Introdução à Zoologia Características gerais.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Zoologia Características gerais."

Transcrição

1 Introdução à Zoologia Características gerais.

2 Reino Metazoa Seres: -Eucariontes -Pluricelulares -Heterotróficos

3 Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade Protista ancestral flagelado

4 Divisões Divisões Cavidade (blastocele) celulares celulares Ovo Mórula Blástula Blástula (em corte)

5 Porifera Corpo com sistema aqüífero, sem tecido verdadeiro Protista ancestral flagelado Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa) Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade

6 Divisões Divisões Cavidade (blastocele) celulares celulares Ovo Mórula Blástula Blástula Gastrulação Folhetos germinativos Blastóporo Gástrula (em corte) (em corte) Blastocele Intestino primitivo (arquêntero) Ectoderma Endoderma

7 Cnidaria Porifera Corpo com sistema aqüífero, sem tecido verdadeiro Diblásticos Protista ancestral flagelado Triblásticos e simetria primária bilateral (Bilateria) Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa) Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade

8 Oral Lado direito Dorsal Posterior Anterior Lado esquerdo Ventral Aboral Hidra(cnidário) Simetria radial Lagosta(artrópode) Simetria bilateral

9 Cnidaria Porifera Corpo com sistema aqüífero, sem tecido verdadeiro Acelomados Diblástico Protista ancestral flagelado Protostômios Triblásticos e simetria primaria bilateral (Bilateria) Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa) Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade

10 Tubo digestório Epiderme Tecido que reveste o tubo digestório Parênquima e musculatura Acelomado Platelminto

11 Cnidaria Porifera Platyhelminthes Corpo com sistema aqüífero, sem tecido verdadeiro Acelomados Diblástico Protista ancestral flagelado Pseudocelomados Cavidade no corpo Protostômios Triblásticos e simetria primaria bilateral (Bilateria) Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa) Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade

12 Tubo digestório Tecido que reveste o tubo digestório Epiderme Parênquima e musculatura Tecido que reveste o tubo digestório Tubo digestório Epiderme Pseudocelomado Musculatura Pseudoceloma Nematódeo Acelomado Platelminto

13 Cnidaria Nematoda Porifera Platyhelminthes Corpo com sistema aqüífero, sem tecido verdadeiro Acelomados Diblástico Protista ancestral flagelado Esquizocelomados Pseudocelomados Cavidade no corpo Protostômios Enterocelomados Deuterostômios Triblásticos e simetria primaria bilateral (Bilateria) Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa) Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade

14 Tubo digestório Tecido que reveste o tubo digestório Epiderme Parênquima e musculatura Tecido que reveste o tubo digestório Tubo digestório Epiderme Pseudocelomado Tecido derivado do ectoderma Celoma Musculatura Pseudoceloma Nematódeo Tecidos derivados do mesoderma Acelomado Platelminto Tubo digestório Tecido derivado do endoderma Mesentério Celomado Anelídeo

15 Cnidaria Nematoda Annelida Echinodermata Porifera Platyhelminthes Mollusca Arthropoda Chordata Metameria Esquizocelomados Pseudocelomados Simetria Exoesqueleto secundária quitinoso pentarradial Notocorda Metameria Corpo com sistema aqüífero, sem tecido verdadeiro Acelomados Diblástico Protista ancestral flagelado Cavidade no corpo Protostômios Enterocelomados Deuterostômios Triblásticos e simetria primaria bilateral (Bilateria) Gastrulação e tecidos verdadeiros (Eumetazoa) Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade

16 Simetria Planos que passam pelo corpo do animal, determinando cortes simétricos Classificação: assimétricos simetria radial simetria bilateral

17 Assimétricos Não apresentam planos de simetria Exemplos: protozoários (reino protista) alguns poríferas

18 Simetria Radial Vários planos de simetria Simetria radiada observada em um celenterado

19 Simetria Radial Filos: alguns poríferas Cnidários (celenterados) equinodermas (fase adulta - Pentarradial)

20 Simetria Bilateral Um só plano de simetria Um plano divide o corpo em duas metades iguais e simétricas

21 Simetria Bilateral Filos: platelmintos asquelmintos (nematelmintos) moluscos anelídeos artrópodos equinodermas (larvas) cordados

22 Número de folhetos embrionários Diblásticos Triblásticos

23 Diblásticos 2 folhetos embrionários ectoderma endoderma Filo: celenterado Estrutura de um pólipo de cnidário e sua respectiva gástrula para mostrar a analogia entre ambos

24 Triblásticos 3 folhetos embrionários: ectoderma mesoderma endoderma Filos: Plateminto, Nematota, Mollusca, Annelida, Artrópode, Equinoderma e Chordado

25 Celoma Cavidade totalmente revestidapor mesoderma

26 Celoma Cavidade totalmente revestidapor mesoderma

27 Acelomado Diblásticos: porífera celenterado

28 Acelomado Diblásticos: porífera celenterado Triblástico: platelmintos

29 Pseudocelomado Pseudocelomado: cavidade revestida por mesoderma e endoderma. Ex.: asquelminto

30 Pseudocelomado Pseudocelomado: cavidade revestida por mesoderma e endoderma. Ex.: asquelminto

31 Celomado Celomado ou eucelomado: cavidade totalmente revestida de mesoderma Ex.: molusco, anelídeo, artrópodo, equinoderma e cordado

32 Celomado Celomado ou eucelomado: cavidade totalmente revestida de mesoderma Ex.: molusco, anelídeo, artrópodo, equinoderma e cordado

33 Evolução do Blastóporo Protostômios Deuterostômios

34 Protostômios Blastóporo dá origem à boca Celenterado, platelminto, asquelminto, molusco, anelídeo, artrópodo

35 Deuterostômios Blastóporo dá origem ao ânus Equinodermas e cordados

36 Metameriaou segmentação

37 1. Hidrostático 2. Exoesqueleto 3. Endoesqueleto Sistema esquelético

38 1. Incompleto 2. Completo Sistema digestório

39 Sistemas de transporte corporal 1. Aberto 2. Fechado

40 1.Tegumentar ou Cutânea Sistemas respiratórios

41 2. Branquial Sistemas respiratórios

42 5. Traqueal

43 4. Pulmonar

44 Sistemas excretores Difusão Células flamas Renetes Metanefrídios Glândulas verdes/ coxais Túbulos de Malgighi Rins

45 Características Gerais Não apresentam órgãos nem sistemas São animais aquáticos, maioria marinhos e sésseis São diblásticos* Maioria assimétricos e poucos com simetria radial Parede dotada de poros, cavidade central espongiocele e abertura ósculo.

46 Fisiologia Digestão intracelular realizada pelos coanócitos Respiração por difusão direta dos gases Excreção por difusão direta. Não apresenta sistema circulatório, nervoso, órgãos sensoriais e sangue. Esqueleto formado Por espículas cristalinas ou fibras orgânicas

47

48 Reprodução - Assexuada Brotamento (gemiparidade) e fragmentação. - Sexuada união de gametas feminino e masculino, com formação de larva anfiblástula que fixa-se num substrato.

49

50

51 Estrutura corporal

52 Formas Asconoide Siconoide Leuconoide

53 Reino Metazoa 2º FILO -CELENTERADOS

54 Características Animais predominantemente aquáticos Diblásticos Apresentam diferenciação em tecidos Primeiros animais a apresentarem cavidade digestiva Digestão extra e intracelular Presença de epiderme, gastroderme e mesogléia. Apresentam célula especial denominada cnidoblasto. Sistema nervoso difuso

55 Características Sistema respiratório ausente difusão Sistema excretor ausente difusão, lançam excreções diretamente no ambiente. Reprodução Assexuada Brotamento e estrobilização. Sexuada por união de gametas (Alternância de gerações Metagênese). Fase Polipóide (Fase Assexuada) e Fase Medusóide (Sexuada).

56

57 Celenterados ou Cnidários Koilos = oco + entéron = intestino Knidos = urticante Ramo = enterozoa -digestão extra e intracelular Exemplos: caravela, hydra, água-viva, corais

58 Celenterados

59 Características Gerais Diblásticos Acelomados* Protostômios Simetria Radial Ramo: enterozoa Habitat: aquático, maioria marinho

60 Formas

61 Estrutura

62 Células da epiderme Epitélio musculares: função: contração apresenta fibras longitudinais Glandulares: secreção de muco = fixação Intersticiais: dá origem a: células sexuais, brotos e nematocistos Sensoriais: percepção de estímulos

63 Células da epiderme Cnidoblastos: nematocistos defesa e captura de alimentos

64 Células da epiderme Cnidoblastos: nematocistos defesa e captura de alimentos

65 Células da gastroderme Epitélio digestivas: função: contração apresentam fibras transversais biflagelada englobam alimento por pseudópodos Glandulares (enzimas digestivas) Intertisciais (regenerações)

66 Neurônios Células na mesogléia

67 Sistemas Digestivo: incompleto, com digestão extra e intracelular Circulatório: ausente (difusão) Respiratório: ausente (difusão) Excretor: ausente (difusão) Nervoso: difuso (arco reflexo simples ou local)

68 Reprodução Sexuada Dióicos ou monóicos Algumas espécies apresentam metagênese (alternância de gerações) Fecundação: interna ou externa Desenvolvimento: direto indireto (larva)

69 Reprodução em Hydra Fecundação interna Desenvolvimento direto

70 Reprodução em Hydra Fecundação interna Desenvolvimento direto

71 Metagênese em Obelia Fecundação interna Desenvolvimento indireto (larva plânula)

72 Metagênese em Obelia Fecundação interna Desenvolvimento indireto (larva plânula)

73 Metagênese em Aurelia sp. Fecundação interna Desenvolvimento indireto (larva plânula)

74 Sistemática -Classes Hidrozoa Predomina pólipo Ex.: Hydra, Obelia Physalia(caravela)

75 Sistemática -Classes Scyphozoa e cubozoa - Predomina medusa -Exclusivamente marinho

76

77 Sistemática -Classes Anthozoa Exclusivamente pólipo Exclusivamente marinho Ex.: corais e anêmonas - actínias

78

79

Profª Priscila F Binatto

Profª Priscila F Binatto Profª Priscila F Binatto Multicelulares Eucariontes Ausência de parede celular Heterotróficos Mobilidade em pelo menos um estágio LOPES, S.; MENDONÇA, V. L. Bio: volume 2. São Paulo: Saraiva, 2006, p.

Leia mais

Complexo educacional FMU Curso de Ciências Biológicas. Zoologia de invertebrados I. Reino Animal Principais Características

Complexo educacional FMU Curso de Ciências Biológicas. Zoologia de invertebrados I. Reino Animal Principais Características Complexo educacional FMU Curso de Ciências Biológicas Zoologia de invertebrados I Reino Animal Principais Características Prof: Biólogo Luiz A.B. Mello Lula 2º semestre 2011 2ºsemestre Gráfico da distribuição

Leia mais

Prof.: Carolina Bossle

Prof.: Carolina Bossle Prof.: Carolina Bossle EVOLUÇÃO Acredita-se que o grupo mais primitivo, seja o das esponjas cujos representantes não apresentam tecidos. Os cnidárias são animais diploblástico (diblástico) = apenas 2 folhetos

Leia mais

ECHINODERMATA QUEM SÃO: 14/02/2014. Pycnopodia. CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Labidiaster radious

ECHINODERMATA QUEM SÃO: 14/02/2014. Pycnopodia. CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Labidiaster radious ECHINODERMATA CLASSE: ASTEROIDEA (Estrela-do-mar) QUEM SÃO: Labidiaster radious CLASSE: ECHINOIDEA (Ouriço-do-mar e Bolacha-do-mar) Pycnopodia CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Antedon bifida 1 CLASSE:

Leia mais

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia Professora: Luciana Alves de Sousa Padrões de Simetria SIMETRIA Partes do corpo com correspondência, em grandeza, forma

Leia mais

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO ASSEXUADA BROTAMENTO OU GEMIPARIDADE ESPONGIÁRIO E CELENTERADO ESTROBILIZAÇÃO MEDUSAS REGENERAÇÃO PLANÁRIAS Prof. Edgard Manfrim - Biologia Prof. Edgard

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL Cordados 54 mil Artrópodes 1 milhão Anelidios 9 mil Outros filos 7 mil Equinodermos 6 mil Esponjas 4 Platelmintos mil 110 mil cnidiários 11 mil Moluscos 110 mil

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 33 Zoologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 33 Zoologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 33 Zoologia FILO CNIDÁRIA ou COLENTERATA A principal características dos cnidários é a presença de uma célula urticante denominada cnidoblasto ou nematoblasto:

Leia mais

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário Reino Animalia Características Gerais Seres eucariontes (seres vivos que possuem o núcleo de suas células delimitado por uma membrana, a carioteca); Maioria desses seres possui capacidade de locomoção

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 124 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ CARACTERÍSTICAS DOS

Leia mais

Filo dos Poríferos ou Espongiários

Filo dos Poríferos ou Espongiários Filo dos Poríferos ou Espongiários Animais primitivos com poros pelo corpo (esponjas aquáticas). Habitat aquático (marinho e dulcícola). Parazoários: ausência de tecidos verdadeiros. Sésseis (fixos ao

Leia mais

Filo CNIDÁRIa FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA 12/04/2013. Maioria são marinhos e formam colônias: corais colônias sésseis

Filo CNIDÁRIa FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA 12/04/2013. Maioria são marinhos e formam colônias: corais colônias sésseis 12/04/2013 Grego (knide = urtiga) Antigo filo Celenterado junto com os Ctenóforos. Solitários (hidra, medusa) ou coloniais (corais) Representado por hidras, medusas ou águas-vivas, corais, anêmonas-do-mar

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Prof. Dorival Filho Zoologia

Prof. Dorival Filho Zoologia EMBRIOLOGIA Qual a vantagem de haver um terceiro folheto embrionário? A partir de um terceiro folheto, novos tecidos podem se formar, como mostra a tabela abaixo. Portanto, um animal triblástico possuirá

Leia mais

APRENDENDO A CARACTERIZAR OS ANIMAIS. Zoologia parte da biologia que estuda os animais

APRENDENDO A CARACTERIZAR OS ANIMAIS. Zoologia parte da biologia que estuda os animais APRENDENDO A CARACTERIZAR OS ANIMAIS Zoologia parte da biologia que estuda os animais CARACTERÍSTICAS DO REINO ANIMALIA Simetria- é a divisão imaginária do corpo de um organismo em metade especulares.

Leia mais

Desenvolvimento Embrionário

Desenvolvimento Embrionário DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Desenvolvimento Embrionário Profº. Nelson Jorge EMBRIOLOGIA Definições Etapas do Desenvolvimento Embrionário: Segmentação ou clivagem Mórula Blástula Gastrulação/Gástrula -

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Kauê Costa 2014

EMBRIOLOGIA. Prof. Kauê Costa 2014 EMBRIOLOGIA Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 Zigoto Ocorre variação na reserva nutricional (vitelo) dos zigotos de diferentes seres vivos. Clivagem É o nome que se dá à divisão, por mitose, do

Leia mais

Filo porifera. As esponjas

Filo porifera. As esponjas Filo porifera As esponjas Características gerais - Metazoa com nível celular de construção, sem tecidos verdadeiros; adultos assimétricos ou aparentemente com simetria radial. - Células totipotentes. Com

Leia mais

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada Prof. Júlio Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada à capacidade do DNA se autoduplicar. SEXUADA

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo

Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo 1. (UNIFESP) Atualmente, os seres vivos são classificados em cinco grandes reinos. Na caracterização do Reino Animalia (animais),

Leia mais

PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS

PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS MÓDULO 5 ZOOLOGIA PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS Nosso módulo de Zoologia começa com os três filos mais basais estudados no Ensino Médio: Porifera, Cnidaria e Platyhelminthes.

Leia mais

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes A água-viva, a caravela, a hidra e os corais são alguns

Leia mais

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID. Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR)

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID. Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Tipo do produto: Plano de Atividade Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO:

Leia mais

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam?

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam? Tipos de Ovos ou óvulos ou ovócitos ou gametas femininos Onde Ficam? Nos ovários ou gônadas (glândulas) das fêmeas. artropodes Total blastômeros Holoblástica ocorre em todo o ovo; Meroblástica ocorre em

Leia mais

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia.

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia. BIOLOGIA Prof. Fred/Vitor FOLHETOS EMBRIONÁRIOS 1. Observe a figura ao lado, que representa um corte transversal de um cordado. A estrutura apontada pela seta está presente a) na galinha. b) na minhoca

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese)

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese) EMBRIOLOGIA Prof. Leonardo F. Stahnke Embriologia (Ontogênese) São os processos de transformação que ocorrem no zigoto após a fecundação e que levam à formação de um indivíduo. 1 Embriologia (Ontogênese)

Leia mais

Embriologia. Prof. César Lima

Embriologia. Prof. César Lima Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados apresentam muitos diferentes aspectos

Leia mais

Filo Artrópode e Equinoderma. Prof. Rafael Rosolen T. Zafred

Filo Artrópode e Equinoderma. Prof. Rafael Rosolen T. Zafred e Equinoderma Prof. Rafael Rosolen T. Zafred Filo Arthropoda (Artrópode) Maior grupo da Reino Animalia; Representantes Terrestres e Aquáticos; Arthro/poda: Arthros: Articulação; Podos: Pé; Características

Leia mais

2. O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese.

2. O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese. 1. O estudo da embriologia fornece subsídios para a compreensão dos processos biológicos envolvidos na formação e no desenvolvimento embrionário e fetal humano. Sobre esse assunto, é CORRETO afirmar: a)

Leia mais

Universidade de Brasília (UnB) Universidade Aberta do Brasil (UAB) Aula 5: Gastrulação em ouriço do mar e Anfioxo

Universidade de Brasília (UnB) Universidade Aberta do Brasil (UAB) Aula 5: Gastrulação em ouriço do mar e Anfioxo Universidade de Brasília (UnB) Universidade Aberta do Brasil (UAB) Aula 5: Gastrulação em ouriço do mar e Anfioxo Síntese: Definição, territórios presuntivos e características da formação dos tecidos embrionários

Leia mais

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia.

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia. BIOLOGIA Prof. Fred FOLHETOS EMBRIONÁRIOS 1. Observe a figura ao lado, que representa um corte transversal de um cordado. A estrutura apontada pela seta está presente a) na galinha. b) na minhoca c) no

Leia mais

SLC0621 Biologia II. Profa. Ana Paula 2017

SLC0621 Biologia II. Profa. Ana Paula 2017 SLC0621 Biologia II Profa. Ana Paula 2017 Disciplina SLC0621 Biologia II- 2017 Dia Programa 03/ago Poríferos e Cnidários 10/ago Platelmintos e Rotíferos 17/ago Nematódeos e Moluscos 24/ago Anelídeos 31/ago

Leia mais

Para nossa conveniência, esta aula mistura as seguintes aulas do nosso material de revisão:

Para nossa conveniência, esta aula mistura as seguintes aulas do nosso material de revisão: Aula Mix Para nossa conveniência, esta aula mistura as seguintes aulas do nosso material de revisão: Sistemática e classificação biológica: caderno 2, pgs 8 a 13; Desenvolvimento dos animais: caderno complementar.

Leia mais

Platelmintos. Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS. Data

Platelmintos. Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS. Data Platelmintos Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Data Platelmintos Vermes achatados Vida livre aquáticos e solo úmido. (Planária) Parasitas Esquistossomo, fascíola e tênia. Platelmintos - Características

Leia mais

Filo Porífera. Esponjas

Filo Porífera. Esponjas Filo Porífera Esponjas Filo Porifera Osculo Átrio Pinacócitos Amebócito poros Porocito Espícula Flagelo Esponja Mesogléia Coanócito Gonócito Pinacócito Espícula Átrio Póro Porócito Arqueócito Meio Externo

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com.br Representantes Representantes Características Diblásticos: ectoderme e endoderme Simetria:

Leia mais

Exercícios de Moluscos a Equinodermos

Exercícios de Moluscos a Equinodermos Exercícios de Moluscos a Equinodermos Material de apoio do Extensivo 1. Que diferença característica permite considerar os moluscos mais complexos que os cnidários? a) Os cnidários apresentam apenas reprodução

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos EMBRIOLOGIA Prof. André Maia Conceito É a parte da Biologia que estuda os processos através dos quais se forma o embrião, a partir da célula ovo ou zigoto (embriogênese). Períodos de desenvolvimento Clivagem

Leia mais

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro.

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro. EMBRIOLOGIA Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma tem mesoderme de um lado e endoderme de outro. Celomado Tubo dentro de um tubo. O celoma é envolvido pela mesoderme por todos os lados

Leia mais

1. (1,0) Dada a função, definida pela fórmula f(x)=2x²+1. Determine a sua imagem: a) O Domínio: b) A imagem. c) f(5) d) f(12)

1. (1,0) Dada a função, definida pela fórmula f(x)=2x²+1. Determine a sua imagem: a) O Domínio: b) A imagem. c) f(5) d) f(12) DATA DE ENTREGA: 04 / 05 / 016 QiD 1ª SÉRIE PARTE 4 MATEMÁTICA 1. (1,0) Dada a função, definida pela fórmula f(x)=x²+1. Determine a sua imagem:. (1,0) Dado o esquema abaixo, representando uma função de

Leia mais

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar.

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São os primeiros animais a apresentarem uma cavidade digestiva no corpo, fato que gerou o nome celenterado, destacando

Leia mais

Embriologia. Prof. Mateus Grangeiro

Embriologia. Prof. Mateus Grangeiro Embriologia Prof. Mateus Grangeiro OBJETIVOS DA AULA Comparar a espermatogênese com a ovulogênese. Descrever os principais eventos da fecundação. Introduzir os processos básicos do desenvolvimento embrionário,

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 44 Zoologia FILO PLATELMINTES São vermes de corpo achatado. Possuem características evolutivas, inclusive o terceiro folheto embrionário (mesoderme), substituindo

Leia mais

Filo Echinodermata (Equinodermos)

Filo Echinodermata (Equinodermos) Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: -Asteroidea (estrelas-do-mar) Do grego echinos:

Leia mais

MOLUSCOS E ANELÍDEOS

MOLUSCOS E ANELÍDEOS MOLUSCOS E ANELÍDEOS Artrópodes Vertebrados Cordados Protostômios Deuterostômios Pseudocelomados Celomados Acelomados Características gerais MOLUSCOS (Latim: mollis) 100.000 espécies da fauna atual São

Leia mais

ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013

ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013 ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013 ZOOLOGIA DE INVERTEBRADOS PORÍFEROS Provável ancestral: protista flagelado Diploblásticos Sem celoma Sem diferenciação de tecidos Coanócitos Ambiente aquático CELENTERADOS

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

CLASSE HYDROZOA. Formas Polipóides ou Hidróides predominantes

CLASSE HYDROZOA. Formas Polipóides ou Hidróides predominantes CLASSE SCYPHOZOA CLASSE CUBOZOA Forma Predominante Medusóide Forma Polipóide Reprodutiva CLASSE HYDROZOA CLASSE ANTHOZOA Forma Predominante Polipóide Forma Medusóide Reprodutiva CLASSE HYDROZOA Formas

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: REINO ANIMAL- PLATELMINTOS E NEMATELIMINTOS Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: REINO ANIMAL- PLATELMINTOS E NEMATELIMINTOS Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: REINO ANIMAL- PLATELMINTOS E NEMATELIMINTOS Prof. Enrico Blota Biologia Reino animal Platelmintos e nematelimintos Platelmintos São bilateralmente simétricos que não possuem

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA UFRGS EMBRIOLOGIA 1. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Em mamíferos, o... e as células trofoblásticas interagem com

Leia mais

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas Professora Débora Biologia Filo Poríferos Esponjas Filo Poríferos Características São todas

Leia mais

Prostheceraeus roseus Planária terrestre. Planária (classe Turbelária) Fasciola hepatica (Classe Trematoda) Schistosoma mansoni (classe Trematoda)

Prostheceraeus roseus Planária terrestre. Planária (classe Turbelária) Fasciola hepatica (Classe Trematoda) Schistosoma mansoni (classe Trematoda) FILO PLATYHELMINTHES Eucarionte; pluricelular; heterótrofo. Corpo achatado dorsoventralmente Simetria bilateral Tecidos presentes e acelomados. Como conseqüência disso, não formam completamente alguns

Leia mais

Tipos de ovos: Oligolécito - Pouco vitelo distribuição homogênea. Alécito Não possuem vitelo Mamíferos

Tipos de ovos: Oligolécito - Pouco vitelo distribuição homogênea. Alécito Não possuem vitelo Mamíferos EMBRIOLOGIA Tipos de ovos: Oligolécito - Pouco vitelo distribuição homogênea Anfioxo Alécito Não possuem vitelo Mamíferos Heterolécito - Mais vitelo distribuição heterogênea Anelídeos e Anfíbios Telolécito

Leia mais

Filo Annelida Vermes Anelados

Filo Annelida Vermes Anelados Filo Annelida Vermes Anelados CARACTERÍSTICAS GERAIS Anelídeo anelo = anel Metameria Meta = sucessão; meros = partes Externa e Interna Triblástico ( endoderme, mesoderme e ectoderme) Celomados Simetria

Leia mais

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio Reprodução e Noções de Embriologia Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio São Paulo, 2013 Estrutura da Aula Tipos de Reprodução Processos assexuados de Reprodução Ciclos de vida Gametogênese

Leia mais

Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal. Tel: (16)

Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal. Tel: (16) ZOOLOGIA Aula Prática Conceitos Prof a Maria Célia Portella Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal Tel: (16) 3209.7198 portella@caunesp.unesp.br www.fcav.unesp.br/mariacelia/

Leia mais

Introdução à Biologia. Profª Laís F. O.

Introdução à Biologia. Profª Laís F. O. Introdução à Biologia Profª Laís F. O. SERES VIVOS Organização celular Composição química Reprodução Metabolismo Hereditariedade Adaptação ao meio Variabilidade Excitabilidade... BIOLOGIA CITOLOGIA HISTOLOGIA

Leia mais

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos Seres Vivos Seres Vivos 1. O grau de semelhança entre os organismos sempre foi o principal critério para os seus agrupamentos. Com o advento da ideia de evolução entre os seres vivos, o grau de semelhança

Leia mais

Questão 01) Complete as lacunas abaixo. e) passa de completamente extracelular a completamente intracelular, a partir dos anelídeos.

Questão 01) Complete as lacunas abaixo. e) passa de completamente extracelular a completamente intracelular, a partir dos anelídeos. Questão 01) Complete as lacunas abaixo. Os corais pertencem à classe Anthozoa, do Filo. Alguns outros representantes deste filo são as hidras,, anêmonasdo-mar e caravelas. A alternativa que contém os termos

Leia mais

Diversidade biológica

Diversidade biológica Diversidade biológica Procariontes Disponível em: . Acesso: 22 fev. 2012. Eucariontes unicelulares Protozoários e algas unicelulares Disponível

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Mollusca. Natália A. Paludetto

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Mollusca. Natália A. Paludetto Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Mollusca Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

DISCIPLINA: C. Natureza SÉRIE: 2º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 3º Bimestre

DISCIPLINA: C. Natureza SÉRIE: 2º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 3º Bimestre GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: C. Natureza SÉRIE: 2º ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 3º Bimestre No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

NOVIDADES EVOLUTIVAS IMPORTANTES

NOVIDADES EVOLUTIVAS IMPORTANTES EUMETAZOA 1 NOVIDADES EVOLUTIVAS IMPORTANTES 2 TECIDO EPITELIAL 3 O que é tecido epitelial? Camada organizada de células que geralmente separa compartimentos corporais de composição química diferente.

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Relembrando Cnidaria: Eucarióticos pluricelulares e heterótrofos; Diblásticos;

Leia mais

EQUINODERMOS ECHINODERMATA

EQUINODERMOS ECHINODERMATA EQUINODERMOS ECHINODERMATA Prof. Élyka F. Pereira de Melo Pós graduada em Microbiologia, fundamentos e biotecnologia Pós-graduada em Metodologia da Biologia e Química Pós graduada Microbiologia Básica

Leia mais

Está(ao) correta(s): a) a afirmação III. b) a afirmação II. c) as afirmações I e III. d) as afirmações II e III.

Está(ao) correta(s): a) a afirmação III. b) a afirmação II. c) as afirmações I e III. d) as afirmações II e III. 1. (Udesc 2014) O desenvolvimento embrionário é diversificado entre os diferentes grupos animais, e ocorre, de maneira geral, em três fases consecutivas. Assinale a alternativa correta quanto ao desenvolvimento

Leia mais

O trabalho deve ser entregue em folha de papel almaço, completo e com capa.

O trabalho deve ser entregue em folha de papel almaço, completo e com capa. GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA:Biologia SÉRIE: 2º ano ALUNO(a): Trabalho de Recuperação No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Phyllum Echinodermata

Phyllum Echinodermata Phyllum Echinodermata Echinos = espinho ; derma = pele Representantes: estrelas-do-mar; ouriço-domar; serpentes-do-mar; lírio-do-mar; pepinodo-mar; bolacha-da-praia. Estrela do mar Ouriço do mar Serpente

Leia mais

Orientadores de Estudos Recuperação Final/ º Ano Ensino Médio

Orientadores de Estudos Recuperação Final/ º Ano Ensino Médio Orientadores de Estudos Recuperação Final/2017 Leia com atenção as instruções dos Orientadores de estudos, organize-se e crie rotina de estudos. 1º Ano Ensino Médio Orientadores de Estudos Português (Gramática/Literatura)

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Avaliação Contínua 1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Karen Disciplina: Biologia Turma: 2ª Série E. Médio Nome: Nº: Atividade deverá ser entregue em

Leia mais

Nematelmintos - Filo Nematoda

Nematelmintos - Filo Nematoda Nematelmintos - Filo Nematoda São vermes de corpo alongado e cilíndrico Apresentam simetria bilateral e são triblásticos, pseudocelomados e protostômios O pseudoceloma promove: espaço para órgãos internos,

Leia mais

Reino Animalia (Metazoa)

Reino Animalia (Metazoa) Reino Animalia (Metazoa) Filo Porifera Filo Cnidaria Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Maior e mais diversificado mais de 1 milhão de espécies

Leia mais

Características gerais (apomorfias) de Cnidaria e Ctenophora

Características gerais (apomorfias) de Cnidaria e Ctenophora Filo Cnidaria Termos Celenterados e Radiata devem ser evitados Cnidaria + Ctenophora não formam grupo monofilético Semelhanças não tiveram origem num ancestral comum Características gerais (apomorfias)

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Annelida. Natália A. Paludetto

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Annelida. Natália A. Paludetto Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Annelida Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: BioFera SÉRIE: 2º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 2º Bimestre

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: BioFera SÉRIE: 2º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 2º Bimestre GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: BioFera SÉRIE: 2º ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 2º Bimestre No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

Etapas de desenvolvimento embrionário. Prof. Weber

Etapas de desenvolvimento embrionário. Prof. Weber Etapas de desenvolvimento embrionário. Prof. Weber Etapas de desenvolvimento embrionário. A embriologia compreende o estudo do desenvolvimento do embrião a partir da célula-ovo, ou zigoto, até a formação

Leia mais

Exercícios de Embriogênese e Anexos

Exercícios de Embriogênese e Anexos Exercícios de Embriogênese e Anexos Material de apoio do Extensivo 1. (VUNESP) Uma senhora deu à luz dois gêmeos de sexos diferentes. O marido, muito curioso, deseja saber informações sobre o desenvolvimento

Leia mais

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva).

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). 01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). Considerando-se o vitelo das aves, podemos afirmar que, ao longo do desenvolvimento

Leia mais

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário Características gerais dos animais Eucariontes; Pluricelulares; Heterótrofos; Simetria bilateral, radial ou assimétricos; REINO ANIMALIA CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Principais filos Porífera: esponjas;

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: ALUNO(a):

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 2º ano ALUNO(a): Lista de Exercícios NOTA: No Anhanguera você é + Enem Questão 01) São divididos em áscon, sícon e lêucon: a) Cnidários. b) Platelmintos.

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Reino Animalia Organização do corpo e principais filos São pluricelulares, eucariontes e heterótrofos Apresentam grande diversidade (1 milhão de espécies distribuídas

Leia mais

Filo Cnidaria. Quem são Principais grupos Característica comum Características gerais

Filo Cnidaria. Quem são Principais grupos Característica comum Características gerais Filo Cnidaria Quem são Principais grupos Característica comum Características gerais 1 Metazoa Metazoa Cnidaria Ctenophora Bilateria Choanoflagellata Porifera Placozoa Cnidaria Ctenophora Bilateria Choanoflagellata

Leia mais

Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal.

Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal. Poríferos Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal. Mas você já pensou em tomar banho ensaboando-se com o esqueleto

Leia mais

Na verdade apenas a multicelularidade e o desenvolvimento embrionário são características que distinguem o reino animal dos demais reinos

Na verdade apenas a multicelularidade e o desenvolvimento embrionário são características que distinguem o reino animal dos demais reinos 1 2 Na verdade apenas a multicelularidade e o desenvolvimento embrionário são características que distinguem o reino animal dos demais reinos heterótrofos do domínio Eukaria. Tais características estavam

Leia mais

Nome: Prof.: Carlos Weber Biologia Turma: 1ª Série Data:11/08/16. Lista: 01

Nome: Prof.: Carlos Weber Biologia Turma: 1ª Série Data:11/08/16. Lista: 01 Nome: Prof.: Carlos Weber Biologia Turma: 1ª Série Data:11/08/16. Lista: 01 PORÍFEROS, CELENTERADOS E PLATELMINTOS 1. (Unisinos 2016) Os platelmintos (Filo Platyhelmintes) são animais invertebrados que

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Representantes Representantes Características Diblásticos: ectoderme e endoderme Simetria: Radial

Leia mais

Zoologia - Prof. Dorival

Zoologia - Prof. Dorival EMBRIOLOGIA Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma tem mesoderme de um lado e endoderme de outro. Celomado Tubo dentro de um tubo. O celoma é envolvido pela mesoderme por todos os lados

Leia mais

FILOS DOS ANIMAIS. Poríferos - ok Cnidários - ok Platelmintos - ok Nematelmintos Em estudo Moluscos Anelídeos Artrópodes Equinodermos Cordados

FILOS DOS ANIMAIS. Poríferos - ok Cnidários - ok Platelmintos - ok Nematelmintos Em estudo Moluscos Anelídeos Artrópodes Equinodermos Cordados FILOS DOS ANIMAIS Poríferos - ok Cnidários - ok Platelmintos - ok Nematelmintos Em estudo Moluscos Anelídeos Artrópodes Equinodermos Cordados FILO NEMATODA (Nomes populares: nematelmintos, nemátodos ou

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS 2, 7 4, 7, 11 6, 7, 11 6, 8, 11 6, 9, 11 6, 9, 11 1, 3, 6, 9, 11 5, 6, 9, 10, 12 MOLUSCOS ARTRÓPODES ANELÍDEOS PLATELMINTOS

CARACTERÍSTICAS GERAIS 2, 7 4, 7, 11 6, 7, 11 6, 8, 11 6, 9, 11 6, 9, 11 1, 3, 6, 9, 11 5, 6, 9, 10, 12 MOLUSCOS ARTRÓPODES ANELÍDEOS PLATELMINTOS CARACTERÍSTICAS GERAIS AULA DE RECUPERAÇÃO DE INVERTEBRADOS - Prof. Maria Lúcia ª EM, 7, 7,, 7,, 8,, 9,, 9,,,, 9,,, 9, 0,. PATAS ARTICULADAS. CORPO COM POROS E SEM TECIDOS. EXOESQUELETO DE QUITINA. DIPLOBLASTICOS

Leia mais

CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE JOGO DIDÁTICO PARA UMA TURMA DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA DA REDE PARTICULAR DE ENSINO EM ITAIPU, NITERÓI, RJ.

CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE JOGO DIDÁTICO PARA UMA TURMA DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA DA REDE PARTICULAR DE ENSINO EM ITAIPU, NITERÓI, RJ. CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE JOGO DIDÁTICO PARA UMA TURMA DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA DA REDE PARTICULAR DE ENSINO EM ITAIPU, NITERÓI, RJ. Juliana da Silva Cardoso IFRJ julinhacardoso@yahoo.com.br Cristina

Leia mais

Características Gerais dos Animais

Características Gerais dos Animais Características Gerais dos Animais 0 Reino Animalia ou Metazoa é formado por organismos pluricelulares; heterótrofos e eucariontes. No entanto, entre eles alguns não formam órgãos e portanto não apresentam

Leia mais

Biologia I. Capítulo 14. Capítulo 15. Os grupos animais. O filo poríferos (ou espongiários)

Biologia I. Capítulo 14. Capítulo 15. Os grupos animais. O filo poríferos (ou espongiários) Biologia I Os grupos animais Capítulo 14 1. (UFC) O filo dos invertebrados mais relacionado ao homem é aquele que inclui as estrelas-do-mar, ou seja, os equinodermas. A justificativa para essa conclusão

Leia mais

Zoologia. Os Grandes Filos Animais

Zoologia. Os Grandes Filos Animais Zoologia Os Grandes Filos Animais Poríferos Aquáticos: marinhos dulcícolas Bentônicos (sésseis) Diblásticos e acelomados Simetria radial Digestão intracelular Ausência de sistemas funcionais Sustentação:

Leia mais

Protostomado: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Pseudocelomado: Aneuromiários:

Protostomado: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Pseudocelomado: Aneuromiários: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Aneuromiários: Placentários: Deuterostomado: Ovíparos: Protostomado: Pseudocelomado: Parazoário:

Leia mais

LISTA DE CONTEÚDOS DOS SOFTWARES P3D 2017

LISTA DE CONTEÚDOS DOS SOFTWARES P3D 2017 LISTA DE CONTEÚDOS DOS SOFTWARES P3D 2017 MÓDULO ANIMAIS (84 modelos) 1 - FILO 1.1 - PORÍFEROS Esponja do mar 1.2 - CNIDÁRIOS Água viva, Coral, Hydra 1.3 - PLATELMINTOS Esquistossomo, Planária, Tênia 1.4

Leia mais

Noções de Embriologia Geral

Noções de Embriologia Geral Noções de Embriologia Geral EMBRIOLOGIA É o estudo do desenvolvimento de um ser pluricelular desde o estágio de uma célula (zigoto) até a diferenciação e especialização das células, tecidos e órgãos que

Leia mais

04) O filo porífera é representado pelas esponjas. Na figura, as letras A, B e C referem-se aos aspectos reprodutivos destes animais.

04) O filo porífera é representado pelas esponjas. Na figura, as letras A, B e C referem-se aos aspectos reprodutivos destes animais. Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 3º Disciplina: Ciências da Natureza/ Biologia Data da prova: 01) A digestão dos Poríferos (esponjas) é intracelular e realizada por células

Leia mais