PROFISCO. Brasilia, 29 de setembro de 2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROFISCO. Brasilia, 29 de setembro de 2014"

Transcrição

1 PROFISCO Avaliação Intermediária II Brasilia, 9 de setembro de 04

2 Estrutura da Apresentação Visão Geral Avaliação de Desempenho do PROGRAMA Impactos Avaliação de Desempenho dos PROJETOS Contexto Fiscal Comparando Grupos Produtos Resultados e Impactos Ganhos Adicionais Principais Conclusões

3 Visão Geral

4 Metodologia da Avaliação Reflexiva Contempla amplas reformas institucionais Envolve mudanças qualitativas Gera lições aprendidas Análise distintas para cada tema Antes- Depois Com ou sem grupos de comparação Instrumentos de coleta Pesquisa documental Questionários estruturados e semiestruturados Entrevistas-reuniões com questões abertas

5 Contexto da Linha de Crédito Finalidade Promover a sustentabilidade fiscal e o crescimento econômico Objetivo Contribuir para a integração dos fiscos e a modernização da gestão fiscal, financeira e patrimonial, tornando mais efetivo o sistema fiscal vigente, em cumprimento às normas constitucionais e legais brasileiras Situação dos Projetos Quantidade Valor Aprovado US$ (mil) Aprovados pela Diretoria Finalizado Desembolsando Ainda não desembolsando Aguardando assinatura Em preparação (negociado) Total comprometido com Estados Ministério da Fazenda Total comprometido Programa

6 Situação da Linha de Crédito % médio de desembolso dos Projetos Nível atual de desembolso Projetos Com desembolsos realizados Linha de Crédito Quant. Projetos % Desembolso 9 4,6 8, Desembolso médio a partir do ano/mês do primeiro desembolso Ano aprovação Ano do primeiro desembolso Projetos Ano Ano Ano 008/0 009/0 5,4, 7, 009/0 0/ 6,7 9,, 009/ 0 5 6,4 (Fonte: Sistemas BID)

7 Distribuição dos Valores por Componentes Valores contratados Valores desembolsados Componente I Gestão Estratégica Integrada (Fonte: Sistemas BID) Componente II Administração Tributária e Contencioso Fiscal Componente III Administração Financeira, Patrimonial e de Controle Interno da Gestão Fiscal Componente IV Gestão de Recursos Corporativos

8 Avaliação de Desempenho Impactos do Programa

9 Integração dos Fiscos Produto Obrigatório: SPED Brasil: Evolução do Volume da NF-e 0 bilhões de NF-e autorizadas Volume de NF-e autorizadas cresceu mais de.000% de 008 (primeira obrigatoriedade) até 0. O Caso de MG Atuação da fiscalização por segmento econômico com base nos indícios de irregularidade detectados nas informações da NF-e autorizadas no dia anterior. Esta ação impede a proliferação de fraudes com o cancelamento de empresas fictícias e glosa dos créditos gerados indevidamente. (Fonte: Estimativa nacional a partir da base de dados da NF-e MG)

10 Integração dos Fiscos Produto Estratégico: Gestão para Resultados Uso de instrumentos de gestão nas Fazendas Estaduais (% de UFs) - 04 Planejamento alinha com área de orçamento e finanças Planejamento estratégico como instrumento de governança Área de Gestão Estratégica (Fonte: Pesquisa COGEF/ARP)

11 Integração dos Fiscos Compartilhamento de soluções: COGEF Sistemas Financeiros FIPLAN - MS BA e E-FISCO - PE SE Troca de informações: Portal e Reuniões da COGEF Documentos disponibilizados no Portal total aqusições e contratações (Fonte: Rede COGEF)

12 Integração dos Fiscos Cooperação e Fortalecimento das Redes de Governança GEFIN -Processo de convergência às Normas Internacionais de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público NBCASP e Índice de Transparência e Cidadania Fiscal ITCF GDFAZ -Mapa de competências técnicas, gerenciais e comportamentais das Secretarias Estaduais de Fazenda ENCAT -Processo de criação de um ambiente tecnológico de natureza computacional - SEFAZ Nacional (Fonte: CT/PRODEV/COGEF)

13 Transparência Fiscal UFs com Projeto apresentaram resultado acima da média nacional (Índice do Contas Abertas) CT-PRODEV/COGEF: Construção da metodologia do Índice de Transparência e Cidadania Fiscal (ITCF) (Fonte: Site Contas Abertas )

14 Melhoria do Ambiente de Negócios Percepção das empresas sobre SPED/NF-e Melhor qualidade da informação enviada ao fisco Redução concorrência desleal Redução de práticas fraudulentas Efetiva troca de informações entre contribuintes Redução custos com papel (Fonte: Pesquisa FISCOSOFT- 88 empresas/ 0) Pesquisas acadêmicas com contabilistas e contribuintes em diversas UFs confirmam os impactos identificados na pesquisa

15 Avaliação de Desempenho Produtos, Resultadose Produtos, Resultadose Impactosdos Projetos

16 Contexto Fiscal Evolução da Receita Disponível (%PIB) Evolução da Situação Fiscal das UFs (%PIB) 0,5%,% 5 0,0%,0% ,5% 9,0% 8,5% 8,0% 0,8% 0,6% 0,4% 0,% 0,0% ,5% ,% Uniao Estados Municípios Incremento da Receita Disponivel em pontos percentuais do PIB: Despesa Corrente Líquida Resultado primário Receita Corrente Líquida 5,76,5, (Fonte: PIB - IBGE e dados fiscais - STN, GEFIN e José R Arruda) Uniao Estados Municípios

17 Comparando dois grupos de Projetos Percentual médio de desembolso Grupo ,7 0,4 Grupo Grupo Minas Gerais Pará Piauí Mato Grosso do Sul Santa Catarina Maranhão Rio de Janeiro Ceará Pernambuco Grupo Demais UFs (Fonte: Sistemas BID)

18 Aumento da Arrecadação do ICMS Taxa de Crescimento do ICMS 006 = Grupo Grupo Participação do ICMS no PIB dos Estados Diferença Grupo 0,55%,58%,0% Grupo 0,47% 0,76% 0,0% Incremento de arrecadação de 0,0% do PIB do Grupo representa US$ 464,6 milhões de recursos adicionais (Fonte: PIB - IBGE e dados fiscais - STN)

19 Produtos emblemáticos priorizados para aumento da arrecadação Grupo I Grupo II Cadastro 7 Cruzamento de dados NF-e 6 Fiscalização de estabelecimentos Fiscalização de trânsito de Inteligência fiscal 5 6 SPED (NFe, EFD e ECD) PAF-e 5 Projeção variáveis 0% 0% 40% 60% 80% 00% 0% 0% 40% 60% 80% 00% Implantado Em execução Em contratação Não iniciado (Fonte: COGEF/ARP e Pesquisa COGEF)

20 Caso MG Financiamento BID = US$40 milhões Aumento da arrecadação do ICMS Implantação de sistemas para tratamento e cruzamento de dados do SPED/NF-e Aumento da arrecadação realizada: 0 = US$9, milhões 0 = US$66,4 milhões (Fonte: PCR - Avaliação financeira ex-post PROFISCO/MG )

21 Aumento da Eficiência da Administração Tributária 4,0 Custo da Administração Tributária por mil reais de ICMS arrecadados,0 0,0 8,0 6,0 8,, 0,8 4,0, ,4 Grupo Grupo Grandes ganhos de eficiência: Grupo = redução de R$4,7 por mil reais arrecadados de ICMS Grupo = redução de R$, por mil reais arrecadados de ICMS (Fonte: STN)

22 Produtos emblemáticos priorizados para Contenção das Despesas Grupo I Grupo II % 0% 40% 60% 80% 00% (Fonte: COGEF/ARP e Pesquisa COGEF)

23 Contenção das Despesas Correntes / Custeio O caso MG Uso intensivo de EaD para capacitação de servidores da SEFAZ O caso RS Uso das informações da NF-e nas compras públicas Economia: 00 = US$ 57,7 mil 0 = US$66,7 mil 0 = US$574,0 mil Economia: 0 = redução 9% na aquisição de medicamentos 0 =.566 servidores capacitados (Fonte: PCR PROFISCO/MG) (Fonte: Nota Técnica SEFAZ/RS)

24 Aumento da Oferta de Serviços Disponibilizados nos Portais Grupo I: 78% das UFs ofertam os serviços básicos online. (Cadastros, Arrecadação, Certidão de Débitos, Declarações e Documentos Fiscais) Padronização e simplificação no atendimento Redução dos custos transacionais para o cumprimento das obrigações tributárias Melhoria da transparência fiscal

25 Produtos emblemáticos priorizados para Aumento da Oferta de Serviços Grupo I Grupo II Transparência fisccal 7 Capacitação Gestão do Conhecimento 5 7 PDTI Gestão baseado no 4 7 Atendimento ao contribuinte 7 Redesenho de processos 4 0% 0% 40% 60% 80% 00% 0% 0% 40% 60% 80% 00% Implantado Em execução Em contratação Não iniciado (Fonte: COGEF/ARP e Pesquisa COGEF)

26 O Caso MG Simplificação e disponibilização do DAE on line Nove novos serviços eletrônicos no Portal Redução de 9 para 4 etapas para pagamento de impostos Certidão de débitos tributários Restituição substituição tributária e ITCMD IPVA mobile Consulta andamento processual do PTA Agilidade na quitação dos impostos Satisfação do contribuinte (Fonte: PCR - PROFISCO/MG)

27 Resultado Primário Resultado Primário como percentual do PIB dos Estados Investimentos como percentual do PIB dos Estados,50%,40%,00%,0%,00%,50%,80%,00%,60% 0,50%,40%,0% 0,00% -0,50% Prim%PIB- Prim%PIB-,00% Invest%PIB- Invest%PIB- A maior variação negativa do Resultado Primário do Grupo foi claramente influenciada pelo maior aumento dos investimentos desse grupo. (Fonte: PIB - IBGE e dados fiscais - STN)

