- NORMA REGULAMENTADORA Nº 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES - CIPA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- NORMA REGULAMENTADORA Nº 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES - CIPA"

Transcrição

1 - NORMA REGULAMENTADORA Nº COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES - CIPA Aprovd pel Portri GM/MTB nº. - DOU //. DO OBJETIVO Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Comissão Intern de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo prevenção de cidentes e doençs decorrentes do trblho, de modo tornr comptível permnentemente o trblho com preservção d vid e promoção d súde do trblhdor. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - As empress privds e públics e os órgãos governmentis que possum empregdos regidos pel Consolidção ds Leis do Trblho - CLT, ficm obrigdos orgnizr e mnter em funcionmento, por estbelecimento, um Comissão Intern de Prevenção de Acidentes - CIPA. DA CONSTITUIÇÃO Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Devem constituir CIPA, por estbelecimento, e mntê-l em regulr funcionmento s empress privds, públics, socieddes de economi mist, órgãos d dministrção diret e indiret, instituições beneficentes, ssocições recretivs, coopertivs, bem como outrs instituições que dmitm trblhdores como empregdos. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A CIPA tem como objetivo observr e reltr condições de riscos nos mbientes de trblho e solicitr medids pr reduzir té eliminr os riscos existentes e/ou neutrlizr os mesmos, discutir os cidentes ocorridos, encminhndo o Serviços Especilizdos em Engenhri de Segurnç e em Medicin do Trblho e o empregdor o resultntes e, ind, orientr os demis trblhdores qunto à prevenção de cidentes... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído.

2 Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - As disposições contids nest NR plicm-se, no que couber, os trblhdores vulsos e às entiddes que lhes tomem serviços, observds s disposições estbelecids em Norms Regulmentdors de setores econômicos específicos. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A CIPA será compost de representntes do empregdor e dos empregdos, de cordo com proporções mínims estbelecids no Qudro I dest NR ou com quels estipulds em outrs NR... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - A composição d CIPA deverá obedecer critérios que permitm estr representd mior prte dos setores do estbelecimento, que ofereçm mior risco ou que presentem mior número de cidentes... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Hverá, n CIPA, tntos suplentes quntos forem os representntes titulres, sendo suplênci específic de cd titulr e pertecendo o mesmo setor... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Qundo o estbelecimento não se enqudrr no Qudro I dest NR, dministrção deverá designr um responsável pelo cumprimento ds tribuições dest NR, devendo o empregdor promover

3 seu treinmento pr tl fim, conforme o disposto no item Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Os membros titulres d CIPA, designdos pelo empregdor, não poderão ser reconduzidos pr mis de dois mndtos consecutivos.. - A empres que possuir em um mesmo município dois ou mis estbelecimentos, deverá grntir integrção ds CIPA e dos designdos, conforme o cso, com o objetivo de hrmonizr s polítics de segurnç e súde no trblho. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Orgnizd CIPA, mesm deverá ser registrd no órgão regionl do Ministério do Trblho - MTb, té (dez) dis pós eleição... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - O registro d CIPA será feito medinte requerimento o Delegdo Regionl do Trblho ou Delegdo do Trblho Mrítimo, compnhdo de cópi ds ts d eleição e d instlção e posse, contendo o clendário nul ds reuniões ordináris d CIPA, constndo di, mês, hor e locl de relizção ds mesms... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Após cd eleição, empres fic obrigd encminhr à DRT ou DTM s ts e o clendário referidos no subitem As empress instlds em centro comercil ou industril estbelecerão, trvés de membros de CIPA ou designdos, mecnismos de integrção com objetivo de promover o desenvolvimento de ções de prevenção de cidentes e doençs decorrentes do mbiente e instlções de uso coletivo, podendo contr com prticipção d dministrção do mesmo. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Os representntes dos empregdos titulres e suplentes, serão eleitos em escrutíneo secreto... - Excluído.

4 Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Assumirão condição de membros titulres os cndidtos mis votdos Excluído. Item... d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item... d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU // Em cso de empte, ssumirá o cndidto que tiver mior tempo no estbelecimento... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Os demis cndidtos votdos ssumirão condição de suplentes, obedecendo ordem decrescente de votos recebidos, respeitdo o disposto no subitens.. e Excluído. Item... d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item... d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU // Os cndidtos votdos e não eleitos como titulres ou suplentes, obedecendo ordem decrescente de votos, possibilitndo su nomeção posterior, em cso de vcânci de suplentes... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - A eleição deverá ser relizd durnte o expediente norml d empres, respeitdos os turnos, e será obrigtóri, devendo ter prticipção de, no mínimo, metde mis um do número de empregdos de cd setor... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Pr cd eleição deverá hver um folh de votção que ficrá rquivd n empres por um período mínimo de (três) nos... - Excluído.

5 Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - A utoridde regionl competente poderá nulr eleição qundo consttr qulquer irregulridde n su relizção... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - O mndto dos membros eleitos d CIPA terá durção de (um ) no, permitid um reeleição... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - A eleição pr o novo mndto d CIPA deverá ser convocd pelo empregdor, com przo mínimo de (qurent e cinco) dis ntes do término do mndto e relizd com ntecedênci mínim de (trint) dis do término do mndto. DA ORGANIZAÇÃO Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A CIPA será compost de representntes do empregdor e dos empregdos, de cordo com o dimensionmento previsto no Qudro I dest NR, resslvds s lterções disciplinds em tos normtivos pr setores econômicos específicos. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O membro titulr perderá o mndto, sendo substituído pelo suplente, qundo fltr mis de (qutro) reuniões ordináris sem justifictiv... - Os representntes dos empregdores, titulres e suplentes serão por eles designdos. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Os representntes dos empregdos, titulres e suplentes, serão eleitos em escrutínio secreto, do qul prticipem, independentemente de filição sindicl, exclusivmente os empregdos interessdos. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - O número de membros titulres e suplentes d CIPA, considerndo ordem decrescente de votos recebidos, observrá o dimensionmento previsto no Qudro I dest NR, resslvds s lterções disciplinds em tos normtivos de setores econômicos específicos.

6 Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Qundo o estbelecimento não se enqudrr no Qudro I, empres designrá um responsável pelo cumprimento dos objetivos dest NR, podendo ser dotdos mecnismos de prticipção dos empregdos, trvés de negocição coletiv. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O mndto dos membros eleitos d CIPA terá durção de um no, permitid um reeleição. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Os membros d CIPA, eleitos e designdos pr um novo mndto, serão empossdos utomticmente no º (primeiro) di pós o término do mndto nterior.. - É vedd dispens rbitrári ou sem just cus do empregdo eleito pr crgo de direção de Comissões Interns de Prevenção de Acidentes desde o registro de su cndidtur té um no pós o finl de seu mndto. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O empregdor designrá, nulmente, dentre os seus representntes titulres, o Presidente d CIPA.. - Serão grntids os membros d CIPA condições que não descrcterizem sus tividdes normis n empres, sendo vedd trnsferênci pr outro estbelecimento sem su nuênci, resslvdo o disposto nos prágrfos º e º do rtigo, d CLT. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O Vice-Presidente d CIPA será escolhido pelos representntes dos empregdos, dentre os seus titulres. ) excluíd; Alíne do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) excluíd; Alíne b do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) excluíd;

7 Alíne c do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) excluíd. Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O empregdor deverá grntir que seus indicdos tenhm representção necessári pr discussão e encminhmento ds soluções de questões de segurnç e súde no trblho nlisds n CIPA. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O Presidente d CIPA será substituído pelo Vice-Presidente nos seus impedimentos eventuis ou fstmentos temporários.. - O empregdor designrá entre seus representntes o Presidente d CIPA, e os representntes dos empregdos escolherão entre os titulres o vice-presidente. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O suplente ssumirá como membro titulr ns condições seguir discriminds, devendo o empregdor comunicr o órgão regionl do MTb s lterções e justificr os motivos: ) excluíd; Alíne do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) qundo tiver prticipdo de mis de qutro reuniões ordináris d CIPA, como substituto do titulr, que fltou por motivo não justificdo previmente: b) excluíd. Alíne b do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) qundo ocorrer cessrão do contrto de trblho do membro titulr... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

8 Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Nos impedimentos eventuis ou fstmentos temporários do Presidente d CIPA o seu suplente ssumirá o lugr de representnte titulr do empregdor e não s funções do Presidente... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Nos impedimentos eventuis ou fstmento temporários do Vice-Presidente, o seu suplente ssumirá o lugr de representnte titulr do empregdor e não s funções do Vice-Presidente.. - Os membros d CIPA, eleitos e designdos serão empossdos no primeiro di útil pós o término do mndto nterior. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Ocorrendo cessção do contrto de trblho do Presidente d CIPA ou o previsto no item., o empregdor deverá designr novo Presidente, preferencilmente dentre os seus representntes titulres, no przo de (qurent e oito) hors, devendo ser empossdo no to... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Será indicdo, de comum cordo com os membros d CIPA, um secretário e seu substituto, entre os componentes ou não d comissão, sendo neste cso necessári concordânci do empregdor. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Ocorrendo cessrão do contrto de trblho do Vice-Presidente d CIPA ou o previsto no item.,os representntes dos empregdos deverão escolher, dentre os seus titulres, o novo Vice-Presidente, no przo de (qurent e oito) hors, devendo ser empossdos no to.. - Empossdos os membros d CIPA, empres deverá protocolizr, em té dez dis, n unidde descentrlizd do Ministério do Trblho, cópis ds ts de eleição e de posse e o clendário nul ds reuniões ordináris. (Atulmente Ministério do Trblho e Emprego) Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Os titulres d representção dos empregdos n CIPA não poderão ser trnsferidos pr outr loclidde, slvo qundo houver concordânci express dos mesmos... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

9 . - Protocolizd n unidde descentrlizd do Ministério do Trblho e Emprego, CIPA não poderá ter seu número de representntes reduzido, bem como não poderá ser destivd pelo empregdor, ntes do término do mndto de seus membros, ind que hj redução do número de empregdos d empres, exceto no cso de encerrmento ds tividdes do estbelecimento. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Qundo houver consttção de risco e/ou ocorrer cidente do trblho, com ou sem vítim, o responsável pelo setor deverá comunicr ocorrênci, de imedito o presidente d CIPA, o qul, em função d grvidde, convocrá reunião extrordinári ou incluirá n put ordinári. ) excluíd; Alíne do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) excluíd; Alíne b do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) excluíd; Alíne c do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) excluíd. Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... A CIPA deverá discutir o cidente o encminhr o SESMT e o empregdor o resultdo e solicitções de providênci. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... O empregdor, ouvido o SESMT, terá (oito) dis pr responder à CIPA indicndo s providêncis dotds ou su discordânci devidmente justificd. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... Qundo o empregdor discordr ds solicitções d CIPA e est não ceitr justifictiv, o empregdor deverá solicitr presenç do MTb no przo de (oito) dis prtir d dt d comunicção

10 d não ceitção, pel CIPA. DAS ATRIBUIÇÕES Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A CIPA terá por tribuição: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. A CIPA terá s seguintes tribuições: ) identificr os riscos do processo de trblho, e elborr o mp de riscos, com prticipção do mior número de trblhdores, com ssessori do SESMT, onde houver; Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) discutir os cidentes ocorridos; b) elborr plno de trblho que possibilite ção preventiv n solução de problems de segurnç e súde no trblho; Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) sugerir medids de prevenção de cidentes julgds necessáris, por inicitiv própri ou sugestões de outros empregdos, encminhndo-s o SESMT, c) prticipr d implementção e do controle d qulidde ds medids de prevenção necessáris, bem como d vlição ds prioriddes de ção nos locis de trblho; Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) promover divulgção e zelr pel observânci ds norms de segurnç e medicin do trblho ou de regulmentos e instrumentos de serviço, emitidos pelo empregdor; d) relizr, periodicmente, verificções nos mbientes e condições de trblho visndo identificção de situções que venhm trzer riscos pr segurnç e súde dos trblhdores; Alíne d do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

11 Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) despertr o interesse dos empregdos pel prevenção de dotr comportmento preventivo durnte o trblho. e) relizr, cd reunião, vlição do cumprimento ds mets fixds em seu plno de trblho e discutir s situções de risco que form identificds; Alíne e do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) promover, nulmente, em conjunto com o SESMT, Semn Intern de Prevenção de Acidentes do Trblho - SIPAT; f) divulgr os trblhdores informções reltivs à segurnç e súde no trblho; Alíne f do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne f do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. f) prticipr d cmpnh permnente de prevenção de cidentes promovid pel empres; g) prticipr, com o SESMT, onde houver, ds discussões promovids pelo empregdor, pr vlir os impctos de lterções no mbiente e processo de trblho relciondos à segurnç e súde dos trblhdores; Alíne g do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne g do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. g) registrr em livro próprio, s ts ds reuniões CIPA e envir, menslmente, o SESMT e o empregdor cópis ds mesms; h) requerer o SESMT, qundo houver, ou o empregdor, prlisção de máquin ou setor onde considere hver risco grve e iminente à segurnç e súde dos trblhdores; Alíne h do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne h do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. h) investigr ou prticipr, com o SESMT, d investigção de cuss, circunstâncis e consequêncis dos cidentes e ds doençs ocupcionis, compnhndo execução ds medids corretivs; i) colborr no desenvolvimento e implementção do PCMSO e PPRA e de outros progrms relciondos à segurnç e súde no trblho;

12 Alíne i do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne i do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. i) relizr, qundo houver denúnci de risco ou por inicitiv própri e medinte prévio viso o empregdor e o SESMT, inspeção ns dependêncis d empres, dndo conhecimento dos riscos encontrdos o responsável pelo setor, o SESMT e o empregdor. j) divulgr e promover o cumprimento ds Norms Regulmentdors, bem como cláusuls de cordos e convenções coletivs de trblho, reltivs à segurnç e súde no trblho; Alíne j do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne j do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. j) sugerir relizção de cursos, treinmentos e cmpnhs que julgr necessários pr melhorr o desempenho dos empregdos qunto à segurnç e medicin do trblho; l) prticipr, em conjunto com o SESMT, onde houver, ou com o empregdor d nálise ds cuss ds doençs e cidentes de trblho e propor medids de solução dos problems identificdos; Alíne l do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne l do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. l) preencher os Anexos I e II e mntê -los rquivdos, de mneir permitir cesso qulquer momento, sendo de livre escolh o método de rquivmento; m) requisitr o empregdor e nlisr s informções sobre questões que tenhm interferido n segurnç e súde dos trblhdores; Alíne m do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne m do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. m) envir trimestrlmente cópi do Anexo I o empregdor; n) requisitr à empres s cópis ds CAT emitids; Alíne n do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne n do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. n) convocr pessos, no âmbito d empres, qundo necessário, pr tomd de informções, depoimento e ddos ilustrtivos e/ou esclrecedores, por ocsião d investigção dos cidentes do trblho.

13 o) promover, nulmente, em conjunto com o SESMT, onde houver, Semn Intern de Prevenção de Acidentes do Trblho - SIPAT; Alíne o do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne o do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSST nº - DOU //. o) elborr, ouvidos os trblhdores de todos os setores do estbelecimento e com colborção do SESMT, qundo houver, o Mp de Riscos, com bse ns orientções constntes do Anexo IV, devendo o mesmo ser refeito cd gestão d CIPA. p) prticipr, nulmente, em conjunto com empres, de Cmpnhs de Prevenção d AIDS. Alíne p do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Prágrfo único - Excluído. Prágrfo único do item. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Prágrfo único do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSST nº - DOU //. Prágrfo único - As orientções qunto à elborção do referido Mp de Riscos, serem incluíds n NR-, pssm fzer prte d presente Portri, como nexo.. - Cbe o empregdor proporcionr os membros d CIPA os meios necessários o desempenho de sus tribuições, grntindo tempo suficiente pr relizção ds trefs constntes do plno de trblho. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Compete o Presidente d CIPA: ) excluíd; Alíne do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) convocr os membros pr reunião d CIPA; b) excluíd; Alíne b do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

14 Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) presidir s reuniões, encminhndo o empregdor e o SESMT s recomendções provds c) excluíd; Alíne c do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) designr membro d CIPA ou grupo de trblho pritário pr investigr o cidente do trblho ou compnhr investigção feit pelo SESMT, imeditmente pós receber comunicção de encrregdo do setor onde ocorreu o cidente; d) excluíd; Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) determinr trefs os membros d CIPA; e) excluíd; Alíne e do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) coordenr tods s tribuições d CIPA; f) excluíd; Alíne f do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne f do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. f) mnter e promover o relcionmento d CIPA com os SESMT e demis órgãos d empres; g) excluíd; Alíne g do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne g do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

15 g) delegr tribuições o Vice-Presidente... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) excluíd; Alíne do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) excluíd; Alíne b do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) excluíd; Alíne c do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Cbe os empregdos: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Compete o Vice-Presidente d CIPA: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº /.. - Cbe os empregdos: ) prticipr d eleição de seus representntes; Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) executr tribuições que lhe forem delegds; Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. ) prticipr d eleição de seus representntes; b) colborr com gestão d CIPA; Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) substituir o Presidente nos seus impedimentos eventuis ou nos seus fstmentos temporários.

16 Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. b) colborr com gestão d CIPA; c) indicr à CIPA, o SESMT e o empregdor situções de riscos e presentr sugestões pr melhori ds condições de trblho; Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. c) indicr à CIPA, o SESMT e o empregdor situções de riscos e presentr sugestões pr melhori ds condições de trblho; d) observr e plicr no mbiente de trblho s recomendções qunto prevenção de cidentes e doençs decorrentes do trblho. Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. d) observr e plicr no mbiente de trblho s recomendções qunto prevenção de cidentes e doençs decorrentes do trblho.. Cbe o Presidente d CIPA: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Compete os membros d CIPA: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº /.. - Cbe o Presidente d CIPA: ) convocr os membros pr s reuniões d CIPA; Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) elborr o clendário nul de reuniões d CIPA; Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. ) convocr os membros pr s reuniões d CIPA; b) coordenr s reuniões d CIPA, encminhndo o empregdor e o SESMT, qundo houver, s decisões d comissão; Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

17 Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) prticipr ds reuniões d CIPA, discutindo os ssuntos em put e provndo s recomendções; Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. b) coordenr s reuniões d CIPA, encminhndo o empregdor e o SESMT, qundo houver, s decisões d comissão; c) mnter o empregdor informdo sobre os trblhos d CIPA; Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) investigr o cidente do trblho, isoldmente ou em grupo, e discutir os cidentes ocorridos; Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. c) mnter o empregdor informdo sobre os trblhos d CIPA; d) coordenr e supervisionr s tividdes de secretri; Alíne d do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne d do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) frequentr o curso sobre prevenção de cidentes do trblho, promovido pelo empregdor nos termos do item. dest NR; Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. d) coordenr e supervisionr s tividdes de secretri; e) delegr tribuições o Vice-Presidente; Alíne e do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne e do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) cuidr pr que tods s tribuições d CIPA prevists no item. sejm cumprids durnte respectiv questão. Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº /. e) delegr tribuições o Vice-Presidente;. - Cbe o Vice-Presidente: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. A CIPA terá um secretário e seu respectivo substituto que serão escolhido, de comum cordo, pelos representntes do empregdor e dos empregdos.

18 ) executr tribuições que lhe forem delegds; Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) substituir o Presidente nos seus impedimentos eventuis ou nos seus fstmentos temporários; Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) excluíd; Alíne c do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) excluíd; Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) excluíd; Alíne e do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. f) excluíd; Alíne f do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. g) excluíd; Alíne g do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. h) excluíd; Alíne h do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. i) excluíd; Alíne i do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. j) excluíd; Alíne j do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

19 l) excluíd; Alíne l do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. m) excluíd; Alíne m do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. n) excluíd. Alíne n do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... O substituto do secretário d CIPA deverá substituí-lo nos seus impedimentos eventuis ou fstmentos temporários, podendo ssumir o lugr de secretário, qundo ocorrer cessção do contrto de trblho... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... Compete o secretário d CIPA: ) excluíd. Alíne do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item.. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) elborr s ts ds eleições, d posse e ds reuniões registrndo-s em livro próprio; b) excluíd. Alíne b do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne b do item.. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

20 b) preprr correspondênci; c) excluíd. Alíne c do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item.. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) mnter o rquivo tulizdo; d) excluíd. Alíne d do item.. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne d do item.. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) providencir pr que s ts sejm ssinds por todos os membros d CIPA.. - O Presidente e o Vice-Presidente d CIPA, em conjunto, terão s seguintes tribuições: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. O empregdor deverá promover, pr todos os membros d CIPA, titulres e suplentes, inclusive pr o secretário e seu substituto, em horrio de expediente norml d empres, curso sobre prevenção de cidentes do trblho, com crg horári mínim de (dezoito) hors, obedecendo o currículo básico nexo. ) cuidr pr que CIPA disponh de condições necessáris pr o desenvolvimento de seus trblhos; Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) coordenr e supervisionr s tividdes d CIPA, zelndo pr que os objetivos propostos sejm lcnçdos; Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) delegr tribuições os membros d CIPA; Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) promover o relcionmento d CIPA com o SESMT, qundo houver;

21 Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) divulgr s decisões d CIPA todos os trblhdores do estbelecimento; Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. f) encminhr os pedidos de reconsiderção ds decisões d CIPA; Alíne f do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. g) constituir comissão eleitorl. Alíne g do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... O curso referido no item. de frequênci obrigtóri, deverá ser promovido ntes d posse dos membros de cd mndto, exceção feit o mndto inicil de um CIPA, qundo o curso deverá ser relizdo no przo máximo de (trint) dis, contr d dt d eleição... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... Ficm desobrigdos de frequentr o curso referido no item. dest NR, os membros d CIPA que tenhm registro no Ministério do Trblho, conforme NR especific, ou os que já possum certificdo deste curso, devendo, entretnto, prticiprem de cursos de tulizção promovidos pel empres... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... O curso referido no item. deverá ser relizdo de preferênci pelo SESMT d empres e, n impossibilidde, por entiddes especilizds em segurnç do trblho, entidde sindicis pr ctegori profissionl correspondente ou ind por centros e empress de treinmento, todos credencidos, pr esse fim, no órgão regionl do MTb.. - O Secretário d CIPA terá por tribuição: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

22 Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Compete o empregdo: ) compnhr s reuniões d CIPA, e redigir s ts presentndo-s pr provção e ssintur dos membros presentes; Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) prestigir integrlmente CIPA, proporcionndo os seus componentes os meios necessários o desempenho de sus tribuições; b) preprr s correspondêncis; e Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) convocr eleições pr escolh dos representntes dos empregdos n CIPA, té (qurent e cinco) dis ntes do término do mndto; c) outrs que lhe forem conferids. Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) promover cursos de tulizção pr os membros d CIPA; d) excluíd; Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne d do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) cuidr pr que todos os titulres de representções n CIPA compreçm às reuniões ordináris e/ou extrordináris; e) excluíd; Alíne e do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

23 Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) encminhr o órgão regionl do MTb, trimestrlmente, té o di dos meses de jneiro, bril, julho e outubro, o Anexo I, devidmente preenchido, podendo ser entregue contr recibo ou trvés de serviço postl (A.R). DO FUNCIONAMENTO Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A CIPA terá reuniões ordináris mensis, de cordo com o clendário preestbelecido. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. compete os empregdos: ) excluíd; Alíne do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) eleger seus representntes n CIPA; b) excluíd; Alíne b do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) indicr à CIPA e o SESMT situções de risco e presentr sugestões pr melhori ds condições de trblho; c) excluíd; Alíne c do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) observr s recomendções, qunto à prevenção de cidentes, trnsmitids pelos membros CIPA. d) excluíd. Alíne d do item. d NR excluíd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

24 . - As reuniões ordináris d CIPA serão relizds durnte o expediente norml d empres e em locl proprido. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. A CIPA se reunirá com todos os seus membros, pelo menos um vez por mês em locl proprido e durnte o expediente norml d empres, obedecendo o clendário nul.. - As reuniões d CIPA terão ts ssinds pelos presentes com encminhmento de cópis pr todos os membros. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Sempre que ocorrer cidentes que resulte em morte, perd de membro ou de função orgânic e, ind, cuse prejuízo de grnde mont, CIPA se reunirá em cráter extrordinário no przo máximo de (qurent e oito) hors pós ocorrênci do cidente, podendo ser exigid presenç do responsável pelo setor onde ocorreu o mesmo.. - As ts ficrão no estbelecimento à disposição dos Agentes d Inspeção do Trblho - AIT. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Registrd CIPA no órgão regionl do MTb, mesm não poderá ter seu número de representntes reduzido, bem como não poderá ser destivd pelo empregdor ntes do término do mndto de seus membros, ind que hj redução do número de empregdos d empres, exceto nos csos em que houver encerrmento d tividde do estbelecimento.. - Reuniões extrordináris deverão ser relizds qundo: Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Os membros titulres d CIPA representntes dos empregdos não poderão sofrer despedid rbitrári, entendendo-se como tl que não se fundr em motivo disciplinr, técnico, econômico ou finnceiro. ) houver denúnci de situção de risco grve e iminente que determine plicção de medids corretivs de emergênci; Alíne do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) ocorrer cidente do trblho grve ou ftl; Alíne b do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) houver solicitção express de um ds representções.

25 Alíne c do item. d NR lterd pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... Ocorrendo despedid, cberá o empregdor, em cso de reclmção à Justiç do Trblho, comprovr existênci de qulquer dos motivos menciondos no item., sobe pen de ser condendo reintegrr o empregdo.. - As decisões d CIPA serão preferencilmente por consenso. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. A CIPA ds empress que trblhem em regime szonl será constituíd considerndo-se médi ritmétic do número de empregdos do no civil nterior e obedecendo o Qudro I, nexo... - Não hvendo consenso, e frustrds s tenttivs de negocição diret ou com medição, será instldo processo de votção, registrndo-se ocorrênci n t d reunião. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Ds decisões d CIPA cberá pedido de reconsiderção, medinte requerimento justificdo. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. A CIPA poderá ter cesso os Qudros III, IV, V e VI referidos n líne i, do item., d NR, qundo julgr necessário... - O pedido de reconsiderção será presentdo à CIPA té próxim reunião ordinári, qundo será nlisdo, devendo o Presidente e o Vice-Presidente efetivr os encminhmentos necessários. Item.. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Excluído. Item.. d NR excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O membro titulr perderá o mndto, sendo substituído por suplente, qundo fltr mis de qutro reuniões ordináris sem justifictiv. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

26 Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. A CIPA, pr tender o disposto n líne g, do item., deverá mnter um livro proprido, previmente utenticdo pelo órgão regionl do MTb.. - A vcânci definitiv de crgo, ocorrid durnte o mndto, será suprid por suplente, obedecid à ordem de colocção decrescente registrd n t de eleição, devendo o empregdor comunicr à unidde descentrlizd do Ministério do Trblho e Emprego s lterções e justificr os motivos. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. Qundo se trtr de empreiteirs ou empress prestdors de serviços, consider-se estbelecimento, pr fins de plicção dest NR, o locl em que os seus empregdos estiverem exercendo sus tividdes... - No cso de fstmento definitivo do presidente, o empregdor indicrá o substituto, em dois dis úteis, preferencilmente entre os membros d CIPA. Item.. d NR lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... As empreiteirs ou empress prestdors de serviços, contrtds que, pelo número de empregdos, não se enqudrrem no Qudro I nexo, poderão prticipr d CIPA d empres contrtnte, medinte cordo entre mbs.. - No cso de fstmento definitivo do vice-presidente, os membros titulres d representção dos empregdos, escolherão o substituto, entre seus titulres, em dois dis úteis. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. DO TREINAMENTO Título do Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A empres deverá promover treinmento pr os membros d CIPA, titulres e suplentes, ntes d posse. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - O treinmento de CIPA em primeiro mndto será relizdo no przo máximo de trint dis, contdos prtir d dt d posse. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - As empress que não se enqudrem no Qudro I, promoverão nulmente treinmento pr o designdo responsável pelo cumprimento do objetivo dest NR. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O treinmento pr CIPA deverá contemplr, no mínimo, os seguintes itens:

27 Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) estudo do mbiente, ds condições de trblho, bem como dos riscos origindos do processo produtivo; Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) metodologi de investigção e nálise de cidentes e doençs do trblho; Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) noções sobre cidentes e doençs do trblho decorrentes de exposição os riscos existentes n empres; Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) noções sobre Síndrome d Imunodeficiênci Adquirid - AIDS, e medids de prevenção; Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) noções sobre s legislções trblhist e previdenciári reltivs à segurnç e súde no trblho; Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. f) princípios geris de higiene do trblho e de medids de controle dos riscos; Alíne f do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. g) orgnizção d CIPA e outros ssuntos necessários o exercício ds tribuições d Comissão. Alíne g do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O treinmento terá crg horári de vinte hors, distribuíds em no máximo oito hors diáris e será relizdo durnte o expediente norml d empres. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O treinmento poderá ser ministrdo pelo SESMT d empres, entidde ptronl, entidde de trblhdores ou por profissionl que possu conhecimentos sobre os tems ministrdos. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

28 . - A CIPA será ouvid sobre o treinmento ser relizdo, inclusive qunto à entidde ou profissionl que o ministrrá, constndo su mnifestção em t, cbendo à empres escolher entidde ou profissionl que ministrrá o treinmento. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Qundo comprovd não observânci o disposto nos itens relciondos o treinmento, unidde descentrlizd do Ministério do Trblho e Emprego, determinrá complementção ou relizção de outro, que será efetudo no przo máximo de trint dis, contdos d dt de ciênci d empres sobre decisão. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. DO PROCESSO ELEITORAL Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Compete o empregdor convocr eleições pr escolh dos representntes dos empregdos n CIPA, no przo mínimo de (sessent) dis ntes do término do mndto em curso. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - A empres estbelecerá mecnismos pr comunicr o início do processo eleitorl o sindicto d ctegori profissionl. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O Presidente e o Vice Presidente d CIPA constituirão dentre seus membros, no przo mínimo de (cinquent e cinco) dis ntes do término do mndto em curso, Comissão Eleitorl - CE, que será responsável pel orgnizção e compnhmento do processo eleitorl. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Nos estbelecimentos onde não houver CIPA, Comissão Eleitorl será constituíd pel empres. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - O processo eleitorl observrá s seguintes condições: Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. ) publicção e divulgção de editl, em locis de fácil cesso e visulizção, no przo mínimo de (qurent e cinco) dis ntes do término do mndto em curso; Alíne do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. b) inscrição e eleição individul, sendo que o período mínimo pr inscrição será de quinze dis;

29 Alíne b do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. c) liberdde de inscrição pr todos os empregdos do estbelecimento, independentemente de setores ou locis de trblho, com fornecimento de comprovnte; Alíne c do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. d) grnti de emprego pr todos os inscritos té eleição; Alíne d do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. e) relizção d eleição no przo mínimo de (trint) dis ntes do término do mndto d CIPA, qundo houver; Alíne e do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. f) relizção de eleição em di norml de trblho, respeitndo os horários de turnos e em horário que possibilite prticipção d miori dos empregdos. Alíne f do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. g) voto secreto; Alíne g do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. h) purção dos votos, em horário norml de trblho, com compnhmento de representnte do empregdor e dos empregdos, em número ser definido pel comissão eleitorl; Alíne h do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. i) fculdde de eleição por meios eletrônicos; Alíne i do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. j) gurd, pelo empregdor, de todos os documentos reltivos à eleição, por um período mínimo de cinco nos. Alíne j do item. d NR crescid pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Hvendo prticipção inferior cinqüent por cento dos empregdos n votção, não hverá

30 purção dos votos e comissão eleitorl deverá orgnizr outr votção que ocorrerá no przo máximo de dez dis. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - As denúncis sobre o processo eleitorl deverão ser protocolizds n unidde descentrlizd do MTE, té trint dis pós dt d posse dos novos membros d CIPA. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Compete unidde descentrlizd do Ministério do Trblho e Emprego, confirmds irregulriddes no processo eleitorl, determinr su correção ou proceder nulção qundo for o cso. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Em cso de nulção empres convocrá nov eleição no przo de cinco dis, contr d dt de ciênci, grntids s inscrições nteriores. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //... - Qundo nulção se der ntes d posse dos membros d CIPA, ficrá ssegurd prorrogção do mndto nterior, qundo houver, té complementção do processo eleitorl. Item.. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Assumirão condição de membros titulres e suplentes, os cndidtos mis votdos. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Em cso de empte, ssumirá quele que tiver mior tempo de serviço no estbelecimento. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Os cndidtos votdos e não eleitos serão relciondos n t de eleição e purção, em ordem decrescente de votos, possibilitndo nomeção posterior, em cso de vcânci de suplentes. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. DAS CONTRATANTES E CONTRATADAS Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Qundo se trtr de empreiteirs ou empress prestdors de serviços, consider-se estbelecimento, pr fins de plicção dest NR, o locl em que seus empregdos estiverem exercendo sus tividdes. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

31 . - Sempre que dus ou mis empress turem em um mesmo estbelecimento, CIPA ou designdo d empres contrtnte deverá, em conjunto com s ds contrtds ou com os designdos, definir mecnismos de integrção e de prticipção de todos os trblhdores em relção às decisões ds CIPA existentes no estbelecimento. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A contrtnte e s contrtds, que tuem num mesmo estbelecimento, deverão implementr, de form integrd, medids de prevenção de cidentes e doençs do trblho, decorrentes d presente NR, de form grntir o mesmo nível de proteção em mtéri de segurnç e súde todos os trblhdores do estbelecimento. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A empres contrtnte dotrá medids necessáris pr que s empress contrtds, sus CIPA, os designdos e os demis trblhdores lotdos nquele estbelecimento recebm s informções sobre os riscos presentes nos mbientes de trblho, bem como sobre s medids de proteção dequds. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - A empres contrtnte dotrá s providêncis necessáris pr compnhr o cumprimento pels empress contrtds que tum no seu estbelecimento, ds medids de segurnç e súde no trblho. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Disposições Finis Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Est norm poderá ser primord medinte negocição, nos termos de portri específic. Item. d NR renumerdo pr. pelo rt. º d Portri SIT/DSST nº /. Item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Est norm poderá ser primord medinte negocição, nos termos de portri específic. Anexo I - Excluído Anexo I excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Anexo I lterdo pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //. Anexo II - Excluído. Anexo II excluído pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.

NR-5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

NR-5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 - Comissão Intern de Prevenção de Acidentes (Portri n.º 08, de 23/02/99 Retificd em 12/07/99) Portris de Alterção: Portri GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Portri SSMT n.º 33, de 27de

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA 1 - NR 1 DISPOSIÇÕES GERAIS

NORMA REGULAMENTADORA 1 - NR 1 DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA REGULAMENTADORA 1 - NR 1 DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1. As Norms Regulmentdors - NR, reltivs à segurnç e medicin do trblho, são de observânci obrigtóri pels empress privds e públics e pelos órgãos públicos

Leia mais

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DO OBJETIVO A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

Leia mais

NR.05 CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 12/07/2011

NR.05 CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 12/07/2011 NR.05 CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 12/07/2011 DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Intern de Prevenção de Acidentes CIPA tem como objetivo prevenção de cidentes e doençs decorrentes do trblho,

Leia mais

NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho,

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

5.5.4 Para cada eleição deverá haver uma folha de votação que ficará arquivada na empresa por um período mínimo de 3 (três) anos.

5.5.4 Para cada eleição deverá haver uma folha de votação que ficará arquivada na empresa por um período mínimo de 3 (três) anos. NR 5 5.1 As empresas privadas e públicas e os órgãos governamentais que possuam empregados regidos pela ConsoIidação das Leis do Trabalho - CLT ficam obrigados a organizar e manter em funcionamento, por

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010.

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010. DECRETO Nº 27631 de 22 de bril de 2010. Regulment Períci Médic e Ocupcionl dos servidores municipis d Prefeitur de Gurulhos. SEBASTIÃO DE ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no uso de sus tribuições

Leia mais

FAP Faculdade de Apucarana CESUAP Centro de Ensino Superior de Apucarana CNPJ 73243164/0001-13. NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

FAP Faculdade de Apucarana CESUAP Centro de Ensino Superior de Apucarana CNPJ 73243164/0001-13. NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DO OBJETIVO 5.1 a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA 5 - NR 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO OBJETIVO

NORMA REGULAMENTADORA 5 - NR 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO OBJETIVO Page 1 of 7 NORMA REGULAMENTADORA 5 - NR 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO OBJETIVO 5.1 a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e

Leia mais

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia Eleições Está berto o período de inscrição pr s novs chps do Diretório Acdêmico - Gestão 2015 Inscrições: dos dis 17 29 de gosto de 2015 somente pelo e-mil: fisioufu.d.@gmil.com A votção será relizd nos

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Intern de Prevenção de Acidentes CIPA - tem como objetivo prevenção de cidentes e doençs decorrentes

Leia mais

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Sindilojas, 24 de julho de 2014

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Sindilojas, 24 de julho de 2014 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA Sindilojas, 24 de julho de 2014 Legislação da CIPA Decreto-lei nº 7.036 de 10/11/1944 (Lei de Acidentes do Trabalho): Art. 82. Os empregadores, cujo número

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT)

NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) Zelãene dos Santos SEGURANÇA DO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) 4.1. As empresas privadas e públicas, os órgãos públicos

Leia mais

NR 5 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 5 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 5 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES Publicção D.O.U. Portri GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterções/Atulizções D.O.U. Portri SSMT n.º 33, de 27de outubro de 1983 31/10/83

Leia mais

NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO

NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO NR5 - Comissão Intern de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Intern de Prevenção de Acidentes CIPA - tem como objetivo prevenção de cidentes e doençs decorrentes do trblho, de

Leia mais

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTE OBJETIVO Prevenir acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

U04.6. Câmara Municipal da Amadora. Pág. 1 a. 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009) 01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente.

U04.6. Câmara Municipal da Amadora. Pág. 1 a. 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009) 01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Câmr Municipl d Amdor Deprtmento de Administrção U04.6 Urbnísitic EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL OU COMUNICAÇÃO PRÉVIA PARA OBRAS INACABADAS LISTA DE DOCUMENTOS 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009)

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS O coordendor dos projetos de pesquis e desenvolvimento institucionl nº 034280, 042571, 042576, torn públic bertur de inscrições pr seleção de lunos dos cursos de grdução

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL 1. DO PROGRAMA 1.1. O PSG destin-se pessos de bix rend cuj rend fmilir mensl per cpit não ultrpsse 2 slários mínimos federis,

Leia mais

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 5.580 Institui o Plno de Crreir e Vencimentos do Mgistério Público Estdul do Espírito Snto O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Fço sber que Assembléi Legisltiv decretou e eu snciono seguinte

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE CAPITULO I VENDA DE LOTES DE TERRENO PARA FINS INDUSTRIAIS ARTIGO l. A lienção, trvés de vend, reliz-se por negocição direct com os concorrentes sendo o preço d vend fixo, por metro qudrdo, pr um ou mis

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009.

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. Pág. 1 de 6 LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. CRIA COMISSÃO DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPA E A COMISSÃO GERAL DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPAG, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Pedra dos Ferros

Prefeitura Municipal de São Pedra dos Ferros CNPJ/MF. nº 19.243.500/0001-82 Código do Município: 847-8 Praça Prefeito Armando Rios, 186-Centro - 35360-000 São Pedra dos Ferros-MG lei no 101, de 08 de maio de 2014. DISPÕE SOBRE A CONSTITUiÇÃO DA COMISSÃO

Leia mais

Altera e consolida o Regimento Interno da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA e dá outras providências.

Altera e consolida o Regimento Interno da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA e dá outras providências. ATO Nº 1104/09 Altera e consolida o Regimento Interno da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA e dá outras providências. CONSIDERANDO as sugestões de aperfeiçoamento do Regimento Interno da Comissão

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável do Brasil INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA. APROVAÇÃO T.E Nome Rubrica Nome Rubrica E DIREX

Desenvolvimento Sustentável do Brasil INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA. APROVAÇÃO T.E Nome Rubrica Nome Rubrica E DIREX Desenvolvimento Sustentável do Brasil Nº Fls.: 01/18 INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA Rev/ Rev/ Fls. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 Fls. 01 02 03 04 05 06 07 08 09 01 16 02 17 03 18 04 19

Leia mais

AFT - MTE. Segurança do Trabalho Normativas 4 e 5. Prof. Anjor Mujica

AFT - MTE. Segurança do Trabalho Normativas 4 e 5. Prof. Anjor Mujica NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT

Leia mais

A Portaria 3237/72, entre seus aspectos mais importantes, enfocou:

A Portaria 3237/72, entre seus aspectos mais importantes, enfocou: NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 1 DISPOSIÇÕES GERAIS (101.000 0) 1.1. As Norms Regulmentdors NR, reltivs à segurnç e medicin do trblho, são de observânci obrigtóri pels empress

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO GERENCIA DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS -TGO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO GERENCIA DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS -TGO PREGÃO ELETRÔNICO 010/2010 ITEM 15.1.5 NEXO V DOCUMENTOS SEREM OBRIGTORIMENTE PRESENTDOS PR LIBERÇÃO DOS PGMENTOS NOME D EMPRES CONTRTD: Nº DO CONTRTO: NO Item DOCUMENTOS DETLHMENT O QUNDO EXIGIR DOCUMENTO

Leia mais

01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Pág. a. 02. Termo de responsabilidade do técnico pela ocupação da via pública. Pág.

01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Pág. a. 02. Termo de responsabilidade do técnico pela ocupação da via pública. Pág. Câmr Municipl d Amdor DAU - Deprtmento de Administrção Urbnístic OCUPAÇÃO DA VIA PÚBLICA 20 Assunto: Ocupção d Vi Públic. MOD. 20/CMA/DAU/2004 FOLHA 00 List de Documentos (Consultr instruções em nexo)

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS

FICHA DE INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO DO ESTADO DO CEARÁ POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO CARGO DE SOLDADO PM

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA. NATALINO SALGADO FILHO Reitor 30 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO Rua Barão de Itapary, 227 - Centro CEP: 65.070-020 São Luís-MA NATALINO SALGADO FILHO Reitor JOYCE SANTOS LAGES Superintendente EURICO SANTOS NETO Gerente Administrativo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE BOLSA DE ESTUDO 2015

EDITAL DO PROGRAMA DE BOLSA DE ESTUDO 2015 EDITAL DO PROGRAMA DE BOLSA DE ESTUDO 2015 A Diretor do Colégio Noss Senhor do Perpétuo Socorro no exercício ds tribuições que lhe conferem o seu Regimento Escolr, - considerndo o que determin Lei 12.101/2009,

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLV 243 Brsíli - DF, segund-feir, 15 de dezembro de 2008. Sumário PÁGINA Atos do Poder Judiciário... 1 Atos do Poder Executivo... 1 Presidênci d Repúblic... 104 Ministério d Agricultur,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO)

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) GESTÃO DE EMPRESAS CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) Exercícios Amortizção de Empréstimos EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Exercício 1 Um empréstimo vi ser reembolsdo trvés de reembolsos nuis, constntes

Leia mais

AGENTE ADMINISTRATIVO DO MP/RS DIREITO ADMINISTRATIVO DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS DO RS

AGENTE ADMINISTRATIVO DO MP/RS DIREITO ADMINISTRATIVO DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS DO RS 1 SUMÁRIO I. Administrção Públic... II. Atos Administrtivos... III. Poder de Políci... IV. Serviço Público... V. Responsbilidde Civil do Estdo... VI. Controle d Administrção Públic... 02 09 21 23 25 27

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº.768, DE 5 DE OUTUBRO DE 005 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sus tribuições legis, e considerndo o disposto n Portri MP no 08, de de julho

Leia mais

Edital 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS

Edital 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS Editl 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS 1 DA ABERTURA 1.1 A Universidde Estdul de Goiás (UEG), pesso jurídic de direito público, utrqui do poder executivo estdul, constituíd pel Lei Estdul n.

Leia mais

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra Serviços de Acção Socil d Universidde de Coimbr Serviço de Pessol e Recursos Humnos O que é o bono de fmíli pr crinçs e jovens? É um poio em dinheiro, pgo menslmente, pr judr s fmílis no sustento e n educção

Leia mais

L E I Nº 6.969, DE 9 DE MAIO DE 2007

L E I Nº 6.969, DE 9 DE MAIO DE 2007 L E I Nº 6.969, DE 9 DE MIO DE 2007 Institui o Plno de rreirs, rgos e Remunerção dos Servidores do Poder Judiciário do Estdo do Prá e dá outrs providêncis. seguinte Lei: SSEMLÉI LEGISLTIV DO ESTDO DO PRÁ

Leia mais

TÍTULO: Métodos de Avaliação e Identificação de Riscos nos Locais de Trabalho. AUTORIA: Ricardo Pedro

TÍTULO: Métodos de Avaliação e Identificação de Riscos nos Locais de Trabalho. AUTORIA: Ricardo Pedro TÍTULO: Métodos de Avlição e Identificção de Riscos nos Locis de Trblho AUTORIA: Ricrdo Pedro PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 167 (Novembro/Dezembro de 2006) 1. Enqudrmento legl A vlição e identificção de

Leia mais

Grupo Educacional Unis

Grupo Educacional Unis Fundção de Ensino e Pesquis do Sul de Mins Centro Universitário do Sul de Mins Editl de Processo Seletivo Modlidde Distânci - CPS 01/2015 Vestibulr 2015 1º Semestre Grupo Educcionl Unis O Reitor do Centro

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO ESTDO D PRIB PREFEITUR MUNICIPL DE LGO SEC GBINETE DO PREFEITO Lei nº 117/20, de 31 de dezembro de 20 INSTITUI O CENTRO DE TENÇÃO PSICOSSOCIL NO MUNICÍPIO DE LGO SEC-PB, CRI CRGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 068/2012

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 068/2012 P.J.U.- TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO 1 PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 068/2012 Regido pel Lei nº 10.520/2002, Lei Complementr

Leia mais

Constituição da CIPA: 5.2. Devem constituir CIPA, por estabelecimento...

Constituição da CIPA: 5.2. Devem constituir CIPA, por estabelecimento... 1 Modelos de Documentos para a constituição da CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - Data: 02/01/2006. Realização: Gerência de Políticas de Prevenção e Saúde Ocupacional Objetivos da CIPA:

Leia mais

O seu Gestor de Recursos Humanos e Gestor da Formação!

O seu Gestor de Recursos Humanos e Gestor da Formação! O seu Gestor de Recursos Humnos e Gestor d Formção! Dr() Pesso O seu Gestor de Recursos Humnos e Gestor d Formção! ORIGEM DO CONCEITO Apesr dos tempos contenção, há de muits empress estão disposts vlorizr

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA Editl PPGEA 04/2016: http://portl.ufgd.edu.br/pos-grduco/mestrdo-engenhrigricol 1.1 Conttos: Horário de tendimento d secretri: d 8 s 11 h e ds 13 s 16 h;

Leia mais

REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e

REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e administrativa, e nos órgãos suplementares da administração

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA CAPÃO REDONDO Ru Lubvitch, 64 01123010 Bom Retiro São Pulo SP Tel/Fx: 11 3361 4976 www.poiesis.org.br TRIluminção Técnic ArenCPR ÍNDICE DO TERMO

Leia mais

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600 1 - INTRODUÇÃO Ests instruções têm por objetivo fornecer s orientções pr utilizção do critério pr cálculo d demnd de edifícios residenciis de uso coletivo O referido critério é plicável os órgãos d COPEL

Leia mais

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS:

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: PAINT 24 - I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: 1.1 - Auditoris de Conformidde Uniddes Orig d dnd: Intern com bse nos resultdos d Mtriz de Risco elbord pel Auditori Intern Nº UNIDADE OBJETIVOS ESCOPO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. Regulamenta o artigo 66, do Estatuto dos Servidores Públicos de São Leopoldo, Lei nº 6.055 de 14 de Setembro de 2006, Da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes-

Leia mais

CARTILHA BÁSICA PARA ATENDIMENTO A ALGUNS REQUISITOS DAS NORMAS REGULAMENTADORAS. NR04, NR05, NR07, NR09, NR10, NR12, NR13, NR17, NR24 e NR26

CARTILHA BÁSICA PARA ATENDIMENTO A ALGUNS REQUISITOS DAS NORMAS REGULAMENTADORAS. NR04, NR05, NR07, NR09, NR10, NR12, NR13, NR17, NR24 e NR26 CARTILHA BÁSICA PARA ATENDIMENTO A ALGUNS REQUISITOS DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR04, NR05, NR07, NR09, NR10, NR12, NR13, NR17, NR24 e NR26 PREZADOS INDUSTRIAIS, Ambientes seguros e sudáveis oferecem

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 Regulment, no âmbito do Sistem Ncionl de Polítics Públics sobre Drogs (SISNAD), s entiddes que relizm o colhimento de pessos, em cráter voluntário, com problems ssocidos o uso

Leia mais

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial º semestre de Engenhri Civil/Mecânic Cálculo Prof Olg (º sem de 05) Função Eponencil Definição: É tod função f: R R d form =, com R >0 e. Eemplos: = ; = ( ) ; = 3 ; = e Gráfico: ) Construir o gráfico d

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL 1 N O T A T É C N I C A N º. 0 0 3 / 2 0 0 7 Análise ds demnds identificds ns udiêncis públics do Plnejmento Estrtégico. Construção de plnejmento. 1 JUSTIFICATIVA Após relizção de seis udiêncis públics

Leia mais

REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2007 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2007 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2007 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SETOR PROCESSO TRT Nº 01330.2006.000.14.00-0 COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO TIPO Menor Preço por lote, objetivndo

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

INSS 2014 Regime Jurídico único e Ética no Serviço Público João Paulo

INSS 2014 Regime Jurídico único e Ética no Serviço Público João Paulo De vlidde de concurso público Pr o nomedo tomr posse Pr o servidor entrr em exercício De estágio probtório Pr dquirir estbilidde Pr o servidor em débito com o erário, que for demitido, exonerdo ou que

Leia mais

PERÍODO MG 19/06 a 07/07 RJ 02 A 19/05 RS 19/06 A 07/07. Art. 2º Esta instrução normativa entra em vigor na data de sua publicação.

PERÍODO MG 19/06 a 07/07 RJ 02 A 19/05 RS 19/06 A 07/07. Art. 2º Esta instrução normativa entra em vigor na data de sua publicação. INSTRUÇÃO PORTARIA 80 ISSN 1677-7042 1 Nº 73, segund-feir, 17 de bril de 2006 Art. 1º Conceder utorizção à empres Gênix Indústri Frmcêutic Ltd., situd à VP 1E Qd. 03, Módulos

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO

PLANO ANUAL DE TRABALHO PLANO ANUAL DE TRABALHO DE ARAUCÁRIA 06 smed@rucri.pr.gov.br 1 1. APRESENTAÇÃO O Conselho Municipl de Educção CME de Arucári, crido nos termos d Lei Municipl nº 1.527/04, de 02 de novembro de 04, é o órgão

Leia mais

Regulamento Promoção Promo Dotz

Regulamento Promoção Promo Dotz Regulmento Promoção Promo Dotz 1. Empres Promotor 1.1 Est promoção é relizd pel CBSM - Compnhi Brsileir de Soluções de Mrketing, dministrdor do Progrm Dotz, com endereço n Ru Joquim Florino n. 533 / 15º

Leia mais

Segurança Do Trabalho Descomplicada

Segurança Do Trabalho Descomplicada Autor: Antônio Carlos Zeferino www.segurancadotrabalhoacz.com.br - Página 1 de 19 PRINCIPAIS TÓPICOS - NR 04 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO (SESMT). QUADRO

Leia mais

Escola SENAI Theobaldo De Nigris

Escola SENAI Theobaldo De Nigris Escol SENAI Theobldo De Nigris Conteúdos borddos nos cursos de Preservção 2011 1) CURSO ASSISTENTE DE CONSERVAÇÃO PREVENTIVA (362h) I Étic e históri n conservção (72h): 1. Étic e históri d Conservção/Resturo

Leia mais

Definição de Necessidades de Capacitação de Pós-Graduação

Definição de Necessidades de Capacitação de Pós-Graduação I Mdliddes Pós-grduçã strictu sens (mestrd e dutrd) Pós-dutrd de Cpcitçã Definiçã de Necessiddes de Cpcitçã de Pós-Grduçã O Ipe definirá sus necessiddes de cpcitçã em pós-grduçã nulmente, levnd em cnt:

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

Regulamento das comissões internas de prevenção de acidentes - CIPAs

Regulamento das comissões internas de prevenção de acidentes - CIPAs Pág.: 1/5 1 Objetivo 1.1 Esta Norma estabelece os procedimentos relativos ao funcionamento das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes - CIPAs na COPASA MG. 1.2 Aplica-se a todos os empregados e Unidades

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA 1 NR 1

NORMA REGULAMENTADORA 1 NR 1 NORMA REGULAMENTADORA 1 NR 1 DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1. As Normas Regulamentadoras NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos

Leia mais

Recomendação sobre o HIV e a Aids e o mundo do trabalho

Recomendação sobre o HIV e a Aids e o mundo do trabalho Recomendção sobre o HIV e Aids e o mundo do trblho Recomendção sobre o HIV e Aids e o mundo do trblho, provd pel Conferênci Interncionl do Trblho em su Nongésim Non Sessão, Genebr, 17 de junho de 2010

Leia mais

EDITAL/SEE Nº 002/2014

EDITAL/SEE Nº 002/2014 EDITAL/SEE Nº 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR/A PROFESSOR/A INDÍGENA DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PARA AS ESCOLAS INDÍGENAS DA REDE ESTADUAL DE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL MISSÃO DO CURSO O Curso Superior de Tecnologi em Automção Industril do Centro Universitário Estácio Rdil de São Pulo tem

Leia mais

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1274; 1275 e 1276 A Câmr Municipl Mi procede

Leia mais

CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Disciplina: Segurança do Trabalho Alunos: Douglas Jeronymo Serra João Longo Profᵃ. Elizabeth Cox História da CIPA A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

Leia mais

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295 Anuiddes equivlentes: $480 + $113 + $149 5 9% 5 VPL A (1, 09) $56, 37 A 5 9% 3,88965 5 9% 5 9% AE = = = = $14, 49 = 3,88965 AE B $140 $620 + $120 + 7 9% 7 VPL B (1, 09) $60, 54 = = = 5, 03295 7 9% 7 9%

Leia mais

ÍNDICE Registro De Empregados 5 Informações Básicas 5 Documentação Para O Registro 5 Sistema Informatizado 6 Conceito Trabalhadores 6 Empregado 6

ÍNDICE Registro De Empregados 5 Informações Básicas 5 Documentação Para O Registro 5 Sistema Informatizado 6 Conceito Trabalhadores 6 Empregado 6 1 ÍNDICE Registro De Empregdos 5 Informções Básics 5 Documentção Pr O Registro 5 Sistem Informtizdo 6 Conceito Trblhdores 6 Empregdo 6 Empregdo Rurl 6 Empregdo Doméstico 6 Empregdo Temporário 6 Aprendiz

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO Objetivo 1: Grntir prioridde técnic, polític e finnceir pr ções de enfrentmento do HIV/DST voltds

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Coordenção de Projetos Especiis Setor de Autrquis Sul - Qudr 01 - Bloco L, Edifício CFA, Brsíli/DF, CEP 70070-932 Telefone: (61) 3218-1809 e Fx: - www.cf.org.br Editl CFA/CFP/COPES nº 004/2017 - Sorteio

Leia mais

E D I T A L N º 0 3 / 2 0 1 5

E D I T A L N º 0 3 / 2 0 1 5 E D I T A L N º 0 3 / 2 0 1 5 A FACULDADE DE TECNOLOGIA MACHADO DE ASSIS FAMA, trvés d Comissão do Processo Seletivo COPS, comunic os interessdos bertur ds inscrições o PROCESSO SELETIVO pr ingresso nos

Leia mais

Departamento de Enfermagem Básica Disciplina Administração em Enfermagem II

Departamento de Enfermagem Básica Disciplina Administração em Enfermagem II mbtrb2sem2010 Deprtmento de Enfermgem Básic Disciplin Administrção em Enfermgem II SAÚDE DO TRABALHADOR E O GERENCIAMENTO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO EM ENFERMAGEM 1 Objetivos GRECO, ROSANGELA MARIA. 2 Conhecer

Leia mais

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis Crid pel Lei Estdul nn 2. 766/63 CNPJ.: 21.420.85610001-96 - lrrsc Estdul. ISENTA Entidde M ntenedor do Grupo Educcionl Uni: Centro Universitdrio do Sul d Mins - UNIS Fculdde Bum- FABE Fculdde Três Ponts

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ INSTITUTO ALBERTO LUIZ COIMBRA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DE ENGENHARIA - COPPE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ INSTITUTO ALBERTO LUIZ COIMBRA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DE ENGENHARIA - COPPE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ INSTITUTO ALBERTO LUIZ COIMBRA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DE ENGENHARIA - COPPE EDITAL COPPE/PENO/PÓS nº 235/2014: PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS PARA INSCRIÇÃO

Leia mais