SOCICANA OS NOVOS CENÁRIOS DOS MERCADOS DE CANA, AÇÚCAR E ETANOL NO BRASIL E NO MUNDO

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOCICANA OS NOVOS CENÁRIOS DOS MERCADOS DE CANA, AÇÚCAR E ETANOL NO BRASIL E NO MUNDO"

Transcrição

1 Guariba, 13 de dezembro de SOCICANA OS NOVOS CENÁRIOS DOS MERCADOS DE CANA, AÇÚCAR E ETANOL NO BRASIL E NO MUNDO Tarcilo Ricardo Rodrigues

2 A g e n d a Cenário Atual Combustíveis Cenário Mundial Combustíveis Relações Petróleo x Gasolina x Açúcar Mercado Brasileiro de Combustíveis Projeção 2.030

3 Demanda de C o m b u s t í v e i s 3

4 Milhares Consumo Mensal CicloOtto Eq. - Brasil milhares de m Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Consumo CicloOtto Eq. m3 - Acum 12 Meses nov/14 a out/15-1,5% +1,4% nov/15 a out/16 Demanda Combustíveis nov/16 a out/17 B r a s i l Descrição Fonte: ANP 4 mil m3 Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 Var.16/17 Gasolina C ,0% Hidratado ,3% HD-Eq.GC ,3% Otto Eq.GC ,4% Share HD 23,5% 19,9% 17,0% Crescto Otto -1,3% +1,4% Centro-Sul Descrição Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 Var.16/17 Gasolina C ,0% Hidratado ,0% HD-Eq.GC ,0% Otto Eq.GC ,4% Share HD 27,9% 24,1% 20,7% Crescto Otto -1,8% +1,4% mil m3 Norte-Nordeste Descrição Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 Var.16/17 Gasolina C ,4% Hidratado ,6% HD-Eq.GC ,6% Otto Eq.GC ,2% Share HD 8,9% 6,0% 4,9% Crescto Otto +0,2% +1,2% mil m3

5 Milhares Milhares Milhares Demanda Combustíveis- Consumo Fonte: ANP Consumo Mensal de Gasolina C - Brasil Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Consumo de Gasolina C - Mês Consumo de Gasolina C - Acumulado ,2% -2,3% ,4% +5,0% 0 Out/15 Out/16 Out/17 Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 5

6 Milhares Milhares Milhares Demanda Combustíveis- Consumo Fonte: ANP Consumo Mensal de Hidratado - Brasil Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Consumo de Hidratado - Mês ,5% +14,8% -16,6% -13,3% Out/15 Out/16 Out/ Consumo de Hidratado - Acumulado. Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 6

7 Milhares Demanda Combustíveis- Consumo Fonte: ANP Consumo Mensal CicloOtto Eq. - Brasil Milhares Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Consumo Mensal CicloOtto Eq. - Mês Consumo Mensal CicloOtto Eq. m3 Acumulado ,1% +0,9% -1,3% +1,4% Out/15 Out/16 Out/17 0 Milhares Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 7

8 Milhares Milhares Milhares Demanda Combustíveis- Consumo Fonte: ANP Consumo Mensal de Diesel - Brasil Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Consumo de Diesel - Mês Consumo de Diesel - Acumulado ,6% +6,1% -5,1% +0,4% Out/15 Out/16 Out/17 0 Jan-Out/15 Jan-Out/16 Jan-Out/17 8

9 Importação Etanol Anidro Fonte: Aliceweb 9

10 Importação Etanol Anidro Norte-Nordeste Fonte: Aliceweb 10

11 Importação Etanol Anidro Brasil Fonte: Aliceweb 11

12 Demanda Etanol Hidratado MI Saídas Hidratado Mercado Interno mil m3/dia útil Fonte: Unica Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Média 15/16 Média 16/17 Média 17/18 Safra 15/16 Safra 16/17 Safra 17/18 12

13 Milhares Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Demanda Etanol Hidratado Fonte: Unica Saídas Hidratado Mercado Interno mil m3/dia útil Média Safra Saídas HD/DU Acum 24 Quinz 13

14 Estimativa de Produção C-Sul Safra 17/18 CENTRO-SUL SAFRA 16/17 SAFRA 17/18 VAR % ( Moagem de Cana ( M ton ) ,1% ATR/t de cana 133,19 137,3 3,1% ART total ( M ton ) ,2% ATR para produção de etanol ,3% PRODUÇÃO DE ETANOL ( M m³ ) ,3% Anidro ,9% Hidratado ,1% Atr para produção açucar ( M ton ) ,0% PRODUÇÃO DE AÇÚCAR ( M ton ) ,0% Kg Açúcar/ton cana 58,6 60,5 3,2% Litros Anidro/ton cana 17,4 18,1 4,1% Litros Hidratado/ton cana 24,6 25,1 2,1% Litros Etanol/ton cana 42,0 43,2 2,9% Mix para açúcar ( % ) 46,2% 46,2% 0,1% Participação Anidro/Total Etanol ( % ) 41,5% 41,9% 1,2% Participação Hidrat/Total Etanol ( % ) 58,5% 58,1% -0,8% Fonte: Bioagência 14

15 Estimativa de Produção Etanol C-Sul Safra 17/18 Produção Centro-Sul Milho VAR % Anidro ,5% Hidratado ,6% Etanol Total ,6% Produção Centro-Sul 2016 BIO 2017 VAR % Anidro ,8% Hidratado ,2% Etanol Total ,0% Fonte: Bioagência 15

16 Parâmetros da Projeção Demanda Safra 17/18 CONSUMO DE COMBUSTÍVEIS BRASIL ( m³ ) Produto 2016/ /18 Var ( % ) Consumo Ciclo Otto Gas Eq ,05% Consumo Gasolina C ,90% Consumo Gasolina A ,68% Consumo Etanol Hidratado ,11% Consumo Anidro ,63% Consumo Etanol Total ,89% Consumo Ciclo Otto Mensal ,05% Consumo Específico ( l/v/ano) ,18% Ciclo Otto M m³ 16 Fonte: Bioagência

17 jan-14 abr-14 jul-14 out-14 jan-15 abr-15 jul-15 out-15 jan-16 abr-16 jul-16 out-16 jan-17 abr-17 jul-17 out /01/ ,48 27/10/ ,50 Preços Etanol Hidratado Esalq Diário: Hidratado Paulínia Equiv.R.Preto - R$/m³ - COM Impostos 06/11/ ,84 07/03/ ,50 17/10/ ,61 08/06/ ,93 04/01/ ,48 05/07/ ,93 Fonte: Esalq 2.153,41 17

18 3,60 3,70 3,80 3,90 4,00 4,10 4,20 4,30 4,40 4,50 4,60 etanol 3,80 3,60 3,40 3,20 3,00 2,80 2,60 Preços Etanol /Paridade Semana de 19 a 25/11/17 Preço Bomba por UF - Centro-Sul - R$/L Linha de Paridade 70% SP ES PR SC MS DF MG RS RJ GO Fonte: ANP 2,40 2,20 MT gasolina 18

19 Etanol Hidratado - R$/Litro 2,700 2,650 2,600 2,550 2,500 Preços Etanol /Paridade São Paulo Semana de 19 a 25/11/17 71% 2,598 2,669 2,586 2,527 Fonte: ANP 70% 69% 68% 67% 2,450 Gasolina - R$/Litro 3,660 3,710 3,760 3,810 São Paulo Paridade 67,0% Paridade 68,0% Paridade 69,0% Paridade 70,0% Paridade 71,0% 19

20 Fatores de Base Fonte: ABCR 20

21 jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 Preços Etanol /Paridade São Paulo X Consumo Mil m³ Consumo HD mensal - Centro-Sul Paridade HD/Gas. 0, , ,70 0,65 0, ,55 0 0,50 SÃO PAULO MINAS GERAIS GOIAS PARANÁ Demais Paridade Fonte: ANP 21

22 Milhares Preços Etanol /Paridade São Paulo X Consumo Demanda Volume Nominal por frota out-15 out-16 out-17 Etanol m3 Flex-HD m3 Flex-Gas m3 Gasolina m3 Fonte: ANP 22

23 Preços Etanol /Paridade São Paulo X Consumo 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Demanda Gas-Eq. por frota Fonte: ANP, Anfávea, Bioagência out-15 out-16 out-17 Etanol m3 Flex-HD m3 Flex-Gas m3 Gasolina m3 Fonte: ANP 23

24 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Preços Etanol /Paridade São Paulo X Consumo Demanda Volume Eq % por frota 6% 5% 4% 20% 14% 17% 31% 42% 40% 43% 39% 38% out-15 out-16 out-17 Etanol % Flex-HD % Flex-Gas % Gasolina % Fonte: ANP 24

25 Preços Etanol /Paridade São Paulo X Consumo Fonte: ANP 25

26 Preços Etanol /Paridade Minas Gerais X Consumo Fonte: ANP 26

27 Cenário Mundial dos Combustíveis 27

28 Fonte : BP Outlook 2035 Cenários de Consumo de Petróleo

29 Fonte : BP Outlook 2035 Cenários de Oferta e Demanda de Petróleo

30 Fonte : BP Outlook 2035 Cenários de Consumo por Região e Combustível

31 Fonte : BP Outlook 2035 Evolução do Market-share dos combustíveis e Uso

32 Fonte : BP Outlook 2035 Comparativo do Consumo Energético x USA

33 Projeção da Frota Mundial de Veículos Custos Bateria Fonte : BP Outlook 2035

34 Fonte : BP Outlook 2035 Projeção do Consumo da Frota Mundial

35 O Mercado Mundial de Açúcar

36 Projeção da Oferta e Demanda Açúcar Mundial Milhões t. Produção vs consumo de açúcar mundial ,6% a.a ,0% a.a /13 13/14 14/15 15/16 16/17 17/18 18/19 19/20 20/21 21/22 22/23 23/24 24/25 25/26 26/27 27/28 BRASIL ROW Consumo Fonte : USDA, Bioagencia

37 Petróleo

38 Projeção de Preços Petróleo 2016 Fonte: 15º Seminário Perspectivas para o Agrobussines 2016 J Kemp Reuters

39 Fonte : Investing Pesquisa jul/17

40 Analistas Consultados ABN Amro Citi Global Risk Mgmt. Nomisma Energia BMO Commerzbank Intesa Sanpaolo OCBC BNP Paribas Credit Suisse JBC Energy Oxford Economics Banco Santander DNB JP Morgan Raymond James Bank of America Deutsche Bank Jefferies Societe Generale Barclays EIU Julius Baer Standard Chartered Bernstein Emirates NBD LBBW Stratas Advisors CRISIL GMP FirstEnergy Macquarie Group Thomson Reuters Capital Economics Global Gas Analytics NAB Fonte : Investing Pesquisa jul/17

41 Fonte : Investing Pesquisa jul/17

42 Fonte : Investing Pesquisa jul/17

43 Fonte : Investing Pesquisa jul/17

44 Formação de Preços Bomba SP Etanol x Gasolina Fonte : Bioagencia

45 Novas Relações de Mercado Açúcar x Petróleo x Gasolina

46 Preços Históricos Açúcar Eq Hidratado x Gasolina RBOB ( US$/m³ ) 1.200, , ,00 900,00 800,00 700,00 600,00 500,00 400,00 300,00 200,00 100,00 set-17 mai-17 jan-17 set-16 mai-16 jan-16 set-15 mai-15 jan-15 set-14 mai-14 jan-14 set-13 mai-13 jan-13 set-12 mai-12 jan-12 set-11 mai-11 jan-11 set-10 mai-10 jan-10 set-09 mai-09 jan-09 set-08 mai-08 jan-08 set-07 mai-07 jan-07 GAS RBOB NY 11 EQ HID Fonte : Nybot, Nymex, Bioagencia

47 Relação Preços Açúcar Eq Hidratado / Gasolina RBOB 2,20 2,00 1,80 1,60 NY 11 13,05 RBOB 1,18 NY 11 28,34 RBOB 2,05 NY 11 15,05 RBOB 1,35 NY 11 22,92 RBOB 1,49 1,40 1,20 1,00 0,80 NY 11 14,21 RBOB 1,58 0,60 NY 11 11,72 RBOB 2,08 0,40 0,20 NY 11 10,80 RBOB 3,42 jul-17 jan-17 jul-16 jan-16 jul-15 jan-15 jul-14 jan-14 jul-13 jan-13 jul-12 jan-12 jul-11 jan-11 jul-10 jan-10 jul-09 jan-09 jul-08 jan-08 jul-07 jan-07 MÉDIA NY 11 EQ HID /RBOB NY 11 EQ HID /RBOB NY 11 cu$/lp ; RBOB U$/galão Fonte : Nybot, Nymex, Bioagencia

48 PROJEÇÃO CONSUMO CICLO OTTO 2030

49 Projeção da Frota 2030 Veículos Leves Etanol 2. Flex Fuel 4. Gasolina 5. GNV Fonte : Bioagencia

50 Fonte : BPOutlook 2035

51 Demanda de Combustíveis Brasil Gasolina Equivalente Million m³ Demanda de Combustíveis Brasil Gasolina Equivalente 63 2,5% a.a Fonte : Bioagencia Consumo Gasolina A Etanol Hidratado Etanol Anidro Ciclo Otto Gasolina Equivalente

52 2016 Demanda de Combustíveis Brasil - Nominal Million m³ Demanda de Combustíveis Brasil Consumo Gasolina A Etanol Hidratado Etanol Anidro Total Ciclo Otto Fonte : Bioagencia

53 Oferta de Combustíveis Brasil Volume Nominal Million m³ 57 Oferta de Combustíveis Brasil Produção Gasolina A Importação Gasolina A Etanol Hidratado Etanol Anidro Total Ciclo Otto Fonte : Bioagencia

54 100% Participação Etanol no Ciclo Otto 90% 80% 70% 60% 60% 58% 45% 50% 40% 30% 20% 10% 40% 42% 55% 0% Etanol Anidro+Hidratado/Otto Gasolina A/Total Otto Fonte : Bioagencia

55 2016 Projeção da Demanda de Cana Millions Tons % % % % Açúcar Etanol Exportação Etanol Outros Fins Etanol Carburante Fonte : Bioagencia

56 Projeção da Demanda de Cana Adicional Million Tons Açúcar Etanol Exportação Etanol Outros Fins Etanol Carburante Fonte : Bioagencia

57 OBRIGADO C r é d i t o s : Tarcilo Ricardo Rodrigues Tel.: V i s i t e n o s s o S i t e : T w i t t e r

Brasília,26 de novembro de SETOR SUCROALCOOLEIRO

Brasília,26 de novembro de SETOR SUCROALCOOLEIRO Brasília,26 de novembro de 2015. SETOR SUCROALCOOLEIRO Açúcar: Avaliação de Oferta e Demanda Mundial F o n t e : U S D A Superávit/Déficit Global S&D Safra 15/16 (base Out-Set) Produção / Demanda Balanço

Leia mais

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2015/2016 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2015/2016 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2014/2015 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2016/2017 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2016/2017 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2015/2016 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas. João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV

O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas. João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV 2º Seminário Internacional CANA & ENERGIA Agosto de 2002 Produção Mensal na Região Centro-Sul Álcool

Leia mais

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Liberação de Variedades RB de Cana-de-Açúcar DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) Ribeirão Preto, 08 de outubro

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 356 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 840.281

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/11/2016 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de novembro A moagem pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial 1 - SAFRA

Leia mais

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 21 de maio de 2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 ROTEIRO I. Dados finais da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 São Paulo, 23 de abril de 2014 ROTEIRO I. Safra 2013/2014 na região Centro-Sul: dados finais Condições climáticas e agronômicas Moagem e produção Mercados

Leia mais

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 27 de abril de 2016 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 ROTEIRO I. Considerações sobre a atual situação do setor sucroenergético II. Bioeletricidade III. Condições climáticas e agronômicas

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 9º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 24 de Novembro de 2010 Modelo

Leia mais

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Safra 2015/2016 Mensal Acumulado Cana Campo (1) Cana Esteira (2) R$/Kg ATR R$/Kg ATR R$/Ton. R$/Ton. Abr/15 0,4909

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/11/2017 Vendas de hidratado avançam no Centro-Sul O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 São Paulo, 29 de abril de 2013 ROTEIRO I. Safra 2012/2013 na região Centro-Sul: dados finais Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e

Leia mais

PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS

PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS Potencial Agrícola e de Mercado no Brasil para Biocombustíveis e Biodiesel Centro de Tecnologia Mineral - CETEM Cia. Nacional de Abastecimento - Conab ÂNGELO BRESSAN

Leia mais

Energia Limpa: Viabilidade e Desafios A Bioeletricidade

Energia Limpa: Viabilidade e Desafios A Bioeletricidade Energia Limpa: Viabilidade e Desafios A Bioeletricidade Zilmar José de Souza XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE ENERGIA Rio de Janeiro 23 de outubro de 2012 A UNICA A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA)

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 11º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 28 de Novembro de

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 10º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de 2011 Modelo

Leia mais

Evolução das Vendas de Veículos - Brasil

Evolução das Vendas de Veículos - Brasil Martinho Seiiti Ono Criada em 2000 Evolução das Vendas de Veículos - Brasil 1.000 unidades 300 275 250 225 200 175 150 125 100 75 50 25 0 Flex Gasolina % Flex - média anual 100% 95% 90% 85% 80% 75% 70%

Leia mais

Desafios e Oportunidades no Setor Sucroenergético: Perspectivas para os produtos derivados da cana-de-açúcar

Desafios e Oportunidades no Setor Sucroenergético: Perspectivas para os produtos derivados da cana-de-açúcar Desafios e Oportunidades no Setor Sucroenergético: Perspectivas para os produtos derivados da cana-de-açúcar Paulo Andrés Trucco da Cunha Jales, 07 de Outubro de 2016. Índice 1ª Ciclo da Cana-de-açúcar

Leia mais

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

Allan Kardec Duailibe Diretor

Allan Kardec Duailibe Diretor Allan Kardec Duailibe Diretor Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Minas e Energia 25 de Maio, 2011 A POLÍTICA DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO BRASIL Objetivos definidos na Lei n º 9.478/97: Alargar

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL JUNHO DE 2017

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL JUNHO DE 2017 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético 23 de julho de 2015 Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

Tabela 4.1: Produção de biocombustíveis no Brasil (litros)

Tabela 4.1: Produção de biocombustíveis no Brasil (litros) Biocombustíveis Tamar Roitman / Fernanda Delgado A) Produção A produção de etanol anidro e hidratado em março/217 superou em 143,5% e 122%, respectivamente, a produção de fevereiro/217. A maior produção

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Dezembro de 2013 Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas

Leia mais

CIDE Combustíveis e a Federação

CIDE Combustíveis e a Federação CIDE Combustíveis e a Federação O objetivo desta análise é investigar as possíveis causas da queda de arrecadação da CIDE no primeiro trimestre de 2009, na comparação com o primeiro trimestre de 2008.

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MATO GROSSO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MATO GROSSO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MATO GROSSO OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DO MATO GROSSO Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 903.386 10,63% 56,24% População

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL NOVEMBRO DE 2016

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL NOVEMBRO DE 2016 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

IMPACTO DOS VEÍCULOS ELÉTRICOS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO:

IMPACTO DOS VEÍCULOS ELÉTRICOS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO: IMPACTO DOS VEÍCULOS ELÉTRICOS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO: SETOR DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS Caderno FGV Energia: Carros Elétricos Rio de Janeiro 24 maio 2017 José Mauro Coelho Diretor de Estudos

Leia mais

Milho Perspectivas do mercado 2011/12

Milho Perspectivas do mercado 2011/12 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA Milho Perspectivas do mercado 2011/12 março de 2012 Milho - Oferta e Demanda - Mundo milhões de t. Safras 2008/09 2009/10

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia 2010-2019 III Workshop INFOSUCRO INSTITUTO DE ECONOMIA UFRJ 26 de novembro de 2010 Lei 10.847 de 15 de março de

Leia mais

Seminário Inserção de Fontes Renováveis no Brasil

Seminário Inserção de Fontes Renováveis no Brasil Seminário Inserção de Fontes Renováveis no Brasil Fontes Renováveis na Matriz Energética Amilcar Guerreiro Economia da Energia e do Meio Ambiente Diretor Rio de Janeiro, RJ 29 Abril 2014 Seminário Inserção

Leia mais

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar São Paulo, 06 de fevereiro de 2012 O SETOR SUCROENERGÉTICO HOJE Estrutura

Leia mais

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Agosto de 2017 SINDAÇÚCAR/PI Regiões de produção de cana no Brasil Uso da terra no Brasil Fonte: USP Fonte: USP Uso da terra

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Janeiro de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Mercado de Cartões Faturamento anual: R$ bilhões

Leia mais

COLETIVA DE SAFRA 2017/2018. Mário Campos Presidente SIAMIG

COLETIVA DE SAFRA 2017/2018. Mário Campos Presidente SIAMIG COLETIVA DE SAFRA 2017/2018 Mário Campos Presidente SIAMIG UBERABA 28/04/2017 MOAGEM DE CANA EM MINAS GERAIS ( mil toneladas) MIX DE PRODUÇÃO SAFRA MG 2016/2017 POSIÇÃO: 01-04-2017 PRODUTOS SAFRA VAR(%)

Leia mais

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO UFRJ DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO Estimativa do consumo de açúcar no mercado brasileiro Estimativa do consumo mundial de açúcar 166 182 201 Fonte: F.O.Licht, LMC e estimativa UNICA. Nota: o volume

Leia mais

Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol

Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol BMFBovespa Seminário Perspectivas do Agribusiness 2012-2013 Painel 4 Perspectivas dos mercados de açúcar e etanol Andy Duff, Food & Agribusiness Research, Rabobank Brasil 22 de maio de 2012 Food & Agribusiness

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA São Paulo, 20 de dezembro de 2012 ROTEIRO I. Oferta de cana-de-açúcar na região Centro-Sul: condições agrícolas e climáticas II. Moagem e produção de açúcar e etanol na região Centro-Sul

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 03/12/2017 a 09/12/2017 Os

Leia mais

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Realização Parceria Técnica Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Daniel Latorraca Ferreira daniel@imea.com.br Agenda Análise de mercado Escopo do trabalho Metodologia de composição dos clusters Resultados

Leia mais

OFERTA E DEMANDA DE MILHO -BRASIL

OFERTA E DEMANDA DE MILHO -BRASIL São Paulo, 19 de março de 2013 OFERTA E DEMANDA DE MILHO -BRASIL Atributo 2008/2009 2009/2010 2010/2011 2011/2012 2012/2013 Área Colhida (milhões de ha) 14,1 12,9 13,8 15,2 15,5 Oferta(milhões de t) Estoques

Leia mais

Perspectivas para o Agribusiness em 2007 e Pecuária de Corte

Perspectivas para o Agribusiness em 2007 e Pecuária de Corte Perspectivas para o Agribusiness em 2007 e 2008 - Pecuária de Corte Fabio Dias, Zootecnista, MSc Diretor Executivo / Assocon 24 de abril de 2007 1 TAXA DE CRESCIMENTO (5 ANOS) Os 50 maiores confinamentos

Leia mais

Tabela 2.1: Contas Agregadas do Petróleo (Barril).

Tabela 2.1: Contas Agregadas do Petróleo (Barril). PETRÓLEO Rafael Nogueira Julia Febraro sendo 24,7% da produção óleo leve (>=31 API), 46,4% óleo médio (>=22 API e

Leia mais

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho):

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho): Julho / 2012 Destaques Julho: - Exportação: 2º maior valor para julho (exp: US$ 21,0 bi); anterior jul-11 (US$ 22,3 bi); - Importação: 2º maior valor para julho (US$ 18,1 bi); anterior jul-11: US$ 19,1

Leia mais

Seminário. Oportunidades e desafio dos investimentos em usinas flex Desempenho econômico e ambiental do etanol produzido pela integração milho/cana

Seminário. Oportunidades e desafio dos investimentos em usinas flex Desempenho econômico e ambiental do etanol produzido pela integração milho/cana Seminário Oportunidades e desafio dos investimentos em usinas flex Desempenho econômico e ambiental do etanol produzido pela integração milho/cana Palestra: Desempenho econômico Carlos Eduardo Osório Xavier

Leia mais

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 1. Mercado nacional 1.1 Preços pagos ao produtor Os preços nominais médios brutos 1 pagos ao produtor em ho, ponderados pela produção, dos e estados pesquisados pelo Centro

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência. Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013

Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência. Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013 Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013 No segmento de refino, a produção de derivados atingiu 2,02 milhões de barris/dia,

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS. LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008

O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS. LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008 O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008 SETOR SUCROALCOOLEIRO BRASILEIRO CANA-DE- AÇÚCAR AÇÚCAR ETANOL

Leia mais

APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008

APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008 APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e

Leia mais

ABIOVE - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais A disponibilidade de óleo de soja com a crescente demanda de biodiesel

ABIOVE - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais A disponibilidade de óleo de soja com a crescente demanda de biodiesel A disponibilidade de óleo de soja com a crescente demanda de biodiesel Leonardo Botelho Zilio leonardo@abiove.org.br m³ ABIOVE - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Sistematização de

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS EDIÇÃO N o 87 Abril/2015 SUMÁRIO

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 10/09/2017 a 16/09/2017 Os

Leia mais

Relação de Troca até Jan17 Produto Agrícola x Fertilizante. Fabio Silveira André Melo

Relação de Troca até Jan17 Produto Agrícola x Fertilizante. Fabio Silveira André Melo Relação de Troca até Jan17 Produto Agrícola x Fertilizante Fabio Silveira André Melo Março 2017 Relação de Troca Produto Agrícola x Fertilizante Relação de troca em { Jan / 17 } Soja Milho Arroz Café Algodão

Leia mais

O Setor Brasileiro de Cana-de-açúcar Perspectivas de Crescimento por Plinio M. Nastari, Ph.D. (DATAGRO - Brasil)

O Setor Brasileiro de Cana-de-açúcar Perspectivas de Crescimento por Plinio M. Nastari, Ph.D. (DATAGRO - Brasil) O Setor Brasileiro de Cana-de-açúcar Perspectivas de Crescimento por Plinio M. Nastari, Ph.D. (DATAGRO - Brasil) São Paulo, Brasil Posição atual do Brasil em Açúcar e Álcool 2 Maior produtor e exportador

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 04/12/2016 a 10/12/2016 Os

Leia mais

PREÇOS E VENDAS DE ETANOL

PREÇOS E VENDAS DE ETANOL SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO DO MODELO CONSECANA SÃO PAULO Piracicaba, 16 de abril de 2014 PREÇOS E VENDAS DE ETANOL Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Escola Superior de Agricultura Luiz de

Leia mais

MOBILIDADE URBANA: COMO EVOLUIR? COMO GARANTIR QUALIDADE POR ESSE PREÇO?

MOBILIDADE URBANA: COMO EVOLUIR? COMO GARANTIR QUALIDADE POR ESSE PREÇO? MOBILIDADE URBANA: COMO EVOLUIR? COMO GARANTIR QUALIDADE POR ESSE PREÇO? OTÁVIO CUNHA, PRESIDENTE EXECUTIVO DA NTU Campinas-SP, 29 de Novembro de 2016 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1.Cenário atual 2.Novas

Leia mais

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM DOS BIOCOMBUSTÍVEIS

APRESENTAÇÃO SUMÁRIO BOLETIM DOS BIOCOMBUSTÍVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Departamento de Biocombustíveis EDIÇÃO N o 107 Jan/Fev de 2017 BOLETIM DOS BIOCOMBUSTÍVEIS SUMÁRIO Destaques 2 Biodiesel

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 02/07/2017 a 08/07/2017 Os

Leia mais

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso. Paulo Moraes Ozaki

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso. Paulo Moraes Ozaki Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Paulo Moraes Ozaki Índice Dados gerais do projeto Métodos Análise de mercado Análise dos arranjos (Clusters) Viabilidade econômica Aspectos sociais Aspectos ambientais

Leia mais

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino Panorama do Setor de Açúcar e Álcool Alexandre Enrico Figliolino AGOSTO, 2012 SUMÁRIO SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE ACOMPANHAMENTO DE MERCADO Fevereiro de 2015 ETANOL HIDRATADO

RELATÓRIO MENSAL DE ACOMPANHAMENTO DE MERCADO Fevereiro de 2015 ETANOL HIDRATADO CDC - Coordenadoria de Defesa da Concorrência RELATÓRIO MENSAL DE ACOMPANHAMENTO DE MERCADO Fevereiro de 2015 ETANOL HIDRATADO 1. Introdução Neste relatório será apresentado o comportamento dos preços

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país.

Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. PERFIL DA PRODUÇÃO Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 935 mil empregos formais (RAIS 2014). Divisas Externas: US$

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 12ºSeminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 04 de Dezembro de 2013

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS JUNHO DE 2017

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

ÁLCOOL, AÇÚCAR E ENERGIA PERSPECTIVAS PARA O BRASIL E O MUNDO LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG FÓRUM NACIONAL DE AGRONEGÓCIOS CBN, MARINGÁ,PR,

ÁLCOOL, AÇÚCAR E ENERGIA PERSPECTIVAS PARA O BRASIL E O MUNDO LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG FÓRUM NACIONAL DE AGRONEGÓCIOS CBN, MARINGÁ,PR, ÁLCOOL, AÇÚCAR E ENERGIA PERSPECTIVAS PARA O BRASIL E O MUNDO LUIZ CARLOS CORRÊA CARVALHO ABAG FÓRUM NACIONAL DE AGRONEGÓCIOS CBN, MARINGÁ,PR, 30/09/13 UM NOVO E COMPLEXO MUNDO PROCESSO GLOBAL COM INTENSA

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE ACOMPANHAMENTO DE MERCADO Janeiro de 2015 ETANOL HIDRATADO

RELATÓRIO MENSAL DE ACOMPANHAMENTO DE MERCADO Janeiro de 2015 ETANOL HIDRATADO CDC - Coordenadoria de Defesa da Concorrência RELATÓRIO MENSAL DE ACOMPANHAMENTO DE MERCADO Janeiro de 2015 ETANOL HIDRATADO 1. Introdução Neste relatório será apresentado o comportamento dos preços de

Leia mais

Por que Estamos Importando Gasolina? Adriano Pires Agosto/2013

Por que Estamos Importando Gasolina? Adriano Pires Agosto/2013 Por que Estamos Importando Gasolina? Adriano Pires Agosto/2013 1 Agenda Oferta e Demanda de Gasolina Preços da Gasolina: Defasagem e Perdas Soluções do Governo Propostas 2 Oferta e Demanda de Gasolina

Leia mais

Cenários Agrícolas 15/16 e 16/17

Cenários Agrícolas 15/16 e 16/17 Cenários Agrícolas 15/16 e 16/17 Soja Milho Trigo André Pessôa 11 de Novembro de 2015 Soja Soja/Mundo Oferta e Demanda (mmt) GAP 320 Produção Consumo 222 211 260 264 239 252 22 13 259 240 268 283 262 276

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS JUNHO DE 2017

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS NOVEMBRO DE 2016

DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DISTRIBUIDORES DE COMBUSTÍVEIS E POSTOS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Panorama do Mercado Brasileiro. Richard Nicolas De Jardin

Panorama do Mercado Brasileiro. Richard Nicolas De Jardin Panorama do Mercado Brasileiro Richard Nicolas De Jardin Linha do Tempo Falta de Infraestrutura Poucos Postos Segmento de Taxi Privatizações Crescimento da Infraestrutura Novos mercados Aumento das Vendas

Leia mais

Yara Perspectivas dos mercados agrícolas em 2015 COSAG/FIESP Alexandre Mendonça de Barros

Yara Perspectivas dos mercados agrícolas em 2015 COSAG/FIESP Alexandre Mendonça de Barros Yara Perspectivas dos mercados agrícolas em 2015 COSAG/FIESP Alexandre Mendonça de Barros 02 de Março de 2015 Projeções 2014 2015 Diferença para o crescimento de 2015 projetado em outubro/14 Mundo 3,3

Leia mais

Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar

Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar Levantamento dos níveis de impurezas nas últimas safras Luiz Antonio Dias Paes 12 de Maio de 2011 Dados Gerais da Safra 10/11 Impurezas Evolução Indicadores Impurezas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO JUNHO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO JUNHO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2017 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2017 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2017 (POR PAÍS) PAÍSES JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 399.473,26 422.403,60 501.033,08 371.050,32 437.918,87 2.131.879,13 Valor

Leia mais

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital William Figueiredo Divisão de Estudo Econômicos do Rio de Janeiro (DIERJ) Gerência de Estudos Econômicos (GEE) Rio de Janeiro, 27 de junho de 2017 Estado do

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Sigla CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Ind Nº 9/215 Técnicos Resp Equipe CGPM

Leia mais

SAFRAS PERSPECTIVAS PARA A SOJA EM 2009

SAFRAS PERSPECTIVAS PARA A SOJA EM 2009 SAFRAS & Mercado PERSPECTIVAS PARA A SOJA EM 2009 1700 1600 1500 1400 SOJA - CBOT X PETRÓLEO - NYMEX 1658,00 Soja 145,45 Petróleo 150 140 130 120 US$ cents/bushel 2008 16-jan 31-jan 14-fev 29-fev 14-mar

Leia mais

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS CICLO DE DEBATES O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE ASSSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS BELO HORIZONTE - MG 29/10/2009 A CANA COMO

Leia mais