Gestão de Armazenamento

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão de Armazenamento"

Transcrição

1 Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações eletrônicas. A demanda pela capacidade de armazenamento é impulsionada pelo afluxo de informação. Com o objetivo de manter a competitividade em um mundo comercial altamente dinâmico, uma organização tem que acompanhar as exigências para o crescimento do armazenamento. 2. O que é Gestão de Armazenamento? O armazenamento é definido como a capacidade de um dispositivo possuir e reter dados. O backup e a recuperação são as principais atividades da gestão de armazenamento. O backup é uma cópia de um dado eletrônico, utilizado como um meio de recuperação caso este dado se perca, seja corrompido ou comprometido. A gestão de armazenamento se expande além do backup para incluir todas as áreas funcionais dos sistemas de gestão e está começando a parecer cada vez mais com os sistemas e com a gestão de rede. Entretanto, a gestão de armazenamento retém algumas características e exigências exclusivas. 3. Tipos de Recuperação As organizações estão colocando grandes demandas na gestão de armazenamento, especificamente em termos de backup e recuperação empresarial. O backup permanecerá destacado nas despesas de armazenamento. O backup Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 1 de 8

2 organizacional é definido como uma exigência para o apoio central através dos produtos de automação de backup e de recuperação. Estes produtos precisam atender as exigências de desempenho de backup/recuperação, disponibilidade, automação operacional e serviço/suporte. O foco do backup mudou para a recuperação, já que a recuperação é o principal elemento de qualquer implementação de gestão de armazenamento. São as falhas de disponibilidade dos dados que exigem recuperação em qualquer organização. Existem quatro tipos de falhas de disponibilidade de dados: 1. Falhas de hardware no disco rígido/ambiente do servidor 2. Desastres. 3. Deleção de arquivo/diretório. 4. Aplicação / corrupção de dados Os problemas causados por estes tipos de falhas podem ser direcionados através de soluções de recuperação únicas, conforme segue abaixo: As falhas de hardware podem ser direcionadas através da utilização de um arranjo redundante de técnicas de disco independente (RAID) dentro de um arranjo de disco. A grande maioria das falhas de discos rígidos pode ser abrandada pelo RAID e pelos componentes redundantes. Entretanto, o RAID não direciona falhas de potencia ou de conectividade dentro de um mesmo quadro ou chassis, e qualquer mudança de dado que tenha sido feita entre o backup e a falha do disco será perdida. Os desastres podem ser direcionados de diversas formas. As técnicas de replicação remota podem garantir uma perda de dados equivalente a zero no caso de desastres, porém o custo de um segundo centro de dados remoto é alto. A replicação remota combinada com um ambiente aplicativo no site de recuperação é uma alternativa. Isto pode fornecer tempos rápidos de recuperação já que no caso de falha do site principal, o site remoto é ativado e atua como um site primário. Fitas de backup armazenadas em local externo são utilizadas como um mecanismo primário de recuperação. Entretanto, a adição ou Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 2 de 8

3 a modificação de dados entre o último backup e o desastre é perdida na recuperação feita a partir da fita. Deleção de arquivo/diretório pode ser direcionada pela tecnologia Snapshot. A maior parte deste tipo de falha é causada por um erro do usuário ou do operador. A tecnologia da replicação não ajuda neste caso porque ao apagar um arquivo, este também será apagado do disco ou do volume de replicação local ou remoto. A cópia feita de um disco ou de um volume em algum momento, pode conter o arquivo apagado. Entretanto, as tecnologias instantâneas são geralmente utilizadas como uma base para o backup, porém elas ainda não são onipresentes. Corrupção de Aplicativo/base de dados pode ser direcionada pelas ferramentas de recuperação de nível transacional. Funções de recuperação de base de dados mais tradicionais utilizam o logaritmo do banco de dados para reversão e adiantamento. Este tipo de falha no geral não é comumente detectada, já que costuma ser causada por uma má transação ou um erro de aplicativo que foi introduzido dentro do sistema de produção. Um backup ou um Snapshot são utilizados como base para as técnicas de reversão, implantação e orientadas por logaritmo. As organizações devem desenvolver cenários de recuperação, processos e exigências contra os quatro tipos fundamentais de falhas diferentes, e adaptar as exigências de disponibilidade e de orçamento para adequar as exigências a cada um dos quatro tipos de falhas. 4. Sistemas de Gestão de Armazenamento O Armazenamento Conectado à Rede (NAS) e a Área de Armazenamento conectada à Rede (SAN) são tecnologias que possibilitam às organizações a percepção dos benefícios de acesso à rede e a distribuição dos ativos de informação. No NAS, o dispositivo de armazenamento é diretamente conectado à rede que apresenta as interfaces do sistema de arquivos de rede padrão da indústria. Os dispositivos NAS fornecem uma interface em nível de arquivo para o meio externo, e Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 3 de 8

4 utilizam uma interface em nível de bloco tanto para unir fortemente quanto para afrouxar os subsistemas de armazenamento conjuntos. O sistema de arquivo reside no aplicativo NAS. O SAN é voltado para a rede de armazenamento feita especificamente para conectar o armazenamento, os dispositivos de backup e os servidores. O SAN pode estar consolidado dentro de uma única caixa ou gabinete, ou espalhado em um grande número de sistemas e de localizações geográficas. O SAN é conectado atrás dos servidores e apresenta uma interface em nível de bloco para o meio externo. O sistema de arquivo reside no servidor. A principal diferença entre o SAN e o NAS é o método de acesso. Os sistemas SAN se tornaram o método mais popular de fornecer consolidação do armazenamento devido à utilização do Canal de Fibra. Os sistemas SAN apresentam interfaces em blocos enquanto que os sistemas NAS apresentam interfaces em arquivo. Os sistemas NAS são tipicamente mais eficientes ao servirem arquivos enquanto que os mecanismos de base de dados e as operações com grandes blocos I/O geralmente utilizam as interfaces em bloco. Outros componentes do armazenamento em rede podem incluir: O armazenamento de conexão direta (DAS), um método tradicional de anexar localmente o armazenamento aos servidores onde há um caminho dedicado de comunicação entre o servidor e o armazenamento. Estes sistemas podem ser apenas discos rígidos, um subsistema RAID ou algum outro dispositivo de armazenamento. Rede conectada a um prolongador de armazenamento (NAS), um aplicativo que separa a função NAS do subsistema de armazenamento. Alguns aplicativos utilizam uma forte integração entre o sistema de arquivo do aplicativo NAS e o sistema RAID ou de disco, os quais limitam sua utilização em uma rede de armazenamento aberta. Sistema de acesso em bloco, um sistema ou um subsistema de armazenamento que apresenta uma interface em bloco com os dados. Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 4 de 8

5 Arquivo e/ou sistema de acesso de registro, um sistema ou um subsistema de armazenamento que possui uma interface ao nível de arquivo ou de registro para os dados. 5. Similaridades e Diferenças entre Armazenamento e Gestão de Sistema Os sistemas de gestão de armazenamento estão se parecendo cada vez mais com a gestão de sistemas e de rede. Tanto que quando se considera o mapa de topologia, as ferramentas de gestão SAN estão focadas na descoberta, mapeamento de topologia e monitoramento do status e estas são as mesmas funções fornecidas para as redes TCP/IP. O desempenho e disponibilidade são muito parecidos em ambos os sistemas com relação à coleta e ao armazenamento de informação e à realização de relatórios sobre desempenho e disponibilidade. As análises de capacidade e de retorno podem ser realizadas com diferentes coletores de dados, porém com a mesma competência e facilidades de comunicação para ambos os sistemas. Entretanto, a gestão de armazenamento difere da gestão de sistemas ou de rede em algumas formas importantes e fundamentais: A gestão de armazenamento é mais ativa e pró-ativa que a rede de gestão de sistema. Um atributo único e básico da gestão de armazenamento é a necessidade fundamental de gestão ativa. O backup é a gestão pró-ativa da falha, realizada através da preparação ativa para uma potencial recuperação. Em tese, a gestão de desempenho é semelhante para ambos os sistemas, porém as abordagens são radicalmente diferentes. A análise de desempenho de gestão do sistema é tipicamente efetiva quando se utilizam os dados que são coletados e resumidos em um período de segundos ou minutos. O monitoramento do desempenho do armazenamento requer a tecnologia agente, sistema operacional, sistema de arquivos e a instrumentação da matriz de discos, que está muito além das capacidades genéricas de análise de armazenamento dos produtos gerais de gerenciamento de sistemas. Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 5 de 8

6 A questão primária da gestão de disponibilidade de armazenamento não se refere à descoberta da falha, mas à integração com outros dados de falha para descobrir a causa primordial. Além disso, a maior parte da gestão de sistemas e de rede é feita de modo conjunto para agentes que residem diretamente no servidor ou no dispositivo de rede. A maior parte da gestão de armazenamento é feita fora do grupo para um console ou um agente situado na sequência de discos ou no comutador SAN. O armazenamento NAS geralmente é gerido em grupo porque as pilhas de gravação TP/IP já estão presentes como parte das comunicações em banda. 6. Exigências Básicas para as Redes de Armazenamento Como parte da infra-estrutura de TI de uma organização, a rede de armazenamento é uma solução comprovada que fornece uma alta capacidade de escalonamento, alta disponibilidade e gestão simplificada. Ela desempenha um papel ainda mais vital dentro da infra-estrutura geral de TI de uma organização. Com este papel proeminente, a rede de armazenamento deve ser: Uma solução comprovada. Deve ser testado em uma ampla gama de indústrias e ambientes de aplicação, e deve ser apoiada por uma variedade de servidores e fornecedores de armazenamento. Ela também deve preencher as exigências de desempenho esperadas para as conexões de servidores para armazenamento. Escalonável. Deve ser capaz de crescer independentemente do armazenamento e da capacidade do servidor e, ao mesmo tempo, de manter a acessibilidade dos dados. Também deve fornecer uma excelente flexibilidade de configuração e uma conectividade de distancia extensível. Com baixo custo de gestão. Ela deve ser gerenciável com uma quantidade mínima de gestão direta, ou idealmente, ela deve ser gerenciada pelas ferramentas existentes que gerem os aplicativos, o armazenamento ou os servidores. Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 6 de 8

7 Altamente disponível. Deve estar continuamente disponível, com tempo ocioso limitado e com a redundância incorporada. Segura. Deve ser segura, com dispositivos de autenticação confiáveis e com mecanismos específicos de controle de acesso. Heterogênea. Ela deve ter interoperabilidade e deve ser elaborada com base nos padrões abertos da indústria para apoiar uma ampla gama de dispositivos. Acomodável. Ela deve ser capaz de crescer e de se adaptar às novas exigências e tecnologias. Ela deve ser controlada por um conjunto de serviços de gestão que pode ser ampliado para acomodar os novos protocolos de armazenamento. 7. Dez Passos para as Práticas de Backup/Recuperação A maioria das disciplinas de gestão associadas com a gestão de armazenamento é orientada para o backup e a recuperação. Para atender esta demanda, uma organização precisa seguir os dez passos para fornecer um alto nível de serviços de recuperação a um custo razoável Padronização de produtos de backup. Isto torna possível o monitoramento centralizado, a administração dos serviços de backup e uma economia operacional em escala. Além disso, ele limita a quantidade de treino necessário para as ferramentas especializadas e também limita o tempo gasto com a gestão de fornecedores Foco na recuperação. As soluções de recuperação que estão além da recuperação tradicional a partir de fitas devem ser consideradas e concentradas nos aspectos de recuperação de backups Construção de uma organização dedicada à gestão de armazenamento. Isto ajuda a atender os acordos em nível de serviço (SLAs) e os procedimentos documentais. Ela dá apoio à integração da gestão do armazenamento nos processos comerciais e operacionais e diminui o índice de falha de backup e de recuperação Definição das SLAs recuperadas. Inclui os tempos de retenção de backup e de recuperação, e os dados atuais e a retenção dos dados exigida para determinar o Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 7 de 8

8 modelo de implantação do backup. Os SLAs recuperados devem impulsionar a implantação do backup Desenvolvimento de padrões de implantação de processos de backup. O processo de backup deve ser baseado nas exigências de recuperação, no tamanho de dados do backup (pelo servidor), nas restrições do comprimento de banda da rede e nas exigências de tempo de recuperação do aplicativo. A implantação deve envolver uma combinação de servidores de backup centralizados e a implantação de um serviço de backup local Procedimentos documentados para operações de backup. Para que haja um processo otimizado são necessários diferentes processos de backup para os principais elementos do sistema. Os documentos devem ser revisados e atualizados sempre que houver problemas, atualizações de infra-estrutura, ou falhas que precisem de mudanças de backup processual Centralização do processo de backup para monitoramento e administração. É necessário um processo de backup centralizado para o monitoramento e controle das operações de backup. São necessários os logaritmos das atividades diárias de backup para erros e um sistema que indique a responsabilidade para solucioná-los Procedimentos documentados para operações de recuperação. Os tipos de recuperação determinam os procedimentos e o administrador do sistema deve definir as etapas ou verificar a integridade da base de dados ou do armazenamento da informação após a recuperação. Os documentos devem ser revisados e atualizados sempre que houver problemas, atualizações de infra-estrutura ou falhas que precisem de mudanças de recuperação processual Integração com o controle da mudança e com os ciclos de desenvolvimento do aplicativo. As mudanças nos aplicativos podem afetar a integridade do processo de backup/recuperação. Portanto, o processo de controle da mudança deve ter uma interface com as áreas de desenvolvimento do aplicativo para coletar a informação sobre as exigências de backup/recuperação e os níveis de serviço anteriores à implantação da produção. Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 8 de 8

9 7.10. Teste de recuperação. Testar o processo de recuperação é a única forma de garantir a possibilidade de recuperação. São exigidos os testes periódicos do sistema e possibilidades de recuperação em nível de sistema. Os vários testes podem incluir um único arquivo, um diretório, dados de aplicativos, base de dados ou o local de armazenamento da informação, sistema operacional e recuperação de todo o sistema. Estes dez passos do processo de recuperação/backup podem ajudar as organizações a diminuir os custos totais de seus backups e sistemas de armazenamento e a alcançar um alto nível de qualidade em seus serviços de recuperação. Governo Eletrônico O que um líder governamental deve saber Página 9 de 8

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com Última atualização: 20.03.2013 Conceitos Banco de dados distribuídos pode ser entendido como uma coleção de múltiplos bds

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Admistração de Redes de Computadores (ARC)

Admistração de Redes de Computadores (ARC) Admistração de Redes de Computadores (ARC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José Prof. Glauco Cardozo glauco.cardozo@ifsc.edu.br RAID é a sigla para Redundant

Leia mais

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo:

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo: INFRAESTRUTURA Para que as empresas alcancem os seus objetivos de negócio, torna-se cada vez mais preponderante o papel da área de tecnologia da informação (TI). Desempenho e disponibilidade são importantes

Leia mais

Governança Corporativa. A importância da Governança de TI e Segurança da Informação na estratégia empresarial.

Governança Corporativa. A importância da Governança de TI e Segurança da Informação na estratégia empresarial. Governança Corporativa A importância da Governança de TI e Segurança da Informação na estratégia empresarial. A virtualização dos negócios tem impactado diretamente a condição de fazer negócio, conferindo

Leia mais

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Multiplexadores Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Transmissor 1 Receptor 1 Transmissor 2 Multiplexador Multiplexador Receptor 2 Transmissor 3 Receptor 3 Economia

Leia mais

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA DESTAQUES A infraestrutura do RSA Security Analytics Arquitetura modular para coleta distribuída Baseada em metadados para indexação, armazenamento

Leia mais

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA Muitas organizações terceirizam o transporte das chamadas em seus call-centers, dependendo inteiramente

Leia mais

Gerenciamento inteligente de dados

Gerenciamento inteligente de dados Gerenciamento inteligente de dados Sanjeet Singh Grupo de produtos de armazenamento de dados da Dell ÍNDICE Índice RESUMO EXECUTIVO... 3 O GERENCIAMENTO DE DADOS DE HOJE... 3 VISÃO DA DELL: IDM... 4 OBJETIVOS

Leia mais

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE)

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) Possuir capacidade instalada, livre para uso, de pelo menos 5.2 (cinco ponto dois) TB líquidos em discos SAS/FC de no máximo 600GB 15.000RPM utilizando RAID 5 (com no

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

GERENCIAMENTO DE REDES

GERENCIAMENTO DE REDES GERENCIAMENTO DE REDES Professor Victor Sotero Gerenciamento de Redes 1 GERENCIAMENTO DE REDES(1/2) DEFINIÇÃO A gerência de redes consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware,software

Leia mais

Fábrica de Software 29/04/2015

Fábrica de Software 29/04/2015 Fábrica de Software 29/04/2015 Crise do Software Fábrica de Software Analogias costumam ser usadas para tentar entender melhor algo ou alguma coisa. A idéia é simples: compara-se o conceito que não se

Leia mais

1 http://www.google.com

1 http://www.google.com 1 Introdução A computação em grade se caracteriza pelo uso de recursos computacionais distribuídos em várias redes. Os diversos nós contribuem com capacidade de processamento, armazenamento de dados ou

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

Database Cloud Service Database Backup para Oracle Cloud

Database Cloud Service Database Backup para Oracle Cloud Database Cloud Service Database Backup para Oracle Cloud Copyright 2014 Oracle Corporation. All Rights Reserved. Oracle Database Backup Service é uma solução segura, escalável e sob demanda para backup

Leia mais

Gerência de Redes NOC

Gerência de Redes NOC Gerência de Redes NOC Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os conceitos fundamentais, assim como os elementos relacionados a um dos principais componentes

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ISPBACKUP

MANUAL TÉCNICO ISPBACKUP MANUAL TÉCNICO ISPBACKUP 1 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Exemplo de Backup...07 Figura 02: Produto...09 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...04 1.1 Objetivo do manual...04 1.2 Importância do Manual...04 1.3 Backup...04

Leia mais

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Desktop Virtual Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Tendo em conta que a Virtualização será um dos principais alvos de investimento para o ano 2009 (dados

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

Fundamentos de Gestão de TI

Fundamentos de Gestão de TI Fundamentos de Gestão de TI Tópico V Transição de Serviço (ITIL V3) José Teixeira de Carvalho Neto transição de serviço transição de serviço Objetivo: orientar e coordenar o desenvolvimento e a implantação

Leia mais

Motivos para você ter um servidor

Motivos para você ter um servidor Motivos para você ter um servidor Com a centralização de dados em um servidor, você poderá gerenciar melhor informações comerciais críticas. Você pode proteger seus dados tornando o backup mais fácil.

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

04/08/2012 MODELAGEM DE DADOS. PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS. Aula 2. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc.

04/08/2012 MODELAGEM DE DADOS. PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS. Aula 2. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. MODELAGEM DE DADOS PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS Aula 2 Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord 1 Objetivos: Revisão sobre Banco de Dados e SGBDs Aprender as principais

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

O que é RAID? Tipos de RAID:

O que é RAID? Tipos de RAID: O que é RAID? RAID é a sigla para Redundant Array of Independent Disks. É um conjunto de HD's que funcionam como se fosse um só, isso quer dizer que permite uma tolerância alta contra falhas, pois se um

Leia mais

Controles gerais iguais aos de pacotes de softwares: Instalação, Configuração, Manutenção, Utilitários.

Controles gerais iguais aos de pacotes de softwares: Instalação, Configuração, Manutenção, Utilitários. $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR $8',725,$'$7(&12/2*,$'$,1)250$d 2 &RQWUROHVVREUHEDQFRGHGDGRVH PLFURFRPSXWDGRUHV

Leia mais

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor]

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Data Gerador do documento: Gerente de Negociação: Versões Versão Data Revisão Autor Aprovação (Ao assinar abaixo, o cliente concorda com todos os

Leia mais

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores Conceitos Básicos de Rede Um manual para empresas com até 75 computadores 1 Conceitos Básicos de Rede Conceitos Básicos de Rede... 1 A Função de Uma Rede... 1 Introdução às Redes... 2 Mais Conceitos Básicos

Leia mais

Metadados. 1. Introdução. 2. O que são Metadados? 3. O Valor dos Metadados

Metadados. 1. Introdução. 2. O que são Metadados? 3. O Valor dos Metadados 1. Introdução O governo é um dos maiores detentores de recursos da informação. Consequentemente, tem sido o responsável por assegurar que tais recursos estejam agregando valor para os cidadãos, as empresas,

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes

Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Incidentes Os usuários do negócio ou os usuários finais solicitam os serviços de Tecnologia da Informação para melhorar a eficiência dos seus próprios processos de negócio, de forma que

Leia mais

Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso

Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso 1. Muitas organizações estão utilizando tecnologia da informação para desenvolver sistemas

Leia mais

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware, software e usuários para monitorar, configurar, analisar,

Leia mais

Rede Cooperativa de Municípios COMUNIC

Rede Cooperativa de Municípios COMUNIC c1508/02/0213:24 Rede Cooperativa de Municípios COMUNIC c2508/02/0213:24 COMUNIC Rede Cooperativa de Municípios A Rede Comunic é uma solução integrada que combina infra-estrutura, sistemas e serviços,

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation.

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática

Tópicos Especiais em Informática Tópicos Especiais em Informática BackUp Prof. Ms.-Eng. Igor Sousa Faculdade Lourenço Filho 29 de setembro de 2014 igorvolt@gmail.com (FLF) Tópicos Especiais em Informática 29 de setembro de 2014 1 / 19

Leia mais

Qual servidor é o mais adequado para você?

Qual servidor é o mais adequado para você? Qual servidor é o mais adequado para você? Proteção de dados Tenho medo de perder dados se e o meu computador travar Preciso proteger dados confidenciais Preciso de acesso restrito a dados Acesso a dados

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

Análise Estruturada de Sistemas

Análise Estruturada de Sistemas Análise Estruturada de Sistemas Capítulo 3 Estudo de Viabilidade Definição das Necessidades Funcionais O propósito desta etapa é produzir um documento formal que contenha uma descrição detalhada da proposta,

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação

Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação QP Informe Reservado Nº 70 Maio/2007 Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação Tradução para o português especialmente preparada para os Associados ao QP. Este guindance paper

Leia mais

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br Gerência de Redes Introdução filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução Sistemas complexos com muitos componentes em interação devem ser monitorados e controlados. 2 Introdução A de gerência de redes surgiu

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Modelo Cliente-Servidor: Introdução aos tipos de servidores e clientes Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando o módulo 03 da primeira unidade, iremos abordar sobre o Modelo Cliente-Servidor

Leia mais

GE Digital Energy Power Quality. Energy Commander TM. Conjunto de Manobra em Paralelo

GE Digital Energy Power Quality. Energy Commander TM. Conjunto de Manobra em Paralelo GE Digital Energy Power Quality Energy Commander TM Conjunto de Manobra em Paralelo 2 Energy Commander TM Conjunto de Manobra em Paralelo Conjuntos de Manobra em Paralelo A ligação em paralelo é uma operação,

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

Automação de Locais Distantes

Automação de Locais Distantes Automação de Locais Distantes Adaptação do texto Improving Automation at Remote Sites da GE Fanuc/ Water por Peter Sowmy e Márcia Campos, Gerentes de Contas da. Nova tecnologia reduz custos no tratamento

Leia mais

Grid e Gerenciamento Multi-Grid

Grid e Gerenciamento Multi-Grid Principais Benefícios Alta disponibilidade, Escalabilidade Massiva Infoblox Oferece serviços de rede sempre ligados através de uma arquitetura escalável, redundante, confiável e tolerante a falhas Garante

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

04/08/2012 MODELAGEM DE DADOS. PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS. Aula 1. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc.

04/08/2012 MODELAGEM DE DADOS. PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS. Aula 1. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. MODELAGEM DE DADOS PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS Aula 1 Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord 1 Objetivos: Apresenta a diferença entre dado e informação e a importância

Leia mais

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade...

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Reduzir custo de TI; Identificar lentidões no ambiente de TI Identificar problemas de performance

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Abordagens. Ao redor do computador. Ao redor do computador. Auditoria de Sistemas de Informação. Everson Santos Araujo <everson@por.com.

Abordagens. Ao redor do computador. Ao redor do computador. Auditoria de Sistemas de Informação. Everson Santos Araujo <everson@por.com. Abordagens Auditoria de Sistemas de Informação Ao redor do computador Através do computador Com o computador Everson Santos Araujo 2 Ao redor do computador Ao redor do computador Auditoria

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro O desenvolvimento de um SI Ciclo de desenvolvimento de um SI: O desenvolvimento de um SI Definição do sistema Nessa fase estima-se as dimensões

Leia mais

Gerenciamento de software como ativo de automação industrial

Gerenciamento de software como ativo de automação industrial Gerenciamento de software como ativo de automação industrial INTRODUÇÃO Quando falamos em gerenciamento de ativos na área de automação industrial, fica evidente a intenção de cuidar e manter bens materiais

Leia mais

Armazenamento em nuvem é feito em serviços que poderão ser acessados de diferentes lugares, a qualquer momento e utilizando diferentes dispositivos,

Armazenamento em nuvem é feito em serviços que poderão ser acessados de diferentes lugares, a qualquer momento e utilizando diferentes dispositivos, Nuvem cloud Armazenamento em nuvem é feito em serviços que poderão ser acessados de diferentes lugares, a qualquer momento e utilizando diferentes dispositivos, não havendo necessidade de armazenamento

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP.

Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP. Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP. Av. Paulo VI, 1.922 Perdizes São Paulo - SP Tel.: (11) 3875.1000 www.mpesolucoes.com.br POR QUE CONTRATAR OS SERVIÇOS DA MPE

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Bancos de Dados Distribuídos Conceitos e Arquitetura Vantagens das Arquiteturas C/S (em relação

Leia mais

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula III - 25/08/2011

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula III - 25/08/2011 Disciplina: Administração de Departamento de TI Professor: Aldo Rocha Aula III - 25/08/2011 ITIL 1.A Central de Serviços; 1.1 Necessidade da Central de Serviços; 1.2 Dilema do Suporte; 1.3 Evolução do

Leia mais

Soluções em Armazenamento

Soluções em Armazenamento Desafios das empresas no que se refere ao armazenamento de dados Aumento constante do volume de dados armazenados pelas empresas, gerando um desafio para manter os documentos armazenados Necessidade de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO 1 / 5 ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL MÉDIO Cargo 01 Técnico em Administração Realizar atividades que envolvam a aplicação das

Leia mais

Senado Federal Questões 2012

Senado Federal Questões 2012 Senado Federal Questões 2012 Sistemas Operacionais Prova de Analista de Sistemas Prof. Gustavo Van Erven Senado Federal Questões 2012 Rede Social ITnerante http://www.itnerante.com.br/ Vídeo Aulas http://www.provasdeti.com.br/

Leia mais

MÓDULO 8 ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE BANCO DE DADOS

MÓDULO 8 ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE BANCO DE DADOS MÓDULO 8 ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Quando falamos em arquitetura, normalmente utilizamos esse termo para referenciar a forma como os aplicativos computacionais são estruturados e os hardwares

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior Sistemas ERP Introdução Sucesso para algumas empresas: acessar informações de forma rápida e confiável responder eficientemente ao mercado consumidor Conseguir não é tarefa simples Isso se deve ao fato

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

Backup. Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez. Backup é somente uma cópia idêntica de todos os dados do computador?

Backup. Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez. Backup é somente uma cópia idêntica de todos os dados do computador? Backup O backup tem dois objetivos principais: Permitir a recuperação de arquivos individuais é a base do típico pedido de recuperação de arquivo: Um usuário apaga acidentalmente um arquivo e pede que

Leia mais

Rivolta Cloud Backup

Rivolta Cloud Backup Rivolta Cloud Backup Apresentação O que é o cloud backup? Cloud backup ou backup na nuvem é a forma mais economica e segura de manter as informações da sua empresa segura e sempre atualizada, caso haja

Leia mais

Gerencie a força de trabalho móvel, sem a complexidade e o custo de uma instalação on-premise

Gerencie a força de trabalho móvel, sem a complexidade e o custo de uma instalação on-premise de Soluções SAP SAP Afaria, edição para nuvem Objetivos Gerencie a força de trabalho móvel, sem a complexidade e o custo de uma instalação on-premise 2013 SAP AG ou empresa afiliada da SAP. Investimentos

Leia mais

Gerenciador de Mudanças automatizadas

Gerenciador de Mudanças automatizadas Benefícios para os Negócios Minimizando a dependência em processos manuais e reduzindo risco de erro humano Reduz o tempo, esforço e risco de erro humano que existem ao mudar a configuração em dispositivos

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

Conheça a nova solução de servidor que ajuda pequenas empresas a fazer mais Com menos.

Conheça a nova solução de servidor que ajuda pequenas empresas a fazer mais Com menos. Conheça a nova solução de servidor que ajuda pequenas empresas a fazer mais Com menos. O papel de um servidor Introdução à rede básica Sua empresa tem muitas necessidades recorrentes, tais como organizar

Leia mais

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e confiança que vai garantir maior eficiência e segurança para

Leia mais

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS)

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Definição Geral: Disciplina de Compiladores Prof. Jorge Bidarra (UNIOESTE) A especificação de requisitos tem como objetivo

Leia mais

desenvolvimento de SI

desenvolvimento de SI Desenvolvimento Sistemas Informação (O Brian, 2004; Ed. Saraiva) Prof. José Alexandre C. Alves (MSc) Entenr o Problema ou Oportunida Empresarial Desenvolver uma Solução do Sistema Informação Implantar

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Abra as portas para o futuro. Com o Controlador de porta em rede AXIS A1001, estamos introduzindo

Leia mais

Caso de sucesso. A implementação de infraestrutura Cisco garante à MGR maior eficiência e qualidade nos serviços de Supply Chain. Impacto no Negócio

Caso de sucesso. A implementação de infraestrutura Cisco garante à MGR maior eficiência e qualidade nos serviços de Supply Chain. Impacto no Negócio Alta disponibilidade e segurança para a indústria automotiva A implementação de infraestrutura Cisco garante à MGR maior eficiência e qualidade nos serviços de Supply Chain. Caso de sucesso A Empresa Impacto

Leia mais

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos XDOC Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos ObJetivo Principal O Que você ACHA De ter Disponível Online todos OS Documentos emitidos por SUA empresa em UMA intranet OU Mesmo NA

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 4. Internet 5. Service-Desk 6. Outsourcing de Impressão 7. Nossos principais Clientes 1. Quem somos Atuando a mais de 8 anos

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais