INFORMAÇÕES GERAIS 1- A

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMAÇÕES GERAIS 1- A"

Transcrição

1 INFORMAÇÕES GERAIS - A prestação de contas financeira consiste na comprovação das despesas realizadas com os recursos do convênio, de forma que fique clara a pertinência das mesmas com a Relação de Itens - Quais documentos devem ser encaminhados na prestação de contas financeira dos recursos do a) Os anexos,,,, e do formulário de prestação de contas financeira. b) Extratos bancários mensais de conta corrente e de aplicação financeira. c) Comprovação de adoção de procedimentos licitatórios ou análogos (de acordo com legislação aplicável d) Termo de aceitação definitiva da obra. e) Cópia da GRU de devolução de saldo final do convênio. - Quais documentos devem ser encaminhados na prestação de contas financeira da contrapartida a) Os anexos,,,, e do formulário de prestação de contas financeira. b) Extratos bancários mensais de conta corrente e de aplicação financeira. - Quais documentos devem ser encaminhados para a comprovação da contrapartida não a) Os anexos,.a e.a do formulário de prestação de contas financeira. - Quem deve assinar os anexos de prestação de contas? R.: O ordenador de despesas cadastrado na FINEP e o coordenador do projeto. Em caso de alteração do ordenador de despesas ou coordenador, deve ser encaminhado ofício formalizando a troca com os seguintes dados cadastrais: Nome, CPF, nº da identidade, órgão emissor, endereço residencial completo, - Quando deve ser encaminhada a prestação de contas da contrapartida financeira? R.: A prestação de contas da contrapartida deve ser encaminhada junto com a prestação de contas do concedente, salvo alguma excepcionalidade prevista no termo de convênio. Deve ser observado o - Sendo a convenente uma entidade privada sem fins lucrativos, ainda é obrigada a seguir a lei R.: Se a legislação aplicável ao convênio (ver cláusula específica no termo de convênio) for a IN STN 0/ a resposta é SIM, de acordo com o artigo da referida legislação. Caso a legislação aplicável ao convênio seja a Portaria Interministerial ou a IN 0/00 do Conselho Diretor do FNDCT, não há obrigatoriedade em se seguir a lei./, devendo as aquisições serem realizadas mediante processo - Quem está apto a receber recursos nos elementos de despesa "Vencimentos e Vantagens Fixas", "Obrigações Patronais" e "Diárias" e ser beneficiário de gastos em "Passagens e Despesas com R.: Apenas pessoas físicas relacionadas na equipe executora do convênio. - Quais documentos relativos a concorrência, tomada de preços e convite devem ser encaminhados a) Despachos adjudicatórios e de homologação da licitação realizada. b) Quadro comparativo dos preços apresentados no certame (mapa de cotações). 0- Quais documentos relativos a cotação de preços devem ser encaminhados junto com a a) No caso de cotação de preços devem ser anexadas no mínimo cotações válidas ou o mapa de - Quais documentos relativos a dispensa / inexigibilidade de licitação devem ser encaminhados a) Justificativa técnica e/ou jurídica, justificativa do preço, e a cópia da publicação em DOU, contendo o número do convênio, fornecedor, especificação do objeto, valor e embasamento legal. b) No caso de inexigibilidade de licitação com base no inciso I do art. da lei./ é necessário que seja c) No anexada caso de a inexigibilidade comprovação de licitação exclusividade com base do fornecedor. no inciso II do art. da lei./ é necessário que seja anexada a comprovação de notória especialização. (Ex.: Atestado de capacidade técnica expedido por instituições de pesquisa)

2 OBSERVAÇÕES ) Os documentos fiscais devem possuir identificação do número e título do convênio, em conformidade com a legislação aplicável, de preferência na parte da frente do documento. ) Os documentos fiscais devem ser atestados. ) Os documentos devem ser mantidos em arquivo em boa ordem, no próprio local em que forem contabilizados, de modo a estar a disposição para fiscalização dos mesmos, conforme legislação aplicável. ) Os bens adquiridos com recursos do convênio devem estar segurados e devidamente patrimoniados pela instituição. ) Os bens adquiridos com recursos do convênio devem possuir Termos de Responsabilidade atualizados e assinados. ) Os bens adquiridos com recursos do convênio devem ser registrados no patrimônio da convenente como Bens de Terceiros Financiadora de Estudos e Projetos, ficando a mesma com a obrigação de conservá-los e não aliená-los. ) As solicitações de doação dos bens adquiridos com recursos do convênio só podem ser feitas após o recebimento da carta de aprovação da prestação de contas final por parte da FINEP. Antes disso os equipamentos não podem integrar o patrimônio de outra instituição. ) Os documentos fiscais devem ser emitidos em nome da convenente ou do executor, se for o caso, conforme determina a legislação aplicável. ) O Plano de Trabalho do convênio, bem como sua Relação, devem ser cumpridos e qualquer alteração que se fizer necessária deverá ser autorizada previamente pela FINEP. 0) Os recursos mantidos na conta corrente do convênio deverão estar aplicados, respeitando-se a legislação aplicável ) Tarifas bancárias não podem ser pagas com recursos do convênio, devendo ser devolvidas a conta do convênio caso não tenham sido estornadas pelo banco. ) As adjudicações e homologações devem ser feitas pela autoridade competente. ) Os limites a partir do qual o procedimento licitatório/cotação de preços se torna obrigatório (R$.000,00 para compras e serviços e R$.000,00 para obras e serviços de engenharia) devem ser calculados por sub-elemento de despesas e por ano (exercício financeiro). Não é permitido o fracionamento de despesas. ) As despesas devem ser feitas em conformidade com o princípio da impessoalidade, economicidade, moralidade ) Despesas e economicidade. com diárias e passagens devem ser realizados para pessoas membros da equipe executora do convênio. Caso seja necessária alguma alteração, deverá ser solicitado à área operacional pedido de autorização prévia. Todos os recibos de diárias devem estar devidamente assinados pelos beneficiados e devidamente identificados com o número do convênio. ) É vedada a prática de reembolso de despesas, salvo previsto na legislação aplicável. ) Os casos de Dispensa previstos no inciso III e seguintes do art., da Lei nº./ ou Inexigibilidade de licitação devem ser precedidos de parecer técnico, parecer jurídico, ratificação da autoridade máxima da instituição e publicação no D.O.U., se for o caso. É obrigatória e necessária a justificativa do preço.

3 ) É vedada a realização de licitação cujo objeto inclua bens e serviços sem similaridade ou de marcas, características e especificações exclusivas, salvo nos casos em que for tecnicamente justificável. ) As publicações de dispensa de licitação ou inexigibilidade devem possuir informações do tipo: número do convênio FINEP, valor em moeda nacional do bem, descrição do bem, dispositivo legal e o nome do fornecedor. 0) Abster-se de fazer pagamentos com custos de emissão de boleto bancário, juros e multas por atraso nos ) pagamentos. Os recursos referentes às Despesas Operacionais e Administrativas/DOA podem ser sacados da conta específica do convênio e creditados na conta do convenente, sendo que este obrigar-se-á a emitir recibo, informando tratar-se de "Recursos referentes à Despesas Operacionais e Administrativas de Caráter Indivisível, os quais serão utilizados para custear os gastos indivisíveis, usuais e necessários à consecução ) Nenhum recurso do convênio, incluindo o da DOA, pode ser utilizado para remunerar qualquer dos partícipes. ) Todas as obras em andamento e as já realizadas devem ter placa indicativa contendo, dentre outros dados, o nome da FINEP. ) A instituição deverá exigir dos beneficiários de passagens os recibos de embarque e deverá guarda-los junto à documentação do convênio

4 A. RELATÓRIO DE EXCUÇÃO FINANCEIRA (Recursos FINEP, Contrapartida Financeira e Deve ser indicado o valor executado em cada uma das fontes de recursos prevista (concedente, executor, A. DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS (Recursos FINEP e Contrapartida Financeira ( Deve ser indicado o valor executado em cada elemento de despesas no período anterior ao prestado OBS.: O valor de cada elemento de despesa deve ser igual ao declarado na Relação de Pagametos (Anexo ) OBS.: Deve ser Caso indicado o valor executado o valor previsto por elemento na Relação de despesa Itens tenha vigente ultrapassado (última o aprovada previsto na pela Relação FINEP) de Itens em cada vigente, deve ser encaminhada justificativa. OBS.: Deve ser Deve indicado ser encaminhado o valor da extrato receita mensal, e da aplicação oficial do banco, financeira da conta no período corrente anterior e da conta ao de prestado aplicação contas financeira e no do convênio para todo o período da prestação de contas. O mesmo se aplica para a contrapartida financeira. Deve ser indicado o valor do Saldo Devolvido à FINEP, quando for o caso. OBS.: Quando houver devolução de saldo, deve ser anexada cópia da GRU. A. CONCILIAÇÃO BANCÁRIA (Recursos FINEP e Contrapartida Financeira ( para cada)) Deve ser indicado o montante existente na conta corrente e na conta de aplicação financeira na data final No Campo "Rstituições não creditadas até a data final desta prestação de contas" devem ser indicados os valores a serem restituídos à conta corrente do convênio mas que não foram creditados até a data final da No Campo "Valores não debitados até a data final desta prestação de contas" devem ser indicados os OBS.: valores O referentes valor do Saldo aos Contábil pagamentos deve ser realizados igual ao do no Saldo período total da prestação Acumulado de do contas Demonstrativo mas que de ainda Execução não de foram Receitas e Despesas (Anexo ) A. (Recursos FINEP e Contrapartida Financeira ( para cada) / Para Todos os campos são de preenchimento obrigatório. OBS.: Deve ser Os beneficiários listado o nome dos dos gastos beneficiários realizados nos / credores, elementos com de despesas a indicação "Vencimentos do respectivo e Vantagens CPF / CNPJ, Fixas", de cada "Obrigações Patronais", "Diárias" e "Passagens e Despesas com Locomoção" obrigatoriamente devem fazer parte da equipe executora do projeto. OBS.: Na coluna Despesas "Equivalência que não se na enquadrem Relação de em Itens nenhum Apoiados" itens deve apoiados ser informado na Relação o de item Itens correspondente vigntes (última aprovada pela FINEP) devem ser justificadas. OBS.: Na coluna Deve "Data ser anexada compensação cópia do documento cheque" fiscal deve e justificativa ser informada para os a casos data de em pagamentos que o cheque realizados foi debitado após o na prazo de execução física do convênio. OBS.: Deve ser No elemento indicado de o tipo despesa obrigação "Obrigações patronal Patronais" pago. são aceitos gastos com FGTS, INSS (incluindo SAT - Seguro de Acidente de Trabalho, Salário Educação, INCRA, SESI ou SESC, SENAI ou SENAC, e SEBRAE) e PIS. Deve ser indicado o destino, período e evento relacionado a cada diária paga. Deve ser indicado se o beneficiário dos gastos do elemento de despesas "Outros Serviços de Terceiros - A. EXIGIBILIDADES (Recursos FINEP e Contrapartida Financeira ( para cada)) Trata-se de despesas em fase de contratação ou efetivamente contratadas para as quais ainda não houve A. RELAÇÃO DE BENS ADQUIRIDOS (Recursos FINEP e Contrapartida Financeira ( para cada)) O valor total do anexo A. deve corresponder ao somatório das despesas com Equipamento e Material Na coluna " " deve ser informado o item correspondente do Plano

5 .. CONVENENTE Esfera Administrativa: Razão Social: Instituição: ORIGINAL ANEXO PLANO DE TRABALHO - DADOS CADASTRAIS ALTERAÇÃO Fundação Privada Sem Fins Lucrativos Título: "Desenvolvimento de Tecnologias para Empacotamento de Sistemas Eletrônicos Avançados Convênio nº Ref. nº CNPJ Vinculado nº 0../000-0 Publicação: Endereço: Rodovia Dom Pedro I, km, Cidade: Campinas UF: SP CEP: 0-0 Telefone: () -0 Fax: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período desta Prestação de Contas: de /0/00 até /0/0...Ordenador de Despesas Nome: CPF nº..- RG nº Orgão Expedidor: SSP/CE Endereço Residencial: Rua Thomas Alberto Whately, CA Cidade: Campinas UF: SP CEP: 0-0 Telefones: () -0 ramal Fax:...Coordenador do Projeto Nome: CPF nº..- RG nº Orgão Expedidor: SSP/SP Endereço Residencial: Rod. Dom Pedro I, km, Cidade: Campinas UF: SP CEP: 0-0 Telefones: () - Fax:.. EXECUTOR Esfera Administrativa: Administração Pública Razão Social: Instituição: CNPJ nº CTI - Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer CTI - Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer 0..00/000-0 Endereço: Rod. Dom Pedro I, km, Cidade: Campinas Telefones: () -000 Banco: Banco do Brasil (00).. INTERVENIENTE(S)/OUTROS Esfera Administrativa: Razão Social: Nome Fantasia: CNPJ Vinculado nº Endereço: Cidade: Telefones: UF: SP CEP: 0-0 Fax: AG: -X C/C: 00- UF: CEP: Fax:

6 XO - DADOS CADASTRAIS TERAÇÃO cnologia da Informação cnologia da Informação tamento de Sistemas Eletrônicos Avançados" 00/0 D.O.U nº de //0 Bairro: Jd. Santa Mônica Caixa Postal: () -0 de /0/00 até /0/0 de /0/00 até /0/ Bairro: Vila Nogueira () -0 ramal..0-0 Bairro: Jd. Santa Mônica () -0 o Archer o Archer Bairro: Jd. Santa Mônica Caixa Postal: () -0 Praça: Campinas Bairro: Caixa Postal:

7 ANEXO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FINANCEIRA Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 CATEGORIA ECONÔMICA / RUBRICAS EXECUTADO NO PERÍODO EXECUTADO ATÉ O PERÍODO Concedente Partícipe Partícipe Total Concedente Partícipe Partícipe Total.DESPESAS CORRENTES R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 / - Vencimentos e Vantagens Fixas R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Obrigações Patronais R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 / - Diárias (Pessoal Civil/Militar) R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 /0 - Serviços de Terceiros - Bolsas R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0, Material de Consumo R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Passagens e Despesas com Locomoção R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Despesas Acessórias com Importação R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 b) Outras Despesas R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00.DESPESAS DE CAPITAL R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Obras e Instalações R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Obras R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 b) Instalações R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Equipamentos e Material Permanente R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Nacionais R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 b) Importados R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 TOTAL R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,

8 ANEXO R DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA A. NATUREZA DAS DESPESAS Valor Realizado Grupos/Elementos de Despesas Até o período Anterior No Período deste Balancete Total Acumulado Previsão na Relação de Itens.DESPESAS CORRENTES R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$.., / - Vencimentos e Vantagens Fixas R$ 0,00 R$ 0,00 R$.0,00 - Obrigações Patronais R$ 0,00 R$ 0,00 R$.,00 / - Diárias (Pessoal Civil/Militar) R$ 0,00 R$ 0,00 R$.00,00 /0 - Serviços de Terceiros - Bolsas R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0, Material de Consumo R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0.000,00 - Passagens e Despesas com Locomoção R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0.000,00 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física R$ 0,00 R$ 0,00 R$.000,00 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$.., a) Despesas Acessórias com Importação R$ 0,00 R$ 0,00 R$.000,00 b) Outras Despesas R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0.,.DESPESAS DE CAPITAL R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$..0, - Obras e Instalações R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Obras R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 b) Instalações R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Equipamentos e Material Permanente R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$..0, a) Nacionais R$ 0,00 R$ 0,00 R$.000,00 b) Importados R$ 0,00 R$ 0,00 R$..0, A. TOTAL DAS DESPESAS R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$.., B. TOTAL DAS RECEITAS (B+B) R$ 0,00 R$..,0 R$..,0 B.. Recursos Recebidos R$ 0,00 R$.., R$.., B.. Rendimentos de Aplicações Financeiras R$ 0,00 R$., R$., C. SALDO R$ 0,00 R$..,0 D. Saldo Disponível para o Período Seguinte R$..,0 D.. Saldo em Conta corrente e Aplicação Financeira R$..,0 D.. Restituições não Creditadas R$ 0,00 D.. Cheques Emitidos e não Descontados R$ 0,00 E. Saldo Devolvido à FINEP..-..-

9 ANEXO CONCILIAÇÃO BANCÁRIA Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA A. SALDO CONFORME EXTRATOS BANCÁRIOS NA DATA FINAL DO PERÍODO DISCRIMINAÇÃO a) Saldo em Conta Corrente R$.0, b) Saldo em Aplicações Financeiras R$.., c) TOTAL (a+b) R$..,0 B. RESTUIÇÕES NÃO CREDITADAS ATÉ A DATA FINAL DESTA PRESTAÇÃO DE CONTAS DESCRIÇÃO DATA d) TOTAL R$ 0,00 C. ES NÃO DEBITADOS ATÉ A DATA FINAL DESTA PRESTAÇÃO DE CONTAS DESCRIÇÃO DATA e) TOTAL R$ 0,00 D. SALDO CONTÁBIL (c+d-e) R$..,

10 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS / - Vencimentos e Vantagens Fixas BENEFICIÁRIO CPF de Itens Apoiados Nº DO COMPROVANTE OU Nº DO OU COMPROVANTE COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CPF ANEXO de Itens Apoiados OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

11 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Obrigações Patronais BENEFICIÁRIO CPF Tipo de Obrigação Patronal de Itens Apoiados Nº DO COMPROVANTE OU COMPROVANTE Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CPF Tipo de Obrigação Patronal ANEXO de Itens Apoiados OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

12 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS / - Diárias (Pessoal Civil/Militar) BENEFICIÁRIO CPF DESTINO DIÁRIAS UTILIZADAS Evento de Itens Apoiados Nº DO RECIBO OU RECIBO Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CPF DESTINO ANEXO DIÁRIAS UTILIZADAS Evento de Itens Apoiados OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

13 ANEXO Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA /0 - Serviços de Terceiros - Bolsas DESPESAS REALIZADAS BENEFICIÁRIO CPF Nº DO RECIBO OU RECIBO Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CPF OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

14 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS 0 - Material de Consumo CREDOR CNPJ / CPF Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ / CPF ANEXO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

15 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Passagens e Despesas com Locomoção CREDOR CNPJ / CPF DO CREDOR BENEFICIÁRIO CFP DO BENEFICIÁRIO TRECHO de Itens Apoiados Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ / CPF DO CREDOR ANEXO BENEFICIÁRIO CFP DO BENEFICIÁRIO TRECHO de Itens Apoiados OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

16 ANEXO Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física DESPESAS REALIZADAS CREDOR CPF SERVIDOR OU EMPREGADO PÚBLICO Nº DO RECIBO OU RECIBO Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CPF SERVIDOR OU EMPREGADO PÚBLICO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

17 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica a) Despesas Acessórias de Importação CREDOR CNPJ Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ ANEXO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

18 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica b) Outras Despesas CREDOR CNPJ Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ ANEXO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

19 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Obras e Instalações a) Obras CREDOR CNPJ Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ ANEXO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

20 ANEXO Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA - Obras e Instalações b) Instalações DESPESAS REALIZADAS CREDOR CNPJ Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

21 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Equipamentos e Material Permanente a) Nacional CREDOR CNPJ Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ ANEXO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

22 Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA DESPESAS REALIZADAS - Equipamentos e Material Permanente b) Importado CREDOR CNPJ Nº DA NOTA FISCAL OU NOTA FISCAL Nº DO OU COMPENSAÇÃO DO 0 SUBTOTAL R$ 0,00 RESTITUIÇÕES CREDITADAS RESTITUIDOR CNPJ ANEXO OU ESTORNADO Nº DO DEPÓSITO DEPÓSITO SUBTOTAL R$ 0,00 TOTAL (-) R$ 0,

23 ANEXO EXIGIBILIDADES Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA Nº CONTRATO LICITAÇÃO CREDOR CNPJ / CPF Equivalência na Relação de Itens Apoiados Nº DO /OB EMITIDO E NÃO DESCONTADO /OB EMITIDO E NÃO DESCONTADO Nº DA NOTA FISCAL PAGAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL A PAGAR TOTAL E/OU A TRANSPORTAR R$ 0,

24

25 ANEXO RELAÇÃO DE BENS ADQUIRIDOS OU PRODUZIDOS Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 RECURSOS FINEP RECURSOS CONTRAPARTIDA Declaramos que os bens abaixo especificados, adquiridos ou produzidos com os recursos do concedente, foram inventariados e encontram-se localizados nas instalações do Convenente ou dos Executores conforme relacionado. Nº DO ITEM DESCRIÇÃO DO BEM NÚMERO PATRIMONIAL DO BEM DOCUMENTAÇÃO FISCAL LOCALIZAÇÃO EQUIVALÊNCIA NA RELAÇÃO DE ITENS QUANTIDADE (R$) APOIADOS Data Nº Unitário Total R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 0 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 0 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 0 R$ 0,00 TOTAL R$ 0,

26 ANEXO.A R DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx A. NATUREZA DAS DESPESAS Valor Realizado Grupos/Elementos de Despesas Até o período Anterior No Período deste Balancete Total Acumulado Previsão na Relação de Itens.DESPESAS CORRENTES R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 / - Vencimentos e Vantagens Fixas R$ 0,00 R$ 0,00 - Obrigações Patronais R$ 0,00 R$ 0,00 / - Diárias (Pessoal Civil/Militar) R$ 0,00 R$ 0,00 /0 - Serviços de Terceiros - Bolsas R$ 0,00 R$ 0, Material de Consumo R$ 0,00 R$ 0,00 - Passagens e Despesas com Locomoção R$ 0,00 R$ 0,00 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física R$ 0,00 R$ 0,00 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Despesas Acessórias com Importação R$ 0,00 R$ 0,00 b) Outras Despesas R$ 0,00 R$ 0,00.DESPESAS DE CAPITAL R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 - Obras e Instalações R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Obras R$ 0,00 R$ 0,00 b) Instalações R$ 0,00 R$ 0,00 - Equipamentos e Material Permanente R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 a) Nacionais R$ 0,00 R$ 0,00 b) Importados R$ 0,00 R$ 0,00 A. TOTAL DAS DESPESAS R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,00 R$ 0,

27 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx / - Vencimentos e Vantagens Fixas Nº de horas dedicadas Valor unitário da hora BENEFICIÁRIO CPF ao projeto disponibilizada 0 TOTAL R$ 0,

28 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx - Obrigações Patronais BENEFICIÁRIO CPF Tipo de Obrigação Patronal 0 TOTAL R$ 0,

29 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx /0 - Serviços de Terceiros - Bolsas Nº de horas dedicadas Valor unitário da hora BENEFICIÁRIO CPF ao projeto disponibilizada 0 TOTAL R$ 0,

30 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx 0 - Material de Consumo Tipo de material de consumo disponibilizado Quantidade Valor unitário 0 TOTAL R$ 0,

31 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física Nº de horas dedicadas Valor unitário da hora CREDOR CPF ao projeto disponibilizada 0 TOTAL R$ 0,

32 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica b) Outras Despesas Tipo de material de consumo disponibilizado Quantidade Valor unitário 0 TOTAL R$ 0,

33 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx - Obras e Instalações b) Instalações Instalação disponibilizada Número de horas Valor unitário da hora 0 TOTAL R$ 0,

34 ANEXO.A Convênio nº: Período de Execução do Convênio: de /0/00 até /0/0 Período Abrangido por este Relatório: de /0/00 até /0/0 Contrapartida Não Financeira de xxx - Equipamentos e Material Permanente Equipamento Número de horas Valor unitário da hora 0 TOTAL R$ 0,

DADOS CADASTRAIS. FUNDAÇÃO DE DIREITO PRIVADO FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE Instituição: Título: Endereço: Endereço: RUA LAGARTO

DADOS CADASTRAIS. FUNDAÇÃO DE DIREITO PRIVADO FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE Instituição: Título: Endereço: Endereço: RUA LAGARTO DADOS CADASTRAIS ORIGINAL ALTERAÇÃO 1.1. CONVENENTE Esfera Administrativa: Razão Social: FUNDAÇÃO DE DIREITO PRIVADO FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE Instituição: Título: Convênio nº

Leia mais

Orientações Básicas. FAPERGS Edital 16/2013 TECNOVA/RS

Orientações Básicas. FAPERGS Edital 16/2013 TECNOVA/RS 1 FAPERGS Edital 16/2013 Orientações Básicas Execução Financeira dos Recursos de Subvenção Econômica FAPERGS Edital 16/2013 TECNOVA/RS 2 1. Regras Básicas Vedado alteração do objeto do Termo de Subvenção

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS - PARCIAL OU FINAL

PRESTAÇÃO DE CONTAS - PARCIAL OU FINAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Programa de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico Tel. : (061)214-8806 ou 225-3353

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NA APLICAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS PÚBLICOS DE CONVÊNIOS

BOAS PRÁTICAS NA APLICAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS PÚBLICOS DE CONVÊNIOS GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO AUDITORIA GERAL DO ESTADO BOAS PRÁTICAS NA APLICAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS PÚBLICOS DE CONVÊNIOS APLICAÇÃO DE RECURSOS PÚBLICOS DE CONVÊNIOS

Leia mais

FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI

FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI PRESTAÇÃO DE CONTAS FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI 1. A prestação de contas deve ser constituída dos seguintes documentos: a) Encaminhamento de Prestação de Contas Anexo I; b) Relação

Leia mais

1 Solicitante do Auxílio Orientador-Pesquisador 2- N.º do Projeto. 3 - Tipo de Despesa. Relação do Material de Consumo.

1 Solicitante do Auxílio Orientador-Pesquisador 2- N.º do Projeto. 3 - Tipo de Despesa. Relação do Material de Consumo. ANEXO D PRESTAÇÃO DE CONTAS ENCAMINHAMENTO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO Solicitante do Auxílio Orientador-Pesquisador CPF Endereço completo Telefone CEP Cidade UF E-MAIL FAX Tema

Leia mais

ENCAMINHAMENTO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA

ENCAMINHAMENTO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA ANEXO VI PRESTAÇÃO DE CONTAS Proponente Endereço completo ENCAMINHAMENTO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO CPF Telefone CEP Cidade UF E-mail Fax Tema do Projeto Período de utilização

Leia mais

E-mail Funtef-cp@utfpr.edu.br

E-mail Funtef-cp@utfpr.edu.br Anexo I Encaminhamento de Prestação de Contas Convênio nº 339/2012 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE/BENEFICIÁRIO Beneficiário: Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Leia mais

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo.

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo. EMPENHO O empenho da despesa é o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição (Art 58 da Lei 4.320/64). Nos comentários à

Leia mais

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRO

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRO INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO FÍSICO: refere-se ao indicador físico de qualificação e quantificação do produto de cada meta e etapa a executar e executada. 1. EXECUTOR:

Leia mais

Modelo de Prestação de Contas de Convênio com a SEPOF INSTRUÇÕES GERAIS

Modelo de Prestação de Contas de Convênio com a SEPOF INSTRUÇÕES GERAIS Modelo de Prestação de Contas de Convênio com a SEPOF INSTRUÇÕES GERAIS No momento da entrega da prestação de contas só será protocolado a prestação de contas que estiver completa com todos os itens obrigatórios

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO FÍSICO-FINANCEIRO

PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO FÍSICO-FINANCEIRO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL UNIDADE CENTRAL DE CONTROLE INTERNO PRESTAÇÃO DE CONTAS RELATÓRIO FÍSICO-FINANCEIRO ANEXO II FORMULÁRIO A

Leia mais

RELATÓRIO DA EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRA

RELATÓRIO DA EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRA PREENCHIMENTO DO ANEXO III RELATÓRIO DA EXECUÇÃO FÍSICO-FINANCEIRA FÍSICO: refere-se ao indicador físico da qualificação e quantificação do produto de cada meta e etapa executada e a executar. Não fazer

Leia mais

Guia para Comprovação de Investimentos

Guia para Comprovação de Investimentos Guia para Comprovação de Investimentos 1 2 4 5 Introdução Acompanhamento na Fase de Análise ETAPA 1 Comprovação Financeira ETAPA 2 Comprovação Física ETAPA Comprovação Jurídica ETAPA 4 Liberação Penalidades

Leia mais

ANEXO I CADASTRO DO(A) ÓRGÃO/ENTIDADE E DO(A) DIRIGENTE

ANEXO I CADASTRO DO(A) ÓRGÃO/ENTIDADE E DO(A) DIRIGENTE ANEXO I CADASTRO DO(A) ÓRGÃO/ENTIDADE E DO(A) DIRIGENTE BLOCO 1- IDENTIFICAÇÃO DO(A) ÓRGÃO/ENTIDADE CAMPO 01 - CNPJ Informar o número de inscrição do(a) órgão/ entidade proponente (Secretaria de Educação

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010.

INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010. AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATOS DO AUDITOR-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010. Estabelece normas de organização e apresentação das prestações de contas de convênios que impliquem

Leia mais

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009 INTRODUÇÃO FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA 1.1 - Recomenda-se a leitura deste manual antes de utilizar os recursos concedidos pelo FACS. O manual está disponível no site http://www.facsmt.com.br. 1.2

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS ABORDAGEM Conceitos relacionados ao tema; Legislação aplicável à execução; Modelo de gestão e processo adotado pela Fundep. O que é o SICONV? CONCEITOS

Leia mais

Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016.

Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016. 1 Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016. Formulários obrigatórios para Prestação de Contas PRESTAÇÃO DE CONTAS - PROJETOS INCENTIVADOS PELA DME E/OU SUAS SUBSIDIÁRIAS.

Leia mais

3. DA ABERTURA, DIA, HORA E LOCAL

3. DA ABERTURA, DIA, HORA E LOCAL Cotação Prévia de Preço n 003-2012 Convênio 11.778 FBB Maior percentual de desconto Cotação prévia de Preços na modalidade maior percentual de desconto para contratação de empresa para intermediação de

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE TERMOS DE COOPERAÇÃO Estabelece diretrizes, normas e procedimentos para celebração, execução e prestação de contas

Leia mais

SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEDAS GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROJETOS E CAPACITAÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEDAS GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROJETOS E CAPACITAÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS PRESTAÇÃO DE CONTAS TEXTO 2 PRESTAÇÃO DE CONTAS E SUAS ESPECIFICIDADES INTRODUÇÃO Tomando como base a definição do Tesouro Nacional que designa a Prestação Contas como: Demonstrativo organizado pelo próprio

Leia mais

Departamento de Prestação de Contas de Convênios, Termos e Acordos de Cooperação DPC1. Oficina sobre Prestação de Contas

Departamento de Prestação de Contas de Convênios, Termos e Acordos de Cooperação DPC1. Oficina sobre Prestação de Contas Departamento de Prestação de Contas de Convênios, Termos e Acordos de Cooperação DPC1 Oficina sobre Prestação de Contas Introdução Discurso da Nova Marca: - Financiar projetos relevantes para o país, de

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/15 A Coordenadoria do Sistema de Controle Interno do Município, considerando: - O volume de recursos recebidos pelo Município a título de repasse de outros entes da Federação via Convênio ou Contrato

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS

NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS PROCEDIMENTO PADRÃO Nº. 001/2006. Teresina, Março 2008 ATUALIZADO EM MARÇO DE 2008 NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS

Leia mais

Manual de Prestação de Contas: Convênios Estaduais

Manual de Prestação de Contas: Convênios Estaduais D I R E T O R I A D E CONTRATOS E CONVÊNIOS M a n u a l d e P r e s t a ç ã o d e C o n t a s S e c r e t a r i a d e E s t a d o d e D e f e s a S o c i a l Manual de Prestação de Contas: Convênios Estaduais

Leia mais

TREINAMENTO PARA OS NOVOS DIRETORES DE DEPARTAMENTOS DA UNIVERSIDADE

TREINAMENTO PARA OS NOVOS DIRETORES DE DEPARTAMENTOS DA UNIVERSIDADE TREINAMENTO PARA OS NOVOS DIRETORES DE DEPARTAMENTOS DA UNIVERSIDADE Salvador, 21 e 22 de julho de 2010 CONVÊNIOS EQUIPE: Alessandro Chaves de Jesus Ana Lucia Alcântara Tanajura Cristiane Neves de Oliveira

Leia mais

Orientações para o. Alexandre Lages Cavalcante Controlador Geral do Estado. Juliana Barros da Cruz Oliveira Superintendente de Controle Financeiro

Orientações para o. Alexandre Lages Cavalcante Controlador Geral do Estado. Juliana Barros da Cruz Oliveira Superintendente de Controle Financeiro Orientações para o Controle de Convênios Alexandre Lages Cavalcante Controlador Geral do Estado Juliana Barros da Cruz Oliveira Superintendente de Controle Financeiro Maio/2010 Devolução de recursos de

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Alto Garças

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Alto Garças PRESTAÇÃO DE CONTAS ANEXO II RELAÇÃO DE PAGAMENTOS Convênio nº: REC ITEM CREDOR CGC/CPF CH/OB DATA VALOR (R$ 1,00) Responsável pela Execução: INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO RELAÇÃO DE PAGAMENTOS Refere-se

Leia mais

CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS

CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS VERIFICAÇÕES PRELIMINARES Art. 3, caput e 1 ; 1. O objeto do convênio ou contrato de repasse guarda relação com a atividade do convenente? 2.

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação, Pagamento, Ingresso de Recursos e Relatórios

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação, Pagamento, Ingresso de Recursos e Relatórios MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Execução - Licitação, Contrato,

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO (Conforme a Resolução 42/03-COUN, de 05 de novembro de 2003 e suas alterações). I. PROCEDIMENTO PARA CRIAÇÃO DE NOVO CURSO: A. ABERTURA

Leia mais

Gestor - FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social

Gestor - FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social Gestor - FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social O que é o FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social? O FNAS, instituído pela Lei nº. 8.742, de 7 de dezembro de 1993, tem por objetivo proporcionar

Leia mais

ANEXO I OFÍCIO DE ENCAMINHAMENTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº DO CONVÊNIO:

ANEXO I OFÍCIO DE ENCAMINHAMENTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº DO CONVÊNIO: ANEXO I OFÍCIO DE ENCAMINHAMENTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº DO CONVÊNIO: Ofício nº /2015 Uberaba/MG, de de 2015 Ilmo(a). Sr (a), Encaminho à V. Sa., documentação comprobatória da prestação de contas, composta

Leia mais

Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal SIGEF. MÓDULO TRANSFERÊNCIAS (Convênio e Contrato de Apoio Financeiro)

Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal SIGEF. MÓDULO TRANSFERÊNCIAS (Convênio e Contrato de Apoio Financeiro) Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal SIGEF MÓDULO TRANSFERÊNCIAS (Convênio e Contrato de Apoio Financeiro) Diretoria de Auditoria Geral DIAG Gerência de Auditoria de Recursos Antecipados -

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO E ESTILO - ARTEST

ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO E ESTILO - ARTEST Cotação Prévia de Preços n 001/2013 Convênio nº 35/2013 - SEBRAE/ ARTEST Maior percentual de desconto Cotação Prévia de Preços na modalidade maior percentual de desconto para contratação de empresa especializada

Leia mais

MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS LEI MURILO MENDES - EDIÇÃO 2010 Instruções para movimentação e prestação de contas de recursos recebidos Os responsáveis pelos projetos aprovados pela Lei Municipal de Incentivo

Leia mais

INSTRUÇÃO DGA Nº 81, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014

INSTRUÇÃO DGA Nº 81, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014 INSTRUÇÃO DGA Nº 81, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014 #Estabelece procedimentos para registro, no SICONV, de informações referentes a Convênios com OBTV. O Coordenador da Administração Geral, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Bem-vindo a sala de aula do curso: SICONV: Pagamentos por OBTV. Facilitador: Fernanda Lyra

Bem-vindo a sala de aula do curso: SICONV: Pagamentos por OBTV. Facilitador: Fernanda Lyra Bem-vindo a sala de aula do curso: SICONV: Pagamentos por OBTV Facilitador: Fernanda Lyra Horário da Aula: 10 de junho de 2013-2ª feira - das 15h às 17h Processo de Compra Qual a diferença de Licitação

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS CONVÊNIO COM A SME

PRESTAÇÃO DE CONTAS CONVÊNIO COM A SME PRESTAÇÃO DE CONTAS CONVÊNIO COM A SME Entidades beneficiadas: As unidades educacionais das entidades conveniadas ao Sistema Municipal de Ensino de Campinas. Órgão responsável: Coordenadoria Setorial de

Leia mais

Orientações básicas para a Prestaçã o de Contas de Convênios

Orientações básicas para a Prestaçã o de Contas de Convênios A elaboração da prestação de contas é sempre responsabilidade do gestor que está em exercício na data definida para sua apresentação, quer ele tenha assinado ou não o termo de convênio. Para a prestação

Leia mais

10/2011 750364/2010 SDH/PR

10/2011 750364/2010 SDH/PR Cotação Prévia de Preço n 10/2011 Convênio nº 750364/2010 SDH/PR Projeto: Desenvolver processos de educação popular, visando a garantia dos direitos humanos e fortalecimento da cidadania, na perspectiva

Leia mais

CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA NACIONAIS NO ÂMBITO DA FIOCRUZ BAHIA. Órgão Gestor

CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIOS, TERMOS DE COOPERAÇÃO E ACORDOS DE COOPERAÇÃO TÉCNICA NACIONAIS NO ÂMBITO DA FIOCRUZ BAHIA. Órgão Gestor 18/11/2009 Órgão Elaborador 13:35 Núcleo de Planejamento Órgão Gestor Núcleo de Planejamento Órgão Aprovador Diretoria REVISÃO 00 DATA: SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Siglas Utilizadas 4.

Leia mais

ANEXO IV ORIENTAÇÕES E FORMULÁRIOS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS

ANEXO IV ORIENTAÇÕES E FORMULÁRIOS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS ANEXO IV ORIENTAÇÕES E FORMULÁRIOS PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS Em conformidade às competências do CAU/BR previstas na Lei nº 12.378/2010 e em seu Regimento Geral, são apoiados projetos que contribuem para

Leia mais

CURSO: SICONV 1) NOÇÕES GERAIS, CREDENCIAMENTO, CADASTRAMENTO E PROGRAMAS DE CONVÊNIO

CURSO: SICONV 1) NOÇÕES GERAIS, CREDENCIAMENTO, CADASTRAMENTO E PROGRAMAS DE CONVÊNIO CURSO: SICONV TEMAS CENTRAIS 1) NOÇÕES GERAIS, CREDENCIAMENTO, CADASTRAMENTO E PROGRAMAS DE CONVÊNIO 2) PROPOSIÇÃO, AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS - CEDENTE, CELEBRAÇÃO DE UM CONVÊNIO E ALTERAÇÕES 3) EXECUÇÃO,

Leia mais

Prezado (a) Responsável pelos programas de Bolsas,

Prezado (a) Responsável pelos programas de Bolsas, CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO GERÊNCIA DE ORÇAMENTO E FINANÇAS DCPC DIVISÃO DE CONTROLE E PRESTAÇÃO DE CONTAS Brasília,

Leia mais

Fluxo do Processo de Convênio, Acordo, Protocolo de Intenções

Fluxo do Processo de Convênio, Acordo, Protocolo de Intenções Fluxo do Processo de Convênio, Acordo, Protocolo de Intenções 1º Passo: A unidade interessada em celebrar o Convênio (ou Acordo ou Protocolo de Intenções) deverá formalizar solicitação abrindo processo,

Leia mais

FORMATO RELATÓRIOS DEMONSTRATIVOS

FORMATO RELATÓRIOS DEMONSTRATIVOS INSTRUÇÕES PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA/PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS TRANSFERIDOS PELO MINISTÉRIO/ORGANISMOS INTERNACIONAL REFERENTE AOS CONTRATOS DE FINANCIAMENTO DE ATIVIDADES FORMATO RELATÓRIOS DEMONSTRATIVOS

Leia mais

PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual.

PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual. PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual.pdf INFORMAÇÕES GERAIS Duração do projeto O prazo de vigência do projeto

Leia mais

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO Nome da Empesa: CNPJ: Contato: Telefone: Relação de Documentos para Análise Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO 1 Ficha cadastral e Autorização de Consulta de Restritivos assinada (Anexo); 2

Leia mais

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015 COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015 Convênio MTE/SENAES nº 78/2012 SICONV 776109/2012 Processo Seletivo para Contratação de Profissional denível médio Auxiliar Técnico para atividades

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 007/2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 007/2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 007/2009 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO PROPLAN Disciplina no âmbito da UDESC os procedimentos

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

ANEXO II INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO RELAÇÃO DE PAGAMENTOS GPC 01

ANEXO II INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO RELAÇÃO DE PAGAMENTOS GPC 01 ANEXO II INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO RELAÇÃO DE PAGAMENTOS GPC 01 Refere-se ao registro de pagamento das despesas efetuadas na execução do projeto, à conta de recursos do Executor e/ou do Concedente, devendo

Leia mais

Siconv para Convenentes

Siconv para Convenentes Siconv para Convenentes Módulo2 Portal de Convênios e Siconv Brasília - 2015. Fundação Escola Nacional de Administração Pública Presidente Gleisson Rubin Diretor de Desenvolvimento Gerencial Paulo Marques

Leia mais

MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS

MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS MANUAL PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS Elaboração: Rainer de Paula Coordenador de Monitoramento e controle PROPLAN/IFMG Dezembro de 2013 SUMÁRIO 1 SOLICITAÇÃO DE COMPRA... 3 2 ESTIMATIVA DE PREÇOS E PROPOSTAS...

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 02, DE 22 DE MAIO DE 2009. Dispõe sobre a Guia de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências.

INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 02, DE 22 DE MAIO DE 2009. Dispõe sobre a Guia de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências. INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 02, DE 22 DE MAIO DE 2009. Dispõe sobre a Guia de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências. O SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL SUBSTITUTO, no exercício das atribuições

Leia mais

A TODOS OS USUÁRIOS DA FFM. (Versão atualizada)

A TODOS OS USUÁRIOS DA FFM. (Versão atualizada) Dir.Circ. 04/2015 São Paulo, 01 de abril de 2015. A TODOS OS USUÁRIOS DA FFM (Versão atualizada) Referente: Regras para preenchimento de Solicitação de Pagamento(SPe) de serviços prestados por pessoas

Leia mais

Fundo de Apoio à Cultura. Manual da Prestação de Contas 2014

Fundo de Apoio à Cultura. Manual da Prestação de Contas 2014 Fundo de Apoio à Cultura Manual da Prestação de Contas 2014 Secretaria de Cultura do DF Subsecretaria de Fomento Fundo de Apoio à Cultura Introdução Visando atender ao novo Decreto do FAC (34.785/2013),

Leia mais

Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP)

Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) Conceitos gerais de gestão pública: princípios e regras da administração pública, processos de licitação, contratos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012 ESTABELECE AS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONCESSÃO DE ADIANTAMENTO, PARA COMPENSAR FUTURAS DESPESAS COM HOSPEDAGEM, LOCOMOÇÃO URBANA E ALIMENTAÇÃO, DE ALUNOS, TÉCNICOS,

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013

PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013 PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013 Dispõe sobre a concessão, aplicação e prestação de contas de suprimento de fundos no âmbito do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina

Leia mais

Programa de Educação Tutorial - PET MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O CUSTEIO PET

Programa de Educação Tutorial - PET MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O CUSTEIO PET MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE O CUSTEIO PET LEGISLAÇÃO Lei nº11.180/2005 O professor tutor, de acordo com o 1º do art. 12 da Lei n o 11.180/2005, receberá semestralmente um montante de recursos equivalente

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE/Lei de Incentivo COAME-Coordenadoria de Acompanhamento e Monitoramento da Execução

MINISTÉRIO DO ESPORTE/Lei de Incentivo COAME-Coordenadoria de Acompanhamento e Monitoramento da Execução MINISTÉRIO DO ESPORTE/Lei de Incentivo COAME-Coordenadoria de Acompanhamento e Monitoramento da Execução PRESTAÇÃO DE CONTAS (v. 27 julho 09) 1) A Prestação de Contas deverá ser encaminhada por meio de

Leia mais

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008

PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 PROJETO NOVA ASEEL INSTRUÇÃO NORMATIVA 001 DE FINANÇAS E CONTABILIDADE REVISÃO 005 JUNHO 2008 APROVADA NA ATA DE REUNIÃO 352/2008 1/6 ÍNDICE 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 2. OBJETIVOS 3. ABRANGÊNCIA E VIGÊNCIA

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

Anexo I MODELO DE PROJETO DE EVENTOS SELEÇÃO 2012

Anexo I MODELO DE PROJETO DE EVENTOS SELEÇÃO 2012 1 Anexo I MODELO DE PROJETO DE EVENTOS SELEÇÃO 2012 1. NOME DA ONG: NOME DO PROJETO: POPULAÇÃO ALVO: ÁREA GEOGRÁFICA ABRANGIDA PELO PROJETO: (Regiões do estado, do município, bairros, etc) 2. DADOS INSTITUCIONAIS

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

ACERP Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Logística Núcleo de Suprimento Norma de Suprimentos

ACERP Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Logística Núcleo de Suprimento Norma de Suprimentos ACERP Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Logística Núcleo de Suprimento Norma de Suprimentos OBJETIVO Estabelecer Normas e Procedimentos sobre a aquisição de Bens e Serviços visando assegurar

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO E ESTILO - ARTEST

ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO E ESTILO - ARTEST Cotação Prévia de Preços n 002/2013 Convênio nº 35/2013 - SEBRAE/ ARTEST Menor preço Cotação Prévia de Preços na modalidade menor preço para contratação de empresa especializada nos serviços de GESTÃO

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE.

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE. GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE. Gerência de Contabilidade Março/2014 APRESENTAÇÃO A finalidade deste guia é orientar

Leia mais

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014.

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 2.054 de 12 de junho de 2014 para dispor sobre o custeio de transporte, hospedagem e alimentação do colaborador eventual e do profissional técnico

Leia mais

Banco Mundial. Capacitação em Gestão de Convênios e Projetos

Banco Mundial. Capacitação em Gestão de Convênios e Projetos Banco Mundial Capacitação em Gestão de Convênios e Projetos Versão: Agosto/2011 O QUE É O PROGRAMA PRODUZIR? O PRODUZIR é um programa do Governo do Estado da Bahia, coordenado pela CAR - Companhia de Desenvolvimento

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Contrato de Repasse do Convênio no SICONV nº 763468/2011-IPD/MDA/BB Modalidade: Maior percentual de desconto oferecido sobre o valor do volume de vendas Entrega da Proposta até

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS Art. 1º Este regulamento aplica os procedimentos e os princípios observados pelo Instituto

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou e eu PREFEITO MUNICIPAL sanciono a presente LEI: SEÇÃO I.

A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou e eu PREFEITO MUNICIPAL sanciono a presente LEI: SEÇÃO I. LEI Nº 2927/2014 Estabelece o Regime de Diárias e Adiantamentos do Poder Legislativo, normas para o pagamento de despesas e revoga a Lei nº. 2.887/2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 - BNDES ANEXO II MODELO DE PROPOSTA - RETIFICADO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 BNDES LICITANTE: CNPJ:

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 - BNDES ANEXO II MODELO DE PROPOSTA - RETIFICADO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 BNDES LICITANTE: CNPJ: PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 - BNDES ANEXO II MODELO DE PROPOSTA - RETIFICADO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 13/2014 BNDES LICITANTE: CNPJ: ENDEREÇO: TELEFONE: ( ) FAX: ( ) E-MAIL: REPRESENTANTE LEGAL: NACIONALIDADE:

Leia mais

ORIENTA E NORMATIZA A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIO- FINANCEIRA E REGULA A UTILIZAÇÃO DO FUNDO FIXO DE CAIXA DO SESCOOP/PR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

ORIENTA E NORMATIZA A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIO- FINANCEIRA E REGULA A UTILIZAÇÃO DO FUNDO FIXO DE CAIXA DO SESCOOP/PR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. ORIENTA E NORMATIZA A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIO- FINANCEIRA E REGULA A UTILIZAÇÃO DO FUNDO FIXO DE CAIXA DO SESCOOP/PR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. RESOLUÇÃO Nº: 28 DO SESCOOP/PR 16/05/2005 Considerando que há

Leia mais

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L Art. 260. Os contribuintes poderão efetuar doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente nacional, distrital, estaduais

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO DA UFC

MANUAL PRÁTICO DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO DA UFC MANUAL PRÁTICO DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO DA UFC Senhores Coordenadores de Pós-Graduação da UFC Com o objetivo de dar mais celeridade no atendimento das diversas solicitações

Leia mais

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1º PASSO: Recebimento do e-mail de aprovação do projeto. 2º PASSO: Preenchimento e assinatura do Termo de Aceitação de Apoio Financeiro e do Cadastro de Portador, que

Leia mais

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, USO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DO FUNDECITRUS

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, USO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DO FUNDECITRUS 1 NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, USO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DO FUNDECITRUS Todas as normas devem ser lidas atentamente antes da submissão da proposta de pesquisa, bem como antes da realização

Leia mais

ANEXO IV MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CONCESSÃO DE PATROCÍNIO. Lei 12.378 de 31/12/2010 Conselho de Arquitetura e Urbanismo

ANEXO IV MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CONCESSÃO DE PATROCÍNIO. Lei 12.378 de 31/12/2010 Conselho de Arquitetura e Urbanismo ANEXO IV MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CONCESSÃO DE PATROCÍNIO Lei 12.378 de 31/12/2010 Conselho de Arquitetura e Urbanismo Resolução nº 23 de 04/05/12 CAU/BR Portaria Interministerial Nº 507

Leia mais

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF 032/2014 - PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127.

REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127. REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127.926/0002-42 DATA DA IMPLANTAÇÃO 26/01/2013 Nº DE REVISÃO DATA DA ÚLTIMA REVISÃO

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº 06, de 17.2.09 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO o disposto nos arts.

Leia mais

CONSÓRCIO DE IMÓVEIS

CONSÓRCIO DE IMÓVEIS INSTRUÇÕES PARA PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO DO CRÉDITO a) Preencha na sua totalidade a proposta de utilização do crédito e a encaminhe juntamente com os documentos solicitados do comprador, vendedor e imóvel

Leia mais

Governo do Estado do Amazonas. Banco Interamericano de Desenvolvimento BID Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus PROSAMIM III 2676/OC-BR

Governo do Estado do Amazonas. Banco Interamericano de Desenvolvimento BID Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus PROSAMIM III 2676/OC-BR Governo do Estado do Amazonas Banco Interamericano de Desenvolvimento BID Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus PROSAMIM III 2676/OC-BR Plano de Contas Manaus Amazonas 2012 0 Índice 1. Introdução

Leia mais

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14 Leia-se:...Art. 1º DELEGAR COMPETÊNCIA e as responsabilidades decorrentes ao Superintendente Regional do DNIT nos estados de Goiás e Distrito Federal para Lavrar o Termo Aditivo de Prorrogação de prazo,

Leia mais

Suprimentos de fundos (adiantamentos) Manual de Suprimento de fundos Concessão, aplicação e prestação de contas

Suprimentos de fundos (adiantamentos) Manual de Suprimento de fundos Concessão, aplicação e prestação de contas Suprimentos de fundos (adiantamentos) Manual de Suprimento de fundos Concessão, aplicação e prestação de contas 1 Este manual foi desenvolvido com o objetivo de orientar e informar de forma direta sobre

Leia mais

DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 Disciplina a celebração de convênios e operações de crédito com previsão de ingresso de recursos financeiros que beneficiem órgãos e entidades da Administração

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE)

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) PARTES ESSENCIAIS: I- QUALIFICAÇÃO DAS PARTE; II- INFORMAÇÕES RELEVANTES; III- CLÁUSULAS; IV- ASSINATURAS: das partes através de seus representantes

Leia mais

NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI

NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI Dispõe sobre as atribuições dos agentes de compras

Leia mais

2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA CHAMADA INTERNA DA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA 001/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte

Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte Local/Data: Brasília, 20 de setembro de 2013 GTI-003/2013 Fl. 1/7 Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte 1. INTRODUÇÃO: A presente Nota

Leia mais

INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012

INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012 INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012 REGRAS E CRITÉRIOS PARA O FUNCIONAMENTO DAS OPERAÇÕES DE CONTAS A PAGAR ATRAVÉS DA FADEX TERESINA PI, FEVEREIRO DE 2012 INSTRUÇÃO

Leia mais

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 058/2012 NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE O Conselho Municipal de Saúde,

Leia mais

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 1. APRESENTAÇÃO Nos termos do artigo 74 da Constituição Federal, artigo 59 da Lei Complementar nº. 59, artigos 63 a 66 da Lei Complementar nº. 33, de 28

Leia mais