Código: ENFDIG Disciplina: DIDÁTICA GERAL Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Psicologia da Educação DESCRIÇÃO DO PROGRAMA:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Código: ENFDIG Disciplina: DIDÁTICA GERAL Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Psicologia da Educação DESCRIÇÃO DO PROGRAMA:"

Transcrição

1 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de Campus Porto Velho/RO. BR 364, km 9,5. CEP Fone (69) Código: ENFDIG Disciplina: DIDÁTICA GERAL Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Psicologia da Educação PROGRAMA DA DISCIPLINA Carga horária: Teoria: 90 Prática: Créditos: Teoria: 06 Prática: EMENTA: Preparação pedagógica para o exercício docente, de maneira didática-pedagógica, através do planejamento, objetivos educacionais, seleção de conteúdos, estratégias de ensino e avaliação na formação dos profissionais de saúde. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA: UNIDADE I: Pratica Educativa, Pedagogia e Didática 1.1. Princípios filosóficos que orientam pedagogicamente a formação do ENFERMEIRO/LICENCIADO na UNIR 1.2. Parâmetros Curriculares Nacionais-PCN 1.3. Contribuição da Didática para a Formação do Professor 1.4. Educação Permanente como Estratégia na Reorganização dos Serviços de Saúde 1.5. Novos Desafios Educacionais para a Formação de Recursos Humanos em Saúde 1.6. Pedagogia da Comunicação: Desafios e Perspectivas 1.7. O Desenvolvimento da Proposta da Pedagogia da Problematização nas Atividades das Enfermeiras do Programa de Educação Contínuada da Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto em 1992 Notas Preliminares 1.8. A multidimensionalidade da didática Tendências Pedagógicas na Prática Escolar UNIDADE II: Educação, Escola e Professores 2.1. Para que ensinar? 2.2. O que é Educação? 2.3. Educação e valores 2.4. Educação, valores e objetivos 2.5. Objetivos prioritários da educação brasileira 2.6. Educação e escola 2.7. Educação e professores UNIDADE III: Ensinar e Aprender 3.1. O ensino e a aprendizagem na vida humana 3.2. Evolução do conceito de ensino 3.3. O que é aprendizagem? 3.4. Tipos de aprendizagem 3.5. Aprendizagem e motivação

2 3.6. Aprendizagem e maturação 3.7. Fases da aprendizagem 3.8. Relação entre ensino e aprendizagem 3.9. Conclusões sobre ensino e aprendizagem UNIDADE IV: Pedagogia e Didática 4.1. O que é Pedagogia? 4.2. Aspectos fundamentais da Pedagogia 4.3. Divisão da Pedagogia 4.4. O que é Didática 4.5. Didática Geral e Didática especial 4.6. Didática e metodologia 4.7. Ciclo docente UNIDADE V: Os Objetivos 5.1. A Distinção entre planejamento e plano 5.2. Os tipos de planejamento 5.3. O planejamento didático ou de ensino 5.4. A função do planejamento das atividades didáticas 5.5. Características do plano didático UNIDADE VI: Procedimentos de Ensino-aprendizagem Individualizantes 6.1. A aula expositiva 6.2. Estudo dirigido 6.3. Método de Montessori 6.4. Centro de interesse UNIDADE VII: Procedimentos de Ensino-aprendizagem Socializantes 7.1. Uso de jogos 7.2. Dramatização 7.3. Trabalho em grupo 7.4. Estudo de casos 7.5. Estudo do meio UNIDADE VIII: Procedimentos de Ensino-aprendizagem Sócio-individualizante 8.1. Método da descoberta 8.2. Método de solução de problemas 8.3. Método de projetos 8.4. Unidades Didáticas 8.5. O movimento Freinet UNIDADE VX: A Avaliação, Necessidade para a Educação e Aprendizagem 9.1. Conceito de avaliação 9.2. Funções da avaliação 9.3 Testar, Medir e Avaliar 9.4 Etapas da Avaliação 9.5. Medidas de rendimento escolar

3 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de Campus Porto Velho/RO. BR 364, km 9,5. CEP Fone (69) Código: ENFECIT PROGRAMA DA DISCIPLINA Disciplina: ENFERMAGEM CIRÚRGICA (TEÓRIA) Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Carga horária: Teoria: 150 Prática: Créditos: Teoria: 07 Prática: EMENTA: Introdução à Enfermagem Cirúrgica. Aborda as principais afecções cirúrgicas de pequeno, médio e grande porte de maior ocorrência no Estado de Rondônia. Assistência de enfermagem a Adulto/Idoso em unidades de clínica cirúrgica e em unidades especializadas (centro cirúrgico e central de material, unidade de recuperação pós-anestésica e ortopedia). Estudo dos aspectos fisiopatológicos, emocionais e psicossomáticos apresentados pelos indivíduos nessas unidades, visando implementar o Plano assistencial de enfermagem. Assistência à família e cuidadores. Prevenção de infecção hospitalar. Aspectos éticos da assistência de enfermagem. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA: UNIDADE I: Assistência de Enfermagem ao Cliente no Pré-Operatório 1.1. Período pré-operatório; classificação; terminologia cirúrgica; avaliação psicosocial pela enfermagem; avaliação do estado de hidratação e nutrição; efeitos do processo de envelhecimento, obesidade, doença cardiovascular, diabetes, doença pulmonar respiratória alta, doença hepática, renal e alcoolismo; exames complementares e terapêutica medicamentosa prévia 1.2. Permissão operatória 1.3. Intervenções de enfermagem no pré-operatório: dieta, clister, preparo da pele e orientações ao paciente 1.4. Intervenções de enfermagem no pré-operatório imediato UNIDADE II: Assistência de Enfermagem ao cliente no Trans-operatório 2.1. Introdução; história da cirurgia; classificação e terminologia cirúrgica 2.2. Papel assistencial de enfermagem ao cliente cirúrgico 2.3. Estrutura e organização do centro cirúrgico; planta física; equipamentos e materiais; contaminação na sala cirúrgica, limpeza e desinfecção; medicamentos na sala cirúrgica; equipes de pessoal 2.4. Divisão do trabalho no centro cirúrgico; atribuições do instrumentador, circulante e anotações; posicionamento do cliente na mesa operatória; responsabilidade pelo cliente no pósoperatório imediato