28 Trajetória da Dívida Pública (DCL / RCL),40,0 DCL/RCL,40, Aumento da DCL (valores correntes) 006 = ,0 0,0,09 0, , DCL/RCL- DCL/RCL- Groupo Grupo,00% Operações de Crédito como percentual do PIB dos Estados A variação na trajetória da DCL foi fortemente influenciada por operações,00% de crédito para o financiamento do 0,00% investimento OC%PIB- OC%PIB- (Fonte: PIB - IBGE e dados fiscais STN e GEFIN)

29 Ganhos Adicionais PROFISCOS 0 Demais projetos IfD Brasil 0 Outros projetos VPS 74 TOTAL Custo Médio Anual de Supervisão em US$ 4, 9,7,9 0 0 PROFISCOS IFD no Brasil VPS no Brasil

30 Principais Conclusões Ganho de aprendizagem na execução dos projetos Melhor desempenho nos desembolsos Cruzamento de dados NF-e, inteligência fiscal, entre outros Uso de EaD e de informações NF-e nas compras Oferta de serviços aos cidadãos Aumento de arrecadação do ICMS Economia nos gastos públicos Redução dos custos de transação

31 Banco Interamericano de Desenvolvimento / Equipe de Avaliação: Maria Cristina Mac Dowell (Coordenadora - FMM/CBR); Soraya Naffah (Coordenadora - COGEF); Ricardo Gazel, Flávio Galvão, Luciana Pimentel (Consultores); Louvane Klein e Daniela do Nascimento (Assistente de Projeto FMM/CBR). Colaboração: Coordenadores estaduais do PROFISCO, integrantes da Rede COGEF (Coleta de dados - Pesquisas web, Relatos e Notas técnicas)

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DOS CENÁRIOS, TENDÊNCIAS E DESAFIOS DA GESTÃO FISCAL SUBNACIONAL BRASILEIRA. Ministério da Fazenda

CONSOLIDAÇÃO DOS CENÁRIOS, TENDÊNCIAS E DESAFIOS DA GESTÃO FISCAL SUBNACIONAL BRASILEIRA. Ministério da Fazenda CONSOLIDAÇÃO DOS CENÁRIOS, TENDÊNCIAS E DESAFIOS DA GESTÃO FISCAL SUBNACIONAL BRASILEIRA SEMINÁRIO DE CONSOLIDAÇÃO CENÁRIOS, TENDÊNCIAS E DESAFIOS DA GESTÃO FISCAL SUBNACIONAL BRASILEIRA 1. Abertura 2.

Leia mais

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento TERMO DE REFERÊNCIA Projeto BRA/97/032 Coordenação do Programa de Modernização Fiscal dos Estados Brasileiros - PNAFE Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR entre a República Federativa do Brasil e o Banco

Leia mais

PNAFM PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM

PNAFM PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM Ministério da Fazenda - MF Secretaria Executiva - SE Subsecretaria de Gestão Estratégica SGE Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação COOPE PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal SPED Contábil e Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal SPED. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SEMINÁRIO INTERNACIONAL Performance Budgeting: Orçamento por Resultados Mauro Ricardo Machado Costa Dezembro/2008 1 SEMINÁRIO INTERNACIONAL Performance Budgeting: Orçamento por Resultados PLANEJAMENTO

Leia mais

REGRAS FISCAIS E RELAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS DE GOVERNO NO BRASIL

REGRAS FISCAIS E RELAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS DE GOVERNO NO BRASIL REGRAS FISCAIS E RELAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS DE GOVERNO NO BRASIL III Encontro de Coordenação Orçamentária, Financeira e Fiscal Intergovernamental de Países Ibero-americanos Celia Carvalho Presidente do GEFIN

Leia mais

Apresentação ao Grupo de Usuários PROCERGS

Apresentação ao Grupo de Usuários PROCERGS Apresentação ao Grupo de Usuários PROCERGS Ricardo Neves Pereira Subsecretário da RE Ivo Estevão Luft Júnior Assessor de Planejamento APLAN 22/03/2013 Introdução Apresentação pessoal A transferência do

Leia mais

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES Governo do Estado do Espírito Santo Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo Subsecretaria de Estado da Receita Subsecretária do Tesouro Estadual Subsecretário de Estado para Assuntos Administrativos

Leia mais

Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013

Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013 U n id a d e 0 0 0 9 Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013 Cod Título Prioritária Unidade Sigla Planejada Executada Orç. Inicial Alterações Autorizado Empenhado Liquidado Pago Saldo E/A L/A L/P 2

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Receita Federal do Brasil Ricardo Rezende Barbosa nfe@sefaz.pi.gov.br 06 de dezembro de 2007 Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica Luiz Antonio Baptista

Leia mais

Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica)

Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica) Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica) No decorrer da execução do Projeto, e tão logo sejam definidos os perfis dos consultores necessários para a consecução dos produtos

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

" Jornadas MEF-CGN Contribución de los Sistemas Integrados de Administración Financiera en la moderna gestión financiera pública

 Jornadas MEF-CGN Contribución de los Sistemas Integrados de Administración Financiera en la moderna gestión financiera pública " Jornadas MEF-CGN Contribución de los Sistemas Integrados de Administración Financiera en la moderna gestión financiera pública Montevideo/UY- Setembro/2014 Célia Carvalho Presidente do GEFIN Maria da

Leia mais

Impacto das novas Normas de Contabilidade aplicadas ao Setor Público nas atividades dos Tribunais de Contas

Impacto das novas Normas de Contabilidade aplicadas ao Setor Público nas atividades dos Tribunais de Contas Impacto das novas Normas de Contabilidade aplicadas ao Setor Público nas atividades dos Tribunais de Contas Fórum IRB/ATRICON/CFC/STN Brasília/DF Outubro/2013 Presidente Célia Carvalho/MG OBJETIVO GERAL

Leia mais

A modernização da estrutura da Receita Federal do Brasil e sua relação com o contribuinte

A modernização da estrutura da Receita Federal do Brasil e sua relação com o contribuinte A modernização da estrutura da Receita Federal do Brasil e sua relação com o contribuinte João Maurício Vital Assessor Técnico da Secretaria da Receita Federal do Brasil Atendimento Premissas Conclusividade

Leia mais

"A experiência da implantação do PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia" Marta Gaino Coordenadora PMO

A experiência da implantação do PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Marta Gaino Coordenadora PMO "A experiência da implantação do PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia" Marta Gaino Coordenadora PMO Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia A Sefaz/BA é um órgão da Administração Pública Direta

Leia mais

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade.

A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. A implantação da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e seus Benefícios à empresa e a sociedade. Cristiane Mamede Gislene Medrado Hapoliana Batista Lindemberg Ruiz Centro Universitário Candido Rondon Unirondon

Leia mais

Operação Concorrência Leal

Operação Concorrência Leal 1 O que é? Operação Concorrência Leal O GESSIMPLES efetuou o cruzamento de informações da DASN de 2010 e 2011 com outras informações dos 130 mil contribuintes optantes pelo Simples Nacional no Estado,

Leia mais

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil 1er Foro Internacional USO DE TECNOLOGÍA EN LA SUPERVISIÓN Y FISCALIZACIÓN DEL SECTOR HIDROCARBUROS Nota Fiscal de Electrónica de Brasil Lic. Álvaro Antonio Bahia 1 Agenda Nota Fiscal Eletrônica Antecedentes

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ATENDIMENTO COM QUALIDADE E A PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO QUE A SOCIEDADE PRECISA.

PROPOSTAS PARA O ATENDIMENTO COM QUALIDADE E A PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO QUE A SOCIEDADE PRECISA. Estado de Mato Grosso PROPOSTAS PARA O ATENDIMENTO COM QUALIDADE E A PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO QUE A SOCIEDADE PRECISA. Comissão criada pela Portaria nº 029/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

PROFISCO (BR-X1005) REGULAMENTO OPERACIONAL

PROFISCO (BR-X1005) REGULAMENTO OPERACIONAL PROFISCO (BR-X1005) REGULAMENTO OPERACIONAL v10 de Outubro de 2008 PROFISCO - BR-X1005 Regulamento Operacional (ROP) v10 de Outubro de 2008 ÍNDICE PARTE I - DISPOSIÇÕES GERAIS DO PROFISCO A CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

94º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Maceió/AL Abril/2014. Célia Carvalho Presidente do GEFIN

94º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Maceió/AL Abril/2014. Célia Carvalho Presidente do GEFIN 94º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Maceió/AL Abril/2014 Célia Carvalho Presidente do GEFIN GT QUALIDADE DO GASTO Porque o GEFIN/CONFAZ A solução para as contradições fiscais,

Leia mais

O Desafio da simplificação FIESP 26/9/2013. Secretaria da Fazenda - SP. JOSÉ CLOVIS CABRERA Coordenador da Administração Tributária

O Desafio da simplificação FIESP 26/9/2013. Secretaria da Fazenda - SP. JOSÉ CLOVIS CABRERA Coordenador da Administração Tributária O Desafio da simplificação FIESP 26/9/2013 Secretaria da Fazenda - SP JOSÉ CLOVIS CABRERA Coordenador da Administração Tributária Processo de Arrecadação Fluxo Geral da Arrecadação Processo de Arrecadação

Leia mais

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário)

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Integra o Programa de Unificação do Crédito Previdenciário) PUC 1 (Fazendário e Iniciativa

Leia mais

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional Desafio Fomentar o Uso do Poder de Compra do Governo Junto aos Pequenos Negócios para Induzir

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

Vinicius Pimentel de Freitas. Julho de 2010

Vinicius Pimentel de Freitas. Julho de 2010 Nota Fiscal Eletrônica no Rio Grande do Sul Vinicius Pimentel de Freitas Julho de 2010 SPED ECD EFD NF-e CT-e MC-e NFS-e... Contextualizando: Documentos Fiscais Eletrônicos no Brasil Comunicações e Energia

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

Controle do Registro Empresarial Obrigações eletrônicas dos contribuintes. Eugênio Vicenzi Secretário da Fazenda Rio do Sul Presidente do CONFAZ-M-SC

Controle do Registro Empresarial Obrigações eletrônicas dos contribuintes. Eugênio Vicenzi Secretário da Fazenda Rio do Sul Presidente do CONFAZ-M-SC Controle do Registro Empresarial Obrigações eletrônicas dos contribuintes Eugênio Vicenzi Secretário da Fazenda Rio do Sul Presidente do CONFAZ-M-SC Novas Diretrizes no Registro Empresarial Lei nº 11.598/07

Leia mais

Ata da 16ª Reunião da COGEF

Ata da 16ª Reunião da COGEF 1. LOCAL E DATA Data: 31 de maio e 1º de junho de 2012 Local: Goiânia - GO 2. PARTICPANTES (ANEXO 1: Relação de Participantes) Representantes dos Estados na COGEF, com direito a voto, presentes (24): 1.

Leia mais

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Agenda A trajetória da Gestão de Processos no Governo de Minas A trajetória

Leia mais

Plano de Trabalho Anual

Plano de Trabalho Anual Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Fazenda Plano de Trabalho Anual Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública 2º Bimestre/09 Secretaria

Leia mais

Implantação do Sistema de Divulgação de Melhores Práticas de Gestão na Administração Pública

Implantação do Sistema de Divulgação de Melhores Práticas de Gestão na Administração Pública Ministério do Planejamento, Orçamento e Programa 0792 GESTÃO PÚBLICA EMPREENDEDORA Objetivo Promover a transformação da gestão pública para ampliar os resultados para o cidadão e reduzir custos. Indicador(es)

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

O que é o PMAT e qual o seu objetivo

O que é o PMAT e qual o seu objetivo BNDES PMAT O que é o PMAT e qual o seu objetivo É uma modalidade de financiamento do BNDES, que tem como objetivo auxiliar na modernização da administração tributária e a melhoria da qualidade do gasto

Leia mais

Denegação de NF-e por. Irregularidade Fiscal do Destinatário

Denegação de NF-e por. Irregularidade Fiscal do Destinatário Denegação de NF-e por Irregularidade Fiscal do Destinatário Denegação da Autorização de Uso da NF-e em Razão da Irregularidade Fiscal do Destinatário Junho de 2015 Vs 1.3 1 DO QUE SE TRATA? Trata-se da

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas O governo brasileiro, por meio da Receita Federal do Brasil (RFB), está implantando mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes.

Leia mais

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF PLANEJAMENTO FISCAL 2015 CAPITULO I APRESENTAÇÃO O Planejamento Fiscal do DM/SMF - Departamento de Impostos Mobiliários da Secretaria Municipal de Fazenda materializa-se

Leia mais

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA JOÃO ELOI OLENIKE GILBERTO LUIZ DO AMARAL LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL FERNANDO STEINBRUCH

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009 Por dentro do Fisco On-line São Paulo 12/02/2009 Situação Atual Base 31/12/08 15.800 empresas emitindo NF-e, atingindo, em média, 35% da arrecadação das UF); 70 milhões NF-e autorizadas: Média 700.000

Leia mais

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO 1 ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO - O IPVA é o tributo estadual, cuja arrecadação é a segunda mais importante, depois do ICMS; - A estimativa de arrecadação de IPVA (Imposto

Leia mais

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Curso de Prefeitos Eleitos 2013 a 2016 ARDOCE Missão Ser um banco competitivo e rentável, promover o desenvolvimento sustentável do Brasil e cumprir sua função pública

Leia mais

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal III Seminário de Gestão e iza Arrecadação Municipal Modernização dos Instrumentos de Arrecadação Fontes de Financiamento para Fazendas Públicas Municipais. Temas abordados no evento: 1. Alternativas de

Leia mais

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped.

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped. Panorama da área fiscal e tributária A área fiscal no Brasil recebe constantemente mudanças e atualizações ligadas aos processos de fiscalização, tributação, contribuição, regulamentação entre outros.

Leia mais

SIOPS. Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde. Orçamento e Contabilidade aplicável ao SIOPS

SIOPS. Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde. Orçamento e Contabilidade aplicável ao SIOPS SIOPS Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde Orçamento e Contabilidade aplicável ao SIOPS Departamento de Economia da Saúde e Desenvolvimento Secretaria Executiva / Ministério da Saúde

Leia mais

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico

A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico 1 A NOTA FISCAL ELETRÔNICA: um breve histórico Nota Fiscal eletrônica - NF-e é um modelo de documento fiscal, de existência apenas digital cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital, que

Leia mais

Sistema de Cidadania Fiscal - Lei 14.020/12

Sistema de Cidadania Fiscal - Lei 14.020/12 Novo Hamburgo 03-Set-2012 Sistema de Cidadania Fiscal - Lei 14.020/12 Nota Fiscal Gaúcha Educação Fiscal Sistema Cidadania Fiscal Solidariedade Transparência Gasto Público O que é Programa da Nota Fiscal

Leia mais

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta Ciências Contábeis Centro Universitário Padre Anchieta Projeto SPED Em 2007, foi aprovado o Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital, foi oficializado. Trata-se de uma solução tecnológica que

Leia mais

ANEXO ÚNICO O PROGRAMA. Programa de Modernização Fiscal do Estado da Paraíba PROFISCO-PB

ANEXO ÚNICO O PROGRAMA. Programa de Modernização Fiscal do Estado da Paraíba PROFISCO-PB LEG/SGO/CSC/IDBDOCS: 1954645 ANEXO ÚNICO O PROGRAMA Programa de Modernização Fiscal do Estado da Paraíba PROFISCO-PB I. Objetivo 1.01 O objetivo do Programa é apoiar a modernização da gestão fiscal do

Leia mais

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área Especialista em TI Aplicada

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área Especialista em TI Aplicada Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área Especialista em TI Aplicada Projeto de Modernização Fiscal do Tocantins (PMF/TO) Banco Interamericano de Desenvolvimento

Leia mais

Resultados da gestão orçamentária e financeira do Estado do Rio Grande do Norte: análise comparativa - Período: 2010 a 2014

Resultados da gestão orçamentária e financeira do Estado do Rio Grande do Norte: análise comparativa - Período: 2010 a 2014 Resultados da gestão orçamentária e financeira do Estado do Rio Grande do Norte: análise comparativa - Período: 2010 a 2014 Introdução Este relatório apresenta os principais resultados da gestão orçamentária

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Sistema Tributário Brasileiro (1967) Obrigações acessórias em excesso, muitas vezes redundantes Verificação Fiscal complexa e trabalhosa Altos custos com emissão,

Leia mais

COMITÊ GESTOR DA EFD

COMITÊ GESTOR DA EFD Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD COMITÊ GESTOR DA EFD Apresentação A Secretaria de Estado da Fazenda tem a satisfação de disponibilizar aos seus contribuintes, aos profissionais da Contabilidade

Leia mais

Bernard Appy LCA Consultores. TRIBUTOS E ENCARGOS SOBRE A ELETRICIDADE: Impactos sobre a Eficiência Econômica

Bernard Appy LCA Consultores. TRIBUTOS E ENCARGOS SOBRE A ELETRICIDADE: Impactos sobre a Eficiência Econômica Bernard Appy LCA Consultores TRIBUTOS E ENCARGOS SOBRE A ELETRICIDADE: Impactos sobre a Eficiência Econômica Roteiro EFEITOS DO MODELO DE TRIBUTAÇÃO DA ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL A estrutura tributária

Leia mais

Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 Grupo Gestor do SPED

Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 Grupo Gestor do SPED Coordenadoria de Fiscalização Página 2 de 28 SUMÁRIO 1. Apresentação....... 6 2. O que é Escrituração Fiscal Digital?....... 7 3. Antigos livros fiscais em papel....... 7 4. Quem está obrigado à EFD?.......

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia.

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia. Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia. William Edwards Deming Organograma do Ministério da Fazenda

Leia mais

Comitê de Assuntos Federativos 24 de março de 2014. Tema de Pauta Plano de Trabalho do GT - Repositório Nacional de NFS-e

Comitê de Assuntos Federativos 24 de março de 2014. Tema de Pauta Plano de Trabalho do GT - Repositório Nacional de NFS-e Comitê de Assuntos Federativos 24 de março de 2014 Tema de Pauta Plano de Trabalho do GT - Repositório Nacional de NFS-e O que é? O Repositório Nacional da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) é

Leia mais

Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Finanças e Governança Corporativa Desenvolver conhecimentos e habilidades que possibilitem ao profissional dominar os conteúdos

Leia mais

ANEXO I. Relatório de Atividades Anuais do Ministério Público: Rol de informações mínimas necessárias por órgão

ANEXO I. Relatório de Atividades Anuais do Ministério Público: Rol de informações mínimas necessárias por órgão ANEXO I Relatório de Atividades Anuais do Ministério Público: Rol de informações mínimas necessárias por órgão 1. SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA PARA ASSUNTOS INSTITUCIONAIS 1.1 Atividades Institucionais

Leia mais

informativogdfaz Teresina sedia 49ªGDFAZ

informativogdfaz Teresina sedia 49ªGDFAZ informativogdfaz Teresina sedia 49ªGDFAZ A 49ª Reunião do Grupo de Desenvolvimento do Servidor Fazendário (GDFAZ) aglomerou em Teresina representantes das Secretarias de Fazendas dos Estados brasileiros

Leia mais

TÍTULO 10 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED E ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD

TÍTULO 10 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED E ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD (*) 1) SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED 1.1) FINALIDADE: instituído pelo Decreto nº 6.022, de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital SPED faz parte do programa

Leia mais

Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia

Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia Inteligência contábil e tributária aliada à tecnologia José Adriano Diretor de Soluções (11) 2188-7087 jose.adriano@iob.com.br www.iobsolucoes.com.br www.joseadriano.com.br www.iobsolucoes.com.br A IOB

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

emonitor Recebimento e Gerenciamento da NF-e

emonitor Recebimento e Gerenciamento da NF-e Automatize processos e garanta o Compliance de suas operações Host Andreia Naim Finianos Diretora de Negócios do Grupo Skill Agenda Apresentação Institucional Artsoft Sistemas e Grupo Skill Aspectos legais

Leia mais

ENTENDENDO A PREFEITURA

ENTENDENDO A PREFEITURA EDUCAÇÃO FISCAL Sensibilizar o cidadão para a função socioeconômica do Tributo; Facilitar e estimular o cumprimento da obrigação tributária pelo cidadão; Incentivar a sociedade a acompanhar e fiscalizar

Leia mais

PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS EM RELAÇÃO AO SPED

PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS EM RELAÇÃO AO SPED Apresentação O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) tem promovido grandes mudanças, as quais não se restringem à substituição do papel por informações digitais ou a questões puramente tecnológicas.

Leia mais

O devedor contumaz e a ética concorrencial

O devedor contumaz e a ética concorrencial Palestra O devedor contumaz e a ética concorrencial Instituto ETCO e Valor Econômico São Paulo, 16 de novembro de 2015 Painel 1: O impacto do devedor contumaz na ética concorrencial Renato Villela Secretário

Leia mais

OBS: 2. Este material não esgota e não pretender ser material único para àqueles que decidirem implantar a NF-e. RICMS

OBS: 2. Este material não esgota e não pretender ser material único para àqueles que decidirem implantar a NF-e. RICMS OBS: 1. Este levantamento foi elaborado com base em cópia de textos do RICMS disponibilizados no site da Secretaria da Fazenda de SC em 05/12/2008 e serve como material de consulta para aqueles que querem

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos MINISTÉRIO DA FAZENDA QUADRO GERAL DO PLANO SETORIAL DE APRENDIZAGEM PERMANENTE - 2007 ÓRGÃO: GERÊNCIA REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO MINISTERIO DA FAZENDA NO PIAUI - GRA-PÍ Campos de Conhecimento Número

Leia mais

Você sabe como a tecnologia pode aumentar a arrecadação e apoiar no combate a sonegação? Antonio Gesteira CEO

Você sabe como a tecnologia pode aumentar a arrecadação e apoiar no combate a sonegação? Antonio Gesteira CEO Você sabe como a tecnologia pode aumentar a arrecadação e apoiar no combate a sonegação? Antonio Gesteira CEO Agenda Introdução Principais direcionadores Exemplo de solução Benefícios esperados Perguntas

Leia mais

TMS 2014 Gestão do ISS CCR SSR - SGE

TMS 2014 Gestão do ISS CCR SSR - SGE CCR SSR - SGE TMS de 2014 Objetivo Verificar as condições de organização e funcionamento do controle do ISS TMS de 2014 Razões da escolha 74% dos municípios não realizaram ações fiscais em 2012 (Del. 247/08)

Leia mais

O Caminho Natural de Inovação, Automação e Otimização dos Processos Fiscais desde a NF-e

O Caminho Natural de Inovação, Automação e Otimização dos Processos Fiscais desde a NF-e Oportunidades de Inovação e Negócio Ligada a Internet das Coisas IoT e aos Projetos Nacionais de Governo CCCCcc O Caminho Natural de Inovação, Automação e Otimização dos Processos Fiscais desde a NF-e

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda

Secretaria de Estado da Fazenda ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Fazenda Guia do Usuário setembro 2012 Apresentação A Secretaria de Estado da Fazenda no intuito de facilitar o cumprimento das obrigações acessórias e oferecer maior

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Apresentação: MAURO FERREIRA DAL BIANCO AUDITOR FISCAL - SEFA/PR

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Apresentação: MAURO FERREIRA DAL BIANCO AUDITOR FISCAL - SEFA/PR Nota Fiscal Eletrônica NF-e Apresentação: MAURO FERREIRA DAL BIANCO AUDITOR FISCAL - SEFA/PR O Projeto NF-e Compõe o Sistema Público de Escrituração Digital SPED instituído pelo Decreto Federal nº 6.022

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014 EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA Abril / 2014 Reflexão Inicial Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. (Paulo Freire) Mundo em Crise 30 mil crianças morrem

Leia mais

Gildo Freire de Araújo

Gildo Freire de Araújo A Contabilidade das empresas diante das novas medidas Contador: Gildo Freire de Araújo Cenário atual Os empregadores são obrigados a registrar os eventos trabalhistas de várias maneiras diferentes e a

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final - NFC-e. Eudaldo Almeida de Jesus Coordenador Geral do ENCAT Sefaz-BA encat@sefaz.ba.gov.

