SISTEMA SOLAR. Alças de regiões ativas. Alças coronais. Buraco coronal. Coroa interna (em raio X)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA SOLAR. Alças de regiões ativas. Alças coronais. Buraco coronal. Coroa interna (em raio X)"

Transcrição

1 A.A. de Almeida Sistema Solar 1 O Sol SISTEMA SOLAR No interior do Sol reinam pressões e temperaturas extremas, devido à sua enorme concentração de matéria. Este ambiente propicia a fusão de átomos, liberando enormes quantidades de energia, através do processo de conversão de hidrogênio em hélio. Estimase que este processo já esteja ocorrendo há quase 5 bilhões de anos e que continue por mais igual período. Assim, o Sol seria uma estrela comum de meia idade. Basicamente, o transporte de energia do seu núcleo para as regiões mais externas se dá através do processo de radiação e daí para as camadas mais externas, através do processo de convecção, já que constituem um fluido mais frio e denso. Além da luminosidade, o efeito desta energia quando ela aflora a "superfície" ou fotosfera do Sol, pode ser constatado através das explosões solares e das chamadas manchas solares, que são indicadores do ciclo de 11 anos da atividade solar. O Sol é uma das 100 bilhões de estrelas que existem na nossa galáxia, a Via Láctea. É a estrela central que domina todo o nosso Sistema Solar. No início do século XVI, tendo imaginado que a Terra dá uma volta por dia em torno de si, o astrônomo polonês Nicolau Copérnico ( ), verificou que as trajetórias dos planetas poderiam ser círculos ao redor do Sol, ao contrário do que se imaginava até então, onde a Terra era considerada como centro do sistema planetário. Desta forma, a Terra não estaria nem no centro do Universo nem em repouso, mas seria um planeta como os outro, girando em torno do Sol. Coroa magneticamente estruturada Vento solar Onda de choque Partículas energéticas Emissão rádio Radiação visível Camada limite Zona convectiva Zona radiativa Fotosfera Neutrinos Núcleo (reações nucleares) Transiente coronal Campos magnéticos Proeminências Alças de regiões ativas Alças coronais Buraco coronal Grupos de manchas solares (regiões ativas) Coroa interna (em raio X) Figura 1: Esboço mostrando alguns dos principais fenômenos solares e heliosféricos.

2 A.A. de Almeida Sistema Solar 2 Os Planetas O homem primitivo conhecia sete corpos celestes que, vistos desde a superfície da Terra, parecem se moverem entre as "estrelas fixas". São eles o Sol e a Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Eram chamados "planétes", termo grego que significa "errante". Hoje o termo designa astros sem luz própria que giram em torno de estrelas como o Sol. Mercúrio - Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol. Foi visitado por uma única sonda espacial, a Mariner 10. Ela passou pelo planeta três vezes, em 1973 e Apenas 45% de sua superfície foi mapeada. Não possui satélites em órbita. Visto de perto, Mercúrio assemelha-se à Lua, em tamanho e aspecto. Sua superfície é coberta de crateras. As variações de temperatura em Mercúrio são as mais extremas do Sistema Solar, situando-se entre -180 o C e 400 o C. Mercúrio pode, às vezes ser observado através de binóculo ou mesmo a olho nu, mas está sempre muito próximo do Sol e por ser muito pequeno e pouco brilhante, dificilmente é notado à luz do crepúsculo. Lento período de rotação: 58,65 dias terrestres Crosta Fina Núcleo Grande Bacia Caloris Crateras Crateras raiadas Calor fervente Curva de Choque Sol Calor Intenso Campo magnético Cauda Magnética Frio Congelante Planaltos Penhascos ou falésias Massa: 3,30 x g =0,055M Terra Raio: 2439 km = 0,382 R Terra Densidade média: 5,43 g/cm 3 Período de Rotação: 58,6462 dias terrestres Período Orbital: 87,969 dias terrestres Distância média ao Sol: 0,387 U.A. Número de satélites: 0 Campo magnético: 0,0035 gauss Figura 2: Sumário gráfico de Mercúrio. Vênus - Segundo planeta em ordem de afastamento do Sol, situando-se entre Mercúrio e a Terra. A órbita de Vênus, dentre as de todos os demais planetas, é a mais circular. A primeira sonda a visitar Vênus foi a Mariner 2, em Ele foi posteriormente visitado por muitas outras (mais de 20 até o presente), incluindo a Pioneer Venus e a sonda soviética Venera 7, a primeira sonda a descer em outro planeta, e Venera 9, que transmitiu as

3 A.A. de Almeida Sistema Solar 3 primeiras fotos da superfície. Mais recentemente (1992), a sonda americana Magalhães fez mapas detalhados da superfície de Vênus usando radar. É o planeta que mais se aproxima da Terra em distância, e é também o mais brilhante objeto do céu depois do Sol e da Lua. Vênus é facilmente visível a olho nu em certas épocas do ano e não possui satélites. Às vezes (impropriamente) é chamado de "estrela matutina", "estrela d'alva", ou ainda "estrela vespertina". Sua atmosfera, composta basicamente de gás carbônico (95% de CO 2 ), é tão espessa que se torna impossível observar a sua superfície diretamente ao telescópio. A pressão da atmosfera de Vênus, na superfície, é de 90 vezes superior a da Terra (aproximadamente a mesma que existe a uma profundidade de 1 km nos oceanos terrestres). Essa densa atmosfera produz um forte efeito estufa que aumenta a temperatura de Vênus, tornando a sua superfície mais quente (calor suficiente para derreter o chumbo) que a de Mercúrio, a despeito de estar quase duas vezes mais distante do Sol. Uma vez que Vênus é um planeta inferior, ele apresenta fases quando visto da Terra com um telescópio. A observação desse fenômeno por Galileu Galilei foi um importante elemento a favor da teoria heliocêntrica de Copérnico. Nuvens estratificadas Superfície tórrida Termosfera fria Rotação retrógrada com período lento de 243 dias terrestres Atmosfera de dióxido de carbono Efeito Estufa Temperatura superficial 730 C Pressão superficial 90 bars Sempre coberto por nuvens Rajadas de ventos de 100 m/s na atmosfera superior 6052 km ou 0,95 R T Massa = 0,815 M T Nenhum campo magnético forte Nuvens de ácido sulfúrico Massa: 4,87 x g = 0,815 M Terra Raio médio: 6052 km = 0,949 R Terra Densidade média: 5,25 g/cm 3 Período de Rotação: 243 dias 36 minutos (retrógrado) Período Orbital: 224,701 dias terrestres Distância média ao Sol: 0,723 U.A. Número de satélites: 0 Campo magnético: não detectável Figura 3: Sumário gráfico de Vênus. Terra - Terceiro planeta do Sistema Solar pela ordem de afastamento do Sol, do qual dista cerca de 150 milhões de quilômetros. É o único planeta do Sistema Solar cuja atmosfera contém uma grande quantidade de oxigênio. É também provavelmente o único planeta que contém água em abundância: quase 2/3 da superfície da Terra é coberto de água em estado líquido formando os oceanos. Tanto a água quanto o oxigênio são elementos essenciais

4 A.A. de Almeida Sistema Solar 4 para a evolução da vida como a conhecemos. Os mais antigos fósseis de organismos vivos têm cerca de 3,7 bilhões de anos. Não há registro do período crítico em que a vida se iniciou. Ao que se sabe, é o único planeta habitado e com uma civilização inteligente. Tentativas de contato com outras eventuais civilizações alienígenas extraterrestres, até hoje fracassaram. Possui um único satélite natural, a Lua. A Terra, naturalmente, pode ser estudada com o auxílio de sondas espaciais e satélites artificiais, e as imagens tiradas do espaço são de considerável importância; por exemplo, elas ajudam na elaboração de mapas, na previsão do tempo e na navegação. Astenosfera Litosfera Campo magnético Aurora Oval Fina camada Atmosférica estratificada Camada de Ozônio Efeito estufa Pressão Superficial 1 bar Temperatura Superficial 288 K Núcleo líquido Núcleo sólido Tempestades Massa: 5,975 x g Raio: 6378 km Densidade média: 5,52 g/cm 3 Período de rotação: 23 h 56 m 4 s Período orbital: 1 ano = 365,26 dias Distância média ao Sol: 1 U.A. = 149,6 x 10 9 km Número de satélites: 1 (Lua) Campo magnético: 0,35 gauss Manto Expansão oceânica Eras glaciais Movimento continental Ciclos vitais Partículas capturadas Figura 4: Sumário gráfico da Terra. A Lua - É o satélite natural da Terra. Seu movimento de revolução em torno do planeta dura cerca de 27 dias e 8 horas, tempo igualmente que leva para ela girar em torno de seu próprio eixo. Por essa razão o lado lunar voltado para nós é sempre o mesmo. A Lua naturalmente, é conhecida desde os tempos pré-históricos. É o segundo astro mais brilhante no céu depois do Sol. A interação gravitacional entre a Lua e a Terra é a causa do efeito das marés. Sua origem é objeto de estudo pelo astrônomos. Não se sabe com certeza se ela foi formada junto com a Terra ou depois. O mais provável, contudo, é que a Lua pode ser o resultado de uma colisão entre a Terra e um outro corpo. A Lua não tem atmosfera.

5 A.A. de Almeida Sistema Solar 5 Sua superfície é seca e bastante acidentada, apresentando um relevo com montanhas, planícies e crateras. Em 21 de julho de 1969, Neil A. Armstrong e Edwin Aldrin desceram na superfície lunar através da nave Apollo e trouxeram de lá alguns quilos de amostras de seu solo. A última alunissagem aconteceu em dezembro de Recentemente descobriu-se fortes evidencias, através das sondas Clementine (1994) e Lunar Prospector (1997) que a Lua têm armazenado consideráveis quantidades de água misturada com o seu solo, concentradas nas regiões polares. A Lua se afasta da Terra Rotação síncrona 27 dias O lado oculto da Lua tem poucos mares e uma crosta espessa Litosfera espessa Tremores profundos Astenosfera Crosta fina Mares de lava fluíram até 3 a 4 bilhões de anos atrás Mascons Regolito pulverizado (solo) Núcleo? Nenhuma água Campo magnético remanescente Nenhuma Atmosfera Planaltos com crateras de impacto criadas a 4 bilhões de anos atrás Sem campo magnético dipolar Cratera raiada jovem Massa: 7,353 x g = 0,0123 M Terra Raio: 1738 km = 0,2725 R Terra Densidade média: 3,344 g/cm 3 Período de rotação: 27,322 dias terrestres Período orbital: 27,322 dias terrestres Distância média da Terra: 3,844 x 10 5 km Figura 5: Sumário gráfico da Lua. Marte - Quarto planeta em distância ao Sol, Marte é as vezes chamado de planeta vermelho devido a sua coloração avermelhada pelo óxido de ferro. Marte é quase metade do tamanho da Terra. A primeira sonda a visitar Marte foi a Mariner 4, em Várias outras se seguiram, inclusive duas Viking, em A partir de 1997, voltou a ter a sua superfície estudada principalmente de várias sondas espaciais, como Pathfinder e Mars Global Surveyour. Sem dúvida, Marte se assemelha muito com a Terra. Seu estudo poderá fornecer muitos indícios de como a Terra eventualmente poderá ser no futuro. Marte tem dois satélites, que presume-se que sejam asteróides capturados do cinturão de asteróides que se estende entre as órbitas de Marte e Júpiter: Fobos (Medo) e Deimos (Terror). Marte

6 A.A. de Almeida Sistema Solar 6 com a sua semelhança e proximidade com a Terra, é o planeta mais provável no Sistema Solar para uma futura colonização de seres humanos. Isso por causa da provável existência de água em seu subsolo. A atmosfera de Marte é fina, composta essencialmente de dióxido de carbono (95,3%) além de nitrogênio (2,7%), argônio (1,6%) e traços de oxigênio (0,15%) e água (0,03%). A pressão média na superfície de Marte é de apenas 1/100 pressão da Terra. Marte é permanentemente encoberto por calotas de gelo em ambos os pólos, compostas em sua maior parte de dióxido de carbono sólido ("gelo seco"). Seu eixo de rotação é inclinado com relação ao Sol e por isso apresenta as quatro estações climáticas como na Terra: Inverno, Primavera, Verão e Outono. Vulcões No Verão, calota polar de gelo de água Chryse Planitia, pouso da Viking. Vida? Fina camada de ar frio Fortes ventos Antigos rios Solo congelado 3390 km ou 0,53 R T Terreno intensamente craterizado Vastos desfiladeiros No futuro, Phobos deverá colidir com o planeta No inverno, calota polar de gelo de água e dióxido de carbono congelado Massa: 6,4 x g = 0,107 M Terra Raio: 3397 km = 0,532 R Terra Densidade Média: 3,93 g/cm 3 Rotação: 24h 37m 22s Período Orbital: 1,88 anos terrestres Distância Média ao Sol: 1,52 U.A. Número de Satélites: 2 (Fobos e Deimos) Campo magnético: extremamente fraco Figura 6: Sumário gráfico de Marte. Os Asteróides O Cinturão de Asteróides está localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter, como se fosse uma barreira ou campo minado e indicando, como previsto pela lei de Titius-Bode (1772), que ali a uma distância média de 2,8 UA do Sol, deveria existir ou ter se formado um planeta. Foi assim que Ceres foi descoberto por Giuzeppe Piazzi, no primeiro dia do ano de 1801.

7 A.A. de Almeida Sistema Solar 7 Atualmente são conhecidos e catalogados cerca de asteróides. Várias centenas mais são descobertos a cada ano. Existem contudo, centenas de milhares de outros desses corpos que são muito pequenos para serem observados da Terra, apesar do refinamento das técnicas observacionais. O inventário dos grandes asteróides está bastante completo; conhecemos hoje provavelmente 99% dos asteróides com diâmetros acima de 100 km. Conhecemos 26 asteróides com diâmetro superior a 200 km. Daqueles, na faixa entre 10 e 100 km, cerca de metade está catalogada. Porém, conhecemos muito poucos asteróides menores, talvez existam perto de 1 milhão de asteróides com diâmetro de cerca de 1 km. Figura 7: O cinturão principal de asteróides. As órbitas de alguns asteróides selecionados e os asteróides Troianos.

8 A.A. de Almeida Sistema Solar 8 Figura 8: Desenho em escala mostrando os tamanhos relativos de alguns dos maiores asteróides, comparados com aquele do planeta Marte. Os números ao lado dos nomes indicam os períodos de rotação em horas. A escala horizontal dá a distância média ao Sol, em UA. Ceres - O maior asteróide Massa: 1,2 x g = 0,0002 M Terra Raio: 512 km = 0,08 R Terra Densidade média: 2,3 g/cm 3 Período de rotação: 9h 4m 41s Período Orbital: 4,61 anos terrestres Distância média ao Sol: 2,77 U.A. Número de satélites: 0 Figura 9: Sumário gráfico dos asteróides.

9 A.A. de Almeida Sistema Solar 9 Júpiter - O maior dos planetas do Sistema Solar, com um diâmetro de 143 mil km (relativamente, cerca de 11 vezes o da Terra) e massa 318 vezes maior que a Terra. Júpiter é o quarto objeto mais brilhante no céu (depois do Sol, Lua e Vênus). A descoberta de Galileu, em 1610, das quatro luas de Júpiter, Io, Europa, Ganimedes e Calisto (hoje conhecidas como luas Galileanas), foi a primeira constatação de um centro de movimento que, claramente, não estava centrado na Terra. Esse foi um ponto significativo a favor da teoria heliocêntrica de Copérnico. Por defender abertamente a teoria de Copérnico, Galileu foi aprisionado a mando da Inquisição, forçado a renunciar suas crenças e condenado ao cárcere. Júpiter foi visitado pela primeira vez pela sonda Pioneer 10 em 1973 e, mais tarde, pelas sondas Pioneer 11, Voyager 1, Voyager 2, Ulysses e mais recentemente, a Galileu. Ele é composto de cerca de 86% de hidrogênio e 14% de hélio, com traços de metano, água e amônia. Como Saturno, Júpiter tem anéis, mas apenas quatro, fracos e escuros, formados principalmente de pequenas partículas de poeira. Em julho de 1994, os 21 fragmentos do Cometa Shoemaker-Levy 9 colidiram com Júpiter. Os resultados foram espetaculares e durante vários meses as marcas dessas colisões ainda eram visíveis na sua atmosfera. Quando observado à noite, Júpiter parece às vezes como a "estrela" mais brilhante do céu (perdendo apenas para Vênus, que nunca é visível a altas horas da noite). As quatro luas Galileanas são facilmente visíveis com binóculo; algumas faixas e a Grande Mancha Vermelha podem ser vistas com um pequeno telescópio astronômico. Júpiter tem 63 satélites conhecidos: as quatro grandes luas Galileanas Io, Europa, Ganymede e Callisto são os principais. Massa: 1,90x10 30 g =317,89 M Terra Raio: km = 11,2 R Terra Densidade média: 1,314 g/cm 3 Período de Rotação: 9h 55m 29,7s Período Orbital: 11,86 anos terrestres Distância média ao Sol: 5,203 U.A. Número de satélites: 63 Campo magnético: 4,3 gauss Figura 10: Sumário gráfico de Júpiter.

10 A.A. de Almeida Sistema Solar 10 Saturno - O sexto planeta a partir do Sol. Galileu foi o primeiro a observá-lo com um telescópio, em Os anéis de Saturno, compostos basicamente de cristais de várias substâncias químicas congeladas (mas partículas rochosas cobertas por gelo podem também existir), permaneceram como um fenômeno único no Sistema Solar até 1977, quando foi descoberto os escuros anéis ao redor de Urano e, pouco depois, em torno de Júpiter e Netuno. Saturno foi visitado pela primeira vez pela Pionner 11 em 1979 e, mais tarde, pelas sondas Voyager 1 e Voyager 2. Saturno é o menos denso dos planetas; sua densidade específica (0,7) é inferior a da água (1,0) (se você pudesse colocar Saturno dentro d'água, ele flutuaria!). Como Júpiter, Saturno é composto de cerca de 75% de hidrogênio e 25% de hélio, com traços de água, metano e amônia. Pode-se ver Saturno no céu noturno, a olho nu. Embora não seja tão brilhante quanto Júpiter, é facilmente identificável porque ele não "pisca" como as estrelas e tem coloração amarelada. Os anéis são visíveis através de um pequeno telescópio astronômico. Saturno tem pelo menos 49 satélites conhecidos. É bem possível que existam vários outros pequenos satélites ainda não descobertos. Massa: 5,68x10 29 g =95,18 M Terra Raio: km = 9,46 R Terra Densidade média: 0,71 g/cm 3 Período de Rotação: 10h 39m 22s Período Orbital: 29,46 anos terrestres Distância média ao Sol: 9,54 U.A. Número de satélites: 49 Campo magnético: 0,2 gauss Figura 11: Sumário gráfico de Saturno.

11 A.A. de Almeida Sistema Solar 11 Urano - É o sétimo planeta em ordem de afastamento do Sol. Era desconhecido dos povos antigos. Foi descoberto acidentalmente, em 13 de março de 1781, pelo astrônomo inglês William Herschel ( ). A constituição física de Urano é semelhante à de Júpiter, Saturno e Netuno, com um pequeno núcleo de hidrogênio metálico líquido, espessa e extensa atmosfera, composta principalmente de 89% de hidrogênio, 11% de hélio, com traços de metano, amônia e água. A cor azulada de Urano é o resultado da absorção da luz vermelha pelo metano na alta atmosfera. Como outros planetas gasosos, Urano tem anéis. Urano é, às vezes, dificilmente visível à olho nu, mesmo em uma noite bem escura. Pode ser visto através de um bom binóculo ou um pequeno telescópio astronômico. Urano possui um sistema de anéis escuros e foi visitado somente por uma espaçonave, a Voyager 2, em 24 de janeiro de Urano tem 27 satélites ou luas conhecidas. Massa: 8,72x10 28 g =14,54 M Terra Raio: km = 4,10 R Terra Densidade média: 1,21 g/cm 3 Período de Rotação: 17,24 horas Período Orbital: 84 anos terrestres Distância média ao Sol: 19,2 U.A. Número de satélites: 27 Campo magnético: 0,1-1,1 gauss Figura 12: Sumário gráfico de Urano.

12 A.A. de Almeida Sistema Solar 12 Netuno - O oitavo planeta em ordem de afastamento do Sol, e o segundo descoberto por telescópio. A descoberta de Netuno constitui um marco da astronomia teórica, pois foi a primeira vez que o homem através de cálculos matemáticos descobriu um novo planeta do Sistema Solar. Foi observado pela primeira vez pelo astrônomo alemão G. Gale ( ), na noite de 23 de setembro de O seu nome foi sugerido pelo astrônomo francês Urban Leverrier ( ), tendo em vista que o planeta possuía uma coloração esverdeada, o que lembrava Netuno, o deus romano do mar verde, equivalente ao deus grego Poseidon. Netuno é composto de cerca de 89% de hidrogênio e 11% de hélio, com traços de metano, amônia e água. Netuno tem 13 satélites conhecidos. A Grande Mancha Escura visível na superfície de Netuno é resultado da dinâmica atmosférica, que gera ventos de até km/h. A mancha é o topo de uma corrente de gases que sobem com violência do interior para a superfície planetária no hemisfério Sul. Massa: 1,02x10 29 g =17,135 M Terra Raio: km = 3,883 R Terra Densidade média: 1,64 g/cm 3 Período de Rotação: 16,11 horas Período Orbital: 164,793 anos terrestres Distância média ao Sol: 30,069 U.A. Número de satélites: 13 Campo magnético: 0,142 gauss Figura 13: Sumário gráfico de Netuno.

13 A.A. de Almeida Sistema Solar 13 Plutão - O planeta mais distante do Sistema Solar. Sua existência foi anunciada em 13 de março de 1930 pelo astrônomo americano Clyde W. Tombaugh ( ) depois de uma longa busca. É o menor planeta do Sistema Solar e recentemente surgiram especulações se não se trataria de um grande asteróide em vez de um planeta. Porém, Plutão continua com o status de menor planeta do Sistema Solar. Tem um satélite descoberto em 1978 pelo astrônomo norte-americano J.W.Christy, chamado Caronte. Caronte percorre uma órbita circular de seis dias ao redor de Plutão, a uma distância média de 20 mil km. Ambos também mantém a mesma face voltada uma para a outra, como a Lua e a Terra. Plutão é o único planeta que ainda não foi visitado por uma sonda espacial. Plutão gira na direção oposta e tem a órbita mais inclinada que a da maioria dos outros planetas. Plutão pode ser visto com um telescópio de porte médio, mas é muito difícil de ser distinguido entre as estrelas. Daí o grande mérito do trabalho de seu descobridor. Massa: 1,25x10 22 kg Raio: km Densidade média: 1,75 2,05 g/cm 3 Período de Rotação: 153,293 horas Período Orbital: 248,54 anos terrestres Distância média ao Sol: 39,53 U.A. Número de satélites: 1 (Caronte) Campo magnético: desconhecido Figura 14: Órbita de Plutão em relação com as dos planetas gigantes. Quaoar Desde a descoberta de Plutão em 1930 (e sua lua Caronte em 1978), o objeto mais espetacular do Cinturão de Kuiper foi descoberto em 04 de junho de 2002 e recebeu o nome de Quaoar. Trata-se do maior objeto do Cinturão de Kuiper conhecido atualmente e está localizado a 42 UA da Terra. O Cinturão de Kuiper é semelhante ao Cinturão de Asteróides, mas está localizado além de Netuno e contém provavelmente, 100 vezes mais material. Atualmente, existem cerca de 600 objetos do Cinturão de Kuiper conhecidos, a maioria dos quais têm cerca de 100 km de diâmetro e todos foram descobertos a partir de Quaoar tem cerca de 1250 km de diâmetro, quase o tamanho de Caronte (1500 km) ou metade (1120 km) do diâmetro de Plutão (2240 km). Apesar disso, Quaoar não é considerado um planeta e espera-se descobrir ainda mais uns 20 objetos deste tamanho,

14 A.A. de Almeida Sistema Solar 14 incluindo talvez alguns maiores que o próprio Plutão ou super-plutões. Acredita-se que estes corpos sejam compostos de uma mistura de gelos (água, metano, dióxido de carbono, etc) e rocha. Figura 15: Quadro comparativo de Quaoar com outros corpos do Sistema Solar. Sedna Em 15 de março de 2004 foi anunciada a descoberta de Sedna, um dos mais frios e distantes objetos conhecidos no Sistema Solar. Ele foi encontrado a uma distância de 90 U.A. cerca de 3 vezes além de Netuno e Plutão nunca se aproxima a mais de 75 U.A. do Sol e leva anos para completar uma volta em torno do Sol. Seu tamanho está entre aquele de Quaoar e de Plutão, cerca de 1800 km de diâmetro. Figura 16: Quadro comparativo de Sedna com outros corpos do Sistema Solar.

