MANUAL DE MONTAGEM (BALANCIM MANUAL)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE MONTAGEM (BALANCIM MANUAL)"

Transcrição

1 MANUAL DE MONTAGEM (BALANCIM MANUAL) MEDIDAS DE SEGURANÇA QUANTO À MONTAGEM E USO DE ANDAIMES SUSPENSOS 1. O andaime não deve ser montado muito próximo à redes de energia elétrica. 2. Não utilizar o andaime sem a prévia liberação por parte do responsável qualificado. 3. Não utilizar o guarda corpo como ponto de apoio. 4. A plataforma não deve se inclinar demasiadamente através do acionamento exagerado de apenas um guincho. 5. Observar a capacidade de carga máxima admissível sobre a plataforma, incluindo pessoas e materiais, informada pelo fabricante.. 6. Não permanecer sobre o andaime em caso de tempestade, chuva forte ou ventania. 7. Não deixar ferramentas, materiais e / ou utensílios sobre o andaime após encerramento dos trabalhos. 8. Após encerramento dos trabalhos diários, o andaime deve ser amarrado à fachada para evitar movimentação devido ao vento e choques contra a edificação. 9. Manter o trava quedas livre de detritos para não impedir sua correta atuação em caso de emergência, bem como o livre deslizamento do cabo em operação. 10. Inspecionar o andaime diariamente, conforme manual de manutenção. 11. Os Operadores de Balancim devem estar apto com exames médico conforme recomendação do médico do trabalho. 12. Os Operadores de Balancim devem ser qualificados conforme norma NR35 Trabalho em Altura para operar o equipamento. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO Os equipamentos de proteção são de uso obrigatório para trabalho em andaimes: - Cabo e cinturão de segurança O cinturão deve ser usado sempre que o trabalhador estiver sobre o andaime. O cabo de segurança deve ser fixado à edificação em local diferente da fixação dos elementos de sustentação do andaime. - Capacete Deve ser utilizado sempre nos trabalhos da construção civil. - Botas e luvas São essenciais, especialmente quando ácidos e outros produtos tóxicos são utilizados nos trabalhos de limpeza ou reforma de fachadas. - 1

2 1. FORNECIMENTO DO ANDAIME Componentes fornecidos com o andaime: - Plataforma metálica com guarda corpos e rodapé de acordo com a norma NR 18 - Piso metálico - Guinchos manuais montados nas cabeceiras da plataforma. - Trava quedas fixados aos guinchos - Cabos de aço de sustentação do andaime e de segurança montados no guincho e no trava quedas, enrolados em carretel metálico. Adicionalmente podem ser fornecidos: - Afastador metálico de sustentação do andaime para montagem em parapeito. - Vigas metálicas de sustentação do andaime para montagem em laje ou sobre estrutura metálica montada no telhado. 2. PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM O andaime deve ser posicionado junto à fachada do prédio, com as cabeceiras perfeitamente alinhadas com os elementos de sustentação montados no alto do prédio. A distancia entre os elementos de sustentação e as cabeceiras devem ser iguais. Se a distancia entre os elementos de sustentação for maior ou menor do que a distancia entre os guinchos montados nas cabeceiras, surgem forças horizontais não equilibradas sobre os elementos de fixação. Quanto mais alta a posição da a plataforma suspensa, maiores serão estas forças, uma vez que o ângulo do cabo de suspensão aumenta em relação à vertical. Tal condição pode causar danos aos elementos de fixação se as forças horizontais não tiverem sido consideradas em seu dimensionamento. As fixações das plataformas executadas em vigas metálicas deve ser dimensionada por profissional legalmente habilitado, em função das condições existentes no local da obra. Para fixação com afastadores padrão, devem ser consideradas as condições de resistencia das platibandas do prédio. 2

3 ELEMENTOS DE SUSTENTAÇÃO MAL POSICIONADOS ELEMENTOS DE SUSTENTAÇÃO EM POSIÇÃO CORRETA CABOS DE SUSTENTAÇÃO OPERANDO INCLINADOS FORÇAS HORIZONTAIS NÃO PREVISTAS CABOS DE SUSTENTAÇÃO VERTICAIS PLATAFORMA 2.1 IÇAMENTO DO CABO DE AÇO Para içar o cabo de aço de suspensão do andaime até os elementos de sustentação, um trabalhador deve subir até o teto ou telhado com uma corda com comprimento superior à altura do prédio. Após fixar a ponta da corda em ponto seguro, o trabalhador deve desce-la até o térreo para que outro trabalhador junto ao andaime possa amarra-la à ponta do cabo de aço. OBSERVAÇÃO: O cabo é fornecido enrolado em carretel. Para o içamento, deve ser desenrolado de forma correta, conforme indicado abaixo. Cumprida tal condição, o cabo deve ser fixado aos elementos de sustentação e o eventual excesso de cabo seja reenrolado no carretel metálico, permanecendo junto aos elementos de sustentação. 3

4 Nesta operação de elevação do cabo de sustentação do andaime deve ser elevado em conjunto o cabo de aço do trava quedas, o qual deve ser fixado em ponto da estrutura diferente daqueles de fixação dos elementos de sustentação da plataforma. 4

5 2.2 VISTA GERAL DA MONTAGEM DOS ANDAIMES COM AFASTADOR O afastador metálico possui a função de manter a plataforma afastada corretamente da fachada da edificação. O cabo deve trespassar as guias montadas na extremidade externa e na parte superior. O afastador deve ser amarrado à edificação ou a um contrapeso conforme mostra a ilustração, para evitar que durante a montagem o mesmo possa cair. Para tanto pode ser utilizado um outro cabo de aço ou arame maleável de boa resistencia. 5

6 2.3 FIXAÇÃO DO CABO EM COLUNAS Os cabos fixados em colunas devem ser protegidos contra danos causados pelas quinas, mediante proteção com madeira conforme ilustrado. Devem ser dadas três voltas de cabo e fixada a extremidade com clips para cabo de aço. Observar a maneira correta de montagem dos clips conforme item MONTAGEM COM VIGAS METÁLICAS A montagem com vigas metálicas deve obedecer as dimensões básicas supra definidas para que a plataforma mantenha um afastamento correto da fachada. As vigas devem ser previstas com cantoneiras soldadas na parte superior, para evitar o deslizamento do cabo, o qual deve ser passado pelo interior da cantoneira em três voltas e a extremidade deve ser fixada com três clips, conforme ilustrado em 2.3. Se houver excesso de cabo, este deve ser reenrolado no carretel. 6

7 2.5MONTAGEM COM CONTRAPESOS A montagem com fixação por contrapesos deve ser dimensionada por profissional habilitado, segundo as condições locais, e de acordo com as prescrições da Norma Regulamentadora NR INSPEÇÃO DE CABOS DE AÇO Os cabos de aço quando em serviço devem ser inspecionados periodicamente, a fim de que sua substituição seja determinada sem que o seu estado chegue a apresentar o perigo de uma ruptura. Em geral uma inspeção correta compreende as seguintes observações: Numero de arames rompidos Deve-se anotar o numero de arames rompidos em um passo do cabo. Observar se as rupturas estão distribuídas uniformemente ou se estão concentradas em uma ou duas pernas apenas. Neste caso há o perigo destas pernas se romperem antes do cabo. É importante também observar a localização das rupturas, se são externas, internas ou no contato entre as pernas. Ver tabela item 6, indicativa da necessidade de troca do cabo de aço em função do numero de fios partidos. 7

8 3. 2 Arames gastos por abrasão Mesmo que os arames não cheguem a se romper, podem atingir um ponto de desgaste tal, que diminua consideravelmente o coeficiente de segurança do cabo de aço, tornando o seu uso perigoso. Na maioria dos cabos flexíveis, o desgaste por abrasão não constitui um motivo de substituição se os mesmos não apresentarem arames partidos. Quando se observa uma forte redução da seção dos fios externos e, consequentemente, do diâmetro do cabo, deve-se verificar periodicamente o coeficiente de segurança para que este não atinja um valor muito baixo e portanto perigoso Corrosão Durante a inspeção deve-se verificar cuidadosamente se o cabo de aço não está sofrendo corrosão. É conveniente também uma verificação do diâmetro do cabo em toda sua extensão, para verificar qualquer diminuição brusca do mesmo. Esta redução pode ser devida à decomposição da alma de fibra por ter secado e consequentemente deteriorado, mostrando que não há mais lubrificação interna no cabo, com possibilidade de existencia de corrosão interna no mesmo. A corrosão interna representa um perigo muito grande, pois ela pode existir sem que se manifeste exteriormente. Deve ser verificada também, a ocorrência de corrosão na região da base de soquetes, uma vez que é uma área propícia para acumulo de umidade (ver ilustração abaixo) 8

9 3. 4. Rompimento do cabo junto ao soquete O soquete deverá estar firmemente fixado. Junto ao mesmo não pode haver rompimento de nenhum arame do cabo. Em caso de arames rompidos junto ao soquete, o cabo deverá ser retirado para nova execução. Verificar arames rompidos nesta região 3. 5 Desequilíbrio dos cabos de aço Em cabos com uma só camada de pernas e alma de fibra (normalmente cabos de 6 ou 8 pernas + AF) pode haver uma avaria típica que vem a ser uma ondulação do cabo provocada pelo afundamento de uma ou duas pernas do mesmo, e que pode ser causada por tres motivos: a. Fixação deficiente que permite um deslizamento de algumas pernas, ficando as restantes supertensionadas. b. Alma de fibra de diâmetro reduzido. c. Alma de fibra que se deteriorou, não mais apoiando as pernas do cabo No primeiro caso existe o perigo das pernas supertensionadas se romperem. Nos outros dois casos não existe um perigo iminente, porém haverá um desgaste desuniforme do cabo e portanto um baixo rendimento. Nos cabos com várias camadas de pernas, como nos cabos não rotativos, e cabos com alma de aço, há o perigo de formação de gaiolas de passarinho e hérnias, defeitos estes que podem ser provocados pelos seguintes motivos: a. Fixação deficiente dos cabos, que possibilitam deslizamentos de pernas ou camadas de pernas, permitindo que uma parte do cabo fique supertensionada e outra frouxa. b. Manuseio e instalação deficiente do cabo, dando lugar a torções ou distorções do mesmo. Estes defeitos são graves, obrigando a substituição imediata dos cabos de aço. 9

10 3.6 Maus tratos e nós Deve-se inspecionar todo o comprimento do cabo para a verificação da existencia ou não de nós ou qualquer anormalidade no mesmo que possa ocasionar um desgaste prematuro ou a ruptura do cabo, principalmente junto às fixações. Exemplos de danos que por si só são determinantes da substituição do cabo: 10

