Introdução à Tecnologia Web 2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à Tecnologia Web 2010"

Transcrição

1 IntroduçãoàTecnologiaWeb2010 Internet ÓrgãosRegulamentadores ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

2 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger Internet Órgãosregulamentadores Índice 1 Breve Histórico da Internet Surgimento da World Wide Web Órgãos Regulamentadores da Internet no Brasil e no Mundo... 3 a)icann... 3 b)w3c... 3 c)cgi.br... 4 d)nic.br... 4 e)registro.br... 5 b)cert.br... 5 f)outrossubordinadosàcgi:... 5 Referências Bibliográficas

3 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger 1 BreveHistóricodaInternet A Internet é um conglomerado de redes (Fig.1) em escala mundial de milhões de computadores interligados pelo protocolo TCP/IP que permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de dados. Ela carrega uma ampla variedade de recursos e serviços, incluindo os documentos interligados por meio de hiperligações da World Wide Web, e a infraestrutura para suportar correio eletrônico e serviços como comunicação instantânea e compartilhamento de arquivos. Em 1988 a a rede foi aberta para operações comerciais nos EUA. A Internet surgiu em 1969 através da Agência ARPA (Advanced Research and Projects Agency Agencia de Projetos e Pesquisas Avançadas). Na oportunidade, criou uma rede chamada ARPANET com o objetivo de conectar os departamentos de pesquisa e as bases militares americanas. O objetivo inicial da Internet era justamente de interligar redes de computadores distintas. Muito mais tarde, em 1991, a Internet foi aplicada no Brasil para a RNP (Rede Nacional de Pesquisa), uma operação acadêmica subordinada ao MCT (Ministério de Ciência e Tecnologia). Em 1994, a EMBRATEL lança o serviço experimental a fim de conhecer melhor a Internet. Somente em 1995 é que foi possível, pela iniciativa do Ministério das Telecomunicações e Ministério da Ciência e Tecnologia, a abertura ao setor privado da Internet para exploração comercial da população brasileira. Fig.1: Mapa da Internet (Licença Wikmedia Commons) [fonte: ] 2 SurgimentodaWorldWideWeb A Organização Européia para a Investigação Nuclear (CERN) foi a responsável pela invenção da World Wide Web, ou simplesmente a Web, como hoje a conhecemos. Corria o ano de 1990, e o que, numa primeira fase, permitia apenas aos cientistas trocar dados, acabou por se tornar na complexa e essencial Web. O responsável-mor pela invenção chama-se Tim Berners-Lee, que construiu o seu primeiro computador na Universidade de Oxford, onde se formou em Quatro anos depois, tornava-se consultor de engenharia de software no CERN e escrevia o seu primeiro programa para armazenamento de informação chamava-se Enquire e, embora nunca tenha sido publicada, foi a base para o desenvolvimento da Web. Em 1989, propôs um projeto de hipertexto que permitia às pessoas trabalhar em conjunto, combinando o seu conhecimento numa rede de documentos. Foi esse projecto que ficou conhecido como a World Wide Web. A Web funcionou primeiro dentro do CERN, e no Verão de 1991 foi disponibilizada mundialmente.em 1994 Berners-Lee criou o World Wide Web Consortium, onde actualmente assume a função de director. Mais tarde, e em reconhecimento dos serviços prestados para o desenvolvimento global da Web, Tim Berners-Lee, actual director do World Wide Web Consortium, foi nomeado cavaleiro pela rainha da Inglaterra. 2

4 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger 2 ÓrgãosRegulamentadoresdaInternetnoBrasilenoMundo a)icann ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers - Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números) é uma entidade internacional sem fins lucrativos, responsável pela alocação do espaço de endereços do Protocolo da Internet (IP), pela atribuição de identificadores de protocolo, pela administração do sistema de nomes de domínio de primeiro nível genéricos (gtlds) e com códigos de países (cctlds), assim como as funções de gerenciamento do sistema de servidores-raiz. Baseada na Marina del Rey, a ICANN foi criada em 18 de setembro de 1998 para coordenar algumas tarefas originalmente executadas mediante contrato com o governo dos Estados Unidos da América, através da Internet Assigned Numbers Authority (IANA) e outras entidades. Está vinculada ao Departamento de Comércio dos Estados Unidos desde o início de suas atividades.usado por diferentes elementos do documento que usarão uma formatação em comum. Para chegar a uma outra pessoa na Internet você tem que digitar um endereço em seu computador - um nome ou um número. Esse endereço deve ser exclusivo para os computadores sabem onde encontrar o outro. A ICANN coordena esses identificadores únicos em todo o mundo. Sem essa coordenação, não teríamos uma Internet global. b)w3c W3C (World Wide Web Consortium Consórcio da Rede Mundial de Computadores) é um consórcio internacional, atualmente com cerca de 500 membros no qual uma equipe em tempo integral e o público trabalham juntos para desenvolver padrões para a Web. A missão do W3C é: Conduzir a World Wide Web para que atinja todo seu potencial, desenvolvendo protocolos e diretrizes que garantam seu crescimento de longo prazo. Basicamente, o W3C cumpre sua missão com a criação de padrões e diretrizes para a Web. Desde 1994, o W3C publicou mais de 110 desses padrões, denominados Recomendações do W3C. O W3C também se envolve em educação e divulgação, desenvolve softwares e atua como fórum aberto para discussões sobre a Web. Para que a Web atinja todo o seu potencial, as tecnologias mais fundamentais da Web precisam ser compatíveis entre si e permitir que todos os equipamentos e softwares usados para acessar a Web funcionem juntos. O W3C chama essa meta de Interoperabilidade da Web. Ao publicar padrões abertos (não-exclusivos) para línguas e protocolos da Web, o W3C procura evitar a fragmentação do mercado e, conseqüentemente, a fragmentação da Web. Fundado por Tim Berners-Lee em 1994 para levar a Web ao seu potencial máximo, por meio do desenvolvimento de protocolos comuns e fóruns abertos que promovem sua evolução e asseguram a sua interoperabilidade. Sites desenvolvidos segundo esses padrões podem ser acessados e visualizados por qualquer pessoa ou tecnologia, independente de hardware ou software utilizados. A W3C possui diversos comitês que estudam as tecnologias existentes para a apresentação de conteúdo na Internet e criam padrões de recomendação para utilizar essas tecnologias. Com a padronização, os programas conseguem acessar facilmente os códigos e entender onde deve ser aplicado cada conhecimento expresso no documento. A Web (Fig.2) é um aplicativo no topo da Internet: 3

5 ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger Fig. 2: quadro com a estrutura de tecnologia do W3C Essa ilustração apresenta um lado da infra-estrutura da Web, a área que é objeto da maior parte do trabalho do W3C. O fundamento de URIs, HTTP, XML e RDFs possibilita buscas em cinco áreas. As tecnologias do W3C são permeadas de preocupações como acessibilidade, internacionalização, independência de equipamentos, acesso móvel e garantia de qualidade. c)cgi.br CGI (Comitê Gestor de Internet no Brasil) foi criado em 31 de maio de 1995 para coordenar e integrar todas as iniciativas de serviços Internet no país, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Composto por membros do governo, do setor empresarial, do terceiro setor e da comunidade acadêmica, o CGI.br representa um modelo de governança na Internet pioneiro no que diz respeito à efetivação da participação da sociedade nas decisões envolvendo a implantação, administração e uso da rede. Tem atribuições como: Coordenação da atribuição de endereços internet (IPs) e do registro de nomes de domínios usando.br; Estabelecimento de diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da internet no Brasil; Coleta, organização e disseminação de informações sobre os serviços internet, incluindo indicadores e estatísticas. Para executar suas atividades, o CGI.br criou uma entidade civil, sem fins lucrativos, denominada "Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR" - NIC.br. d)nic.br O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto br é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que desde dezembro de 2005 implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, conforme explicitado no comunicado ao público e no estatuto do NIC.br. Atribuições: 4

6 e)registro.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger Registro e manutenção dos nomes de domínios que usam o <.br>, e a distribuição de endereços IPs, através do Registro.br; Tratamento e resposta a incidentes de segurança em computadores envolvendo redes conectadas à Internet brasileira, através do CERT.br; Promoção da infra-estrutura para a interconexão direta entre as redes que compõem a Internet Brasileira, através do PTT.br; Divulgação de indicadores e estatísticas e informações estratégicas sobre o desenvolvimento da Internet brasileira, através do CETIC.br; Suporte técnico e operacional ao LACNIC, Registro de Endereços da Internet para a América Latina e Caribe. É o executor de algumas das atribuições do CGI no Brasil, entre as quais as atividades de registro de nomes de domínio, a administração e a publicação do DNS para o domínio.br. Realiza ainda os serviços de distribuição e manutenção de endereços internet. b)cert.br CERT.br (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil) é o grupo de resposta a incidentes de segurança para a Internet brasileira, mantido pelo NIC.br, do Comitê Gestor da Internet no Brasil. O CERT.br é responsável por receber, analisar e responder a incidentes de segurança envolvendo redes conectadas à Internet no Brasil. f)outrossubordinadosàcgi: CEPTRO (Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologia de Redes e Operações) CETIC.br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação) W3C.br (Consórcio World Wide Web Escritório Brasil) ReferênciasBibliográficas 1. ICANN.InternetCorporationforAssignedNamesandNumbers.Disponívelonlineem:[http://www.icann.org] 2. W3C.WordWideWebConsortium.Disponívelonlineem:[http://www.w3.org/] 3. W3CBrasil.WordWideWebConsortiumBrasilian.Disponívelonlineem:[http://www.w3c.br/] 4. Nic.BR.NúcleodedeInformaçãoeCoordenaçãodoPontoBR.Disponívelonlineem:[http://www.nic.br/] 5. Registro.BR.RegistrodeDomíniosparaaInternetnoBrasil.Disponívelonlineem:[http://www.registro.br/] 6. Cert.BR.CentrodeEstudos,RespostaeTratamentodeIncidentesdeSegurançanoBrasil.Disponívelonline em:[http://www.cert.br/] 7. SILVA,MaurícioSamy.ConstruindoSitescomCSSe(X)HTML:Sitescontroladosporfolhasdeestilosem cascata.sãopaulo:novatec, FREEMAN,Eric,FREEMAN,Elisabeth.UseaCabeça:HTMLcomCSSeXHTML.RiodeJaneiro:AltaBooks, MACEDO,MarcelodaSilva.ConstruindositesadotandopadrõesWeb.RiodeJaneiro:CiênciaModerna, MARCONDES,ChristianAlfim.HTMLfundamental4.0.SãoPaulo:Érica, CARDOSO,Márdel.Desenvolvimentowebparaoensinosuperior.RiodeJaneiro:AxcelBooks,

Introdução ao IPv6. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br

Introdução ao IPv6. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Introdução ao IPv6 Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O CGI.br e o NIC.br Breve Introdução ao IPv6 Agenda O CGI.br e o NIC.br O CGI.br e o NIC.br Breve Introdução ao IPv6 Sobre

Leia mais

1969 ARPANet - Advanced Research Projects Agency Network

1969 ARPANet - Advanced Research Projects Agency Network FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord 1969 ARPANet - Advanced Research Projects Agency Network O

Leia mais

Promover a estabilidade e a integridade da Internet Pedro Veiga ICANN meetings, Lisbon, 29 March 2007

Promover a estabilidade e a integridade da Internet Pedro Veiga ICANN meetings, Lisbon, 29 March 2007 Promover a estabilidade e a integridade da Internet Pedro Veiga ICANN meetings, Lisbon, 29 March 2007 O que é a ICANN? A ICANN - Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (órgão mundial responsável

Leia mais

Web Design Aula 01: Conceitos Básicos

Web Design Aula 01: Conceitos Básicos Web Design Aula 01: Conceitos Básicos Professora: Priscilla Suene priscilla.silverio@ifrn.edu.br Motivação Motivação Motivação Motivação Roteiro Introdução Papéis e Responsabilidades Construindo um site

Leia mais

IPv6 nas redes de sensores o 6LoWPAN e a Internet das coisas

IPv6 nas redes de sensores o 6LoWPAN e a Internet das coisas IPv6 nas redes de sensores o 6LoWPAN e a Internet das coisas Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O CGI.br e o NIC.br O LAA Redes ubíquas e a Internet das coisas Breve Introdução

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I. Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br

CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I. Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br INTERNET Tópicos desta aula Internet sob a perspectiva do desenvolvedor web Funcionamento geral Protocolos e portas

Leia mais

Transição IPv4 è IPv6: Desafios e Riscos

Transição IPv4 è IPv6: Desafios e Riscos Transição IPv4 è IPv6: Desafios e Riscos Cristine Hoepers cristine@cert.br! Apresentação desenvolvida em conjunto com a equipe do CEPTRO.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança

Leia mais

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET

APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET APOSTILA BÁSICA SOBRE INTERNET DEFINIÇÕES BÁSICAS A Internet é um conjunto de redes de computadores interligados pelo mundo inteiro, ue têm em comum um conjunto de protocolos e serviços. O ue permite a

Leia mais

DWEB. Design para Web. Fundamentos Web I. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. Fundamentos Web I. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico Fundamentos Web I E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual

Leia mais

26/2/2014. Numero de Web Sites no mundo. 1993 1996 1999 Agosto/2002

26/2/2014. Numero de Web Sites no mundo. 1993 1996 1999 Agosto/2002 História da Internet? No final dos anos 50, os EUA formaram uma instituição de investigação, a qual designaram por ARPA (Advanced Research Projec Agency). O objectivo desta instituição, parte integrante

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Conceitos Gerais. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Conceitos Gerais. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb ConceitosGerais ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ConceitosGerais Índice 1 História da Internet... 2 a) No Mundo...

Leia mais

PTT Fórum 6 Encontro dos Sistemas Autônomos da Internet no Brasil 3 e 4 de dezembro de 2012

PTT Fórum 6 Encontro dos Sistemas Autônomos da Internet no Brasil 3 e 4 de dezembro de 2012 PTT Fórum 6 Encontro dos Sistemas Autônomos da Internet no Brasil 3 e 4 de dezembro de 2012 MILTON KAORU KASHIWAKURA Diretor de Projetos Especiais e de Desenvolvimento NIC.br Sobre o CGI.br e o NIC.br

Leia mais

CAPÍTULO 2. Entendendo a Internet

CAPÍTULO 2. Entendendo a Internet CAPÍTULO 2 Entendendo a Internet 2.1 O que é a Internet Internet é a rede mundial pública de computadores interligados, por meio da qual se transmite informações e dados para outros computadores conectados

Leia mais

Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.

Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic. Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O que é a Internet? E o protocolo IP? Quais

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico

Processo Judicial Eletrônico Processo Judicial Eletrônico Internet: origem, desenvolvimento e funcionamento Conceitos básicos das novas tecnologias Documento eletrônico Criptografia e métodos de assinatura digital Processo eletrônico

Leia mais

Gestão de Incidentes e Resiliência das Infraestruturas Críticas de Internet

Gestão de Incidentes e Resiliência das Infraestruturas Críticas de Internet Gestão de Incidentes e Resiliência das Infraestruturas Críticas de Internet Cristine Hoepers cristine@cert.br! Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação

Leia mais

Ensinando Redes com Emuladores. Edwin Cordeiro NIC.br

Ensinando Redes com Emuladores. Edwin Cordeiro NIC.br Ensinando Redes com Emuladores Edwin Cordeiro NIC.br Agenda Sobre o CGI.br e o NIC.br Curso IPv6.br Laboratórios reais Laboratórios virtuais Opções de emuladores Exemplos Conclusões O Comitê Gestor da

Leia mais

Internet. EB 2/3 de Arrifana. Victor Henriques 2006/2007

Internet. EB 2/3 de Arrifana. Victor Henriques 2006/2007 Internet Sumário A Internet. Questões de segurança. 2 A Internet A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação

Leia mais

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Surgimento da internet Expansão x Popularização da internet A World Wide Web e a Internet Funcionamento e personagens da

Leia mais

Anexo F: Ratificação de compromissos

Anexo F: Ratificação de compromissos Anexo F: Ratificação de compromissos 1. Este documento constitui uma Ratificação de compromissos (Ratificação) do Departamento de Comércio dos Estados Unidos ("DOC") e da Corporação da Internet para Atribuição

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada Internet Aula 4 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO A Internet é um grande conjunto de redes de computadores interligadas

Leia mais

Segurança da Informação na Internet no Brasil: Últimos Estudos do Comitê Gestor da Internet no Brasil e Iniciativas para Aumentar a Segurança

Segurança da Informação na Internet no Brasil: Últimos Estudos do Comitê Gestor da Internet no Brasil e Iniciativas para Aumentar a Segurança Segurança da Informação na Internet no Brasil: Últimos Estudos do Comitê Gestor da Internet no Brasil e Iniciativas para Aumentar a Segurança Cristine Hoepers cristine@cert.br Centro de Estudos, Resposta

Leia mais

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET INTERNET O QUE É A INTERNET? O QUE É NECESSÁRIO PARA ACEDER À INTERNET? QUAL A DIFERENÇA ENTRE WEB E INTERNET? HISTÓRIA DA INTERNET SERVIÇOS BÁSICOS DA INTERNET 2 1 INTERCONNECTED NETWORK INTERNET A Internet

Leia mais

Regulamentação da Internet e seus impactos nos modelos de negócio

Regulamentação da Internet e seus impactos nos modelos de negócio Regulamentação da Internet e seus impactos nos modelos de negócio Virgilio Almeida Secretário de Política de Informática Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Brasilia Setembro de 2015 Elementos

Leia mais

Fraudes via Internet Estatísticas e Tendências Cristine Hoepers cristine@cert.br

Fraudes via Internet Estatísticas e Tendências Cristine Hoepers cristine@cert.br Fraudes via Internet Estatísticas e Tendências Cristine Hoepers cristine@cert.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

W3C Escritório Brasil

W3C Escritório Brasil Escritório Brasil O W3C Escritório Brasil é parte da estratégia de ação do Comitê Gestor da Internet no Brasil, que tem como atribuições: a proposição de normas e procedimentos relativos à regulamentação

Leia mais

Pequena história da Internet

Pequena história da Internet Pequena história da Internet A Internet nasceu em 1969, nos Estados Unidos. Interligava originalmente laboratórios de pesquisa e se chamava ARPAnet (ARPA: Advanced Research Projects Agency). Era uma rede

Leia mais

Internet. Professor: Francisco Silva

Internet. Professor: Francisco Silva Internet e Serviços Internet A Internet, ou apenas Net, é uma rede mundial de computadores ligados entre si através de linhas telefónicas comuns, linhas de comunicação privadas, satélites e outros serviços

Leia mais

Introdução à Internet

Introdução à Internet Tecnologias de Informação e Comunicação Introdução Internet? Introdução 11-03-2007 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2 Internet Introdução É uma rede global de computadores interligados que comunicam

Leia mais

Audiência Pública Senado Federal Escolha da EAQ da Banda Larga

Audiência Pública Senado Federal Escolha da EAQ da Banda Larga Audiência Pública Senado Federal Escolha da EAQ da Banda Larga Demi Getschko demi@cgi.br Brasília, 22 de março de 2012 Internet, características distintivas Colaboração A Internet é uma coleção de milhares

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Mercados em potencial de serviços Serviços da Web ftp,http,email,news,icq! Mercados em potencial de serviços FTP IRC Telnet E-mail WWW Videoconferência

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Como surgiu a Internet?

Como surgiu a Internet? Como surgiu a Internet? A internet nada mais é do que a conexão de várias redes de computadores interligadas entre si. O surgimento das primeiras redes de computadores datam a época em que o planeta estava

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 3 Internet, Browser e E-mail Professora: Cintia Caetano SURGIMENTO DA INTERNET A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria, no final da década de

Leia mais

World Wide Web. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto. Disciplina de Informática, PEUS 2006 Universidade do Porto

World Wide Web. Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto. Disciplina de Informática, PEUS 2006 Universidade do Porto World Wide Web Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Redes de Comunicação Nos anos 60 surgem as primeiras redes locais destinadas à partilha de recursos fisicamente próximos (discos, impressoras).

Leia mais

IPv6: a próxima geração de IPs na Internet!

IPv6: a próxima geração de IPs na Internet! IPv6: a próxima geração de IPs na Internet! Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br CONIP 14 o. Congresso de Inovação da Gestão Pública Governança da informação backoffice 05 de Junho de 2008 São Paulo - SP

Leia mais

Impactos da Gerência de Porta 25 para os Sistemas Autônomos no Brasil ou Agora Vai! :-)

Impactos da Gerência de Porta 25 para os Sistemas Autônomos no Brasil ou Agora Vai! :-) Impactos da Gerência de Porta 25 para os Sistemas Autônomos no Brasil ou Agora Vai! :-) Cristine Hoepers cristine@cert.br Klaus Steding-Jessen jessen@cert.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de

Leia mais

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 TCP-IP - Introdução Aula 02 Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 História 1969 - Advanced Research Project Agency (ARPA) financia a pesquisa e o

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

Desafios no Tratamento de Incidentes de

Desafios no Tratamento de Incidentes de Desafios no Tratamento de Incidentes de Segurança Klaus Steding-Jessen jessen@cert.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação e Coordenação do

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET Autores: OROMAR CÓRDOVA GILBERTO ALVES LOBATO COPEL Companhia Paranaense

Leia mais

Fundamentos do novo gtld Novas extensões de Internet

Fundamentos do novo gtld Novas extensões de Internet Fundamentos do novo gtld Novas extensões de Internet Pauta Visão geral sobre nomes de domínio, cronograma de gtld e o novo programa gtld Por que a ICANN está fazendo isso; impacto potencial desta iniciativa

Leia mais

Brasília, DF 03 de setembro de 2015

Brasília, DF 03 de setembro de 2015 Brasília, DF 03 de setembro de 2015 Atividades do NIC.br para Segurança e Estabilidade da Internet no Brasil Cristine Hoepers, D.Sc. Gerente Geral, CERT.br/NIC.br Comitê Gestor da Internet no Brasil CGI.br

Leia mais

Domínios. Domínios Mundiais Usado para atividades comerciais. Usado em instituições sem fins lucrativos. Usado para nomes pessoais.

Domínios. Domínios Mundiais Usado para atividades comerciais. Usado em instituições sem fins lucrativos. Usado para nomes pessoais. Aula 01 Domínios Domínios são todos os nomes registrados na base de dados do DNS e que, portanto, recebem um endereço IP e passam a estar disponíveis na Internet. Todos os endereços de sites existentes

Leia mais

Aula 1 Cleverton Hentz

Aula 1 Cleverton Hentz Aula 1 Cleverton Hentz Sumário da Aula Introdução História da Internet Protocolos Hypertext Transfer Protocol 2 A Internet é um conjunto de redes de alcance mundial: Comunicação é transparente para o usuário;

Leia mais

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO

LW1. Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO LW1 Como a internet funciona? PROF. ANDREZA S. AREÃO O que é a Internet? Rede de Computadores: Consiste de dois ou mais computadores ligados entre si e compartilhando dados, impressoras, trocando mensagens

Leia mais

Uso de Padrões Web. maio/2009

Uso de Padrões Web. maio/2009 Uso de Padrões Web maio/2009 Internet e Web, passado, presente e futuro 2 Internet e Web, passado, presente e futuro 3 A Evolução da Web Pré Web Passado web 1.0 Presente web 2.0 Futuro web 3.0 4 A Evolução

Leia mais

A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web

A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web ALGUNS EVENTOS E DADOS IMPORTANTES DA INTERNET NO BRASIL E NO MUNDO NO BRASIL Primeira conexão à redes (Bitnet) => Outubro 88 Domínio.br foi registrado

Leia mais

Histórico referente a redes no Brasil

Histórico referente a redes no Brasil Histórico referente a redes no Brasil em 2009 te(re)mos: 21 anos das conexões brasileiras às redes acadêmicas 20 anos do registro do.br 20 anos de existência da RNP 18 anos dos primeiros pacotes TCP/IP

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA Módulo A REDES DE COMPUTADORES Introdução ARPANET E SURGE UMA REDE... Na década de 60, militares desejavam criar um meio de comunicação que fosse robusto e não tivesse ponto

Leia mais

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Rede Nacional de Pesquisa Ministério da Ciência e Tecnologia Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes: o Papel do CSIRT no Aumento da Segurança das Corporações

Gerenciamento de Incidentes: o Papel do CSIRT no Aumento da Segurança das Corporações Gerenciamento de Incidentes: o Papel do CSIRT no Aumento da Segurança das Corporações Cristine Hoepers Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil - CERT.br http://www.cert.br/

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Data:17 de Julho de 2009 Índice 01 Evolução da Internet - História (comercialização dos Backbones)

Leia mais

Especialização. Redes TCP/IP. Prof. Edgard Jamhour. Redes TCP/IP

Especialização. Redes TCP/IP. Prof. Edgard Jamhour. Redes TCP/IP Especialização Redes TCP/ Prof. Edgard Jamhour Redes TCP/ Especialização Endereçamento Internet e Intranet Redes TCP/ Internet = REDE TCP/ Endereço de 32 bits Identificador da rede Identificador do host

Leia mais

Um Caminho Seguro para as Empresas do País: 3 Milhões de domínios do.br. Panorama setorial da Internet SETEMBRO DE 2012

Um Caminho Seguro para as Empresas do País: 3 Milhões de domínios do.br. Panorama setorial da Internet SETEMBRO DE 2012 Panorama setorial da Internet SETEMBRO DE 2012 DOMÍNIO DE PRIMEIRO NÍVEL NO BRASIL Um Caminho Seguro para as Empresas do País: 3 Milhões de domínios do.br Ano 4 Número 2 A INTERNET BRASILEIRA Apresentação

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

Art. 13. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 3 de setembro de 2003; 182 o da Independência e 115 o da República.

Art. 13. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 3 de setembro de 2003; 182 o da Independência e 115 o da República. Art. 10. A execução do registro de Nomes de Domínio, a alocação de Endereço IP (Internet Protocol) e a administração relativas ao Domínio de Primeiro Nível poderão ser atribuídas a entidade pública ou

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

INTERNET. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

INTERNET. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 INTERNET Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 Internet Origem: Guerra Fria DARPA (Departamento de Defesa de Pesquisas Avançadas)

Leia mais

Internet. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Internet. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Internet Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Internet A Internet não é de modo algum uma rede, mas sim um vasto conjunto de redes diferentes que utilizam certos protocolos comuns e fornecem

Leia mais

ICC - Aula 15 Sistemas Operacionais e Redes

ICC - Aula 15 Sistemas Operacionais e Redes February 2, 2015 O Sistema Operacional é o software basico que controla um computador É o primeiro software 1 a ser executado pelo computador e o ultimo (shutdown) Funcionalidades e desempenho 1 Na realidade,

Leia mais

Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do.gov.br. Agosto de 2010

Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do.gov.br. Agosto de 2010 Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do.gov.br Agosto de 2010 Agenda: Introdução Objetivos da pesquisa Desafios técnicos para o estudo da Web Análise dos resultados O que é o Projeto

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO CAETANO DO SUL ANÁLISE DE SISTEMAS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO CAETANO DO SUL ANÁLISE DE SISTEMAS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO CAETANO DO SUL ANÁLISE DE SISTEMAS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA INTERNET Parte 1 Internet pode-se compreender como uma rede de computadores, ou conjunto

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br 1 BuscaLegis.ccj.ufsc.br Domínios, registros, internet. Quem administra e controla o ambiente eletrônico? Cristiane Rozicki 1 É possível, e provável, que muitas pessoas conheçam estes detalhes que passarão

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Via Internet Banking você pode realizar as mesmas ações disponíveis nas agências bancárias, sem enfrentar filas ou ficar restrito aos horários de atendimento Realizar transações

Leia mais

*Conceitos básicos *Formas de conexão *Correio Eletrônico *WWW *Principais navegadores para Internet

*Conceitos básicos *Formas de conexão *Correio Eletrônico *WWW *Principais navegadores para Internet Conceitos básicos Formas de conexão Correio Eletrônico WWW Principais navegadores para Internet Para compreender a Internet faz-se necessário o conhecimento de conceitos simples e que muitas vezes causam

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet

Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 3 Tecnologias da Informação e Comunicação: Internet Aula nº 2º Período Escola EB 2,3 de Taíde Ano lectivo 2009/2010 SUMÁRIO Introdução à Internet: história

Leia mais

RNP2: Política de Uso Comitê Gestor RNP

RNP2: Política de Uso Comitê Gestor RNP ANEXO 1 À RESOLUÇÃO Nº 04/2001, DO COMITÊ GESTOR RNP RNP2: Política de Uso Comitê Gestor RNP Novembro de 2000 Este documento apresenta as condições e políticas de uso aceitável do backbone RNP2, incluindo

Leia mais

Introdução ao Conceito de Redes e Infra estrutura Internet

Introdução ao Conceito de Redes e Infra estrutura Internet Introdução ao Conceito de Redes e Infra estrutura Internet Prof. José Alexandre da Costa Alves (MSc) O que é uma rede de Computadores Conjunto de unidades de processamento com capacidade de trocar informações

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN. A Internet e suas aplicações

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN. A Internet e suas aplicações Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN A Internet e suas aplicações Histórico da rede Iniciativa dos militares norte-americanos Sobrevivência de redes de comunicação e segurança em caso

Leia mais

A ENGENHARIA ENVOLVIDA NA IMPLANTAÇÃO DE UM DATA CENTER

A ENGENHARIA ENVOLVIDA NA IMPLANTAÇÃO DE UM DATA CENTER A ENGENHARIA ENVOLVIDA NA IMPLANTAÇÃO DE UM Oripide Cilento Filho oripide@nic.br DATA CENTER CONGRESSO ST 2012 Congresso SET -2012T 2012 Sobre o CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil. Criado em maio

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Currículo resumido do professor Graduado em análise e desenvolvimento de sistemas (UCS) Mestrado em administração de negócios

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL MARCOS MENDES. MBA em Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação (PUC-RS). Docente das Faculdades IESAP e CEAP. Professor das disciplinas Computação Gráfica,

Leia mais

Pesquisa sobre o uso das TIC no Setor Público

Pesquisa sobre o uso das TIC no Setor Público Pesquisa sobre o uso das TIC no Setor Público TIC Governo Eletrônico 2013 São Paulo, 23 de setembro de 2014 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto

Leia mais

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do CEFOR como parte das exigências do curso de Especialização em

Leia mais

Novas Mídias e Relações Sociais.

Novas Mídias e Relações Sociais. Novas Mídias e Relações Sociais. Eduardo Foster 1 1 Caiena Soluções em Gestão do Conhecimento, Av. 34-578, CEP 13504-110 Rio Claro, Brasil foster@caiena.net Resumo. A comunicação é uma disciplina que acompanha

Leia mais

Necessidade antiga... ICC - Aula 16 Redes. Ivan da Silva Sendin. February 8, 2015

Necessidade antiga... ICC - Aula 16 Redes. Ivan da Silva Sendin. February 8, 2015 February 8, 2015 Comunicação é uma necessidade antiga e constante... Hermes (grego / Mercúrio na mitologia romana) Maratona (Campo da Batalha até Atenas) Tambores, luz/imagem, telegrafo/códigos(1866 -

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB Isadora dos Santos Rodrigues, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil isadora.santosrodrigues@hotmail.com, bonetti@unipar.br

Leia mais

Tecnologia para Integração de Serviços. Introdução

Tecnologia para Integração de Serviços. Introdução Introdução Carlos Gustavo A. da Rocha Introdução Historicamente sistemas de comunicação foram desenvolvidos para dar suporte a um tipo específico de informação, por exemplo: Sistema telefônico: Tráfego

Leia mais

De Camelô a Joalheiro. Aprenda a montar e gerir lojas virtuais para pequenos varejos e grandes e-commerces com mais de 10.000 produtos!

De Camelô a Joalheiro. Aprenda a montar e gerir lojas virtuais para pequenos varejos e grandes e-commerces com mais de 10.000 produtos! De Camelô a Joalheiro Todos podem vender on-line! Aprenda a montar e gerir lojas virtuais para pequenos varejos e grandes e-commerces com mais de 10.000 produtos! 2 As pessoas me chamam de E-commerce Girl

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

Aula 03 Internet. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 03 Internet. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 03 Internet Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Internet O que é a Internet? A Internet é: Rede mundial de computadores interconectados; Serve

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Códigos maliciosos são usados como intermediários e possibilitam a prática de golpes, a realização de ataques e o envio de spam Códigos maliciosos, também conhecidos como pragas

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

INTERNET E PROGRAMAÇÃO WEB

INTERNET E PROGRAMAÇÃO WEB História da Internet A Internet surgiu a partir de pesquisas militares do governo dos Estados Unidos nos períodos áureos da Guerra Fria. Na década de 1960, quando dois blocos ideológicos e politicamente

Leia mais

Novas Ameaças na Internet e Iniciativas do CERT.br e CGI.br para Combatê-las

Novas Ameaças na Internet e Iniciativas do CERT.br e CGI.br para Combatê-las Novas Ameaças na Internet e Iniciativas do CERT.br e CGI.br para Combatê-las Klaus Steding-Jessen jessen@cert.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil CERT.br http://www.cert.br/

Leia mais

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Desenvolvimento Andrique web Amorim II www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Sites e Aplicações Web Normalmente, as pessoas utilizam o termo SITE quando se referem a blogs, sites

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites

Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites Prof.: Salustiano Rodrigues de Oliveira Email: saluorodrigues@gmail.com Site: www.profsalu.wordpress.com Introdução ao Desenvolvimento e Design de Websites

Leia mais

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback Resolução de nomes Professor Leonardo Larback Resolução de nomes A comunicação entre os computadores e demais equipamentos em uma rede TCP/IP é feita através dos respectivos endereços IP. Entretanto, não

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Quanto mais informações você disponibiliza na Internet, mais difícil se torna preservar a sua privacidade Nada impede que você abra mão de sua privacidade e, de livre e espontânea

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

Os Pontos de Troca de Tráfego, o PTTMetro, e seu papel na Internet brasileira. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br

Os Pontos de Troca de Tráfego, o PTTMetro, e seu papel na Internet brasileira. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Os Pontos de Troca de Tráfego, o PTTMetro, e seu papel na Internet brasileira. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O que é a Internet? E o protocolo IP? Quais as relações possíveis

Leia mais

Arquitetura Internet (TCP/IP)

Arquitetura Internet (TCP/IP) Instituto Federal do Pará - IFPA Ricardo José Cabeça de Souza ricardo.souza@ifpa.edu.br 2010 TCP/IP ENDEREÇAMENTO IP O roteamento dos datagramas através das subredes são feitos baseados no seu endereço

Leia mais