Projeto Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final - NFC-e. Eudaldo Almeida de Jesus Coordenador Geral do ENCAT Sefaz-BA encat@sefaz.ba.gov. Projeto Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final - NFC-e Eudaldo Almeida de Jesus Coordenador Geral do ENCAT Sefaz-BA encat@sefaz.ba.gov.br AGENDA Motivação e Objetivo do Projeto NFC-e Escopo e Premissas

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

Tributação Imobiliária no Brasil Revendo Desafios

Tributação Imobiliária no Brasil Revendo Desafios SEMINÁRIO INTERNACIONAL TRIBUTAÇÃO IMOBILIÁRIA INICIATIVAS PARA O FORTALECIMENTO DA AÇÃO FISCAL DOS MUNICÍPIOS EM TRIBUTAÇÃO IMOBILIÁRIA Escola de Administração Fazendária _ ESAF Lincoln Institute of Land

Leia mais

www.avantassessoria.com.br

www.avantassessoria.com.br www.avantassessoria.com.br Nossa Empresa A AVANT Assessoria Contábil e Tributária é uma empresa de contabilidade especializada em consultoria e assessoria de empresas e profissionais liberais, oferecendo

Leia mais

GR TREINAMENTO E EVENTOS DE NEGÓCIO. INSCRIÇÕES até 16/03/2015

GR TREINAMENTO E EVENTOS DE NEGÓCIO. INSCRIÇÕES até 16/03/2015 Palmas, 19, 20 de março de 2015 Prof. Izaias de Carvalho INSCRIÇÕES até 16/03/2015 ASPECTOS GERAIS O CONTROLE INTERNO, é obrigatório para as Administrações Públicas e, também necessária para as Entidades

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO - CGE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO - CGE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO - CGE Termo de Referência para Contratação de Serviço de Consultoria (Pessoa Jurídica) para Reestruturação do Portal da Transparência

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CT-e

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CT-e Bloco Comercial CT-e Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico, que faz parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 18/05/2016 16:38:00 Endereço IP: 200.198.193.162

Leia mais

PMAT Gestão Municipal e Simplificação dos Procedimentos de Licenciamento

PMAT Gestão Municipal e Simplificação dos Procedimentos de Licenciamento PMAT Gestão Municipal e Simplificação dos Procedimentos de Licenciamento PMAT Ambiente de Negócios PMAT Ambiente de negócios Implantação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Capacitação de Servidores

Leia mais

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Fiscalização

Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Fiscalização Termos de Referência para Serviços especializados de consultoria Individual na área de Especialista em Fiscalização Projeto de Modernização Fiscal do Tocantins (PMF/TO) Banco Interamericano de Desenvolvimento

Leia mais

Eficiência Tributária

Eficiência Tributária Eficiência Tributária Cenário Tributário Brasileiro Características negativas: Tributação excessiva Multiplicidade de tributos e de Obrigações Acessórias Tributação em cascata (tributo incide sobre outros

Leia mais

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS Coordenação do SPED FISCAL Página 1 de 38 ÍNDICE Apresentação...4 Agradecimentos...6 O que é Escrituração Fiscal Digital (EFD)?...7 Quem está obrigado

Leia mais

O que você precisa saber antes de escolher um sistema de Nota Fiscal Eletrônica.

O que você precisa saber antes de escolher um sistema de Nota Fiscal Eletrônica. O que você precisa saber antes de escolher um sistema de Nota Fiscal Eletrônica. Soluções Fiscais Plataforma de Integração Soluções de Mobilidade Sistemas Bancários Quem somos Nossa sede Curitiba - PR

Leia mais

A RESOLUÇÃO CFC Nº 1409/12 REFLEXOS NA CONTABILIDADE DAS ENTIDADES SEM FINALIDADE DE LUCROS

A RESOLUÇÃO CFC Nº 1409/12 REFLEXOS NA CONTABILIDADE DAS ENTIDADES SEM FINALIDADE DE LUCROS NUTRINDO RELAÇÕES A RESOLUÇÃO CFC Nº 1409/12 REFLEXOS NA CONTABILIDADE DAS ENTIDADES SEM FINALIDADE DE LUCROS APRESENTAÇÃO José Alberto Tozzi Adm. Empresas FGV MBA USP Mestre pela PUC-SP Instrutor de Gestão

Leia mais

Produtos Atividades Meta e Linha de Base 1.1 Processo de planejamento estratégico com foco em resultados implementado

Produtos Atividades Meta e Linha de Base 1.1 Processo de planejamento estratégico com foco em resultados implementado Subcomponente: 1. Aperfeiçoamento organizacional e da gestão estratégica Produtos Atividades Meta e Linha de Base 1.1 Processo de planejamento estratégico com foco em resultados implementado 3.058.000,00

Leia mais