Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o"

Transcrição

1 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Red Hat Network Satellite Edição 3 Daniel Macpherson Lana Brindley Athene Chan

2 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Red Hat Network Satellite Edição 3 Daniel Macpherso n Red Hat Serviços de Conteúdo de Engenharia m Lana Brindley Red Hat Serviços de Conteúdo de Engenharia m Athene Chan Red Hat Serviços de Conteúdo de Engenharia m

3 Nota Legal Copyright 2012 Red Hat, Inc. T his document is licensed by Red Hat under the Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License. If you distribute this document, or a modified version of it, you must provide attribution to Red Hat, Inc. and provide a link to the original. If the document is modified, all Red Hat trademarks must be removed. Red Hat, as the licensor of this document, waives the right to enforce, and agrees not to assert, Section 4d of CC-BY-SA to the fullest extent permitted by applicable law. Red Hat, Red Hat Enterprise Linux, the Shadowman logo, JBoss, MetaMatrix, Fedora, the Infinity Logo, and RHCE are trademarks of Red Hat, Inc., registered in the United States and other countries. Linux is the registered trademark of Linus Torvalds in the United States and other countries. Java is a registered trademark of Oracle and/or its affiliates. XFS is a trademark of Silicon Graphics International Corp. or its subsidiaries in the United States and/or other countries. MySQL is a registered trademark of MySQL AB in the United States, the European Union and other countries. Node.js is an official trademark of Joyent. Red Hat Software Collections is not formally related to or endorsed by the official Joyent Node.js open source or commercial project. T he OpenStack Word Mark and OpenStack Logo are either registered trademarks/service marks or trademarks/service marks of the OpenStack Foundation, in the United States and other countries and are used with the OpenStack Foundation's permission. We are not affiliated with, endorsed or sponsored by the OpenStack Foundation, or the OpenStack community. All other trademarks are the property of their respective owners. Resumo Bem vindo ao Guia de Instalação Red Hat Network Satellite.

4 Índice Índice. Prefácio A respeito deste Guia 5 2. Audiência 5 3. Convenções de Documentos Convenções T ipográficas Convenções de Pull-Quote Notas e Avisos 7 4. Obtendo Ajuda e Fornecendo Comentários Você precisa de ajuda? Nós precisamos do seu Comentário! 8. Capítulo Introdução Red Hat Network Satellite Visão Geral do Sistema T ermos a serem entendidos Sumário das Etapas 12. Capítulo Requisitos Requisitos de Software Requerimentos do Banco de Dados Autônomo Requerimentos do Hardware x86_64 para Instalações do Banco de Dados Autônomo Requerimentos de Hardware s/390 para Instalações de Banco de Dados Autônomo Requerimentos do Banco de Dados para as Instalações do Banco de Dados Autônomo Requerimentos do Banco de Dados Incorporado Solicitações de Hardware x86_64 para as Instalações do Banco de Dados Incorporado Solicitações de Hardware s/390 para Instalações de Banco de Dados Incorporado Requisitos Adicionais Firewall Política SELinux Solução DMZ Proxy Horas Sincronizadas nos Sistemas Configurando o Idioma do Sistema na Localização Nome de Domínio T otalmente Qualificado (FQDN) Serviço de Nome de Domínio (DNS) em Funcionamento Certificado de Serviços Conta do Red Hat Network Backups das Informações de Autenticação (Login) Channel Content ISOs Acesso de Serviço Documentação Adicional. Capítulo Exemplos de... T. opologias T opologia com Um Único Satellite T opologia de Múltiplos Satellites Dispostos Horizontalmente T opologia Satellite-Proxys Dispostos Verticalmente 26. Capítulo Instalação Pré-requisitos Sistema Operacional Base Mounting the Installation Media (Montagem da Mídia de Instalação) Obtenção do Certificado de Direito Pré-instalação

5 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Opções para o Script de Instalação Instalação Automatizada do Servidor do Red Hat Network Satellite Instalação sob um HT T P Proxy: Pré-configuração 4.3. Processo do Script de Instalação Execução do Script da Instalação Configuração do Banco de Dados Configuração Inicial Configuração do Certificado de Direitos Configuração Certificação CA 4.4. Pós-Instalação Instalação sob um HT T P Proxy: Pós-Configuração Crie um Usuário Admin Configuração Geral Configuração Geral Certificado Bootstrap Empresas (Organizations) Reiniciar Cobbler Rebuild Configuração Message T ransfer Agent (MT A) de envio Postfix Instalação MySQL para Monitoring Capítulo Direitos Red Hat Network Satellite Ativo Satellite Ativo com um novo Certificação de Direito Vencimento de Certificados de Direitos do Satellite 46. Capítulo Conteúdo e.. Sincronização Red Hat Network Satellite Synchronization T ool Sincronização com a Mídia Local Preparando para Importar a partir da Mídia Local Importação da Mídia Local Sincronização através do Satellite Export Executando uma Exportação Movendo o Conteúdo Red Hat Network Satellite Exporter Executando a Importação Sincronização com o Red Hat Network 55. Capítulo Inter-Satellite Synchronization (Sincronização entre Satellites) Modelos Recomendados para o Inter-Satellite Sync Configuração do Servidor Master Red Hat Network Satellite Configuração dos Servidores do Slave Red Hat Network Satellite Uso do Inter-Satellite Sync Sincronização entre o Servidor Development Staging e o Production Satellite Sincronização Bidirecional Sincronização por Organização 60. Capítulo Atualizações Requerimentos de Atualização Atualização do Satellite 62. Capítulo Manutenção Gerenciando o Satellite com o rhn-satellite Atualizando o Satellite Backup do Satellite 66 2

6 Índice 9.4. Usando o RHN DB Control Opções de Controle do BD Backup do Banco de Dados Verificando o Backup Restaurando o Banco de Dados 9.5. Clonando o Satellite com BD Integrado 9.6. Estabelecendo Satellites Redundantes com Banco de Dados Autônomo 9.7. Modificando o Hostname do Satellite 9.8. Conduzindo T arefas Específicas do Satellite Excluindo Usuários Configurando a Busca do Satellite 9.9. Automatizando a Sincronização Implementando a Autenticação PAM Ativando Push para Clientes Capítulo Solução de.... Problemas Instalação e Atualização Serviços Conectividade Logs e Relatórios Erros 86. Amostra do... Arquivo de... Configuração do... Red..... Hat.... Network Satellite Histórico da... Revisão

7 4 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação

8 Prefácio Prefácio Descrição do Red Hat Network Satellite. 1. A respeito deste Guia Este guia explica como instalar o Red Hat Network Satellite, incluindo a instalação inicial, configuração, gerenciamento de direitos e sincronização do pacote. 2. Audiência A audiência alvo para este guia inclui os administradores de sistema dos quais possuem por objetivo gerenciar atualizações para sistemas com uma rede interna. 3. Convenções de Documentos Este manual usa diversas convenções para destacar certas palavras e frases e chamar a atenção para informações específicas. Em PDF e edições de texto, este manual usa tipos de letras retiradas do conjunto Liberation Fonts. O conjunto de Fontes Liberation Fonts, também é usado em formato HT ML, caso o conjunto esteja instalado em seu sistema. Caso ainda não esteja, como forma alternativa, estão disponíveis tipos de letras equivalentes. Nota: O Red Hat Enterprise Linux 5 e versões mais recentes do mesmo, incluem o conjunto Liberation Fonts por padrão Convenções Tipográficas São usadas quatro convenções tipográficas para realçar palavras e frases específicas. Estas convenções, e circunstâncias a que se aplicam, são as seguintes: Negrito Espaço Único (Mono-spaced Bold) Usada para realçar entradas do sistema, incluindo comandos de shell, nomes de arquivos e caminhos. São também usadas para realçar teclas Maiúsculas/Minúsculas e as combinações de teclas. Por exemplo: Para ver o conteúdo do arquivo m y_next_bestselling_novel em sua pasta de trabalho atual, insira o comando cat m y_next_bestselling_novel na janela de solicitação e pressione Enter para executar o comando. O comando acima inclui um nome de arquivo, um comando de shell e uma tecla, todos apresentados em Negrito Espaço Único (Mono-spaced Bold) e todos distintos, graças ao conteúdo. As combinações de tecla podem ser diferenciadas de uma tecla individual pelo sinal positivo que conecta cada parte da combinação da tecla. Por exemplo: Pressione Enter para executar o comando. Pressione Ctrl+Alt+F2 para trocar ao terminal virtual. A primeira sentença, destaca uma tecla específica a ser pressionada. A segunda destaca duas combinações de teclas: um conjunto de três teclas pressionadas simultaneamente. Caso o código fonte seja discutido, serão apresentados como acima, os nomes de classe, métodos, funções, nomes de variantes e valores retornados mencionados em um parágrafo, em Negrito de 5

9 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Espaço Único (Mono-spaced Bold). Por exemplo: Classes baseadas em arquivo, incluem filesystem para sistemas de arquivo, file para arquivos, e dir para diretórios. Cada classe possui seu conjunto próprio de permissões associadas. Negrito Proporcional Esta representa as palavras e frases encontradas no sistema, incluindo os nomes de aplicativos, texto de caixa de diálogo, botões rotulados, caixa de seleção e rótulos de botão de opção, títulos de menus e sub-menus. Por exemplo: Escolha Sistema Preferências Mouse da barra do menu principal para lançar Mouse Preferences. Na aba Botões selecione o Botão da esquerda do m ouse selecione a caixa e cliquem emfecharpara mudar o botão inicial do mouse da esquerda para a direita (tornando o mouse adequado para o uso na mão esquerda). Selecione Applications Accessories Character Map a partir da barra de menu principal, com o objetivo de inserir um caractere especial ao arquivo gedit. Em seguida, selecione Search Find a partir da barra do menu Character Map, digite o nome do caractere no campo Search e clique em Next. O caractere pesquisado aparecerá destacado no Character T able. Clique duas vezes no caractere destacado para posicioná-lo no campo T ext to copy e clique no botão Copy. Retorne ao seu documento e selecione Edit Paste a partir da barra do menu gedit. O texto acima inclui nomes de aplicativos, nomes de menu e itens de todo o sistema, nomes de menu específicos do aplicativo, e botões e textos encontrados na Interface Gráfica GUI, todos apresentados em Negrito Proporcional (Proportional Bold) e todos diferenciados de acordo com o contexto. Itálico em Negrito de Espaço Único (Mono-spaced Bold Italic) ou Itálico em Negrito Proporcional (Proportional Bold Italic) Sendo o Negrito Espaço Único (Mono-spaced Bold) ou Negrito Proporcional (Proportional Bold), os itálicos extras indicam textos substituíveis ou variáveis. O Itálico denota o texto que você não inseriu literalmente ou textos exibidos que mudam dependendo das circunstâncias. Por exemplo: Para conectar-se à uma máquina remota usando o ssh, digite ssh nome do domain.name na janela de comandos. Por exemplo, considere que a máquina remota seja example.com e seu nome de usuário nesta máquina seja john, digite ssh exam ple.com. O comando m ount -o rem ount file-system remonta o sistema de arquivo nomeado. Por exemplo, para remontar o sistema de arquivo /home, o comando é mount -o rem ount /hom e. Para ver a versão de um pacote instalado, use o comando rpm -q package. Ele retornará um resultado como este: package-version-release. Perceba as palavras em negrito e itálico acima - username, domain.name, file-system, package, version e release. Cada palavra é um espaço reservado, tanto para o texto que você insere quando emitindo um comando ou para textos exibidos pelo sistema. Além de uso padrão para apresentar o título de um trabalho, os itálicos denotam a primeira vez que um termo novo e importante é usado. Por exemplo: 6

10 Prefácio O Publican é um sistema de publicação do DocBook Convenções de Pull-Quote Resultado de terminal e listagem de código fonte são definidos visualmente com base no contexto. O resultado enviado à um terminal é configurado em Romano de Espaço Único (Mono-spaced Rom an) e apresentado assim: books Desktop documentation drafts mss photos stuff svn books_tests Desktop1 downloads images notes scripts svgs As listas de código fonte também são configuradas em Romano de Espaço Único (Mono-spaced Rom an), porém são apresentadas e realçadas como a seguir: static int kvm_vm_ioctl_deassign_device(struct kvm * kvm, struct kvm_assigned_pci_dev * assigned_dev) { int r = 0; struct kvm_assigned_dev_kernel * match; mutex_lock(&kvm->lock); match = kvm_find_assigned_dev(&kvm->arch.assigned_dev_head, assigned_dev->assigned_dev_id); if (!match) { printk(kern_info "%s: device hasn't been assigned before, " "so cannot be deassigned\n", func ); r = -EINVAL; goto out; } kvm_deassign_device(kvm, match); kvm_free_assigned_device(kvm, match); out: } mutex_unlock(&kvm->lock); return r; 3.3. Notas e Avisos E por fim, usamos três estilos visuais para chamar a atenção para informações que possam passar despercebidas. Nota Uma nota é uma dica ou símbolo, ou ainda uma opção alternativa para a tarefa em questão. Se você ignorar uma nota, provavelmente não resultará em más consequências, porém poderá deixar passar uma dica importante que tornará sua vida mais fácil. 7

11 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Importante Caixas importantes detalham coisas que são geralmente fáceis de passarem despercebidas: mudanças de configuração que somente se aplicam à sessão atual, ou serviços que precisam ser reiniciados antes que uma atualização seja efetuada. Se você ignorar estas caixas importantes, não perderá dados, porém isto poderá causar irritação e frustração. Atenção Um Aviso não deve ser ignorado. Se você ignorar avisos, muito provavelmente perderá dados. 4. Obtendo Ajuda e Fornecendo Comentários 4.1. Você precisa de ajuda? Se encontrar dificuldades com o procedimento descrito nesta documentação, você pode encontrar ajuda visitando o Portal do Cliente da Red Hat em Você poderá realizar o seguinte através do portal do cliente: realize buscas ou navegue através da base de conhecimento dos artigos de suporte técnico sobre os produtos da Red Hat. insira o caso de suporte nos Serviços de Suporte Global da Red Hat (GSS). acesso a outra documentação da Red Hat. A Red Hat acomoda um grande número de listas de correio eletrônico para discussão de software e tecnologias da Red Hat. Você pode encontrar uma lista contendo as listas públicas disponíveis em https://www.redhat.com/mailman/listinfo. Clique no nome de qualquer lista para subscrever àquela lista ou acessar o histórico das listas Nós precisamos do seu Comentário! Se você encontrar erro ortográfico neste manual, ou se você tem uma sugestão para melhoramento deste manual, nós gostaríamos muito de ouvir sua opinião! Por favor submita um relatório em Bugzilla:http://bugzilla.redhat.com/ contra o produto Red Hat Network Satellite.. Ao submeter um relatório de erro, certifique-se de mencionar a identificação do manual:documentation_installation_guide. Se você tiver uma sugestão para o melhoramento deste documento, por favor tente ser o mais específico possível em sua descrição. Caso você tenha encontrado um erro, por favor inclua o número da seção e alguns detalhes a respeito do texto para a nossa melhor identificação. 8

12 Capítulo 1. Introdução Capítulo 1. Introdução Este guia fornece instruções para uma instalação completa do servidor do Red Hat Network Satellite. Isto inclui instalação, configuração, conexão ao Red Hat Network, gerenciamento de subscrição e sincronização de conteúdo Red Hat Network Satellite O Red Hat Network é um ambiente para suporte do nível de sistema e gerenciamento dos sistemas da Red Hat e redes de sistemas. O Red Hat Network é distribuído com ferramentas, serviços e repositórios de informações necessários para aumentar a confiabilidade, a segurança e desempenho. Os administradores de sistema usam o Red Hat Network para registrar perfis do software e hardware para seus sistemas de clientes. Esses perfis de software e hardware são chamados perfis de sistema. Quando um sistema de cliente solicita atualizações de pacote, o Red Hat Network retorna apenas os pacotes aplicáveis ao cliente baseado no perfil armazenado nos Servidores do Red Hat Network. O Red Hat Network Satellite fornece às empresas os benefícios do Red Hat Network sem a necessidade de acesso à internet pública para os servidores ou sistemas de clientes. Além disso, os usuários do Red Hat Network Satellite podem: Manter o controle completo e privacidade sobre o gerenciamento do pacote e manutenção do servidor com as próprios redes; Armazenar os Perfis do Sistema num servidor Satellite, que conecta ao site do Red Hat Network através de um servidor da web local, e; Executar as tarefas de gerenciamento do pacote, incluindo atualizações de errata, através da rede de área local. Isto fornece maior flexibilidade aos clientes do Red Hat Network e potência para manter os servidores seguros e atualizados. Existem dois tipos de Red Hat Network Satellite disponíveis: Banco de Dados Autônomo Um banco de dados autônomo numa máquina separada, e; Banco de Dados Incorporado Um banco de dados incorporado instalado na mesma máquina como o Satellite. O guia descreve a instalação de ambos os tipos de Satellite. Apesar dos dois tipos de Red Hat Network Satellite funcionarem de maneira similar, há algumas diferenças. Estas variações são principalmente em requisitos de hardware, passos da instalação e atividades de manutenção, mas também as diferenças podem surgir durante a resolução de problemas. Este guia identifica as distinções entre os tipos de Satellite, apontando as instruções diferenciadas como Banco de Dados Autônomo ou Banco de Dados Incorporado Visão Geral do Sistema O Satellite consiste dos seguintes componentes: Banco de Dados O Satellite funciona usando dois tipos de banco de dados: O Banco de Dados Autônomo O banco de dados existente de uma empresa ou uma máquina separada. O Satellite suporta o Oracle Database 11g Release 2, Edição Padrão ou Enterprise para o banco de dados autônomo. 9

13 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Banco de Dados Incorporado O banco de dados é distribuído junto com o pacote do Satellite e é instalado na mesma máquina à do Satellite durante o processo de instalação. O banco de dados incluído é o Oracle Database 10g Release 2. Satellite Core O sistema core (principal) e ponto de entrada para execução do Red Hat Update Agent (Agente de Atualização da Red HAt) nos sistemas do cliente. O Satellite inclui também um Servidor Apache HT T P, que serve as solicitações XML-RPC. Interface Satellite Web Uma interface de usuário para sistema avançado, grupo de sistema e gerenciamento de canal. A organização configura o acesso para a interface Satellite web da rede de área local apenas ou de ambas rede de área local e Internet. A versão do Satellite do website do Red Hat Network permite controle total sobre sistemas de clientes, grupos de sistema e usuários. Repositório RPM O repositório de pacote para os pacotes do Red Hat RPM identificados pela sua empresa. Ferramentas de Gerenciamento As Ferramentas de Gerenciamento Satellite são usadas para sincronizar o banco de dados Satellite e repositório do pacote com o Red Hat Network. O Satellite também inclui as ferramentas de gerenciamento para: Sincronização do sistema do arquivo e banco de dados; RPM personalizado e importações do repositório; Manutenção do Canal (baseado na web); Gerenciamento da Errata (baseado na web); Gerenciamento do usuário (baseado na web), e; Sistema de cliente e agrupamento do sistema (baseado na web). Red Hat Update Agent Reconfigure o Red Hat Update Agent nos sistemas do cliente para recuperar as atualizações do Satellite interno da empresa ao invés dos Servidores do Red Hat Network central. Após desta reconfiguração de uma vez, os sistemas do cliente recuperam atualizações localmente usando o Red Hat Update Agent. Os administradores de sistema incluem ações também através da Interface Satellite Web. Importante A Red Hat recomenda que os clientes conectados ao Satellite, rodem o Red Hat Enterprise Linux mais avançado para garantia de uma conectividade apropriada. Quando um cliente solicita atualizações, o Satellite interno da empresa consulta o banco de dados, autentica o sistema do cliente, identifica os pacotes disponíveis para o sistema do cliente e envia os RPMs solicitados de volta ao sistema do cliente. O cliente também instala pacotes caso estejam determinados nas preferências. Caso os pacotes forem instalados, o sistema de cliente envia um perfil 10

14 Capítulo 1. Introdução de pacote atualizado ao banco de dados no Satellite. Esses pacores são removidos da lista de pacotes desatualizados para o cliente. O Satellite pode ser usado em conjunto com o Servidor Red Hat Network Proxy para fornecer uma implantação do Red Hat Network distribuída e autocontida à sua organização. Por exemplo, uma organização pode manter um Satellite numa localização de segurança e os sistemas da Red Hat conectam-se a isto através de uma rede local de acesso. Outros escritórios remotos mantém as instalações do Servidor Red Hat Network Proxy para conexão ao Satellite. As localizações diferentes dentro da organização requer uma conexxão com rede, no entanto isto pode ser uma rede privada. A conexão à Internet não é necessária a qualquer um dos sistemas. Refira-se ao Red Hat Network Proxy Server Installation Guide para maiores informações. Figura 1.1. T ermos e Entendimento 1.3. Termos a serem entendidos Antes de entender o Red Hat Network Satellite, é importante tornar-se familiar com os seguintes termos do Red Hat Network: Canal O Canal é uma lista de pacotes de software. Existem dois tipos de canais: canais base e canais filhos. Um base channel (canal base) consiste de uma lista de pacotes baseada numa arquitetura específica e lançamento da Red Hat. Um child channel (canal filho) é um canal associado com um canal base que contém pacotes extras. Administrador da Organização Um Administrador de Empresa é uma função de usuário com o nível mais alto de controle sobre uma conta do Red Hat Network. Os membros desta função podem adicionar outros usuários, sistemas e grupos de sistemas à empresa assim como removê-los. A empresa do Red Hat Network deve ter pelo menos um Administrador de Empresa. 11

15 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Administrador do Canal O Administrador do Canal é uma função de usuário com acesso completo às capacidades de gerenciamento do canal. Os usuários com esta função são capazes de criarem canais, determinarem pacotes aos canais, clonar canais e deletarem canais. Esta função pode ser determinada pelo Administrador da Empresa através da aba Users (Usuários) do site da Red Hat Network. Autoridade do Certificado A Autoridade do Certificado distribui assinaturas digitais para usuários como parte da infraestrutura da chave pública para autenticação e comunicação criptografada. Red Hat Update Agent O Red Hat Update Agent é um aplicativo do cliente do Red Hat Network que permite usuários a restarem e instalarem pacotes novos e atualizados para o sistema do cliente pelo qual o aplicativo está rodando. Traceback O Traceback é uma descrição detalhada do "que saiu errado", que é útil na resolução de problemas do Red Hat Network Satellite. Os T racebacks são automaticamente gerados quando erros críticos acontecem e são enviados ao(s) indivíduo(s) designado(s) no arquivo de configuração do Red Hat Network Satellite. Para maiores explicações desses termos e demais, por favor refira-se ao Red Hat Network Reference Guide Sumário das Etapas O Red Hat Network Satellite requer mais do que a instalação do software e um banco de dados. Os sistemas do cliente requerem a configuração de uso do Satellite. Recomendamos a criação dos canais personalizados. Uma vez que essas tarefas vão além da instalação básica, elas são descritas em outros guias, como também no Red Hat Network Satellite Installation Guide (Guia de Instalação do Red Hat Network Satellite). Para lista completa dos documentos técnicos necessários, refira-se ao Capítulo 2, Requisitos. Por este motivo, essa seção busca fornecer uma lista definitiva de todas as solicitações e etapas recomendadas, a partir da avaliação da implantação do pacote personalizado. Elas devem seguir a seguinte ordem: Obtenção do Satellite a. Após uma avaliação, contate o representante de vendas do Red Hat Network Satellite. b. Obtenha o Red Hat Network Entitlement Certificate (Certificado de Direitos do Red Hat Network) e informação de logon para o Red Hat Network de seu representante de vendas. c. Log ao site do Red Hat Network (rhn.redhat.com) e baixe a ISOs de distribuição para o Red Hat Enterprise Linux 5 ou 6 e o Red Hat Network Satellite. Isto podem ser encontrado na aba Downloads das páginas Channel Details (Detalhes de Canais) respectivas. Refira-se ao Red Hat Network Reference Guide (Guia de Referência do Red Hat Network) para maiores instruções. d. Enquanto conectado ao site do Red Hat Network, baixe a Channel Content ISOs a ser

16 Capítulo 1. Introdução servida por seu Satellite, disponível também através da aba Downloads de sua página Channel Details do Satellite. Este Channel Content ISOs difere-se da distribuição ISOs mencionada anteriormente de forma que ele possui os metadados necessários para pacotes de pesquisa e serviço pelo Satellite. 2. Preparação do Satellite a. Verifique os requerimentos de seu software. Consulte a Seção 2.1, Requisitos de Software. b. Caso instalando um Banco de Dados Autônomo, certifique-se de que seu hardware está de acordo com as solicitações da Seção 2.2, Requerimentos do Banco de Dados Autônomo e prepare a sua instância de banco de dados usando a fórmula fornecida na Seção 2.2.3, Requerimentos do Banco de Dados para as Instalações do Banco de Dados Autônomo. c. Caso instalando um Banco de Dados Incorporado, verifique se o seu hardware está de acordo com os requerimentos da Seção 2.3, Requerimentos do Banco de Dados Incorporado. 3. Instalação do Satellite a. Instale o Red Hat Enterprise Linux na máquina a torna-se Satellite. b. Verifique quaisquer etapas de pré-instalação do Red Hat Network Satellite. c. Monte a mídia de instalação do Red Hat Network Satellite e rode o script. d. Siga os prompts conforme descritos nas instruções da instalação. e. Abra o nome do host do Satellite num navegador da web e crie a primeira conta do usuário. Isto será a conta do Administrador Satellite (também conhecido como Administrador da Empresa). f. Finalize o Satellite com as etapas de pós-instalação. 4. Uso Inicial a. Use o Red Hat Network Satellite Synchronization T ool (Ferramenta de Sincronização do Red Hat Network) para importar os canais e pacotes associados no Satellite. b. Registre uma máquina representativa para cada tipo de distribuição ou canal (tal como o Red Hat Enterprise Linux 5 e 6) ao Satellite. c. Copie (usando scp) os arquivos de configuração rhn_register a partir do diretório /etc/sysconfig/rhn/ de cada máquina individualmente ao diretório /pub/ no Satellite. O rhn-org-trusted-ssl-cert-*.noarch.rpm já estará lá. d. Download e instale a partir do Satellite os arquivos de configuração e o rhn-orgtrusted-ssl-cert-*.noarch.rpm nos sistemas de cliente de mesmo tipo de distribuição. Repita isto e a etapa anterior até que todos os tipos de distribuição sejam concluídos. e. Crie uma Chave de Ativação para cada distribuição alinhada ao canal base apropriado através do site do Satellite. Neste momento, os grupos de sistemas e canais filhos devem estar também pré-definidos. f. Execute a Chave de Ativação a partir da linha de comando (rhnreg_ks) para cada sistema do cliente. Perceba que esta etapa pode ser criptografada para registro de lote e reconfigurar todos os clientes restantes nos sistemas de uma distribuição. g. Grave todos os nomes de usuários relevantes, senhas e demais informações de logon e armazene-os em locais múltiplos de segurança. h. Perceba que o Satellite é povoado pelos canais Red Hat padrão e todos os clientes são conectados ao mesmo. Você pode iniciar a criação e servir do canais personalizados e pacotes. Uma vez que os RPMs forem desenvolvidos, você poderá importá-los ao Satellite usando o Red Hat Network Push e adicionando os canais pelos quais eles são armazenados através do site do Satellite. Refira-se ao Red Hat Network Channel 13

17 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Management Guide (Guia de Gerenciamento do Canal do Rede Hat Network) para maiores informações sobre este respeito. 14

18 Capítulo 2. Requisitos Capítulo 2. Requisitos Este capítulo possui todas as solicitações da instalação do Red Hat Network Satellite. Isto inclui as variações de ambas instalações de Banco de Dados Autônomo e Banco de Dados Incorporado Requisitos de Software Para efetuar uma instalação, são necessários os seguintes componentes de software: Sistema Operacional Base O Red Hat Network Satellite é suportado pelo Red Hat Enterprise Linux 5 e 6. O sistema operacional pode ser instalado a partir do disco, imagem ISO local, kickstart, ou qualquer outro método suportado pelas instalações da Red Hat. As instalações do Red Hat Enterprise Linux requer o grupo de sem outras modificações do conjunto de pacote, e sem configurações de terceiros ou software que não seja diretamente necessário para a operação do servidor. Esta restrição inclui segurança avançada ou outro software que não seja Red Hat de segurança. Caso tais softwares sejam necessários em sua infraestrutura, você deve instalar primeiro e verificar um Satellite com total funcionamento primeiro, e depois fazer o back-up do sistema, antes de adicionar qualquer software que não seja Red Hat. Quando instalando um novo Red Hat Network Satellite, recomenda-se que a última atualização suportada do Red Hat Enterprise Linux seja instalada. O Satellite pode ser instalado no Red Hat Enterprise Linux 5 ou 6 em qualquer ambiente virtualizado suportado pela Red Hat, incluindo Xen, KVM e VMware. O suporte funcional para ambientes virtualizados nem sempre igualam-se ao mesmo desempenho de execução no hardware físico. Certifique-se de considerar seu desempenho de ambiente virtualizado e implantar quaisquer sincronização de diretrizes. Ao instalar o Red Hat Enterprise Linux 5 ou versões posteriores a esta, a partir do CD ou da imagem ISO, não é necessário selecionar quaisquer grupos de pacotes, apenas a instalação base é necessária. Ao instalar outros sistemas operacionais através de kickstart, selecione o grupo de Importante Cada produto Satellite adquirido inclui uma instância suportada do Red Hat Enterprise Linux Server. O Red Hat Network Satellite deve ser instalado em uma instalação nova do Enterprise Linux onde o Red Hat Network Satellite é o único aplicativo e serviço fornecido pelo SO. O uso do SO do Red Hat Enterprise Linux incluso com o Red Hat Network Satellite para executar outros daemons, aplicativos, ou serviços dentro de seu ambiente, não é suportado. Importante O sistema operacional base do Satellite requer o registro ao Red Hat Network Classic usando o Red Hat Network Client. A instalação Satellite falha quando registrando o sistema com o Red Hat Subscription Manager. Instalação de disco ou ISO do Satellite 15

19 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Isto contém o Satellite Installer. T odos os pacotes requeridos com o objetivo de suportar o Satellite são instalados automaticamente e não requerem intervenção alguma do usuário. Importante Pacotes adicionais além Base são necessários para instalar o Red Hat Network Satellite. O instalador do Satellite irá requerer que você instale os pacotes listados ou perguntará se você quer que seja feito o download dos arquivos do Red Hat Network. Se seu sistema não for registrado no Red Hat Network, você precisa ter a mídia de instalação do Red Hat Enterprise Linux disponível durante o processo de instalação do Satellite para instalar estes pacotes adicionais de acordo com o necessário. Os arquivos necessários para a instalação do Satellite estão listados no arquivo rhelrpm s localizado no diretório updates na imagem ISO de instalação do Satellite. Certifique-se que seu sistema host Satellite está também subscrito ao canal do Red Hat Enterprise Linux Opcional para resolução de dependências de pacotes durante a instalação. Channel content Todos os pacotes de software e dados exportados para todos canais de direitos da Red Hat. Este conteúdo é carregado diretamente ao Satellite após a instalação usando o Red Hat Network Satellite Synchronization T ool Requerimentos do Banco de Dados Autônomo A versão do Banco de Dados Autônomo requer certas considerações do hardware. Essa seção especifica esses requerimentos de hardware quando instalando o servidor do Red Hat Network Satellite e conexão ao banco de dados externo Requerimentos do Hardware x86_64 para Instalações do Banco de Dados Autônomo A seguinte tabela apresenta as configurações de software recomendadas e requeridas na plataforma x86_64 para o servidor Satellite usando um Banco de Dados Autônomo: T abela 2.1. Requerimentos do Hardware Satellite do Banco de Dados Autônomo Requerido O processador Intel Core, 2.4GHz, 512K cache ou equivalente Recomendado 2 GB de memória 8 GB de memória 5 GB de armazenamento para instalação base do Red Hat Enterprise Linux Processador Intel multi-core, processador 2.4GHz dual, 512K cache ou equivalente No mínimo 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo os canais Base e filho), no /var/satellite/, configurável na instalação Um SAN externo para backups mais confiáveis 16

20 Capítulo 2. Requisitos Requerimentos de Hardware s/390 para Instalações de Banco de Dados Autônomo Para a plataforma s/390 mainframe, a seguinte tabela apresenta os requerimentos e configurações solicitadas para as instalações do Red Hat Network com o banco de dados autônomo. T abela 2.2. Os Requerimentos do Hardware Satellite com Banco de Dados Autônomo para a Plataforma s/390 Requerido 1 IFL, tanto na configuração LPAR ou compartilhada através do z/vm Recomendado 2 GB de memória 8 GB de memória 2+ IFLsno z9 ou mais recente, 1+ IFL no z10 1 GB de alternância no ECKD DASD 512 MB e alternância no VDISK + 1 GB de alternância no ECKD DASD 1xMod3 ECKD DASD ou 2 GB FCP SCSI LUN para instalação SO [a] z/vm req uerid o p ara o kickstart/p ro visio ning d e co nvid ad o s. 1xMod9 ECKD DASD ou 2 GB multipathed FCP SCSI LUN para a instalação Red Hat Enterprise Linux No mínimo 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo os canais Base e filho), no /var/satellite/, configurável na instalação z/vm 5.3 ou mais avançado VSWIT CH ou Hipersocket LAN para conexões de alta velocidade para convidados [a] Requerimentos do Banco de Dados para as Instalações do Banco de Dados Autônomo A Red Hat suporta as instalações Satellite num Banco de Dados Autônomo usando o Oracle Database 10g Release 2 Standard e Enterprise Edition ou Oracle 11g. Certifique-se de que o Banco de Dados Autônomo roda num servidor diferente ao do Red Hat Network Satellite. Importante A migração de um banco de dados incorporado a um banco de dados externo não é suportada no momento. Um 12 GB tablespace único é recomendado para a maioria das instalações, embora muitos clientes acharão possível a operação com um tablespace menor. T enha um database administrator (DBA - administrador de banco de dados) Oracle experiente. Use a seguinte fórmula para determinar o tamanho solicitado de seu banco de dados: 250 KiB por sistema de cliente 500 KiB por canal, mais 230 KiB por pacote no canal (portanto um canal com 5000 pacotes requer 1.1 Gib) Por exemplo, um Red Hat Network Satellite contendo quatro canais e servindo 10,000 sistemas requer 2.5 GiB aos seus clientes e 11 GiB para seus canais. Caso os canais personalizados forem estabelecidos para testes e preparos dos pacotes, eles devem ser incluídos nesta fórmula. 17

