CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO M3 D3 PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO M3 D3 PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE II"

Transcrição

1 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO M3 D3 PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE II GUIA DE ESTUDO PARTE II INTRODUÇÃO À GESTÃO INTEGRADA DE SEGURANÇA, QUALIDADE E MEIO AMBIENTE AULA 35 PROFESSOR AUTOR: ENGª JOSEVAN URSINE FUDOLI PROFESSOR TELEPRESENCIAL: SORAHYA SACRAMENTO COORDENADOR DE CONTEÚDO: ENG. JOSEVAN URSINE FUDOLI DIRETORA PEDAGÓGICA: MARIA UMBELINA CAIAFA SALGADO 03 DE ABRIL DE

2 EMENTA DA DISCIPLINA: PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE II A Disciplina Proteção ao Meio Ambiente II está organizada em duas partes, nas quais são tratados os conteúdos descritos a seguir. 27/03/2012 Alterações ambientais e Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) de produtos e Serviços. Conceito de ACV. Objetivos da ACV. Aplicação da ACV. Histórico da ACV. Primeira Avaliação do Ciclo de Vida. Análise do Ciclo de Vida x Avaliação do Ciclo de Vida. Normas para Avaliação do Ciclo de Vida. Primeiras Normas. ISO e ISO Rotulagem ambiental. Avaliação do Ciclo de Vida. Fontes de energia e uso de energia. Software. Aula 34 03/04/2012 Introdução à Gestão Integrada de Segurança, Qualidade e Meio Ambiente. Conceito de sistema de gestão integrada. Principais tópicos da gestão ambiental (ISO /2004). Principais tópicos da ISO 9001/2008. Principais tópicos da OHSAS /2007. Requisitos gerais do sistema de gestão. Metas e Objetivos. Plano de Ação para cumprimento dos objetivos. Certificação. Política de gestão. Matriz de Responsabilidades. Legislação aplicada. Auditoria do sistema. Aula 35 CALENDÁRIO O calendário atualizado da disciplina encontra-se no quadro a seguir. Datas Aulas 2012 Guia de Estudo Textos Complementares de Leitura Obrigatória N o Lista Exercícios Data Postagem Data final Resposta 27 mar Parte I Aula 34 I Simpósio de Resíduos Sólidos. Avaliação do Ciclo de Vida. Prof. Aldo R. Ometto. Disponível em:http://www.eesc.usp.br/shs/neper/isimposio/pal estras/ tarde/aldo_ometto- AvaliacaoDeCicloDeVida.pdf mar 10 abril 03 abril Parte II Aula 35 Interpretação da NBR ISO (2004), em fev/2006, pelo CB-38/SC-01/Grupo de Interpretação. Disponível em: SO_14001_2004.pdf abril 17 abril Prova do Módulo 3: 15 de maio de

3 INTRODUÇÃO À GESTÃO INTEGRADA DE SEGURANÇA, QUALIDADE E MEIO AMBIENTE AULA BREVE HISTÓRICO SOBRE A QUESTÃO AMBIENTAL No Brasil, a partir dos anos 80, a preocupação com questões ambientais passou a fazer parte do cotidiano da população, transformando-se em um processo de conscientização de alguns setores da indústria brasileira que tiveram papel fundamental como pioneiros no desenvolvimento de uma estratégia de gestão ambiental. Entretanto, naquela época (década de 80), não existia uma visão clara da metodologia a ser aplicada pelos diversos setores da sociedade. No início dos anos 90, apareceram as metodologias padronizadas para a prática de gestão ambiental dentro das Organizações, por meio das normas ISO (International Organization for Standardization) e BSI (British Standards Institute), órgãos governamentais de países industrialmente desenvolvidos. O interesse pelo tema do meio ambiente cresceu rapidamente, fazendo com que várias Organizações desenvolvessem estratégias empresariais, incluindo a variável ambiental como uma questão importante em seus negócios. Neste novo contexto sócio-empresarial ficou impossível se discutir qualidade de vida e política empresarial sem se considerar todas as questões ambientais relevantes das atividades, produtos e serviços de uma Organização. A decisão de se praticar gestão ambiental se tornou cada vez mais comum nos meios empresariais, colaborando com essa prática as normas técnicas que possibilitam à Organização a aplicação de uma mesma metodologia em várias unidades produtivas. O desafio para garantir o sucesso de um sistema de gestão ambiental (SGA) é justamente o de adequá-lo às características e cultura da empresa, levando em consideração os objetivos almejados com a mudança pretendida. 3

4 O sucesso da implementação de um SGA, então, está relacionado a uma série de fatores de ordem estratégica e operacional, voltados à obtenção de ganhos ambientais, sociais e econômicos, bem como à garantia de sobrevivência da organização em um cenário em constante alteração. 2. SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL (SGA) No processo de desenvolvimento da cultura de prevenção e adoção de boas práticas ambientais, surgiu a norma ISO que vem sendo adotada pela grande maioria das empresas que implantam o Sistema de Gestão Ambiental (SGA), por se tratar de norma reconhecida internacionalmente e de aplicação independente do porte e culturas das Organizações. Segundo Deming, o conceito de gestão se aplica a tudo que requer controle e se não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, logo, não há sucesso no que não se gerencia e conclui dizendo que quem não sabe medir o que faz, não consegue avaliar o que tem! A gestão ambiental visa ao atendimento a requisitos ambientais; porém, apenas o atendimento aos requisitos legais não garante o bom desempenho da gestão ambiental, devendo ser incluídos outros objetivos, tais como: * aumentar constantemente o valor percebido pelo cliente nos produtos ou serviços oferecidos; * o sucesso no segmento de mercado ocupado, através da melhoria contínua dos resultados operacionais; * a satisfação dos colaboradores com a organização e da própria sociedade com a contribuição social da empresa; * respeito ao meio ambiente. É importante que a visão gerencial de uma organização contemple a perspectiva da busca da qualidade ambiental sempre em um patamar superior e que, para tal, o desempenho ambiental seja avaliado periodicamente, 4

5 identificando-se eventuais necessidades de reformulações no sentido da melhoria contínua (CHAIB, 2005). O fato de implantar um SGA não garante automaticamente a obtenção de bons resultados, cabendo aos gestores empresariais e ambientais a condução do processo e a decisão acertada em termos de investimentos, estratégias e análise de custo/benefício para cada tecnologia aplicada, visando minimizar ou eliminar os impactos ambientais relevantes. As normas têm como finalidade prevenir danos ambientais decorrentes de processos produtivos e de produtos colocados no mercado de consumo. Um gerenciamento referenciado em normas técnicas, de reconhecimento nacional e internacional, implica no atendimento a todas as exigências ambientais e permite a avaliação do desempenho do empreendimento, além de ampliar a possibilidade de troca de experiências e o aprimoramento de soluções. A partir da década de 80, a cobrança pela sociedade civil, assim como a aplicação de legislações ambientais por parte das agências de meio ambiente, passou a fazer parte da rotina de vários setores industriais. Na década de 90, como dissemos, os avanços da educação ambiental fizeram surgir novas linhas de raciocínio sobre estratégias de gestão ambiental, quando as organizações internacionais, como a ISO (International Organization for Standardization) e BSI (British Standards Institute), órgãos governamentais dos países industrialmente desenvolvidos, começaram a desenvolver metodologias padronizadas para a prática da gestão ambiental dentro das organizações. A decisão de se praticar uma gestão ambiental consistente vem se tornando cada vez mais comum nos meios empresarias, pela implantação do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), permitindo sua aplicação em qualquer tipo de empresa. 3. LEGISLAÇÃO APLICADA AO MEIO AMBIENTE A legislação aplicada ao Meio Ambiente é vasta e inclui a Constituição Federal/88, Leis Ordinárias, Medidas Provisórias, Decretos-Leis, Decretos, Resoluções CONAMA (mais de 150), que podem ser pesquisadas, acessando o site 5

6 Além da legislação federal, existem ainda as legislações estaduais e municipais que devem ser pesquisadas em seus respectivos Estados e municípios. Na Disciplina Meio Ambiente I, as aulas 24 e 25 trataram da parte técnica da engenharia do meio ambiente e do direito ambiental. 4. REQUISITOS PARA UM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL A Norma ISO 14001:2004 define os requisitos para um Sistema de Gestão Ambiental (SGA). Ela não define níveis de desempenho que uma organização precisa atender, mas sim uma série de requisitos de planejamento, operação, controle e melhoria de resultados ambientais. Empresas de mesma atividade e porte podem ter a certificação em ISO e apresentarem desempenhos ambientais diferentes, por exemplo. Os requisitos do sistema da gestão ambiental são listados a seguir. (OHSAS:2004): Requisitos gerais A organização deve estabelecer, documentar, implementar, manter e continuamente melhorar um sistema da gestão ambiental em conformidade com os requisitos desta Norma e determinar como ela irá atender a esses requisitos. A organização deve definir e documentar o escopo de seu sistema da gestão ambiental Política ambiental A alta administração deve definir a política ambiental da organização e assegurar que, dentro do escopo definido de seu sistema da gestão ambiental, a política: a) seja apropriada a: natureza, escala e impactos ambientais de suas atividades, produtos e serviços; b) inclua um comprometimento com a melhoria contínua e com a prevenção de poluição; 6

7 c) inclua um comprometimento em atender aos requisitos legais aplicáveis e outros requisitos subscritos pela organização que se relacionem a seus aspectos ambientais; d) forneça uma estrutura para o estabelecimento e análise dos objetivos e metas ambientais; e) seja documentada, implementada e mantida; f) seja comunicada a todos que trabalhem na organização ou que atuem em seu nome; g) esteja disponível para o público Planejamento Aspectos ambientais para: A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) a) identificar os aspectos ambientais de suas atividades, produtos e serviços, dentro do escopo definido de seu sistema da gestão ambiental, que a organização possa controlar e aqueles que ela possa influenciar, levando em consideração os desenvolvimentos novos ou planejados, as atividades, produtos e serviços novos ou modificados; b) determinar os aspectos que tenham ou possam ter impactos significativos sobre o meio ambiente (isto é, aspectos ambientais significativos). A Organização deve documentar essas informações e mantê-las atualizadas. A Organização deve assegurar que os aspectos ambientais significativos sejam levados em consideração no estabelecimento, implementação e manutenção de seu sistema da gestão ambiental Requisitos legais e outros para: A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) 7

8 a) identificar e ter acesso a requisitos legais aplicáveis e a outros requisitos subscritos pela organização, relacionados aos seus aspectos ambientais, b) determinar como esses requisitos se aplicam aos seus aspectos ambientais. A Organização deve assegurar que esses requisitos legais aplicáveis e outros requisitos subscritos pela Organização sejam levados em consideração no estabelecimento, implementação e manutenção de seu sistema da gestão ambiental Objetivos, metas e programa A Organização deve estabelecer, implementar e manter objetivos e metas ambientais documentados, nas funções e níveis relevantes na organização. Os objetivos e metas devem ser mensuráveis, quando exequível, e coerentes com a política ambiental, incluindo-se os comprometimentos com a prevenção de poluição, com o atendimento aos requisitos legais e outros requisitos subscritos pela organização e com a melhoria contínua. Ao estabelecer e analisar seus objetivos e metas, uma organização deve considerar os requisitos legais e outros requisitos por ela subscritos, e seus aspectos ambientais significativos. Deve também considerar suas opções tecnológicas, seus requisitos financeiros, operacionais, comerciais e a visão das partes interessadas. A Organização deve estabelecer, implementar e manter programa(s) para atingir seus objetivos e metas. O(s) programa(s) deve(m) incluir: a) atribuição de responsabilidade para atingir os objetivos e metas em cada função e nível pertinente da Organização, e b) os meios e o prazo no qual estes devem ser atingidos Implementação e operação Recursos, funções, responsabilidades e autoridades 8

9 A administração deve assegurar a disponibilidade de recursos essenciais para estabelecer, implementar, manter e melhorar o sistema da gestão ambiental. Esses recursos incluem recursos humanos e habilidades especializadas, infraestrutura organizacional, tecnologia e recursos financeiros. Funções, responsabilidades e autoridades devem ser definidas, documentadas e comunicadas visando facilitar uma gestão ambiental eficaz. A alta administração da organização deve indicar representante(s) específico(s) da administração, o(s) qual(is), independentemente de outras responsabilidades, deve(m) ter função, responsabilidade e autoridade definidas para a) assegurar que um sistema da gestão ambiental seja estabelecido, implementado e mantido em conformidade com os requisitos desta Norma, b) relatar à alta administração o desempenho do sistema da gestão ambiental para análise, incluindo recomendações para melhoria Competência, treinamento e conscientização A Organização deve assegurar que qualquer pessoa que, para ela ou em seu nome, realize tarefas que tenham o potencial de causar impacto ambiental significativo identificado pela organização, seja competente com base em formação apropriada, treinamento ou experiência, devendo reter os registros associados. A Organização deve identificar as necessidades de treinamento associadas com seus aspectos ambientais e seu sistema da gestão ambiental. Ela deve prover treinamento ou tomar alguma ação para atender a essas necessidades, devendo manter os registros associados. A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para fazer com que as pessoas que trabalhem para ela ou em seu nome estejam conscientes: a) da importância de se estar em conformidade com a política ambiental e com os requisitos do sistema da gestão ambiental; b) dos aspectos ambientais significativos e respectivos impactos reais ou potenciais associados com seu trabalho e dos benefícios ambientais provenientes da melhoria do desempenho pessoal; 9

10 c) de suas funções e responsabilidades em atingir a conformidade com os requisitos do sistema da gestão ambiental; d) das potenciais consequências da inobservância de procedimento(s) especificado(s) Comunicação Com relação aos seus aspectos ambientais e ao sistema da gestão ambiental, a Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) comunicação interna entre os vários níveis e funções da organização; b) recebimento, documentação e resposta a comunicações pertinentes oriundas de partes interessadas externas Documentação A documentação do sistema da gestão ambiental deve incluir: a) política, objetivos e metas ambientais; b) descrição do escopo do sistema da gestão ambiental; c) descrição dos principais elementos do sistema da gestão ambiental e sua interação e referência aos documentos associados; d) documentos, incluindo registros, requeridos por esta Norma; e) documentos, incluindo registros, determinados pela organização como sendo necessários para assegurar o planejamento, operação e controle eficazes dos processos que estejam associados com seus aspectos ambientais significativos Controle de documentos Os documentos requeridos pelo sistema da gestão ambiental e por esta Norma devem ser controlados. Registros são um tipo especial de documento e devem ser controlados de acordo com os requisitos estabelecidos em

11 A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) aprovar documentos quanto à sua adequação antes de seu uso,; b) analisar e atualizar, conforme necessário, e reaprovar documentos; c) assegurar que as alterações e a situação atual da revisão de documentos sejam identificadas; d) assegurar que as versões relevantes de documentos aplicáveis estejam disponíveis em seu ponto de uso; e) assegurar que os documentos permaneçam legíveis e prontamente identificáveis; f) assegurar que os documentos de origem externa determinados pela organização como sendo necessários ao planejamento e operação do sistema da gestão ambiental sejam identificados e que sua distribuição seja controlada; g) prevenir a utilização não intencional de documentos obsoletos e utilizar identificação adequada nestes, se forem retidos para quaisquer fins Controle operacional A Organização deve identificar e planejar aquelas operações que estejam associadas aos aspectos ambientais significativos identificados de acordo com sua política, objetivos e metas ambientais, para assegurar que elas sejam realizadas sob condições especificadas por meio de: a) estabelecimento, implementação e manutenção de procedimento(s) documentado (s) para controlar situações onde sua ausência possa acarretar desvios em relação à sua política e aos objetivos e metas ambientais, b) determinação de critérios operacionais no (s) procedimento(s), c) estabelecimento, implementação e manutenção de procedimento (s) associado (s) aos aspectos ambientais significativos identificados de produtos e serviços utilizados pela organização, e a comunicação de procedimentos e requisitos pertinentes a fornecedores, incluindo-se prestadores de serviço. 11

12 4.4.7 Preparação e resposta a emergências A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para identificar potenciais situações de emergência e potenciais acidentes que possam ter impacto (s) sobre o meio ambiente, e como a organização responderá a estes. A Organização deve responder às situações reais de emergência e aos acidentes, e prevenir ou mitigar os impactos ambientais adversos associados. A Organização deve periodicamente analisar e, quando necessário, revisar seus procedimentos de preparação e resposta à emergência, em particular, após a ocorrência de acidentes ou situações emergenciais. A Organização deve, também, testar periodicamente tais procedimentos. 4.5 Verificação Monitoramento e medição A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento (s) para monitorar e medir regularmente as características principais de suas operações que possam ter um impacto ambiental significativo. O(s) procedimento(s) deve(m) incluir a documentação de informações para monitorar o desempenho, os controles operacionais pertinentes e a conformidade com os objetivos e metas ambientais da organização. A Organização deve assegurar que equipamentos de monitoramento e medição calibrados ou verificados sejam utilizados e mantidos, devendo-se reter os registros associados Avaliação do atendimento a requisitos legais e outros De maneira coerente com o seu comprometimento de atendimento a requisitos, a organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para avaliar periodicamente o atendimento aos requisitos legais aplicáveis. A Organização deve manter registros dos resultados das avaliações periódicas A Organização deve avaliar o atendimento a outros requisitos por ela subscritos. A organização pode combinar esta avaliação com a avaliação referida em ou estabelecer um procedimento em separado. 12

13 A Organização deve manter registros dos resultados das avaliações periódicas Não-conformidade, ação corretiva e ação preventiva. A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para tratar as não-conformidades reais e potenciais, e para executar ações corretivas e preventivas. O(s) procedimento(s) deve(m) definir requisitos para : a) identificar e corrigir não-conformidade(s) e executar ações para mitigar seus impactos ambientais; b) investigar não-conformidade(s), determinar sua(s) causa(s) e executar ações para evitar sua repetição, c) avaliar a necessidade de ação(ões) para prevenir não-conformidades e implementar ações apropriadas para evitar sua ocorrência, d) registrar os resultados da(s) ação(ões) corretiva(s) e preventiva(s) executada(s), e) analisar a eficácia da(s) ação(ões) corretiva(s) e preventiva(s) executada(s). As ações executadas devem ser adequadas à magnitude dos problemas e ao(s) impacto(s) ambiental(is) encontrado(s). A Organização deve assegurar que sejam feitas as mudanças necessárias na documentação do sistema da gestão ambiental Controle de registros A Organização deve estabelecer e manter registros, conforme necessário, para demonstrar conformidade com os requisitos de seu sistema da gestão ambiental e desta Norma, bem como os resultados obtidos. A Organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento (s) para a identificação, armazenamento, proteção, recuperação, retenção e descarte de registros. Os registros devem ser e permanecer legíveis, identificáveis e rastreáveis. 13

14 4.5.5 Auditoria interna A Organização deve assegurar que as auditorias internas do sistema da gestão ambiental sejam conduzidas em intervalos planejados para: a) determinar se o sistema da gestão ambiental * está em conformidade com os arranjos planejados para a gestão ambiental, incluindo-se os requisitos desta Norma, e * foi adequadamente implementado e é mantido, b) fornecer informações à administração sobre os resultados das auditorias. Programa (s) de auditoria deve(m) ser planejado (s), estabelecido (s), implementado(s) e mantido(s) pela organização, levando-se em consideração a importância ambiental da(s) operação(ões) pertinente(s) e os resultados das auditorias anteriores. Procedimento(s) de auditoria deve(m) ser estabelecido(s), implementado(s) e mantido(s) para tratar: a) das responsabilidades e requisitos para se planejar e conduzir as auditorias, para relatar os resultados e manter registros associados, b) da determinação dos critérios de auditoria, escopo, frequência e métodos. A seleção de auditores e a condução das auditorias devem assegurar objetividade e imparcialidade do processo de auditoria Análise pela administração A alta administração da Organização deve analisar o sistema da gestão ambiental em intervalos planejados, para assegurar sua continuada adequação, pertinência e eficácia. Análises devem incluir a avaliação de oportunidades de melhoria e a necessidade de alterações no sistema da gestão ambiental, inclusive da política ambiental e dos objetivos e metas ambientais. Os registros das análises pela administração devem ser mantidos. As entradas para análise pela administração devem incluir: 14

15 a) resultados das auditorias internas e das avaliações do atendimento aos requisitos legais e outros subscritos pela organização; b) comunicação(ões) proveniente(s) de partes interessadas externas, incluindo reclamações; c) o desempenho ambiental da organização; d) extensão na qual foram atendidos os objetivos e metas; e) situação das ações corretivas e preventivas; f) ações de acompanhamento das análises anteriores; g) mudança de circunstâncias, incluindo desenvolvimentos em requisitos legais e outros relacionados aos aspectos ambientais; h) recomendações para melhoria. As saídas da análise pela administração devem incluir quaisquer decisões e ações relacionadas a possíveis mudanças na política ambiental, nos objetivos, nas metas e em outros elementos do sistema da gestão ambiental, consistentes com o comprometimento com a melhoria contínua. 5. SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO (SGI) As falhas humanas produzem distúrbios operacionais que podem se transformar em incêndios e explosões, trazendo prejuízos ao patrimônio das Organizações. Por isso, as empresas estão ampliando seus sistemas de gestão, envolvendo a Qualidade (ISO 9001), o Meio Ambiente (ISO ) e a Segurança (OHSAS ), de modo a proporcionar melhores condições de trabalho, melhoria da imagem da empresa, proteção à comunidade, maior produtividade, maior rentabilidade, redução de acidentes, atenuação dos impactos ambientais, entre outras ações. 15

16 O termo Sistema de Gestão Integrado (SGI) engloba diferentes questões da gestão corporativa. Usualmente, SGI pode ser descrito como a combinação de gerenciamento da Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança (QSMS). Entretanto, nem todas as empresas unificam todas essas áreas. Algumas empresas preferem aglutinar as áreas de Segurança e Saúde (SSO); outras unificam as áreas de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA) e outras ainda preferem deixar a Qualidade como área de apoio. No entanto, a tendência da maioria das empresas é unificar todas as áreas, para tratar o assunto de forma interdisciplinar. A combinação mais abrangente encontrada na literatura integra o gerenciamento do processo de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde (QSMS), com diretrizes traçadas pelas normas ISO 9.001: 2008 (Qualidade), OHSAS :2007 (Segurança e Saúde) e ISO :2004 (Meio Ambiente). 16

17 Como já foi dito, a tendência quanto à implantação de sistemas de gestão integrado, em diversos tipos de organizações empresariais é a unificação das diferentes áreas de gerenciamento, passando ao chamado Sistemas de Gestão Integrados. Tal fato deve-se a diversos fatores, como a compatibilidade das normas de referência utilizadas como diretrizes para a implantação dos sistemas de gestão, pois as revisões das ISO 9001 (Qualidade), ISO (Meio Ambiente) e OHSAS (Saúde e Segurança do Trabalho) tendem para uma base de referência. As três fundamentam-se no princípio da melhoria contínua e no ciclo PDCA (Plan Do Check Act), como um modelo de integração de sistemas de gestão de qualidade, meio ambiente, saúde e segurança do trabalho. O mundo passa por fases de grandes transformações, com mudanças substanciais no panorama social, político e econômico. O advento da globalização, já há alguns anos, tem sido um dos impulsionadores desse processo. Os países, através de mecanismos de defesa de seus interesses, têm buscado, junto à comunidade empresarial interna, o fortalecimento de sua economia, abrangendo, por consequência, tais aspectos. A formação dos blocos de interesses, como a Comunidade Econômica Europeia, o Mercosul e a Alca, apesar das incertezas quanto a estes dois últimos, também tem alavancado o intercâmbio comercial entre os países, exemplificando esses objetivos. 17

18 Esse novo cenário comercial mundial, onde uma das principais características e propostas é a livre concorrência, tem conduzido as empresas a voltar sua atenção para novas questões. A partir do início da década de 80, começou a ficar evidente que as crescentes exigências do mercado, os aspectos custo e qualidade, aliados a uma maior consciência ecológica, geraram um novo conceito de qualidade, holística e orientada, também, para a qualidade de vida (CHAIB, 2005). As áreas de Qualidade, Segurança, Saúde e Meio Ambiente são essenciais para a responsabilidade social das Organizações que perdem de 5% a 10% de seu lucro bruto de vendas com lesões e doenças causadas por acidentes, exposições tóxicas e outras consequências de insegurança do trabalho. Atualmente, a Engenharia e o Meio Ambiente são termos cada vez mais comuns e pessoas de ambas as áreas estão vendo suas vidas profissionais cada vez mais interligadas. Engenharias como a Civil, Elétrica, Ambiental e Produção estão coerentes com esse tema, com disciplinas obrigatórias durante a graduação e a pós-graduação. Vivemos uma época de avanços e conquistas tecnológicas, mas também de conflitos e angústias, resultantes dos desequilíbrios provocados pela nossa forma de buscar e de promover o desenvolvimento, ressaltando-se que estes desequilíbrios produzem implicações ambientais, econômicas e sociais que impactam a sociedade, comprometendo as várias fontes vitais de recursos naturais que colocam em risco nossa sobrevivência. O termo gestão integrada (apud ARAÚJO, 2005) é conceituado como um conjunto de elementos interdependentes, cujo resultado final é maior do que a soma dos resultados que esses elementos teriam caso operassem de maneira isolada. Segundo Chaid, 2005, um sistema de gestão é conceituado como o conjunto de pessoal, recursos e procedimentos, dentro de qualquer nível de complexidade, cujos componentes associados interagem de uma maneira organizada para realizar uma tarefa específica e atingem ou mantém um dado resultado. 18

19 6. NORMA OHSAS /2007 A norma OHSAS tem sido utilizada por empresas, para investimentos na implantação de sistemas de gestão de saúde e segurança, mesmo pelas empresas de pequeno e médio porte, cujas características básicas são marcadas por falta de recursos financeiros e humanos inibindo. As novas versões da ISO 9001:2008 e da OHSAS :2007 estão com requisitos de compatibilidade mais ajustados com a ISO :2004, facilitando a formação de um sistema de gestão integrado, como mencionado no item 5 (Gestão Integrada). A seguir, exemplos de correspondência dos requisitos entre as normas OHSAS 18001:2007, ISO 14001:2004 e ISO 9001:2008. Tabela de Correspondência entre a OHSAS 18001:2007, ISO 14001:2004 e ISO 9001:2008 OHSAS 18001:2007 ISO 14001:2004 ISO 9001: Política de SSO 4.2 Política ambiental Comprometimento da direção Política da qualidade Melhoria contínua Identificação de perigos, avaliação de riscos e determinação de controles Aspectos ambientais Foco no cliente Determinação de requisitos relacionados ao produto Análise crítica dos requisitos relacionados ao produto Requisitos legais e outros Requisitos legais e outros Foco no cliente Determinação de requisitos relacionados ao produto Objetivos e programa(s) Objetivos, metas e programas Objetivos da qualidade Planejamento do sistema de gestão da qualidade Não-conformidade, ação corretiva e preventiva Não-conformidade, ação corretiva e ação preventiva Controle produto não-conforme Análise de dados Ação corretiva 19

20 8.5.3 Ação preventiva Auditoria interna Auditoria interna Auditoria interna 7. Norma ISO /2004 A norma ISO em vigor é a versão 2004 que trata da Gestão Ambiental, trazendo e especificando os requisitos relativos a um sistema de gestão ambiental, possibilitando o estabelecimento de uma política e objetivos que levem em conta todos os requisitos legais aplicáveis, bem como as informações referentes aos aspectos e impactos significativos. A norma se aplica aos aspectos ambientais que possam ser controlados pela Organização e também a empresas contratadas, sendo que, neste caso, a Organização deve dar conhecimento dos critérios legais relativos aos aspectos ambientais considerados significativos, comunicando os mesmos às contratadas e monitorando o cumprimento dos critérios legais estabelecidos. Segundo Araújo (2005), as principais vantagens de adotar a ISO como referencial uma política ambiental são: a) garantir aos clientes o comprometimento com uma gestão ambiental consistente; b) manter boas relações com partes interessadas; c) satisfazer os critérios dos investidores e melhorar o acesso ao capital; d) fortalecer a imagem e a participação no mercado; e) reduzir incidentes que impliquem em responsabilidade civil; f) demonstrar a atuação responsável; g) facilitar a obtenção de licenças e autorizações, melhorando as relações com órgãos públicos; h) estimular o desenvolvimento e compartilhar soluções ambientais; i) evitar multas pelo não cumprimento de requisitos legais. 20

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 MÓDULO C REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001 ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001/04 Sumário A.) A Organização ISO...3 B.) Considerações sobre a elaboração

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 14000 e, com o atual processo de

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES Eng. ZULMAR TEIXEIRA Rio, 19/10/2010 PRINCÍPIOS DA GESTÃO MODERNA III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES SUCESSO DO EMPREENDIMENTO ABORDAGEM DE PROCESSO SÉCULO XXI O SÉCULO DO DESAFIO O

Leia mais

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ELABORADO APROVADO FOLHA: 1/24 NOME Vivan Gonçalves Coordenador do SESMT Teresinha de Lara Coordenador do SGI DATA: 02/01/2007 VERSÃO: 01 ÍNDICE 1. Objetivo 4 1.1. Escopo do SGSSO TELEDATA 5 2. Referências

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

Prefácio. Esta Norma OHSAS será retirada de circulação quando da publicação de seu conteúdo como Norma Internacional.

Prefácio. Esta Norma OHSAS será retirada de circulação quando da publicação de seu conteúdo como Norma Internacional. Esta Norma OHSAS será retirada de circulação quando da publicação de seu conteúdo como Norma Internacional. Esta Norma OHSAS foi elaborada de acordo com as regras estabelecidas nas Diretrizes ISO/IEC,

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NOÇÕES DE OHSAS 18001:2007 CONCEITOS ELEMENTARES SISTEMA DE GESTÃO DE SSO OHSAS 18001:2007? FERRAMENTA ELEMENTAR CICLO DE PDCA (OHSAS 18001:2007) 4.6 ANÁLISE CRÍTICA 4.3 PLANEJAMENTO A P C D 4.5 VERIFICAÇÃO

Leia mais

CÓPIA PARA TREINAMENTO

CÓPIA PARA TREINAMENTO CÓPIA PARA TREINAMENTO NBR ISO 14001:2004 Sumário Página Prefácio IV - 2 Introdução V- 2 1 Objetivo e campo de aplicação 5 2 Referências normativas 5 3 Termos e definições 5 4 Requisitos do Sistema de

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO OHSAS 18001 SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO IMPORTANTE: A BSI-OHSAS 18001 não é uma Norma Britânica. A BSI-OHSAS 18001 será cancelada quando da inclusão do seu conteúdo

Leia mais

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO 1.1 POLíTICA AMBIENTAL 1.1 - Política Ambiental - Como está estabelecida e documentada a política e os objetivos e metas ambientais dentro da organização? - A política é apropriada à natureza e impactos

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

Módulo 3. NBR ISO 14001:2004 Interpretação dos requisitos

Módulo 3. NBR ISO 14001:2004 Interpretação dos requisitos Módulo 3 NBR ISO 14001:2004 Interpretação dos requisitos 2. Referências Normativas Não há referências normativas indicadas na norma, mas é importante entender que: As norma ISO 14001 e ISO 14004 são um

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

ABNT NBR ISO 14001 NORMA BRASILEIRA. Sistemas da gestão ambiental Requisitos com orientações para uso

ABNT NBR ISO 14001 NORMA BRASILEIRA. Sistemas da gestão ambiental Requisitos com orientações para uso NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 14001 Segunda edição 31.12.2004 Válida a partir de 31.01.2005 Sistemas da gestão ambiental Requisitos com orientações para uso Environmental management systems - Requirements

Leia mais

ABNT NBR 16001 NORMA BRASILEIRA. Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos. Social responsibility Management system Requirements

ABNT NBR 16001 NORMA BRASILEIRA. Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos. Social responsibility Management system Requirements NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 16001 Primeira edição 30.11.2004 Válida a partir de 30.12.2004 Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos Social responsibility Management system Requirements Palavras-chave:

Leia mais

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br N786-1 ISO CD 9001 Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento N786-1 ISO CD 9001 para treinamento - Rev0 SUMÁRIO Página Introdução 4 0.1 Generalidades 4 0.2 Abordagem

Leia mais

Uso Exclusivo em Treinamento

Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br ABNT NBR ISO 9001:2008 Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO 0. Introdução 2 0.1 Generalidades 2 0.2 Abordagem de processo 3 0.3 Relação com a norma NBR ISO 9004 5 0.4

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

NBR ISO 14001 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - ESPECIFICAÇÀO E DIRETRIZES PARA USO

NBR ISO 14001 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - ESPECIFICAÇÀO E DIRETRIZES PARA USO Sumário NBR ISO 14001 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL ESPECIFICAÇÀO E DIRETRIZES PARA USO 1 Objetivos e campo de aplicação 2 Referências normativas 3 Definições 4 Requisitos do sistema de gestão ambiental

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003.

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. http://www.ibamapr.hpg.ig.com.br/14001iso.htm ii Índice INTRODUÇÃO...3

Leia mais

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005):

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005): Surgimento da ISO 9000 Com o final do conflito, em 1946 representantes de 25 países reuniram-se em Londres e decidiram criar uma nova organização internacional, com o objetivo de "facilitar a coordenação

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos MB Consultoria Av. Constantino Nery, Nº 2789, Edifício Empire Center, Sala 1005 a 1008 Manaus - Amazonas - Brasil CEP: 69050-002 Telefones: (92) 3656.2452 Fax: (92) 3656.1695 e-mail: mb@netmb.com.br Site:

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NBR ISO 9001:2008 INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO 8 Princípios para gestão da qualidade Foco no cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem de processos Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE Rev. Data. Modificações 01 14/09/2007 Manual Inicial 02 12/06/2009 Revisão Geral do Sistema de Gestão da Qualidade 03 22/10/2009 Inclusão de documento de referência no item 8. Satisfação de cliente, Alteração

Leia mais

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001.

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL ASPECTOS GERAIS Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. Histórico: Normas e Gestão SSO BS 8800 Instituto Britânico

Leia mais

ABNT NBR 15331 Turismo de aventura Sistema de gestão da segurança Requisitos

ABNT NBR 15331 Turismo de aventura Sistema de gestão da segurança Requisitos NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15331 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Turismo de aventura Sistema de gestão da segurança Requisitos Adventure tourism Safety management system Requirements

Leia mais

ISO 9000 ISO 9001:2008

ISO 9000 ISO 9001:2008 ISO 9001:2008 QUALIDADE II ISO 9000 A ISO 9000 - Qualidade é o nome genérico utilizado pela série de normas da família 9000 (ISO) que estabelece as diretrizes para implantação de Sistemas de Gestão da

Leia mais

Programas de Certificação Ambiental. Sistemas de gestão ambiental (SGA).

Programas de Certificação Ambiental. Sistemas de gestão ambiental (SGA). Programas de Certificação Ambiental. Sistemas de gestão ambiental (SGA). Programas de Certificação Ambiental HOJE EM DIA as empresas estão VIVNCIANDO um ambiente de incertezas e sofrem pressões constantes

Leia mais

Introdução à ISO 9001 ano 2008

Introdução à ISO 9001 ano 2008 Introdução à ISO 9001 ano 2008 1. A FAMÍLIA DE NORMAS ISO 9000 1.1 Histórico A primeira Norma de Garantia da Qualidade foi publicada em 1979 pela British Standards Institution (BSI) em três partes como

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso Página 1 NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) INTRODUÇÃO 1 ESCOPO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL 4.0. Generalidades

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

TRANSQUALIT GERENCIAMENTO DE RISCOS

TRANSQUALIT GERENCIAMENTO DE RISCOS TRANSQUALIT Transqualit GRIS GERENCIAMENTO DE RISCOS INTRODUÇÃO Organizações de todos os tipos estão cada vez mais preocupadas em atingir e demonstrar um desempenho em termos de gerenciamento dos riscos

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

ENTENDENDO A ISO 14000

ENTENDENDO A ISO 14000 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ENTENDENDO A ISO 14000 Danilo José P. da Silva Série Sistema de Gestão Ambiental Viçosa-MG/Janeiro/2011

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL ESPECIFICAÇÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL ESPECIFICAÇÃO ICS 03.100.01; 13.100 1 / 30 APRESENTAÇÃO A OHSAS 18001 foi desenvolvida com a participação das seguintes organizações: National Standards

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade

Leia mais

Vice-Presidência de Engenharia e Meio Ambiente Vice-Presidência de Gestão de Pessoas Manual de SST e Meio Ambiente

Vice-Presidência de Engenharia e Meio Ambiente Vice-Presidência de Gestão de Pessoas Manual de SST e Meio Ambiente VicePresidência de Gestão de Pessoas ÍNDICE 1. APRESENTAÇÕES 2. OBJETIVO 3. REFERÊNCIAS NORMATIVAS 4. ESCOPO DO SISTEMA DE GESTÃO SGASST 5. REQUISITOS DO SISTEMA DE GESTÃO SGASST 6. POLÍTICA AMBIENTAL

Leia mais

Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001:2007)

Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001:2007) Gestão e otimização da produção Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional () Marco Antonio Dantas de Souza MSc. Engenharia de Produção Engenheiro de Segurança do Trabalho Introdução Fonte: Ministério da

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28 o. andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11.

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11. ' NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim INTRODUÇÃO A norma ISO 14001 faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série 14000. Este grupo

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP.

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CQ Consultoria Cirius Quality e Treinamento 1º Edição Interpretação da NBR ISO 9001:2008 Cirius Quality Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CEP: 09980-150 i www.ciriusquality.com.br e contato@ciriusquality.com.br

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

APLICABILIDADE DA ESPECIFICAÇÃO PAS 99:2006 COMO MODELO INTEGRADO DE GESTÃO - UM ESTUDO DE CASO

APLICABILIDADE DA ESPECIFICAÇÃO PAS 99:2006 COMO MODELO INTEGRADO DE GESTÃO - UM ESTUDO DE CASO ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& APLICABILIDADE DA ESPECIFICAÇÃO PAS 99:2006 COMO

Leia mais

NBR ISO 14001 Sistemas de gestão ambiental - Especificação e diretrizes para uso

NBR ISO 14001 Sistemas de gestão ambiental - Especificação e diretrizes para uso ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas OUT 1996 NBR ISO 14001 Sistemas de gestão ambiental - Especificação e diretrizes para uso Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900

Leia mais

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança?

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança? INTERPRETAÇÃO NBR ISO 14001 (1996), JULHO 2001 CB-38/SC-01/GRUPO DE INTERPRETAÇÃO INTRODUÇÃO O CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, decidiu criar

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Gestão Aplicada a SST Segurança e Saúde do Trabalho

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Gestão Aplicada a SST Segurança e Saúde do Trabalho FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Gestão Aplicada a SST Segurança e Saúde do Trabalho COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Conhecer e saber aplicar os principais conceitos

Leia mais

Sistemas da gestão ambiental Requisitos com orientações para uso

Sistemas da gestão ambiental Requisitos com orientações para uso NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 14001 Segunda edição 31.12.2004 Válida a partir de 31.01.2005 Sistemas da gestão ambiental Requisitos com orientações para uso Environmental management systems - Requirements

Leia mais

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 2 Prefácio 3 A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normatização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

Selo de Qualidade e Sustentabilidade para Lavanderias - SQS REFERENCIAL NORMATIVO REF.001

Selo de Qualidade e Sustentabilidade para Lavanderias - SQS REFERENCIAL NORMATIVO REF.001 Selo de Qualidade e Sustentabilidade para Lavanderias - SQS REFERENCIAL NORMATIVO REF.001 Versão Jul.2011 1. Introdução Este programa da Qualidade, Meio Ambiente e Segurança em Lavanderias SQS estabelece

Leia mais

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios.

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. Módulo 2 Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. História das normas de sistemas de gestão de saúde e segurança

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL SGA ISO 14.001:2004 O que é ISO? A ISO - International Organization for Standardization é uma organização sediada em Genebra, na Suíça. Foi fundada em 1946; A sigla ISO foi

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO:

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Objetivo do Prêmio PBQP-H 2009/2010 É um prêmio único no mundo. O objetivo geral é fazer a distinção das organizações da construção civil que elevam os patamares

Leia mais

CAU/SP. Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo

CAU/SP. Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo CAU/SP Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo Estudo para implantação do SGA, PE e A3P Sistema de Gestão Ambiental do CAU/SP Programa de Ecoeficiência do CAU/SP Agenda Ambiental na Administração

Leia mais

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3.

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3. Procedimento de Gestão OGX Denominação: Tratamento de não conformidades, ações corretivas e preventivas PG.SMS.015 SUMÁRIO Este procedimento define a sistemática utilizada na identificação, registro e

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL INDICE MÓDULO 1... 4 Introdução... 4 Tópico I... 4 A Relação do Meio Ambiente com as Organizações... 4 Os Acidentes Ambientais... 4 Sistemas de Gerenciamento... 5 Os Negócios e o Meio Ambiente... 5 As

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Manual da Gestão Integrada - M.G.I

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 001 / Outubro de 2009 CBC - Consultoria e Planejamento Ambiental Ltda. Rua Felicíssimo Antonio Pereira, 21-37, CEP 17045-015 Bauru SP Fone: (14) 3313 6332 www.cbcambiental.com.br

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO Data: 21/08 /2013 Página: 1 /24 C DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REV Descrição e/ou folhas atingidas Data 00 Emissão Inicial. 25/04/2013 01 Pág.03 Responsabilidades: Inclusão da Gerência de Planejamento e Controle

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

Turismo de aventura. Sistema de gestão. gestão da segurança - Requisitos PROJETO 54:003.02-001. ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas SET 2005

Turismo de aventura. Sistema de gestão. gestão da segurança - Requisitos PROJETO 54:003.02-001. ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas SET 2005 SET 2005 PROJETO 54:003.02-001 Turismo de aventura Sistema de gestão da segurança - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 / 28º andar CEP 20031-901

Leia mais

A nova ABNT NBR ISO 14001:2004 mudanças e implicações

A nova ABNT NBR ISO 14001:2004 mudanças e implicações A nova ABNT NBR ISO 14001:2004 mudanças e implicações Handson Cláudio Dias Pimenta (UFRN) handsonpimenta@hotmail.com Reidson Pereira Gouvinhas (UFRN) reodspn@ct.ufrn.br Resumo O presente trabalho versa

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO

PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO SGQF:: 2008 SUMÁRIO PREFÁCIO -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

SGI Visão Geral CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA SGI VISÃO GERAL

SGI Visão Geral CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA SGI VISÃO GERAL CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA SGI VISÃO GERAL 1 2 SGI Visão Geral SGI VISÃO GERAL RICARDO AMARO SIMONE VANIZE DE MELO Equipe Petrobras Petrobras / Abastecimento UN s: Repar, Regap, Replan,

Leia mais

Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça), fundada em 1947 (normatização de 140 países)

Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça), fundada em 1947 (normatização de 140 países) A SÉRIE ISO 14.000 A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE NORMALIZAÇÃO (ISO) ISO => Internacional Organization for Standardization Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça),

Leia mais

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Revisão 02 Manual MN-01.00.00 Requisito Norma ISO 14.001 / OHSAS 18001 / ISO 9001 4.4.4 Página 1 de 14 Índice 1. Objetivo e Abrangência 2. Documentos Referenciados

Leia mais

SÉRIE ISO 14000 SÉRIE ISO 14000

SÉRIE ISO 14000 SÉRIE ISO 14000 1993 - CRIAÇÃO DO COMITÊ TÉCNICO 207 (TC 207) DA ISO. NORMAS DA : ISO 14001 - SISTEMAS DE - ESPECIFICAÇÃO COM ORIENTAÇÃO PARA USO. ISO 14004 - SISTEMAS DE - DIRETRIZES GERAIS SOBRE PRINCÍPIOS, SISTEMAS

Leia mais

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira NBR ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Prof. Marcos Moreira História International Organization for Standardization fundada em 1947, em Genebra, e hoje presente em cerca de 157 países. Início

Leia mais

SISTEMA ISO 9000. Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF

SISTEMA ISO 9000. Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF SISTEMA ISO 9000 Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF Por que trabalhar com qualidade? Porque para começar a pensar em ser competitivo, é necessário fazer corretamente: na primeira vez, todas as vezes

Leia mais

22/06/2015. Cronograma finalização da disciplina GA I. Instrumentos de Gestão Ambiental. ambiental. Auditoria Ambiental

22/06/2015. Cronograma finalização da disciplina GA I. Instrumentos de Gestão Ambiental. ambiental. Auditoria Ambiental Cronograma finalização da disciplina GA I Instrumentos de Gestão Ambiental São ferramentas que auxiliam o gestor no seu plano de gestão ambiental Política e Legislação Ambiental Licenciamento Ambiental

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 ZOOTECNIA/UFG DISCIPLINA DE GPA Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 Introdução EVOLUÇÃO DA GESTÃO AMBIENTAL Passou por três grandes etapas: 1ª. Os problemas ambientais são localizados

Leia mais

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética A implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade segundo a norma NBR ISO/IEC 17025 no Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética da Universidade Federal de Santa Catarina. Eduardo

Leia mais

BANCO CENTRAL DO BRASIL 2009/2010

BANCO CENTRAL DO BRASIL 2009/2010 BANCO CENTRAL DO BRASIL 2009/2010 CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS E PLANOS DE CONTINGÊNCIA Professor: Hêlbert A Continuidade de Negócios tem como base a Segurança Organizacional e tem por objeto promover a proteção

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 9001 em sua nova versão está quase pronta Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 9000 foram emitidas pela primeira vez no

Leia mais