MBA em Administração e Qualidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MBA em Administração e Qualidade"

Transcrição

1 MBA em Administração e Qualidade Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula 1 Prof. Wanderson Stael Paris

2 Olá! Confira no vídeo a seguir alguns temas que serão abordados nesta aula. Bons estudos! Vídeo 1 Introdução à normalização Para entender como é trabalhado um sistema de gestão da qualidade ISO 9001, é preciso conhecer um pouco de seu modelo de partida: a Qualidade Total. A QT também é estruturada a partir de alguns sustentáculos: indicadores da qualidade, liderança, cultura, aprendizagem em um cenário globalizado e custos da qualidade. Evolução dos sistemas normativos O tema normalização, enquanto conceito isolado, não é algo recente. Aliás, é mais antigo do que imagina a grande maioria das pessoas. Ao se conceituar normalização como criação de padrões para redução de variabilidade nos processos, verifica-se que as primeiras formas relativas à língua escrita podem ser consideradas normalização. Muitos outros acontecimentos históricos evidenciam o uso de padrões predefinidos. Um forte exemplo que conota a utilização da normalização, desde os primórdios, é a construção das pirâmides no Egito antigo. Dentre 2 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

3 as mais conhecidas está a de Quéops, construída em a.c., onde os blocos de pedra que formam a pirâmide possuem as mesmas dimensões. Na era do Artesanato, o padrão era ditado por um único ator que assumia todos os processos, desde a compra da matéria-prima e transformação do produto até a entrega ao cliente. Nessa fase, o contato direto facilitava a comunicação e compreensão das necessidades e expectativas dos clientes e, consequentemente, sua incorporação ao produto. A Revolução Mercantil promoveu uma maior troca cultural entre as sociedades, auferindo grande responsabilidade aos artesãos na criação de atributos específicos para poder comercializar seu produto. Com a imprensa de tipos, o tear hidráulico e a máquina a vapor de Watt, entre os séculos XV e XVIII, vislumbrou-se a possibilidade de produção em grande escala onde o trabalho humano e animal são substituídos por máquinas mais produtivas e baratas. No final do século XIX, com a divisão total do trabalho promovido pelos trabalhos de Frederick Taylor e Adam Smith, uma nova era surge é a era da Inspeção da qualidade. Era necessário gerar um processo de inspeção em função de o serviço ser executado por várias mãos. Enquanto o artesão tinha contato com toda a cadeia de fornecimento, os trabalhadores do século XX passam a ter CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 3

4 contato com pequenas partes do processo produtivo, acarretando uma série de problemas construtivos que antes não havia. Você conhece o objetivo da evolução da qualidade? Para conferir assista ao vídeo a seguir. Vídeo 2 Um grande marco histórico da fase da evolução da qualidade é o início da produção em série dos carros da Ford em Porém, foi a indústria eletrotécnica que largou na frente da normalização e, em 1906, foi criada a Comissão Internacional de Eletrotécnica (IEC), em Londres. Nas décadas seguintes vão surgindo iniciativas pioneiras de normalização em várias áreas, e muitos países começam a criar suas próprias entidades normativas. Em 1926 é criada a International Federation of the National Standardizing Associations (ISA), com sede em Praga. 4 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

5 Em Londres (1946), representantes de 25 países reunidos decidem iniciar as discussões para a criação de uma nova entidade internacional para coordenar a elaboração e unificação de normas internacionais para industrialização. Em 23 de fevereiro de 1947, a ISO (International Organization for Standardization) inicia oficialmente suas atividades. (Fonte: <http://ligagtic.blogspot.com/2010/09/seguranca-da-informacao-isoiec html>.) O foco era promover o desenvolvimento da normalização internacional, visando facilitar o comércio internacional de bens e serviços, e promover cooperação intelectual, científica e tecnológica entre as nações. Através de um acordo entre a ISO e a IEC, é criado um sistema especializado em padronização internacional, onde a IEC se responsabiliza pelas questões envolvendo a eletrônica e a eletrotécnica, e a ISO trabalha as normas técnicas das demais áreas. Durante a Segunda Guerra Mundial, o Reino Unido teve um sério problema com a detonação acidental de armas. Focando a solução do problema, o Ministério da Defesa colocou inspetores nas fábricas CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 5

6 para acompanhar o processo produtivo. Logo, para fornecer ao Governo, as empresas precisavam elaborar um procedimento de apresentação de seu produto para aprovação pelo Ministério, e ainda, assegurar que as pessoas envolvidas no processo produtivo seguiriam este procedimento. Nenhum dos primeiros gurus da qualidade, como Shewhart, Deming ou Crosby, defendia a adesão a procedimentos escritos como um método de obter ou melhorar a qualidade. (Fonte: <http://www.google.com/imgres?imgurl=http://4.bp.blogspot.com/-duhydfn6- by/tb6yepdnc9i/aaaaaaaacn8/0rnykzsojz4/s1600/abnt.jpg&imgrefurl=http://ogestorimobiliario.b logspot.com/2011/05/nova-norma-da-abnt-para-edificios.html&usg= n4g_9hvykukkzuv ngsodpxfx4fy=&h=324 &w=758&sz=29&hl=pt-pt&start=13&zoom=1&tbnid=3qtarex3hsff2m: &tbnh=61&tbnw=142&ei=-r2atodvcckttwfrj_jscq&prev=/search%3fq%3dabnt%26hl%3dpt- PT%26sa%3DG%26tbm%3Disch&itbs=1>.) Em 1940, é fundada no Brasil a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Porém, durante o período de guerra e até 1947, não havia aqui um grande foco de preocupação com a normalização da produção de bens e serviços. Mas nesta data, a partir de uma reunião da União Pan-americana de Engenheiros, discutiu-se a importância da criação de uma normalização técnica para a engenharia civil. 6 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

7 (Fonte: <http://www.virtuallost.com/oea-organizacao-dos-estados-americanos/>.) Em 1951 é publicada a primeira norma ISO que trata de Temperatura padrão de referência para medição industrial. Em 1956, a Organização dos Estados Americanos (OEA) elaborou um estudo para verificar a viabilidade de formação de um mercado latino-americano. Neste momento foi verificada a necessidade de normalização de matérias-primas e bens manufaturados, a fim de facilitar as transações comerciais deste bloco econômico. Com base nesta constatação, a OEA, neste mesmo ano, convocou uma reunião com representantes dos países americanos para tratar do tema normalização. Em 1960, foi finalmente criada a Comissão Pan-americana de Normas Técnicas em Montevidéu (Copant). CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 7

8 (Fonte: <http://www.copant.org/web/guest>.) No contexto brasileiro, a ABNT, além de participar da fundação da ISO (International Organization for Standardization) e da Copant (Comissão Pan-americana de Normas Técnicas), foi também, membro fundador da AMN (Associação Mercosul de Normalização), onde participa efetivamente das atividades destas três entidades. (Fonte: <http://www.amn.org.br/br/>.) Na ISO, a ABNT foi eleita para membro do Technical Management Board (TMB), responsável pela gestão geral, planejamento estratégico, coordenação e desempenho das atividades técnicas e, ainda, coordena juntamente com a Suécia, o grupo de trabalho que normatiza a responsabilidade social, além de participar ativamente com representantes em vários comitês técnicos. 8 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

9 (Fonte: <http://www.criacionismo.com.br/2011/06/nasa-promove-plano-deemergencia-para.html>.) Em 1970, a NRC adota 18 critérios de Segurança da Qualidade para a construção de centrais nucleares. Estes critérios estão ainda em vigor hoje, e podem ser lidos no site NRC (www.nrc.gov). Com a ideia de garantia da qualidade sendo disseminada, o governo do Reino Unido promoveu em 1966, a primeira campanha nacional com vistas a qualidade e confiabilidade, com o slogan "Qualidade é responsabilidade de todos." Em 1969, o Reino CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 9

10 Unido e Canadá desenvolveram normas de garantia da qualidade para fornecedores. Naquele momento, os fornecedores passaram a ser constantemente avaliados por vários clientes. Em 1969, o relatório de uma comissão britânica sobre o assunto recomenda que os métodos dos fornecedores devam ser avaliados em relação a uma única norma genérica da garantia da qualidade, para evitar a duplicação de esforços. (Fonte: <http://www.biofuelsmedia.com/british-standards-institute>.) Em 1971, a British Standards Institution (BSI) publicou a primeira norma britânica para a garantia da qualidade, a BS 9000, que foi desenvolvida para a indústria eletrônica. Em 1974, a BSI publicou a BS 5179 Diretrizes para a Garantia da Qualidade. Na década de 70, a BSI organizou reuniões com a indústria para estabelecer uma norma comum. O resultado foi a BS 5750 em 1979, que, apesar de muita discussão, acabou por ser 10 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

11 quase uma réplica exata da série de normas militares de garantia da qualidade. Os principais organismos da indústria concordaram em suprimir as suas próprias normas e usar a BS 5750 em seu lugar. O objetivo era fornecer um documento contratual comum, demonstrando que a produção industrial foi controlada. A BS 5750 também era conhecida como norma da Gestão, pois além de tratar das especificações de como produzir, também apontava como gerenciar o processo produtivo. Em 1987, a ISO transforma, com pequenas alterações, a BS 5750 em normas internacionais da série Teve rápida disseminação na comunidade europeia, por se tratar de uma forma de solução de problemas técnicos e econômicos, e em muito pouco tempo passou a ser uma necessidade naquele mercado. CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 11

12 (Fonte: <http://www.midwestexpressgroup.com/certifications.aspx>.) A ISO é uma entidade não governamental composta por uma rede de institutos de normalização de 148 países, com sede em Genebra, na Suíça. No Brasil, a primeira publicação da NB-9000 aconteceu em junho de 1990, buscando atender as novas exigências do mercado internacional. A partir daí o Brasil passou atingir o patamar internacional no que tange a normalização dos sistemas da qualidade. A ISO 9000 representa um padrão mundial no tratamento dos requisitos do sistema da qualidade para o comércio internacional, e a ISO quando do tratamento ambiental promovido pelas organizações certificadas. ISO 9000:1987 Como a primeira versão (1987) foi basicamente cópia da norma britânica BS 5750 com algumas pequenas alterações, foi utilizada a mesma estrutura, com três divisões de Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), onde a seleção era baseada nas atividades da empresa: 12 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

13 ISO 9001:1987 ISO 9002:1987 ISO 9003:1987 Modelo da garantia da qualidade para projeto, desenvolvimento, produção, montagem e prestação de serviços. Modelo de garantia da qualidade para produção, montagem e prestação de serviços. Modelo de garantia da qualidade para inspeção final e teste. ISO 9000:1994 A versão 1994 buscou privilegiar as ações preventivas em oposição ao antigo padrão de foco na inspeção final. Manteve a mesma estrutura da versão anterior, porém criando mais requisitos (20 no total). Esse fato tornou a norma extremamente burocrática e começou a desencorajar algumas organizações quanto a manutenção da certificação. ISO 9001:2000 Na versão 2000 a estrutura foi modificada. Foi criado um novo modelo que englobava e rearranjava as três divisões (9001/ 9002/9003) das versões anteriores em um só formato, a ISO Os requisitos de projeto e desenvolvimento de produto são considerados apenas para as organizações que investem em criação e inovação de produtos. Os processos passam a ser controlados antes e durante sua execução inserindo uma nova forma de ver o controle de processos. CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 13

14 Outra grande mudança está no envolvimento dos gestores no SGQ, pois se antes o ambiente tático operacional era o único afetado, a partir desta versão, o ambiente estratégico passa a ser monitorado e avaliado mais de perto. A forma de acompanhamento e medição dos processos também foi alterada. Houve maior preocupação com a efetividade dos indicadores para controle das ações e atividades desenvolvidas. Mas, a principal mudança está no tratamento do cliente. Se antes ele era visto como um elemento externo e distante da empresa, agora o foco no cliente o considera como ator ativo do SGQ. ISO 9001:2008 Em 2005, foi lançada uma versão da ISO 9000 que descreve os fundamentos de sistema de gestão da qualidade, que constituem o objeto da família ISO 9000 e os termos relacionados. As normas ISO 9001 e 9004 continuaram na versão A versão 2008, recentemente publicada, traz poucas mudanças significativas. Ela foi elaborada para ter mais compatibilidade com a família das normas ISO 14000, e as alterações promovidas geraram maior compatibilidade com as traduções, melhor entendimento e interpretação. Fora isto, a norma busca reforçar a visão dos processos. Para compreendermos melhor as principais diferenças entre as diversas versões da ISO 9001, vamos assistir ao vídeo a segui. Vídeo 3 14 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

15 Conceitos iniciais Você conhece os principais conceitos ligados às normas ISO 9001? Vamos conhecer assistindo ao vídeo a seguir. Confira! Vídeo 4 Normalização Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Normalização é: Atividade que estabelece, em relação a problemas existentes ou potenciais, prescrições destinadas à utilização comum e repetitiva com vistas à obtenção do grau ótimo de ordem em um dado contexto. Em outra abordagem, pode-se tratar a diferenciação entre os termos normalização e normatização. Segundo alguns dicionários da língua portuguesa, os significados são diferentes apesar de muitos tratá-los como sinônimos. Para o Borba: Normalizar V.[Ação-processo] 1. tornar normal; regularizar; 2. reentrar na normalidade. Normatizar V.[Ação-processo] estabelecer normas para. CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 15

16 Para o Michaelis: Normalizar (normal + izar) vtd. 1. Tornar normal, regularizar. 2. Reentrar na ordem, voltar à normalidade. Normatizar (norma + izar). Estabelecer normas para (cf. normalizar). Certificação É a declaração formal de "ser verdade", emitida por quem tenha credibilidade e autoridade; possui caráter formal, deve acontecer seguindo um ritual e ser documentada. A certificação deve declarar explicitamente, que determinado status ou evento é verdadeiro. A emissão deve ser feita por alguma instituição que tenha credibilidade perante a sociedade. Qualidade Segundo Juran, qualidade é uma função diretamente proporcional às características do produto percebidas pelo cliente; quanto maior a percepção das características diferenciadoras, mais alta será a qualidade. 16 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

17 Para Deming, a qualidade é composta por dois elementos: a) Superação das necessidades do cliente atendendo às expectativas que o próprio fornecedor desconhecia. b) Homogeneidade dos processos para o autor, focar a qualidade é fator crítico de sucesso para qualquer empresa nos tempos atuais. Assim... Qualidade é um conjunto de características imputadas a um produto, serviço ou processo, visando satisfazer e superar as expectativas explícitas e implícitas do cliente, considerando todos os fatores que influenciam sua percepção ao longo do tempo. CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 17

18 Conformidade É o atendimento a uma necessidade ou expectativa préacordada. Para a ISO é o atendimento a um requisito Para o Michaelis é a qualidade do que é conforme, analogia, identidade, semelhança, o mesmo que concordância, em conformidade com, de harmonia com; nesta conformidade, de acordo com o disposto. Valor É tudo aquilo que o cliente vê e está disposto a pagar. Segundo Michaelis valor é: [...] 1. O preço atribuído a uma coisa; estimação, valia. 2. Relação entre a coisa apreciável e a moeda corrente no país, em determinada época e em determinado lugar. 3. Caráter dos seres pelo qual são mais ou menos desejados ou estimados por uma pessoa ou grupo. 4. Estimativa econômica da riqueza. 5. Apreciação feita pelo indivíduo da importância de um bem, com base na utilidade e limitação relativa da riqueza, e levando em conta a possibilidade de sua troca por quantidade maior ou menor de outros bens. Adequação É a adaptação do estado atual para o estado futuro. Segundo Michaelis adequação é: [...] 1. Ato de adequar. 2. Qualidade ou estado de ser adequado. Atratividade 18 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

19 É a superação das expectativas. Para Michaelis é a qualidade do que é atrativo. Atrativo atraente, simpático, encanto, sedução, tendência, propensão, coisa que atrai, atração. Satisfação do cliente É a percepção do cliente quanto ao nível de atendimento de suas expectativas explícitas e implícitas. Para a ISSO satisfação do cliente é a percepção do cliente do grau no qual os seus requisitos foram atendidos Segundo Michaelis: Satisfação 1. Ato ou efeito de satisfazer ou de satisfazer-se. 2. Qualidade ou estado de satisfeito; contentamento, prazer. 3. Sensação agradável que sentimos quando as coisas correm à nossa vontade ou se cumprem a nosso contento. 4. Ação de satisfazer o que se deve a outrem; pagamento. 5. Conta que se dá a outrem de uma incumbência; desempenho. 6. Reparação de uma ofensa. 7. Explicação, justificação, desculpa: Não deu satisfação dos seus atos a ninguém. 8. Alegria produzida pelo cumprimento de ação meritória que se praticou. Características É o elemento miscível. Para a ISO as características são propriedades diferenciadoras : Nota 1 uma característica pode ser inerente ou atribuída; Nota 2 uma característica pode ser qualitativa ou quantitativa; Nota 3 existem vários tipos de características. CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 19

20 Para o Michaelis: Característica 1. Aquilo que caracteriza. 2. Parte inteira de um logaritmo. 3. Última letra do radical de um verbo. 4. Cada uma das variáveis que pertencem à ação normal de um dispositivo; por exemplo, o padrão de volts e watts de uma lâmpada. Requisito Solicitação passível de auditoria. Para a ISO é a necessidade ou expectativa que é expressa, geralmente, de forma implícita ou obrigatória. Para o Michaelis, requisito é: Requisitado, requerido. 1. Condição a que se deve satisfazer para que uma coisa fique legal e regular. 2. Exigência imprescindível para a consecução de certo fim. 3. Qualidades, dotes, predicados exigidos para certa profissão. Classe Categoria que conota diferentes patamares de qualidade. Para a ISO é a categoria ou classificação atribuída a diferentes requisitos da qualidade para produtos, processos ou sistemas, que têm o mesmo uso funcional. Exemplo: classe de uma passagem aérea e categoria de um hotel em um guia de hotéis. Segundo Michaelis classe é: [...] 1. Grupo de pessoas, animais ou coisas com atributos semelhantes. 2. Cada um dos grupos ou divisões de uma série ou conjunto. 3. Categoria, ordem, ramo, seção. 4. Categoria de indivíduos fundada na importância ou na dignidade dos seus empregos ou ocupações; 20 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

21 hierarquia. 5. Categoria de coisas fundada na qualidade, preço ou valor. [...] Funções da normalização A função básica da normalização dos sistemas de gestão da qualidade é gerar um critério único para entendimento e aceitação. As normas unificadas geram um padrão comum de produtos e serviços, facilitando a disputa comercial internacional e gerando adequação ao momento da globalização. Você sabe o que é normalização? E quais são seus objetivos? Para conseguirmos responder essas perguntas, vamos assistir ao vídeo a segui. Vídeo 5 Com o pensamento de buscar apenas a certificação, as empresas não conseguem usufruir dos benefícios inerentes a uma boa implantação. Clique a seguir e conheça alguns dos objetivos da normalização, segundo a ABNT. Economia Proporcionar a redução da crescente variedade de produtos e procedimentos. CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 21

22 Comunicação Proporcionar meios mais eficientes na troca de informação entre o fabricante e o cliente, melhorando a confiabilidade das relações comerciais e de serviços. Segurança Proteger a vida humana e a saúde. Proteção do consumidor Prover a sociedade de meios eficazes para aferir a qualidade dos produtos. Eliminação de barreiras técnicas e comerciais Evitar a existência de regulamentos conflitantes sobre produtos e serviços em diferentes países, facilitando, assim, o intercâmbio comercial Na prática, a normalização está presente na fabricação dos produtos, na transferência de tecnologia e na melhoria da qualidade de vida, através de normas relativas à saúde, à segurança e à preservação do meio ambiente. Impactos da normalização Quando da normalização dos sistemas de gestão, muitos pontos são diretamente afetados. Documentação técnica Eliminação de desperdícios Redução de preços Produtividade Diferenciação da concorrência desleal 22 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

23 Para entender melhor cada um desses pontos citados anteriormente, vamos assistir ao vídeo a seguir. Confira! Vídeo 6 Normas da série ISO Agora vamos conferir no vídeo um resumo dos temas mais importantes tratados nesta aula. Vídeo 7 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 23

24 Recurso de aprendizagem Leitura de artigos Para complementar seus estudos, indicamos a leitura dos artigos a seguir. Clique nos ícones e confira! 1. Qualidade no atendimento no setor de serviços a era do cliente. 2. Jornal qualidade on-line NR III Out./ de/pdf/rq03.pdf 3. A certificação da qualidade em Portugal "terceiro sector". ca/cd/77j.pdf 4. Sistema de gestão de qualidade na indústria de alimentos: caracterização da norma ABNT NBR ISO. 5. Os impactos da certificação de gestão integrada (ISO 9001 e 14001) com ênfase na competitividade e rentabilidade em uma empresa do setor elétrico. DA%20CERTIFICACAO%20DE%20GESTAO%20INTEGRADA. pdf 24 CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

25 Referências ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9000: sistemas de gestão da qualidade fundamentos de vocabulário. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9001: sistemas de gestão da qualidade requisitos. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9000: sistemas de gestão da qualidade fundamentos de vocabulário. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9001: sistemas de gestão da qualidade requisitos. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Disponível em: <http://www.abnt.org.br>.acesso em: 15/4/2009. ALDAIR, C. B.; MURRAY, B. A. Revolução total dos processos: estratégias para maximizar o valor do cliente. São Paulo: Nobel, BASILE, H. H. G. Avaliação da implementação do projeto SIQ: construtoras do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) no estado do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Sistema de Gestão), Universidade Federal Fluminense, Niterói, CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 25

26 BORBA, F. S. Dicionário de usos do português do Brasil. São Paulo: Ática, BUSINESS PME ISO 9000 HISTORY. Disponível em: <www.businesspme.com/uk/articles>. Acesso em: 16/4/2009. COSTA, P.B. Histórico da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Disponível em : <http://www.abnt.org.br>. Acesso em 15/4/2009. CROSBY, P. B. Qualidade é investimento. 7. ed. Rio de Janeiro: José Olímpio, DAVENPORT, T. H. Reengenharia de processos: como inovar a empresa através da tecnologia de informação. Rio de Janeiro: Campus, DEMING, W. E. A nova economia: para a indústria, o governo e a educação. Rio de Janeiro: Qualitimark, FERNANDES, F. C. Análise de vulnerabilidade como ferramenta gerencial em saúde ocupacional e segurança do trabalho. Dissertação (Mestrado em Engenharia), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, FLECK, J. Contingent knowledge and technology development. technology: analysis and strategic management. Abingdon, FLEURY, A.; FLEURY, M. T. L. Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra-cabeças caleidoscópico da indústria brasileira. Rio de Janeiro: Atlas, CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

27 GALE, B. T. Gerenciando o valor do cliente: criando qualidade e serviços que os clientes podem ver. Tradução de: CARNEIRO, A. T. São Paulo: Pioneira, INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADEINDUSTRIAL (BRASIL). Normalização técnica: documento orientativo. Rio de Janeiro: INMETRO/MICT, JURAN, J. M. A qualidade desde o projeto: novos passos para o planejamento da qualidade em produtos e serviços. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, KEEN, P. G. W. Decision support systems: a research perspective, CISR working, Sloan School of Management, Mar MARANHÃO, M.; MACIEIRA, M. E. B. O processo nosso de cada dia: modelagem de processos de trabalho. Rio de Janeiro: Qualitymark, MARTINS, P. G.; LAUGENI, F. P. Administração da produção. 2. ed. São Paulo: Saraiva, MELLO, C. H. P. ISO 9001:2000: sistema de gestão da qualidade para operações de produção e serviços. São Paulo: Atlas, MICHAELIS Moderno dicionário da língua portuguesa. Disponível em: <http://michaelis.uol.com.br>. Acesso em: 18/4/2009. PARIS, W. S., Metodologia para identificação de causa raiz e solução de problemas complexos em processos industriais: um CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1 27

28 estudo de caso. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, RAINER JR., R. K. Successful executive information systems: a multiple constituency approach. Athens: The University of Georgia, RODRIGUES, M. V. C. Ações para a qualidade GEIQ, gestão integrada para a qualidade: padrão seis sigmas e classe mundial. Rio de Janeiro: Qualitymark, SALLES, J. A. A.; ROCHA, E. P. Competências e a gestão de pessoas. Revista de Administração Creupi, Espírito Santo do Pinhal, v. 5, n. 9, p , SINGH, D. T. Incorporating cognitive aids into decision support systems: the case of the strategy execution process. Decision Support Systems, v. 24, CURSO Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula nº 1

NORMALIZAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE

NORMALIZAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE NORMALIZAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE WANDERSON S. PARIS 2011 Normalização e Certificação da Qualidade 2 Ao implantar um Sistema da Qualidade condizente com o ramo de negócios da organização, evidencia-se

Leia mais

ISO 9000 para produção de SOFTWARE

ISO 9000 para produção de SOFTWARE ISO 9000 para produção de SOFTWARE A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu tipo ou

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 04) O que é uma Norma Aquilo que se estabelece como base ou medida para a realização

Leia mais

ISO 9000. Índice. História

ISO 9000. Índice. História ISO 9000 Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Sistemas de Qualidade Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT 1 Conteúdo Programático Introdução aos sistemas de garantia da qualidade. Normas de qualidade e certificação. Sistemas ISO 9000, ISO 14000, QS

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto SGQ SGQ Sistema de Gestão da Qualidade Sistema (Definição do dicionário Michaelis) 1- Conjunto de princípios

Leia mais

Departamento de Engenharia. ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção

Departamento de Engenharia. ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Produção ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles.

Leia mais

INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009.

INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009. INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009. Introdução Segundo as informações disponíveis no site do

Leia mais

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira NBR ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Prof. Marcos Moreira História International Organization for Standardization fundada em 1947, em Genebra, e hoje presente em cerca de 157 países. Início

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Normas de qualidade de software - introdução Encontra-se no site da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) as seguintes definições: Normalização

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Uma Abordagem por Processos Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto A Evolução Histórica da Qualidade A Evolução Histórica da Qualidade ARTESANATO Qualidade

Leia mais

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005):

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005): Surgimento da ISO 9000 Com o final do conflito, em 1946 representantes de 25 países reuniram-se em Londres e decidiram criar uma nova organização internacional, com o objetivo de "facilitar a coordenação

Leia mais

MBA em Administração e Qualidade

MBA em Administração e Qualidade MBA em Administração e Qualidade Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula 5 Prof. Wanderson Stael Paris Olá! Confira no vídeo a seguir alguns temas que serão abordados nesta aula. Bons estudos!

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

Curso e- Learning Sistema de Gestão da Qualidade NBR ISO 9001:2008

Curso e- Learning Sistema de Gestão da Qualidade NBR ISO 9001:2008 Curso e- Learning Sistema de Gestão da Qualidade NBR ISO 9001:2008 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do

Leia mais

Modelo da Série NBR ISO 9000

Modelo da Série NBR ISO 9000 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CEAP CURSO DE ADMINISTAÇÃO Prof a : NAZARÉ DA SILVA DIAS FERRÃO GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Origem da Norma para Sistemas da Qualidade ISO

Leia mais

As Perspectivas dos Sistemas de Gestão da Qualidade Baseados na Norma NBR ISO 9001:2000

As Perspectivas dos Sistemas de Gestão da Qualidade Baseados na Norma NBR ISO 9001:2000 As Perspectivas dos Sistemas de Gestão da Qualidade Baseados na Norma NBR ISO 9001:2000 Leonardo Rospi (UNIP Universidade Paulista) lrospi@terra.com.br Oduvaldo Vendrametto (UNIP Universidade Paulista)

Leia mais

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas Aula 03 : Norma NBR ISO 9001 Ghislaine Miranda Bonduelle NORMALIZAÇÃO DA QUALIDADE ISO IEC Internacional Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT Regional Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE Nacional

Leia mais

Qualidade de Software. Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com

Qualidade de Software. Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com Qualidade de Software Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com Ementa Conceitos sobre Qualidade Qualidade do Produto Qualidade do Processo Garantida da Qualidade X Controle da Qualidade Conceitos

Leia mais

Sistemas de Gestão da Qualidade. Introdução. Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade. Tema Sistemas de Gestão da Qualidade

Sistemas de Gestão da Qualidade. Introdução. Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade. Tema Sistemas de Gestão da Qualidade Tema Sistemas de Gestão da Qualidade Projeto Curso Disciplina Tema Professor Pós-graduação Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade Sistemas de Gestão da Qualidade Elton Ivan Schneider Introdução

Leia mais

9001:2000 - EPS - UFSC)

9001:2000 - EPS - UFSC) Implantação de um sistema de gestão da qualidade conforme a norma ISO 9001:2000 numa pequena empresa de base tecnológica, estudo de caso: Solar Instrumentação, Monitoração e Controle Ltda. Gustavo Slongo

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP ÁREA INDUSTRIAL. Disciplina: Gestão da Qualidade

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP ÁREA INDUSTRIAL. Disciplina: Gestão da Qualidade 1 de 13 Sumário 1 Normalização... 2 1.1 Normas... 2 1.2 Objetivos... 2 1.3 Benefícios de Normalização... 2 1.4 A Importância da Normalização Internacional... 3 1.5 Necessidades de Normalização Internacional...

Leia mais

UM BREVE HISTÓRICO DA GESTÃO DA QUALIDADE

UM BREVE HISTÓRICO DA GESTÃO DA QUALIDADE UM BREVE HISTÓRICO DA GESTÃO DA QUALIDADE A história da qualidade tem inicio na pré-história, naquela época já existia a necessidade de produzir utensílios cada vez melhor, porém nesse período ainda não

Leia mais

GESTÃO DE QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

GESTÃO DE QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com GESTÃO DE QUALIDADE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Gestão de Qualidade Do latim, qualitate Série de princípios recomendados para implantação de qualidade nas organizações Grau no qual

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

Ano VI Número 10 Junho de 2006 Periódicos Semestral AS NORMAS ISO. MARIANI, Édio João. Docente Unesp/Marília e Faef/Garça edio@cristorei.com.

Ano VI Número 10 Junho de 2006 Periódicos Semestral AS NORMAS ISO. MARIANI, Édio João. Docente Unesp/Marília e Faef/Garça edio@cristorei.com. AS NORMAS ISO MARIANI, Édio João Docente Unesp/Marília e Faef/Garça edio@cristorei.com.br RESUMO Uma norma técnica é um documento estabelecido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido que fornece,

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente;

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente; ISO 9000 A série ISO 9000 é uma concentração de normas que formam um modelo de gestão da Qualidade para organizações que podem, se desejarem, certificar seus sistemas de gestão através de organismos de

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética A implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade segundo a norma NBR ISO/IEC 17025 no Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética da Universidade Federal de Santa Catarina. Eduardo

Leia mais

ENTENDENDO A ISO 14000

ENTENDENDO A ISO 14000 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ENTENDENDO A ISO 14000 Danilo José P. da Silva Série Sistema de Gestão Ambiental Viçosa-MG/Janeiro/2011

Leia mais

DISCIPLINA: Controle de Qualidade na Indústria

DISCIPLINA: Controle de Qualidade na Indústria PPGE3M/UFRGS DISCIPLINA: Controle de Qualidade na Indústria Profa. Dra. Rejane Tubino rejane.tubino@ufrgs.br SATC 2013 Fone: 3308-9966 Programa da Disciplina Apresentação da disciplina Conceitos preliminares.

Leia mais

SISTEMA ISO 9000. Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF

SISTEMA ISO 9000. Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF SISTEMA ISO 9000 Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF Por que trabalhar com qualidade? Porque para começar a pensar em ser competitivo, é necessário fazer corretamente: na primeira vez, todas as vezes

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DOS REQUISITOS SOBRE MELHORIA CONTÍNUA, AÇÃO CORRETIVA E AÇÃO PREVENTIVA EM NORMAS PARA SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ESTUDO COMPARATIVO DOS REQUISITOS SOBRE MELHORIA CONTÍNUA, AÇÃO CORRETIVA E AÇÃO PREVENTIVA EM NORMAS PARA SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE ISSN 1984-9354 ESTUDO COMPARATIVO DOS REQUISITOS SOBRE MELHORIA CONTÍNUA, AÇÃO CORRETIVA E AÇÃO PREVENTIVA EM NORMAS PARA SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Guilherme Neves Brum da Costa guilherme_nbc@hotmail.com

Leia mais

Normalização de Processos

Normalização de Processos Normalização de Processos Professor conteudista: Marcos Eduardo de Mattos Sumário Normalização de Processos Unidade I 1 INTRODUÇÃO...1 2 NORMALIZAÇÃO INTERNACIONAL E NACIONAL...7 2.1 Normalização internacional...8

Leia mais

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I Profº Eng Civil Bruno Rocha Cardoso Aula 3: Controle de Qualidade de Execução. Controle de Qualidade de Execução. Mas o que é Qualidade? Embora tenha demorado dois dias para

Leia mais

A nova versão da ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

A nova versão da ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos A nova versão da ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos Criada pela International Organization for Standardization (ISO), a ISO 9001 é uma série de normas sobre gestão da qualidade

Leia mais

Normas Série ISO 9000

Normas Série ISO 9000 Normas Série ISO 9000 Ana Lucia S. Barbosa/UFRRJ Adaptado de Tony Tanaka Conteúdo Conceitos principais A série ISO9000:2000 ISO9000:2000 Sumário Princípios de Gestão da Qualidade ISO9001 - Requisitos Modelo

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Segurança da Informação Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Histórico O BSi (British Standard Institute) criou a norma BS 7799,

Leia mais

Prof. Dr. Fernando Luiz Pereira de Oliveira Sala1 ICEB I DEMAT Email: fernandoest@ig.com.br

Prof. Dr. Fernando Luiz Pereira de Oliveira Sala1 ICEB I DEMAT Email: fernandoest@ig.com.br Introdução e Conceitos Fundamentais Definiçõesda qualidadee da melhoriada qualidade. Prof. Dr. Fernando Luiz Pereira de Oliveira Sala1 ICEB I DEMAT Email: fernandoest@ig.com.br Breve evolução histórica

Leia mais

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000)

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) Ao longo do tempo as organizações sempre buscaram, ainda que empiricamente, caminhos para sua sobrevivência, manutenção e crescimento no mercado competitivo.

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000 GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Modelo da Série NBR ISO 9000 A Garantia da Qualidade requer uma ação coordenada de todo sistema produtivo da empresa, do fornecedor de insumos de

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Unidade I Conceito de Qualidade Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com UNIDADE I : Conceito de Qualidade 1.1 Qualidade de processo de software 1.2 Qualidade de produto de software UNIDADE

Leia mais

ISO - 9126. Aécio Costa

ISO - 9126. Aécio Costa ISO - 9126 Aécio Costa A evolução da Qualidade do Produto Qualidade = funcionalidade Confiabilidade Realização de funções críticas Produto de qualidade = sem bugs Controle de qualidade Teste do produto

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas CMP1141 Processo e qualidade de software I Prof. Me. Elias Ferreira Sala: 210 F Quarta-Feira:

Leia mais

5 ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE

5 ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE 5 ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE 5.1 INTRODUÇÃO Todas as pessoas convivem sob a sombra da palavra qualidade. Não é para menos, a qualidade tornou-se alicerce fundamental para as organizações, onde ganhou destaque

Leia mais

ISO - International Organization for Standardization

ISO - International Organization for Standardization ISO - International Organization for Standardization ISO - Organização Internacional para Normalização: Genebra Suíça em 1947 120 países = 95% PIB Mundial Comitês técnicos e Comitês político Aprovação

Leia mais

Fundamentos da Qualidade

Fundamentos da Qualidade Fundamentos da Qualidade Luiz Carlos Monteiro Gerente da Divisão de Orientação e Incentivo à Qualidade Quando surgiu a qualidade? Quando o Homem sente necessidades e cria expectativas. O que é qualidade?

Leia mais

Simpósio Internacional sobre Biocombustíveis e Segurança Alimentar

Simpósio Internacional sobre Biocombustíveis e Segurança Alimentar Simpósio Internacional sobre Biocombustíveis e Segurança Alimentar Salvador (BA) (de13-15/10/2008). Mesa redonda: Certificação: Aspectos ambientais e sociais na União Européia e no Brasil Antonio Carlos

Leia mais

MBA em Administração e Qualidade

MBA em Administração e Qualidade MBA em Administração e Qualidade Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula 4 Prof. Wanderson Stael Paris Olá! Confira no vídeo a seguir alguns temas que serão abordados nesta aula. Bons estudos!

Leia mais

DRAFT ISO 9001:2015. Fabio Alves 28/10/2013 CLIENT LOGO. DNV Business Assurance. All rights reserved.

DRAFT ISO 9001:2015. Fabio Alves 28/10/2013 CLIENT LOGO. DNV Business Assurance. All rights reserved. Fabio Alves CLIENT LOGO 26 anos de certificação ISO 9001 Primeira publicação para atender a Comunidade Comum Europeia Pequenas alterações principalmente em manutenção de equipamentos Alterações importantes,

Leia mais

CERTIFICAÇAO AMBIENTAL

CERTIFICAÇAO AMBIENTAL ISO 14000 - A NOVA NORMA GERENCIAMENTO E -- CERTIFICAÇAO AMBIENTAL DE AMBIENTAL *Francesco De Cicco A futura norma internacional para o meio ambiente - a série ISO 14000 - e a importância para as empresas

Leia mais

Lab Management : a tool for competitiveness. Celso Romero Kloss

Lab Management : a tool for competitiveness. Celso Romero Kloss Lab Management : a tool for competitiveness Celso Romero Kloss METROLOGIA NO DIA A DIA A VELOCIDADE DAS MUDANÇAS A aceleração da história é também medido pelo tempo entre a descoberta de um processo tecnológico

Leia mais

ABINEE TEC 2005. Normalização e Avaliação da Conformidade. A Normalização nas Américas. Eugenio De Simone Diretor de Normalização da ABNT, Brasil

ABINEE TEC 2005. Normalização e Avaliação da Conformidade. A Normalização nas Américas. Eugenio De Simone Diretor de Normalização da ABNT, Brasil Normalização e Avaliação da Conformidade A Normalização nas Américas Eugenio De Simone Diretor de Normalização da ABNT, Brasil O QUE É A ABNT? FUNDADA EM 1940 ENTIDADE PRIVADA, SEM FINS LUCRATIVOS, DE

Leia mais

Gestão da Qualidade. O que é Modelo de Gestão? 10/11/2008

Gestão da Qualidade. O que é Modelo de Gestão? 10/11/2008 Gestão da Qualidade O que é Modelo de Gestão Todas as organizações tem seu modelo de gestão, normalmente derivado dos conhecimentos e experiências de sua equipe dirigente. Dificilmente esses modelos de

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

Orientações sobre. Sistema de Gestão da Qualidade 2012. Coordenação de Inovação Tecnológica - CIT

Orientações sobre. Sistema de Gestão da Qualidade 2012. Coordenação de Inovação Tecnológica - CIT Orientações sobre Sistema de Gestão da Qualidade 2012 Coordenação de Inovação Tecnológica - CIT Sistema de Gestão da Qualidade - SGQ Um Guia para a Qualidade Organizacional Ministério da Ciência, Tecnologia

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 15 ATIVIDADE PRÁTICA PARTE I

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 15 ATIVIDADE PRÁTICA PARTE I NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 15 ATIVIDADE PRÁTICA PARTE I Índice 1. Atividade Prática Parte I...3 2 1. ATIVIDADE PRÁTICA PARTE I 1. Entre as alternativas abaixo, aquela que melhor caracteriza o termo

Leia mais

O que são normas internacionais?

O que são normas internacionais? APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas. Módulo: Gestão da Qualidade. Profa. Maria do Carmo Calado

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas. Módulo: Gestão da Qualidade. Profa. Maria do Carmo Calado FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo: Gestão da Qualidade Profa. Maria do Carmo Calado Aula 3 O surgimento e a importância das Normas ISO Objetivos: Esclarecer como se deu o processo

Leia mais

NORMA TÉCNICA - DEFINIÇÃO INTERNACIONAL

NORMA TÉCNICA - DEFINIÇÃO INTERNACIONAL 1 NORMAS TÉCNICAS NORMA TÉCNICA - DEFINIÇÃO INTERNACIONAL Uma norma técnica é um documento definido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido que fornece, para uso comum e repetitivo, regras,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas Normas de Segurança. Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br

Segurança e Auditoria de Sistemas Normas de Segurança. Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV$SOLFDGDVH6RFLDLVGH3HWUROLQD )$&$3( Segurança e Auditoria de Sistemas Normas de Segurança Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br

Leia mais

Materiais de Construção II TC 031

Materiais de Construção II TC 031 Materiais de Construção II TC 031 Normalização Prof. Marcelo Medeiros Adaptado pela prof.a Laila Valduga Artigas 1 Normas e responsabilidades para engenheiros: Hammurabi, rei da Babilônia 1.800 AC, escreveu

Leia mais

A Gestão da Qualidade e sua Importância em Projetos

A Gestão da Qualidade e sua Importância em Projetos IETEC Instituto de Educação Tecnológica A Gestão da Qualidade e sua Importância em Projetos Christiane Carraro Poubel Belo Horizonte, fevereiro de 2007. A Gestão da Qualidade e sua Importância em Projetos

Leia mais

Gestão da Qualidade em Alimentos. Karla Ananias karla.nutri7@gmail.com

Gestão da Qualidade em Alimentos. Karla Ananias karla.nutri7@gmail.com Gestão da Qualidade em Alimentos Karla Ananias karla.nutri7@gmail.com Gestão da Qualidade em Alimentos. :. 30 de Agosto de 2013 Karla Ananias Nutricionista FANUT/UFG Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS. Prof. Fabio Uchôas de Lima (SP,Agosto 2011)

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS. Prof. Fabio Uchôas de Lima (SP,Agosto 2011) NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS Prof. Fabio Uchôas de Lima (SP,Agosto 2011) 1. Introdução Sabemos que a busca da qualidade sempre acompanhou a evolução do homem, visto que queremos cada vez mais aprimoramento

Leia mais

ISO 14000. Prof. William da Cruz Sinotti sinottiw@gmail.com

ISO 14000. Prof. William da Cruz Sinotti sinottiw@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO SISTEMA DE SELEÇÃO USINICADA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA ISO 14000

Leia mais

UM ORGANISMO ACREDITADO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRIBUINDO PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE VÔO

UM ORGANISMO ACREDITADO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRIBUINDO PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE VÔO UM ORGANISMO ACREDITADO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRIBUINDO PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE VÔO Luciane de Oliveira Cunha (ITA) lucianeoc@yahoo.com.br João Murta Alves (ITA) murta@ita.br

Leia mais

Contribuição do Sistema de Gestão Integrado para empresas prestadoras de serviços

Contribuição do Sistema de Gestão Integrado para empresas prestadoras de serviços 1 Contribuição do Sistema de Gestão Integrado para empresas prestadoras de serviços RESUMO O presente trabalho tem como objetivo analisar a contribuição que o Sistema de Gestão Integrado(SGI) proporciona

Leia mais

Christiane Hiromi Tanabe (UEM) christiane_ht@yahoo.com.br José Paulo de Souza (UEM) jpsouza@uem.br

Christiane Hiromi Tanabe (UEM) christiane_ht@yahoo.com.br José Paulo de Souza (UEM) jpsouza@uem.br Dificuldades na implantação de um sistema da qualidade baseado na norma ISO 9001:2000: estudos de casos de empresas do setor metalmecânico da região de Maringá/PR Christiane Hiromi Tanabe (UEM) christiane_ht@yahoo.com.br

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA. Elton Dias Paz Aluno de administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS. Elton.paz@fibria.com.br

Leia mais

A GESTÃO NAS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS: DA NBRISO9000 E ALÉM

A GESTÃO NAS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS: DA NBRISO9000 E ALÉM A GESTÃO NAS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS: DA NBRISO9000 E ALÉM Felippe Martins dos Reis Faculdade de Administração Centro de Economia e Administração fere.001@gmail.com Marcos Ricardo Rosa Georges Gestão

Leia mais

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Apresentação A AGM está se estruturando nos princípios da Qualidade Total e nos requisitos da Norma NBR ISO 9001:2000, implantando em nossas operações o SGQ Sistema

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 E O SISTEMA OFICIAL DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM.

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 E O SISTEMA OFICIAL DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM. ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 E O SISTEMA OFICIAL DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM. Gerson Luís Russo Moysés, M. Sc. SENAC-SP, Av. Frei Orestes Girardi-3549,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Web. Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.

Gerenciamento de Projetos Web. Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu. Gerenciamento de Projetos Web Professor: Guilherme Luiz Frufrek Email: frufrek@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/frufrek Possui Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados pela

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Qualidade de Software

Conceitos Fundamentais de Qualidade de Software CBCC Bacharelado em Ciência da Computação CBSI Bacharelado em Sistemas de Informação Conceitos Fundamentais de Qualidade de Software Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

Leia mais

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos Plataforma da Informação Gerenciamento de Projetos Motivação Por que devemos fazer Projetos? - O aprendizado por projetos, faz parte de um dos três pilares de formação do MEJ; -Projetos são oportunidades

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

Prof. Adilson Spim Gestão da Qualidade ISO 9001:2008 1

Prof. Adilson Spim Gestão da Qualidade ISO 9001:2008 1 Certificação NBR Requisitos A partir da versão 1994, a série ISO 9000 passou a ser conhecida como família ISO 9000 ; leva em conta duas situações, a contratual e não contratual; Para a situação não contratual

Leia mais

ISO 9001:2008 Roteiro prático para implantação

ISO 9001:2008 Roteiro prático para implantação ISO 9001:2008 Roteiro prático para implantação Marcel Menezes Fortes 1- Introdução: Em 28 de dezembro de 2008, a ABNT NBR ISO-9001:2008 entrou em vigor em substituição à Norma ABNT NBR ISO-9001:2000. Pretendemos

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

22/06/2015. Cronograma finalização da disciplina GA I. Instrumentos de Gestão Ambiental. ambiental. Auditoria Ambiental

22/06/2015. Cronograma finalização da disciplina GA I. Instrumentos de Gestão Ambiental. ambiental. Auditoria Ambiental Cronograma finalização da disciplina GA I Instrumentos de Gestão Ambiental São ferramentas que auxiliam o gestor no seu plano de gestão ambiental Política e Legislação Ambiental Licenciamento Ambiental

Leia mais

AÇÕES NECESSÁRIAS PARA ADEQUAÇÕES DA NOVA NORMA NBR ISO 9001:2008

AÇÕES NECESSÁRIAS PARA ADEQUAÇÕES DA NOVA NORMA NBR ISO 9001:2008 2, 3 e 4 de Julho de 2009 ISSN 1984-9354 AÇÕES NECESSÁRIAS PARA ADEQUAÇÕES DA NOVA NORMA NBR ISO 9001:2008 Raphael Talayer da Silva Lages UFF Sergio Luiz Braga França UFF Resumo Este artigo tem como objetivo

Leia mais

Qualidade na empresa. Fundamentos de CEP. Gráfico por variáveis. Capacidade do processo. Gráficos por atributos. Inspeção de qualidade

Qualidade na empresa. Fundamentos de CEP. Gráfico por variáveis. Capacidade do processo. Gráficos por atributos. Inspeção de qualidade Roteiro da apresentação Controle de Qualidade 1 2 3 Lupércio França Bessegato UFMG Especialização em Estatística 4 5 Abril/2007 6 7 Conceito de Qualidade Não há uma única definição. Melhoria da Empresa

Leia mais

A NOVA ISO 45001:2016 E SUAS CONTRIBUIÇÕES

A NOVA ISO 45001:2016 E SUAS CONTRIBUIÇÕES A NOVA ISO 45001:2016 E SUAS CONTRIBUIÇÕES Clovis Correa de Albuquerque Segundo clovissegundo@hotmail.com UCM Solange Evangelista de Souza solangeev@ig.com.br UNIFAVIP Devry Resumo:Os dados da Organização

Leia mais

Vital para a Competitividade da sua Organização

Vital para a Competitividade da sua Organização ISO 27001 Segurança da Informação Vital para a Competitividade da sua Organização Quem Somos? Apresentação do Grupo DECSIS Perfil da Empresa Com origem na DECSIS, Sistemas de Informação, Lda., fundada

Leia mais

QUALIDADE: NÃO MAIS UM DIFERENCIAL, E SIM UMA SOBREVIVÊNCIA PARA AS INSTITUIÇÕES

QUALIDADE: NÃO MAIS UM DIFERENCIAL, E SIM UMA SOBREVIVÊNCIA PARA AS INSTITUIÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MBA EM GESTÃO DA QUALIDADE ELISANGELA ELIAS FERNANDES QUALIDADE: NÃO MAIS UM DIFERENCIAL, E SIM UMA SOBREVIVÊNCIA PARA

Leia mais

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Prof. Léo Noronha As normas podem ser separadas em dois grandes grupos Normas de produtos ou serviços; Normas de sistemas de gestão. Estas definem os processos administrativos

Leia mais

Qualidade e Teste de Software. QTS - Norma ISO 9001-9126(NBR13596) 1

Qualidade e Teste de Software. QTS - Norma ISO 9001-9126(NBR13596) 1 Qualidade e Teste de Software 2010 1 ISO A ISO ( International Organization for Standardization) nasceu de uma conferência em Londres, em Outubro de 1946. O evento contou com a Participação de 65 delegados

Leia mais

Gestão da Qualidade. Engenharia da Qualidade. Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho. Engenharia da Qualidade

Gestão da Qualidade. Engenharia da Qualidade. Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho. Engenharia da Qualidade Gestão da Qualidade Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho APRESENTAÇÃO Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho * Graduação em Engenharia Química / Universidade Federal da Bahia * Mestrado em Engenharia

Leia mais

RESPOSTA TÉCNICA. Informações referentes às legislações e normas de higiene e segurança de alimentos e aplicação de norma ISO à produção de alimentos.

RESPOSTA TÉCNICA. Informações referentes às legislações e normas de higiene e segurança de alimentos e aplicação de norma ISO à produção de alimentos. RESPOSTA TÉCNICA Título Higiene e segurança de alimentos Resumo Informações referentes às legislações e normas de higiene e segurança de alimentos e aplicação de norma ISO à produção de alimentos. Palavras-chave

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software Introdução Qualidade é um dos principais objetivos da Engenharia de Software. Muitos métodos, técnicas e ferramentas são desenvolvidas para apoiar a produção com qualidade. Tem-se

Leia mais

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando?

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? A publicação prevista para Novembro de 2015 tem como propósito refletir as mudanças no ambiente em que a norma é usada e garantir que a mesma mantenha-se adequada

Leia mais

Ações para adequações e implementação da nova norma NBR ISO 9001:2008

Ações para adequações e implementação da nova norma NBR ISO 9001:2008 Ações para adequações e implementação da nova norma NBR ISO 9001:2008 Raphael Talayer Lages Sergio Luiz Braga França Resumo: Este artigo tem como objetivo

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 ZOOTECNIA/UFG DISCIPLINA DE GPA Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 Introdução EVOLUÇÃO DA GESTÃO AMBIENTAL Passou por três grandes etapas: 1ª. Os problemas ambientais são localizados

Leia mais

Gerência da Qualidade

Gerência da Qualidade Gerência da Qualidade Curso de Engenharia de Produção e Transportes PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Temas Abordados Qualidade Ferramentas da Qualidade 5 Sensos PDCA/MASP Os Recursos Humanos e o TQM

Leia mais