. SERVIÇOS ou PROGRAMAS. ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR. pela S B A C V

PROCESSO. para RECONHECIMENTO. SERVIÇOS ou PROGRAMAS. ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR. pela S B A C V PROCESSO para RECONHECIMENTO de SERVIÇOS ou PROGRAMAS de ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR pela S B A C V 1 Procedimento ETAPA I: O processo do solicitante, com o requerimento dirigido ao Presidente da SBACV,

Leia mais

INFRA ESTRUTURA FÍSICA

INFRA ESTRUTURA FÍSICA INFRA ESTRUTURA FÍSICA 1 Campus Curitiba O Campus de Curitiba, sediado no Bairro Prado Velho, fica em um terreno com 342.117 m2 e 143.735 m 2 de área construída e abriga cinco centros universitários nas

Leia mais

Entrevista 01. Colaborador: Prof. Dr Ysao Yamamura

Entrevista 01. Colaborador: Prof. Dr Ysao Yamamura 1 Entrevista 01 Colaborador: Prof. Dr Ysao Yamamura Para o SUS, eu acredito que seria um bom investimento! Pela economia e pela satisfação que o doente tem... Doutor Ysao é Professor Associado Livre Docente

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM PRIMEIRO PERÍODO / 1 O ANO CIÊNCIAS SOCIAIS, HUMANAS E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Sociologia, Antropologia e Filosofia 2-40 Iniciação à Pesquisa em Nutrição 2-40 Leitura

Leia mais

Experiências de sucesso na relação da Universidade e Formação Profissional o caso CESPU

Experiências de sucesso na relação da Universidade e Formação Profissional o caso CESPU Experiências de sucesso na relação da Universidade e Formação Profissional o caso CESPU 1 O sistema educativo português Estrutura organizacional do Grupo CESPU Grupo CESPU ENSINO SAÚDE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

Agente Comunitário em Saúde

Agente Comunitário em Saúde Agente Comunitário em Saúde Introdução a Informática Ações de Promoção do ambiente saudável A sociedade em que vivemos Construção de Redes Comunitárias e Promoção à Saúde Introdução à Profissão de Agente

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ DIRETORIA GERAL

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ DIRETORIA GERAL RESOLUÇÃO Nº 011/2008 FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ NORMATIZA O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE NOVAFAPI. A Diretora

Leia mais

REQUERIMENTO Nº, DE 2011

REQUERIMENTO Nº, DE 2011 REQUERIMENTO Nº, DE 2011 Requeremos, nos termos do artigo 13, 2º da Constituição do Estado de São Paulo e do artigo 34 da XIII Consolidação do Regimento Interno, a constituição de uma Comissão Parlamentar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Faculdade de Medicina Departamento de Cirurgia Grupo de Educação e Estudos Oncológicos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Faculdade de Medicina Departamento de Cirurgia Grupo de Educação e Estudos Oncológicos E D I T A L Nº 04/2007 Seleção ao II Curso de Especialização em Mastologia A Coordenação do, extensão do Departamento de Cirurgia da da Universidade Federal do Ceará FAZ SABER aos interessados que estarão

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1. ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO 99-7233-02

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1. ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO 99-7233-02 MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA SERIADO ANUAL - MATUTINO/NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Semestres Área Temática Módulo Sem CH CH Semestre Introdução ao Estudo da Epidemiologia Geral 4 40

MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Semestres Área Temática Módulo Sem CH CH Semestre Introdução ao Estudo da Epidemiologia Geral 4 40 MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Semestres Área Temática Módulo Sem CH CH Semestre Introdução ao Estudo da Epidemiologia Geral 4 40 Medicina I Anatomia Sistêmica Aplicada 8 80 Semiologia Médica 6 60 Ética

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior - Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Capítulo II DA ORGANIZAÇÃO DA LIGA Art. 2º - A LACCV é composta por discentes do curso de Medicina da FUFMS, docentes e profissionais adjuntos de

Capítulo II DA ORGANIZAÇÃO DA LIGA Art. 2º - A LACCV é composta por discentes do curso de Medicina da FUFMS, docentes e profissionais adjuntos de Estatuto da Liga Acadêmica de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Faculdade de Medicina Dr. Hélio Mandetta Capítulo 1 DA LIGA E SEUS AFINS Art.

Leia mais

VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO.

VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO. VENHA COM A GENTE TRANSFORMAR O PAÍS PELA EDUCAÇÃO. A ANIMA EDUCAÇÃO. A Anima é uma das maiores organizações educacionais privadas de ensino superior do país. São mais de 50 mil estudantes matriculados

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 08/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Enfermagem, modalidade bacharelado,

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 7 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CRÔNICAS

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE

AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE Cleudimar Pereira Dias Benvinda Barros Dourado (Orientadora) O Centro de Apoio Popular Estudantil do Tocantins

Leia mais

Centro Universitário De Belo Horizonte (Uni-Bh) Atividades Complementares De Graduação (ACGS)

Centro Universitário De Belo Horizonte (Uni-Bh) Atividades Complementares De Graduação (ACGS) 1 Centro Universitário De Belo Horizonte (Uni-Bh) Atividades Complementares De Graduação (ACGS) 1. Das Atividades Complementares De Graduação Entende-se como Atividades Complementares de Graduação (ACGs)

Leia mais

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann Esporte na Educação Olimpismo O Olimpismo é uma filosofia de vida que defende a formação de uma consciência pacifista, democrática, humanitária, cultural e ecológica por meio da prática esportiva. COB

Leia mais

FACULDADE MONTES BELOS FISIOTERAPIA

FACULDADE MONTES BELOS FISIOTERAPIA FACULDADE MONTES BELOS FISIOTERAPIA PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DA LIGA ACADÊMICA DE REABILITAÇÃO EM ORTOPEDIA DA FACULDADE MONTES BELOS Francisco Dimitre Rodrigo Pereira Santos Marillia Pereira Cintra Sintia

Leia mais

Autorização (Execução do Projeto) do curso de Fisioterapia da Faculdade de Fisioterapia de Guarulhos. CESu

Autorização (Execução do Projeto) do curso de Fisioterapia da Faculdade de Fisioterapia de Guarulhos. CESu ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL PRESIDENTE KENNEDY Autorização (Execução do Projeto) do curso de Fisioterapia da Faculdade de Fisioterapia de Guarulhos. SR. CONS. Yugo Okida CESu 1 - RELATÓRIO A Associação Educacional

Leia mais

APós-Graduação em Coaching é a mais avançada e profunda iniciativa de formação

APós-Graduação em Coaching é a mais avançada e profunda iniciativa de formação APós-Graduação em Coaching é a mais avançada e profunda iniciativa de formação em Coaching, com chancela e certificação pelo MEC. Desenvolvida pela Homero Reis e Consultores que atua no mercado formando

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Nº 01/2015. Edital de seleção de membros - Associação Atlética Acadêmica do Direito da Universidade Federal de Viçosa AAAD UFV

EDITAL DE SELEÇÃO Nº 01/2015. Edital de seleção de membros - Associação Atlética Acadêmica do Direito da Universidade Federal de Viçosa AAAD UFV EDITAL DE SELEÇÃO Nº 01/2015 Edital de seleção de membros - Associação Atlética Acadêmica do Direito da Universidade Federal de Viçosa AAAD A AAAD torna públicas as normas do processo de seleção de membros.

Leia mais

Faculdade HSM Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Manual de orientações para o cumprimento das horas de Atividades Complementares

Faculdade HSM Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Manual de orientações para o cumprimento das horas de Atividades Complementares Faculdade HSM Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Manual de orientações para o cumprimento das horas de Complementares 2014 As Complementares abrangem o ensino, a pesquisa e a extensão, estão fixadas em

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES DO INTERNATO DA FAMED

NORMAS COMPLEMENTARES DO INTERNATO DA FAMED NORMAS COMPLEMENTARES DO INTERNATO DA FAMED Modelo implantado a partir das mudanças determinadas com a aprovação das Diretrizes Curriculares do Curso Medico do MEC em 2001. COLEGIADO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE SELEÇÃO PÚBLICA S/C LTDA

SERVIÇO NACIONAL DE SELEÇÃO PÚBLICA S/C LTDA CURSO ENFERMAGEM PRIMEIRO SEMESTRE BASES HISTÓRICAS DA ENFERMAGEM A D D A C A A A A C BIOLOGIA GERAL A A B B A E C B D E HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA C A D D B D B C B D LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO B A B E

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA O CURRÍCULO DA FAMEMA (2012) Os currículos dos Cursos de Enfermagem e Medicina da Faculdade de Medicina de Marília (Famema) estão em permanente transformação por entendermos que esse processo permite uma

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015.

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO Ji-Paraná RO, 15. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES

Leia mais

Centro Universitário De Belo Horizonte (Uni-Bh) Atividades Complementares De Graduação (ACGS)

Centro Universitário De Belo Horizonte (Uni-Bh) Atividades Complementares De Graduação (ACGS) 1 Centro Universitário De Belo Horizonte (Uni-Bh) Atividades Complementares De Graduação (ACGS) 1. Das Atividades Complementares De Graduação Entende-se como Atividades Complementares de Graduação (ACGs)

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ATIVIDADE FÍSICA PARA PREVENÇÃO, TRATAMENTO

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Coordenação do Curso de Medicina

Serviço Público Federal Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Coordenação do Curso de Medicina Serviço Público Federal Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Coordenação do Curso de Medicina REGIMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA UFPE CAPÍTULO I DEFINIÇÃO: Artigo 1 -

Leia mais

RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÃNDIA 2009-2010

RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÃNDIA 2009-2010 RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÃNDIA 2009-2010 UBERLÂNDIA, MG JANEIRO, 2011 1 Este relatório aqui apresentado foi elaborado pela Comissão Própria de Avaliação da Faculdade

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DE DIAMANTINA - FAMED CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1 MED001 MED002 MED003

Leia mais