O PERIGO DOS PRODUTOS QUÍMICOS DOMÉSTICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O PERIGO DOS PRODUTOS QUÍMICOS DOMÉSTICOS"

Transcrição

1 O PERIGO DOS PRODUTOS QUÍMICOS DOMÉSTICOS 1 João Lopes da Silva Neto; 2 Thayana Santiago Mendes; 3 Djane de Fátima Oliveira 1 (AUTOR) Discente do curso de Licenciatura em Química - UEPB 2 (COLABORADORA) Discente do curso de Licenciatura em Química - UEPB 3 (ORIENTADORA) Doutora em Engenharia de Processos - UFCG Resumo: Este trabalho teve como objetivo inicial verificar até que ponto a população em geral tem informações para manipulação, armazenamento e descarte dos produtos químicos domésticos. Dos resultados obtidos com o questionário aplicado na comunidade do município de Campina Grande PB, detectou-se a necessidade de implementar ações educativas no sentido de suprir a comunidade de informações científicas importantes para a utilização segura dos produtos. Nesse sentido, foram distribuídos panfletos com informações importantes, visando conscientizar a população dos riscos. Os resultados observados permitiram concluir que a maioria dos entrevistados tem conhecimento prévio e mostram-se interessada em novas informações sobre o adequado manuseio e produtos. Fatores sociais, econômicos e/ou culturais, entretanto, contribuem para a persistência de atos descuidados no manuseio, armazenamento e descarte dos produtos químicos domésticos. Palavras-chave: Produtos químicos;

2 Introdução Quando se fala em produtos químicos, a população, geralmente, associa a uma ideia distante da vida comum, manuseados apenas em laboratórios químicos científicos. No entanto, há uma imensa diversidade de produtos químicos que são utilizados diariamente nas atividades domésticas: sabões, brinquedos, alimentos, cosméticos, produtos de limpeza, são apenas alguns dos exemplos. Grande parte dos produtos químicos que estão disponíveis no mercado, em especial os produtos de limpeza, não foram submetidos a nenhum teste e são fabricados de maneira artesanal e, em diversos casos, sem nenhuma higiene. Levando-se em conta, que muitas das pessoas não se apercebem da necessidade de procedimentos de segurança para utilização desses produtos, surgem aí, chances de causarem sérios problemas à saúde. Dentro deste contexto, podemos citar a utilização de substâncias destinadas ao asseio corporal, como cremes dentais e desodorantes, e a limpeza de ambientes, como sabões, detergentes e desinfetantes. Os produtos químicos têm sido úteis na erradicação de doenças e epidemias, no controle de pragas e outras aplicações, mas o uso de um grande número de substâncias potencialmente tóxicas tem provocado sérios riscos à saúde humana e dos ecossistemas. Tudo depende de uso que se fizer das substâncias químicas. As estatísticas afirmam que a grande maioria dos acidentes domésticos acontece pela desinformação ou inobservância de atitudes simples como a leitura dos rótulos dos produtos usados. Os acidentes com produtos químicos domésticos, geralmente, são ocasionados por armazenamento em local inadequado, tendo como vítimas mais frequentes as crianças e os idosos (SINITOX). A educação acadêmica formal, muitas vezes, omite-se de participar das questões cotidianas. Com esse distanciamento perde-se a oportunidade da transmissão do chamado conhecimento útil, aquele conhecimento diretamente ligado às necessidades reais da população. Diante do exposto, reconhece-se como necessária uma política de conscientização sobre maneiras adequadas dos produtos químicos domésticos, visando a prevenção da contaminação do solo, do ar e água. O presente trabalho trata dos perigos e riscos associados ao uso e descarte de resíduos de produtos domésticos perigosos, que passam a se constituir num grupo de resíduos que apesar de fazer parte do cotidiano da população, tem sua periculosidade percebida como algo distante e de ação limitada.

3 Metodologia A pesquisa desenvolvida neste trabalho pode ser classificada como experimental, visto que foram coletados dados da realidade diária da cidade de Campina Grande-PB, fornecidos pela comunidade local. Para o estudo do tema proposto, foi realizada uma pesquisa qualitativa apoiada em observações, além dos dados obtidos com os sujeitos envolvidos na pesquisa. Segundo Bogdan e Biken (citado por LUDKE & ANDRÉ, 1989, p.11) a pesquisa qualitativa tem o ambiente natural como sua fonte direta de dados e o pesquisador como seu principal instrumento e, além disso, envolve a obtenção de dados descritivos, obtidos no contato direto do pesquisador com a situação estudada, enfatiza mais o processo do que o produto e se preocupa em retratar a perspectiva dos participantes. Para atingir os objetivos almejados da pesquisa, participaram 50 pessoas (80% do sexo feminino e 20 % do sexo masculino) residentes no município de Campina Grande-PB. Os questionários da pesquisa foram formulados de tal maneira a permitir a construção das seguintes categorias de análise: formas de uso, manuseio, consciência das informações e descarte. A coleta de dados foi realizada durante o período de Julho a Agosto de ETAPAS: 1ª etapa: Inicialmente, foi realizada a pesquisa em bairros da cidade, quanto às práticas e informações comuns à população entrevistada. 2ª etapa: A partir dos resultados colhidos foram confeccionados panfletos; procedeu-se a distribuição das informações contidas dos panfletos durante as visitas às pessoas envolvidas. 3ª etapa: Nessa etapa foi discutida a importância das formas corretas de manipular os produtos químicos domésticos, buscando com a construção de uma nova conscientização dos indivíduos participantes. 4ª etapa: Nessa etapa foram reunidas as ideias trocadas do estudo, onde se pôde constatar o grande interesse dos entrevistados pelas informações. Produto final: O desenvolvimento do projeto produziu como produto final um panfleto informativo, próprio para a utilização em ações educativas junto à comunidade em geral.

4 Resultados e discussões O tema escolhido Produtos químicos domésticos visou identificar no público alvo os principais fatores que contribuem para atitudes de descaso no uso correto na manipulação, armazenamento e descarte de produtos químicos domésticos. Inicialmente foram coletadas informações a respeito do perfil social do grupo estudado. Sexo Faixa etária (%) Escolaridade (%) HOMENS - MULHERES 20% 80% anos 46% Analfabeto 04% anos 34% Ens. Fundamental 30% +60 anos 20% Ens. Médio 30% Ens. Superior 36% De acordo com a tabela 1 percebe-se que 46% dos sujeitos envolvidos na pesquisa encontram-se na faixa etária de anos de idade. No que diz respeito ao gênero é constituído na sua maioria, por mulheres (80%). Quanto ao nível de escolaridade observa-se uma marcante aproximação entre os níveis fundamental (39%), médio (30%) e superior (36%), dados que revelam que a maior parte do público alvo é jovem e possuidora de instrução variada, logo as ações educativas devem ser adequadas para as características desse público. Traçado o perfil social, o questionário avaliaram os hábitos de consumo de entrevistados. Abaixo estão os dados apresentando quais são os produtos químicos mais consumidos no cotidiano do público avaliado. 120,00% Produtos químicos mais consumidos 100,00% 80,00% 60,00% 40,00% 20,00% 0,00% Limpeza Alimentação Beleza Combustíveis Agrícolas

5 A totalidade dos entrevistados ressaltou utilizar os produtos de limpeza. Dentre os quais, foram citados os sabões em pó ou em barra, detergentes, desinfetantes e outros. Os produtos de higiene pessoal, maquiagem e alimentos não eram vistos como produtos químicos usados no cotidiano, dificultando para muitas pessoas a sua identificação quanto à presença da química. Quanto à maneira de manipulação dos produtos químicos domésticos foi possível evidenciar que 94% das pessoas não consideram necessário utilizar qualquer tipo de proteção. Vale salientar que a presença de compostos químicos perigosos, corrosivos ou tóxicos, existentes os produtos utilizados que podem ser cloro, soda cáustica, formaldeído e fenóis. Grande parte dos entrevistados desconhece que tais produtos são agressivos à pele e danificam o sistema respiratório, por exemplo, podendo, então, causar danos à saúde humana. Embora a grande maioria dos entrevistados seja alfabetizada, dentre os avaliados somente 60% afirmaram ler as informações contidas nos rótulos dos produtos químicos de uso doméstico, mas 46% dos indivíduos pesquisados não conseguem compreendê-las, sendo assim, uma leitura em vão. Conforme as respostas dos sujeitos questionados, 80% verificam a data de validade dos produtos de uso doméstico. Segundo os tais, no caso de vencido o produto químico, se forem detergentes, maquiagens, sabões e outros, descartam (88%). Quando questionados sobre o que fariam no caso de um produto de gênero alimentício, 62% das pessoas descartam, enquanto 34% relataram que devolveriam ao local da compra. 60% Formas de armazenamento dos produtos químicos domésticos 50% 40% 30% 20% 10% 0% Separados por classe Embaixo da pia Em locais altos Todos juntos Pode-se observar que 48% das pessoas dizem que guardam os produtos químicos em suas casas separados por classes, limpeza, alimentos, por exemplo.

6 A mesma atitude de descaso é observada na hora do descarte dos vasilhames ou resíduos dos produtos. A seguir, dados com os hábitos mais comuns da população entrevistada quanto ao descarte dos produtos químicos domésticos, onde, no gráfico abaixo, podemos ver que 82% do público pesquisado dizem que descartam todas as embalagens no lixo doméstico comum. 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Forma de descarte dos vasilhames e resíduos dos produtos químicos Lixo doméstico Reutilização Reciclagem As três atitudes relatadas geram, de algum modo, preocupação quando são realizadas sem informações científicas seguras. No caso do descarte em lixo doméstico, realizado por 82% do público entrevistado, os danos à saúde pública e ao meio ambiente são notórios. Além da possível contaminação do solo e água com resíduos químicos, há também a proliferação de insetos e roedores comumente associados aos lixões a céu aberto. A opção de reutilização, ainda que ambientalmente correta, pode representar um grande risco de intoxicação, se desconsiderada a natureza química dos compostos originalmente contidos no recipiente. Neste aspecto, também, a população precisa de instrução científica correta. Ao abordar a questão de como agir em caso de intoxicação por algum tipo de produto químico, pôde-se deduzir que 84% dos entrevistados relataram que iriam à procura de atendimento médico de urgência e 22% relataram que primeiro tomariam remédios caseiros antes de procurarem um atendimento especializado. Também pode-se concluir que não há uma clara associação entre má qualidade dos produtos adquiridos e os possíveis riscos à saúde.

7 Produtos químicos Merca conhecida (%) Preço baixo (%) Detergentes Desinfetantes Sabões Sabonetes Xampus Maquiagem Refrigerantes Enlatados Cremes faciais Frios Para alguns produtos, notadamente no setor de limpeza, o principal convencimento para compra é realmente o menos preço disponível, conforme se observa n gráfico acima. A marca consolidada no mercado como detentora de qualidade só é considerada nos casos de higiene pessoal e alimentos. Apenas 20% dos entrevistados responderam que adquiriram produtos como detergentes e desinfetantes pela qualidade; os demais afirmaram que nestes itens, escolhiam os produtos de fabricação caseira e, deveras, de origem duvidosa, motivados somente pelo preço baixo. O critério da aquisição do produto pelo menos preço pode, em muitos aspectos, expor a população a riscos insuspeitos, seja pela baixa qualidade, pouca eficiência da ação do produto, nenhum controle de qualidade de produção e, portanto, maiores possibilidades de agravos diversos à saúde por formação de resíduos tóxicos. Desse diagnóstico inicial, o que de pôde concluir é que a população ainda carece, em muitos aspectos, de ações educacionais que lhes assegurem uma informação científica aplicada às suas necessidades reais. Dentro do tema proposto, produtos químicos domésticos, a informação precisa ser fornecida de modo adequado, facilitando a assimilação pelas diversas camadas socioculturais do público envolvido.

8 Conclusão O estudo realizado permitiu concluir que a população em geral não faz uso de critérios de qualidade para compra de produtos domissanitários, como detergentes e desinfetantes. Dessa maneira, ao adquirirem inúmeros produtos vendidos em lojas e supermercados, passam a conviver com uma série de riscos involuntários. Quanto às informações contidas nos rótulos dos produtos destinados ao uso doméstico, a maioria da população tende a ignorá-las, seja porque tais informações não são redigidas de modo a facilitar o entendimento ou porque não trazem esclarecimentos adequados para as principais dúvidas relacionadas ao uso correto do produto. Conclui-se que a falta de cuidado ao manusear e descartar produtos químicos utilizados na rotina diária está relacionada a fatores sociais e econômicos, entre outros. As ações educacionais devem, portanto, contemplar as diversas realidades do público alvo, buscando envolve-lo na descoberta do conhecimento. Algumas ações podem ser realizadas na busca de soluções para os problemas relativos aos resíduos domésticos perigosos adotando-se instrumentos como sistemas de informações para a comunidade, capacitação de profissionais do comércio e da saúde, educação ambiental para as crianças e uma maior fiscalização por parte dos sistemas políticos e legais.

9 Referências ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. Resíduos sólidos Classificação, NBR Rio de Janeiro: Brasil, BRISK, M. A. An Arco Book Science Projects. Center for Biomedical Education at City College of New York. A. Simon & Schuster Macmillan Company - Macmillan USA Engenharia Sanitária. Engenheiro Cívil Antonio de Siqueira. 10a. Edição Volume II. Editora Globo LAMARE, R. A vida do bebê e cuidados até adolescência. 35 a. Edição.Bloch Editores S.A. LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A.. Pesquisa em educação: abordagens qualitativa. São Paulo: EPU SCHIO, R. Caracterização Toxicológica de Produtos domésticos que geram resíduos sólidos perigosos e sua destinação no município de Campo Grande MS (Dissertação de Mestrado UFMS). 2001

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA MANIPULAÇÃO, ARMAZENAMENTO E DESCARTE DOS PRODUTOS QUÍMICOS DOMÉSTICOS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA MANIPULAÇÃO, ARMAZENAMENTO E DESCARTE DOS PRODUTOS QUÍMICOS DOMÉSTICOS EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA MANIPULAÇÃO, ARMAZENAMENTO E DESCARTE DOS PRODUTOS QUÍMICOS DOMÉSTICOS Verônica Evangelista de Lima, Simone Daniel do Nascimento, Djane de Fátima Oliveira, Thiago Rodrigo Barbosa

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS

CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS CONSCIENTIZAÇÃO DO USO E DESCARTE DAS PILHAS E BATERIAS 1 João Lopes da Silva Neto; 2 Juciery Samara Campos Oliveira; 3 Thayana Santiago Mendes; 4 Geovana do Socorro Vasconcelos Martins 1 (AUTOR) Discente

Leia mais

Palavras-chaves: perfil sócio-econômico, resíduos sólidos, catadores, reciclagem.

Palavras-chaves: perfil sócio-econômico, resíduos sólidos, catadores, reciclagem. PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS CATADORES DA UNIDADE DE BENEFICIAMENTO DE RESÍDUOS VÍTREOS EM PROCESSO DE INCUBAÇÃO JUNTO A INCUBADORA DA UNIVERSIDADE DE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE IUEES/UFCG Norma Maria Silva

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 1/7 FISPQ NRº. 004 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome da Empresa: Hidroazul Indústria e Comércio Ltda Endereço: Rua João Dias Neto, 18 D Cataguases MG CEP: 36770-902. Telefone da Empresa: (32)

Leia mais

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante NOME DO PRODUTO: Solução Titulante 1/12 FISPQ NRº. 28 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome Comercial do Produto: Solução Titulante Nome Químico: Solução Ácida a 0,1 N Nome da Empresa: Hidroazul

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO. Antonio Augusto Pereira de Sousa - aauepb@gmail.com 1 Djane de Fátima

Leia mais

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS FÉRIAS ESCOLARES X ACIDENTES DOMÉSTICOS As férias escolares exigem mais cuidados com os acidentes domésticos porque as crianças ficam mais tempo em casa e isso aumenta o risco de ocorrerem acidentes que

Leia mais

SABONETE LÍQUIDO NEUTRO

SABONETE LÍQUIDO NEUTRO SABONETE LÍQUIDO NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Fornecedor: SABONETE LÍQUIDO NEUTRO Bluecare do Brasil Indústria e Comércio Ltda. CNPJ.: 94.003.753/0001-02 Endereço: Rua

Leia mais

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL ATUALMENTE O BRASIL É O 1º CONSUMIDOR MUNDIAL DE AGROTÓXICOS E A BAHIA OCUPA O 7º LUGAR ENTRE OS ESTADOS DA FEDERAÇÃO IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL Vamos conhecer mais

Leia mais

I Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental I COBESA

I Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental I COBESA I Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental I COBESA DESCARTE DE BATERIAS DE CELULARES E REGULAMENTAÇÃO CONAMA 257/99 E 263/99: UM ESTUDO COM CONSUMIDORES NUM COMPLEXO DE INDÚSTRIAS NO MUNICÍPIO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹.

UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹. UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS SANEANTES EM DOMICÍLIOS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS)¹. DEON, Bárbara Cecconi ²; HECKTHEUER, Luiza Helena³; SACCOL, Silvana 4 ; MEDEIROS, Laissa Benites 5 ; ORSOLIN, Giulianna

Leia mais

Economia Verde e Sustentabilidade: O sabão em pó de mamão

Economia Verde e Sustentabilidade: O sabão em pó de mamão Economia Verde e Sustentabilidade: O sabão em pó de mamão Resumo A escolha do tema envolveu amplas pesquisas, a partir da quais decidimos que o objetivo do grupo seria contribuir, com este estudo, para

Leia mais

AMOSTRAGEM DA DESTINAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO EM BAIRROS NA CIDADE DE UBÁ MG RESUMO

AMOSTRAGEM DA DESTINAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO EM BAIRROS NA CIDADE DE UBÁ MG RESUMO 1 AMOSTRAGEM DA DESTINAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO EM BAIRROS NA CIDADE DE UBÁ MG Letícia Alves Pacheco 1 Kênia Ribas de Assis 2 Mariana da Costa J. Miranda 3 Eliane Aparecida de Souza 4 RESUMO A questão do

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Serviços de Limpeza e Disposição

Leia mais

A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO ESCOLAR. PALAVRAS-CHAVE: Educação Ambiental, Reciclagem, Coleta Seletiva.

A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO ESCOLAR. PALAVRAS-CHAVE: Educação Ambiental, Reciclagem, Coleta Seletiva. A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO ESCOLAR Gicélia Moreira (ID) 1*, Luzia M. C. Honório (IC) 1, Meryglaucia S. Azevedo (PET) 2, Guilherme L. Lucena (PG) 3, Vandeci D. dos Santos (PQ) 1, Afranio G. da

Leia mais

08 a 13 de Julho de 2012 UEFS Feira de Santana - BA

08 a 13 de Julho de 2012 UEFS Feira de Santana - BA PERCEPÇÃO PÚBLICA ACERCA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BAIRRO PEDRA DO LORDE, JUAZEIRO BA. Roberta Daniela da Silva Santos (1) Anne Kallyne dos Anjos Silva (2) Simone do Nascimento Luz (3) Marcello Henryque

Leia mais

O USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA

O USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA O USO DE PRODUTOS DE LIMPEZA Tatiana Montebeller Ecóloga Fundação Agência de Água do Vale do Itajaí INTRODUÇÃO Entende-se por Produtos de Limpeza ou Produtos Saneantes Domissanitários e Afins, mencionados

Leia mais

UENF Universidade Estadual Do Norte Fluminense. Autora: Aline Viana de Souza

UENF Universidade Estadual Do Norte Fluminense. Autora: Aline Viana de Souza UENF Universidade Estadual Do Norte Fluminense Autora: Aline Viana de Souza O presente trabalho, através da pesquisa realizada com os catadores, tanto de rua como do aterro controlado do município de Campos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 024 Data da última 15/04/2014 Página: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: EQUILÍBRIO SABONETE ESPUMA ANTISSÉPTICO CLOREXIDINA Nome da empresa: DERMELYNE INDUSTRIA DE COSMÉTICOS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SEMA/STC/CRS Nº 1, DE 10 DE JUNHO DE 1983

INSTRUÇÃO NORMATIVA SEMA/STC/CRS Nº 1, DE 10 DE JUNHO DE 1983 INSTRUÇÃO NORMATIVA SEMA/STC/CRS Nº 1, DE 10 DE JUNHO DE 1983 Disciplina as condições de armazenamento e transporte de bifenilas policloradas (PCBs) e/ou resíduos contaminados com PCBs. O Secretário Especial

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Natureza Química: Produto Germicida e Bactericida Autorização de Funcionamento / MS Nº: 3.04500.8 Produto Notificado ANVISA/MS Nº: 0687370137 Data da Publicação

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DAS DST s/aids NO MUNICÍPIO DE PITIMBU/PB

CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DAS DST s/aids NO MUNICÍPIO DE PITIMBU/PB CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DAS DST s/aids NO MUNICÍPIO DE PITIMBU/PB Macilene Severina da Silva 1 (merciens@zipmail.com.br); Marcelo R.da Silva 1 (tcheillo@zipmail.com.br); Analice M.

Leia mais

AGROTÓXICOS: INTOXICAÇÕES PROJETO REBÔJO

AGROTÓXICOS: INTOXICAÇÕES PROJETO REBÔJO ENCARNITA SALAS MARTIN * INTRODUÇÃO AGROTÓXICOS: INTOXICAÇÕES PROJETO REBÔJO Agrotóxicos, defensivos agrícolas, praguicidas, pesticidas ou biocidas, são denominações de substâncias químicas naturais ou

Leia mais

Assinale a alternativa correta: a) V,V,F.F b) V,F,V,F c) V,F,F,F d) V,V,F,V e) V,V,V,F

Assinale a alternativa correta: a) V,V,F.F b) V,F,V,F c) V,F,F,F d) V,V,F,V e) V,V,V,F AUXILIAR OPERACIONAL 1. A desinfecção é o processo de destruição de agentes infecciosos. Assinale a alternativa correta: a) pode ser feita através de meios físicos e químicos b) deve ser realizada com

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

Os resíduos sólidos podem ser classificados de acordo com a origem, tipo de resíduo, composição química e periculosidade conforme abaixo:

Os resíduos sólidos podem ser classificados de acordo com a origem, tipo de resíduo, composição química e periculosidade conforme abaixo: TIPOS DE RESIDUOS Os resíduos sólidos podem ser classificados de acordo com a origem, tipo de resíduo, composição química e periculosidade conforme abaixo: Resíduo Hospitalar ou de Serviços de Saúde :

Leia mais

ECO-SABÃO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA 1

ECO-SABÃO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA 1 VII Semana de Ciências e Tecnologia IFMG - Campus Bambuí VII Jornada Científica e I Mostra de Extensão 21 a 23 de outubro de 2014 ECO-SABÃO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA 1 Amanda Thaciane dos SANTOS¹,

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. O ciclo do óleo de cozinha

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. O ciclo do óleo de cozinha SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ O ciclo do óleo de cozinha Felipe Zulian dos Santos f.zulian@hotmail.com Marivaldo Freixo Neto neto_surfigp@hotmail.com Renato Oliveira

Leia mais

Isento de odores desagradáveis Sua formulação à base de ácido orgânico permite menor liberação de odores, se comparado a outros neutralizantes.

Isento de odores desagradáveis Sua formulação à base de ácido orgânico permite menor liberação de odores, se comparado a outros neutralizantes. JohnsonDiversey Clax TIRA FERRUGEM Removedor de manchas de ferrugem. Contém sequestrante de ferro Seu uso contínuo evita amarelamento dos tecidos causados por traços de ferro na água. Evita amarelamento

Leia mais

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários.

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Nº PROCESSO REQUERIMENTO RAZÃO SOCIAL IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO NOME DE FANTASIA NÚMERO DO CNPJ NÚMERO ÚLTIMO

Leia mais

Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins. Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT.

Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins. Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT. Agrotóxicos Adjuvantes e Produtos Afins Autor: Douglas Fernando Ferrari Auditor em Saúde e Segurança do Trabalho IAS/ABNT. AGROTÓXICOS DEFINIÇÃO: Agrotóxicos são produtos químicos utilizados para combater

Leia mais

MULTI USO TRADICIONAL

MULTI USO TRADICIONAL Pag. 1 de 6 SEÇÃO 1.0 INFORMAÇÕES DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto : Identificação da Empresa: VALÊNCIA IND. E COMÉRCIO DE MATERIAIS DE LIMPEZA LTDA. ENDEREÇO: Rua Soldado Arlindo Sardanha,11.Parque

Leia mais

Eixo Temático ET-04-005 - Gestão Ambiental em Saneamento PROPOSTA DE SANEAMENTO BÁSICO NO MUNICÍPIO DE POMBAL-PB: EM BUSCA DE UMA SAÚDE EQUILIBRADA

Eixo Temático ET-04-005 - Gestão Ambiental em Saneamento PROPOSTA DE SANEAMENTO BÁSICO NO MUNICÍPIO DE POMBAL-PB: EM BUSCA DE UMA SAÚDE EQUILIBRADA 225 Eixo Temático ET-04-005 - Gestão Ambiental em Saneamento PROPOSTA DE SANEAMENTO BÁSICO NO MUNICÍPIO DE POMBAL-PB: EM BUSCA DE UMA SAÚDE EQUILIBRADA Marcos Antônio Lopes do Nascimento¹; Maria Verônica

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA GERACÃO, TRATAMENTO E DESTINO FINAL DOS RESÍDUOS GERADOS NAS INDÚSTRIAS DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO PARANÁ BRASIL.

DIAGNÓSTICO DA GERACÃO, TRATAMENTO E DESTINO FINAL DOS RESÍDUOS GERADOS NAS INDÚSTRIAS DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO PARANÁ BRASIL. DIAGNÓSTICO DA GERACÃO, TRATAMENTO E DESTINO FINAL DOS RESÍDUOS GERADOS NAS INDÚSTRIAS DO MUNICÍPIO DE PATO BRANCO PARANÁ BRASIL. Silvia de Veras Néri Rosilea França Garcia UNOCHAPECÓ-CHAPECÓ-SC-BRASIL

Leia mais

QUALIDADE DA CONSERVAÇÃO, MANIPULAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO DOS PEIXES COMERCIALIZADOS NOS BOXES DO MERCADO PÚBLICO DE SÃO JOSÉ EM RECIFE-PE.

QUALIDADE DA CONSERVAÇÃO, MANIPULAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO DOS PEIXES COMERCIALIZADOS NOS BOXES DO MERCADO PÚBLICO DE SÃO JOSÉ EM RECIFE-PE. QUALIDADE DA CONSERVAÇÃO, MANIPULAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO DOS PEIXES COMERCIALIZADOS NOS BOXES DO MERCADO PÚBLICO DE SÃO JOSÉ EM RECIFE-PE. Aldicélia Prazeres, Ângela Gondim, Érica Souza, Maria Eduarda Andrade,

Leia mais

Esclarecimento 1/2015

Esclarecimento 1/2015 Segurança Alimentar Produção primária de vegetais e operações conexas Esclarecimento 1/2015 Clarificam-se: o conceito de produção primária de vegetais e operações conexas, as medidas a adotar para o controlo

Leia mais

O PRIMEIRO PASSO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1

O PRIMEIRO PASSO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 O PRIMEIRO PASSO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 BORTOLATO, Jéssica Machado 2 ; PANZIERA, André Gonçalves 3 ;BERNARDI, Ewerthon Cezar Schiavo 4 ; PIÊGAS, Guilherme Klug 5 ; BARBOSA, Tuany Ramos 6 ; SWAROWSKI,

Leia mais

2.0 Objetivos 2.1 Geral. 2.2 Específicos

2.0 Objetivos 2.1 Geral. 2.2 Específicos 1. INTRODUÇÃO O lixo é um problema crônico que vem afetando comunidades no mundo inteiro. No Brasil, a geração de lixo per capita varia de acordo com o porte populacional do município. Segundo dados da

Leia mais

V-Nóbrega-Brasil-1 CONHECIMENTO E A PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO DA CIDADE DE JOÃO PESSOA BRASIL - NO SEU PROGRAMA DE COLETA SELETIVA

V-Nóbrega-Brasil-1 CONHECIMENTO E A PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO DA CIDADE DE JOÃO PESSOA BRASIL - NO SEU PROGRAMA DE COLETA SELETIVA V-Nóbrega-Brasil-1 CONHECIMENTO E A PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO DA CIDADE DE JOÃO PESSOA BRASIL - NO SEU PROGRAMA DE COLETA SELETIVA Claudia Coutinho Nóbrega¹ Engenheira civil pela UFPB (1989), Mestre em

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRECIONADA AO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM EMPRESA DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRECIONADA AO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM EMPRESA DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRECIONADA AO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM EMPRESA DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO Victor Pontes Brasil; Verônica Evangelista de Lima; Antonio Augusto Pereira de Sousa; Cecília Elisa

Leia mais

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Cris ph - Aplicação: Nome da Empresa: Endereço: Ajustador de ph Marco Antonio Spaca Piscinas EPP Rua: João Paulino dos Santos, 150 Bairro: Atibaia

Leia mais

Curso sobre a Gestão de resíduos sólidos urbanos

Curso sobre a Gestão de resíduos sólidos urbanos Curso sobre a Gestão de resíduos sólidos urbanos Consideram-se resíduos sólidos como sendo rejeitos resultantes das diversas atividades humanas. Podem ser de diversas origens: industrial, doméstica, hospitalar,

Leia mais

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04 Pesquisa de Opinião Pública sobre as Campanhas Educativas para o Trânsito & da I m a g e m I n s t i t u c i o n a l da CET- RIO Relatório de Pesquisa 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 03 PRINCIPAIS RESULTADOS

Leia mais

AGROTÓXICOS E INSALUBRIDADE: ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS AGRICULTORES DE TEIXEIRAS - MG

AGROTÓXICOS E INSALUBRIDADE: ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS AGRICULTORES DE TEIXEIRAS - MG AGROTÓXICOS E INSALUBRIDADE: ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS AGRICULTORES DE TEIXEIRAS - MG Giovana Oliveira Bugana 1 Eloy Alves Filho 2 Arlete Salcides 3 Resumo Considerando que diversos desequilíbrios

Leia mais

GESTÃO DE RESÍDUOS EM FEIRA DE SANTANA IDENTIFICAÇÃO DE ATORES SOCIAIS

GESTÃO DE RESÍDUOS EM FEIRA DE SANTANA IDENTIFICAÇÃO DE ATORES SOCIAIS 1 XXIX CONGRESO INTERAMERICANO DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL (AIDIS) 22 al 27 de agosto de 2004 San Juan, Puerto Rico GESTÃO DE RESÍDUOS EM FEIRA DE SANTANA IDENTIFICAÇÃO DE ATORES SOCIAIS Maria

Leia mais

Resíduos de Medicamentos Experiência de ações

Resíduos de Medicamentos Experiência de ações Experiência de ações Louise Jeanty de Seixas Farmacêutica Docente - Associado 02 Fac. Farmácia UFRGS Reflexões O que diz a legislação sobre o destino dos medicamentos vencidos? Porque um usuário tem sobras

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA DE GARANHUNS FACETEG

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA DE GARANHUNS FACETEG UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA DE GARANHUNS FACETEG RECICLAGEM E CIDADANIA: UMA VISÃO SOCIO AMBIENTAL DOS CATADORES DE RESIDUOS SOLIDOS NO MUNICIPIO DE GARANHUNS

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO ALCOOL FREE ECO Revisão: 00 / Data da Revisão: 21/09/2015

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO ALCOOL FREE ECO Revisão: 00 / Data da Revisão: 21/09/2015 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome da Empresa: NOW QUIMICA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Endereço: Rua Petúnia, 155 Bairro Chácaras Boa Vista Contagem MG CEP: 32150-200 Telefone

Leia mais

SABONETE ANTI-SÉPTICO MAZA

SABONETE ANTI-SÉPTICO MAZA SABONETE ANTI-SÉPTICO MAZA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO QUÍMICO E DA EMPRESA: Nome do Produto: Sabonete Anti-séptico Maza Nome da Empresa: Maza 2000 Comércio e Indústria Ltda Endereço da Indústria: Via

Leia mais

O terceiro passo foi a construção e análise de gráfico Produção de lixo doméstico por residência:

O terceiro passo foi a construção e análise de gráfico Produção de lixo doméstico por residência: Consumo, lixo e Cidadania Alunos do 8º ano aprofundam estudo do tema nas aulas de Geografia O projeto interdisciplinar Consumo, lixo e cidadania, que vem sendo desenvolvido com as turmas de 8º ano, está

Leia mais

Programa de Consumo Consciente nas Instituições de Ensino Superior Particulares FOREXP. Fórum de Extensão das IES Particulares

Programa de Consumo Consciente nas Instituições de Ensino Superior Particulares FOREXP. Fórum de Extensão das IES Particulares Programa de Consumo Consciente nas Instituições de Ensino Superior Particulares FOREXP Fórum de Extensão das IES Particulares Consumir conscientemente significa atentar para os efeitos que este ato acarreta

Leia mais

Grill. Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada.

Grill. Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada. Grill Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada. Alto poder de limpeza A composição de Suma Grill confere-lhe a propriedade de remover com eficiência sujidades provenientes

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS. Nome do produto: Paratest Formalina 5 Data da última revisão: 18.08.2014

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS. Nome do produto: Paratest Formalina 5 Data da última revisão: 18.08.2014 FISPQ nº: 001 página: 01/05 SEÇÃO 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA - NOME DO PRODUTO: PARATEST FORMALINA 5 - CÓDIGO INTERNO DE IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: 1500; 1660; 2096; 2559; 2092; 2928; 2929;

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Produto Elaborado Revisado AGIFACIL LUSTRA MÓVEIS 19/06/2007 03/09/2012 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto:

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PÁGINA: 1/5 SEÇÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: BIOCLEANER CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO: 0120/5521 NOME DO FABRICANTE: BIOCHEMICAL PRODUTOS QUIMICOS LTDA ENDEREÇO: RUA: PAPA SÃO

Leia mais

Dia Nacional da Prevenção

Dia Nacional da Prevenção Relatório da Organização Internacional do Trabalho A proteção dos trabalhadores e do meio ambiente Este relatório da celebração do Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho 2014 analisa a situação atual

Leia mais

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA Zardo L*¹ Silva CL*² Zarpellon LD*³ Cabral LPA* 4 Resumo O Vírus da Imunodeficiência humana (HIV) é um retrovírus que ataca o sistema imunológico.através

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CAMPUS ANISIO TEIXEIRA-INSTITUTO MULTIDICIPLINAR EM SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE LABORATÓRIOS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CAMPUS ANISIO TEIXEIRA-INSTITUTO MULTIDICIPLINAR EM SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE LABORATÓRIOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CAMPUS ANISIO TEIXEIRA-INSTITUTO MULTIDICIPLINAR EM SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE LABORATÓRIOS NORMAS INTERNAS DO LABORATÓRIO DE BIOTECNOLOGIA E GENÉTICA

Leia mais

1.4 Objeto e Metodologia

1.4 Objeto e Metodologia 1.4 Objeto e Metodologia O objeto a pesquisa cujos dados serão apresentados foi definido juntamente com a SAS- Secretaria de Assistência Social de Presidente Prudente em especial com a equipe do CREAS

Leia mais

Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA. Profª MSc Priscilla Céo

Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA. Profª MSc Priscilla Céo Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA Profª MSc Priscilla Céo BIOSSEGURANÇA É o conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa,

Leia mais

ESTUDO DA QUALIDADE DA ÁGUA COMO REFERNCIA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ENSINO DE QUÍMICA

ESTUDO DA QUALIDADE DA ÁGUA COMO REFERNCIA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ENSINO DE QUÍMICA ESTUDO DA QUALIDADE DA ÁGUA COMO REFERNCIA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ENSINO DE QUÍMICA Maria S. B. DUARTE 1 Ana Maria G. D. MENDONÇA 2, Darling L. PEREIRA 3,, Aluska M. C. RAMOS 4 José J. MENDONÇA 5 1

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. BOAS PRÁTICAS PARA COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS A Secretaria do

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária Diretor-Presidente Cláudio Maierovitch P. Henriques Diretores Franklin Rubinstein Luis Carlos Wanderley Lima Ricardo Oliva Victor Hugo Costa Travassos da Rosa Grupo

Leia mais

RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE

RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE Isabela Helena De Marchi A Resolução CONAMA nº 005, em conformidade com a NBR nº10.004 da Associação brasileira de Normas Técnicas ABTN definiu em seu artigo 1º os resíduos

Leia mais

INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO

INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO Comunicação e Mídia Pesquisa Instituto Patrícia Galvão IBOPE, em parceria com o UNIFEM ATITUDES FRENTE AO CRESCIMENTO DA AIDS NO BRASIL Aumento da AIDS em mulheres está entre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. Mônica Macedo de Jesus & Sidnei Cerqueira dos Santos RESÍDUOS & REJEITOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. Mônica Macedo de Jesus & Sidnei Cerqueira dos Santos RESÍDUOS & REJEITOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Mônica Macedo de Jesus & Sidnei Cerqueira dos Santos RESÍDUOS & REJEITOS Profa. Songeli Menezes Freire Salvador 2009 RESÍDUO Qualquer material,

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

O LIXO NOSSO DE CADA DIA

O LIXO NOSSO DE CADA DIA 1 O LIXO NOSSO DE CADA DIA Natasha Logsdon Mestre em Ensino Ciências da Saúde e Meio Ambiente DADOS DE IDENTIFICAÇÃO O Projeto O LIXO NOSSO DE CADA DIA apresenta proposta de ação educativa em saúde e meio

Leia mais

ESTUDO DE CASO DA QUANTIDADE E DESTINAÇÃO FINAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS ORGÂNICOS DOMICILIARES DO BAIRRO URUPÁ NA CIDADE DE JI- PARANÁ/RO

ESTUDO DE CASO DA QUANTIDADE E DESTINAÇÃO FINAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS ORGÂNICOS DOMICILIARES DO BAIRRO URUPÁ NA CIDADE DE JI- PARANÁ/RO ESTUDO DE CASO DA QUANTIDADE E DESTINAÇÃO FINAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS ORGÂNICOS DOMICILIARES DO BAIRRO URUPÁ NA CIDADE DE JI- PARANÁ/RO Rafael Ranconi Bezerra ¹ Graduando em Engenharia Ambiental pela Universidade

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página: 1 de 5 FISPQ Nº: 037 Data da última revisão: 26/10/2010 Nome do Produto: Betugrout 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Código do Produto: 026050025. Nome da Empresa:

Leia mais

feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002

feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002 Página 1 feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002 DZ 056 - Diretriz para Realização de Auditoria Ambiental capa

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA E PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA E PRODUTOS QUÍMICOS Pág.: 1/6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA DESCRIÇÃO CODIGO INTERNO DETERGENTE PO ASSIM TRIPLACAO 18X1KG 02604 DETERGENTE PO ASSIM TRIPLACAO 24X500G 02606 DETERGENTE PO ASSIM TRIPLACAO 5KG 02608

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS ( FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS ( FISPQ) Nome do Produto Página 01/06 DUG - HERMON SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO Desinfetante de Uso Geral - HERMON Limpeza- Ltda Rua Vicente Melle,771-Bairro Ana Jacinta- Presidente Prudente-São Paulo - CEP: IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

O RESÍDUO SÓLIDO URBANO NA CIDADE DE BRAGANÇA-PA: UMA ANÁLISE DOS PROBLEMAS SOCIO-AMBIENTAIS E OS RESULTADOS DESSE PROCESSO.

O RESÍDUO SÓLIDO URBANO NA CIDADE DE BRAGANÇA-PA: UMA ANÁLISE DOS PROBLEMAS SOCIO-AMBIENTAIS E OS RESULTADOS DESSE PROCESSO. O RESÍDUO SÓLIDO URBANO NA CIDADE DE BRAGANÇA-PA: UMA ANÁLISE DOS PROBLEMAS SOCIO-AMBIENTAIS E OS RESULTADOS DESSE PROCESSO. Marcos Ronielly da Silva Santos Estudante de Graduação em Tecnologia em Gestão

Leia mais

Brilho+ cremosa. Centro de Toxicologia CEATOX 0800 148110

Brilho+ cremosa. Centro de Toxicologia CEATOX 0800 148110 Pág. 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial: Brilho+ cremosa Código interno de identificação: Nome da Empresa: Brilho+ cremosa General Iron Fittings Ltda. Endereço Rua Francisco

Leia mais

Identificar o conhecimento dos portadores de. administração da insulina no domicílio.

Identificar o conhecimento dos portadores de. administração da insulina no domicílio. INSULINA NO DOMICÍLIO: AVALIAÇÃO DO USO DOS INSULINO-DEPENDENTES DE UMA UBSF DE CAMPINA GRANDE-PB. ELISÂNGELA BRAGA DE AZEVEDO* FLÁVIA ALVES AGUIAR SIQUEIRA ELAINE BRAGA FAUSTINO INTRODUÇÃO Escolha do

Leia mais

ENSINO DA QUÍMICA NUCLEAR PARA ALUNOS DO 3º ANO MÉDIO

ENSINO DA QUÍMICA NUCLEAR PARA ALUNOS DO 3º ANO MÉDIO ENSINO DA QUÍMICA NUCLEAR PARA ALUNOS DO 3º ANO MÉDIO Andeson Lisboa de Oliveira AZEVEDO 1, Kleyfton Soares da SILVA 2 1 Departamento de Química, Instituto Federal da Paraíba-IFPB, João Pessoa-PB. E-mail:

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS O mundo inteiro discute, nos dias de hoje, a adoção de medidas globais e locais com o objetivo de diminuir ou, quem sabe, reverter o avanço dos efeitos do aquecimento global. Ações

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE LIMPEZA URBANA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE LIMPEZA URBANA 2º Forum Internacional de Resíduos Sólidos julho2009 EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE LIMPEZA URBANA Autores: Letícia de Oliveira Silveira, Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Luterana

Leia mais

LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS EM UM RESTAURANTE POPULAR DE TERESINA-PI

LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS EM UM RESTAURANTE POPULAR DE TERESINA-PI LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS EM UM RESTAURANTE POPULAR DE TERESINA-PI Joseth Gláucia de Siqueira Rêgo Machado* - NOVAFAPI Carlos de Souza Meneses**- NOVAFAPI Clélia de Moura Fé Campos***

Leia mais

ANÁLISE DE PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE MULHERES QUE FAZEM EXAME PAPANICOLAU EM UNIDADE DE SAÚDE EM CAJAZEIRAS-PB E RALAÇÕES COM HPV.

ANÁLISE DE PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE MULHERES QUE FAZEM EXAME PAPANICOLAU EM UNIDADE DE SAÚDE EM CAJAZEIRAS-PB E RALAÇÕES COM HPV. ANÁLISE DE PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE MULHERES QUE FAZEM EXAME PAPANICOLAU EM UNIDADE DE SAÚDE EM CAJAZEIRAS-PB E Saúde e Educação Janiele Maria Vasconcelos Mota RALAÇÕES COM HPV Áreas Temáticas Autora Instituição

Leia mais

ROBERT BOSCH LIMITADA

ROBERT BOSCH LIMITADA F0LHA...: 1 de 5 1 _ Identificação do Produto e Fabricante Nome do Produto: Acumulador elétrico de energia Nome do Fabricante sob licença da Robert Bosch Ltda.: Enertec do Brasil Ltda. Endereço: Av. Independência,

Leia mais

INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014

INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014 1 INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014 2 Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande Intenção de Compra para o Natal 2014 Rua Venâncio Borges do Nascimento, 377 Jardim Tv Morena Campo Grande - MS, 79050-700 Fone:

Leia mais

Competências Técnicas

Competências Técnicas Missão Atender bem os clientes, com bons produtos, da maneira mais rápida possível, sempre com muita atenção, com os menores preços possíveis, em um local agradável e limpo. Competências Técnicas Formar

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

Aspectos sociais e culturais dos coletores e varredores de resíduos sólidos da Região Metropolitana de São Paulo.

Aspectos sociais e culturais dos coletores e varredores de resíduos sólidos da Região Metropolitana de São Paulo. Aspectos sociais e culturais dos coletores e varredores de resíduos sólidos da Região Metropolitana de São Paulo. Bárbara Aparecida da Silveira Deamo Adalberto Cotrin Siqueira Júnior Soraya Garcia Audi

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Carlos Bezerra) O Congresso Nacional decreta: JUSTIFICAÇÃO

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Carlos Bezerra) O Congresso Nacional decreta: JUSTIFICAÇÃO PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Carlos Bezerra) Proíbe a utilização de papel reciclado na fabricação de embalagem de produtos alimentícios. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Fica proibido a utilização

Leia mais

ISSN: 2236-0123 Saúde em Foco, Edição nº: 07, Mês / Ano: 09/2013, Páginas: 20-24

ISSN: 2236-0123 Saúde em Foco, Edição nº: 07, Mês / Ano: 09/2013, Páginas: 20-24 AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM RELAÇÃO À VALIDADE E A NECESSIDADE DE REFRIGERAÇÃO DOS ALIMENTOS Eliza Sousa Alves Mota¹, Samanta Cordeiro Silva² João Vitor Fornari 2, Anderson

Leia mais

O ENFERMEIRO NO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS NOS SERVICOS DE SAÚDE*

O ENFERMEIRO NO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS NOS SERVICOS DE SAÚDE* O ENFERMEIRO NO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS NOS SERVICOS DE SAÚDE* Janaína Verônica Lahm 1 Elizabeth Maria Lazzarotto INTRODUÇÃO: A preocupação com o meio ambiente começou somente no final do século passado,

Leia mais

INSTRUÇÕES AO PROFISSIONAL

INSTRUÇÕES AO PROFISSIONAL INSTRUÇÕES AO PROFISSIONAL 1 RECEITA AGRONÔMICA 1.1. É registrada uma Anotação de Responsabilidade Técnica ART, para aquisição de cada bloco de 30 receitas (Ato 01/85 CREA-RJ), cujos dados formarão seu

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda Estado do Rio de Janeiro

Câmara Municipal de Volta Redonda Estado do Rio de Janeiro Lei Municipal Nº 3.704 1 SEÇÃO IV DAS PENALIDADES I DO COMÉRCIO DE FEIRAS LIVRES, AMBULANTES, QUIOSQUES E EVENTUAIS Artigo 35 - As infrações a este Código estão sujeitas às seguintes penalidades: a- sanção:

Leia mais

MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SOCIEDADE: O CASO DO AÇUDE DE BODOCONGÓ/PB

MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SOCIEDADE: O CASO DO AÇUDE DE BODOCONGÓ/PB MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SOCIEDADE: O CASO DO AÇUDE DE BODOCONGÓ/PB Hellen Regina Guimarães da Silva¹, Danielle Varella¹, André Miranda da Silva¹, Verônica Evangelista de Lima² ¹ Departamento de Química/UEPB.

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Série:

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS A pesquisa foi realizada no período de 01 a 04 de setembro de, com uma amostra de 600 questionários. Utilizou-se o dimensionamento da pesquisa probabilística com p=0,50 e q=0,50, confiabilidade 95%, margem

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM HOTEIS E MOTEIS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM HOTEIS E MOTEIS SUPERINTEDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL E SAÚDE DO TRABALHADOR COORDERNAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE AMBIENTES E SAÚDE DO TRABALHADOR Av. Anhanguera, nº 5.195 Setor Coimbra

Leia mais

Vice-Presidência de Engenharia e Meio Ambiente Instrução de Trabalho de Meio Ambiente

Vice-Presidência de Engenharia e Meio Ambiente Instrução de Trabalho de Meio Ambiente Histórico de Alterações Nº de Revisão Data de Revisão Alteração Efetuada 1-Foi alterado o texto do item 2, onde foram suprimidas as referências anteriores e referenciada a PGR 4.3.2 e PGR-4.3.1 e IGR-4.4.6-12.

Leia mais