PAINEIS DE MADEIRAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PAINEIS DE MADEIRAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho"

Transcrição

1 PAINEIS DE MADEIRAS RECONSTITUÍDAS

2 Madeira Reconstituída Madeira reconstituída são aquelas que utilizam partículas, fibras ou lâminas de madeira natural como principal matéria prima, aglutinadas por uma resina, sintética ou não, sobre temperatura e pressão.

3 Laminado Laminados são cortes em espessura extremamente fina, feitos em troncos de árvore ou em composto, obtida por dois processos: Torneamento Faqueamento

4 Torneamento Operação de usinagem que permite trabalhar peças cilíndricas movidas por um eixo uniforme de rotação em torno de um eixo fixo. Desenroladeira Torno Desfolhador

5 Faqueamento Operação de usinagem onde a tora é aparada de forma que a seção da tora fique quadrada ou retangular, uma lâmina passa sobre a tora cortando-a em lâminas de largura igual a um dos lados de sua seção e comprimento igual ao da tora. Faqueadeira

6 São laminas obtidas bid a partir do corte fi feito em galhos, forquilhas, raízes. São imperfeitas it por apresentar furos e formas irregulares e de preço elevado. Rádica Rádica de Imbuia

7 Lâminas Pré-Compostas São lâminas que utilizam madeira di de florestas plantadas. A madeira é fatiada em lâminas finas, que são prensadas e novamente cortadas. td Esse processo cria um desenho chamado linheiro, que possui traços paralelos. Quando esse bloco é novamente prensado e cortado em outro ângulo, o traçado se modifica. O processo pode ser repetido várias vezes, o que possibilita uma variação de padrões praticamente infinita.

8 Lâminas Pré-Compostas Erable Azul Imbuia Escura Zb Zebrano Olho de Gato Oak Burl B11 Red Devil-Wood Ash 32 Brown Devil-Wood

9 Tipos de Painéis Plywood - Compensado Particle Board Aglomerado MDF Hardboards - Chapa Dura OSB APB e AFB

10 Classificação dos Painéis Tipo de Madeira Lâmina Partícula Fibra Processo de Fabricação e Uso de Resina Seco com resina Úmido sem resina

11 Classificação Tipo de madeira Lâmina Partícula Fibra Compensado Aglomerado MDF / HDF OSB Chapa Dura

12 Classificação Processo de Fabricação e Uso de Resina Processo Seco Com Resina Compensado OSB MDF / HDF Aglomerado Chapa Dura Processo Úmido Sem resina Chapa Dura

13 Fábrica de Painéis

14 Compensado Plywood

15 Conceito São painéis compostos por laminados de madeira sobrepostos e consolidados com resina (principalmente resina UF - Uréia Formaldeído) e sobre pressão e temperatura, de modo que os laminados cruzam suas fibras fazendo um ângulo de 90 o. Os laminados podem ser de madeiras e espessuras diferentes e são sempre em número ímpar de modo a formar um conjunto simétrico ao laminado central ou alma.

16 Aplicação O painel lcompensado é amplamente aplicado na industria i da construção civil, moveleira mas também é usado na fabricação de objetos de decoração e aplicações verticais como portas.

17 Tipos Compensado resina UF Compensado Naval resina FF Compensado sarrafeado - Blockboard Painéis de lâminas paralelas - Laminated veneer lumber LVL

18 Apresentação PAINÉIS COMPENSADO Espessura (mm) Dimensões (mm) x x x x Dimensões mais comuns dos painéis de compensado

19 Aglomerado Particle Board

20 Conceito Painéis de Madeira Aglomerada (Particle Board), Aglomerado ou Chapas de Partículas são painéis compostos por partículas de madeira ou seja madeira cepilhada (pequenos cavacos) aglutinadas com resina (UF - Uréia Formaldeido) e sobre pressão e temperatura. Os aglomerados são divididosidid em grupos deacordo comsuas camadas: os de uma camada ou homogêneos, os de três camadas, os de cinco camadas os de camadas graduadas.

21 Aplicação O painel laglomerado é amplamente aplicado na industria i moveleira mas também é usado na fabricação de objetos de decoração e aplicações verticais como portas.

22 Apresentação Cru Laminados de madeira nobre BP - laminados decorativos melamínico de baixa pressão FF - Finish Foil

23 Apresentação AGLOMERADO CRU Espessura Dimensão (mm) (mm) x x x AGLOMERADO BP Espessura Dimensão (mm) (mm) AGLOMERADO FF Espessura Dimensão (mm) (mm) x x x 2750 AGLOMERADO FF ENVERNIZÁVEL Espessura Dimensão (mm) (mm) x 2750 Fonte DURATEX

24 Fabricação

25 MDP Medium Density Particle Board

26 Conceito Painéis MDP (Medium Density Particle Board), são painéis compostos por partículas de madeira ou seja madeira cepilhada (pequenos cavacos) aglutinadas com resina (UF - Uréia Formaldeido) e sobre pressão e temperatura. Os MDP s são a nova geração dos painéis aglomerados possuindoummelhor acabamento da superfície.

27 Aplicação O painel lmdpé amplamente aplicado na industria i moveleira mas também é usado na fabricação de objetos de decoração e aplicações verticais como portas.

28 Apresentação Cru BP - laminados decorativos melamínico de baixa pressão FF - Finish Foil Laca verniz acrílico

29 MDF Medium Density Fiber-Board

30 Conceito São painéis fabricados a seco, feitos com fibras lignocelulósicas (normalmente de pinus) combinadas com uma resina sobre pressão e temperatura.

31 Aplicação OMDFé amplamente aplicado na industria i moveleira mas também é usado na fabricação de objetos de decoração, expositores do tipo slat wall,, rodapés e aplicações verticais como portas.

32 Propriedades e Aplicação do MDF

33 Apresentação Cru BP - laminados decorativos melamínico de baixa pressão FF - Finish Foil

34 Propriedades e Aplicação do MDF Melamina

35 Apresentação MDF CRU Espessura (mm) Dimensão (mm) MDF BP Espessura Dimensão (mm) (mm) x MDF BP PREMIUM 1830 x 2750 Espessura Dimensão (mm) (mm) x 2750 MDF FF Espessura Dimensão (mm) (mm) x MDF FF ENVERNIZÁVEL Espessura Dimensão (mm) (mm) x Fonte DURATEX

36 Fabricação

37 Fabricação do MDF

38 Fabricação do MDF Melamina

39 Chapa Dura Hardboards

40 Conceito São painéis compostos por fibras de madeira em um processo termo-mecânico onde as fibras são aglutinadas sobre pressão e temperatura com ou sem a adição de resina sintética, obtidas pelo processamento da madeira de eucalipto. Estas chapas são comercialmente conhecidas com Chapa de Eucatex.

41 Aplicação A Chapa Dura é amplamente utilizado na fabricação de móveis, portas, divisórias, embalagens e na industria automotiva.

42 Apresentação Cru Melamina BP

43 Apresentação CHAPA DURA CRU Espessur a (mm) Dimensão (mm) 1220 x x 2750 CHAPA DURA CRU 2130 x ,5 Espessur 1700 x 2440 a (mm) Dimensão (mm) 1830 x x x , x x x x x x x x x x x x 2440 Fonte DURATEX 2130 x 2750 PINTADA Espessura Dimensão (mm) (mm) 2, X X X 3050

44 Fabricação

45 OSB Oriented Strand Board

46 Conceito São painéis fabricados a seco, composto por partículas de madeira (strands), com camada interna disposta no sentido transversal ao comprimento do painel e duas camadas externas disposta no sentido longitudinal ao comprimento do painel.

47 Aplicação O OSB é amplamente aplicado na construção de moradias, sendo usado em pisos, paredes, vigas I, escadas, forros, coberturas, tapumes, barracões e badejas de proteção, sendo ainda utilizado na fabricação de móveis, divisórias e embalagens (Bins e Pallets).

48 Propriedades e Aplicação do OSB

49 Apresentação

50 Fabricação Descasca-se as toras Pica-se as toras em tiras (Strands) Peneira-se e classifica-se as tiras Impregna-se as tiras com cola Distribui-se as tiras formando-se um colchão Prensa-se se o colchão Corta e usina as chapas

51 Fabricação do OSB

52 APB e AFB Agriculture Particle Board e Agriculture Fiber Board

53 Conceito São painéis compostos por partículas ou fibras de resíduos agro-industriais em um processo termo-mecânico onde as fibras são aglutinadas sobre pressão e temperatura com a adição de resina sintética.

54 Aplicação Ainda em fase de testes no Brasil, pretendem atender principalmente à industria moveleira.

55 Fabricação Processa-se a moagem dos resíduos transformando-os os em partículas Desfibra as partículas (no caso de AFB) Seca-se as partículas/ fibras Impregna-se as partículas/ fibras com resina Distribui-se se as partículas/ fibras formando-se um colchão Prensa-se o colchão Corta e usina as chapas

56 Fabricação

57 Fabricação

PAINEIS DE MADEIRAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. ago. 2014

PAINEIS DE MADEIRAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. ago. 2014 PAINEIS DE MADEIRAS RECONSTITUÍDAS ago. 2014 Madeira Reconstituída Madeira reconstituída são aquelas que utilizam partículas, fibras ou lâminas de madeira natural como principal matéria prima, aglutinadas

Leia mais

Plantas Industriais Pequenas para a Produção de Painéis Aglomerados (MDP) no Brasil

Plantas Industriais Pequenas para a Produção de Painéis Aglomerados (MDP) no Brasil Plantas Industriais Pequenas para a Produção de Painéis Aglomerados (MDP) no Brasil (42) 9926 4348 (42) 8821 5351 Caixa Posta 2339, CEP 84.045-981 1 Os Painéis Aglomerados (MDP)... 1 O que são os Painéis

Leia mais

MDF, MDP, OSB... A MADEIRA POR TRÁS DAS SIGLAS INFORMATIVO TÉCNICO 3 - JULHO DE 2008

MDF, MDP, OSB... A MADEIRA POR TRÁS DAS SIGLAS INFORMATIVO TÉCNICO 3 - JULHO DE 2008 Por quê transformar a madeira? Fábrica de painéis de MDP Enquanto trabalhada sob a forma de peças serradas, a madeira maciça apresenta excelentes propriedades mas também alta heterogeneidade e anisotropia

Leia mais

MDF RINO. não é tudo igual. PROCURE O

MDF RINO. não é tudo igual. PROCURE O MDF não é tudo igual. PROCURE O RINO. Quer MDF assegurado, fabricado com a mais avançada tecnologia mundial, produzido pela empresa que é sinônimo de qualidade? PROCURE O RINO. Tecnologia, qualidade e

Leia mais

Matérias Primas e Processos para Marcenaria INTRODUÇÃO

Matérias Primas e Processos para Marcenaria INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A cada dia surgem no mercado novos materiais com o objetivo de tornar a produção mais competitiva, reduzindo as etapas de produção, o tempos de fabricação e os custos. Madeira maciça A madeira

Leia mais

Artigo Técnico Nº 1 BRASIL E SUAS PARTICULARIDADES

Artigo Técnico Nº 1 BRASIL E SUAS PARTICULARIDADES Artigo Técnico Nº 1 PAINÉIS DE MADEIRA FABRICADOS NO BRASIL E SUAS PARTICULARIDADES 1 Apresentação Graças aos avanços tecnológicos havidos na indústria de madeiras do Brasil, é possível nos dias de hoje

Leia mais

CHAPA DE FIBRA. não é tudo igual. PROCURE O RINO.

CHAPA DE FIBRA. não é tudo igual. PROCURE O RINO. CHAPA DE FIBRA não é tudo igual. PROCURE O RINO. Madeira Ecológica Duratex O manejo ambiental é um diferencial para a Duratex, que adota as melhores práticas para alcançar alta produtividade com o mínimo

Leia mais

Apresentação MDF E MDP. Definições, comparativos e informações relativas ao material MDF e MDP.

Apresentação MDF E MDP. Definições, comparativos e informações relativas ao material MDF e MDP. Apresentação MDF E MDP Definições, comparativos e informações relativas ao material MDF e MDP. MDF (Medium Density Fiberboard) Fibra de Média Densidade Painel de fibras de madeira encoladas com resina

Leia mais

MADEIRAS TIPOS DE PISOS DE MADEIRA

MADEIRAS TIPOS DE PISOS DE MADEIRA MADEIRAS MADEIRAS TIPOS DE PISOS DE MADEIRA As características específicas de cada um dos principais tipos de pisos de madeira encontrados no mercado - assoalhos, carpetes, laminados, tacos e parquets

Leia mais

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 MESA REUNIÃO REDONDA

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 MESA REUNIÃO REDONDA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 MESA REUNIÃO REDONDA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 A SEFIT Serviços Especializados de Fisioterapia do Trabalho Ltda, inscrita no CNPJ n.º 04.207.225/0001-74,

Leia mais

Resultados do 4T13. 20 de Fevereiro de 2014

Resultados do 4T13. 20 de Fevereiro de 2014 Resultados do 4T13 20 de Fevereiro de 2014 Grupo Eucatex 2 Destaques Gerais do 4T13 Receita Líquida R$ 293,1 milhões, crescimento de 10,7% EBITDA Recorrente R$ 56,7 milhões, aumento de 10,7% Margem EBITDA

Leia mais

Materiais de Construção Civil. Aula 10. Madeira

Materiais de Construção Civil. Aula 10. Madeira Materiais de Construção Civil Aula 10 Madeira Taciana Nunes Arquiteta e Urbanista Situação atual no Brasil: Complicantes: Poucos cursos de graduação ministram estruturas de madeira; Falta de conhecimento

Leia mais

PAINÉIS DE MADEIRA AGLOMERADA

PAINÉIS DE MADEIRA AGLOMERADA PAINÉIS DE MADEIRA AGLOMERADA Prof. Setsuo Iwakiri UFPR - DETF INTRODUÇÃO Histórico 1941 > Alemanha > início da produção > escassez madeira > uso resíduos Final 2ª guerra mundial > paralisação > redução

Leia mais

Design de Móveis. Chapas de madeira processada

Design de Móveis. Chapas de madeira processada Design de Móveis Chapas de madeira processada O que são chapas de madeira processada? São chapas formadas por madeira em formatos diferenciados (lâminas, fibras, partículas, etc.), processadas industrialmente

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Gesso Convenciona O gesso é um material versátil: ele auxilia nas tarefas de embutir a iluminação, esconder ferragens e disfarçar vigas, além de criar efeitos fantásticos, especialmente

Leia mais

Ferramentas Leitz Brasil

Ferramentas Leitz Brasil Ferramentas Leitz Brasil Leitz Association Representada em mais de 100 paises São 25 Fabricas espalhadas pelo mundo e mais de 300 postos de Serviço. Em torno de 7000 funcionários Vendas anuais em cerca

Leia mais

Eucafloor. Sempre fazendo parte da sua vida!

Eucafloor. Sempre fazendo parte da sua vida! Os pisos laminados Eucafloor são os únicos com duas opções de montagem em seus produtos: o sistema 5G e o encaixe com cola. Eucafix: um sistema que faz você subir pelas paredes de alegria. Quando o assunto

Leia mais

PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009. 2.2.1. Painéis da caixa, inclusive o vertical interno, portas e prateleiras.

PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009. 2.2.1. Painéis da caixa, inclusive o vertical interno, portas e prateleiras. 1 CÓDIGO SUPRI: 71.654.002.001.0029-1 PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1. DESTINAÇÃO Para guarda de materiais de escritório em geral. 2. REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS

Leia mais

Nº 2 2002 PAINÉIS DE MADEIRA RECONSTITUÍDA. Área de Setores Produtivos 1

Nº 2 2002 PAINÉIS DE MADEIRA RECONSTITUÍDA. Área de Setores Produtivos 1 Nº 2 2002 PAINÉIS DE MADEIRA RECONSTITUÍDA Área de Setores Produtivos 1 PAINÉIS DE MADEIRA RECONSTITUÍDA ÁREA DE SETORES PRODUTIVOS 1 SP1 DIRETOR José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha SUPERINTENDENTE Jorge

Leia mais

3 Elementos Estruturais Derivados da Madeira

3 Elementos Estruturais Derivados da Madeira 3 Elementos Estruturais Derivados da Madeira Prof. Guilherme Corrêa Stamato e Prof. Jorge Luís Nunes de Góes Disciplina: Estruturas de Madeira Curso: Engenharia de Estruturas A TRANSFORMAÇÃO DAS MADEIRAS

Leia mais

Tipos de madeiras, cuidados e usos!

Tipos de madeiras, cuidados e usos! Tipos de madeiras, cuidados e usos! O trabalho em madeira esta ao alcance de todos, material excelente, explorado pelo homem á milhares de anos. Porém sua resistência e durabilidade são afetadas de diversas

Leia mais

MDP e MDF Conceito dos produtos e seus principais USOS & APLICAÇÕES

MDP e MDF Conceito dos produtos e seus principais USOS & APLICAÇÕES MDP e MDF Conceito dos produtos e seus principais USOS & APLICAÇÕES Características MDF MDP O que é Painel de média densidade Painel de média densidade produzido a partir de fibras produzido a partir de

Leia mais

catálogo técnico painéis de madeira

catálogo técnico painéis de madeira catálogo técnico painéis de madeira Fundada em 1951 e com ações controladas pelo grupo Itaúsa e pela Companhia Ligna de Investimentos, a Duratex é a maior indústria de painéis de madeira industrializada

Leia mais

Madeira na construção

Madeira na construção Madeira na construção Madeira como material de construção O emprego da madeira na construção civil remonta desde os primórdios da civilização. Esta apresenta-se como material excepcional e como matéria-prima

Leia mais

PRODUTOS FLORESTAIS PAINÉIS DE MADEIRA NO BRASIL: PANORAMA E PERSPECTIVAS. René Luiz Grion Mattos Roberta Mendes Gonçalves Flávia Barros das Chagas

PRODUTOS FLORESTAIS PAINÉIS DE MADEIRA NO BRASIL: PANORAMA E PERSPECTIVAS. René Luiz Grion Mattos Roberta Mendes Gonçalves Flávia Barros das Chagas PAINÉIS DE MADEIRA NO BRASIL: PANORAMA E PERSPECTIVAS René Luiz Grion Mattos Roberta Mendes Gonçalves Flávia Barros das Chagas * Respectivamente, engenheiro, estagiária e gerente do Departamento de Papel

Leia mais

O MATERIAL. O Material. O Uso. Propriedades. Fabricação. Transporte. Produto Final. Distribuição. Reciclagem. Distribuidores

O MATERIAL. O Material. O Uso. Propriedades. Fabricação. Transporte. Produto Final. Distribuição. Reciclagem. Distribuidores CICLO DE VIDA MDF O MATERIAL O MDF (Medium-density fiberboard) é um material fabricado pela aglutinação de fibras de madeira (eucalipto ou pinus) com resinas sintéticas e outros aditivos. Possui como características

Leia mais

Dimensões: Anisotropia: Defeitos naturais:

Dimensões: Anisotropia: Defeitos naturais: Painéis de Madeira A árvore, em função de suas direções de crescimento, formam lenhos com estrutura heterogênea e anisotrópica. As características, disposições e freqüência dos elementos celulares resultam

Leia mais

Processo de fabricação de móveis utilizandose chapa de fibras de madeira de média densidade (MDF ou MDP)

Processo de fabricação de móveis utilizandose chapa de fibras de madeira de média densidade (MDF ou MDP) UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE Processo de fabricação de móveis utilizandose chapa de fibras de madeira de média densidade (MDF ou MDP) Por: Marcos de Freitas

Leia mais

USOS INDUSTRIAIS. O painel OSB é versátil, resistente e apresenta uma variedade de espessuras que permite diversos usos.

USOS INDUSTRIAIS. O painel OSB é versátil, resistente e apresenta uma variedade de espessuras que permite diversos usos. CATÁLOGO TÉCNICO USOS INDUSTRIAIS O painel OSB é versátil, resistente e apresenta uma variedade de espessuras que permite diversos usos. M A T E R I A I S P A R A C O N S T R U I R M E L H O R. Quem somos

Leia mais

Grupo Eucatex. Pioneirismo, inovação, qualidade e sustentabilidade são as palavras-chave que fazem da Eucatex a escolha de milhares de brasileiros.

Grupo Eucatex. Pioneirismo, inovação, qualidade e sustentabilidade são as palavras-chave que fazem da Eucatex a escolha de milhares de brasileiros. Grupo Eucatex Há mais de 60 anos, a Eucatex tem pautado suas ações por um grande respeito às pessoas e ao meio ambiente e destaca-se por ser uma das maiores fabricantes de pisos, portas, divisórias, painéis

Leia mais

Receita Operacional Líquida (ROL) no 1T09 atingiu R$ 118,7 milhões, praticamente repetindo a cifra apresentada em igual período de 2008

Receita Operacional Líquida (ROL) no 1T09 atingiu R$ 118,7 milhões, praticamente repetindo a cifra apresentada em igual período de 2008 RESULTADOS 1T09 Destaques Destaques Receita Operacional Líquida (ROL) no 1T09 atingiu R$ 118,7 milhões, praticamente repetindo a cifra apresentada em igual período de 2008 Lucro Bruto de R$ 38,1 milhões

Leia mais

CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA. São planos horizontais que suportam cargas. VARIÁVEIS e PERMANENTES.

CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA. São planos horizontais que suportam cargas. VARIÁVEIS e PERMANENTES. CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA São planos horizontais que suportam cargas VARIÁVEIS e PERMANENTES. 1 CARGAS NBR 6120 PERMANENTES (g) Peso próprio da estrutura Peso dos elementos

Leia mais

PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA

PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA As paredes de madeira dividem-se em: Paredes Estruturais Divisão e fechamento de ambientes Suportar cargas verticais e transmití-las as fundações Suportar cargas horizontais

Leia mais

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 (requisitos dimensionais) ERGOSPACE MESA DE TRABALHO RETA

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 (requisitos dimensionais) ERGOSPACE MESA DE TRABALHO RETA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 (requisitos dimensionais) ERGOSPACE MESA DE TRABALHO RETA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 A SEFIT Serviços Especializados de Fisioterapia do Trabalho

Leia mais

ESTUDO DE PAINÉIS E SEUS ACABAMENTOD

ESTUDO DE PAINÉIS E SEUS ACABAMENTOD UNIUV CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL DA MADEIRA PAINÉIS DE MADEIRA PROF. Dr. ROBERTO PEDRO BOM ESTUDO DE PAINÉIS E SEUS ACABAMENTOD 1 UNIÃO DA VITÓRIA MAIO/2010

Leia mais

Outros materiais que merecem atenção do marceneiro. Introdução

Outros materiais que merecem atenção do marceneiro. Introdução Introdução Existem diversos materiais utilizados pela marcenaria na composição do móvel ou ambiente. Por exemplo os vidros, chapas metálicas, tecidos e etc. O mercado fornecedor da cadeia moveleira lança

Leia mais

Tendencias do setor de painéis e madeira sólida no MS- junho 2010

Tendencias do setor de painéis e madeira sólida no MS- junho 2010 Tendencias do setor de painéis e madeira sólida no MS- junho 2010 Área de efetivo plantio - ha 99.589 ha MASISA Área total = 242.400 ha 12.286 ha 89.294 ha 41.231 ha O setor de painéis reconstituidos

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

Painéis de Madeira Situação Atual e Perspectivas

Painéis de Madeira Situação Atual e Perspectivas Painéis de Madeira Situação Atual e Perspectivas Vaider Dal Forno Foletto Gerente Florestal Unidade RS 14 de Maio de 2015 GOVERNANÇA Empresa privada e de capital aberto, a Duratex é controlada pelos conglomerados

Leia mais

ANÁLISE DA DEMANDA INTERNACIONAL DE PAINÉIS DE FIBRA DE MADEIRA FRANCISCO FERNANDES BERNARDES

ANÁLISE DA DEMANDA INTERNACIONAL DE PAINÉIS DE FIBRA DE MADEIRA FRANCISCO FERNANDES BERNARDES ANÁLISE DA DEMANDA INTERNACIONAL DE PAINÉIS DE FIBRA DE MADEIRA FRANCISCO FERNANDES BERNARDES 2009 FRANCISCO FERNANDES BERNARDES ANÁLISE DA DEMANDA INTERNACIONAL DE PAINÉIS DE FIBRA DE MADEIRA Dissertação

Leia mais

Ciência Florestal, Santa Maria, v.11, n.1, p.195-200 195 ISSN 0103-9954

Ciência Florestal, Santa Maria, v.11, n.1, p.195-200 195 ISSN 0103-9954 Ciência Florestal, Santa Maria, v.11, n.1, p.195-200 195 ISSN 0103-9954 RESISTÊNCIA À FLEXÃO ESTÁTICA DE ALGUNS PAINÉIS AGLOMERADOS COMERCIALIZADOS NO RIO GRANDE DO SUL STATIC BENDING PROPERTIES OF SOME

Leia mais

Manual Técnico Fibrapiso

Manual Técnico Fibrapiso Manual Técnico dos Pisos Laminados Fibrapiso O Fibrapiso possui um sistema de classificação, que estabelece requisitos práticos para áreas e níveis de utilização, indicando onde o piso laminado melamínico

Leia mais

Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso

Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso Histórico O Grupo Floresteca foi fundada em 1994 tendo como objetivo o desenvolvimento de plantações de teca no Brasil de maneira sustentável

Leia mais

CATÁLOGO DE PORTAS. www.dalcomad.com.br

CATÁLOGO DE PORTAS. www.dalcomad.com.br www.dalcomad.com.br CATÁLOGO DE PORTAS DALGALLO COMÉRCIO DE MADEIRAS LTDA. Rua Ângelo Albino Bertoletti, 480 I Pq. Industrial Pref. Hilário Clivatti Fone +55 (042) 3553 1350 I CEP 84640 000 I Bituruna

Leia mais

JÚNIOR JOSÉ MACHADO DIORAMA FERRÉO. Esse projeto contém informações simples e obejtivas com intuito de mostrar parte do meu trabalho e conhecimento.

JÚNIOR JOSÉ MACHADO DIORAMA FERRÉO. Esse projeto contém informações simples e obejtivas com intuito de mostrar parte do meu trabalho e conhecimento. JÚNIOR JOSÉ MACHADO DIORAMA FERRÉO Esse projeto contém informações simples e obejtivas com intuito de mostrar parte do meu trabalho e conhecimento. CONCEITO DO PROJETO Esse projeto a ser apresentado foi

Leia mais

Catálogo de Produtos. Construção Convencional. Soluções Construtivas

Catálogo de Produtos. Construção Convencional. Soluções Construtivas Catálogo de Produtos Construção Convencional Soluções Construtivas Catálogo de Produtos Construção Convencional Soluções Construtivas Soluções Construtivas SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS É A QUALIDADE DA LÍDER

Leia mais

Modelo de estrategias competitivas de porter: um estudo das potencialidades da produção de OBS

Modelo de estrategias competitivas de porter: um estudo das potencialidades da produção de OBS Modelo de estrategias competitivas de porter: um estudo das potencialidades da produção de OBS Marcio Henrique Coelho (UEPG) marhenco@ig.com.br Marcelo Guilherme (UEPG) marcelog@ig.com.br Resumo: O potencial

Leia mais

Domus Profissional: programa para criação de móveis e ambientes sob medida. Apresenta uma foto realista dos móveis inseridos no ambiente.

Domus Profissional: programa para criação de móveis e ambientes sob medida. Apresenta uma foto realista dos móveis inseridos no ambiente. Os programas Domus são divididos em 4 aplicativos para atender às diferentes necessidades das pequenas e médias fábricas de móveis, ou de profissionais que se dedicam somente ao desenvolvimento de projetos

Leia mais

FORMÓBILE 2014 LANÇAMENTOS DA EUCATEX ALIAM TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EXCLUSIVIDADE DE PRODUTOS

FORMÓBILE 2014 LANÇAMENTOS DA EUCATEX ALIAM TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EXCLUSIVIDADE DE PRODUTOS FORMÓBILE 2014 LANÇAMENTOS DA EUCATEX ALIAM TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EXCLUSIVIDADE DE PRODUTOS Vermelho Scarlate: uma das cores vibrantes do MDF Eucafibra Lacca AD, exclusivo da Eucatex A Eucatex, considerada

Leia mais

Panorama de mercado: painéis de madeira. André Carvalho Foster Vidal André Barros da Hora

Panorama de mercado: painéis de madeira. André Carvalho Foster Vidal André Barros da Hora Panorama de mercado: painéis de madeira André Carvalho Foster Vidal André Barros da Hora Produtos Florestais BNDES Setorial 40, p. 323-384 Panorama de mercado painéis de madeira André Carvalho Foster Vidal

Leia mais

catálogo técnico painéis de madeira

catálogo técnico painéis de madeira catálogo técnico painéis de madeira Olá, somos a Duratex! Somos a maior indústria do hemisfério sul de painéis de madeira e de louças e metais sanitários, com as marcas Deca e Hydra e Duratex Madeira.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIIRO INSTITUTO DE FLORESTAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIIRO INSTITUTO DE FLORESTAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIIRO INSTITUTO DE FLORESTAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL CARLOS ROBERTO FERNANDES DA SILVA FILHO ENSAIOS DE USINAGEM APLICADOS À PAINÉIS À BASE DE

Leia mais

ANÁLISE DA SITUAÇÃO AMBIENTAL DAS INDÚSTRIAS DO PÓLO MOVELEIRO DE BENTO GONÇALVES. Daiana Maffessoni

ANÁLISE DA SITUAÇÃO AMBIENTAL DAS INDÚSTRIAS DO PÓLO MOVELEIRO DE BENTO GONÇALVES. Daiana Maffessoni MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MINAS, METALÚRGICA E DE MATERIAIS PPGE3M ANÁLISE DA SITUAÇÃO AMBIENTAL DAS

Leia mais

A MADEIRA NATURAL E PRODUTOS TRANSFORMADOS 1-INTRODUÇÃO. Resistência (MPa)

A MADEIRA NATURAL E PRODUTOS TRANSFORMADOS 1-INTRODUÇÃO. Resistência (MPa) A MADEIRA NATURAL E PRODUTOS TRANSFORMADOS 1-INTRODUÇÃO A madeira é um dos materiais de construção mais antigos. Ela é largamente utilizada devido a alguns aspectos, tais como: -Disponibilidade na natureza;

Leia mais

Colunas com painéis. Colunas com vidros. Colunas de tecidos. Colunas Slim

Colunas com painéis. Colunas com vidros. Colunas de tecidos. Colunas Slim Boletim Técnico Colunas com painéis Chapas únicas ou duplas, de 15 mm, de saque frontal em MDP ou MDF com revestimento melaminico. Opcionais: disponíveis em diversos tipos de chapas e acabamentos do mercado.

Leia mais

CRISTIANE DE LOYOLA EISFELD ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE ENTRE AS INDÚSTRIAS DE PAINÉIS DE MADEIRA: COMPENSADO, MDF E OSB NO ESTADO DO PARANÁ

CRISTIANE DE LOYOLA EISFELD ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE ENTRE AS INDÚSTRIAS DE PAINÉIS DE MADEIRA: COMPENSADO, MDF E OSB NO ESTADO DO PARANÁ CRISTIANE DE LOYOLA EISFELD ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE ENTRE AS INDÚSTRIAS DE PAINÉIS DE MADEIRA: COMPENSADO, MDF E OSB NO ESTADO DO PARANÁ Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Engenharia

Leia mais

MDF PROCESSO DE PRODUÇÃO, PROPRIEDADES E APLICAÇÕES

MDF PROCESSO DE PRODUÇÃO, PROPRIEDADES E APLICAÇÕES MDF PROCESSO DE PRODUÇÃO, PROPRIEDADES E APLICAÇÕES C. I. Campos, F. A. R. Lahr Av. Trabalhador São Carlense, nº 400, São Carlos/SP CEP 13.566-590 cic@sc.usp.br Universidade de São Paulo Escola de Engenharia

Leia mais

Mercado de Painéis de Madeira Reconstituída. Graça B. Gnoatto 31/10/2014

Mercado de Painéis de Madeira Reconstituída. Graça B. Gnoatto 31/10/2014 Mercado de Painéis de Madeira Reconstituída Graça B. Gnoatto 31/10/2014 Ibá Inédita união de quatro associações de empresas de produtos de base florestal plantada, com valores intrínsecos de desenvolvimento

Leia mais

REVISTA DON DOMÊNICO SEGURANÇA NO REAPROVEITAMENTO DE FINOS NO PROCESSO MDF

REVISTA DON DOMÊNICO SEGURANÇA NO REAPROVEITAMENTO DE FINOS NO PROCESSO MDF SEGURANÇA NO REAPROVEITAMENTO DE FINOS NO PROCESSO MDF Marcos Santos Lima 1 Júnior dos Santos Gomes 2 Mayara Nascimento Fontes 3 Vinícius Roveri 4 Rodrigo Tognotti Zauberas 5 Resumo Os finos são denominados

Leia mais

Essa ferramenta pode ser fixada em máquinas como torno, fresadora, furadeira, mandriladora.

Essa ferramenta pode ser fixada em máquinas como torno, fresadora, furadeira, mandriladora. Brocas A broca é uma ferramenta de corte geralmente de forma cilíndrica, fabricada com aço rápido, aço carbono, ou com aço carbono com ponta de metal duro soldada ou fixada mecanicamente, destinada à execução

Leia mais

SETOR DE PAINÉIS E DE MADEIRA SERRADA

SETOR DE PAINÉIS E DE MADEIRA SERRADA Ivan Tomaselli stcp@stcp.com.br CAMPINAS, SP 3 CONTEÚDO OS PRODUTOS PAINÉIS DE MADEIRA MATÉRIAS PRIMAIS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS GLOBAIS PRODUÇÃO COMÉRCIO INTERNACIONAL TENDÊNCIAS NACIONAIS PRODUÇÃO EXPORTAÇÕES

Leia mais

DESENHO DE ARQUITETURA CORTES

DESENHO DE ARQUITETURA CORTES DESENHO DE ARQUITETURA CORTES CORTES são representações de vistas ortográficas seccionais do tipo corte, obtidas quando passamos por uma construção um plano de corte e projeção VERTICAL, normalmente paralelo

Leia mais

EXPLORAR ESPAÇOS TRADUZIR SENSAÇÕES APAIXONAR-SE

EXPLORAR ESPAÇOS TRADUZIR SENSAÇÕES APAIXONAR-SE A madeira é o material que melhor combina com os sentidos e as sensações humanas. Por isso é eterna e sua beleza e originalidade são impossíveis de serem reproduzidas sinteticamente. Agora é possível dispor

Leia mais

ODEBRECHT. Projeto Básico do Canteiro. Projeto Básico do Canteiro RESP. TÉC. APROV. CERTIFICAÇÃO DCNS CREA ELAB. VISTO:

ODEBRECHT. Projeto Básico do Canteiro. Projeto Básico do Canteiro RESP. TÉC. APROV. CERTIFICAÇÃO DCNS CREA ELAB. VISTO: N o Revisões Responsável Data Visto MARINHA DO BRASIL ESTALEIRO E BASE NAVAL (CONTRATO 4/28-6/) ODEBRECHT PROJETO GERENCIAMENTO Projeto Básico do Canteiro Projeto Básico do Canteiro NÚMERO DO DOCUMENTO:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS

ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS 1. OBJETO : Aquisição de equipamentos e suprimentos para as Salas de Reuniões do Departamento 2. ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO/SERVIÇO 0 SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA.

Leia mais

M7 Estantes para picking

M7 Estantes para picking M7 Estantes para picking 2 PICKING M7 PARA CARGA MÉDIA E GRANDE Sistema de armazenagem de produtos para picking manual que segue o princípio homem a produto. Principais vantagens: - Possibilidade de armazenar

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E QUANTIDADE 1 - Finalidade Aquisição de mobiliário para escritório 2 - Objeto/ Descrição /Unidade/ Quantidade Item 01: - 96 Unidades

Leia mais

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO -

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Material elaborado pelo departamento técnico da OfficeBrasil Desenvolvimento de Projetos e Produtos Última atualização: Março de 2013 Belo Horizonte, MG Linha Ohra

Leia mais

PAINÉIS CIMENTO-MADEIRA

PAINÉIS CIMENTO-MADEIRA CIMENTO-MADEIRA Prof. Setsuo Iwakiri UFPR - DETF INRODUÇÃO HISTÓRICO 1914 > Áustria > partículas excelsior + aglutinante (óxido magnésio + cloreto magnésio) 1928 > Alemanha > início > uso cimento portland

Leia mais

Curso Avançado de Vendas

Curso Avançado de Vendas Curso Avançado de Vendas Módulo 3. 2014 Av. Saburo Akamine, 1.555 Rio Claro SP 13504-505 A maior fábrica de estofados do Brasil Garantia Luizzi A garantia do estofado depende da sua correta utilização.

Leia mais

Tutorial Baseado em video do Sr. Rafael Streda.

Tutorial Baseado em video do Sr. Rafael Streda. Tutorial Baseado em video do Sr. Rafael Streda. Tipos de Conexões Veremos nestes exemplos os Tipos de Conexões entre obejtos existentes no Active3D, o objetivo é mostrar de uma forma bem prática a aplicação

Leia mais

Mateco UCP - Civil. Comparação entre Propriedades mecânicas

Mateco UCP - Civil. Comparação entre Propriedades mecânicas Mateco - UCP - Civil Madeiras na Construção Civil: Aplicações estruturais; Telhados; Sustentação (vigas, colunas e pisos) Aplicações em revestimentos; Aplicação em esquadrias; Aplicações no mobiliário;

Leia mais

ESQUADREJADORA. Princípios principais de utilização e precauções:

ESQUADREJADORA. Princípios principais de utilização e precauções: ESQUADREJADORA A esquadrejadora é uma máquina de serra circular que permite realizar cortes rectos de precisão, vazados ou interrompidos, de peças de grande dimensão. É constituída por um corpo com mesa

Leia mais

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 1 1. DADOS DO FORNECEDOR 1.1 Dados Cadastrais da Empresa Razão Social:

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DOS PAINÉIS MDF COMERCIAIS PRODUZIDOS NO BRASIL

CARACTERIZAÇÃO DOS PAINÉIS MDF COMERCIAIS PRODUZIDOS NO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ LUCIANE PAES TORQUATO CARACTERIZAÇÃO DOS PAINÉIS MDF COMERCIAIS PRODUZIDOS NO BRASIL CURITIBA 2008 LUCIANE PAES TORQUATO CARACTERIZAÇÃO DOS PAINÉIS MDF COMERCIAIS PRODUZIDOS

Leia mais

COLEÇÃO painéis 2013. excelência, beleza e sustentabilidade

COLEÇÃO painéis 2013. excelência, beleza e sustentabilidade COLEÇÃO painéis 2013 excelência, beleza e sustentabilidade 2 Painéis de madeira Duratex: criados para valorizar os mais diversos projetos A Duratex é a maior indústria do hemisfério sul de painéis de madeira

Leia mais

ESTUDO DA VARIAÇÃO DE VELOCIDADE ATRAVÉS DA ESPESSURA DE PAINÉIS OSB UTILIZANDO ONDAS ULTRA-SÔNICAS

ESTUDO DA VARIAÇÃO DE VELOCIDADE ATRAVÉS DA ESPESSURA DE PAINÉIS OSB UTILIZANDO ONDAS ULTRA-SÔNICAS ESTUDO DA VARIAÇÃO DE VELOCIDADE ATRAVÉS DA ESPESSURA DE PAINÉIS OSB... 7 ESTUDO DA VARIAÇÃO DE VELOCIDADE ATRAVÉS DA ESPESSURA DE PAINÉIS OSB UTILIZANDO ONDAS ULTRA-SÔNICAS Elen Ap. Martines Morales Francisco

Leia mais

Estantes para picking

Estantes para picking M7 Estantes para picking Sistema de armazenagem de produtos para picking manual que segue o princípio homem a produto. Principais vantagens: - Possibilidade de armazenar produtos de carga média e grande.

Leia mais

KIT Nº 14 KIT Nº 2 0.905

KIT Nº 14 KIT Nº 2 0.905 KIT Nº 1 KIT Nº 2 01 Bandeja Grande Ref.0.2823 01 Rolo de Espuma Pop 23 cm Ref.0.13 com cabo Ref. 0.2072 01 Rolo de Espuma Pop 09 cm com cabo Ref. 0.1109. 01 Rolo de Espuma Pop 05 cm c/ cabo Ref. 0.1105

Leia mais

Descritivo Portas (Kit)

Descritivo Portas (Kit) Descritivo Portas (Kit) Portas hospitalares com aplicação de chapa possuem em termos de estrutura: duas lâminas de HDF densidade 800 kg/m3 e espessura de 6mm (espessura de folha 35mm) ou 9mm MDF Ultra

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 134/026/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 026/2014 SRP PROCESSO Nº 23080. 056220/2013-73

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 134/026/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 026/2014 SRP PROCESSO Nº 23080. 056220/2013-73 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Prédio II da Reitoria - Rua Desembargador Vitor Lima, 222 - Trindade 6º andar CEP: 88040-400

Leia mais

Marco de porta tipo Americano

Marco de porta tipo Americano Marco de porta tipo Americano em resistente à umidade* proteção contra cupins* pré pintado ecológico soluções em sistemas construtivos O que é é a sigla de Medium Density Fiberboard ou Painel de Fibras

Leia mais

ECOWOOD do BRASIL GLC Soluções Ltda. Apresenta um novo conceito de negócio lucrativo e sustentável dentro da cadeia do setor sucroalcooleiro

ECOWOOD do BRASIL GLC Soluções Ltda. Apresenta um novo conceito de negócio lucrativo e sustentável dentro da cadeia do setor sucroalcooleiro ECOWOOD do BRASIL GLC Soluções Ltda. Apresenta um novo conceito de negócio lucrativo e sustentável dentro da cadeia do setor sucroalcooleiro PRODUÇÃO DE PAINEL INDUSTRIAL AFB (AGRICULTURAL FIBER-BOARD)

Leia mais

ESTEFANIE MOREIRA SCHUSTER

ESTEFANIE MOREIRA SCHUSTER ESTEFANIE MOREIRA SCHUSTER UMA PERSPECTIVA SOBRE O DESIGN E A PRODUÇÃO DE MÓVEIS SOB ENCOMENDA: USO E O DESCARTE DE PAINÉIS DE FIBRA DE MADEIRA DE MÉDIA DENSIDADE. CURITIBA 2013 ESTEFANIE MOREIRA SCHUSTER

Leia mais

maters Eficiency New Perspectives

maters Eficiency New Perspectives maters Eficiency New Perspectives visão e missão resto do mundo visão Ser reconhecido como um líder mundial sustentável no sector dos painéis derivados de madeira, proporcionando de forma consistente,

Leia mais

Madeiras Generalidades, Classificação, Propriedades

Madeiras Generalidades, Classificação, Propriedades MATERIAIS DE CONSTRUÇAO II Engenharia Civil Madeiras Generalidades, Classificação, Propriedades Vantagens -madeira como material construção disponibilidade em grandes quantidades preço relativamente baixo

Leia mais

ANO 6 Nº 06, AGOSTO 2015. Marcela da Silva Raimundo Marcelo Lançoni Marcelo de Oliveira Silva Emanuel Benedito de Melo

ANO 6 Nº 06, AGOSTO 2015. Marcela da Silva Raimundo Marcelo Lançoni Marcelo de Oliveira Silva Emanuel Benedito de Melo Ano 06 Marcela da Silva Raimundo Marcelo Lançoni Marcelo de Oliveira Silva Emanuel Benedito de Melo n. 06 A UTILIZAÇÃO DE MICRO ONDAS PARA MELHOR COMPACTAÇÃO E REDUÇÃO DE BOLHAS NAS CHAPAS DE MDF p.71-82

Leia mais

A FABRICAÇÃO DE BRIQUETES COMO ALTERNATIVA PARA DESTINAÇÃO ADEQUADA DOS RESÍDUOS DE MADEIRA NA INDÚSTRIA MOVELEIRA NO ES.

A FABRICAÇÃO DE BRIQUETES COMO ALTERNATIVA PARA DESTINAÇÃO ADEQUADA DOS RESÍDUOS DE MADEIRA NA INDÚSTRIA MOVELEIRA NO ES. 1 A FABRICAÇÃO DE BRIQUETES COMO ALTERNATIVA PARA DESTINAÇÃO ADEQUADA DOS RESÍDUOS DE MADEIRA NA INDÚSTRIA MOVELEIRA NO ES. Júllia Tedesco Moraes(1) Engenheira Ambiental pelas Faculdades Integradas Espírito-santenses

Leia mais

Serras circulares. A forma dos dentes, bem como os ângulos de corte, variam com o tipo de operação e com a natureza do material que vai ser serrado.

Serras circulares. A forma dos dentes, bem como os ângulos de corte, variam com o tipo de operação e com a natureza do material que vai ser serrado. Serras circulares Serras circulares são discos dentados que trabalham em máquinas muito solicitadas em marcenarias, carpintarias e serrarias. Estas serras efetuam cortes longitudinais, paralelos, transversais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS BARBOSA SECRETARIA MUNICIPAL DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS BARBOSA SECRETARIA MUNICIPAL DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: MÓVEIS PARA SECRETARIA DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS RUA ASSIS BRASIL, 11, CENTRO CARLOS BARBOSA GENERALIDADES O presente documento tem por objetivo: Instruir as condições que

Leia mais

Sistemas Estruturais para Mezaninos

Sistemas Estruturais para Mezaninos Sistemas Estruturais para Mezaninos Concepção Estrutural Alexandre Landesmann FAU-UFRJ UFRJ AMA & PIN Prof Alexandre Landesmann FAU/UFRJ 27/03/2007 1 Funções... Suportar e conduzir as ações a verticais

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Buchas Guias Mancais de Deslizamento e Rolamento Buchas Redução de Atrito Anel metálico entre eixos e rodas Eixo desliza dentro da bucha, deve-se utilizar lubrificação.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

Retificação: conceitos e equipamentos

Retificação: conceitos e equipamentos Retificação: conceitos e equipamentos A UU L AL A Até a aula anterior, você estudou várias operações de usinagem executadas em fresadora, furadeira, torno, entre outras. A partir desta aula, vamos estudar

Leia mais

3 Medidas, Proporções e Cortes

3 Medidas, Proporções e Cortes 3 Medidas, Proporções e Cortes 3.1 Garagens A Figura 3.1 apresenta algumas dimensões que podem ser usadas para projetos de garagens. Em geral, para projetos residenciais, podem-se usar as dimensões de

Leia mais

COMO PRODUZIR COMPENSADO NAVAL ALTERNATIVO EM SUA CASA

COMO PRODUZIR COMPENSADO NAVAL ALTERNATIVO EM SUA CASA COMO PRODUZIR COMPENSADO NAVAL ALTERNATIVO EM SUA CASA Aqui uma forma alternativa de ter seus próprios compensados navais a preço baixo e de fácil acesso a qualquer um que tenha uma loja de madeiras pra

Leia mais

Em seu processo de fabricação o material não sofre perdas, além de muitas vezes ultrapassar sua dimensão original.

Em seu processo de fabricação o material não sofre perdas, além de muitas vezes ultrapassar sua dimensão original. Introdução O uso das chapas expandidas abrange uma ampla gama de setores. Em seu processo de fabricação o material não sofre perdas, além de muitas vezes ultrapassar sua dimensão original. São exemplos

Leia mais

Casa de Bonecas. Faça a alegria de seus filhos construindo um brinquedo original e muito divertido!

Casa de Bonecas. Faça a alegria de seus filhos construindo um brinquedo original e muito divertido! Casa de Bonecas Faça a alegria de seus filhos construindo um brinquedo original e muito divertido! Materiais Martelo Serra tico-tico manual Esquadro Trena Régua Compasso Cola branca Lixas para madeira

Leia mais

Introdução. Torneamento. Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo.

Introdução. Torneamento. Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo. Prof. Milton Fatec Itaquera Prof. Miguel Reale / 2014 Introdução Torneamento Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo. Tornos Tornos são máquinas-ferramenta que permitem

Leia mais