Avaliação da Educação Básica. Saeb/Prova Brasil e Ideb

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação da Educação Básica. Saeb/Prova Brasil e Ideb"

Transcrição

1 Avaliação da Educação Básica Saeb/Prova Brasil e Ideb

2 Saeb/Prova Brasil

3 O desafio de planejar uma avaliação Matriz de Referência Elaboração de Itens - Capacitação IES - Laboratório Cognitivo BNI Pré-Teste - Avaliação - Análise Psicométrica dos Itens Concepção das provas Aplicação Logística Resultados - Correção/Consolidação da base/publicação

4 O que é o Saeb? O Sistema de Avaliação da Educação Básica Saeb é uma avaliação externa em larga escala aplicada a cada dois anos.

5 Objetivos Constituem objetivos do Sistema de Avaliação da Educação Básica: I - Oferecer subsídios à formulação, reformulação e monitoramento de políticas públicas e programas de intervenção ajustados às necessidades diagnosticadas; II - Identificar os problemas e as diferenças regionais do ensino;

6 Objetivos III - Produzir informações sobre os fatores do contexto socioeconômico, cultural e escolar que influenciam o desempenho dos alunos; IV - Proporcionar aos agentes educacionais e à sociedade, uma visão dos resultados dos processos de ensino e aprendizagem e das condições em que são desenvolvidos; V - Desenvolver competência técnica e científica na área de avaliação educacional, ativando o intercâmbio entre instituições educacionais de ensino e pesquisa.

7 SAEB (SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA) PROVA BRASIL (CENSITÁRIO PARA ESCOLAS PÚBLICAS) ANEB (AMOSTRAL) Escolas Particulares: 5º e 9º ano do EF e 3ª série do EM: Urbanas mais de 10 alunos. 5 e 9 ano do EF Escolas públicas, de localização urbana ou rural, com 20 ou mais alunos matriculados no ano/série. Escolas Públicas: 5º ano EF: Urbanas e Rurais 10 a 19 alunos 9º ano EF: Urbanas 10 a 19 alunos 3ª série EM: Urbanas Mais de 10 alunos

8 O que o SAEB/Prova Brasil avalia? Desempenho das escolas em Língua Portuguesa e Matemática em turmas de : - 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e - 3ª série do Ensino Médio Escala de Interpretação de Resultados: 0 a 500 pontos O Saeb/Prova Brasil não avalia aluno.

9 Estratégias Aplicar testes de Matemática e de Língua Portuguesa, com foco em resolução de problemas e em leitura, respectivamente, definidos nas Matrizes de Referência do Sistema de Avaliação da Educação Básica.

10 Estratégias Produzir informações sobre o desempenho dos alunos, assim como sobre as condições intra e extra-escolares que incidem sobre o processo de ensino e aprendizagem, no âmbito das redes de ensino e unidades escolares.

11 Estratégias Questionário do Aluno Questionário do Professor Questionário do Diretor Questionário da Escola Perfil Nível de renda Estrutura familiar Hábitos de leitura Trajetória escolar Práticas escolares e cotidianas Expectativas Caracterização Sociodemográfica Formação Experiência Profissional Condições de Trabalho Violência na Escola Práticas pedagógicas e/ou de gestão Participação e avaliação em políticas, programas e projetos. Infraestrutura Estado de Conservação Segurança Utilização dos espaços Características gerais

12 Processo de Realização Elaboração de Itens Chamada Pública para elaboradores BNI Divulgação de Resultados Montagem das Provas Impressão Distribuição DAEB DTDIE Processamento de Dados Operação Reversa Aplicação Unidade de Operações Logísticas

13 Utilização dos Resultados

14 Critérios para não divulgação de resultados 1 - Escolas e Municípios que não atingiram 50% de participação em relação ao quantitativo de alunos declarados no Censo Escolar do ano da aplicação. 2 - Escolas públicas com menos de 20 alunos matriculados em cada uma das séries avaliadas, de acordo com o Censo Escolar do ano da aplicação. 3 - Escolas da Aneb (parte amostral) 4 - Escolas que optaram pela não aplicação da Prova Brasil, com registro em Formulário de Controle da Aplicação.

15 Boletins de Desempenho Desempenho da Escola na Prova Brasil Quantitativos de Estudantes Proficiências médias em Língua Portuguesa e Matemática Dados Comparativos (Brasil, Estado, Município) Distribuição percentual dos alunos na escala de desempenho Resultados do Ideb na Escola Taxa de aprovação Média de horas aula Docentes com curso superior Ideb ( ) e Metas ( ) Dados Comparativos (Brasil, Estado, Município)

16 Ideb Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

17 Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - Ideb Definição Indicador sintético e de fácil compreensão. Combinação de informações sobre fluxo e desempenho escolar. Relaciona o tempo gasto pelos alunos para concluir cada nível/etapa de ensino com o desempenho alcançado em testes padronizados. Referência sobre a qualidade da educação que permite comparação por UF, rede de ensino e escolas. Possibilita monitorar o desempenho ao longo do tempo.

18 Lógica e características O Ideb é a combinação de dois indicadores: O desempenho obtido pelos alunos nos testes padronizados (Prova Brasil ou Saeb); A taxa de aprovação. Quanto melhor o desempenho dos alunos nos testes e maior a taxa de aprovação, mais elevado será o Ideb. Para melhorar o Ideb, as redes de ensino e as escolas têm que trabalhar nas duas dimensões do indicador, simultaneamente. O Ideb varia de 0 a 10.

19 Cálculo do Ideb Ideb ij N ij P ij Ideb ij N ij Índice de desenvolvimento da educação básica da etapa/nível de ensino i na unidade j (onde j pode ser escola, rede de ensino, Região Geográfica, Unidade da Federação, Brasil etc.) Proficiência (Prova Brasil ou Saeb) média padronizada obtida pelos alunos da etapa/nível i na unidade j P ij Taxa média de aprovação da etapa/nível i na unidade j

20 Exemplo hipotético Exemplo 1 Escola A Escola B Escola C Proficiência média padronizada 4,8 4,8 4,8 Taxa média de aprovação 0,9 0,8 0,5 Ideb 4,3 3,8 2,4 Exemplo 2 Escola A Escola B Escola C Proficiência média padronizada 6,0 5,0 4,0 Taxa média de aprovação 0,7 0,7 0,7 Ideb 4,2 3,5 2,8

21 Metas até 2021: Projeções do Ideb O esforço de cada rede deve contribuir para o Brasil atingir a meta de 2021 (metas individuais diferentes) As trajetórias do Ideb, por rede, devem contribuir para reduzir as desigualdade (esforços diferentes) Supõem-se comportamento de uma função Logística Informações necessárias para projetar a trajetória do Ideb: o Ideb inicial (Ideb de 2005) o Meta (Ideb de 2021) o Tempo para a Meta, em anos (16 anos) o Esforço necessário

22 Anos iniciais do ensino fundamental 1º ao 5º ano Brasil 3,8 4,2 4,6 5,0 Ideb 2005 Ideb 2007 Ideb 2009 Ideb 2011 Metas 3,9 4,2 4,6

23 Anos iniciais do ensino fundamental 5º ano 6,0 Ideb 2011 Meta ,0 4,0 3,0 2,0 1,0 0,0 Nordeste Norte Brasil Centro-Oeste Sul Sudeste Metas IDEB ,7 3,8 4,6 4,8 5,2 5,4 IDEB ,2 4,2 5,0 5,3 5,5 5,6 IDEB ,8 3,8 4,6 4,9 5,1 5,3

24 Anos iniciais do ensino fundamental Rede Municipal Até 3,7 De 3,8 a 4,9 5,0 a ,0 ou mais Sem Ideb 2011

25 Anos iniciais do ensino fundamental Evolução da dimensão P (Aprovação) do IDEB Brasil 0,89 0,91 0,86 0,

26 Anos finais do ensino fundamental 9º ano Brasil 3,5 3,8 4,0 4,1 Ideb 2005 Ideb 2007 Ideb 2009 Ideb 2011 Metas 3,5 3,7 3,9

27 Anos finais do ensino fundamental 6º ao 9º ano 6,0 Ideb 2011 Meta ,0 4,0 3,0 2,0 1,0 0,0 Nordeste Norte Brasil Centro-Oeste Sul Sudeste Metas IDEB ,3 3,6 3,9 3,9 4,3 4,4 IDEB ,5 3,8 4,1 4,3 4,3 4,5 IDEB ,4 3,6 4,0 4,1 4,3 4,3

28 Anos finais do ensino fundamental Rede Pública Até 3,4 De 3,5 a 4,4 4,5 a 5, ,5 ou mais Sem Ideb 2011

29 Anos finais do ensino fundamental Evolução da dimensão P (Aprovação) do IDEB - Brasil 0,82 0,83 0,8 0,

30 Ensino Médio Brasil 3,4 3,5 3,6 3,7 Ideb 2005 Ideb 2007 Ideb 2009 Ideb 2011 Metas 3,4 3,5 3,7

31 Ensino Médio 6,0 5,0 Ideb 2011 Meta ,0 3,0 2,0 1,0 0,0 Norte Nordeste Centro- Oeste Brasil Sudeste Sul Metas IDEB ,2 3,3 3,6 3,7 3,9 4,0 IDEB ,2 3,3 3,6 3,7 3,9 4,0 IDEB ,3 3,3 3,5 3,6 3,8 4,1

32 Ensino Médio Evolução da dimensão P (Aprovação) do IDEB no ensino médio - Brasil 0,8 0,8 0,77 0,

33 Alexandre André dos Santos Diretor da Daeb INEP (61) (61)

IDEB ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA CONCEITOS E USOS

IDEB ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA CONCEITOS E USOS IDEB ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA CONCEITOS E USOS Elaine Toldo Pazello FEA-RP / USP epazello@usp.br Instituto Fonte 26/11/2013 Roteiro da apresentação Descrever o cálculo do IDEB, procurando

Leia mais

INDICADORES EDUCACIONAIS E O SAEB 2015

INDICADORES EDUCACIONAIS E O SAEB 2015 INDICADORES EDUCACIONAIS E O SAEB 2015 Avaliações Externas Avaliação Sistematização/ Periodicidade Público Aplicação Área /Disciplina avaliada Objetivo Geral Provinha Brasil Sistema Alfa Bahia: entrada

Leia mais

ANEXO 2 - INDICADORES EDUCACIONAIS 1

ANEXO 2 - INDICADORES EDUCACIONAIS 1 ES R O D A C I D N I 2 O X E N A EDUCACIONAIS 1 ANEXO 2 1 APRESENTAÇÃO A utilização de indicadores, nas últimas décadas, na área da educação, tem sido importante instrumento de gestão, pois possibilita

Leia mais

Metas e objetivos do Programa Linha do Tempo Por que avaliar? Medidas Educacionais Tipos de Avaliação O que éavaliado? Fatores Associados ao

Metas e objetivos do Programa Linha do Tempo Por que avaliar? Medidas Educacionais Tipos de Avaliação O que éavaliado? Fatores Associados ao A Avaliação do PAEBES Metas e objetivos do Programa Linha do Tempo Por que avaliar? Medidas Educacionais Tipos de Avaliação O que éavaliado? Fatores Associados ao Desempenho Programa de Avaliação da Educação

Leia mais

Esses slides são parte de um

Esses slides são parte de um Esses slides são parte de um projeto de extensão apresentado na UEMS em 2011, no campus de Maracaju pelas professoras, Simone Estigarribia de Lima e Nataly Gomes Ovando. Esses slides foram elaborados por

Leia mais

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação Pesquisa TIC Educação 2010 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação São Paulo, 09 de Agosto de 2011 CGI.br Comitê Gestor

Leia mais

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (IDEB): METAS INTERMEDIÁRIAS PARA A SUA TRAJETÓRIA NO BRASIL, ESTADOS, MUNICÍPIOS E ESCOLAS

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (IDEB): METAS INTERMEDIÁRIAS PARA A SUA TRAJETÓRIA NO BRASIL, ESTADOS, MUNICÍPIOS E ESCOLAS ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (): METAS INTERMEDIÁRIAS PARA A SUA TRAJETÓRIA NO BRASIL, ESTADOS, MUNICÍPIOS E ESCOLAS Reynaldo Fernandes O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb):

Leia mais

SEMANA DO SARESP/SAEB

SEMANA DO SARESP/SAEB SEMANA DO SARESP/SAEB Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional CIMA Departamento de Avaliação Educacional DAVED GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO em parceria com Coordenadoria de

Leia mais

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS Plano Nacional de Educação COORDENAÇÃO GERAL DE INTEGRAÇÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES Departamento de Condicionalidades x Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira NOTA INFORMATIVA DO IDEB 2011 Os resultados do Ideb 2011 para escola, município, unidade da federação, região

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E ENFRETAMENTO DAS DESIGUALDADES EDUCACIONAIS

CARACTERIZAÇÃO E ENFRETAMENTO DAS DESIGUALDADES EDUCACIONAIS CARACTERIZAÇÃO E ENFRETAMENTO DAS DESIGUALDADES EDUCACIONAIS José Francisco Soares Presidente do Inep Salvador-Bahia Junho 2015 SUMÁRIO Direito à Educação Resultados Educacionais Desigualdades Estratégias

Leia mais

Prova Brasil e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB): fundamentos, organização e objetivos. Prof. Luís Lopes

Prova Brasil e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB): fundamentos, organização e objetivos. Prof. Luís Lopes Prova Brasil e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB): fundamentos, organização e objetivos Prof. Luís Lopes Prova Brasil e Saeb: sistemas complementares Avaliação Nacional do Rendimento Escolar

Leia mais

Avaliação da Educação Básica no Brasil. Avaliação Educacional no Brasil Década de 90. Questões Básicas

Avaliação da Educação Básica no Brasil. Avaliação Educacional no Brasil Década de 90. Questões Básicas Avaliação da Educação Básica no Brasil Maria Inês Fini Slide 1 Avaliação Educacional no Brasil Década de 90 Estruturação e Desenvolvimento dos Sistemas de Avaliação e de Informação da Educação Básica e

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP) DIRETORIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO

Leia mais

Avaliação Nacional da Educação Infantil (ANEI) Diretoria de Avaliação da Educação Básica

Avaliação Nacional da Educação Infantil (ANEI) Diretoria de Avaliação da Educação Básica Avaliação Nacional da Educação Infantil (ANEI) Diretoria de Avaliação da Educação Básica Avaliação da Educação Básica no PNE Origem da demanda para ANEI Grupo de Trabalho de Avaliação da Educação Infantil

Leia mais

11 de maio de 2011. Análise do uso dos Resultados _ Proposta Técnica

11 de maio de 2011. Análise do uso dos Resultados _ Proposta Técnica 11 de maio de 2011 Análise do uso dos Resultados _ Proposta Técnica 1 ANÁLISE DOS RESULTADOS DO SPAECE-ALFA E DAS AVALIAÇÕES DO PRÊMIO ESCOLA NOTA DEZ _ 2ª Etapa 1. INTRODUÇÃO Em 1990, o Sistema de Avaliação

Leia mais

Mestre em Economia/UFMT e Gestor Governamental (SEPLAN/MT). Email: edmarvieira@seplan.mt.gov.br.

Mestre em Economia/UFMT e Gestor Governamental (SEPLAN/MT). Email: edmarvieira@seplan.mt.gov.br. Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação ET CAV/SP/SEPLAN nº 10/2013 Educação: o desafio da

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados. Paebes 2013

Oficina de Apropriação de Resultados. Paebes 2013 Oficina de Apropriação de Resultados Paebes 2013 Oficina de Apropriação de Resultados de Ciências Objetivos Interpretar os resultados da avaliação do Programa de Avaliação da Educação Básica do Espírito

Leia mais

PDE Plano de Desenvolvimento da Educação

PDE Plano de Desenvolvimento da Educação PDE Plano de Desenvolvimento da Educação Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Foto: João Bittar Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados. Paebes 2013

Oficina de Apropriação de Resultados. Paebes 2013 Oficina de Apropriação de Resultados Paebes 2013 Objetivos: Interpretar os resultados da avaliação do Programa de Avaliação da Educação Básica do Espírito Santo (PAEBES). Discutir e elaborar estratégias

Leia mais

Especial Prova ABC. Olho nas Metas 2012Resultados e. análise dos itens da Prova ABC 2012

Especial Prova ABC. Olho nas Metas 2012Resultados e. análise dos itens da Prova ABC 2012 De Especial Prova ABC 2012 Olho nas Metas 2012Resultados e análise dos itens da Prova ABC 2012 De Especial Prova ABC 2012 Olho nas Metas Resultados e análise dos itens da Prova ABC 2012 Sumário Prova ABC

Leia mais

3 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUDESTE 4 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL NORDESTE Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUL 5 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL

Leia mais

Pesquisa sobre Preconceito e Discriminação no Ambiente Escolar

Pesquisa sobre Preconceito e Discriminação no Ambiente Escolar Pesquisa sobre Preconceito e Discriminação no Ambiente Escolar Principais Resultados 17 de junho de 2009 A Pesquisa Estudo pioneiro no campo da diversidade na educação brasileira Disponibilizar informações:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Janeiro de 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Janeiro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2009 Janeiro de 2011 PRINCIPAIS RESULTADOS - CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR GRADUAÇÃO

Leia mais

Avanços da Educação no Brasil. Brasília, 29 de janeiro

Avanços da Educação no Brasil. Brasília, 29 de janeiro Avanços da Educação no Brasil Brasília, 29 de janeiro Objetivos Objetivo 1 - Cuidados na primeira infância e educação; Objetivo 2 - Educação primária universal (EPU); Objetivo 3 - Habilidades para jovens

Leia mais

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB Inep/MEC Reynaldo Fernandes Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP O IDEB IDEB = j N j P j Indicador sintético que combina informações de desempenho

Leia mais

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR revisando as medidas de qualidade da ES

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR revisando as medidas de qualidade da ES III ENCONTRO do CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR revisando as medidas de qualidade da ES Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES Foz do Iguaçu Novembro

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente A Prova Docente: Breve Histórico Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Instituída pela Portaria Normativa nº 3, de

Leia mais

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Maria Madalena Dullius, madalena@univates.br Daniela Cristina Schossler,

Leia mais

Diagnóstico da Educação Municipal

Diagnóstico da Educação Municipal Diagnóstico da Educação Municipal Oneide Ferraz Alves Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Temas 1º dia Planejamento Planejamento Educacional Plano Anual de Educação Diagnóstico da Educação no

Leia mais

Orientações para informação das turmas do Programa Mais Educação/Ensino Médio Inovador

Orientações para informação das turmas do Programa Mais Educação/Ensino Médio Inovador Orientações para informação das turmas do Programa Mais Educação/Ensino Médio Inovador 1. Introdução O Programa Mais Educação e o Programa Ensino Médio Inovador são estratégias do Ministério da Educação

Leia mais

PROVA BRASIL: A AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO 5º ANO

PROVA BRASIL: A AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO 5º ANO PROVA BRASIL: A AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO 5º ANO Sylmara Fagundes da Silva Sylmara.fagundes@hotmail.com RESUMO O presente trabalho teve como objetivo analisar os resultados das

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Fórum Estadual da Undime MA Gabriela Moriconi Diretoria de Estudos Educacionais INEP A Prova Docente: Breve Histórico O potencial dos concursos

Leia mais

MESA 1: HISTÓRICO, AVANÇOS, DESAFIOS E O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO BÁSICA.

MESA 1: HISTÓRICO, AVANÇOS, DESAFIOS E O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO BÁSICA. MESA 1: HISTÓRICO, AVANÇOS, DESAFIOS E O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO BÁSICA. Brasília, 12 e 13 de Novembro RUBEN KLEIN CONSULTOR DA FUNDAÇÃO CESGRANRIO E PRESIDENTE DA ABAVE SEMINÁRIO INTERNACIONAL ANÁLISE

Leia mais

É possível utilizar os resultados da avaliação em larga escala para melhorar o desempenho dos alunos? Maria Inês Fini Out./2010

É possível utilizar os resultados da avaliação em larga escala para melhorar o desempenho dos alunos? Maria Inês Fini Out./2010 É possível utilizar os resultados da avaliação em larga escala para melhorar o desempenho dos alunos? Maria Inês Fini Out./2010 Em que contexto de gestão estão inseridos os usos de seus resultados? Nível

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA NOTA EXPLICATIVA AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO ANA 2013 A Avaliação Nacional de Alfabetização A Avaliação

Leia mais

Sistema de Monitoramento da Educação

Sistema de Monitoramento da Educação IPP Sistema de Monitoramento da Educação Instituto Pereira Passos Sergio Guimarães Ferreira Hotel Marriott, Rio, 2013 Instituto Pereira Passos IPP Rio Produtos IPP Monitoramento Secretaria Municipal de

Leia mais

ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2011 ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS sadeam2011 Oficina de Apropriação dos Resultados 4 ROTEIRO DE OFICINA Multiplicador Este roteiro deverá ser utilizado por você como subsídio para

Leia mais

MINAS, IDEB E PROVA BRASIL

MINAS, IDEB E PROVA BRASIL MINAS, IDEB E PROVA BRASIL Vanessa Guimarães 1 João Filocre 2 I I. SOBRE O 5º ANO DO EF 1. O IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) foi criado há um ano pelo MEC e adotado como indicador da

Leia mais

Avaliação Econômica. O Processo de Seleção de Diretores nas Escolas Públicas Brasileiras

Avaliação Econômica. O Processo de Seleção de Diretores nas Escolas Públicas Brasileiras Avaliação Econômica O Processo de Seleção de Diretores nas Escolas Públicas Brasileiras Objeto da avaliação: adoção de diferentes mecanismos para a seleção de diretores de escolas públicas brasileiras

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DAYSE MARIA CAMPOS FERREIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DAYSE MARIA CAMPOS FERREIRA 0 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DAYSE MARIA CAMPOS FERREIRA PROGRAMA DE GESTÃO DOS RESULTADOS DO SIMAVE/PROEB DESTINADO A PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE BARBARBACENA JUIZ DE FORA 2012 1 DAYSE

Leia mais

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910 Formação inicial 80000 Plano Nacional de Formação de Professores 70000 60000 50000 40000 Formação Pedagógica 30000 2ªLicenciatura 1ªLicenciatura especial 20000 1ªLicenciatura existente 10000 0 Presencial

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO-GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA ORIENTAÇÕES PARA

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Jornada Pedagógica Pastoral. Recife, 2012

Jornada Pedagógica Pastoral. Recife, 2012 Jornada Pedagógica Pastoral Recife, 2012 Josenildo Costa e Telma Pereira Sistema Marista de Avaliação SIMA O SIMA é um instrumento de avaliação acadêmica utilizado em todas as Unidades Educacionais da

Leia mais

ANEXO X - Indicadores para monitoramento e avaliação da evolução das metas do PME

ANEXO X - Indicadores para monitoramento e avaliação da evolução das metas do PME ANEXO X - Indicadores para monitoramento e avaliação da evolução das metas do PME Observação: no presente documento, são listados os indicadores básicos que poderão ser utilizados para monitoramento e

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ORIENTAÇÕES BÁSICAS PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA SEE PARAIBA 2015 2018 Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas. Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 Divulgação dos principais resultados Censo da Educação Superior 2010 Outubro de 2011 Estatísticas Básicas de Graduação (presencial e a distância) e Pós-Graduação por Categoria

Leia mais

Análise da Municipalização do Ensino Fundamental no Estado de São Paulo e seus Impactos. Andréa Zaitune Curi André Portela de Souza

Análise da Municipalização do Ensino Fundamental no Estado de São Paulo e seus Impactos. Andréa Zaitune Curi André Portela de Souza Análise da Municipalização do Ensino Fundamental no Estado de São Paulo e seus Impactos Andréa Zaitune Curi André Portela de Souza Descentralização administrativa do sistema educacional... O principal

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO PROGRAMA ESCOLAS EM TEMPO INTEGRAL RIO DE JANEIRO Junho de 2015

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO PROGRAMA ESCOLAS EM TEMPO INTEGRAL RIO DE JANEIRO Junho de 2015 AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO PROGRAMA ESCOLAS EM TEMPO INTEGRAL RIO DE JANEIRO Junho de 2015 Ampliação da carga horária diária para 7 horas Três eixos de organização: excelência acadêmica, autonomia e educação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Orientações para a elaboração do projeto escolar

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Orientações para a elaboração do projeto escolar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA Coordenação-Geral de Ensino Médio Orientações para a elaboração do projeto escolar Questões norteadoras: Quais as etapas necessárias à

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 13/09/2013-17:59:14 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Reunião técnica sobre batimento de dados MDS/INEP

Reunião técnica sobre batimento de dados MDS/INEP Reunião técnica sobre batimento de dados MDS/INEP Integração de informações das bases: Censo Escolar Sistema Presença Banco de dados inédito nas avaliações do Programa Bolsa Família: acompanha os alunos

Leia mais

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? SAIBA TUDO SOBRE O ENEM 2009 Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 03. 1 Conceitos... 05. 1.1. Avaliação... 05. 1.2. Competência... 05. 1.3. Habilidades... 06. 1.4. Competência leitora...

APRESENTAÇÃO... 03. 1 Conceitos... 05. 1.1. Avaliação... 05. 1.2. Competência... 05. 1.3. Habilidades... 06. 1.4. Competência leitora... S U M Á R I O APRESENTAÇÃO... 03 1 Conceitos... 05 1.1. Avaliação... 05 1.2. Competência... 05 1.3. Habilidades... 06 1.4. Competência leitora... 06 1.5. Competência matemática...07 1.6. Competência científica...07

Leia mais

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE Ministro da Saúde José Saraiva Felipe Ministro da Educação Fernando Haddad Objetivo apresentar a Trajetória dos Cursos de Graduação na Área da Saúde;

Leia mais

Avaliação Econômica. Programa Escola Integrada. Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte

Avaliação Econômica. Programa Escola Integrada. Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte Avaliação Econômica Programa Escola Integrada Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte Criado em 2004, o Programa de Avaliação Econômica de Projetos Sociais, da Fundação Itaú Social, atua em

Leia mais

EXPERIENCIA INTERNACIONAL DE DIRECCIÓN ESTRATÉGICA EN LAS UNIVERSIDADES - BRASIL. UNICAMP Maio, 2010 José Roberto Rus Perez

EXPERIENCIA INTERNACIONAL DE DIRECCIÓN ESTRATÉGICA EN LAS UNIVERSIDADES - BRASIL. UNICAMP Maio, 2010 José Roberto Rus Perez EXPERIENCIA INTERNACIONAL DE DIRECCIÓN ESTRATÉGICA EN LAS UNIVERSIDADES - BRASIL UNICAMP Maio, 2010 José Roberto Rus Perez Experiencia Internacional de dirección estratégica Universitaria Parte 1 - Perfil

Leia mais

O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior

O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior Luiz Cláudio Costa Brasília - novembro 2012 Contexto Indicadores de acompanhamento: taxa líquida: percentual da população de 18-24 anos na

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 12 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua Deveria ter sido aprovado um PNE para o período 2011-2020, mas não o foi. O último PNE ( Lei nº 10.172, de 2001) criou metas para a educação

Leia mais

O Programa de Intervenção Pedagógica:

O Programa de Intervenção Pedagógica: O Programa de Intervenção Pedagógica: Melhorando a qualidade da educação em Minas Gerais Fórum de Transformação da Qualidade Colômbia / Bogotá 06 de Julho de 2012 Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação

Leia mais

O que pensam os professores da educação básica de Campinas sobre a aprendizagem dos alunos: evidências da Prova Brasil 2013. Por Stella Silva Telles

O que pensam os professores da educação básica de Campinas sobre a aprendizagem dos alunos: evidências da Prova Brasil 2013. Por Stella Silva Telles O que pensam os professores da educação básica de Campinas sobre a aprendizagem dos alunos: evidências da Prova Brasil 2013 Por Stella Silva Telles - Apresentação; - Quem são os professores que responderam

Leia mais

Banco Nacional de Itens (BNI) do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade)

Banco Nacional de Itens (BNI) do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) Banco Nacional de Itens (BNI) do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO GERAL DO ENADE SINAES AVALIAÇÃO DE IES AVALIAÇÃO DE CURSOS AVALIAÇÃO

Leia mais

Um sistema educacional eficaz é aquele em que os

Um sistema educacional eficaz é aquele em que os ALGUNS INDICADORES EDUCACIONAIS DE QUALIDADE NO BRASIL DE HOJE Rub e n Kl e i n Nil m a Fo n t a n i v e Resumo: Apresenta-se uma breve descrição do Saeb, indicando sua importância e seu uso na definição

Leia mais

Gestão escolar para resultados de aprendizagem: direitos, autonomia e equidade Ricardo Henriques

Gestão escolar para resultados de aprendizagem: direitos, autonomia e equidade Ricardo Henriques Gestão escolar para resultados de aprendizagem: direitos, autonomia e equidade Ricardo Henriques 02 de setembro de 2015 Direitos de aprendizagem garantidos? Porcentagem de jovens que aos 16 anos já completaram

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estudos Educacionais (DIRED)

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estudos Educacionais (DIRED) Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estudos Educacionais (DIRED) Prova Docente Profa. Dra. Marcella Laureano Prottis Novembro de 2012

Leia mais

EDUCAÇÃO EM GOIÁS. Secretária de Estado: Raquel Teixeira

EDUCAÇÃO EM GOIÁS. Secretária de Estado: Raquel Teixeira EDUCAÇÃO EM GOIÁS Secretária de Estado: Raquel Teixeira 1. Regulamentação de objetivos comuns de aprendizagem e sistema de avaliação SAEGO SISTEMA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL 1. Regulamentação de objetivos

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA ENEM 2014 POR ESCOLA 1 - RESULTADOS DO ENEM 2014 AGREGADOS POR ESCOLA

NOTA EXPLICATIVA ENEM 2014 POR ESCOLA 1 - RESULTADOS DO ENEM 2014 AGREGADOS POR ESCOLA NOTA EXPLICATIVA ENEM 2014 POR ESCOLA 1 - RESULTADOS DO ENEM 2014 AGREGADOS POR ESCOLA Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) auxiliam estudantes, pais, professores, diretores das escolas

Leia mais

XLV PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE

XLV PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE XLV PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE Belém PA, 27 de dezembro de 2015 Um Plano orientador da ação estatal amplamente discutido CONAE 2010 3.000 pessoas, entre delegados,

Leia mais

Consulta Pública ESTRATÉGIAS

Consulta Pública ESTRATÉGIAS Plano Municipal de Educação PME Secretaria Municipal de Educação São Francisco do Sul Fórum Municipal de Educação Consulta Pública META 3: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população

Leia mais

ATIVIDADES DISCURSIVAS 1 E POSSIBILIDADES DE RESPOSTAS

ATIVIDADES DISCURSIVAS 1 E POSSIBILIDADES DE RESPOSTAS ATIVIDADES DISCURSIVAS 1 E NED Núcleo de Estudos Dirigidos ED 2/ ED Comunicação e Expressão 2012/2 Prof. Cleuber Cristiano de Sousa ATIVIDADE DISCURSIVA 1 Habilidade: ED 2: Compreender e expressar Temáticas

Leia mais

Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial

Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial 29 Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial Gabriel Barreto Correa (*) Isabel Opice (**) 1 Introdução Não é novidade que o Brasil apresenta, além de índices educacionais muito baixos

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULINO NEVES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULINO NEVES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO 2015 / 2025 Raimundo de Oliveira Filho Prefeito Municipal José Ferreira dos Reis Vice-prefeito Mª Estaciana Silva Gomes Secretária de Educação DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO SEÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL Maria do

Leia mais

SENAI. Linhas de atuação prioritárias : Educação Profissional e Tecnológica Inovação e Tecnologia Industriais

SENAI. Linhas de atuação prioritárias : Educação Profissional e Tecnológica Inovação e Tecnologia Industriais SENAI Missão: Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da Indústria Brasileira. Linhas de atuação

Leia mais

ESCOLAR II ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE

ESCOLAR II ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA COM ESCOLAR MELHORIA DO FLUXO I - META 7 DO PNE: Fomentar a qualidade da educação básica em todas etapas e modalidades, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem de modo

Leia mais

O Lugar da Educação Infantil nas Políticas para a Primeira Infância. Rio de Janeiro/RJ Setembro/2015

O Lugar da Educação Infantil nas Políticas para a Primeira Infância. Rio de Janeiro/RJ Setembro/2015 SEMINÁRIO NACIONAL CURRÍCULO E AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: POLÍTICAS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA O Lugar da Educação Infantil nas Políticas para a Primeira Infância Rio de Janeiro/RJ Setembro/2015 Secretaria

Leia mais

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Dimensões das TIC e Políticas Públicas Apresentação de indicadores sobre os seguintes

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira NOTA INFORMATIVA DO IDEB 2013 (Atualizada em maio de 2015) Os resultados do Ideb 2013 para escola, município,

Leia mais

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação André Portela Souza EESP/FGV Rio de Janeiro 13 de maio de 2011 Estrutura da Apresentação 1. Porque Educação? Educação e Crescimento 2. Educação

Leia mais

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO Este roteiro de elaboração do Documento Técnico do Projeto tem por objetivo subsidiar a apresentação de propostas para desenvolvimento do Programa Luta pela Cidadania, que

Leia mais

ENADE NO EaD: CST GESTÃO DA PODUÇÃO INDUSTRIAL INADEQUAÇÕES DOS CRITÉRIOS

ENADE NO EaD: CST GESTÃO DA PODUÇÃO INDUSTRIAL INADEQUAÇÕES DOS CRITÉRIOS 1 ENADE NO EaD: CST GESTÃO DA PODUÇÃO INDUSTRIAL INADEQUAÇÕES DOS CRITÉRIOS Curitiba, maio/2010 ROBSON SELEME - Universidade Federal do Paraná - robsonseleme@hotmail.com ALESSANDRA DE PAULA - Faculdade

Leia mais

Compromisso Todos pela Educação. Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um.

Compromisso Todos pela Educação. Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. Compromisso Todos pela Educação Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. Ministério da Educação SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Maria do Pilar Lacerda A. Silva DEPARTAMENTO DE PROJETOS

Leia mais

Estatísticas dos Professores no Brasil

Estatísticas dos Professores no Brasil EDUCAÇÃO E Estatísticas dos Professores no Brasil Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira República Federativa do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva

Leia mais

Planejando a Próxima Década. Alinhando os Planos de Educação

Planejando a Próxima Década. Alinhando os Planos de Educação Planejando a Próxima Década Alinhando os Planos de Educação EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 59, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009 Art. 4º O caput do art. 214 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação,

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO 2º SEMESTRE 205 ANEXO I - EDITAL Nº 5/205 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

Leia mais

XVII Congresso Brasileiro de Direito do Trabalho Rural O TRABALHO INFANTIL NO MEIO RURAL

XVII Congresso Brasileiro de Direito do Trabalho Rural O TRABALHO INFANTIL NO MEIO RURAL XVII Congresso Brasileiro de Direito do Trabalho Rural O TRABALHO INFANTIL NO MEIO RURAL LEGISLAÇÃO A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 7º, inciso XXXIII, veda qualquer tipo de trabalho a menores

Leia mais

XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME

XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME Os desafios da Educação Infantil nos Planos de Educação Porto de Galinhas/PE Outubro/2015 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL É direito dos trabalhadores

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTOS ESTÂNCIA BALNEÁRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. 1 Nome da Unidade: 2 Nome do Diretor: 3 Endereço da Unidade:

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTOS ESTÂNCIA BALNEÁRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. 1 Nome da Unidade: 2 Nome do Diretor: 3 Endereço da Unidade: I - PERFIL E FUNCIONAMENTO DA UNIDADE ESCOLAR 1 Nome da Unidade: 2 Nome do Diretor: 3 Endereço da Unidade: 4 Telefone: E-mail: 5 Localização: ( ) área urbana ( ) área rural ( ) área urbana periférica 6

Leia mais

ANEXO II INDICADORES PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DAS METAS DO PDME

ANEXO II INDICADORES PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DAS METAS DO PDME ANEXO II INDICADORES PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DAS METAS DO PDME No presente documento, estão listados os indicadores básicos que serão utilizados para monitoramento e avaliação das metas

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS 1. Introdução As instituições porão propor o senvolvimento três cursos formação, na modalida cursos extensão: a) curso formação inicial para os

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo

Censo Demográfico 2010. Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo Censo Demográfico 2010 Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo Rio de Janeiro, 10 de agosto de 2012 Identificação da população indígena nos Censos Demográficos do Brasil 1991 e 2000

Leia mais

CENÁRIO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

CENÁRIO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM CENÁRIO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM Nível Superior Profª Drª Márcia Barbieri Docente Depto Enfermagem/UNIFESP Membro da Comissão Assessora de Avaliação da área de Enfermagem INEP/MEC Quem

Leia mais

DIVULGAÇÃO ENEM 2014 POR ESCOLA. Brasília-DF Agosto 2015

DIVULGAÇÃO ENEM 2014 POR ESCOLA. Brasília-DF Agosto 2015 DIVULGAÇÃO ENEM 2014 POR ESCOLA Brasília-DF Agosto 2015 ENEM 2014 POR ESCOLA Objetivo da Divulgação: Fornecer aos professores, aos gestores e à sociedade informações sobre o desempenho dos alunos e características

Leia mais

O PSDB e as Políticas Sociais: Passado, Presente e Futuro

O PSDB e as Políticas Sociais: Passado, Presente e Futuro O PSDB e as Políticas Sociais: Passado, Presente e Futuro Experiências Inovadoras em Políticas Sociais: o caso de Teresina - PI João Pessoa Maio - 09 Antecedentes Foco na alfabetização (2005 a 2008); Universalização

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA.

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA. EDITAL Nº 00/204 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA Módulo I Educação a Distância e Ambiente Virtual de Aprendizagem História e

Leia mais

TV ESCOLA/ SALTO PARA O FUTURO SAEB: inclusão pela qualidade (Toda criança aprendendo)

TV ESCOLA/ SALTO PARA O FUTURO SAEB: inclusão pela qualidade (Toda criança aprendendo) TV ESCOLA/ SALTO PARA O FUTURO SAEB: inclusão pela qualidade (Toda criança aprendendo) Sumário Proposta pedagógica...3 PGM 1: Avaliação educacional...10 PGM 2: O que é o SAEB?...16 PGM 3: SAEB e eqüidade...23

Leia mais

PPAG 2016-2019 EM DISCUSSÃO

PPAG 2016-2019 EM DISCUSSÃO PPAG 2016-2019 EM DISCUSSÃO EIXO: EDUCAÇÃO E CULTURA RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO TEMA: NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO O grupo discutiu o Programa 214 DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA. O grupo entendeu

Leia mais

REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO

REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GRUPO PERMANENTE DE TRABALHO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO CADERNO DE SUBSÍDIOS BRASÍLIA Outubro, 2003 2 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...5

Leia mais