Ficha de Caracterização de Trabalho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ficha de Caracterização de Trabalho"

Transcrição

1 Ficha de Caracterização de Trabalho Título: ERPs nas Organizações Empresariais Resumo: Pretende-se mostrar com este artigo o conceito de ERP, as suas caracteristicas, as vantagens e desvantagens assim como falar do surgimento deste tipo de sistemas. Apresentar algumas razões que levam as empresas a adoptar um sistema de ERP bem como o que muda nas empresas assim como o comportamento que esta deve tomar no processo de implementação de um ERP. São ainda apresentados os factores que levam ao sucesso insucesso da implementação de um sistema ERP numa empresa assim como as dificuldades encontradas nesse processo. São mencionados alguns forrnecedores de software ERP. URL: - ERPs.pdf Data: 16 Out 2006 Esforço: 19 horas Motivação: Tema bastante interessante e actual onde eu ainda não tinha muitos conhecimentos e decidi pesquisar paraa dquirir novos conhecimentos. Aprendizagem: Adquiri novos conhecimentos sobre os sistemas ERP e mudanças provoca numa empresa desde a decisão de adoptar um sistema destes até ao seu total funcionamento. Conteúdos: O conceito de ERP onde tinha apenas uma vaga ideia assim como todo o processo de aquisição de m ERP por uma empresa e todo o impacto que isse processo acareta. Processos: Começar por procuras mais genéricas para descobrir conceitos gerais sobre o assunto e depois especificar mais as procuras. Futuro: Como um ERP é um sistema que possibilita a gestão de relacionamentos com o cliente, estava a planear realizar como trabalho extra o artifo intitulado CRM nas empresas. No entanto, no caso de surgiram críticas ao meu trabalho, tenciono fazer os possíveis para melhorá-lo. Sequência: Ainda não recebi quaisquer comentários ao meu trabalho

2 ERPs NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS por Rui Tiago Murta de Almeida Resumo. Pretende-se mostrar com este artigo o conceito de ERP, as suas caracteristicas, as vantagens e desvantagens assim como falar do surgimento deste tipo de sistemas. Apresentar algumas razões que levam as empresas a adoptar um sistema de ERP bem como o que muda nas empresas assim como o comportamento que esta deve tomar no processo de implementação de um ERP. São ainda apresentados os factores que levam ao sucesso insucesso da implementação de um sistema ERP numa empresa assim como as dificuldades encontradas nesse processo. São mencionados alguns forrnecedores de software ERP. Palavras chave. ERP, sistemas integrados de gestão, sistemas de informação. 1. Introdução Com o evoluir das redes de comunicação e com o constante avanço da tecnologia de informação, houve necessidade por parte das empresas de utilizarem sistemas informáticos para suportarem as suas actividades. As empresas possuiam vários sistemas informáticos distintos, para atender ás diversas áreas de negócio, o que provocava uma fragmentação da informação dentro da empresa. Havia a dificuldade em agregar a informação armazenada nos diferentes sistemas assim como manter a consistência da informação. Tornou-se assim indispensável, para a implementação de soluções que formem a infraestrutura da gestão, a possibilidade de gestão de relacionamentos com o cliente e o suporte à decisão estratégica, entre outras funcionalidades [5]. São as tecnologias de informação usadas em conjunto com os processos de reengenharia, que deram origem a ferramentas estratégicas que as empresas passaram a usar para se tornarem mais competitivas no mercado actual [7]. Entre as ferramentas aplicadas à gestão de negócio destacam-se os sistemas integrados de gestão (ERPs - Enterprise Resource Planning) que passaram a ser bastante utilizados pelas empresas nos ultimos anos. Estes sistemas ERP tem como principal caracteríistica juntar, num só sistema integrado, os vários mecanismos que suportam as diversas áreas de negócio de uma empresa, proporcionando uma consistência de informação.

3 No entanto, até uma empresa adquirir e utilizar um ERP, tem que passar por um longo processo de planeamento que pode levar a alterações a vários níveis dentro da empresa. Muitas vezes as empresas não tem a noção das dificuldades inerentes ao adquirir um sistema destes. Assim o objectivo principal deste artigo é apresentar o conceito de ERP e mostrar os obstáculos que uma empresa tem que ultrapassar até ter um ERP instalado assim como apresentar algumas vantagens e desvantagens de um sistema destes, mostrar a evolução histórica do sistema. 2. Enterprise Resource Planning (ERP) Um ERP pode ser definido como uma ferramenta estratégica que equipa a empresa com as capacidades de integrar e sincronizar funções isoladas (Tuteja, 1999). Segundo Souza & Zwicker (2000) os sistemas ERP podem ser definidos como sistemas de informação integrados, que são adquiridos na forma de pacotes se software comerciais com o objectivo de suportar a maioria das actividades de uma empresa tais como contabilidade, recursos humanos, produção, etc. Os pacotes de software podem ser usados pelas empresas independentemente do sector em que actuam e podem ser aqduiridos de duas maneiras: obter os produtos individualmente para determinado módulo da emrpesa ou então obter o pacote de software completo e restruturar a empresa. A integração dos pacotes de software é possível pela partilha de informações comuns pelos diversos módulos armazenadas numa única base de dados central. Assim os dados armazenados na base de dados por um módulo podem ser manipulados por outros módulos proporcionando que todos os sistemas partilhem o mesmos dados. Podemos então resumir em três ideias: a primeira é que um sistema ERP é emplementado para dar suporte e automatizar processos de negócios. A segunda é que trata-se de um pacote de software que incorpora um knowhow das melhores práticas do mercado, sendo usado pelas empresas independentemente do sector em que actuam. A terceira é que a sua estrutura modular permite que apenas os módulos escolhidos pela empresa sejam implantados. 2.1 História e origem dos ERPs Os sistemas ERP actuais são o resultado da evolução dos sistemas tradicionais de gestão das necessidades de materiais (MRP Material Requirements Planning), amplamente empregados pela indústria desde a década de 70. Um sistema MRP baseia-se na lógica de que, se são conhecidos todos os componentes de determinado produto e os tempos de obtenção de cada um deles, pode-se, então, com base na previsão das necessidades de disponibilidade do produto em questão, calcular os momentos e as

4 quantidades de compra ou produção de cada um dos componentes desse produto. Resumidamente, a lógica MRP parte da visão de futuro de um produto e vem "explodindo" as suas necessidades de componentes nível a nível para trás no tempo (Corrêa et al., 1996). Porém, questões como "Há capacidade suficiente para realizar o plano de produção sugerido pelo MRP?" ou "Os recursos humanos e equipamentos são suficientes para cumprir o plano no prazo?" conduziram os sistemas MRP à expansão e integração com outras atividades da empresa (Slack et al., 1998). Essa nova abrangência dos sistemas MRP passou então, a ser chamada de MRP II Manufacturing Resources Planning. A partir da identificação das necessidades dos sistemas de gestão de uma determinada área partilharem informações com os sistemas de outras áreas da empresa, outros módulos começaram a ser incorporados aos sistemas MRP II pelos seus fornecedores, de forma a ampliar o objectivo dos sistemas vendidos. Quando os fornecedores de sistemas passaram a considerar que suas soluções integradas eram suficientemente capazes de suportar as necessidades de informação para todos os processos internos da empresa, passaram a se autodenominar fornecedores, não mais de sistemas MRP II, mas de sistemas ERP Enterprise Resources Planning (Corrêa et al., 1996). 2.2 Vantagens e Desvantagens de um sistema ERP Os sistemas ERP oferecem um conjunto enorme de vantagens às empresas. Vantagens essas que são: Possibilita a gestão da empresa através de um único sistema de informação que suporta todas as actividades da empresa e que armazena os dados numa unica base de dados centralizada. Flexivel de forma a responder às constantes transformações das empresas Modular, isto é, sistema de arquitectura aberta que permite usar um modúlo livremente sem que este afecte os restantes Torna os processos mais eficientes Existem outras vantagens, de acordo com Augusto Ferreira e Guilherme da Silva (2004): Permite maior produtividade melhoria do atendimento ao cliente, com menor tempo de resposta e maior assistência melhora de comunicação, transparência nas informações,

5 maior e melhor controle de custos e dos impostos e acesso a informações tratadas mais rapida-mente Mas como todos os sistemas, também não é perfeito, apresentando algumas desvantagens: Custos de implementação podem ser muito elevados onde as empresas podem não conseguir suportar esses custos O tempo de implementação poderá ser longo fazendo com que a produção diminua Ao implementar uma solução destas a empresa terá que dar formação aos seus epregados, acarretando mais custos para a empresa Ter que manter o sistema sempre actualizado pode ser um factor que leve as empresas a recuarem 2.3 Estrutura tipica dos ERPs Os ERPs são constituidos por uma única base de dados centralizado e por módulos que suportam as diversas actividades das empresas. A figura seguinte ilustra uma estrutura típica de funcionamento de um sistema ERP. Os dados utilizados por um módulo são armazenados na base de dados central para serem manipulados por outros módulos. Figura 1 Estrutura típica de funcionamento de um sistema ERP (Davenport, 1998)

6

7 2.4 Principais caracteristicas dos ERPs As caracteristicas mais comuns encontradas nos sistemas ERP são ao nivel da estrutura, flexibilidade, generalidade. Enumeram-se a seguir: a) Estrutura - ss sistemas ERP são compostos por uma base de dados central apoiada por vários módulos de aplicações. A base de dados central recebe e fornece dados para os diversos módulos, apoiando as atividades dos processos de negócio das organizações. Quando uma nova informação é manipulada por um módulo e armazenada, as restantes informações são automaticamente atualizadas. Dessa forma, a integração entre os módulos é garantida (Davenport, 1998). A modularização dos sistemas ERP faz com que a sua arquitectura se torne aberta, ou seja, qualquer módulo pode ser retirado ou incluído sem afectar os restantes módulos, além de permitir a adopção de módulos externos ao sistema (Tuteja, 1999); b) Flexibilidade - um sistema ERP deve ser capaz de suportar uma variedade de estruturas organizacionais e deve ser adequado a uma vasta gama de tipos de organizações (Tuteja, 1999). A adaptação do software a cada requisito específico de cada empresa acontece por meio da configuração. A configuração garante flexibilidade aos sistemas ERP à medida que, por meio da configuração, as empresas podem ajustar as funcionalidades do sistema aos seus requisitos e características (Zancul, 2000). c) Melhores Práticas de Negócio - os sistemas ERP serem sistemas genéricos, ou seja, de aplicação em vários sectores e indústrias, as suas funcionalidades devem ser baseadas nas melhores práticas existentes no mercado. 2.5 Porquê de implementar um sistema ERP Existem muitas razões que levam uma empresa a implementar um sistema destes. Cada uma tem as suas razões, conforme o objectivo da empresa. As razões são passam pela optimização de processos da empresa, visando o aumento de eficiência na obtenção de resultados, possibilita a existência de uma base de dados única e central, evitando duplicidade ou inconsistência das informações, possibilita o trabalho de equipes de departamentos ou mesmo unidades diferentes, de modo integrado, aumento da produtividade, redução e controlo de custos, redução do tempo de produção, flexibilidade e adequação às alterações do negócio, melhoria na relação/satisfação dos clientes fiais, resolução rápida do bug do ano 2000, entre outras.

8 A figura seguinte ilustra um inquérito efectuado a várias empresas nacionais sobre as razões que as levaram a adquirir um sistema ERP. Este estudo foi retirado de [5]. Figura 2 Inquérito realizado a várias empresas nacionais sobre as razões que as levarama adquirir um sistema ERP [5] Podemos constactar que uma das principais razões que levam as empresas a adquirir um sistema ERP é a tentativa de melhorar a satisfação dos clientes e o aumento de produtividade. Outra razão muito importante será o da melhoria de qualidade dos serviços que é um aspecto muito importante dentro de uma empresa mas que muitas vezes é passado para segundo plano. 3. Componentes tipicos de um ERP Os módulos que podemos encontrar nos produtos oferecidos pelo mercado são os seguintes: Vendas Marketing Recursos Humanos Contabilidade Gestão de Produção Gestão de Projectos

9 Gestão de transportes Finanças Existem outros módulos mas estes são os mais encontrados nos sistemas ERP. 4. Impacto de implantação de um sistema ERP A aquisição de um sistema ERP por parte de uma empresa vai provocar alterações ao nível tecnológico, impacto na cultura da empresa e nas relações humanas. 4.1 Impacto nas relações humanas A implementação de um ERP numa empresa tem impacto importantes nos recursos humanos da empresa. O funcionário está sempre adverso a mudanças causando sempre algum desconforto e por vezes, provocando alguma mal estar na empresa. Este mal estar pode provocar alterações na eficiência e motivação de um funcionário. Para evitar este mal estar na empresa deve-se procurar através de cursos informativos, mostrar as razões que levam a empresa a implantar um sistema destes e de que maneira esse sistema vai trazer vantagens quer para a emprea, quer para os próprios funcionários. Outro ponto importante é o perfil e qualificação dos funcionários de um sistema ERP. Numa empresa que funciona em torno dos resultados, é exigido dos funcionários um trabalho em equipa e de iniciativa maior do que os exigidos em empresas tradicionais, estruturados conforme as grandes funções clássicas da administração (Marketing, Finanças, Contabilidade, etc...). Deve-se ter em atenção que um sistema ERP não tem como objectivo tornar os processos que eram feitos anteriormente na empressa, mais rápidos ou mais fáceis de executar. O sistema de ERP vem alterar as práticas da empresa e isso proporciona uma alteração no aspecto humano da empresa. Muitas vezes dar formação aos seus funcionários ser um processo lento e de custo elevado, a empresa opta por adquirir funcionários já qualificados no mercado o que pode ser não muito correcto devido ao facto de esses funcionários não conhecerem a visão do negócio da empresa nem estar identificado com ela.