11 3.7 Substituição dos cabos Mesmo que um cabo trabalhe em ótimas condições, existe um momento em que, após atingir sua vida útil normal, necessita ser substituido em virtude de seu desgaste, de arames rompidos, etc... Em qualquer instalação, o problema consiste em se determinar qual o rendimento máximo que se pode obter de um cabo antes de substiuí-lo, sem colocar em perigo a segurança do equipamento. Existem instalações em que o rompimento de um cabo põe em risco vidas humanas, como por exemplo elevadores e teleféricos de passageiros. Nestes casos existem normas especiais para inspeção e substituição dos cabos de aço. Nos demais casos em geral, salvo algumas excessões, pode-se determinar a substituição dos cabos em serviço pelo numero de arames rompidos visíveis. Deve-se substituir um cabo de aço em serviço quando o numero de arames rompidos visíveis, no trecho mais prejudicado, atinja os limites da tabela abaixo, elaborado a partir do Manual sobre cabos de aço publicado pela AISI American Iron and Steel Institute. Numero de fios partidos em cabos para usos gerais Numero de fios partidos em cabos estáticos (usos estruturais) 1 passo 1 perna 1 passo 1 perna Esta tabela não se aplica aos cabos classificação 6x7. 2. O cabo também deve ser substituido quando for encontrado um fio partido na região de contato entre as pernas. Observação: Se for encontrado algum outro defeito considerado grave, o cabo deve ser substituido mesmo que o numero de arames rompidos não tenha atingido o limite da tabela, ou mesmo que não exista nenhum arame rompido. A inspeção visual de um cabo se sobrepõe a qualquer norma ou método de substituição dos mesmos Fixação de cabos de aço com grampos 11

NOÇÕES BÁSICAS DE SEGURANÇA NOS TRABALHOS COM CABO DE AÇO. www.cpsol.com.br (11) 4106-3883

NOÇÕES BÁSICAS DE SEGURANÇA NOS TRABALHOS COM CABO DE AÇO. www.cpsol.com.br (11) 4106-3883 NOÇÕES BÁSICAS DE SEGURANÇA NOS TRABALHOS COM CABO DE AÇO UM CABO DE AÇO É CONSTITUÍDO DE TRÊS PARTES DISTINTAS: Laço - é confeccionado com olhal trançado e prensado com presilha de aço. Passo - comprimento

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. Modelo: BALANCIM INDIVIDUAL GUINCHO DE CABO PASSANTE

MANUAL DE OPERAÇÃO. Modelo: BALANCIM INDIVIDUAL GUINCHO DE CABO PASSANTE MANUAL DE OPERAÇÃO Balancim Individual do Tipo Cadeirinha Mecânica Cabo Passante O Balancim Individual Manual AeroAndaimes é um equipamento para movimentações verticais realizadas através do guincho de

Leia mais

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO Introdução 03 Descrição da plataforma 04 Instruções de montagem 08 Informações de segurança 12 INTRODUÇÃO O ANDAIME SUSPENSO ELÉTRICO JIRAU é recomendado para trabalhos em altura

Leia mais

ANDAIMES SUSPENSOS (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001)

ANDAIMES SUSPENSOS (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001) NR-18 Andaime Suspenso Mecânico ANDAIMES SUSPENSOS (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001) NR-18.15.30 Os sistemas de fixação e sustentação e as estruturas de apoio dos andaimes

Leia mais

ATENÇÃO: OS ENCAIXES SUPERIORES DOS GUARDA-CORPOS JUNTO ÀS CABECEIRAS DO ANDAIME E/OU AO CABIDE DE UNIÃO DEVERÃO SER TRAVADOS COM UM PARAFUSO DE

ATENÇÃO: OS ENCAIXES SUPERIORES DOS GUARDA-CORPOS JUNTO ÀS CABECEIRAS DO ANDAIME E/OU AO CABIDE DE UNIÃO DEVERÃO SER TRAVADOS COM UM PARAFUSO DE ATENÇÃO: OS ENCAIXES SUPERIORES DOS GUARDA-CORPOS JUNTO ÀS CABECEIRAS DO ANDAIME E/OU AO CABIDE DE UNIÃO DEVERÃO SER TRAVADOS COM UM PARAFUSO DE PROTEÇÃO. ESTA MEDIDA É OBRIGATÓRIA E DEVE SER FEITA ANTES

Leia mais

NR 35 TRABALHO EM ALTURA

NR 35 TRABALHO EM ALTURA Márcio F Batista Bombeiro e Tecnólogo de Segurança NR 35 TRABALHO EM ALTURA Objetivos Estabelecer os procedimentos necessários para a realização de trabalhos em altura, visando garantir segurança e integridade

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª Marivaldo Oliveira

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª Marivaldo Oliveira FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª Marivaldo Oliveira COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Lançar mão dos recursos e técnicas de

Leia mais

Trabalhos em Altura com a Utilização de Cadeira Suspensa (Balancim)

Trabalhos em Altura com a Utilização de Cadeira Suspensa (Balancim) PROCEDIMENTO DE SMS Trabalhos em Altura com a Utilização de Cadeira Suspensa (Balancim) PR-99-993-CPG-009 Revisão: 00 Aprovação: 30/05/2014 Página: 1/7 1. OBJETIVO Estabelecer requisitos de segurança para

Leia mais

PLANILHA DE MANUTENÇÃO

PLANILHA DE MANUTENÇÃO Andaime Suspenso Elétrico PLANILHA DE MANUTENÇÃO A inspeção inicial deve ser realizada antes da entrada em operação do guincho, após uma nova montagem, pelos responsáveis pela manutenção do equipamento.

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA GUINCHO VELOX e HUCK ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÕES TÉCNICAS... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 2 2.1. USO DOS GUINCHOS... 3 2.2. LUBRIFICAÇÃO... 3 2.3.

Leia mais

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5 !""#$!""%&'( Índice Página 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos..... 4 1.3. Andaimes metálicos...... 4 1.4. Bailéus........ 5 EPC 1/6 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA (texto provisório) 1.1

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA BALANCIM MANUAL TIPO CABO PASSANTE

PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA BALANCIM MANUAL TIPO CABO PASSANTE PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA BALANCIM MANUAL TIPO CABO PASSANTE Os Andaimes Suspensos da AeroAndaimes, são caracterizados por serem versáteis, proporcionando movimentações rápidas e

Leia mais

de Prevenção de Acidentes) para melhorar as condições de segurança e trabalho na construção Civil.

de Prevenção de Acidentes) para melhorar as condições de segurança e trabalho na construção Civil. FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª MarivaldoOliveira COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Lançar mão dos recursos e técnicas de prevenção

Leia mais

1/6 1 2 "SUPORTE RETRÁTIL PARA INSTALAÇÃO DE TELA FACHADEIRA". Apresentação Refere-se a presente invenção ao campo técnico de suportes para telas fachadeiras de edifícios em construção ou em reformas,

Leia mais

CREA: 865517. Eng. Responsável: Antonio Braz Ranazzi Balancim Leve Manual Manual de operação do Balancim Leve Manual

CREA: 865517. Eng. Responsável: Antonio Braz Ranazzi Balancim Leve Manual Manual de operação do Balancim Leve Manual CREA: 865517 Eng. Responsável: Antonio Braz Ranazzi Balancim Leve Manual Manual de operação do Balancim Leve Manual SUMÁRIO 1. O ANDAIME SUSPENSO... 3 2. COMPONENTES DO ANDAIME SUSPENSO LEVE... 3 3. DIMENSÕES

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO Andaime Tubo Equipado...03 Acessórios...04 Modos e Pontos de Ancoragem...05 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09 Fotos Obras...10 Atualização

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO

MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 1 SUMÁRIO Acessórios 03 Instruções de montagem 04 Dicas Importantes 10 Acesso dos Andaimes 11 Informações de Segurança 12 2 ACESSÓRIOS 3 ANDAIME FACHADEIRO INSTRUÇÕES

Leia mais

Manual Técnico de Operação. Andaime Suspenso Sistema de Cabo Passante

Manual Técnico de Operação. Andaime Suspenso Sistema de Cabo Passante Manual Técnico de Operação Andaime Suspenso Sistema de Cabo Passante Rev: Fev/2010 Sumário 01. O Andaime Suspenso KTB...03 02. Componentes do Andaime Suspenso KTB...04 03. Dimensões das Plataformas...04

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro.

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro. e MANUAL TÉCNICO ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR e ANDAIME TUBULAR Objetivo Estabelecer os procedimentos que devem ser obedecidos na liberação de montagem / desmontagem de andaimes com a finalidade de

Leia mais

Portaria nº 30 de 20 de Dezembro de 2001

Portaria nº 30 de 20 de Dezembro de 2001 Portaria nº 30 de 20 de Dezembro de 2001 A SECRETÁRIA DE INSPEÇAO DO TRABALHO e o DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso das atribuições legais que lhe conferem o Decreto n.º

Leia mais

03/01/2015. Sumário. Trabalho em altura. Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão.

03/01/2015. Sumário. Trabalho em altura. Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão. Andre Cavalcanti Santos Téc. em saúde e segurança do trabalho E-mail: cavalcanti_sst@hotmail.com Sumário Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão.

Leia mais

UFCD 5811 - Sistemas de transporte e elevação de carga

UFCD 5811 - Sistemas de transporte e elevação de carga CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA UFCD 5811 - Sistemas de transporte e elevação de carga 16 Valores Introdução No âmbito da ufcd 5811 Sistemas de transporte e elevação de cargas, foi-nos

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.15 Andaimes e Plataformas de Trabalho (Alterado pela 18.15.1 O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação,

Leia mais

Orientações Básicas. Para Trabalhos em Altura. Em Andaimes e Fachadas

Orientações Básicas. Para Trabalhos em Altura. Em Andaimes e Fachadas Orientações Básicas Para Trabalhos em Altura Em Andaimes e Fachadas Caderno de Prevenção 2 INTRODUÇÃO Esta cartilha tem o objetivo de servir aos trabalhadores como um manual sobre algumas orientações quanto

Leia mais

18.15. Andaimes 18.15.1. O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação, deve ser realizado por profissional legalmente habilitado. (118.337-0 / I4) 18.15.2. Os andaimes devem ser

Leia mais

EXECUÇÃO DO REVESTIMENTO ARGAMASSA DE FACHADA DE P R O M O Ç Ã O

EXECUÇÃO DO REVESTIMENTO ARGAMASSA DE FACHADA DE P R O M O Ç Ã O EXECUÇÃO DO REVESTIMENTO DE FACHADA DE ARGAMASSA P R O M O Ç Ã O Início dos Serviços Alvenarias concluídas há 30 dias e fixadas internamente há 15 dias Estrutura concluída há 120 dias Contra marcos chumbados

Leia mais

Prof. Casteletti. Segurança na Operação de Ponte Rolante

Prof. Casteletti. Segurança na Operação de Ponte Rolante Segurança na Operação de Ponte Rolante Material elaborado pelo Professor LUÍS FRANCISCO CASTELETTI Formação: Técnico em Segurança do Trabalho Técnico Mecânico Licenciatura Plena em Pedagogia Pós Graduação

Leia mais

Manual do Locatário ANDAIME TUBULAR Instruções para Instalação e Operação e Manutenção CARIMBO DO ASSOCIADO ANDAIMES Andaimes são estruturas metálicas tubulares para acesso à altura para trabalho aéreo

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR Sumário Andaime Tubular...03 Montagem Especial...04 Acessórios...05 Modos e Pontos de Ancoragem...06 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09

Leia mais

Não devemos esquecer que a escolha dos equipamentos deverá, em qualquer situação, garantir conforto e segurança ao trabalhador nas três operações:

Não devemos esquecer que a escolha dos equipamentos deverá, em qualquer situação, garantir conforto e segurança ao trabalhador nas três operações: TRABALHO EM ESPAÇOS CONFINADOS O objetivo deste informativo é apresentar, de forma simples, as quatro escolhas básicas que deverão ser feitas para especificação de um conjunto de equipamentos, exigidos

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS TALHAS ELÉTRICAS GUINCHOS DE ALAVANCA TALHAS COM ACIONAMENTO MANUAL 1) NORMAS UTILIZADAS: NBR 10401 e 10402 Especificação: Fixa as condições exigíveis

Leia mais

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Índice Capítulo Título Página 1 Informações Gerais 3 2 Segurança 4 3 Especificações Técnicas 5 4 Ferramentas, Instrumentos e Materiais 6

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA ANDAIME TUBULAR ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 4 2.1. USO DOS ANDAIMES TUBULARES... 5 2.2. MANUTENÇÃO (DIRETRIZES

Leia mais

HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA.

HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA. HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA. ELEVADORES DE OBRA ELEVADOR DE OBRA ELEVADOR DE OBRA Controle automático digital Eficiência de consumo: quando o a velocidade ou carga está abaixo da condição de regime

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR LOGO DA EMPRESA EMPRESA: DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE: LOCAL DA ATIVIDADE: ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR FOLHA: 01 DE 10. DATA DE EMISSÃO: DATA DE APROVAÇÂO: REVISÃO: HORÁRIO: ASSINATURA DOS ENVOLVIDOS NA

Leia mais

ELEVADOR DE TRAÇÃO A CABO E CREMALHEIRAS

ELEVADOR DE TRAÇÃO A CABO E CREMALHEIRAS 1. OBJETIVO Esta apresentação tem por objetivo estabelecer diretrizes mínimas para assegurar a implementação de medidas preventivas e de proteção para a utilização de Elevadores de Tração a Cabo e Cremalheiras,

Leia mais

TÉCNICO. manual ANDAIME MINIPLATAFORMA ULTRALEVE

TÉCNICO. manual ANDAIME MINIPLATAFORMA ULTRALEVE manual TÉCNICO ANDAIME MINIPLATAFORMA ULTRALEVE Sumário Andaime Suspenso Miniplataforma Ultraleve...03 Instrução de Montagem...04 Opções de Instalações...08 Recomendações de Instalação...09 Norma Regulamentadora

Leia mais

MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DE MATERIAIS E PESSOAS

MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DE MATERIAIS E PESSOAS Página: 1 de 13 Texto final APROVADO pelo CPN em 2 SET de 2010, considerando a Nota Técnica O66 2010- DSST/SIT/MTE ITEM TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO 18.14.1 Os equipamentos de transporte vertical de materiais

Leia mais

TÉCNICO. manual BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA

TÉCNICO. manual BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA manual TÉCNICO BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA Sumário Balancim Individual - Cadeirinha...03 Instrução de Montagem...05 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização da NR-18...11 Balancim Individual -

Leia mais

CPR MG COMITÊ PERMANENTE REGIONAL NR-18 APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS

CPR MG COMITÊ PERMANENTE REGIONAL NR-18 APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS CPR MG COMITÊ PERMANENTE REGIONAL NR-18 APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS ELEVADOR A CABO ELEVADOR DE CREMALHEIRA Elevador de cremalheira e pinhão Maior custo compra / aluguel; Maior padrão de segurança;

Leia mais

SOLUÇÕES PARA FACHADA. metax.com.br

SOLUÇÕES PARA FACHADA. metax.com.br SOLUÇÕES PARA FACHADA metax.com.br Passarela para pedestres Estes equipamentos são utilizados em locais onde a instalação do andaime fachadeiro obstrui a passagem de via, ou seja, a fachada do prédio não

Leia mais

Análise de falhas em máquinas

Análise de falhas em máquinas A UU L AL A Análise de falhas em máquinas As origens de falhas das máquinas estão nos danos sofridos pelas peças componentes. A máquina nunca quebra totalmente de uma só vez, mas pára de trabalhar quando

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 70 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM ANDAIME SUSPENSO MOTORIZADO

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 70 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM ANDAIME SUSPENSO MOTORIZADO LISTA DE CHECAGEM DE ANDAIME SUSPENSO MOTORIZADO 1 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras de construções:

Leia mais

DOU 201 21/01/2011 24/01/2011) * O

DOU 201 21/01/2011 24/01/2011) * O 18.15. Andaimes. 18.15.1.1 Os projetos de andaimes do tipo fachadeiro, suspensos e em balanço devem ser acompanhados pela respectiva Anotação de Responsabilidade Técnica. (Nova redação dada pela Portaria

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM BALANCIM MECÂNCO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM BALANCIM MECÂNCO MANUAL DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM BALANCIM MECÂNCO Esta modalidade de balancins é a solução ideal para serviços em fachada como: reboco, chapisco, limpeza, restauração, revestimentos, rejuntamento de pastilhas,

Leia mais

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO e MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO Trabalho em Altura Uma das principais causas de acidentes de trabalho graves e fatais se deve a eventos envolvendo quedas de trabalhadores de diferentes

Leia mais

A Segurança não é obra do acaso Preserve sua vida.

A Segurança não é obra do acaso Preserve sua vida. A Segurança não é obra do acaso Preserve sua vida. Campanha do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de São Bento do Sul e Campo Alegre contra os Acidentes de Trabalho

Leia mais

Importante. Sumário. Entre em contato conosco:

Importante. Sumário. Entre em contato conosco: Manual do operador Terceira edição Segunda impressão Importante Leia, compreenda e siga estas normas de segurança e instruções de operação antes de operar a máquina. Somente pessoas treinadas e autorizadas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 www.henrimak.com.br vendas@henrimak.com.br / henrimak@henrimak.com.br TEL.: 21 3391-4646 / 21 3449-4112 CEL.: 7852-4626 / ID: 645*16704 A EMPRESA A HenrimaK foi fundada

Leia mais

Plataformas e Superfícies de Trabalho ANTONIO PEREIRA DO NASCIMENTO

Plataformas e Superfícies de Trabalho ANTONIO PEREIRA DO NASCIMENTO Plataformas e Superfícies de Trabalho ANTONIO PEREIRA DO NASCIMENTO Andaimes (Classificação) Simplesmente apoiados Fachadeiros Móveis Em balanço Suspensos mecânicos Suspensos

Leia mais

TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura. AUTORIA: Paula Mendes. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO

TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura. AUTORIA: Paula Mendes. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura AUTORIA: Paula Mendes PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO A execução de trabalhos em altura expõe os trabalhadores a riscos elevados,

Leia mais

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO Página: 1 de 5 ITEM TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO 18.15.1 Manter 18.15.1.1 18.15.2 Os andaimes devem ser dimensionados e construídos de modo a suportar, com segurança, as cargas de trabalho a que estarão

Leia mais

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções Tobogã com Escalada Mega Manual de instruções Código do produto: MT.10812 Recomendado para crianças de 03 a 15 anos Parabéns! Você acaba de adquirir um brinquedo da Mundi Toys. Prezando pela sua segurança

Leia mais

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP PCMSO/GEAP 6.1.23.1 Providenciar atestados e exames Todo trabalho em eletricidade deve ser planejado, organizado e executado por empregado capacitado e autorizado. Para executar trabalhos em altura, o

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTE NOS TRABALHOS EM ALTURA

PREVENÇÃO DE ACIDENTE NOS TRABALHOS EM ALTURA PALESTRA PREVENÇÃO DE ACIDENTE NOS TRABALHOS EM ALTURA OBJETIVO: PASSAR CONHECIMENTO E EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES EM TRABALHO EM ALTURA O QUE DIZ A LEI SEGUNDO A LEI, A CULPA ESTÁ

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária)

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária) MANUAL TÉCNICO (Proteção Periférica Primária e Secundária). 2 SUMÁRIO Proteção Periférica Primária e Secundária...03 Descrição Técnica...04 Sistema de Ancoragem...06 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

CEMIG DISTRIBUIÇÃO. Autores. Alex Antonio Costa Carlos Miguel Trevisan Noal Eustáquio do Nascimento Amorim Jorge Pereira de Souza Renato Claro Martins

CEMIG DISTRIBUIÇÃO. Autores. Alex Antonio Costa Carlos Miguel Trevisan Noal Eustáquio do Nascimento Amorim Jorge Pereira de Souza Renato Claro Martins A INTEGRAÇÃO DO SESMT COM A ENGENHARIA CIVIL NA ADEQUAÇÃO DAS INSTALAÇÕES VISANDO REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE CONSERVAÇÃO E LIMPEZA EXECUTADAS EM DIFERENÇA DE NÍVEL Autores Alex Antonio Costa Carlos Miguel

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO Sumário Andaime Fachadeiro...03 Instrução de Montagem...04 Acessórios...06 Modos e Pontos de Ancoragem...07 Dicas Importantes...08 Acesso dos Andaimes...09 Informações

Leia mais

Projeto de Rede Telefônica

Projeto de Rede Telefônica Projeto de Rede Telefônica Prof. Manoel Henrique Sequencia Definições e materiais. Caixas de distribuição Blocos de terminais Caixas de passagem Tubulação Entrada Primária Secundária Cabos telefônicos

Leia mais

SISTEMA DE SEGURANÇA TIPO FORCA NR 18 SISTEMA LIMITADOR DE QUEDA DE ALTURA REDES TIPO FORCA - NR 18

SISTEMA DE SEGURANÇA TIPO FORCA NR 18 SISTEMA LIMITADOR DE QUEDA DE ALTURA REDES TIPO FORCA - NR 18 SISTEMA DE SEGURANÇA TIPO FORCA NR 18 SISTEMA LIMITADOR DE QUEDA DE ALTURA REDES TIPO FORCA - NR 18 SISTEMA DE SEGURANÇA TIPO FORCA NR 18 Para a segurança no trabalho são necessárias técnicas que tenham

Leia mais

Manual para trabalhos em altura.

Manual para trabalhos em altura. Manual para trabalhos em altura. Montagem de andaimes. O trabalho de montagem de andaimes possui características peculiares, pois em geral, os pontos de ancoragem são o próprio andaime, o que requer uma

Leia mais

Cabos. Um motorista dirigia, quando, de repente, Conceito

Cabos. Um motorista dirigia, quando, de repente, Conceito A U A UL LA Cabos Introdução Um motorista dirigia, quando, de repente, surgiu um problema na embreagem do carro. Por mais que tentasse, o motorista não conseguia engatar a marcha. O carro foi rebocado

Leia mais

Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em alturas

Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em alturas SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERÊNCIA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL SUBGERÊNCIA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em

Leia mais

Elementos Flexiveis: Cabos. Elementos de Maquinas - ME446 Prof. Jose Maria Barbosa

Elementos Flexiveis: Cabos. Elementos de Maquinas - ME446 Prof. Jose Maria Barbosa Elementos Flexiveis: Cabos Elementos de Maquinas - ME446 Prof. Jose Maria Barbosa História do Cabo de Aço (fonte: SIVA) Idade da Pedra Redes de pesca com Cabos de fibra vegetal; 5.000 atrás Egípcios fabricavam

Leia mais

CONSTRUÇÃO CIVIL E A REDE ELÉTRICA

CONSTRUÇÃO CIVIL E A REDE ELÉTRICA CONSTRUÇÃO CIVIL E A REDE ELÉTRICA O QUE É A COCEL? A COCEL leva energia elétrica a toda Campo Largo. É esta energia que permite que as fábricas, o comércio e todo o setor produtivo funcionem. É graças

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. NR 18-Construção Civil-Alterações

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. NR 18-Construção Civil-Alterações VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 18-Construção Civil-Alterações Orientador Empresarial PORTARIA SIT nº 201/2011: 24.01.2011, com

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira. Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira. Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura Porque este assunto preocupa? Impacto dos Acidentes envolvendo Quedas - 40% das fatalidades

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA MANUAL. (Andaime Suspenso Individual Mecânico)

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA MANUAL. (Andaime Suspenso Individual Mecânico) MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA MANUAL (Andaime Suspenso Individual Mecânico) ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 3 2.1. USO DE CADEIRINHA

Leia mais

Guia de instalação. Siga as instruções deste Guia para instalar corretamente as telhas Onduline. Só assim a garantia é válida.

Guia de instalação. Siga as instruções deste Guia para instalar corretamente as telhas Onduline. Só assim a garantia é válida. Guia de instalação Sua escolha inteligente em telhas Siga as instruções deste Guia para instalar corretamente as telhas Onduline. Só assim a garantia é válida. Sucesso em mais de 100 países. Agora, no

Leia mais

Manual de Montagem e Operação Pórtico Manual Serie FX

Manual de Montagem e Operação Pórtico Manual Serie FX 1 Manual de Montagem e Operação Pórtico Manual Serie FX Manual No. 103-0001 R EV. 8/07 ISO 9001 REGISTERED CONTEUDO 2 Advertencias... 3 Recebimento... 5 Ajustes...6 Kit de Transporte...8 Instalação dos

Leia mais

NBR 7483/2005. Cordoalhas de aço para concreto protendido Requisitos

NBR 7483/2005. Cordoalhas de aço para concreto protendido Requisitos NBR 7483/2005 Cordoalhas de aço para concreto protendido Requisitos OBJETIVO Fixar os requisitos para fabricação, encomenda, fornecimento e recebimento de cordoalhas de aço de alta resistência de três

Leia mais

CADERNO DE PROTEÇÕES COLETIVAS

CADERNO DE PROTEÇÕES COLETIVAS Quando edificares uma casa nova, farás um parapeito, no eirado, para que não ponhas culpa de sangue na tua casa, se alguém de algum modo cair dela. Moisés (1473 A.C.). Deuteronômio 22.8 CADERNO DE PROTEÇÕES

Leia mais

www.drmequipamentos.com.br 1

www.drmequipamentos.com.br 1 www.drmequipamentos.com.br 1 INSTITUCIONAL: DRM EQUIPAMENTOS - Locações e Vendas de Equipamentos para Construção Civil A DRM - Locações e Vendas de Equipamentos corresponde à grande evolução na indústria

Leia mais

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9)

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) 10.1. Esta Norma Regulamentadora - NR fixa as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações

Leia mais

Dispositivo de ancoragem com braço giratório SkyORB TM

Dispositivo de ancoragem com braço giratório SkyORB TM Dispositivo de ancoragem com braço giratório SkyORB TM Descrição O Miller SkyORB TM é um dispositivo de ancoragem portátil com braço giratório especialmente projetado para sistemas de elonamento, carregamento/

Leia mais

Figura 1: Plataforma de trabalho do andaime. Figura 2: Piso metálico da plataforma de trabalho.

Figura 1: Plataforma de trabalho do andaime. Figura 2: Piso metálico da plataforma de trabalho. INSTRUÇÕES DE USO ANDAIME TUBULAR 1. Devem ser tomadas precauções especiais, quando da montagem, desmontagem e movimentação de andaimes próximos às redes elétricas. 2. O piso de trabalho dos andaimes deve

Leia mais

MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR

MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções MISTURADOR SUBMERSO RÁPIDO MSR Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto. Este manual traz

Leia mais

Recebimento, Manuseio e Armazenamento dos Centros de Controle de Motores CENTERLINE 2500

Recebimento, Manuseio e Armazenamento dos Centros de Controle de Motores CENTERLINE 2500 Instruções Recebimento, Manuseio e Armazenamento dos Centros de Controle de Motores CENTERLINE 2500 Recebimento IMPORTANTE A entrega de equipamentos às empresas de transporte pela Rockwell Automation é

Leia mais

Treinamento de Segurança em Andaimes

Treinamento de Segurança em Andaimes 1 Treinamento de Segurança em Andaimes Definiçao de Andaime Andaime Significa qualquer plataforma elevada temporariamente (apoiada ou suspensa) e sua estrutura de apoio (incluindo pontos de ancoragem),

Leia mais

- MINI GRUA RG MG 500.1 -

- MINI GRUA RG MG 500.1 - - MINI GRUA RG MG 500.1 - 2 ÍNDICE 1- APRESENTAÇÃO...3 2- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...4 3- INSTRUÇÕES DE MONTAGEM MECÂNICA...5 3.1- SISTEMA DE FIXAÇÃO POR TRIPÉ...5 3.2- CONJUNTO DE ACIONAMENTO PRINCIPAL...6

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.15 Andaimes e Plataformas de Trabalho (Alterado pela 18.15.1 O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação,

Leia mais

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000)

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) AUTOMATIZADORES PARA PORTAS DE ENROLAR IMPORTAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO NA INSTALAÇÃO Manual de Usuário (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) SAC: 55 + 11 3088

Leia mais

CONTEÚDO DO TRABALHO. Introdução e visão geral; NR-18 : PCMAT e PPRA;

CONTEÚDO DO TRABALHO. Introdução e visão geral; NR-18 : PCMAT e PPRA; Introdução e visão geral; NR-18 : PCMAT e PPRA; CONTEÚDO DO TRABALHO Doenças ocupacionais e riscos da construção civil; Quedas; Choque elétrico; Soterramento. A construção é um dos ramos mais antigos do

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTO PARA A ROTINA DE MONTAGEM BALANCIM MOTORIZADO LM 1.5

MANUAL DE PROCEDIMENTO PARA A ROTINA DE MONTAGEM BALANCIM MOTORIZADO LM 1.5 MANUAL DE PROCEDIMENTO PARA A ROTINA DE MONTAGEM BALANCIM MOTORIZADO LM 1.5 Para maiores informações, entre em contato com nosso departamento técnico. Ele irá ajudá-lo esclarecer as suas duvidas. Matriz:

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

manual TÉCNICO BALANCIM ULTRALEVE 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO BALANCIM ULTRALEVE 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO BALANCIM ULTRALEVE Sumário Balancim Ultraleve...03 Componentes do Andaime Suspenso...04 Plataformas Retas...05 Instrução de Montagem...06 Balancim em L...07 Opções de Instalações...13 Recomendações

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 1 de 7 PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 2 de 7 PROCESSO CONSTRUTIVO 1. EECUÇÃO DE PINTURAS Esta actividade consiste nos trabalhos de pinturas nas paredes simples

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA Índice 1 Introdução 2 Local da Obra 3 Normas 4 Malha de Aterramento 5 Equipamento e Materiais 6 Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas 7 Cálculo dos Elementos

Leia mais

Instalação dos Forros Suspensos Armstrong

Instalação dos Forros Suspensos Armstrong Instalação dos Forros Suspensos Armstrong Instalação de forros suspensos Armstrong O sistema de forro modular de fibra mineral Armstrong é funcional, atrativo e proporciona fácil acesso ao plenum. Este

Leia mais

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto 1.753.000.080 IM-D176-01 BR Rev.00 TR Tanque Flash Manual de Instalação e Manutenção 1. Termo de garantia 2. Informações gerais de segurança 3. Informações de segurança específicas do produto 4. Informações

Leia mais

Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho no Rio Grande do Sul

Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho no Rio Grande do Sul DETERMINAÇÃO DE CONDIÇÃO DE ACIONAMENTO DE FREIO DE EMERGÊNCIA TIPO "VIGA FLUTUANTE" DE ELEVADOR DE OBRAS EM CASO DE QUEDA DA CABINE SEM RUPTURA DO CABO Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho

Leia mais

Cinto de segurança para trabalhos em locais elevados. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Cinto de segurança para trabalhos em locais elevados. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Cinto de segurança para trabalhos em locais elevados Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Objetivo Orientar sobre a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança para todos que

Leia mais

Tabelas de Dimensionamento

Tabelas de Dimensionamento Com o objetivo de oferecer um instrumento prático para auxiliar no trabalho de projetistas, instaladores e demais envolvidos com a seleção e dimensionamento dos em uma instalação elétrica de baixa tensão,

Leia mais

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II E ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II MÉTODO EXECUTIVO Cuidados no Recebimento Formas de Instalação

Leia mais

Lareira a lenha Tipo Gota

Lareira a lenha Tipo Gota Lareira a lenha Tipo Gota Manual de instalação, uso e manutenção. ÍNDICE APRESENTAÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS EQUIPAMENTO - LAREIRA A LENHA GOTA CUIDADOS INSTALAÇÃO DA LAREIRA DESENHOS TÉCNICOS SISTEMA

Leia mais

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade.

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade. Há mais de 46 anos no mercado, a Torcisão iniciou as suas atividades no desenvolvimento de materiais para a indústria automobilística, que exigia um rigoroso controle técnico e de qualidade. Em 2006, com

Leia mais

Verano. guarda-sóis manual de troca de corda

Verano. guarda-sóis manual de troca de corda Verano guarda-sóis manual de troca de corda Verano guarda-sóis manual de troca de corda Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de fácil montagem,

Leia mais