EDITAL /2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC REDE DOCTUM DE ENSINO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL 002 2014/2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC REDE DOCTUM DE ENSINO"

Transcrição

1 EDITAL /2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC REDE DOCTUM DE ENSINO Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação Dra. Maria Renata Prado Iniciação Científica é uma atividade acadêmica que possibilita a introdução dos discentes, orientados por docentes no universo da pesquisa científica e a produção deste saber. Caracteriza-se portanto, como uma ferramenta de apoio teórico metodológico para a realização de pesquisas constituindo-se em um canal de auxílio à formação de profissionais melhor capacitados ao mercado de trabalho. O Programa de Iniciação Científica (PIC) da Rede Doctum de Ensino possui como modalidades de acesso: I. Bolsista interno: Esta modalidade acessa o programa por meio de edital específico proclamado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação em época previamente agendada e prevê a concessão de Bolsa (o número de bolsas concedidas será determinado pela Superintendência de ensino e Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação); II. Bolsista externo: Esta modalidade acessa o programa por meio de edital específico de acordo com as Agências de Fomento em época previamente agendada e prevê a concessão de Bolsa; III. Voluntário: Esta modalidade acessa o programa por meio de edital específico proclamado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação em época previamente agendada e não prevê a concessão de Bolsa. A concessão da Bolsa de Iniciação Científica não configura, sob qualquer hipótese, a existência de vínculo empregatício entre o bolsista e a Instituição. 1

2 OBJETIVOS DO PROGRAMA O Programa de Iniciação Científica - PIC tem por finalidade despertar o interesse e incentivar vocações para atividades de pesquisa científica e tecnológica entre os discentes regularmente matriculados na Rede Doctum de Ensino. São objetivos do PIC: I. Estimular pesquisadores produtivos a engajarem estudantes de graduação otimizando sua capacidade de orientação à pesquisa institucional; II. Formar o discente de graduação de modo integral, na perspectiva da construção do pensamento crítico e do estímulo e desenvolvimento de habilidades para a resolução de problemas; III. Despertar vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de Graduação; IV. Consolidar na Instituição uma prática acadêmica de inserção de discentes de graduação na pesquisa científica, a partir do seu envolvimento com as atividades de estudos desenvolvidas pelos docentes por meio dos GDIs; V. Preparar os discentes de graduação para o mercado de trabalho e para os programas de pós-graduação; VI. Proporcionar ao discente de Iniciação Científica a aprendizagem de técnicas e métodos científicos, a partir das condições criadas pelo confronto direto com problemas de pesquisa; VII. Incentivar projetos que visem uma sinergia entre o ensino, a pesquisa e a extensão; VIII. Estimular a articulação da cientificidade entre a graduação e a pós-graduação; IX. Incentivar a divulgação do saber científico, a partir da publicação de artigos e da participação discente e docente em eventos de Iniciação Científica. BENEFÍCIOS DO PROGRAMA O PIC da Rede Doctum de Ensino oferece como benefícios aos discentes que participam: I. Certificado de participação na Iniciação Científica aos discentes que concluírem com êxito suas atividades de pesquisa (Voluntário e Bolsista); II. Possibilidade de participação e publicação de trabalhos em eventos e revistas científicas (Voluntário e Bolsista); 2

3 III. Conhecimento e aplicação da metodologia da pesquisa científica (Voluntário e Bolsista); IV. Qualificação para cursos e programas de pós-graduação Lato e Stricto Sensu (Voluntário e Bolsista); V. Qualificação do currículo profissional (Voluntário e Bolsista); VI. Bolsa cumulativa de 25% para um total de 12 hs semanais destinadas à pesquisa e de 40% para um total de 20 hs semanais destinadas à pesquisa. DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS Em 2014/2015 serão selecionados 10 Projetos de Pesquisa (bolsistas) segundo critérios determinados pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação (Anexo I). Cada pesquisador poderá inscrever um (1) ou dois (2) projetos de pesquisa mas terá direito a inscrever somente 02 alunos bolsistas no Programa. VIGÊNCIA DAS BOLSAS As bolsas serão semestrais com a possibilidade de renovação por período a ser avaliado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação. A vigência das bolsas relativas à 1ª Chamada será do dia a e a , completando 06 meses de trabalho. REMUNERAÇÃO DOS DOCENTES ORIENTADORES Serão destinadas 4 hs/aula semanais aos orientadores dos projetos aprovados não gerando vínculo de qualquer natureza ou relação de trabalho. Existe a possibilidade de que 02 professores orientem a pesquisa. Neste caso serão destinadas 2hs/aula semanais para cada docente. REQUISITOS PARA PARTICIPAÇÃO - DISCENTES Serão considerados aptos para concorrer ao edital aqueles discentes: I. Matriculados regularmente em cursos de graduação da Rede Doctum de Ensino; 3

4 II. III. IV. Discentes do segundo ao penúltimo ano do curso; Adimplentes; Selecionados e indicados pelo orientador; V. Com disponibilidade para o desenvolvimento do Projeto de Pesquisa Institucional que pretende participar de acordo com a necessidade do projeto. COMPROMISSO DOS DISCENTES Discente de Iniciação Científica, bolsista ou voluntário, é o acadêmico de um dos Cursos de Graduação da Rede Doctum de Ensino, a quem compete: I. Executar o Plano de Trabalho aprovado sob a orientação do pesquisador; II. Encontrar-se com o orientador para receber orientação sobre a execução de seu Plano de Trabalho; III. Possuir média de rendimento escolar superior ou igual a 70 (setenta); IV. Ter concluído o primeiro semestre do curso de graduação no qual esteja matriculado e não estar realizando o último semestre letivo do mesmo curso; V. Não estar cursando nenhuma dependência do Curso; VI. Estar em dia com os setores da Instituição; VII. Dispor da carga horária necessária para o trabalho de pesquisa; VIII. Apresentar após seis meses de vigência do período da pesquisa, relatório de pesquisa, contendo os resultados finais ou parciais obtidos na realização do projeto. Este relatório deverá ser encaminhado à Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação e, se aprovado, apresentado no Atelier Técnico Científico Doctum ; IX. Nas publicações e trabalhos apresentados, fazer referência a sua condição de bolsista do PIC da Rede Doctum de Ensino (se for o caso); X. Assinar o Termo de Compromisso elaborado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação (Anexo II); DESLIGAMENTO DISCENTE Fica eliminado do PIC o discente que durante o transcorrer de sua participação: 4

5 I. Deixar de apresentar-se, pontualmente, às sessões de orientação e trabalho em datas e horários estabelecidos de comum acordo com o respectivo docente orientador, por mais de 2 (duas) vezes consecutivas ou não; II. III. IV. Deixar de apresentar tarefas exigidas pelo docente orientador, causando atraso no desenvolvimento da pesquisa por mais de 2 (duas) vezes; Demonstrar inépcia no desenvolvimento dos trabalhos exigidos, ou negligência quanto aos estudos do assunto pesquisado a juízo do docente orientador; Utilizar-se dos dados coletados e das informações recebidas sobre o assunto da pesquisa para fins estranhos aos objetivos propostos, sem a ciência e autorização do docente orientador; V. Cometer crime de falsidade ideológica apropriando-se de textos ou idéias sem a devida anotação bibliográfica de acordo com as regras da ABNT; VI. VII. VIII. IX. Não obter aprovação de seu relatório parcial ou final pela Coordenação de Pesquisa; Não obter resultado satisfatório na avaliação do orientador segundo Relatório de Avaliação de Desempenho do bolsista (Anexo III ) ; Afastar-se do PIC (não podendo solicitar posteriormente nova inscrição em editais posteriores); Tornar-se inadimplente por mais de 60 dias. REQUISITOS PARA PARTICIPAÇÃO - DOCENTES ORIENTADORES I. Possuir interesse na formação de recursos humanos qualificados; II. Ter titulação mínima de especialista; III. Estar em atividade durante a vigência da bolsa. O orientador que se afastar por um período superior a 30 dias consecutivos, deverá comunicar a Coordenadoria para efetivar o seu desligamento do Programa de Iniciação Científica; IV. Possuir projeto de pesquisa relevante e tecnicamente viável, inscrito no Programa de Iniciação Científica (Anexo IV); V. Para os docentes que já participam do Programa, estar em dia com os compromissos assumidos junto à Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação nos editais anteriores; VI. Ter o Currículo Lattes atualizado, incluindo os projetos de pesquisa; 5

6 VII. VIII. Responsabilizar-se pela execução do projeto encaminhado e selecionado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação; Assinar o Termo de Compromisso elaborado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação. COMPROMISSO DOS DOCENTES ORIENTADORES O docente-orientador é o proponente do Projeto de Pesquisa, a quem compete: I. Desenvolver no discente-bolsista ou voluntário uma mentalidade crítica em relação à pesquisa; II. Fomentar o pensar cientificamente traduzido em criatividade no confronto da problemática do conhecimento; III. Orientar o discente-bolsista ou voluntário nas diferentes fases do trabalho científico, inclusive na elaboração do relatório parcial e final e na apresentação dos resultados em congressos e publicações; IV. Incluir os nomes dos alunos nas publicações e nos trabalhos apresentados em eventos científicos, cujos resultados tiveram a participação efetiva dos mesmos; V. Verificar se as atividades de Iniciação Científica estão interferindo no desempenho acadêmico do bolsista, acompanhando o rendimento semestral e acumulado do discente; VI. Realizar reuniões semanais para orientar o(s) acadêmico(s) quanto a execução de suas atividades no projeto de pesquisa que estará(ão) vinculado(s), assim como auxilia-lo(s) na elaboração dos relatórios parcial e final e no preparo de material para apresentação dos resultados em eventos científicos; VII. Inscrever-se e participar dos eventos institucionais destinados à divulgação de trabalhos científicos que ocorrerem durante a vigência do Projeto de Pesquisa em execução e acompanhar as apresentações dos resultados feitas pelos seus orientados; VIII. Apresentar, trimestralmente, Relatório de Avaliação de Desempenho do bolsista (Anexo III) ; IX. Apresentar, trimestrialmente, Relatório de Acompanhamento destinado à Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação (Anexo V); X. Apresentar os resultados parciais ou finais no Atelier Técnico-Científico Doctum com a presença dos discentes-bolsistas ou voluntários; 6

7 XI. Ao final do período de vigência do Projeto de Pesquisa realizar ao menos uma (1) publicação dos resultados obtidos. É vedado ao orientador repassar a outro a orientação do(s) acadêmico(s) de PIC. Em caso de impedimento, comunicar imediata e formalmente à Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação. INSCRIÇÕES E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS As Inscrições devem ser realizadas no período de a Devem ser encaminhados via para a Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação os seguintes documentos: I. Projeto de pesquisa (Anexo IV ); II. Termo de Comprometimento Docente e Discente (Anexo II ); III. IV. Histórico Escolar do(s) discente(s); Comprovante de adimplência do(s) discente(s). A avaliação dos projetos será realizada pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação entre os dias e A publicação dos resultados acontecerá no dia ALUNO NÃO CONTEMPLADO COM BOLSA Alunos indicados e não contemplados com bolsa, poderão optar pela execução do Plano de Trabalho como IC-Voluntária. Para isso, devem preencher o Termo de Compromisso e anexar o comprovante de matricula assinado pela coordenação do curso e histórico escolar. O termo de compromisso deve ser aceito pelo professor orientador para a implementação do aluno no programa e este poderá, posteriormente, ser contemplado com uma bolsa remanescente. 7

8 SUBSTITUIÇÃO DE ALUNO BOLSISTA Deverá ser feita preferencialmente pelo aluno inscrito/cadastrado no Edital como IC voluntária, no mesmo projeto. Para a substituição é necessário além dos documentos exigidos no ato da inscrição, o relatório parcial do bolsista que será substituído. RENOVAÇÃO DE BOLSA A renovação da bolsa não é automática. Deve ser requerida no início de cada semestre, quando do novo período de inscrição divulgado pela Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação. Está condicionada ao bom desempenho do bolsista bem como do cumprimento das obrigações do discente para com o Programa. PROJETOS NÃO CONTEMPLADOS COM BOLSA Os Projetos não contemplados com a Bolsa Interna poderão concorrer às Bolsas de Agências de Fomento, segundo critérios determinados pelas mesmas, em edital específicos e em época previamente agendada. MAIS INFORMAÇÕES Para mais informações, entre em contato com a Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação no seguinte 8

9 ANEXO I CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS PROJETOS DE PESQUISA (PIC-B) Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação AVALIADOR: PROPONENTE/TITULAÇÃO: TÍTULO DO TRABALHO: UNIDADE: CURSO: 1. RELEVÂNCIA E PERTINÊNCIA DO TRABALHO EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 2. RIQUEZA CONCEITUAL NA COLOCAÇÃO DO PROBLEMA: EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 3. CONSISTÊNCIA E RIGOR NA ABORDAGEM TEÓRICO-METODOLÓGICA E NA ARGUMENTAÇÃO EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 4. INTERLOCUÇÃO COM OUTROS TRABALHOS DA/NA ÁREA EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 5. ORIGINALIDADE NA CONTRIBUIÇÃO PARA A ÁREA EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 6. PRODUTOS ESPERADOS E ABRANGÊNCIA SOCIAL DO PROJETO (impactos, resultados esperados e benefícios potenciais para os diferentes segmentos da sociedade). EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 7. GARANTIA DE EXECUÇÃO DO PROJETO E DIREITOS (capacidade, coerência e adequação da equipe aos objetivos e atividades propostas; adequação do cronograma físico-financeiro; consistência entre a infra-estrutura disponível, os talentos envolvidos e a natureza da proposta; direitos da Rede Doctum e dos autores). EXCELENTE ( ) MUITO BOM ( ) BOM ( ) REGULAR ( ) INSUFICIENTE ( ) 9

10 RESULTADO: DEFERIDO ( ) INDEFERIDO ( ) TERMOS DO PARECER: (DETALHE OS PONTOS RELEVANTES QUE O (A) LEVARAM A AVALIAR POSITIVA OU NEGATIVAMENTE OS ASPECTOS ACIMA) Coordenação Geral de Pesquisa Avaliador 10

11 ANEXO II TERMO DE COMPROMISSO Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação DADOS DO ALUNO (1) Nome Completo: CPF: RG: Cel: Data de nascimento: / / (obrigatório): Curso: DADOS DO ALUNO (2) Nome Completo: CPF: RG: Cel: Data de nascimento: / / (obrigatório): Curso: DADOS DO ALUNO (3) Nome Completo: CPF: RG: Cel: Data de nascimento: / / (obrigatório): Curso: DADOS DO ORIENTADOR Nome Completo: CPF: RG: Cel: (obrigatório): Curso: 11

12 DADOS SOBRE O PROJETO Título: Palavras-chave: Assumimos, neste ato, o compromisso de dedicarmo-nos às atividades universitárias e de pesquisa com o fim de cumprir com os compromissos aqui assumidos. Declaramos expressamente conhecer e concordar, para todos os efeitos e consequências de direito, com os itens do plano de acompanhamento abaixo relacionados. 1. Estar regularmente matriculado em curso de graduação e apresentar desempenho acadêmico compatível com a finalidade do programa; 2. Executar o plano de trabalho, sob a orientação do pesquisador, com dedicação prevista pelo Edital. 3. Realizar trimestrialmente as avaliações dos discentes bolsistas e voluntários; 4. Apresentar trimestrialmente os Relatórios de Acompanhamento; 5. Apresentar os resultados parciais e finais da pesquisa sob a forma de exposições orais, por ocasião dos AteliersTécnico-Científicos Doctum; 6. Realizar a publicação dos resultados finais da pesquisa; 7. Estar recebendo apenas esta modalidade de bolsa acadêmica, sendo vetada a cumulação desta com a de outra agência de fomento (para o bolsista); 8. Fazer referência ao apoio recebido quando da publicação dos trabalhos em decorrência das atividades apoiadas pela Rede Doctum; 9. A DOCTUM poderá cancelar ou suspender a bolsa quando constatada infringência a qualquer das condições constantes deste termo e das normas aplicáveis a esta concessão, sem prejuízo da aplicação dos dispositivos legais que disciplinam o ressarcimento dos recursos; 10. A concessão objeto do presente instrumento não gera vínculo de qualquer natureza ou relação de trabalho. Assinatura orientador Assinatura bolsista Data / / Data / / Para uso da Coordenação Data de início Data Término / / / / 12

13 ANEXO III RELATÓRIO DE DESEMPENHO DE BOLSISTA Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação Nome do orientador: Título do projeto: Nome do bolsista: Matricula: Curso: Período: Descrição das atividades do bolsista no projeto de pesquisa: Informar e justificar caso tenham ocorrido mudanças e, eventualmente, os ajustes realizados nas atividades de pesquisa do bolsista, em relação ao Plano de Atividades. Avaliação do impacto das atividades do bolsista sobre o andamento do projeto. O cronograma da próxima etapa do trabalho do bolsista no projeto. Apreciação do desempenho do bolsista (use o verso se necessário). 13

14 Docente Orientador Coordenação de Curso 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO. ANEXO IV PROJETO DE PESQUISA Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação Título: Registro (a ser preenchido pela Coordenação de Pesquisa). n : Palavras chave : Em / / Área de conhecimento do CNPq (disponível em Área temática de pesquisa (Rede Doctum): Curso: Unidade: Coordenador do Projeto (nome completo sem abreviações e titulação): CPF do coordenador: xxx.xxx.xxx-xx RG: xxx.xxx do coordenador: Endereço do Lattes: Telefone Celular: (xx) xxxx-xxxx Telefone comercial: (xx) xxxx-xxxx Outro telefone de contato: (xx) xxxx-xxxx 14

15 Discentes envolvidos : Nome completo Unidade/Período/ Curso Bolsista (B) /Voluntário (V) 2. RESUMO 3. JUSTIFICATIVA (relevância, mérito e originalidade do projeto para o desenvolvimento científico e tecnológico), (Não incluir imagens ou figuras). 4. OBJETIVOS (gerais e/ou específicos). 5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA. (Não incluir imagens ou figuras). 6. METODOLOGIA (descrever, detalhadamente, a abordagem teórico-metodológica do projeto e caracterizar a área em estudo, a coleta e a análise dos dados). (Não incluir imagens ou figuras). 7. PRODUTOS ESPERADOS E ABRANGÊNCIA SOCIAL DO PROJETO (impactos, resultados esperados e benefícios potenciais para os diferentes segmentos da sociedade). 8. GARANTIA DE EXECUÇÃO DO PROJETO E DIREITOS (capacidade, coerência e adequação da equipe aos objetivos e atividades propostas; adequação do cronograma físicofinanceiro; consistência entre a infra-estrutura disponível, os talentos envolvidos e a natureza da proposta; direitos da Rede Doctum e dos autores). 9. REFERÊNCIAS (citadas nos itens anteriores). 15

16 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO. Atividade a ser desenvolvida* MESES Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov * Marcar com x os meses de execução/duração de cada atividade. Acrescentar mais linhas caso necessário. 11. RESUMO DO ORÇAMENTO, CUSTOS E FONTES com as devidas justificativas. 16

17 ANEXO V RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação Data: / / Título do Projeto: Orientador(a): Unidade/Curso: Situação do trabalho em relação ao cronograma proposto: Possibilidade de risco na execução da fase final da pesquisa : Assinatura do orientador: 17

18 18

EDITAL PICD 2014/2015 PROGRAMA INTERDISCIPLINAR DE CAPACITAÇÃO DISCENTE PICD REDE DOCTUM DE ENSINO

EDITAL PICD 2014/2015 PROGRAMA INTERDISCIPLINAR DE CAPACITAÇÃO DISCENTE PICD REDE DOCTUM DE ENSINO EDITAL PICD 2014/2015 PROGRAMA INTERDISCIPLINAR DE CAPACITAÇÃO DISCENTE PICD REDE DOCTUM DE ENSINO Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação Dra. Maria Renata Prado A Diretoria de Pesquisa e Pós Graduação

Leia mais

EDITAL 003 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC REDE DOCTUM DE ENSINO ANEXO I

EDITAL 003 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC REDE DOCTUM DE ENSINO ANEXO I EDITAL 003 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC REDE DOCTUM DE ENSINO Dra. Maria Renata Prado ANEXO I CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS PROJETOS DE PESQUISA (PIC-B) PROPONENTE/TITULAÇÃO:

Leia mais

Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha

Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha Edital 011 VV - 2015 Programa de Iniciação Científica - PIC Faculdade Estácio Vila Velha Artigo 1º - O Programa de Iniciação Científica - PIC tem por finalidade despertar o interesse e incentivar vocações

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC / UNIPAR)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC / UNIPAR) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC / UNIPAR) Agosto/2006 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/UNIPAR Artigo 1º - Artigo 2º - O Programa de Iniciação Científica (PIC/UNIPAR)

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Conceituação e Objetivos

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Conceituação e Objetivos 1 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Conceituação e Objetivos O Programa de Bolsas de Iniciação Científica da FIAR é um programa centrado na iniciação científica de novos talentos entre alunos

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/FB

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/FB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Barretos 2009 REGULAMENTO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 1. GERAL O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA da é uma política

Leia mais

2.4. A inscrição será considerada válida somente mediante o envio de todas as informações relacionadas nos itens 2.2 e 2.3.

2.4. A inscrição será considerada válida somente mediante o envio de todas as informações relacionadas nos itens 2.2 e 2.3. A UNIVERSIDADE ESTACIO DE SÁ PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC) E d i t a l d e C o n c u r s o p a r a S e l e ç ã o d e P r o j e t o s d e I n i c i a ç ã o C i e n t í

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 CHAMADA DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA EXECUÇÃO: 19 DE ABRIL DE 2010 A 10 DE MAIO DE 2010

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO 2015/2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO 2015/2016 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO 2015/2016 O Comitê Institucional de Iniciação Científica do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo, torna

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/FAINTVISA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/FAINTVISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/FAINTVISA Vitória de Santo Antão 2012 1 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DAS FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - PIC/FAINTVISA

Leia mais

EDITAL N 016/2014. 2.1 Para a realização da presente seleção obedecer-se-á ao seguinte cronograma:

EDITAL N 016/2014. 2.1 Para a realização da presente seleção obedecer-se-á ao seguinte cronograma: EDITAL N 016/2014 CHAMADA PARA PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES VOLUNTÁRIOS PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA (PICV) DA FACULDADE SENAI 2014/2015 A Diretora da Faculdade de Tecnologia SENAI

Leia mais

Centro Universitário Estácio Uniseb

Centro Universitário Estácio Uniseb Centro Universitário Estácio Uniseb PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC) E d i t a l d e C o n c u r s o p a r a S e l e ç ã o d e P r o j e t o s d e I n i c i a ç ã o C i

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 069/2015, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 069/2015, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Avenida Vicente Simões, 1111 Bairro Nova Pouso Alegre 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone:

Leia mais

EDITAL N. 001/2015 PROJETO DE PESQUISA PIBIC/PIBITI/CNPQ/UNISALESIANO 2015/2016

EDITAL N. 001/2015 PROJETO DE PESQUISA PIBIC/PIBITI/CNPQ/UNISALESIANO 2015/2016 EDITAL N. 001/2015 PROJETO DE PESQUISA PIBIC/PIBITI/CNPQ/UNISALESIANO 2015/2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente edital

Leia mais

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE BRASILEIRA MULTIVIX-Vitória,

Leia mais

Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região

Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região Promover o Ensino Superior Associado ao Desenvolvimento Sustentável de Belém e Região Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIC A iniciação científica viabiliza, aos universitários

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Art. 1 - As normas que seguem visam orientar pesquisadores e bolsistas vinculados a projetos

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 01/2015 - PRPGP/UEPB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UEPB/CNPq

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 01/2015 - PRPGP/UEPB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UEPB/CNPq PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 01/2015 - PRPGP/UEPB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UEPB/CNPq A Reitoria da Universidade Estadual da Paraíba, por intermédio de sua Pró-Reitoria

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão - PPG UEMA em conjunto

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS Uni-ANHANGUERA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS Uni-ANHANGUERA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS Uni-ANHANGUERA CAPÍTULO I DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O Centro Universitário de Goiás Uni-ANHANGUERA, sempre sincronizado

Leia mais

SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Associação Teresinense de Ensino S/C Ltda FACULDADE SANTO AGOSTINHO SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 003/2014 A Direção Geral da Faculdade Santo Agostinho e a Coordenação de Pós-Graduação,

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/ FAHOR EDITAL PIC Nº 004/2015

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/ FAHOR EDITAL PIC Nº 004/2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC/ FAHOR EDITAL PIC Nº 004/2015 O Diretor da Faculdade Horizontina FAHOR, no uso de suas atribuições legais e Regimentais, torna público que as inscrições para a seleção

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA BELÉM PARÁ

FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA BELÉM PARÁ FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA BELÉM PARÁ 1 2015 O Programa de Iniciação Científica da Faculdade Estácio de Belém, doravante denominada Estácio

Leia mais

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL INICIAÇÃO CIENTÍFICA/2015-2016 Programa de Iniciação Científica PROIC/NILTON LINS A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade NILTON LINS, por meio da Coordenação de Iniciação Científica,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Coordenadora da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros FACIT, no uso de suas atribuições regimentais, considerando que o projeto dos cursos

Leia mais

2.5. A inscrição será considerada válida somente mediante o envio de todas as informações relacionadas nos itens 2.2 e 2.3.

2.5. A inscrição será considerada válida somente mediante o envio de todas as informações relacionadas nos itens 2.2 e 2.3. EDITAL DE CONCURSO E SELEÇÃO DE PROJETOS INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO DE SETEMBRO E 2015 A AGOSTO DE 2016 A Diretoria e a Coordenação de Pesquisa do Centro de Ensino Superior de Valença tornam público

Leia mais

1. PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAEC

1. PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAEC 1. PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAEC 1.1 Definição de Iniciação Científica A iniciação cientifica é uma atividade acadêmica que permite introduzir os discentes de graduação na pesquisa cientifica.

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) - UNIFIEO CAPÍTULO I DO PROGRAMA E DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) - UNIFIEO CAPÍTULO I DO PROGRAMA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) - UNIFIEO CAPÍTULO I DO PROGRAMA E DOS OBJETIVOS Art. 1 o. O Centro Universitário FIEO manterá o Programa de Iniciação Científica (PIC), oferecido

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015 MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DO IFPB CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I - DA APRESENTAÇÃO E DOS OBJETIVOS DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1 - A atividade de Iniciação Científica integra o processo de ensinoaprendizagem

Leia mais

FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO EDITAL 013/15

FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO EDITAL 013/15 FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO EDITAL 013/15 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (2015 2016) PIBIC/CNPq/FAI 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB) Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC Edital PROPPG 01/2013 Seleção de Projetos

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Coordenação de Iniciação Científica

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Coordenação de Iniciação Científica PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL No. 011/GPG/2015 A da Universidade CEUMA comunica aos interessados que estarão abertas, no período de 02 de setembro de 2015 a 23

Leia mais

EDITAL N 003/2015. 2.1 Para a realização da presente seleção obedecer-se-á ao seguinte cronograma:

EDITAL N 003/2015. 2.1 Para a realização da presente seleção obedecer-se-á ao seguinte cronograma: EDITAL N 003/2015 CHAMADA PARA PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA E DE INOVAÇÃO - PROBIT/FAPERGS/FACSENAI 2015 A Diretora da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT 1 FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Programa de Iniciação Científica

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI EDITAL 03/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI A Pró-reitora de Pesquisa, por meio da Coordenadoria de Pesquisa da Universidade Anhembi Morumbi torna público o

Leia mais

4.2 EDITAL DE INSCRIÇÃO PROBEX Nº 09/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA O ANO DE 2016

4.2 EDITAL DE INSCRIÇÃO PROBEX Nº 09/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA O ANO DE 2016 0 4.2 EDITAL DE INSCRIÇÃO PROBEX Nº 09/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA O ANO DE 2016 A Diretora Geral da Faculdade de Educação São Francisco FAESF, por intermédio da Direção Acadêmica, torna público

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I DO PROGRAMA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I DO PROGRAMA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I DO PROGRAMA O Programa de Iniciação Científica visa ser um espaço-tempo de inserção do estudante de graduação em atividades de pesquisa científica

Leia mais

EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015

EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015 EDITAL PIBIC / CNPq/ UFF 2014/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação PROPPI torna públicas as normas para apresentação de propostas

Leia mais

EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014

EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC-IF EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO INSTITUTO FLORESTAL CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2015

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIC/PIBITI/UniCEUB EDITAL DE 2015 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

UNIVERSIDADE VILA VELHA ES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES

UNIVERSIDADE VILA VELHA ES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES O Reitor da Universidade Vila Velha faz saber a todos os interessados que estarão abertas, de 31 de maio a

Leia mais

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I RESOLUÇÃO N. 001/2007 ANEXO NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I 1. Conceituação As normas relativas à concessão de Bolsas de Formação, de Pesquisa

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROPPGE 001/07

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROPPGE 001/07 INSTRUÇÃO NORMATIVA PROPPGE 001/07 Altera a Instrução Normativa PROPPGE 001/06 que normatizou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do Conselho de Desenvolvimento Científico

Leia mais

EDITAL 2010 DE SELEÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE UNINORTE/LAUREATE

EDITAL 2010 DE SELEÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE UNINORTE/LAUREATE EDITAL 2010 DE SELEÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE UNINORTE/LAUREATE A Reitora do Centro Universitário do Norte UNINORTE/LAUREATE, em conformidade

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC-DF

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC-DF FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC-DF EDITAL DE CHAMADA 01/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CURSOS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS, GESTÃO COMERCIAL, GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, MARKETING E ANÁLISE

Leia mais

PROGRAMAS INSTITUCIONAIS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

PROGRAMAS INSTITUCIONAIS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA PROGRAMAS INSTITUCIONAIS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 1 - APRESENTAÇÃO Com o objetivo de estimular e promover o desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação, compete à Pró - Reitoria

Leia mais

Centro Institucional de Pesquisa

Centro Institucional de Pesquisa Centro Institucional de Pesquisa Edital do Programa de Iniciação Científica (PIC UNISANTA) 01/2014 Dispõe sobre as normas contidas no Edital processo de chamada de propostas de projetos de iniciação científica

Leia mais

REGULAMENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA O Programa de Iniciação Científica da Universidade Nove de Julho UNINOVE destinase a alunos de graduação para desenvolvimento de pesquisa científica (IC) ou tecnológica

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC / IUPERJ

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC / IUPERJ Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC / IUPERJ Sumário 1. Objetivos...2 2. Do orientador...2 2.1. Requisitos...2 2.2. Compromissos e direitos...3 2.3. Sanções...4 3. Do aluno...5

Leia mais

EDITAL PIC Nº 01/2009

EDITAL PIC Nº 01/2009 EDITAL PIC Nº 01/2009 O Reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, com vistas à chamada para a seleção de bolsista/estudante de Iniciação Científica para o Programa Institucional de Iniciação

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 07/2015

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 07/2015 MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 07/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DO IFPB CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL

Leia mais

EDITAL N. 03/2014 Coordenação de Pesquisa e Iniciação Científica PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL N. 03/2014 Coordenação de Pesquisa e Iniciação Científica PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL N. 03/2014 Coordenação de Pesquisa e Iniciação Científica PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA De forma a atender o que preconiza a RESOLUÇÃO Nº. 13/2012 CEPE, a Coordenação de Pesquisa e Iniciação

Leia mais

DIRETRIZES E NORMAS JANEIRO / 2009

DIRETRIZES E NORMAS JANEIRO / 2009 DIRETRIZES E NORMAS JANEIRO / 2009 Programa Radial Estácio de Pesquisa e Iniciação Científica da Faculdade Estácio Radial de Curitiba Definição: A iniciação científica é um instrumento que introduz o estudante

Leia mais

Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação RESOLUÇÃO DO DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO N. 4/2006 Regulamenta o Programa de Iniciação Científica da Universidade de Brasília. O Decano de Pesquisa e Pós-Graduação, no uso das atribuições que

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF)

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) Introdução O Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC

EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC Faculdade de Tecnologia do Piauí - FATEPI DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE PESQUISA Site: www.fatepi.com.br EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC A Coordenação

Leia mais

Assunto: Regulamenta o Programa Institucional de Bolsas Iniciação Científica e Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação.

Assunto: Regulamenta o Programa Institucional de Bolsas Iniciação Científica e Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. UERJ ORDEM DE SERVIÇO OS - 01 / SR-2 / 2011 1/10 1. Apresentação A Universidade do Estado do Rio de Janeiro conta atualmente com dois Programas Insitutcionais de Bolsas: o Programa Institucional de Bolsas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC)

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC) PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (PIBIC-Af) EDITAL Nº 004/2015-PROPPG,

Leia mais

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016 Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica FUCAPI Faculdade Fucapi Instituto de Ensino Superior Fucapi Coordenação de Pesquisa CPESQ Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS REGULAMENTO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PRÓ-CIÊNCIA) CAPÍTULO DOS OBJETIVOS Art. 1. O Programa Institucional de Iniciação Científica (Pró-Ciência) tem por objetivo geral o desenvolvimento

Leia mais

Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO III. Da Natureza e Finalidades

Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO III. Da Natureza e Finalidades Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO I Da Natureza e Finalidades Art. 1º. A iniciação científica é um instrumento que introduz o estudante de graduação com potencial promissor

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO (COPPEX) NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA FACULDADE INTEGRADA DO RECIFE FIR

COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO (COPPEX) NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA FACULDADE INTEGRADA DO RECIFE FIR COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO (COPPEX) NÚCLEO INTEGRADO DE PESQUISA FACULDADE INTEGRADA DO RECIFE FIR Edital de Convocação para a Seleção de Projetos de Pesquisa Programa Institucional

Leia mais

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coppex ITPA C P O R TO Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO PROBEX NORMAS E POLÍTICAS DE FOMENTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente

Leia mais

EDITAL 2014-2015 Programa de Iniciação Científica do INPA (PIBIC/PAIC e PIC)

EDITAL 2014-2015 Programa de Iniciação Científica do INPA (PIBIC/PAIC e PIC) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZÔNIA INPA COORDENAÇÃO DE CAPACITAÇÃO COCP DIVISÃO DE APOIO TÉCNICO - DAT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/CNPq e PAIC/FAPEAM PROGRAMA

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO (PIBIC-EM/CNPq) EDITAL Nº 005/2015 PROPPG, de 17 de março de 2015

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO (PIBIC-EM/CNPq) EDITAL Nº 005/2015 PROPPG, de 17 de março de 2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO (PIBIC-EM/CNPq) EDITAL Nº 005/2015 PROPPG, de 17 de março de 2015 A Reitoria do, por meio da (PROPPG/IFG), torna público o processo

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO E CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL No. 010/GPG/2015 A Universidade CEUMA, por meio

Leia mais

EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA Chamada para seleção de Projetos para o Edital de Pesquisa e Iniciação Científica da Faculdade Capixaba de Nova Venécia. A Professora

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UNB DECANATO DE EXTENSÃO - DEX DIRETORIA TÉCNICA DE EXTENSÃO - DTE EDITAL Nº 05/2014 PIBEX

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UNB DECANATO DE EXTENSÃO - DEX DIRETORIA TÉCNICA DE EXTENSÃO - DTE EDITAL Nº 05/2014 PIBEX UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UNB DECANATO DE EXTENSÃO - DEX DIRETORIA TÉCNICA DE EXTENSÃO - DTE EDITAL Nº 05/2014 PIBEX O Decanato de Extensão - DEX da Universidade de Brasília - UnB torna público, no âmbito

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EXERCÍCIO 2015 CANDIDATURA DE PROFESSORES ORIENTADORES

EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EXERCÍCIO 2015 CANDIDATURA DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EXERCÍCIO 2015 CANDIDATURA DE PROFESSORES ORIENTADORES A Direção Geral da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA abre inscrições para os docentes desta

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA PÓS-DOUTORADO N.1/2015

EDITAL DE SELEÇÃO PARA PÓS-DOUTORADO N.1/2015 EDITAL DE SELEÇÃO PARA PÓS-DOUTORADO N.1/2015 PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS À BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PELO PNPD/CAPES, PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA IC/FAPESB-UNIVASF INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO EDITAL 01/2009

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA IC/FAPESB-UNIVASF INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO EDITAL 01/2009 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA IC/FAPESB-UNIVASF INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO EDITAL 01/2009 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Vale

Leia mais

DAS BOLSAS DE INCENTIVO A QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU

DAS BOLSAS DE INCENTIVO A QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INCENTIVO À QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO (PROQUALIS) BOLSAS EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CAPITULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º Os objetivos

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC SUMÁRIO CAPÍTULO I... 1 DO PROGRAMA DE BOLSAS... 1 CAPÍTULO II... 1 DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 1 CAPÍTULO III...

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, CURSOS DE EXTENSÃO E DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL Nº 12/PROP/2014 A Universidade CEUMA, por meio da (PROP), torna

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBIC, PIBIC - AF, PIBITI, PIBIC - EM) - PICDTI/PRPPG/UFPR

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBIC, PIBIC - AF, PIBITI, PIBIC - EM) - PICDTI/PRPPG/UFPR PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBIC, PIBIC - AF, PIBITI, PIBIC - EM) - PICDTI/PRPPG/UFPR EDITAL 2015-2016 De acordo com a Legislação Vigente, Resolução RN

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnológica Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnológica Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretária de Educação Profissional e Tecnológica Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLOGICO

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA EDITAL PROIC BOLSA 1º/2012

COORDENAÇÃO DE PESQUISA EDITAL PROIC BOLSA 1º/2012 FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DE SAÚDE - ICS FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC BOLSA

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PRIMEIROS PASSOS NA CIÊNCIA PROGRAMA INTEGRADO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA ENSINO SUPERIOR E ENSINO MÉDIO

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC -

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - REGULAMENTO PARA OS PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAMEC CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1. O Programa de

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COORDENADORIA DE PROJETOS EDITAL 002/2014

PRÓ-REITORIA DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COORDENADORIA DE PROJETOS EDITAL 002/2014 PRÓ-REITORIA DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COORDENADORIA DE PROJETOS EDITAL 002/2014 1. Abertura Abertura de inscrições para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação

Leia mais

MANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

MANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MONTES CLAROS MAIO/2010 SUMÁRIO 1. Introdução 4 2. Programa Institucional de Iniciação Científica 5 3. Regulamentação do Programa Iniciação Científica 7 3.1 Obrigações das

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 EDITAL PROPPG 011/2011 O Reitor da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO

Leia mais

3.3. Observatório Estadual de Economia Criativa do Amazonas (OBEC-AM), vinculado à Secretaria de Economia criativa do Ministério da Cultura (MinC).

3.3. Observatório Estadual de Economia Criativa do Amazonas (OBEC-AM), vinculado à Secretaria de Economia criativa do Ministério da Cultura (MinC). EDITAL 002/2014/PROTEC/UFAM PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE APOIO A INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO NO AMAZONAS - PAITI (PERÍODO DE VIGÊNCIA: DEZEMBRO/2014 a NOVEMBRO/2015) A Pró-Reitoria

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ITAJUBÁ - FEPI PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / FAPEMIG EDITAL NUPI 01/2013

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ITAJUBÁ - FEPI PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / FAPEMIG EDITAL NUPI 01/2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ITAJUBÁ - FEPI PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / FAPEMIG EDITAL NUPI 01/2013 O CENTRO UNIVERSITARIO DE ITAJUBA - FEPI torna público que de 20 de março

Leia mais

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES EDITAL 2014 Estabelece inscrições para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI. O Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Clauder Ciarlini

Leia mais

FESURV- UNIVERSIDADE DE RIO VERDE

FESURV- UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FESURV- UNIVERSIDADE DE RIO VERDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Campus Universitário Fazenda Fontes do Saber, Bloco I, Cx.p 104, 75.901-970, Rio Verde Goiás, (64)3620-2306,pesquisa@fesurv.br

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS E AUXÍLIO INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA IFRS

REGIMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS E AUXÍLIO INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA IFRS REGIMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS E AUXÍLIO INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA IFRS Aprovado pela Resolução nº 096, de 25 de agosto de 2010 e retificado pela Resolução nº 016, de 23 de fevereiro de 2011.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA OU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO PIBIC&T-UCB

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA OU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO PIBIC&T-UCB EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA OU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO PIBIC&T-UCB Exercício: Agosto 2015 a julho 2016 O Pró-Reitor de Pós-graduação e Pesquisa da Universidade Castelo Branco, no

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

FACULDADE NOSSA SENHORA APARECIDA FANAP NÚCLEO DE EXTENSÃO, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA FANAP NEPP COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO

FACULDADE NOSSA SENHORA APARECIDA FANAP NÚCLEO DE EXTENSÃO, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA FANAP NEPP COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO FACULDADE NOSSA SENHORA APARECIDA FANAP NÚCLEO DE EXTENSÃO, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA FANAP NEPP COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO Edital de INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº II - CURSO DE DIREITO Aparecida de Goiânia,

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA BARRETOS 2010 REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA Art. 1 - O Programa de Monitoria da Faculdade Barretos, destinado a alunos regularmente matriculados, obedecerá às normas

Leia mais

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - USS Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - USS Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação REGULAMENTO GERAL PARA O INCENTIVO À PESQUISA DISCENTE DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA (Homologado pelo CONSU, conforme Resolução Nº 018/2013 de 26 de setembro de 2013) TÍTULO 1 DA FINALIDADE GERAL O presente

Leia mais

SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL 01/2015

SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL 01/2015 SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL 01/2015 A Diretora-Geral da Faculdade Jk, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, torna público que estão abertas, de acordo com o que

Leia mais

3. DAS MODALIDADES DE BOLSA, BENEFÍCIOS E DURAÇÃO. 3.1 No PIBITI, as 02 (duas) cotas institucionais tem a duração de 11(onze) meses, podendo ser

3. DAS MODALIDADES DE BOLSA, BENEFÍCIOS E DURAÇÃO. 3.1 No PIBITI, as 02 (duas) cotas institucionais tem a duração de 11(onze) meses, podendo ser EDITAL N.º 012/2013 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO À INOVAÇÃO DO IFPR (PIBIN) PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DO CNPq

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão. PIBAEX

Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão. PIBAEX Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão. PIBAEX MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional

Leia mais

Os requisitos são estabelecidos pela Resolução do Conselho Universitário n.º 001/2013:

Os requisitos são estabelecidos pela Resolução do Conselho Universitário n.º 001/2013: PROGRAMA PROGRAMA DE INCENTIVO À EXTENSÃO PIEX/FSA E D I T A L N.º 02/2013 A Fundação Santo André torna público o Edital N.º 02/2013 referente à abertura de 02 vagas para atuar junto ao REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL

Leia mais

EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Rubens Guilhemat, Secretário Geral do Centro Universitário Sant Anna, no uso de suas atribuições torna público o presente EDITAL que regerá o Processo

Leia mais