21 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Lembre-se que o armazenamento do banco de dados pode crescer rapidamente, dependendo da variação dos seguintes fatores: O número de pacotes da Red Hat públicos importados (tipicamente: 5000) O número de pacotes privados a serem gerenciados (tipicamente: 500) O número de sistemas a serem gerenciados (tipicamente: 1000) O número de pacotes instalados em média no sistema (tipicamente: 500) Embora você deve ser generoso em suas estimativas de tamanho do banco de dados, você deverá considerar qual tamanho afeta o período para condução de backups e adicionar carregamento a outros recursos de sistema. Caso o banco de dados for compartilhado, seu hardware e espaçamento serão inteiramente dependentes no que isto estiver usando. Além disso, os tamanhos de bloco devem ser no mínimo 8 KB para que a instalação do Red Hat Network Satellite seja adequadamente exercida. O banco de dados Oracle deve possuir um usuário determinado ao Red Hat Network Satellite com o acesso DDL e DML completo ao tablespace padrão do usuário. O usuário precisa da informação da conexão para o banco de dados no período de instalação. Seguem abaixo os níveis de acesso precisos requeridos pelo usuários: ALT ER SESSION CREAT E SEQUENCE CREAT E SYNONYM CREATE TABLE CREATE VIEW CREAT E PROCEDURE CREATE TRIGGER CREATE TYPE CREAT E SESSION Os requerimentos de banco de dados adicionais incluem: Security Identifier (SID - Identificador de Segurança) Porta do Ouvinte Nome do Usuário Conjunto de caractere UT F-8 As duas recomendações adicionais sugeridas ao tablespace padrão do usuário incluem: T amanho Estendido Uniforme Gerenciamento de Espaço de Segmento Automático Importante Certifique-se de que a configuração do NLS/charset é determinada ao "UT F8"' quando usando um banco de dados externo, não um 'AL32UT F8' ou demais conjuntos de caracteres. O uso de outros conjuntos de caracteres pode levar a futuros problemas. 18

22 Capítulo 2. Requisitos O layout do disco na máquina do banco de dados é independente do Satellite e inteiramente decidido pelo cliente Requerimentos do Banco de Dados Incorporado A versão do Banco de Dados Incorporado do Red Hat Network Satellite requer certas considerações de hardware. Essa seção especifica esses requerimentos de hardware quando instalando o servidor do Red Hat Satellite com o banco de dados incluído Solicitações de Hardware x86_64 para as Instalações do Banco de Dados Incorporado A seguinte tabela apresenta as configurações de hardware recomendadas e solicitadas ma plataforma x86_64 para o servidor Satellite usando um Banco de Dados Incorporado: T abela 2.3. Solicitações do Hardware do Satellite do Banco de Dados Incorporado Solicitado Intel Core processor, 2.4GHz, 512K cache ou equivalente Recomendado 2 GB de memória 8 GB de memória 5 GB de armazenamento para a instalação base do Red Hat Enterprise Linux Intel multi-core processor, 2.4GHz dual processor, 512K cache ou equivalente No mínimo 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo canais Base e filhos), no /var/satellite/, configurável na instalação Um SAN externo para backups mais confiáveis 12 GB do repositório do banco de dados do armazenamento, na partição /rhnsat (apenas armazenamento local) um SCSI drive conectado ao nível 5 RAID (altamente recomendável) Partição separada (ou melhor, um conjunto separado de discos físicos para backups de armazenamento, que pode ser qualquer diretório especificável no período do backup Solicitações de Hardware s/390 para Instalações de Banco de Dados Incorporado Para a plataforma s/390 mainframe, a seguinte tabela apresenta as configurações solicitadas e recomendadas para as instalações do Red Hat Network Satellite com banco de dados incorporados. 19

23 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação T abela 2.4. Solicitações do Hardware do Banco de Dados Incorporado para a Plataforma s/390 Solicitado 1 IFL, tanto na configuração LPAR ou ou compartilhada através do z/vm Recomendado 2 GB de memória 8 GB de memória 2+ IFLs no z9 ou mais recente, 1+ IFL no z10 1 GB alternância no ECKD DASD 512 MB alternância VDISK + 1 GB alternância no ECKD DASD 1xMod3 ECKD DASD ou 2 GB FCP SCSI LUN para a instalação da OS Espaço de disco 12 GB para banco de dados incorporado [a] z/vm so licitad o p ara o kickstart/p ro visio namento d e co nvid ad o s. 1xMod9 ECKD DASD ou 2 GB caminho múltiplo FCP SCSI LUN para a instalação do Red Hat Enterprise Linux No mínimo 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo canais Base e filhos), no /var/satellite/, configurável na instalação z/vm 5.3 ou mais recente VSWIT CH ou Hipersocket LAN para conexões de alta velocidade para convidados [a] 2.4. Requisitos Adicionais O Red Hat Network Satellite possui algumas considerações adicionais antes da instalação. Certifiquese de seguir essas solicitações adicionais antes de começar a instalação do Satellite Firewall T odas as portas desnecessárias devem contar com a proteção do firewall. Sistemas cliente conectam ao Satellite através das portas 80, 443, e 4545 (caso o Monitoring -Monitoramento- esteja habilitado). Além disso, se você planeja habilitar o envio de ações do Satellite aos sistemas cliente, conforme descrito na Seção 9.11, Ativando Push para Clientes, você deve permitir conexões de entrada na porta Por último, se o Satellite também executar o envio (push) a um Servidor Red Hat Network Proxy, você também deve permitir conexões de entrada na porta

24 Capítulo 2. Requisitos T abela 2.5. Portas a serem abertas no Satellite Porta Protocolo Direção Motivo 67 T CP/UDP Entrada Abra esta porta para configurar o sistema Satellite como um servidor do DHCP para sistemas que requerem endereços IP. 69 T CP/UDP Entrada Abra esta porta para configurar o Satellite como um servidor PXE e permitir uma instalação e reinstalação dos sistemas ativados do PXE-boot. 80 T CP Saída O Satellite usa esta porta para alcançar o Red Hat Network. 80 T CP Entrada As solicitações do cliente e do Web UI são recebidas através de http. 443 T CP Entrada Solicitações de WebUI e clientes são recebidas através de http ou https 443 T CP Saída O Red Hat Network Satellite usa esta porta para alcançar o Red Hat Network (ao menos que rodando no modo desconectado para Satellite) 4545 T CP Entrada e Saída O Red Hat Netwrok Satellite Monitoring estabelece conexões ao rhnm d rodando em sistemas clientes se o Monitoring está habilitado e detecções estão configuradas para sistemas registrados T CP Entrada Se você planeja habilitar o envio (push) de ações a sistemas clientes T CP Entrada e Saída Se você habilitar o envio (push) de ações ou através do Red Hat Network Proxy Server Política SELinux O Red Hat Network Satellite suporta a política direcionada do SELinux no modo enforcing ou permissive do Red Hat Enterprise Linux 5 e 6. O SELinux é um conjunto de políticas de software de segurança que implementa controle de acesso obrigatório ao Red Hat Enterprise Linux e outros sistemas operacionais. Os usuários podem possuir o SELinux no modo enforcing ou perm issive com a política targeted determinada durante a instalação do Proxy ou Satellite Solução DMZ Proxy Ao menos que o servidor Satellite esteja no modo desconectado, ele precisa iniciar conexões outbond nas portas 80 e 445 para o serviço Red Hat Network Hosted (rhn.redhat.com, xm lrpc.rhn.redhat.com, e satellite.rhn.redhat.com). Para assegurar funcionamento correto do sistema satellite, não restrinja acesso ao esses hosts e portas. Se requerido, um http ou https proxy pode ser usadas, dando o comando satellite-sync --http-proxy. O servidor Satellite precisa permitir conexões de entrada nas portas 80 e 443 dos sistemas clientes e qualquer servidor Red Hat Network Proxy conectados ao Satellite, tão bem quanto qualquer sistema que necessite acessar o Satellite Web UI. O WebUI e pedidos de clientes chegam tanto via http ou https. A funcionalidade do Red Hat Network Monitoring requer conexões de saída para sistemas clientes com o Monitoring habilitado na porta O Red Hat Network Satellite Monitoring estabelece conexões ao rhnm d rodando em sistemas clientes se o Monitoring estiver habilitado e detecções estiverem configuradas para sistemas registrados. 21

25 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação A funcionalidade Red Hat Network push requer que ambas conexões de saída ou entrada na porta 5269 entrada e saída para cada servidor Red Hat Network Proxy com a funcionalidade Red Hat Network push habilitada. Isto é usado para comunicação de mão dupla entre o serviço jabberd no Satellite e Proxy, respectivamente. Além disso, isso precisa permitir conexões de entrada nas portas 5222 a partir dos sistemas clientes diretamente registrados ao Satellite. Isto é usado para comunicação de uma via entre o serviço osad nos sistemas de clientes e o serviço jabberd no Satellite Horas Sincronizadas nos Sistemas A questão da hora é bastante sensível ao conectar a um servidor Web rodando SSL (Secure Sockets Layer). É imprescindível que as configurações da hora nos clientes e servidor estejam próximas, para que o certificado SSL não expire antes ou durante o uso. Por este motivo, a Red Hat requer que o Satellite e todos os sistemas cliente usem o Network T ime Protocol (NT P). Isto também se aplica à máquina separada do banco de dados no Red Hat Network Satellite com o Banco de Dados Autônomo, que também deve ter seu fuso horário configurado igual ao do Satellite Configurando o Idioma do Sistema na Localização Você deve ajustar adequadamente a codificação UT F-8 para seu idioma e localização de seu sistema Red Hat Network Satellite através do arquivo /etc/sysconfig/i18n. A configuração de LANG no arquivo, deve ser feita no seguinte formato: LANG="[language_TERRITORY].UTF-8" O language e TERRITORY são inseridos com códigos de duas letras. Por exemplo, se seu idioma for Inglês e sua localização for Estados Unidos, ajuste seu LANG para en_us.ut F Nome de Domínio Totalmente Qualificado (FQDN) O sistema no qual o Red Hat Netwrok Satellite será instalado deve resolver seu próprio FQDN apropriadamente. Se não for o caso, os cookies não funcionarão corretamente no site. Importante É importante que o nome de host do Satellite não contenha letras maiúsculas. Um nome de host que inclua letras maiúsculas pode fazer com que o jabberd falhe. Caso, em algum momento, você precisar modificar seu hostname do Satellite, consulte a Seção 9.7, Modificando o Hostname do Satellite Serviço de Nome de Domínio (DNS) em Funcionamento Certifique-se de que todos os clientes podem resolver o nome do domínio do Red Hat Network Satellite. T odos os sistemas, ambos servidores e clientes, solicitam conexão a um servidor DNS operante no ambiente do cliente Certificado de Serviços O cliente receberá um Certificado de Direitos (Entitlement Certificate), através de um do representante de vendas, explicando os serviços providos pela Red Hat através do Red Hat Network Satellite. Este certificado será necessário durante o processo de instalação. Caso você não tenha um Certificado de Direitos durante a instalação, entre em contato com a Red Hat Global Support Services em: 22

26 Capítulo 2. Requisitos https://www.redhat.com/apps/support/ Conta do Red Hat Network Os clientes que conectam aos Servidores do Red Hat Network centrais para receber atualizações incrementais precisam de uma conta externa do Red Hat Network. Esta conta deve ser configurada no momento da aquisição junto ao representante de vendas. Aviso Não subscreva seu Red Hat Network Satellite a nenhum dos seguintes canais filho disponíveis no Red Hat Network Hosted: Red Hat Developer Suite Red Hat Application Server Red Hat Extras Canais de Produto do JBoss A subscrição a esses canais e atualização ao seu Satellite poderá instalar versões novas de incompatibilidade dos componentes do software crítico, podendo ocasionar a falha do Satellite Backups das Informações de Autenticação (Login) É imprescindível que os clientes mantenham o registro de todas as informações principais de autenticação. Para o Red Hat Network Satellite, estas incluem nomes de usuários e senhas para a conta do Organization Administra no rhn.redhat.com, a conta do administrador principal no próprio Satellite, a geração do certificado SSL e a conexão ao banco de dados (que também requer um SID ou net service name). A Red Hat recomenda copiar estas informações em dois disquetes separados, imprimí-las em papel e armazená-las num cofre à prova de incêndio Channel Content ISOs Uma conexão da Internet não é solicitada para o Red Hat Network Satellites em ambientes completamente desconectados. Este recurso usa o Channel Content ISOs que pode ser baixado em um sistema separado para sincronizar o Satellite com os Servidores do Red Hat Network. T odos os demais Red Hat Network Satellites devem ser sincronizados diretamente na Internet. Nota Se você estiver rodando um Satellite desconectado, que não esteja registrado no Red Hat Network Hosted, o programa de instalação irá anotar e retornar uma lista de todos os pacotes adicionais que estejam faltando e que sejam necessários além base para ser instalado, e depois o programa de instalação será fechado. Isto permite que você instale estes pacotes. Você pode querer usar a imagem ISO de instalação ou o DVD para criar um repositório para estes pacotes adicionais, e depois reexecutar o instalador do Satellite Acesso de Serviço Nenhum componente de sistema deve estar direto e publicamente disponível. Nenhum usuário além do administrador de sistemas deve ter acesso shell a estas máquinas. T odos os serviços desnecessários devem ser desabilitados usando ntsysv ou chkconfig. 23

27 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Os seguintes serviços foram ativados. jabberd oracle (para Embedded Database Installation) tomcat5 (para instalação no Red Hat Enterprise Linux 5) tomcat6 (para instalação no Red Hat Enterprise Linux 6) httpd osa-dispatcher Monitoring MonitoringScout rhn-search cobblerd taskomatic Caso o Satellite servir os sistemas Monitoring de direito e você desejar receber por os alertas de notificações que você recebe, você deverá configurar o sendmail ou postfix para manuseio apropriado de s recebidos Documentação Adicional A seguinte documentação orienta usuários a executarem tarefas de configuração futuras: 1. The Red Hat Network Client Configuration Guide (Guia de Configuração do Cliente Red Hat Network) Este guia explica como configurar os sistemas a serem servidos por um Network Proxy Server ou Red Hat Network Satellite. (Com isto, provavelmente será necessário consultar o Guia de Referência do Red Hat Network, que abrange os passos para registrar e atualizar os sistemas.) 2. The Red Hat Network Channel Management Guide (Guia de Administração de Canais do Red Hat Network) Este guia identifica detalhadamente os métodos recomendados para criar pacotes personalizados, criar canais personalizados e administrar Erratas privadas. 3. Guia de Referência do Red Hat Network Este guia descreve como criar contas no Red Hat Network, registrar e atualizar sistemas e usar o site do Red Hat Network no seu potencial máximo. Provavelmente, será útil ao longo do processo de instalação e configuração. 24

28 Capítulo 3. Exemplos de Topologias Capítulo 3. Exemplos de Topologias O Red Hat Network Satellite pode ser configurado de diversas maneiras. Selecione um método dependendo dos seguintes fatores: Número total de sistemas cliente a serem servidos pelo Red Hat Network Satellite. Número máximo previsto de clientes conectando ao Red Hat Network Satellite concomitantemente. Número de pacotes e canais personalizados a serem servidos pelo Red Hat Network Satellite. Número de Red Hat Network Satellites usados no ambiente do cliente. O número de Servidores Red Hat Network Proxy sendo usados no ambiente do cliente. O restante deste capítulo descreve as configurações possíveis e explica seus benefícios Topologia com Um Único Satellite A configuração mais simples é usar um único Red Hat Network Satellite para servir sua rede inteira. Esta configuração é indicada para servir um grupo de clientes e rede de tamanho médio. A desvantagem de usar um único Red Hat Network Satellite é o comprometimento do desempenho devido o crescimento do número de clientes requisitando pacotes. Figura 3.1. T opologia com Um Único Satellite 3.2. Topologia de Múltiplos Satellites Dispostos Horizontalmente Para redes muito grandes, pode ser necessário um método mais distribuído, como uma configuração de múltiplos Red Hat Network Satellites dispostos horizontalmente e balanceamento da carga de pedidos dos clientes. É possível sincronizar o conteúdo entre o Red Hat Network Satellites usando os comandos rhnsatellite-exporter e satellite-sync -m. Alternativamente, o recurso Inter-Satellite Sync 2 foi desenvolvido para este propósito. 25

29 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação desenvolvido para este propósito. A manutenção adicional é a maior desvantagem desta estrutura horizontal. Figura 3.2. T opologia de Múltiplos Satellites Dispostos Horizontalmente 3.3. Topologia Satellite-Proxys Dispostos Verticalmente Um método alternativo para balancear a carga é instalar os Servidores Red Hat Network Proxy abaixo de um Red Hat Network Satellite. Estes proxies conectam ao Satellite para obter RPMs do Red Hat Network e pacotes personalizados criados localmente. Essencialmente, os Proxies agem como clientes do Satellite. Esta configuração disposta verticalmente requer a criação de canais e RPMs somente no Red Hat Network Satellite. Dessa maneira, os Proxies herdam e então servem os pacotes a partir de uma localização central. Para mais detalhes, consulte o Red Hat Network Channel Management Guide (Guia de Gerenciamento de Canais do Red Hat Network). Da mesma forma, você deve criar os clientes dos certificados SSL dos Proxies do Satellite, enquanto também os configura para servirem os sistemas cliente. Este processo está descrito no Guia de Configuração de Clientes do Red Hat Network (Red Hat Network Client Configuration Guide). 26

