CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV"

Transcrição

1 CARTILHA EXPLICATIVA DO PLANO CIASCPREV

2 Florianópolis, janeiro de Caríssimo Participante, Esta cartilha vai ajudar você a entender melhor a DATUSPREV e o Plano CIASCPREV. O CIASC, pensando em você, criou uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, a DATUSPREV, para oferecer o Plano CIASCPREV, que é um Plano de Benefícios aos quais todos os empregados poderão filiar se. Através dos benefícios oferecidos, o participante e sua família terão assegurados tranqüilidade e segurança, tanto no presente como no futuro. São muitos os benefícios do Plano CIASCPREV, e o primeiro passo para que você possa usufruir deles é conhecê los. Nesta cartilha você vai encontrar todas as dicas: como funciona, quem mantém o Plano, quem pode participar e quais são os BENEFÍCIOS oferecidos. Caso ainda fique com dúvidas, recorra ao Regulamento do Plano ou converse com a equipe da DATUSPREV. Após conhecer a fundo o Plano você constatará que com o Plano CIASCPREV sua vida e a sua família estarão mais seguras. BOA LEITURA!

3 DATUSPREV A DATUSPREV é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar que tem por objetivo administrar Planos de Benefícios instituídos pelo CIASC para seus empregados. Ela foi criada pelo CIASC, para administrar um Plano de Benefícios para seus empregados, bem mais vantajoso que os oferecidos pelo mercado, com taxas mais baixas, permitindo a participação dos PARTICIPANTES e ASSISTIDOS na gestão do Plano. PLANO CIASCPREV O Plano CIASCPREV é um Plano de Benefícios previdenciários instituídos para dar cobertura aos riscos sociais de Sobrevivência, Invalidez e Morte, visando à manutenção do padrão de vida dos participantes e de sua família no momento em que ele não puder mais trabalhar ou vier a falecer. Ele garantirá o pagamento de uma renda mensal vitalícia para o PARTICIPANTE e seus BENEFICIÁRIOS. PARTICIPANTE É o empregado do CIASC que aderir ao Plano CIASCPREV e que contribuir mensalmente para ele. PARTICIPANTE FUNDADOR Participante, independentemente da idade, que se inscrever no Plano CIASCPREV, no prazo de 190 (cento e noventa) dias, contados a partir 15/01/2010, data do início de vigência do Regulamento do Plano. BENEFICIÁRIOS Toda pessoa inscrita pelo Participante nos termos do art. 5º do Regulamento do Plano de Benefícios, para receber benefício nele previsto, em decorrência do seu falecimento. PATROCINADORA Empresa que contribui para o Plano CIASCPREV, junto com o Participante, para assegurar a cobertura dos benefícios. UNIDADE DE REFERÊNCIA É o valor básico utilizado para fins de cálculo dos benefícios previstos nos incisos III e IV do artigo 32 do Regulamento, bem como do disposto no inciso I do artigo 67, fixado em R$ 2.894,28 (dois mil oitocentos e noventa e quatro reais e vinte e oito centavos), posicionado em 31/01/2008, atualizado anualmente por ocasião do dissídio coletivo pela variação aplicada ao Salário Real de Contribuição.

4 SALÁRIO DE PARTICIPAÇÃO O salário de participação, em qualquer mês, corresponderá à remuneração fixa do participante, percebida na Patrocinadora. A remuneração fixa do participante é composta de: salário base, incorporação de gratificação, incorporação de honorários e diretor, incorporação de adicional noturno e incorporação de horas extras e aplicação do percentual de Adicional por Tempo de Serviço (ATS). SALÁRIO REAL DE BENEFÍCIO Considera se Salário Real de Benefício à média aritmética simples de todos os Salários de Participação do Participante observados no período de 60 (sessenta) meses imediatamente anteriores ao mês do requerimento do benefício. Atualizados entre o mês de competência de cada um deles e o de início do benefício, pelo índice de reajuste coletivo aplicado pela Patrocinadora. INDEXADOR DO PLANO O Indexador do Plano é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor INPC, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE, aplicado com defasagem de 1 (um) mês. Serve para reajustar os Benefícios e demais valores previstos no Regulamento do Plano CIASCPREV. META FINAL TEÓRICA DE BENEFÍCIO A Meta Final Teórica de Benefício constitui se em mera projeção de uma Renda Mensal de Aposentadoria com base nos dados cadastrais fornecidos pela Patrocinadora. Essa projeção é utilizada unicamente para estabelecer os parâmetros de distribuição da contribuição da Patrocinadora para os participantes e corresponde ao maior dos valores: I diferença entre 80% (oitenta por cento) do Salário Real de Benefício do participante e a Unidade de Referência UR, projetados para a data em que o participante reúna todas as condições previstas neste Regulamento para entrar em gozo de Aposentadoria Programada; ou II 20% (vinte por cento) do Salário Real de Benefício do participante. PARCELA ADICIONAL DE RISCO A Parcela Adicional de Risco PAR é destinada a complementar a Aposentadoria por Invalidez e Pensão por Morte de Participante Ativo e será paga pela Sociedade Seguradora no caso de morte e de invalidez total e permanente do Participante. Parcela relativa à Contribuição Benefício de Risco é obtida pela aplicação do percentual de 0,98% (noventa e oito centésimos por cento) sobre o Salário de Participação. INSTITUTOS São FACULDADES que permitem ao participante, durante o período de pagamento das CONTRIBUIÇÕES ao Plano, exercer os seguintes DIREITOS: Benefício Proporcional Diferido;

5 Portabilidade; Resgate; e Autopatrocínio. BENEFÍCIO PROPORCIONAL DIFERIDO BPD É a faculdade que tem o Participante, que se desligar do CIASC e que tiver 24 (vinte e quatro) meses de vinculação ao Plano, antes da aquisição do direito ao Benefício Pleno de Aposentadoria Programada de permanecer no Plano CIASCPREV suspendendo obrigatoriamente a Contribuição Básica para exercer, em tempo futuro, o benefício de aposentadoria. Enquanto permanecer no BPD estará obrigado a contribuir mensalmente para o custeio das despesas administrativas e é facultado o aporte de Contribuição Facultativa. O Valor do BPD corresponderá ao saldo da Subconta Básica Participante, da Subconta Facultativa Participante, das Subcontas Valores Portados de Entidade Fechada de Previdência Complementar EFPC Regime Progressivo e Regime Regressivo e Valores Portados de Entidade Aberta de Previdência Complementar EAPC Regime Progressivo e Regime Regressivo e do saldo da Subconta Básica Patrocinadora, bem como da Contribuição Extraordinária efetuada pela Patrocinadora e pelos Participantes. A opção pelo Instituto do Benefício Proporcional Diferido não impede posterior escolha pelos Institutos da Portabilidade ou do Resgate. PORTABILIDADE É a faculdade que tem o Participante que não esteja em gozo de um dos Benefícios previstos no Regulamento, que tenha cessado o vínculo empregatício com a Patrocinadora, que tenha cumprido a carência de 12 (doze) meses de vinculação ao CIASCPREV (esta carência não se aplica a valores portados de outro Plano de Previdência Complementar de transferir os recursos financeiros da Conta Individual. O direito acumulado do participante que optar pela Portabilidade corresponde: Subconta Básica Participante; Subconta Facultativa Participante; Subcontas Valores Portados de Entidade Fechada de Previdência Complementar EFPC Regime Progressivo e Regime Regressivo; Subcontas Valores Portados de Entidade Aberta de Previdência Complementar EAPC Regime Progressivo e Regime Regressivo; Subconta Básica Patrocinadora; e Contribuição Extraordinária parte Patrocinadora e Participante. Esta opção tem caráter irrevogável e irretratável, implica no cancelamento nas obrigações do CIASCPREV com o participante e não incide Imposto de Renda. No caso de participante em BPD os recursos a serem portados correspondem: Aos recursos apurados na data da cessação das contribuições para o Benefício Pleno de Aposentadoria Programada, acrescido de aportes de Contribuições Facultativas, dedução despesas administrativas e de eventuais deduções coberturas de Benefícios de Risco e é atualizado pela variação cota. A cota corresponde à fração do patrimônio, de forma nominativa e intransferível, mantida em conta individual, em nome de seu titular, conforme constará no extrato demonstrativo a ser disponibilizado pela Entidade.

6 RESGATE É a faculdade que tem o Participante que não esteja em gozo de um dos Benefícios previstos no Regulamento e tenha cessado o vínculo empregatício com a Patrocinadora de sacar os seguintes valores: Subconta Básica Participante, Subconta Facultativa Participante, Subcontas Valores Portados de Entidade Aberta de Previdência Complementar EAPC Regime Progressivo e Regime Regressivo, 0,5% (meio por cento), por ano de serviço prestado a Patrocinadora do saldo da Subconta Básica Patrocinadora limitado a 100%. É vedado ao Participante o Resgate de recursos oriundos de portabilidade, constituídos em plano de benefícios administrado por Entidade Fechada de Previdência Complementar EFPC, estes serão objeto de nova portabilidade, sendo facultado o resgate de recursos, oriundos de portabilidade, constituídos em plano de previdência complementar aberta, administrado por Entidade Aberta de Previdência Complementar EAPC ou sociedade seguradora. Incide Imposto de Renda conforme opção do participante no momento da Inscrição (Regressiva ou Progressiva) AUTOPATROCÍNIO É a faculdade que tem o participante de manter o valor de suas contribuições e as da Patrocinadora para o CIASCPREV, no caso de perda parcial ou total da remuneração recebida, para assegurar a percepção dos benefícios previsto no Regulamento do Plano. Aplica se aos casos perda total da remuneração decorrente da cessação do vínculo empregatício com a Patrocinadora. A opção por este Instituto ensejará a obrigação do Participante de recolher as seguintes contribuições (parte Participante e parte Patrocinadora): Parcela relativa à Contribuição Básica, Parcela relativa à Contribuição Benefício de Risco. A opção pelo Instituto do Autopatrocínio não impede posterior opção pelo Benefício Proporcional Diferido, pela Portabilidade ou pelo Resgate; É facultado ao Participante, que optar pelo Instituto do Autopatrocínio, a suspensão temporária da Contribuição Básica por um período de até 6 (seis) meses, mediante requerimento encaminhado a Diretoria Executiva da DATUSPREV. BENEFÍCIOS Os benefícios que o Plano CIASCPREV oferece são: I Aposentadoria Programada; II Aposentadoria Diferida; III Aposentadoria por Invalidez; IV Pensão por Morte de Participante Ativo; e V Pensão por Morte de Participante Assistido. Será concedido ao Participante ou Beneficiário um dos benefícios que o Plano oferece, um abono anual de pagamento único, proporcional a 1/12 (um doze avos)

7 por mês de recebimento, tendo por base os valores do mês de dezembro de cada ano. APOSENTADORIA PROGRAMADA O Participante Ativo terá direito ao benefício Pleno de Aposentadoria Programada quando preencher, concomitantemente, as seguintes condições: Requisitos para concessão do Benefício: I ter 60 (sessenta) anos de idade; II possuir 60 (sessenta) contribuições mensais ao Plano; III possuir 180 (cento e oitenta) meses de vinculação à Patrocinadora; IV cessação do vínculo com a Patrocinadora; V estiver em gozo do Benefício de Aposentadoria Programada concedida pelo regime de previdência ao qual o Participante esteja vinculado; e VI efetuar requerimento do benefício. É permitida a antecipação do benefício de Aposentadoria Programada ao Participante Ativo com 55 (cinqüenta e cinco) anos de idade, mantidas as elegibilidades previstas nos incisos II, III, IV e V. Cálculo do Benefício: A Aposentadoria Programada será calculada dividindo se o saldo da Conta Individual pelo Fator de Equivalência Atuarial. O Participante Ativo que tiver direito a receber a Aposentadoria Programada deverá optar por uma das seguintes formas de pagamento: I Renda Mensal vitalícia com reversão em pensão; ou II Renda Mensal vitalícia sem reversão em pensão. APOSENTADORIA DIFERIDA A Aposentadoria Diferida será devida ao Participante que perder o vínculo com a Patrocinadora e que preencher, concomitantemente, as seguintes condições: Requisitos para concessão do Benefício: I tenha optado pelo Instituto do Benefício Proporcional Diferido conforme previsto no artigo 8º deste Regulamento; II tenha, pelo menos, 60 (sessenta) anos de idade; III possuir 60 (sessenta) contribuições mensais ao Plano; IV tenha, pelo menos, 180 (cento e oitenta) meses de vinculação ao CIASCPREV; V estiver em gozo do Benefício de Aposentadoria Programada concedida pelo regime de previdência ao qual o Participante esteja vinculado; e VI efetuar requerimento do benefício. É permitida a antecipação do benefício de Aposentadoria Diferida ao Participante Ativo com 55 (cinqüenta e cinco) anos de idade, mantida a elegibilidade prevista nos incisos I, III, IV e V.

8 Cálculo do Benefício: A Aposentadoria Programada será calculada dividindo se o saldo da Conta Individual pelo Fator de Equivalência Atuarial. O Participante Ativo que tiver direito a receber a Aposentadoria Programada deverá optar por uma das seguintes formas de pagamento: I Renda Mensal vitalícia com reversão em pensão; ou II Renda Mensal vitalícia sem reversão em pensão. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ A Aposentadoria por Invalidez será paga ao Participante que satisfaça cumulativamente as seguintes condições: Requisitos para concessão do Benefício: I comprovar a condição de incapacidade permanente para o trabalho, através de laudo médico emitido por clínico indicado pela Patrocinadora; II ter cumprido a carência de 12 (doze) contribuições mensais para o CIASCPREV, na data da fixação da incapacidade permanente prevista no inciso I do caput deste artigo; e III estiver em gozo do Benefício de Aposentadoria Programada concedida pelo regime de previdência ao qual o Participante esteja vinculado. Cálculo do Benefício: A Aposentadoria por Invalidez consistirá, na data de sua concessão, numa mensalidade vitalícia apurada atuarialmente com base no saldo de conta individual do participante. O participante poderá optar pela renda mensal com ou sem reversão em Pensão por Morte para seus beneficiários. PENSÃO POR MORTE DE PARTICIPANTE ATIVO A Pensão por Morte de Participante Ativo, quando requerida, será concedida aos Beneficiários definidos no Regulamento em razão do falecimento Participante Ativo. Será calculada e vigerá a partir da data do óbito do Participante Ativo, se requerida até 180 (cento e oitenta) dias após o falecimento deste, ou da data do requerimento, se após esse prazo, apurados até o 10º (décimo) dia útil do mês subseqüente ao do requerimento do Beneficio. Requisitos para concessão do Benefício: a) Participante Ativo que tenha cumprido a carência de 12 (doze) contribuições mensais para o CIASCPREV na data do óbito. b) Estiver em gozo do Benefício de Pensão por Morte concedida pelo regime de previdência ao qual o Participante estava vinculado. c) Atender a todos os requisitos exigidos por este Regulamento e pela Legislação Vigente. Nota: A carência acima citada será dispensada quando se tratar de Participante Fundador.

9 Cálculo do Benefício: O valor da Pensão por Morte será concedida sob a forma de renda mensal e constituirá em um valor correspondente a uma cota familiar de 100% do resultado da divisão do saldo da Conta Individual pelo Fator de Equivalência Atuarial. PENSÃO POR MORTE DE PARTICIPANTE ASSISTIDO A Pensão por Morte de Participante Assistido, quando requerida, será concedida aos Beneficiários definidos no Regulamento em razão do falecimento do participante Assistido. Será calculada e vigerá a partir da data do óbito do Participante Assistido, se requerida até 180 (cento e oitenta) dias após o falecimento deste, ou da data do requerimento, se após esse prazo, apurados até o 10º (décimo) dia útil do mês subseqüente ao do requerimento do Beneficio. Requisitos para concessão do Benefício: a) falecimento do Assistido e desde que concedida a Pensão pela Previdência Oficial; b) requerer ao benefício; e c) atender a todos os requisitos exigidos por este Regulamento e pela Legislação Vigente. Cálculo do Benefício: O valor da Pensão por Morte de Participante Assistido corresponderá a uma cota familiar de 100% do valor do beneficio que o referido Participante vinha recebendo caso ele tenha optado pelo benefício com reversão em pensão. ABONO ANUAL Consistirá em um pagamento único anual, proporcional a 1/12 (um doze avos) por mês de recebimento do benefício, tendo por base os proventos do mês de dezembro de cada ano. REAJUSTE DO BENEFÍCIO O valor dos benefícios será reajustado anualmente, no dia 1º (primeiro) de maio, pela variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) ou pelo índice que venha a substituílo, no caso de sua extinção. FORMA DE PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS Os benefícios em manutenção de que trata o Regulamento serão pagos em prestações mensais e consecutivas, até o 5º (quinto) dia útil do mês subseqüente ao de sua competência, pelo prazo de sua duração. Sendo o primeiro pagamento efetuado até o 15º (décimo quinto) dia útil do mês seguinte ao da protocolização do requerimento, desde que deferido pela DATUSPREV. O abono anual será pago até o dia 20 (vinte) de dezembro de cada ano.

10 PLANO DE CUSTEIO PREVIDENCIÁRIO Constitui se na forma de financiamento dos benefícios do Plano CIASCPREV. O financiamento do Plano é custeado por meio das seguintes contribuições: I Contribuições da Patrocinadora; e II Contribuições dos Participantes. O Plano de Custeio será elaborado por ocasião da aprovação deste Regulamento e reavaliado atuarialmente a cada ano, sendo sempre submetido à aprovação do Conselho Deliberativo. O Plano de Custeio, obrigatoriamente, apresentará as hipóteses, os métodos atuariais utilizados para o estabelecimento dos custos do Plano CIASCPREV e das fontes de custeio dos seus Benefícios e da sua administração, inclusive seus percentuais e bases aplicáveis. O Plano de Custeio será revisto sempre que ocorrerem eventos determinantes de alterações nos compromissos do Plano CIASCPREV. As contribuições devidas ao Plano CIASCPREV são classificadas em: Contribuição Regular: obrigatória, com periodicidade mensal, destinada a prover o custeio dos Benefícios do Plano e das Despesas Administrativas, dividida em: a) Contribuição Básica: destinada a prover o custeio dos Benefícios de Aposentadoria Programada e Diferida; b) Contribuição Benefício de Risco: destinada a prover o custeio da Parcela Adicional de Risco; c) Contribuição Administrativa: destinada a prover o custeio da administração do Plano. Contribuição Facultativa: realizadas pelos Participantes, correspondem a um valor determinado e aportado pelo Participante em qualquer época, recolhido diretamente em favor do Plano CIASCPREV na forma determinada pela Administradora do Plano, não podendo ser inferior a 5% (cinco por cento) da UR. A Contribuição Facultativa realizada pelo Participante não gera contrapartida de contribuição pela Patrocinadora. Sobre a Contribuição Facultativa incidirá Contribuição Administrativa no percentual previsto no inciso I do artigo 60, exceto àquelas realizadas nos 190 (cento e noventa) dias, contados a partir do início de funcionamento do Plano. Contribuição Extraordinária: destinada ao custeio de déficits e outras finalidades não incluídas na contribuição básica, efetuada pela Patrocinadora, pelos Participantes Patrocinados, Autopatrocinados, Remidos e pelos Assistidos, na forma da legislação aplicável, apresentada através de Nota Técnica Atuarial, que deverá ser aprovada pelo Conselho Deliberativo. Parágrafo único. Em dezembro de cada ano, além da Contribuição Regular, a Patrocinadora e os Participantes contribuirão sobre o 13º salários em valor igual à contribuição mensal.

11 Contribuição Regular de responsabilidade do Participante: I Parcela relativa à Contribuição Básica: pela aplicação de um percentual livremente escolhido pelo Participante sobre o Salário de Participação, deduzido desta a parcela relativa à Contribuição Administrativa; II Parcela relativa à Contribuição Benefício de Risco: pela aplicação do percentual de 0,98% (noventa e oito centésimos por cento) sobre o Salário de Participação. A Contribuição Básica de responsabilidade dos Participantes Patrocinados, não poderá assumir percentual inferior a 0,5% (meio por cento) do Salário de Participação. O Participante que estiver afastado do trabalho, por motivo de doença ou acidente, poderá suspender a sua Contribuição Básica até o mês do encerramento de seu afastamento, inclusive, devendo obrigatoriamente manter a Contribuição Benefício de Risco que vinha fazendo. Anualmente no mês de maio de cada ano o Participante poderá rever o percentual escolhido. Contribuição Regular de responsabilidade da Patrocinadora: Não podem, em hipótese alguma, exceder a do Participante Patrocinado: I Parcela relativa à Contribuição Básica: terá o mesmo valor apurado para a parcela Contribuição Básica do respectivo Participante Patrocinado, observados os limites previstos abaixo. II Parcela relativa à Contribuição Benefício de Risco: terá o mesmo valor apurado para a parcela Contribuição Benefício de Risco do respectivo Participante Patrocinado. A Contribuição Básica de responsabilidade da Patrocinadora está limitada, à diferença entre o percentual inicial máximo de até 10,0% (dez por cento) e a Contribuição Benefício de Risco, aplicada sobre o Salário de Participação. A Contribuição Básica de responsabilidade da Patrocinadora relativa ao Participante Patrocinado será limitada a 50% (cinqüenta por cento) da necessidade de contribuição para que o participante atinja a Meta Final Teórica de Benefício. A Patrocinadora repassará estas contribuições a DATUSPREV até o 5º (quinto) dia útil após o término do mês de competência. O não recolhimento das contribuições no prazo referido sujeita a parte envolvida ao pagamento de 2% (dois por cento) de multa aplicada sobre o total do débito acrescido da atualização débito, no sistema de capitalização composta, pela variação do Índice do Plano acrescido de juros mensais de 1% (um por cento), prorata dia, no período decorrido entre a data do vencimento e a data do efetivo pagamento. PLANO DE CUSTEIO ADMINISTRATIVO Destina se a atender as despesas com a administração do Plano de Benefícios. Para custeio das despesas os Participantes, os Assistidos e a Patrocinadora

12 pagarão uma Contribuição Administrativa mensal obrigatória, definida anualmente no Plano de Custeio. Inicialmente a Contribuição Administrativa foi fixada em 8,72% para os Participantes Patrocinados incidente sobre a Contribuição Básica de sua responsabilidade. Os Participantes Remidos pagarão Contribuição Administrativa inclusive a de responsabilidade da Patrocinadora, em valor correspondente àquele que eles vinham recolhendo na data da opção pelo Benefício Proporcional Diferido, atualizada anualmente no Plano de Custeio, podendo autorizar o desconto do saldo da Conta de Aposentadoria Vinculada. Os Participantes Autopatrocinados pagarão Contribuição Administrativa inclusive a de responsabilidade da Patrocinadora na data da perda parcial ou total da remuneração. Os Assistidos pagarão Contribuição Administrativa pela aplicação do percentual equivalente ao que vinha sendo praticado para o Participante Patrocinado, incidente sobre Salário de Contribuição em valor a ser deduzida do Benefício, e atualizada anualmente no Plano de Custeio. A Patrocinadora fará contribuição obrigatória mensal destinada a custear as despesas administrativas da DATUSPREV, em paridade com o Participante Ativo e Assistido. DAS CONTAS DO PLANO Cada Participante Ativo terá a sua Conta Individual, composta das seguintes Subcontas: Subconta Básica Participante, que recepcionará as Contribuições Básicas realizadas pelo Participante Patrocinado e pelo Participante Autopatrocinado; Subconta Básica Patrocinadora, que recepcionará as Contribuições Básicas realizadas pela Patrocinadora em favor do Participante a ela vinculado; Subconta Facultativa Participante, que recepcionará as Contribuições Facultativas realizadas pelo Participante; Subconta Valores Portados de Entidade Fechada de Previdência Complementar EFPC Tributação Progressiva, que recepcionará os valores de recursos oriundos de portabilidade, constituídos em plano de benefícios administrados por Entidade Fechada de Previdência Complementar, sujeito a tributação progressiva; Subconta Valores Portados de Entidade Fechada de Previdência Complementar EFPC Tributação Regressiva, que recepcionará os valores de recursos oriundos de portabilidade, constituídos em plano de benefícios administrados por Entidade Fechada de Previdência Complementar, sujeitos a tributação regressiva;

13 Subconta Valores Portados de Entidade Aberta de Previdência Complementar EAPC Tributação Progressiva, que recepcionará os valores de recursos oriundos de portabilidade, constituídos em plano de benefícios administrados por entidade aberta de previdência complementar ou sociedade seguradora, sujeitos a tributação progressiva; Subconta Valores Portados de Entidade Aberta de Previdência Complementar EAPC Tributação Regressiva, que recepcionará os valores de recursos oriundos de portabilidade, constituídos em plano de benefícios administrados por entidade aberta de previdência complementar ou sociedade seguradora, sujeitos a tributação regressiva; Subconta Benefício de Risco, que recepcionará a Parcela Adicional de Risco. FUNDO COLETIVO Destinado ao custeio das despesas administrativas da DATUSPREV e que recepcionará os valores das Contribuições Administrativas e será acrescido do Resultado dos Investimentos. EXTRATO Documento a ser disponibilizado periodicamente ao Participante, pela DATUSPREV, registrando as movimentações financeiras e o saldo das Contribuições do Participante para o custeio da Renda Mensal Básica. O Participante poderá acessar seu extrato e seus dados cadastrais no site da DATUSPREV (www.datusprev.com.br), que estará disponível 24 horas por dia. PATRIMÔNIO Todos os depósitos feitos pelos Participantes e pela Patrocinadora sejam contribuições mensais ou aportes eventuais e Portabilidades serão aplicados no mercado financeiro, de acordo com a Política de Investimentos aprovada pelo Conselho Deliberativo da DATUSPREV ficam custodiados em um banco de primeira linha, em uma conta em nome do Plano CIASCPREV. O Patrimônio do Plano é totalmente independente do Patrimônio da DATUSPREV e do CIASC. Qualquer problema que haja com uma das instituições não afetará a segurança dos Participantes. Da mesma forma também não existe nenhuma vinculação com o Patrimônio do banco custodiante. Todos os papéis que lastreiam o Patrimônio estão custodiados no banco, mas em nome do Plano CIASCPREV, cujos donos são os Participantes. Desta forma, se houver algum problema com o banco, os papéis serão transferidos para outro custodiante sem qualquer embaraço. SEGURANÇA A DATUSPREV e o Plano CIASCPREV são fiscalizados e monitorados pela Secretaria de Previdência Complementar do Ministério da Previdência Social, para quem, mensalmente, são enviados relatórios para o exercício da fiscalização. As aplicações são reguladas pelo Banco Central do Brasil, a DATUSPREV e o Plano CIASCPREV estão sujeitos a duas Auditorias Externas por ano.

14 Um outro ponto importante é com relação à Governança Corporativa da DATUSPREV: Conselho Deliberativo Formado por 06 (seis) membros, sendo 03 (três) membros indicados pelos Patrocinadores e 03 (três) membros escolhidos por meio de eleição direta entre os Participantes Ativos e Assistidos; Conselho Fiscal Formado por 04 (quatro) membros, sendo 02 (dois) membros indicados pelos Patrocinadores e 02 (dois) membros escolhidos por meio de eleição direta entre os Participantes Ativos e Assistidos; e Diretoria Executiva Constitui se de um Diretor Presidente, um Diretor Administrativo Financeiro e um Diretor de Seguridade. O Diretor Presidente e o Diretor Administrativo Financeiro são indicados pela Diretoria Executiva do CENTRO DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA CIASC e o Diretor de Seguridade eleito entre os PARTICIPANTES e ASSISTIDOS. Os Diretores indicados pela PATROCINADORA poderão ser recrutados dentre profissionais de mercado, pessoas com notória experiência ou PARTICIPANTES e ASSISTIDOS da CIASCPREV com comprovada qualificação. BENEFÍCIO FISCAL Com o Plano CIASCPREV o Participante pode economizar no pagamento do Imposto de Renda, caso sua declaração seja feita no modelo completo. É possível deduzir até 12% da renda bruta anual com as contribuições feitas para o Plano. Exemplo: SEM CIASCPREV COM CIASCPREV Renda Bruta Anual , ,00 Contribuição Anual CIASCPREV 1.380,00 Renda Tributável , ,00 Imposto de Renda 4.500, ,00 Parcela a Deduzir 2.364, ,64 IR Pago 2.135, ,36 ECONOMIA 207,00 NOVAS REGRAS Com o advento da Lei n , de 29 de dezembro de 2004, o mercado de previdência complementar passou por uma importante mudança, equiparando se a outros mercados externos, visando incentivar a poupança de longo prazo. Com isto, desde o início de janeiro de 2005, você já conta com um novo incentivo para o seu

15 Plano de Previdência. É uma nova forma de tributação que incidirá na hora em você resgatar valores ou receber sua renda de aposentadoria. Quem comprar um plano de renda de aposentadoria e de pensão por morte em uma Entidade Fechada ou Aberta de Previdência Complementar, tem que optar por uma das modalidades de tributação. Ao se inscrever no Plano CIASCPREV você deve optar pela atual Tabela Progressiva, que leva em conta o valor recebido, ou pela nova Tabela Regressiva, baseada no valor do benefício e no prazo de acumulação, que reduz gradualmente a tributação ao longo do tempo. NOTA A opção pelo regime de tributação é irreversível e irretratável, isto é, uma vez feita à opção o participante não poderá mais mudar de regime. Nos quadros seguintes confira os dois sistemas de Tributação 1. Tabela Progressiva Atual (2010) Renda/Resgate 1 Alíquota IR Parcela a deduzir Até R$ 1.499,15 0% R$ 0,00 De R$ 1.499,16 até R$ 2.246,75 7,5% R$ 107,59 De R$ 2.246,76 até R$ 2.995,70 15% R$ 268,84 De R$ 2.995,71 até R$ 3.743,19 22,50% R$ 483,84 (1) Acima de R$ 3.743,20 27,5% R$ 662,94 Sobre o Resgate será aplicada a alíquota de 15% a título de antecipação do IR, devendo o Participante fazer a declaração de ajuste anual. 2. Tabela Regressiva Nova Prazo de Acumulação de cada Aporte 2 Alíquota de IR Até 2 anos 35% Mais de 2 anos até 4 anos 30% Mais de 4 anos até 6 anos 25% Mais de 6 anos até 8 anos 20% Mais de 8 anos até 10 anos 15% Mais de 10 anos 10% (2) As contribuições efetuadas anteriormente a 01/01/2005, passarão a contar para o prazo de acumulação somente a partir desta data. Na tabela progressiva existem apenas três alíquotas (0%, 15% e 27,5%) aplicadas de acordo com a renda, independente do prazo de acumulação. Na Tabela Regressiva existem seis alíquotas (35%, 30%, 25%, 20%, 15% e 10%) que reduzem à medida que o prazo de acumulação aumenta.

16 Pela nova Tabela (Regressiva), o imposto é retido na fonte de pagamento e é definitivo. Portanto não haverá ajuste na declaração anual. Já na Tabela atual (Progressiva) o imposto e retido na fonte com antecipação sendo levado para a declaração de ajuste anual. Plano CIASCPREV, Pensando no seu futuro.

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV.

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. CARTILHA 2010 CARTILHA EXPLICATIVA Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. Com o Adv-PREV você verá que é possível viver

Leia mais

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev,

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP REGULAMENTO ÍNDICE CAPÍTULO I DO OBJETO

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO ACPREV... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativo... 8 Participante Assistido...

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as REGULAMENTO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP/CE ÍNDICE Capítulo I - DO OBJETIVO

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento.

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento. Apresentação A Lei Nº 11.053, de 29.12.2004, faculta aos participantes de Planos de Previdência Complementar, estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do novo Plano CD Eletrobrás,

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 2 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 Brasília - DF Março/2015 3 Sumário GLOSSÁRIO... 5 CAPÍTULO

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários da FUNDO MULTIINSTITUÍDO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários da FUNDO MULTIINSTITUÍDO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários da ACIPREV FUNDO MULTIINSTITUÍDO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Instituidora : ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE AMERICANA ACIA 1 ÍNDICE Pág CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO CULTURAPREV Adaptado à Lei Complementar nº 109/2001, Resoluções CGPC Nº 12/2002, Nº 03/2003, Nº 08/2004 e a Resolução CGPC Nº 10/2004

REGULAMENTO CULTURAPREV Adaptado à Lei Complementar nº 109/2001, Resoluções CGPC Nº 12/2002, Nº 03/2003, Nº 08/2004 e a Resolução CGPC Nº 10/2004 REGULAMENTO CULTURAPREV Adaptado à Lei Complementar nº 109/2001, Resoluções CGPC Nº 12/2002, Nº 03/2003, Nº 08/2004 e a Resolução CGPC Nº 10/2004 Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Previdência

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K A principal função do OABPrev-SC é auxiliar o advogado a criar uma poupança previdenciária para dar suporte aos riscos

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

Cartilha do Participante FIPECqPREV

Cartilha do Participante FIPECqPREV Cartilha do Participante FIPECqPREV Conheça todos os detalhes sobre o novo Plano de Benefícios Sumário 1. Introdução... 3 O que é o FIPECqPREV?... 3 Quem administra o FIPECqPREV?... 3 Qual é a modalidade

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II

Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012. Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Encontro dos Representantes Regionais da Prevdata 2012 Principais dúvidas no atendimento Plano CV Prevdata II Plano CV Prevdata II Dúvidas... Renda decorrente do saldo de conta: total acumulado das contribuições

Leia mais

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com.

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com. MATERIAL EXPLICATIVO DO PLANO DE BENEFÍCIOS SISTEMA FIEMG Outubro / 2013 A CASFAM A CASFAM é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC), sociedade civil patrocinada pelo Sistema FIEMG, com

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Funbep II 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem

Leia mais

Mantida a redação. Mantida a redação

Mantida a redação. Mantida a redação Art. 11. A Contribuição Básica, de caráter mensal, bimestral, semestral ou anual é obrigatória, sendo definida a opção por uma dessas formas e o valor da contribuição, na data de ingresso do Participante

Leia mais

REGULAMENTO DA CARTEIRA DE EMPRÉSTIMO BÁSICO

REGULAMENTO DA CARTEIRA DE EMPRÉSTIMO BÁSICO Rev. 01 Data: 21/05/2014 Página 1 de 8 CAPÍTULO I DEFINIÇÕES Art. 1º - Para fins de aplicação deste Regulamento, o masculino incluirá o feminino e o singular incluirá o plural, a menos que o contexto indique

Leia mais

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 Viçosa Minas Gerais Fevereiro/2008 Índice Página Glossário - Capítulo II Das Definições... 3 Nome do Plano de Benefícios

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

Para cada valor depositado pelo participante a título de contribuição básica a Patrocinadora depositará valor idêntico.

Para cada valor depositado pelo participante a título de contribuição básica a Patrocinadora depositará valor idêntico. Apresentação Este é o MANUAL DO PARTICIPANTE da PRECE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR, material explicativo que descreve, em linguagem simples e precisa, as características gerais do Plano CD, com o objetivo

Leia mais

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução Celgprev CELPREV Cartilha do Participante Introdução A partir de dezembro de 2000, a CELG distribuição, a Celg geração e transmissão, Celgpar e a ELETRA passam a oferecer aos seus empregados o Celgprev:

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Nº 001 DA FUNDAÇAO CEAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA FACEAL - PLANO FACEAL CD - Í N D I C E

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Nº 001 DA FUNDAÇAO CEAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA FACEAL - PLANO FACEAL CD - Í N D I C E REFERÊNCIA Í N D I C E PÁG. GLOSSÁRIO 02 CAPÍTULO I Das Finalidades e da Denominação do Plano 04 II Dos membros do PLANO 04 III Da inscrição como participante 06 IV Do cancelamento da inscrição do participante

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Plano MAISPREV

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Plano MAISPREV REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Plano MAISPREV Plano MAISPREV Regulamento 1 CAPÍTULO ÍNDICE CAPÍTULO I DO OBJETO 04 CAPÍTULO II DAS DEFINIÇÕES 04 CAPÍTULO III DOS PARTICIPANTES E BENEFICIÁRIOS

Leia mais

Plano PAI. material explicativo

Plano PAI. material explicativo Plano PAI material explicativo Conheça melhor o Plano PAI e veja como o tempo pode ser seu maior aliado Grande parte dos trabalhadores sonha em ter uma aposentadoria estável e aproveitar essa fase para

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

CAPAF CAIXA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO BANCO DA AMAZÔNIA. Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários - PrevAmazônia

CAPAF CAIXA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO BANCO DA AMAZÔNIA. Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários - PrevAmazônia CAPAF CAIXA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO BANCO DA AMAZÔNIA Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários - PrevAmazônia Indice CAPÍTULO I - DO OBJETO... 4 CAPÍTULO II - DAS DEFINIÇÕES E REMISSOES...

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO ÍNDICE

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO ÍNDICE REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO ÍNDICE CAPÍTULO I Do Objeto Art. 1º CAPÍTULO II Das Definições Art. 2º CAPÍTULO Art. 6º III Dos Participantes e Beneficiários Seção I Do Ingresso

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

De (Regulamento Original) Para (Regulamento Proposto) Justificativa

De (Regulamento Original) Para (Regulamento Proposto) Justificativa CAPÍTULO I CAPÍTULO I DO OBJETO DO OBJETO Art. 1º Este Regulamento estabelece os direitos e as obrigações dos Instituidores, dos Participantes, dos Beneficiários e do Fundo de Pensão Multipatrocinado da

Leia mais

Sumário. Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ... 5 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS ... 6 ...

Sumário. Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ... 5 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS ... 6 ... CARTILHA USIPREV Sumário O OBJETIVO DA CARTILHA...................................................... 3 Sumário 1. INTRODUÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 2. CONHEÇA MAIS SOBRE A PREVIDÊNCIA USIMINAS............................

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

EDIÇÃO 222, SEÇÃO 1, PÁGINA 32 E 33, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

EDIÇÃO 222, SEÇÃO 1, PÁGINA 32 E 33, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR EDIÇÃO 222, SEÇÃO 1, PÁGINA 32 E 33, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre as regras de portabilidade

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA Mensagem ao Associado Caro Associado, A maior preocupação do profissional que compõe o Sistema Confea / Crea / Mútua talvez

Leia mais

Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários dos Cooperados do SICOOB

Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários dos Cooperados do SICOOB Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários dos Cooperados do SICOOB SICOOB MULTI INSTITUÍDO Aprovado pela Portaria nº 1.563, de 13/9/2007, publicada no Diário Oficial de 14/9/2007. Índice Capítulo

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA. Fundação de Seguridade Social do Banco Econômico S/A - ECOS

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA. Fundação de Seguridade Social do Banco Econômico S/A - ECOS Fundação de Seguridade Social do Banco Econômico S/A - ECOS Plano de Contribuição Definida J:\SISTEMAS\Website_ecos\webroot\atual\Documentos em PDF\Regulamento-Plano CD-Benefícios de Risco-Portaria 456

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social

Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social Regulamento Básico dos Planos e Programas de Previdência Complementar, Saúde e Assistência Social da GEAP Fundação de Seguridade Social PÁGINA 1 SUMÁRIO PÁGINA TÍTULO I Dos Planos de Previdência Complementar...04

Leia mais

REGULAMENTO PLANO ANAPARprev - Editado em Dezembro de 2009 Versão aprovada pela SPC em 09/12/2009 (Portaria 3.220/SPC) Capítulo I: DO PLANO E SEUS FINS 02 Capítulo II: DOS MEMBROS 02 Capítulo III: DA INSCRIÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO FACULTATIVO PPF CNPB 1990.0011-65 FUNDAÇÃO GEAPPREVIDÊNCIA Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria Nº 509, de 27

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

SESI-PIPrev ÍNDICE. Capítulo I Do Objeto. Capítulo II Das Definições. Capítulo III Dos Participantes. Capítulo IV Do Serviço Creditado

SESI-PIPrev ÍNDICE. Capítulo I Do Objeto. Capítulo II Das Definições. Capítulo III Dos Participantes. Capítulo IV Do Serviço Creditado 2 SESI-PIPrev ÍNDICE Capítulo I Do Objeto Capítulo II Das Definições Capítulo III Dos Participantes Capítulo IV Do Serviço Creditado Capítulo V Do Plano de Custeio e das Disposições Financeiras Capítulo

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

Plano de Previdência Complementar CPFL PPCPFL

Plano de Previdência Complementar CPFL PPCPFL Plano de Previdência Complementar CPFL PPCPFL Vigência: 1º/09/2010 APROVADO PELA SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PORTARIA PREVIC 613, DE 13 DE AGOSTO DE 2010. PPCPFL 1 ÍNDICE CAPÍTULO

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV Manual Explicativo 1 2 Plano de Benefícios Atento AtentoPrev O Plano de Benefícios Atento Atento Prev é um plano de previdência complementar, constituído na modalidade

Leia mais

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 Regulamento do Plano de Empréstimo 2015 Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 1. Dos Objetivos a) Estabelecer os direitos e obrigações da Previplan - Sociedade de Previdência Privada (aqui designada como Sociedade

Leia mais

Segurança para quem você ama. Regulamento

Segurança para quem você ama. Regulamento Segurança para quem você ama. Regulamento Bem-vindo, novo participante! É com satisfação que recebemos sua adesão ao Família Previdência, plano desenhado para oferecer uma complementação de aposentadoria

Leia mais

PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil)

PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil) PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil) 08 de outubro 2015 Quem somos? Entidade Fechada de Previdência Complementar que administra os Planos de Previdência dos

Leia mais

FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP

FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP Atualização 02.10.2008 FORD PREVIDÊNCIA PRIVADA - FPP A Ford Previdência Privada FPP é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, sem fins lucrativos, que administra os benefícios do Plano de Aposentadoria

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA PREVI-ERICSSON APROVADO PELA PORTARIA PREVIC Nº 599, DE 19/11/2014,

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA PREVI-ERICSSON APROVADO PELA PORTARIA PREVIC Nº 599, DE 19/11/2014, REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA PREVI-ERICSSON APROVADO PELA PORTARIA PREVIC Nº 599, DE 19/11/2014, PUBLICADA NO DOU DE 20/11/2014 1 2 Conteúdo 1. Do Objeto... 4 2. Glossário... 4 3. Da Elegibilidade

Leia mais

Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico

Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico do Regulamento do Plano de Benefícios Pepsico CNPB 2004.0020-18 Prev Pepsico Sociedade Previdenciária CNPJ 00.098.693/0001-05 Atendimento à NOTA Nº 036/2013/CGAT/DITEC/PREVIC Comando 357744092 Juntada

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP Material Explicativo Plano de Benefícios HP Janeiro - 2015 1 As informações deste material visam cumprir a legislação aplicável e dar aos participantes uma idéia geral e resumida das alterações promovidas

Leia mais

MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP

MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP OABPrev-SP O OABPrev-SP surgiu do anseio da categoria em oferecer um plano de previdência desenvolvido exclusivamente para

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O futuro que você faz agora FUNPRESP-JUD Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário 2 Funpresp-Jud seja bem-vindo(a)! A Funpresp-Jud ajudará

Leia mais

1. O que é um plano de previdência complementar?

1. O que é um plano de previdência complementar? 1 2 Ao assumir com você o compromisso de gerir o seu plano de previdência, a Fachesf se tornou responsável também por lhe manter em dia sobre o que acontece na Fundação, esclarecendo suas dúvidas e atualizando-lhes

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO ÚNICO DA RGE CNPB 1979.0046-92 Aprovado pela Portaria nº 110 - DOU 03/03/2015 Capítulo I FINALIDADE

REGULAMENTO DO PLANO ÚNICO DA RGE CNPB 1979.0046-92 Aprovado pela Portaria nº 110 - DOU 03/03/2015 Capítulo I FINALIDADE Capítulo I FINALIDADE Artigo 1º Este Regulamento fixa as condições gerais e estabelece os princípios básicos dos direitos, deveres e benefícios da Patrocinadora, dos Participantes e seus Dependentes- Beneficiários

Leia mais

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Cartilha Plano EPE Esta cartilha foi criada com o intuito de oferecer informações objetivas sobre previdência, o plano CV EPE e a importância de poupar para garantir um futuro mais tranqüilo. Os pontos

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO PRECE II ÍNDICE

REGULAMENTO DO PLANO PRECE II ÍNDICE REGULAMENTO DO PLANO PRECE II ÍNDICE I) DO PLANO PRECE II E SEUS FINS... 2 II) DOS MEMBROS DO PLANO PRECE II... 2 III) DA INSCRIÇÃO DOS MEMBROS NO PLANO PRECE II... 2 IV) DO CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO DOS

Leia mais

MÚTUOPREV Entidade de Previdência Complementar

MÚTUOPREV Entidade de Previdência Complementar MÚTUOPREV Entidade de Previdência Complementar REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS II 1 de julho de 2010 MÚTUOPREV Entidade de Previdência Complementar 2 CAPÍTULO I - DO OBJETIVO Art. 1º - O presente Regulamento

Leia mais

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS Material Explicativo Sumário 2 COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO 3 CONTRIBUIÇÕES 8 ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES 9 OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO 11 BENEFÍCIOS 13 CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS 18 TRIBUTAÇÃO

Leia mais

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON Í n d i c e Apresentação Sobre a ELETROS Sobre o Plano CD CERON Características do Plano CD CERON 3 4 5 6 A p r e s e n t a ç ã o Bem-vindo! Você agora é um participante do Plano CD CERON, o plano de benefícios

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE EMPRÉSTIMO ESPECIAL PEE

REGULAMENTO DO PLANO DE EMPRÉSTIMO ESPECIAL PEE REGULAMENTO DO PLANO DE EMPRÉSTIMO ESPECIAL PEE 1. FINALIDADE Dispõe o presente Regulamento sobre o Empréstimo Especial a ser concedido pela PREVIG aos seus Participantes e Assistidos. 2. DEFINIÇÕES 2.1

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 497 SRF, DE 24/01/2005 (DO-U, DE 09/02/2005)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 497 SRF, DE 24/01/2005 (DO-U, DE 09/02/2005) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 497 SRF, DE 24/01/2005 (DO-U, DE 09/02/2005) Dispõe sobre plano de benefício de caráter previdenciário, Fapi e seguro de vida com cláusula de cobertura por sobrevivência e dá outras

Leia mais

SABESPREV. Plano de Benefícios Básico TÍTULO I DO OBJETO

SABESPREV. Plano de Benefícios Básico TÍTULO I DO OBJETO SABESPREV Plano de Benefícios Básico TÍTULO I DO OBJETO Artigo 1º - O presente Regulamento estabelece os direitos e as obrigações da FUNDAÇÃO, das Patrocinadoras, dos Participantes e dos seus Beneficiários

Leia mais

Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES

Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES Cartilha dos Planos Administrados pela FAECES Conheça os planos de benefícios e assistência médica da Fundação 2 3 SUMÁRIO 06 Apresentação 08 Glossário 10 Introdução Geral Entidades Fechadas de Previdência

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da Boticário Prev, dos Participantes e Assistidos, para a concessão

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

Licenciamento Automático - REGULAMENTO SENGE PREVIDÊNCIA - CNPB 2005.0003-29 Anexo 1 ao JM/0916/2015 de 29/04/2015

Licenciamento Automático - REGULAMENTO SENGE PREVIDÊNCIA - CNPB 2005.0003-29 Anexo 1 ao JM/0916/2015 de 29/04/2015 Aprovado pela Portaria nº 836 de 27/10/2010 Alterações DOU 29/10/2010 Justificativa CAPÍTULO I - DO PLANO E SEUS FINS Artigo 1º O presente Regulamento tem por objeto estabelecer as disposições específicas

Leia mais

VIGÊNCIA: 19/11/2014. (Aprovado na 1550ª Reunião de Diretoria, realizada em outubro/2014)

VIGÊNCIA: 19/11/2014. (Aprovado na 1550ª Reunião de Diretoria, realizada em outubro/2014) VIGÊNCIA: 19/11/2014 (Aprovado na 1550ª Reunião de Diretoria, realizada em outubro/2014) SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 DEFINIÇÕES... 3 3 - LIMITE DE CRÉDITO... 4 4 - ENCARGOS FINANCEIROS, ADMINISTRATIVO E

Leia mais

MANUAL DO PARTICIPANTE

MANUAL DO PARTICIPANTE MANUAL DO PARTICIPANTE LegisPrev O plano de previdência complementar para o servidor público do Poder Legislativo Federal FUNPRESP-EXE FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO

Leia mais

SERGUS - INSTITUTO BANESE DE SEGURIDADE SOCIAL REGULAMENTO GLOSSÁRIO

SERGUS - INSTITUTO BANESE DE SEGURIDADE SOCIAL REGULAMENTO GLOSSÁRIO SERGUS - INSTITUTO BANESE DE SEGURIDADE SOCIAL REGULAMENTO GLOSSÁRIO Neste Regulamento, as expressões, palavras, abreviações ou siglas abaixo terão o seguinte significado, a menos que o contexto indique

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

Alterações de Regulamento

Alterações de Regulamento Alterações de Regulamento Síntese das alterações propostas 1. DEFINIÇÕES GERAIS Beneficiários: será excluído o tempo mínimo de união estável com parceiro ou cônjuge para que seja reconhecido como beneficiário

Leia mais

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições Cartilha de Tributação Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições A escolha de tributação - progressiva ou regressiva - só gera impactos no resgate de contribuição e/ou no recebimento

Leia mais

Prev Jovem Bradesco PGBL V 40/30 PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL REGULAMENTO CAPÍTULO I - DAS CARACTERÍSTICAS

Prev Jovem Bradesco PGBL V 40/30 PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL REGULAMENTO CAPÍTULO I - DAS CARACTERÍSTICAS Prev Jovem Bradesco PGBL V 40/30 PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL REGULAMENTO CAPÍTULO I - DAS CARACTERÍSTICAS Art.1º- A BRADESCO PREVIDÊNCIA E SEGUROS S.A., doravante denominada Entidade

Leia mais

CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS

CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS REGULAMENTO DO PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL INDIVIDUAL CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS Art.1º- O GBOEX Grêmio Beneficente, doravante denominado Entidade de Previdência Privada Aberta, institui

Leia mais

NORMA PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL MODALIDADE PRESTAÇÕES PÓS FIXADAS Nº. 02/2015

NORMA PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL MODALIDADE PRESTAÇÕES PÓS FIXADAS Nº. 02/2015 NORMA PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL MODALIDADE PRESTAÇÕES PÓS FIXADAS Nº. 02/2015 1. DA FINALIDADE Esta Norma dispõe sobre a concessão de Empréstimo Pessoal Modalidade Prestações Pós Fixadas pelo

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 588, de 21 de dezembro de 2005

Instrução Normativa SRF nº 588, de 21 de dezembro de 2005 Instrução Normativa SRF nº 588, de 21 de dezembro de 2005 DOU de 26.12.2005 Dispõe sobre a tributação dos planos de benefício de caráter previdenciário, Fapi e seguros de vida com cláusula de cobertura

Leia mais

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II ReckittPrev Reckitt Benckiser Sociedade Previdenciária O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II Material Explicativo do Plano de Benefícios II Sumário Carta da diretoria O futuro

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA:

PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: Vejam quais são as principais questões que envolvem o Novo Regime de Tributação e esclareçam suas dúvidas. 1) Como era o tratamento tributário

Leia mais