4 2.5. Princípios de assepsia cirúrgica; artigos e áreas críticas e semi-críticas; pré-desinfecção e desinfecção; esterilização/métodos; preparo e acondicionamento dos materiais, instrumentais, roupas, borrachas; métodos de controle e validade da esterilização UNIDADE III: Assistência de Enfermagem ao Cliente no Pós-Operatório 3.1. Unidade de recuperação pós-anestésica (área física, equipamentos, pessoal) 3.2. Pós-operatório imediato e mediato em clientes cirúrgicos gerais(gastro), oftalmológicos, otorrinolaringológicos, urológicos, renais, neurológicos, torácicos, vasculares e enxertos UNIDADE IV: Assistência de Enfermagem ao Cliente Traumato-Ortopédico 4.1. Revisão de anatomia sistema musculoesquelético 4.2. Assistência de enfermagem ao cliente com traumatismos esqueléticos(fraturas) 4.3. Assistência de enfermagem ao cliente com aparelho gessado 4.4. Assistência de enfermagem ao cliente com tração ortopédica(percutânea e transesquelética)

5 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de Campus Porto Velho/RO. BR 364, km 9,5. CEP Fone (69) Código: ENFECIP PROGRAMA DA DISCIPLINA Disciplina: ENFERMAGEM CIRÚRGICA (ESTÁGIO) Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Carga horária: Teoria: Prática: 150 Créditos: Teoria: Prática: 05 EMENTA: Introdução à Enfermagem Cirúrgica. Aborda as principais afecções cirúrgicas de pequeno, médio e grande porte de maior ocorrência no Estado de Rondônia. Assistência de enfermagem a Adulto/Idoso em unidades de clínica cirúrgica e em unidades especializadas (centro cirúrgico e central de material, unidade de recuperação pós-anestésica e ortopedia). Estudo dos aspectos fisiopatológicos, emocionais e psicossomáticos apresentados pelos indivíduos nessas unidades, visando implementar o Plano assistencial de enfermagem. Assistência à família e cuidadores. Prevenção de infecção hospitalar. Aspectos éticos da assistência de enfermagem. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA: UNIDADE I: Assistência de Enfermagem ao Cliente no Pré-Operatório 1.1. Período pré-operatório; classificação; terminologia cirúrgica; avaliação psicosocial pela enfermagem; avaliação do estado de hidratação e nutrição; efeitos do processo de envelhecimento, obesidade, doença cardiovascular, diabetes, doença pulmonar respiratória alta, doença hepática, renal e alcoolismo; exames complementares e terapêutica medicamentosa prévia 1.2. Permissão operatória 1.3. Intervenções de enfermagem no pré-operatório: dieta, clister, preparo da pele e orientações ao paciente 1.4. Intervenções de enfermagem no pré-operatório imediato UNIDADE II: Assistência de Enfermagem ao Cliente no Trans-operatório 2.1. Introdução; história da cirurgia; classificação e terminologia cirúrgica 2.2. Papel assistencial de enfermagem ao cliente cirúrgico 2.3. Estrutura e organização do centro cirúrgico; planta física; equipamentos e materiais; contaminação na sala cirúrgica, limpeza e desinfecção; medicamentos na sala cirúrgica; equipes de pessoal 2.4. Divisão do trabalho no centro cirúrgico; atribuições do instrumentador, circulante e anotações; posicionamento do cliente na mesa operatória; responsabilidade pelo cliente no pósoperatório imediato

6 2.5. Princípios de assepsia cirúrgica; artigos e áreas críticas e semi-críticas; pré-desinfecção e desinfecção; esterilização/métodos; preparo e acondicionamento dos materiais, instrumentais, roupas, borrachas; métodos de controle e validade da esterilização UNIDADE III: Assistência de Enfermagem ao Cliente no Pós-Operatório 3.1. Unidade de recuperação pós-anestésica (área física, equipamentos, pessoal) 3.2. Pós-operatório imediato e mediato em clientes cirúrgicos gerais(gastro), oftalmológicos, otorrinolaringológicos, urológicos, renais, neurológicos, torácicos, vasculares e enxertos UNIDADE IV: Assistência de Enfermagem ao Cliente Traumato-Ortopédico 4.1. Revisão de anatomia sistema musculoesquelético 4.2. Assistência de enfermagem ao cliente com traumatismos esqueléticos(fraturas) 4.3. Assistência de enfermagem ao cliente com aparelho gessado 4.4. Assistência de enfermagem ao cliente com tração ortopédica(percutânea e transesquelética)

7 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de Campus Porto Velho/RO. BR 364, km 9,5. CEP Fone (69) Código: ENFECLP PROGRAMA DA DISCIPLINA Disciplina: ENFERMAGEM CLINICA (ESTÁGIO) Fase: Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Carga horária: Teoria: Prática: 150 Créditos: Teoria: Prática: 05 EMENTA: Conhecimento teórico-prático das principais afecções clínicas apresentadas pelo Adulto/Idoso nas unidades de internação em Hospital Geral abordando as de maior ocorrência no Estado de Rondônia. Assistência de enfermagem ao Adulto/Idoso abrangendo as infecções clínicas agudas e crônicas. Estudo dos aspectos fisiopatológicos, emocionais e psicossomáticos apresentados pelos indivíduos nas respectivas unidades de internação, visando implementar o Plano assistencial de Enfermagem. Assistência à família e cuidadores. Prevenção de infecção hospitalar. Aspectos éticos da assistência de enfermagem. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA: UNIDADE I: Assistência de Enfermagem ao Idoso 1.1. Alterações fisiológicas no envelhecimento 1.2. Assistência de enfermagem ao cliente/paciente geriátrico UNIDADE II: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Cardiovascular e Respiratório 2.2. Assistência de enfermagem ao adulto e idoso com doenças respiratórias Pneumonias D.P.O C Embolia Pulmonar 2.2. Assistência de enfermagem ao adulto e idoso com problemas cardio-vascular Hipertensão arterial; Doença arterial coronariana Angina pectoris Insuficiência cardiaca congestiva Edema agudo de pulmão Insuficiência vascular periférica UNIDADE III: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Gastro-

8 intestinais 3.1. Vômitos, Diarréia, Constipação e Incontinência intestinal 3.2. Gastrite 3.3. Úlcera péptica 3.4. Colite, Diverticulite UNIDADE IV: Assistência de Enfermagem ao Adulto e idoso com Problema Genitourinário 4.1. Infecções do trato urinário 4.2. Litíases: renal, uretral e vesical 4.3. Insuficiência renal aguda e crônica 4.4. Câncer de Próstata 4.5. Diálise peritoneal 4.6. Hemodiálise UNIDADE V: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Endócrino- Metabólico e Imunológico 5.1. Pancreatite 5.2. Diabetes 5.3. Disfunção Tireoidiana 5.4. Cirrose hepática 5.5. Artrite Reumatóide UNIDADE VI: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Neurológicos 6.1. Coma e Hipertensão intracraniana 6.2. Acidente Vascular Cerebral 6.3. Distúrbios convulsivos 6.4. Síndrome de Guillan-Barret 6.5. Doença de Parkinson 6.6. Esclerose Múltipla UNIDADE VII: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso em Situações de Urgência e Emergência 7.1. IRA Medidas de reanimação Traqueostomia Intubação endotraqueal Ventilação mecânica Aspiração de vias aéreas Cardioversão PVC 7.2. Choque 7.3. Politraumatismo: T.C.E, T.R.M, traumatismo torácico e abdominal 7.4. Queimaduras UNIDADE VIII: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Hematológicos 8.1. Anemias

9 8.2. Discrasias sanguíneas 8.3. Hemotransfusão 8.4. Alteração de fatores de coagulação 8.5. Hemofilia e Púrpura UNIDADE IX: Assistência de Enfermagem ao Cliente/Paciente com Carcinoma 9.1. Fisiologia do processo malígno 9.2. Quimioterapia e radioterapia 9.3. Assistência de enfermagem ao adulto e idoso com câncer

10 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de Campus Porto Velho/RO. BR 364, km 9,5. CEP Fone (69) Código: ENFECLT PROGRAMA DA DISCIPLINA Disciplina: ENFERMAGEM CLINICA (TEORIA) Fase: 5ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: Carga horária: Teoria: 105 Prática: Créditos: Teoria: 7 Prática: EMENTA: Conhecimento teórico-prático das principais afecções clínicas apresentadas pelo Adulto/Idoso nas unidades de internação em Hospital Geral abordando as de maior ocorrência no Estado de Rondônia. Assistência de enfermagem ao Adulto/Idoso abrangendo as infecções clínicas agudas e crônicas. Estudo dos aspectos fisiopatológicos, emocionais e psicossomáticos apresentados pelos indivíduos nas respectivas unidades de internação, visando implementar o Plano assistencial de Enfermagem. Assistência à família e cuidadores. Prevenção de infecção hospitalar. Aspectos éticos da assistência de enfermagem. DESCRIÇÃO DO PROGRAMA: UNIDADE I: Assistência de Enfermagem ao Idoso 1.3. Alterações fisiológicas no envelhecimento 1.4. Assistência de enfermagem ao cliente/paciente geriátrico UNIDADE II: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Cardiovascular e Respiratório 2.2. Assistência de enfermagem ao adulto e idoso com doenças respiratórias Pneumonias D.P.O C Embolia Pulmonar 2.2. Assistência de enfermagem ao adulto e idoso com problemas cardio-vascular Hipertensão arterial; Doença arterial coronariana Angina pectoris Insuficiência cardiaca congestiva Edema agudo de pulmão Insuficiência vascular periférica

11 UNIDADE III: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Gastrointestinais 3.1. Vômitos, Diarréia, Constipação e Incontinência intestinal 3.2. Gastrite 3.3. Úlcera péptica 3.4. Colite, Diverticulite UNIDADE IV: Assistência de Enfermagem ao Adulto e idoso com Problema Genitourinário 4.1. Infecções do trato urinário 4.2. Litíases: renal, uretral e vesical 4.3. Insuficiência renal aguda e crônica 4.4. Câncer de Próstata 4.5. Diálise peritoneal 4.6. Hemodiálise UNIDADE V: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Endócrino- Metabólico e Imunológico 5.1. Pancreatite 5.2. Diabetes 5.3. Disfunção Tireoidiana 5.4. Cirrose hepática 5.5. Artrite Reumatóide UNIDADE VI: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Neurológicos 6.1. Coma e Hipertensão intracraniana 6.2. Acidente Vascular Cerebral 6.3. Distúrbios convulsivos 6.4. Síndrome de Guillan-Barret 6.5. Doença de Parkinson 6.6. Esclerose Múltipla UNIDADE VII: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso em Situações de Urgência e Emergência 7.1. IRA Medidas de reanimação Traqueostomia Intubação endotraqueal Ventilação mecânica Aspiração de vias aéreas Cardioversão PVC 7.2. Choque 7.3. Politraumatismo: T.C.E, T.R.M, traumatismo torácico e abdominal 7.4. Queimaduras UNIDADE VIII: Assistência de Enfermagem ao Adulto e Idoso com Problemas Hematológicos

12 8.1. Anemias 8.2. Discrasias sanguíneas 8.3. Hemotransfusão 8.4. Alteração de fatores de coagulação 8.5. Hemofilia e Púrpura UNIDADE IX: Assistência de Enfermagem ao Cliente/Paciente com Carcinoma 9.1. Fisiologia do processo malígno 9.2. Quimioterapia e radioterapia 9.3. Assistência de enfermagem ao adulto e idoso com câncer

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Especialização Profissional Técnica

Leia mais

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO MARÇO 04/03 Teórica Noções em Geriatria e Gerontologia - Histórico - Temas básicos: saúde, autonomia, independência, incapacidade e fragilidade - Epidemiologia do envelhecimento - Papel do cuidador - Qualidade

Leia mais

ENFERMAGEM DO TRABALHO - TURMA VII

ENFERMAGEM DO TRABALHO - TURMA VII Rua Rio Branco, 216, Centro, CEP 650-490, São Luís /MA - Fone: (98) 3878.21 Credenciado pela Portaria Ministerial nº 1764/06, D.O.U. 211 de 03.11.06, Seção 01, Folha14 ENFERMAGEM DO TRABALHO - TURMA VII

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA BELO HORIZONTE - MG Nº 01/2013

Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA BELO HORIZONTE - MG Nº 01/2013 Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA BELO HORIZONTE - MG Nº 01/2013 Projeto: CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM GERONTOLOGIA INTERR: SAÚDE

Leia mais

Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria

Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria Área de Formação: 762. Trabalho Social e Orientação O Técnico Auxiliar de Geriatria é o profissional com múltiplas competências para poder desempenhar as suas funções

Leia mais

Pós operatório em Transplantes

Pós operatório em Transplantes Pós operatório em Transplantes Resumo Histórico Inicio dos programas de transplante Dec. 60 Retorno dos programas Déc 80 Receptor: Rapaz de 18 anos Doador: criança de 9 meses * Não se tem informações

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Enfermagem

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação:Sem certificação técnica

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação:Sem certificação técnica Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico:Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnico de Enfermagem Qualificação:Sem

Leia mais

UNILUS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA PLANO ANUAL DE ENSINO ANO 2010

UNILUS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA PLANO ANUAL DE ENSINO ANO 2010 UNILUS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA PLANO ANUAL DE ENSINO ANO 2010 CURSO: Enfermagem DEPARTAMENTO: Ciências Básicas da Saúde DISCIPLINA: Enfermagem em Clínica Médica Cirúrgica I PROFESSORA RESPONSÁVEL:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: : PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional:Técnico em enfermagem Qualificação:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DEPARTAMENTO DE FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM PLANO DE CURSO DISCIPLINA ENFERMAGEM MÉDICO CIRÚRGICA

Leia mais

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA DA Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Coordenação Geral Profº José Eduardo Martinelli, MD, PhD Médico responsável

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de 1995 E-mail: denf@unir.br Campus Porto Velho/RO. BR 364,

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE 1º PERÍODO MODULOS TEÓRICA PRATICA TOTAL TOTAL Módulo 0:Introdução ao Curso Médico 80 h 08 h - 88 h Módulo I: Atenção à Família e a Comunidade Módulo II: Concepção e Embriogênese Módulo III: Nutrição e

Leia mais

CURSO NACIONAL DE ATUALIZAÇÃO EM EMERGÊNCIAS CLÍNICAS

CURSO NACIONAL DE ATUALIZAÇÃO EM EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CURSO NACIONAL DE ATUALIZAÇÃO EM EMERGÊNCIAS CLÍNICAS www.emergenciasclinicas.com.br HISTÓRICO DO EVENTO Em virtude da carência no ensino de urgências e emergências em algumas Faculdades de Medicina de

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA LORENA SP Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem na Saúde do Adulto Ano letivo 2011 Série 4º Carga Horária Total 270 h/a T 54 h/a P 216 h/a Professor: Jorge de Souza

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DE DIAMANTINA - FAMED CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1 MED001 MED002 MED003

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Auxiliar de Enfermagem Qualificação:

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01/2013 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 0/203 A PREFEITURA MUNICIPAL DE TABOAO DA SERRA, no uso de suas prerrogativas e atribuições legais, torna pública a retificação e inclusão de cargo no Concurso Público Nº 0/203,

Leia mais

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Coordenação Geral Profº José Eduardo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS 4º E 5º PERÍODOS MATRIZ 2 4 º Período BIOLOGIA MOLECULAR - 2835 Introdução a Biologia Molecular. Estrutura

Leia mais

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM HOSPITALAR Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Chefia do Serviço de Enfermagem Supervisor de Enfermagem Enfermeiro Encarregado de Unidade/Setor Enfermeiros em Unidade de Terapia Intensiva

Leia mais

Município de Rebouças

Município de Rebouças ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS EDITAL 002/2014 AUXILIAR DE ENFERMAGEM PSF: Atribuições: Realizar procedimentos de enfermagem dentro das suas competências técnicas e legais. Realizar procedimentos de

Leia mais

AULAS TEÓRICAS SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 DATA HORÁRIO ASSUNTO PROFESSORES

AULAS TEÓRICAS SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 DATA HORÁRIO ASSUNTO PROFESSORES SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 4 ago 11:00 ÀS 11:50 RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE E ÉTICA MÉDICA FLÁVIA MAGALHÃES 11 ago 11:00 ÀS 11:50 ANAMNESE FLÁVIA MAGALHÃES 18 ago 11:00 ÀS 11:50 SEMIOLOGIA

Leia mais

PROVA PARA SELEÇÃO AO SERVIÇO MILITAR TEMPORÁRIO NA ÁREA DA2ª REGIÃO MILITAR - ESTÁGIO DE SERVIÇO TÉCNICO (EST/2016)

PROVA PARA SELEÇÃO AO SERVIÇO MILITAR TEMPORÁRIO NA ÁREA DA2ª REGIÃO MILITAR - ESTÁGIO DE SERVIÇO TÉCNICO (EST/2016) PROVA PARA SELEÇÃO AO SERVIÇO MILITAR TEMPORÁRIO NA ÁREA DA2ª REGIÃO MILITAR - ESTÁGIO DE SERVIÇO TÉCNICO (EST/2016) ÁREA: ENFERMAGEM RELAÇÃO DE ASSUNTOS 1 - ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE E ADMINISTRAÇÃO APLICADA

Leia mais

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta.

Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta. Prezado(a) candidato(a): Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta. Nº de Inscrição Nome ASSINALE A RESPOSTA

Leia mais

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

RESOLUÇÃO REITORIA Nº 016 DE 04 DE OUTUBRO DE 2012

RESOLUÇÃO REITORIA Nº 016 DE 04 DE OUTUBRO DE 2012 RESOLUÇÃO REITORIA Nº 016 DE 04 DE OUTUBRO DE 2012 Regulamenta a oferta do Curso de Pós- Graduação Lato Sensu : em URGENCIAS E EMERGENCIA E U.T.I. a ser ofertado na Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Leia mais

2009/2010 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DE ANESTESIA

2009/2010 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DE ANESTESIA 2009/2010 COMISSÃO CIENTÍFICA Celínia Antunes Cristina Baião Fernanda Príncipe Henrique Dias Jorge Coelho José Alberto Martins José David Ferreira Marcos Pacheco Nuno Tavares Lopes Paulo Amorim Paulo Figueiredo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 DATA SALA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR 6/2/2015 102. D 13:15-14:10 Tratamento

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 17.276, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o inciso III do art. 8º da Lei Complementar nº 298, de 20 de dezembro de 2007, acrescido pela Lei Complementar nº 475, de 27 de novembro de 2014.

Leia mais

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias

5.1 Doenças do esôfago: acalasia, esofagite, hérnia hiatal, câncer de cabeça e pescoço, câncer de esôfago, cirurgias MÓDULO I NUTRIÇÃO CLÍNICA 1-Absorção, digestão, energia, água e álcool 2-Vitaminas e minerais 3-Proteínas, lipídios, carboidratos e fibras 4-Cálculo das necessidades energéticas 5-Doenças do aparelho digestivo

Leia mais

XX Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia, Estomias, Feridas e Incontinências 23.03.2015 a 23.03.2016

XX Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia, Estomias, Feridas e Incontinências 23.03.2015 a 23.03.2016 XX Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia, Estomias, Feridas e Incontinências 23.03.2015 a 23.03.2016 PÚBLICO ALVO: Enfermeiros com, no mínimo, 2 anos de formados e experiência clínica

Leia mais

A Gastroenterologia Visão e perspectivas atuais

A Gastroenterologia Visão e perspectivas atuais A Gastroenterologia Visão e perspectivas atuais A opção pela Gastroenterologia 23 Sociedades Federadas Regionais 54 Serviços de Gastroenterologia reconhecidos e aprovadas pelo MEC 1986 Sede do VI Congresso

Leia mais

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

AUXILIAR DE ENFERMAGEM AUXILIAR DE ENFERMAGEM REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: ESCOLARIDADE: Ensino médio completo+ profissionalizante Coren. HABILITAÇÃO PROFISSIONAL: Registro no Conselho competente. Decreto

Leia mais

PROGRAMA DE PROFESSOR VOLUNTÁRIO

PROGRAMA DE PROFESSOR VOLUNTÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE EDITAL Nº 06 DE 14 DE JUNHO DE 2013 PROGRAMA DE PROFESSOR VOLUNTÁRIO O Diretor do Centro de Ciências

Leia mais

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny DATA hora AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 25/10/2013 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais

ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM NO PERIOPERATORIO DE TRANSPLANTE RENAL COM DOADOR VIVO: UM RELATO DE EXPERIENCIA

ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM NO PERIOPERATORIO DE TRANSPLANTE RENAL COM DOADOR VIVO: UM RELATO DE EXPERIENCIA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM NO PERIOPERATORIO DE TRANSPLANTE RENAL COM DOADOR VIVO: UM RELATO DE EXPERIENCIA Liliane Angélica da Roza da Silva², Patrícia Dalla Barba 2, Isadora Fontana 2, Eliane Raquel Rieth

Leia mais

PEDIATRIA CLÍNICA 1. OBJETIVOS

PEDIATRIA CLÍNICA 1. OBJETIVOS PEDIATRIA CLÍNICA PROGRAMA PARA O 6º. ANO DE MEDICINA 2015 Estágio obrigatório em tempo integral, que visa à formação em Pediatria Geral, em estagio prático, sob supervisão docente, com ênfase ao raciocínio

Leia mais

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio 1 Duração do internato 60 meses. 2 Definição e âmbito: 2.1 A Medicina Interna ocupa-se da prevenção, diagnóstico

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Enfermagem

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Licenciatura em Higiene Oral (1º Ciclo) Fisiopatologia

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Licenciatura em Higiene Oral (1º Ciclo) Fisiopatologia Ano letivo 2014 2015 Ano/Semestre curricular 2º ano 2º semestre Curso Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] Língua de ensino ECTS - tempo de trabalho (horas) FICHA

Leia mais

ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA

ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA De acordo com a RDC 07/10, o coordenador de enfermagem da UTI deve ser especialista em terapia intensiva, isto é, enfermeiro intensivista. Assim,

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A AUXILIAR DE SAÚDE. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/9

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A AUXILIAR DE SAÚDE. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/9 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A AUXILIAR DE SAÚDE PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/9 ÁREA DE ACTIVIDADE - SAÚDE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS)

Leia mais

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento Saúde da Criança Alimentação o Aleitamento materno Orientações gerais e manejo das principais dificuldades o Alimentação saudável o Desnutrição energético-protéica o Distúrbios da absorção o Anemia ferropriva

Leia mais

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA Escola Superior de Ciências da Saúde Período de Inscrição: 18 de janeiro de 2010 a 19 de fevereiro de 2010. Local de Inscrição:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: TÉCNICO EM ENFERMAGEM Qualificação:

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTAGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHAREL EM ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO ESTAGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHAREL EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO ESTAGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHAREL EM ENFERMAGEM 2014 O Estágio Supervisionado é um componente curricular obrigatório. O estágio supervisionado obrigatório será desenvolvido

Leia mais

PLANO DA UNIDADE CURRICULAR. Enfermagem à pessoa em situação crítica

PLANO DA UNIDADE CURRICULAR. Enfermagem à pessoa em situação crítica PLANO DA UNIDADE CURRICULAR Enfermagem à pessoa em situação crítica Leiria, setembro de 2015 PLANO DA UNIDADE CURRICULAR Enfermagem à pessoa em situação crítica Responsável pela unidade curricular: Profª

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec: PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: Qualificação Técnica de Nível Médio de

Leia mais

CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO

CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO Prezado (a) Beneficiário (a), CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), instituição que regula as atividades das operadoras de planos privados de assistência à

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC: Rodrigues de Abreu Código: 135 Município: Bauru Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível médio de Técnico em Enfermagem

Leia mais

CURSO PRIUS PREPARATÓRIO PARA TÉCNICOS DE ENFERMAGEM HUPE / UERJ

CURSO PRIUS PREPARATÓRIO PARA TÉCNICOS DE ENFERMAGEM HUPE / UERJ AME - Dicionário de Administração de Medicamentos na Enfermagem. 2009/2010. Rio de Janeiro: EPUB, 2009. ANVISA. Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Caderno C: Métodos de Proteção Anti- infecciosa.

Leia mais

Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica

Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica Temas para o Concurso de Residência Médica do Hospital Regional de Presidente Prudente I - Clínica Médica 01 Demências; 02 Depressão; 03 Hipertensão Arterial Sistêmica Primária e Secundária; 04 Infecções

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA. Disciplina: ENFERMAGEM EM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS (TEORIA) Fase: 6ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos:

PROGRAMA DA DISCIPLINA. Disciplina: ENFERMAGEM EM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS (TEORIA) Fase: 6ª Grade curricular: 2000 Pré-requisitos: 21cir FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecimento: Portaria nº 604, de 31 de maio de 1995 E-mail: denf@unir.br Campus Porto Velho/RO. BR 364,

Leia mais

Prezado(a) Beneficiário(a),

Prezado(a) Beneficiário(a), CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO Prezado(a) Beneficiário(a), A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), instituição que regula a atividades das operadoras de planos privados de assistência à saúde,

Leia mais

1 Vigilância das doenças não transmissíveis. X X

1 Vigilância das doenças não transmissíveis. X X UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Enfermagem Disciplina: Cuidar de Enfermagem na Saúde do Adulto (CESAd) Carga Horária: 65 hteórica: 05 h Prática: 60h Obrigatória: ( X ) Semestre: 03.

Leia mais

PLANILHA GERAL - Fundamentos da Clínica IV - 8º - 2º 2015

PLANILHA GERAL - Fundamentos da Clínica IV - 8º - 2º 2015 PLANILHA GERAL - Fundamentos da Clínica IV - 8º - 2º 2015 Dia Data Hora Professor Sala Conteúdo Módulo QUINTA 06/08/2015 Aula Inaugural Med e Fisiopatologia das doenças respiratórias: edema, inflamação,

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA OBJETIVOS DO PROGRAMA Objetivo Geral Capacitar o profissional médico durante os dois anos de treinamento de conteúdo programático teórico e prático essenciais,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO RESIDÊNCIA MEDICINA INTENSIVA 2016 R1, R2, R3 HSF

PROGRAMAÇÃO RESIDÊNCIA MEDICINA INTENSIVA 2016 R1, R2, R3 HSF PROGRAMAÇÃO RESIDÊNCIA MEDICINA INTENSIVA 2016 (CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA) R1, R2, R3 HSF Residência em Medicina Intensiva Introdução: A Residência em Medicina Intensiva foi criada nesta instituição

Leia mais

PROGRAMAS DAS PROVAS NÍVEL E

PROGRAMAS DAS PROVAS NÍVEL E PARA TODOS OS CARGOS: PORTUGUÊS: 1. Compreensão de textos informativos e argumentativos e de textos de ordem prática (ordens de serviço, instruções, cartas e ofícios). 2. Domínio da norma do português

Leia mais

Ensino Profissional Departamento MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

Ensino Profissional Departamento MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Modelo EP-02 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Ensino Profissional Departamento MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Curso Profissional TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Ano letivo 2013.2014

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Rodrigues de Abreu Código: 135 Município: Bauru/SP Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Enfermagem

Leia mais

XIX Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia, Estomias, Feridas e Incontinências 2013.

XIX Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia, Estomias, Feridas e Incontinências 2013. XIX Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia, Estomias, Feridas e Incontinências 2013. Público alvo: Enfermeiros com, no mínimo, 2 anos de formados e experiência clínica geral ou específica

Leia mais

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS A PROGRAMA BÁSICO TEÓRICO PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS Abdome agudo Abordagem neurológca da fraqueza AIDS (SIDA) Anemias Antibióticos Arritmias cardíacas Asma Auto-imunidade e doenças imunológicas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA INTENSIVA - 2014. Centro de Terapia Intensiva Hospital Bangu

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA INTENSIVA - 2014. Centro de Terapia Intensiva Hospital Bangu EDITAL DE SELEÇÃO PARA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA INTENSIVA - 2014 Centro de Terapia Intensiva Hospital Bangu Associação de Medicina Intensiva Brasileira COORDENADOR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO:

Leia mais

Apoio no domicílio ou nas nossas instalações!

Apoio no domicílio ou nas nossas instalações! Apoio Psicopedagógico e ao Estudo a Crianças e Jovens Trabalhos de Casa Avaliação e Intervenção nas Dificuldades na Aprendizagem Estimulação das Capacidades para Aprender Promoção de Hábitos e Métodos

Leia mais

RESOLUÇÃO No- 454, DE 25 DE ABRIL DE 2015

RESOLUÇÃO No- 454, DE 25 DE ABRIL DE 2015 RESOLUÇÃO No- 454, DE 25 DE ABRIL DE 2015 Reconhece e disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia Cardiovascular. O Plenário do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO),

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

LABORATÓRIO DE HABILIDADES CLÍNICAS - LHC

LABORATÓRIO DE HABILIDADES CLÍNICAS - LHC LABORATÓRIO DE HABILIDADES CLÍNICAS - LHC Universidade Federal do Ceará - UFC Curso de Medicina Campus Sobral - HISTÓRICO Em 1975 na Universidade de Limburg, em MAASTRICHT na Holanda, foi criado o Instituto

Leia mais

Edital Para Ingresso nos Programas de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - 2015

Edital Para Ingresso nos Programas de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - 2015 Edital Para Ingresso nos Programas de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - 2015 A COREME- Comissão de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas comunica que estarão

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1/7 PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ENFERMAGEM CLÍNICA E CIRÚRGICA CÓDIGO: ENB041 CARGA HORÁRIA TEÓRICA 75H CARGA HORÁRIA PRÁTICA 105H CRÉDITOS 12 VERSÃO CURRICULAR: 2010/2 PERÍODO: 6º DEPTO: ENB PRÉ-REQUISITOS

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRÍCULO FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA LORENA - SP Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem Cirurgica Ano letivo 2011 Série 3º Carga Horária Total 108 h/a T 54 h/a P 54 h/a Professora: Fabiola Vieira Cunha

Leia mais

Doenças e Recomendações de Tratamento De acordo com o livro Mein Vitalkonzept de Dr. Jean-Bernard Delbé e com as recomendações do catálogo

Doenças e Recomendações de Tratamento De acordo com o livro Mein Vitalkonzept de Dr. Jean-Bernard Delbé e com as recomendações do catálogo Cérebro Alzheimer, Parkinson, Demência, Esclerose Múltipla, Epilepsia Aloe Vera Mel, Pêssego, Sivera ou Freedom Purificar Vita Aktiv 1 colher de chá, 2 vezes ao dia Proteção celular LRoxan 1 comprimidos,

Leia mais

1 - Estrutura e Finalidades da disciplina

1 - Estrutura e Finalidades da disciplina CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Planificação anual de SAÚDE 10º ano 014/015 Turma K Professora: Maria de Fátima Martinho. 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina A disciplina de Saúde

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Pref e i t u r a M u n i c i p a l d e S a n t o E x p e d i t o

Pref e i t u r a M u n i c i p a l d e S a n t o E x p e d i t o ANEXO II DO CONCURSO PÚBLICO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENSINO SUPERIOR Para os Cargos de: 01. Médico PSF, 02. Médico I, 03. Médico II. 01. MÉDICO PSF Programa: I. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS: 01. Abordagem

Leia mais

FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE MATRIZ CURRICULAR NUTRIÇÃO. Período Eixo Temático Módulo Semanas. Atuação e responsabilidade social do nutricionista

FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE MATRIZ CURRICULAR NUTRIÇÃO. Período Eixo Temático Módulo Semanas. Atuação e responsabilidade social do nutricionista FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE MATRIZ CURRICULAR NUTRIÇÃO Período Eixo Temático Módulo Semanas Atuação e responsabilidade social do nutricionista Saúde direito de todos Nutrição: base da vida 8 sem 10

Leia mais

D E C L A R A Ç Ã O D E S A Ú D E. Nome: Data Nasc.: / / Grau de Parentesco Titular Esposo (a) Companheiro (a)

D E C L A R A Ç Ã O D E S A Ú D E. Nome: Data Nasc.: / / Grau de Parentesco Titular Esposo (a) Companheiro (a) Identificação: D E C L A R A Ç Ã O D E S A Ú D E Nome: Data Nasc.: / / Grau de Parentesco Titular Esposo (a) Companheiro (a) Filho (a) Enteado (a) Instrução Gerais: 1. A presente declaração de saúde deverá

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC: DR. JOSÉ LUÍZ VIANA COUTINHO CÓDIGO: 073 EIXO TECNOLÓGICO: HABILITAÇÃO PROFISSIONAL: QUALIFICAÇÃO: MÓDULO: COMPONENTE CURRICULAR: C.H. SEMANAL: PROFESSOR:

Leia mais

DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA

DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA Carga Horária: Especificação DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA Nº de Horas Carga Horária da Grade Curricular 3.060 204 Carga Horária de s 900 60 Carga Horária de Disciplinas Eletivas Obrigatórias 90 06 CARGA

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 30 de maio de 2005. Prof. Milton Mayer Presidente

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 30 de maio de 2005. Prof. Milton Mayer Presidente RESOLUÇÃO CONSEAcc-BP 9/2005 ALTERA AS EMENTAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus, do câmpus de Bragança

Leia mais

EDITAL N o 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÕES REFERENTE AO 1º SEMESTRE DE 2014

EDITAL N o 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÕES REFERENTE AO 1º SEMESTRE DE 2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS Transformada em Universidade pela Lei n 6.660 de 28 de dezembro de 2005 Campus Governador Lamenha Filho Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem à Saúde do Adulto Professor: Petrúcia Maria de Matos E-mail: petruciamatos@hotmail.com Código:

Leia mais

Planificação anual de Saúde- 10ºano

Planificação anual de Saúde- 10ºano CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO AUXILIAR DE SAÚDE Turmas: 10ºI Professora: Ana Margarida Vargues Planificação anual de Saúde- 10ºano 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina A disciplina de Saúde do Curso

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC Dr. José Luiz Viana Coutinho de Jales Código: : 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Saúde, Segurança e Trabalho Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Geriatria Código: Fisio 229 Pré-requisito: -------- Período Letivo:

Leia mais

EDUCAÇÃO E TREINAMENTO EM SERVIÇO PARA ATENDENTES DE ENFERMAGEM

EDUCAÇÃO E TREINAMENTO EM SERVIÇO PARA ATENDENTES DE ENFERMAGEM TREVIZAN, M.A.; FÁVERO, N.; NUTI, E. Educação e treinamento em serviço para atendentes de enfermagem. Revista de Enfermagem EERP-USP, v.01, n.2, p.63-69, 1973. EDUCAÇÃO E TREINAMENTO EM SERVIÇO PARA ATENDENTES

Leia mais