30 Capítulo 3. Exemplos de Topologias Figura 3.3. T opologia Satellite-Proxys Dispostos Verticalmente 27

31 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Capítulo 4. Instalação Este capítulo descreve a instalação inicial do Red Hat Network Satellite, presumindo que os prérequisitos listados no Capítulo 2, Requisitos foram atendidos. Porém, se você está atualizando para uma nova versão do Red Hat Network Satellite, contate seu representante Red Hat para assistí-lo Pré-requisitos A seguinte seção descreve os pré-requisitos para a instalação do Red Hat Satellite Sistema Operacional Base O Red Hat Network Satellite roda em ambos sistemas operacionais Red Hat Enterprise Linux 5 e Red Hat Enterprise Linux 6. A primeira fase é instalar o sistema operacional base, tanto do disco, da imagem ISO ou kickstart. Certifique-se que durante ou após a instalação de seu sistema operacional ocorra: Alocação de espaço suficiente de partições armazenando dados. A localização padrão para os pacotes do canal é /var/satellite/. Lembre-se que para o Red Hat Network Satellite com Banco de Dados Incorporado, os RPMs do banco de dados vão na partição /opt/, enquanto que a partição por conta própria é construída no /rhnsat/. Ative o Network Time Protocol (NTP) no Satellite e no banco de dados separado, se houver, e selecione o fuso horário apropriado. Todos os sistemas cliente já devem estar rodando o daemon ntpd e configurados no fuso horário correto. É altamente recomendável montar a partição /hom e/ localmente. Conecte-se ao Red Hat Network Clássico. Uma vez que a instalação do sistema operacional base for concluída, rode o seguinte comando para registrar seu sistema: # rhn_register Mounting the Installation Media (Montagem da Mídia de Instalação) A seguinte seção descreve o processo para montagem tanto do CD ou imagem ISO contendo a mídia de instalação para o Red Hat Network Satellite. Procedimento 4.1. Montagem a partir de um CD 1. Conecte-se à máquina como usuário root. 2. Insira o CD do Servidor do Red Hat Network Satellite contendo os arquivos de instalação. 3. O Red Hat Enterprise Linux poderá montar automaticamente o CD. Neste caso, ele monta o CD ao diretório /m edia/cdrom/. Caso o Red Hat Enterprise Linux não montar automaticamente o CD, montê-o automaticamente ao diretório /m edia/cdrom/ com o seguinte comando: # mkdir /media/cdrom # mount /dev/cdrom /media/cdrom Procedimento 4.2. Montagem a partir de uma imagem ISO 1. Conecte-se à máquina como usuário root. 2. Download a imagem ISO a partir do site do Red Hat Network. 3. Monte a imagem ISO a partir do diretório contendo-a usando o seguinte comando: 28

32 Capítulo 4. Instalação # mkdir /media/cdrom # mount -o loop iso_filename /media/cdrom A mídia da instalação é montada no /media/cdrom/. Use esta localização para acessar o script de instalação do Red Hat Network Satellite Obtenção do Certificado de Direito O Red Hat Network Satellite requer a cópia de seu Certificado de Direitos do Red Hat Network, com o objetivo de ativá-lo. Esse Certificado de Direitos está incluído em sua subscrição Red Hat Network Satellite e está disponível no Portal do Cliente Red Hat. Certifique-se de baixar o Certificado de Direitos a partir do Portal do Cliente e copiá-lo no sistema de arquivo do servidor do Satellite num diretório. O programa de instalação pede por sua localização. Importante Certifique-se de que sua conta do Red Hat Network foi concedida os direitos necessários para conduzir a instalação Pré-instalação As instruções seguintes assumem que a mídia de instalação do Red Hat Network Satellite está montada no /m edia/cdrom/. A mídia de instalação contém o script de instalação install.pl. Essa seção descreve as considerações a serem tomadas antes de executar o script do instalação Opções para o Script de Instalação A tabela abaixo descreve as diversas opções disponíveis para o script de instalação install.pl. 29

33 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Tabela 4.1. Opções de Instalação Opção --help --answer-file=<filename> --non-interactive --re-register --clear-db --disconnected --clear-db --skip-system-version-test --skip-selinux-test --skip-fqdn-test --skip-db-install --skip-db-diskspace-check --skip-db-population --skip-gpg-key-im port --skip-ssl-cert-generation --run-updater Uso Exibe esta mensagem de ajuda. Indica a localização de um arquivo de respostas a ser usado para responder as perguntas apresentadas durante o processo de instalação. Para uso apenas com --answer-file. Se --answer-file não oferecer a resposta requisitada, saia ao invés de perguntar ao usuário. Registra o sistema com o Red Hat Network, mesmo que já esteja registrado. Instalação do Satellite com um Banco de Dados Autônomo Instala o Satellite em modo desconectado. Apaga quaisquer esquemas de bancos de dados préexistentes antes de instalar. Isto destruirá quaisquer dados no banco de dados e recriará um esquema vazio no Satellite. Não testa a versão do Red Hat Enterprise Linux antes de instalar. Não selecione isto para assegurar que o SELINUX está desativado. Não verifica se este sistema possui um nome de host válido. O Red Hat Network Satellite requer que o nome de host seja configurado adequadamente durante a instalação. O uso desta opção pode resultar em um servidor do Satellite que não seja totalmente funcional. Não instala o banco de dados incorporado. Esta opção pode ser útil caso você esteja reinstalando o Satellite e não queira apagar o banco de dados. Não confirma se há espaço em disco suficiente para instalar o banco de dados integrado. Não povoa o esquema do banco de dados. Não importa a chave GPG da Red Hat. Não gera os certificados SSL para o Satellite. Não requer instalação de pacotes necessários do Red Hat Network, se o sistema estiver registrado Instalação Automatizada do Servidor do Red Hat Network Satellite A instalação do Red Hat Network Satellite fornece a opção de uso de um arquivo de resposta. Esse arquivo contém as respostas pré-determinadas para algumas ou todas as questões questionadas pelo instalador. O instalador usa o arquivo de resposta para rodar sem interação do usuário. Isto é útil em situações onde o Satellite requer instalação automática. Consulte o arquivo answers.txt encontrado no diretório install/ do CD ou ISO para um exemplo de um arquivo de respostas. Siga os passos abaixo para efetuar uma instalação automatizada usando um arquivo de respostas. Procedimento 4.3. Instalação com o Arquivo de Respostas 30

34 Capítulo 4. Instalação 1. Copie o arquivo exemplo answers.txt para /tm p/answers.txt # cp answers.txt /tmp/answers.txt 2. Edite o arquivo e adicione as opções desejadas da sua organização. 3. Uma vez que o arquivo de respostas esteja pronto, use a opção --answer-file ao começar o processo de instalação a partir da linha de comando: #./install.pl --answer-file=/tmp/answers.txt O programa de instalação do Red Hat Network Satellite então procura por respostas no arquivo. Para quaisquer opções não preenchidas no arquivo, o Programa de instalação pede que o usuário entre com a informação omitida Instalação sob um HTTP Proxy: Pré-configuração Devido à forma que o Red Hat Network Satellite usa o rhn.conf para controlar suas configurações de conexão, não existe uma maneira de adicionar opções ao arquivo antes da instalação do Red Hat Network Satellite. Se sua rede se encontra sob um HTTP proxy em sua empresa, você não pode ativar o Red Hat Network Satellite durante a instalação. Uma forma de solucionar este problema, seria realizar uma instalação desconectada do Red Hat Network Satellite, e depois mudar a configuração para um método conectado após a instalação concluída. Segue uma demonstração de como criar uma instalação conectada do Red Hat Network Satellite sob um HTTP proxy: Procedimento 4.4. Instalando o Satellite sob um HT T P Proxy - Pré-configuração 1. Complete a instalação mínima do Red Hat Enterprise Linux 5 ou Configure o sistema para que ele possa conectar ao Red Hat Network sob HTTP proxy. Edite o arquivo /etc/sysconfig/rhn/up2date.conf como se segue: enableproxy=1 enableproxyauth=1 httpproxy=<http-proxy-fqdn> proxyuser=<proxy-username> proxypassword=<proxy-password> 3. Registre o sistema no Red Hat Network. 4. Inicie a instalação do Red Hat Network Satellite com a opção desconectada:./install.pl --disconnected 4.3. Processo do Script de Instalação As instruções seguintes assumem que a mídia de instalação do Red Hat Network Satellite está montada no /m edia/cdrom/. A mídia de instalação contém o script de instalação install.pl. Esta seção guia usuários através do processo de instalação usando o script de instalação Execução do Script da Instalação A seguinte etapa inicia o procedimento de instalação. Certifique-se de rodar esta etapa como usuário root. 31

35 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Atenção Os usuários devem notar que o Programa de Instalação do Red Hat Network Satellite atualiza o kernel, assim como todos os pacotes necessários. Procedimento 4.5. Execução do Script da Instalação 1. Execute o script de instalação com a opção para instalar com ambos Banco de Dados Incorporado ou Banco de Dados Autônomo. a. Banco de Dados Incorporado - A partir do diretório /m edia/cdrom/ insira o seguinte comando para iniciar o Red Hat Network Satellite Installation Program: #./install.pl b. No diretório /m edia/cdrom/, digite o seguinte comando para iniciar o Programa de Instalação do Red Hat Network Satellite: #./install.pl --external-db 2. O script roda uma verificação de pré-requisitos. Esta verificação garante que todos os prérequisitos do Capítulo 2, Requisitos sejam satisfeitos antes de continuar com a instalação. * Starting the Red Hat Network Satellite installer. * Performing pre-install checks. * Pre-install checks complete. Beginning installation. 3. O Satellite é então registrado com a sua conta do Red Hat Network Classic, e todos os pacotes requisitados são instalados e atualizados. * RHN Registration * Installing updates. * Installing RHN packages. A próxima seção configura o banco de dados para sua instalação Configuração do Banco de Dados O próximo passo cria e povoa o banco de dados inicial. Este passo leva um certo tempo. Se você quiser monitorar o progresso da instalação, use tail numa janela separada para monitorar o arquivo /var/log/rhn/install_db.log. Banco de Dados Incorporado Caso você esteja instalando o Red Hat Network Satellite com um Banco de Dados Incorporado, este processo será automático. ** Database: Setting up database connection for Oracle backend. ** Database: Testing database connection. ** Database: Populating database. *** Progress: ###### Banco de Dados Autônomo 32

36 Capítulo 4. Instalação Caso você esteja instalando o Red Hat Network Satellite com um Banco de Dados Autônomo, a instalação pede pelos detalhes da conexão de seu Banco de Dados Autônomo. ** Database: Setting up database connection for Oracle backend. Database service name (SID)? orcl Database hostname [localhost]? Username? satuser Password? ******** ** Database: Testing database connection. ** Database: Populating database. *** Progress: ###### O Satellite continua a configuração, uma vez que a instalação do banco de dados esteja concluída Configuração Inicial O script de instalação executa sob certas tarefas de configuração básicas em seu ambiente Satellite. A seguir, o Programa de Instalação do Red Hat Network Satellite baixa e instala a chave GPG do Red Hat Network, e configura o diretório /root/.gnupg/, se necessário. * Setting up environment and users. ** GPG: Initializing GPG and importing key. ** GPG: Creating /root/.gnupg directory Importante Quando executando o Programa de Instalação do Red Hat Network Satellite em modo offline, ele não baixará automaticamente e instalará a chave do GPG do Red Hat Network, que causará uma falha na instalação. Para importar a chave manualmente, use este comando: # rpm --import /media/rhel/rpm-gpg-key-redhat-release Na linha de comando, entre o endereço de para o qual você gostaria que notificações do Satellite fossem enviadas. É uma boa ideia escolher um endereço de genérico ao invés de um individual, uma vez que pode haver uma grande quantidade de s. Você deve inserir um endereço de . Endereço de Admin? example.com * Performing initial configuration Configuração do Certificado de Direitos Para ativar o Satellite, você deve disponibilizar ao mesmo a localização do seu certificado Satellite. * Activating Satellite. Onde está o seu arquivo de certificado satellite? /root/example.cert ** Loading RHN Satellite Certificate. ** Verifying certificate locally. ** Activating RHN Satellite Configuração Certificação CA 33

37 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação O próximo passo é criar um certificado CA para o Satellite para acesso SSL. Para fazer isto, você deve responder algumas perguntas. Certificado CA (CA Certificate) Entre com uma senha para o certificado. Empresarial Entre com o nome da sua empresa. Unidade da Empresa Insira o nome de seu departamento com a sua empresa. Endereço de ( Address) Forneça um endereço de a ser associado com este certificado - por exemplo, o do administrador fornecido nos passos acima. Cidade (City) Insira a cidade onde o Satellite reside. Estado Entre com o estado onde o Satellite reside. País (Country) Entre com o país onde o Satellite reside. O código do país deve conter exatamente duas letras, caso contrário a criação do certificado falhará. Digite? para visualização da lista de códigos dos países. Uma vez que o certificado CA é gerado, o script de instalação executa a configuração final e reinicia os serviços associados. * Final configuration. * Restarting services. Installation complete. Visit https://your-satellite.example.com to create the satellite administrator account. A instalação do Red Hat Network Satellite está concluída Pós-Instalação As seguintes seções descrevem as considerações da configuração após a instalação Instalação sob um HTTP Proxy: Pós-Configuração Depois que a instalação estiver concluída, modifique suas configurações no arquivo /etc/rhn/rhn.conf: 34

38 Capítulo 4. Instalação server.satellite.http_proxy = <http-proxy-fqdn> server.satellite.http_proxy_username = <proxy-username> server.satellite.http_proxy_password = <proxy-password> disconnected=0 Você precisará atualizar o arquivo /etc/rhn/rhn.conf para incluir o parâmetro pai satellite.rhn.redhat.com: server.satellite.rhn_parent = satellite.rhn.redhat.com Nota Alternativamente, caso você esteja usando a interface da web do Red Hat Network Satellite, conecte-se como um usuário com os privilégios de Administrator. Navegue ao Admin Red Hat Network Satellite Configuration General. A partir de então, insira as configurações do HT T P Proxy, alterne a opção Disconnected Red Hat Network Satellite. Reinicie o serviço do Satellite: service rhn-satellite restart Reative o Satellite como um Satellite conectado: rhn-satellite-activate --rhn-cert=<path-to-cert> Você deve agora possuir um Red Hat Network Satellite conectado que funcionará atrás de um HT T P Proxy Crie um Usuário Admin Siga as instruções na tela e visite o FQDN do seu Satellite através de um navegador. Crie a conta de administrador do Satellite - também chamada de conta do Organization Administrator - e então clique no botão Create Login (Criar Login) para passar para a próxima tela, Your RHN (Seu RHN). 35

39 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Figura 4.1. Criação da Conta do Administrador Configuração Geral Uma caixa de texto azul será exibida no topo da tela, indicando que você agora pode executar uma configuração personalizada do comportamento do Satellite. Para fazê-lo, clique no texto clicking here no final. 36

40 Capítulo 4. Instalação Figura 4.2. Solicitação de Configuração Final Configuração Geral A página Satellite Configuration - General Configuration (Configuração do Satellite - Configuração Geral) permite que você altere as configurações mais básicas do Satellite, tais como o endereço de do administrador estando o Monitoring habilitado ou não. 37

41 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Figura 4.3. Configuração Geral Certificado A página Red Hat Network Satellite Configuration - Certificate (Configuração do Red Hat Network Satellite - Certificado) permite que você carregue um novo certificado Satellite. Para identificar o caminho do certificado, clique em Browse (Escolher), navegue até o arquivo e selecione-o. Para inserir seu conteúdo, abra seu certificado num editor de texto, copie todas as linhas e cole-as diretamente no campo de texto grande na parte inferior da página. A Red Hat recomenda usar o localizador de arquivos, já que o mesmo é menos suscetível a erros. Clique em Validate Certificate (Validar Certificado) para continuar. Se você receber erros relativos ao DNS, certifiquese que seu Satellite esteja configurado corretamente. 38

42 Capítulo 4. Instalação Figura 4.4. Certificado Bootstrap A página Red Hat Network Satellite Configuration - Bootstrap (Configuração do Red Hat Network Satellite - Rotina de Inicialização) permite criar um script para redirecionar sistemas clientes dos servidores centrais do Red Hat Network para o Satellite. Este script, que deve ser inserido no diretório /var/www/htm l/pub/bootstrap/ do Satellite, reduz significativamente os esforços envolvidos na reconfiguração de todos os sistemas, que, por padrão, obtém os pacotes dos servidores centrais do Red Hat Network. Os campos necessários são pré-preenchidos com os valores derivados dos passos anteriores da instalação. Certifique-se de que que estas informações estejam corretas. As caixas de verificação oferecem opções para incluir as funcionalidades de segurança integradas SSL e GNU Privacy Guard (GPG), ambas recomendadas. Além disso, você pode ativar a aceitação de comandos remotos e a administração da configuração remota para sistemas com bootstrap aqui. Ambas funcionalidades são úteis para completar a configuração do cliente. Por fim, se você está usando um servidor proxy HT T P, complete os campos relacionados. Ao terminar, clique em Generate Bootstrap Script (Gerar Script Bootstrap) e o sistema exibirá a página Installation Com plete (Instalação Completa). 39

43 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Figura 4.5. Bootstrap Empresas (Organizations) A página do Red Hat Network Satellite Configuration - Organizations contém opções de configuração para agrupamentos lógicos de sistemas, canais de software, subscrições e direitos. O Red Hat Network Satellite pode gerenciar organizações múltiplas, cada qual com um administrador de empresa individual. 4 0

44 Capítulo 4. Instalação Figura 4.6. Empresas (Organizations) Reiniciar A página Red Hat Network Satellite Configuration - Restart (Configuração do Red Hat Network Satellite - Reiniciar) contém o último passo na configuração do Satellite. Clique no botão Restart (Reiniciar) para reiniciar o Satellite para que todas as opções de configuração adicionadas nas últimas telas sejam incorporadas. Note que levará de quatro a cinco minutos para que a reinicialização seja concluída. 4 1

45 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Figura 4.7. Reiniciar Uma vez que o Satellite tenha reiniciado, o aviso de contagem regressiva desaparece. Você pode então começar a usar o seu Satellite Cobbler Rebuild A página Red Hat Network Satellite Configuration - Cobbler contém opções para reconstruir ou atualizar o conteúdo Cobbler, caso modificado fora do Satellite. 4 2

46 Capítulo 4. Instalação Figura 4.8. Cobbler Configuração Message Transfer Agent (MTA) Se o seu Satellite servir sistemas com direito Monitoring e você deseja ser informado via sobre as notificações de alerta que recebe, configure o seu Message Transfer Agent (MTA - Agente de T ransferência de Mensagem) para manusear a entrada de s apropriadamente. Isto é requisitado pelo redirecionamento de s, que permite a você parar de notificar usuários sobre um evento relativo ao Monitoring com um único retorno de envio Para configuração correta do sendmail, execute os seguintes comandos como usuário root. 1. Crie um link simbólico sendmail para rodar a enfileiração da notificação com o seguinte comando: # ln -s /usr/bin/ack_enqueuer.pl /etc/smrsh/. 2. Edite o arquivo /etc/aliases no servidor de e adicione a linha seguinte: rogerthat01: /etc/smrsh/ack_enqueuer.pl 3. Edite o arquivo /etc/m ail/sendm ail.m c e altere: "DAEMON_OPTIONS(`Port=smtp,Addr= , Name=MTA')dnl" para: "DAEMON_OPTIONS(`Port=smtp, Name=MTA')dnl" 4 3

47 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação 4. Processe o alias com o seguinte comando: # newaliases 5. Finalmente, atualize o pacote sendm ail-cf: # yum update sendmail-cf 6. Reinicie o sendmail: # service sendmail restart Postfix Para configuração do postfix adequadamente, rode o seguinte comando como usuário root. 1. Crie um link simbólico permitindo que o postfix rode na enfileiração da notificação com o seguinte comando: # ln -s /usr/bin/ack_enqueuer.pl /etc/smrsh/. 2. Edite o arquivo /etc/aliases no servidor de e adicione a linha seguinte: rogerthat01: /etc/smrsh/ack_enqueuer.pl 3. Certifique-se de que a seguinte linha existe em seu arquivo /etc/postfix/m ain.cf e altere: inet_interfaces = all 4. Processe o alias com o seguinte comando: # newaliases 5. Reinicie o sendmail: # service postfix restart Instalação MySQL para Monitoring Estas seções são aplicáveis somente se seu Satellite servir sistemas com o direito Monitoring e você deseja rodar detecções do MySQL nestes. Consulte o apêndice Detecções do Guia de Referência do Red Hat Network para obter uma lista das detecções disponíveis. Se você deseja rodar detecções do MySQL, registre o Satellite no canal Extras do Red Hat Enterprise Linux e instale o pacote mysql-server através do site do Red Hat Network ou yum. Nesta transação são baixados dois pacotes extras, necessários para o pacote m ysql-server ser instalado e rodar com sucesso. Ao terminar, seu Satellite pode ser usado para agendar detecções do MySQL. 4 4

48 Capítulo 5. Direitos Capítulo 5. Direitos O Red Hat Satellite fornece todos os serviços para os clientes através dos direitos. O Clientes compram direitos conforme suas necessidades através do Red Hat Network. Para o Red Hat Network Satellite, os direitos são definidos com antecedência e determinados no período de instalação. T odos os canais públicos são automaticamente definidos pelo Certificado de Direitos do Red Hat Network. O Certificado de Direitos contém o conjunto exato dos direitos atribuídos à sua empresa. A Red Hat reserva o direito de comparar o conteúdo do Certificado de Direitos do Red Hat Network com a configuração de direitos do banco de dados a qualquer momento, para garantir o cumprimento dos termos contratuais do cliente com a Red Hat. O Satellite Installer Program executa as etapas referenciadas nesta seção durante a instalação inicial. Como resultado, os clientes não requerem as etapas nesta seção a não ser que eles importem um novo Certificado de Direitos, tal como uma reflexão no aumento no número de direitos Red Hat Network Satellite Ativo Para Satellites não conectados ou pessoas que preferem trabalhar localmente, a Red Hat oferece uma ferramenta de linha de comando para administrar seu Certificado de Direitos Red Hat Network e ativar o Satellite usando este certificado: Red Hat Satellite Activate (rhn-satellite-activate). Esta é inclusa na instalação do Satellite, como parte do pacote rhns-satellite-tools. A ferramenta rhn-satellite-activate oferece algumas opções de linha de comando para ativar o Satellite usando seu Certificado de Direitos Red Hat Network: T abela 5.1. Opções do Certificado de Direitos Red Hat Network Opção -h, --help --sanity-only --disconnected --rhn-cert=/path/to/cert --system id=/path/to/systemid --no-ssl Descrição Exibe a tela de ajuda com uma lista de opções. Confirma a sanidade do certificado. Não ativa o Satellite local ou remotamente. Ativa localmente, mas não em Servidores Red Hat Network remotos. Carrega (upload) o novo certificado e ativa o Satellite baseado em outras opções passadas (se houverem). Somente para teste - Oferece uma ID alternativa para o sistema com localidade e arquivo. O padrão do sistema é usado, se não houver especificação. Somente para teste - Desativar SSL. Para uso destas opções, insira a opção e o valor apropriado caso isto seja necessário, após o comando rhn-satellite-activate Satellite Ativo com um novo Certificação de Direito Você deve usar as opções da Tabela 5.1, Opções do Certificado de Direitos Red Hat Network para executar as seguintes tarefas nesta ordem: 1. Validar a sanidade (ou utilidade) do Certificado de Direitos Red Hat Network. 2. Ativar o Satellite localmente inserindo o Certificado de Direitos Red Hat Network no banco de dados local. 4 5

49 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação dados local. 3. Ativar o Satellite remotamente inserindo o Certificado de Direitos Red Hat Network no banco de dados central (remoto) do Red Hat Network. Geralmente, isso é feito durante a ativação local, mas pode precisar de um segundo passo, caso você escolha a opção --disconnected. Aqui estão alguns exemplos descrevendo o uso da ferramenta e suas opções. Para validar somente a sanidade do Certificado de Direitos Red Hat Network: rhn-satellite-activate --sanity-only --rhn-cert=/path/to/demo.cert Para validar um Certificado de Direitos Red Hat Network e popular o banco de dados local: rhn-satellite-activate --disconnected --rhn-cert=/path/to/demo.cert Para validar um Certificado de Direitos Red Hat Network e popular ambos, o banco de dados local e o banco de dados do Red Hat Network: rhn-satellite-activate --rhn-cert=/path/to/demo.cert Após rodar este último comando, o Satellite está ativo e pronto para servir pacotes localmente e sincronizar com os Servidores centrais do Red Hat Network. Consulte o Capítulo 6, Conteúdo e Sincronização Vencimento de Certificados de Direitos do Satellite Certificados do Satellite vencem às 11:59:59 PM na data listada no campo expires (vencimento), e novos certificados tornam-se ativos às 12:00:00 AM na data constando no campo issued (emissão). Agora, existe um período de carência padrão de 7 (sete) dias, entre a data de vencimento do certificado do Satellite e a data em que o Satellite torna-se inativo. Este período de carência é fornecido para que clientes entrem em contato com o Suporte da Red Hat e obtenham um novo certificado. Durante o período de prazo extra, observa-se o seguinte: O Satellite continua ativo. Cada usuário, ao autenticar-se no Satellite, vê uma mensagem na página Visão Geral que explica que o certificado do Satellite expirou. Uma vez por dia, durante todos os sete dias, o do administrador do Satellite recebe uma notificação de que o certificado venceu. Uma vez que o período de prazo extra chega ao fim, o satellite torna-se indisponível: usuários não podem mais se autenticar à interface Web e todas as ferramentas do cliente apresentam a mensagem Expired Certificate (Certificado Vencido). Finalmente, o administrador do Satellite recebe um diário alertando-o que o certificado venceu. 4 6

50 Capítulo 6. Conteúdo e Sincronização Capítulo 6. Conteúdo e Sincronização O seu Servidor Red Hat Enterprise Linux está agora instalado. O próximo passo é fornecê-lo pacotes e canais a serem servidos ao sistema clientes. Este capítulo descreve como importar o conteúdo e mantê-lo atualizado. Certifique-se de seguir os seguintes pré-requisitos antes de executar a sincronização do Red Hat Network Satellite: A instalação do Red Hat Network Satellite deve ser executada com êxito. Os dados das ISOs do Red Hat Network Channel Content ou do Red Hat Network Satellite Exporter devem estar disponíveis, caso contrário o Satellite precisará ter acesso à Internet ou ao site do Red Hat Network Red Hat Network Satellite Synchronization Tool O Red Hat Network Satellite Synchronization T ool (Ferramenta de Sincronização do Red Hat Network Satellite) (satellite-sync) ativa o Red Hat Network Satellite para atualização de seu banco de dados e pacotes RPM com vários recursos. Importante A execução do satellite-sync pode importar uma quantia grande de dados, especialmente em servidores do Satellite instalados recentemente. Se seu banco de dados possuir problemas de desempenho após uma quantia significativa de mudanças, considere a opção de reunir estatísticas no banco de dados. Consulte a Seção 9.4, Usando o RHN DB Control para maiores informações. Para abrir o Red Hat Network Satellite Synchronization T ool, execute o seguinte comando como usuário root: # satellite-sync A Red Hat Network Satellite Synchronization T ool funciona em etapas, gradativamente. Para obter as informações de errata, isto deve primeiro saber dos pacotes contidos. Para atualizar os pacotes, a ferramenta, isto deve primeiro identificar os canais associados. Por esta razão, o Red Hat Network Satellite Synchronization T ool executa suas ações na seguinte ordem: 1. channel-fam ilies Importa/sincroniza os dados da família de canais (arquitetura). 2. channels Importa/sincroniza os dados do canal. 3. rpm s Importa/sincroniza os RPMs. 4. packages Importa/sincroniza os dados completos daqueles RPMs obtidos com sucesso. 5. errata Importa/sincroniza as informações da Errata. Cada um destes passos pode ser iniciado separadamente para fins de teste com o efeito de forçar a ferramenta a parar quando completar o passo. Todos os passos que o precedem, no entanto, já terão ocorrido. Sendo assim, invocar o passo rpms automaticamente garantirá que os passos channels e channel-fam ilies ocorram primeiro. Para iniciar um passo separadamente, use a opção --step. # satellite-sync --step=rpms 4 7

51 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Além da opção --step, o Red Hat Network Satellite Synchronization T ool oferece diversas outras opções de linha de comando. Para usá-las, insira a opção e o valor apropriados após o comando satellite-sync ao iniciar a importação/sincronização. 4 8

52 Capítulo 6. Conteúdo e Sincronização T abela 6.1. Opções satellite-sync Opção -h, --help -d=, --db=db Descrição Exibe uma lista de opções e fecha. Inclui uma faixa de conexão ao banco de dados alternativo: -m =, --m ount-point=mount_point Importa/sincroniza da mídia local montada ao Satellite. Para uso em ambientes fechados (como aqueles criados durante instalações desconectadas). --list-channels Lista todos os canais disponíveis e encerra. -c CHANNEL, --channel=channel_label Processa dados somente para este canal. É possível incluir canais múltiplos repetindo a opção. Se nenhum canal for especificado, o Satellite atualiza todos os canais. -p, --print-configuration --no-ssl --step=step_name --no-rpm s --no-packages --no-errata --no-kickstarts --force-all-packages --debug-level=level_number --em ail Imprime a configuração atual e fecha. Desaconselhável - Desliga o SSL. Executa o processo de sincronização somente até o passo especificado. Geralmente usado para testes. Não obtém os RPMs reais. Não processa os dados completos do pacote. Não processa as informação da errata. Não processa os dados do kickstart (somente para provisionamento). Força o processamento de todos os dados do pacote sem conduzir diff. Sobrescreve a quantidade de mensagens enviadas a arquivos de registro na tela, configurada no /etc/rhn/rhn.conf (de 0 a 6; 2 é o padrão). Envia um relatório do que foi importado/sincronizado ao recipiente designado para s traceback. --traceback-m ail=traceback_mail Direciona o output da sincronização (de - - ) a este endereço de . -s=, --server=server --http-proxy=http_proxy --http-proxy-usernam e=proxy_username --http-proxy-password=proxy_password Inclui o nome da máquina de um servidor alternativo ao qual conectar para a sincronização. Adiciona um servidor proxy HT T P alternativo no formato máquina:porta. Inclui o nome de usuário do servidor proxy HT T P alternativo. Inclui a senha do servidor proxy HT T P 4 9

53 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação --ca-cert=ca_cert --system id=system_id --batch-size=batch_size alternativo. Usa um certificado CA alternativo da SSL ao incluir a localidade e nome de arquivo completos. Somente para depuração - Inclui a localidade do ID digital alternativo do sistema. Somente para depuração - Determine o tamanho batch máximo em porcentagem para o processamento XML/importação do banco de dados. Abra a página man satellite-sync para mais informações Sincronização com a Mídia Local Apesar de ser possível conduzir a importação diretamente pelo site do Red Hat Network, isto deve ser feito somente se as ISOs de Channel Content (Conteúdo de Canal) não estiverem disponíveis. Leva um tempo longo para popular um canal a partir do zero através da Internet. Por esta razão, a Red Hat aconselha usar ISOs, se disponíveis, para a importação inicial Preparando para Importar a partir da Mídia Local Os Channel Content ISOs são coleções especiais que contém ambos pacotes e DESPEJOS XML dos bancos de dados. As imagens ISO podem ser baixadas num site do Red Hat Network numa máquina conectada à Internet e então transferida ao Satellite. Procedimento 6.1. Obtendo as ISOs de Channel Content 1. Conecte-se ao Web UI. 2. Clique em Channels na barra de navegação superior. 3. Clique no canal Red Hat Network Satellite. Certifique-se de selecionar o canal Satellite que corresponde a sua versão Satellite. 4. Clique na aba Downloads e use as instruções das ISOs de Channel Content, disponíveis no Red Hat Enterprise Linux. 5. Caso as ISOs de Channel Content desejadas não aparecerem, verifique se o seu Certificado de Direito do Red Hat Network foi carregado ao Red Hat Network e se identifica corretamente os canais de destino. O próximo procedimento monta as ISOs de Channel Content e copia os conteúdos a um diretório de repositório temporário. Procedimento 6.2. Montagem e cópia das ISOs de Channel Content 1. Autentique-se na máquina como root. 2. Crie um diretório sob /m nt/ para armazenar o(s) arquivo(s) com o comando: # mkdir /mnt/import/ 3. Monte o arquivo da ISO usando o seguinte comando: # mount [iso_filename] /mnt/import -o loop 50

54 Capítulo 6. Conteúdo e Sincronização 4. Crie um diretório alvo para os arquivos, como: # mkdir /var/rhn-sat-import/ 5. Este exemplo de comando assume que o administrador deseja uma cópia do conteúdo da ISO (montada em /m nt/im port/) em /var/rhn-sat-im port/: # cp -ruv /mnt/import/* /var/rhn-sat-import/ 6. Em seguida, desmonte /m nt/im port a fim de preparar a próxima ISO: # umount /mnt/import 7. Repita estes passos para cada ISO de Channel Content (Conteúdo de Canal) a ser importada Importação da Mídia Local O seguinte processo assume que o usuário copiou no passo anterior todos os dados para /var/rhnsat-im port. 1. Lista os canais disponíveis para importação # satellite-sync --list-channels --mount-point /var/rhn-sat-import 2. Inicia a importação para um canal específico usando uma etiqueta de canal apresentada na lista anterior. # satellite-sync -c [channel-label] --mount-point /var/rhn-sat-import Nota A importação dos dados do pacote pode levar duas horas por canal. Registre sistemas aos canais assim que eles aparecerem na Interface Web do Red Hat Network Satellite. Nenhum dos pacotes são necessários para o registro, embora as atualizações não podem ser restauradas a partir do Satellite até que o canal esteja totalmente povoado. 3. Repita esta etapa para cada canal ou inclua-os com o seguinte comando pela passagem de cada etiqueta de canal precedente pela adição do aviso -c, como o seguinte: # satellite-sync -c [channel-label-1] -c [channel-label-2] --mount-point /var/rhn-sat-import Após rodar o comando precedente, a povoação do canal deve ser concluída. Todos os pacotes devem ser removidos do repositório. Isto pode ser verificado com o seguinte comando: # cd /var/rhn-sat-import/; ls -alr grep rpm Caso todos os RPMs forem instalados e movidos às suas localizações permanentes, esta contagem será zero e o administrador poderá remover seguramente o repositório /var/rhn-sat-im port/ temporário. 51

55 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação 6.3. Sincronização através do Satellite Export A ferramenta Red Hat Network Satellite Exporter (rhn-satellite-exporter) exporta o conteúdo do Satellite num formato XML, que um usuário importa em outro Satellite idêntico. A exportação do conteúdo num diretório selecionado com a opção -d, transporta o diretório a outro Satellite, e usa o Red Hat Network Satellite Synchronization T ool para importar os conteúdos. Este procedimento sincroniza os dois Satellites. O Red Hat Network Satellite Exporter fornece o seguinte conteúdo: Famílias do Canal Arquiteturas Metadados do canal Listas negras RPMs Metadados do RPM Erratas Kickstarts Para executar um exportação do Red Hat Network Satellite Exporter os seguintes pré-requisitos podem ser encontrados: A instalação do Satellite foi executada com sucesso. O diretório especificado na opção --dir deve conter espaço suficiente para armazenar o conteúdo exportado Executando uma Exportação Configure o Satellite de forma à duplicar em outro Satellite ou back-up a uma solução de armazenamento. Execute o comando como usuário root. # rhn-satellite-exporter --dir=/var/rhn-sat-export --no-errata Quando acabar, o diretório de exportação pode ser movido para outro Satellite ou para um dispositivo de armazenamento usando o rsync ou o scp -r. O Red Hat Network Satellite Exporter oferece diversas opções da linha de comando. Para usá-las, insira a opção e o valor apropriado após o comando rhn-satellite-exporter. 52

56 Capítulo 6. Conteúdo e Sincronização T abela 6.2. Opções do Red Hat Network Satellite Exporter Opção -d, --dir= -cchannel_label, -- channel=channel_label --list-channels --list-steps Descrição Coloca a informação exportada neste diretório. Processa data apenas para este canal específico (especificado pela etiqueta). NOT A: a *etiqueta* do canal não é a mesma coisa que o *nome* do canal. Lista todos os canais disponíveis e encerra. Lista todos os passos que o rhn-satelliteexporter deve executar ao exportar dados. Estes podem ser usados como valores para --step. -p --print-configuration Imprime a configuração atual e fecha. --print-report --no-rpm s --no-packages --no-errata --no-kickstarts --debug-level=level_number --start-date=st ART_DAT E --end-date=end_dat E --m ake-isos=make_isos --em ail --traceback-m ail= --db=db --hard-links Exibe um relatório para o terminal quando a exportação for completada. Não obtém os RPMs reais. Não exporta metadados do RPM. Não processa as informação da errata. Não processa os dados do kickstart (somente para provisionamento). Sobrescreve a quantidade de mensagens enviadas a arquivos de registro na tela, configurada no /etc/rhn/rhn.conf (de 0 a 6; 2 é o padrão). A data limite de início com a qual a última data modificada é comparada. Deve ser em formato YYYMMDDHH24MISS (por exemplo ) A data final limite com a qual a última data modificada é comparada. Deve ser em formato YYYYMMDDHH24MISS (por exemplo, ) Cria um diretório de despejo de canal ISO chamado satellite-isos (por exemplo, -- m ake-isos=cd ou dvd Manda um relatório por sobre o que foi exportado e quais erros podem ter ocorrido. Endereço de alternativo para -- . Inclui uma faixa de conexão ao banco de dados alternativo: Exporta o RPM e os arquivos do kickstart com os links rígidos para os arquivos originais. Selecione os conteúdos, tais como os RPMs, errata ou kickstarts que você deseja exportar usando essas opções da linha de comando. O tempo que o rhn-satellite-exporter leva para exportar dados depende do número e tamanho dos canais que estão sendo exportados. O uso das opções --no-packages, --no-kickstarts, -- 53

57 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação no-errata, e --no-rpm s reduz a o tempo necessário para rodar o rhn-satellite-exporter mas também evita que informações potencialmente úteis sejam exportadas. Por este motivo, estas opções só devem ser usadas quando você tiver certeza de que você não precisará do conteúdo que elas excluem. Além disso, você deve usar as opções equivalentes para o satellite-sync ao importar os dados. Por exemplo, se você usar --no-kickstarts com o rhn-satellite-exporter, você deve especificar a opção --no-kickstarts ao importar os dados. Quando exportando o canal base do Red Hat Network, certifique-se de exportar o canal de ferramentas associados com o canal base. Os canais de ferramentas contém os pacotes kickstart automáticos para rápida iniciação da máquina através do Satellite Movendo o Conteúdo Red Hat Network Satellite Exporter O seguinte procedimento copia os dados do Red Hat Network Satellite Exporter num sistema local para importação. Procedimento 6.3. Movendo o Exporter Content 1. Autentique-se na máquina como root. 2. Crie um diretório de destinação para os arquivos, tais como: # mkdir /var/rhn-sat-import/ 3. Disponibilize na máquina local os dados exportados no passo anterior. Isto pode ser feito através da cópia direta dos dados, ou através da montagem dos dados a partir de uma outra máquina usando o NFS. Copie os dados no novo diretório com um comando como o seguinte: # scp -r storage.example.com:/var/rhn-sat-export/* /var/rhn-sat-import Agora que os dados estão disponíveis, você pode prosseguir com a importação Executando a Importação O seguinte processo assume que o usuário copiou no passo anterior todos os dados para /var/rhnsat-im port. 1. Liste os canais disponíveis para importação com o seguinte comando: # satellite-sync --list-channels --mount-point /var/rhn-sat-import 2. Inicie a importação de um canal específico usando uma etiqueta de canal apresentada na lista anterior. Rode o seguinte comando: # satellite-sync -c [channel-label] --mount-point /var/rhn-sat-import Nota A importação de dados dos pacotes pode levar até duas horas por canal. Você pode começar a registrar os sistemas em canais assim que aparecem no site do Red Hat Network Satellite. Nenhum pacote é necessário para o registro, porém as atualizações não podem ser obtidas do Satellite até que o canal esteja completamente povoado. Você pode repetir este passo para cada canal ou incluir todos os canais num único comando, 54

58 Capítulo 6. Conteúdo e Sincronização passando cada etiqueta de canal precedida por um aviso -c: # satellite-sync -c channel-label-1 -c channel-label-2 -mount-point /var/rhn-sat-import 3. A povoação de canais está concluída. Verifique se todos os pacotes foram movidos fora do repositório com o seguinte comando: # cd /var/rhn-sat-import/; ls -alr grep rpm Esta contagem será zero caso todos os RPMs tenham sido instalados em suas localizações permanentes. Remova o repositório /var/rhn-sat-im port/: # rm -rf /var/rhn-sat-import 6.4. Sincronização com o Red Hat Network O comando satellite-sync pode sincronizar também um Red Hat Network Satellite conectado com o Red Hat Network. Isto atualiza os metadados do banco de dados e os pacotes RPM a partir dos servidores do Red Hat Network. Procedimento 6.4. Sincronização com o Red Hat Network 1. Lista todos os canais em seu Red Hat Network Satellite usando o comando --list-channels. # satellite-sync --list-channels 2. Sincronização com o canal do Red Hat Network usando a opção -c. # satellite-sync -c [channel-label] Para maiores opções do satellite-sync, consulte a Seção 6.1, Red Hat Network Satellite Synchronization T ool. 55

59 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Capítulo 7. Inter-Satellite Synchronization (Sincronização entre Satellites) O Red Hat Network Satellite 5.5 suporta a sincronização entre dois Satellites. Essa sincronização permite administradores a simplificarem os processos de coordenação de conteúdos de uma fonte do Red Hat Network Satellite à outra ou diversas outras fontes. Segue abaixo os requerimentos básicos: No mínimo dois servidores do Red Hat Network Satellite (versão 5.3 ou superior). No mínimo um Red Hat Network Satellite preenchido com pelo menos um canal e: Certificado Master Red Hat Network Satellite SSL disponível em cada Slave Red Hat Network Satellites para uma conexão segura Modelos Recomendados para o Inter-Satellite Sync O recurso do Inter-Satellite Sync fornece facilidades para o conteúdo de sincronização entre dois ou mais Satellites. Segue abaixo alguns dos usos típicos que apresentam as possibilidades do Inter- Satellite Sync e o ajudam a guiá-lo em como aproveitar o melhor deste recurso em seu ambiente. Figura 7.1. Staging Satellite (Preparação do Satellite) Nesta amostra, a Preparação do Satellite é usada para preparar o conteúdo e executar o trabalho de quality assurance (QA - controle de qualidade) para averiguação de que os pacotes servem ao uso de produção. Após o conteúdo ser aprovado para produção, o Production Satellite irá então sincronizar o conteúdo a partir do Stage Satellite. 56

60 Capítulo 7. Inter-Satellite Synchronization (Sincronização entre Satellites) Figura 7.2. Servidor Master e Slave Peers que incluem os seus próprios conteúdos personalizados. Nesta amostra, o Master Satellite é o canal de desenvolvimento, pelo qual o conteúdo é distribuído a todos os Production Slave Satellites. Alguns Slave Satellites possuem conteúdo extra não apresentados nos canais Master Satellite. Esses pacotes são preservados, porém todos os canais a partir do Master Satellite são sincronizados ao Slave Satellite. Figura 7.3. Os Slave Satellites são mantidos exatamente como o Master Satellite Nesta amostra, o Master Satellite (por exemplo: um fornecedor de software ou de Hardware) fornece dados aos seus clientes. Essas alterações são regularmente sincronizadas aos Slave Satellites Configuração do Servidor Master Red Hat Network Satellite Para uso do recurso inter-satellite sync, você deve primeiramente garantir de que possui isto ativo. Certifique-se de que o /etc/rhn/rhn.conf contém a seguinte linha: 57

61 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação No mesmo arquivo, deve estar a variável: allowed_iss_slaves= Por padrão, nenhum dos Slave Satellites estão especificados no sync a partir do servidor Master, de forma que você deve inserir o nome do host de cada servidor do Slave Satellite separado por vírgulas. Por exemplo: allowed_iss_slaves=slave1.satellite.example.org,slave2.satellite.example.org Uma vez que você tenha finalizado a configuração do arquivo rhn.conf, reinicie o serviço httpd pela emissão do seguinte comando: service httpd restart 7.3. Configuração dos Servidores do Slave Red Hat Network Satellite Para configurar os servidores do Red Hat Network Satellite Slave para o Inter-Satellite Sync, certifiquese de que você possui o certificado ORG-SSL a partir do seu servidor Master Red Hat Network Satellite, de forma que você pode seguramente transferir o conteúdo. Isto pode ser baixado sob o http a partir de um diretório /pub/ de qualquer Satellite. Este arquivo é chamado RHN-ORG-T RUST ED-SSL-CERT, mas pode ser renomeado e posicionado em qualquer Slave Satellite assim como o diretório /usr/share/rhn/. Refira-se ao Capítulo 3, "Infraestrutura do SSL" no Red Hat Network Satellite Client Configuration Guide para maiores informações sobre a configuração SSL para uso com o Red Hat Network Satellite. Uma vez que o certificado SSL é posicionado no servidor Slave, você pode verificar a lista de canais disponíveis à sincronização a partir do servidor Master Satellite pela execução do seguinte comando (substituindo o m aster.satellite.exam ple.com pelo nome do host do servidor Master Satellite): satellite-sync --iss-parent=master.satellite.example.com --cacert=/usr/share/rhn/rhn-org-trusted-ssl-cert --list-channels Este comando lista ambos canais Red Hat Network Hosted assim como quaisquer canais disponíveis no servidor do Master Satellite Uso do Inter-Satellite Sync Agora que o Inter-Satellite Sync está configurado, você pode usá-lo para sincronizar os canais do Master Satellite aos servidores Slave. Nos servidores Slave, configure o caminho do arquivo do certificado SSL e o nome do host do servidor Master nas seguintes linhas do arquivo /etc/rhn/rhn.conf: iss_parent iss_ca_chain = master.satellite.domain.com = /usr/share/rhn/rhn-org-trusted-ssl-cert Em seguida, execute o comando satellite-sync digitando: 58

62 Capítulo 7. Inter-Satellite Synchronization (Sincronização entre Satellites) # satellite-sync -c your-channel Nota Quaisquer opções da linha de comando ao comando satellite-sync irão substituir qualquer padrão ou configurações personalizadas no arquivo /etc/rhn/rhn.conf Sincronização entre o Servidor Development Staging e o Production Satellite Haverá momentos em que um administrador desejará sincronizar os dados de um servidor staging que possui canais personalizados que estão prontos para uso de produção para o servidor do Production Satellite. Por exemplo, o Servidor Production Satellite normalmente sincroniza diretamente dos servidores do Red Hat Network Hosted para atualizações do conteúdo. No entanto, ele irá ocasionalmente sincronizar a informação de produção pronta a partir do servidor do desenvolvimento do Red Hat Network Satellite. Figura 7.4. Sincronização do Red Hat Network Hosted e um Servidor Satellite Staging Normalmente, os administradores executam: satellite-sync -c your-channel Este comando baixa diretamente a partir dos dados do rhn_parent (normalmente o Red Hat Network Hosted, rhn.redhat.com). Depois, para sincronizar a partir do endereço do servidor staging Satellite, o administrador executa: satellite-sync --iss-parent=staging-satellite.example.com -c custom-channel Sincronização Bidirecional Os administradores podem configurar um ambiente onde dois servidores Red Hat Network Satellite agem como Mestres entre si. Por exemplo, o Satellite A e B pode sincronizar o conteúdo entre si. 59

63 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Figura 7.5. Sincronização Bidirecional Ambos Satellites necessitam compartilhar os certificados SSL, e então determinar a opção iss_parent no arquivo /etc/rhn/rhn.conf para o Satellite B e realizar o mesmo procedimento para o Satellite B para direcionar ao Satellite A como o iss_parent Sincronização por Organização A ferramenta satellite-sync oferece a habilidade de importação do conteúdo para qualquer organização específica. Isto pode ser realizado localmente ou através de uma sincronização remota de um satellite com host ou de outro satellite. O objetivo é que a sincronização do Satellite esteja apta a importar o conteúdo relacionado ao orgid. Isto objetiva dois conjuntos de usuários. Um deles é o caso Multi-Org desconectado, onde o recurso principal do conteúdo para o usuário é tanto o conteúdo obter a partir do canal de despejos ou para exportá-los dos satellites conectados e importá-lo ao Satellite. O usuário apenas host os canais personalizados dos satellites desconectados. Caso eles desejem exportar os canais personalizados do satellites conectados, eles poderão fazê-lo pela sincronização. O outro caso é o cliente Multi-Org satellite conectado. Esses novos avisos não podem funcionar como um significado de mudança de conteúdo entre diversas empresas. A sincronização pela organização possui poucas regras seguidas para manter a integridade da empresa fonte. Caso o conteúdo de fonte pertencer à empresa base (qualquer conteúdo da Red Hat), isto irá padronizar à empresa base mesmo caso uma empresa de destinação for especificada. Isto garante que o conteúdo especificado está sempre na empresa base privilegiada. Caso uma empresa for especificada na linha de comando, isto irá importar o conteúdo daquela empresa. Caso nenhuma empresa for especificada, isto irá padronizar para a empresa 1. Segue abaixo três cenários de amostra onde as IDs empresariais são usadas para sincronização entre Satellites: Exemplo 7.1. Importação do conteúdo do satellite Mestre para Slave. # satellite-sync --parent-sat=master.satellite.domain.com -c channel-name -- orgid=2 60

64 Capítulo 7. Inter-Satellite Synchronization (Sincronização entre Satellites) Exemplo 7.2. Importação do conteúdo a partir de um despejo exportado de uma empresa # satellite-sync -m /dump -c channel-name --orgid=2 Exemplo 7.3. Importação do conteúdo do Red Hat Network Hosted # satellite-sync -c channel-name 61

65 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Capítulo 8. Atualizações Este capítulo examina como atualizar um Red Hat Network Satellite à versão 5.5. Por favor certifique-se de que os requerimentos listados na Seção 8.1, Requerimentos de Atualização são seguidos adequadamente antes de executar o procedimento de atualização Requerimentos de Atualização Uma atualização de uma versão do Satellite a outra requer os seguintes itens: Um certificado Satellite atualizado; Pacote de Atualização Satellite (rhn-upgrade); Nova ISO de Instalação; O seguinte procedimento explica como obter esses itens. Procedimento 8.1. Preparação para a Atualização Satellite 1. Obtenção do Certificado Satellite a. Obtenção do certificado Satellite a partir do Portal do Cliente Red Hat no https://access.redhat.com/home sob Subscriptions. b. Salve este certificado no seu servidor Satellite. 2. Obtenção do Pacote Satellite (rhn-upgrade) a. Certifique-se de que o Satellite está registrado no Red Hat Network Satellite Channel (Canal do Red Hat Network Satellite). b. Instale o pacote rhn-upgrade com o seguinte comando: # yum install rhn-upgrade Esse pacote instala scripts e um conjunto compreensivo de instruções para a atualização Satellite com o diretório /etc/sysconfig/rhn/satellite-upgrade. 3. Obtenção do ISO de Instalação a. Obtenha um Red Hat Network Satellite 5.5 ISO a partir do Portal do Cliente Red Hat no https://access.redhat.com/home sob Downloads. b. Baixe esta ISO ao seu servidor Satellite Atualização do Satellite Uma vez que você tenha obtido os itens de requerimento para a atualização do Satellite, siga o próximo procedimento para atualização. Importante Segue abaixo um procedimento básico para atualização do Satellite a partir da versão 5.4 para 5.5. Refira-se ao arquivo /etc/sysconfig/rhn/satellite-upgrade/readme no pacote rhn-upgrade para instruções mais detalhadas. Procedimento 8.2. Atualização do Satellite 1. Monte a ISO conforme especificado na Seção 4.1.2, Mounting the Installation Media 62

