Comunicação digital da moda - Relato de uma experiência de concepção e desenvolvimento de um curso a distância

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicação digital da moda - Relato de uma experiência de concepção e desenvolvimento de um curso a distância"

Transcrição

1 Comunicação digital da moda - Relato de uma experiência de concepção e desenvolvimento de um curso a distância Camila Barth Paiva Centro Universitário Ritter dos Reis Programa de Pós-Graduação em Design +55 (51) Laura Kaufmann Centro Universitário Ritter dos Reis Programa de Pós-Graduação em Design +55 (51) André L. Marques da Silveira, Vinícius Gadis Ribeiro Centro Universitário Ritter dos Reis Programa de Pós-Graduação em Design +55 (51) {andre_silveira, ABSTRACT This article describes a case study of the development, implementation and evaluation of a blended course of Digital Communication Fashion through the Moodle tool. This article refers to the observations of this practice. The experiment was applied to students of the Master in Design. For this, we selected two units of the course and applied to a group of students of the Master. The study also presents the contribution and evaluation of the students on the course and teaching units applied. RESUMO Este artigo descreve um estudo prático do desenvolvimento, aplicação e avaliação de um curso semipresencial de Comunicação Digital da Moda, através da ferramenta Moodle. Este artigo refere-se às observações desta prática. O experimento foi aplicado em alunos do Mestrado em Design. Para isso, foram selecionadas duas unidades do curso e aplicadas a um grupo de alunos do Mestrado. O estudo apresenta, também, a contribuição e avaliação dos alunos quanto ao curso e as unidades de ensino aplicadas. Categories and Subject Descriptors D K.3.1 Computer Uses in Education - I.3.6 Methodology and Techniques Interaction techniques. General Terms Performance, Design, Experimentation, Theory. Keywords Instructional Design. Digital communication. Fashion 1. INTRODUÇÃO Com a expansão da Educação a Distância (EaD) e com o acesso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nos diferentes níveis e modalidades de ensino, tornou-se cada vez Permission to make digital or hard copies of all or part of this work for personal or classroom use is granted without fee provided that copies are not made or distributed for profit or commercial advantage and that copies bear this notice and the full citation on the first page. To copy otherwise, or republish, to post on servers or to redistribute to lists, requires prior specific permission and/or a fee. Conference 10, Month 1 2, 2010, City, State, Country. Copyright 2010 ACM /00/0010 $ mais evidente a necessidade de se profissionalizar aqueles que trabalham no aprendizado por meio eletrônico [3]. Considerando esta afirmação, o presente artigo tem como objetivo relatar um experimento de ensino concebido para a disciplina Educação Projetual a Distância, do Mestrado em Design. O experimento demandou a concepção e desenvolvimento de um curso semipresencial através da plataforma Moodle. Neste, foi possível aplicar duas unidades ensino a um grupo de alunos da disciplina, a fim de promover uma experiência prática de docência a distância dos autores. Os autores [7] explicam que o Moodle é uma ferramenta que permite gerenciar e apoiar cursos a distância. E ainda, o sistema auxilia o professor a configurar e aplicar métodos de ensino, avaliar e acompanhar os alunos. O tema do curso foi Comunicação Digital da Moda, tendo como objetivo apresentar a comunicação digital, os conceitos de comunicação na moda, e as estratégias de mercado através do relacionamento das marcas com os consumidores no ambiente digital. Buscou-se construir o conhecimento em conjunto com os alunos através da história, dos conceitos, das especificidades do mundo digital, da compreensão das diretrizes da comunicação digital e das particularidades da área da Moda, incluindo o consumo online. Para a concepção e desenvolvimento do curso, efetuou-se uma investigação sobre o processo de Design Instrucional, com o intuito de ofertar meios para o planejamento de ensino. Neste momento, se concebeu as unidades de ensino, seus objetivos, papéis desempenhados pelos participantes, as atividades previstas, o tempo e duração das mesmas e os materiais instrucionais a serem adotados. Estas informações foram organizadas em uma planilha designada de Matriz do Design Instrucional. Posteriormente, conceberam-se demais documentos ou materiais necessários para a consecução do experimento. Na etapa de aplicação do mesmo, os autores atuaram como tutores. O presente trabalho está estruturado da seguinte forma: a seção 2 trata do referencial teórico, abordando o modelo ADDIE e o Dialogismo de Mikhail Bakhtin. A metodologia da investigação conduzida é apresentada na seção 3, seguida da seção 3.1 e 3.2, que contempla a aplicação do estudo e resultados, as considerações finais são apresentadas na seção O MODELO ADDIE E O DIALOGISMO DE MIKHAIL BAKHTIN O curso de Comunicação Digital da Moda (a distância) possuía como principal objetivo a capacitação do aluno para o 493

2 entendimento da lógica da metodologia da comunicação de moda digital para a produção de um plano de comunicação e marketing de uma organização. Caracterizou-se por ser um curso de extensão ou curso livre - não exigindo dos participantes conhecimentos prévios. Foi concebido como um modelo ADDIE (Analysis, design, development, implementation, e evaluation) de design instrucional. O modelo ADDIE foi inicialmente desenvolvido pela Universidade Estadual da Flórida para explicar os processos envolvidos na formulação de um programa de ensino. Ao longo dos anos, os passos foram revistos, o próprio modelo tornou-se mais dinâmico e interativo. A autora [3] propôs uma classificação para o modelo ADDIE, a saber: Design Instrucional Fixo, Aberto e Contextualizado. A classificação se sustenta fundamentalmente na ênfase dada pelo professor ao processo de Design do programa de ensino, sendo respectivamente: informacional (conteúdista), comunicacional (interacionista) ou personalístico (recursivo). Outro conceito que norteou o pensamento e ação dos proponentes do curso foi o dialogismo de Mikhail Bakhtin [4]. O conceito ressalta a importância das relações entre indivíduos, e da necessidade da interação para a construção do conhecimento. Convêm destacar a importância do estudo da esfera da vida social, ou seja, o meio onde o ensino e a aprendizagem acontecem e, consequentemente, constituem as relações e interações entre os indivíduos a partir do uso da linguagem. Na proposta do curso, o principal meio de comunicação foi o digital - ambiente que, por vezes individualiza as experiências, dificultando as trocas e o diálogo entre os participantes. Por isso, o desafio e a necessidade de se pensar os métodos e práticas de ensino que fomentem a relação e troca de experiências entre os alunos. Para Bakthin, o Dialogismo ocorre na interação entre sujeitos e opera na comunicação e na linguagem [4]. Por meio desse, pode ser desencadeado um processo de construção de significações, um processo de construção (pela compreensão) daquilo que se faz signo. Essa afirmação se opõe à visão enciclopédica do signo, mediante a qual o conhecimento se efetiva apenas pela memorização. Em outras palavras, o dialogismo se faz presente através das interações dos sujeitos através da troca de enunciados mediados pela linguagem. A prática discursiva organiza as formas de comunicação e as respectivas estratégias de compreensão. O fato dos indivíduos possuírem valores sociais e ideológicos diferentes, influência na comunicação e, por consequência, na construção de conhecimento [4]. A diferença entre valores e ideologias são positivos na construção do conhecimento, uma vez que geram embates que alimentam trocas e novos questionamentos. O mundo interno do indivíduo vive em constante conflito e transformação, como explica [4]: O sujeito não absorve apenas uma voz social, mas várias, que estão em relação diversas entre si. Portanto, o sujeito é constitutivamente dialógico. Seu mundo interior é constituído de diferentes vozes em relações de concordância ou discordância. Além disso, como está sempre em relação com o outro, o mundo exterior não está nunca acabado, fechado, mas em constante vir a ser (p.55). No âmbito da proposição e planejamento do curso, não existia uma certeza quanto à ocorrência do Dialogismo. Antes, o esforço dos proponentes em fomentar condições para a construção do conhecimento através do encontro de consciências, mediadas pela comunicação e linguagem. A organização curricular do curso e as relações entre objetivos e conteúdos foram idealizadas pela observância das competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) que se desejava trabalhar. Entende-se por competência o conjunto de elementos compostos pelos conhecimentos (soma dos conhecimentos prévios dos participantes com aqueles transmitidos através do conteúdo do curso), habilidades e atitudes. Como explica [1]: Tal conjunto é estruturado em um contexto determinado com o intuito de solucionar um problema, lidar com uma situação nova (p.23). Nesse caso, a situação nova seria a de estratégias de planos de comunicação digital para uma empresa de moda. Portanto, é possível compreender que essas competências continuarão a se desenvolver a partir de novas experiências dos alunos após o curso, em um movimento contínuo que se alimenta do estudo e prática dos conceitos abordados e outros mais aprofundados ainda no tema. Ressalta-se que os idealizadores do curso entendem que a relação tutor-aluno ou aluno-aluno é fundamental em todos os níveis e modalidades de ensino. Através dela o aluno sentisse motivado a construir seu conhecimento, internalizando conceitos, e consequentemente, desenvolvendo competências [2]. A seção seguinte aborda a construção e desenvolvimento do curso. 3. A CONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO CURSO: DESIGN INSTRUCIONAL O Design Instrucional define-se como a ação intencional e sistemática de ensino que contempla processos a serem seguidos, como o planejamento, o desenvolvimento e a aplicação de métodos, técnicas, atividades, materiais, eventos e produtos educacionais com o objetivo de promover aprendizagem e instrução [3]. Nesse sentido, a construção do curso aqui em questão seguiu algumas etapas, a saber: desenvolvimento do plano de ensino, em seguida o desenvolvimento da matriz instrucional; montagem de storyboards; montagem do fluxo de atividades e criação das atividades no Moodle. O objetivo do plano de ensino do curso de Comunicação Digital da Moda era de capacitar o acadêmico a entender a lógica e a metodologia da Comunicação de Moda Digital, e de capacitar o acadêmico para produção de um plano digital de comunicação e de marketing digital para uma organização ou empresa de moda. Para atender estes objetivos, estruturou-se o curso em três programas de conteúdos: o meio digital, a comunicação da moda e a comunicação digital de moda. As atividades discentes organizadas no plano de ensino compreenderam a realização de trabalhos em aula e no ambiente Moodle, tais como: a apresentação de trabalhos (seminários) e o desenvolvimento de um plano de comunicação digital. Ao organizar a avaliação, imaginaram-se as funções pedagógicodidática, de diagnóstico e de controle em relação às quais se recorre a instrumentos para a mensuração do rendimento do aluno e do professor [6]. Os critérios de avaliação foram principalmente, a participação pelo estudante na realização das tarefas disponibilizadas no ambiente virtual Moodle e em encontros presenciais em sala de aula. O retorno obtido dos participantes, durante a etapa avaliação do curso, permitiu a identificação dos 494

3 progressos e das dificuldades dos alunos, bem como, a qualidade da atuação dos professores. Este fato gerou uma série de recomendações quanto às orientações didáticas, envolvendo modificações no trato dos conteúdos, ou seja, nos modos de aprendizagem como condicionantes das orientações didáticas. No plano de ensino, foram incluídas referências bibliográficas sobre o tema da disciplina de cada unidade do curso. Com o plano de ensino finalizado, passou-se a desenvolver a matriz instrucional. Essa possibilitou a organização e construção dos elementos básicos do processo educacional, através da identificação dos objetivos, papéis, atividades, conteúdos, duração e ferramentas que seriam adotadas. A partir da matriz, foi possível organizar estes processos, propiciando uma visão panorâmica de todo o planejamento de ensino. Foi através da matriz que se definiram as unidades do curso, as atividades que seriam necessárias para se atingir os objetivos propostos, tempo médio de cada atividade e o tipo de avaliação, possibilitando identificar os níveis de interação entre os alunos, o instrutor e o conteúdo [3]. A matriz desenvolvida para o curso de Comunicação da Moda Digital seguiu o modelo proposto pela autora [3] e foi dividida em dez unidades de ensino das quais duas foram selecionadas para a realização do experimento de prática docente. Por fim, construiu-se um storyboard para as duas unidades de ensino. A autora [3] explica que o storyboard permite uma visualização detalhada e sequencial, mediante anotações e imagens, de como a ação no ambiente virtual será conduzida. Segundo [3], o storyboard funciona como documento que registra as decisões relacionadas ao Design Instrucional, envolvendo tanto a configuração do ambiente Virtual Moodle, quanto à elaboração de Material Didático específico. compra. O conteúdo foi disponibilizado através de exemplos (vídeos e links), através de referencial teórico, e de uma apresentação gráfica sobre o assunto. Avaliação ocorreu por meio da análise do histórico de navegação, das interações individuais (simulações realizadas) e das contribuições efetuadas pelos alunos em relação ao assunto abordado. Já a segunda unidade, Blogs de Moda, tinha como objetivo a análise da comunicação de moda através do fenômeno dos blogs. Para tanto, buscou-se refletir acerca do profissionalismo e da superexposição das blogueiras. A unidade apresentava o papel dos blogs na estratégia de comunicação digital de marcas de moda. O papel do tutor era de promover a troca de experiências entre os participantes do fórum que contava com a presença de três blogueiras. Figura 2. Tela do material didático criado para a unidade Blogs de Moda A partir de material disponibilizado, os alunos deveriam construir uma análise crítica a cerca dos temas abordados. Para sua execução foram necessárias três (3) horas de aula, divididas em: uma (1) hora para leitura dos assuntos do módulo; uma (1) hora para assistir os vídeos postados no ambiente; uma (1) hora para interação através do fórum. Para tanto, a partir do conteúdo apresentado, os alunos deveriam formular perguntas que seriam postadas no fórum. A avaliação foi realizada através do Histórico de navegação no Moodle dos participantes, da análise das interações individuais e das contribuições efetuadas no fórum e que eram pertinentes aos conteúdos trabalhados. Figura 1. Tela do material didático criado para a unidade Ecommerce na Moda. A primeira unidade, E-commerce na Moda, tinha como objetivo propiciar o conhecimento do que é um E-commerce, das possibilidades de emprego na moda e suas particularidades quando tratando de produtos. Nessa unidade, o aluno deveria estudar os conceitos básicos e pesquisar adquirindo experiências com e-commerce, simulando compras e entendendo o funcionamento de diferentes sites deste formato. Para sua execução foram necessárias três (3) horas de aula, divididas em: uma (1) hora para leitura dos assuntos do módulo; uma (1) hora para a simulação de compra de produto online; uma (1) hora para a elaboração de um relato e análise crítica da experiência de Com a matriz finalizada, passou-se a desenvolver o fluxo das atividades, onde foram dispostos na forma de um fluxo de trabalho a sequencia das atividades por unidade. Segundo a autora [3], ao organizar as atividades de aprendizagem e de apoio em um fluxo, o designen instrucional realiza a definição de uma série de eventos de forma planejada para apoiar os processos de aprendizagem. Por fim, com estes processos finalizados as unidades de ensino foram disponibilizadas no sistema Moodle, para que os acadêmicos realizassem as atividades. A seguir descreve-se a aplicação das duas unidades do curso. 495

4 3.1. Aplicação do Curso As aulas ocorreram através do Ambiente Moodle de forma assíncrona1. No ambiente, foram disponibilizados os conteúdos em formatos de textos, vídeos e apresentações multimídia em Powerpoint. As interações entre os usuários ocorreram através da ferramenta e Fórum do ambiente. Conforme, descrito anteriormente, o curso Comunicação Digital da Moda foi concebido com 10 unidades de aula. Destas, foram escolhidas duas unidades para a realização do experimento - E-commerce na Moda e Blogs de Moda. A primeira unidade exigia a compreensão do conceito de E- commerce. Posteriormente, foi realizada a análise de um ambiente de E-commerce do ramo da moda com o intuito de compreender seu modo de funcionamento e especificidades. Para tanto, foi disponibilizado material didático elaborado pelos autores como suporte ao conteúdo, neste material os alunos tiveram acesso ao conceito de E-commerce, uma visão histórica de seu desenvolvimento e exemplificações. No final do curso, foi apresentada a atividade da unidade que propunha que os participantes tivessem uma experiência de compra online. Após conclusão da atividade, eles deveriam postar no ambiente Moodle um descritivo claro e objetivo da experiência. Ao término, deveriam elaborar uma análise crítica do processo com justificativa do ponto de vista expresso. No documento, poderiam ser anexadas imagens para ilustrar as distintas fases do processo. A seguir, um exemplo do material postado. Figura 3. Material postado pelos alunos descrevendo um processo de compra online. Na segunda unidade Blogs de Moda, os alunos tinham que analisar a comunicação de moda digital focando nos fenômenos dos blogs de moda. Eles deveriam refletir a cerca do funcionamento e profissionalização da área, da exposição das blogueiras, da relação destas com as marcas e suas estratégias de comunicação digital. Foram disponibilizados artigos para leitura sobre o tema. Também foram disponibilizados três vídeos de 1 A comunicação assíncrona é realizada em tempos diferentes, não exigindo a participação em tempo real dos envolvidos. Os participantes não necessitam estar reunidos no mesmo local ou ao mesmo tempo, resultando em uma maior flexibilidade na interação. blogueiras, atuantes do mercado, de tipos diferentes de blogs de moda, relatando as suas experiências profissionais. Os alunos também tiveram acesso a links destes blogs e outros que foram disponibilizados no Moodle. Como os vídeos apresentavam alguns termos e conceitos específicos da área, foi criado um fórum para debater e sanar dúvidas gerais. A tarefa desta unidade propunha um debate entre os estudantes, a partir dos conteúdos teóricos apresentados e dos depoimentos em vídeo das blogueiras. Ao final, cada aluno tinha que escolher uma marca de moda brasileira para promover uma ação com um dos blogs apresentados. Para tanto, a interação ocorreu através da ferramenta fórum, no qual cada participante deveria criar um tópico de discussão, indicando a marca escolhida, a ação proposta e o blog escolhido para sua veiculação. Na postagem deveria constar a justificativa das escolhas efetuadas. Por fim, os demais participantes deveriam efetuar - no mínimo - dois comentários no tópico postado pelos colegas contendo uma avaliação e sugestão de mudanças, quando necessário, nas ações e escolhas dos colegas. Entende-se que, nessa unidade buscou-se fomentar o diálogo entre os participantes mediante a proposição de atividades que exigiam uma maior interação entre os participantes. A seguir, apresentam-se os resultados obtidos através da aplicação destas unidades de ensino para os alunos Avaliação do curso e dos resultados alcançados A avaliação do experimento ocorreu de duas maneiras: pelos participantes e pelos proponentes. Pelos participantes do curso, se avaliou os seguintes aspectos: estrutura curricular idealizada, conteúdos trabalhados, material didático elaborado, atividades planejadas e interação entre os participantes. A mesma ocorreu mediante o preenchimento de uma ficha de avaliação adaptado de [5]. Quanto à estrutura curricular do curso, todos os participantes consideraram clara, pertinente e bem exposta. Com relação ao conteúdo, alguns participantes apontaram como um fator positivo a grande quantidade de informações ofertadas no ambiente, gerando curiosidade e desejo de aprofundar o conteúdo trabalhado. Os participantes elogiaram a escolha dos artigos disponibilizados. Entretanto, em algumas situações, como no caso dos vídeos (palestras das blogueiras), o material didático elaborado foi considerado muito extenso. Não foi questionada a opção pelo uso do vídeo para comunicar o conteúdo, mas a forma de sua elaboração. Em relação à avaliação das atividades, foi elogiado o fato de algumas atividades exigirem a realização de um experimento concreta, como no caso da compra online. A situação criada permitiu que os participantes relacionassem a teoria com a prática. Mesmo assim, uma aluna comentou que o enunciado da atividade poderia ser revisto para tornar mais claro seu objetivo. Considerando-se que alguns alunos possuíam conhecimentos prévios sobre o conteúdo trabalhado, impactou que algumas atividades fossem percebidas como fáceis e pouco estimulantes. Outro fator criticado foi quanto à exigência de interação entre os participantes. Por exemplo, a exigência de se efetuar comentários sobre os trabalhos postados pelos colegas. O motivo estava relacionado à dificuldade do estudante em se planejar para a execução da tarefa, uma vez que os demais colegas postavam em 496

5 tempos diversos, exigindo um acesso contínuo ao ambiente Moodle, dificultando a interação. Por fim, algumas atividades ficaram incompletas ou não foram realizadas, uma vez que o curso foi ofertado de forma assíncrona, dificultando a interação entre os participantes. Outros estudantes deixaram para realizar as atividades na última hora. A seguir, apresenta-se a avaliação efetuada pelos proponentes do curso, considerando-se os seguintes aspectos: Design Instrucional Aberto, Matriz do Design Instrucional, materiais didáticos elaborados e a participação dos estudantes. Quanto ao Design Instrucional Aberto e a Matriz do Design Instrucional, pode-se considerar que foram percebidas como ferramentas de extrema importância para o desenvolvimento, aplicação e avaliação do curso: essas ferramentas facilitaram a montagem da estrutura do curso e complementaram como fonte de apoio no seu desenvolvimento. Em relação aos materiais didáticos elaborados, foi possível observar certa resistência dos acadêmicos no número de vídeos disponíveis; segundo os alunos, o ideal seria vídeos em menor quantidade com menor tempo de duração. Os demais materiais foram avaliados positivamente e apontados como materiais que instigam a capacidade de relacionar assuntos do curso. Os alunos consideraram motivadoras as aulas práticas através da experiência no e-commerce. Segundo observação dos alunos, os exercícios promovem o raciocínio, uma vez que é preciso compreender o conteúdo e buscar nele subsídios para a realização das tarefas. Quanto à participação dos estudantes, observou-se que as atividades propostas foram realizadas sem maiores dificuldades e que as mesmas instigaram os alunos a explorarem, curiosidade sobre os temas abordados. Todas as atividades por eles realizadas foram acompanhadas e avaliadas pelos autores tendo sido possível constatar que alguns alunos foram além do proposto, enfatizando que o conteúdo disponibilizado instigou os alunos à curiosidade sobre os temas abordados. Ao mesmo tempo, constatou-se que alguns alunos das duplas deixaram para realizar a tarefa quando o tempo de realização já estava se esgotando, o que dificultou uma melhor interação do aluno com as ferramentas de discurso disponibilizadas, e ocasionando a falta de interatividade com os demais colegas. Considerando a realização das tarefas e a interação dos alunos de forma geral, o estudo foi bem realizado por todos os alunos. Podese perceber que a forma como as unidades foram propostas possibilitou interação dos alunos e realização das tarefas sem maiores dificuldades. Acredita-se que para um próximo curso, os enunciados devem ser mais claros e que é relevante a cobrança da postagem e da participação dos alunos a tempo. Também se observa que, para um próximo curso, é importante construir um mecanismo de diálogo em que as contribuições dos alunos aconteçam de forma sistemática, e não apenas no último momento. Outra alternativa para nova edição do curso é a elaboração de uma Wiki no sentido de esclarecer os termos não conhecidos. Quanto às diferentes expertises dos alunos no curso, os autores compreendem, como ponto positivo, que contribui para um caráter mais interdisciplinar, e fomenta o diálogo e as trocas de experiências, características básicas deste modelo de curso/ensino como já abordado. 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS O experimento realizado permitiu que seus proponentes vivenciassem uma situação concreta de ensino e aprendizagem na modalidade de ensino de Educação a Distância. Para a concepção do curso, adotou-se o modelo de Design Instrucional Aberto proposto pela autora [3]. Para tanto, procedeu-se o planejamento das unidades de aprendizagem. Conforme [3], a unidade de aprendizagem é uma unidade atômica ou elementar que possui os elementos necessários para o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem. Cada unidade de aprendizagem possui elementos básicos ao processo educacional, como objetivos, conteúdos, orientações didáticas, ferramentas e recursos, além da avaliação. Esses elementos foram organizados em uma matriz, com o objetivo de se obter uma visão panorâmica das unidades de aprendizagem. Como se trabalhou com o Design Pedagógico aberto, a matriz apresentada não pode ser considerada como finalizada, mas como em processo de constante de reformulação. Ainda, nesta modalidade de ensino as seguintes questões se apresentaram para reflexão, a saber: O que deve ser observado/considerado para a criação de material didático para EaD? O que deve ser feito para promover interações entre participantes em cursos assíncronos? Quais Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) são mais adequadas para fomentar a interação entre os participantes? Em relação ao material didático para EaD, pode-se constatar grande diferença em relação ao ensino presencial. Neste último, o material didático funciona como apoio a ação do professor. No EAD, ele estabelece a eficácia da vinculação do aluno com o conhecimento. Não substitui o professor, mas é por meio dele da seleção e tratamento das mídias - que o professor se comunica com os alunos. Para que a comunicação e construção de conhecimentos sejam eficazes, o domínio da linguagem de cada meio se torna fundamental. Questões como a forma, organização e apresentação do são cruciais para o entendimento conteúdo. O material disponibilizado deve promover a motivação do aluno na realização das tarefas propostas. Por fim, este experimento prático permitiu que se apropriasse de um conhecimento a cerca da concepção e desenvolvimento de um curso semipresencial, envolvendo a adoção do método de Design Instrucional Aberto, criação de uma Matriz de Design Instrucional e materiais didáticos específios. Pode-se constatar que essa modalidade de ensino apresenta um grande desafio ao professor, considerando-se que o aprendizado somente se efetiva na medida em que o estudante participa efetivamente do processo de construção do conhecimento. Para tanto, o domínio das TICs e ambientes virtuais de aprendizagem como o Moodle é somente o primeiro passo para que este ideal se efetive. 5. REFERÊNCIAS [1] BEHAR, Patrícia Alejandra. Competências em Educação a Distância. São Paulo: Penso, [2] DE LA TAILLE, Y.; OLIVEIRA, M. K; DANTAS, H. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, [3] FILATRO, Andrea. Design Instrucional. São Paulo: Pearson Education do Brasil, [4] FIORIN, José Luiz. Introdução ao pensamento de Bakhtin. São Paulo, SP: Ática,

6 [5] KUNTZ, V. H.; FREITAS, M. C. D.; MENDES JÚNIOR, R. Critérios de Ergodesign para Avaliação de Conteúdo Informacional voltado para Auto-Aprendizagem. Anais do 8º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design. São Paulo, [6] LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, [7] SALVADOR, José Antonio; GONÇALVES, Jean Piton. O Moodle como ferramenta de apoio a uma disciplina presencial de Ciências Exatas. In: Anais do XXXIV COBENGE. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, Setembro de Disponível em: <http://www.abenge.org.br/cobengeanteriores/2006/artigos/ 7_243_365.pdf> Acesso em: 10 jun

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO Carlos Eduardo Rocha dos Santos Universidade Bandeirante Anhanguera carlao_santos@yahoo.com.br Oswaldo

Leia mais

* As disciplinas por ocasião do curso, serão ofertadas aos alunos em uma sequência didática.

* As disciplinas por ocasião do curso, serão ofertadas aos alunos em uma sequência didática. MATRIZ CURRICULAR* Disciplina CH Integração 20 Planejamento e Gestão em Educação a Distância 40 Cultura Virtual, Pensamento e Construção do Conhecimento na Educação a Distância 40 Noções de Gestão de Projetos

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC INSTITUTO EDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA IC PRO-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EaD PRO-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MÓDULO EaD 2013 PROCD Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento

Leia mais

Formação de professores conteuditas para produção de materiais didáticos da Educação a Distância

Formação de professores conteuditas para produção de materiais didáticos da Educação a Distância Formação de professores conteuditas para produção de materiais didáticos da Educação a Distância Rosemary Pessoa Borges Avenida Sen. Salgado Filho, 1559, Tirol. Natal - RN I CEP 59015-000 +55 (084) 3092-8938

Leia mais

Curso de Vitrinismo EAD: uma narrativa sobre o processo de desenvolvimento de um curso a distância.

Curso de Vitrinismo EAD: uma narrativa sobre o processo de desenvolvimento de um curso a distância. Curso de Vitrinismo EAD: uma narrativa sobre o processo de desenvolvimento de um curso a distância. Liana Haussen Bacharel em Design de Moda Mestranda em Design no Porto Alegre/RS Bolsista Fapergs lianahaussen@hotmail.com

Leia mais

DESIGN INSTRUCIONAL: APLICABILIDADE DOS DESENHOS PEDAGÓGICOS NA EAD ON-LINE BRASILIA-DF, MAIO, 2009

DESIGN INSTRUCIONAL: APLICABILIDADE DOS DESENHOS PEDAGÓGICOS NA EAD ON-LINE BRASILIA-DF, MAIO, 2009 1 DESIGN INSTRUCIONAL: APLICABILIDADE DOS DESENHOS PEDAGÓGICOS NA EAD ON-LINE BRASILIA-DF, MAIO, 2009 Karine Xavier Freire Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal karine.xavier@gmail.com Categoria

Leia mais

O USO DO FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO AVA MOODLE: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNAS SURDAS

O USO DO FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO AVA MOODLE: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNAS SURDAS O USO DO FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO AVA MOODLE: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNAS SURDAS Carlos Eduardo Rocha dos Santos, UNIBAN, carlao_santos@yahoo.com.br Oswaldo

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

Universidade de Santa Cruz do Sul Departamento de Informática

Universidade de Santa Cruz do Sul Departamento de Informática Universidade de Santa Cruz do Sul Departamento de Informática II Seminário dos Grupos de Pesquisa da UNISC Ficha de Inscrição do Grupo de Pesquisa Sistemas Computacionais de Apoio à Educação Santa Cruz

Leia mais

CURSOS DE EXTENSÃO A DISTÂNCIA DE EDUCAÇÃO MUSICAL NA UFSCar: UMA PROPOSTA DE MODELO

CURSOS DE EXTENSÃO A DISTÂNCIA DE EDUCAÇÃO MUSICAL NA UFSCar: UMA PROPOSTA DE MODELO 1 CURSOS DE EXTENSÃO A DISTÂNCIA DE EDUCAÇÃO MUSICAL NA UFSCar: UMA PROPOSTA DE MODELO São Carlos SP Maio de 2011 André Garcia Corrêa UFSCar andregcorrea@gmail.com Fernando Henrique Andrade Rossit UFSCar

Leia mais

Proposta Didático-Pedagógica para Desenvolvimento de Disciplinas de Cursos de Graduação e Pós- Graduação na Modalidade a Distância

Proposta Didático-Pedagógica para Desenvolvimento de Disciplinas de Cursos de Graduação e Pós- Graduação na Modalidade a Distância Proposta Didático-Pedagógica para Desenvolvimento de Disciplinas de Cursos de Graduação e Pós- Graduação na Modalidade a Distância Maio 2007 na Lúcia Tinoco - UNICSUL ana.cabral@unicsul.br Carlos Fernando

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING NA EMPRESA: ESTUDO DE CASO NA PORTO ALEGRE CLÍNICAS

PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING NA EMPRESA: ESTUDO DE CASO NA PORTO ALEGRE CLÍNICAS 1 PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING NA EMPRESA: ESTUDO DE CASO NA PORTO ALEGRE CLÍNICAS Porto Alegre RS Março 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA: UMA ANÁLISE DO CURSO DE TURISMO DA CATÓLICA VIRTUAL. Brasília DF, 05/2014

A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA: UMA ANÁLISE DO CURSO DE TURISMO DA CATÓLICA VIRTUAL. Brasília DF, 05/2014 1 A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA: UMA ANÁLISE DO CURSO DE TURISMO DA CATÓLICA VIRTUAL Brasília DF, 05/2014 Camila Aparecida de Carvalho Universidade Católica de

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Guilherme Garcez Cunha, UNIPAMPA Campus Dom Pedrito, guilhermecunha@unipampa.edu.br; Franciele B. de O. Coelho,

Leia mais

A CULTURA UNIVERSIDADE E OS CURSOS SEMIPRESENCIAIS: TENDÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES

A CULTURA UNIVERSIDADE E OS CURSOS SEMIPRESENCIAIS: TENDÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES 1 A CULTURA UNIVERSIDADE E OS CURSOS SEMIPRESENCIAIS: TENDÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES São Paulo SP 04/2015. Juliana Moraes Marques Giordano USP julianagiordano@usp.br 2.1.1. Classe: Investigação Científica

Leia mais

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região Objetivo geral Elaborar um projeto básico de curso on-line Objetivos específicos 1.Aplicar conceitos e fundamentos do DI na concepção

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Curso de Formação Continuada em Videoconferência. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Curso de Formação Continuada em Videoconferência. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

A EFICÁCIA DE CURSOS A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO DE AGENTES DE METROLOGIA LEGAL E FISCAIS DA QUALIDADE

A EFICÁCIA DE CURSOS A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO DE AGENTES DE METROLOGIA LEGAL E FISCAIS DA QUALIDADE 1 A EFICÁCIA DE CURSOS A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO DE AGENTES DE METROLOGIA LEGAL E FISCAIS DA QUALIDADE Rio de Janeiro, RJ, Maio 2012 Categoria: F - Pesquisa e Avaliação Setor Educacional: 5 Classificação

Leia mais

PROJETO INSTRUCIONAL DE DISCIPLINAS ONLINE SOBRECIÊNCIAS EXATAS EM CURSOSPRESENCIAIS

PROJETO INSTRUCIONAL DE DISCIPLINAS ONLINE SOBRECIÊNCIAS EXATAS EM CURSOSPRESENCIAIS PROJETO INSTRUCIONAL DE DISCIPLINAS ONLINE SOBRECIÊNCIAS EXATAS EM CURSOSPRESENCIAIS 1 Resende - RJ Abril - 2014 Nilo Antonio de Souza Sampaio Associação Educacional Dom Bosco nilo.samp@terra.com.br Miguel

Leia mais

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA por Anelise Pereira Sihler é Pedagoga, Especialista em Gestão de Pessoas, Gestão Educacional, Educação a Distância, Educação colaborativa, Relações Humanas, mestre

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DOS FATORES QUE DIFICULTAM A ATUAÇÃO DO DOCENTE NA MODALIDADE EAD NO ENSINO SUPERIOR

IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DOS FATORES QUE DIFICULTAM A ATUAÇÃO DO DOCENTE NA MODALIDADE EAD NO ENSINO SUPERIOR 1 IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DOS FATORES QUE DIFICULTAM A ATUAÇÃO DO DOCENTE NA MODALIDADE EAD NO ENSINO SUPERIOR Ribeirão Preto-SP - 05/2009 Edilson Carlos Caritá - Universidade de Ribeirão Preto UNAERP

Leia mais

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA V SEMINÁRIO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE Patric da Silva Ribeiro patricribeiro@unipampa.edu.br Maicon Isoton maiconisoton@gmail.com Potencialidades Tecnológicas

Leia mais

EM BUSCA DA MELHORIA DA QUALIDADE DA INTERAÇÃO ASSÍNCRONA: SNAPP OS SEUS FÓRUNS

EM BUSCA DA MELHORIA DA QUALIDADE DA INTERAÇÃO ASSÍNCRONA: SNAPP OS SEUS FÓRUNS EM BUSCA DA MELHORIA DA QUALIDADE DA INTERAÇÃO ASSÍNCRONA: SNAPP OS SEUS FÓRUNS Brasília, maio de 2012 Iara Carneiro Tabosa Pena - Universidade de Brasília (iarapena@yahoo.com.br) Wilsa Maria Ramos Universidade

Leia mais

ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES

ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES Nara Dias Brito 1 ; Daniel Mill 2 Grupo 2.1. Docência na educação a distância: Formação

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007 RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007 Aprova a Reformulação do Regimento da Educação a Distância O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 25 do Estatuto da Universidade

Leia mais

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS São Paulo SP Maio 2012 Setor Educacional Educação Corporativa Classificação das Áreas

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013)

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Questionamentos que devem ser enfrentados 1. Como você descreveria esse ambiente

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT 1 RESOLUÇÃO CONSU 2015 04 de 14/04/2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT Campus Virtual 2 A. JUSTIFICATIVA A vida universitária tem correspondido a um período cada vez mais

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA A DISTÂNCIA: O CASO DA DISCIPLINA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO IV DA UFPB VIRTUAL

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA A DISTÂNCIA: O CASO DA DISCIPLINA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO IV DA UFPB VIRTUAL O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA A DISTÂNCIA: O CASO DA DISCIPLINA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO IV DA UFPB VIRTUAL GT 06 Formação de professores de matemática: práticas, saberes e desenvolvimento

Leia mais

Sebastião A. Carneiro. Coordenadoria de Controle e Automação Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Km 6,5 Manguinhos 29.090-650 Serra ES Brazil

Sebastião A. Carneiro. Coordenadoria de Controle e Automação Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Km 6,5 Manguinhos 29.090-650 Serra ES Brazil 93 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Mídias Digitais como Estratégia de Mediação no Processo de Aprendizagem da Disciplina de Cálculo I no Curso de Bacharelado em Sistema de Informação-IFES

Leia mais

Relatos do processo de elaboração de um componente online de inglês: desafios e reflexões

Relatos do processo de elaboração de um componente online de inglês: desafios e reflexões Relatos do processo de elaboração de um componente online de inglês: desafios e reflexões Reports on the developmental process of an English online component: challenges and reflections Bruna Lopes Scheiner

Leia mais

A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR EM PERNAMBUCO

A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR EM PERNAMBUCO A MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR EM PERNAMBUCO Adriana Alves Moreira dos Santos i (UFPE) Marcelo Sabbatini ii (UFPE) Resumo: O presente trabalho

Leia mais

Manual do aluno online

Manual do aluno online Manual do aluno online Os 10 mandamentos do aluno de educação online 1 1. Acesso à Internet: ter endereço eletrônico, um provedor e um equipamento adequado é prérequisito para a participação nos cursos

Leia mais

PRONTO EDUCAÇÃO PLANO DE GESTÃO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

PRONTO EDUCAÇÃO PLANO DE GESTÃO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI LAUREATE INTERNACIONAL EDUCATION Klaibert Miranda Jacqueline Cícera Florêncio dos Santos Valter Garoli Mariana Estima do Nascimento PRONTO EDUCAÇÃO PLANO DE GESTÃO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

05/2009. Ana Silvia Sartori Barraviera Seabra Ferreira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ana_silvia@ibb.unesp.

05/2009. Ana Silvia Sartori Barraviera Seabra Ferreira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ana_silvia@ibb.unesp. 1 Concepção, desenvolvimento e implantação de educação não presencial na área da saúde: graduação, pós-graduação, especialização e extensão universitária 05/2009 Ana Silvia Sartori Barraviera Seabra Ferreira

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) E O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA (EAD) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM) AVINIO, Carina

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO CURSO ONLINE DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA PARA OS DISCENTES DOS CURSOS PRESENCIAIS DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS.

CONTRIBUIÇÕES DO CURSO ONLINE DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA PARA OS DISCENTES DOS CURSOS PRESENCIAIS DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS. CONTRIBUIÇÕES DO CURSO ONLINE DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA PARA OS DISCENTES DOS CURSOS PRESENCIAIS DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Flávio de Paula Soares Carvalho. (UNIPAM E-mail: flavioscarvalho@unipam.edu.br)

Leia mais

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem 266 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem Naidú Gasparetto de Souza1, Sidnei Renato

Leia mais

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Projeto de Implantação do Núcleo Tecnológico de Educação Aberta - NTEA Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Ourinhos - 2012 2 1- DADOS GERAIS 1.1 UNIDADE EXECUTORA FIO - FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS

Leia mais

ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EAD DA UAB-UFSCAR

ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EAD DA UAB-UFSCAR 1 ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EAD DA UAB-UFSCAR SÃO CARLOS/SP, MAIO/2012 Marilu Pereira Serafim Parsekian UFSCar mparsekian@gmail.com Luiz Marcio Poiani UFSCar

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA: EXPERIÊNCIA DO PIBID COMPUTAÇÃO/IFBA/CAMPUS PORTO SEGURO

UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA: EXPERIÊNCIA DO PIBID COMPUTAÇÃO/IFBA/CAMPUS PORTO SEGURO BRASIL & BAHIA (2013) UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA: EXPERIÊNCIA DO PIBID COMPUTAÇÃO/IFBA/CAMPUS PORTO SEGURO D.T. RODRIGUES 1, M. ROCHA 1, D.M. BRITO 1 e G.P. PINTO 1,2. 1

Leia mais

RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE

RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE 1 RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE Fortaleza CE, 01 de maio de 2014 Luciana Rodrigues Ramos Duarte Faculdade Ateneu

Leia mais

Formação de professores para docência online

Formação de professores para docência online Formação de professores para docência online uma pesquisa interinstitucional Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

Carloney Alves de OLIVEIRA Centro de Educação, Universidade Federal de Alagoas Maceió, Alagoas, 57.072-970, Brasil 2002)[6].

Carloney Alves de OLIVEIRA Centro de Educação, Universidade Federal de Alagoas Maceió, Alagoas, 57.072-970, Brasil 2002)[6]. Um olhar sobre o aprender e o navegar com as interfaces disponíveis no Moodle: o aluno online no curso de Licenciatura em Física a distância da UAB/UFAL Carloney Alves de OLIVEIRA Centro de Educação, Universidade

Leia mais

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO GUIA BÁSICO DE UTILIZAÇÃO DA REDE COLABORATIVA Construçãoo de Saberes no Ensino Médio ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO CMRJ - 2010 2 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Exemplo de

Leia mais

FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO: PROJETOS POLÍTICO-PEDAGÓGICOS (PPP) DAS ESCOLAS

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

APRENDENDO BIOSSEGURANÇA COM O USO DE WIKIS. Janara de Camargo Matos 1 *

APRENDENDO BIOSSEGURANÇA COM O USO DE WIKIS. Janara de Camargo Matos 1 * 1 APRENDENDO BIOSSEGURANÇA COM O USO DE WIKIS Janara de Camargo Matos 1 * RESUMO A internet ou Web 2.0 é um espaço onde se pode criar, editar e transformar páginas de maneira simples. A utilização de tecnologias

Leia mais

Alfabetização Digital

Alfabetização Digital Ferramentas de interação e sua utilização pedagógica nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem evidenciando o papel do professor e do estudante Prof. Ana Carolina de Oliveira Salgueiro de Moura Prof. Antônio

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura 1 Tema: Sistema de Gestão da EaD Práticas e desafios do

Leia mais

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 70 A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O USO DE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Rita de Cássia Viegas dos Santos

Leia mais

O PAPEL DO PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO NO DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO A DISTÂNCIA

O PAPEL DO PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO NO DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO A DISTÂNCIA 1 O PAPEL DO PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO NO DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO A DISTÂNCIA Adriana Clementino - SENAC-SP / FIPEN / UniABC-FUNADESP São Paulo 05/2012 Categoria: C Métodos e Tecnologias Setor Educacional:

Leia mais

TECNICISMO E PRÁTICA PEDAGÓGICA NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA

TECNICISMO E PRÁTICA PEDAGÓGICA NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA TECNICISMO E PRÁTICA PEDAGÓGICA NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA CAMPOS, Graziela gracampos7@uol.com.br GUIMARÃES, Suely Fernandes fmsuely@hotmail.com PALHARINI, Alessandra Rosa alepalharini@yahoo.com.br SANTOS,

Leia mais

E-LEARNING NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA

E-LEARNING NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA E-LEARNING NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA Maio / 2005 154-TC-C3 Ilene Figueiredo Pessoa UVA - Universidade Veiga de Almeida ilene@uva.br Denise Paiva D Ávila Melo UVA - Universidade

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

O DESIGNER EDUCACIONAL NA PRODUÇÃO DE CURSOS A DISTÂNCIA ACESSÍVEIS A PARTIR DAS ABORDAGENS CCS E EJV

O DESIGNER EDUCACIONAL NA PRODUÇÃO DE CURSOS A DISTÂNCIA ACESSÍVEIS A PARTIR DAS ABORDAGENS CCS E EJV O DESIGNER EDUCACIONAL NA PRODUÇÃO DE CURSOS A DISTÂNCIA ACESSÍVEIS A PARTIR DAS ABORDAGENS CCS E EJV Paula Mesquita Melques 1, Elisa Tomoe Moriya Schlünzen 2, Danielle Aparecida do Nascimento dos Santos

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Recife PE - Abril 2010 Ivanda Maria Martins Silva - UFRPE martins.ivanda@gmail.com Categoria (Conteúdos e Habilidades) Setor Educacional (Educação

Leia mais

A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância

A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância Maria Vandete de Almeida Especialista em Desenvolvimento de Sistemas para Web Aluna não-regular Programa de Pós-graduação

Leia mais

O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR

O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR Maringá PR Abril 2011 Adriana Maria Pavezi CESUMAR adriana.pavezi@ead.cesumar.br

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD!

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! MANUAL DO ALUNO MANUAL DO ALUNO Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! 1. APRESENTAÇÃO Preparado pela equipe da Coordenadoria de Educação Aberta e a Distância (CEAD) da Universidade

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE CURSO A DISTÂNCIA ENTRE USP E UNIVERSIDADE DO TENNESSEE APLICADA AO ENSINO DE ENGENHARIA MECÂNICA

EXPERIÊNCIA DE CURSO A DISTÂNCIA ENTRE USP E UNIVERSIDADE DO TENNESSEE APLICADA AO ENSINO DE ENGENHARIA MECÂNICA EXPERIÊNCIA DE CURSO A DISTÂNCIA ENTRE USP E UNIVERSIDADE DO TENNESSEE APLICADA AO ENSINO DE ENGENHARIA MECÂNICA Silmara A. S. Vicente 1, Márcia M. Maru 2, Rui G. T. de Almeida 3, Linilson R. Padovese

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação 1. Identificação PLANO DE ENSINO Curso: A INTERNET E SUAS FERRAMENTAS Disciplina: A Internet e suas Ferramentas Período Ministrado/Semestre- Bimestre- Mês/Ano: 03 de setembro a 08 de outubro/2º Semestre

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA Mário Taveira Martins 1 (IF-SERTÃO PE) Lucas Samir Silva de Matos 2 (IF-SERTÃO PE) Resumo: Este artigo foi elaborado

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis 1. Dados Gerais 1. Área Temática: Educação Ambiental 2. Nome do curso: Educação Ambiental com Ênfase

Leia mais

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual.

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

INTERATIVIDADE E TECNOLOGIA NO PROCESSO DE TUTORIA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNISUAM TCC3064

INTERATIVIDADE E TECNOLOGIA NO PROCESSO DE TUTORIA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNISUAM TCC3064 INTERATIVIDADE E TECNOLOGIA NO PROCESSO DE TUTORIA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNISUAM TCC3064 Fevereiro / 2006 Rita de Cássia Borges de Magalhães Amaral CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA CEAD-

Leia mais

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes na Plataforma MOODLE para Apoio às Atividades Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Parnaíba, 14 de Novembro de 2012

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO Porto Alegre RS Abril 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação,

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO 2013 A Universidade

Leia mais

O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM MEDIADO PELAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES ON-LINE

O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM MEDIADO PELAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES ON-LINE O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM MEDIADO PELAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES ON-LINE SOFFA, Marilice Mugnaini PUCPR marilice.soffa@pucpr.br TORRES, Patrícia Lupion PUCPR

Leia mais

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES FACULDADE ZACARIAS DE GÓES DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Valença Bahia Dezembro 2011 DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Resenha a ser apresentada como avaliação da disciplina EAD em Ambiente

Leia mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Ronei Ximenes Martins (Trabalho apresentado no II Colóquio Regional EAD Edição Internacional Outubro/2010 Juiz de Fora/MG) Introdução Um

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Escola Virtual ENAP: Relato de Experiência

Escola Virtual ENAP: Relato de Experiência 1 Escola Virtual ENAP: Relato de Experiência Maio/2005 190-TC-A5 Tarcilena Polisseni Cotta Nascimento Escola Nacional de Administração Pública ENAP Tarcilena.Nascimento@enap.gov.br Maria Fernanda Borges-Ferreira

Leia mais

O USO DE PROTÓTIPOS PEDAGÓGICOS PARA IMPLANTAÇÃO DAS DISCIPLINAS ONLINE EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

O USO DE PROTÓTIPOS PEDAGÓGICOS PARA IMPLANTAÇÃO DAS DISCIPLINAS ONLINE EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1 O USO DE PROTÓTIPOS PEDAGÓGICOS PARA IMPLANTAÇÃO DAS DISCIPLINAS ONLINE EM CURSOS DE GRADUAÇÃO São Paulo, 05/2009 CABRAL, Ana Lúcia Tinoco Universidade Cruzeiro do Sul altinoco@terra.com.br TARCIA, Rita

Leia mais

Avaliação de Interfaces: Aplicação de método de comunicabilidade no ambiente amadeus

Avaliação de Interfaces: Aplicação de método de comunicabilidade no ambiente amadeus Avaliação de Interfaces: Aplicação de método de comunicabilidade no ambiente amadeus Jakeline Soares de Lima Josefa Marciele Ferreira do Ariane Nunes Rodrigues Victor Afonso dos Santos jakelline29@gmail.com

Leia mais

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO TUTORIAL PARA TUTORES PLATAFORMA MOODLE OURO PRETO 2014 1 SUMÁRIO 1. PRIMEIRO ACESSO À PLATAFORMA... 03 2. PLATAFORMA DO CURSO... 07 2.1 Barra de Navegação...

Leia mais

Curso de Capacitação para Tutoria de Cursos a Distância (3ª Edição)

Curso de Capacitação para Tutoria de Cursos a Distância (3ª Edição) Curso de Capacitação para Tutoria de Cursos a Distância (3ª Edição) Proponente: Ricardo Lisboa Pegorini (rpegorini@gmail.com) Especialista em Metodologia da Educação a Distância; Gestor do Ambiente Virtual

Leia mais

Interatividade na docência e aprendizagem online

Interatividade na docência e aprendizagem online Interatividade na docência e aprendizagem online ou a pedagogia do parangolé Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 1 CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 04/2007 Mílada Tonarelli Gonçalves CENPEC - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

A DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SISTEMAS E GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PRESENCIAL. São Paulo SP - Maio de 2011

A DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SISTEMAS E GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PRESENCIAL. São Paulo SP - Maio de 2011 1 A DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SISTEMAS E GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PRESENCIAL São Paulo SP - Maio de 2011 Paulo Cristiano de Oliveira Universidade Camilo Castelo Branco/UNICASTELO

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES PARA UMA APRENDIZAGEM ATIVA E COLABORATIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM EaD

CONTRIBUIÇÕES PARA UMA APRENDIZAGEM ATIVA E COLABORATIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM EaD 1 CONTRIBUIÇÕES PARA UMA APRENDIZAGEM ATIVA E COLABORATIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM EaD Resende - RJ - Abril - 2014 Miguel Carlos Damasco dos Santos Associação Educacional Dom Bosco contato@profdamasco.site.br.com

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS VIRTUAIS INTERATIVOS EM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS VIRTUAIS INTERATIVOS EM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS VIRTUAIS INTERATIVOS EM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA GT 06 Formação de professores de matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Tânia Michel Pereira UNIJUÍ

Leia mais

Trabalho de conclusão do curso (TCC) Grupo de Elmara

Trabalho de conclusão do curso (TCC) Grupo de Elmara Trabalho de conclusão do curso (TCC) Grupo de Elmara Orientações Gerais Agenda TCC: 9/05/2008 (encontro presencial) Orientação geral para o TCC e definição dos grupos de trabalho 9/05/2008 a 14/05/2008

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD

FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD Fortaleza-CE - abril 2012 Categoria: C - Métodos e Tecnologias Setor Educacional:

Leia mais

O DESIGNER INSTRUCIONAL E O STORYBOARD 1. Weidson Leles Gomes 2 Universidade Federal de Itajubá

O DESIGNER INSTRUCIONAL E O STORYBOARD 1. Weidson Leles Gomes 2 Universidade Federal de Itajubá O DESIGNER INSTRUCIONAL E O STORYBOARD 1 Weidson Leles Gomes 2 Universidade Federal de Itajubá RESUMO: O objetivo desse trabalho é analisar um exemplo de storyboard do projeto de curso virtual Aplicativos

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais