Indicadores Ambientais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Indicadores Ambientais"

Transcrição

1 Indicadores Ambientais De que forma a empresa analisa seus indicadores de desempenho ambiental e desenvolve ações de produção mais limpa nos processos produtivos Valéria Soares Amorim Pereira Gerente de Meio Ambiente Jun. 2009

2 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 2

3 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 3

4 A Holcim Group Grupo de origem suíça Líder mundial em cimento, concreto e agregados Mais de empregados Faturamento 2008: USD 23,3 bilhões Presente em mais de 70 países Compromisso com a Sustentabilidade 4

5 Presente em todos os continentes Canada Germany Austria Czech Republic Slovakia Russia USA Mexico Honduras Costa Rica Ecuador Peru France Italy Spain Morocco Colombia Venezuela Belgium Guinea Switzerland Ivory Coast Burkina Faso Guayana Estonia Croatia Hungary Rumania Bulgaria Macedonia Lebanon India Cyprus Egypt Sri Lanka Madagascar La Réunion Uzbekistan China Vietnam Thailand Cambodia Philippines Malaysia New Caledonia Chile Brazil Argentina South Africa Tanzania Australia New Zealand 5

6 A Holcim Brasil Há mais de 50 anos no país funcionários Faturamento 2008: R$ 1,4 bilhão 3 fábricas de cimento, 2 moagens, 40 centrais de concreto, 3 unidades produtoras de brita; 3 unidades de processamento e coprocessamento de resíduos (Resotec) Atuação na região Sudeste e Centro-Oeste Quinta maior fabricante de cimento no Brasil Compromisso com a Sustentabilidade 6

7 Holcim no Brasil DF MG Pedro Leopoldo ES SP Barroso RJ Vitória Cantagalo Fábricas de cimento Moagens de cimento Concreto Sorocaba Agregados Resotec 7

8 Holcim Brasil Segmentos e Marcas CIMENTO CONCRETO AGREGADOS COMBUST. E MATÉRIAS-PRIMAS ALTERNATIVAS 8

9 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 9

10 Desenvolvimento Sustentável: elemento chave Visão Prover as bases para o futuro da sociedade. Missão Ser a mais bem-sucedida empresa do setor, criando valor para todos os seus públicos de interesse. 10

11 Casa Estratégia da Holcim Meta Criação de Valor Estratégia Foco no Produto Diversificação Geográfica Gerenciamento Local Padrões Globais Atitude Desempenho Ambiental Sustentável Melhor Gerenciamento de Custos Inovação de Mercado Permanente Excelência em Recursos Humanos Responsab. Social Corporativa Base Pessoas 11

12 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 12

13 A ferramenta PEP Plant Environmental Profile O PEP gera automaticamente o indicador ambiental EPI Environmental Performance Indicator EAR Environmental Activities Report contém informações das atividades ambientais passadas, presentes e futuras de forma condensada e concisa ( relatório executivo ) 13

14 Histórico 1995 Exco decide pela elaboração de um relatório ambiental padrão detalhado HGRS (Holcim Group Support) desenvolve o PEP (Plant Environmental Profile) e o EAR (Environmental Activities Report) 1996 Fábricas de cimento iniciam o preenchimento dos relatórios anuais (PEP/EAR) 1997 Exco decide pela elaboração de um indicador ambiental HGRS desenvolve o EPI Environmental Performance Indicador 2001 Exco decide que HGRS deve avaliar cada PEP/EPI, preparar relatório consolidado do desempenho do grupo e enviar relatório de avaliação individual e consolidado para cada unidade 2002 Unidades passam a receber o feedback anual da HGRS 14

15 Objetivos fornecer às companhias da Holcim Group uma ferramenta para desenvolver sistematicamente um self-assessment do gerenciamento das questões ambientais uma ferramenta suporte para o plano ambiental de negócios informação adequada para o relatório de sustentabilidade e para o plano de comunicação corporativo e local facilitar o benchmarking entre as unidades do grupo 15

16 Estrutura do PEP Plant Environmental Profile Capítulos Pesos Sistema de Gestão Ambiental 12% Requisitos legais e outros requisitos 19% Desempenho Ambiental 69% 100% 16

17 Capítulo 1: Sistema de Gestão Ambiental Elementos do SGA Política Ambiental Estrutura organizacional Objetivos e Metas Programas e plano de ações Planos de treinamento Comunicação interna e externa Gerenciamento de reclamações Relatório de incidentes Informações para clientes Exigências de fornecedores Documentação ambiental Publicação de relatório ambiental Certificação ISO exigência do Grupo Holcim Cumprimento das Diretrizes do Grupo Holcim 17

18 Capítulo 1: Sistema de Gestão Ambiental (continuação) Desempenho do SGA Auditorias Análise Crítica Apoio/parcerias em projetos ambientais Quantidade de treinamentos e número de participantes (homens horas) Metas definidas no período Metas atingidas no período 18

19 Capítulo 2: Requisitos legais e outros requisitos Planejamento e Controle Coletânia da legislação e procedimento para atualização do banco de dados Licenças ambientais Legislação Legislação federal, estadual e municipal aplicável Existência de não-conformidades Não-conformidades graves Acordos voluntários Cumprimento da Política de Coprocessamento (Diretriz do Grupo Holcim) Custo de não-conformidades 19

20 Capítulo 3: Desempenho Ambiental 20

21 EPI Environmental Performance Indicador Critérios para pontuação 21

22 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 22

23 Radar Screen - Utilização de indicadores de eficiência OH&S Index Production Capacity Index 100% 80% 60% Product Quality Index 100% EPI (> 80%) - 20% for legal non-compliance -20% for ORM non-comp. Enviro Index 40% 20% 0% Production Cost Index Electrical Energy Index Maintenance Index Thermal Energy Index Best plant per index 23

24 Radar Screen 2008 Unidade XXX 24

25 Enviro Index 2008 CT BO PL 25

26 Melhoria continua do Desempenho Ambiental evolução EPI - Unidade Barroso, Pedro Leopoldo e Cantagalo 26

27 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 27

28 Ações P+L implementadas e melhoria continua Certificação ISO Emissões atmosféricas definição de um plano de monitoramento mais abrangente plausabilidade dos resultados: critérios rigorosos para definição dos prestadores de serviços (metodologias adequadas) investimentos em tecnologias e equipamentos para controle da emissão pó e equipamentos para monitoramento contínuo Recursos Hídricos monitoramento do consumo de água medidas para redução do consumo de água: controle operacional e investimentos 28

29 Ações P+L implementadas e melhoria continua Resíduos Sólidos coleta seletiva e segregação dos resíduos sólidos industriais investimentos para incorporação do pó do filtro do forno no processo Prevenção de vazamentos investimentos para substituição de tanques subterrâneos por tanques aéreos Gerenciamento das áreas de mineração Definição do Plano de Fechamento das Minas 29

30 Ações P+L implementadas e melhoria continua Recursos Naturais investimentos em tecnologias para redução do uso de recursos naturais não-renováveis: - utilização de matérias-primas e combustíveis alternativos (coprocessamento de resíduos) - utilização de biomassa (moinha de carvão vegetal) - utilização de escória na produção de cimento Desafio redução do consumo específico de energia elétrica e térmica 30

31 Agenda A Holcim Group Visão e Missão A ferramenta: a definição de indicadores ambientais mais adequados para o plano de negócios O estágio que a empresa se encontra Ações P+L implementadas e melhoria contínua Lições aprendidas 31

32 Lições aprendidas Benchmarking Plausabilidade das informações Gestão por resultados: direcionamento estratégico das ações e dos investimentos 32

33 Obrigada!

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL PROJETO SERIALIZAÇÃO Projeto Serialização DHL 1 Serialização SETRM 2015 DEUTSCHE POST DHL DHL Supply Chain é parte do Grupo Deutsche Post com presença global e extensivo portifólio em serviços Logísticos

Leia mais

Projeto Ortópolis Barroso Uma Experiência em Desenvolvimento Local. Juliana Andrigueto SBCS10 São Paulo/SP 8.11.10

Projeto Ortópolis Barroso Uma Experiência em Desenvolvimento Local. Juliana Andrigueto SBCS10 São Paulo/SP 8.11.10 Projeto Ortópolis Barroso Uma Experiência em Desenvolvimento Local Juliana Andrigueto SBCS10 São Paulo/SP 8.11.10 Holcim Grupo de origem suíça Líder mundial em cimento, concreto e agregados Mais de 80.000

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável

Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável Juliana Rehfeld Gerente Desenvolvimento Sustentável Anglo American Brasil BH, 24 de setembro de 2009 0 Visão Macro da Anglo American Sustentabilidade - Negócio,

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 Fibra de Carbono um negócio com fortes barreiras à entrada Precursor Custos de Operação Tecnologia

Leia mais

Encontro Virtual IV Concurso de Negócios Sociais NESsT Brasil

Encontro Virtual IV Concurso de Negócios Sociais NESsT Brasil Encontro Virtual IV Concurso de Negócios Sociais NESsT Brasil NESsT AGENDA A NESsT Exemplos IV Concurso de Negócios Sociais NESsT Brasil Dúvidas VÍDEO INSTITUCIONAL NOSSA MISSÃO A NESsT desenvolve negócios

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL METODOLOGIA O curso é dividido em 14 Módulos, sendo 01 módulo de introdução ao curso, 06 módulos com foco em Gestão Ambiental, 06 módulos com foco em Tecnologia Ambiental e 01 módulo correspondente ao

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

Projeto GeoCONVIAS abril 2009

Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Logica 2008. All rights reserved Agenda 1 2 3 4 5 6 7 8 Instituições Participantes Objetivo do Projeto Fluxo de Trabalho de CONVIAS Benefícios Escopo do Projeto Arquitetura

Leia mais

ASSET 55. Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa?

ASSET 55. Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa? Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa? Conselho de Administração / Alta Direção Nós estamos extraindo o maior valor possível dos nossos

Leia mais

Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto

Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto GESTÃO AMBIENTAL ISO 14000 Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto 1 A evolução do pensamento ambiental Crescimento é o que importa (que venha a poluição...) Conscientização (década

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Certificação de Sistemas de Gestão ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2000); 2. Certificação de Sistemas de Gestão Ambiental (ISO 14001:2004);

Leia mais

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea 2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea Evolução segundo a ótica do Relatório Stiglitz-Sen: http://www.stiglitz-sen-fitoussi.fr/documents/rapport_anglais.pdf Recomendações Enfatizarrenda

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Claudia Bindo Gerente de Novos Negócios GfK 2013 1 Empresas de Ótica & Eyewear Pesquisa do Mercado Global feita para você TM Apresentação corporativa GfK 2013

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

FAQ Obrigatoriedade do GTIN

FAQ Obrigatoriedade do GTIN FAQ Obrigatoriedade do GTIN 1. O que é o GTIN? GTIN, acrônimo para Global Trade Item Number é um identificador para itens comerciais desenvolvido e controlado pela GS1, antiga EAN/UCC. GTINs, anteriormente

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

SÉRIE ISO 14000 SÉRIE ISO 14000

SÉRIE ISO 14000 SÉRIE ISO 14000 1993 - CRIAÇÃO DO COMITÊ TÉCNICO 207 (TC 207) DA ISO. NORMAS DA : ISO 14001 - SISTEMAS DE - ESPECIFICAÇÃO COM ORIENTAÇÃO PARA USO. ISO 14004 - SISTEMAS DE - DIRETRIZES GERAIS SOBRE PRINCÍPIOS, SISTEMAS

Leia mais

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO 1.1 POLíTICA AMBIENTAL 1.1 - Política Ambiental - Como está estabelecida e documentada a política e os objetivos e metas ambientais dentro da organização? - A política é apropriada à natureza e impactos

Leia mais

CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES

CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES Profa. Dra. Priscila Borin de Oliveira Claro priscila.claro@insper.edu.br 05/02/2015 Apoio: Agenda Apresentação Parceria CDP e Insper

Leia mais

SUMÁRIO. Este procedimento define a estrutura e a sistemática para a condução da Análise Crítica do Sistema de Gestão de SMS da OGX.

SUMÁRIO. Este procedimento define a estrutura e a sistemática para a condução da Análise Crítica do Sistema de Gestão de SMS da OGX. Procedimento de Gestão OGX PG.SMS.017 Denominação: Análise Crítica SUMÁRIO Este procedimento define a estrutura e a sistemática para a condução da Análise Crítica do Sistema de Gestão de SMS da OGX. ÍNDICE

Leia mais

ISO 9001. As três primeiras seções fornecem informações gerais sobre a norma, enquanto as cinco últimas centram-se na sua implementação.

ISO 9001. As três primeiras seções fornecem informações gerais sobre a norma, enquanto as cinco últimas centram-se na sua implementação. ISO 9001 A ISO 9001 é um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) standard que exige que uma dada organização satisfaça as suas próprias exigências e as dos seus clientes e reguladores. Baseia-se numa metodologia

Leia mais

Gestão Sustentável da Construção

Gestão Sustentável da Construção Gestão Sustentável da Construção Vanderley M. John Membro do Conselho Professor da Poli USP www.cbcs.org.br Conteúdo O que é a cadeia da construção Impacto ambiental da construção Impacto social da construção

Leia mais

ECOEFICIÊNCIA DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE CIMENTO: Gestão de carbono para a sustentabilidade. Yushiro Kihara Associação Brasileira de Cimento Portland

ECOEFICIÊNCIA DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE CIMENTO: Gestão de carbono para a sustentabilidade. Yushiro Kihara Associação Brasileira de Cimento Portland ECOEFICIÊNCIA DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE CIMENTO: Gestão de carbono para a sustentabilidade Yushiro Kihara Associação Brasileira de Cimento Portland Sumário Introdução Desafios da mitigação de Gases de

Leia mais

Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental. Ivo Neves Gerente de Consultoria. For the benefit of business and people

Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental. Ivo Neves Gerente de Consultoria. For the benefit of business and people Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental Ivo Neves Gerente de Consultoria For the benefit of business and people UNICAMP, Outubro 2005 1 Módulo I MÓDULO I VISÃO GERAL DE TEMAS AMBIENTAIS 2 1 Módulo I Conceitos

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO PARTE I INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO Módulo 01: Generalidades (10 horas). o Sistema de Gestão: o que é e quais os benefícios? o Qualidade o Ambiental o Saúde e Segurança no Trabalho o Sistema

Leia mais

Apresentação Aliança Consultoria. José Carlos de Oliveira e Marcus Vinicius Abrahão Porto Silva

Apresentação Aliança Consultoria. José Carlos de Oliveira e Marcus Vinicius Abrahão Porto Silva Apresentação Aliança Consultoria José Carlos de Oliveira e Marcus Vinicius Abrahão Porto Silva SOBRE A ALIANÇA Empresa fundada em 1993, através de uma parceria com a Fundação Christiano Otoni da Universidade

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Serviços de telefonia. condições de prestação

Serviços de telefonia. condições de prestação Serviços de telefonia móvel: preços e condições de prestação Audiência pública na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal Ercio Alberto Zilli Presidente Executivo

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais

PESQUISA GLOBAL Job:11521

PESQUISA GLOBAL Job:11521 PESQUISA GLOBAL Job:11521 1 2 GLOBAL BAROMETER ON NUCLEAR ENERGY After Japan Earthquake Global WIN Survey Amostra global de 34,122 respondentes Homens e mulheres de todas as classes sociais Entrevistas

Leia mais

RESULTADOS DA POLÍTICA DE GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS DE SAÚDE REALIZADO PELA ÁREA DE GESTÃO DE SAÚDE NORTE DE MÁLAGA (ASNM).

RESULTADOS DA POLÍTICA DE GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS DE SAÚDE REALIZADO PELA ÁREA DE GESTÃO DE SAÚDE NORTE DE MÁLAGA (ASNM). XXV Congreso de la Asociación Latina para el Análisis de los Sistemas de Salud 4, 5 y 6 de septiembre 2014 - Granada RESULTADOS DA POLÍTICA DE GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS DE SAÚDE REALIZADO PELA ÁREA

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

http://www.amoportugal.org/

http://www.amoportugal.org/ OBJETIVOS A promoção de eventos de âmbito nacional com recurso à mobilização de Voluntários e ao envolvimento de parcerias públicas e privadas gratuitas. O desenvolvimento da cooperação e da solidariedade

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO Política da QUALIDADE A satisfação do cliente está na base das operações do Grupo Volvo. A Qualidade é um pré

Leia mais

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café P CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO RELATÓRIO SOBRE O MERCADO CAFEEIRO

Leia mais

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto.

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto. Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração 24 de Maio de 2011 no Porto Seite 1 Feiras no mix dos meios de comunicação Global Fairs Global

Leia mais

AUDITORIA AMBIENTAL PARA DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES

AUDITORIA AMBIENTAL PARA DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 AUDITORIA AMBIENTAL PARA DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES M. H. M. Nunes(*), L. M. Castro * Mineração de Alumínio da Votorantim Metais, maura.nunes@vmetais.com.br. RESUMO

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Impacto Positivo de uma Redução de Tributos para Empresas e Consumidores Rio de Janeiro, 27 de maio de 2009 Em 2008, o mercado brasileiro de CDs e DVDs

Leia mais

Presença global. Dispersão geográfica com presença 8 países. 40 Unidades fabris 9.500 colaboradores diretos 38 MM ton capacidade

Presença global. Dispersão geográfica com presença 8 países. 40 Unidades fabris 9.500 colaboradores diretos 38 MM ton capacidade Setembro 2013 Presença global Dispersão geográfica com presença 8 países 40 Unidades fabris 9.500 colaboradores diretos 38 MM ton capacidade SUSTENTABILIDADE Inspirar a transformação sustentável, gerando

Leia mais

Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos

Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos w Gestão Ambiental na Sabesp Workshop Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos Sup. Wanderley da Silva Paganini São Paulo, 05 de maio de 2011. Lei Federal 11.445/07 Lei do Saneamento

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL SGA ISO 14.001:2004 O que é ISO? A ISO - International Organization for Standardization é uma organização sediada em Genebra, na Suíça. Foi fundada em 1946; A sigla ISO foi

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Ford Nome fantasia: Ford - CNPJ: 03.470.727/0001-20 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias de transformação

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO PARTE 1 ESTRUTURA DO SGI Módulo SGI-1.0 - Introdução (04 horas) Apresentação da metodologia do Programa de Formação Manual do Aluno Critérios de aprovação e reposição de módulos Uso da plataforma do Ambiente

Leia mais

Ciência sem Fronteiras: construindo redes internacionais para inovação

Ciência sem Fronteiras: construindo redes internacionais para inovação Ciência sem Fronteiras: construindo redes internacionais para inovação Recursos Humanos Universidade Petrobras Brasil 12 a 14 de novembro Hotel Transamérica São Paulo. 2 Petrobras A PETROBRAS Atua como

Leia mais

Ricardo A.C. Saur Diretor Executivo Montevideo, 5 de junho de 2007

Ricardo A.C. Saur Diretor Executivo Montevideo, 5 de junho de 2007 Ricardo A.C. Saur Diretor Executivo Montevideo, 5 de junho de 2007 Sociedade Civil sem fins lucrativos (OSCIP) Missão: promover a exportação brasileira de software e serviços correlatos, liderando a inserção

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014. Inventário Parcial

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014. Inventário Parcial Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 1. Dados do inventário Banco Santander S.A. (Brasil) Tipo de preenchimento: 1.1 Responsável pela elaboração do inventário

Leia mais

Sistema de Avaliação de SSMAQ em Prestadores de Serviços de Destinação de Resíduos

Sistema de Avaliação de SSMAQ em Prestadores de Serviços de Destinação de Resíduos Sistema de Avaliação de SSMAQ em Prestadores de Serviços 11º Congresso de Atuação Responsável Comissão Temática de Política Ambiental Recapitulando... O que é? Sistema de avaliação de empresas de tratamento

Leia mais

Habilitação recomendada para ministrar o componente curricular:

Habilitação recomendada para ministrar o componente curricular: Ementa do Curso Curso: SEGURANÇA DO TRABALHO Etapa: 1ª Componente Curricular: PROTEÇÃO AMBIENTAL - PA Carga Horária: 80 H/A Habilitação recomendada para ministrar o componente curricular: BIÓLOGO ENGENHEIRO

Leia mais

www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC

www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC Participamos do processo de escolha da Entidade Aferidora

Leia mais

Agenda. O que é o CDP O que é o CDP Supply Chain CDP Supply Chain 2014

Agenda. O que é o CDP O que é o CDP Supply Chain CDP Supply Chain 2014 www.cdp.net @CDP Agenda O que é o CDP O que é o CDP Supply Chain CDP Supply Chain 2014 O que é Organização internacional que trabalha com as principais forças do mercado para motivar as empresas e cidades

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável Gilberto Hollauer Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Abril de 2015 1 Sumário Política Energética

Leia mais

CAVACO S. www.cavacos.com RESPEITANDO A NATUREZA. Combustível de Biomassa

CAVACO S. www.cavacos.com RESPEITANDO A NATUREZA. Combustível de Biomassa CAVACO S Combustível de Biomassa RESPEITANDO A NATUREZA www.cavacos.com EM 2014 OS NOSSOS SONHOS SÃO AINDA MAIORES. APRESENTAMOS AOS NOSSOS CLIENTES E PARCEIROS UMA NOVA CAVACO S, MUITO MAIS MODERNA, COM

Leia mais

C A T Á L O G O D E T R E I N A M E N T O S

C A T Á L O G O D E T R E I N A M E N T O S C A T Á L O G O D E T R E I N A M E N T O S 200 D I F E R E N C I A D O S Sistema de Gestão Unificado - Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança Ocupacional.. Baseado no padrão C&Z4003 que reúne os

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTO DA ARCELORMITTAL TM 8.0

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTO DA ARCELORMITTAL TM 8.0 PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTO DA ARCELORMITTAL TM 8.0 Mar/2013 ArcelorMit t al Brasil Tópicos Institucional Fatores motivacionais e desafios O Projeto Cronograma e Landscape

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética Eficiência Energética Compromisso para o Crescimento Verde Sessão de discussão pública Porto, 2 de dezembro de 2014 Apresentado por: Gabriela Prata Dias 1 Conceito de Eficiência Energética (EE) 2 As medidas

Leia mais

Pronta para se tornar uma das 20 maiores produtoras de cimento do mundo

Pronta para se tornar uma das 20 maiores produtoras de cimento do mundo 06 Governança TRANSPARÊNCIA 23 Corporativa e Gestão Conselho de Administração O Conselho de Administração da Camargo Corrêa Cimentos é composto de até seis membros, sendo um presidente, três vice-presidentes

Leia mais

Women s World Banking. Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda

Women s World Banking. Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda Women s World Banking Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda Women s World Banking Network Afiliados, Associados, Membros GNBI e AFMIN fornecem serviços financeiros

Leia mais

Eficiência Energética. Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios

Eficiência Energética. Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios j Infrastructures & Cites Building Efficiency Monitoring Eficiência Energética Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios Monitorização e Controlo de Energia de forma simples e eficaz.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim INTRODUÇÃO A norma ISO 14001 faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série 14000. Este grupo

Leia mais

Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal. Rio de Janeiro, 8 de maio de 2013

Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal. Rio de Janeiro, 8 de maio de 2013 Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal Rio de Janeiro, 8 de maio de 2013 Histórico O Protocolo foi assinado em 03 abril de 2012, pelas empresas: Aperam South America ArcelorMittal Gerdau Siderúrgica

Leia mais

Relatório Geral. Abril - 2015

Relatório Geral. Abril - 2015 Relatório Geral Abril - 015 PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO SETORIAL DE HPPC Objetivo Promover o desenvolvimento das empresas do setor de HPPC de forma sustentável, por meio da gestão e difusão de conhecimento,

Leia mais

Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção

Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção siderúrgica. Ontário Canadá GESTÃO AMBIENTAL Sistema de gestão

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

Certificações ISO 9001 por Setor Econômico no Brasil

Certificações ISO 9001 por Setor Econômico no Brasil Certificações ISO 9001 por Setor Econômico no Brasil 9000 8000 8690 7000 6000 5000 4000 3000 4709 3948 2000 1000 29 4 0 Indústria Comércio e Serviços Agropecuária Código Nace Inválido TOTAL Fonte: Comitê

Leia mais

André Campos Sistema de Segurança da Informação Controlando os Riscos 2 a Edição Visual Books Sumário Parte I - Sistema de Gestão 13 1 Conceitos Essenciais 15 1 1 Informação 15 1 2 A Informação e sua Importância

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... MISSÃO... VISÃO... POLÍTICA DA QUALIDADE... VALORES...

APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... MISSÃO... VISÃO... POLÍTICA DA QUALIDADE... VALORES... APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... A L3 Engenharia Ambiental é uma empresa de consultoria, serviços, desenvolvimento e execução de projetos ambientais, que possui como foco o desenvolvimento sustentável e desenvolve

Leia mais

PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA WEG - Brasil - ISO 50001 - Melhorar o desempenho energético de forma sistematizada e continuada

PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA WEG - Brasil - ISO 50001 - Melhorar o desempenho energético de forma sistematizada e continuada PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA WEG - Brasil - ISO 50001 - Melhorar o desempenho energético de forma sistematizada e continuada História 16 de setembro de 1961 Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva

Leia mais

Auditoria Interna e Governança Corporativa

Auditoria Interna e Governança Corporativa Auditoria Interna e Governança Corporativa Clarissa Schüler Pereira da Silva Gerente de Auditoria Interna TUPY S.A. Programa Governança Corporativa Auditoria Interna Desafios para os profissionais de auditoria

Leia mais

Programa Gerdau Germinar (MG) é uma das mais importantes iniciativas de educação ambiental da Empresa. Relatório Anual Gerdau 2014

Programa Gerdau Germinar (MG) é uma das mais importantes iniciativas de educação ambiental da Empresa. Relatório Anual Gerdau 2014 40 41 Programa Gerdau Germinar (MG) é uma das mais importantes iniciativas de educação ambiental da Empresa. MEIO AMBIENTE 42 Gerdau é reconhecida pela eficiência de suas práticas de proteção ao meio ambiente

Leia mais

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves BPM Congress 27 e 28-11-2012 Palestrante: Ranussy Gonçalves O SEBRAE-MG Mais de 700 funcionários Orçamento para 2012 de mais de R$ 185 milhões 130 mil empresas atendidas em 2011 e 150 mil para 2012 O início

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio AGENDA HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00

Leia mais

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 Sumário Parte I - Sistema de Gestão... 13 1 Conceitos Essenciais... 15 1.1 Informação... 15 1.2 A Informação e sua Importância... 16 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 2.1 Confidencialidade...

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos Introdução Crescimento industrial das últimas décadas Industrias maiores e mais complexas Acidentes industriais Investir na prevenção Histórico Engenharia de Confiabilidade - Análise

Leia mais

Indices de Felicidade

Indices de Felicidade Indices de Felicidade FELICIDADE PRESENTE NotaMédiadeFelicidadePresente(de0a10)3-55-66-77-88-9Seminformação Denmark Felicidade Presente (Nota de 0 a 10) Italy Brazil Russia China Fonte: CPS/FGV Processando

Leia mais

Adequação Ambiental na Indústria Naval. Estaleiro Mauá. Daniel Meniuk Raphael Goffeto Schulz

Adequação Ambiental na Indústria Naval. Estaleiro Mauá. Daniel Meniuk Raphael Goffeto Schulz Adequação Ambiental na Indústria Naval Estaleiro Mauá Daniel Meniuk Raphael Goffeto Schulz Objetivos Descrever o ambiente para o surgimento e permanência da gestão ambiental no Estaleiro Mauá Apresentar

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 14001 EM SUA NOVA VERSÃO ESTÁ QUASE PRONTA Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 14000 foram emitidas pela primeira vez

Leia mais

EFICIÊNCIA DE RECURSOS: EMBASANDO AS POLÍTICAS EUROPEIAS ALAVANCANDO UM SETOR DE CIMENTO DE BAIXO CARBONO

EFICIÊNCIA DE RECURSOS: EMBASANDO AS POLÍTICAS EUROPEIAS ALAVANCANDO UM SETOR DE CIMENTO DE BAIXO CARBONO EFICIÊNCIA DE RECURSOS: EMBASANDO AS POLÍTICAS EUROPEIAS ALAVANCANDO UM SETOR DE CIMENTO DE BAIXO CARBONO Vagner Maringolo CEMBUREAU Environment & Resources Manager 19 a 21 maio 2014 São Paulo/SP Brasil

Leia mais

Fortaleza, junho de 2015

Fortaleza, junho de 2015 Fortaleza, junho de 2015 All About Energy 2015 Política de Energia e Mudança Climática Luiz Pinguelli Rosa Diretor da COPPE UFRJ * Secretário do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas Membro da Academia

Leia mais

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Consultoria ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Demonstre o seu compromisso com a qualidade e a satisfação dos seus clientes O Sistema de Gestão da Qualidade tem a função de suportar o alinhamento

Leia mais

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Perfil - 2-1. Fatos sobre Brasil 2. Contexto Florestal 3. Estratégias para

Leia mais

Maximizando os Incentivos à Inovação

Maximizando os Incentivos à Inovação TAX CIESP Maximizando os Incentivos à Inovação R&D Tax Incentives Proposta para prestação de serviços profissionais Agosto de 2014 Agenda Ambiente de Inovação e Incentivos Incentivos Fiscais à Inovação

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS

Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS 4 2º INVENTÁRIO BRASILEIRO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA 5 PERSPECTIVAS E DESAFIOS 6

Leia mais

Políticas para Inovação no Brasil

Políticas para Inovação no Brasil Políticas para Inovação no Brasil Naercio Menezes Filho Centro de Políticas Públicas do Insper Baixa Produtividade do trabalho no Brazil Relative Labor Productivity (GDP per Worker) - 2010 USA France UK

Leia mais

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 A divulgação dos dados de evolução da renda do Brasil pelo IBGE e a base de dados do FMI permitem algumas

Leia mais