66 Capítulo 8. Atualizações (Montagem da Mídia de Instalação) 2. Altere seu diretório para a ISO montada e execute o Programa Instalador usando a opção -- upgrade. # cd /mount/cdrom #./install.pl --upgrade Importante Certifique-se do uso adicional de opções caso seu Red Hat Network Satellite estiver desconectado ou usando um Banco de Dados Autônomo. Leia a Seção 4.2.1, Opções para o Script de Instalação para maiores informações. 3. Desative todos os serviços no servidor Satellite: # /usr/sbin/rhn-satellite stop Importante O próximo passo será atualizar o esquema do banco de dados. Certifique-se que o banco de dados está rodando no seu Banco de Dados Autônomo. Caso você esteja usando um Banco de Dados Incorporado, certifique-se de que o Banco de Dados está rodando através do seguinte comando: # service oracle start 4. Atualização do banco de dados com o spacewalk-schem a-upgrade: # /usr/bin/spacewalk-schema-upgrade Importante Recomenda-se realizar o backup de seu banco de dados antes da atualização. 5. Ative o Satellite # rhn-satellite-activate --rhn-cert [PATH-TO-NEW-CERT] --ignore-versionmismatch Caso esteja desconectado, execute: # rhn-satellite-activate --rhn-cert [PATH-TO-NEW-CERT] --disconnected -- ignore-version-mismatch 6. Reconstrua os índices de busca com o seguinte comando: # service rhn-search cleanindex 63

67 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Esse comando faz com que o serviço rhn-search esvazie os índices de busca e reinicie. 7. Ative o Monitoring e o Monitoring Scout. Para ativar o Monitoring sem ativar o Monitoring Scout, rode o seguinte comando: # /usr/share/spacewalk/setup/upgrade/rhn-enable-monitoring.pl Para ativação de ambos Monitoring e Monitoring Scout, execute o seguinte comando: # /usr/share/spacewalk/setup/upgrade/rhn-enable-monitoring.pl --enable-scout 8. Reinicie os serviços Satellite: # /usr/sbin/rhn-satellite restart O procedimento de atualização foi concluído e o Satellite está pronto para uso. 64

68 Capítulo 9. Manutenção Capítulo 9. Manutenção O Red Hat Network Satellite também oferece manutenção periódica para fornecer clientes benefícios completos de serviço. Este capítulo relata as funções administrativas fora do uso padrão, assim como explica como aplicar ao Red Hat Network Satellite Gerenciando o Satellite com o rhn-satellite Como o Red Hat Network Satellite consiste de múltiplos componentes separados, a Red Hat oferece uma ferramenta de linha de comando que lhe permite parar, iniciar ou obter informações do estado dos diversos serviços na ordem apropriada: rhn-satellite. Esta ferramenta aceita todos os comandos típicos: /usr/sbin/rhn-satellite start /usr/sbin/rhn-satellite stop /usr/sbin/rhn-satellite restart /usr/sbin/rhn-satellite reload /usr/sbin/rhn-satellite enable /usr/sbin/rhn-satellite disable /usr/sbin/rhn-satellite status Use o rhn-satellite para desligar e iniciar o Red Hat Network inteiro, além de obter mensagens de status de todos os seus serviços de uma só vez Atualizando o Satellite Caso quaisquer atualizações críticas forem feitas ao Red Hat Network Satellite, elas serão lançadas na forma de um Erratum para o Red Hat Network Satellite. Para os sistemas Red Hat Network Satellite que podem conectar-se à Internet, o melhor método para aplicar estas atualizações de erratas é usar o Red Hat Update Agent via Red Hat Network. Como o Red Hat Network Satellite é registrado no Red Hat Network durante a instalação inicial, o usuário deve poder estar apto a executar o yum update no Red Hat Network Satellite ou usar o site https://rhn.redhat.com para aplicar as atualizações. Importante Os RPMs do Apache não reiniciam o serviço httpd na instalação. Sendo assim, o Apache pode falhar após conduzir uma atualização completa de um Servidor Satellite do Red Hat Network (como no uso do comando yum update), o Apache poderá falhar. Para evitar isso, certifique-se de reiniciar o serviço httpd após atualizá-lo. Para sistemas Red Hat Network Satellite que não podem conectar-se à Internet, os próprios pacotes podem ser obtidos usando uma conta de cliente no site https://rhn.redhat.com. Em seguida, estes podem ser aplicados manualmente pelo cliente, de acordo com as instruções do Relatório da Errata (Errata Advisory). 65

69 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Atenção É muito importante ler o Relatório da Errata antes de aplicar qualquer Atualização de Errata do Red Hat Network Satellite. As etapas das configurações adicionais talvez sejam necessárias para aplicar determinadas atualizações do Red Hat Network Satellite, especialmente se envolvem o banco de dados. Nestes casos, o relatório conterá informações específicas e detalhadas sobre os passos necessários. Se, ao invés de instalar novos pacotes do Satellite, você tentar atualizar o Red Hat Network Entitlement Certificate (Certificado de Direitos Red Hat Network) do servidor, como aumentar o número de seus sistemas cliente, consulte o Capítulo 5, Direitos para instruções Backup do Satellite O backup do Red Hat Network Satellite pode ser feito de diversas maneiras. Independente do método escolhido, o banco de dados associado também precisa de backup. Para o Banco de Dados Autônomo, consulte o administrador de banco de dados da sua empresa. Para o Banco de Dados Incorporado, consulte a Seção 9.4, Usando o RHN DB Control para uma descrição completa deste processo e das opções disponíveis. Aqui estão os arquivos e diretórios mínimos que a Red Hat recomenda para o backup: /rhnsat/ - somente o Banco de Dados Incorporado (nunca fazer backup enquanto o banco de dados estiver rodando - consulte a Seção 9.4.2, Backup do Banco de Dados ) /etc/sysconfig/rhn/ /etc/rhn/ /etc/sudoers /etc/tnsnam es.ora /var/www/htm l/pub/ /var/satellite/redhat/1 - RPMs personalizados /root/.gnupg/ /root/ssl-build/ /etc/dhcp.conf /etc/httpd /tftpboot/ /var/lib/cobbler/ /var/lib/rhn/kickstarts/ /var/www/cobbler /var/lib/nocpulse/ Se possível, também faça backup do /var/satellite/. No caso de falhas, isto reduzirá bastante o tempo de download. Já que /var/satellite/ (especificamente /var/satellite/redhat/null/) é primariamente uma duplicata do repositório RPM da Red Hat, pode ser gerado com satellitesync. A Red Hat recomenda fazer backup de toda a árvore /var/satellite/. No caso de Satellites desconectados, o /var/satellite/ deve ter backup. Fazer o backup apenas destes arquivos e diretórios requer a reinstalação do Red Hat Network Satellite ISO RPMs e o registro novamente do Satellite. Além disso, os pacotes da Red Hat precisariam ser 66

70 Capítulo 9. Manutenção sincronizados novamente usando a ferramenta satellite-sync. E por último, a reinstalação do seguinte arquivo: /root/ssl-build/rhn-org-httpd-ssl-key-pair-machine_name-ver-rel.noarch.rpm Um outro método seria fazer backup de todos os arquivos e diretórios mencionados acima, mas reinstalar o Red Hat Network Satellite sem registrá-lo novamente. Durante a instalação, cancele ou pule as seções Red Hat Network registration (Registro no Red Hat Network) e SSL certificate generation (Geração do Certificado SSL). O último método (e o mais detalhado) seria fazer backup da máquina toda. Isto reduziria o tempo de download e reinstalação, mas requereria espaço em disco e tempo de backup adicionais. Importante Independente do método de backup utilizado, quando você recuperar o Satellite de um backup, execute o seguinte comando para agendar uma nova criação dos índices de busca na próxima vez que o serviço rhn-search for iniciado: /etc/init.d/rhn-search cleanindex 9.4. Usando o RHN DB Control O Red Hat Network Satellite com Banco de Dados Incorporado requer um utilitário para administrar este banco de dados. A Red Hat provê tal ferramenta: o RHN DB Control. Este utilitário de linha de comando permite que você faça qualquer coisa, desde criar, verificar e restaurar backups a obter o estado e reiniciar o banco de dados, quando necessário. Você deve ser um usuário oracle para invocar o RHN DB Control. Para começar, alterne para o usuário oracle: su - oracle Em seguida, invoque o seguinte comando: db-control option Opções de Controle do BD O RHN DB Control oferece muitas opções de linha de comando. Para usá-las, como oracle insira a opção e valores apropriados, se necessários, após o comando db-control. 67

71 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Tabela 9.1. Opções de Controle do BD do RHN Opção help backup DIRNAME exam ine DIRNAME extend gather-stats PCT report report-stats restore DIRNAME start shrink-segm ents status stop tablesizes verify DIRNAME Descrição Lista estas opções do db-control com detalhes adicionais. Faz backup do banco de dados no diretório especificado. Examina o conteúdo de um diretório de backup. Retorna o carimbo de data e hora da criação do backup e relata seu conteúdo. Aumenta o espaço de tabela do Red Hat Network Oracle As estatísticas do Gather nos objetos do banco de dado do Red Hat Network Oracle. O PCT é a porcentagem de linhas para estimativa (o padrão é 15%). Relata o uso atual do espaço do banco de dados. Reporta sobre os segmentos com pilha ou estatísticas vazias. Restaura o banco de dados pelo backup armazenado em DIRNAME. O banco de dados deve ser parado para este comando rodar com sucesso. Inicia a instância do banco de dados. Isto também pode ser feito invocando o comando service oracle start como root. Os segmentos de banco de dados do Shrinks Red Hat Network Oracle com grande quantia de espaço livre. Exibe o status atual do banco de dados: "running" ou "offline". Para a instância do banco de dados. Isto também pode ser feito invocando o comando service rhndatabase stop como root. Exibe o relatório de espaço para cada tabela Verifica o conteúdo do backup armazenado em DIRNAME. Este comando executa o checksum de cada arquivo guardado no backup. Nota As estatísticas de Banco de Dados são coleções de dados que descrevem mais detalhes sobre o banco de dados e os objetos no mesmo. Estas estatísticas são usadas pelo otimizador de consulta para escolher o melhor plano de execução para cada instrução do SQL. Como os objetos em um banco de dados podem mudar constantemente, as estatísticas devem ser atualizadas regularmente para que descrevam estes objetos de banco de dados de forma precisa. As Estatísticas são mantidas automaticamente pela Oracle. No entanto, se o seu banco de dados apresentar problemas de desempenho após muitas mudanças de dados, considere realizar a reunião de estatísticas manualmente. 68

72 Capítulo 9. Manutenção Nota Após deletar uma quantidade grande de dados, use o recurso segm ent-shrink para recuperar espaço livre fragmentado em um segmento do Banco de Dados da Oracle. Os benefícios do segm ent-shrink são a compactação de dados que leva à uma melhor utilização do cache e o fato dos dados compactados requererem menos blocos a serem examinados em verificação completa de tabelas, os quais levam à um melhor desempenho. O recurso do segmento shrink funciona somente nos recém criados Oracle Database 10g Versão 2, o qual é distribuído com o Servidor do Red Hat Network Satellite Server Devido às configurações padrão do banco de dados no Oracle Database 9i, este recurso não funciona em banco de dados que foram atualizados a partir de versões anteriores do Servidor do Red Hat Network Satellite Backup do Banco de Dados A Red Hat recomenda efetuar backups noturnos do Banco de Dados Incorporado e mover o diretório resultante para outro sistema via NFS, SCP, FT P, etc. De preferência, este sistema de backup deve residir fora da empresa. Para conduzir um backup, primeiro desligue o banco de dados e os serviços relacionados invocando os seguintes comandos como root: /usr/sbin/rhn-satellite stop Em seguida, alterne para o usuário oracle e invoque este comando para iniciar o backup: db-control backup DIRNAME Os arquivos do backup serão armazenados no diretório especificado. Note que este é um cold backup: o banco de dados precisa ser parado antes de rodar este comando. Este processo leva vários minutos. O primeiro backup será um bom indicador de quanto tempo os próximos levarão. Uma vez completo o backup, retorne ao modo do usuário root e reinicie o banco de dados e os serviços relacionados com o seguinte comando: /usr/sbin/rhn-satellite start Em seguida, você deve copiar aquele backup para outro sistema usando rsync ou outro utilitário de transferência de arquivos. A Red Hat recomenda agendar o processo de backup automaticamente usando o cron. Por exemplo: fazer backup do sistema às 3hrs. da manhã e depois copiar o backup num repositório separado (partição, disco ou sistema) às 6hrs. da manhã Verificando o Backup O backup do Banco de Dados Incorporado é útil somente se você puder garantir a integridade do backup resultante. O RHN DB Control oferece dois métodos para rever backups: um breve e outro mais detalhado. Para conduzir uma verificação rápida do timestamp do backup e determinar se há arquivos faltando, invoque este comando como oracle: db-control examine DIRNAME Para conduzir uma revisão mais detalhada, incluindo a verificação do md5sum de cada arquivo no backup, invoque este comando como oracle: 69

73 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação db-control verify DIRNAME Restaurando o Banco de Dados O RHN DB Control torna a restauração do Banco de Dados Incorporado um processo relativamente simples. Como na criação de backups, você precisará desligar o banco de dados e serviços relacionados primeiro, invocando os seguintes comandos nesta ordem, como root: /usr/sbin/rhn-satellite stop Em seguida, alterne para o usuário oracle e invoque este comando incluindo o diretório contendo o backup, para iniciar a restauração: db-control restore DIRNAME Isto não só restaura o Banco de Dados Incorporado, mas primeiro verifica o conteúdo do diretório do backup usando checksums. Uma vez completa a restauração, retorne ao modo do usuário root e reinicie o banco de dados e os serviços relacionados, com os seguintes comandos nesta ordem: /usr/sbin/rhn-satellite start 9.5. Clonando o Satellite com BD Integrado Você pode limitar as interrupções causadas por falhas de hardware ou outros ao clonar inteiramente o Satellite com o Banco de Dados Incorporado. A máquina Satellite secundária pode ser preparada para uso se a primária falhar. Para clonar o Satellite, performe estas tarefas: 1. Instale o Red Hat Network Satellite com o Banco de Dados Incorporado (e uma instalação base do Red Hat Enterprise Linux) numa máquina separada, pulando a etapa da geração do Certificado SSL. 2. Faça backup do banco de dados do Satellite primário diariamente usando os comandos descritos na Seção 9.4.2, Backup do Banco de Dados. Se isto for feito, somente as alterações efetuadas no dia da falha serão perdidas. 3. Estabeleça um mecanismo para copiar o backup no Satellite secundário e manter estes repositórios sincronizados usando um programa de transferência de arquivo como o rsync. Se estiver usando uma SAN, não é necessário copiar. 4. Use a opção restore do RHN DB Control para importar os dados da duplicata. 5. Se o primeiro Satellite falhar, transfira o pacote RPM do par de chaves SSL no /root/sslbuild do Satellite primário para o secundário, e instale o pacote. Isto assegura que os clientes Red Hat Network possam autenticar e conseguirão se conectar com segurança ao Satellite secundário. 6. Altere o DNS para apontar à máquina nova ou configure seu balanceador de cargas apropriadamente Estabelecendo Satellites Redundantes com Banco de Dados Autônomo Ao manter a opção de clonagem disponível para o Satellite com Banco de Dados Incorporado, você pode limitar as quedas nos Satellites com Banco de Dados Autônomo preparando Satellites redundantes. Ao contrário da clonagem de um Satellite com Banco de Dados Incorporado, os Satellites 70

74 Capítulo 9. Manutenção redundantes com Banco de Dados Autônomo podem ser executados como ativos e também como standby. Isto depende inteiramente da topologia da sua rede e independe dos passos listados aqui. Procedimento 9.1. Estabelecendo Satellites Redundantes com o Banco de Dados Autônomo 1. Prepare o Banco de Dados Autônomo para o failover usando as recomendações da Oracle para criar um banco de dados tolerante a falhas. Consulte seu administrador de banco de dados. 2. Instale o Red Hat Network Satellite com Banco de Dados Autônomo numa máquina separada, pulando a configuração do banco de dados, o esquema do banco de dados, o certificado SSl e as etapas de geração do script de inicialização. Inclua a mesma conta do Red Hat Network e a informação da conexão do banco de dados fornecida durante a instalação do Satellite inicial e o registro do novo Satellite. Consulte a Seção 4.3, Processo do Script de Instalação para maiores informações. Caso o seu certificado original SSL não considerar a solução de alta disponibilidade, crie uma nova com o valor do Common Name (Nome Comum) apropriado (consulte 3.2. The RHN SSL Maintenance Tool no Red Hat Network Satellite Client Configuration Guide). Neste caso, gere um novo script bootstrap (conforme definido no 5.2. Generating RHN Bootstrap Scripts no Red Hat Network Satellite Client Configuration Guide) que captura este novo valor. Certifique-se de que o valor de Common Name representa a solução do Satellite combinado, não um hostname único da máquina. 3. Após a instalação, copie as linhas seguintes do Satellite primário ao secundário: /etc/rhn/rhn.conf /etc/tnsnam es.ora /var/www/rhns/server/secret/rhnsecret.py 4. Copie e instale os RPMs do certificado SSL ao lado do servidor a partir do Satellite primário ao secundário. Se, durante a instalação do Satellite, você gerou um certificado SSL novo que inclui um novo valor Common Name, copie os RPMs do certificado SSL do Satellite secundário para o primário e redistribua o certificado do lado do cliente. Se você também criou um outro script bootstrap, poderá usá-lo para instalar o certificado nos sistemas cliente. 5. Se você não criou um novo script bootstrap, copie o conteúdo de /var/www/htm l/pub/bootstrap/ do Satellite primário ao secundário. Se você gerou um novo, copie o conteúdo daquele diretório no Satellite primário. 6. Desligue o Red Hat Network T ask Engine no Satellite secundário com o seguinte comando: /sbin/service taskomatic stop Você pode usar um script personalizado ou outros meios para estabelecer o início/failover automático do Red Hat Network T ask Engine no Satellite secundário. Independente disso, isto precisará ser iniciado no failover. 7. Compartilhe os dados dos pacote dos canais (por padrão, localizado em /var/satellite) entre os Satellites em algum dispositivo de armazenamento em rede. Isso elimina a réplica dos dados e garante um armazenamento de dados consistente para cada Satellite. 8. Compartilhe os dados dos pacote dos canais (por padrão, localizado em /var/cache/rhn) entre os Satellites em algum dispositivo de armazenamento em rede. Isso elimina a réplica dos dados e garante um armazenamento de dados consistente para cada Satellite. 9. Disponibilize os diversos Satellites na sua rede através de um Common Name e método de acordo com sua infraestrutura. As opções incluem DNS round-robin, um balanceador de cargas de rede e uma configuração reverse-proxy. 71

75 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação 9.7. Modificando o Hostname do Satellite Se você precisar mudar o hostname ou o endereço IP de seu servidor Satellite, o pacote spacewalkutils contém o script do satellite-hostnam e-renam e. Para usar o script spacewalk-hostnam e-renam e, você precisará certificar-se de que sabe sua senha correta do SSL CA, realizando o seguinte comando: openssl rsa -in path/rhn-org-private-ssl-key Depois disso, insira sua senha ao ser solicitado. O spacewalk-hostnam e-renam e requer um argumento mandatório, o qual é o endereço IP do servidor do Satellite, mesmo se o endereço IP mudar junto com o hostname ou não. O uso do spacewalk-hostnam e-renam e segue abaixo: spacewalk-hostname-rename <ip address> [ --ssl-country=<country> --sslstate=<state>\ --ssl-org=<organization/company> --ssl-orgunit=<department> --ssl- =< address> --ssl-ca-password=<password>] Se não houver necessidade de gerar um novo certificado SSL, todas as informações necessárias serão solicitadas de maneira interativa via uma série de solicitações, a menos que as opções sejam passadas pela linha de comando (como no exemplo acima). Quando o hostname do sistema não mudar, a regeneração de um certificado de servidor novo SSL não é necessária. No entanto, ao menos uma opção do SSL é especificada, depois o spacewalk-hostnam e-renam e irá gerar um certificado. Para mais informações sobre como usar o spacewalk-hostnam e-renam e, consulte a seguinte entrada do Red Hat Knowledgebase: https://access.redhat.com/kb/docs/doc Conduzindo Tarefas Específicas do Satellite Usar um Red Hat Network Satellite é similar a usar a versão hosted do Red Hat Network. Por este motivo, você deve consular o Guia de Referência do Red Hat Network para obter instruções detalhadas de tarefas padrão, como editar System Profiles (Perfis de Sistemas) e atualizar pacotes. As tarefas diretamente relacionadas à administração de canais e Erratas personalizadas são abordadas no Red Hat Network Channel Management Guide (Guia da Administração de Canais Red Hat Network). Esta seção procura explicar as atividades disponíveis estritamente aos clientes Satellite Excluindo Usuários Por causa do ambiente isolado, no qual os Red Hat Network Satellites operam, os clientes Satellite possuem a capacidade de excluir usuários. Para acessar esta funcionalidade, clique em Users na barra de navegação superior do site do Red Hat Network. Na User List (Lista de Usuários) resultante, clique no nome do usuário a excluir. Isso o levará à página User Details (Detalhes do Usuário). Clique no link delete user no canto superior direito da página. 72

76 Capítulo 9. Manutenção Figura 9.1. Exclusão de Usuário Será exibida uma página de confirmação, explicando que esta exclusão é permanente. Para continuar, clique em Delete User no canto inferior direito da página. Nota A função Administrador da Empresa deve ser removida do perfil do usuário antes de removê-lo do Red Hat Network Satellite. Se não o fizer, a exclusão irá falhar. A função do Administrador da Empresa pode ser excluída por um Administrador da Empresa (desde que não seja o único Administrador da Empresa da empresa) clicando na aba Users (Usuários) e então visitando a subseção Details (Detalhes). 73

77 Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instalação Figura 9.2. Confirmação daexclusão de Usuário Há muitas outras opções para administrar usuários. Você pode encontrar as instruções destas no capítulo do site do Red Hat Network do Guia de Referência do Red Hat Network Configurando a Busca do Satellite Os Administradores do Satellilte podem querer configurar certas opções de busca para padronizar os resultados para seus próprios requerimentos de otimização. O Red Hat Network Satellite busca resultados que podem ser padronizados via arquivo /etc/rhn/search.rhn-search.conf. A lista a seguir define a configuração de busca e seus valores padrão em parênteses. search.index_work_dir Especifica onde os índices Lucene são mantidos (/usr/share/rhn/search/indexes) search.rpc_handlers Lista separada por ponto e vírgula de classes a agir como manuseadores para as chamadas XMLRPC. (filename>index:com.redhat.satellite.search.rpc.handlers.indexhandler, db:com.redhat.satellite.search.rpc.handlers.databasehandler, admin:com.redhat.satellite.search.rpc.handlers.adminhandler) search.max_hits_returned Número máximo de resultados que irá retornar para a pesquisa (500) 74

Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial. para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2.

Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial. para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2. Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2.0 Manik Surtani Galder Zamarreño Plataforma do Aplicativo JBoss

Leia mais

Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições

Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições summary_unavailable Edição 1 Landmann Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições summary_unavailable Edição 1 Landmann rlandmann@redhat.co

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10

Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10 Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10 Notas de Lançamento para Red Hat Enterprise Linux 5.10 Edição 10 Red Hat Serviços de Conteúdo da Engenharia Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação. Red Hat Network Satellite

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação. Red Hat Network Satellite Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Guia de Instalação Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Edição 1 Copyright 2010 Red Hat,

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann rlandmann@redhat.co

Leia mais

Fedora 14. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas

Fedora 14. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Fedora 14 Imagens Fedora live Como utilizar a imagem Fedora live Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Copyright 2010 Red Hat, Inc. and others. The text of and illustrations in this document are

Leia mais

Shavlik Protect. Guia de Atualização

Shavlik Protect. Guia de Atualização Shavlik Protect Guia de Atualização Copyright e Marcas comerciais Copyright Copyright 2009 2014 LANDESK Software, Inc. Todos os direitos reservados. Este produto está protegido por copyright e leis de

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 2010 Guia de Instalação Rápida 20047221 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes da instalação Sobre a conta de serviço do

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Red Hat Subscription Asset Manager 1.0 Guia de instala o

Red Hat Subscription Asset Manager 1.0 Guia de instala o Red Hat Subscription Asset Manager 1.0 Guia de instala o Instalando e Usando um Gerenciador de Bens de Subscrição da Red Hat - Red Hat Subscription Asset Manager Edição 1 Sarah Chua Lana Brindley Red Hat

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 NOVELL CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Use os seguintes procedimentos para instalar uma nova versão do SUSE Linux Enterprise 11. Este documento

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Elaborado por: Alexandre Faria de Oliveira Março de 2013 1 P á g i n a Sumário 1. Introdução... 3 2. Visão Geral...

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0. Versão 7.0A

Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0. Versão 7.0A Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0 Versão 7.0A 2013 Pitney Bowes Software Inc. Todos os direitos reservados. Esse documento pode conter informações confidenciais ou protegidas

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA NOVELL Use os seguintes procedimentos

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Guia de instalação e configuração do Alteryx Server

Guia de instalação e configuração do Alteryx Server Guia de referência Guia de instalação e configuração do Alteryx Server v 1.5, novembro de 2015 Sumário Guia de instalação e configuração do Alteryx Server Sumário Capítulo 1 Visão geral do sistema... 5

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Solução de acessibilidade. Guia do administrador

Solução de acessibilidade. Guia do administrador Solução de acessibilidade Guia do administrador Julho de 2014 www.lexmark.com Conteúdo 2 Conteúdo Visão geral...3 Configurando o aplicativo...4 Configurando o acesso do usuário...4 Desativando funções

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy Red Hat Network Satellite Edição 3 Red Hat Equipe da Documentação Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy Red Hat Network Satellite Edição

Leia mais

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Guia de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparações 2. 3. usando 4. usando o DVD de 5. usando o DVD de 6. 1.

Leia mais

Red Hat Subscription Asset Manager 1.1 Guia de instala o

Red Hat Subscription Asset Manager 1.1 Guia de instala o Red Hat Subscription Asset Manager 1.1 Guia de instala o Instalando e Usando um Gerenciador de Bens de Subscrição da Red Hat - Red Hat Subscription Asset Manager Edição 2 Sarah Chua Lana Brindley Red Hat

Leia mais

AFS para Windows. Iniciação Rápida. Versão 3.6 S517-6977-00

AFS para Windows. Iniciação Rápida. Versão 3.6 S517-6977-00 AFS para Windows Iniciação Rápida Versão 3.6 S517-6977-00 AFS para Windows Iniciação Rápida Versão 3.6 S517-6977-00 Nota Antes de utilizar estas informações e o produto a que elas se referem, leia as

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

IBM SPSS Collaboration and Deployment Services BIRT Report Designer for IBM SPSS Versão 6 Release 0. Guia de Instalação

IBM SPSS Collaboration and Deployment Services BIRT Report Designer for IBM SPSS Versão 6 Release 0. Guia de Instalação IBM SPSS Collaboration and Deployment Services BIRT Report Designer for IBM SPSS Versão 6 Release 0 Guia de Instalação Nota Antes de usar estas informações e o produto que elas suportam, leia as informações

Leia mais

4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911. Xerox FreeFlow Core Guia de Instalação: Windows 8.1 Update

4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911. Xerox FreeFlow Core Guia de Instalação: Windows 8.1 Update 4.0 SP2 (4.0.2.0) maio 2015 708P90911 2015 Xerox Corporation. Todos os direitos reservados. Xerox, Xerox com a marca figurativa e FreeFlow são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros

Leia mais

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center O software descrito neste documento é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

Guia do Produto Revisão A. Software Cliente do McAfee Secure Web Mail 7.0.0

Guia do Produto Revisão A. Software Cliente do McAfee Secure Web Mail 7.0.0 Guia do Produto Revisão A Software Cliente do McAfee Secure Web Mail 7.0.0 COPYRIGHT Copyright 2011 McAfee, Inc. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, transmitida,

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para XEROX 6279. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a XEROX 6279 no manual

Leia mais

Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0

Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0 Software Anti-Spyware Enterprise Module versão 8.0 Guia O que é o Anti-Spyware Enterprise Module? O McAfee Anti-Spyware Enterprise Module complementa o VirusScan Enterprise 8.0i para ampliar sua capacidade

Leia mais

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0 Procedimento para instalar virtualizado no Página: 1 de 15 Introdução Este documento abordará os procedimentos necessários para instalar o (AFW) virtualizado em um servidor ESXi. Será compreendido desde

Leia mais

CA Nimsoft Unified Reporter

CA Nimsoft Unified Reporter CA Nimsoft Unified Reporter Guia de Instalação 7.5 Histórico de revisões do documento Versão do documento Data Alterações 1.0 Março de 2014 Versão inicial do UR 7.5. Avisos legais Este sistema de ajuda

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes sobre como instalar o Mac OS X. Requisitos do sistema Para

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

IBM Business Process Manager Versão 7 Release 5. Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft Office

IBM Business Process Manager Versão 7 Release 5. Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft Office IBM Business Process Manager Versão 7 Release 5 Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft Office ii Instalando Manuais PDF e o Centro de Informações Os manuais PDF

Leia mais

Requisitos dos postos de usuário para utilizar os aplicativos da Adquira

Requisitos dos postos de usuário para utilizar os aplicativos da Adquira Requisitos dos postos de usuário para utilizar os aplicativos da Adquira 30/08/2007 Autor: Carlos Torrijos Martín Versão 1.10 1.- Introdução 3 2.- Requisitos Hardware dos equipamentos 4 3.- Requisitos

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

AVG File Server. Manual do Usuário. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013)

AVG File Server. Manual do Usuário. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) AVG File Server Manual do Usuário Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) Copyright AVG Technologies CZ, s.r.o. Todos os direitos reservados. Todas as outras marcas comerciais pertencem a seus respectivos

Leia mais

Ajuda do Active System Console

Ajuda do Active System Console Ajuda do Active System Console Visão geral... 1 Instalação... 2 Como ver as informações do sistema... 4 Limites de monitoração do sistema... 5 Definições de notificação de email... 5 Configurações de notificação

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

COMMANDedx. Guia de Instalação e Configuração 7/6/2012. Command Alkon Inc. 5168 Blazer Parkway Dublin, Ohio 43017 1.800.624.1872 Fax: 614.793.

COMMANDedx. Guia de Instalação e Configuração 7/6/2012. Command Alkon Inc. 5168 Blazer Parkway Dublin, Ohio 43017 1.800.624.1872 Fax: 614.793. COMMANDedx Guia de Instalação e Configuração 7/6/2012 Command Alkon Inc. 5168 Blazer Parkway Dublin, Ohio 43017 1.800.624.1872 Fax: 614.793.0608 2003-2012 Command Alkon Incorporated. Todos os direitos

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

International Syst S/A

International Syst S/A As informações contidas neste documento pertencem à International Syst S/A. Qualquer questão referente à utilização deste documento ou informações contidas no mesmo deverão ser dirigidas à International

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Este documento explica como instalar ou atualizar o software do sistema no Fiery Network Controller para DocuColor 240/250. NOTA: O termo Fiery

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Desktop 11

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Desktop 11 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Desktop 11 NOVELL CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Use os seguintes procedimentos para instalar uma nova versão do SUSE Linux Enterprise Desktop 11.

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL url_response série 4.1 Avisos legais Copyright 2013, CA. Todos os direitos reservados. Garantia

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de Cluster

Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de Cluster Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de Cluster Configurando e Gerenciando o Componente de Alta Disponibilidade Red Hat Serviços de Conteúdo de Engenharia Red Hat Enterprise Linux 6 Administra o de

Leia mais

IBM SPSS Collaboration and Deployment Services Deployment Manager Versão 6 Release 0. - Guia de Instalação

IBM SPSS Collaboration and Deployment Services Deployment Manager Versão 6 Release 0. - Guia de Instalação IBM SPSS Collaboration and Deployment Services Deployment Manager Versão 6 Release 0 - Guia de Instalação Note Antes de utilizar estas informações e o produto suportado por elas, leia as informações em

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais Red Hat Network Satellite Edição 7 Red Hat Documentation Team Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais Red Hat Network Satellite

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

Red Hat Subscription Asset Manager 1.2 Guia de instala o

Red Hat Subscription Asset Manager 1.2 Guia de instala o Red Hat Subscription Asset Manager 1.2 Guia de instala o Instalando e Usando um Gerenciador de Bens de Subscrição da Red Hat ( Red Hat Subscription Asset Manager) - Lançamento Beta Edição 3 Sarah Chua

Leia mais

CA ARCserve D2D para Linux

CA ARCserve D2D para Linux CA ARCserve D2D para Linux Guia do Usuário r16.5 SP1 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada Documentação),

Leia mais

Tutorial de acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos

Tutorial de acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Tutorial de acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Este tutorial visa preparar o computador com os softwares necessários para utilização

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.2

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.2 HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.2 Novembro 2014 Aviso Legal Copyright 2013. HSC Brasil. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, no todo ou em

Leia mais

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Introdução Após instalar a versão gratuita do HSC Internet Secure Suite (HSC ISS Free), o cliente adquiriu uma licença de uso Standard ou Enterprise

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.2 PDF-SERVER5-B-Rev1_PT 2006 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito, nenhuma

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.0.2 PDF-SERVER5-A-Rev2_PT Copyright 2013 Avigilon. Todos os direitos reservados. A informação apresentada está sujeita a alteração sem aviso

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 Neste item aprenderemos a instalar o Microsoft SQL SERVER 2008 R2 e a fazer o Upgrade de versões anteriores do SQL SERVER 2008 R2. Também veremos as principais

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4 Índice Introdução Librix...3 Software Livre...3 Manual Eletrônico...3 Opções de Suporte...3 Dicas para a Instalação Configuração de Dispositivos Básicos...4 Teclado...4 Mouse...5 Vídeo...5 Rede...6 Configuração

Leia mais

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível Versão 1.0 Janeiro de 2011 Xerox Phaser 3635MFP 2011 Xerox Corporation. XEROX e XEROX e Design são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. São feitas alterações periodicamente

Leia mais

Fedora 15. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas

Fedora 15. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Fedora 15 Imagens Fedora live Como utilizar a imagem Fedora live Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Copyright 2011 Red Hat, Inc. and others. The text of and illustrations in this document are

Leia mais

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Estas instruções ensinam como instalar os Utilitários Intel a partir do CD nº 1 do Intel System Management Software (liberação somente para os dois CDs

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.2 Versão 4.20-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

SIAFRO Módulo de Devolução 1.0

SIAFRO Módulo de Devolução 1.0 Conteúdo do Manual. Introdução. Capítulo Requisitos. Capítulo Instalação 4. Capítulo Configuração 5. Capítulo 4 Cadastro de Devolução 6. Capítulo 5 Relatório 7. Capítulo 6 Backup 8. Capítulo 7 Atualização

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.0

HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.0 HSC MailInspector Guia de Instalação da Versão 4.0 Novembro 2013 Aviso Legal Copyright 2013. HSC Brasil. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, no todo ou em

Leia mais

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais