Anexo II Ficha de Sítios Cadastrados por Daivisson Santos Durante a Etapa de Campo para Confecção do Diagnóstico Arquelógico do Gasoduto do

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Anexo II.5.3-4 Ficha de Sítios Cadastrados por Daivisson Santos Durante a Etapa de Campo para Confecção do Diagnóstico Arquelógico do Gasoduto do"

Transcrição

1 Anexo II Ficha de Sítios Cadastrados por Daivisson Santos Durante a Etapa de Campo para Confecção do Diagnóstico Arquelógico do Gasoduto do Pará

2

3 Nome do sítio: Ilha da Montanha Outras designações e siglas: CNSA: Município: Esperantina UF: TO Localidade: Ilha da Montanha Outras designações da localidade: Descrição sumária do sítio: Sítios relacionados: Nome do proprietário do terreno: Endereço: Juvenal das Neves Oliveira CEP: Cidade: UF: Ocupante atual: Acesso ao sítio: Juvenal das Neves Oliveira Fone/Fax: Saindo da sede municipal, seguir até o povoado São Francisco, daí utilizar embarcação à jusante do Araguaia. Comprimento: 60 m Largura: 50 m Altura máxima: m (a partir do nível do solo) Área: 3000 m² Medição: Estimada Passo Mapa Instrumento Nome e sigla do documento cartográfico: Ano de edição: Órgão: IBGE DSG Outro Escala: Delimitação da área / Coordenadas UTM: Ponto central: Perímetro: GPS Em mapa Zona: 22 E: N: DATUM: SAD69 Margem de erro: 10 m Outras referências de localização: Vegetação atual: Floresta ombrófila Floresta estacional Campinarana Capoeira Savana (cerrado) Savana-estépica (caatinga) Estepe Unidade geomorfológica: Compartimento topográfico: Planície Rio Altitude: 115 m (com relação ao nível do mar) Água mais próxima: Distância: 20m Rio: Bacia: Araguaia Araguaia Uso atual do terreno: Atividade urbana Via pública Outro: Estrutura de fazenda Rio Araguaia Pasto Plantio Área não utilizada Propriedade da terra: Proteção legal: Em área tombada: Área pública Área privada Área militar Área indígena Unid. de conservação ambiental Municipal Estadual Federal Patrim. da humanidade Categoria: Unicomponencial Multicomponencial Pré-colonial De contato Histórico Tipo de sítio: Forma: Tipo de solo: Estratigrafia: Contexto de deposição: Em superfície Em profundidade Exposição: Céu aberto Abrigo sob rocha Gruta Submerso

4 Estruturas: Áreas de refugo De Lascamento De Combustão (fogueira, forno, fogão) Funerárias Vestígios de edificação Vestígios de mineração Alinhamento de pedras Manchas pretas Concentrações cerâmicas Outras: Material histórico: Outros vestígios orgânicos: Outros vestígios inorgânicos: Acervo / Instituições: Números de catálogo: Canais tipo trincheiras, valetas Círculos de pedra Estacas, buracos de Fossas Muros de terra, linhas de argila Palafitas Paliçadas Quantidade: Artefatos: Lítico lascado Cerâmico Lítico polido Sobre concha Sobre material orgânico Outros vestígios líticos: Arte rupestre: Pintura Gravura Ausente FILIAÇÃO CULTURAL: Artefatos líticos: Artefatos cerâmicos: Arte rupestre: Datações absolutas: Datações relativas: Grau de integridade: Fatores de destruição: Outros fatores naturais: Outros fatores antrópicos: Possibilidades de destruição: Medidas para preservação: Fases: Fases: Estilos: mais de 75% Erosão eólica Erosão pluvial Construção de estradas Desmatamento para uso de pasto Resgate, Educação Patrimonial entre 25 e 75% menos de 25% Erosão fluvial Atividades agrícolas Construção de moradias Relevância do sítio: Alta Média Baixa Vandalismo Atividades desenvolvidas no local: Nome do responsável pelo registro: Endereço: Rua Zaqueu Brandão 396 Registro Coleta de superfície Daivisson Batista Santos Daivisson Batista Santos Sondagem ou Corte estratigráfico Escavação de grande superfície Levantamento de grafismos rupestres CEP: Cidade: Aracaju UF: SE Fone/Fax: (79) Data do registro: 29/9/2009 Ano do registro: 2009 (para quando a data completa não puder ser informada)

5 Nome do projeto: Nome da instituição: Endereço: Documentação produzida (quantidade) Diagnóstico Arqueológico do Gasoduto do Pará - GASPARÁ Archaios Logos Consultoria Científica Rua Lourival do Prado Barreto 159 Luzia CEP: Cidade: Aracaju UF: SE Fone/Fax: Mapa com sítio plotado: Croqui: Planta baixa do sítio: Planta baixa dos locais afetados: Planta baixa de estruturas: Perfil estratigráfico: Perfil topográfico: Foto aérea: Foto colorida: 14 Foto preto e branco: Reprografia de imagem: Imagem de satélite: Cópia total de arte rupestre: Cópia parcial de arte rupestre: Ilustração do material: Caderneta de campo: Vídeo / filme: Bibliografia: SANTOS, D.B. Levantamento do Potencial Arqueológico nas Áreas de Influência do Gasoduto do Pará - GASPARÁ. Diagóstico Arqueológico.Rio de Janeiro Observações: Responsável pelo preenchimento da ficha: Data: 20/10/2009 Localização dos dados: Atualizações: Daivisson Batista Santos Acervo Archaios Logos Data: / / Assinatura:

6 Nome do sítio: Pontão Outras designações e siglas: CNSA: Município: Esperantina UF: TO Localidade: Projeto de Assentamento Pontal Outras designações da localidade: Descrição sumária do sítio: Sítios relacionados: Nome do proprietário do terreno: Endereço: Pedro Sousa CEP: Cidade: UF: Ocupante atual: Acesso ao sítio: Fone/Fax: Saindo da sede municipal, seguir até o assentamento Pontal. Comprimento: 100 m Largura: 50 m Altura máxima: m (a partir do nível do solo) Área: 5000 m² Medição: Estimada Passo Mapa Instrumento Nome e sigla do documento cartográfico: Ano de edição: Órgão: IBGE DSG Outro Escala: Delimitação da área / Coordenadas UTM: Ponto central: Perímetro: GPS Em mapa Zona: 22 E: N: DATUM: SAD69 Margem de erro: 10 m Outras referências de localização: Vegetação atual: Floresta ombrófila Floresta estacional Campinarana Capoeira Savana (cerrado) Savana-estépica (caatinga) Estepe Unidade geomorfológica: Compartimento topográfico: Rio Altitude: 109 m (com relação ao nível do mar) Água mais próxima: Distância: 1500 m Rio: Bacia: Araguaia Araguaia Uso atual do terreno: Atividade urbana Via pública Outro: Estrutura de fazenda Rio Araguaia Pasto Plantio Área não utilizada Propriedade da terra: Proteção legal: Em área tombada: Área pública Área privada Área militar Área indígena Unid. de conservação ambiental Municipal Estadual Federal Patrim. da humanidade Categoria: Unicomponencial Multicomponencial Pré-colonial De contato Histórico Tipo de sítio: Forma: Tipo de solo: Estratigrafia: Contexto de deposição: Em superfície Em profundidade Exposição: Céu aberto Abrigo sob rocha Gruta Submerso

