RETINOPATIA DIABÉTICA. Apresentação: Narriane Chaves P. Holanda, E2 Orientador: Francisco Bandeira, MD, PhD, FACE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RETINOPATIA DIABÉTICA. Apresentação: Narriane Chaves P. Holanda, E2 Orientador: Francisco Bandeira, MD, PhD, FACE"

Transcrição

1 RETINOPATIA DIABÉTICA Apresentação: Narriane Chaves P. Holanda, E2 Orientador: Francisco Bandeira, MD, PhD, FACE

2 Introdução Retinopatia Diabética (RD): principal causa de cegueira em adultos (países desenvolvidos Após 20 anos: Quase 100% dos pctes DM tipo 1 (surge pós 3 a 5 anos do diagnóstico) > 60% dos pctes DM tipo 2 (UKPDS: + no diagnóstico em 35-39%) Ali TK et al. Pharmacotherapy, No Brasil (Região Sul): Esteves J, Laranjeira AF, ABEM, % dos pctes DM tipo 2 DPP: RNP em 8% dos pctes com pré-dm

3 Fisiopatologia

4 Classificação Fig 54.1 Vilar A / B - Retinopatia diabética não proliferativa Leve Moderada Grave C - Retinopatia diabética proliferativa D - Retinopatia diabética proliferativa de alto risco UpToDate, versão 17.1, 2009.

5 Fisiopatologia / Anatomia

6 Diagnóstico e Classificação da RD Grau da RD RD NP* Leve RD NP Moderada RD NP Grave RD Proliferativa Achados FO Microaneurismas Microaneurismas + Hemorragias IR RD NPM mais intensos Neovascularização + Hemorragias vítreas Características +/- Hemorragias IR e Exudatos duros (lipídicos) +- Exud. duros, algodonosos (isquêmicos) ou IRMA Veias em rosário, alças venosas Descolamento de retina e Glaucoma * Não Proliferativa 90% casos Proliferativa 10%. Após 20 anos: 50% se DM tipo 1 / 25 % se DM tipo 2 com insulinoterapia Aiello LP et al. Diabetic Retinopathy (Technical Review). Diabetes Care, 1998.

7 Classificação Maculopatia diabética: envolvimento da mácula por edema (exsudativa) ou por falta de perfusão capilar (isquêmica) Edema Macular Clinicamente Significativo (EMCS): risco de perda visual devem ser tratados Causa mais comum de perda da visão central em diabéticos Todas as fases da RD podem ser ou não acompanhadas de edema macular UpToDate, versão 17.1, 2009.

8 RDNP / Edema Macular Difuso UpToDate versão 17.1, 2009.

9 Neovascularização / Hemorragia Vítrea UpToDate versão 17.1, 2009.

10 Fatores de Risco Tempo de evolução do DM DM Tipo 1: 2% (< 2a); 98% (>15a) DM tipo 2 com insulina: 23% (< 2a); 85% (> 15a) Controle glicêmico Scheffel RS et al. Rev Assoc Med Bras, DCCT: Intensivo x Convencional RR 27% pra o grupo intensivo, mesmo pós 4 anos com HbA1C ~ UKPDS: melhor controle HbA1C (7% x 7,9%) RR 25% para dça microvascular Controle pressórico UKPDS: controle rígido RR de dça microvascular (37%) e progressão da RD (34%)

11 Nefropatia Diabética Outros Fatores de Risco Macroalbuminúria em DM 1 95% risco de edema macular Microalbuminúria no DM 2 3,3 x chance de RD Dislipidemia Gravidez e puberdade Hormônios contra-insulínicos Tabagismo (?) Anemia (?): hipóxia retiniana Fatores genéticos UpToDate, version 17.1, 2009.

12 História Natural Duração do DM / Controle glicêmico Início da insulinoterapia: piora transitória exsudatos algodonosos (alt.na osmolaridade plasm) Gravidez: fatores hormonais / crescimento, hemodinâmicos Depende do tipo de RD, controle glicêmico prévios RD = marcador de morbi-mortalidade risco de DCV, pp se RDP. UpToDate, versão 17.1, 2009.

13 Manifestações Clínicas Diagnóstico Maioria assintomáticos Perda visual: Maculopatia Complicações da RP (descolamento de retina e hemorragia vítrea) Glaucoma Frank RN eta al. Diabetic Retinopathy, NEJM, 2004.

14 Diagnóstico / Seguimento Fundoscopia: exame mais custo-efetivo Paciente Primeiro Exame Seguimento DM tipo anos após diagnóstico em pctes >= 10 anos Anual (ou a cada 2-3 anos se nl e baixo risco) DM tipo 2 Ao diagnóstico Anual (ou a cada 2-3 anos se nl e baixo risco) Gestantes (DM preexistente) Antes da concepção e 1º trimestre Freqüente durante a gestação e 1º ano pós parto UpToDate versão 17.1, Diabetes Care Vol 32, Supplement 1, 2009.

15 Tratamento Objetivo: risco de perda de visão Mapeamento de retina e angiografia fluoresceínica a cada 6m 1ano Tratamento medicamentoso Controle glicêmico e de outros fatores de risco Tratamento específico: Fotocoagulação a Laser Vitrectomia Mohamed Q et al. Management of Diabetic Retinopathy: A sytematic Review. JAMA, 2007

16 Prevenção / Tratamento Medicamentoso Controle Glicêmico DCCT, UKPDS HbA1C < 7% Controle pressórico PA < 130/80 mmhg (?) IECA em normotensos (?) Controle da ND Relação (+) entre proteinúria e RD Controle da DLP CARDS (Atorvastatina): não progressão de RD Fibratos: < necessidade de laser e progressão de RD préexistente Mohamed Q et al. Management of Diabetic Retinopathy: A sytematic Review. JAMA, 2007.

17

18 Effect of fenofibrate on the need for laser treatment for diabetic retinopathy (FIELD study): a randomised controlled trial The Lancet, Volume 370, Issue 9600, Pages , 17 November 2007 Methods: The Fenofibrate Intervention and Event Lowering in Diabetes (FIELD) study was a multinational randomised trial of 9795 patients aged years with type 2 diabetes mellitus. Eligible patients were randomly assigned to receive fenofibrate 200 mg/day (n=4895) or matching placebo (n=4900). Results: Laser treatment was needed more frequently in participants with poorer glycaemic or blood pressure control than in those with good control of these factors, and in those with a greater burden of clinical microvascular disease, but the need for such treatment was not affected by plasma lipid concentrations. The requirement for first laser treatment for all retinopathy was significantly lower in the fenofibrate group than in the placebo group (164 [3 4%] patients on fenofibrate vs 238 [4 9%] on placebo; hazard ratio [HR] 0 69, 95% CI ; p=0 0002; absolute risk reduction 1 5% [ ]) Conclusions: Treatment with fenofibrate in individuals with type 2 diabetes mellitus reduces the need for laser treatment for diabetic retinopathy, although the mechanism of this effect does not seem to be related to plasma concentrations of lipids.

19 Tratamento Específico Fotocoagulação a Laser Mais eficaz na prevenção da perda que na reversão da perda instalada Evitar se RDNP leve moderada (piora visual e contração de campo visual) Focal: Edema de mácula clinicamente significativo (EMCS) Difusa: RP com características de alto risco RNP grave Qualquer RP DM tipo 2, gravidez, ND, descontrole glicêmico.. Mohamed Q et al. Management of Diabetic Retinopathy: A sytematic Review. JAMA, 2007

20 Tratamento Vitrectomia Hemorragia vítrea Descolamento de retina Neovascularização intensa Complicações: glaucoma, catarata, descolamento de retina Mohamed Q et al. Management of Diabetic Retinopathy: A sytematic Review. JAMA, 2007

21 Perspectivas Terapêuticas Estratégias contra os mecanismos moleculares envolvidos na patogênese da RD Inibidores da Proteína C Quinase Ruboxistaurina Inibidores da Aldose Redutase (enzima-chaves da via poliol) Análogos da Somatostatina GH e IGF-1 Inibidores do VEGF neovascularização e outras anldades vasculares Injeções intra-oculares de GC Acs anti-vegf Mohamed Q et al. Management of Diabetic Retinopathy: A sytematic Review. JAMA, 2007

22 OBRIGADA!

Fundo de Olho e Retinopatia Diabética. Prof. Cláudia Gallicchio Domingues Universidade de Caxias do Sul

Fundo de Olho e Retinopatia Diabética. Prof. Cláudia Gallicchio Domingues Universidade de Caxias do Sul Fundo de Olho e Retinopatia Diabética Prof. Cláudia Gallicchio Domingues Universidade de Caxias do Sul Exame de Fundo de Olho Importância - Patologias nervo óptico, coróide e retina Doenças oculares e

Leia mais

Avaliação de Retinopatia Diabética em Idosos do Lar São Vicente de Paulo- Sorocaba, SP.

Avaliação de Retinopatia Diabética em Idosos do Lar São Vicente de Paulo- Sorocaba, SP. Avaliação de Retinopatia Diabética em Idosos do Lar São Vicente de Paulo- Sorocaba, SP. Gabriela Preturlan Capitani Anna Paula Romero Mariana Braga Falcão Giovanna Cardia Caserta Marcelo Silva Soares²

Leia mais

TEMA: USO DO RANIBIZUMABE (LUCENTIS ) NA RETINOPATIA DIABÉTICA. Sumário 1. Resumo executivo... 2. 1.1 Recomendação... 2

TEMA: USO DO RANIBIZUMABE (LUCENTIS ) NA RETINOPATIA DIABÉTICA. Sumário 1. Resumo executivo... 2. 1.1 Recomendação... 2 Nota Técnica 94/2013 Data: 15/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Solicitante: Dr. José Hélio da Silva 4ª Vara Cível da Comarca de PousoAlegre - MG Processo número:0103076-29.2013 TEMA:

Leia mais

Diabetes Mellitus: Prevenção e Tratamento da Retinopatia

Diabetes Mellitus: Prevenção e Tratamento da Retinopatia Diabetes Mellitus: Prevenção e Tratamento da Retinopatia Elaboração Final: 28 de fevereiro de 2004 Participantes: Bosco A, Gonçalves ER Autoria: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Conselho

Leia mais

TEMA: USO DO RANIBIZUMABE (LUCENTIS ) NA RETINOPATIA DIABÉTICA

TEMA: USO DO RANIBIZUMABE (LUCENTIS ) NA RETINOPATIA DIABÉTICA NOTA TÉCNICA 207/2013 Solicitante Juíza MARCILENE DA CONCEIÇÃO MIRANDA Processo número: 166.13.001954-9 (0019549-92.2013.8.13.0166) Data: 29/10/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA:

Leia mais

WORKSHOP. Retinopatia Diabética: do diagnóstico à intervenção reabilitacional

WORKSHOP. Retinopatia Diabética: do diagnóstico à intervenção reabilitacional WORKSHOP Retinopatia Diabética: do diagnóstico à intervenção reabilitacional Nádia Fernandes e Carla Costa Lança Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa 6 de Junho de 2013 das 15h às 17h Conteúdos

Leia mais

Departamento de Oftalmologia da A

Departamento de Oftalmologia da A Departamento de Oftalmologia da A CBHPM: 3.03.12.12-4 Página 51 Porte 10C, 1 aux, Porte anestésico 5 50 mil crianças cegas no mundo Se não ttar doença limiar: 50% evolui anatomica e funcionalmente mal

Leia mais

Epidemiologia DIABETES MELLITUS

Epidemiologia DIABETES MELLITUS Epidemiologia DIABETES MELLITUS 300 milhões / mundo ( 5,9% população adulta) / Brasil : > 10 milhões Aumento progressivo : Longevidade, Síndrome metabólica Mortalidade anual : 3,8 milhões AVC, IAM... Amputação

Leia mais

RT 05 /2015. Antiangiogênicos na retinopatia diabética

RT 05 /2015. Antiangiogênicos na retinopatia diabética 27/03/2015 RT 05 /2015 Antiangiogênicos na retinopatia diabética SOLICITANTE : Juíza Cláudia Helena Batista, da 3ª Unidade Jurisdicional do Juizado Especial de Belo Horizonte NÚMERO DO PROCESSO: 9018733.24.2015.813.0024

Leia mais

Workshop de Angiografia Da Teoria à Prática Clínica

Workshop de Angiografia Da Teoria à Prática Clínica Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Centro de Responsabilidade de Oftalmologia Associação para a Investigação Biomédica e Inovação em Luz e Imagem Sociedade Portuguesa de Oftalmologia Workshop

Leia mais

Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina de Lisboa

Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina de Lisboa Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina de Lisboa Estudo da Prevalência da Retinopatia Diabética e dos Factores de Risco Associados, numa População de Diabéticos Tipo 2 seguidos numa Unidade de Cuidados

Leia mais

DEFINIÇÃO A retinopatia diabética é uma complicação da Diabettes Mellitus crónica.

DEFINIÇÃO A retinopatia diabética é uma complicação da Diabettes Mellitus crónica. RETINOPATIA DIABETICA Uma abordagem clínica INTRODUÇÃO A incidência de diabetes mellitus (D.M.) varia segundo as características socio-económicas, os hábitos de vida, a localização geográfica, a raça,

Leia mais

Retinopatia Diabética

Retinopatia Diabética Retinopatia Diabética A diabetes mellitus é uma desordem metabólica crónica caracterizada pelo excesso de níveis de glicose no sangue. A causa da hiper glicemia (concentração de glicose igual ou superior

Leia mais

Exame de fundo de olho. Fundo de olho normal

Exame de fundo de olho. Fundo de olho normal Fundo de olho normal cap. 04 Fundo de olho normal O exame de fundo de olho é o exame da retina, a qual é uma camada localizada na parte posterior do olho, formando a porção que cobre internamente toda

Leia mais

RETINOPATIA DIABÉTICA

RETINOPATIA DIABÉTICA RETINOPATIA DIABÉTICA Dr. Leão Gabbay Serruya (autor) Dra. Roberta Pereira de Almeida Manzano (co-autora) Conceito O termo Retinopatia Diabética (RD) é utilizado para o conjunto de alterações retinianas

Leia mais

372/2014. Ranibizumabe para Retinopatia diabética

372/2014. Ranibizumabe para Retinopatia diabética 11/07/2014 372/2014 Ranibizumabe para Retinopatia diabética SOLICITANTE : Dr Fabiano Teixeira Perlato Juiz de Direito da Comarca de Carmo do Rio Claro /MG NÚMERO DO PROCESSO: 0026614-73.2014.8.13.0144

Leia mais

O Diagnóstico, seguimento e tratamento de todas estas complicações causam um enorme fardo econômico ao sistema de saúde.

O Diagnóstico, seguimento e tratamento de todas estas complicações causam um enorme fardo econômico ao sistema de saúde. HEMOGLOBINA GLICADA AbA1c A prevalência do diabetes tem atingido, nos últimos anos, níveis de uma verdadeira epidemia mundial. Em 1994, a população mundial de diabéticos era de 110,4 milhões. Para 2010

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Curso de semiologia em Clínica Médica II

DIABETES MELLITUS. Curso de semiologia em Clínica Médica II DIABETES MELLITUS Curso de semiologia em Clínica Médica II Prof. Luiz Shiguero Matsubara Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina de Botucatu, u, UNESP 2008 DIABETES MELLITUS Síndrome clínica

Leia mais

Programas de Rastreio. Olho Diabético

Programas de Rastreio. Olho Diabético Programas de Rastreio Olho Diabético Acompanhamento mais de perto e tratamento da retinopatia diabética Closer monitoring and treatment for diabetic retinopathy Informação importante sobre os cuidados

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 300/2014 Antiangiogênicos e fotocoagulação a laser para tratamento de retinopatia diabética

RESPOSTA RÁPIDA 300/2014 Antiangiogênicos e fotocoagulação a laser para tratamento de retinopatia diabética RESPOSTA RÁPIDA 300/2014 Antiangiogênicos e fotocoagulação a laser para tratamento de retinopatia diabética SOLICITANTE DR BRENO REGO PINTO Juizado Especial da Comarca de Monte Santo de Minas/MG NÚMERO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO NORTE, IP. MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO RASTREIO DA RETlNOPATIA DIABÉTICA DA REGIÃO NORTE

ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO NORTE, IP. MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO RASTREIO DA RETlNOPATIA DIABÉTICA DA REGIÃO NORTE ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO NORTE, IP MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO RASTREIO DA RETlNOPATIA DIABÉTICA DA REGIÃO NORTE OUTUBRO DE 2009 INTRODUÇÃO Entre as complicações da Diabetes a Retinopatia é a

Leia mais

TEMA: Anti-VEGF ranimizumabe (Lucentis ) para tratamento da oclusão da veia central da retina

TEMA: Anti-VEGF ranimizumabe (Lucentis ) para tratamento da oclusão da veia central da retina NOTA TÉCNICA 61/2014 Solicitante: Nayara Henriques Número do processo: 0024.14.084.721-1 Data: 02/04/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Réu: Município de Belo Horizonte TEMA: Anti-VEGF

Leia mais

Diabetes Mellitus: Nefropatia

Diabetes Mellitus: Nefropatia Diabetes Mellitus: Nefropatia Elaboração Final: 30 de setembro de 2004 Participantes: Bathazar APS, Hohl A Autoria: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia O Projeto Diretrizes, iniciativa

Leia mais

Resumo. Abstract. Retinopatia diabética e gestação ATUALIZAÇÃO. Diabetic retinopathy during pregnancy

Resumo. Abstract. Retinopatia diabética e gestação ATUALIZAÇÃO. Diabetic retinopathy during pregnancy Diabetic retinopathy during pregnancy ATUALIZAÇÃO Resumo Abstract A retinopatia diabética (RD) é uma importante morbidade causada pelo diabetes mellitus e está entre as principais causas de perda visual.

Leia mais

Antiangiogênicos (bevacizumbe e ranibizumabe) no tratamento do edema macular diabético

Antiangiogênicos (bevacizumbe e ranibizumabe) no tratamento do edema macular diabético Antiangiogênicos (bevacizumbe e ranibizumabe) no tratamento do edema macular diabético Outubro/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a

Leia mais

Enciclopédia de Oftalmologia António Ramalho 1. INTRODUÇÃO

Enciclopédia de Oftalmologia António Ramalho 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO A retinopatia diabética é uma complicação da Diabettes Mellitus. A incidência de diabetes mellitus (D.M.) varia segundo as características socioeconómicas, os hábitos de vida, a localização

Leia mais

Atividade Física para Pessoas com Diabetes Mellitus

Atividade Física para Pessoas com Diabetes Mellitus Atividade Física para Pessoas com Diabetes Mellitus 7 Estratégias para o Cuidado da Pessoa com Doença Crônica Diabete Mellitus Neste capítulo serão abordadas as recomendações essenciais para as pessoas

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes. Jácome de Castro Rosa Gallego Simões-Pereira

Sessão Televoter Diabetes. Jácome de Castro Rosa Gallego Simões-Pereira 2010 Sessão Televoter Diabetes Jácome de Castro Rosa Gallego Simões-Pereira Indivíduos com risco elevado para diabetes (Pré-diabetes) Alteração da glicémia em jejum (AGJ): Glicémia em jejum: entre 110

Leia mais

Diretrizes do Conselho Internacional de Oftalmologia (Internacional Council of Ophthalmology - ICO) para o Tratamento do Olho Diabético

Diretrizes do Conselho Internacional de Oftalmologia (Internacional Council of Ophthalmology - ICO) para o Tratamento do Olho Diabético Fevereiro de 2014 Diretrizes do Conselho Internacional de Oftalmologia (Internacional Council of Ophthalmology - ICO) para o Tratamento do Olho Diabético www.icoph.org Diretrizes do Conselho Internacional

Leia mais

NEFROPATIA DIABÉTICA. Cristianne da Silva Alexandre Disciplina de Nefrologia UFPB

NEFROPATIA DIABÉTICA. Cristianne da Silva Alexandre Disciplina de Nefrologia UFPB NEFROPATIA DIABÉTICA Cristianne da Silva Alexandre Disciplina de Nefrologia UFPB Nefropatia Diabética Causa mais comum de IRCT em adultos. Diabetes acomete 0,5% da população 25 a 35% devolvem ND com pico

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes

Sessão Televoter Diabetes 2013 26 de Abril Sexta-feira Sessão Televoter Diabetes António Pedro Machado Francisco Azevedo Simões Pereira Critérios para o diagnóstico de Diabetes A1C 6.5% Gl jj 126 mg/dl ou ou PTGO - Glicémia à 2ª

Leia mais

Pré diabetes. Diagnóstico e Tratamento

Pré diabetes. Diagnóstico e Tratamento Pré diabetes Diagnóstico e Tratamento Zulmira Jorge Assistente Hospitalar Endocrinologia do Hospital Santa Maria Endocrinologista do NEDO e do Hospital Cuf Infante Santo Diabetes Mellitus Diagnóstico PTGO

Leia mais

Carlos Eduardo Cury Junior. Prevalência da Retinopatia Diabética em unidades básicas de saúde de São José do Rio Preto-SP-Brasil.

Carlos Eduardo Cury Junior. Prevalência da Retinopatia Diabética em unidades básicas de saúde de São José do Rio Preto-SP-Brasil. Carlos Eduardo Cury Junior Prevalência da Retinopatia Diabética em unidades básicas de saúde de São José do Rio Preto-SP-Brasil. Dissertação apresentada à Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

Leia mais

RR 445/2014. Ranibizumabe (Lucentis ) para tratamento da Retinopatia diabética

RR 445/2014. Ranibizumabe (Lucentis ) para tratamento da Retinopatia diabética 03/08/2014 RR 445/2014 Ranibizumabe (Lucentis ) para tratamento da Retinopatia diabética SOLICITANTE : Giovanna Elizabeth Costa de Mello Paiva.. Juiz de Direito da Comarca de Contagem/MG NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

Atlas de Oftalmologia 3. DOENÇAS VASCULARES RETINIANAS. António Ramalho

Atlas de Oftalmologia 3. DOENÇAS VASCULARES RETINIANAS. António Ramalho 3. DOENÇAS VASCULARES RETINIANAS 1 3. DOENÇAS VASCULARES RETINIANAS Retinopatia diabética É a causa mais comum de doença vascular retiniana. Os factores de risco mais importantes são a duração da diabetes

Leia mais

Complicações crônicas do diabetes

Complicações crônicas do diabetes Complicações crônicas do diabetes Balduino Tschiedel Médico endocrinologista. Mestre em Genética pela UFRGS. Presidente do Departamento de Diabetes da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM). Ex-presidente

Leia mais

ESPECTRO. ALTERAÇÕES METABÓLICAS DA OBESIDADE e DMT2 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diabetes Tipo 2 em Crianças. Classificação de Diabetes em Jovens

ESPECTRO. ALTERAÇÕES METABÓLICAS DA OBESIDADE e DMT2 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diabetes Tipo 2 em Crianças. Classificação de Diabetes em Jovens ALTERAÇÕES METABÓLICAS DA OBESIDADE e DMT2 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diabetes Tipo 2 em Crianças Paulo César Alves da Silva Hospital Infantil Joana de Gusmão Florianópolis-SC Florianópolis-SC Módulo de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MÉDICAS ANDREIA DO CEU AFONSO REIS

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MÉDICAS ANDREIA DO CEU AFONSO REIS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MÉDICAS ANDREIA DO CEU AFONSO REIS INJEÇÃO INTRAVÍTREA DE CETOROLACO DE TROMETAMINA EM PACIENTES COM EDEMA MACULAR DIABÉTICO REFRATÁRIO

Leia mais

CARLOS CÉSAR LOPES DE JESUS

CARLOS CÉSAR LOPES DE JESUS CARLOS CÉSAR LOPES DE JESUS AVALIAÇÃO DA EFETIVIDADE E SEGURANÇA DA VITAMINA C, SUPERÓXIDO DISMUTASE E PENTOXIFILINA NO TRATAMENTO DA RETINOPATIA DIABÉTICA: REVISÃO SISTEMÁTICA USANDO A METODOLOGIA DA

Leia mais

Update no tratamento da Retinopatia da Prematuridade (ROP) João Borges Fortes Filho

Update no tratamento da Retinopatia da Prematuridade (ROP) João Borges Fortes Filho FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Update no tratamento da Retinopatia da Prematuridade (ROP) João Borges Fortes Filho MESTRE, DOUTOR E

Leia mais

PARECER COREN-SP 62/2013 CT PRCI n 100.960 Tickets nº 280.706

PARECER COREN-SP 62/2013 CT PRCI n 100.960 Tickets nº 280.706 PARECER COREN-SP 62/2013 CT PRCI n 100.960 Tickets nº 280.706 Ementa: Realização do exame de fundo de olho por Enfermeiro. 1. Do fato Enfermeira solicita parecer sobre a competência do Enfermeiro para

Leia mais

QUALITTAS INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO CURSO DE CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS RETINOPATIA DIABÉTICA EM CÃES E GATOS

QUALITTAS INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO CURSO DE CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS RETINOPATIA DIABÉTICA EM CÃES E GATOS QUALITTAS INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO CURSO DE CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS RETINOPATIA DIABÉTICA EM CÃES E GATOS Adélia Sepúlveda Campos Rio de Janeiro, Jul. 2008 ADÉLIA SEPÚLVEDA CAMPOS

Leia mais

GRAVIDEZ e VISÃO. Manifestações Oculares Durante a Gestação. Cecília Ramos 1, Ilda Maria Poças 1, Maria Ângela Pinto 2

GRAVIDEZ e VISÃO. Manifestações Oculares Durante a Gestação. Cecília Ramos 1, Ilda Maria Poças 1, Maria Ângela Pinto 2 GRAVIDEZ e VISÃO Manifestações Oculares Durante a Gestação Cecília Ramos 1, Ilda Maria Poças 1, Maria Ângela Pinto 2 1 Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa 2 ARS Centro Programa Regional de

Leia mais

NT 15/2015 ANTIANGIOGÊNICO (RANIBIZUMABE = LUCENTIS EM MACROANEURISMA DE OLHO ESQUERDO)

NT 15/2015 ANTIANGIOGÊNICO (RANIBIZUMABE = LUCENTIS EM MACROANEURISMA DE OLHO ESQUERDO) 17/04/2015 NT 15/2015 ANTIANGIOGÊNICO (RANIBIZUMABE = LUCENTIS EM MACROANEURISMA DE OLHO ESQUERDO) SOLICITANTE : Juiz Paulo Roberto Maia Ferreira 1ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

O descolamento de retina pode começar em uma pequena área, mas, quando não tratado, pode ocorrer descolamento de toda a retina.

O descolamento de retina pode começar em uma pequena área, mas, quando não tratado, pode ocorrer descolamento de toda a retina. PRINCIPAIS DOENÇAS OCULARES DESCOLAMENTO DE RETINA Definição O descolamento de retina é a separação da retina da parte subjacente que a sustenta. A malha de nervos que constitui a parte sensível à luz

Leia mais

Saúde Ocular do Idoso

Saúde Ocular do Idoso Saúde Ocular do Idoso Norma Helen Medina Centro de Oftalmologia Sanitária CVE CCD/SES SP dvoftal@saude.sp.gov.br Classificação de deficiência visual Organização Mundial da Saúde CID 10 Cegueira Acuidade

Leia mais

Tratamento e Seguimento da Retinopatia da Prematuridade (ROP) João Borges Fortes Filho

Tratamento e Seguimento da Retinopatia da Prematuridade (ROP) João Borges Fortes Filho FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Tratamento e Seguimento da Retinopatia da Prematuridade (ROP) João Borges Fortes Filho MESTRE, DOUTOR

Leia mais

TEMA: Uso de Insulina Humalog ou Novorapid (aspart) ou Apidra (glulisina) no tratamento do diabetes mellitus

TEMA: Uso de Insulina Humalog ou Novorapid (aspart) ou Apidra (glulisina) no tratamento do diabetes mellitus NT 140/2014 Solicitante: Dr. Rodrigo Braga Ramos Juiz de Direito de Itamarandiba NUMERAÇÃO: 0325.14.000677-7 Data: 17/07/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Uso de Insulina Humalog

Leia mais

PREVALÊNCIA DE RETINOPATIA DIABÉTICA EM USUÁRIOS DE UMA GERÊNCIA DE SAÚDE DO ESTADO DA PARAÍBA

PREVALÊNCIA DE RETINOPATIA DIABÉTICA EM USUÁRIOS DE UMA GERÊNCIA DE SAÚDE DO ESTADO DA PARAÍBA PREVALÊNCIA DE RETINOPATIA DIABÉTICA EM USUÁRIOS DE UMA GERÊNCIA DE SAÚDE DO ESTADO DA PARAÍBA Tatiane de Araujo Nascimento 1, Helimarcos Nunes Pereira 2, Josimar dos Santos Medeiros 3. Resumo O diabetes

Leia mais

NÚMERO: 006/2011 DATA: 27/01/2011 Diagnóstico Sistemático e Tratamento da Retinopatia Diabética

NÚMERO: 006/2011 DATA: 27/01/2011 Diagnóstico Sistemático e Tratamento da Retinopatia Diabética ASSUNTO: PALAVRAS-CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 006/2011 DATA: 27/01/2011 Diagnóstico Sistemático e Tratamento da Retinopatia Diabética Retinopatia Diabética Conselhos Directivos das Administrações Regionais

Leia mais

Retinopatia Diabética. 1. Introdução

Retinopatia Diabética. 1. Introdução 1. Introdução A apresentação deste trabalho está integrada no projecto curricular proposto para o curso de Mestrado em Optometria em Ciências da Visão. Visa-se complementar a formação científica de base,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO GLICÊMICA E PROTÉICA EM PACIENTES ACOMETIDOS COM NEFROPATIA DIABÉTICA PARA PREVENÇÃO DA RETINOPATIA

A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO GLICÊMICA E PROTÉICA EM PACIENTES ACOMETIDOS COM NEFROPATIA DIABÉTICA PARA PREVENÇÃO DA RETINOPATIA Ensaios e Ciência Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde Vol. 16, Nº. 3, Ano 2012 A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO GLICÊMICA E PROTÉICA EM PACIENTES ACOMETIDOS COM NEFROPATIA DIABÉTICA PARA PREVENÇÃO DA RETINOPATIA

Leia mais

CORRELAÇÃO DA INSUFICIÊNCIA RENAL E ANEMIA EM PACIENTES NORMOGLICEMICOS E HIPERGLICEMICOS EM UM LABORATÓRIO DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE, CE

CORRELAÇÃO DA INSUFICIÊNCIA RENAL E ANEMIA EM PACIENTES NORMOGLICEMICOS E HIPERGLICEMICOS EM UM LABORATÓRIO DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE, CE CORRELAÇÃO DA INSUFICIÊNCIA RENAL E ANEMIA EM PACIENTES NORMOGLICEMICOS E HIPERGLICEMICOS EM UM LABORATÓRIO DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE, CE Janaína Esmeraldo Rocha, Faculdade Leão Sampaio, janainaesmeraldo@gmail.com

Leia mais

11º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica Diabetes. Diabetes: avaliação da evolução e do tratamento

11º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica Diabetes. Diabetes: avaliação da evolução e do tratamento 11º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica Diabetes Diabetes: avaliação da evolução e do tratamento Zulmira Jorge Serviço Endocrinologia Diabetes e Metabolismo. H. Santa Maria NEDO - Núcleo

Leia mais

Bruno de Oliveira Fonseca Liga de Diabetes UNIUBE 11/06/2012

Bruno de Oliveira Fonseca Liga de Diabetes UNIUBE 11/06/2012 Bruno de Oliveira Fonseca Liga de Diabetes UNIUBE 11/06/2012 Síndrome caracterizada pela gestação associada à hiperglicemia, devido a um defeito absoluto ou relativo na secreção de insulina ou um defeito

Leia mais

Como prescrever o exercício no tratamento do DM. Acad. Mariana Amorim Abdo

Como prescrever o exercício no tratamento do DM. Acad. Mariana Amorim Abdo Como prescrever o exercício no tratamento do DM Acad. Mariana Amorim Abdo Importância do Exercício Físico no DM Contribui para a melhora do estado glicêmico, diminuindo os fatores de risco relacionados

Leia mais

Suplemento-Outubro-Dezembro 2015. Retinopatia Diabética. Orientações clínicas

Suplemento-Outubro-Dezembro 2015. Retinopatia Diabética. Orientações clínicas Suplemento-Outubro-Dezembro 2015 Retinopatia Diabética Orientações clínicas Veja os resultados nos olhos dos seus doentes Sistema Inovador de injeção intraocular 1 A seringa pré-cheia de LUCENTIS Poupa

Leia mais

Metas de pressão arterial em pacientes com diabetes Blood pressure goals in patients with diabetes

Metas de pressão arterial em pacientes com diabetes Blood pressure goals in patients with diabetes ARTIGO DE REVISÃO 169 Metas de pressão arterial em pacientes com diabetes Blood pressure goals in patients with diabetes Roberta Arnoldi Cobas 1, Marília de Brito Gomes 1 RESUMO A coexistência de hipertensão

Leia mais

1- hipertensão arterial. 2- hiperglicemia. 3- presença de proteinúria. 4- ingesta proteica elevada. 5- obesidade

1- hipertensão arterial. 2- hiperglicemia. 3- presença de proteinúria. 4- ingesta proteica elevada. 5- obesidade COMO PREVENIR A DOENÇA RENAL CRÔNICA NA ATENÇÃO BÁSICA Fatores de risco para perda de função renal 1- hipertensão arterial 2- hiperglicemia 3- presença de proteinúria 4- ingesta proteica elevada 5- obesidade

Leia mais

TENHA MELHOR APARÊNCIA, SINTA-SE MELHOR E VIVA MELHOR. Saúde dos Olhos

TENHA MELHOR APARÊNCIA, SINTA-SE MELHOR E VIVA MELHOR. Saúde dos Olhos TENHA MELHOR APARÊNCIA, SINTA-SE MELHOR E VIVA MELHOR Saúde dos Olhos Pycnogenol para a Saúde dos Olhos O processo natural de envelhecimento afeta a nitidez da visão, e todos sentem uma diminuição na acomodação

Leia mais

As oclusões venosas retinianas são a segunda causa mais comum de patologias vasculares da retina, atrás apenas da Retinopatia Diabética

As oclusões venosas retinianas são a segunda causa mais comum de patologias vasculares da retina, atrás apenas da Retinopatia Diabética INTRODUÇÃO Doença obstrutiva venosa é uma afecção comum da retina. Usualmente as obstruções venosas são reconhecidas facilmente e as suas opções terapêuticas têm sido muito investigadas. As oclusões venosas

Leia mais

Retinopatia diabética com edema macular subjacente

Retinopatia diabética com edema macular subjacente UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Ciências da Saúde Retinopatia diabética com edema macular subjacente Joana Maria Castanho Reis Relatório de estágio para obtenção do Grau de Mestre em Optometria em Ciências

Leia mais

Insulinização. http://www.imepen.com/niepen. Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS. Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite

Insulinização. http://www.imepen.com/niepen. Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS. Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite Insulinização http://www.imepen.com/niepen Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite CONTROLE GLICÊMICO NO BRASIL: Mendes AB, et al. Acta

Leia mais

A Visão dos Profissionais de Saúde sobre o Uso dos Glicosímetros e os Riscos Associados

A Visão dos Profissionais de Saúde sobre o Uso dos Glicosímetros e os Riscos Associados A Visão dos Profissionais de Saúde sobre o Uso dos Glicosímetros e os Riscos Associados Ricardo M. R. Meirelles Professor Associado de Endocrinologia da PUC-Rio Presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes

Sessão Televoter Diabetes 2013 Norte 24 de Outubro Quinta-feira Sessão Televoter Diabetes António Pedro Machado Simões Pereira Critérios para o diagnóstico de Diabetes A1C 6.5% Gl jj 126 mg/dl ou ou PTGO - Glicémia à 2ª hora 200

Leia mais

Programa de Reabilitação Metabólica no DM2

Programa de Reabilitação Metabólica no DM2 Programa de Reabilitação Metabólica no DM2 Luíz Antônio de Araújo Presidente do Instituto de Diabetes de Joinville IDJ Diretor do Departamento de Neuroendocrinologia da SBEM Diretor da Comissão de Campanhas

Leia mais

4.3.2 Doença microvascular e neuropática

4.3.2 Doença microvascular e neuropática Estratégias para o Cuidado da Pessoa com Doença Crônica Diabete Mellitus podendo beneficiarem-se da administração de medicação anti-hipertensiva antes de deitar. Para recomendações de tratamento anti-hipertensivos,

Leia mais

Diabetes mellituséuma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal do açúcar ou glicose no sangue QUEM DA MAIS?...

Diabetes mellituséuma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal do açúcar ou glicose no sangue QUEM DA MAIS?... Diabetes mellituséuma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal do açúcar ou glicose no sangue QUEM DA MAIS?... Nathan et al. (2005) American Diabetes Association, (2005) 12% da população

Leia mais

DIABETES TIPO 2 PREVALÊNCIA DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM. Paula Bogalho. S. Endocrinologia Diabetes e Metabolismo

DIABETES TIPO 2 PREVALÊNCIA DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM. Paula Bogalho. S. Endocrinologia Diabetes e Metabolismo DIABETES TIPO 2 PREVALÊNCIA DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Paula Bogalho S. Endocrinologia Diabetes e Metabolismo Hosp. Curry Cabral, Lisboa, 20.2.2010 Diabetes Crescimento nos países em desenvolvimento Diabetes

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

Avaliação oftalmológica de um grupo de motoristas profissionais de Campinas, São Paulo

Avaliação oftalmológica de um grupo de motoristas profissionais de Campinas, São Paulo Rev Med (São Paulo). 2012 out.-dez.;91(4):261-6. Avaliação oftalmológica de um grupo de motoristas profissionais de Campinas, São Paulo Retrospective evaluation of 100 ophtamologic files of professional

Leia mais

RESPOSTARÁPIDA 36/2014 GALVUS MET, PIOTAZ, CANDESARTAN, LEVOID, ROSTATIN

RESPOSTARÁPIDA 36/2014 GALVUS MET, PIOTAZ, CANDESARTAN, LEVOID, ROSTATIN RESPOSTARÁPIDA 36/2014 GALVUS MET, PIOTAZ, CANDESARTAN, LEVOID, ROSTATIN SOLICITANTE Dra MARCILENE DA CONCEIÇÃO MIRANDA NÚMERODOPROCESSO 0166.14.000132-1 (0001321-35.2014.8.13.0166) DATA 31/01/2014 SOLICITAÇÃO

Leia mais

PREVENÇÃO DA RETINOPATIA DA PREMATURIDADE: João Borges Fortes Filho

PREVENÇÃO DA RETINOPATIA DA PREMATURIDADE: João Borges Fortes Filho FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE PREVENÇÃO DA RETINOPATIA DA PREMATURIDADE: A VISÃO DO OFTALMOLOGISTA João Borges Fortes Filho MESTRE,

Leia mais

Aspectos patológicos da retinopatia diabética

Aspectos patológicos da retinopatia diabética ATUALIZAÇÃO CONTINUADA Aspectos patológicos da retinopatia diabética Pathological features of diabetic retinopathy Zélia Maria da Silva Corrêa 1 Ralph Eagle Jr 2 RESUMO A retinopatia diabética continua

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 251/2013

RESPOSTA RÁPIDA 251/2013 RESPOSTA RÁPIDA 251/2013 SOLICITANTE Dr Napoleão da Silva Chaves Juizado Especial da Comarca de Pouso Alegre/MG NÚMERO DO PROCESSO 0067592-16.2014.8.13.0525 DATA 08/05/2014 Prezados, Conforme Termo de

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA DA RETINOPATIA DIABÉTICA NA DIABETES MELLITUS TIPO 1

EPIDEMIOLOGIA DA RETINOPATIA DIABÉTICA NA DIABETES MELLITUS TIPO 1 FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA TRABALHO FINAL DO 6º ANO MÉDICO COM VISTA À ATRIBUIÇÃO DO GRAU DE MESTRE NO ÂMBITO DO CICLO DE ESTUDOS DE MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA CAROLINA FILIPA

Leia mais

DOBEVEN. Apsen Farmacêutica S.A. Cápsula gelatinosa dura 500 mg

DOBEVEN. Apsen Farmacêutica S.A. Cápsula gelatinosa dura 500 mg DOBEVEN Apsen Farmacêutica S.A. Cápsula gelatinosa dura 500 mg DOBEVEN dobesilato de cálcio APSEN FORMA FARMACÊUTICA Cápsula gelatinosa dura APRESENTAÇÕES Cápsula gelatinosa dura contendo 500 mg de dobesilato

Leia mais

CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSO EM ANÁLISES CLÍNICAS ROSEANA NEVES SILVA ARAUJO

CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSO EM ANÁLISES CLÍNICAS ROSEANA NEVES SILVA ARAUJO CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSO EM ANÁLISES CLÍNICAS ROSEANA NEVES SILVA ARAUJO A IMPORTÂNCIA DA DETERMINAÇÃO DA HBA1C NA AVALIAÇÃO DE RISCO DAS COMPLICAÇÕES CRÔNICAS DO DIABETES MELLITUS. Salvador/Ba

Leia mais

importância da Associação Tubaronense de Diabete Infanto-Juvenil no perfil dos pacientes com Diabete Melito Tipo 1

importância da Associação Tubaronense de Diabete Infanto-Juvenil no perfil dos pacientes com Diabete Melito Tipo 1 1806-4280/07/36-04/81 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 37, n o. 4, de 2008 81 ARTIGO ORIGINAL Importância da Associação Tubaronense de Diabete Infanto-juvenil no

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE FLUXOGRAMA DO PRIMEIRO ATENDIMENTO A PACIENTES DIABETICOS TIPO 1 INSULINIZADOS NA 3ª REGIONAL DE SAÚDE DE PONTA GROSSA-PR

DESENVOLVIMENTO DE FLUXOGRAMA DO PRIMEIRO ATENDIMENTO A PACIENTES DIABETICOS TIPO 1 INSULINIZADOS NA 3ª REGIONAL DE SAÚDE DE PONTA GROSSA-PR 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes.

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. Retinopatia diabética Introdução A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. A retinopatia é a lesão dos pequenos vasos

Leia mais

Hipertensão Arterial Pulmonar Protocolos Por que e para que? Ricardo Fonseca Martins

Hipertensão Arterial Pulmonar Protocolos Por que e para que? Ricardo Fonseca Martins Hipertensão Arterial Pulmonar Protocolos Por que e para que? Ricardo Fonseca Martins HAP Definição Condição patológica caracterizada pela elevação da pressão arterial pulmonar média acima de 25mmHg com

Leia mais

Atlas de Oftalmologia 8. DOENÇAS TRAUMÁTICAS OCULARES. António Ramalho

Atlas de Oftalmologia 8. DOENÇAS TRAUMÁTICAS OCULARES. António Ramalho 8. DOENÇAS TRAUMÁTICAS OCULARES 1 8 - DOENÇAS TRAUMÁTICAS Pregas coroideias Consistem em estrias ou sulcos, paralelos, localizados ao nível da coróide interna, membrana Bruch, EPR e, por vezes, da retina

Leia mais

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO SABADOR Prevenção Primária: em quem devemos usar estatina e aspirina em 2015? Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD Professora de Clínica Médica da UNIRIO

Leia mais

IDENTIFICANDO AS COMPLICAÇÕES DO DIABETES MELLITUS EM FREQÜENTADORES DE UM CENTRO REGIONAL DE ESPECIALIDADES (CRE) 1

IDENTIFICANDO AS COMPLICAÇÕES DO DIABETES MELLITUS EM FREQÜENTADORES DE UM CENTRO REGIONAL DE ESPECIALIDADES (CRE) 1 IDENTIFICANDO AS COMPLICAÇÕES DO DIABETES MELLITUS EM FREQÜENTADORES DE UM CENTRO REGIONAL DE ESPECIALIDADES (CRE) 1 Ariana Rodrigues Silva CARVALHO 2 Karina Isabel VIVIAN 3 Marister PICCOLI 4 INTRODUÇÃO:

Leia mais

Achados moleculares da Retinopatia Diabética. Em foco fatores de risco. Molecular findings of the Diabetic Retinopatia. In focus factors of risk.

Achados moleculares da Retinopatia Diabética. Em foco fatores de risco. Molecular findings of the Diabetic Retinopatia. In focus factors of risk. Achados moleculares da Retinopatia Diabética. Em foco fatores de risco. Molecular findings of the Diabetic Retinopatia. In focus factors of risk. Diego Andreazzi Duarte 1, 2 e 3 Rua Joaquim Chavasco, 1111

Leia mais

6 Não será permitido o uso de dicionário.

6 Não será permitido o uso de dicionário. 1 2 3 4 5 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA Departamento de Neonatologia. CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA Departamento de Neonatologia. CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA Departamento de Neonatologia CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica Prevenção de Cegueira Infantil causada por Retinopatia

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ

PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS DIABÉTICOS ATENDIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ VIEIRA, G.A. Resumo: O diabetes Mellitus é considerado atualmente uma das principais

Leia mais

Glaucoma neovascular por retinopatia diabética proliferativa: Relato de caso clínico com o tratamento pela cirurgia antiproliferativa via endoscopia

Glaucoma neovascular por retinopatia diabética proliferativa: Relato de caso clínico com o tratamento pela cirurgia antiproliferativa via endoscopia Glaucoma neovascular por retinopatia diabética proliferativa: Relato de caso clínico com o tratamento pela cirurgia antiproliferativa via endoscopia Abdo Abbas Abed* ; João Borges Fortes Filho** RESUMO

Leia mais

Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Avaliação de Tecnologias em Saúde

Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Avaliação de Tecnologias em Saúde Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências Avaliação de Tecnologias em Saúde Sumário das Evidências e Recomendações para a utilização de anticorpos anti fator de crescimento do endotélio vascular

Leia mais

Critérios atuais para o diagnóstico do diabetes. Detecção e diagnóstico de diabetes mellitus gestacional (DMG)

Critérios atuais para o diagnóstico do diabetes. Detecção e diagnóstico de diabetes mellitus gestacional (DMG) Executive Sumary: Standards of Medical Care in Diabetes-2011 Resumo das Recomendações sobre Cuidado Médico em Diabetes da American Diabetes Association - 2011 Fonte: American Diabetes Association, julho

Leia mais

ILUVIEN GUIA DE ADMINISTRAÇÃO

ILUVIEN GUIA DE ADMINISTRAÇÃO ILUVIEN GUIA DE ADMINISTRAÇÃO dirigido aos médicos oftalmologistas Este Guia destina-se a prestar informação acerca da correta técnica de administração e riscos de segurança que decorrem da inserção do

Leia mais

HIPERTENSÃO E DIABETES: UM ESTUDO DE CASO CLÍNICO¹

HIPERTENSÃO E DIABETES: UM ESTUDO DE CASO CLÍNICO¹ HIPERTENSÃO E DIABETES: UM ESTUDO DE CASO CLÍNICO¹ SILVEIRA, Lauren²; RODRIGUES, Andressa²; GOULART, Márcia²; FAGUNDES, Pâmela²; SCHMITT, Raquel²; LIMBERGER, Jane Beatriz³. 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA

Leia mais

Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança

Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança Projecto Mexa-se em Bragança Organização: Pedro Miguel Queirós Pimenta Magalhães E-mail: mexaseembraganca@ipb.pt Web: http://www.mexaseembraganca.ipb.pt

Leia mais

TRATAMENTO DO EDEMA MACULAR NÃO DIABÉTICO

TRATAMENTO DO EDEMA MACULAR NÃO DIABÉTICO TRATAMENTO DO EDEMA MACULAR NÃO DIABÉTICO INTRODUÇÃO O edema macular é uma das principais causas de baixa da acuidade visual no Ocidente. O edema macular resulta dum desequilíbrio em que a taxa de filtração

Leia mais

DIVERSIDADE DOS MEIOS DE CONTRASTE : COMO SELECIONAR ENTRE OS DIFERENTES TIPOS E OS CUIDADOS PARA A NEFROPOTEÇÃO

DIVERSIDADE DOS MEIOS DE CONTRASTE : COMO SELECIONAR ENTRE OS DIFERENTES TIPOS E OS CUIDADOS PARA A NEFROPOTEÇÃO DIVERSIDADE DOS MEIOS DE CONTRASTE : COMO SELECIONAR ENTRE OS DIFERENTES TIPOS E OS CUIDADOS PARA A NEFROPOTEÇÃO MARINELLA PATRIZIA CENTEMERO SERVIÇO DE CARDIOLOGIA INVASIVA INSTITUTO DANTE PAZZANESE DE

Leia mais

Diabetes Mellitus: Prevenção

Diabetes Mellitus: Prevenção Diabetes Mellitus: Prevenção Autoria: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Elaboração Final: 21 de outubro de 2006 Participantes: Lima JG, Nóbrega LHC, Lima G, Mendonça RP O Projeto Diretrizes,

Leia mais

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO DIABETES MELITUS - ADO

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO DIABETES MELITUS - ADO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO DIABETES MELITUS - ADO Dra Luciana Marques de Araujo I Simpósio Científico do Centro de Ciências Médicas Por Que Tratar? Primeira causa de cegueira adquirida do mundo Primeira

Leia mais