CHRISTINE YUFON T e x T o s L u i z a s e T u b a L f o T o s r e n a T o d u T r a São Paulo - Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CHRISTINE YUFON T e x T o s L u i z a s e T u b a L f o T o s r e n a T o d u T r a São Paulo - Brasil - 2013"

Transcrição

1 CHRISTINE YUFON Textos Luiza setubal fotos renato dutra São Paulo - Brasil

2 Agradecimento Ao Sr. Murilo Araújo, cuja amizade com Dna. Christine, pragmatismo, entusiasmo e sensibilidade estética, muito colaboraram para a realização desse livro.

3 Patrocinador Pode surpreender que o Grupo Tejofran, Trail-Engenharia e Power-Segurança apóiem este livro. Basta uma palavra para explicar: pessoas. No mundo do B2B: Business to Business, somos P2P: Pessoas para Pessoas. Acreditamos que os talentos de nossas equipes materializam-se no atendimento das necessidades de clientes e Sociedade. Também acreditamos que nosso trabalho só faz sentido num território para o qual podemos contribuir: com empregos, com oportunidades de desenvolvimento profissional, com serviços e Engenharia que promovam o crescimento econômico. Assim é que duas pessoas e uma cidade motivam este livro. Christine Yufon é uma personagem de São Paulo. Vamos além: um de seus mitos fundadores. Imigrante, modelo, artista, mestra de gerações. Exemplo de elegância, equilíbrio entre corpo e mente, distinção e modéstia! Sua história faz parte da história da cidade. Luiza Setubal é jovem empreendedora: preparada, trabalhadora, esteta e... bem-humorada. Combinação de capacidade, empenho e gentileza! Enfim, São Paulo: capital de todas as etnias, multicultural, motor econômico do Brasil, capital entre as Capitais do Mundo. Cosmopolita como Christine, empreendedora como Luiza, gerações diferentes que explicam a cidade. VeraCidade, como grafitado em alguns de seus muros. Ninguém em São Paulo pode deixar de conhecer Christine Yufon.

4 Índice A PRIMAVERA DE CHRISTINE 08 VERÃO DAS FORMAS 14 A ELEGÂNCIA DO OUTONO 58 A REINVENÇÃO DO INVERNO 86 Ficha Técnica 98

5 Christine, que sempre levou uma vida confortável. Nascida em Pequim, filha de pai diplomata, consul da China, se acostumou desde pequena a conviver com diferentes culturas, mudando de um país para o outro para acompanhar os trabalhos de seu pai. Apesar de não ter motivos para se separar de sua família tão cedo, trocou a faculdade pela independência financeira e conseguiu um emprego como secretária. Confessa que, além da exigência estética que a profissão exigia, não era muito boa no que fazia, mas estava todo dia impecável e tratando todos com a gentileza e educação que usa até hoje. Desde o início, percebe-se que estética e imagem pessoal eram vertentes que estavam presentes em seu imaginário o tempo todo. Em 1947, mudou-se para Xangai e se casou com o engenheiro francês Georges Constant Collet. Nos anos 50 a Europa fervilhava tratando de colar os cacos da segunda guerra, e rumores de que o novo mundo os países latinos da América do Sul eram o tesouro da vez e começavam a surgir. As transformações políticas que a China estava sofrendo não agradaram a todos, assim como boa parte da população. Christine e seu marido decidiram dar um novo rumo às suas vidas. O casal viveu brevemente na França para logo se mudar para o Brasil. A Primavera de Christine 8 A PRIMAVERA DE CHRISTINE A PRIMAVERA DE CHRISTINE 9

6 Foi em 1951 que o choque de realidade ocorreu. Christine Yufon se viu grávida de 7 meses, a bordo da terceira classe de um navio, rumo ao Rio de Janeiro. O dinheiro que havia sobrado após saírem da China estava contado, e Christine teve que escolher entre os luxos da viagem ou guardar as poucas reservas financeiras para o imprevisível recomeço nos trópicos e o início de uma nova família. Como sempre, Yufon escolheu a família. Quinze dias de pouco conforto e muita ansiedade se passaram, para que Christine Yufon chegasse ao distante e desvanecente Brasil. No porto do Rio de Janeiro já assistia perplexa a dinâmica de um mundo novo, cheio de controvérsias e encantos. Uma gente inquieta e expansiva, que entrelaçava o ofício do dia a dia com suas lindas praias repletas de pessoas desinibidas e belas mulheres quase nuas, que pareciam naquele momento um desafio à autoestima feminina e a sua então silhueta de gestante. Quando desci do navio, na praia de Copacabana, vi aquele monte de mulheres: pretas, brancas, misturadas todas lindas. Logo pensei: vou perder meu marido! Por isso resolvi ensinar que qualquer mulher pode ser bonita. Quase como um mecanismo de defesa. contou Christine com seu humor típico de uma mulher que consegue enxergar oportunidades de aprendizado nas situações mais diversas. A verdade é que adaptar-se ao ritmo do Brasil, não foi tão difícil para quem já havia viajado o mundo e mudado drasticamente de vida. Christine já trazia o ímpeto de quem não se contentaria com as negativas da vida e estava pronta para começar tudo de novo. Rapidamente reconheceu a mistura de estilos e cores que compunham a estética do nosso país. Não há dúvidas de que Christine Yufon foi uma visionária que imprimiria a sua história de maneira indelével em sua arte, com a garra e determinação de uma mulher que nunca se contentou com padrão ou senso comum. Não demorou muito para Dener a descobrir e apresentá-la à Maria Augusta Teixeira, dona da Maison na qual era desenhista na época. Sua relação tanto com Maria Augusta, quanto com Dener passaram da linha profissional e se tornaram grandes amizades. Colocando a ética em primeiro lugar, Yufon continuou desfilando para a Maison de Maria Augusta Teixeira por 11 anos, mesmo depois de Dener ter começado a fazer sucesso com sua própria marca. Christine não era apenas mais uma manequim. Ela tinha consciência de todos os seus passos, e tratava o seu corpo como uma escultura talhada pela leveza de movimentos premeditados de acordo com as circunstâncias. Uma rara percepção corporal que primeiro levou-a a treinar misses e posteriormente, no final dos anos 60, a criar um curso singular de postura social. A passagem de manequim para professora de etiqueta foi natural. A nova geração de modelos a via como um exemplo - tanto de postura quanto de vida. Desde o início, sua preocupação ao ministrar as 10 A PRIMAVERA DE CHRISTINE A PRIMAVERA DE CHRISTINE 11

7 aulas ia além de mostrar para uma modelo como ela deveria caminhar na passarela. Seu objetivo era ajudar cada mulher a encontrar o melhor de si. Eu incentivo as minhas alunas a não perder a sua personalidade e estilo próprio no processo, explica Yufon: Apenas ajudo cada uma a encontrar o melhor jeito de expressar a sua beleza. Começou dando aulas em pequenas escolas de manequins, para depois eventualmente abrir seu próprio atelier. Até hoje, diariamente, ela ensina as mulheres a lidarem com este mundo moderno regido pelas doutrinas estéticas de beleza, em que é preciso aprender a valorizar sua própria natureza e trabalhar com seu corpo para relevar suas qualidades genuínas. Ela gosta de dividir sua vida em 4 fases, assim como as estações do ano. A primavera é absoluto aprendizado e o verão foi um período de experimentações, o outono serviu à aceitação e o reconhecimento e por fim o inverno que está reservado para a sua plenitude espiritual. Quando chegou o outono, estava um pouco perdida. Mas foi nessa época que eu adquiri boa parte da minha postura. É uma fase para exercitar a aceitação e crescimento, se não, você já acha que está no fim. Assim, ela estabeleceu os ciclos de sua existência entrelaçando as experiências e descobertas acumuladas com a idade. Idade? Yufon não revela. Afinal sua vitalidade é a prova cabal da irrelevância dos números. Muito mais do que anos, Christine traz em si a capacidade incansável de continuar aprendendo, experimentando, tratando de fundir o que é novo com sua história e sua identidade cultural milenar, tudo feito com a leveza de uma jovem na plenitude de sua primavera. 12 A PRIMAVERA DE CHRISTINE A PRIMAVERA DE CHRISTINE 13

8 D A S F O R M A S VERÃO 14 VERÃO DAS FORMAS VERÃO DAS FORMAS 15

9 É assim que, delicadamente misturadas, a vida e arte habitam os dias do atelier-residência de Christine. Um antigo e glamoroso casarão que ignora a modernidade dos arranha-céus e sobrevive como um oásis feito de memória e poesia em plena região central da cidade de São Paulo. Ali entre suas obras, novos projetos e aulas de postura ela transforma a atitude criativa no combustível para o seu dia-a-dia. Eu nasci artista e sempre tive uma sensibilidade aguçada. Eu respiro, eu me movimento, eu contemplo Tudo que eu fiz e faço sempre envolveu a arte, mas só a idade me deixou perceber isso. Seu impulso criativo está diretamente associado à possibilidade de gerar impactos positivos, nem bons, nem maus, mas com a energia transformadora das revelações. Essa é a energia do convívio com Yufon em seu atelier, de onde ninguém sai ileso no melhor dos sentidos. Não existem segundas intenções em sua arte, tudo foi criado em nome da necessidade de expressar sua percepção das coisas. Pouco do que produziu foi comercializado ou mesmo será. As peças estão ali naturalmente distribuídas como se fossem suas recordações e sentimentos banhados em bronze, esculpidos em madeira, modelados em terra cota. Como um sussurro sincero e sentimental nos ouvidos de quem anda por suas salas e quintais, e que está muito além do que o valor do mercado pode perceber. Foi em 1980 que Christine Yufon começou a dividir sua dedicação à moda e comportamento com a produção artística. Seu dia-a-dia era composto basicamente em dar aulas e cuidar das tarefas de casa, o que a deixava com pouco tempo para se dedicar ao aprendizado de técnicas elaboradas. Sem a interferência de nenhum mestre, empiricamente saiu descobrindo sua maneira de criar. Livre, insinuante, sensual, enfim a essência elementar e o jeito de ser de Christine Yufon. Simples assim! Comecei a usar bronze pelo simples fato de que achei que fosse o único material usado para se fazer escultura. Como ela mesma diz, a ignorância não precisa ser necessariamente um insulto, pode ser uma qualidade se souber usá-la a seu favor. Foi esta sábia ignorância que a levou a propor ao grande Pietro Maria Bardi, que lhe desse a oportunidade de expor suas obras no Museu de Arte de São Paulo. A verdade é que Christine não tinha claramente a noção da importância de Bardi e muito menos conhecia a resistência histórica do MASP a linguagem abstrata, porém sua fragilidade transformada em coragem impressionou o poderoso marchand, que aceitou sua proposta. 16 VERÃO DAS FORMAS VERÃO DAS FORMAS 17

10 Entre outras coisas, o sucesso de sua mostra abriu as portas do mais importante museu da América Latina para o mundo, dando visibilidade a outros artistas menos conhecidos. Na visão de Christine, só o equilíbrio traz a harmonia e a paz. Em suas aulas de postura social, Christine ensina que o equilíbrio entre a mente e o coração é o que constrói a beleza genuína. Hoje em dia, mesmo com um estilo muito bem definido, Christine não deixa de experimentar. Suas obras estão em eterna mutação. Com o passar do tempo, a artista vai adicionando novos materiais ou dando novas formas e valores às peças do passado. Reflexo de uma mente que não pára nunca. O equilíbrio está até no meu tom de pele. Eu não sou preta e não sou branca, sou amarela... Você sempre precisa compensar um dos lados. Senão você anda torta. Diz, com a perfeita noção de que a mesma filosofia pode ser aplicada em sua arte, em sua postura ou em sua vida. Nada disso se refere à tentativa de levar suas obras ao patamar da perfeição. Longe disso, Yufon enxerga o oposto como cenário ideal. Para ela, a verdadeira evolução acontece quando carregamos nossas falhas. Um conceito latente que norteia o seu processo criativo. Sua arte é assim, um exercício contínuo de equilíbrio aonde a leveza e a sensualidade das formas se funde com a rudeza de fissuras e texturas que impelem o observador à inquietude de novas sensações. No olhar panorâmico temos a atração estética desafiadora, mas de perto está tudo lá; as falhas, o tempo, o desgaste... Nada deve ser ignorado ou mesmo responder às convenções, sejam elas estéticas ou morais. O julgamento nada mais é que um olhar curto. É algo muito cruel. 18 VERÃO DAS FORMAS VERÃO DAS FORMAS 19

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30 a e l e g â n c i a d o o u t o n o

31 Por volta de 1990, quando o trabalho como escultora já fazia parte do seu dia-a-dia, Yufon resolveu explorar suas criações em um formato menor. As peças que criava eram feitas com a mesma variedade de materiais que suas obras em tamanhos grandes, mas possibilitavam adaptações que transformassem a arte feita para ser vista, em arte feita para ser vestida. As peças pequenas funcionam como pequenas partes de mim, que posso deixar como presente e homenagem para amigos e familiares. Apesar de não costumar vender suas bijuterias, Christine costuma dizer que prefere vê-las sendo usadas por alguém que consiga carregar a personalidade da peça do que por alguém que simplesmente possa pagar pela sua arte. Desde 2005 a artista desenvolve os acessórios dos desfiles da Neon, e tem uma relação de parceria e amizade com Dudu Bertholini, estilista da marca. Dudu conheceu Yufon em 2002, quando a convidou para participar de um editorial de moda que ele estava produzindo. Quando fui encontrála em seu atelier, não sabia muito bem o que me esperava por trás daquelas portas. O que eu encontrei foi uma coisa muito maior e muito mais simbólica do que eu imaginava. Muito mais do que uma parceira de trabalho, ela virou uma mestra. Uma grande referência na minha vida. A conexão dos dois não foi à toa, ambos têm um espírito jovem e uma facilidade indescritível para a experimentação. Brincamos como duas crianças. Transformamos abanador em chapéu, peças da cozinha em acessórios. É um tipo de loucura sofisticada. Ambos acreditam que o estilo vai muito além da moda. O estilo é a maneira que você escolhe para se relacionar com o mundo. É o que vai te colocar para cima quando você estiver para baixo. É muito mais profundo do que a superfície. A época em que a parceria entre os dois artistas deu-se início, foi a mesma época que Christine começou a voltar sua atenção para os seus acessórios. Dudu ajudou a motivá-la e a Neon funcionou com uma tela em branco, onde ela poderia criar livremente, e uma vitrine para o mundo da moda voltar a enxergá-la como uma artista contemporânea ativa. Eu me arrisco a dizer que o que Christine cria é uma arte interativa. Muito mais interessante do que uma arte que você 60 A ELEGÂNCIA DO OUTONO A ELEGÂNCIA DO OUTONO 61

32 vê apenas em uma galeria e tem essa distância entre o espectador e o objeto. Seus acessórios estrearam nas passarelas no Verão 2005 da Neon no SPFW, em um dos desfiles mais icônicos da marca. O auge da parceria foi o desfile de homenagem à Christine Yufon, feito pela Neon na edição de 2009 do SPFW. Foi o primeiro desfile exclusivamente de acessórios de toda a história do evento e, apesar de organizado por Mesmo em seus tempos de manequim, Christine tentava não se envolver socialmente com o universo da moda. Unia forças com outras jovens manequins que trocavam eventos sociais por uma boa noite de sono, e dificilmente misturava sua vida pessoal com a profissional. Hoje em dia não é diferente, ela dedica suas horas do dia (e da noite) à arte, trabalho, família e religião. Dudu e Rita Comparato, teve o seu conceito desde o andar das modelos até quais peças entrariam na passarela ditado por Christine Yufon. Dudu conta que aprendeu com Yufon lições que vão muito além do processo de criação. Ela me ensinou o quanto é lindo ser único. Nossa missão é legitimar aquilo que parece ilegítimo. É fazer aceitável e doce aquilo que parece ser exótico e estranho. A relação da moda com a arte é sempre controversa, mas os acessórios de Christine Yufon ultrapassam qualquer classificação. Ela define suas bijuterias como esculturas de vestir. Neste caso, definição de escultura vai além da tridimensionalidade das peças. Assim como sua história de vida, elas fogem do padrão e expressam liberdade e versatilidade. 62 A ELEGÂNCIA DO OUTONO A ELEGÂNCIA DO OUTONO 63

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44 a r E I N V E N Ç Ã O d o I N V E R N O

45 Quando apresenta suas bijuterias, Christine deixa bem claro que nenhuma das peças possui um jeito único de ser usado. O formato e caimento das bijuterias pode ser moldado de acordo com o estilo e formato de corpo de cada pessoa. Christine, como artista, dá para seus acessórios a liberdade de recriar aquela peça de acordo com o seu corpo. Ao vestí-las, a postura e o jeito de se movimentar mudam automaticamente, e partir daí, o usuário torna-se parte da obra. Seguindo a mesma filosofia que Christine passa em suas aulas, suas esculturas de vestir não alteram, mas apenas realçam a personalidade de quem as veste. Está vendo esses brincos? pergunta Christine, mostrando seus brincos de madeira em tamanhos desiguais formatos diferentes. O da direita visivelmente maior do que o da esquerda, pode parecer estranho usálos desse jeito, mas eles servem para disfarçar o tamanho desigual das minhas orelhas. Fica claro que o processo de criação de suas bijuterias e a maneira como Christine as veste, expressam novamente sua facilidade de moldar o corpo da mulher, mostrando que sim, toda mulher pode ser bonita. Filosofia que Christine Yufon aplica em todas as áreas de sua vida, pessoal e profissional. À primeira vista, sua identidade chinesa pode passar despercebida pelos seus acessórios. A matéria-prima autenticamente brasileira, o perfume da natureza e as referências indígenas representam a alma tupiniquim de Yufon. Suas peças tem uma forte ligação com o tribal. Uma beleza crua e forte, que não é facilmente digerida. Foi a cultura chinesa, inclusive, que lhe ensinou o poder que uma revolução silenciosa pode ter. A força passivo-agressiva é muito necessária hoje em dia, e pouco usada. Ninguém mais tem paciência. Ninguém mais quer esperar. Não querem caminhar, querem pular. Querem usar o braço para empurrar, sem saber que poderiam destruir algo apenas com o olhar. Agora, vivendo seus anos de inverno, Christine nos ensina que essa é a fase ideal para aplicar tudo que se aprendeu esculpindo a vida. Suas referências criativas passaram a ser cada pedacinho de história que viveu em todas as outras estações. Eu não crio mais. Eu já incorporo os símbolos inconscientemente lembrando da época em que eu era manequim. No fim, eu continuo desfilando. 88 A REINVENÇÃO DO INVERNO A REINVENÇÃO DO INVERNO 89

46

47

48 Eu nasci artista e sempre tive uma sensibilidade aguçada. Eu respiro, eu me movimento, eu contemplo... Sonhando, Procurando e Esculpindo. Essas três palavras abraçam meu sentimento, pensamento e a minha vida

49 Identidade das Obras Capa ABRAÇO CÁLIDO 1950 Escultura em Bronze Altura 11x5cm DESTINO Escultura em Bronze Altura 9x6cm TODOS OS HOMENS DO MUNDO Escultura em Bronze Altura 44x22cm A TRANSFORMAÇÃO DE UM SONHO Escultura em Bronze Altura 10x4cm O CORTE Escultura em Bronze Altura 74x 1.20cm MOMENTOS PARA SE AJOELHAR Escultura em Bronze Altura 57x 34cm EMOÇÕES PARADAS Escultura em Bronze Altura 48x32cm FÉ Escultura em Madeira Altura 87x31cm FELICIDADE Escultura em Bronze Altura 11x5cm PLENITUDE Escultura em Bronze Altura 39x29cm SENSUALIDADE FEMININA Escultura em Bronze Altura 43x32cm PÔR DO SOL Escultura em Bronze Altura 88x32cm A MAGIA DOS DEDOS Escultura em Bronze Altura 37x22cm SOL E NUVENS Escultura em Bronze Altura 12x8cm DEPENDÊNCIA MÚTUA Escultura em Bronze Altura 51x 23cm UM HOMEM DETERMINADO Escultura em Madeira Altura 65x30cm AMOR DE MÃE Escultura em Bronze Altura 10x6cm AS ENERGIAS SEXUAIS YIN e YANG Escultura em Bronze Altura 59x24cm O CUME Escultura em Bronze Altura 15x6cm A VIDA MOLDA O SER Escultura em Bronze Altura 61x67cm

50 LUIZA SETUBAL Texto Luiza Setubal, paulistana, passou pelo marketing e pelo mercado editorial. Mas, foi depois de viajar o mundo e descobrir novas culturas que surgiu o desejo de inovar no mercado de acessórios do Brasil. Sua curiosidade aguçada, muita pesquisa e um sofisticado e moderno faro para o mundo da moda e estética foram os ingredientes perfeitos para dar início à sua marca de acessórios LOOL. Desde 2010, ela é a mente criativa por trás da curadoria de acessórios dos melhores designers do mundo, que fazem da LOOL referência de inovação no Brasil. Assim como Yufon, ela representa o impacto do poder feminino na moda e na arte. RENATO DUTRA Fotografia Renato Dutra é Fotógrafo, Diretor de Produção e Fotografia. Foi colaborador dos principais veículos de comunicação do país, como Folha de São Paulo, Veja São Paulo, Rádio Eldorado, Jornal da Tarde, Folha da Tarde, O Estado de São Paulo, Revista Terra, Revista Adventure, Revista Horizonte Geográfico, TV Cultura entre outros. Participou de diversas expedições pela América Latina, entre elas Expedição Andes, projeto Mehinaku, Projeto Caiapó, Expedição Morrillos e é sócio fundador da Dialeto Latin American Documentary. Ganhador de vários prêmios como o melhor documentário ambiental, inclusive o Festival Anaconda, da Unesco/2000 dentre outros, todos co-produzidos com a TV Cultura/SP. Direção Editorial Vito D Alessio Texto LUIZA SETuBAL Edição e Arte Leopoldo José Silva Fotografia RENATO DUTRA Assistente de Direção ANGELA NADALUCCI Pré-produção do Texto DÉBORA MACHADO Secretária IVONE de Bochiski Assistentes José Everaldo Moura da Cruz Manuel Fernandes da Silva Modelos Jéssica Scholz Teresa Alves Maquiagem e Cabelo Christian Querido-i Agradecimento Marcello Garcia A única empresa do mundo especializado em Documentários sobre a América Latina The only company in the world specializing in Latin American Documentaries A identidade de um povo é construída a partir de sua história e da valorização de sua cultura, hábitos e forma de vida. Reconstruí-la é uma forma de nos levar às raízes, de entender a mistura das raças, credos e culturas que se fundem e se transformam, criando a cada dia novas formas de se relacionar e ver o mundo. A Dialeto é a única empresa do mundo especializada em Documentários sobre a América Latina, criada em 1995 com o claro objetivo de produzir documentários em linguagens variadas sobre temas relacionados à história e realidade Latino- Americana. No caminho deste ideal realizamos grandes produtos sobre a Cordilheira dos Andes, Amazônia, Culturas Indígenas, Ferrovias Latino-Americanas entre outros. Sempre objetivando a multilinguagem, vêm sendo produzidos livros, vídeos documentários para televisão, CD s de música e DVD- ROM, além de grandes mostras em importantes centros de cultura. Uma equipe de profissionais especializados e reconhecidos, transformando pesquisa e conteúdo complexo em produtos atraentes e poéticos, dirigido ao público comum e de pertinência atemporal. Principais espaços que já receberam nossos eventos e exposições: MASP Museu de Arte de São Paulo, MIS Museu da Imagem e do Som, Casa da Fotografia FUJI, Estação Central do Brasil, Centro Cultural São Paulo, SESC, Biblioteca Mário de Andrade, Sala São Paulo, Estação da Luz, Secretaria de Estado da Cultura entre outros. Além disso, a Dialeto trabalha em parceria com diversas fundações inter nacionais, como: Amazon Rainforest Foundation Japan, Fundación Vida Silvestre Argentina, GPA - Geopatagônia do Chile, entre outras, e conta em sua carteira com empresas como: Air France, Ajinomoto, Andrade Gutierrez, Arysta Lifescience, Banco Fator, Banco Panamericano, Banco Schahin, BBC de Londres, Bosch, Café Iguaçu, Camargo Corrêa, Cannon, Carglass, Esab, Fine Arts Filmproduktion (Alemanha), FujiFilm, Goodyear, Grupo Rede, Grupo Silvio Santos, Grupo Tejofran, Hokko, IBM, Johnson & Johnson, KLM, Kodak, Knorr Bremse, Lan Airlines, Le Moussier, Microtec, Mitsubishi, Óleos Menu, Saint Gobain, SBT, Sony, SuperVia, Swiss Air, T-Systems, Toyota, TBS (Japão), Villares, Votorantim, Yanmar e YKK. Ao longo de sua trajetória a Dialeto vem conquistando prêmios nacionais e internacionais. The identity of a people is based on its history and the valorization of its culture, habits and way of life. Reconstructing the past is a way of returning to our roots, understanding how races, creeds and cultures merge with and change each other, and hence creating new ways of daily relating to each other and seeing the world. Dialeto - Latin American Documentary is the only company in the world specializing in Latin American documentaries. It was established in 1995 with the vision of producing documentaries in different languages on themes related to the history and realities of Latin America. In pursuit of this goal, Dialeto has produced outstanding products about the Andes mountain range, the Amazon Rain Forest, Indian cultures and Latin American railways, among others. Its productions, multilingual and multimedia, include books, television documentaries, music CDs and DVD-ROMs, as well as major exhibits in respected cultural centers. Dialeto s team of specialized professionals, who have achieved recognition in their fields, transforms original research and complex content into strikingly attractive and lyrical works of timeless importance, accessible to the general public. Some of the spaces that have received Dialeto s events and exhibitions are: MASP Museum of Art of São Paulo, MIS Museum of Image and Sound, FUJI House of Photography, CCSP - São Paulo Cultural Center, SESC, Mário de Andrade Library (the main public library), Sala São Paulo concert hall, Luz Station, State Secretary of Culture, and many more. Dialeto works in partnership with many international foundations, including Amazon Rainforest Foundation Japan, Fundación Vida Silvestre Argentina, GPA - Geopatagônia do Chile, and others. Companies that have backed Dialeto s projects include Air France, Ajinomoto, Andrade Gutierrez, Arysta Lifescience, Banco Fator, Banco Panamericano, Banco Schahin, BBC de Londres, Bosch, Café Iguaçu, Camargo Corrêa, Cannon, Carglass, Esab, Fine Arts Filmproduktion (Alemanha), FujiFilm, Goodyear, Grupo Rede, Grupo Silvio Santos, Grupo Tejofran, Hokko, IBM, Johnson & Johnson, KLM, Kodak, Knorr Bremse, Lan Airlines, Le Moussier, Microtec, Mitsubishi, Óleos Menu, Saint Gobain, SBT, Sony, SuperVia, Swiss Air, T-Systems, Toyota, TBS (Japão), Villares, Votorantim, Yanmar e YKK. Ever since its founding Dialeto has won Brazilian and international awards. Pré-Impressão e Impressão PANCROM

51 Apoio Cultural Produzido por Dialeto Latin American Documentary Av. Itália, 661, Cj. 11 Jd. São Vicente - Itupeva SP CEP: Fones: (5511) / / Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo mecânico, eletrônico, reprográfico etc., sem a autorização, por escrito da Dialeto Latin American Documentary; salvo para citações e artigos em revistas e jornais. All rights reserved. No part of this book may be reproduced in any form or by electronic or mechanical means, including information storage and retrieval systems, without permission in writing from the Dialeto Latin American Documentary, except for passages for review purposes. Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Setubal, Luiza Christine Yufon / Luiza Setubal ; fotos Renato Dutra. -- São Paulo : Dialeto Latin American Documentary, Beleza física (Estética) 2. Elegância feminina 3. Moda 4. Moda e estilo 5. Yufon, Christine, I. Dutra, Renato. II. Título CDD Índices para catálogo sistemático: 1. Christine Yufon : Biografia

5 DICAS PARA REINVENTAR O SEU. e a si mesma!

5 DICAS PARA REINVENTAR O SEU. e a si mesma! 5 DICAS PARA REINVENTAR O SEU GUARDA-ROUPA e a si mesma! E S T I L O É A SUA ALMA V I S T A P E L O lado de fora. I N T R O D U Ç Ã O Qual é a mulher nesse mundo QUE NUNCA RECLAMOU EM FRENTE AO ESPELHO

Leia mais

Uma narrativa, uma história e um imaginário. Fernanda Cielo* 1

Uma narrativa, uma história e um imaginário. Fernanda Cielo* 1 Uma narrativa, uma história e um imaginário. Fernanda Cielo* 1 Meu nome é Maria Bonita, sou mulher de Vírgulino Ferreira- vulgo Lampiãofaço parte do bando de cangaceiros liderados por meu companheiro.

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR Já pensou um bairro inteirinho se transformando em escola a

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

ulher não fala muito Mulher pensa alto

ulher não fala muito Mulher pensa alto ulher não fala muito Mulher pensa alto bla bla PROF. GRETZ Mulher não fala muito. Mulher pensa alto. Reflexões bem humoradas para uma ótima vida a dois Florianópolis 2014 1. Silêncio 7 2. Percepção 13

Leia mais

Como conversar com possíveis iniciadas

Como conversar com possíveis iniciadas Como conversar com possíveis iniciadas Convidar outras mulheres a tornarem-se consultoras é uma atividade chave para quem quer tornar-se diretora. Aprenda como fazer a entrevista de iniciação, ou seja:

Leia mais

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot Viver com atenção O c a m i n h o d e f r a n c i s c o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot 2 Viver com atenção Conteúdo 1 O caminho de Francisco 9 2 O estabelecimento

Leia mais

tudo tem seu tempo Poesias e pensamentos de Ernesto Wenth Filho e Juliano Simão

tudo tem seu tempo Poesias e pensamentos de Ernesto Wenth Filho e Juliano Simão tudo tem seu tempo Poesias e pensamentos de Ernesto Wenth Filho e Juliano Simão Ribeirão Preto, SP 2013 IELD Locação, Edição e Vendas de Livros Ltda. Rua Amadeu Amaral, 340 cj 42 Vila Seixas Ribeirão Preto-SP

Leia mais

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Introdução -Apesar de IHC ser uma área bastante prática, muitos métodos, modelos

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana)

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana) Page 1 of 5 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Cultura Educador: João Nascimento Borges Filho Amor em Perspectiva

Leia mais

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva CR I S G U E R R A p u b l i c i tá r i a, e s c r i to r a e pa l e s t r a N t e PERFIL Começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e irá para

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 Assunto de gente grande para gente pequena. No mês de outubro os brasileiros foram às urnas para eleger prefeitos e vereadores e a Turma da Lagoa não poderia ficar fora deste grande

Leia mais

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Fábio Aguiar Lisboa Era o ano de 1873 e o escritor francês Júlio Verne lançou um livro que mexeu com a imaginação e o sonhos de inúmeras gerações de leitores de

Leia mais

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br Esquemaria.com.br / Dicas de estudos / 4 mitos sobre estudos: saiba mais como evitar estes erros Talvez você conheça estes mitos sobre estudos, mas você sabe a verdade por trás deles? Hoje eu trago um

Leia mais

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Sobre a Autora Maju Canzi Limiyarti é Coach

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você?

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Talvez você já tenha pensado a esse respeito, ou não. Se souber definir bem quais são os seus valores, terá uma noção clara de quais são suas prioridades.

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE IMAGEM PESSOAL NO AMBIENTE DE TRABALHO. Amanda Medeiros Cecília Aragão

CONSTRUÇÃO DE IMAGEM PESSOAL NO AMBIENTE DE TRABALHO. Amanda Medeiros Cecília Aragão CONSTRUÇÃO DE IMAGEM PESSOAL NO AMBIENTE DE TRABALHO Amanda Medeiros Cecília Aragão Mais importante do que a roupa é a vida que se vive dentro da roupa. A gente é mais bonita quando está feliz. Quem se

Leia mais

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade.

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade. BIOGRAFIA HUMANA Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade Edna Andrade Nascemos totalmente desamparados, totalmente dependentes e indefesos.

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

A criatividade a serviço do saber

A criatividade a serviço do saber A criatividade a serviço do saber Walmir Gomes A escola é o espaço responsável pelo desenvolvimento do homem como sujeito de sua história, ela deve prepará-lo para uma socialização com o meio, no entanto

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

www.usfirst.org www.firstlegoleague.org

www.usfirst.org www.firstlegoleague.org www.usfirst.org www.firstlegoleague.org Na Pesquisa FLL WORLD CLASS SM, sua equipe irá: Escolher um assunto que ache apaixonante ou sobre o qual sempre quis aprender. Criar uma solução inovadora que aperfeiçoe

Leia mais

Oi Lindona! Eu sou MILLA PADUA, Coach de Boa Forma

Oi Lindona! Eu sou MILLA PADUA, Coach de Boa Forma Oi Lindona! Eu sou MILLA PADUA, Coach de Boa Forma Eu mudei radicalmente o meu estilo de vida e conquistei o corpo que eu sempre sonhei após a maternidade. É isso aí! Tem gente que acha que depois dos

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

instantânea. Karl Lagerfeld

instantânea. Karl Lagerfeld SPFW a semana instantânea. da moda Karl Lagerfeld Traduzindo para o português: veja agora e compre agora. Não mais coleções que demoram 3 meses para chegar as lojas desde o dia do desfile de lançamento.

Leia mais

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara 100 FRASES para um dia mais feliz de Ana Flávia Miziara Você está alegre? A vida está sorrindo para você? Você se lembrou de sorrir hoje? Lembre-se que a alegria é a fartura da vida e da mente. A vida

Leia mais

Versículo Biblíco Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Salmos 139:14 (NVI)

Versículo Biblíco Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Salmos 139:14 (NVI) Versículo Biblíco Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Salmos 139:14 (NVI) Objetivos O QUE? (GG): As crianças ouvirão a história de Marcinelo, um boneco de madeira que não se sentia

Leia mais

dobrar pelo tracejado para dentro furo ÁLBUM de aventuras furo dobrar pelo tracejado para dentro pôr cola no outro lado

dobrar pelo tracejado para dentro furo ÁLBUM de aventuras furo dobrar pelo tracejado para dentro pôr cola no outro lado Você acha que consegue plantar uma floresta inteirinha? E de transformar o seu bairro? Ah, mas criar uma ação em conjunto com o mundo inteiro, você consegue? Claro que sim! Todos têm super poderes, e o

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Simone Costa. Você Produtiva. Livro de exercícios

Simone Costa. Você Produtiva. Livro de exercícios Simone Costa Você Produtiva Índice Exercício 01: Autoconhecimento - Um mergulho em mim Exercício 2: Quem sou eu? Exercício 03: Agarre-se aos seus valores Exercício 04 : Respeitar a si mesma Exercício 05:

Leia mais

1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19

1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19 1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19 Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim 17% não 83% 2. O que achou da transformação do Largo de Pinheiros? Diferente, muito

Leia mais

No mundo da moda, mãe e filha formam uma dupla invencível na marca Carolina Herrera. A filha, Carolina Adriana Herrera, desvendou-nos o significado

No mundo da moda, mãe e filha formam uma dupla invencível na marca Carolina Herrera. A filha, Carolina Adriana Herrera, desvendou-nos o significado Gloss No mundo da moda, mãe e filha formam uma dupla invencível na marca Carolina Herrera. A filha, Carolina Adriana Herrera, desvendou-nos o significado de estilo e classe Índice Página 3... Carreira

Leia mais

1.Quem é e o que faz o ícone. musical de nossa era: o DJ?

1.Quem é e o que faz o ícone. musical de nossa era: o DJ? 1.Quem é e o que faz o ícone musical de nossa era: o DJ? Quem é e o que faz o ícone musical de nossa era: o DJ? Nos dias de hoje, quando você pensa em um artista descolado e muito poderoso, esse cara pode

Leia mais

BRINCADEIRA. por. Vinícius Bernardes

BRINCADEIRA. por. Vinícius Bernardes BRINCADEIRA por Vinícius Bernardes baseado na crônica "Brincadeira" de Luís Fernando Veríssimo oliverplentz@gmail.com Copyright (c) 2015 This screenplay may not be used or reproduced without the express

Leia mais

A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Tá, entendi. Agora, como eu vou fazer isso?

A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Tá, entendi. Agora, como eu vou fazer isso? A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Em 18 de Março de 2013, o mundo inteiro vai sorrir mais bonito. Neste dia, realizaremos juntos em todo o Brasil, 10 países da América Latina e Portugal a MAIOR TRIAGEM

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado!

Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado! Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado! Aqueles primeiros momentos em que tudo que fazemos na clínica

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária ocê é convidado a iniciar uma experiência de oração. Às vezes pensamos que o dia-a-dia com seus ruídos, suas preocupações e sua correria não é lugar apropriado para levantar nosso

Leia mais

De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK!

De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK! Treinamento de Consultoras De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK! Ferramentas de trabalho a serem desenvolvidas para crescer na Entender

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR

BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR BEM-VINDO AO ESPAÇO DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Nosso objetivo é inaugurar um espaço virtual para o encontro, o diálogo e a troca de experiências. Em seis encontros, vamos discutir sobre arte, o ensino da

Leia mais

CONTEÚDO ANUAL 2016 OBJETIVOS GERAIS:

CONTEÚDO ANUAL 2016 OBJETIVOS GERAIS: CONTEÚDO ANUAL 2016 SEGMENTO: Ensino Fundamental I SÉRIE: 1º ano OBJETIVOS GERAIS: Criar condições para o desenvolvimento integral das crianças, considerando as possibilidades de aprendizagem que apresentam,

Leia mais

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA www.espm.br/centraldecases Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy, da ESPM SP. Recomendado para a área de Administração

Leia mais

p r o j e t o De 27/09 a 21/10/2010

p r o j e t o De 27/09 a 21/10/2010 p r o j e t o Oficinas de Criação Deneir Lúcia Fidalgo Domi Junior Marco Antonio Cândido De 27/09 a 21/10/2010 Escola Municipal Dr. Deoclécio Dias Machado Filho, rua Carlos Frahia, 101, Cosmorama, - RJ

Leia mais

Zelo. A Regra de Ouro. Por que ser zeloso? Parceiros atingidos. Zelo - SIM. Zelo - NÃO

Zelo. A Regra de Ouro. Por que ser zeloso? Parceiros atingidos. Zelo - SIM. Zelo - NÃO Exercitando o Caráter 6 a 9 anos Zelo O zelo, ou cuidado, é uma qualidade típica das pessoas de bom caráter. A pessoa zelosa tem cuidado para não prejudicar as outras pessoas e demais seres vivos, nem

Leia mais

E.E.I.E.F SÃO FRANCISCO ROTEIRO DO CURTA METRAGEM TEMA: A LENDA DA PEDRA DA BATATEIRA- MITO E REALIDADE 1ª PARTE

E.E.I.E.F SÃO FRANCISCO ROTEIRO DO CURTA METRAGEM TEMA: A LENDA DA PEDRA DA BATATEIRA- MITO E REALIDADE 1ª PARTE E.E.I.E.F SÃO FRANCISCO ROTEIRO DO CURTA METRAGEM TEMA: A LENDA DA PEDRA DA BATATEIRA- MITO E REALIDADE 1ª PARTE De inicio nos reunimos com alguns monitores do Programa Mais Educação para realizarmos a

Leia mais

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes.

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. resultados positivos para os servidores? qualidade de vida fernando rocha wesley schunk

Leia mais

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES O que é insuficiência renal A insuficiência renal é como se fosse um defeito, uma falha no

Leia mais

Máxima Nova Classe Média autoestima 33%

Máxima Nova Classe Média autoestima 33% Máxima é a primeira revista mensal totalmente voltada para os desejos e as necessidades da mulher da Nova Classe Média. Sua missão é ajudá-la a resolver as questões do seu dia a dia e ser fonte de inspiração

Leia mais

BLACK MÚSICA ANIMADA. FADE IN: Close de imagens variadas dos produtos da Drama Queen Make Up, mostrando suas diferentes cores, formas e texturas.

BLACK MÚSICA ANIMADA. FADE IN: Close de imagens variadas dos produtos da Drama Queen Make Up, mostrando suas diferentes cores, formas e texturas. 1 Roteiro para Institucional CLIENTE: Drama Queen Make Up PEÇA: Introdução ao treinamento/5 TÍTULO: Você faz parte desse time! ROTEIRISTA: Simone Teider VIDEO BLACK FADE IN: Close de imagens variadas dos

Leia mais

Valores Educacionais. Aula 4 Respeito pelos Outros

Valores Educacionais. Aula 4 Respeito pelos Outros Valores Educacionais Aula 4 Respeito pelos Outros Objetivos 1 Apresentar o valor Respeito pelos Outros. 2 Indicar possibilidades de aplicação pedagógica do valor Respeito pelos Outros. Introdução Esta

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. [2] Luciano Portela, 2015 Todos os direitos reservados. Não há nenhum empecilho caso queira compartilhar ou reproduzir frases do livro sem permissão, através de qualquer veículo impresso ou eletrônico,

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

Cao Guimarães: "Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i

Cao Guimarães: Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i Cao Guimarães: "Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i O cineasta mineiro Cao Guimarães, 41, terá seu filme mais recente "Andarilho" (2006) exibido pela primeira vez na Quinzena de Realizadores,

Leia mais

Projeto PENSAR - DEZ ANOS - Pensando a vida

Projeto PENSAR - DEZ ANOS - Pensando a vida Projeto PENSAR - DEZ ANOS - Pensando a vida Prof.: José Luiz Leão Parece que foi ontem... E, pensando bem, foi mesmo. Só que um ontem já bem distante. Um ontem que começou nos idos de 1993, ano do nascimento

Leia mais

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva O Convite Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e Gisele Christine Cassini Silva FADE OUT PARA: Int./Loja de sapatos/dia Uma loja de sapatos ampla, com vitrines bem elaboradas., UMA SENHORA DE MEIA IDADE,

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 I A ADAPTAÇÃO Estamos chegando ao final do período de adaptação do grupo IA e a cada dia conhecemos mais sobre cada bebê. Começamos a perceber o temperamento, as particularidades

Leia mais

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Entrevista com Ricardo de Paiva e Souza. Por Flávia Gomes. 2 Flávia Gomes Você acha importante o uso de meios de comunicação na escola? RICARDO

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

Dicas. do professor. Eliseu Gabriel. Como estudar? Incentivar a leitura e o estudo é um ato de amor e respeito ao ser humano

Dicas. do professor. Eliseu Gabriel. Como estudar? Incentivar a leitura e o estudo é um ato de amor e respeito ao ser humano Incentivar a leitura e o estudo é um ato de amor e respeito ao ser humano Eliseu Gabriel O vereador e professor Eliseu Gabriel conseguiu aprovar uma Lei para ajudar a despertar o gosto pelo estudo e a

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil!

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Implemente esses 3 passos para obter resultados fantásticos no Inglês! The Meridian, 4 Copthall House, Station Square, Coventry, Este material pode ser redistribuído,

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Atribuam ao Senhor glória e força (...) A voz do Senhor é poderosa; a voz do Senhor é majestosa. Salmos 29.1 e 4

Atribuam ao Senhor glória e força (...) A voz do Senhor é poderosa; a voz do Senhor é majestosa. Salmos 29.1 e 4 Precisa-se de Pais Espirituais Objetivo do Senhor: - Glorificar o nome de Deus, revelar Seu poder e beleza e atribuir a Ele toda glória. - Provocar o desejo de marcar significativamente a sua descendência/

Leia mais

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN "Pr. Williams Costa Jr.- Pastor Bullón, por que uma pessoa precisa se batizar? Pr. Alejandro Bullón - O Evangelho de São Marcos 16:16 diz assim: "Quem crer e for batizado,

Leia mais

ANDERSON CAVALCANTE. Meu pai, meu herói

ANDERSON CAVALCANTE. Meu pai, meu herói ANDERSON CAVALCANTE Meu pai, meu herói Dedicatória Ao meu pai, Eraldo, meu herói e minha referência de vida. 5 Agradecimentos A Deus, por sempre me ajudar a cumprir minha missão. A todos os pais que são

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

care XIII meeting Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista - Mestre pela UFPR Professora do Ambulatório de Cosmiatria SBME - Regional Paraná

care XIII meeting Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista - Mestre pela UFPR Professora do Ambulatório de Cosmiatria SBME - Regional Paraná XIII meeting care Dra. Adriana Vidal Schmidt Médica Alergista - Mestre pela UFPR Professora do Ambulatório de Cosmiatria SBME - Regional Paraná Se o seu coração é absoluto e sincero, você naturalmente

Leia mais

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1 Direitos Reservados - Pg 1 Aviso aos que se acham malandros, ou que querem ser processados ou parar na cadeia. Este livro é registrado com todos os direitos reservados pela Biblioteca Nacional. A cópia,

Leia mais

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Atividade: Leitura e interpretação de texto Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Orientações: 1- Leia o texto atentamente. Busque o significado das palavras desconhecidas no dicionário. Escreva

Leia mais

#2 Paixão é diamante. #3 Una paixão, talentos e utilidade. #4 Desenvolva novas competências

#2 Paixão é diamante. #3 Una paixão, talentos e utilidade. #4 Desenvolva novas competências #1 Seus talentos valem ouro O que você faz bem, naturalmente e com facilidade? Os talentos são aquelas habilidades que parecem simplesmente fluir, sem esforço: você em seu melhor dia! Descubra e lance

Leia mais

COMO TER UMA IMAGEM DE SUCESSO

COMO TER UMA IMAGEM DE SUCESSO COMO TER UMA IMAGEM DE SUCESSO www.estilloconsultoria.com.br O QUE A SUA APARÊNCIA DIZ SOBRE VOCÊ? COMO GERENCIAR A MINHA IMAGEM O conceito de gerenciamento de imagem se aplica a qualquer pessoa que precisa

Leia mais

Enóloga fala da participação das mulheres no mundo do vinho

Enóloga fala da participação das mulheres no mundo do vinho Enóloga fala da participação das mulheres no mundo do vinho Carlos Alberto Barbosa Susana Balbo esteve em São Paulo para conduzir a degustação do lançamento no Brasil da linha de vinhos Zohar Na quinta-feira,

Leia mais

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias Ideionildo E a Chave Azul Robson Dias Pelo Espírito Vovó Amália Livrinho da Série - As Histórias Que a Vovó Gosta de Contar (http:\www.vovoamalia.ubbi.com.br - Distribuição Gratuita) - A venda deste produto

Leia mais

Envolver Programa do Serviço Educativo 2014-2015 FÉRIAS DE VERÃO. www.museuberardo.pt/ferias

Envolver Programa do Serviço Educativo 2014-2015 FÉRIAS DE VERÃO. www.museuberardo.pt/ferias Envolver Programa do Serviço Educativo 2014-2015 www.museuberardo.pt/ferias 29 junho 3 julho 2 Verão modernista Pinturas cubistas, pinturas abstratas, pinturas surrealistas, pinturas expressionistas, pinturas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Fernanda Maria Sousa Martins; Valdiêgo José Monteiro Tavares; Larissa Mabrine Dias da Silva; Professor

Leia mais

A Visão. Uma Introdução

A Visão. Uma Introdução 1 A Visão Uma Introdução Muitas pessoas sabem, já desde a infância ou juventude, o que querem ser na vida quando forem adultos, como, por exemplo, médico(a), enfermeiro (a), músico (a), advogado (a), ou

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama Page 1 of 6 Tudo Bem! Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais

CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA

CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA 1 CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA Quando nos tornamos mãe, sem dúvida nenhuma é a melhor coisa desse mundo. Nossos filhos nascem, curtimos muito eles, nos dedicamos exclusivamente e chega uma hora que

Leia mais

Informativo G3 Abril 2011 O início do brincar no teatro

Informativo G3 Abril 2011 O início do brincar no teatro Informativo G3 Abril 2011 O início do brincar no teatro Professora Elisa Brincar, explorar, conhecer o corpo e ouvir histórias de montão são as palavras que traduzem o trabalho feito com o G3. Nesse semestre,

Leia mais

A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO. Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS

A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO. Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE ENVELHECIMENTO ATIVO A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS ESTAÇÕES DA VIDA... PRIMAVERA..

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

VENDAS NÃO OCORREM POR ACASO

VENDAS NÃO OCORREM POR ACASO VENDAS NÃO OCORREM POR ACASO THIAGO CONCER VENDAS NÃO OCORREM POR ACASO O GUIA DE VENDAS DA EQUIPE COMERCIAL 2ª EDIÇÃO REVISADA E AMPLIADA 2015 BAURU, SP Rua Machado de Assis, 10-35 Vila América CEP 17014-038

Leia mais