ELOGIOS PARA CONQUISTANDO MERCADOS MUNDIAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ELOGIOS PARA CONQUISTANDO MERCADOS MUNDIAIS"

Transcrição

1 ELOGIOS PARA CONQUISTANDO MERCADOS MUNDIAIS Nós percebemos que o processo de Globalização, por não ser uniforme, torna a economia mundial cada vez mais dispersa, fenômeno que tem sido evidenciado pelos irmãos Kotler. Somos muito afortunados e agradecemos muito os brilhantes insights deles sobre as 600 cidades ao redor do mundo cuja economia é responsável por grande parcela da riqueza mundial. Este livro coloca à disposição das empresas chinesas uma forma nova e criativa de revisão e desenvolvimento de suas estratégias internacionais de marketing. Zhang Ruimin CEO do Grupo Haier, Qingdao, China, o maior fabricante de eletrodomésticos do mundo. Uma importante contribuição para as corporações e líderes políticos de atuação em um mundo que se reposiciona em função de novos padrões de concentração geográfica. Nirmalya Kumar Membro do Conselho Executivo da Tata Sons; Professor de Marketing na London Business School Nossa empresa é uma empresa mundial. Nosso futuro está atrelado aos mercados dos grandes centros urbanos no mundo inteiro. Nosso problema é como mudar a cultura nacional de nossa empresa para uma cultura realmente mundial. Os irmãos Kotler apontam o caminho neste livro importante. Adi Godrej Presidente do Grupo Godrej

2 As pesquisas em Ciências Econômicas se preocupam com as empresas de negócios e as nações. O livro dos Kotler demonstra que elas deveriam se focar nas cidades. Essa visão é corroborada pela lógica emergente do serviço como um eficiente bem de valor em uso através de fontes de integração e cocriação. As cidades são as mais concentradas e complexas redes de serviço criadas pelo homem, integrando as contribuições das empresas, dos governos e das comunidades. Os estudos e as pesquisas das escolas de economia deveriam ter um papel principal nesse desenvolvimento. Evert Gummesson Professor Emérito do Serviço de Gerenciamento e Marketing, Stockholm Business School (SBS), Universidade de Estocolmo, Suécia. Um modelo para qualquer cidade ou líder municipal gerar um crescimento econômico com a combinação certa das ferramentas que ele tem à disposição. Nancy Berry Prefeita do College Station, Texas; Sede da Texas A&M University. Philip e Milton Kotler estão em uma cruzada para identificar os desafios do marketing, e eles são a autoridade absoluta no assunto. Investir nas nações em desenvolvimento pode ser desafiador, e se você quiser expandir sua influência, Conquistando Mercados Mundiais é um passo na direção certa. A.J.M. Muzammil Prefeito de Colombo, Sri Lanka. Uma perspectiva fascinante sobre as razões pelas quais as empresas devem organizar seus negócios em função das cidades mundiais, em vez de o fazerem em países e regiões. Cada capítulo causou um novo momento de ah para mim e me fez raciocinar de maneira diferente. Dr. Jagdish N. Sheth Professor de Marketing da Charles H. Kellstadt, Goizueta Business School, Universidade de Emory.

3 Dispondo de uma ampla base de dados e visão analítica, os irmãos Kotler mostram como uma empresa mundial deve avaliar em quais cidades aumentar sua presença, uma decisão importantíssima em um cenário mundial em constante mutação. David Aaker Vice-Presidente da Prophet; Autor de Aaker on Branding. A AVIC International Holdings está expandindo as transações comerciais mundiais. Muitas cidades na África, Estados Unidos, América Latina e em outros lugares nos procuram com oportunidades de investimento. O novo livro dos irmãos Kotler, Conquistando Mercados Mundiais, nos dá o primeiro método sistemático para selecionar melhores novos mercados das cidades para entrar com nossos negócios no setor imobiliário, hotéis, aeroportos, lojas de departamento e outros empreendimentos. Wu Guang Quan CEO da AVIC International Holdings, Pequim, China. Este brilhante livro dos irmãos Kotler proporciona às cidades chinesas uma nova perspectiva de como se inserir no processo mundial de inovação industrial e, mais importante ainda, inspira a cidade de Wuhan a se tornar uma cidade internacional. Prefeito Tang Lianzhi Cidade de Wuhan, o centro comercial da China central, cuja população é de 10 milhões de pessoas. Esta é uma obra de leitura obrigatória para qualquer executivo de alto escalão de uma corporação multinacional que queira crescer e se expandir no primeiro terço do século XXI. Os Kotler apontam corretamente a economia mundial cada vez mais urbana e o rápido crescimento das cidades nos países em desenvolvimento como duas tendências essenciais que os CEOs mundiais devem considerar, visando liderar e prosperar neste novo século. David Houle Futurista; Autor de Entering the Shift Age

4 Os Kotler elaboraram um ótimo guia tanto para as grandes cidades (que serão os maiores consumidores de produtos e serviços) quanto para as grandes organizações (que serão os maiores fornecedores de produtos e serviços) em um mundo em constante transformação. Marshall Goldsmith Autor best-seller do New York Times de MOJO e What Got You Here Won t Get You There A crescente volatilidade dos fatores macroeconômicos mundiais e as rápidas mudanças demográficas e ambientais desafiam constantemente as empresas, os países e as cidades a rever e refocar suas estratégias de crescimento e otimizar recursos. Como jamais acontecera antes, líderes e gestores empresariais e municipais buscando soluções vencedoras para enfrentar demandas tão dinâmicas serão forçados a se arriscar em territórios não familiares trilhando caminhos pouco percorridos. Este livro traz muitos fatos, insigths e reflexões que evocam ideias que colocarão à prova o pensamento convencional levando ao desenvolvimento e à implementação de soluções inovadoras para os desafios que nos aguardam lá na frente. Acredito que este livro se converterá em um manual muito cobiçado entre os entes privados e públicos em suas estratégias rumo a uma maior prosperidade. Amal Cabraal Ex-presidente/CEO da Unilever Sri Lanka; Diretor da John Keells Holdings; Banco Nacional de Hatton; Ceylon Beverage Holdings; Lion Brewery Ceylon. As cidades são as janelas para as economias em desenvolvimento e a melhor porta para adentrar nesses mercados florescentes. Philip e Milton Kotler oferecem ao pessoal de marketing e estrategistas um olhar límpido através dessa janela, junto com conselhos convincentes sobre onde e como capitalizar as oportunidades nessas cidades. George Day Professor, Wharton School, Universidade da Pensilvânia; Autor de Strategy from Outside In: Profiting from Customer Value.

5 As empresas multinacionais precisam cuidadosamente decidir em quais cidades globais querem aplicar seus recursos e seu futuro. Este livro realiza um excelente trabalho ao ajudar as empresas a entender e avaliar diferentes cidades globais e onde elas devem se estabelecer. Harsh Mariwala Presidente, Marico Ltd., Índia. Ao longo de vinte anos, gerenciei muitas estratégias de crescimento de negócios na China, e sei o quão crucial é entender a economia das cidades. As empresas precisam escolher cuidadosamente as regiões urbanas nas quais investir seus recursos, e focar no marketing e no futuro delas. Mesmo assim, entender como sua escolha sobre as cidades conduz ao crescimento é um assunto que as escolas de marketing ainda não apreenderam. Este livro auxilia as empresas a entender e avaliar as diferentes cidades globais e, também, a determinar em quais delas devem estar presentes. SY Lau Vice-Presidente Executivo Sênior da Tencent Holding Company, Shenzhen, China. Estou impressionado com o fato de que 600 cidades contribuem com 67% do PIB mundial. Toda grande empresa mundial deve plantar suas raízes nessas cidades. Dr. Chen Bin CEO, Continental Hope Group, Chengdu, China. Conquistando Mercados Mundiais é extremamente relevante e oportuno, uma vez que a maioria da população mundial vive agora em áreas urbanas. As grandes cidades moldam a forma como vivemos e nos conectamos, e este livro mostra como o pessoal de marketing pode ter um papel proativo nessa transformação. Isso é especialmente significativo para o Japão, onde o comportamento do consumidor é definido por uma população altamente urbanizada em algumas das maiores cidades do mundo. Ao descrever o papel das grandes cidades, Philip e Milton Kotler nos ajudam a identificar sinergias entre os setores público e privado para investir no futuro e criar, ao mesmo tempo, um valor de longo prazo para os negócios e para a sociedade. Kozo Takaoka Presidente e CEO, Nestlé, Japão.

6 A leitura deste livro é obrigatória para empresários e prefeitos. Os irmãos Kotler nos ajudaram bastante na aviação, que é o setor em que atuamos; eu acredito que este novo livro dele acrescentará grande valor ao mercado. Jin Qian Sheng Diretor, Base Industrial de Aviação da China (Yanliang).

7 CONQUISTANDO MERCADOS MUNDIAIS Como as Empresas Investem e Prosperam nas Cidades Mais Dinâmicas do Mundo PHILIP AND MILTON KOTLER Rio de Janeiro, 2015

8 Conquistando Mercados Mundiais Copyright 2015 da Starlin Alta Editora e Consultoria Eireli. ISBN: Translated from original Winning Global Markets 2014 by Philip Kotler and Milton Kotler. ISBN This translation is published and sold by permission Jonh Wiley & Sons, Inc., the owner of all rights to publish and sell the same. PORTUGUESE language edition published by Starlin Alta Editora e Consultoria Eireli, Copyright 2015 by Starlin Alta Editora e Consultoria Eireli. Todos os direitos reservados e protegidos por Lei. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida. Erratas: No site da editora relatamos, com a devida correção, qualquer erro encontrado em nossos livros. Procure pelo título do livro. Marcas Registradas: Todos os termos mencionados e reconhecidos como Marca Registrada e/ou Comercial são de responsabilidade de seus proprietários. A Editora informa não estar associada a nenhum produto e/ou fornecedor apresentado no livro. Impresso no Brasil 1ª Edição Vedada, nos termos da lei, a reprodução total ou parcial deste livro. Produção Editorial Editora Alta Books Gerência Editorial Anderson Vieira Produtor Editorial Claudia Braga Supervisão e Qualidade Editorial Angel Cabeza Sergio de Souza Design Editorial Aurélio Corrêa Captação e Contratação de Obras Nacionais J. A. Rugeri Marco Pace Marketing e Promoção Hannah Carriello Vendas Atacado e Varejo Daniele Fonseca Viviane Paiva Ouvidoria Equipe Editorial Carolina Giannini Gabriel Ferreira Jessica Carvalho Juliana Oliveira Letícia de Souza Mayara Coelho Mayara Soares Milena Lepsch Rômulo Lentini Thiê Alves Silas Amaro Tradução Janda Montenegro da Silva Copidesque Carlos Bacci Júnior Luana Bilhalva da Silva Diagramação Ana Lucia S. Quaresma Imagem da Capa istockphoto/natashin Capas Wiley Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) K87c Kotler, Philip. Conquistando mercados mundiais : como as empresas investem e prosperam nas cidades mais dinâmicas do mundo / Philip and Milton Kotler. Rio de Janeiro, RJ : Alta Books, p. ; 24 cm. Inclui bibliografia e índice. Tradução de: Winning global markets. ISBN Marketing. 2. Economia. 3. Empresas multinacionais. 4. Planejamento urbano. I. Kotler, Milton. II. Título. CDU CDD Índice para catálogo sistemático: 1. Marketing (Bibliotecária responsável: Sabrina Leal Araujo CRB 10/1507) Rua Viúva Cláudio, 291 Bairro Industrial do Jacaré CEP: Rio de Janeiro Tels.: /8419 Fax:

9 Milton Kotler: Dedico minha contribuição a este livro a todos os colegas na Kotler Management, com escritórios em Pequim, Shenzhen, Xangai e Wuhan. Sem a dedicação deles à missão de nossa empresa em aprimorar as habilidades de marketing das companhias chinesas e das autoridades governamentais locais, nem nossa empresa, nem este livro, existiriam. Philip Kotler: Dedico este livro aos meus nove netos, que vão viver e prosperar na nova economia mundial de multinacionais e megacidades: Jordan, Jamie, Ellie, Abby, Olivia, Sam, Shaina, Sapphire e Dante.

10 Sumário Prefácio Agradecimentos xv xxiii 1 O Poder Econômico das Cidades Globais 1 2 Como as Cidades das Regiões Metropolitanas Competem na Economia Mundial 35 3 Os Verdadeiros Geradores de Riqueza: O Investimento das Empresas Multinacionais Globais 61

11 4 Como as Empresas Multinacionais Visam os Mercados das Cidades Globais para Expandirem 79 5 Como as Cidades Competem para Atrair Empresas Multinacionais de Médio e Grande Porte Como um País Pode Ajudar a Economia de suas Cidades A Responsabilidade das Empresas e das Cidades Como Profissionais de Marketing Administram as Cidades com Foco na Economia Global 201 Notas 213 Referências Adicionais 247 Índice 261

12 1 O Poder Econômico das Cidades Globais As empresas multinacionais de médio e grande porte (EM) precisam descobrir onde vender seus bens e serviços. No mercado doméstico, devem decidir geograficamente onde instalar suas sedes, escritórios regionais, produção, distribuição e gerenciamento de vendas. Necessitam escolher as cidades certas porque as vantagens da cidade são mais decisivas para que um negócio seja bem-sucedido do que a vantagem do país. Quando as empresas se voltam para o exterior, optam por determinado país ou países e escolhem locais específicos para se estabelecer e produzir, distribuir, vender e administrar o negócio. Se uma empresa decide vender na China, onde ela deve colocar suas sedes lá? Seria em Pequim, Xangai, Hong Kong, ou algumas de outras dezenas de cidades? E em cada uma das cidades chinesas nas quais planeja operar, a empresa precisa marcar presença em locais específicos. A decisão de onde se estabelecer ao redor do mundo é um desafio gigantesco que pode fazer toda a diferença no sucesso de uma empresa. Em qualquer país há um conjunto de cidades que se diferenciam em importância e em projeção nacional e mundial. Algumas das cidades globais são maiores do que muitos países. A Grande Tóquio corresponde a uma região metropolitana de km² que, em 2007, tinha 35 milhões de habitantes. Era quase igual à população do Canadá e maior do que a Malásia, a Holanda 1

13 2 Conquistando MERCADOS MUNDIAIS e a Arábia Saudita.¹ Outras megacidades incluem Xangai, Pequim, Mumbai, Deli, Nova York, Los Angeles, Londres, Cidade do México, São Paulo, Buenos Aires, Rio de Janeiro, Daca, Lagos, Moscou, Cairo e Istambul, cujas populações também são superiores à de muitos países. Essas cidades respondem por grande parte da renda bruta nacional de seus respectivos países. Cada uma tem intensas relações econômicas, políticas e sociais com outras cidades e países. Nós afirmamos que o crescimento dos países está intimamente vinculado ao crescimento de suas cidades mais importantes. O produto interno bruto (PIB) das principais cidades cresceu mais rapidamente do que a taxa de crescimento do PIB dos países dos quais fazem parte. São elas a fonte de riqueza de um país, e não o contrário. É lá que estão o investimento, o comércio e o consumo. Mesmo assim, os economistas desenvolvimentistas passaram os últimos quase 70 anos focando na construção de um país e no crescimento econômico nacional, e não no crescimento da cidade. Após a II Guerra Mundial, as Nações Unidas, o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional, assim como os poderes hegemônicos dos Estados Unidos e da União Soviética, adotaram políticas de construção das economias nacionais como o caminho para o desenvolvimento e para o crescimento econômico. De acordo com essa visão, os elementos da construção de um país passam pela estruturação política central dos governos, modernização militar, planejamento social, infraestrutura em larga escala, acordos comerciais mundiais e bilaterais, integração financeira mundial e apoio à agricultura. Quando os planejadores centrais da União Soviética, China, Índia e de outros países propuseram a política centralizadora e mantiveram a iniciativa local sob rédeas curtas, muitas de suas cidades iniciaram um processo de redução do crescimento econômico, da qualidade do meio ambiente e da estabilidade social. A União Soviética afundou porque suas cidades naufragaram. A mesma advertência cabe aos Estados Unidos. O governo federal tem dado pouca atenção ao crescimento econômico das cidades chaves norte-americanas. Eles deixaram as cidades decaírem economicamente em função da expan-

14 O Poder Econômico das Cidades Globais 3 são dos subúrbios, das responsabilidades financeiras, da engenharia social e da migração do comércio e dos talentos para outras partes do país e além-mar. As cidades eram vistas como locais nos quais as pessoas pobres podiam melhorar de vida, e não como lugares para promover o crescimento econômico. Em menor extensão, isso também vale para a Europa. O resultado final tem sido a elevação da drenagem financeira do governo central, lento crescimento econômico, polarização política, maior corrupção e persistente turbulência social. Os recursos nacionais são distribuídos politicamente pelas regiões de um país, sem priorizar a alocação nas principais cidades, o que resultaria em crescimento mais acelerado e maior contribuição para a receita nacional. Essa diluição dos recursos para favorecer politicamente as regiões do país é um dos perigosos desvios de conduta econômica tanto da democracia quanto da autocracia. Os Estados Unidos e a Índia são bons exemplos disso. Os programas de concessão de ajuda financeira dos EUA aos estados e às cidades espalhou os recursos federais pelas cidades do país de acordo com um critério de justiça que não tem nenhuma relação com o potencial produtivo das cidades agraciadas. É muito pouco para muitos lugares, e nunca é suficiente para estimular o crescimento econômico. O Partido do Congresso Nacionalista da Índia (um dos maiores partidos políticos desse país), cuja política anterior consistia em dar ênfase ao investimento em infraestrutura para estimular o investimento econômico, passou a aplicar outra, na qual se estabelece renda garantida e desconto nos grãos para os produtores rurais (10% do preço de mercado). O resultado é uma redução de 9,3% do crescimento do PIB ( ) para 5% do crescimento do PIB ( ).² Já que os governos centrais geralmente não podem investir seus recursos nas cidades-chave em crescimento, os governos locais das cidades e das regiões metropolitanas têm sido forçados a subir no palanque e iniciar programas de promoção de investimento. Um bom exemplo é o trabalho que o prefeito Michael R. Bloomberg empreendeu para incrementar a prosperidade econômica da cidade de Nova

15 4 Conquistando MERCADOS MUNDIAIS York. Mais à frente descreveremos as várias iniciativas dele para fortalecer o papel da cidade de Nova York na economia mundial. Depois de 11 anos como prefeito da cidade, ele formou um ultraqualificado grupo de consulta para usar sua vasta fortuna para ajudar a remodelar cidades ao redor do mundo. Ele enxerga as grandes cidades como laboratórios para experimentos em larga escala em desenvolvimento econômico, saúde pública, educação e sustentabilidade ambiental.³ Essa ideia de ressaltar a importância fundamental das grandes cidades no crescimento do PIB de uma nação também é compartilhada pelo presidente norte- -americano Barack Obama. Em 13 de dezembro de 2013, Obama se encontrou com mais de uma dúzia de prefeitos, vários deles recém-eleitos, e lhes disse que as cidades da nação são fundamentais para o progresso econômico dos Estados Unidos e que ele queria trabalhar com os prefeitos para criar um ambiente que faça com que elas [as cidades] sejam polos de criação de empregos. 4 Há fortes razões pelas quais as multinacionais devem focar seus investimentos nas cidades em crescimento no mundo em desenvolvimento. A população das grandes cidades nos Estados Unidos e na Europa está diminuindo, enfraquecendo consumo, comércio e investimentos. Elas não podem contar com as EM ocidentais para garantir mercados para o crescimento dos negócios e adequado retorno aos acionistas. As cidades com crescimento acelerado estão nos países em desenvolvimento, principalmente na Ásia e na América Latina, que estão tendo um rápido crescimento de suas classes média e alta. É nelas que estão as oportunidades de ganhar dinheiro, e as EMs, tanto dos países desenvolvidos quanto dos em desenvolvimento, assim como as grandes empresas domésticas, estão explorando essas oportunidades. As EMs ocidentais precisam agir com mais assertividade antes que sejam superadas pelas novas EMs dos países em desenvolvimento. 5 Repetimos: as cidades grandes e de médio porte nos países em desenvolvimento geralmente têm uma taxa de crescimento que excede a de seus países. 6 A soma total das principais cidades de um país compõe a maior parte do PIB nacional. Nos países desenvolvidos, as cidades provêm cerca de 80% do PIB

16 O Poder Econômico das Cidades Globais 5 nacional. Nos Estados Unidos, a contribuição das cidades é de 79% do PIB total da nação. Nos países em desenvolvimento, a participação fica entre 40% e 60%. As cidades chinesas contribuem com 60% do PIB nacional e com 85% da taxa de crescimento do PIB da China. Nesse país, 35 cidades, sozinhas, foram responsáveis por pouco menos de 50% do PIB da China em Embora muitos países em desenvolvimento tenham passado por períodos turbulentos durante as últimas décadas do século XX, o que impediu investimentos, desde então eles se estabilizaram e atraíram capitais produtivos. O caminho para o crescimento econômico ainda é pedregoso no Oriente Médio e em partes da América Latina e da Ásia, mas as principais cidades de regiões da China, Índia, Brasil, África do Sul, Chile, Colômbia, Indonésia, Coreia do Sul, México, Cingapura, Vietnã e de outros lugares têm as portas abertas para comércio. No ocidente, há a premissa de que o desenvolvimento econômico floresce a partir das instituições democráticas. Embora países democráticos como a Coreia do Sul, Taiwan, Índia, Brasil e México estejam indo bem, o fato é que nações autocráticas como China, Cingapura, Arábia Saudita e Emirados Árabes também estão indo bem sem as instituições políticas democráticas. Até mesmo a Rússia, uma democracia um tanto dúbia, está ressurgindo das cinzas. Se a prosperidade econômica não está condicionada, necessariamente, às instituições democráticas, de onde ela vem? Com o pano de fundo da construção nacional, as economias em desenvolvimento foram bem-sucedidas através do rápido crescimento das cidades e do dinamismo das interações entre urbanização acelerada, industrialização, comércio, consumo e educação. As cidades cresceram em decorrência de investimento externo e interno, implantação de indústrias globais e nativas, implementação de investimentos inovadores do governo central e políticas empresariais, aprimoramento das habilidades de operações e marketing, e talento e espírito empresarial doméstico. As instituições nacionais, vez por outra, atuam como um agente facilitador na busca de investimento externo, comércio e consumo, porém, mais comumente, elas assumem uma postura inibidora nessa questão. A liderança e as

17 6 Conquistando MERCADOS MUNDIAIS empresas das megalópolis e grandes cidades no mundo em desenvolvimento são o motor do crescimento econômico local, o qual agrega receita para os governos centrais. O país não produz riquezas no máximo facilita o crescimento urbano. São as cidades que geram a riqueza dos países. Os países são os beneficiários das economias das cidades, não os progenitores delas. De acordo com dados de 2011 do McKinsey Global Institute, as 600 principais cidades no mundo, onde vivem 20% da população mundial, geraram US$34 trilhões, ou quase metade do produto mundial bruto (PMB). Até 2025, espera-se que as 600 principais cidades dobrem seus PIBs para US$65 trilhões e contribuam com 67% do PMB. 8 A paridade do poder de compra (PPP) do PIB das cidades em desenvolvimento aproxima-se velozmente do poder de compra do ocidente. O padrão de vida hoje em Shenzhen, na China, é equivalente àquele de Chicago e tem mais famílias de classe média. 9 Viver em Xangai ou em Pequim é mais caro do que morar na cidade de Nova York. De 2007 a 2010, o PIB das grandes cidades chinesas aumentou de 20% para 37% do PIB das grandes cidades dos Estados Unidos. 10 Até 2025, é bem provável que a distribuição do PMB dos países desenvolvidos e dos em desenvolvimento seja invertida. Até 2025, a Paris School of Economics estima que a China será a segunda colocada, depois dos Estados Unidos, no ranking do PIB nominal, com um PIB que equivalerá a dois terços do PIB da União Europeia (UE) e metade do dos Estados Unidos. 11 A economia chinesa de 2010 era igual à economia dos Estados Unidos de Também até 2025, espera-se que a Índia seja a sexta maior economia, com PIB igual ao da França. 12 O epicentro da economia mundial está se deslocando das cidades dos países desenvolvidos para as cidades dos países em desenvolvimento. Como isso é possível? Como o desenvolvimento econômico da Ásia e de outras áreas em desenvolvimento está eclipsando o domínio econômico ocidental? Esperava-se que o ocidente continuasse com o domínio político e econômico após o fim da Guerra Fria com a União Soviética e não que os

18 O Poder Econômico das Cidades Globais 7 gigantes econômicos no mundo em desenvolvimento fossem desafiar a preeminência norte-americana. A resposta é simples. Desde o surgimento dos países estados no século XIX, as políticas e economias comparativas têm sido baseadas em dados nacionais. Os países eram comparados por um PIB nominal absoluto, não pelo PPC do PIB ou a taxa de crescimento do PIB. O mesmo ainda acontece para dados comparativos do PIB. O PIB nominal é calculado em dólares norte- -americanos, não em PPC ou seja, o que custa para as pessoas viver em diferentes países com o mesmo estilo de vida. O PIB nominal nos países desenvolvidos é um legado histórico. A taxa de crescimento do PPC do PIB é um dínamo contemporâneo. Os dados de um país não refletem as diferenças no PIB da cidade dentro do país ou a contribuição da cidade para o PIB do país. Por exemplo, em 2011, as 15 principais cidades da Índia contribuíram com 56% do PIB indiano, e tinham apenas 7,5% da população do país. Em outras palavras, os dados do PIB nacional ficaram aquém dos dados das cidades desse país. As cidades estão crescendo mais rápido que seus países. As cidades são mercados mais atraentes do que seus países como um todo. As cidades são as casas de força de seus países. A PricewaterhouseCoopers 14 estima que a taxa de crescimento anual do Brasil no período de será de menos de 3%, enquanto a estimativa para São Paulo no mesmo período é de uma taxa de crescimento anual de 4,3%, e no Rio de Janeiro de 4,2%. A taxa de crescimento anual da Índia foi estimada em 5%, enquanto Mumbai e Nova Deli têm um crescimento estimado em 6,3% e 6,4%, respectivamente. No caso da China, cuja estimativa é de crescer 5,5% na taxa anual nesse período, é esperado que as taxas de crescimento de suas principais cidades, Xangai, Pequim e Guangzhou, superem esse número chegando a até 10%. Em 2012, o PIB de Tianjin cresceu em 16,4%, enquanto o PIB da China cresceu 10%. Nos Estados Unidos, a taxa de crescimento de 2011 para San Jose, na Califórnia, em relação ao ano anterior, foi de 7,7%; Houston cresceu 3,8%; e Midland, no Texas, teve 9,5%

19 8 Conquistando MERCADOS MUNDIAIS de aumento no PIB. 15 Essas taxas são maiores do que a taxa de crescimento do PIB dos EUA, de 1,7%. Para quais cenários as empresas deveriam se voltar para investir numa expansão de mercado para os dados nacionais ou para os dados das cidades? O crescimento econômico floresce não a partir da visão da construção nacional, mas das políticas nacionais que incentivam o investimento privado mundial nas indústrias, no comércio e no consumo nas principais cidades em crescimento, tanto no mundo desenvolvido quanto no mundo em desenvolvimento. Esse investimento catalisa a industrialização e o desenvolvimento comercial nas cidades em que se investiu. Isso agrega valor à urbanização, ao incorporar novas habilidades, melhorar a educação, a infraestrutura e a capacidade tecnológica, alavancar o crescimento da renda das famílias e a expansão da classe média, estimular os pequenos fornecedores de suprimentos e incrementar a formação de capital, o comércio, investimento e consumo. Construir cidades, e não um país, tem sido a chave para o crescimento dos mercados emergentes. As megalópoles e as grandes cidades do mundo têm um PIB per capita 80% maior do que aqueles das economias dos países como um todo. 16 Até 2025, espera-se que das 25 principais cidades com média anual de renda familiar acima de $ de PPC apenas 12 estarão nas regiões desenvolvidas: Tóquio, Nova York, Londres, Paris, Rhein-Ruhr, Osaka, Los Angeles, Seul, Chicago, Milão, Randstad e Madrid. 17 As outras 13 deverão estar localizadas nas regiões em desenvolvimento, e são elas: Xangai, Pequim, Moscou, Cidade do México, São Paulo, Mumbai, Cairo, Hong Kong, Taipei, Shenzhen, Istambul, Deli e Buenos Aires. Vamos ilustrar o poder das cidades pelos exemplos da China. Em 1980, Deng Xiaoping, líder do Partido Comunista da China, institucionalizou zonas econômicas especiais (ZEEs) em cinco cidades chinesas do leste para testar os mercados econômicos após décadas de planejamento estatal. As cidades experimentais incluíam Shenzhen, Zhuhai e Shantou, na província de Guangdong; Xiamen, na província de Fujian, e toda a província de Hainan. Essas cidades se tornaram zonas de

20 O Poder Econômico das Cidades Globais 9 livre comércio, zonas de processamento de exportação, parques industriais, portos livres, zonas de economia livre e zonas empresariais urbanas. A primeira entrada de capital estrangeiro na China para essas zonas urbanas veio não dos países do ocidente, mas de capital privado de offshores * chinesas, em Hong Kong, Cingapura e de outros investidores chineses além-mar. As corporações ocidentais e o capital de investimento financeiro incluíram-se nesse processo. Entretanto, nem todos esses investidores chineses estavam em países capitalistas. Alguns residiam em países que eram socialistas à época, tais como a Indonésia. Quando a ZEE de Shenzhen foi organizada, a zona consistia em uma pequena cidade pesqueira e um centro comercial de pessoas, estabelecida em uma área não muito maior do que 3 Km 2 de prédios dilapidados, e carente até mesmo de sinais de trânsito. Um novo cenário de desenvolvimento econômico estava sendo construído nesse até então esquecido lugarejo. Shenzhen foi a mais especial das quatro ZEEs, e tinha total liberdade para explorar políticas econômicas inovadoras. Em 1982, partes adicionais do município de Shenzhen foram agregadas à ZEE, elevando sua população para pessoas. 18 No ano 2000, apenas oito anos após sua designação como ZEE, Shenzhen tinha de de habitantes. Em 2010, sua população havia aumentado 47,8% chegando a pessoas 19 e a maior parte da municipalidade de Shenzhen foi agregada à ZEE. O PIB per capita alcançou US$3.581 em 2012, com uma PPC de US$ Com 10% de taxa de crescimento anual, a PPC de Shenzhen era quase igual aos $ de PIB per capita de Chicago em Já ultrapassou o PIB per capita de Cleveland, e no momento em que escrevíamos, estimava-se que logo equivaleria ao PIB per capita da Filadélfia. Em curto espaço de tempo, as ZEEs experimentais se espalharam por todas as cidades da China, e grandes cidades industriais e comerciais proliferaram em * N.E.: Denominação das empresas constituídas em paraísos fiscais, onde gozam de benefícios tributários, como redução ou isenção de impostos, e de segurança, sigilo e privacidade.

A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS.

A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS. A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS. EM 1950, O NÚMERO CORRESPONDIA A APENAS UM TERÇO DA POPULAÇÃO TOTAL. CERCA DE 90% DO AVANÇO DA POPULAÇÃO URBANA

Leia mais

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano D Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 13 GEOGRAFIA URBANA: CONCEITOS E PROCESSOS

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 13 GEOGRAFIA URBANA: CONCEITOS E PROCESSOS GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 13 GEOGRAFIA URBANA: CONCEITOS E PROCESSOS Como pode cair no enem Os 10 maiores aglomerados urbanos Leia o texto e observe o quadro abaixo: O terceiro milênio se inicia com

Leia mais

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano C Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong

Leia mais

Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático. ~ Japão, China e ASEAN ~

Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático. ~ Japão, China e ASEAN ~ Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático ~ Japão, China e ASEAN ~ Palavras-chaves Leste Asiático o Centro de Crescimento do Mundo Integraçã ção o Progressiva das

Leia mais

AS GRANDES AGLOMERAÇÕES URBANAS NO MUNDO

AS GRANDES AGLOMERAÇÕES URBANAS NO MUNDO AS GRANDES AGLOMERAÇÕES URBANAS NO MUNDO François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, fevereiro de 2016 AS GRANDES AGLOMERAÇÕES URBANAS NO MUNDO François E. J. de Bremaeker Bacharel em Economia e Licenciado

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor do trabalho: 2.0 Nota: Data: /dezembro/2014 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 8º Trabalho de Recuperação Final de Geografia ORIENTAÇÕES: Leia atentamente

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Capítulo 03 Mercados regionais

Capítulo 03 Mercados regionais Capítulo 03 Mercados regionais As organizações decidem atuar no mercado global quando sabem que o crescimento externo será maior do que o interno. Nesse sentido, a China é um dos mercados para onde as

Leia mais

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com. HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.br

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

A emergência de um novo mundo no século XXI?

A emergência de um novo mundo no século XXI? A emergência de um novo mundo no século XXI? José Eustáquio Diniz Alves 1 A economia mundial deve crescer cerca de 4 vezes nos próximos 40 anos. Isto quer dizer que o Produto Interno Bruto (PIB) terá o

Leia mais

Resumo Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China

Resumo Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China Resumo Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China Esta aula trata da história econômica e do processo de desenvolvimento da China, país que se tornou a segunda economia do mundo, atrás dos Estados

Leia mais

ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030

ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030 ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030 Um relatório para o Governo do Estado do Rio Grande Sul (AGDI) e

Leia mais

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do regime internacional sobre mudanças climáticas Brasília,

Leia mais

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho Press release Data Contato EMBARGO 00h01min (horário Brasília) Terça-feira, 7 de outubro de 2014 Márcia Avruch Tel: +55 11 3674 3760 Email: marcia.avruch@br.pwc.com Pages 4 Receita do Network PwC cresce

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

A China (termo que significa o Império do Meio ou o Centro do Mundo ), uma das mais antigas civilizações do planeta, conheceu, ao longo de sua

A China (termo que significa o Império do Meio ou o Centro do Mundo ), uma das mais antigas civilizações do planeta, conheceu, ao longo de sua A China (termo que significa o Império do Meio ou o Centro do Mundo ), uma das mais antigas civilizações do planeta, conheceu, ao longo de sua história, um duplo e antagônico processo: por vezes, o país

Leia mais

Start Up. Relatório: Startups

Start Up. Relatório: Startups Start Up Introdução O conceito de inovação é amplamente utilizado no setor de tecnologia para aperfeiçoar a gestão de negócios, gerar maior rentabilidade em projetos e dinamizar os recursos existentes

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Esta aula tratará da análise comparativa do processo de desenvolvimento da China e da Índia, países que se tornaram

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

Menores, mas com potencial de gigantes

Menores, mas com potencial de gigantes Menores, mas com potencial de gigantes 12 KPMG Business Magazine Empresas do mercado empreendedor ganham força com a expansão do consumo nos países emergentes O ano de 2008 foi um marco na história econômica

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

Investindo em um gigante em expansão

Investindo em um gigante em expansão Investindo em um gigante em expansão Revolução econômica transforma a China no grande motor do crescimento mundial Marienne Shiota Coutinho, sócia da KPMG no Brasil na área de International Corporate Tax

Leia mais

A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs

A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 O acrônimo BRIC (tijolo em inglês), formado pelas letras iniciais dos nomes de quatro países de dimensões continentais Brasil,

Leia mais

General Atlantic na América Latina

General Atlantic na América Latina General Atlantic na América Latina Greenwich Nova York Palo Alto São Paulo Londres Düsseldorf Mubain Hong Kong Beijing A Diferença da General Atlantic Como é uma investidora global, a General Atlantic

Leia mais

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 CAP. 02 A Dinâmica dos espaços da Globalização. (9º ano) *Estudaremos a difusão do modo capitalista de produção, ou seja, do modo de produzir bens e

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 01 CONHECENDO A GEOGRAFIA URBANA: CONCEITOS

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 01 CONHECENDO A GEOGRAFIA URBANA: CONCEITOS GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 01 CONHECENDO A GEOGRAFIA URBANA: CONCEITOS 1792 1900 1953 1992 Como pode cair no enem (ENEM) As cidades não são entidades isoladas, mas interagem entre si e articulam-se de

Leia mais

China: a. Professor Zé Soares. potência do século XXI

China: a. Professor Zé Soares. potência do século XXI China: a Professor Zé Soares potência do século XXI China: o país do espetáculo do crescimento e os problemas atuais Desenvolvimento da nova China; Problemas atuais; Olimpíadas de Pequim; A questão do

Leia mais

Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado

Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado Colégio Salesiano São José 8º ano Geografia Professor: Juliano Mudanças no Espaço Geográfico Como ocorrem essas mudanças: Formas; Funções; Fluxos; Modos

Leia mais

Nos trilhos do progresso

Nos trilhos do progresso Nos trilhos do progresso brasil: polo internacional de investimentos e negócios. Um gigante. O quinto maior país do mundo em extensão e população e o maior da América Latina, onde se destaca como a economia

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

22/08/12 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE PUC GOIÁS PROJETO 1

22/08/12 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE PUC GOIÁS PROJETO 1 PUC GOIÁS PROJETO 1 Dragonfly A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA Paris - França 1 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA PLANEJAMENTO URBANO DESENHO URBANO PROJETOS

Leia mais

Ciências, Tecnologia e Indústria na OCDE: Perspectivas 2006

Ciências, Tecnologia e Indústria na OCDE: Perspectivas 2006 OECD Science, Technology and Industry: Outlook 2006 Summary in Portuguese Ciências, Tecnologia e Indústria na OCDE: Perspectivas 2006 Sumário em Português SUMÁRIO EXECUTIVO Perspectivas mais evidentes

Leia mais

cargas tributárias para empresas no mundou

cargas tributárias para empresas no mundou Cliente: UHY Moreira Data: 04/10/2011 Veículo: Site Sped Contábil - Porto Alegre Seção/ Pág. : Impostos e Tributos HUhttp://spedcontabilspedfiscal.com.br/impostos-tributacao-arrecadacao/carga-tributaria-brasil-temuma-das-maiores-cargas-tributarias-para-empresas-no-mundo/U

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Sul da Flórida: Sua conexão Global de negócios

Sul da Flórida: Sua conexão Global de negócios Sul da Flórida: Sua conexão Global de negócios (Please note: The English to Portuguese translation feature on this document is from a free online service that translates text into different languages and

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT)

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O capitalismo teve origem na Europa, entre os séculos XIII e XIV, com o renascimento urbano e comercial e o surgimento de uma nova classe social:

Leia mais

Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro

Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro - 2º Congresso Florestal do Tocantins - André Luiz Campos de Andrade, Me. Gerente Executivo de Economia e Mercados do Serviço Florestal

Leia mais

Empresa. Dave Gray. Novatec. com Thomas Vander Wal

Empresa. Dave Gray. Novatec. com Thomas Vander Wal A Empresa Conectada Dave Gray com Thomas Vander Wal Novatec Authorized Portuguese translation of the English edition of titled The Connected Company ISBN 978-1-449-31905-2 2012 Dachis Group. This translation

Leia mais

Desafios e oportunidades para os serviços financeiros

Desafios e oportunidades para os serviços financeiros Força de trabalho em 2020 Patrocinado e traduzido pela Desafios e oportunidades para os serviços financeiros O setor de serviços financeiros está enfrentando um déficit de capital humano. Em um mercado

Leia mais

Análise dos processos de Visto de Trabalho

Análise dos processos de Visto de Trabalho Análise dos processos de Visto de Trabalho O Brasil avançou significativamente nos últimos anos 1999 10 anos 2009 PIB / capita: +140% IED: + 70% Classe média: +30 milhões 2 Fontes: UNCTADStat, IPEA E se

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 12R Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA CHINA 1. 1952: China Socialista. Um grande movimento guerrilheiro de base camponesa, liderado por Mao Tse Tung,

Leia mais

6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento. Paulo Oliveira

6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento. Paulo Oliveira 6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento Paulo Oliveira A aspiração é tornar o Brasil um polo de uma rede regional interconectada, com conexões globais otimizadas Modelo relacional atual Estrutura

Leia mais

Barômetro da Inovação Global da GE

Barômetro da Inovação Global da GE Barômetro da Inovação Global da GE Capítulo Brasil Edição 2014 Inovação está na razão de ser da GE. Para nós, é uma enorme satisfação colocar nossos mais de 300 mil colaboradores ao redor do mundo para

Leia mais

Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras. Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos

Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras. Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos Sustentabilidade e Competitividade SUSTENTABILIDADE pode ser entendida como

Leia mais

Geografia: ROCHA Globalização A globalização é a mundialização da economia capitalista que forma o aumento do processo de interdependência entre governos, empresas e movimentos sociais. Globalização Origens

Leia mais

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Liderança Feminina Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Sobre o Hay Group Hay Group é uma consultoria global em gestão que trabalha com líderes para transformar estratégias

Leia mais

esta oportunidade é para você

esta oportunidade é para você esta oportunidade é para você 26.000 colaboradores em mais de Empresa listada na FORTUNE países Projetos sociais na AMÉRICA DO SUL beneficiam mais de 230.000 PESSOAS POR ANO QUARTA EMPRESA MAIS INOVADORA

Leia mais

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Data da divulgação do estudo 17/09/2015 CONTEXTO A consultoria Oxford Economics,

Leia mais

ENTERPRISE COLLATERAL MANAGEMENT EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. SOLUÇÕES SUNGARD PARA A OTIMIZAÇÃO DE GARANTIAS

ENTERPRISE COLLATERAL MANAGEMENT EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. SOLUÇÕES SUNGARD PARA A OTIMIZAÇÃO DE GARANTIAS ENTERPRISE COLLATERAL MANAGEMENT EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. SOLUÇÕES SUNGARD PARA A OTIMIZAÇÃO DE GARANTIAS ASSUMA O CONTROLE COM UM PARCEIRO CONFIÁVEL PENSANDO CORPORATIVAMENTE

Leia mais

Cidades globais e megacidades

Cidades globais e megacidades Cidades globais e megacidades Na foto, Munbai, Índia Milton Santos chama a atenção para o importante fato de que não há um espaço global, mas apenas espaços da globalização, ligados por redes. Propõe que

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional Lisboa, 25 de Janeiro de 2013 A crescente influência dos Estados nas economias emergentes. A

Leia mais

Egon Zehnder International. As TIC para a Empregabilidade e Inovação

Egon Zehnder International. As TIC para a Empregabilidade e Inovação Egon Zehnder International As TIC para a Empregabilidade e Inovação Luísa Campos Lopes Lisboa, 16 de Janeiro de 2013 Egon Zehnder International uma Firma global A Egon Zehnder International tem 65 escritórios

Leia mais

Klako Group. Incorporação, Contabilidade e Assessoria Tributária. Otimização e Controle de Qualidade. Beijing Hong Kong Shanghai Shenzhen

Klako Group. Incorporação, Contabilidade e Assessoria Tributária. Otimização e Controle de Qualidade. Beijing Hong Kong Shanghai Shenzhen Klako Group Incorporação, Contabilidade e Assessoria Tributária Otimização e Controle de Qualidade Beijing Hong Kong Shanghai Shenzhen Visite nossa site http://www.klakogroup.com Nossa Empresa Klako Group

Leia mais

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China Resumo - Geografia Japão Japão - Tigres - China O Arquipelago Niponico Principais Ilhas 1. Hokkaido 2. Honshu 2 1 CLIMAS 3. Shikoku 4. Kyushu 4 3 JAPÃO ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Cerca de 127 milhões de hab.

Leia mais

Os Tigres Asiáticos. made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura

Os Tigres Asiáticos. made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura Os Tigres Asiáticos made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura O Surgimento dos Tigres Guerra Fria 1945 Busca de Espaços de Influencias: Plano Colombo; China se torna Comunista

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Escalando a muralha de Zhõngguó

Escalando a muralha de Zhõngguó ASSUNTO em pauta Getty Images Escalando a muralha de Zhõngguó Competitividade, desafios sociais e futuros consumidores chineses. Por Marcelo Zorovich 11 R E V I S T A D A E S P M março / abril de 011 D

Leia mais

Economia Brasileira e o Agronegócio Riscos e Oportunidades. Roberto Giannetti da Fonseca Maio 2015

Economia Brasileira e o Agronegócio Riscos e Oportunidades. Roberto Giannetti da Fonseca Maio 2015 Economia Brasileira e o Agronegócio Riscos e Oportunidades Roberto Giannetti da Fonseca Maio 2015 Cenário Macro Econômico Brasileiro 2015 Economia em forte e crescente desequilibrio Deficit Fiscal 2014

Leia mais

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Associação Brasileira de Exportação de Artesanato Biênio 2014/2015 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55

Leia mais

Resultados da Pesquisa global de opinião dos investidores 2012

Resultados da Pesquisa global de opinião dos investidores 2012 Resultados da Pesquisa global de opinião dos investidores 2012 A economia global é complexa e dinâmica, e isso pode gerar otimismo e ansiedade nos investidores. A pesquisa global de opinião dos investidores

Leia mais

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global Jorge A r bache U n i v e r s i d a d e d e B r a s í l i a S E M P E X 2 0 1 4 M a c e i ó, 2 2 / 5 / 2 0 1 4 0,45

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

DOIS MUNDOS EM UM PLANETA

DOIS MUNDOS EM UM PLANETA DOIS MUNDOS EM UM PLANETA 9. Fluxos Financeiros. 10. Comércio Mundial. 11. Empresas Transnacionais. Geografia em Mapas (pgs. 04 e 05 e 10) 9º ANO 1º BIMESTRE - TU 902 AULA 5 INTRODUÇÃO Recordando Aula

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

Seus serviços vão além das fronteiras?

Seus serviços vão além das fronteiras? Seus serviços vão além das fronteiras? Negócios Internacionais Oportunidades para o setor de serviços Globalização Transformações de ordem política, econômica e cultural mundial Mais intensidade nas últimas

Leia mais

WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento

WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento Sobeet São Paulo, 26 de junho de 2013 EMBARGO 26 Junho 2013 12:00 horas Horário de Brasília 1 Recuperação

Leia mais

Nota à imprensa. Novo estudo sigma da Swiss Re, O seguro no mundo em 2010 revela aumento do volume global de prêmios e do capital

Nota à imprensa. Novo estudo sigma da Swiss Re, O seguro no mundo em 2010 revela aumento do volume global de prêmios e do capital Nota à imprensa ab Novo estudo sigma da Swiss Re, O seguro no mundo em 2010 revela aumento do volume global de prêmios e do capital Contatos: Daniel Staib, Zurique Telefone +41 43 285 8136 Thomas Holzheu,

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO, CRESCIMENTO E POBREZA. A VISÃO DO BANCO MUNDIAL SO- BRE OS EFEITOS DA GLOBALIZAÇÃO

GLOBALIZAÇÃO, CRESCIMENTO E POBREZA. A VISÃO DO BANCO MUNDIAL SO- BRE OS EFEITOS DA GLOBALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO, CRESCIMENTO E POBREZA. A VISÃO DO BANCO MUNDIAL SO- BRE OS EFEITOS DA GLOBALIZAÇÃO Nali de Jesus de Souza Esse livro do Banco Mundial (São Paulo, Editora Futura, 2003), supervisionado por

Leia mais

As baleias da economia mundial

As baleias da economia mundial A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ As baleias da economia mundial Nesta aula vamos conhecer a Índia e a República Popular da China, dois países que apresentaram rápido crescimento econômico

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 93 Exposição na abertura do encontro

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora

Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora Institucional Tokio Marine Seguradora Tokio Marine no Mundo Grupo Tokio Marine é o um dos líderes entre os grupos seguradores globais. Fundada em1879 Ativos:US$98bilhões

Leia mais

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Roteiro de Estudos 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Professor: Eduardo O que devo saber: Globalização, comércio mundial e blocos econômicos. O Comércio Global. O protecionismo. O comércio

Leia mais

Cenário Geral do Desenvolvimento Econômico da China A Política de GO OUT da China

Cenário Geral do Desenvolvimento Econômico da China A Política de GO OUT da China Cenário Geral do Desenvolvimento Econômico da China A Política de GO OUT da China A aplicação da Estratégia de GO OUT --Investimento direto chinês para o exterior em 2007 As principais medidas para apoiar

Leia mais

Alguns dados sobre a China

Alguns dados sobre a China CHINA "...de que país a China é colônia? É colônia de cada país com quem firmou um tratado, e todos os países que têm um tratado com a China são seus donos. Assim, a China não é somente escrava de uma

Leia mais

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013.

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. ------------------------------------------- DUKE UNIVERSITY NEWS e FGV Notícias Duke University Office of News & Communications http://www.dukenews.duke.edu

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º 3. Cidade chinesa que estreou economia de mercado completa 30 anos

ATIVIDADES ONLINE 9º 3. Cidade chinesa que estreou economia de mercado completa 30 anos ATIVIDADES ONLINE 9º 3 1) Leia atentamente. Cidade chinesa que estreou economia de mercado completa 30 anos Deng Xiaoping, pai da reforma econômica da China, decidiu no começo dos anos 80 testar as regras

Leia mais

Introdução. A Internet de Todas as Coisas está pronta para gerar pelo menos US$ 613 bilhões em lucros empresariais mundiais no. ano de 2013.

Introdução. A Internet de Todas as Coisas está pronta para gerar pelo menos US$ 613 bilhões em lucros empresariais mundiais no. ano de 2013. Internet de Todas as Coisas (IoE). 10 principais descobertas da Pesquisa Índice de valor da IoE da Cisco com 7.500 responsáveis pela tomada de decisão em 12 países Joseph Bradley Jeff Loucks Andy Noronha

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Arthur Ramos Roberto Marchi Eduardo Arnoni Renata Serra. Fusões e Aquisições no Novo Contexto Econômico

Arthur Ramos Roberto Marchi Eduardo Arnoni Renata Serra. Fusões e Aquisições no Novo Contexto Econômico Perspectiva Ivan de Souza Arthur Ramos Roberto Marchi Eduardo Arnoni Renata Serra Fusões e Aquisições no Novo Contexto Econômico A Booz & Company é uma firma de consultoria de gestão líder no mundo, que

Leia mais

As Novas Competências de RH: Parceria de Negócios de Fora para Dentro

As Novas Competências de RH: Parceria de Negócios de Fora para Dentro As Novas Competências de RH: Parceria de Negócios de Fora para Dentro DAVE ULRICH, JON YOUNGER, WAYNE BROCKBANK E MIKE ULRICH Qualquer bom profissional de RH quer ser melhor. Isto começa com um desejo

Leia mais

Bolsa de Valores de Tóquio A Bolsa de Valores de Tóquio é a mais antiga do Japão, tendo sido estabelecida em 1878 (Foto: Cortesia de Getty Images)

Bolsa de Valores de Tóquio A Bolsa de Valores de Tóquio é a mais antiga do Japão, tendo sido estabelecida em 1878 (Foto: Cortesia de Getty Images) Economia A Economia do Japão em uma Era de Globalização Bolsa de Valores de Tóquio A Bolsa de Valores de Tóquio é a mais antiga do Japão, tendo sido estabelecida em 1878 (Foto: Cortesia de Getty Images)

Leia mais

EXERCÍCIOS ON-LINE 9º ANO 3º TRIMESTRE/2014

EXERCÍCIOS ON-LINE 9º ANO 3º TRIMESTRE/2014 EXERCÍCIOS ON-LINE 9º ANO 3º TRIMESTRE/2014 1. Sobre os BRICS, assinale o que for INCORRETO: a) É um grupo formado pelos países considerados emergentes, formando um dos maiores blocos econômicos do planeta,

Leia mais

Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil

Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil EMBARGOED UNTIL TUESDAY JUNE 09, 2015 AT 00.01 EST Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil A expectativa de contratação no Brasil chega a -3% para o próximo

Leia mais

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM Perspectivas para o setor de TI BM&F Bovespa 26 de junho de 2013 BRASSCOM Associados BRASSCOM 1 Mercado Mundial de TI Crescimento Mercado TI BRASIL (2012/2011) 10,8% Crescimento Mercado TI Mundo (2012/2011)

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier.

Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Marketing 3.0 Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo, últimos lançamentos

Leia mais

Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade

Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo do MDIC Rio de Janeiro, Agosto de 2011 Introdução 1 Contexto

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

QUASE 5 BILHÕES DE PESSOAS VIVEM SEM COMPUTADORES. E SE PUDÉSSEMOS MUDAR ISSO?

QUASE 5 BILHÕES DE PESSOAS VIVEM SEM COMPUTADORES. E SE PUDÉSSEMOS MUDAR ISSO? QUASE 5 BILHÕES DE PESSOAS VIVEM SEM COMPUTADORES. E SE PUDÉSSEMOS MUDAR ISSO? ENDLESS DESENVOLVE COMPUTADORES SOB MEDIDA PARA O MUNDO EM DESENVOLVIMENTO *CONFIDENCIAL - Informação embargada até terça-feira,

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS E INVESTMENT BANKING EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. ADAPTIV RISKBOX: CONTROLE AVANÇADO DE RISCOS

MERCADO DE CAPITAIS E INVESTMENT BANKING EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. ADAPTIV RISKBOX: CONTROLE AVANÇADO DE RISCOS MERCADO DE CAPITAIS E INVESTMENT BANKING EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. ADAPTIV RISKBOX: CONTROLE AVANÇADO DE RISCOS EFICÁCIA COMPROVADA HOJE. PREPARADO PARA O AMANHÃ. MELHORES PRÁTICAS

Leia mais

1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central.

1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central. 1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central. 2) Considere a tabela para responder à questão: TAXA DE CRESCIMENTO URBANO (em %) África 4,3 Ásia 3,2 América Lat./Caribe

Leia mais

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional 3 O Cimento no Brasil 3 Processo produtivo 4 Histórico 5 Indústria 6 Produção 7 Consumo 8 Produção e consumo aparente regional 9 Vendas internas e exportação 10 Características da Indústria Cimenteira

Leia mais