10 4.2 Impacto nas cultura da empresa Actualmente muitas empresas aindautilizam uma estrutura hierarquizada onde se valoriza a função, procurando a eficiência de pequenas tarefas como se o conhunto delas fosse suficiente para obter o resultado pretendido. Um sistema ERP elimina de certa forma as barreiras entre departamentos, tornando o fluxo de informações mais ágil, transparente e uniforme. As pessoas passam a se preocupar com o resultado final do processo, ao invés de apenas se preocuparem pelo desempenho das suas tarefas individuais. Uma alteração desta dimensão poderá ser traumática, principalmente em empresas que possuem uma cultura avessa à mudanças. 5. Implementação de um sistema ERP numa empresa Implementar um sistema ERP é uma decisão dificil e que deve ser apoiada, não só nas vantagens e desvantagens que trará para a empresa, mas também no que será necessário mudar ou introduzir na empresa. Aquirir um sistema ERP significa implementar novos conceitos, novas culturas na emprsa. É preciso avaliar com cuidado a gestão dos impactos provenientes na organização, não só em tecnologia, mas também os impactos que a tecnologia provoca nas pessoas. Segundo Mendes & Escrivão Filho (2000) o processo de implementação de um ERP que envolve também a selecção, aquisição, implantação e testes deve ser planeado, ter passado por uma etapa de análise das funcionalidades da empresa e do sisyema e estar de acordo com a orientação estratégica da empresa. Actualmente as empresas já dispôem de métodos de avaliação e selecção de ERPs, de forma a encontrar o sistema integrado mais adequado. Este método de avaliação pode ser realizado por consultadorias externas ou por funcionários internos desde que conheçam a metodologia. Muitas das vezes as organizações nãp têm em consideração as mudanças que são necessaries efectuar levando Juliana Mendes e Edmundo Filho (2002) a referir que muitas empresas veêm a implantação de um sistema ERP como um projecto de tecnologia e não como um projecto empresarial. Um aspecto muito importante na adopção de um ERP é que a empresa faça uma reavaliação dos métodos e estratégias de negóco no Mercado, sem alterar a sua identidade. Fazer uma avaliação rofunda à empresa desde os objectivos ás várias areas de actividade. Para que o sistema ERP a adquirir possa responder a todas as areas é necessário identificar todas necessidades da empresa assim como as funcionalidade e tecnologias das soluções ERP que se encontram no mercado.

11 Outro aspecto que as empresas têm que ter em atenção será, depois de ter adquirido o ERP, manter este sistema sempre actualizado. 4.1 Fases de Implementação de um ERP Neste artigo pretende-se apresentar o processo de implementação de um ERP numa empresa em três fases principais. 1. Fase da Análise fase onde se faz toda a definição e planeamento do projecto, para além de escolher a equipa de trabalho. Nesta fase é feita uma analise à empresa e definida a solução a adquirir. Faz-se o levantamento dos processos, seguindo-se o levantamento das necessidades da empresa. Nesta fase ao definir qual a solução ERP a aquirir é necessário ter uma visão do novo sistema para os próximos 10 ou 20 anos. Faz-se uma análise ao equipamento que é necessário alterar, quer a nível de software como de hardware de modo a ser possível comportar o novo sistema a ser instalado. É definida a equipa de projecto que terá que ser feita de uma forma criteriosa. No fim desta fase a empresa vai ter uma visão geral de como vai ficar implantado o sistema. Para tal é necessário efectuar uma simulação do sistema para confirmar se os resultados obtidos irão coincidir com os resultados dos estudos efectuados. É apresentado, como dados estatistico, um pequeno gráfico comparativo entre clientes e fornecedores em relação ao tempo que dura esta primeira fase: Figura 3 Tempo de duração da fase 1. [5]

12 Podemos constatar que a realidade da duração da Fase de Análise é um pouco diferente do ponto de vista dos fornecedores em relação aos clientes 2. Fase da Instalação formação dos utilizadores principais do sistema, realizando-se na fase três a formação dos restantes utilizadores. A empresa fornecedora faz o levantamento das necessidades de configuração passando depois à fase de importação de dados. De seguida desenvolve-se o interface assim como a documentação, manuais de utilizador, configurações, entre outros. Tal como na fase anterior, também nesta segunda fase é apresentado uma comparação entre clientes e fornecedores em relação ao tempo que demora esta fase. Figura 4 Tempo de duração da fase 2. [5] Podemos verificar que dois intervalos distintos: até 3 meses para empresas de pequena e média dimensão e de 6 a 12 meses para grandes empresas. 3. Fase da Adaptação Nesta fase faz-se a configuração do sistema de informação e da-se a formação aos empregados. Um aspecto a ter em conta será que todos os empregados deverão ter formação de modo a ficarem a conhecer o novo sistema. Será nesta altura que o ERP entrará em funcionamento e onde os seus resultados são visualizados em tempo real, sendo devidamente analisados.

13 Tal como para as fases anteriores, também é apresentado um gráfico comparativo da duração desta fase, do ponto de vista dos clientes e dos fornecedores. Figura 5 - Tempo de duração da fase 3. [5] Tal como todas as fases anteriores existe um desfasamento entre os intervalos de tempo propostos pelos fornecedores e pelos tempos demorados pelos clientes nesta última fase. 6. Factores críticos de sucesso Para as empresas serem cada vez mais competitivas no mercado terão que adoptar um conjunto de estratégias das quais passa por adoptar um sistema ERP passando a usufruir de todas as vantagens que este sistema oferece. No entanto a aquisição de um sistema ERP depende de vários factores que poderão levar ao sucesso ou insucesso. Muitas empresas não conseguem ultrapassar as dificuldades inerentes à implementação de um sistema ERP e os resultados acabam por ser decepcionantes. Os factores que podem deteminar o sucesso ou insucesso de um ERP numa empresa são vários, dos quais se destacam os mais importantes. O factor primordial e mais importante será a escolha do ERP mais adequado para às necessidades da empresa. Para isto a empresa tem que estar preparada para mudanças na empresa que muitas vrzes são mudanças profundas. Outro factor é a resistência por parte dos funcionários da empresa que pode trazer resultados menos bons. Esta resistência pode-se associar à baixa qualificação da mão-de-obra da empresa, à resistência dos funcionários mais antigos (Robson P. Vieira, 2005). Para evitar estas situações, a formação a dar aos empregados deve estar numa das fazes de implementação do sistema.

14 Frequentemente as empresas calculam mal os custos de implementação de um ERP. Estes custo devem incluir licenças de software, hardware, serviços de consultadoria e formação, manutenção do sistema e respectiva actualização. Por vezes muitos destes factores são esquecidos pelas empresas. Na aquisição de um ERP. Num estudo feito pelo Standish Group revela que apenas 16% dos projectos de TI cumprem os przos e custos (Netto, Cid). Como o tempo de implementação de um sistema é longo poderão mudar as motivações originais para implementação do sistema perante as dificuldades encontradas (Dempsey, 1999). 7. Principais fabricantes do mercado Existem inúmeros fornecedores de sistemas ERP, estando todos eles bastante activos no mercado, os quais fornecem todo um conjunto de produtos e soluções. Desde a venda, à instalação, manutenção e actualizações, existe toda uma variedade de opções a serem tomadas pelos clientes. Os grandes produtores de software ERP no mundo são: SAP é uma Software House, fundada em 1972 na Alemanha por cinco engenheiros da IBM que tiveram uma ideia inovadora ao lancar um projecto que consistia na construção de um sistema integrado, baseado no processamento de dados em tempo real e utilizando uma base de dados comum para vários tipos de aplicações. Essas aplicações foram-se tornando cada vez mais conhecidas e hoje muitas empresas incluindo a IBM e a Microsoft utilizam produtos SAP. É a maior empresa do ramo. [16] BaaN - InfoSystems, empresa holandesa fundada em 1978 com cerca de 5000 empregados, que desenvolve e implementa software para as empresas industriais, comerciais e de serviços. Conta com 7000 instalações em 59 países. uma forte concorrência à SAP. A lista de clientes incluí a Ford, Boing e British Aerospace. Em Portugal tem como clientes a Papelaco Telematica, Sapec entre outras. Tem dedicado especial atenção ao mercados das pequenas e médias empresas. [19] Oracle - produz e vende aplicações ERP desde 1987, sendo a maioria dos seus clientes empresas ligadas a produção e consumo de produtos, sendo assim um adversário directo da SAP. [15] PeopleSoft - é o segundo maior fornecer mundial, sendo a sua imagem de marca os módulos de gestão de recursos humanos. A companhia Peoplesoft está actualmente a direccionar os seus produtos para as áreas dos serviços, com produtos de auxílio de controlo de custos. [17]

15 JDEdwards - apesar de vender software já a largos anos, só se tornaram conhecidos mundialmente à poucos anos. Desde que lançaram o OneWorld, software ERP, conseguiram uma importante cota dentro do mercado mundial de ERP. [18] 8. Conclusões A competitividade crescente que se pode verificar para o futuro leva as empresas a adoptarem processos que permitam que a flexibilidade de atendimento aos desejos do cliente sejam atingidos. O melhor caminho para conseguir isso é usar Tecnologias de Informação e os sistemas ERP apesar dos custos elevados para as pequenas empresas. A implantação de um sistema desta dimensão envolve a coordenação de muitas pessoas devendo ser uma tarefa muito bem planeada e pensada. A implantação de um sistema não é só um novo projeto de software ou implantação de sistema. É uma nova maneira de organizar e conduzir o negócio da empresa. O sucesso e futuro retorno do investimento depende de que a empresa entenda esta realidade e aceite promover as mudanças culturais e estruturais necessárias. Mas uma empresa que adopte um sistema ERP tem que ter em atenção que o ERP é um projecto em contínua evolução devendo tomar todas as medidas necessárias, ao nível da empresa, quer antes, quer depois da aquisição e instalação do software. Pretendeu-se com este artigo, apresentar as tarefas que as empresas têm de efectuar e estratégias que têm de analisar, entre muitas outras coisas, quando tomam a decisão de implementar um sistema ERP. Para além disso, optou-se por focar as características dos ERPs, assim como dar uma definição do conceito e mostrar a sua evolução histórica, de modo ao leitor integrar-se melhor no tema ERP. 9. Referências Artigos [1] Ferreira, A., Silva, G., Um Sistema de Gestão Empresarial baseado no conceito de Enter-prise Resource Planing - ERP [2] Akhilesh Tuteja, Enterprise Resource Planning : What's there in it!

16 [3] SOUZA, C. A.; ZWICKER, R. Implementação de sistemas ERP: um estudo de casos comparados. [4] Ana Pinto Martinho Semana Informática, Soluções móveis para todos os gostos [5] SIMOES, Simão; SMEREKA, Joanna; JUSTINO, Rui; SILVA, Sérgio, Inquérito a Clientes; Abril 2000, trabalho no âmbito da cadeira de Gestão de Sistemas de Informação, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. [6] Fátima Ferrão Semana Informática, Primavera quer manter a dinâmica do canal [7] NETTO, Cid Barros da Silveira; Implantação de pacotes de Gestão Empresarial para Middle Market, Abril [8] Mendes, Juliana Veiga; Filho, Edmundo Escrivão; Dezembro 2002, Sistemas integrados de gestão ERP em pequenas empresas: um confronto entre o referencial teórico e a prática empresarial [9] Acetatos da cadeira de Gestão de sistemas de Iinformação https://www.dei.uc.pt [10] SOUSA, Carlos; ERP Enterprise Resource Planing p Livros/Revistas [11] CORRÊA, H.L.; GIANESI, I.G.N.; CAON, M. (1997). Planejamento, programação e controle da produção: MRP II / ERP: conceitos, uso e implantação [12] DAVENPORT, T.H. (1998). Putting the enterprise into the enterprise system. Harvard Business Review. Julho-Agosto, p (t: 827).

17 [13] CIO Magazine, através do site Software [14] Wikipédia Enciclopédia Livre [15] ORACLE [16] SAP [17] PEOPLESOFT [18] JDEDWARDS [19] BaaN - InfoSystems

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

Sistemas de Informação na Produção

Sistemas de Informação na Produção Sistemas de Informação na Produção ERP. Principais ERPs do mercado. Mitos sobre ERPs. Aula 6 - Questões para Refletir 2/26 Enterprise Resource Planning - ERP Sistemas de gerência que integram todos os

Leia mais

Sistemas de Gestão Integrada. Felipe Fernandes, nº 57300 Luís Marques, nº 57294 Nuno Correia, nº 57296 Paulo Monteiro, nº 57307

Sistemas de Gestão Integrada. Felipe Fernandes, nº 57300 Luís Marques, nº 57294 Nuno Correia, nº 57296 Paulo Monteiro, nº 57307 Sistemas de Gestão Integrada Felipe Fernandes, nº 57300 Luís Marques, nº 57294 Nuno Correia, nº 57296 Paulo Monteiro, nº 57307 O que são os SGI O que são os SGI? SCENE Os SGI são Sistemas de Informação

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

A PHC atingiu recentemente os 400 clientes Licença Garantida. No mercado há pouco mais de um ano, a modalidade que permite os clientes PHC renovarem a licença do seu software por três anos já representa

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP Enterprise Resource Planning Implantação de Sistema ERP Jorge Moreira jmoreirajr@hotmail.com Conceito Os ERP s (Enterprise Resource Planning) são softwares que permitem a existência de um sistema de informação

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação.

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Conversa Inicial Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Hoje iremos abordar os seguintes assuntos: a origem dos sistemas integrados (ERPs), os módulos e fornecedores

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Os SIs têm o objetivo de automatizar os diversos processos empresariais, visando aumentar o controle e a produtividade, bem

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

INTRODUÇÃO objectivo

INTRODUÇÃO objectivo INTRODUÇÃO O tema central deste trabalho é o sistema de produção just-in-time ou JIT. Ao falarmos de just-in-time surge de imediato a ideia de produção sem stocks, inventários ao nível de zero, produção

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

AberdeenGroup. O ABC dos ERP: Um Sumário Executivo. Agosto de 2004

AberdeenGroup. O ABC dos ERP: Um Sumário Executivo. Agosto de 2004 AberdeenGroup O ABC dos ERP: Um Sumário Executivo Agosto de 2004 Aberdeen Group, Inc. 260 Franklin Street Boston, Massachusetts 021103112 USA Telefone: 617 723 7890 Fax: 617 723 7897 www.aberdeen.com O

Leia mais

E R P. Enterprise Resource Planning. Sistema Integrado de Gestão

E R P. Enterprise Resource Planning. Sistema Integrado de Gestão E R P Enterprise Resource Planning Sistema Integrado de Gestão US$ MILHÕES O MERCADO BRASILEIRO 840 670 520 390 290 85 130 200 1995-2002 Fonte: IDC P O R Q U E E R P? Porque a única coisa constante é a

Leia mais

Negócios à Sua dimensão

Negócios à Sua dimensão Negócios à Sua dimensão O seu Software de Gestão acompanha-o? O ArtSOFT pode ser a solução de gestão da sua empresa. O ArtSOFT Profissional permite o controlo total sobre a gestão da sua empresa, assegura

Leia mais

Sistemas Integrados ASI - II

Sistemas Integrados ASI - II Sistemas Integrados ASI - II SISTEMAS INTEGRADOS Uma organização de grande porte tem muitos tipos diferentes de Sistemas de Informação que apóiam diferentes funções, níveis organizacionais e processos

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

1. Introdução. 1.1. A história do ERP

1. Introdução. 1.1. A história do ERP 1. Introdução Podemos definir os sistemas ERP como sistemas de informação integrados na forma de um pacote de software que tem a finalidade de dar suporte à maioria das operações de uma organização. A

Leia mais

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Desktop Virtual Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Tendo em conta que a Virtualização será um dos principais alvos de investimento para o ano 2009 (dados

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

Prof. Cláudio ERP/CRM e Supply Chain PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio ERP/CRM e Supply Chain PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio ERP/CRM e Supply Chain PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Sistemas de ERP Enterprise Resource Planning Pacote de ferramentas que integram toda a empresa, a grande vantagem é que os dados

Leia mais

A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação

A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação O funcionamento dos sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas organizações um papel cada vez mais crítico na medida em que

Leia mais

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Instituto de Educação Tecnológica Pós Graduação Gestão de Tecnologia da Informação Turma 24 16 de Outubro de 2014 Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Felipe Rogério Neves

Leia mais

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes O que é ERP? ERP é a sigla de Enterprise Resourse Planning (Planejamento dos Recursos Empresariais). Trata-se de uma técnica moderna de gestão empresarial pela qual todas as informações de todas as áreas

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção 1. SI na Construção. Introdução 2. ERP 3. BIM 4. Outras aplicações

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Gestão de Operações. Sistema de Informação Empresarial Introdução ao Software Baan

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Gestão de Operações. Sistema de Informação Empresarial Introdução ao Software Baan Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores Gestão de Operações Sistema de Informação Empresarial Introdução ao Software Baan António Rocha Quintas, Gil Manuel Gonçalves Fevereiro de 2006

Leia mais

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004)

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) por Mónica Montenegro, Coordenadora da área de Recursos Humanos do MBA em Hotelaria e

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Ricardo Vilarim Formado em Administração de Empresas e MBA em Finanças Corporativas pela UFPE, Especialização em Gestão de Projetos pelo PMI-RJ/FIRJAN. Conceito

Leia mais

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec Teoria geral do Sistemas O Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Negociação Comercial

Negociação Comercial Negociação Comercial Aula 7-02/03/09 1 Negociação Comercial CONCEITOS ERP - ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 2 -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

Análise de Sistemas. Conceito de análise de sistemas

Análise de Sistemas. Conceito de análise de sistemas Análise de Sistemas Conceito de análise de sistemas Sistema: Conjunto de partes organizadas (estruturadas) que concorrem para atingir um (ou mais) objectivos. Sistema de informação (SI): sub-sistema de

Leia mais

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T BUSINESS IMPROVEMENT A I N D E V E QUEM É A Indeve é uma empresa especializada em Business Improvement, composta por consultores com uma vasta experiência e com um grande conhecimento do mundo empresarial

Leia mais

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

Referenciais da Qualidade

Referenciais da Qualidade 2008 Universidade da Madeira Grupo de Trabalho nº 4 Controlo da Qualidade Referenciais da Qualidade Raquel Sousa Vânia Joaquim Daniel Teixeira António Pedro Nunes 1 Índice 2 Introdução... 3 3 Referenciais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

Ortems. Agile Manufacturing Software ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S

Ortems. Agile Manufacturing Software ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S QUEM SOMOS Empresa criada no Brasil no ano de 1996 como joint-venture da SORMA SpA Itália, proprietária de um software ERP para indústrias. Realizou

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Manual de administração

Manual de administração Manual de administração Como fazer outsourcing dos sistemas de informação Índice Introdução Passo 1 - Definir o enquadramento Passo 2 - Analisar os recursos e serviços internos Passo 3 - Analisar os recursos

Leia mais

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva.

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva. Brochura BX PRODUCTION Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva SAP Business One para manufatura discreta e repetitiva A combinação de

Leia mais

O SECTOR A SOLUÇÃO Y.make Num mundo cada vez mais exigente, cada vez mais rápido e cada vez mais competitivo, o papel dos sistemas de informação deixa de ser de obrigação para passar a ser de prioridade.

Leia mais

Modelo Cascata ou Clássico

Modelo Cascata ou Clássico Modelo Cascata ou Clássico INTRODUÇÃO O modelo clássico ou cascata, que também é conhecido por abordagem top-down, foi proposto por Royce em 1970. Até meados da década de 1980 foi o único modelo com aceitação

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Rekreum Bilbao, Vizcaya, Espanha, www.rekreum.com

Rekreum Bilbao, Vizcaya, Espanha, www.rekreum.com Licenciada em Psicologia e com uma vasta experiência em formação e investigação na área do desenvolvimento de capacidades infantis, Adriana Támez é hoje gestora da. Professora da Universidad Autonoma del

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade PHC dcrm DESCRITIVO O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014 ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL Guia Prático de Compra Edição de julho.2014 O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO Í n d i c e 6 perguntas antes de adquirir um sistema 4 6 dúvidas de quem vai adquirir

Leia mais

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx...

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx... Casos de Sucesso A Cyrela está completamente focada no pós-venda e a utilização do Microsoft Dynamics 2011 só reflete mais um passo importante na busca pela qualidade do atendimento ao cliente Roberto

Leia mais

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal www.quidgest.com quidgest@quidgest.com 1. Introdução Novo contexto económico e tecnológico Metodologia 2. Agilidade Organizacional das

Leia mais

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara As Novas Profissões em Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara Tópicos Contextualização Novas Profissões Impacto Conclusões Referências Contextualização (Histórico

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCEES PLANNING O ERP (Planejamento de Recursos Empresariais) consiste num sistema interfuncional que tem por missão integrar e automatizar

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves Sistema Integrado de Gestão Evento IDC PME 24.set.2008 Carlos Neves Agradecimentos Carlos Neves - 24.Set.08 2 Sumário 1. Oportunidades e desafios para as PME 2. Os projectos SI/TI e a Mudança 3. Perspectivas

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor Folha de Factos A informação contida neste documento representa a visão actual da Microsoft Corporation sobre os assuntos discutidos,

Leia mais

T&E Tendências & Estratégia

T&E Tendências & Estratégia FUTURE TRENDS T&E Tendências & Estratégia Newsletter número 1 Março 2003 TEMA deste número: Desenvolvimento e Gestão de Competências EDITORIAL A newsletter Tendências & Estratégia pretende ser um veículo

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta Em início de nova fase, alarga a oferta Com o objectivo de ajudar as empresas a controlar e reduzir custos relacionados com transacções de bens e serviços, o adicionou à sua oferta um conjunto de aplicações

Leia mais

Base de Dados para Administrações de Condomínios

Base de Dados para Administrações de Condomínios Base de Dados para Administrações de Condomínios José Pedro Gaiolas de Sousa Pinto: ei03069@fe.up.pt Marco António Sousa Nunes Fernandes Silva: ei03121@fe.up.pt Pedro Miguel Rosário Alves: alves.pedro@fe.up.pt

Leia mais

Softwares de Cadeia de Suprimentos Capítulo 6. André Jun Nishizawa

Softwares de Cadeia de Suprimentos Capítulo 6. André Jun Nishizawa Softwares de Cadeia de Suprimentos Capítulo 6 Introdução Há 50 anos, as cadeias eram gerenciadas por lápis, papel e calculadora. Hoje existem softwares. Esta parte da aula fará um tour pelos tipos de softwares

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 03)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 03) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 03) 1 ERP Sistema para gestão dos recursos administrativos-financeiros,

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Reestruturar o Sector Empresarial do Estado

Reestruturar o Sector Empresarial do Estado PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 458/XI/2.ª Reestruturar o Sector Empresarial do Estado A descrição de carácter económico-financeiro apresentada na próxima secção não deixa dúvidas sobre a absoluta necessidade

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho

Segurança e Higiene no Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume III Análise de Riscos um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a expressa

Leia mais

Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura

Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura White Paper #6 Revisão 2 Resumo Nesta comunicação é descrito um método melhorado para medir o Custo Total de Exploração (TCO) da infraestrutura

Leia mais

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL Perspectiva das Entidades Empregadoras Julho 2011 Ficha Técnica ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Edição Gabinete de Estudos, Avaliação, Planeamento e Qualidade

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais