APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção"

Transcrição

1 APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção O módulo APS é a mais nova ferramenta que irá auxiliar no gerenciamento da produção. O principal objetivo do APS é a determinação exata do programa de produção, respeitando simultaneamente todas as restrições modeladas. Esta programação é feita com base em um horizonte de curtíssimo prazo e bastante detalhado em função dos objetivos declarados pelo Departamento de PCP. Para o perfeito funcionamento deste módulo, existem alguns passos que devem ser seguidos. 1º Passo 2º Passo 3º Passo 4º Passo Cadastrar Operações Cadastrar o Tipo de Calendário Cadastrar os Recursos Atualizar o Cadastro de Fases

2 1 Cadastro de Operações O acesso a este cadastro é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO Cadastros Operações (Figura 1) Uma operação é definida como sendo a menor parte possível de um processo produtivo. Caso o usuário controle o processo produtivo através das operações, será necessário preencher alguns campos de extrema importância especificados abaixo (Figura 2). Potencial Produtivo (em peças): Capacidade produtiva da operação. Peças hora/minuto: Padrão de tempo (Relacionado ao potencial produtivo). Time buffer (pulmão em horas): De acordo com a teoria das restrições (TOC), o time buffer é um período de tempo com a finalidade de fornecer proteção contra imprevistos ao Recurso Restritivo Crítico (RCC). Splitting (em peças): É a divisão (Split) da operação em pequenos lotes de peças a ser definido pelo usuário.

3 (Figura 2)

4 2 Cadastro de Tipo de Calendário O acesso a este cadastro é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO APS Cadastro Tipo Calendário (Figura 3). (Figura 3) No cadastro de tipo de calendário (Figura 4), o usuário poderá definir o mês e o ano desejado e alterar uma data específica.

5 (Figura 4)

6 3 Cadastro de Recursos O acesso a este cadastro é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO APS Cadastro Recursos (Figura 5). (Figura 5) Neste cadastro, o usuário irá informar: todos os recursos (humanos ou máquina), habilitar ou desabilitar um recurso (caso não esteja sendo utilizado) e definir o tipo de calendário a ser utilizado por este recurso (Figura 6). O usuário poderá ainda arbitrar na utilização dos recursos: Utiliza Recursos da Ficha Técnica: Caso esta opção seja marcada o usuário deverá informar na própria ficha técnica do produto, no grid Recursos, o conjunto de recursos utilizados e o respectivo potencial produtivo. Utiliza as Operações deste Recurso: Caso esta opção seja marcada o usuário deverá informar, no próprio cadastro de recursos, o conjunto de operações que constituem a utilização deste recurso. Utiliza as Operações da Ficha Técnica: Significa que o usuário controla o processo produtivo por operação. Nesse caso, o usuário deverá informar na ficha técnica do produto quais as fases, a seqüência e as operações por ele usadas.

7 (Figura 6)

8 4 Cadastro de Fases O acesso a este cadastro é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO Cadastro Fases (Figura 7). (Figura 7) Foram implementados neste cadastro (Figura 8) alguns novos parâmetros de extrema importância neste cadastro, sendo eles: Flag (Permite Acesso ao Módulo APS): Com este campo marcado, a fase acessará o agendamento da produção. Percentual de Produtividade: Este fator vai de 1 a 100 % e define o quanto estará disponível uma fase dentro do processo produtivo. Neste campo devem ser considerados e descontados percentuais de fadiga, setup-de-máquina, pausas etc.

9 Percentual do Lote de Transferência: Este fator vai de 0 a 100 % e indica uma fração do lote a ser processado. Ou seja, o lote de transferência é a definição do tamanho dos lotes que vão ser transferidos para posteriores operações. Recursos: O usuário poderá especificar quais os recursos (humano ou máquina) utilizados pela fase. (Figura 8)

10 Passos auxiliares para utilização do recurso de APS Atualização da Ficha Técnica (Figura 9) De acordo com a opção Utiliza Recursos da Ficha Técnica, disponível no cadastro de recursos, o usuário poderá informar um conjunto de recursos utilizados em especifico por uma determinada ficha técnica. Basta selecionar o grid Recursos (Figura 10) e informar o recurso, o potencial produtivo e a escala de tempo (peças hora / minuto).

11 (Figura 10) E, por último, poderá controlar o processo produtivo por Operação (Figura 11). Ao selecionar a opção Utiliza as Operações da Ficha Técnica disponível no cadastro de recursos, poderá informar a fase, seqüência, operação e potencial produtivo utilizado naquela ficha técnica especifica.

12 (Figura 11) A partir deste ponto o usuário poderá iniciar o agendamento da produção, detectar o melhor recurso a ser utilizado, otimizar ao máximo o recurso gargalo e tomar outras decisões importantes inerentes processo fabril.