7 Estruturas: Áreas de refugo De Lascamento De Combustão (fogueira, forno, fogão) Funerárias Vestígios de edificação Vestígios de mineração Alinhamento de pedras Manchas pretas Concentrações cerâmicas Outras: Material histórico: Outros vestígios orgânicos: Outros vestígios inorgânicos: Acervo / Instituições: Números de catálogo: Canais tipo trincheiras, valetas Círculos de pedra Estacas, buracos de Fossas Muros de terra, linhas de argila Palafitas Paliçadas Quantidade: Artefatos: Lítico lascado Cerâmico Lítico polido Sobre concha Sobre material orgânico Outros vestígios líticos: Arte rupestre: Pintura Gravura Ausente FILIAÇÃO CULTURAL: Artefatos líticos: Artefatos cerâmicos: Arte rupestre: Datações absolutas: Datações relativas: Grau de integridade: Fatores de destruição: Outros fatores naturais: Outros fatores antrópicos: Possibilidades de destruição: Medidas para preservação: Fases: Fases: Estilos: mais de 75% Erosão eólica Erosão pluvial Construção de estradas entre 25 e 75% menos de 25% Erosão fluvial Atividades agrícolas Construção de moradias Desmatamento das matas de babaçuais para uso com pasto Resgate, Educação Patrimonial Relevância do sítio: Alta Média Baixa Atividades desenvolvidas no local: Registro Coleta de superfície Vandalismo Sondagem ou Corte estratigráfico Escavação de grande superfície Levantamento de grafismos rupestres Nome do responsável pelo registro: Daivisson Batista Santos Endereço: Rua Zaqueu Brandão 396 São José CEP: Cidade: Aracaju UF: SE Fone/Fax: (79) Data do registro: 29/9/2009 Ano do registro: 2009 (para quando a data completa não puder ser informada)

8 Nome do projeto: Nome da instituição: Endereço: Documentação produzida (quantidade) Diagnóstico Arqueológico do Gasoduto do Pará - GASPARÁ Archaios Logos Consultoria Científica Rua Lourival do Prado Barreto 159 Luzia CEP: Cidade: Aracaju UF: SE Fone/Fax: Mapa com sítio plotado: Croqui: Planta baixa do sítio: Planta baixa dos locais afetados: Planta baixa de estruturas: Perfil estratigráfico: Perfil topográfico: Foto aérea: Foto colorida: 20 Foto preto e branco: Reprografia de imagem: Imagem de satélite: Cópia total de arte rupestre: Cópia parcial de arte rupestre: Ilustração do material: Caderneta de campo: Vídeo / filme: Bibliografia: SANTOS, D.B. Levantamento do Potencial Arqueológico nas Áreas de Influência do Gasoduto do Pará - GASPARÁ. Diagóstico Arqueológico.Rio de Janeiro Observações: Responsável pelo preenchimento da ficha: Data: 20/10/2009 Localização dos dados: Atualizações: Daivisson Batista Santos Arcervo Archaios Logos Data: / / Assinatura:

9 Nome do sítio: São Francisco Outras designações e siglas: CNSA: Município: Esperantina UF: TO Localidade: Povoado São Francisco Outras designações da localidade: Descrição sumária do sítio: Sítios relacionados: Nome do proprietário do terreno: Endereço: Ozano CEP: Cidade: UF: Ocupante atual: Acesso ao sítio: Fone/Fax: Saindo da sede municipal, seguir até o povoado São Francisco. Comprimento: 625 m Largura: 100 m Altura máxima: m (a partir do nível do solo) Área: m² Medição: Estimada Passo Mapa Instrumento Nome e sigla do documento cartográfico: Ano de edição: Órgão: IBGE DSG Outro Escala: Delimitação da área / Coordenadas UTM: Ponto central: Perímetro: GPS Em mapa Zona: 22 E: N: DATUM: SAD69 Margem de erro: 10 m Outras referências de localização: Vegetação atual: Floresta ombrófila Floresta estacional Campinarana Capoeira Savana (cerrado) Savana-estépica (caatinga) Estepe Unidade geomorfológica: Compartimento topográfico: Planície Rio Altitude: 100 m (com relação ao nível do mar) Água mais próxima: Distância: 70m Rio: Bacia: Araguaia Araguaia Uso atual do terreno: Atividade urbana Via pública Outro: Estrutura de fazenda Rio Araguaia Pasto Plantio Área não utilizada Propriedade da terra: Proteção legal: Em área tombada: Área pública Área privada Área militar Área indígena Unid. de conservação ambiental Municipal Estadual Federal Patrim. da humanidade Categoria: Unicomponencial Multicomponencial Pré-colonial De contato Histórico Tipo de sítio: Forma: Tipo de solo: Estratigrafia: Contexto de deposição: Em superfície Em profundidade Exposição: Céu aberto Abrigo sob rocha Gruta Submerso

10 Estruturas: Áreas de refugo De Lascamento De Combustão (fogueira, forno, fogão) Funerárias Vestígios de edificação Vestígios de mineração Alinhamento de pedras Manchas pretas Concentrações cerâmicas Outras: Material histórico: Outros vestígios orgânicos: Outros vestígios inorgânicos: Acervo / Instituições: Números de catálogo: Canais tipo trincheiras, valetas Círculos de pedra Estacas, buracos de Fossas Muros de terra, linhas de argila Palafitas Paliçadas Quantidade: Artefatos: Lítico lascado Cerâmico Lítico polido Sobre concha Sobre material orgânico Outros vestígios líticos: Arte rupestre: Pintura Gravura Ausente FILIAÇÃO CULTURAL: Artefatos líticos: Artefatos cerâmicos: Arte rupestre: Datações absolutas: Datações relativas: Grau de integridade: Fatores de destruição: Outros fatores naturais: Outros fatores antrópicos: Possibilidades de destruição: Medidas para preservação: Fases: Fases: Estilos: mais de 75% Erosão eólica Erosão pluvial Construção de estradas Desmatamento para uso de pasto Resgate, Educação Patrimonial entre 25 e 75% menos de 25% Erosão fluvial Atividades agrícolas Construção de moradias Relevância do sítio: Alta Média Baixa Atividades desenvolvidas no local: Registro Coleta de superfície Vandalismo Sondagem ou Corte estratigráfico Escavação de grande superfície Levantamento de grafismos rupestres Nome do responsável pelo registro: Daivisson Batista Santos Endereço: Rua Zaqueu Brandão 396 São José CEP: Cidade: Aracaju UF: SE Fone/Fax: (79) Data do registro: 29/9/2009 Ano do registro: 2009 (para quando a data completa não puder ser informada)

11 Nome do projeto: Nome da instituição: Endereço: Documentação produzida (quantidade) Diagnóstico Arqueológico do Gasoduto do Pará - GASPARÁ Archaios Logos Consultoria Científica Rua Lourival do Prado Barreto 159 Luzia CEP: Cidade: Aracaju UF: SE Fone/Fax: Mapa com sítio plotado: Croqui: Planta baixa do sítio: Planta baixa dos locais afetados: Planta baixa de estruturas: Perfil estratigráfico: Perfil topográfico: Foto aérea: Foto colorida: 16 Foto preto e branco: Reprografia de imagem: Imagem de satélite: Cópia total de arte rupestre: Cópia parcial de arte rupestre: Ilustração do material: Caderneta de campo: Vídeo / filme: Bibliografia: SANTOS, D.B. Levantamento do Potencial Arqueológico nas Áreas de Influência do Gasoduto do Pará - GASPARÁ. Diagóstico Arqueológico.Rio de Janeiro Observações: Responsável pelo preenchimento da ficha: Data: 20/10/2009 Localização dos dados: Atualizações: Daivisson Batista Santos Acervo Archaios Logos Data: / / Assinatura:

12

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Sist. Nac. de Informações Culturais SNIC FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Depto.de Identificação e Documentação-DID Nome do Sítio: MORRO DA OLARIA Outras designações ou siglas: Município: SEROPÉDICA

Leia mais

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Sist. Nac. de Informações Culturais SNIC FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Depto.de Identificação e Documentação-DID Nome do Sítio: JOSÉ GRANDE Outras designações ou siglas: ZÉ GRANDE Município:

Leia mais

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Sist. Nac. de Informações Culturais SNIC FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Depto.de Identificação e Documentação-DID Nome do Sítio: SAMBAQUI DE IGUAÇU Outras designações ou siglas: CNSA : (campo

Leia mais

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Sist. Nac. de Informações Culturais SNIC FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Depto.de Identificação e Documentação-DID Nome do Sítio: CNSA : (campo reservado) SÍTIO SAMBAQUI DA MARQUESA Outras designações

Leia mais

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Sist. Nac. de Informações Culturais SNIC FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Depto.de Identificação e Documentação-DID Nome do Sítio: K 4 Outras designações ou siglas: Município: DUQUE DE CAXIAS Localidade:

Leia mais

O ACERVO ARQUEOLÓGICO DO SÍTIO ALTO SUCURIÚ 12:

O ACERVO ARQUEOLÓGICO DO SÍTIO ALTO SUCURIÚ 12: HISTÓRIA CULTURAL: ESCRITAS, CIRCULAÇÃO, LEITURAS E RECEPÇÕES Universidade de São Paulo USP São Paulo SP 10 e 14 de Novembro de 2014 O ACERVO ARQUEOLÓGICO DO SÍTIO ALTO SUCURIÚ 12: PROCESSAMENTO LABORATORIAL

Leia mais

Proc. IPHAN nº 01450.007673/2011-16 - Portaria IPHAN nº 15, de 05 de maio de 2011

Proc. IPHAN nº 01450.007673/2011-16 - Portaria IPHAN nº 15, de 05 de maio de 2011 PROJETO ARQUEOLOGIA PREVENTIVA NAS ÁREAS DE INTERVENÇÃO DA UHE SANTO ANTONIO DO JARI, AP/PA Proc. IPHAN nº 01450.007673/2011-16 - Portaria IPHAN nº 15, de 05 de maio de 2011 LAUDO: 02/2011 SERVIÇO EXECUTADO:

Leia mais

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO

FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Sist. Nac. de Informações Culturais SNIC FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO ARQUEOLÓGICO Depto.de Identificação e Documentação-DID Nome do Sítio: SÍTIO DAS PALMEIRAS Outras designações ou siglas: Município: NOVA

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 172 MA

FICHA PROJETO - nº 172 MA FICHA PROJETO - nº 172 MA Mata Atlântica Pequeno Projeto 1) TÍTULO: Morro do Caçador Uma Proposta de Unidade de Conservação. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Florianópolis, Ilha de Santa Catarina.

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL CARTOGRÁFICO PARA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL - AIA

ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL CARTOGRÁFICO PARA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL - AIA ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL CARTOGRÁFICO PARA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL - AIA É indispensável que um estudo de impacto ambiental contenha, ao menos, os seguintes documentos cartográficos:

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Atenção: Esta lista de documentos tem vigência até que o Cadastro Ambiental Rural (CAR) seja efetivamente implantado por ato da Ministra

Leia mais

CONFECÇÃO DE GUIA EDUCACIONAL COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA E CIÊNCIAS

CONFECÇÃO DE GUIA EDUCACIONAL COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA E CIÊNCIAS CONFECÇÃO DE GUIA EDUCACIONAL COMO MATERIAL DIDÁTICO PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA E CIÊNCIAS ROCHA, Isabel Rodrigues da¹; CABRAL, João Batista Pereira²; SILVA, Hellen Fabiane Franco³; DE PAULA, Makele Rosa

Leia mais

PROJETO: MONITORAMENTO ARQUEOLÓGICO NA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO DA REFINARIA PREMIUM II (RPRE-II), DUTOVIA, ÁREA AUXILIAR E TERMINAL DO PECÉM (TECEM) - CE

PROJETO: MONITORAMENTO ARQUEOLÓGICO NA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO DA REFINARIA PREMIUM II (RPRE-II), DUTOVIA, ÁREA AUXILIAR E TERMINAL DO PECÉM (TECEM) - CE PROJETO: MONITORAMENTO ARQUEOLÓGICO NA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO DA REFINARIA PREMIUM II (RPRE-II), DUTOVIA, ÁREA AUXILIAR E TERMINAL DO PECÉM (TECEM) - CE. 2º RELATÓRIO (Dezembro 2013 a Fevereiro, 2014) Recife,

Leia mais

Diagnóstico Ambiental do Município de Alta Floresta - MT

Diagnóstico Ambiental do Município de Alta Floresta - MT Diagnóstico Ambiental do Município de Alta Floresta - MT Paula Bernasconi Ricardo Abad Laurent Micol Maio de 2008 Introdução O município de Alta Floresta está localizado na região norte do estado de Mato

Leia mais

AVALIAÇÃO RÁPIDA ESTRATÉGICA (ARE) PARA CRIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

AVALIAÇÃO RÁPIDA ESTRATÉGICA (ARE) PARA CRIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AVALIAÇÃO RÁPIDA ESTRATÉGICA (ARE) PARA CRIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Informações do Processo: Nome do Interessado: Nº do Processo: Data / de 20 Município: Localidade: Vistoria: Data: / / 20 Técnicos

Leia mais

Relatório Bimestral FCTY-RTB-ARQ-003-01-14. Referência: Programa de Monitoramento Arqueológico. Fevereiro/2014 e Março/2014

Relatório Bimestral FCTY-RTB-ARQ-003-01-14. Referência: Programa de Monitoramento Arqueológico. Fevereiro/2014 e Março/2014 Relatório Bimestral FCTY-RTB-ARQ-003-01-14 Referência: Programa de Monitoramento Arqueológico. Fevereiro/2014 e Março/2014 At: Gerência de Sustentabilidade FCTY Agosto de 2014 1 INTRODUÇÃO... 1 2 LOCALIZAÇÃO...

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA Aluno (a): 4º ano Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação Sistema Solar. Mapa político do Brasil: Estados e capitais. Regiões

Leia mais

Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma

Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma Nome Nº Turma DISCIPLINA DE GEOGRAFIA 7º ANO TRABALHO DE GRUPO HYPERPAISAGENS PROFESSORA: CRISTINA CÂMARA ANO LECTIVO 2002/03 FOTOGRAFIA AÉREA (1 E 2) A Fotografia Aérea é: a) Uma fotografia digital, tirada na vertical

Leia mais

Aula 3 de 4 Versão Aluno

Aula 3 de 4 Versão Aluno Aula 3 de 4 Versão Aluno As Comunidades Indígenas Agora vamos conhecer um pouco das características naturais que atraíram essas diferentes ocupações humanas ao longo dos séculos para a Região da Bacia

Leia mais

FORMULÁRIOS PARA AUTORIZAÇÃO DE RECUPERAÇÃO OU RESTAURAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS COM SUPRESSÃO DE ESPÉCIES EXÓTICAS

FORMULÁRIOS PARA AUTORIZAÇÃO DE RECUPERAÇÃO OU RESTAURAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS COM SUPRESSÃO DE ESPÉCIES EXÓTICAS CONDIÇÃO OBRIGATÓRIA EXECUÇÃO DE PROJETO DE RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS CONSIDERADAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE ATINGIDAS COM PLANTIOS E MANUTENÇÃO DE ÁRVORES NATIVAS DA REGIÃO E/OU CONDUÇÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL,

Leia mais

3º BIMESTRE 2ª Avaliação Área de Ciências Humanas Aula 148 Revisão e avaliação de Humanas

3º BIMESTRE 2ª Avaliação Área de Ciências Humanas Aula 148 Revisão e avaliação de Humanas 3º BIMESTRE 2ª Avaliação Área de Ciências Humanas Aula 148 Revisão e avaliação de Humanas 2 Tipos de vegetação Vegetação é caracterizada como o conjunto de plantas de uma determinada região. Em razão da

Leia mais

Relatório Bimestral FCTY-RTB-ARQ-002-01-14. Referência: Programa de Monitoramento Arqueológico. Novembro/2013 e Janeiro/2014

Relatório Bimestral FCTY-RTB-ARQ-002-01-14. Referência: Programa de Monitoramento Arqueológico. Novembro/2013 e Janeiro/2014 Relatório Bimestral FCTY-RTB-ARQ-002-01-14 Referência: Programa de Monitoramento Arqueológico. Novembro/2013 e Janeiro/2014 At: Gerência de Sustentabilidade FCTY Janeiro de 2014 1 INTRODUÇÃO... 1 2 LOCALIZAÇÃO...

Leia mais

Rodrigo Simas Aguiar. Catálogo. da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina

Rodrigo Simas Aguiar. Catálogo. da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina Rodrigo Simas Aguiar Catálogo da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina Texto e Fotos: Rodrigo Simas Aguiar Título: Catálogo da Arte Rupestre da Ilha de Santa Catarina Autor: Rodrigo Luiz Simas de Aguiar

Leia mais

VEGETAÇÃO. Página 1 com Prof. Giba

VEGETAÇÃO. Página 1 com Prof. Giba VEGETAÇÃO As formações vegetais são tipos de vegetação, facilmente identificáveis, que dominam extensas áreas. É o elemento mais evidente na classificação dos ecossistemas e biomas, o que torna importante

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR CURSO INTENSIVO III Disciplina: Direito Ambiental Prof. Fabiano Melo Data: 09.12.2009 Aula nº 06 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Lei 4771/65 Art. 2 Consideram-se de preservação permanente, pelo só efeito desta

Leia mais

Clima e Vegetação. Clima e Vegetação. Prof. Tiago Fuoco

Clima e Vegetação. Clima e Vegetação. Prof. Tiago Fuoco Clima e Vegetação O Continente Americano possui a maior extensão Norte-Sul entre todos os continentes do globo e está localizado em todas as zonas climáticas da Terra. Os climas presentas na América são:

Leia mais

ANEXO IV PORTARIA Nº 421, DE 26 DE OUTUBRO DE 2011 RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL - RCA. TERMO DE REFERÊNCIA Conteúdo Mínimo

ANEXO IV PORTARIA Nº 421, DE 26 DE OUTUBRO DE 2011 RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL - RCA. TERMO DE REFERÊNCIA Conteúdo Mínimo ANEXO IV PORTARIA Nº 421, DE 26 DE OUTUBRO DE 2011 RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL - RCA TERMO DE REFERÊNCIA Conteúdo Mínimo O presente Termo de Referência tem como objetivo estabelecer um referencial

Leia mais

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA AMAZÔNIA COMO FERRAMENTA. PARA PRESERVAÇÃO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS Estudo de caso:

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA AMAZÔNIA COMO FERRAMENTA. PARA PRESERVAÇÃO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS Estudo de caso: UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NA AMAZÔNIA COMO FERRAMENTA PARA PRESERVAÇÃO DE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS Estudo de caso: Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã Carlos Gabriel Koury 1,. Eduardo Rizzo Guimarães

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Documentação prevista na Lei Federal 12.51 de 25 de maio de 2012: 1 - identificação do proprietário ou possuidor rural; 2 - comprovação

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS EDIÇÃO 1 2º TRIMESTRE ANO 2014

INFORMAÇÕES GERAIS EDIÇÃO 1 2º TRIMESTRE ANO 2014 EDIÇÃO 1 2º TRIMESTRE ANO 2014 INFORMAÇÕES GERAIS A Estação Ecológica de Corumbá é uma unidade de conservação de proteção integral situada no Centro-Oeste de MG, região do Alto São Francisco, na porção

Leia mais

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná * Universidade Federal do Paraná * *O que são Biomas? *Bioma é uma unidade biológica ou espaço geográfico caracterizado de acordo com o macroclima, a fitofisionomia (aspecto da vegetação de um lugar),

Leia mais

16- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a Partir de Cartas Topográficas

16- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a Partir de Cartas Topográficas 16- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a Partir de Cartas Topográficas A carta topográfica é um documento cartográfico que pode ser utilizado para inúmeros fins, como elaboração de bases cartográficas

Leia mais

Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA

Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA Índice O que o agricultor brasileiro deve saber sobre o Novo Código Florestal?...1 Começando a regularizar o imóvel rural...2

Leia mais

ÍNDICE. II.5.2.3 - Áreas Protegidas... 1/6. II.5.2.3.1 - Unidades de Conservação na Região - UCs... 1/6

ÍNDICE. II.5.2.3 - Áreas Protegidas... 1/6. II.5.2.3.1 - Unidades de Conservação na Região - UCs... 1/6 2330-00-EIA-RL-0001-00 Julho de 2010 Rev. nº 00 GASODUTO DO PARÁ ÍNDICE II.5.2.3 - Áreas Protegidas... 1/6 II.5.2.3.1 - Unidades de Conservação na Região - UCs... 1/6 II.5.2.3.2 - Áreas Prioritárias para

Leia mais

MODELO DE LAUDO 14/10/2010 III DO OBJETIVO

MODELO DE LAUDO 14/10/2010 III DO OBJETIVO MODELO DE LAUDO LAUDO TÉCNICO I - PREÂMBULO Aos onze dias do mês de maio do ano de dois mil e seis, em atendimento a solicitação do Comandante da Polícia Militar, deslocamos até o município de Matinho

Leia mais

FOTOINTERPRETAÇÃO. Interpretação e medidas. Dado qualitativo: lago

FOTOINTERPRETAÇÃO. Interpretação e medidas. Dado qualitativo: lago FOTOINTERPRETAÇÃO a) conceito A fotointerpretação é a técnica de examinar as imagens dos objetos na fotografia e deduzir sua significação. A fotointerpretação é bastante importante à elaboração de mapas

Leia mais

Erosão e Voçorocas. Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Professor: João Paulo Nardin Tavares

Erosão e Voçorocas. Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Professor: João Paulo Nardin Tavares Erosão e Voçorocas Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Professor: João Paulo Nardin Tavares O que é erosão? A erosão caracteriza-se pela abertura de enormes buracos no chão pela

Leia mais

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita

Leia mais

NASCENTE MUNICIPAL MODELO DE SOROCABA

NASCENTE MUNICIPAL MODELO DE SOROCABA NASCENTE MUNICIPAL MODELO DE SOROCABA Por meio do Projeto de Georreferenciamento e Diagnóstico das Nascentes de Sorocaba, a equipe da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMA) selecionou a Nascente

Leia mais

TÍTULO: Aplicações de geoprocessamento na organização e gestão dos serviços de drenagem urbana.

TÍTULO: Aplicações de geoprocessamento na organização e gestão dos serviços de drenagem urbana. TÍTULO: Aplicações de geoprocessamento na organização e gestão dos serviços de drenagem urbana. NOME DOS AUTORES: Danilo Heitor Caires Tinoco Bisneto Melo. Formação: Bacharel em Geografia, pela Universidade

Leia mais

Bioma é um conceito estabelecido para classificar ambientes com base na

Bioma é um conceito estabelecido para classificar ambientes com base na 1 Bioma é um conceito estabelecido para classificar ambientes com base na composição predominante da vegetação. O padrão climático (temperatura e precipitação) representa o principal aspecto utilizado

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 CADASTRO DE INSTITUIÇÕES INTERESSADAS EM PARTICIPAR DO CONSELHO CONSULTIVO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL FAZENDA ATALAIA

EDITAL Nº 001/2014 CADASTRO DE INSTITUIÇÕES INTERESSADAS EM PARTICIPAR DO CONSELHO CONSULTIVO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL FAZENDA ATALAIA EDITAL Nº 001/2014 CADASTRO DE INSTITUIÇÕES INTERESSADAS EM PARTICIPAR DO CONSELHO CONSULTIVO DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL FAZENDA ATALAIA Considerando a Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000, que

Leia mais

A FLORESTA HOJE Cobertura Vegetal Natural do Estado de São Paulo

A FLORESTA HOJE Cobertura Vegetal Natural do Estado de São Paulo A FLORESTA HOJE Cobertura Vegetal Natural do Estado de São Paulo Importância da Floresta Proteção e conservação do solo e da água; Produção de madeira (casas, barcos, carvão; etc); Produção de alimentos

Leia mais

1.1. Fonte: Elaborado por STCP Engenharia de Projetos Ltda., 2011.

1.1. Fonte: Elaborado por STCP Engenharia de Projetos Ltda., 2011. 1 - APRESENTAÇÃO A Área de Proteção Ambiental (APA) Serra Dona Francisca, localizada no município de Joinville/SC, com área mapeada de 40.177,71 ha, foi criada através do Decreto n 8.055 de 15 de março

Leia mais

PROGRAMA DE PROSPECÇÃO E RESGATE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO

PROGRAMA DE PROSPECÇÃO E RESGATE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO PLANO BÁSICO AMBIENTAL DO AHE CACHOEIRA CALDEIRÃO PROGRAMA DE PROSPECÇÃO E RESGATE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO Licença Prévia 0112/2012 Condicionante Específica nº 2.2 Detalhar todos os programas de prevenção,

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A FLORESTA AMAZÔNICA 2011 Aula XII O bioma Amazônia representa aproximadamente 30% de todas as florestas tropicais remanescentes do mundo e nele se concentra a maioria das florestas

Leia mais

www.geoturismobrasil.com Geoturismo em Tibagi Antonio Liccardo DEGEO - UEPG

www.geoturismobrasil.com Geoturismo em Tibagi Antonio Liccardo DEGEO - UEPG www.geoturismobrasil.com Geoturismo em Tibagi Antonio Liccardo DEGEO - UEPG Relação da população com a natureza e território Geoturismo Atividade multidisciplinar Forte subsídio para turismo cultural,

Leia mais

I ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE

I ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE I ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE 16 a 18 de novembro de 2009 Fundação Mokiti Okada Palestrante: Mônica Pavão Pesquisadora do Instituto Florestal INVENTÁRIO FLORESTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO INVENTÁRIO

Leia mais

Ituiutaba MG. Córrego da Piriquita AMVAP 2003. Estrada Municipal 030. Lázaro Silva. O Proprietário. Córrego

Ituiutaba MG. Córrego da Piriquita AMVAP 2003. Estrada Municipal 030. Lázaro Silva. O Proprietário. Córrego SÍTIO NATURAL 01. Município Ituiutaba MG 02. Distrito Sede 03. Designação Córrego da Piriquita 03.1. Motivação do Inventário 04. Localização Coordenadas Geográficas S 19 00 892 WO 49 23 784 05. Carta Topográfica

Leia mais

Caatinga: exclusivamente brasileira

Caatinga: exclusivamente brasileira Caatinga: exclusivamente brasileira Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Biodiversidade e Florestas Departamento de Conservação da Biodiversidade Parque Nacional da Serra da Capivara - PI Caatinga:

Leia mais

Diagnós(co Ambiental e Plano de. Restauração Florestal da ZPEC - Suape

Diagnós(co Ambiental e Plano de. Restauração Florestal da ZPEC - Suape Diagnós(co Ambiental e Plano de Coordenação geral: Prof. Dr. Ricardo Ribeiro Rodrigues Prof. Dr. Felipe Melo Eng. Agr. Dr. André Gustavo Nave Biólogo Michel Metran da Silva Restauração Florestal da ZPEC

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Cartografia Sistemática e Temática (IAD319) Prof. pablosantos@ufba.br 08 a Aula INFORMAÇÃO E REPRESENTAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SUDEMA Superintendência de Administração do Meio Ambiente

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SUDEMA Superintendência de Administração do Meio Ambiente RELAÇAO DE DOCUMENTOS PARA OBTENÇAÕ DE LICENCIAMENTO DE LINHAS DE TRANSMISSÃO LICENÇA PRÉVIA 1 - Requerimento 2 - Cadastro 3 - Guia de Recolhimento 4 - Cópia da Publicação do Requerimento e da concessão

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DA GRADE DE TRILHAS E PARCELAS PERMANENTES NA RESERVA BIOLÓGICA DO UATUMÃ

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DA GRADE DE TRILHAS E PARCELAS PERMANENTES NA RESERVA BIOLÓGICA DO UATUMÃ TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DA GRADE DE TRILHAS E PARCELAS PERMANENTES NA RESERVA BIOLÓGICA DO UATUMÃ 1. Objeto Contratação de serviço especializado de topografia plani-altimétrica georeferenciada

Leia mais

S I T U A Ç Ã O E X I S T E N T E

S I T U A Ç Ã O E X I S T E N T E S I T U A Ç Ã O E X I S T E N T E 4 4 - SITUAÇÃO EXISTENTE Campus Avançado do Mucuri está situado junto ao Bairro Jardim São Paulo, distando aproximadamente 4 km do centro da cidade. Tendo como Oprincipal

Leia mais

AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ALTERNATIVAS DE TRAÇADO DE DUTOS TERRESTRES

AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ALTERNATIVAS DE TRAÇADO DE DUTOS TERRESTRES AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ALTERNATIVAS DE TRAÇADO DE DUTOS TERRESTRES Guilherme Mendonça da Cunha (PETROBRAS), Giovani Schifino Dellamea, Renato Fernandes, Wilson José de Oliveira. RESUMO Este Trabalho apresenta

Leia mais

A PALINOLOGIA COMO FERRAMENTA PARA APONTAR EVIDÊNCIAS DA OCUPAÇÕES HUMANAS NA ZONA DA MATA MINEIRA, MG, BRASIL

A PALINOLOGIA COMO FERRAMENTA PARA APONTAR EVIDÊNCIAS DA OCUPAÇÕES HUMANAS NA ZONA DA MATA MINEIRA, MG, BRASIL A PALINOLOGIA COMO FERRAMENTA PARA APONTAR EVIDÊNCIAS DA OCUPAÇÕES HUMANAS NA ZONA DA MATA MINEIRA, MG, BRASIL Shana Yuri Misumi 1 ; Marcia Aguiar de Barros 1 ; Robson Lucas Bartholomeu 1 ; Julio César

Leia mais

MAPEAMENTO FLORESTAL

MAPEAMENTO FLORESTAL MAPEAMENTO FLORESTAL ELISEU ROSSATO TONIOLO Eng. Florestal Especialista em Geoprocessamento OBJETIVO Mapear e caracterizar a vegetação visando subsidiar o diagnóstico florestal FUNDAMENTOS É uma ferramenta

Leia mais

Formas de representação:

Formas de representação: 1 Formas de representação: Curvas de Nível Perfil Topográfico Carta Hipsométrica Maquete de Relevo 2 CURVAS DE NÍVEL São isolinhas de altitude, ou seja linhas que representam todos os pontos de igual altitude

Leia mais

TOCAS DE CROCODILO EDITORIAL CONGRESSO DE PALEONTOLOGIA CAVERNAS NA ILHA DE FLORIANÓPOLIS

TOCAS DE CROCODILO EDITORIAL CONGRESSO DE PALEONTOLOGIA CAVERNAS NA ILHA DE FLORIANÓPOLIS Boletim Informativo das Pesquisas do Projeto Paleotocas Número 25 março de 2013 Responsável: Prof. Heinrich Frank Site: www.ufrgs.br/paleotocas Contato: paleotocas@gmail.com EDITORIAL O ano de 2013 começou

Leia mais

FICHA DESCRITIVA DE ESTAÇÃO FLUVIOMÉTRICA

FICHA DESCRITIVA DE ESTAÇÃO FLUVIOMÉTRICA FICHA DESCRITIVA DE ESTAÇÃO FLUVIOMÉTRICA Prefeitura Porto Acre Fluviométrica 13610000 Curso d água Bacia Hidrográfica Área de Drenagem REFERÊNCIA CARTOGRÁFICA Carta Folha Escala Ano Latitude Longitude

Leia mais

Domínios Morfoclimáticos

Domínios Morfoclimáticos Domínios Morfoclimáticos Os domínios morfoclimáticos representam a interação e a integração do clima, relevo e vegetação que resultam na formação de uma paisagem passível de ser individualizada. Domínios

Leia mais

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional REGIÃO NORTE REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional GRANDE ÁREA COM PEQUENA POPULAÇÃO, O QUE RESULTA EM UMA BAIXA DENSIDADE DEMOGRÁFICA (habitantes por quilômetro

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Trimestre: 1º

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SUDEMA Superintendência de Administração do Meio Ambiente Divisão de Florestas - DIFLO

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SUDEMA Superintendência de Administração do Meio Ambiente Divisão de Florestas - DIFLO RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSARIOS AO CADASTRAMENTO DE PESSOAS JURIDICAS CONSUMIDORAS DE PRODUTOS E SUBPRODUTOS FLORESTAIS 1. Requerimento Atividade Florestal RAF ( anexo); 2. Formulário de cadastro pessoa

Leia mais

Relatório Plante Bonito Patrocinador: Colégio Palmares Ambiental Viagens e Turismo Área: Estância Mimosa Ecoturismo

Relatório Plante Bonito Patrocinador: Colégio Palmares Ambiental Viagens e Turismo Área: Estância Mimosa Ecoturismo Instituto das Águas da Serra da Bodoquena IASB Organização não governamental sem fins lucrativos, com caráter técnico, científico e ambiental, criado em Bonito/MS por proprietários rurais, empresários,

Leia mais

SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS DE SANTO ANTÔNIO DE ARACANGUÁ, SP: MEIO AMBIENTE E EXPLORAÇÃO DOS RECURSOS PARA PRODUÇÃO DE ARTEFATOS

SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS DE SANTO ANTÔNIO DE ARACANGUÁ, SP: MEIO AMBIENTE E EXPLORAÇÃO DOS RECURSOS PARA PRODUÇÃO DE ARTEFATOS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS DE SANTO ANTÔNIO DE ARACANGUÁ, SP: MEIO AMBIENTE E EXPLORAÇÃO DOS RECURSOS PARA PRODUÇÃO DE ARTEFATOS Neide Barrocá Faccio Prof.ª Livre Docente do Departamento de Planejamento, Urbanismo

Leia mais

Distinguir os conjuntos

Distinguir os conjuntos A UU L AL A Distinguir os conjuntos Nesta aula, vamos acompanhar como os geógrafos distinguem conjuntos espaciais diferenciados na superfície da Terra. Vamos verificar que tais conjuntos resultam de diferentes

Leia mais

VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA.

VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA. VENTOS DO PASSADO: SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS ENCONTRADOS EM LICENCIAMENTO DE PARQUE EÓLICO NA BAHIA. Almir do Carmo Bezerra Diretor-Presidente / ANX Engenharia e Arqueologia LTDA Rua Antônio Curado, nº937,

Leia mais

CADASTRO DE LOCALIDADES SELECIONADAS

CADASTRO DE LOCALIDADES SELECIONADAS 1- Introdução CADASTRO DE LOCALIDADES SELECIONADAS As demandas por informações georreferenciadas são cada vez mais freqüentes nos projetos em desenvolvimento no IBGE. A Base Territorial como um projeto

Leia mais

3. RESPONSÁVEIS TÉCNICOS PELA EXECUÇÃO DO PRAD

3. RESPONSÁVEIS TÉCNICOS PELA EXECUÇÃO DO PRAD 1. EMPRESA DE MINERAÇÃO RESPONSÁVEL PELA ÁREA Nome Oficial/Razão Social: COQUE CATARINENSE LTDA COCALIT CNPJ e Inscrição Estadual: 83.662.981/0001-60 250.012.383 Endereço da sede: Rua João Pessoa, 445/502

Leia mais

OS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS NO MUNICIPIO DE IVATUBA-PR

OS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS NO MUNICIPIO DE IVATUBA-PR DOI: 10.4025/4cih.pphuem.444 OS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS NO MUNICIPIO DE IVATUBA-PR João Paulo Pacheco Rodrigues Professor História e Pesquisador do Programa Interdisciplinar de Estudos de Populações- Laboratório

Leia mais

Por que os cartógrafos e os geógrafos têm necessidade de conhecer topografia? Os levantamentos de base não existem em todos os lugares;

Por que os cartógrafos e os geógrafos têm necessidade de conhecer topografia? Os levantamentos de base não existem em todos os lugares; 1 - ELEMENTOS DE TOPOGRAFIA Definição: É o conjunto de técnicas aplicadas ao terreno, cujo objeto é o estabelecimento das cartas e das plantas. Conforme a etimologia da palavra, topografia é a arte de

Leia mais

O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional

O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional Sugestão de plano de aula Disciplina: História O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional Plano de aula: Riqueza da Vegetação Brasileira Objetivos Reconhecer os principais tipos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ELABORACÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL (RCA) REFERENTE À ATIVIDADE DE LEVANTAMENTO SÍSMICO

TERMO DE REFERÊNCIA ELABORACÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL (RCA) REFERENTE À ATIVIDADE DE LEVANTAMENTO SÍSMICO Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos TERMO DE REFERÊNCIA ELABORACÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL (RCA) REFERENTE À ATIVIDADE DE LEVANTAMENTO

Leia mais

ARQUEOLOGIA PREVENTIVA NAS ÁREAS DE INTERVENÇÃO DA UHE SANTO ANTONIO. Relatório Trimestral de Andamento de Atividades Julho, Agosto, Setembro de 2011.

ARQUEOLOGIA PREVENTIVA NAS ÁREAS DE INTERVENÇÃO DA UHE SANTO ANTONIO. Relatório Trimestral de Andamento de Atividades Julho, Agosto, Setembro de 2011. ARQUEOLOGIA PREVENTIVA NAS ÁREAS DE INTERVENÇÃO DA UHE SANTO ANTONIO Relatório Trimestral de Andamento de Atividades Julho, Agosto, Setembro de 2011. Processo IPHAN nº 01410.000024/2008-65 Portaria IPHAN

Leia mais

BIOMAS DO BRASIL. Ecologia Geral

BIOMAS DO BRASIL. Ecologia Geral BIOMAS DO BRASIL Ecologia Geral Biomas do Brasil segundo classificação do IBGE Segundo a classificação do IBGE, são seis os biomas do Brasil: Mata Atlântica Cerrado Amazônia Caatinga Pantanal Pampa O

Leia mais

Opções de utilização de produtos cartográficos e gerenciamento de bases de dados espaciais na Gestão Municipal, Prefeitura de Joinville/SC.

Opções de utilização de produtos cartográficos e gerenciamento de bases de dados espaciais na Gestão Municipal, Prefeitura de Joinville/SC. Opções de utilização de produtos cartográficos e gerenciamento de bases de dados espaciais na Gestão Municipal, Prefeitura de Joinville/SC. Geógrafo, Msc Celso Voos Vieira Gerente da Unidade de Gestão

Leia mais

RESPOSTA D LISTA DE EXERCÍCIOS. 1) Analise o diagrama e as afirmativas a seguir.

RESPOSTA D LISTA DE EXERCÍCIOS. 1) Analise o diagrama e as afirmativas a seguir. 1) Analise o diagrama e as afirmativas a seguir. LISTA DE EXERCÍCIOS I) A partir de critérios geomorfológicos, os planaltos corrrespondem às regiões do relevo onde predomina o processo erosivo; neste compartimento

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Trimestre: 1º

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL PARA SUPRESSÕES VEGETAIS ESPECÍFICAS:

DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL PARA SUPRESSÕES VEGETAIS ESPECÍFICAS: DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL PARA SUPRESSÕES VEGETAIS ESPECÍFICAS: LINHA DE TRANSMISSÃO: 1. Autorização de passagem reconhecida em cartório ou DUP (Declaração de Utilidade Pública) da ANEEL. Obs: Domínio público:

Leia mais

TRÊS SÍTIOS COM ARTE RUPESTRE NO AMAPÁ, BRASIL

TRÊS SÍTIOS COM ARTE RUPESTRE NO AMAPÁ, BRASIL Rev. do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 14: 367- TRÊS SÍTIOS COM ARTE RUPESTRE NO AMAPÁ, BRASIL Edithe Pereira * As informações sobre a existência de sítios com arte rupestre no Amapá são

Leia mais

3 ASPECTOS GERAIS DA ÁREA ESTUDADA

3 ASPECTOS GERAIS DA ÁREA ESTUDADA 3 ASPECTOS GERAIS DA ÁREA ESTUDADA 3.1. Localização O aproveitamento Hidrelétrico de Itumbiara, com potência instalada de 2080 MW, situa-se no rio Paranaíba, na divisa dos estados de Minas Gerais e Goiás,

Leia mais

1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS

1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS Secretaria de Estado do Meio SEMA-MT Roteiro Básico de Projeto de Compensação de Área de Reserva Legal (ARL) 1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS I T E M N º. D O C U M E N T O S E X I G I D O S O B S E

Leia mais

METODOLOGIA PARA O GEORREFERENCIAMENTO DE ILHAS COSTEIRAS COMO SUBSÍDIO AO MONITORAMENTO AMBIENTAL

METODOLOGIA PARA O GEORREFERENCIAMENTO DE ILHAS COSTEIRAS COMO SUBSÍDIO AO MONITORAMENTO AMBIENTAL METODOLOGIA PARA O GEORREFERENCIAMENTO DE ILHAS COSTEIRAS COMO SUBSÍDIO AO MONITORAMENTO AMBIENTAL Carolina Rodrigues Bio Poletto¹ & Getulio Teixeira Batista² UNITAU - Universidade de Taubaté Estrada Municipal

Leia mais

https://www.youtube.com/watch?v=ejyyhuxkn8y

https://www.youtube.com/watch?v=ejyyhuxkn8y https://www.youtube.com/watch?v=ejyyhuxkn8y Definição é a camada superficial da crosta terrestre formada por quatro elementos principais: a, o, a e os. Possui importância fundamental para variadas atividades

Leia mais

"Protegendo as nascentes do Pantanal"

Protegendo as nascentes do Pantanal "Protegendo as nascentes do Pantanal" Diagnóstico da Paisagem: Região das Cabeceiras do Rio Paraguai Apresentação O ciclo de garimpo mecanizado (ocorrido nas décadas de 80 e 90), sucedido pelo avanço das

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TNC PROJETO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA MONITORAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL DE ESTABELECIMENTOS RURAIS EM PALMAS

TERMO DE REFERÊNCIA - TNC PROJETO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA MONITORAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL DE ESTABELECIMENTOS RURAIS EM PALMAS SERVIÇOS DE LEVANTAMENTO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS DE ELABORAÇÃO DE CADASTROS AMBIENTAIS RURAIS CAR NO MUNICÍPIO DE PALMAS NO ESTADO DE TOCANTINS 1. Contextualização O Ministério Público

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO. Prof. Dr. Israel Marinho Pereira imarinhopereira@gmail.com

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO. Prof. Dr. Israel Marinho Pereira imarinhopereira@gmail.com ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE RECUPERAÇÃO PRAD Prof. Dr. Israel Marinho Pereira imarinhopereira@gmail.com ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PRAD O Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD), deverá

Leia mais

Geomorfologia e Planejamento. Rosangela do Amaral Geógrafa, Pesquisadora Científica Instituto Geológico - SMA

Geomorfologia e Planejamento. Rosangela do Amaral Geógrafa, Pesquisadora Científica Instituto Geológico - SMA Geomorfologia e Planejamento Rosangela do Amaral Geógrafa, Pesquisadora Científica Instituto Geológico - SMA O que é a GEOMORFOLOGIA? Dolatimgeo=terra,morfo=forma,logos=estudo CiênciadaNaturezaqueestudaeexplicaasformasdaTerra.

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 6 o ano Unidade 2

Sugestões de avaliação. História 6 o ano Unidade 2 Sugestões de avaliação História 6 o ano Unidade 2 5 Nome: Data: Unidade 2 Recomendação ao aluno: Utilizar lápis de cor. 1. Observe o mapa e responda às questões. Fonte: NAQUET-VIDAL, Pierre; BErtiN, Jacques.

Leia mais

7. Condicionantes. : Reserva Ecológica Nacional; : Reserva Agrícola Nacional; : Domínio Público Hídrico; : Património Classificado;

7. Condicionantes. : Reserva Ecológica Nacional; : Reserva Agrícola Nacional; : Domínio Público Hídrico; : Património Classificado; 7. Condicionantes De acordo com a legislação em vigor existe um conjunto de figuras legais que de algum modo, condicionam o território ou constituem servidões administrativas e outras restrições de utilidade

Leia mais

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto 15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto O Sensoriamento Remoto é uma técnica que utiliza sensores, na captação e registro da energia refletida e emitida

Leia mais

Licenciamento Ambiental de Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária do MS

Licenciamento Ambiental de Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária do MS Licenciamento Ambiental de Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária do MS Osvaldo A. Riedlinger. dos Santos Engenheiro Florestal UNIFENAS/1987 IMAP:Gerente de Recursos Florestais GERÊNCIA DE RECURSOS

Leia mais

SIG-AML-LEB-UFF Metadado 31/05/04 Claudio Bohrer

SIG-AML-LEB-UFF Metadado 31/05/04 Claudio Bohrer SIG-AML-LEB-UFF Metadado 31/05/04 Claudio Bohrer SIG-AML Sistema de Informacoes Geo-referenciadas sobre a Amazonia Legal Laboratório de Ecologia e Biogeografia (LEB) Universidade Federal Fluminense (UFF)

Leia mais

ANEXO AO REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MUSEOLOGIA

ANEXO AO REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MUSEOLOGIA ANEXO AO REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MUSEOLOGIA ART. 1º - O curso de graduação diurno de Bacharelado em Museologia destina-se à formação de bacharéis em Museologia.

Leia mais

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita dos maias, México.

Leia mais

LIC - LEVANTAMENTO DE INDÍCIOS DE CONTAMINAÇÃO EM IMÓVEIS URBANOS (para esclarecimentos consultar Anexo III) DATA DA VISITA: / /

LIC - LEVANTAMENTO DE INDÍCIOS DE CONTAMINAÇÃO EM IMÓVEIS URBANOS (para esclarecimentos consultar Anexo III) DATA DA VISITA: / / LIC - LEVANTAMENTO DE INDÍCIOS DE CONTAMINAÇÃO EM IMÓVEIS URBANOS (para esclarecimentos consultar Anexo III) 1. DADOS GERAIS DO IMÓVEL DATA DA VISITA: / / 1.1. Identificação do Imóvel: 1.2. Endereço: Cidade:

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE Página 1 de 6 SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE A Secretaria Municipal da Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, através do Departamento de

Leia mais

Estudo de Impacte Ambiental (Relatório Síntese) NNAIA - 1200

Estudo de Impacte Ambiental (Relatório Síntese) NNAIA - 1200 Estudo de Impacte Ambiental (Relatório Síntese) NNAIA - 1200 Troço de Ligação Loureiro / Alvito (Transferência de Recursos Hídricos entre Albufeiras - Subsistema de Rega do Alqueva - Baixo Alentejo) Pedro

Leia mais