MRP Materials Requirements Planning (Planejamento de necessidades de materiais)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MRP Materials Requirements Planning (Planejamento de necessidades de materiais)"

Transcrição

1 MRP MRP Materials Requirements Planning (Planejamento de necessidades de materiais) Questões-chaves O Que é MRP? MRP quer dizer planejamento das necessidades de materiais, que são sistemas de demanda dependentes, que calculam necessidades de materiais e planos de produção, para satisfazer a pedidos de vendas previstos ou conhecidos. O MRP ajuda a fazer cálculos de volume e tempos baseados na idéia do que será necessário para suprir a demanda no futuro O QUE FEZ SURGIR O MRP? PORQUE É TÃO NECESSÁRIO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO HOJE? 1

2 O aumento da variedade de produtos e a introdução de novos conceitos gerenciais resultam em maior complexidade de Gestão da Produção e na necessidade de Sistemas de Informação Fatores de Aumento da Complexidade da Gestão da Produção Ampliação da oferta de produtos com o lançamento de novas opções para os clientes aumento da variabilidade de produtos em produção Foco nas competências centrais da empresa Redução da verticalização e aumento do nível de outsourcing da produção Maior necessidade de intercâmbio de informações com fornecedores Maior exigência dos clientes em relação ao nível de serviço garantia de disponibilidade do produto na data combinada Necessidade de escala para competir em nível global Fusões e aquisições para garantir o aumento do volume de produção Integração da produção de diversas unidades globais Aumento da Complexidade de Gestão da Produção Necessidade de Sistemas de Informação para Apoiar a Gestão da Produção As empresas utilizam Sistemas de Informação de Gestão da Produção a fim de planejar e controlar o processo de manufatura em todos os seus níveis Definição de Sistemas de Informação para Gestão da Produção Os Sistemas de Informação para Gestão da Produção são sistemas que provêem informações que suportam: o gerenciamento eficaz do fluxo de materiais, da utilização de mão-de-obra e dos equipamentos a coordenação das atividades internas com as atividades dos fornecedores e distribuidores e a comunicação / interface com os clientes no que se refere a suas necessidades operacionais Questões Os Sistemas de Informação para Gestão da Produção são sistemas de informação para apoio à tomada de decisões, táticas e operacionais, referentes às seguintes questões básicas: o que produzir e comprar? quanto produzir e comprar? quando produzir e comprar? com que recursos produzir? Os Sistemas de Informação para Gestão da Produção devem ser capazes de apoiar a tomada de decisões Planejar as necessidades futuras de capacidade produtiva da organização Planejar os materiais comprados Planejar os níveis adequados de s de matérias-primas, semi- acabados e produtos finais, nos pontos certos Programar atividades de produção para garantir que os recursos produtivos envolvidos estejam sendo utilizados, em cada momento, nas coisas certas e prioritárias Ser capaz de saber e de informar corretamente a respeito da situação corrente dos recursos (pessoas, equipamentos, instalações, materiais) e das ordens (de compra e produção) Ser capaz de prometer os menores prazos possíveis aos clientes e depois fazer cumpri-los Ser capaz de reagir eficazmente 2

3 Até a década de 60, as empresas não utilizavam sistemas computacionais e a gestão de materiais era baseada no controle dos s Uma forma possível de gerenciar materiais, comum até a década de 60, consistia em utilizar políticas tradicionais de reposição de s para componentes mais comuns e encomendar aos fornecedores aqueles materiais mais específicos, conforme as necessidades da produção No entanto, os sistemas tradicionais de reposição de s (baseados nos conceitos de lote econômico e do ponto de reposição), são inadequados para a administração de s no ambiente industrial Isso ocorre porque a demanda de materiais e componentes na produção intermitente tende a ser bastante irregular A difusão do uso de computadores nas empresas na década de 60 ocorreu primeiramente na área administrativa e, a seguir, na gerência de produção. O conceito de MRP foi difundido a partir de 1975, com a publicação do livro MRP (Material Requirement Planning). O modelo MRP dos anos 70 era baseado em três elementos chave: programa mestre de produção, lista de materiais, quantidade em Programa Mestre da Produção Elementos-Chave do MRP Definição das quantidades de cada produto final que se deseja produzir em um período Produtos finais são denominados produtos com demanda independente A demanda por matérias-primas e componentes está ligada a programação da produção (dependente dependente) Lista de Materiais Registro dos materiais que compõe a estrutura do produto Definição da quantidade de cada um dos itens filho para a fabricação / montagem dos itens pai Quantidade em Estoque Volume de itens em O desenvolvimento dos sistemas MRP originou uma nova geração de sistemas de Gestão da Produção (MRP II) Os sistemas MRP não consideravam adequadamente as restrições de capacidade do sistema produtivo (utilização dos equipamentos e dos demais recursos) Para que os programas de produção gerados fossem viáveis, foram desenvolvidos procedimentos para verificação da capacidade de produção Isso implica na necessidade de uma modelagem mais detalhada do processo de produção Centros de produção com as respectivas capacidades Roteiros de produção seqüências e tempos das diferentes tarefas Dessa forma, é possível verificar a viabilidade dos programas de produção Complementando, um nível acima do MPS, introduziu-se o módulo de S&OP (Sales & Operations Planning) A nova geração dos MRPs passa a ser denominada de planejamento dos recursos de produção, ou MRP II. (Manufacturing ( Resources Planning) 3

4 Abrangência do MRP e do MRP II O QUE sistema de apoio às decisões de QUANTO QUANDO MRP MRP II Produzir e Comprar COMO (RECURSOS PRODUTIVOS) O QUE É NECESSÁRIO PARA RODAR O MRP II? O MRP II verifica todos os ingredientes ou componentes necessários para completar esses pedidos, garantindo que sejam providenciados a tempo Carteira de Pedidos Programa Mestre de Produção Previsão de Vendas Lista de Materiais Planej. das Necessidades de Materiais Quant. Em Estoque Ordens de Compra Planos de Materiais Ordens de Trabalho O MRP II permite que as empresas calculem quanto material de determinado tipo é necessário e em que momento. Para fazer isso, utiliza os pedidos em carteira, assim como a previsão de pedidos que a empresa acha que irá receber. 4

5 PROGRAMA MESTRE DE PRODUÇÃO O MPS é a fase mais importante do planejamento e controle de uma empresa. Constitui-se na principal entrada para o planejamento das necessidades de materiais. Carteira de Pedidos Programa Mestre de Produção Previsão de Vendas Lista de Materiais Planej. das Necessidades de Materiais Quant. Em Estoque Ordens de Compra Planos de Materiais Ordens de Trabalho CARTEIRA DE PEDIDOS Carteira de Pedidos A função de vendas, na maioria das empresas, normalmente gerencia uma carteira de pedidos dinâmica e mutante, composta por pedidos confirmados de clientes. Para o processo de cálculo das necessidades de materiais do MRP, são de particular interesse os registros do que, exatamente, cada cliente pediu, em que quantidade e em que momento. PROGRAMA MESTRE DE PRODUÇÃO Programa Mestre de Produção O Programa Mestre de Produção (MPS-Master Production Schedule) é a fase mais importante do planejamento e controle de uma empresa. Constitui-se na principal entrada para o planejamento das necessidades de materiais. Na manufatura, o MPS contém uma declaração da quantidade e do momento em que os produtos finais devem ser produzidos; esse programa direciona toda operação em termos do que é montado, manufaturado e comprado. É a base do planejamento de utilização de mão-de-obra e equipamentos e determina o aprovisionamento de materiais e capital. 5

6 Dados de Entrada para o MPS Previsão de Demanda Demanda de Empresa Coligada Carteira de Pedidos Programa Mestre de Produção Restrições-chaves de capacidade Níveis de Demanda de P&D Demanda por peças de reposição Necessidades para exposições e promoções Necessidade de de segurança LISTA DE MATERIAIS Exemplo de Produto Itens pais, itens filhos e estrutura de produto Lapiseira P207 Corpo externo 207 Presilha de bolso Miolo 207 Corpo da ponteira Guia da ponteira Tampa 10g.01g 2g Plástico ABS Corante azul Tira.1 mm 4x Borracha Capa da borracha Miolo interno 207 Grafite 0.7 mm 2 cm 2g 3x Fio de borracha Tira.1 mm Mola Corpo do miolo Suporte da garra Capa da garra Garras 7g.05g Plástico ABS Corante preto 6

7 LISTA DE MATERIAIS P l á s t i c o A B S ( 1 0 g ) C o r a n t e a z u l (. 0 1 g ) L T 2 L T 1 C o r p o p o n t e i r a L T 2 G u i a p o n t L T 1 C o r p o e x t e r n o L T 2 P r e s i l h a L T 1 T i r a. 1 m m ( 2 g ) T a m p a L a p i s e i r a L T 1 C a p a d a g a r r a L T 3 P l á s t i c o M o l a A B S ( 7 g ) L T 1 L T 1 C o r p o d o m i o l o C o r a n t e p r e t o L T 2 (. 0 5 g ) G a r r a ( 3 ) L T 2 L T 1 S u p o r t e d a g a r r a L T 2 F i o d e b o r r a c h a ( 2 c m ) M i o l o i n t e r n o L T 3 T i r a. 1 m m ( 2 g ) G r a f i t e ( 4 ) B o r r a c h a L T 1 L T 1 C a p a d a b o r r a c h a L T 1 L T 1 L T 2 L T 1 L T 1 M i o l o L T O C c a p a d a g a r r a O C m o l a O C c o r a n t e O P c o r p o 0, 0 5 k g O C A B S O C g a r r a 7 k g O C s u p o r t e Incluindo a consideração dos lead-times 1 6 O P m i o l o i n t. O C c o r a n t e 0, 0 1 k g O C f i o O P b o r r a c h a O P m i o l o 2 0 m O P l a p i s e i r a O C t i r a O P c a p a O P g u i a 2 k g O C g r a f i t e O C t a m p a O C c o r p o O C A B S O C t i r a O C p r e s i l h a 1 0 k g 2 k g 2 1 P e d i d o l a p i s e i r a Necessidades brutas e líquidas projetado projetado Capa da garra para para a a semana semana LT 3 garra garra suporte Plástico Mola suporte ABS (7g) LT 1 LT 1 projetado projetado para Corpo do miolo para a a semana semana 19: 19: miolo miolo Corante int. int preto LT 2 grafite grafite (.05g) Garra (3) LT 2 LT 1 projetado projetado Suporte da garra para para a a semana semana 20: 20: miolo LT 2 miolo Fio de borracha (2cm) Borracha LT 1 LT 1 Miolo interno LT 3 Tira.1 mm (2g) Capa da borracha LT 1 LT 1 Grafite (4) LT 2 Miolo LT OC suporte OC garra 0 16 OP miolo int OC grafite OP lapiseira 1000 OP miolo 600 Registro básico do MRP HOJE Miolo Períodos interno Necessidades brutas Lote1 1 Recebimentos (mínimo) programado Estoque projetado 380 LT 3 3 Recebimento ordens plan ES 200 Liberação liberação ordens planej

8 Relações pai-filho no MRP Lapiseira P207 Miolo Miolo interno Suporte da garra LAPISEIRA Liber. de Ordens MIOLO Nec. Brutas LOTE Rec. Progr. MÍNIMO 300 Estoque Disp LT 1 Ordens Planejadas ES 0 Liber. de Ordens GRAFITE Nec. Brutas LOTE Rec. Progr. MÚLTIPLO 500 Estoque Disp LT 2 Ordens Planejadas x ES 250 Liber. de Ordens Grafite MIOLO INTERNO Nec. Brutas x LOTE Rec. Progr. 300 LOTE A LOTE Estoque Disp Garras LT 3 Ordens Planejadas ES 300 Liber. de Ordens SUPORTE GARRA Nec. Brutas LOTE Rec. Progr. MÍNIMO 500 Estoque Disp LT 2 Ordens Planejadas ES 100 Liber. de Ordens GARRA Nec. Brutas LOTE Rec. Progr. MÍNIMO 1500 Estoque Disp LT 1 Ordens Planejadas ES 150 Liber. de Ordens MRP de Ciclo Fechado Quando o MRP foi originalmente utilizado na manufatura, os planos de materiais eram emitidos no início da semana, e o planejamento completamente refeito na semana seguinte, quando então era emitido novo conjunto de planos. Esse processo era repetido semanalmente, mas não havia um ciclo de realimentação para dizer se o plano era atingível e se tinha realmente sido atingido. Os sistemas MRP que inicialmente incluíram ciclo de realimentação ficaram conhecidos como MRP de ciclo fechado. Enterprise Resource Planning (ERP) Planejamento de recurso do empreendimento (ERP) é o último e, provavelmente, o mais significativo desenvolvimento da filosofia de MRP básica. Gerou um grande número de empresas destinadas a desenvolver os sistemas de computadores necessários para torná-lo possível. As grandes empresas que cresceram quase exclusivamente com base no fornecimento de sistemas ERP incluem SAP, Peoplesoft, Oracle e Baan. 8

9 ERP - Evolução histórica 60 Bill of materials automatizada BOM Evolução dos computadores MRP - Material Requirements Planning MRPII - Manufacturing Resource Planning ERP - Enterprise Resource Planning MRP BOM MRPII MRP BOM ERP MRPII MRP BOM Enterprise Resource Planning (ERP) DRP SOP RCCP CRP PUR SFC MPS MRP MRP II LEGENDA Planejamento de Recursos de Distribuição Planejamento de Vendas e Operações Planejamento Grosseiro da Capacidade Planejamento Detalhado da Capacidade Controle de Compras Controle de Chão de Fábrica Planejamento-Mestre da Produção Planejamento de Necessidades de Materiais Planejamento de Recursos de Manufatura 9

10 EXEMPLOS DE SISTEMA ERP VISÃO GERAL DO ERP GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS 10

11 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ERP 11

12 GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS 12

ERP Entreprise Resource Planning. Fabiano Armellini

ERP Entreprise Resource Planning. Fabiano Armellini ERP Entreprise Resource Planning Fabiano Armellini Overview 1) Introdução 2) Histórico 2.1) MRP 2.2) MRP II 2.3) Do MRP II ao ERP 3) Módulos do ERP 3.1) Módulos de supply chain management 3.2) Módulos

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES George Paulus Pereira Dias George Paulus Pereira Dias paulus@proage.com.br 1998: Consultor em projetos na área de logística e planejamento com a utilização de técnicas de

Leia mais

Planejamento Mestre da Produção - MPS. Planejamento das necessidades de materiais - MRP OBJETIVO DA AULA SOPA DE LETRINHAS CONTEXTUALIZAÇÃO

Planejamento Mestre da Produção - MPS. Planejamento das necessidades de materiais - MRP OBJETIVO DA AULA SOPA DE LETRINHAS CONTEXTUALIZAÇÃO OBJETIVO DA AULA Planejamento Mestre da Produção - MPS Planejamento das necessidades de materiais - Compreender a importância do MPS e dentro do planejamento da produção 2 CONTEXTUALIZAÇÃO SOPA DE LETRINHAS

Leia mais

Cálculo de necessidades de materiais MRP

Cálculo de necessidades de materiais MRP Cálculo de necessidades de materiais MRP 77 MRP Conceitos, definições e Variáveis Plano Mestre de Produção MPS Estrutura do Produto EP Estoques Planejamento das necessidades de materiais MRP Emissão de

Leia mais

MRP Planejamento das Necessidades de Materiais

MRP Planejamento das Necessidades de Materiais MRP Planejamento das Necessidades de Materiais Conceito Planejamento das necessidades de materiais. Utiliza-se dos pedidos em previsões de pedidos que a carteira, assim como empresa acha que irá receber.

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES George Paulus Pereira Dias Agenda 1. Apresentação MRP 2. Estudo de Caso 3. Apresentação da Planilha 4. Primeira rodada de tomada de decisões 5. Próximos passos MRP - Planejamento

Leia mais

Fascículo 3 MRP e MRPII

Fascículo 3 MRP e MRPII Fascículo 3 MRP e MRPII Após a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento, uma vez que tomaram a responsabilidade pela reconstrução de muitos países

Leia mais

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP MRP Material Requirement Planning MRP II Manufacturing Resources Planning ERP Enterprise Resource Planning 1 O MRP é um software que auxilia

Leia mais

12/02/2009. Planejamento e Controle da Produção. MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção

12/02/2009. Planejamento e Controle da Produção. MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de PCP É a função da administração que planeja, dirige e controla o suprimento de material e as atividades de processamento de

Leia mais

Sistemas de produção MRP & MRP II

Sistemas de produção MRP & MRP II Anais de Trabalhos Premiados Sistemas de produção MRP & MRP II Christian Botelho Lopes (Mecatrônica Industrial FATEC - Garça/SP) Email: christian.bl@hotmail.com Renan Henrique da Silva (Mecatrônica Industrial

Leia mais

Gestão de Estoques - Premissas. Pleno atendimento Máxima eficiência Menor custo Maior giro possível para o capital investido

Gestão de Estoques - Premissas. Pleno atendimento Máxima eficiência Menor custo Maior giro possível para o capital investido Gestão de Estoques - Premissas Pleno atendimento Máxima eficiência Menor custo Maior giro possível para o capital investido EQUILÍBRIO ENTRE ESTOQUE E CONSUMO Paulo Gadas JUNHO-14 1 Gestão de Estoques

Leia mais

MRP COMO FERRAMENTA DE CONTROLE E PLANEJAMENTO

MRP COMO FERRAMENTA DE CONTROLE E PLANEJAMENTO MRP COMO FERRAMENTA DE CONTROLE E PLANEJAMENTO Augusto Cesar Giampietro, Unisalesiano de Lins, e-mail: guto.mkt@gmail.com Bruno Bodoia, Unisalesiano de Lins, e-mail: bruno.bodoia@bertin.com.br Carlos Silva,

Leia mais

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi Marketing Prof. Angelo Polizzi Gestão de Produção Gestão de Produção Objetivos: Mostrar que produtos (bens e serviços) consumidos, são produzidos em uma ordem lógica, evitando a perda ou falta de insumos

Leia mais

Conceitos Básicos de Gestão de Estoques

Conceitos Básicos de Gestão de Estoques Conceitos Básicos de Gestão de Estoques 45 Conceitos básicos de estoque Estoques: acúmulo de de recursos materiais em em um um sistema de de transformação Fase 1 estoque Fase 2 chuvas sazonais máquina

Leia mais

5.4 Manufacturing Resources Planning

5.4 Manufacturing Resources Planning 5.4 Manufacturing Resources Planning 5.4 Manufacturing Resources Planning O Planejamento dos Recursos de Manufatura (Manufacturing Resourdes Panning, em inglês, ou MRP II) representa um esforço para expandir

Leia mais

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos JOGO DA CERVEJA Experimento 3: Abordagem gerencial hierárquica e centralizada Planejamento Integrado e Nivelado de todos os Estágios de Produção e Distribuição JOGO DA CERVEJA Experimento e 3: Integrando

Leia mais

Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva

Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva Programação e Controle da Produção é um conjunto de funções inter-relacionadas que objetivam comandar o processo produtivo e coordená-lo com os demais setores administrativos

Leia mais

MRP / MRP II MRP / MRP II

MRP / MRP II MRP / MRP II MRP = Material Requirement Planning (planejamento das necessidades de materiais) Surgiu da necessidade de se planejar o atendimento da demanda dependente (que decorre da independente) Lista de material

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERÊNCIA DA PRODUÇÃO ROBERTO EDER BROLESE

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERÊNCIA DA PRODUÇÃO ROBERTO EDER BROLESE UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM MBA GERÊNCIA DA PRODUÇÃO ROBERTO EDER BROLESE APRESENTAÇÃO DE UM MODELO DE PROGRAMAÇÃO, PLANEJAMENTO E CONTROLE

Leia mais

jul-09 1 FURB Pedro Paulo H. Wilhelm & Maurício C. Lopes

jul-09 1 FURB Pedro Paulo H. Wilhelm & Maurício C. Lopes 1 Referências Bibliográficas apoio jul-09 2 Referências Bibliográficas apoio jul-09 3 Virtual Empreendimentos Competências Chaves I) COMPETENCIA EMPRESARIAL = espírito empreendedor: ousadia, disposição

Leia mais

GESTÃO DE MATERIAIS. Eng. Liane Freitas, MsC.

GESTÃO DE MATERIAIS. Eng. Liane Freitas, MsC. GESTÃO DE MATERIAIS Eng. Liane Freitas, MsC. O que será visto neste capítulo? 1 A natureza e a função dos estoques 2 Métodos de gestão dos estoques Método LEC Método ABC Método de revisão contínua e periódica

Leia mais

MRP - MATERIAL REQUERIMENT PLANNING (PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAS)

MRP - MATERIAL REQUERIMENT PLANNING (PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAS) MRP - MATERIAL REQUERIMENT PLANNING (PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAS) SILVA M. C. Melo. UFSe (2001) MRP e MRP II O objetivo do conteúdo dessas aulas é enfocar os sistemas MRP e MRPII no processo

Leia mais

1. Introdução. 1.1. A história do ERP

1. Introdução. 1.1. A história do ERP 1. Introdução Podemos definir os sistemas ERP como sistemas de informação integrados na forma de um pacote de software que tem a finalidade de dar suporte à maioria das operações de uma organização. A

Leia mais

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA Prof. Léo Noronha Após a Segunda Guerra Mundial: Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento. Responsáveis pela reconstrução de muitos

Leia mais

PROGRAMA DE TREINAMENTO

PROGRAMA DE TREINAMENTO Jogo de Empresa POLITRON Tutorial para Uso da Planilha PROGRAMA DE TREINAMENTO EM MRP II Tutorial para o uso da Planilha do POLITRON Direitos Reservados - Reprodução Proibida Janeiro/2001 Versão Demonstrativa

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

MRP II. Planejamento e Controle da Produção 3 professor Muris Lage Junior

MRP II. Planejamento e Controle da Produção 3 professor Muris Lage Junior MRP II Introdução A lógica de cálculo das necessidades é conhecida há muito tempo Porém só pode ser utilizada na prática em situações mais complexas a partir dos anos 60 A partir de meados da década de

Leia mais

Sistemas de Administração e Gestão da Produção

Sistemas de Administração e Gestão da Produção Sistemas de Administração e Gestão da Produção Izabel Cristina Zattar izabelzattar@netvision.com.br www.grima.ufsc.br/izabel/index.html Os 3 Grandes Níveis do Planejamento Horizonte de detalhamento Diário/Semanal

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP 2 ERP Planejamento dos Recursos da Empresa 3 CONCEITO DE

Leia mais

De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP

De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP Artigo 02 De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP Este documento faz parte do material que compõe o livro: Planejamento, Programação e Controle da Produção MRP II / ERP: Conceitos,

Leia mais

Prof. Msc. Marco Aurélio

Prof. Msc. Marco Aurélio Curso: Administração Disciplina: Administração da Produção MRP MATERIAL REQUERIMENTS PLANNING Prof. Msc. Marco Aurélio Data: 05/03/2012 A históriado MRP começacom o episódiobíblicodaarcade Noé. DEUS DISSE

Leia mais

MS715 Planejamento, Programação e Controle da Produção

MS715 Planejamento, Programação e Controle da Produção DISCIPLINA: (considerando que Gestão de Materiais será tratada em outra disciplina - se não, sugere-se uma seção sobre o tema baseada no Capítulo 2 do livro de Corrêa, Gianesi e Caon, 2.001) PROFESSOR:

Leia mais

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP)

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Um sistema ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) é um pacote de software que tem por finalidade organizar, padronizar e integrar as

Leia mais

UMC/EPN 2013 - Sistemas de Informações Aula 02. Os Sistemas de Informação vistos de uma Perspectiva de Negócios

UMC/EPN 2013 - Sistemas de Informações Aula 02. Os Sistemas de Informação vistos de uma Perspectiva de Negócios Os Sistemas de Informação vistos de uma Perspectiva de Negócios Organização Sistemasde Informação Tecnologiada informação Gerenciamento Maio / 2013 31 Os Sistemas de Informação vistos de uma Perspectiva

Leia mais

Para ser competitivo é fundamental reduzir continuamente o lead time de todos os processos da organização.

Para ser competitivo é fundamental reduzir continuamente o lead time de todos os processos da organização. Cap. II PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO No atual contexto da economia globalizada, a velha estratégia da produção em massa, derivada da economia de escala, já não é mais válida. Hoje as empresas devem possuir

Leia mais

04/09/2013. Sistemas de Informação. Markoni Heringer. Módulo 7. ERP Sistemas Integrados de Gestão

04/09/2013. Sistemas de Informação. Markoni Heringer. Módulo 7. ERP Sistemas Integrados de Gestão Sistemas de Informação Markoni Heringer 2013 Módulo 7 ERP Sistemas Integrados de Gestão 1 Algumas considerações iniciais Estoque e Gerenciamento de Materiais O gerenciamento de estoques torna-se cada vez

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior Sistemas ERP Introdução Sucesso para algumas empresas: acessar informações de forma rápida e confiável responder eficientemente ao mercado consumidor Conseguir não é tarefa simples Isso se deve ao fato

Leia mais

XXV Encontro Nac. de Eng. de Produção Porto Alegre, RS, Brasil, 29 out a 01 de nov de 2005

XXV Encontro Nac. de Eng. de Produção Porto Alegre, RS, Brasil, 29 out a 01 de nov de 2005 Modelo de integração de sistemas de gestão erp com a produção lexandre ugusto Massote (FEI) massote@fei.edu.br Guilherme Braga guiar De Maria (FEI) guibraga@terra.com.br Vanessa Takagochi (FEI) vanessa_takagochi@yahoo.com.br

Leia mais

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80)

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80) MSc. Pulo Cesr C. Rodrigues pulo.rodrigues@usc.br www.pulorodrigues.pro.br Mestre em Engenhri de Produção MRP Mteril Required Plnning (nos 60) Mnufcturing Resource Plnning (nos 80) MRP = Mteril Requirement

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA

OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA Izabel C. Zattar, Carlos M. Sacchelli, M. Eng. Instituto Superior de Tecnologia

Leia mais

Sistemas Integrados ASI - II

Sistemas Integrados ASI - II Sistemas Integrados ASI - II SISTEMAS INTEGRADOS Uma organização de grande porte tem muitos tipos diferentes de Sistemas de Informação que apóiam diferentes funções, níveis organizacionais e processos

Leia mais

MRP MRP. Módulo 5 MRP e JIT. Demanda de produtos e serviços. Fornecimento de produtos e serviços

MRP MRP. Módulo 5 MRP e JIT. Demanda de produtos e serviços. Fornecimento de produtos e serviços Módulo 5 MRP e JIT Adm Prod II 1 MRP Fornecimento de produtos e serviços Recursos de produção MRP Decisão de quantidade e momento do fluxo de materiais em condições de demanda dependente Demanda de produtos

Leia mais

Curso: Administração Prof. Sandro da Silva Pinto Disciplina: Administração da Produção I Slides Lins, SP, agosto de 2015

Curso: Administração Prof. Sandro da Silva Pinto Disciplina: Administração da Produção I Slides Lins, SP, agosto de 2015 Curso: Administração Prof. Sandro da Silva Pinto Disciplina: Administração da Produção I Slides Lins, SP, agosto de 2015 Objetivos da Disciplina - Fornecer o conhecimento necessário sobre os modelos e

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Advanced Planning and Scheduling

Advanced Planning and Scheduling Advanced Planning and Scheduling Por Soraya Oliveira e Raquel Flexa A importância do planejamento Uma cadeia de suprimentos é composta por diversos elos conectados que realizam diferentes processos e atividades

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO 01 Alexandre Crepaldi 02 Celso Tomazini 03 Francine Lemes 04 Márcio Bernardo 05 Tábata Cristina 06 Tiago Tezzotto 07 Tied Humberto 1 O QUE É PCP? Plano de Controle de

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP) Sorocaba 2011 PLANEJAMENTO 1

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP) Sorocaba 2011 PLANEJAMENTO 1 PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP) Sorocaba 2011 PLANEJAMENTO 1 Alunos: Alexandre Crepaldi Celso Tomazini Francine Lemes Márcio Bernardo Tábata Cristina Tiago Tezzotto Tied Humberto Oliveira Nakahara

Leia mais

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos JOGO DA CERVEJA Experimento e 2: Abordagem gerencial hierárquica e centralizada Planejamento Integrado de todos os Estágios de Produção e Distribuição Motivação para um novo Experimento Atender à demanda

Leia mais

Gestão das Operações. Módulo 6 Gestão de stocks consumo dependente (MRP) 6-1

Gestão das Operações. Módulo 6 Gestão de stocks consumo dependente (MRP) 6-1 Gestão das Operações Módulo 6 Gestão de stocks consumo dependente (MRP) 6-1 Sumário 1. Requisitos do modelo de gestão de stocks de materiais com consumo dependente 2. O processo de planeamento da produção

Leia mais

Centro de Engenharia e Computação. Trabalho de Administração e Organização Empresarial

Centro de Engenharia e Computação. Trabalho de Administração e Organização Empresarial Centro de Engenharia e Computação Trabalho de Administração e Organização Empresarial Petrópolis 2012 Centro de Engenharia e Computação Trabalho de Administração e Organização Empresarial Gestão de Estoque

Leia mais

Sistemas de Administração da Produção. Sistema produtivo. Sistema produtivo. Estimativas de vendas de longo prazo 24/11/2015

Sistemas de Administração da Produção. Sistema produtivo. Sistema produtivo. Estimativas de vendas de longo prazo 24/11/2015 Sistemas de Administração da Produção Segundo Giannesi & Correia (1993) A sobrevivência e o sucesso das organizações dependem da eficiência com a qual produz seus bens e serviços, sendo os custos determinante

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS Unidades 04 Sistemas de Análise Gestão de Estoques Gráficos de Estoques Custos de Estocagem Análise de Valor 1 SISTEMA DE ANÁLISE Fazer & Comprar As perguntas

Leia mais

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCEES PLANNING O ERP (Planejamento de Recursos Empresariais) consiste num sistema interfuncional que tem por missão integrar e automatizar

Leia mais

Sistema de Administração da Produção

Sistema de Administração da Produção Sistema de Administração da Produção (Extraído do livro Planejamento, Programação e Controle da Produção Enrique Correa e Irineu Gianesi e Mauro Caon Ed Atlas, 2001) 1. Definição São sistemas de Informação

Leia mais

CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7)

CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7) CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7) A ESTRATÉGIA DA MANUFATURA E O SISTEMA PPCP: A estratégia

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

Cap. III GESTÃO DE ESTOQUE

Cap. III GESTÃO DE ESTOQUE Cap. III GESTÃO DE ESTOQUE Nos anos 80 muitas empresas tiveram problemas estratégicos sérios por acharem que deveriam, a todo o custo, BAIXAR A ZERO seus estoques, seduzidas por uma leitura equivocada

Leia mais

Cap. 11 Programando o suprimento. André Jun Nishizawa

Cap. 11 Programando o suprimento. André Jun Nishizawa Cap. 11 Programando o suprimento Planejando com o ERP Uma vez que a demanda foi prevista, precisamos descobrir a maneira mais lucrativa de satisfazêla; Vamos ver como utilizar ERP APS Modelos de simulação

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE. Profa. Lérida Malagueta

Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE. Profa. Lérida Malagueta Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES Profa. Lérida Malagueta Planejamento e controle da produção O PCP é o setor responsável por: Definir quanto e quando comprar Como fabricar ou montar cada

Leia mais

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP.

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. LOGÍSTICA GLOBAL Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados Introdução O atual cenário econômico é marcado por: a) intensa competitividade, b) pela necessidade de rápida

Leia mais

N= D. LT_prod. (1+Seg) + D. LT_entr. (1+Seg)

N= D. LT_prod. (1+Seg) + D. LT_entr. (1+Seg) Os parametros para o cálculo são : Demanda diária (D) Qtde. de peças por KANBAN (Q) Lead time de produção (LT_Prod) Lead time de entrega (LT_entr) Segurança (margem) definida (Seg) Sendo: N= D. LT_prod.

Leia mais

Serviço Público Federal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense Pró-Reitoria de Ensino RESOLUÇÃO Nº 0022/2012

Serviço Público Federal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense Pró-Reitoria de Ensino RESOLUÇÃO Nº 0022/2012 Serviço Público Federal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense Pró-Reitoria de Ensino RESOLUÇÃO Nº 0022/2012 O Pró-Reitor de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

MRP x JIT/Lean? MRP x JIT? Prof. João C. E. Ferreira - UFSC

MRP x JIT/Lean? MRP x JIT? Prof. João C. E. Ferreira - UFSC MRP: Movido pelo MPS Lead-time fixo Elevado uso do computador, para calcular quantas peças, e em qual momento tais peças devem ser fabricadas. Peças são fabricadas em resposta a instruções centralizadas,

Leia mais

Responda as questões. (Passe as respostas para o gabarito. Total de pontos no caso de

Responda as questões. (Passe as respostas para o gabarito. Total de pontos no caso de Campus Marquês - SP Atividades para NP2 Curso: Semestre: Turma: Disciplina: Tec. Aplicada a Segurança Professor: Fragoso Aluno (a): RA: GABARITO - 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Responda

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS Unidades 04 Sistemas de Análise Gestão de Estoques Gráficos de Estoques Custos de Estocagem Análise de Valor SISTEMA DE ANÁLISE As perguntas que devem

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA MANUFATURA ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS CIM E ERP: O CASO DAS OFICINAS DE MANUTENÇÃO DA ARCELORMITTAL TUBARÃO

INTEGRAÇÃO DA MANUFATURA ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS CIM E ERP: O CASO DAS OFICINAS DE MANUTENÇÃO DA ARCELORMITTAL TUBARÃO INTEGRAÇÃO DA MANUFATURA ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS CIM E ERP: O CASO DAS OFICINAS DE MANUTENÇÃO DA ARCELORMITTAL TUBARÃO CRISTIANA GONÇALVES BORGES (UFPB//PPGEP) cristiana.borges@arcelor.com.br Joeli Cuzzuol

Leia mais

O SISTEMA LEGADO DE PRODUÇÃO DA FIAT AUTOMÓVEIS

O SISTEMA LEGADO DE PRODUÇÃO DA FIAT AUTOMÓVEIS ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& O SISTEMA LEGADO DE PRODUÇÃO DA FIAT AUTOMÓVEIS

Leia mais

Sumário. 1.3 Identificação dos principais autores em PCR, 15. 1.4 Questões, 15

Sumário. 1.3 Identificação dos principais autores em PCR, 15. 1.4 Questões, 15 Sumário Apresentação, xiii 1 Definições e Conceitos Fundamentais, l 1.1 Sistemas de produção: conceituação, evolução e algumas importantes classificações, l 1.2 O Planejamento e Controle da Produção (PCP),

Leia mais

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015 Unidade Universitária: FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA Curso: Sistemas de Informação Disciplina: SISTEMAS DE GESTÃO DE FINANÇAS E CUSTOS Etapa: 07 Carga horária: 68 Teóricas, 0 Práticas, 0 EaD Ementa:

Leia mais

Planejamento da produção. FATEC Prof. Paulo Medeiros

Planejamento da produção. FATEC Prof. Paulo Medeiros Planejamento da produção FATEC Prof. Paulo Medeiros Planejamento da produção O sistema de produção requer a obtenção e utilização dos recursos produtivos que incluem: mão-de-obra, materiais, edifícios,

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

O Papel da Logística na Organização Empresarial e na Economia GESTÃO LOGÍSTICA. Amílcar Arantes 1

O Papel da Logística na Organização Empresarial e na Economia GESTÃO LOGÍSTICA. Amílcar Arantes 1 GESTÃO LOGÍSTICA Capítulo - 6 Objectivos Identificação das actividades de gestão de materiais; Familiarização do conceito de Gestão em Qualidade Total (TQM); Identificar e descrever uma variedade de filosofias

Leia mais

3. PLANEAMENTO DA PRODUÇÃO (NÍVEL 1)

3. PLANEAMENTO DA PRODUÇÃO (NÍVEL 1) 3. PLANEAMENTO DA PRODUÇÃO (NÍVEL 1) Neste ponto, são abordados os módulos de planeamento da produção do software BaaN. Este software dispõe dos seguintes três módulos complementares de planeamento: MPS

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

Planejamento das Necessidades de Materiais

Planejamento das Necessidades de Materiais Planejamento das Necessidades de Materiais MRP MATERIALS REQUEREMENTS PLANNING Disciplina: GRM 12 Gestão de Sistemas de Produção FEMEC/UFU 1 MRP MATERIALS REQUEREMENTS PLANNING O MRP é uma técnica que

Leia mais

ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE PCP EM UMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA DO CENTRO OESTE MINEIRO

ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE PCP EM UMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA DO CENTRO OESTE MINEIRO 1 ANÁLISE DAS ATIVIDADES DE PCP EM UMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA DO CENTRO OESTE MINEIRO Thaís Teófilo Morais Bacharel em Engenharia de Produção pelo UNIFOR-MG E-mail: thaisteofilo_lp@hotmail.com Samuel de

Leia mais

KANBAN (capítulo 13)

KANBAN (capítulo 13) KANBAN (capítulo 13) O sistema kanban foi desenvolvido na Toyota Motor Company por Taiichi Ohno e Sakichi Toyoda e ficou conhecido dentro do Sistema Toyota de Produção, como um sistema de combate ao desperdício.

Leia mais

Aula 06 PPCP ABERTURA

Aula 06 PPCP ABERTURA ABERTURA DISCIPLINA: PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PERÍODO LETIVO: 1 SEM/2015 SÉRIE: 6ª e 7ª Série PROFESSOR: Ivan Godoi Aula 06 DISCIPLINA CONTATO: ivan_godoi@aedu.com

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes O que é ERP? ERP é a sigla de Enterprise Resourse Planning (Planejamento dos Recursos Empresariais). Trata-se de uma técnica moderna de gestão empresarial pela qual todas as informações de todas as áreas

Leia mais

Nesta empresa que estamos analisando, os métodos e os processos produtivos nos setores de injeção, extrusão, montagem, tornearia e estamparia são

Nesta empresa que estamos analisando, os métodos e os processos produtivos nos setores de injeção, extrusão, montagem, tornearia e estamparia são 11 INTRODUÇÃO Nesse trabalho fica fácil visualizar a importância da Administração da Produção dentro de uma organização. Hoje as empresas buscam cada vez mais reduzir seus custos operacionais e melhorar

Leia mais

IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA SISTEMAS DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO

IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA SISTEMAS DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO IETEC INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA SISTEMAS DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Eduardo Dias Ferreira Belo Horizonte Agosto 2006 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 4 1.1 Objetivo... 4 1.1.1 Objetivo Geral... 4 1.1.2

Leia mais

A introdução de ferramentas APS nos sistemas de Planejamento, Programação e Controle da Produção

A introdução de ferramentas APS nos sistemas de Planejamento, Programação e Controle da Produção A introdução de ferramentas APS nos sistemas de Planejamento, Programação e Controle da Produção Cristhiano Stefani Faé (UFRGS) fae@producao.ufrgs.br Alexandre Erhart (UFRGS) erhart@producao.ufrgs.br Resumo

Leia mais

Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban

Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban Ciências da Computação FURB Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban Alzir Wagner Orientador: Wilson Pedro Carli Fevereiro de 2008 Roteiro de apresentação

Leia mais

Sistemas de programação com capacidade finita no Brasil

Sistemas de programação com capacidade finita no Brasil Artigo 09 Sistemas de programação com capacidade finita no Brasil Este documento faz parte do material que compõe o livro: Planejamento, Programação e Controle da Produção MRP II / ERP: Conceitos, Uso

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE ERP NO SETOR DE MINERAÇÃO: ESTUDO DE CASO

A UTILIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE ERP NO SETOR DE MINERAÇÃO: ESTUDO DE CASO A UTILIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE ERP NO SETOR DE MINERAÇÃO: ESTUDO DE CASO Maura Chaves Sousa (UFSJ ) maurachsousa@yahoo.com.br Paula Cristina Resende (UFSJ ) paulacresende@hotmail.com JORGE NEI BRITO (UFSJ

Leia mais

MRP - Material Requirement Planning

MRP - Material Requirement Planning MS715 - Planejamento e Controle da Produção Prof. Moretti MRP - Material Requirement Planning Planejamento das Necessidades de Materiais( do inglês, MRP = Material Requirement Planning) é uma técnica a

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Planejamento, Programação e Controle da Produção

Planejamento, Programação e Controle da Produção Planejamento, Programação e Controle da Produção Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Gestão da Produção Planeamento

Gestão da Produção Planeamento Planeamento José Cruz Filipe IST / ISCTE / EGP JCFilipe Abril 2006 1 Tópicos O ciclo geral de planeamento O planeamento agregado O Director da Produção (PDP ou MPS) O Materials Requirement Planning (MRP)

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning História

ERP Enterprise Resource Planning História ERP (Enterprise Resource Planning, Planejamento (ou planeamento, em Portugal) de Recursos Empresariais) são sistemas de informações transacionais(oltp) cuja função é armazenar, processar e organizar as

Leia mais

Integração entre Sistemas de Seqüenciamento e ERP para solução de problemas de alteração de ordens de produção devido a eventos inesperados

Integração entre Sistemas de Seqüenciamento e ERP para solução de problemas de alteração de ordens de produção devido a eventos inesperados Integração entre Sistemas de Seqüenciamento e ERP para solução de problemas de alteração de ordens de produção devido a eventos inesperados Helio Galvão Ciffoni, Ramon Hoshino & Walid Nicolas Assad Malisoft

Leia mais

Loteamento: ajustes necessários. Planeamento Industrial Aula 14. Loteamento: ajustes necessários. Stock de segurança

Loteamento: ajustes necessários. Planeamento Industrial Aula 14. Loteamento: ajustes necessários. Stock de segurança Planeamento Industrial Aula 14 Material Requirements Planning (MRP):. loteamento. actualização Capacity requirement planning (CRP) Extensões do MRP Loteamento: ajustes necessários 2 A dimensão dos lotes

Leia mais