13 Agendamento de Produção O acesso a este cadastro é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO APS Agendamento de Produção (Figura 12). (Figura 12) Nesta tela, o usuário poderá iniciar o Agendamento Avançado da Produção, acessando na barra de ferramentas o botão Assistente de Planejamento (Figura 13).

14 (Figura 13) Após ter feito a seleção das ordens de produção e confirmado a sequência, o sistema irá iniciar a programação. Através do gráfico de Gantt (Figura 14), o usuário poderá analisar, identificar e tomar algumas medidas corretivas tais como: Reduzir o tempo de atravessamento (Lead Time) Reduzir os custos da manufatura Reduzir o inventário no chão de fábrica Reduzir o número de entregas atrasadas Identificar o Recurso Restritivo Crítico (RCC ou recurso gargalo) Ampliar a capacidade para atender novos pedidos.

15 (Figura 14)

16 Mapa do Agendamento O acesso a este recurso é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO APS Mapa do Agendamento (Figura 15). (Figura 16)

17 Análise dos Pedidos Agendados Nesta tela de análise gerencial, o usuário poderá identificar de forma analítica o iniício, término, duração, atraso e status das ordens de produção relacionadas aos pedidos de vendas (Figura 17). (Figura 17)

18 Mapa do Agendamento Nesta tela de analise gerencial, poderá o usuário identificar de forma analítica o início, término, duração, atraso e status das ordens de produção (Figura 18). (Figura 18)

19 Análise de Capacidade O acesso a este recurso é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO APS Analise de Capacidade (Figura 19). (Figura 19) A análise de capacidade é uma ferramenta gerencial, que deve fornecer ao usuário respostas de nível macro dentro da sua estrutura organizacional. Por exemplo: - O Departamento de Vendas pergunta ao Departamento de PCP se é possível alocar um pedido de peças para os próximos 30 dias. - O responsável pelo PCP, acessa esta tela e verifica quais os recursos que estão super alocados e ou disponíveis mês a mês. A partir destas informações o responsável pelo PCP poderá aceitar ou rejeitar a solicitação de do Departamento de Vendas (Figura 20 e Figura 21).

20 (Figura 20)

21 (Figura 21)

22 Apontamentos O acesso a este cadastro é feito pelo menu principal em PRODUÇÃO APS Apontamento de Operações (Figura 22). (Figura 22) Através desta tela, o usuário visualizará a produtividade diária do recurso (Figura 23) e (Figura 24).

23 (Figura 23)

24 (Figura 24)

25 Relatórios O módulo APS dispõe de alguns relatórios gerencias para acompanhamento da produção. 318 Agendado x Realizado: Neste relatório o usuário poderá confrontar o planejado x realizado. 319 Mapa de Recuo e Avanços: Neste relatório o usuário poderá confrontar de forma analítica o planejado x realizado. 324 Alocação dos Recursos Analítico: Neste relatório o usuário poderá aferir detalhadamente, o total de horas alocados e disponível por recurso no dia-a-dia (forma analítica). 325 Alocação dos Recursos Sintético: Neste relatório o usuário poderá aferir detalhadamente, o total de horas alocados e disponível por recurso no dia-a-dia ( forma Sintética ). 338 Análise de Capacidade: Este relatório fornece ao usuário uma planilha, onde será possível visualizar mês a mês a disponibilidade de horas de um recurso bem como o total de horas alocado. 363 Mapa do Agendamento: No Mapa do Agendamento o usuário poderá visualizar quais ordens estão agendadas. 364 Apontamento de Operações: Neste relatório o usuário poderá obter informações diárias sobre a produtividade de um determinado recurso. (Figura 25)

26 MRP - MRP II O antecessor do MRP foi uma técnica chamada de sistema de solicitação trimestral, que foi detalhada por George Plossl e Oliver Wight em Durante o período final da segunda guerra mundial e meados de 1950, muitas indústrias manufatureiras estavam capacitadas de desenvolver planos de produção baseados somente na carteira de pedidos firmes de clientes. Nesta época a economia americana explodia devido à escassez deixada pela guerra. O estouro da demanda produzia uma grande quantidade de pedidos pendentes, e às vezes era comum 12 a 18 meses de pedidos colocados. Esta situação cômoda fez com que as indústrias trabalhassem baseadas em trimestres, por isto o sistema foi assim denominado. Os pedidos pendentes serviam como previsão da demanda uma vez que, por serem muitos, não precisavam ser previstos, apenas estudados trimestralmente e colocados na produção. No final da década de 1950 e início de 1960, esta situação cômoda chega ao seu fim e a previsão da demanda se torna cada vez mais importante, já que os pedidos começavam a escassear e as empresas precisavam antecipar a demanda futura, ou seja, a empresas iniciam a produção para estoques. Em 1958 Magee lista três elementos básicos necessários para um sistema efetivo de controle da produção: 1. A previsão da demanda, expressa em unidades de capacidade de produção; 2. Um plano de produção ou orçamento preliminar; 3. Procedimentos de controle para decidir com que velocidade repor os estoques nos níveis orçados, quando erros de demanda ocorrerem, ocasionando excessos ou falta dos mesmos. A partir desta data, apareceram muitas técnicas entre estas as mais conhecidas por nós: CPM, PERT etc. No início de 1960, o campo do planejamento da produção e controle dos estoques está pronto para o MRP. As técnicas e a documentação eram conhecidas e os computadores avançavam permitindo o acesso randômico aos discos. A primeira empresa que desenvolveu um sistema de MRP em lotes (batch) foi a American Bosch Company em Em , o primeiro sistema de replanejamento seletivo foi desenhado na empresa J. I. Case sob a comando do então diretor de produção, Dr. Joseph A. Orlicky. Em 1965 G. R. Gedye declarou que os objetivos da empresa na procura do lucro deveriam ser: 1. Usar da melhor forma possível para minimizar o tempo perdido; 2. Obter uma ótima liberação de pedidos aos clientes e honrar as promessas; 3. Manter o trabalho em processo e os estoques acabados no mínimo consistentes com os objetivos dos dois itens anteriores. Nas décadas posteriores, surgem evoluções até a chamada Cruzada do MRP. O sistema foi discutido em reuniões locais, regionais e até nacionais nos Estados Unidos, e os artigos se tornam freqüentes a partir de Até que surge o MRP II e atualmente o ERP.

27 Resumo O MRP I ou simplesmente MPR é a sigla de Material Requirement Planning que pode ser traduzido por Planejamento das Necessidades ou ainda Planejamento do Requisito de Materiais. O conceito do MRP é simples: Baseia-se na idéia de que se são conhecidos todos os componentes de determinado produto e os tempos de obtenção de cada um deles, podemos calcular os momentos e as quantidades a serem obtidas, de cada um dos componentes (para que não haja sobra ou falta de materiais) durante o processo produtivo. Além dos materiais que já eram tratados, passou-se a considerar também outras variáveis como: mão-de-obra, equipamentos, espaços disponíveis para estocagem, instalações, capacidade para realizar o plano de produção etc. Surgindo então o conceito de Manufacturing Resources Planning, que pode ser traduzido por Planejamento dos Recursos de Manufatura.

Advanced Planning and Scheduling

Advanced Planning and Scheduling Advanced Planning and Scheduling Por Soraya Oliveira e Raquel Flexa A importância do planejamento Uma cadeia de suprimentos é composta por diversos elos conectados que realizam diferentes processos e atividades

Leia mais

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA Prof. Léo Noronha Após a Segunda Guerra Mundial: Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento. Responsáveis pela reconstrução de muitos

Leia mais

MRP II. Planejamento e Controle da Produção 3 professor Muris Lage Junior

MRP II. Planejamento e Controle da Produção 3 professor Muris Lage Junior MRP II Introdução A lógica de cálculo das necessidades é conhecida há muito tempo Porém só pode ser utilizada na prática em situações mais complexas a partir dos anos 60 A partir de meados da década de

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA

OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA Izabel C. Zattar, Carlos M. Sacchelli, M. Eng. Instituto Superior de Tecnologia

Leia mais

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi Marketing Prof. Angelo Polizzi Gestão de Produção Gestão de Produção Objetivos: Mostrar que produtos (bens e serviços) consumidos, são produzidos em uma ordem lógica, evitando a perda ou falta de insumos

Leia mais

Planejamento da produção. FATEC Prof. Paulo Medeiros

Planejamento da produção. FATEC Prof. Paulo Medeiros Planejamento da produção FATEC Prof. Paulo Medeiros Planejamento da produção O sistema de produção requer a obtenção e utilização dos recursos produtivos que incluem: mão-de-obra, materiais, edifícios,

Leia mais

3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer

3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer 3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer Esse capítulo tem por objetivo apresentar os conceitos do sistema APO (Advanced Planner and Optimizer), o sistema APS da empresa alemã SAP. O sistema APO

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

MRP - MATERIAL REQUERIMENT PLANNING (PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAS)

MRP - MATERIAL REQUERIMENT PLANNING (PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAS) MRP - MATERIAL REQUERIMENT PLANNING (PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAS) SILVA M. C. Melo. UFSe (2001) MRP e MRP II O objetivo do conteúdo dessas aulas é enfocar os sistemas MRP e MRPII no processo

Leia mais

Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva

Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva Programação e Controle da Produção é um conjunto de funções inter-relacionadas que objetivam comandar o processo produtivo e coordená-lo com os demais setores administrativos

Leia mais

O APS (ADVANCED PLANNING SYSTEMS) APLICADO AO ERP TECNICON: PRINCÍPIOS DE USABILIDADE

O APS (ADVANCED PLANNING SYSTEMS) APLICADO AO ERP TECNICON: PRINCÍPIOS DE USABILIDADE O APS (ADVANCED PLANNING SYSTEMS) APLICADO AO ERP TECNICON: PRINCÍPIOS DE USABILIDADE Robson Pache (FAHOR) rp000705@fahor.com.br Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Vilmar Boeno Silva (FAHOR)

Leia mais

Sistemas de Administração e Gestão da Produção

Sistemas de Administração e Gestão da Produção Sistemas de Administração e Gestão da Produção Izabel Cristina Zattar izabelzattar@netvision.com.br www.grima.ufsc.br/izabel/index.html Os 3 Grandes Níveis do Planejamento Horizonte de detalhamento Diário/Semanal

Leia mais

Centro de Engenharia e Computação. Trabalho de Administração e Organização Empresarial

Centro de Engenharia e Computação. Trabalho de Administração e Organização Empresarial Centro de Engenharia e Computação Trabalho de Administração e Organização Empresarial Petrópolis 2012 Centro de Engenharia e Computação Trabalho de Administração e Organização Empresarial Gestão de Estoque

Leia mais

Microsoft Project 2003

Microsoft Project 2003 Microsoft Project 2003 1 [Módulo 4] Microsoft Project 2003 2 Definindo durações Inter-relacionamentorelacionamento Caminho crítico Microsoft Project 2003 3 1 Duração das Atividades Microsoft Project 2003

Leia mais

Sistemas de Administração da Produção. Sistema produtivo. Sistema produtivo. Estimativas de vendas de longo prazo 24/11/2015

Sistemas de Administração da Produção. Sistema produtivo. Sistema produtivo. Estimativas de vendas de longo prazo 24/11/2015 Sistemas de Administração da Produção Segundo Giannesi & Correia (1993) A sobrevivência e o sucesso das organizações dependem da eficiência com a qual produz seus bens e serviços, sendo os custos determinante

Leia mais

12/02/2009. Planejamento e Controle da Produção. MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção

12/02/2009. Planejamento e Controle da Produção. MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de PCP É a função da administração que planeja, dirige e controla o suprimento de material e as atividades de processamento de

Leia mais

Sumário. 1.3 Identificação dos principais autores em PCR, 15. 1.4 Questões, 15

Sumário. 1.3 Identificação dos principais autores em PCR, 15. 1.4 Questões, 15 Sumário Apresentação, xiii 1 Definições e Conceitos Fundamentais, l 1.1 Sistemas de produção: conceituação, evolução e algumas importantes classificações, l 1.2 O Planejamento e Controle da Produção (PCP),

Leia mais

MRP / MRP II MRP / MRP II

MRP / MRP II MRP / MRP II MRP = Material Requirement Planning (planejamento das necessidades de materiais) Surgiu da necessidade de se planejar o atendimento da demanda dependente (que decorre da independente) Lista de material

Leia mais

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE Emissão: 01/03/2010 Revisão: 22/05/2015 Revisado por: Juliana Este manual tem como objetivo explicar as

Leia mais

Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso

Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso Cristian Dekkers Kremer (UTFPR) cristian_dk@ig.com.br João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br

Leia mais

Sistema de Planejamento

Sistema de Planejamento Sistema de Planejamento Copyright 2013 by Softplan Rod. José Carlos Daux, km 1, Nº 10 Centro de Tecnologia Ilhasoft - ParqueTecAlfa João Paulo CEP 88030-000 Florianópolis SC Telefone: (48) 3027-8000 Homepage:

Leia mais

N= D. LT_prod. (1+Seg) + D. LT_entr. (1+Seg)

N= D. LT_prod. (1+Seg) + D. LT_entr. (1+Seg) Os parametros para o cálculo são : Demanda diária (D) Qtde. de peças por KANBAN (Q) Lead time de produção (LT_Prod) Lead time de entrega (LT_entr) Segurança (margem) definida (Seg) Sendo: N= D. LT_prod.

Leia mais

Integração entre Sistemas de Seqüenciamento e ERP para solução de problemas de alteração de ordens de produção devido a eventos inesperados

Integração entre Sistemas de Seqüenciamento e ERP para solução de problemas de alteração de ordens de produção devido a eventos inesperados Integração entre Sistemas de Seqüenciamento e ERP para solução de problemas de alteração de ordens de produção devido a eventos inesperados Helio Galvão Ciffoni, Ramon Hoshino & Walid Nicolas Assad Malisoft

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos JOGO DA CERVEJA Experimento 3: Abordagem gerencial hierárquica e centralizada Planejamento Integrado e Nivelado de todos os Estágios de Produção e Distribuição JOGO DA CERVEJA Experimento e 3: Integrando

Leia mais

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP MRP Material Requirement Planning MRP II Manufacturing Resources Planning ERP Enterprise Resource Planning 1 O MRP é um software que auxilia

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA PRODUÇÃO E SUPRIMENTOS ÁREA FISCAL

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP Módulo MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. COMERCIAL ADMINISTRATIVA FINANCEIRA PEDIDOS EXPORTAÇÃO CONTAS A RECEBER TELEMARKETING

Leia mais

Ortems. Agile Manufacturing Software ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S

Ortems. Agile Manufacturing Software ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S QUEM SOMOS Empresa criada no Brasil no ano de 1996 como joint-venture da SORMA SpA Itália, proprietária de um software ERP para indústrias. Realizou

Leia mais

Gerenciamento da produção

Gerenciamento da produção 74 Corte & Conformação de Metais Junho 2013 Gerenciamento da produção Como o correto balanceamento da carga de dobradeiras leva ao aumento da produtividade e redução dos custos (I) Pedro Paulo Lanetzki

Leia mais

Responda as questões. (Passe as respostas para o gabarito. Total de pontos no caso de

Responda as questões. (Passe as respostas para o gabarito. Total de pontos no caso de Campus Marquês - SP Atividades para NP2 Curso: Semestre: Turma: Disciplina: Tec. Aplicada a Segurança Professor: Fragoso Aluno (a): RA: GABARITO - 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Responda

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Aula 06 PPCP ABERTURA

Aula 06 PPCP ABERTURA ABERTURA DISCIPLINA: PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PERÍODO LETIVO: 1 SEM/2015 SÉRIE: 6ª e 7ª Série PROFESSOR: Ivan Godoi Aula 06 DISCIPLINA CONTATO: ivan_godoi@aedu.com

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Observação: As caixas em vermelho representam módulos adicionais.

Observação: As caixas em vermelho representam módulos adicionais. Fenícia Gestão ERP Introdução O FENÍCIA GESTÃO ERP é uma solução integrada, personalizável, de gerenciamento corporativo, que se destaca pela sua robustez aliada ao alto grau de tecnologia e conhecimento

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 3 O QUE É PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇÕES?

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 3 O QUE É PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇÕES? PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 3 O QUE É PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇÕES? Índice 1. O que é planejamento de...3 1.1. Resultados do planejamento de vendas e operações (PVO)...

Leia mais

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP

Sistema de gestão. Sistema de Gestão ERP Sistema de gestão ERP MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA PRODUÇÃO E SUPRIMENTOS ÁREA FISCAL

Leia mais

Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento

Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento Utility Systems FULL - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer

Leia mais

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos JOGO DA CERVEJA Experimento e 2: Abordagem gerencial hierárquica e centralizada Planejamento Integrado de todos os Estágios de Produção e Distribuição Motivação para um novo Experimento Atender à demanda

Leia mais

MRP MRP. Módulo 5 MRP e JIT. Demanda de produtos e serviços. Fornecimento de produtos e serviços

MRP MRP. Módulo 5 MRP e JIT. Demanda de produtos e serviços. Fornecimento de produtos e serviços Módulo 5 MRP e JIT Adm Prod II 1 MRP Fornecimento de produtos e serviços Recursos de produção MRP Decisão de quantidade e momento do fluxo de materiais em condições de demanda dependente Demanda de produtos

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

FENICIA GESTÃO ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa)

FENICIA GESTÃO ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) FENICIA GESTÃO ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) O FENÍCIA GESTÃO ERP é uma solução integrada, personalizável, de gerenciamento corporativo, que se destaca pela sua

Leia mais

MODELO DE ORIENTAÇÃO PARA OPERAÇÃO DO SOFTWARE Autoria: InfoQuality Informática e Qualidade Ltda.

MODELO DE ORIENTAÇÃO PARA OPERAÇÃO DO SOFTWARE Autoria: InfoQuality Informática e Qualidade Ltda. MODELO DE ORIENTAÇÃO PARA OPERAÇÃO DO SOFTWARE Autoria: InfoQuality Informática e Qualidade Ltda. 1. A ORGANIZAÇÃO Para realizar cadastros e consultas referentes às Diretrizes Organizacionais: Manutenção/Organização/Registro

Leia mais

O Utility foi desenvolvido para atender de forma simples e integrada os setores de Vendas, Produção, Financeiro e Gerencial.

O Utility foi desenvolvido para atender de forma simples e integrada os setores de Vendas, Produção, Financeiro e Gerencial. UTILITY ERP 1.0 www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer recursos que irão facilitar o gerenciamento da

Leia mais

Configurações Básicas

Configurações Básicas Compras Avançadas Este módulo auxilia na verificação da demanda dos produtos e com isso permite ajustar os estoques fazendo transferência entre as filiais e também definir a quantidade de estoque dos produtos

Leia mais

Sistema de Administração da Produção

Sistema de Administração da Produção Sistema de Administração da Produção (Extraído do livro Planejamento, Programação e Controle da Produção Enrique Correa e Irineu Gianesi e Mauro Caon Ed Atlas, 2001) 1. Definição São sistemas de Informação

Leia mais

Sistema de gestão ERP. erp

Sistema de gestão ERP. erp Sistema de gestão ERP erp Módulos e Clientes Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. erp área comercial área administrativa financeira área produção e suprimentos área

Leia mais

A Organização orientada pela demanda. Preparando o ambiente para o Drummer APS

A Organização orientada pela demanda. Preparando o ambiente para o Drummer APS A Organização orientada pela demanda. Preparando o ambiente para o Drummer APS Entendendo o cenário atual As organizações continuam com os mesmos objetivos básicos: Prosperar em seus mercados de atuação

Leia mais

Utility Systems - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento

Utility Systems - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento Utility Systems - Gestão 2.0 para gráficas, bureaus e acabamento www.utility.com.br VISÃO GERAL O Utility é um aplicativo web, multiplataforma, que possui cinco módulos independentes capazes de oferecer

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE CADEIAS PRODUTIVAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE CADEIAS PRODUTIVAS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE CADEIAS PRODUTIVAS 2ª OFICINA MAPEAMENTO DO FLUXO DE VALOR Lean Manufacturing é a busca da perfeição do processo através da eliminação de desperdícios Definir Valor Trabalhar

Leia mais

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Desenvolvimento BM-1131 Versão 5 Release 17 Autor Sirlene Araújo Processo: Compras Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Motivação Tornar o processo de geração

Leia mais

KANBAN (capítulo 13)

KANBAN (capítulo 13) KANBAN (capítulo 13) O sistema kanban foi desenvolvido na Toyota Motor Company por Taiichi Ohno e Sakichi Toyoda e ficou conhecido dentro do Sistema Toyota de Produção, como um sistema de combate ao desperdício.

Leia mais

CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7)

CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7) CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7) A ESTRATÉGIA DA MANUFATURA E O SISTEMA PPCP: A estratégia

Leia mais

Leia dicas infalíveis para aumentar a produtividade do seu time e se manter competitivo no mercado da construção civil.

Leia dicas infalíveis para aumentar a produtividade do seu time e se manter competitivo no mercado da construção civil. Leia dicas infalíveis para aumentar a produtividade do seu time e se manter competitivo no mercado da construção civil. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01 PROMOVA A INTEGRAÇÃO ENTRE AS ÁREAS DE SUA

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS Prof. Marcelo Rodrigues dos Santos UFMG e Fundação Dom Cabral Prof. Stéfano Angioletti UFMG e Fundação Dom Cabral Prof. Marcello

Leia mais

PROGRAMA DE TREINAMENTO

PROGRAMA DE TREINAMENTO Jogo de Empresa POLITRON Tutorial para Uso da Planilha PROGRAMA DE TREINAMENTO EM MRP II Tutorial para o uso da Planilha do POLITRON Direitos Reservados - Reprodução Proibida Janeiro/2001 Versão Demonstrativa

Leia mais

Atualizações do Sistema. SMARsa

Atualizações do Sistema. SMARsa Atualizações do Sistema SMARsa Módulo WEB VERSÃO 2.0 Sumário 1º BLOQUEIO AUTOMÁTICO DE PROCESSO NO RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS (JUNTADA)...3 2º INCORPORAÇÃO DE PROCESSOS...4 3º PRAZO DE RECEBIMENTO DE PROCESSO

Leia mais

MRP COMO SISTEMA PROPULSOR DE MELHORIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS

MRP COMO SISTEMA PROPULSOR DE MELHORIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS ISSN 1984-9354 MRP COMO SISTEMA PROPULSOR DE MELHORIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS Jamile Pereira Cunha Rodrigues (UESC) Resumo Diante do atual cenário competitivo empresarial, as empresas estão buscando

Leia mais

Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes.

Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes. Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes. Tiago Esteves Terra de Sá (UFOP) tiagoeterra@hotmail.com Resumo: Este trabalho busca apresentar

Leia mais

Seqüenciamento e Controles de Ordens de Produção

Seqüenciamento e Controles de Ordens de Produção Seqüenciamento e Controles de Ordens de Produção Seu computador é rápido o suficiente? Universo Tempo de Itens Máquinas de soluções processamento 4 5 7.962.624 1,3 minutos 5 5 2,49 x 10 10 2,9 dias 6 5

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet

Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet Comercial Cadastros o (202) Cadastro de Vendedores Flag Enviar Previsão: Flag Enviar Previsão: Foi inserido um novo flag no cadastro de vendedores.

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Sequenciamento e Emissão de Ordens Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Programação da produção: define quanto e quando comprar, fabricar

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

Sistema de gestão ERP. erp

Sistema de gestão ERP. erp Sistema de gestão ERP erp Módulos e Clientes Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. erp área comercial área administrativa financeira área produção e suprimentos área

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos Bloco Suprimentos Controle de Produção PCP Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Controle de Produção PCP, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES George Paulus Pereira Dias Agenda 1. Apresentação MRP 2. Estudo de Caso 3. Apresentação da Planilha 4. Primeira rodada de tomada de decisões 5. Próximos passos MRP - Planejamento

Leia mais

MANUAL UTILIZAÇÃO. Emuntech Software Solutions Página 1

MANUAL UTILIZAÇÃO. Emuntech Software Solutions Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Emuntech Software Solutions Página 1 Acesso ao sistema Definições para acesso ao CRM Interatell. Acessando o CRM Interatell Utilizando o browser de internet acesse o endereço interatell.net

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Universidade Federal do Rio Grande FURG Universidade Aberta do Brasil UAB Curso - Administração Administração da Produção I Prof.ª MSc. Luciane Schmitt Semana 7 PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO 1 PLANEJAMENTO

Leia mais

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes FAQ Erros, e dúvidas frequentes Sumário ERROS CONHECIDOS... 2 1. Botões desabilitados ou Congelados... 2 Resolução 2... 2 2. Erro de cadastro... 3 3. Célula com o campo #VALOR... 3 4. Erro em tempo de

Leia mais

O que é e-ppcp? Funcionalidades adicionadas:

O que é e-ppcp? Funcionalidades adicionadas: e-ppcp / e-kanban 1 O que é e-ppcp? O e-ppcp é um aplicativo desenvolvido em ABAP/4 pela IntegrationSys para adicionar ao ERP SAP funcionalidades para suportar efetivamente o planejamento e operação de

Leia mais

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 O Mobility Gestão é um software de retaguarda para o segmento de Varejo, visando o controle total do estoque e movimentações de venda. Desenvolvido para trabalhar

Leia mais

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos:

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos: A sua Solução de Gestão Empresarial O Precision é a solução de Gestão Empresarial de baixo custo que a Maggiore Sistemas disponibiliza para pequenas e médias empresas. Desenvolvido e comercializado em

Leia mais

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SUMÁRIO BENEFICIAMENTO DE SEMENTES... 3 1. Projeto Meta de Vendas... 3 1.1 Itens de Configuração Alterados... 3 2. Planejamento de Vendas... 3 2.1 Meta de Vendas...

Leia mais

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO. Prof. Fernando 1

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO. Prof. Fernando 1 PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO Prof. Fernando 1 Manutenção Antigamente Visão da empresa: Mal necessário Função: consertar eventuais defeitos Funcionários: Pouco qualificados Restritos apenas

Leia mais

LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA

LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA As liberações financeiras somente são verificadas no faturamento do pedido, como conseqüência há situações em que o cliente tem limite de crédito excedido, vencido

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA Tiago Augusto Cesarin 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

Nos últimos 20 anos a atividade de manutenção tem passado por mais mudanças do que qualquer outra. Dentre as principais causas, podemos citar:

Nos últimos 20 anos a atividade de manutenção tem passado por mais mudanças do que qualquer outra. Dentre as principais causas, podemos citar: 1. INTRODUÇÃO: O nível da organização da manutenção reflete as particularidades do estágio de desenvolvimento industrial de um país. A partir do momento em que começa a ocorrer o envelhecimento dos equipamentos

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

Ordens de Produção Vinculadas

Ordens de Produção Vinculadas Ordens de Produção Vinculadas DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Revisão: Marcelo Barby Aprovado em: Novembro de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

MES e Eficiência de Linhas de Produção

MES e Eficiência de Linhas de Produção MES e Eficiência de Linhas de Produção por Edson Donisete da Silva e Carlos Roberto Sponteado Melhora constante no processo produtivo. Aumento da qualidade do produto que é entregue ao cliente final. Redução

Leia mais

A PRIMEIRA PLATAFORMA INTELIGENTE DE SISTEMAS E SERVIÇOS

A PRIMEIRA PLATAFORMA INTELIGENTE DE SISTEMAS E SERVIÇOS A PRIMEIRA PLATAFORMA INTELIGENTE DE SISTEMAS E SERVIÇOS INTEGRADOS PARA ASSEGURAR O CONTROLE COMPLETO DO PROCESSO DE VENDAS, COM ACESSO COMPARTILHADO POR TODAS AS PARTES ENVOLVIDAS. NOSSA PLATAFORMA WEB

Leia mais

MRP Materials Requirements Planning (Planejamento de necessidades de materiais)

MRP Materials Requirements Planning (Planejamento de necessidades de materiais) MRP MRP Materials Requirements Planning (Planejamento de necessidades de materiais) Questões-chaves O Que é MRP? MRP quer dizer planejamento das necessidades de materiais, que são sistemas de demanda dependentes,

Leia mais

Aqui seus Resultados Aparecem

Aqui seus Resultados Aparecem Aqui seus Resultados Aparecem 2 Evolution Materiais: Controle de Estoque, Compras Gerencia necessidades de compra para reposição de estoque ou para atender à necessidade de um Centro de Custo. Envolve

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção

Planejamento e Controle da Produção Planejamento e Controle da Produção Introdução - Sistema de PCP - Previsão da demanda - Planejamento da produção Gerência de Estoques - Lote Econômico - Plano de Produção Gerência de Projetos - CPM - PERT

Leia mais

Fascículo 3 MRP e MRPII

Fascículo 3 MRP e MRPII Fascículo 3 MRP e MRPII Após a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento, uma vez que tomaram a responsabilidade pela reconstrução de muitos países

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

Otimize seus negócios e ganhe produtividade

Otimize seus negócios e ganhe produtividade Otimize seus negócios e ganhe produtividade Diferenciais O software Fenícia ERP é uma solução completa, especialmente desenvolvida para atender a pequenas e médias empresas que cobre todos os processos

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

Foram criadas três empresas padrões que podem ser importadas na criação de novas siglas no SIGER, sendo uma para cada forma de tributação.

Foram criadas três empresas padrões que podem ser importadas na criação de novas siglas no SIGER, sendo uma para cada forma de tributação. Foram implementadas no módulo de Contabilidade do ERP SIGER, a partir da versão 15.30a, melhorias que visam agilizar e facilitar principalmente o trabalho dos Escritórios Contábeis e também poderá ser

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência

NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W. Atividade Descrição Versão Abrangência NOVIDADES DA VERSÃO 2.10 DO SANKHYA-W Atividade Descrição Versão Abrangência Nota de complemento Geração de nota de complemento através do Sankhya-W. Informações da Sankhya/Jiva no Os e-mails de NF-e enviados

Leia mais

WMS Warehouse Management System

WMS Warehouse Management System WMS Warehouse Management System [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais

Leia mais

Sistema de gestão ERP. Sistema de Gestão GESTÃO RASTREABILIDADE RESULTADO

Sistema de gestão ERP. Sistema de Gestão GESTÃO RASTREABILIDADE RESULTADO Sistema de gestão ERP GESTÃO RASTREABILIDADE RESULTADO MÓDULOS E CLIENTES Os módulos podem ser adquiridos separadamente, conforme a sua necessidade. ÁREA COMERCIAL ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA ÁREA

Leia mais

COMO PROJETAR AS ENTRADAS DO FLUXO DE CAIXA E OS PAGAMENTOS A FORNECEDORES?

COMO PROJETAR AS ENTRADAS DO FLUXO DE CAIXA E OS PAGAMENTOS A FORNECEDORES? COMO PROJETAR AS ENTRADAS DO FLUXO DE CAIXA E OS PAGAMENTOS A FORNECEDORES?! Qual a importância do orçamento de caixa?! Como os grandes orçamentos da empresa se inter-relacionam?! Quais as maneiras de

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente em sistemas ERP (Enterprise Resource

Leia mais

Workshop MRP CONFIGURAÇÕES... 12 PARAMETROS... 14 GERAÇÃO DE OPS/SCS... 17. Elaborado por : Paulo Bindo - 06/03/2008 Página 1 de 19

Workshop MRP CONFIGURAÇÕES... 12 PARAMETROS... 14 GERAÇÃO DE OPS/SCS... 17. Elaborado por : Paulo Bindo - 06/03/2008 Página 1 de 19 O QUE É MRP... 2 CAMPOS NECESSÁRIOS E SEUS CONCEITOS... 3 ESTRUTURAS... 4 PLANO MESTRE PRODUÇÃO... 5 MATERIAL COM APROPRIAÇÃO INDIRETA... 6 COMO O SISTEMA CALCULA O MRP... 7 PARÂMETROS DO SISTEMA... 8

Leia mais