Documentação sobre a Tecnologia RAID

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Documentação sobre a Tecnologia RAID"

Transcrição

1 Documentação sobre a Tecnologia RAID Enquanto especialista no armazenamento de dados, a LaCie reconhece que quase todos os utilizadores de computadores irão necessitar de uma solução de cópia de segurança ou armazenamento e que as pessoas utilizam e armazenam os dados de formas diferentes. Dependendo dos respectivos requisitos, algumas pessoas podem dar prioridade ao desempenho e capacidade, enquanto que outras podem estar mais interessadas na segurança e velocidade. De forma a satisfazer as necessidades de armazenamento de uma grande variedade de utilizadores, os dispositivos de armazenamento profissionais da LaCie utilizam a tecnologia RAID. RAID (Redundant Array of Independents Disks) é uma tecnologia simples que melhora o desempenho das soluções de armazenamento externas. Permite optar pela melhor forma de utilizar o dispositivo, a fim de satisfazer as suas necessidades. De uma forma simplificada, a tecnologia RAID divide ou duplica a tarefa de um disco rígido entre vários (ou apenas dois) discos, de forma a melhorar o desempenho ou a criar redundância de dados, em caso de uma avaria na unidade. O utilizador pode decidir a forma como o dispositivo processa os dados através da definição do respectivo modo RAID. Este documento descreve os diferentes níveis RAID utilizados nos dispositivos de armazenamento profissionais da LaCie, bem como as características utilizadas por cada modo para optimizar a velocidade, segurança ou capacidade de armazenamento das unidades de disco rígido no conjunto de discos RAID. Importante: Nenhuma configuração RAID irá proteger a fiabilidade dos dados contra danos no sistema de ficheiros ou software. Consequentemente, a LaCie recomenda que efectue sempre cópias de segurança regulares para proteger os dados. Terminologia RAID Para uma melhor compreensão do funcionamento RAID, comece por se familiarizar com a seguinte terminologia: Distribuição corresponde à divisão dos dados entre várias unidades. Os conjuntos de discos RAID distribuídos têm como objectivo, geralmente, reunir o máximo de capacidade num único volume. Replicação corresponde à cópia dos dados para vários discos. Os conjuntos de discos RAID replicados permitem, normalmente, a avaria de pelo menos um disco do conjunto sem ocorrer qualquer perda de dados, dependendo do nível RAID do conjunto. Tolerância a falhas permite que um conjunto de discos RAID continue em funcionamento (isto é, os dados armazenados no conjunto continuam disponíveis para o utilizador), em caso de avaria de um disco. Nem todos os conjuntos de discos RAID replicados são fáceis de utilizar. Por exemplo, alguns dispositivos RAID têm de ser encerrados antes da substituição de um disco avariado, enquanto que os dispositivos LaCie RAID permitem uma substituição do disco em funcionamento, mantendo o dispositivo ligado e os dados acessíveis durante a substituição do disco avariado.

2 Níveis RAID padrão (também denominado modo FAST em alguns dispositivos LaCie) corresponde ao modo RAID mais rápido. Necessitando de pelo menos 2 unidades, o distribui dados em cada disco. As capacidades disponíveis de cada disco são adicionadas em conjunto para que um volume lógico seja adicionado ao computador. Se um disco físico no conjunto falhar, os dados de todos os discos tornam-se inacessíveis, uma vez que determinadas partes dos dados foram gravadas em todos os discos. O é ideal para os utilizadores que necessitam do máximo de velocidade e capacidade. Os editores de vídeo que trabalham com ficheiros de grande dimensão podem utilizar o durante a edição de sequências de vídeo para obter o melhor desempenho em termos de reprodução. Um conjunto de discos é mais adequado para trabalhar activamente com ficheiros (na edição de vídeo, por exemplo) e não deve ser utilizado como uma solução de cópia de segurança de armazenamento única ou em sistemas cruciais para o negócio. D1 C2 D2 B3 C3 D3 A4 B4 C4 D4 Produtos LaCie com LaCie 2big quadra LaCie 4big quadra LaCie big disk quadra (incorporado) LaCie little big disk quadra (incorporado) LaCie 5big network +1 0 Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade. RAID nível 0 é calculada através da multiplicação do número de unidades pela capacidade do disco ou C = n*d, Por exemplo, num conjunto de discos com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 4000 GB: C = (4*1000) Página 2

3 (também denominado modo SAFE em alguns dispositivos LaCie) corresponde a um modo RAID seguro que requer, pelo menos, 2 unidades e funciona com pares de unidades. Um volume lógico é adicionado ao computador e a capacidade combinada disponível de ambas as unidades é limitada à capacidade do disco de menor capacidade. Se um disco físico falhar, os dados ficam imediatamente disponíveis no segundo disco. Não existe perda de dados se um disco falhar. O fornece o máximo de segurança dos dados em caso de avaria de um disco, mas, uma vez que os dados são gravados duas vezes, o desempenho é ligeiramente reduzido durante a gravação. O é uma boa opção se a segurança for mais importante do que a velocidade. Produtos LaCie com LaCie 2big quadra LaCie 2big network D1 E1 D1 E Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade. RAID nível 1 é calculada através da multiplicação do número de unidades pela capacidade do disco e divisão por 2, ou C = n*d/2 Por exemplo, num conjunto de discos com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 2000 GB: C = (4*1000)/2 Página 3

4 O utiliza a distribuição a nível de bytes com um disco de paridade dedicado (Disco 4 nas figuras, à direita), para que um volume seja adicionado ao computador. Um conjunto de discos pode tolerar a avaria de um disco sem ocorrer qualquer perda de dados. Se um disco físico falhar, os dados do mesmo podem ser reconstruídos num disco de substituição. Se um segundo disco falhar antes da reconstrução dos dados numa unidade de substituição, todos os dados no conjunto serão perdidos. O proporciona uma boa segurança dos dados para ambientes onde é efectuada a leitura de ficheiros sequenciais grandes, tais como ficheiros de vídeo. A avaria de um disco não provoca a interrupção do serviço, uma vez que a leitura dos dados é efectuada a partir de blocos de paridade. O é útil para as pessoas que necessitam de um bom desempenho e acesso constante aos respectivos dados, tais como editores de vídeo. O não é recomendado para uma utilização intensiva com ficheiros não sequenciais, uma vez que o desempenho de leitura aleatório é prejudicado pelo disco de paridade dedicado. A4 B4 C4 A5 B5 C2 C5 A6 B3 B6 C3 C6 Ap(1-3) Ap(4-6) Bp(1-3) Bp(4-6) Cp(1-3) Cp(4-6) Produtos LaCie com LaCie 4big quadra +1 0 Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade. RAID nível 3 é calculada através da subtracção de um ao número de unidades e multiplicação pela capacidade do disco, ou C = (n-1)*d Por exemplo, num conjunto de discos com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 3000 GB: C = (4-1)*1000 Página 4

5 Num, um dos discos no conjunto permanece vazio. Se uma unidade no conjunto falhar, os dados do disco avariado são automaticamente reconstruídos no disco vazio ou spare. Num a avaria de um disco não requer uma atenção imediata, uma vez que o sistema efectua a própria reconstrução utilizando a unidade sobresselente de troca em funcionamento, mas o disco avariado deve ser substituído assim que possível. Produtos LaCie com LaCie 4big quadra + Spare B3 C3 B4 C2 C4 Ap(1-2) Ap(3-4) Bp(1-2) Bp(3-4) Cp(1-2) Cp(3-4) Spare Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade. +1 é calculada através da subtracção de dois ao número de unidades e multiplicação pela capacidade do disco, ou C = (n-2)*d Por exemplo, num conjunto de discos RAID 3+Spare com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 2000 GB: C = (4-2)* Página 5

6 O combina a distribuição do com a redundância de dados num conjunto com um mínimo de três discos. A diferença entre o e o consiste no facto de uma configuração fornecer melhor desempenho à custa de um pouco menos de capacidade geral. Os dados são distribuídos por todos os discos, sendo gravado um bloco de paridade (P) para cada bloco de dados na mesma faixa. Se um disco físico falhar, os dados do mesmo podem ser reconstruídos num disco de substituição. Não serão perdidos quaisquer dados em caso de avaria de um único disco, mas, se um segundo disco falhar antes da reconstrução dos dados numa unidade de substituição, todos os dados no conjunto serão perdidos. O combina a segurança dos dados com a utilização eficaz do espaço em disco. A avaria de um disco não provoca a interrupção do serviço, uma vez que a leitura dos dados é efectuada a partir de blocos de paridade. O é útil em termos de arquivo e para as pessoas que necessitam de um bom desempenho e acesso constante aos respectivos dados, tais como editores de vídeo. Dp Cp D1 Bp C2 D2 Ap B3 C3 D3 Produtos LaCie com LaCie 4big quadra LaCie 5big network +1 0 Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade. RAID nível 5 é calculada através da subtracção de um ao número de unidades e multiplicação pela capacidade do disco, ou C = (n-1)*d Por exemplo, num conjunto de discos com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 3000 GB: C = (4-1)*1000 Página 6

7 é um conjunto de discos no qual um disco é utilizado como unidade sobresselente para reconstruir o sistema assim que um disco falhar. São necessários pelo menos quatro discos. Se um disco físico falhar, os dados permanecem disponíveis, uma vez que a respectiva leitura é efectuada a partir dos blocos de paridade. Os dados de um disco avariado são reconstruídos no disco sobresselente de troca em funcionamento. Quando um disco avariado é substituído, a substituição torna-se na nova unidade sobresselente de troca em funcionamento. Não serão perdidos quaisquer dados em caso de avaria de um único disco, mas, se um segundo disco falhar antes do sistema reconstruir os dados na unidade sobresselente de troca em funcionamento, todos os dados no conjunto serão perdidos. A principal vantagem do consiste no facto dos utilizadores poderem continuar a aceder aos dados mesmo durante a reconstrução dos mesmos na unidade sobresselente. O proporciona uma boa segurança dos dados, mas o espaço em disco está limitado pela presença da unidade sobresselente de troca em funcionamento, a qual não é utilizada até um dos outros discos falhar. A avaria de um disco não requer uma atenção imediata, uma vez que o sistema efectua a própria reconstrução utilizando a unidade sobresselente de troca em funcionamento, mas o disco avariado deve ser substituído assim que possível. Cp Bp Ap C2 Spare D1 D2 Dp Produtos LaCie com +1 0 LaCie 4big quadra LaCie 5big network Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade. é calculada através da subtracção de dois ao número de unidades e multiplicação pela capacidade do disco, ou C = (n-2)*d Por exemplo, num conjunto de discos RAID 5+Spare com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 2000 GB: C = (4-2)*1000 Página 7

8 No os dados são distribuídos por todos os discos (quatro, no mínimo), sendo gravados dois blocos de paridade para cada bloco de dados (p e q no diagrama à direita) na mesma faixa. Se um disco físico falhar, os dados do mesmo podem ser reconstruídos num disco de substituição. Este modo Raid pode suportar a avaria de dois discos, no máximo, sem qualquer perda de dados. O permite a reconstrução rápida dos dados a partir de um disco avariado. O assegura a fiabilidade dos dados juntamente com uma reconstrução eficaz em caso de avaria de uma unidade. Deste modo, o é útil para as pessoas que necessitam de uma segurança eficaz com menos ênfase no desempenho. Dp Cp Dq Bp Cq D2 Ap Bq C3 D3 Aq B3 C3 D3 Disk 5 Produtos LaCie com LaCie 5big network Como calcular a capacidade do Todos os discos num sistema devem ter a mesma capacidade é calculada através da subtracção de dois ao número de unidades e multiplicação pela capacidade do disco, ou C = (n-2)*d Por exemplo, num conjunto de discos com cinco unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 3000 GB: C = (5-2)*1000 Página 8

