Principais sistemas de informações para tomada de decisão em gestão da produção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Principais sistemas de informações para tomada de decisão em gestão da produção"

Transcrição

1 Principais sistemas de informações para tomada de decisão em gestão da produção Guilherme dos Reis Alda (EPA/FECILCAM) 1 Henrique Visibelli Lopes Mendonça (EPA/FECIL 1 CAM) 2 - Jordão Mazureka de Abreu (EPA/FECILCAM) 3 Rony Peterson da Rocha (Professor Orientador) 4 Resumo: Com o mercado cada vez mais aquecido e altamente competitivo, as empresas buscam meios e métodos para ficar um passo a frente da concôrrencia. Assim podemos afirmar que a aplicação de sistemas informacionais para tomada de decisão nos sistemas de gestão da produção é de suma relevância para se obter vantagem sobre a concorrência. O presente artigo objetiva apresentar uma revisão de literatura sobre os principais sistema de auxílio a tomada de decisão e apresentar qual o nível em que ela auxília e também quais suas respectivas áreas, e fazer um levantamento de quais sistemas são mais utilizados pelas empresas e em estudos. O artigo pode ser classificado dentre as áreas de conhecimento da Engenharia de Produção como Engenharia de Operações e Processos da Produção. Na revisão de literatura podemos afirmar que os sistemas de informação são muito relevantes para o auxílio da tomada de decisão e em todos os níveis operacionais dos sistemas de produção. Palavras-chave: Sistemas; Informação; Decisão. 1 Introdução As constantes evoluções dos produtos e dos processos de fabricação cada vez exigem mais ferramentas de software e hardware para melhor gerenciamento e controle da produção, a utilização dessas ferramentas pelas empresas requer tempo e dinheiro, mas também traz uma grande vantagem, evitando atrasos, falta de matéria-prima, diminuição de estoques entre outras coisas. As ferramentas do sistema de informaçãosão muito utilizadas pelas empresas, essas ferramentas possibilitama tomada de decisão dos diversos tipos que são necessários no processo, de modo a executar o plano de produção o mais preciso possível. 1 Graduando em Engenharia de Produção Agroindustrial pela Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão (Fecilcam). 2 Graduando em Engenharia de Produção Agroindustrial pela Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão (Fecilcam). 3 Graduando em Engenharia de Produção Agroindustrial pela Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão (Fecilcam). 4 Doutorando em Engenharia Química na área de Otimização de Processos pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mestre em Engenharia Química e Graduado em Engneharia de Produção Agroindstrial pela UNESPAR/Fecilcam. Professor do Departamento de Engenharia de Produção (DEP) da Universidade Estadual do Paraná (Unespar)- Campus de Campo Mourão. 1

2 O objetivo desse artigo é fazer uma revisão de literatura sobre sistema de informações para tomada de decisão emgestão da produção.bem comofazer um levantamento sobre a implementação (aplicações) de sistemas informacionais em gestão da produção, e por fim quais tecnologias estão sendo utilizadas em gestão da produção e em quais segmentos (setores) estão sendo utilizados. Este trabalho enquadra-se, segundo a ABEPRO (2008), dentre as áreas de conhecimento da Engenharia de Produção na área de Engenharia de Operações e Processos da Produção. Sendo descrita como Projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos (bens ou serviços) primários da empresa. Quanto as sub-áreas de conhecimento relacionadas a Engenharia de Operações e Processos da Produção o presente trabalho apresenta seu foco, segundo a ABEPRO (2008), voltado para as Gestão de Sistemas de Produção e Operações. A divisão do trabalho foi realizada em 6 seções. Sendo na primeira realizada introdução ao tema, seguindo na segunda seção o referencial teórico. A metodologia e a revisão de literatura são apresentadas respectivamente na terceira e quarta seção. A quinta seção trata dos resultados e discussões, e por ultimo na seção seis, são apresentadas as considerações finais. 2 Referencial teórico 2.1 Sistema de informação Um sistema de informação é um sistema onde o principal elemento trabalhado é a informação e seu objetivo é armazenar, tratar e fornecer informações de tal modo a apoiar as funções ou processos de uma organização. É de suma importância compreender que o sistemas de informações não fica limitado apenas ao software, abrangehardware, processos bem como seus agentes, maquinas e todas informações geradas por eles. Os sistemas de informações segundo CORRÊA (1997) quando direcionado ao apoio a tomada de decisões, táticas e operacionais, é geralmente chamado de Sistemas de Administração da Produção. Ainda afirma CORRÊA (1997) os sistemas administração da produção, é a base e o coração do processo produtivo. Estes, tem como objetivo principais o planejamento e o controle do processo de manufatura em todos os seus níveis. Dentre estes níveis se incluem materiais, equipamentos pessoas, fornecedores e distribuidores Gestão da Produção A administração da produção trata da maneira pela qual as organizações produzem bens e serviços. Tudo o que você veste, come, senta em cima, usa, lê ou lança na prática de esportes chega a você graças aos gerentes de operações que organizaram sua produção. Todos os livros que você toma emprestados da biblioteca, os trata- mentos recebidos no hospital, os serviços espera- dos das lojas e as aulas na universidade também foram produzidos Teoria da decisão Chiavenato (2005) define processo decisório como complexo e desenvolve-se ao longo de seis etapas listadas a seguir: 1º Identificar a situação; 2º obter informações sobre a situação; 3º Gerar soluções ou cursos alternativos de ação; 2

3 4º avaliar as alternativas e escolher a solução ou curso de ação preferido; 5º Transformar a solução curso de ação escolhido em ação efetiva; 6º avaliar os resultados obtidos. Já para (pescada, 2008) tomada de decisão é um processo que conta com oito passos para que possa ser bem sucedido, que envolve identificar o problema bem como os critérios de decisão, então passa-se para a faze de desenvolver, analisar e selecionar uma alternativa de solução do problema ai então implantar a alternativa escolhida e avaliar a eficiência da decisão. A teoria da decisão tem diversas abordagens e definições para Moreira, (1993) ela é conceituada como conjunto especifico de técnicas que auxiliam o tomador de decisão a reconhecer as particularidades do seu problema e a estruturá-lo. Estas decisões devem ser tomadas pelos gerentes, pois justamente essa capacidade de tomada de decisão distingui os gerentes do restante dos funcionários, esses problemas variam dos mais simples do dia-a-dia até os mais complexos. As decisões são comuns no dia-a-dia de todos nós, na empresa ou organização não é diferente,a grande diferença entre os cargos dentro de uma empresa, são as decisões que cada cargo toma e os impactos que elas trariam futuramente. Lustosa et al. (2008) dividi a empresa em três níveis, o estratégico, tático e operacional. Segundo o autor, cada nível tem sua responsabilidade na hora da tomada de decisão, partindo do mais alto que seria estratégico, passando pelo nível tático, e por fim o nível operacional. No nível Estratégico são tomadas decisões e estratégias a longo prazo, como por exemplo qual a demanda de mercado, capacidade da plante entre tantas outras. No nível tático as decisões tomadas impactam a médio prazo como o tipo de sistema de produção ou preço final e custos de produção.no ultimo nível o operacional, as decisões tomadas são de curto prazo e menor impacto do que as decisões do nível estratégico, são decisões do tipo, qual o tamanho do lote, quando deve ser produzido entre outras Sistemas de administração da produção SAP Atualmente a opção pela utilização de ferramentas e sistemas para o planejamento e controle da produção, tem sido uma das principais decisões que envolvem o gerenciamento produtivo nos últimos tempos, alguns desses sistemas serão citados abaixo. O MRP I ou MRP como é mais conhecido segundo Chiavenato (2008) surgiu em decorrência da necessidade de atender às carências do mercado quanto aos produtos acabados que são realmente entregues ao consumidor. Corrêa (1997) afirma que com o MRP, a empresa terá o controle com base na decisão dos produtos finais, determinar quando, quanto e o que produzir e comprar apenas quando necessário, e apenas no momento ideal, visando eliminar estoques. Conforme cita Corrêa (1997) sobre ERP ( Enterprise Resources Planning ), o sistema pode ser entendido como a evolução do MRP II, pois ele não só controla os recursos utilizados na manufatura com os demais recursos da empresa, tem como base suportar todas as necessidades de informação para a tomada de decisão gerencial de um empreendimento como um todo, todos integrados entre si a partir de uma única base de dados. Para Lima et al (2000) o sistema ERP obriga a empresa repensar toda sua estrutura, esses sistemas iram controlar toda a empresa, da produção ao financeiro, e fornecendo informação em tempo real, de maneira segura e fácil manipulação, auxiliando a tomada de decisão. 3

4 O OPT ( OptimizedProduction Technology ) segundo Júnior (1996) é uma técnica de gestão da produção, que é considerada uma interessante ferramenta de programação e planejamento da produção, constituído pela sua filosofia, que é composta por nove princípios e a utilização de um software, atuando sobre três medidas, ganhos, despesas operacionais e o estoque, para atingir as metas principais das organizações. Segundo Corrêa et al (1996),o OPT, apesar de sua tradução ficar conhecida como, tecnologia de produção otimizada por se basear em series de procedimentos heurísticos não é uma técnica que garante a otimização da produção. Para isso procura-se primeiramente conhecer o objetivo da organização para implementação do OPT. Vale destacar que na realidade da maioria das empresas tem a finalidade principal que é obter lucro, e outras têm o objetivo de sobreviver no mercado, crescer e produzir com qualidade. Já o JIT (Just in Time) para Slack (1999) significa produzir bens e serviços exatamente no momento em que são necessários. Além desse elemento temporal do JIT, podemos adicionar as necessidades de qualidade e eficiência. O conceito de Just in Time de Moreira (2009), aborda uma filosofia de como conduzir uma atividades de manufatura de empresas, com base na eliminação de desperdícios, fazendo um planejamento sistemático para melhorar continuamente a produção da empresa, sempre produzindo certo, na hora certa e no lugar certo. 3 Metodologia O método de abordagem utilizado para o desenvolvimento da pesquisa foi o qualitativo, de acordo com Richardson (1999), pelo fato de apresentar apenas teoria. Conforme Vergara (2003), a pesquisa pode ser classificada, quanto aos fins, como descritiva e explicativa e, quanto aos meios, como bibliográfica. De acordo com Richardson (1999), a pesquisa é classificada desta maneira pelos seguintes fatos: descritiva, pois se descreveu as características de determinados fenômenos; explicativa, pois se preocupou em identificar determinados fatores; e, bibliográfica, pois se utilizaram textos para pesquisas. Para revisão de literatura foram realizadas pesquisas, nos Anais dos dois principais eventos de Engenharia de Produção (ENEGEP e SIMPEP), no portal de artigos SCIELO e em buscas pela Internet. Na pesquisa bibliográfica utilizaram-se livros. Para a definição das teorias o artigo baseou-se em diversos livros como Slack, Tubino, Moreira, Corrêa, Chiavenato, porem o livro de Moreira demonstrou grande relevância no tema sendo assim adequado para o desenvolvimento deste artigo. No sistemas de administração da produção a teoria baseou-se em pesquisa de artigos na internet e em Corrêa e Chiavenato que também foram utilizados para as definições de sistemas de informações e sistemas da administração da produção por terem uma literatura de fácil entendimento e grande relevância no tema. 4 Revisão de literatura Na revisão de literatura procuramos nos principais eventos de Engenharia como Enegep, Simpep, bem como os portais de buscas acadêmicas como o portal Scielo. A partir da pesquisa foi localizado 137 artigos que tratassem sobre sistemas de informação para auxiliar nas tomadas de decisão nos diferentes níveis da empresa, apesar do grande numero de artigos encontrado, selecionamos os 20 mais relevantes. Com revisão de literatura foi encontrado 20 artigos de diferentes sistemas de informações, entre os 20 artigos que abordam 4

5 O trabalho realizado por Matta et al. (2012), trata de uma implantação de um sistema SAGEU que auxilia a tomada de decisão em uma instituição de ensino, através desta implantação foi possível avaliar o nível do serviço fornecido pela instituição de ensino e se estão sendo compridas as propostas de ensino da instituição. Jone e Silva (2012), fazem uma abordagem do sistema de informação para controle de estoque no setor de materiais para construção civil em duas empresas na cidade de Uberlândia Minas Gerais onde uma utilizava o sistema informatizado e outra não. Os autores constataram através da comparação entre as duas que a empresa utilizadora do sistema informatizado teve uma melhor integralização da cadeia produtiva. O trabalho de Rocha et al. (2012), busca realizar avaliações do desempenho da tecnologia do ERP para a gestão de compras em uma empresa do setor madeireiro, para isto foi desenvolvido um formulário e aplicado aos colaboradores do departamento de compras. A traves do estudo, foi constatado que entre as dificuldades da utilização do sistema esta a resistência dos trabalhadores com o modo de operar do programa, porem as vantagens são inúmeras entre elas a possibilidade de melhor integração das informações dos diversos setores da empresa. Os autores Mendes e Filho (2012), buscam eu seu trabalho demonstrar que apesar das diversas vantagens proporcionadas pelos sistemas ERPs, as pequenas empresas tem dificuldade em enxergar as mudanças necessárias para alcançar estas vantagens devido as. Partindo desta ideia os autores desenvolveram tabelas mostrando as principais vantagens e aspectos do ERP por diferentes autores. No trabalho de Cardoso et al. (2012), traz em seu trabalho delinear a evolução dos sistemas de informação, bem como seu uso na administração da produção. Para isto foi utilizado um estudo de caso de uma implantação do sistema SAP R/3 em uma usina siderúrgica do grupo Belgo Mineira. Os autores demonstraram através deste estudo de caso que um sistema de informação eficiente é imprescindível para a sustentação das tomadas de decisão nos três níveis de atuação do sistema, estratégico, tático e operacional. Almeida et al. (2011), aborda a tecnologia da informação para a gestão da cadeia de suprimentos de uma cooperativa agropecuária, em seu trabalho ele ressalta a importância dos relacionamentos dos diversos níveis na cadeia produtiva. Ele ainda retrata em seu trabalho a aplicação do sistema ERP Cariri desenvolvido pela cooperativa em parceria com a empresa Lexa Sistemas, trazendo diversas vantagens competitivas a empresa. O artigo de Santos et al. (2011), busca através de um levantamento na literatura recente da utilização dos sistemas ERP em empresas do setor da construção civil, para este levantamento foi utilizada como palavra-chave a sigla ERP pelo fato de ser de utilização internacional. Esta pesquisa resultou aos autores 25 artigos publicados, onde desses a grande maioria foi publicado nos anos de 2007, 2010 e 2005 e trada da implantação dos ERPs ou de tecnologias de informações e comunicações (TICs). Junior et al. (2011), aborda em seu trabalho a implantação de um sistema ERP com objetivo de gestão de estoque em uma empresa de panificação. Ele demonstra que as etapas propostas pela teoria de implantação de sestemaserps não são seguidas na pratica, fazendo com que os objetivos propostos da implantação não correspondam adequadamente as expectativas da empresa. Oliveira, Brito e Bezerra (2012), traz em seu trabalho a aplicação de ferramentas como MRP e MRP II fazendo um estudo de caso em uma empresa do ramo da construção civil, mais especificamente de casas pré-moldadas. Por meio deste trabalho os autores os autores 5

6 puderam constatar melhoras significativas no planejamento e controle da produção bem como o planejamento de necessidade de matéria prima e mão-de-obra. Mainardes et al. (2012), demonstra em seu trabalho uma analise de gestão do conhecimento de empresas do setor da construção civil que utilizam o sistema ERP em relação as empresas que não utilizam o ERP. Para isto foi desenvolvido um questionário com 51 perguntas e foi aplicado em 106 empresas de construção civil onde metade utiliza o sistema ERP e a outra metade não. Este estudo demonstrou que as empresas que utilizam o sistema ERP possuem um processo de gestão do conhecimento mais desenvolvido em relação as que não utilizam o sistemas ERP. No estudo realizado por Laurindo et al (2002) teve como foco a seleção de uma tecnologia de informação, para auxilio ao PCP de uma empresa de grande porte, e aponta para os resultados obtidos com os investimentos em TI, e a falta de uma analise abrangente envolvendo a eficácia a seleção de aplicações, e mostrou que o AHP (AnalyticHierarchyProcess)teve eficiência na captação das visões dos tomadores de decisão. Apresentado por Cazella (2004) estudo aponta para a avaliação do impacto dos sistemas ERP em empresas de grande porte espalhadas no Brasil, e aponta os benefícios que as mesmas tiveram na utilização do sistema no auxilio a gestão da produção, como melhoria no nível da produção, melhoria na utilização do maquinário entre outros benefícios. O trabalho apresentado por Filho (2006) teve como objetivo apresentar uma redução da instabilidade e melhoria de desempenho do sistema MRP, em uma empresa que produz materiais para escrita, e parte do principio de que a melhoria do desempenho do MRP só pode ser viabilizada a partir da melhoria do grau de instabilidade, através de uma correta parametrização do sistema e um planejamento e programação da produção integrada, voltada para a elaboração de um Plano Mestre de Produção factível, respeitando as limitações de cálculo de capacidade do sistema. Cobêro, Fernandes e Carvalho (2012) fizeram um estudo com o objetivo de apresentar os métodos e as ferramentas necessárias para o desenvolvimento e implantação de um sistema de informação para controle de paradas de produção em uma cervejaria. Os autores escolheram o programa NetBeans 6.8 desenvolvido na linguagem JAVA, com licença de uso é gratuita e permite o desenvolvimento de ferramentas para aplicações locais ou até mesmo via web e fizeram algumas adaptações Souto et al.(2012)neste o autor descreve uma proposta de uma solução de workflow em alguns dos processos que formam um pequeno estabelecimento comercial, através da aplicação do workflow vivo objetiva-se melhorar a qualidade no atendimento, na entrega do produto,com isso Identificar a estratégia e os processos de negócios de uma empresa para pelo menos uma área de processos de produção, para criar um mapa estratégico do negócio. O autor também propõe a implementação de um software gerenciador, para respostas sobre estoque, entrada e saída desses produtos, venda, lucro e informações sobre clientes. Moura e Botter (2002) trazem neste estudo uma analogia do sistema Milk Rum, utilizados nas indústrias automobilísticas nacionais no gerenciamento de materiais, com o sistema Just in Time. O sistema Milk Rum é uma realidade nas montadoras instaladas no Brasil, e esta a um passo para a implementação de uma filosofia Just in Time, mais para isso é necessário um grau de relacionamento muito forte entre cliente e fornecedor para a educação do sistema, tudo isso visando a diminuição dos custos de transporte e principalmente os custos de estoque, tanto na montadora quanto no fornecedor. O artigo analisado de Silva e Sacomano (1995) aborda um estudo importante sobre a implantação do sistema Kanban em uma fabrica metal mecânica de São Paulo, para essa 6

7 implantação criou-se um ambiente Just in Time na indústria, trabalhando e educando os funcionários de baixa escolaridade da fabrica durante um ano e meio, obtendo excelentes resultados com a educação das pessoas envolvidas na produção, obtendo grandes melhorias sistemáticas no processo produtivo. Oliveira e Hatakeyama (2012) tiveram como objetivo identificar nas 50 maiores empresas industriais atuantes no Brasil quais os principais fatores que dificultam ou contribuem para o processo de implantação de sistemas ERP, foi comprovado que muitas vezes as implementações falham por não ter acompanhamento eficaz, e a incompatibilidade das estratégias competitivas globais com o sistema, relatou também a falta de estudos sobre o acesso remoto de sistemas como o ERP. O objetivo principal do estudo de Mendes e Filho (2007) foi a adoção de sistemas de ERP para pequenas e médias empresas (PME), foram estudadas dez empresas, e avaliar o impacto das mudanças na organização. O principal problema das PMEs para aquisição da tecnologia é financeiro, por isso são muito cautelosas ao pensar em investir, uma alternativa para isso seria a adoção gradualmente do sistema, seguido pelo atendimento as solicitações de modificações de usuários familiarizados com o ERP, e por ultimo as PME devem considerar o sistema como suporte as suas atividades de negócios. Jesus e Oliveira (2006) apontaram para a influencia dos aspectos subjetivos dos atores organizacionais envolvidos em uma implementação de um sistema ERP, baseado em um estudo de caso em uma empresa alimentícia que iniciou a implantação do SAP R/3, os principais problemas que surgiram foi o de rejeição a mudança, que poderia ter sido evitado, não havendo descaso dos fatores humanos envolvidos no resultado final, e que podem ser parte integrante de uma implantação de sistemas de gestão integradas. 5 Resultados e discuções A partir do estudo realizado pelos principais portais de publicações de artigos e eventos de engenharia de produção, foi feito um levantamento buscando estudos realizados sobre sistemas de informação que auxiliam na gestão da produção das organizações. Partindo dos artigos encontrados, verificamos em que areá os sistemas foram implantados, o nível da tomada de decisão, o tipo de sistema ou filosofia e o setor em que a empresa atua, obtendo os seguintes resultados a seguir na Tabela 1 que classificam os artigos encontrados. 7

8 Tabela 1 Classificação dos artigos. Fonte: Dados de pesquisa. Sistema ERP MRP e MRP II Just in Time Kanban AHP SAGEU Banco de Dados Quality Sensing Making Setor Madeireiro Pequenas Empresas Siderurgica Agropecuária Construção Civil Panificação Construção Civil Diversos Setores Indústria (Diversos) Indústria e Serviços Indústria Alimentícia Construção Civil Construção Civil Indústria (Mat. Escrita) Automobilística Metal Mecânica Metal Mecânica Agroindústria Serviço (Ensino) Cervejaria Estabelecimento Comercial Área Compras Estoque Estoque PCP e Gestão de Estoque Estoque Estoque Produção e Estoque Produção e Estoque PCP Envase Ponto Comercial Nível Tático e Operacional Tático e Operacional Tático e Operacional Estratégico, Tático Tático e Operacional Operacional Operacional Operacional Estratégico e Tático Estratégico e Tático Estratégico e Tático Tático e Operacional Operacional Estratégico A tabela 1 apresenta na primeira coluna os sistemas estudados nos artigos, e neste quesito foi possível notar a relevância do sistema ERP que pode ser aplicado em diferentes setores e sendo o sistema mais estudado e utilizado a partir da pesquisa realizada. Entre as vantagens apresentadas pelo ERP podemos apontar a abrangência deste sistema, que além de atuar em diversas áreas, como gestão de estoque, gestão financeira, compras, entre outros, e podem atuar nos três níveis de decisões, estratégico, tático e operacional. O segundo sistema mais estudado nos artigos, foi o MRP e MRP II e foi possível observar que ele já possui uma atuação em áreas mais restritas como gestão de estoque e planejamento e controle da produção e seu nível de decisão é mais voltado ao nível operacional. A filosófica Just in Time foi também encontrada em alguns artigos, sendo aplicado nas áreas de estoque e produção, isto se deve pela abordagem da filosofia JIT, de estoque zero, e o nível de decisão nos artigos foi o estratégico e tático. Podemos perceber que os demais sistemas são sistemas especializados em certas áreas e setores de mercado, como o SAGEU aplicado em uma faculdade e o Quality Sensing Making, utilizado para escolha de ponto comercial. Após estruturar a tabela, podemos realizar um estudo quantitativo e estatístico dos números de artigos encontrados bem como onde os sistemas atuam. Desta maneira foi elaborado um gráfico de barra quantificando os tipos de sistemas que os artigos abordam, e o nível de auxilio na tomada de decisão que seguem logo abaixo no Gráfico 1 e no Gráfico 2. 8

9 Gráfico 1 Quantificação dos sistemas encontrados. Fonte : Dados de pesquisa Observando gráfico 1 podemos comprovar que a maior parte dos estudos realizados no tema de sistemas de informação e auxilio a tomada de decisão é o ERP que representa mais de 50% dos estudos encontrados enquanto o segundo mais estudado representa apenas 15%. Outro dado interessante é que em aproximadamente 140 artigos pesquisados apenas 20 foram relevantes para a pesquisa, que da 14% dos artigos pesquisados, isso se da a falta de pesquisas relacionadas a esses sistemas, e estudos de aplicação dos mesmos nas empresas. Gráfico 2 Quantificação em relação aos níveis de decisão. Fonte : Dados de pesquisa. Quanto ao nivel de tomada de decisão apesar dos sistemas auxíliarem nos mais diversos niveis os táticos e operacionais aparecem com maior frequencia os dois somados totalizam aproximadamente 72% dos artigos estudados. 9

10 6 Conclusão A partir deste trabalho foi possível observar a utilização dos principais sistemas de informação para a tomada de decisão em gestão da produção bem como os níveis onde eles atuam. Pode-se perceber o quão importante estas ferramentas podem ser para gerar informações, detectar problemas e tomar decisões, medidas corretivas, em diferentes áreas. As principais tecnologias utilizadas nos estudos científicos encontrados em sistema de decisão em gestão da produção são os softwares. Cada software especializado em sua área usando os princípios e metodologias de gerenciamento de sistema como o ERP, MRP, OPT, e filosofia JIT. Destacamos para a utilização do software ERP (Enterprise Resource Planning), muito utilizado nas indústrias pois abrange os vários setores de uma organização, auxiliando os níveis tático, estratégico e operacional de tomada de decisão, muito importante para as grandes empresas, que necessitam que as informações cheguem rápido e com melhor precisão para a tomada de decisão. Com relação ao conhecimento desta área, constatamos que apesar de muito avanço ainda há uma grande lacuna do conhecimento a ser preenchida. Pois há poucos trabalhos científicos exclusivamente deste tema. 7 Referências ABEPRO, Associação Brasileira de Engenharia de Produção. Áreas da Engenharia de Produção. Rio de Janeiro, ALENCAR, Evander D. Mattos et al. Avaliação da utilização da tecnologia erp na gestão de compras: uma abordagem sob a ótica dos usuários. SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. (XIX SIMPEP), 05 a 07 de Novembro, BAURU, SP. Anais ALMEIDA, Paoline L. P. Et al. A tecnologia da informação como instrumento de gestão da cadeia de suprimentos: um estudo de caso em uma cooperativa agropecuária de caturité - pb. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (XXXI ENEGEP), 04 a 07 de Outubro, Belo Horizonte, MG. Anais CARDOSO, Douglas; NETO, Manuel C. S.; SOUZA, Antônio Artur. Administração da produção através do sistema de gestão integrada sap r/3: o caso da siderúrgica belgo mineira. Nufi Núcleo de Ensino, Pesquisa e Consultoria em Finanças e Contabilidade. Belo Horizonte - MG CHIAVENATO, Idalberto. Planejamento e controle da produção. 2 ed. São Paulo: Manole COBÊLO, Claudia; CARVALHO Bruno A.;FERNADES, Luis A. Sistema de informação para o gerenciamento das paradas de produção em uma cervejaria. SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. (XIX SIMPEP), 05 a 07 de Novembro, BAURU, SP. Anais CORRÊA, Henrique L. et.al. Planejamento, Programação e Controle da produção. São Paulo: Atlas, GODINHO FILHO, Moacir; FERNANDES, Flavio Cesar Faria. Redução da instabilidade e melhoria de desempenho do sistema MRP. Prod., São Paulo, v. 16, n. 1, Abril de Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de JESUS, Renata Gomes de; OLIVEIRA, Marilene Olivier Ferreira de. Implantação de sistemas ERP: tecnologia e pessoas na implantação do SAP R/3. JISTEM J.Inf.Syst. Technol. Manag. (Online), São Paulo, v. 3, n. 3, Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de JONES, Graciela D. Coelgo; SILVA, Vanessa Ramos. Impactos do processo de gerenciamento informatizado dos estoques em empresas de material de construção mineiras: um estudo de multicasos. SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. (XIX SIMPEP), 05 a 07 de Novembro, BAURU, SP. Anais

11 JÚNIOR, ARMANDO NOÉ CARVALHO DE MOURA. Novas tecnologias e sistemas de administração da produção - análise do grau de integração e informatização nas empresas catarinenses. Disponível em:<http://www.eps.ufsc.br/disserta96/armando/cap3/cap3.htm>. Acesso em: 05 de agosto de JUNIOR, Evandro Leal et al. Descrição da implantação do módulo de gestão de estoques em um erp:estudo exploratório em uma unidade de panificação. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (XXXI ENEGEP), 04 a 07 de Outubro, Belo Horizonte, MG. Anais LAURINDO, Fernando José Barbin et al. Selecionando uma aplicação de Tecnologia da Informação com enfoque na eficácia: um estudo de caso de um sistema para PCP. Gest. Prod., São Carlos, v. 9, n. 3, Dezembro de Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s x &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de MAINARDES, Christiane Wagner et al. Análise das ações organizacionais das empresas de construção civil compatíveis com gestão do conhecimento. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (XXXII ENEGEP), 15 a 18 de Outubro, Bento Gonçalves. Anais MENDES, Juliana Veiga; ESCRIVAO FILHO, Edmundo. Atualização tecnológica em pequenas e médias empresas: proposta de roteiro para aquisição de sistemas integrados de gestão (ERP). Gest. Prod., São Carlos, v. 14, n. 2, Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s x &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de MENDES, Juliana Veiga; ESCRIVAO FILHO, Edmundo. Sistemas integrados de gestão ERP em pequenas empresas: um confronto entre o referencial teórico e a prática empresarial. Gest. Prod., São Carlos, v.9, n.3, Dez, Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s x &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 22 de setembro de MOREIRA, Daniel A. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Pioneira, MOTTA, Rosa A. S. Menezes et al. Gestão estratégica na sistematização do planejamento no ist-rio/faetec utiziando o SAGEU como ferramenta de apoio aos professores-gestores. SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. (XIX SIMPEP), 05 a 07 de Novembro, BAURU, SP. Anais MOURA, Delmo Alves de; BOTTER, Rui Carlos. Caracterização do sistema de coleta programada de peças, milk run. RAE electron., São Paulo, v. 1, n. 1, Junho de Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de OLIVEIRA, Charles M. De Gois; BRITO, Anna K. Albino; BEZERRA, Isabela R. Mendes. Análise do planejamento e controle de operações: um estudo de caso em uma fábrica de casas pré-moldadas. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (XXXII ENEGEP), 15 a 18 de Outubro, Bento Gonçalves. Anais OLIVEIRA, Lindomar Subtil de; HATAKEYAMA, Kazuo. Um estudo sobre a implantação de sistemas ERP: pesquisa realizada em grandes empresas industriais. Prod., São Paulo, v. 22, n. 3, Agosto de Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: Métodos e Técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, SACCOL, Amarolinda Zanela et al. Avaliação do impacto dos sistemas ERP sobre variáveis estratégicas de grandes empresas no Brasil. Rev. adm. contemp., Curitiba, v. 8, n. 1, Março de Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de SANTOS, Luciana M.; COSTA, Miguel A. Bueno; BRAATZ, Daniel. Levantamento na literatura recente considerando a utilização dos sistemas erp em empresas do setor de construção civil. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (XXXI ENEGEP), 04 a 07 de Outubro, Belo Horizonte, MG. Anais SILVA, Ethel Cristina Chiari da; SACOMANO, José Benedito. Implantação de Kanban como técnica auxiliar do planejamento e controle da produção: um estudo de caso em fábrica de médio porte. Gest. Prod., São Carlos, v. 2, n. 1, Abril de Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s x &lng=en&nrm=iso>. Acesso em 25 de setembro de SILVA, Jonhatan M. N et al. Uso do quality sensing making para determinação de novo fluxo de trabalho para um estabelecimento comercial SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. (XIX SIMPEP), 05 a 07 de Novembro, BAURU, SP. Anais

12 SLACK, N.; CHAMBER, S.; HARDLAND, C.; HARRISON, A. e JOHNSTON, R. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, THOMPSON JR, A. A.; STRICKLAND III, A. J. Planejamento Estratégico. São Paulo: Pioneira, VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de Pesquisa em Administração. 4 ed. São Paulo: Atlas,

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Planejamento Agregado: na ótica do PCP e da Administração da Produção

Planejamento Agregado: na ótica do PCP e da Administração da Produção Planejamento Agregado: na ótica do PCP e da Administração da Produção Henrique Holowka 1 (EPA, DEP/FECILCAM) henrique_engprod@yahoo.com Isabela Korczovei Lemes 2 (EPA, DEP/FECILCAM) kl.isabela@hotmail.com

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

O conceito de CIM e a integração de processos. Evolução da Manufatura

O conceito de CIM e a integração de processos. Evolução da Manufatura O conceito de CIM e a integração de processos Prof. Breno Barros Telles do Carmo Evolução da Manufatura Integração.A evolução da manufatura segundo reportado em Russell e Taylor III (1995) se deu em quatro

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Enterprise Resouce Planning ERP O ERP, Sistema de Planejamento de Recursos

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação.

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Conversa Inicial Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Hoje iremos abordar os seguintes assuntos: a origem dos sistemas integrados (ERPs), os módulos e fornecedores

Leia mais

Análise da Gestão de Estoques: aplicando a ferramenta da curva ABC no Estoque de um Supermercado

Análise da Gestão de Estoques: aplicando a ferramenta da curva ABC no Estoque de um Supermercado Análise da Gestão de Estoques: aplicando a ferramenta da curva ABC no Estoque de um Supermercado Pedro Lucas Cuareli Alécio 1 (EPA, UNESPAR/FECILCAM) pedro_eng_prod@yahoo.com.br Eduardo Feliciano Caetano

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi Marketing Prof. Angelo Polizzi Gestão de Produção Gestão de Produção Objetivos: Mostrar que produtos (bens e serviços) consumidos, são produzidos em uma ordem lógica, evitando a perda ou falta de insumos

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Prof. Fabrício Rogério Parrilla Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SELMA MARIA DA SILVA (IFG) profasms@hotmail.com Sandrerley Ramos Pires (UFG)

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

A Área de Engenharia do Produto: apresentação de definições e conceitos e discussões do mercado de trabalho

A Área de Engenharia do Produto: apresentação de definições e conceitos e discussões do mercado de trabalho A Área de Engenharia do Produto: apresentação de definições e conceitos e discussões do mercado de trabalho Isabela Korczovei Lemes 1 (EPA, DEP, UEPR/Campus Campo Mourão) isa_bela_kl@hotmail.com Lorena

Leia mais

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING RENAN ROLIM WALENCZUK Canoas, Agosto de 2014 SUMÁRIO 1 INTODUÇÃO...03 2 ERP (ENTERPRISE

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Previsão de Demanda por Simulação de Monte Carlo em uma Empresa Especializada em Produtos Odontológicos

Previsão de Demanda por Simulação de Monte Carlo em uma Empresa Especializada em Produtos Odontológicos Previsão de Demanda por Simulação de Monte Carlo em uma Empresa Especializada em Produtos Odontológicos Hugo Hissashi Miyata 1 (GEPPGO, DEP/FECILCAM) hugomiyata7@hotmail.com Alisson Barreto 2 (EPA, DEP,

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

TÍTULO: JUST - IN - TIME NO SISTEMA DE PRODUÇÃO FAST - FOOD CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: JUST - IN - TIME NO SISTEMA DE PRODUÇÃO FAST - FOOD CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: JUST - IN - TIME NO SISTEMA DE PRODUÇÃO FAST - FOOD CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE TECNOLOGIA ZONA LESTE AUTOR(ES): FLÁVIO

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial. Aula 5. Contextualização. Organização da Aula. Organização da Disciplina. Sistemas Produtivos Industriais

Sistemas de Informação Gerencial. Aula 5. Contextualização. Organização da Aula. Organização da Disciplina. Sistemas Produtivos Industriais Sistemas de Informação Gerencial Aula 5 Contextualização Prof. Me. Claudio Nogas Organização da Disciplina Buscaremos por meio da apresentação de conceitos e exemplos gerar conhecimentos sobre Sistemas

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

SOLMIX Consultoria Empresarial - Fone: 011 99487 7751

SOLMIX Consultoria Empresarial - Fone: 011 99487 7751 Objetivos Nosso Objetivo é Colocar a disposição das empresas, toda nossa Experiência Profissional e metodologia moderna, dinâmica e participativa, para detectar as causas sintomáticas e seus efeitos. Realizar

Leia mais

Curso TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL

Curso TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL Curso TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL DISCIPLINA Aplicações de Sistemas de Prof. Wagner Däumichen Barrella Aplicações de Sistemas de Vínculo Administração-Tecnologia Administração e Tecnologia Revolução

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA Tiago Augusto Cesarin 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes O que é ERP? ERP é a sigla de Enterprise Resourse Planning (Planejamento dos Recursos Empresariais). Trata-se de uma técnica moderna de gestão empresarial pela qual todas as informações de todas as áreas

Leia mais

ESTUDO DA GESTÃO DE ESTOQUE DE UMA EMPRESA DO SETOR DE SANEAMENTO

ESTUDO DA GESTÃO DE ESTOQUE DE UMA EMPRESA DO SETOR DE SANEAMENTO ESTUDO DA GESTÃO DE ESTOQUE DE UMA EMPRESA DO SETOR DE SANEAMENTO Adilson MENESIS 1; Aline Martins, CHAVES 2 ; Josiane Maria ALVES 3 ; Patrícia Carvalho, CAMPOS 4 1 Estudante Administração. Instituto Feral

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA Descrição da(s) atividade(s): Indicar qual software integrado de gestão e/ou ferramenta

Leia mais

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DE UM SISTEMA ERP (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING) EM UM RESTAURANTE EMPRESARIAL

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DE UM SISTEMA ERP (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING) EM UM RESTAURANTE EMPRESARIAL ANÁLISE DA APLICAÇÃO DE UM SISTEMA ERP (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING) EM UM RESTAURANTE EMPRESARIAL Hélio Batista da Silva Junior (1) ; Paulo Henrique Paulista (2) FEPI- Centro Universitário de Itajubá,

Leia mais

A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva

A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva Sandely Fernandes de Araújo (UFRN) sandely.araujo@pep.ufrn.br Anatália Saraiva Martins Ramos (UFRN) anatalia@pep.ufrn.br Resumo

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

A Importância da Visão Sistêmica para a Introdução dos Sistemas Informatizados nas Organizações

A Importância da Visão Sistêmica para a Introdução dos Sistemas Informatizados nas Organizações A Importância da Visão Sistêmica para a Introdução dos Sistemas Informatizados nas Organizações Carlos Campello Introdução Nos dias atuais existe a necessidade de constantes modificações das estratégias

Leia mais

Sistemas de Indicadores de Desempenho

Sistemas de Indicadores de Desempenho Sistemas de Indicadores de Desempenho Aula 11 Profª. Ms. Eng. Aline Soares Pereira Sistemas Produtivos I Indicadores Indicadores são formas de representação quantificáveis das características de produtos

Leia mais

Unidade II GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DAS INFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS Prof. Me. Léo Noronha Objetivos Informação estratégica Sistema de informações como fonte de vantagem competitiva (VC) Conceito de informação estratégica

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS

9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS 9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS Autor(es) GIOVANNI BECCARI GEMENTE Orientador(es) FERNANDO CELSO DE CAMPOS 1. Introdução No

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Os impactos da implantação do sistema ERP em uma indústria do setor automobilístico

Os impactos da implantação do sistema ERP em uma indústria do setor automobilístico Os impactos da implantação do sistema ERP em uma indústria do setor automobilístico Frederico de Souza Amaro Júnior (UFRN) famarojr@gmail.com Iêda Isabella de Lira Souza (UFRN) isabellalira@ig.com.br Resumo:

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes.

Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes. Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes. Tiago Esteves Terra de Sá (UFOP) tiagoeterra@hotmail.com Resumo: Este trabalho busca apresentar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS PROJETO DE PESQUISA ALUNOS DO 7ºNA SALA 641: JOSÉ CARLOS DOS SANTOS PRONT: 21746 EVERSON NEPOMUCENO PEREIRA PRONT: 21799

Leia mais

XVI SEMEAD Seminários em Administração

XVI SEMEAD Seminários em Administração XVI SEMEAD Seminários em Administração outubro de 2013 ISSN 2177-3866 A Utilidade de um Sistema ERP (Enterprise Resource Planning) no Processo de Gestão de Pequenas Empresas CAMILLA SOUENETA NASCIMENTO

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Introdução ao Sistema ERP

Introdução ao Sistema ERP Introdução ao Sistema ERP Parte 1- Introdução ao ERP - Benefícios básicos de um sistema ERP - Dificuldades de implantação - ERP e a realidade da pequena empresa brasileira Parte 2 Sistema Genesis-ERP da

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

3 CONTEÚDO PROGRMÁTICO

3 CONTEÚDO PROGRMÁTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração Curso de Administração Av. Fernando Ferrari, 514 - Campus Universitário - Goiabeiras CEP.

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS CÓDIGO: IH 104 CRÉDITOS: 04 ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAL I OBJETIVO DA : Dar conhecimentos gerais do Sistema de Administração de Material, Patrimônio e Conhecimentos Básicos de Compras. EMENTA: Conceitos

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Engenharia de Produção 7ª Série Planejamento, Programação e Controle de Produção. A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI: Uma aplicação referenciada pelo COBIT

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI: Uma aplicação referenciada pelo COBIT Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI: Uma aplicação referenciada pelo COBIT Universidade Federal de Santa Catarina Sistemas de Informação André Luiz Samistraro Santin asantin@inf.ufsc.br

Leia mais

Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban

Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban Ciências da Computação FURB Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban Alzir Wagner Orientador: Wilson Pedro Carli Fevereiro de 2008 Roteiro de apresentação

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

Estruturação do sistema de informação contábil no ERP

Estruturação do sistema de informação contábil no ERP Estruturação do sistema de informação contábil no ERP Clóvis Luís Padoveze (UNIMEP) cpadoveze@romi.com.br Resumo A característica gerencial da informação contábil determina que o sistema de informação

Leia mais

Logística e Distribuição: Definições e Evolução da Logística em um Contexto Global

Logística e Distribuição: Definições e Evolução da Logística em um Contexto Global Logística e Distribuição: Definições e Evolução da Logística em um Contexto Global Neófita Maria de Oliveira (UERN) neofita_maria@yahoo.com.br Athenágoras José de Oliveira (UERN) mara_suy@hotmail.com Mara

Leia mais

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 Índice 1. Importância do ERP para as organizações...3 2. ERP como fonte de vantagem competitiva...4 3. Desenvolvimento e implantação de sistema de informação...5

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FATECS CURSO: ADMINISTRAÇÃO ÁREA: SISTEMA DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FATECS CURSO: ADMINISTRAÇÃO ÁREA: SISTEMA DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FATECS CURSO: ADMINISTRAÇÃO ÁREA: SISTEMA DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO OS IMPACTOS DE UM ERP NA GESTÃO DE PROCESSOS DE UMA ORGANIZAÇÃO LUAN MOREIRA CAMARGO

Leia mais

Adaptando o sistema ERP ao crescimento organizacional: um estudo de caso propondo as soluções para a mudança

Adaptando o sistema ERP ao crescimento organizacional: um estudo de caso propondo as soluções para a mudança Adaptando o sistema ERP ao crescimento organizacional: um estudo de caso propondo as soluções para a mudança Lindomar Subtil de Oliveira (CEFET-PR) admlinsoli@yahoo.com.br Kazuo Hatakeyama (CEFET-PR) khatakeyama@uol.com.br

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

O APS (ADVANCED PLANNING SYSTEMS) APLICADO AO ERP TECNICON: PRINCÍPIOS DE USABILIDADE

O APS (ADVANCED PLANNING SYSTEMS) APLICADO AO ERP TECNICON: PRINCÍPIOS DE USABILIDADE O APS (ADVANCED PLANNING SYSTEMS) APLICADO AO ERP TECNICON: PRINCÍPIOS DE USABILIDADE Robson Pache (FAHOR) rp000705@fahor.com.br Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Vilmar Boeno Silva (FAHOR)

Leia mais

APLICAÇÃO DE FERRAMENTAS DA QUALIDADE NA OBTENÇÃO DE MELHORIAS DO SISTEMA VAC DE UMA CONFECÇÃO INDUSTRIAL

APLICAÇÃO DE FERRAMENTAS DA QUALIDADE NA OBTENÇÃO DE MELHORIAS DO SISTEMA VAC DE UMA CONFECÇÃO INDUSTRIAL 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 APLICAÇÃO DE FERRAMENTAS DA QUALIDADE NA OBTENÇÃO DE MELHORIAS DO SISTEMA VAC DE UMA CONFECÇÃO INDUSTRIAL Priscila Pasti Barbosa 1, Sheila Luz 2, Soraia

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Investigando o Processo Decisório de Implantação de Sistemas de Administração da Produção em Pequenas Empresas: um Estudo de Caso no Segmento Têxtil

Investigando o Processo Decisório de Implantação de Sistemas de Administração da Produção em Pequenas Empresas: um Estudo de Caso no Segmento Têxtil Investigando o Processo Decisório de Implantação de Sistemas de Administração da Produção em Pequenas Empresas: um Estudo de Caso no Segmento Têxtil Giancarlo Nonnemacher giancarlo@aluno.faccat.br FACCAT

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 2 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP Enterprise Resource Planning Implantação de Sistema ERP Jorge Moreira jmoreirajr@hotmail.com Conceito Os ERP s (Enterprise Resource Planning) são softwares que permitem a existência de um sistema de informação

Leia mais

Planejamento Estratégico da Produção: Uma análise teóricoconceitual

Planejamento Estratégico da Produção: Uma análise teóricoconceitual Planejamento Estratégico da Produção: Uma análise teóricoconceitual Raphaela Fernandes de Almeida 1 (EPA, FECILCAM) rapha_bela@hotmail.com Caroline Oliveira de Souza 2 (EPA, FECILCAM) carol_souza_16@hotmail.com

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015 Unidade Universitária: FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA Curso: Sistemas de Informação Disciplina: SISTEMAS DE GESTÃO DE FINANÇAS E CUSTOS Etapa: 07 Carga horária: 68 Teóricas, 0 Práticas, 0 EaD Ementa:

Leia mais

Objetivos da Produção

Objetivos da Produção Objetivos da Produção Aula 3 Profª. Ms. Eng. Aline Soares Pereira Sistemas Produtivos I Objetivos da aula 1. Apresentar os objetivos e estratégias da produção 2 Produção: É o processo de obtenção de qualquer

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÕES Um Sistema de Informação não precisa ter essencialmente

Leia mais

Quem somos? Por que a sua empresa merece o Sistema de Gestão ERP da Otimizy?

Quem somos? Por que a sua empresa merece o Sistema de Gestão ERP da Otimizy? Por que a sua empresa merece Quem somos? A Otimizy Sistemas Inteligentes é a desenvolvedora do software ErpSoft, um Sistema de Gestão Empresarial voltado a resultados, que automatiza processos operacionais

Leia mais

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCEES PLANNING O ERP (Planejamento de Recursos Empresariais) consiste num sistema interfuncional que tem por missão integrar e automatizar

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

Escolha do melhor fornecedor de bebidas alcoólicas para a Churrascaria Pau de Fruta utilizando o método AHP

Escolha do melhor fornecedor de bebidas alcoólicas para a Churrascaria Pau de Fruta utilizando o método AHP Escolha do melhor fornecedor de bebidas alcoólicas para a Churrascaria Pau de Fruta utilizando o método AHP Guilherme Rafael Araujo Martins Mestrando em Engenharia de Produção, UFF/Rio das Ostras guilhermerafael2000@yahoo.com.br

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informação Aula 01

Fundamentos de Sistemas de Informação Aula 01 Fundamentos de Sistemas de Informação Aula 01 Prof. Msc. Ubirajara Júnior biraifba@gmail.com www.ucljunior.com Objetivos dos Sistemas de informação Fornecer exemplos de componentes de sistemas de informação

Leia mais

ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL (ERP)

ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL (ERP) ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL (ERP) Leandro Roberto Baran 1 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Ponta Grossa Brasil leandro.baran@pr.senai.br Ademir

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais