SÉRIE 1: retrato/ Autorretrato. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Vincent van Gogh. Autorretrato Óleo sobre tela.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SÉRIE 1: retrato/ Autorretrato. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Vincent van Gogh. Autorretrato. 1889 Óleo sobre tela."

Transcrição

1

2 1 The Bridgeman Art Library SÉRIE 1: retrato/ Vincent van Gogh 1889 Óleo sobre tela. 4 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC ). para olhar pensar, imaginar... e fazer Muitos artistas fizeram pinturas de pessoas e muitos deles também se retrataram. Chamamos a esses dois gêneros de pintura de Retrato e. Olhe vagarosamente para as pinturas das fichas 1 e 4. São dois autorretratos. Veja como Van Gogh retratou a si mesmo. Repare na expressão do seu rosto, no jeito que seu cabelo está penteado. Olhe em seus olhos, na sua boca. Olhe também para o fundo do quadro. Deixe seus olhos passearem por essas curvas. Você acredita que é possível saber um pouco sobre Van Gogh por meio dessa pintura? Ele parece triste? Tenso? Calmo? Alegre? O que você vê na pintura que poderia justificar essa sua afirmação? Você acredita que a maneira como o fundo do quadro está pintado contribui para nos dar pistas sobre como era Van Gogh? Agora, detenha-se na obra de Frida Kahlo (Ficha 4). Como você vê, Frida retratou a si mesma como um cervo, numa floresta, crivado de flechas. Por que, na sua opinião, alguém se retrataria assim? O que essa pintura lhe diz sobre Frida Kahlo? Agora, você fará um autorretrato. Será um autorretrato diferente porque você também poderá usar palavras. As palavras, assim como as imagens que você desenhar, deverão servir para mostrar um pouco de você. Veja Van Gogh de novo. Ele escolheu se retratar de terno. Com que roupa você se retrataria? Ele se retratou sem mostrar um sorriso. Você faria o mesmo? Você usaria um fundo para seu retrato? Seria uma floresta, como no quadro da Frida? Você se retrataria em casa? Na rua? Na escola? Onde? Por quê? Van Gogh preferiu um autorretrato com muitos tons de azul, você reparou? Quais cores você usaria para o seu? Por quê? As cores te dizem alguma coisa? O quê? Frida se misturou a um animal em seu autorretrato. Se você escolhesse se misturar a alguma coisa, o que seria? Por quê?

3

4 2 The Bridgeman Art Library SÉRIE 1: retrato/ Leonardo da Vinci Mona Lisa c Óleo sobre madeira. Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC ). para olhar pensar, imaginar... e fazer Muitos artistas fizeram pinturas de pessoas e muitos deles também se retrataram. Chamamos a esses dois gêneros de pintura de Retrato e. Olhe vagarosamente para a pintura. O título do retrato feito por Leonardo Da Vinci é Mona Lisa. Examine cada detalhe. Repare nas roupas, na posição das mãos, na direção do olhar, nos lábios, nos cabelos que caem sobre os ombros e colo. Olhe a paisagem que foi pintada ao fundo e que contém tantos detalhes. Por que, na sua opinião, Leonardo escolheu essa paisagem para compor o retrato? Você acredita que seja possível saber um pouco sobre aquilo que Leonardo da Vinci pensava sobre essa mulher por meio dessa pintura? Ela parece alegre? Tensa? Pensativa? Curiosa? Jovem? Rica? Bonita? O que você vê na pintura que poderia justificar sua afirmação? Agora, escolha alguém da sua classe que você queira retratar, mas não conte para ninguém quem foi que você escolheu. Depois, faça um texto e leia para classe para ver se o seu retrato escrito é suficientemente esclarecedor para que as pessoas acertem quem foi o seu escolhido. Veja esse exemplo. Eu pintaria essa pessoa segurando uma bola de futebol porque jogar é a coisa que ela mais gosta no mundo. Eu também usaria muitas cores vibrantes porque eu acho que mostraria que ela é alegre, engraçada e divertida. Eu também colocaria no seu retrato algumas coisas que eu sei que ela gosta: seus cachorros e sua bicicleta. Eu pintaria essa pessoa fazendo de conta que ela é mais velha porque ela sempre me diz que quer crescer logo. Eu poderia pintar essa pessoa na rua, porque eu acho que é o lugar em que ela se sente mais livre. Eu pintaria essa pessoa bem de pertinho para poder mostrar as pintinhas que ela tem no rosto e que eu acho muito bonitas.

5

6 The Bridgeman Art Library SÉRIE 1: retrato/ James Abbott McNeill Whistler Arranjo em cinza e preto n.1, Retrato da mãe do artista 1871 Óleo sobre tela. Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC ). 4 para olhar pensar, imaginar... Muitos artistas fizeram pinturas de pessoas e muitos deles também se retrataram. Chamamos a esses dois gêneros de pintura de Retrato e. Veja a pintura feita por Whistler James. É um retrato. A maneira como ele pintou essa senhora lhe diz alguma coisa sobre quem é essa mulher? O quê? Ela poderia ser brasileira? Poderia ser alguém que vive agora ou ela seria de outro tempo? O que você vê na pintura que poderia justificar essas suas respostas? Repare: o pintor escolheu retratá-la sem que ela olhasse para ele, certo? O fato dela não estar olhando para nós te provoca algum sentimento? Te dá alegria? Saudade? Quais são as coisas que lhe vem à cabeça olhando esse retrato? Você vê alguma semelhança entre o retrato dessa mulher e o autorretrato de Frida Kahlo (Ficha 4)? e fazer Escreva 10 palavras que lhe vêm à cabeça quando você olha para esse retrato. Leia as suas para a classe. Comparem. Há palavras que são comuns entre vocês? Quais? Por quê?

7

8 4 SÉRIE 1: retrato/ Frida Kahlo O pequeno cervo 1946 Óleo sobre masonite. 1 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC ). para olhar pensar, imaginar... e fazer Olhe vagarosamente para as pinturas das fichas 4 e 1. São dois autorretratos. Como você vê, Frida retratou a si mesma como um cervo, numa floresta, cravado de flechas. Veja também como Van Gogh retratou a si mesmo. Repare na expressão do seu rosto, no jeito que seu cabelo está penteado. Olhe em seus olhos, na sua boca. Olhe também para o fundo do quadro. Deixe seus olhos passearem por essas curvas. Por que, na sua opinião, alguém se retrataria como um cervo? O que essa pintura lhe diz sobre Frida Kahlo? Você acredita que seja possível saber um pouco sobre Van Gogh por meio dessa pintura? Ele parece triste? Tenso? Calmo? Alegre? O que você vê na pintura que poderia justificar essa sua afirmação? Você acredita que a maneira como o fundo do quadro está pintado contribui para nos dar pistas sobre como era Van Gogh? Agora, você fará um autorretrato. Será um autorretrato diferente porque você também poderá usar palavras. As palavras, assim como as imagens que você desenhar, deverão servir para mostrar um pouco de você. Veja Van Gogh de novo. Ele escolheu se retratar de terno. Com que roupa você se retrataria? Ele se retratou sem mostrar um sorriso. Você faria o mesmo? Você usaria um fundo para seu retrato? Seria uma floresta, como no quadro da Frida? Você se retrataria em casa? Na rua? Na escola? Onde? Por quê? Van Gogh preferiu um autorretrato com muitos tons de azul, você reparou? Quais cores você usaria para o seu? Por quê? As cores te dizem alguma coisa? O quê? Frida se misturou a um animal em seu autorretrato. Se você escolhesse se misturar a alguma coisa, o que seria? Por quê?

11, 12, 13, 14. SÉRIE 4: dentro das paisagens. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. John Constable Baia Weymouth 1816 Óleo sobre tela.

11, 12, 13, 14. SÉRIE 4: dentro das paisagens. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. John Constable Baia Weymouth 1816 Óleo sobre tela. 10 The Bridgeman Art Library SÉRIE 4: dentro das paisagens John Constable Baia Weymouth 1816 Óleo sobre tela. 11, 12, 13, 14 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC

Leia mais

SÉRIE 7: Trabalho. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Jean-François Millet As respigadeiras 1857 Óleo sobre tela.

SÉRIE 7: Trabalho. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Jean-François Millet As respigadeiras 1857 Óleo sobre tela. 27 The Bridgeman Art Library SÉRIE 7: Trabalho Jean-François Millet As respigadeiras 1857 Óleo sobre tela. 28 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens (PRONAC 09-7945).

Leia mais

SÉRIE 6: MODOS DE VIDA

SÉRIE 6: MODOS DE VIDA 23 The Bridgeman Art Library SÉRIE 6: MODOS DE VIDA Gustave Caillebotte Esboço para Paris, um dia chuvoso 1877 Óleo sobre tela. 24 Ministério da Cultura e Endesa Brasil apresentam: Arteteca:lendo imagens

Leia mais

LISTA DE ARTE. Quais são os elementos construídos no quadro, pelo artista em questão, que enfatizam os acontecimentos em destaque?

LISTA DE ARTE. Quais são os elementos construídos no quadro, pelo artista em questão, que enfatizam os acontecimentos em destaque? Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Elias Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE ARTE 1) Após analisar a obra a seguir, responda o que se pede. Os fuzilamentos de 3 de Maio de 1808.

Leia mais

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207 OLHAR GLOBAL Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas A poeira do renascimento 36 Fotografe Melhor n o 207 Olivier convida pessoas que encontra na rua ou na internet para posarem

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Projeto Minha Identidade

Projeto Minha Identidade Projeto Minha Identidade Esta apostila é a primeira a ser desenvolvida com as crianças do Espaço Voar e tem como objetivo fortalecer o senso de identidade da criança como indivíduo, oferecendo situações

Leia mais

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário epílogo O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário do rebuliço que batia em seu peito. Quase um ano havia se passado. O verão começava novamente hoje, ao pôr do sol, mas Line sabia que,

Leia mais

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA DAV- DEPARTAMENTO DE ARTES VISUAIS Curso: Licenciatura em Artes Visuais Disciplina: Cultura Visual Professora: Jociele Lampert Acadêmica: Cristine Silva Santos

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Desenho Percepção Visual Anatomia Artística Pintura

Desenho Percepção Visual Anatomia Artística Pintura Desenho Percepção Visual Anatomia Artística Pintura Plínio Santos Filho, Ph.D. CE 05 - Autoretrato 02 Vincent Van Gogh CE 05 Este Caderno de Exercícios contém desenhos e pinturas que são autoretratos feitos

Leia mais

Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria,

Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria, O Afonso levantou-se de um salto, correu para a casa de banho, abriu a tampa da sanita e vomitou mais uma vez. Posso ajudar? perguntou a Maria, preocupada, pois nunca tinha visto o primo assim tão mal

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES Silvia Eula Muñoz¹ RESUMO Neste artigo pretendo compartilhar os diversos estudos e pesquisas que realizei com orientação do Prof. Me. Erion

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO:

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: CONTEÚDO: Gênero: Retrato /Fotografia Técnica: Pintura óleo sobre tela Elementos formais: cor e luz Os recursos formais de representação: figuração

Leia mais

Lucas Liberato Coaching Coach de Inteligência Emocional lucasliberato.com.br

Lucas Liberato Coaching Coach de Inteligência Emocional lucasliberato.com.br Script de Terapia de Liberação Emocional (EFT) para desfazer crenças relativas aos clientes que você merece ter. Eu não consigo atrair clientes dispostos a pagar preços altos A Acupuntura Emocional é uma

Leia mais

O retrato através da História da Arte

O retrato através da História da Arte ós na ala de Aula - Arte 6º ao 9º ano - unidade 5 Inicie sua aula observando retratos conhecidos da História da Arte e, em seguida, converse com os alunos sobre os retratos na História. Pergunte a eles

Leia mais

Tutorial - Vetorizando uma fotografia

Tutorial - Vetorizando uma fotografia Tutorial - Vetorizando uma fotografia Thiago Santos 02-2013 Vetorizando uma fotografia Meu nome é Thiago Santos e vou mostrar a vocês como vetorizar uma fotografia. O processo não é muito complicado, mas

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Aquecimento inespecífico: Os participantes devem andar pela sala não deixando nenhum espaço vazio, andando cada um no seu ritmo.

Aquecimento inespecífico: Os participantes devem andar pela sala não deixando nenhum espaço vazio, andando cada um no seu ritmo. DINÂMICA DO ESPELHO Embrulha o espelho com papel de presente, mas dentro o espelho deve ser embrulhado com outro papel e colado a seguinte frase: Há pessoas que querem ser bonitas pra chamar a atenção,

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011.

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011. Pensar em férias significa pensar em nada de horários e mudanças na rotina. Férias é o momento que as crianças têm para fazer coisas que durante o período letivo não lhes é permitido. Deitam-se mais tarde

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 PORTUGUÊS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação - Língua Portuguesa NOME: TURMA: escola:

Leia mais

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior C omo este é o mês das crianças, decidi propor para aqueles que estão em busca de autoconhecimento, alguns exercícios que ajudam a entrar

Leia mais

Zelo. A Regra de Ouro. Por que ser zeloso? Parceiros atingidos. Zelo - SIM. Zelo - NÃO

Zelo. A Regra de Ouro. Por que ser zeloso? Parceiros atingidos. Zelo - SIM. Zelo - NÃO Exercitando o Caráter 6 a 9 anos Zelo O zelo, ou cuidado, é uma qualidade típica das pessoas de bom caráter. A pessoa zelosa tem cuidado para não prejudicar as outras pessoas e demais seres vivos, nem

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Museus: coleções criam conexões

Museus: coleções criam conexões 7 Museus: coleções criam conexões Os museus são lugares onde podes conhecer histórias, descobrir pessoas e vidas fantásticas, brincar com cores e formas divertidas. Visitar um museu é uma experiência diferente,

Leia mais

Narrador Era uma vez um livro de contos de fadas que vivia na biblioteca de uma escola. Chamava-se Sésamo e o e o seu maior desejo era conseguir contar todas as suas histórias até ao fim, porque já ninguém

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS...

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS... As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Quem te fala mal de. 10º Plano de aula. 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também." 2-Meditação da semana:

Quem te fala mal de. 10º Plano de aula. 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também. 2-Meditação da semana: 10º Plano de aula 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também." Provérbio Turco 2-Meditação da semana: Mestre conselheiro- 6:14 3-História da semana: AS três peneiras

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

A VIDA DO REI SALOMÃO

A VIDA DO REI SALOMÃO Momento com Deus Crianças de 07 a 08 anos NOME: DATA: 17/08//2014 A VIDA DO REI SALOMÃO Versículos para Decorar: 1 - Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente,

Leia mais

Quem Foi Pablo Picasso?

Quem Foi Pablo Picasso? FICHA Nº3 Pablo PICASSO Quem Foi Pablo Picasso? Você está para conhecer como surgiram os desenhos, pinturas e esculturas de Picasso. Quem foi esse homem? Picasso era um homem baixinho, gordo e muito inteligente.

Leia mais

O dia em que parei de mandar minha filha andar logo

O dia em que parei de mandar minha filha andar logo O dia em que parei de mandar minha filha andar logo Rachel Macy Stafford Quando se está vivendo uma vida distraída, dispersa, cada minuto precisa ser contabilizado. Você sente que precisa estar cumprindo

Leia mais

Desafio para a família

Desafio para a família Desafio para a família Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja um

Leia mais

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe?

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Trecho do romance Caleidoscópio Capítulo cinco. 05 de novembro de 2012. - Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Caçulinha olha para mim e precisa fazer muita força para isso,

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 No dia em que Iracema e Lipe voltaram para visitar a Gê, estava o maior rebuliço no hospital. As duas crianças ficaram logo

Leia mais

Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a

Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a CENTRO DE PSICOLOGIA APLICADA DO EXÉRCITO NÚCLEO DE APOIO PSICOLÓGICO E INTERVENÇÃO NA CRISE Edição - Julho 2014

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

Mostra Cultural 2015

Mostra Cultural 2015 Mostra Cultural 2015 Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu através das redes sociais. Iago Faria e Julio César V. Autores:

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

Encontros de vida que se faz vivendo.

Encontros de vida que se faz vivendo. Encontros de vida que se faz vivendo. Thatiane Veiga Siqueira 1 A menina do coração de chocolate. Juliana tem nove anos, é uma menina de olhos esbugalhados, com sorriso fácil, ao primeiro olhar já se vê

Leia mais

Guia Prático para Encontrar o Seu. www.vidadvisor.com.br

Guia Prático para Encontrar o Seu. www.vidadvisor.com.br Guia Prático para Encontrar o Seu Propósito de Vida www.vidadvisor.com.br "Onde os seus talentos e as necessidades do mundo se cruzam: aí está a sua vocação". Aristóteles Orientações Este é um documento

Leia mais

Quando for grande... QUERO SER PAI!

Quando for grande... QUERO SER PAI! Quando for grande... QUERO SER PAI! Ficha Técnica Autora Susana Teles Margarido Título Quando for grande...quero SER PAI! Ilustrações Joana Dias Paginação/Design Ana do Rego Oliveira Revisão Brites Araújo

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar:

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: Meditação Crianças de 7 a 9 anos NOME:DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4) 2-

Leia mais

Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1

Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1 1 Revista Avisa lá, nº 2 Ed. Janeiro/2000 Coluna: Conhecendo a Criança Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1 O professor deve sempre observar as crianças para conhecê-las

Leia mais

Cada pessoa tem a sua história

Cada pessoa tem a sua história 1 Cada pessoa tem a sua história Nina menina [...] Um dia desses, eu passei toda a tarde de um domingo assistindo às fitas de vídeo das minhas festinhas de aniversário de 2, de 3 e de 4 anos. O programa

Leia mais

Poder: Jornal Fortuna

Poder: Jornal Fortuna Aqui você enriquece sua leitura Jornal Fortuna Volume 1, edição 1 Data do boletim informativo Nesta edição: Poder: Há vários tipos de poder, poder militar, poder da natureza, poder político, o poder da

Leia mais

Como ponto de partida para esse trabalho, considerem o texto a seguir. [ ] Mas a fotografia é arte? Claro que é! Pois o fotógrafo não se limita a

Como ponto de partida para esse trabalho, considerem o texto a seguir. [ ] Mas a fotografia é arte? Claro que é! Pois o fotógrafo não se limita a A arte da fotografia Ao longo do tempo, novas formas de arte foram surgindo. Os antigos não conheceram o cinema e a fotografia, por exemplo, que hoje são manifestações artísticas importantes. A proposta

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: Maricota ri e chora Autor: Mariza Lima Gonçalves Ilustrações: Andréia Resende Formato: 20,5 cm x 22 cm Número de páginas: 32

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

Lição 3. O Chicote. Coleção ABCD - Lição 3. Uma Atividade Para Cada Dia: 365 Dias do Ano. São Paulo: Vergara Brasil, 2004. p. 86.

Lição 3. O Chicote. Coleção ABCD - Lição 3. Uma Atividade Para Cada Dia: 365 Dias do Ano. São Paulo: Vergara Brasil, 2004. p. 86. Coleção ABCD - Lição 3 Lição 3 O Chicote Para que idade? A partir dos 8 anos. Quantos podem brincar? Desde 5 jogadores. De que precisamos? De nada. Como é que se joga? Tira-se a sorte para ver quem será

Leia mais

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto Fotos necessárias para a confecção da estatueta Todo o trabalho é referenciado em fotos, ou seja, não nos responsabilizamos por material fotográfico que confecção, para isto criamos este guia, para atender

Leia mais

Auxílio ao Professor EBD Aprender+ Programa de Incentivo à Leitura

Auxílio ao Professor EBD Aprender+ Programa de Incentivo à Leitura O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

Amanda Pereira de Farias Fernandes Lima. A Boneca da Imaginação. Biblioteca Popular de Afogados BPA Recife - PE

Amanda Pereira de Farias Fernandes Lima. A Boneca da Imaginação. Biblioteca Popular de Afogados BPA Recife - PE Amanda Pereira de Farias Fernandes Lima A Boneca da Imaginação Biblioteca Popular de Afogados BPA Recife - PE Amanda Pereira de Farias Fernandes Lima Capa e pesquisa de imagens Amanda P. F. Lima A Boneca

Leia mais

Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa

Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa O grid oculto de Leonardo Da Vinci Escrito por Prof. Dr. Denis Mandarino São Paulo 27 de agosto de 2011 A estrutura oculta por detrás do olhar de

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão Se m e s t re A r ua de José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão Se m e s t re A r ua de José Ricardo Moreira 2- Literatura, Leitura e Reflexão 2- ano o Se m e s t re A r ua de s o n s o d o t José Ricardo Moreira PEI_LLR_2ano_2S_H1.indb 1 12/06/2012 18:18:06 Capítulo 1 A sua rua tem calçada? A minha tem! A sua

Leia mais

História Para as Crianças. A menina que caçoou

História Para as Crianças. A menina que caçoou História Para as Crianças A menina que caçoou Bom dia crianças, feliz sábado! Uma vez, do outro lado do mundo, em um lugar chamado Austrália vivia uma menina. Ela não era tão alta como algumas meninas

Leia mais

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses?

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses? Transcrição da entrevista: Informante: nº15 Célula: 5 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 2ª Idade: 35 Sexo: Masculino Tempo de gravação: 10.24 minutos INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por

Leia mais

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53 Rio de Janeiro Sumário Para início de conversa 9 Família, a Cia. Ltda. 13 Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35 Cardápio de lembranças 53 O que o homem não vê, a mulher sente 75 Relacionamentos: as Cias.

Leia mais

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA?

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? Projeto Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro tem como tema o meio ambiente em que mostra o homem e a destruição da natureza,

Leia mais

PESADELOS DE MARIANNA GARTNER PUBLICADO EM ARTES E IDEIAS POR CAROLINA CARETTIN

PESADELOS DE MARIANNA GARTNER PUBLICADO EM ARTES E IDEIAS POR CAROLINA CARETTIN PESADELOS DE MARIANNA GARTNER PUBLICADO EM ARTES E IDEIAS POR CAROLINA CARETTIN Pintura e fotografia numa inspiradora mistura artística Marianna Gartner, "Diablo Baby" (óleo sobre tela). A arte é capaz

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Oi! Meu nome é David. Atualmente estou em Imperatriz, Maranhão ajudando pessoas como você aprenderem inglês. Já faz

Leia mais

Elaboramos algumas atividades referentes a revisão de prérequisitos. Faça as atividades com calma e capricho. Lembre-se de trazer todas

Elaboramos algumas atividades referentes a revisão de prérequisitos. Faça as atividades com calma e capricho. Lembre-se de trazer todas Srs. Pais e alunos, Elaboramos algumas atividades referentes a revisão de prérequisitos para iniciação de novos conteúdos. Faça as atividades com calma e capricho. Lembre-se de trazer todas quando voltarmos,

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

Projeto - Profissões. Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 3 a 4 anos. Áreas: Natureza e Sociedade / Identidade e Autonomia

Projeto - Profissões. Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 3 a 4 anos. Áreas: Natureza e Sociedade / Identidade e Autonomia Projeto - Profissões Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 3 a 4 anos Áreas: Natureza e Sociedade / Identidade e Autonomia Duração: 5 semanas Justificativa: Este projeto visa apresentar às crianças

Leia mais

Museu e Memória: os objectos contam a sua história Os objectos que encontras nos museus contam diversas histórias, sobre quem os fez, onde foram

Museu e Memória: os objectos contam a sua história Os objectos que encontras nos museus contam diversas histórias, sobre quem os fez, onde foram 4 Museu e Memória: os objectos contam a sua história Os objectos que encontras nos museus contam diversas histórias, sobre quem os fez, onde foram feitos e quando foram feitos. Queres saber algumas das

Leia mais

Músicas Para Casamento

Músicas Para Casamento Músicas Para Casamento 01. Você e Eu - Eliana Ribeiro 7M 7M C#m7 F#7/5+ F#7 Bm7 Quero estar com você, / Lembrar de cada momento bom; C#m7 m7 C#m7 #m7 Em7 7/9 Reviver a nossa história, nosso amor. 7M #m7/5-

Leia mais

O SESC em Santa Catarina

O SESC em Santa Catarina O SESC em Santa Catarina Doutor Roulf e os seus dentes Agora uma última dica: Olá meus amigos! Sou o Dr. Roulf. O flúor protege nossos dentes - ele está presente na água e no creme dental. Você também

Leia mais

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo.

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo. I Uma vez, quando eu tinha seis anos, vi uma figura magnífica num livro sobre a floresta virgem, chamado Histórias vividas. Representava uma jiboia engolindo uma fera. Esta é a cópia do desenho. O livro

Leia mais

AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO!

AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO! AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO! Maria da Penha Rodrigues de Assis EMEF SERRA DOURADA No ano de 2010 escolhi como posto de trabalho a EMEF Serra Dourada para lecionar como arte-educadora de séries

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação de Braço do Trombudo

Secretaria Municipal de Educação de Braço do Trombudo Secretaria Municipal de Educação de Braço do Trombudo Concurso: Prêmio AMAVI De Educação 2013 Pequenos Artistas Grandes Talentos Qualidade na Prática da Docência 2013 1 Professora: Aline de Fátima Alves

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Agora é só com você. Geografia - 131

Agora é só com você. Geografia - 131 Geografia - 131 3 Complete: O espaço da sala de aula é um domínio delimitado por um(a)..., que é sua fronteira. Ainda em grupo faça o seguinte: usando objetos como lápis, palitos, folhas e outros, delimite

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Fuga. v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile

Fuga. v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile Fuga v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile laurabarile@gmail.com CENA 1 - EXT. RUA - DIA DORA sai do carro, bate a porta. Usa um vestido sem mangas, de algodão, comprido e leve, o cabelo levemente desarrumado,

Leia mais

Anexo F Grelha de Categorização da Entrevista à Educadora Cooperante

Anexo F Grelha de Categorização da Entrevista à Educadora Cooperante Anexo F Grelha de Categorização da Entrevista à Educadora Cooperante CATEGORIAS SUBCATEGORIAS INDICADORES 1.1. Tempo de serviço docente ( ) 29 anos (1) 1.2. Motivações pela vertente artística ( ) porque

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Aluno (a): Turma: 2º Ano Professora: Data de entrega: Valor: 20 pontos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Leitura e interpretação de textos

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE ESTE LIVRO BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Orando pela minha família

Orando pela minha família Orando pela minha família Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja

Leia mais

curiosidade. Depois desta aula toda, só posso dizer que também

curiosidade. Depois desta aula toda, só posso dizer que também James recém havia saído de férias. Seu pai havia prometido que, se fosse bem aplicado na escola, passaria alguns dias na companhia do vô Eleutério. O avô de James era um botânico aposentado que morava

Leia mais

ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO?

ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO? ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO? Carlos Eduardo Ferraço Marco Antonio Oliva Gomes DIALOGANDO COM UM SONHO DE KUROSAWA Escolhemos o sonho Corvos de

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

Uma do norte e outra do sul 3. Glória e Lúcia moram em partes diferentes da cidade. Depois de ouvi-las, complete as lacunas.

Uma do norte e outra do sul 3. Glória e Lúcia moram em partes diferentes da cidade. Depois de ouvi-las, complete as lacunas. Rio, de norte a sul Aproximando o foco: atividades Moradores da Zona Norte e da Zona Sul O din-dim 1. Ouça Kedma e complete as lacunas: Quem mora na Zona Norte na Zona Sul é quem tem mais. Na Zona Su na

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

SÉRIE 10: Cenários. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Coliseu construído entre 70 e 80 a.c. Roma, Itália.

SÉRIE 10: Cenários. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Coliseu construído entre 70 e 80 a.c. Roma, Itália. Esta ficha é parte integrante dos materiais de Arteteca:lendo imagens, do Programa Endesa Brasil de Educação e Cultura (PRONAC 09-7945). 41 para olhar pensar, imaginar... e fazer The Bridgeman Art Library

Leia mais

O Livro de informática do Menino Maluquinho

O Livro de informática do Menino Maluquinho Coleção ABCD - Lição 1 Lição 1 O Livro de informática do Menino Maluquinho 1 2 3 4 5 6 7 8 Algumas dicas para escrever e-mails: 1. Aprender português. Não adianta fi car orgulhoso por mandar um e-mail

Leia mais

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 A mentira não agrada a Deus Principio: Quando mentimos servimos o Diabo o Pai da mentira. Versículo: O caminho para vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona

Leia mais

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. Oficina Integrada de Produção Teatral. Fundamental I Turma I (1º e 2º ano) Primeiro Semestre de 2013

FORMAÇÃO COMPLEMENTAR. Oficina Integrada de Produção Teatral. Fundamental I Turma I (1º e 2º ano) Primeiro Semestre de 2013 FORMAÇÃO COMPLEMENTAR Oficina Integrada de Produção Teatral Fundamental I Turma I (1º e 2º ano) Primeiro Semestre de 2013 Profa. Ana Paula Montecino Coordenação Lucy Ramos A Recreação da Escola do Sitio

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais