QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira"

Transcrição

1 São Paulo, 30 de Outubro de 2008 O Banco Sofisa S.A. (Bovespa: SFSA4) anuncia hoje seu resultado do terceiro trimestre de Todas as informações operacionais e financeiras a seguir, exceto quando indicado de outra forma, são apresentadas em Reais, com base em números consolidados e de acordo com a legislação societária brasileira. DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T08 Teleconferências 31 de Outubro de 2008 Em Português 10:00am (BR) 08:00am (US EST) Tel.: +55 (11) Código: Banco Sofisa Em Inglês 11:30am (BR) 09:30am (US EST) Tel.: +1 (412) Código: Banco Sofisa Reuniões Públicas com Analistas APIMEC SP 06 de novembro de :00h Sede Banco Sofisa Alameda Santos, São Paulo SP DESTAQUES 3T08 CAIXA Caixa livre (*) de R$745,5 milhões em Setembro de 2008, mantendo nível de liquidez adequado Caixa livre (*) de R$600,7 milhões em 28 de Outubro de 2008, apesar da crise FUNDING Captação total de R$4,0 bilhões: +6,2% em relação ao 2T08 Captações externas totalmente hedgeadas através de swap de fluxo de caixa, sem nenhum descasamento CRÉDITO Nenhuma operação de crédito com qualquer tipo de derivativo cambial Operações de crédito (comércio exterior e repasses) relacionadas a variação cambial representam 3,4% do total da carteira de crédito QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira RELAÇÕES COM INVESTIDORES PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS Gilberto Meiches Vice-Presidente e Diretor de RI Adriana Sarinho Gerente de RI Fones: Fax: Website: 1

2 MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO O terceiro trimestre deste ano terminou em meio à turbulência causada pela crise internacional. A instabilidade nos mercados americano e europeu chegou ao país em um momento favorável da nossa economia e encontrou o Banco Sofisa em uma posição bastante confortável. A expansão de nossa carteira de crédito a Empresas se deu de forma bastante organizada e alcançamos nossas metas originais, mantendo a mesma filosofia de concessão de créditos com garantias, que sempre norteou nossas operações. No Varejo, nossa estratégia de ocupar os espaços sub-atendidos pelos grandes bancos também mostrou-se bem sucedida e, com isso, construímos uma carteira extremamente saudável. Até este momento, o Varejo ainda não contribuiu para a lucratividade do Banco e demandou investimentos substanciais, mas a qualidade da carteira continua sendo reafirmada por sólidos indicadores. O ambiente externo, no entanto, vem apresentando grandes desafios decorrentes da instabilidade nos mercados mundiais refletindo na liquidez do sistema financeiro brasileiro. Com isso, achamos prudente privilegiar a liquidez do Banco e optamos pela redução dos volumes operados a partir de setembro. Neste ambiente de grande volatilidade, também é importante ressaltar que o Banco não realizou operações com derivativos indexados a moedas estrangeiras para clientes. No papel de acionista, frustra-me ver alguns dos resultados ansiosamente esperados serem postergados. No papel de Presidente do Conselho, conforta-me ver o Banco mais uma vez fortalecido para enfrentar outro momento de retração de liquidez e extremamente ajustado para entregar resultados atrativos no futuro. Em resposta às novas condições de mercado, a Diretoria tem tomado medidas para redução da carteira de empréstimos e racionalização da estrutura do Banco para minimizar os impactos na performance. Alexandre Burmaian PERFIL CORPORATIVO O Banco Sofisa, presente há 48 anos no mercado financeiro, é um banco focado no segmento de crédito às pequenas e médias empresas, com faturamento anual entre R$ 5 milhões e R$ 300 milhões; e no segmento de varejo, principalmente financiamento de veículos. No segmento de empresas, o Banco atua junto a clientes, através de 21 agências em 13 Estados e fundamenta seus negócios em uma política de concessão de crédito com fortes garantias (97,4% no 3T08) e exposição máxima de crédito por grupo econômico limitada a R$30 milhões, representando 3,5% do Patrimônio Líquido. Para viabilizar suas operações, o Sofisa conta com fontes de captação estáveis e diversificadas, fruto de sua transparência e elevados ratings. O Banco tem buscado continuamente novas alternativas de funding, como a emissão de Eurobônus e empréstimos sindicalizados por agências internacionais de fomento. 2

3 RATINGS E RECONHECIMENTOS O Sofisa tem historicamente os melhores ratings dentre os bancos médios, refletindo o crescimento e diversificação das operações, satisfatório desempenho ao longo dos anos, baixo nível de risco, postura conservadora da administração, forte conhecimento do mercado de pequenas e médias empresas e bons índices de qualidade de ativos, mesmo em períodos de deterioração do crédito. EVENTOS RELEVANTES - 3T08 Abertura de Agência em Grand Cayman, em Setembro de 2008, objetivando novas alternativas de captação e diversificação de operações internacionais na carteira de Trade Finance. Aprovação do processo de migração ao Nível 2 de Governança Corporativa - Bovespa pela Assembléia Geral Extraordinária realizada em 10 de outubro de Cancelamento de ações PN mantidas em Tesouraria, sem alteração do Capital Social, aprovado pela Assembléia Geral Extraordinária realizada em 10 de outubro de

4 DESTAQUES OPERACIONAIS CARTEIRA DE CRÉDITO (R$ milhões) 57,2% 6,9% 2.192,6 466, , ,6 YoY 1.160, ,5 YoY 1.185, , ,2 A carteira de operações de crédito totalizou R$3,4 bilhões no 3T08, 57,2% superior aos R$2,2 bilhões do, e 6,9% acima dos R$3,2 bilhões do 2T08. No 3T08 o grau de alavancagem, relação entre a carteira de crédito total e o patrimônio líquido, alcançou 4,0 vezes. 2T08 3T08 Empresas Varejo Atestando a qualidade de seus ativos no 3T08, o Banco registrou 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias conforme pode ser comprovado na tabela abaixo: Distribuição de Garantias (R$ mil) 3T08 % do Total 2T08 % do Total Varejo Veículos ,6% ,5% Consignação de folha de pagamento ,8% ,3% Outros / CDC ,1% ,2% Empresas Duplicatas ,2% ,7% Alienação fiduciária ,5% ,4% Coobrigações de instituições financeiras ,7% ,2% Contratos e travas de domicílio bancário ,6% ,8% Recebíveis de aluguéis e imóveis ,3% ,5% Warrant e penhor mercantil ,1% ,0% Cheques pré-datados ,6% ,5% Saques de empresas no exterior ,9% ,8% Subtotal ,4% ,9% Notas promissórias ,6% ,1% Total % % 4

5 O saldo de provisão para créditos de liquidação duvidosa do Banco Sofisa foi de R$62,1 milhões no 3T08, 1,8% do saldo total das operações de crédito (1,6% no 2T08). Deste total, R$30,8 milhões estavam relacionados às operações de empresas e R$31,3 milhões às operações de varejo. Do total das operações de crédito no 3T08, R$3.379,7 milhões ou 98,1% do total, estavam classificados nos ratings de AA a C e R$66,8 milhões ou 1,9% do total, classificadas de D a H. Provisão de Crédito por Rating (R$ mil) 3T08 % Total 2T08 % Total % Total Provisões Genéricas AA A ,4% ,8% ,6% B ,9% ,4% ,1% C ,4% ,3% ,4% Subtotal - Provisões Genéricas ,6% ,5% ,2% Provisões para Crédito Inadimplente D ,8% ,8% 270 0,9% E ,3% ,7% 381 1,2% F ,6% ,6% 673 2,1% G ,9% ,5% 56 0,2% H ,8% ,9% ,5% Subtotal - Crédito Inadimplente ,4% ,5% ,8% Total Provisionado ,0% ,0% ,0% Operações de Crédito para Empresas O crédito direcionado às empresas, representou 65,6% do total da carteira de crédito no 3T08 (64,0% no 2T08) com R$2,3 bilhões, crescimento de 31,0% em relação ao R$1,7 bilhão no e 9,6% superior aos R$2,1 bilhões do 2T08. Composição da Carteira (R$ mil) 3T08 2T08 3T08/ 3T08/2T08 Conta Garantida ,4% 3,8% Capital de Giro ,5% 15,6% Financiamentos Adquiridos ,5% 5,0% Outros (*) ,8% 5,5% Total ,0% 9,6% (*) Inclui: títulos descontados, financiamentos à importação, adiantamento a depositantes, cheque empresa, financiamentos BNDES, operações de arrendamento, outros créditos e câmbio, FINAME e veículos. Para o segmento de empresas, as provisões acompanharam o crescimento da carteira. No 3T08 as provisões sobre a carteira de empresas totalizaram 1,4% (1,3% no 2T08) sendo que 0,5% representavam provisões para créditos classificados entre os ratings D a H. 5

6 3T08 EMPRESAS (R$ mil) %Total PROVISÃO Provisões Genéricas AA A ,2% ,2% 197 4,5% 137 1,9% B ,0% ,6% ,9% ,3% C ,7% ,8% (215) -4,9% ,1% Subtotal - Provisões AA - C ,9% ,6% ,5% ,3% Provisões para Crédito Inadimplente D 236 0,8% 3 0,0% 227 5,1% (226) -3,1% E 662 2,2% 6 0,0% ,4% (388) -5,3% F 103 0,3% 270 1,0% (155) -3,5% (2.585) -35,1% G ,1% ,8% 290 6,6% ,8% H ,8% ,6% ,9% ,3% Subtotal - Provisões D - H ,1% ,4% ,5% ,7% Total Provisionado ,0% ,0% ,0% ,0% PROVISÃO/CARTEIRA 1,4% - 1,3% PROVISÃO D-H / CARTEIRA 0,5% - 0,4% VENCIDOS ACIMA DE 90 DIAS / CARTEIRA 0,4% - 0,4% T08 DESPESAS %Total 3T08 %Total 2T08 %Total Operações de Crédito de Varejo O crédito ao varejo encerrou o 3T08 com R$1,2 bilhão (34,4% do total da carteira versus 36,0% no 2T08), estável em relação ao 2T08, em função da redução na originação de operações no 3T08. Composição da Carteira (R$ mil) 3T08 2T08 3T08/ 3T08/2T08 Crédito Consignado ,1% 1,0% Leasing - Veículos ,1% 3,3% CDC Veículos ,8% 2,1% Crédito ao Consumidor ,0% -6,4% Total ,2% 2,1% Embora a originação no 3T08 tenha sido reduzida, foi observada melhora significativa da margem da originação própria do 3T08 em relação ao 2T08 e 1T08, conforme pode ser observado na tabela abaixo: 6

7 Originação Própria de Financiamento de Veículos Principal produto de varejo, com 71,4% da carteira, encerrou o 3T08 com R$846,4 milhões (incluindo leasing), 3,0% acima dos R$822,0 milhões do 2T08. Volume Originado (R$ milhões) Plano Médio (meses) 146,6 63,1 71, T08 2T08 3T08 1T08 2T08 3T08 Entrada Média Comprometimento de Renda 27,1% 24,8% 27,0% 20,6% 21,2% 22,4% 1T08 2T08 3T08 1T08 2T08 3T08 Crédito Consignado Representou 25,5% da carteira de varejo (25,7% no 2T08), atingindo R$301,6 milhões no 3T08, evolução de 1,0% em relação aos R$298,6 milhões no 2T08 e 130,1% acima dos R$131,1 milhões no. Valor Originado (R$ milhões) Plano Médio (meses) 84,4 76,2 55, T08 2T08 3T08 Não Considera CDC Ticket Médio (R$ mil) 1T08 2T08 3T08 Distribuição do Valor Financiado 7,2 5,0 4,6 1T08 2T08 3T08 6% 11% 27% 9% 47% Estadual Federal Forças Armadas INSS Municipal 7

8 Provisões - Varejo VAREJO (R$ mil) PROVISÃO DESPESAS 3T08 %Total 2T08 %Total 3T08 %Total 2T08 %Total Provisões Genéricas AA A ,4% ,0% 153 1,5% 462 4,6% B 644 2,1% 545 2,3% 99 1,0% 210 2,1% C ,3% ,5% (773) -7,8% ,3% Subtotal - Provisões AA - C ,8% ,7% (521) -5,2% ,0% Provisões para Crédito Inadimplente D ,7% ,0% (419) -4,2% 559 5,6% E ,4% ,8% 786 7,9% 392 3,9% F ,7% ,5% ,9% 497 4,9% G ,6% ,3% ,1% 772 7,7% H ,8% ,6% ,6% ,9% Subtotal - Provisões D - H ,2% ,3% ,2% ,0% Total Provisionado ,0% ,0% ,0% ,0% PROVISÃO/CARTEIRA 2,6% - 2,1% PROVISÃO D-H / CARTEIRA 2,1% - 1,4% VENCIDOS ACIMA DE 90 DIAS /CARTEIRA 0,9% - 0,7% No 3T08, o total de provisões em relação à carteira de crédito do varejo foi de 2,6% (2,1% no 2T08), em função da maturação da carteira. A redução das despesas com provisão e os baixos índices de atraso atestam a qualidade da carteira, conforme demonstram as tabelas abaixo. O indicador de inadimplência da 1ª. Parcela das originações próprias tem melhorado sensivelmente, conforme pode ser observado abaixo. A liquidez da carteira de veículos por vencimento de parcelas decorridas entre Julho de 2007 a Junho de 2008, foi de 98,7% (98,8% de Jul./07 a Mar./08). Liquidez da Carteira de Veículos Julho de 2007 a Junho de 2008 P o sição em 30/ 09/ 2008 R $ M il % T o tal Saldo Total de Parcelas a receber ,0% Saldo T o tal das P arcelas R ecebidas ,7% Vencidos e não pagos ,3% Recebidas até o vencimento ,6% Pagas com atraso de 1 a 60 dias ,3% Pagas com atraso superior a 60 dias ,9% 8

9 Os créditos em atraso, vencidos há mais de 90 dias, da produção de veículos de Julho de 2007 a Junho de 2008, totalizaram 0,77%, demonstrando a qualidade da carteira (0,82% de Jul./07 a Mar./08). Mês Somatória Parcelas Atraso por Mês de Produção R$ Mil Parcelas Decorridas até 30/06/08 Atraso acima de 90 dias % Inadimplência Acima de 90 dias jul/ ,13% ago/ ,92% set/ ,84% out/ ,73% nov/ ,63% dez/ ,60% jan/ ,61% fev/ ,33% mar/ ,17% abr/ ,84% mai/ ,28% jun/ ,00% Total ,77% CAPTAÇÃO (R$ mil) O Banco continuou a expandir seu funding via operações de empréstimos e repasses no exterior, com destaque para a emissão de US$125,0 milhões de Eurobônus por 3 anos (com 100% de swap para Reais, casado), liquidada em Julho de O total de captação encerrou o 3T08 com R$ 4,0 bilhões, 6,2% superior aos R$3,8 bilhões do 2T08 e 57,5% acima dos R$2,5 bilhões no. Captação (R$ mil) 3T08 2T08 3T08/2T08 3T08/ Depósitos à Vista + Outros Depósitos ,9% -10,0% Depósitos a Prazo + LCA ,3% 27,0% Depósitos Interfinanceiros ,1% -0,6% Captações no Mercado Aberto ,9% 1180,6% Obrigações por Empréstimos e Repasses no Exterior (*) ,6% 169,2% Repasses BNDES / FINAME ,8% 294,8% TOTAL ,2% 57,5% (*) Inclui obrigações em moeda estrangeira, empréstimos e repasses no exterior, promissory notes, repo, linked notes e fixed rate notes. 9

10 Depósitos (R$ milhões) 2.118, , ,6 A carteira de depósitos totais encerrou o 3T08 com R$2,5 bilhões, aumento de 19,7% comparado aos R$2,1 bilhões observados no, e redução de 17,6% em relação aos R$3,1 bilhões do 2T08. O Banco tem obtido resultados favoráveis em sua estratégia de diversificar a captação através de sua rede de agências. A redução observada no total de depósitos a prazo é consequência dos resgates de aplicações de fundos de investimento, refletindo os saques dos seus cotistas. 2T08 3T08 Abaixo a abertura dos depósitos: Depósitos a prazo: Incluindo Letras de Crédito do Agronegócio, totalizaram R$2,0 bilhões no 3T08, representando 79,6% dos depósitos totais (81,3% no 2T08), crescimento de 27,0% em relação ao R$1,6 bilhão do e retração de 19,3% comparado aos R$2,5 bilhões no 2T08. Depósitos interfinanceiros: totalizaram R$429,1 milhões, representando 16,9% dos depósitos totais (15,0% no 2T08), com reduções de 0,6% em relação aos R$431,9 milhões do e de 7,1% comparado aos R$461,8 milhões do 2T08. Depósitos à vista: responsáveis por 3,4% dos depósitos (3,7% no 2T08), encerraram o 3T08 com R$87,2 milhões, retrações de 10,0% em relação aos R$96,9 milhões do e de 23,9% em comparação aos R$114,6 milhões do 2T08. Distribuição da Captação por Tipo À Prazo 50,2% 3T08 Empréstimos e Repasses no Exterior 26,1% Interfinanceiros 10,7% Repasses BNDES / FINAME 1,5% À Vista 2,2% Mercado Aberto 9,3% À Prazo 66,1% 2T08 Repasses BNDES / FINAME 1,2% Empréstimos e Repasses no Exterior 16,3% Interfinanceiros 12,2% À Vista 3,0% Mercado Aberto 1,2% 10

11 Ativos Passivos Ativos Passivos PL TVM >360 dias RESULTADOS 3T08 O Banco manteve os prazos de vencimento de seus ativos e passivos adequados, principalmente em função das captações de longo prazo. Todas as operações de captação no exterior foram realizadas com swap para reais, o que faz com que o Banco não tenha exposição adicional à variação cambial. Caixa Livre (R$ milhões) Gerenciamento de Ativos e Passivos (R$ milhões) , ,3 745, , T08 3T08 28 Out 0 Até 360 Dias Acima de 360 Dias Caixa Livre: Disponibilidades + Aplicações Interfinanceiras de Liquidez + TVM Captações no mercado aberto DESTAQUES ECONÔMICO-FINANCEIROS LUCRO LÍQUIDO (R$ milhões) 32,4 33,1 1,2 7,5 31,2 25,6 25,1 3,9 21,2 O Banco Sofisa encerrou o 3T08 com lucro líquido de R$25,1 milhões, desconsiderando a participação nos lucros dos empregados, versus R$33,1 milhões registrados no 2T08. O lucro líquido do trimestre foi impactado principalmente pela elevação do custo de captação. 2T08 3T08 Lucro Líquido Participação no Lucro - Empregados 11

12 RECEITAS TOTAIS (R$ milhões) O total de receitas atingiu R$368,8 (*) milhões no 3T08, 128,6% superior aos R$161,3 milhões observados no e 19,0% acima dos R$309,9 milhões no 2T08. A evolução observada é conseqüência da expansão da carteira de operações de crédito e de arrendamento mercantil, responsáveis por 66,0% do total das receitas no 3T08, totalizando R$243,4 milhões, crescimento de 107,4% em relação aos R$117,4 milhões do final do e 7,9% acima dos R$225,5 milhões registrados no 2T08. As receitas com títulos e valores mobiliários (TVM) foram responsáveis por 12,2% do total de receitas no 3T08 com total de R$44,9 milhões, aumento de 52,0% e 19,6% em relação ao e 2T08, respectivamente. 161,3 128,6% YoY 309,9 19,0% 368,8 (*) 2T08 3T08 RESULTADO BRUTO DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA O Resultado Bruto da Intermediação Financeira atingiu R$66,3 milhões no 3T08, retração de 9,5% em relação aos R$73,3 milhões no e de 28,1% comparado aos R$92,2 milhões do 2T08, o que se justifica em função do aumentos do custo de captação no período. As receitas de intermediação financeira somaram R$363,8 milhões no 3T08, evolução de 148,1% em relação aos R$146,6 milhões do e de 40,2% acima dos R$259,6 milhões no 2T08. As despesas da intermediação financeira de R$297,4 milhões no 3T08 foram 77,7% superiores às registradas no 2T08 (R$167,4 milhões). DESPESAS ADMINISTRATIVAS (R$ milhões) -2,6% YoY 28,5 25,6 8,1% 27,7 (*) As despesas administrativas totalizaram R$27,7 (*) milhões no 3T08, crescimento de 8,1% em relação aos R$25,6 milhões do 2T08. As despesas de pessoal, responsáveis por 56,1% das despesas administrativas, totalizaram R$15,5 (*) milhões no 3T08, redução de 2,8% em relação aos R$16,0 milhões no 2T08. Em outras despesas administrativas, o resultado foi de R$12,2 (*) milhões no 3T08, incremento de 26,3% em relação aos R$9,6 milhões no 2T08. 2T08 3T08 (*) Mantidos os mesmos critérios de consolidação operacional aplicados no, 1T08 e 2T08 para fins de comparabilidade 12

13 Composição das Despesas Administrativas - 3T08 Composição das Despesas Administrativas - 2T08 44% 56% 38% 62% Despesas de Pessoal Outras Despesas Adm. Despesas de Pessoal Outras Despesas Adm. MARGEM FINANCEIRA (1) A margem financeira calculada sobre os ativos geradores de receita do Banco Sofisa atingiu 7,9% no 3T08 (9,5% no 2T08) em função do aumento dos custos de captação. ÍNDICE DE EFICIÊNCIA (2) O índice de eficiência do Banco Sofisa encerrou o 3T08 em 43,4% (*) frente os 26,9% apresentado no 2T08. A piora no índice reflete o aumento das despesas administrativas aliado à redução do Resultado Bruto da Intermediação Financeira principalmente em função do aumento do custo de captação. (1) Margem Financeira = Resultado bruto da intermediação financeira anualizado + PDD / Média dos ativos geradores de receita (2) Indice de Eficiência = (Despesas de pessoal + outras administrativas) / [(Resultado Bruto da Intermediação Financeira + PDD + Receita de Serviços)+(Outras receitas operacionais outras despesas operacionais)] (*) Mantidos os mesmos critérios de consolidação operacional aplicados no, 1T08 e 2T08 para fins de comparabilidade 13

14 CONTAS PATRIMONIAIS ATIVO TOTAL (R$ milhões) 46,1% YoY 4,9% 4.856, ,6 Os ativos totais do banco somaram R$5,0 bilhões no 3T08, evoluindo 46,1% em relação aos R$3,5 bilhões do e 4,9% superiores aos R$4,9 bilhões do 2T ,9 2T08 3T08 Em sua composição destacamos as operações de crédito com 65,8% dos ativos totais no 3T08 (66,4% no 2T08 e 62,9% no ). A participação dos títulos e valores mobiliários passou de 20,3% no 2T08 para 22,0% no 3T08 (27,7% no ) e as aplicações interfinanceiras de liquidez passaram de 3,5% no 2T08 para 2,3% no 3T08 (2,5% no ). Composição do Ativo 3T08 Composição do Ativo 2T08 10% 2% 10% 4% 22% 66% 20% 66% Operações de Crédito TVM Outras Aplicações Interfinanceiras Operações de Crédito TVM Outras Aplicações Interfinanceiras 14

15 PATRIMÔNIO LÍQUIDO (R$ milhões) 852,3 852,3 861,1 O patrimônio líquido do Banco Sofisa totalizou R$861,1 milhões no 3T08, registrando aumento de 1,04% em relação ao mesmo período do ano anterior. O índice de Basiléia encerrou o 3T08 com 17,0%, inferior ao índice de 17,6% no 2T08. 2T08 3T08 DESEMPENHO DAS AÇÕES Apesar da qualidade de seus fundamentos econômico-financeiros, a performance das ações do Sofisa foi impactada pela crise global que provocou fortes quedas nas Bolsas de Valores. A média do valor das ações do Banco Sofisa (SFSA4), no 3T08 foi de R$6,36, considerando o período de 01 de julho até 30 de setembro de Em 30 de setembro de 2008, as ações foram cotadas a R$4,59, variação de -40,16% desde o início do 3T08, versus variação de -21,85% no IBOVESPA para o mesmo período. Em 24 de Setembro de 2008, o Conselho de Administração do Banco autorizou o cancelamento do Programa de Recompra de Ações aprovado em 05 de novembro de 2007, sendo que as ações preferenciais compradas e mantidas em tesouraria em decorrência desse programa foram canceladas, sem redução do capital social. RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA No 3º Trimestre de 2008, o Sofisa deu continuidade à sua participação nos programas voltados às crianças e adolescentes de comunidades carentes, com destaque para o Programa Crê-Ser da Ação Comunitária do Brasil, entidade conveniada ao Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, além da contribuição ao Hospital São Paulo, através da manutenção de uma de suas Unidades de Tratamento Intensivo. GOVERNANÇA CORPORATIVA Em consonância com as melhores práticas de Governança Corporativa, desde 1993 o Banco mantém Conselho de Administração com 60% de membros independentes e Comitê de Auditoria a partir de Adicionalmente, o Banco concede tag along de 100% (garantia de negociação das ações preferenciais nas mesmas condições e preços pagos pelas ações ordinárias do controlador no caso de alienação de controle) e o compromisso da resolução de possíveis conflitos através da Câmara de Arbitragem de Mercado. Com o objetivo de aprimorar sua Governança, em 10 de outubro de 2008 foi realizada uma Assembléia Geral Extraordinária que aprovou a migração ao Nível 2 de Governança Corporatira Bovespa. 15

16 EVENTOS SUBSEQUENTES Em Reunião do Conselho de Administração, realizada em 13 de Outubro de 2008, o Banco instituiu novo Programa de Recompra de Ações ( Programa ), no âmbito da Instrução CVM n.º 10, de 14 de fevereiro de 1980, até o limite de ações preferenciais, correspondendo a 3,85% das ações preferenciais em circulação naquela data. O objetivo desse Programa é maximizar a geração de valor para o acionista, tendo em vista a depreciação significativa de todas as ações nas últimas semanas causada pela crise global. 16

17 ANEXO I - BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO 17

18 ANEXO II - DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO CONSOLIDADA (*) (*) Mantidos os mesmos critérios de consolidação operacional aplicados no, 1T08 e 2T08 para fins de comparabilidade 18

19 ANEXO III - FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO 19

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T09

Teleconferência de Resultados 4T09 Teleconferência de Resultados 4T09 Índice Comentários de Mercado Pág. 3 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 10 Liquidez Pág. 4 Índice de Eficiência Pág. 14 Funding e Carteira de Crédito Pág. 5 Rentabilidade

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00 RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 156.512.000,00 Resultados do RESULTADOS São Paulo, 14 de maio de 2010 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)]

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Circular nº 3477. Total de Créditos Tributários Decorrentes de Diferenças Temporárias Líquidos de Obrigações Fiscais 111.94.02.01.

Circular nº 3477. Total de Créditos Tributários Decorrentes de Diferenças Temporárias Líquidos de Obrigações Fiscais 111.94.02.01. Detalhamento do patrimônio de referência (PR) : 100 110 111 111.01 111.02 111.03 111.04 111.05 111.06 111.07 111.08 111.90 111.90.01 111.91 111.91.01 111.91.02 111.91.03 111.91.04 111.91.05 111.91.06 111.91.07

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 4 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA e a SOCOPA - CORRETORA PAULISTA anunciam os resultados do quarto trimestre de 2011. O BANCO PAULISTA

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 Brasília, 26 de agosto de 2015 O BRB - Banco de Brasília S.A., sociedade de economia mista, cujo acionista majoritário é o Governo de Brasília, anuncia seus resultados do

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 1 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 3T12. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua

Leia mais

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42.

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42. Avenida Paulista, 2.100 - São Paulo - SP CNPJ 58.160.7890001-28 Se escolher navegar os mares do sistema bancário, construa seu banco como construiria seu barco: sólido para enfrentar, com segurança, qualquer

Leia mais

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014 Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo 13 de Maio de 2014 1 Visão geral do mercado brasileiro de crédito Crédito Total / PIB e crescimento anual do crédito Crédito / PIB - por tipo de instituição financeira

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Junho 2015 1 SUMÁRIO ANÁLISE DE DESEMPENHO... 4 SUMÁRIO EXECUTIVO 1S15... 6 MERCADO COMPETITIVO... 8 MARGEM ANALÍTICA... 9 Desempenho da Intermediação Financeira... 9 Variações

Leia mais

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos. Risco operacional

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos. Risco operacional Objetivo Este relatório tem como objetivo atender a Circular 3.678, de 31 de outubro de 2013, apresentando as informações referentes a gestão de riscos, à apuração do montante dos ativos ponderados pelo

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. BI Monitoramento de Rating A LFRating comunica ao Banco Industrial S.A. e ao mercado que, em reunião de Comitê realizada no dia 6 de agosto de 2008, foi confirmada a nota A+ atribuída ao referido banco

Leia mais

Sexta-feira 14.05.2010 Divulgação do Resultado do Primeiro Trimestre de 2010

Sexta-feira 14.05.2010 Divulgação do Resultado do Primeiro Trimestre de 2010 Press Release 9 Bovespa: BRSR3, BRSR5, BRSR6 Este Press Release pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas

Leia mais

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 22-10-08) Edição de 27 de Outubro de 08 Crise não teve impacto significativo nas operações

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Release de Resultado 4T14

Release de Resultado 4T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 4T14 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Informações Financeiras Consolidadas

Informações Financeiras Consolidadas Informações Financeiras Consolidadas 3º trimestre 2007 Dados Cadastrais Denominação Comercial: Banrisul S/A Natureza Jurídica: Banco Múltiplo Público Estadual. Sociedade de Economia Mista, sob forma de

Leia mais

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia. As palavras "antecipa",

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

Destaques Operacionais. Desempenho Financeiro

Destaques Operacionais. Desempenho Financeiro Press Release Destaques Operacionais O Banrisul apresentou, nos nove meses de 2011, trajetória ascendente de crescimento no crédito. Os indicadores de inadimplência e de qualidade da carteira mantiveram-se

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 1 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA, reconhecido pela sua prestação de serviços de câmbio e de tesouraria, assim como pelo financiamento

Leia mais

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Balanço Patrimonial - Conglomerado Prudencial em 30 de Junho ATIVO 2014 CIRCULANTE 1.893.224 Disponibilidades

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012 Ourinvest Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012 KPDS 82388 Ourinvest Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Demonstrações

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02068-0 BANCO SOFISA S.A. 60.889.128/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02068-0 BANCO SOFISA S.A. 60.889.128/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA Reapresentação Espontânea Divulgação Externa Legislação Societária

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

5 de fevereiro de 2002

5 de fevereiro de 2002 5 de fevereiro de 2002 O Banco do Estado do Amazonas Bea foi privatizado em 24 de Janeiro de 2002 por R$ 182,9 milhões, equivalentes ao preço mínimo. O adquirente foi o Bradesco, um conglomerado financeiro

Leia mais

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set DISCUSSÃO E ANÁLISE PELA ADMINISTRAÇÃO DO RESULTADO NÃO CONSOLIDADO DAS OPERACÕES: PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2001 COMPARATIVO AO PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2000 (em milhões de reais, exceto

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

Apresentação Bradesco

Apresentação Bradesco Apresentação Bradesco 1 Perspectivas Econômicas 2013 Bradesco 2014 * Consenso do Mercado ** 2015 * 2014 2015 PIB 2,50% 0,50% 1,50% 0,29% 1,01% Juros(SelicFinal) 10,00% 11,00% 11,00% 11,00% 11,38% Inflação(IPCA)

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Vida Feliz Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS A-PDF MERGER DEMO PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES São Paulo,04 de agosto de 2006. Ilmos. Senhores - es e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS 1. Examinamos os balanços

Leia mais

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de dezembro de 2012 MBK Securitizadora S.A. Demonstrações Financeiras

Leia mais

1. Objetivo e Descrição do fundo

1. Objetivo e Descrição do fundo FATOR VERITÀ FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ: 11.664.201/0001-00 Administrado pelo Banco Fator S.A. CNPJ: 33.644.196/0001-06 RELATÓRIO SEMESTRAL 1º. SEM. 2012 1. Objetivo e Descrição do fundo

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2013

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2013 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2013 0 CONTEÚDO Visão Geral... 02 Histórico... Estrutura Societária... Administração... Ativos e Passivos... Carteira de Crédito... Carteira

Leia mais

Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP

Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP Agenda Visão Geral do Mercado Brasileiro de Crédito Descrições e Mercado de Capitais Resultados 2012 Peers Página 3 Página 7 Página 10 Página 32 Anexo Página 37

Leia mais

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C A DD. DIRETORIA DO SOLIDÁRIA - CRESOL BASER Rua Nossa Senhora da Glória, 52ª - Cango Francisco Beltão - PR CNPJ: 01.401.771/0001-53 Balanço Patrimonial e Demonstração de Sobras ou Perdas consolidadas do

Leia mais

PERFIL CORPORATIVO FOCO NO CLIENTE. Sustentabilidade econômica e sócioambiental. Expansão da base geográfica RELACIONAMENTO

PERFIL CORPORATIVO FOCO NO CLIENTE. Sustentabilidade econômica e sócioambiental. Expansão da base geográfica RELACIONAMENTO PERFIL CORPORATIVO P Banco múltiplo privado com 20 anos de experiência no mercado financeiro P Sólida estrutura de capital e administração conservadora P Atuação em operações: Ativas Passivas Crédito Imobiliário

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 1 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 1S13. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua prestação

Leia mais

JSL Arrendamento Mercantil S/A.

JSL Arrendamento Mercantil S/A. JSL Arrendamento Mercantil S/A. Relatório de Gerenciamento de Riscos 2º Trimestre de 2015 JSL Arrendamento Mercantil S/A Introdução A JSL Arrendamento Mercantil S/A. (Companhia) se preocupa com a manutenção

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014 Teleconferência 18 de agosto de 2014 1T14 x Estabilidade da Carteira de Créditos, próxima a R$ 10,5 bilhões; Nível de liquidez imediata mantido dentro de parâmetros confortáveis; Redução dos NPLs, tanto

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Bovespa: BBDC3, BBDC4 Latibex: XBBDC NYSE: BBD

Bovespa: BBDC3, BBDC4 Latibex: XBBDC NYSE: BBD PRESS RELEASE Bovespa: BBDC3, BBDC4 Latibex: XBBDC NYSE: BBD Segunda-feira, 3/5/2004 Divulgação dos Resultados do 1 º trimestre 2004 O Banco Bradesco apresentou Lucro Líquido de R$ 608,7 milhões no 1 º

Leia mais

ING. Demonstrações Financeiras

ING. Demonstrações Financeiras ING Demonstrações Financeiras 30/junho/2002 ÍNDICE ING BANK N.V. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS SEMESTRAIS DE 2002 E 2001... 3 ING CORRETORA DE CÂMBIO E TÍTULOS S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS SEMESTRAIS DE

Leia mais

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação sumário executivo 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco). Destaques (exceto onde indicado)

Leia mais

Release de Resultados 2T10. Release de Resultados 2T10

Release de Resultados 2T10. Release de Resultados 2T10 Release de Resultados 2T10 1 São Paulo, 2 de agosto de 2010 O Banco Daycoval S.A. ( Daycoval ou Banco ) (BM&FBovespa: DAYC4 / ADR Nível I: BDYVY), anuncia seus resultados do segundo trimestre de 2010 (2T10).

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

(com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009

(com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009 Relatório Febraban - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009 Em Abril de 2009, operações de crédito atingiram

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO

GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO O QUE É? No Brasil um fundo de investimento possui a sua organização jurídica na forma de um condomínio de investidores, portanto o fundo de investimento possui um registro na Receita Federal (CNPJ) pois

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito Portal de Informações FEBRABAN Módulo I Crédito Módulo de dados I: Crédito Sumário Este módulo de dados abrange as operações de crédito com recursos livres e direcionados (taxas de juros administradas)

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2014

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2014 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2014 0 CONTEÚDO Visão Geral Histórico Estrutura Societária Administração Ativos e Passivos Carteira de Crédito Carteira de Captação Vencimentos:

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

Fundos Garantidores de Risco de Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas

Fundos Garantidores de Risco de Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COORDENAÇÃO-GERAL DE GERENCIAMENTO DE FUNDOS E OPERAÇÕES FISCAIS COFIS Fundos res de Risco de Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas A Lei nº 12.087, de 11 de novembro

Leia mais

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de março de 2004 e de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído Remuneração aos Nossos Acionistas Na reunião do Conselho de Administração do dia 3 de agosto foi deliberada a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) complementares aos dividendos mensais, a

Leia mais

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 Resultados 1º Trimestre 2015 13.05 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 RECEITA LÍQUIDA ATINGE R$ 68,5 MILHÕES NO 1T15, CRESCIMENTO DE 7,1% EM RELAÇÃO AO 1T14. EBITDA CONSOLIDADO ATINGE R$ 7,8 MILHÕES, QUEDA

Leia mais

PLANO DE CONTAS E CÁLCULO DE ÍNDICES

PLANO DE CONTAS E CÁLCULO DE ÍNDICES PLANO DE CONTAS E CÁLCULO DE ÍNDICES Introdução Em abril de 2009, a Fitch Ratings modificou a estrutura dos demonstrativos sintéticos que acompanham os relatórios dos bancos analisados, adotando um novo

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Patacão Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. ( Distribuidora ) tem como objetivo atuar no mercado de títulos e valores mobiliários em seu nome ou em nome de terceiros.

Leia mais

SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL

SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL Comissão de Acompanhamento da Crise Financeira e da Empregabilidade 26 DE MARÇO DE 2009 Fábio Colletti Barbosa Presidente ÍNDICE 1. A Crise Financeira Mundial 2. O Brasil, a Crise

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Informações Adicionais e. Dados Quantitativos

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Informações Adicionais e. Dados Quantitativos Relatório de Gerenciamento de Riscos Informações Adicionais e Dados Quantitativos Avaliação da adequação do Patrimônio de Referência (PR) face à estrutura e contexto operacional O processo de monitoramento

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo OBJETIVO

Leia mais

Panorama do Mercado de Crédito

Panorama do Mercado de Crédito Panorama do Mercado de Crédito FEBRABAN Dezembro de 2011 Rubens Sardenberg Economista-chefe ÍNDICE I. Evolução do Crédito II. Pessoa Física III. Pessoa Jurídica IV. Inadimplência V. Spread VI. Projeções

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado A meta para a taxa Selic foi mantida durante o primeiro trimestre de 21 em 8,75% a.a. Em resposta a pressões inflacionárias

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões.

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões. Última Cotação em 30/09/2013 FBMC4 - R$ 43,90 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2013): R$ 31.893,9 milhões US$ 14.431,7 milhões São Bernardo do Campo,

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. Esta elevação é reflexo da elevação da Taxa Básica de Juros (Selic)

Leia mais

Como funcionam os fundos de investimentos

Como funcionam os fundos de investimentos Como funcionam os fundos de investimentos Fundos de Investimentos: são como condomínios, que reúnem recursos financeiros de um grupo de investidores, chamados de cotistas, e realizam operações no mercado

Leia mais