9 Níveis RAID imbricados +1 O +1 é um modo RAID seguro constituído por uma replicação de conjuntos distribuídos. Os conjuntos de discos +1 devem conter discos em múltiplos de quatro. Para os produtos LaCie com cinco discos, num conjunto de discos +1, o quinto disco será uma unidade sobresselente ou não será utilizado. No diagrama, à direita, o conjunto B é uma replicação do conjunto A. Pode ocorrer uma avaria em dois discos, no máximo, num conjunto de discos +1 sem se verificar qualquer perda de dados, desde que os discos avariados não façam parte de pares diferentes. No que diz respeito ao diagrama, pode ocorrer uma avaria no disco 1 e no disco 2 que os dados serão preservados nos discos 3 e O +1 proporciona velocidades satisfatórias devido à distribuição, mas diminui a capacidade disponível de um dispositivo para metade (partindo do princípio que todos os discos no conjunto têm a mesma capacidade). RAID0 A RAID1 RAID0 B Produtos LaCie com +1 Actualmente, não existem produtos LaCie C2 C2 D1 D2 D1 D Como calcular a capacidade do +1 Todos os discos num sistema +1 devem ter a mesma capacidade. +1 é calculada através da multiplicação do número de unidades pela capacidade do disco e divisão por 2, ou C = n*d/2 Por exemplo, num conjunto de discos RAID 0+1 com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 2000 GB: C = (4*1000)/2 Página 9

10 0 O 0 (também denominado +0) é outro nível RAID que combina os atributos dos outros níveis, especificamente o e o. Corresponde a uma faixa de conjuntos replicados, na qual os dados são distribuídos por dois conjuntos replicados. A distribuição é efectuada entre conjuntos e a replicação é efectuada no mesmo conjunto, tornando a reconstrução extremamente rápida. Os conjuntos de discos RAID 10 devem conter discos em múltiplos de quatro. Para os produtos LaCie com cinco discos, num conjunto de discos 0, o quinto disco será uma unidade sobresselente ou não será utilizado. Consulte o diagrama à direita. Num conjunto de discos 0, pode ocorrer a avaria de um disco em cada par replicado sem qualquer perda de dados. Contudo, o disco de trabalho num conjunto com um disco avariado torna-se no ponto fraco de todo o conjunto. Se ocorrer uma avaria no segundo disco de um par replicado, será perdido todo o conjunto. O 0 proporciona velocidades satisfatórias devido à distribuição, mas diminui a capacidade disponível de um dispositivo para metade (partindo do princípio que todos os discos no conjunto têm a mesma capacidade). 0 Produtos LaCie com 0 LaCie 4big quadra LaCie 5big network A5 A7 A5 A7 A4 A6 A8 A4 A6 A Como calcular a capacidade do 0 Todos os discos num sistema 0 devem ter a mesma capacidade. 0 é calculada através da multiplicação do número de unidades pela capacidade do disco e divisão por 2, ou C = n*d/2 Por exemplo, num conjunto de discos 0 com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 2000 GB: C = (4*1000)/2 Página 10

11 Outras configurações Quando os discos são concatenados, as respectivas capacidades são combinadas e os dados são gravados no disco principal do conjunto até o mesmo estar cheio e, em seguida, nos discos sucessivos. A concatenação não fornece qualquer tipo de vantagem em termos de desempenho ou medida adicional de segurança de dados. É apenas um método de combinação de dois discos físicos num único volume para obter uma melhor capacidade geral. A concatenação permite uma utilização total da capacidade de todos os discos no conjunto e a maioria dos dados resiste à avaria de um disco. Apenas são perdidos os dados no disco avariado e os dados parcialmente gravados no mesmo e num disco activo. Produtos LaCie com modo de concatenação Concatenation LaCie 2big network LaCie Ethernet Disk LaCie 2big quadra LaCie 4big quadra A B E F I J M N C D G H K L O P Como calcular a capacidade de concatenação de concatenação é calculada através da multiplicação do número de unidades pela capacidade do disco, ou C = n*d Por exemplo, num conjunto de concatenação com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 4000 GB: C = (4*1000) +1 0 Página 11

12 significa "Just a Bunch of Disks" (vários discos). Todos os discos do conjunto, quer façam parte de dispositivos separados ou do mesmo dispositivo, são adicionados ao computador como um disco separado. Produtos LaCie com modo Actualmente, não existem produtos LaCie Como calcular a capacidade A capacidade total de um conjunto corresponde à soma das capacidades de cada um dos respectivos discos, ou C = n*d A B E F I J M N C G K O D H L P Por exemplo, num conjunto com quatro unidades cada e uma capacidade de 1000 GB, a capacidade total do conjunto seria 4000 GB: C = (4*1000) +1 0 Página 12

13 +1 0 Documentação sobre a Tecnologia RAID da LaCie RAID0 H H H * H * H RAID1 H H RAID3 H RAID3+Spare H RAID5 H H RAID5+Spare H H RAID6 H RAID0+1 RAID10 H H H H H H * Incorporado Página 13 LaCie 2big quadra LaCie 4big quadra LaCie big disk quadra LaCie little big disk quadra LaCie Ethernet Disk LaCie 2big network LaCie 5big network

14 SOBRE A LACIE Através da combinação de uma engenharia inovadora e de vasta experiência numa estética de concepção singular, a LaCie alcançou uma reputação excelente ao desenvolver produtos que constituem uma síntese perfeita entre forma e funcionalidade. Os nossos discos rígidos, soluções RAID e de rede, unidades ópticas, ecrãs e acessórios destinam-se a melhorar e expandir o ambiente informático do utilizador, independentemente da respectiva plataforma ou configuração. Equipados com os estilos exclusivos de designers de prestígio mundial, como Neil Poulton, Ora-Ïto, Karim Rashid e Sam Hecht, os produtos premiados da LaCie têm um aspecto formidável e demonstram uma fiabilidade e versatilidade incomparáveis. A LaCie é líder mundial na produção de ferramentas topo de gama que entram frequentemente no mercado em primeiro lugar, elevando constantemente as exigências e restabelecendo novos padrões na indústria. Visite o nosso sítio da Web em: para obter especificações actualizadas de produtos disponível em vários idiomas para que seja acessível por todo o mundo. Utilize este endereço para comprar itens online, contactar o nosso excelente suporte técnico ou localizar o representante ou revendedor da sua área. Embora tenham sido realizados esforços razoáveis na preparação deste documento, de modo a garantir a respectiva exactidão, a LaCie não assume qualquer responsabilidade resultante de erros ou omissões neste documento ou da utilização das informações no mesmo incluídas.

O que é RAID? Tipos de RAID:

O que é RAID? Tipos de RAID: O que é RAID? RAID é a sigla para Redundant Array of Independent Disks. É um conjunto de HD's que funcionam como se fosse um só, isso quer dizer que permite uma tolerância alta contra falhas, pois se um

Leia mais

Tecnologia de armazenamento Intel (Intel RST) RAID 0, 1, 5, 10, Matrix RAID, RAID -Pronto

Tecnologia de armazenamento Intel (Intel RST) RAID 0, 1, 5, 10, Matrix RAID, RAID -Pronto Tecnologia de armazenamento Intel (Intel RST) RAID 0, 1, 5, 10, Matrix RAID, RAID -Pronto RAID 0 (striping) RAID 0 utiliza os recursos de leitura/gravação duas ou mais unidades de disco trabalhando em

Leia mais

Admistração de Redes de Computadores (ARC)

Admistração de Redes de Computadores (ARC) Admistração de Redes de Computadores (ARC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José Prof. Glauco Cardozo glauco.cardozo@ifsc.edu.br RAID é a sigla para Redundant

Leia mais

481040 - Programador/a de Informática

481040 - Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0801 ADMINISTRAÇÃO DE REDES LOCAIS Sessão 9 SUMÁRIO Sistemas redundantes; Modos de Operação RAID Sistemas redundantes 1. Redundância significa ter componentes

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática

Tópicos Especiais em Informática Tópicos Especiais em Informática RAID Prof. Ms.-Eng. Igor Sousa Faculdade Lourenço Filho 1 de outubro de 2014 igorvolt@gmail.com (FLF) Tópicos Especiais em Informática 1 de outubro de 2014 1 / 14 Introdução

Leia mais

Sistemas Operacionais Gerência de Dispositivos

Sistemas Operacionais Gerência de Dispositivos Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul UEMS Curso de Licenciatura em Computação Sistemas Operacionais Gerência de Dispositivos Prof. José Gonçalves Dias Neto profneto_ti@hotmail.com Introdução A gerência

Leia mais

Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e lá costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais.

Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e lá costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais. Olá nobre concurseiro e futuro servidor público! Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e lá costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais. Essa

Leia mais

Níveis de RAID - RAID 0

Níveis de RAID - RAID 0 RAID RAID é acrônimo para Redundant Array of Inexpensive Disks. Este arranjo é usado como um meio para criar um subsistema de unidade de disco, rápido e confiável, através de discos individuais. RAID é

Leia mais

RAID. Propõe o aumento da confiabilidade e desempenho do armazenamento em disco. RAID (Redundant Array of Independent Disks )

RAID. Propõe o aumento da confiabilidade e desempenho do armazenamento em disco. RAID (Redundant Array of Independent Disks ) RAID O que é um RAID? RAID RAID (Redundant Array of Independent Disks ) Matriz Redundante de Discos Independentes Propõe o aumento da confiabilidade e desempenho do armazenamento em disco. RAID Surgiu

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais RAID Marcelo Diniz http://marcelovcd.wordpress.com/ O que é RAID? RAID RAID (Redundant Array of Independent Disks ) Matriz Redundante de Discos Independentes Recuperar informação

Leia mais

Até que Ponto Seus Dados estão Seguros? Por Kris Land, CTO, diretor de tecnologia da InoStor Corp.

Até que Ponto Seus Dados estão Seguros? Por Kris Land, CTO, diretor de tecnologia da InoStor Corp. Até que Ponto Seus Dados estão Seguros? Por Kris Land, CTO, diretor de tecnologia da InoStor Corp. No mundo de negócios da atualidade, nenhuma questão é mais importante para as grandes centrais de armazenamento

Leia mais

RAID 1. RAID 0 2. RAID 1

RAID 1. RAID 0 2. RAID 1 EJAV - ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL JOSÉ APRÍGIO BRANDÃO VILELA Curso Técnico de Informática Professor Jonathas José de Magalhães AULA 08 - RAID RAID O desempenho das memórias secundárias

Leia mais

EA960 Redundância e Confiabilidade: RAID

EA960 Redundância e Confiabilidade: RAID EA960 Redundância e Confiabilidade: RAID Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Prof. Levy Boccato 1 Motivação Revisitando a lei de Amdahl:

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

Setores Trilhas. Espaço entre setores Espaço entre trilhas

Setores Trilhas. Espaço entre setores Espaço entre trilhas Memória Externa Disco Magnético O disco magnético é constituído de um prato circular de metal ou plástico, coberto com um material que poder magnetizado. Os dados são gravados e posteriormente lidos do

Leia mais

Sistemas de armazenamento

Sistemas de armazenamento Sistemas de armazenamento João Canas Ferreira Dezembro de 2004 Contém figuras de Computer Architecture: A Quantitative Approach, J. Hennessey & D. Patterson, 3 a. ed., MKP c JCF, 2004 AAC (FEUP/LEIC) Sistemas

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia do Porto Administração de Sistemas Informáticos I Clusters

Instituto Superior de Engenharia do Porto Administração de Sistemas Informáticos I Clusters Instituto Superior de Engenharia do Porto Administração de Sistemas Informáticos I Clusters Trabalho elaborado por: 980368 - Sérgio Gonçalves Lima 1010949 - Nisha Sudhirkumar Chaganlal Clusters O que é

Leia mais

Soluções de Gestão de Clientes e Impressão Universal

Soluções de Gestão de Clientes e Impressão Universal Soluções de Gestão de Clientes e Impressão Universal Manual do utilizador Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registada da Microsoft Corporation nos E.U.A. As informações

Leia mais

AVALIAÇÃO À DISTÂNCIA 1 GABARITO

AVALIAÇÃO À DISTÂNCIA 1 GABARITO Fundação CECIERJ - Vice Presidência de Educação Superior a Distância Curso de Tecnologia em Sistemas de Computação UFF Disciplina INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA... AD1 2 semestre de 2008. Data... AVALIAÇÃO À

Leia mais

GUIA DELL PARA A MOBILIDADE

GUIA DELL PARA A MOBILIDADE GUIA DELL PARA A MOBILIDADE COMO OS COMPUTADORES PORTÁTEIS DEVERIAM SER Quer um computador portátil sem compromissos. Quer reduzir o tempo de interrupção com sistemas que resistem até às mais duras condições

Leia mais

Um cluster de servidores de email pode ser usado para servir os emails de uma empresa.

Um cluster de servidores de email pode ser usado para servir os emails de uma empresa. CLUSTERS Pode-se pegar uma certa quantidade de servidores e juntá-los para formar um cluster. O serviço então é distribuído entre esses servidores como se eles fossem uma máquina só. Um cluster de servidores

Leia mais

Cópias de Segurança no Akropole Backups

Cópias de Segurança no Akropole Backups Cópias de Segurança no Akropole Backups Cópias de Segurança - Backups As Cópias de Segurança são aquela coisa que todos sabemos que são necessárias mas que nunca nos preocupamos até ao dia em que são precisas.

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

HP Hardware Support Exchange Service HP Customer Support Contractual Services

HP Hardware Support Exchange Service HP Customer Support Contractual Services HP Hardware Support Exchange Service HP Customer Support Contractual Services Um serviço fiável e rápido de substituição de hardware que é uma alternativa rentável e conveniente à reparação no local de

Leia mais

Manual de instalação do NVIDIA RAID

Manual de instalação do NVIDIA RAID Manual de instalação do NVIDIA RAID 1. Manual de instalação do NVIDIA BIOS RAID... 2 1.1 Introdução ao RAID... 2 1.2 Precauções a ter com as configurações do RAID... 3 1.3 Criar o disposição de um disco...

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa Nova série LEGRIA HF R Vídeo Full HD fácil de gravar e partilhar LEGRIA HF R18 LEGRIA HF R16 Lisboa, 5 de Janeiro de 2010 A Canon expande a sua premiada gama de câmaras de vídeo

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2º Semestre, 2007/2008 Departamento Engenharia Informática Enunciado do projecto: Loja Virtual Fevereiro de 2008 Índice Índice...2 Índice de Figuras...3 1 Introdução...4

Leia mais

Senado Federal Questões 2012

Senado Federal Questões 2012 Senado Federal Questões 2012 Sistemas Operacionais Prova de Analista de Sistemas Prof. Gustavo Van Erven Senado Federal Questões 2012 Rede Social ITnerante http://www.itnerante.com.br/ Vídeo Aulas http://www.provasdeti.com.br/

Leia mais

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Gerência de Memória Secundária. Prof. Valeria M. Bastos 18/06/2012 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé

UFRJ IM - DCC. Sistemas Operacionais I. Unidade IV Gerência de Memória Secundária. Prof. Valeria M. Bastos 18/06/2012 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé UFRJ IM - DCC Sistemas Operacionais I Unidade IV Gerência de Memória Secundária Prof. Valeria M. Bastos 18/06/2012 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé 1 ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE Gerência de Entrada e Saída Gerência

Leia mais

SHAREPOINT 2010. Ligação e autonomização das pessoas. Plataforma de colaboração

SHAREPOINT 2010. Ligação e autonomização das pessoas. Plataforma de colaboração prorm Microsoft Projectos SharePoint e Recursos 2010 SHAREPOINT 2010 Plataforma de colaboração O SharePoint 2010 é uma plataforma de colaboração de negócios que lhe permite ligar e autonomizar as pessoas

Leia mais

Sistemas Tolerantes a Falhas

Sistemas Tolerantes a Falhas Sistemas Tolerantes a Falhas Ténicas de TF para Diversidade de Dados Prof. Jó Ueyama 1 Introdução A diversidade de dados vem complementar as técnicas de diversidade vistas até agora A diversidade de dados

Leia mais

Comunicado de imprensa

Comunicado de imprensa Comunicado de imprensa EMBARGO: 19 th August 2010, 06:00 CEST Canon apresenta a elegante e ultra compacta impressora fotográfica SELPHY CP800 SELPHY CP800 Lisboa, 19 de Agosto de 2010 A Canon apresenta

Leia mais

RAID Redundat Arrays of Inexpensive Disks

RAID Redundat Arrays of Inexpensive Disks RAID Redundat Arrays of Inexpensive Disks Criado em alternativa para os discos grandes e caros. Justificativa: Substituindo discos grandes por muitos discos pequenos, o desempenho melhoraria mais cabeças

Leia mais

Sistemas de Armazenamento

Sistemas de Armazenamento M. Sc. isacfernando@gmail.com Especialização em Administração de Banco de Dados ESTÁCIO FIR Tipo de Não importa quanta memória seu smartphone tenha, ele nunca terá o bastante para guardar todas as suas

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática

Tópicos Especiais em Informática Tópicos Especiais em Informática BackUp Prof. Ms.-Eng. Igor Sousa Faculdade Lourenço Filho 29 de setembro de 2014 igorvolt@gmail.com (FLF) Tópicos Especiais em Informática 29 de setembro de 2014 1 / 19

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Sistema de Tensionamento de Correias SKF. A forma da SKF apoiar a transmissão Fácil Rápido Repetitivo

Sistema de Tensionamento de Correias SKF. A forma da SKF apoiar a transmissão Fácil Rápido Repetitivo Sistema de Tensionamento de Correias SKF A forma da SKF apoiar a transmissão Fácil Rápido Repetitivo Sistema de Tensionamento de Correias SKF Uma solução inovadora para as transmissões por correias É sabido

Leia mais

Leandro Ramos RAID. www.professorramos.com

Leandro Ramos RAID. www.professorramos.com Leandro Ramos RAID www.professorramos.com RAID RAID significa Redundant Array of Independent Disks. Em bom português, significa Matriz Redundante de Discos Independentes. Apesar do nome ser complicado,

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line. Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com

Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line. Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Cenário off- line (bolha) 2 Roubo de Informação Roubo de Informação - Acesso físico

Leia mais

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4. Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5 Por: Fabio Pozzebon Soares Página 1 de 11 Sistema ProJuris é um conjunto de componentes 100% Web, nativamente integrados, e que possuem interface com vários idiomas,

Leia mais

1.1 A abordagem seguida no livro

1.1 A abordagem seguida no livro 1- Introdução A área de administração de sistemas e redes assume cada vez mais um papel fundamental no âmbito das tecnologias da informação. Trata-se, na realidade, de uma área bastante exigente do ponto

Leia mais

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos ISEP Instituto Superior de Engenharia do Porto Análise de Sistemas Informáticos Armazenamento de Dados em Rede A Revolução do Armazenamento Partilhado A crise económica e a crescente necessidade de armazenamento

Leia mais

Serviço Data Recovery

Serviço Data Recovery Informações técnicas Serviço Data Recovery Serviço HP Care Pack A HP sabe que os dados são de suma importância para os seus negócios. Quando você compra algum notebook comercial, desktop ou workstation

Leia mais

ThyssenKrupp Elevadores

ThyssenKrupp Elevadores ThyssenKrupp Elevadores ,, Temos à sua disposição uma rede de delegações que nos permite estar próximos dos nossos clientes. Todos os nossos colaboradores são formados e estão empenhados em fornecer um

Leia mais

RAID. Redundant Array of Independent Drives. Conjunto Redundante de Discos Independentes

RAID. Redundant Array of Independent Drives. Conjunto Redundante de Discos Independentes RAID Redundant Array of Independent Drives Conjunto Redundante de Discos Independentes Redundância?! Redundância é ter componentes de reserva para substituir o componente principal mantendo disponibilidade

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

Servidores Virtuais. Um servidor à medida da sua empresa, sem investimento nem custos de manutenção.

Servidores Virtuais. Um servidor à medida da sua empresa, sem investimento nem custos de manutenção. es Virtuais Um servidor à medida da sua empresa, sem investimento nem custos de manutenção. O que são os es Virtuais? Virtual é um produto destinado a empresas que necessitam de um servidor dedicado ligado

Leia mais

Instalação do Aparelho Virtual Bomgar. Base 3.2

Instalação do Aparelho Virtual Bomgar. Base 3.2 Instalação do Aparelho Virtual Bomgar Base 3.2 Obrigado por utilizar a Bomgar. Na Bomgar, o atendimento ao cliente é prioridade máxima. Ajude-nos a oferecer um excelente serviço. Se tiver algum comentário

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CONCEITOS BÁSICOS 1 Necessidade das base de dados Permite guardar dados dos mais variados tipos; Permite

Leia mais

Sistema digital de chamada e som de emergência Praesideo Faz passar sempre todas as mensagens

Sistema digital de chamada e som de emergência Praesideo Faz passar sempre todas as mensagens Sistema digital de chamada e som de emergência Praesideo Faz passar sempre todas as mensagens 2 Sistemas de chamada e som de emergência Praesideo da Bosch Manter o público informado e protegido Com mais

Leia mais

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA A nova era de Smart Grids inteligentes exige subestações que possuam sistemas de automação mais sofisticados, permitindo aos operadores de

Leia mais

Sistema de discussão CCS 800 Ultro da Bosch Oferecendo inovação...

Sistema de discussão CCS 800 Ultro da Bosch Oferecendo inovação... Sistema de discussão CCS 800 Ultro da Bosch Oferecendo inovação... 2 CCS 800 Ultro Sistema de discussão...à flexibilidade de uma solução tudo-em-um para reuniões Função integrada exclusiva de gravação

Leia mais

LIVRO BRANCO: PROCESSAMENTO DE VÍDEO

LIVRO BRANCO: PROCESSAMENTO DE VÍDEO LIVRO BRANCO: PROCESSAMENTO DE VÍDEO Contextualização das práticas de produção e de pós-produção Este livro branco aborda os requisitos técnicos gerais para projectos de Alta Definição (HD), filme e vídeo

Leia mais

Âmbito dos serviços de controlo de saúde da Compellent

Âmbito dos serviços de controlo de saúde da Compellent Descrição do serviço Controlo de Saúde de SAN Dell Compellent Visão geral do serviço A presente Descrição do Serviço ( Descrição do Serviço ) é celebrada entre si, o cliente ( você ou Cliente ), e a entidade

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:43 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:43 Leite Júnior ÍNDICE BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY)...2 BACKUP...2 PORQUE FAZER BACKUP?...2 DICAS PARA BACKUP...2 BACKUP NO WINDOWS...2 BACKUP FÍSICO E ON-LINE...3 BACKUP FÍSICO...3 BACKUP ON-LINE(VIRTUAL) OU OFF-SITE...3

Leia mais

Guia de administração do programa

Guia de administração do programa Guia de administração do programa Medtronic MiniMed Northridge, CA 91325, EUA 800-646-4633 (800-MiniMed) 818.576.5555 www.minimed.com Representate na U.E. Medtronic B.V. Earl Bakkenstraat 10 6422 PJ Heerlen

Leia mais

Segurança e recuperação Manual do utilizador

Segurança e recuperação Manual do utilizador Segurança e recuperação Manual do utilizador Copyright 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca comercial registada da Microsoft Corporation nos E.U.A. As informações contidas

Leia mais

2 Sistemas de alarme de incêndio Painel de alarme de incêndio modular FPA-5000. Bosch Security Systems

2 Sistemas de alarme de incêndio Painel de alarme de incêndio modular FPA-5000. Bosch Security Systems 2 Sistemas de alarme de incêndio Painel de alarme de incêndio modular FPA-5000 Bosch Security Systems Para mais informações consulte o nosso site: www.boschsecuritysystems.com Bosch Sicherheitssysteme

Leia mais

Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA - Termos e Política de Manutenção Em vigor a partir de 1 de Setembro de 2010

Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA - Termos e Política de Manutenção Em vigor a partir de 1 de Setembro de 2010 Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA - Termos e Política de Manutenção Em vigor a partir de 1 de Setembro de 2010 A Manutenção do Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA consiste numa infra-estrutura de disponibilidade

Leia mais

Visão geral do sistema de armazenamento e hierarquia de memória

Visão geral do sistema de armazenamento e hierarquia de memória Visão geral do sistema de armazenamento e hierarquia de memória Conhecer os dispositivos de armazenamento por meio do conceito e dos tipos de memórias utilizadas no computador. Subsistemas de memória Memória

Leia mais

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Desktop Virtual Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Tendo em conta que a Virtualização será um dos principais alvos de investimento para o ano 2009 (dados

Leia mais

Manual do GesFiliais

Manual do GesFiliais Manual do GesFiliais Introdução... 3 Arquitectura e Interligação dos elementos do sistema... 4 Configuração do GesPOS Back-Office... 7 Utilização do GesFiliais... 12 Outros modos de utilização do GesFiliais...

Leia mais

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Multiplexadores Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Transmissor 1 Receptor 1 Transmissor 2 Multiplexador Multiplexador Receptor 2 Transmissor 3 Receptor 3 Economia

Leia mais

O nosso foco é inovar a segurança onde mais precisa

O nosso foco é inovar a segurança onde mais precisa O nosso foco é inovar a segurança onde mais precisa 2 Sistemas de vídeo Sistemas de vídeo 3 A Bosch Security Systems oferece uma vasta gama de soluções de segurança e comunicações. Estas incluem: A procurar

Leia mais

Manual do Nero ControlCenter

Manual do Nero ControlCenter Manual do Nero ControlCenter Nero AG Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero ControlCenter e todo o seu conteúdo estão protegidos pelos direitos de autor e são propriedade da Nero

Leia mais

DESIGNA SLIMPARK. português

DESIGNA SLIMPARK. português DESIGNA SLIMPARK português ///02/03 Dr. Thomas Waibel CEO da DESIGNA SLIMPARK Introdução Estacionar com estilo. Uma exigência claramente visionária e uma equipa que procura constantemente a inovação,

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Paralelismo a nível de disco A origem do RAID O

Leia mais

Solução Base. Descrição do Serviço. A melhor solução de Internet e Voz para Profissionais e Empresas.

Solução Base. Descrição do Serviço. A melhor solução de Internet e Voz para Profissionais e Empresas. Solução Base Descrição do Serviço A melhor solução de Internet e Voz para Profissionais e Empresas. O acesso Internet Banda Larga que evolui com as suas necessidades. Características Solução adequada para:

Leia mais

Fontes de Alimentação

Fontes de Alimentação Fontes de Alimentação As fontes de alimentação servem para fornecer energia eléctrica, transformando a corrente alternada da rede pública em corrente contínua. Estabilizam a tensão, ou seja, mesmo que

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

SOLO NETWORK. Backup & Recovery

SOLO NETWORK. Backup & Recovery Backup & Recovery Backup rápido, Recuperação rápida Apresentamos o premiado sistema de aplicação de dados e de solução para recuperação em ambientes físicos e virtuais. StorageCraft oferece um pacote de

Leia mais

Backup rápido, Recuperação rápida

Backup rápido, Recuperação rápida Backup & Recovery Backup rápido, Recuperação rápida Apresentamos o premiado sistema de aplicação de dados e de solução para recuperação em ambientes físicos e virtuais. StorageCraft oferece um pacote de

Leia mais

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Manual de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparativos 2. Opções de 3. 4. 5. 6. 1. Personalizar 2. Sem fios 3.

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

apple Programa para Fornecedores de Serviços de Assistência Autorizados da Apple

apple Programa para Fornecedores de Serviços de Assistência Autorizados da Apple apple Programa para Fornecedores de Serviços de Assistência Autorizados da Apple Segue-se um extracto do Manual do Programa para Fornecedores de Serviços de Assistência Se acha que a sua organização poderá

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI)

Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI) Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI) 4. Montagem do Computador Disco rígido limpeza; Disco rígido verificação de erros (modo gráfico); Disco rígido verificação de erros (linha de comandos;

Leia mais

Dispositivos de Armazenamento em massa. José Roberto B. Gimenez

Dispositivos de Armazenamento em massa. José Roberto B. Gimenez Dispositivos de Armazenamento em massa José Roberto B. Gimenez 2 Estrutura da apresentação O meio físico de armazenamento Interfaces de conexão ATA, SCSI, FC RAID array Sistemas de Armazenamento DAS, NAS,

Leia mais

Introdução aos Sistemas Operativos

Introdução aos Sistemas Operativos Introdução aos Sistemas Operativos Computadores e Redes de Comunicação Mestrado em Gestão de Informação, FEUP 06/07 Sérgio Sobral Nunes mail: sergio.nunes@fe.up.pt web: www.fe.up.pt/~ssn Sumário Definição

Leia mais

MANUAL DE INICIAÇÃO RÁPIDA PARA O. NOKIA PC SUITE 4.81 PARA NOKIA 6310i. Copyright Nokia Corporation 2002. Todos os direitos reservados.

MANUAL DE INICIAÇÃO RÁPIDA PARA O. NOKIA PC SUITE 4.81 PARA NOKIA 6310i. Copyright Nokia Corporation 2002. Todos os direitos reservados. MANUAL DE INICIAÇÃO RÁPIDA PARA O NOKIA PC SUITE 4.81 PARA NOKIA 6310i Copyright Nokia Corporation 2002. Todos os direitos reservados. Issue 2 Índice 1. INTRODUÇÃO...1 2. REQUISITOS DO SISTEMA...1 3. INSTALAR

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO Escola Básica José Afonso Professora Marta Caseirito Grupo 1 1. As questões seguintes são de escolha múltipla. Nas afirmações seguintes assinale com X aquela

Leia mais

MÓDULO 11 ELEMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PROJETO DO SISTEMA

MÓDULO 11 ELEMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PROJETO DO SISTEMA MÓDULO 11 ELEMENTOS QUE FAZEM PARTE DO PROJETO DO SISTEMA Através dos elementos que fazem parte do projeto do sistema é que podemos determinar quais as partes do sistema que serão atribuídas às quais tipos

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES OBRIGADO por ter adquirido a aplicação ClickFree Backup. Estas instruções foram reunidas para o ajudar a utilizar o produto, mas de um modo geral esperamos que

Leia mais

Nosso foco é facilitar a videovigilância profissional para todos. Armazenamento de dados seguro e excelente usabilidade

Nosso foco é facilitar a videovigilância profissional para todos. Armazenamento de dados seguro e excelente usabilidade Nosso foco é facilitar a videovigilância profissional para todos Armazenamento de dados seguro e excelente usabilidade 2 Fácil e confiável Frank Moore, proprietário da Keymusic 3 Fácil e confiável Eu não

Leia mais

FIG I. Para configurar o MULTICENTRAL para ligação a várias centrais temos que ( ver FIG I ):

FIG I. Para configurar o MULTICENTRAL para ligação a várias centrais temos que ( ver FIG I ): CS. M ARKETING Janeiro 2012 PG 1 O MULTICENTRAL é uma versão do que permite em um único software receber registos de chamadas de várias centrais. Numa versão multicentral podemos criar várias centrais

Leia mais

Fornece novos benefícios para o mercado postal

Fornece novos benefícios para o mercado postal Entrega de Pacotes e Encomendas Classificação de correspondências e pacotes Vantage TM Sorting Solution Classificadora flexível e de alta velocidade Fornece novos benefícios para o mercado postal A classificadora

Leia mais

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação CADERNO DE ENCARGOS CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJECTO DE ARQUIVO DIGITAL DE INFRA-ESTRUTURAS DE IT O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato

Leia mais

SiDEI. Sistema de Avaliação Automática de Alunos. Gestão e Desenvolvimento de Aplicações Informáticas

SiDEI. Sistema de Avaliação Automática de Alunos. Gestão e Desenvolvimento de Aplicações Informáticas SiDEI Sistema de Avaliação Automática de Alunos Gestão e Desenvolvimento de Aplicações Informáticas Disciplina de Engenharia de Software Instituto Superior de Engenharia do Porto Alunos: André Serafim

Leia mais

Atlas Copco. Compressores de ar para fins médicos GA 5-22 MED / GA 5-15 VSD MED (5-22 kw / 7,5-30 hp)

Atlas Copco. Compressores de ar para fins médicos GA 5-22 MED / GA 5-15 VSD MED (5-22 kw / 7,5-30 hp) Atlas Copco Compressores de ar para fins médicos (5-22 kw / 7,5-30 hp) Ar para fins médicos: pureza e precisão em ambientes de cuidados de saúde críticos A área crítica da assistência a doentes requer

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais

Enunciado de apresentação do projecto

Enunciado de apresentação do projecto Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2 o Semestre de 2009/2010 Enunciado de apresentação do projecto FEARSe Índice 1 Introdução... 2 2 Cenário de Enquadramento... 2 2.1 Requisitos funcionais...

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES ATIVIDADE 10 RAID /VIA SOFTWARE Gil Eduardo de Andrade

ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES ATIVIDADE 10 RAID /VIA SOFTWARE Gil Eduardo de Andrade ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES ATIVIDADE 10 RAID /VIA SOFTWARE Gil Eduardo de Andrade Esta a tividade deve ser efetuada no sistema operacional Windows XP, os passos efetuados possibilitam verificar

Leia mais

Conceitos Básicos. Conceitos Básicos Memória

Conceitos Básicos. Conceitos Básicos Memória Infra-Estrutura de Hardware Conceitos Básicos Memória Prof. Edilberto Silva www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Sumário Bits de Memória Ordem de Bytes Conceitos Básicos Memória Secundária Códigos de Correção

Leia mais

SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA

SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE INFRAESTRUTURA www.alidata.pt geral@alidata.pt +351 244 850 030 A Alidata conta com uma equipa experiente e especializada nas mais diversas áreas, desde a configuração de um simples terminal de trabalho

Leia mais

Bosch Video Management System Assegurando o futuro com IP

Bosch Video Management System Assegurando o futuro com IP Bosch Video Management System Assegurando o futuro com IP Segurança de vídeo IP Tudo interligado O Bosch Video Management System (VMS) gere todo o áudio e vídeo digital e IP, além de todos os dados de

Leia mais

Mensagens instantâneas

Mensagens instantâneas 2007 Nokia. Todos os direitos reservados. Nokia, Nokia Connecting People, Nseries e N77 são marcas comerciais ou marcas registadas da Nokia Corporation. Os nomes de outros produtos e empresas mencionados

Leia mais

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária

Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Introdução à Organização de Computadores Memória Secundária Arquitetura e Organização de Computadores Prof. Rossano Pablo Pinto, Msc. rossano at gmail com 2008 Tópicos Processadores Memória Principal Memória

Leia mais

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO III Sistema Operativo Servidor Duração: 52 tempos Conteúdos (1) Efectuar o levantamento

Leia mais

Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação

Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação Unidade de Ensino/Aprendizagem Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos Introdutórios Conceitos

Leia mais