15 A.A. de Almeida Sistema Solar 15 Cometas Os cometas são considerados os corpos mais primitivos e numerosos existentes no Sistema Solar. Acredita-se que eles sejam compostos congelados da mesma matéria, na forma de gás e poeira cósmica, que há cerca de 4,6 bilhões de anos deu origem ao Sol e aos planetas. Portanto, quando um cometa se aproxima do Sol, temos uma oportunidade rara de regredir no tempo, obtendo informações sobre as condições físicas e composição química da nuvem primordial que originou o Sistema Solar; e no espaço, já que estes corpos são provenientes de distâncias ainda não alcançadas por sondas espaciais. O Núcleo Cometário Massa: a g = M Terra Raio: 0,1 a 100 km = R Terra Densidade média: < 1-2 g/cm 3 Período de rotação: horas Período orbital: 3,3 anos a > 1 milhão de anos Distância média ao Sol: U.A. Figura 17: Sumário gráfico da anatomia de um cometa.

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24 Sumário Os planetas do Sistema Solar e as suas principais características. (BI dos Planetas do Sistema Solar). Atividade Prática de Sala de Aula Características dos planetas. Preenchimento de tabelas,

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 7 de dezembro de 2015 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar (são 8): Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas

Leia mais

15 O sistema solar e seus planetas

15 O sistema solar e seus planetas A U A UL LA Atenção O sistema solar e seus planetas Leia com atenção as notícias abaixo, que apareceram em jornais de diferentes épocas. ANO DE 1781 CIENTISTAS DESCOBREM NOVO PLANETA De há quase 2.000

Leia mais

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 2 O SISTEMA SOLAR O Sistema Solar 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar 2 1 Competências a desenvolver: Caracterização do

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 15 de dezembro de 2014 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar: Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas gasosos

Leia mais

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Sistema Solar: Planetas Externos Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Planetas externos, planetas Jovianos ou ainda gigantes gasosos, são os planetas do Sistema Solar com órbitas mais externas que

Leia mais

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues 4ºano Turma Mista O ESPAÇO Autora: Beatriz Rodrigues O que é e como é o Espaço? Os seres humanos chamam Espaço a tudo o que está fora da superfície e atmosfera terrestre. A maioria dos peritos acredita

Leia mais

Solar. R. Boczko IAG-USP

Solar. R. Boczko IAG-USP Sistema Solar 20 01 03 R. Boczko IAG-USP Sistema Solar Sol Observação na região visível do espectro Flare solar Sol Alça Sol Erupção Solar Limbo do Sol Sistema Heliocêntrico Mer Vên Sol Ter Lua Mar Júp

Leia mais

Planetas do Sistema Solar

Planetas do Sistema Solar Planetas do Sistema Solar Paulo Roberto - http://laboratoriodopaulo.blogspot.com A astronomia é uma experiência de humildade e formação de caráter. [Carl Sagan em O pálido ponto azul.] Planetas Internos

Leia mais

José Otávio e Adriano 2º ano A

José Otávio e Adriano 2º ano A José Otávio e Adriano 2º ano A Vênus é um planeta que faz parte do Sistema Solar. Está localizado entre os planetas Mercúrio e Terra. Tem esse nome em homenagem a Vênus (deusa do amor da mitologia romana).

Leia mais

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia METEOROLOGIA Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia A meteorologia (do grego meteoros, que significa elevado no ar, e logos, que significa

Leia mais

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES O que é a Astronomia? É a ciência que estuda o universo, numa tentativa de perceber a sua estrutura e evolução. Histórico É a ciência mais antiga. Os registros

Leia mais

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno,

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno, Tema: Sistema Solar Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a constituição do Sistema Solar, os movimentos dos astros, os fenômenos celestes e sua relação com o planeta Terra.

Leia mais

Autor: (C) Ángel Franco García. Ptolomeu e Copérnico. Os planetas do Sistema Solar. Os satélites. Atividades

Autor: (C) Ángel Franco García. Ptolomeu e Copérnico. Os planetas do Sistema Solar. Os satélites. Atividades Nesta página eu apenas traduzi podendo ter introduzido, retirado ou não alguns tópicos, inclusive nas simulações. A página original, que considero muito boa é: Autor: (C) Ángel Franco García O Sistema

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

Sistema Solar. A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores

Sistema Solar. A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores Sistema Solar A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores Origem O Sistema solar formou-se há cerca de 4,6 bilhões de anos a partir de uma nuvem de gás e poeira vasta

Leia mais

Os Espantosos Planetas

Os Espantosos Planetas Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Os Espantosos Planetas Angelino Gonçalves Semana da Astronomia 23 de Julho de 2001 O Sistema Solar. O Sistema Solar é constituído pelo Sol, os nove planetas,

Leia mais

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar FIS 2009 Explorando o Universo: dos Quarks aos Quasares Novas Descobertas sobre o Sistema Solar Jorge Ricardo Ducati Departamento de Astronomia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Planeta Terra:

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. 19 e 20 17/11/2011 Sumário Correção do TPC. Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. Os planetas do Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar. Outros

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

6ª série / 7º ano U. E 05

6ª série / 7º ano U. E 05 6ª série / 7º ano U. E 05 O sistema solar Cada um dos planetas do sistema solar é constituído basicamente dos mesmos elementos e substâncias químicas, embora cada planeta tenha características próprias.

Leia mais

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL EXOPLANETAS Antes mesmo de eles serem detectados, poucos astrônomos duvidavam da existência de outros sistemas planetários além do Solar. Mas como detectar planetas fora do Sistema Solar? Às suas grandes

Leia mais

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!!

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!! Astronomia História... O modelo grego para explicar o movimento dos corpos celestes foi estabelecido no século IV a.c. Neste modelo a Terra estava no centro do universo e os outros planetas, Sol e Lua

Leia mais

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar Matéria do Sis. Solar (%) Sol 99.85 Planetas 0.135 Cometas:0.01 Satélites Meteoróides Meio Interplanetario

Leia mais

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar: Sol e todos os objetos ligados a ele pela gravidade *escaladedistânciasincorreta

Leia mais

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia Nível 1 2º ano Água Estrelas Cadentes Ana Beatriz e Giovanna 2º ano Água As Estrelas Cadentes na verdade são rochas. Estrelas cadentes não passam de um

Leia mais

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA Apresentado por Thays Barreto Março de 2014 TERRA TERRA Terceiro planeta do Sistema Solar, pela ordem de afastamento do Sol; Diâmetro equatorial: 12.756 Km; Diâmetro polar:

Leia mais

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas Letras e Artes Departamento de Geografia Programa Institucional de Iniciação à docência (PIBID) Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor

Leia mais

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR Teorias da origem do Universo O Universo É tudo que existe; é o conjunto formado pelos planetas, cometas, estrelas, galáxias, etc. Existem várias teorias

Leia mais

Mariângela de Oliveira-Abans. MCT/Laboratório Nacional de Astrofísica

Mariângela de Oliveira-Abans. MCT/Laboratório Nacional de Astrofísica Mariângela de Oliveira-Abans MCT/Laboratório Nacional de Astrofísica J unho 2003 Árvores Que Estiveram Lá 31/01/1971: a nave Apollo 14 partiu em direção à Lua Os astronautas Shepard e Mitchell desceram

Leia mais

O MUNDO QUE VIVEMOS CAPITULO 1 DO VIANELLO E ALVES METEOROLOGIA BÁSICA E APLICAÇÕES

O MUNDO QUE VIVEMOS CAPITULO 1 DO VIANELLO E ALVES METEOROLOGIA BÁSICA E APLICAÇÕES O MUNDO QUE VIVEMOS CAPITULO 1 DO VIANELLO E ALVES METEOROLOGIA BÁSICA E APLICAÇÕES O SOL E O SISTEMA SOLAR SE ENCONTRA NA VIA-LÁCTEA SIMPLES GRAUM DE AREIA ENTRE AS INCONTAVEIS GALÁXIAS DO UNIVERSO VISÍVEL

Leia mais

UNIDADE 2: ASTRONOMIA

UNIDADE 2: ASTRONOMIA UNIDADE 2: ASTRONOMIA ARISTÓTELES (384-322 a.c.) Afirmou que a Terra era redonda devido à sombra esférica deixada por ela durante o eclipse lunar. ERATÓSTENES (273-194 a.c.) Mediu a circunferência da Terra

Leia mais

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL Questão 1 a) (VALOR: 0,2 pts) Quais os planetas do Sistema Solar que têm sistema de anéis? R: Saturno, Júpiter,

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2 ma 08: O Sistema Solar, parte 2 Outline 1 Pequenos corpos do Sistema Solar Satélites Aneis Asteroides Meteoros Cometas Frequência de queda 2 Formação do Sistema Solar 3 Bibliografia 2 / 25 Outline 1 Pequenos

Leia mais

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar A A Conteúdo: Sistema Solar A A Habilidades: Conhecer as características do conjunto formado pelo Sol, planetas e suas luas. A A Vídeo - Sistema Solar A A Sol É a estrela mais próxima de nosso planeta

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano.

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. PROFESSORA NAIANE As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. A este movimento dá-se o nome de movimento

Leia mais

Algumas sondas espaciais que pesquisaram o Sistema Solar com sucesso

Algumas sondas espaciais que pesquisaram o Sistema Solar com sucesso Algumas sondas espaciais que pesquisaram o Sistema Solar com sucesso data de lançamento sonda espacial país feito científico Explorer 1 31 de janeiro de 1958 descobriu a existência de cinturões de radiação

Leia mais

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Minha História Nome: Luiz Fernando Casado 24 anos Naturalidade: São José dos Campos Professor de Física e Matemática Formação:

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

GEOLOGIA. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br

GEOLOGIA. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br GEOLOGIA Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br Origem do Universo e Sistema Solar Origem do Universo e Sistema Solar Teoria do Big Bang - o universo surgiu

Leia mais

Sistema Solar: continuação

Sistema Solar: continuação Sistema Solar: continuação Introdução Como o Sol acumula 99,866% da massa do Sistema Solar, é fácil compreender porque ele exerce influência gravitacional tão grande sobre os planetas, asteróides e cometas;

Leia mais

A Terra em Realidade Aumentada

A Terra em Realidade Aumentada A Terra em Realidade Aumentada www.constellatius.com Edmilson Souza Barreto Simone de Oliveira Tenório A Terra em Realidade Aumentada Edmilson Souza Barreto Simone de Oliveira Tenório Livro com aplicação

Leia mais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Introdução Formação do sistema solar Constituição * Sol * Os planetas * Os

Leia mais

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar Introdução à Astronomia Fundamental Distribuição de Massa Sol: 99.85% Planetas: 0.135% Cometas: 0.01%? Satélites: 0.00005% Asteroides e Planetas Menores: 0.0000002%? Meteoróides: 0.0000001%? Meio Interplanetário:

Leia mais

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento O Sistema Solar Generalidades Origem do Sistema Solar A Teoria mais aceite para explicar a origem do Sistema Solar é a Teoria Nebular. Segundo esta

Leia mais

Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil

Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil Introdução Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil Comumente, quando estudamos o Sistema Solar, nos deparamos com questões interessantes, tais como: quais os limites do nosso sistema

Leia mais

Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar.

Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar. Olá amiguinhos! Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar. Antes mesmo de existir o Sol, nesta mesma região existiam

Leia mais

EIXO PRINCIPAL. http://sos.noaa.gov/images/solar_system/moon.jpg

EIXO PRINCIPAL. http://sos.noaa.gov/images/solar_system/moon.jpg Satélites EIXO PRINCIPAL Uma lua ou satélite natural orbita um planeta ou um corpo menor. O Sistema Solar possui satélites com uma diversidade de origens e propriedades. Orbitando os 8 planetas há 170

Leia mais

CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE

CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE CAPÍTULO 2 A ATMOSFERA TERRESTRE 1.0. O Universo O Universo que pode ser observado pelo homem abrange milhões e milhões de quilômetros. Dentro desse Universo existem incontáveis galáxias, destacando-se

Leia mais

2.1 Astros do Sistema Solar

2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição do Sistema Solar Sol Planetas (e respetivos satélites) Asteroides Cometas Planetas anões Sol 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição

Leia mais

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado).

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). ESSMF Biologia Geologia Sistema Solar 1 Constituição Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). Sol Alfa centauro Pleiades 2 Constituição Planetas - Corpo celeste que orbita à volta de uma estrela,

Leia mais

Maqueta do Sistema Solar

Maqueta do Sistema Solar Projecto Com a Cabeça na Lua OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores Maqueta do Sistema Solar Fundamentos teóricos Já vimos que o Universo se encontra povoado por milhões de galáxias, estando

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: Sistema Solar 1 o Mercúrio 5 o Júpiter 2 o Vênus 6 o Saturno 3 o Terra 7 o Urano 4 o Marte 8 o Netuno Com certeza você já deve ter ouvido

Leia mais

07 e 08 06/10/2011 Sumário

07 e 08 06/10/2011 Sumário Sumário Correção do TPC. Conclusões da atividade experimental da lição anterior. Como se tornou possível o conhecimento do Universo? Modelos de organização do Universo: Teoria Geocêntrica e Teoria Heliocêntrica.

Leia mais

Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2

Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2 EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS ENSINO FUNDAMENTAL Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2 CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2015 1 SUMÁRIO Unidade 1 Origem do Universo... 03 Unidade

Leia mais

A Terra um Planeta muito Especial: Formação do Sistema Solar

A Terra um Planeta muito Especial: Formação do Sistema Solar A Lua (do latim Luna) é o único satélite natural da Terra, situando-se a uma distância de cerca de 384.405 km do nosso planeta. O feixe de luz, representado pela linha amarela, mostra o período que a luz

Leia mais

Leis de Newton e Forças Gravitacionais

Leis de Newton e Forças Gravitacionais Introdução à Astronomia Leis de Newton e Forças Gravitacionais Rogério Riffel Leis de Newton http://www.astro.ufrgs.br/bib/newton.htm Newton era adepto das ideias de Galileo. Galileo: Um corpo que se move,

Leia mais

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Instrumentos astronômicos antigos Relógio de Sol Instrumentos astronômicos antigos Relógio hidráulico Instrumentos

Leia mais

UNIDADE 2 MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso)

UNIDADE 2 MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso) UNIDADE MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso) O Sistema Solar A observação do mundo ao nosso redor constitui uma das atividades mais antigas da humanidade. Os movimentos do

Leia mais

ASTEROIDES. Daniela Araldi 1 Tina Andreolla 2

ASTEROIDES. Daniela Araldi 1 Tina Andreolla 2 ASTEROIDES Daniela Araldi 1 Tina Andreolla 2 Asteroides são pequenos objetos rochosos e metálicos com movimento próprio que se transitam no espaço; a grande maioria possui uma órbita situada entre as órbitas

Leia mais

Explorando o sistema solar e além em Português

Explorando o sistema solar e além em Português Explorando o sistema solar e além em Português Exploring the Solar System and Beyond in Portuguese Desenvolvido por Nam Nguyen Hubble Ultra Deep Field tiro 2014 Explorando o Sistema Solar eo objetivo do

Leia mais

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 INTRODUÇÃO Trata-se de um modelo científico de trabalho, representando o Sol, a Terra e a Lua, e mostrando como estes se relacionam entre si. Foi concebido para mostrar

Leia mais

Sabemos hoje em dia que os anéis são formados por mil milhões de partículas de gelo, misturadas com rocha e silicatos, algumas do tamanho de LU11

Sabemos hoje em dia que os anéis são formados por mil milhões de partículas de gelo, misturadas com rocha e silicatos, algumas do tamanho de LU11 SATURNO Se existe outro planeta, para além da Terra, que todos conseguem reconhecer instantaneamente, é certamente Saturno, o sexto membro da família solar. Apesar de agora sabermos que Júpiter, Úrano

Leia mais

Massa... 6 x 10 27 grm Gases principais... N2 (77%), O2 (21%) CO2 (95%), N2 (2.7%)

Massa... 6 x 10 27 grm Gases principais... N2 (77%), O2 (21%) CO2 (95%), N2 (2.7%) Período de translação... 365 dias (um ano) Período de rotação... 23 h 56 m 04 s (um dia) Massa... 6 x 10 27 grm Gases principais... N2 (77%), O2 (21%) 1.88 anos = 687 dias terrestres 24 h 37 m 22.6 s.

Leia mais

Material de estudo ROBÔS NO ESPAÇO. André Luiz Carvalho Ottoni

Material de estudo ROBÔS NO ESPAÇO. André Luiz Carvalho Ottoni Material de estudo ROBÔS NO ESPAÇO 2010 André Luiz Carvalho Ottoni Robôs no Espaço O spacewalker (veste robótica). O spacewalker, que significa andador espacial, é uma veste robótica projetada para os

Leia mais

Astrofotografia do sistema solar

Astrofotografia do sistema solar Astrofotografia do sistema solar Jéssica de SOUZA ALVES 1 ; Mayler MARTINS 2 1 Estudante do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Bolsista de Iniciação Científica Júnior (PIBICJr) FAPEMIG.

Leia mais

SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR HU F 200/ NT4091

SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR HU F 200/ NT4091 SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR HU F 200/ NT4091 INTRODUÇÃO O simulador do Sistema Solar trata-se de um modelo tridimensional do nosso Sol e dos nove planetas. Foi concebido para dar ao aluno uma melhor compreensão

Leia mais

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Sem a Matemática, não poderia haver Astronomia; sem os recursos maravilhosos da Astronomia, seria completamente

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 questão 01. O que é Astrofísica? questão 02. O que são constelações? questão 03. Como era o calendário Lunar? questão 04. Qual era diferença

Leia mais

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação PAUTA DO DIA Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação REVISÃO 1 Astronomia Ciência que estuda os astros e os fenômenos relacionados a eles. REVISÃO 1 Relaciona os fenômenos celestes aos fatos

Leia mais

Prof. Franco Augusto

Prof. Franco Augusto Prof. Franco Augusto Astros São corpos que giram no espaço, classificados de acordo com a luminosidade. Iluminados ou opacos não possuem luz própria, recebendo luz das estrelas. São os planetas, asteroides,

Leia mais

O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

O UNIVERSO EM SUAS MÃOS 2010 2010 O UNIVERSO EM SUAS MÃOS Pesquisa e Texto Jacqueline Barbosa Ferreira Revisão Lucas Forni Miranda Natalia Oliveira da Silva Arte Givanilson L. Góes Projeto Academia de Ciência Escola Estadual

Leia mais

CONHECENDO A FAMÍLIA DO SOL. META Apresentar as características dos corpos que constituem a família do Sol.

CONHECENDO A FAMÍLIA DO SOL. META Apresentar as características dos corpos que constituem a família do Sol. CONHECENDO A FAMÍLIA DO SOL Aula 2 META Apresentar as características dos corpos que constituem a família do Sol. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: diferenciar os astros que compõem o Sistema

Leia mais

Introdução à Astrofísica. As Leis de Kepler. eclipse.txt. Rogemar A. Riffel

Introdução à Astrofísica. As Leis de Kepler. eclipse.txt. Rogemar A. Riffel Introdução à Astrofísica As Leis de Kepler Rogemar A. Riffel Teoria heliocêntrica A Teoria Heliocêntrica conseguiu dar explicações mais simples e naturais para os fenômenos observados Movimento retrógrado

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física. Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física. Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet O sistema solar De acordo com as observações astronômicas: órbitas dos planetas: coplanares,

Leia mais

O Sol. Daniele Benicio dani_daniinperpetuum@hotmail.com

O Sol. Daniele Benicio dani_daniinperpetuum@hotmail.com O Sol Daniele Benicio dani_daniinperpetuum@hotmail.com Aula Anterior: Sistema Solar Terra, Lua e Sol Terra: estrutura, características, estações do ano Lua: estrutura, características, fases Eclipses Relação

Leia mais

Aula 08 Sistema Solar

Aula 08 Sistema Solar Aula 08 Sistema Solar Hipótese de Laplace: como surgiu o sistema solar a partir da Nebulosa primordial. (1), (2) A conservação do momento angular requer que uma nuvem em rotação e em contração, deve girar

Leia mais

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia

Leia mais

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece.

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. Atividade de Estudo - Ciências 5º ano Nome: 1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. 2- Cite uma semelhança

Leia mais

Capítulo 8: A gravidade e o movimento dos astros

Capítulo 8: A gravidade e o movimento dos astros Desde que começou a cintilar no cérebro do homem a luz da racionalidade, o brilho e o movimento dos astros desafiam sua curiosidade. Em todas as etapas da civilização, os homens procuraram dar uma explicação

Leia mais

Observações na antiguidade

Observações na antiguidade Júpiter Tunç Tezel (from The World at Night ) Observações na antiguidade Sendo um dos objectos mais brilhantes no céu à noite, Júpiter tem sido observado desde a antiguidade e esteve ligado às crenças

Leia mais

INTERVENÇÃO. Jogo da Memória sobre O Sistema Solar

INTERVENÇÃO. Jogo da Memória sobre O Sistema Solar INTERVENÇÃO Jogo da Memória sobre O Sistema Solar Autor: Cassiano Santos Rodrigues Plano de Intervenção CONTEXTUALIZAÇÃO O sistema solar é um conjunto de planetas, asteroides e cometas que giram ao redor

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

Cap.:1 A origem do Universo e do Sistema Solar. Profa. Lucinha 6 ano

Cap.:1 A origem do Universo e do Sistema Solar. Profa. Lucinha 6 ano Cap.:1 A origem do Universo e do Sistema Solar Profa. Lucinha 6 ano O Sistema Solar e o planeta Terra Plutão: diâmetro (Km) = 2.274 Terra: diâmetro (Km) =12.756,27 Júpiter: diâmetro (Km) =142. 984 Tabela

Leia mais

I. Espaço. 2.2 Os planetas e as características que os distinguem. Novo. Físico-Química - 7º ano. M. Neli G. C. Cavaleiro M.

I. Espaço. 2.2 Os planetas e as características que os distinguem. Novo. Físico-Química - 7º ano. M. Neli G. C. Cavaleiro M. Físico-Química - 7º ano que os distinguem M. Neli G. C. Cavaleiro M. Domingas Beleza Novo Dimensões dos planetas Período de rotação O tempo que um planeta demora para realizar uma rotação completa em

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz

TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz Biologia e Geologia 10º Ano TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz Todas as respostas deverão ser perfeitamente legíveis, sendo anuladas em caso contrário. Os termos científicos que contenham erros ortográficos serão

Leia mais

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento O Sistema Terra Lua e o passado da Terra O Sistema Terra Lua A conquista da Lua pelo Homem (em 21 de Julho de 1969), tornou possível conhecer com

Leia mais

Uma Visão Geral do Sistema Solar

Uma Visão Geral do Sistema Solar Uma Visão Geral do Sistema Solar DESCOBRINDO O SISTEMA SOLAR Desde os gregos: Sol 5 planetas: Mercúrio Vênus Marte Júpiter Saturno Cometas (visíveis por algumas semanas) Meteoros ou estrelas cadentes Uma

Leia mais

Sociedade de Astronomia do Maranhão SAMA. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Por que Plutão não é mais um planeta?

Sociedade de Astronomia do Maranhão SAMA. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Por que Plutão não é mais um planeta? Sociedade de Astronomia do Maranhão SAMA Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Por que Plutão não é mais um planeta? Carlos Eduardo Portela Serra de Castro 2011 Definições Estrela: 1 um corpo celeste

Leia mais

Exploração dos Planetas Jovianos

Exploração dos Planetas Jovianos Exploração dos Planetas Jovianos Pioneer: A sonda norte-americana Pioneer 10 (1972), passou a 132.250 km de Júpiter, enviando à Terra mais de 500 fotografias deste e principalmente dados acerca da magnetosfera

Leia mais

Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico

Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico 2º ano F Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico O Sistema Solar O sistema solar é o conjunto de planetas, planetas anões, asteroides e demais corpos celestes que orbitam ao redor do Sol. Os oito planetas

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses FIS02010 Professora Ana Chies Santos IF/UFRGS https://anachiessantos.wordpress.com/ensino/fis02010/ Facebook #AstroUFRGS Relembrando... Sistemas de Coordenadas

Leia mais

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores 1 Conhecer a influência do sol, terra e lua nas estações do ano (exs: culturas, flores, frutos, árvores, entre outros) 2 Conhecer

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR JULIO BESSA DISCIPLINA GEOGRAFIA SIMULADO: P3 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 601 Questão 1

Leia mais

Formação estelar e Estágios finais da evolução estelar

Formação estelar e Estágios finais da evolução estelar Elementos de Astronomia Formação estelar e Estágios finais da evolução estelar Rogemar A. Riffel Formação estelar - Estrelas se formam dentro de concentrações relativamente densas de gás e poeira interestelar

Leia mais