Submódulo 9.5. Previsão de vazões e geração de cenários de afluências

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Submódulo 9.5. Previsão de vazões e geração de cenários de afluências"

Transcrição

1 Submódulo 9.5 Previsão de vazões e geração de cenários de afluências Rev. Nº Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 115, de 29 de novembro de Versão decorrente da Audiência Pública nº 049/2008, submetida para aprovação em caráter definitivo pela ANEEL. Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 02/06/ /10/2000 Resolução nº 420/00 03/10/ /06/ Versão decorrente da Audiência Pública nº 002/ /12/ /09/2007 Resolução Autorizativa nº 1051/07 05/08/2009 Resolução Normativa nº 372/09 09/11/2011 Resolução Normativa nº 461/11 Endereço na Internet:

2 1 INTRODUÇÃO OBJETIVO PRODUTOS ALTERAÇÕES DESTA REVISÃO RESPONSABILIDADES DO OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO ONS DOS AGENTES DE GERAÇÃO DESCRIÇÃO DAS ETAPAS DO PROCESSO OBTENÇÃO DAS VAZÕES NATURAIS VERIFICADAS E DE DADOS METEOROLÓGICOS OBSERVADOS E PREVISTOS DIVULGAÇÃO DO FORMATO DE ENCAMINHAMENTO DAS PREVISÕES DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS DIÁRIAS ELABORAÇÃO PELO ONS DA PREVISÃO DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS DIÁRIAS RECEBIMENTO DAS PREVISÕES DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS DIÁRIAS DOS AGENTES DE GERAÇÃO ANÁLISE E CONSOLIDAÇÃO DAS PREVISÕES DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS DIÁRIAS ELABORAÇÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DO RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES MÉDIAS DIÁRIAS OBTENÇÃO DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS SEMANAIS ESTIMADAS ELABORAÇÃO DAS PREVISÕES DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS SEMANAIS OBTENÇÃO DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS MENSAIS ESTIMADAS GERAÇÃO DE CENÁRIOS NATURAIS MÉDIAS MENSAIS ANÁLISE E DISPONIBILIZAÇÃO DOS DADOS E RESULTADOS PRELIMINARES DA PREVISÃO DE VAZÕES NATURAIS E GERAÇÃO DE CENÁRIOS NATURAIS ANÁLISE DA PREVISÃO DE VAZÕES E DOS CENÁRIOS PELOS AGENTES DE GERAÇÃO ANÁLISE DAS AVALIAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES ENCAMINHADAS PELOS AGENTES DE GERAÇÃO ELABORAÇÃO DAS PREVISÕES DE VAZÕES NATURAIS MÉDIAS MENSAIS ELABORAÇÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DO RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS PARA A ANEEL E PARA OS AGENTES DE OPERAÇÃO ELABORAÇÃO E DISPONIBILIZAÇÃO DO RELATÓRIO ANUAL DE AVALIAÇÃO DAS PREVISÕES DE VAZÕES PARA A ANEEL E PARA OS AGENTES DE OPERAÇÃO OBTENÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE AS METODOLOGIAS UTILIZADAS ANÁLISE DA ADEQUAÇÃO DOS MODELOS HORIZONTE, PERIODICIDADE E PRAZOS FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS... 9 Endereço na Internet: Página 2/9

3 1 INTRODUÇÃO 1.1 O Operador Nacional do Sistema Elétrico ONS tem como atribuição realizar o planejamento, a programação e o despacho centralizado dos recursos de geração e transmissão, com vistas à otimização do Sistema Interligado Nacional SIN. Nesse contexto, o Submódulo 9.5 Previsão de vazões e geração de cenários de afluências estabelece os processos para a previsão de vazões mensais, semanais e diárias e para a geração de cenários de afluências naturais médias mensais utilizados na elaboração do Programa Mensal da Operação Energética PMO e suas revisões semanais e do Programa Diário de Operação PDO. As previsões de vazões diárias também são utilizadas na programação diária da operação eletroenergética. 1.2 Os agentes de geração considerados neste submódulo são aqueles detentores, por concessão ou autorização, de usinas classificadas nas modalidades de operação como Tipo I Programação e despacho centralizados, conforme critérios e sistemática estabelecidos no Módulo 26 Modalidade de operação de usinas. 1.3 O módulo e os submódulos aqui mencionados são: (a) Submódulo 7.3 Programação mensal da operação energética; (b) Submódulo 9.2 Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional; (c) Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática; (d) Submódulo 18.2 Relação dos sistemas e modelos computacionais; (e) Submódulo 23.5 Critérios para estudos hidrológicos; e (f) Módulo 26 Modalidade de operação de usinas. 2 OBJETIVO 2.1 Os objetivos deste submódulo são atribuir responsabilidades e estabelecer processos para obtenção das vazões naturais médias diárias, semanais e mensais previstas e dos cenários de afluências naturais médias mensais, nos locais de aproveitamento hidroelétrico e em pontos de interesse, utilizados no planejamento, programação e operação do SIN. 3 PRODUTOS 3.1 Os produtos do processo descrito neste submódulo são: (a) Relatório de Previsão de Vazões Médias Diárias; (b) Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências; e (c) Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões. 4 ALTERAÇÕES DESTA REVISÃO 4.1 Não houve alterações neste submódulo. Endereço na Internet: Página 3/9

4 5 RESPONSABILIDADES 5.1 Do Operador Nacional do Sistema Elétrico ONS (a) Obter, internamente, as informações e dados necessários à realização das previsões de vazões e geração de cenários de afluências, quais sejam: (i) vazões naturais médias diárias, semanais e mensais verificadas (Submódulo 9.2); e (ii) informações meteorológicas e climáticas (Submódulo 9.6). (b) Estabelecer o formato de encaminhamento das previsões de vazões naturais médias diárias, com a participação facultativa dos agentes de geração. (c) Estabelecer, com a participação facultativa dos agentes de geração, outros locais para previsão de vazões de interesse da operação do SIN, além dos aproveitamentos hidroelétricos. (d) Receber as previsões de vazões naturais médias diárias fornecidas pelos agentes de geração. (e) Incorporar às previsões de vazões naturais enviadas pelos agentes de geração, quando necessário, as vazões de uso consuntivo nas bacias incrementais e as evaporações líquidas dos reservatórios. (f) Processar os modelos para obtenção das previsões de vazões naturais médias diárias, semanais e mensais. (g) Consolidar as previsões de vazões naturais médias diárias. (h) Elaborar o Relatório de Previsão de Vazões Médias Diárias. (i) (j) Manter o histórico das previsões de vazões naturais médias diárias, semanais e mensais. Processar os modelos para obtenção dos cenários mensais de afluências. (k) Encaminhar os resultados preliminares e os dados utilizados aos agentes de geração, para análise, e à ANEEL, para acompanhamento. (l) Analisar as contribuições dos agentes de geração, efetuar os ajustes necessários e comunicar aos agentes de geração as justificativas para as contribuições que não foram implementadas. (m) Elaborar o Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências. (n) Elaborar o Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões. (o) Disponibilizar para a ANEEL e para os agentes de operação o Relatório de Previsão de Vazões Médias Diárias; o Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências, junto com os dados utilizados para sua elaboração; e o Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões. (p) Obter dos agentes de geração informações sobre as metodologias, os modelos e os sistemas utilizados para as previsões de vazões naturais médias diárias. (q) Analisar, com a participação facultativa dos agentes de geração, a adequação dos modelos adotados, caso seja identificada a necessidade. Endereço na Internet: Página 4/9

5 5.2 Dos agentes de geração (a) Fornecer ao ONS as previsões de vazões naturais médias diárias nos locais de aproveitamentos hidroelétricos e nos demais locais de interesse para o planejamento e programação da operação do SIN. (b) Informar e manter o ONS atualizado sobre as metodologias, modelos e sistemas computacionais utilizados na obtenção das previsões de vazões naturais médias diárias. (c) Analisar os resultados de previsões de vazões e os cenários de afluências disponibilizados pelo ONS e informar qualquer inadequação verificada no processo de obtenção das informações e no processamento dos modelos. 6 DESCRIÇÃO DAS ETAPAS DO PROCESSO 6.1 Obtenção das vazões naturais verificadas e de dados meteorológicos observados e previstos As vazões naturais médias diárias, semanais e mensais verificadas e os dados meteorológicos observados e previstos são obtidos internamente ao ONS (Submódulos 9.2 e 9.6). 6.2 Divulgação do formato de encaminhamento das previsões de vazões naturais médias diárias O formato de encaminhamento das previsões de vazões por parte dos agentes de geração é definido pelo ONS com a participação facultativa destes agentes O estabelecimento de outros locais para previsão de vazões, além dos aproveitamentos hidroelétricos é realizado pelo ONS com a participação facultativa dos agentes de geração. 6.3 Elaboração pelo ONS da previsão de vazões naturais médias diárias As previsões de vazões naturais médias diárias são obtidas a partir da execução de modelos de previsão de vazões, conforme as ferramentas computacionais apresentadas no Submódulo Recebimento das previsões de vazões naturais médias diárias dos agentes de geração Os valores de previsão de vazões naturais médias diárias enviados pelos agentes de geração são recebidos pelo ONS. 6.5 Análise e consolidação das previsões de vazões naturais médias diárias Os valores de previsão de vazões naturais médias diárias enviados pelos agentes de geração são analisados pelo ONS de acordo com os critérios estabelecidos no Submódulo 23.5, com o objetivo de identificar valores que apresentam inconsistência Com base nas vazões naturais médias diárias previstas pelos agentes de geração e pelo ONS e nas suas respectivas análises de consistência, o ONS consolida as previsões de vazões naturais médias diárias, processo pelo qual são estabelecidos os valores a serem adotados As previsões de vazões naturais médias diárias enviadas pelos agentes de geração, as obtidas pelo ONS e as consolidadas são armazenadas na Base de Dados Técnica do ONS BDT. Endereço na Internet: Página 5/9

6 6.6 Elaboração e disponibilização do Relatório de Previsão de Vazões Médias Diárias O ONS elabora o Relatório de Previsão de Vazões Médias Diárias contendo as previsões de vazões naturais médias diárias consolidadas, bem como os desvios das previsões realizadas em relação às vazões naturais observadas O ONS disponibiliza este Relatório para a ANEEL e os agentes de operação. 6.7 Obtenção de vazões naturais médias semanais estimadas As vazões naturais médias semanais estimadas para a semana em curso são calculadas a partir de uma proporcionalidade entre as vazões naturais médias diárias observadas e previstas, de acordo com os critérios estabelecidos no Submódulo Elaboração das previsões de vazões naturais médias semanais As previsões de vazões naturais médias semanais são obtidas a partir da utilização de modelos de previsão de vazões, conforme as ferramentas computacionais apresentadas no Submódulo 18.2, e são incorporadas às séries de vazões naturais médias semanais As previsões de vazões naturais médias semanais são armazenadas na BDT. 6.9 Obtenção de vazões naturais médias mensais estimadas As vazões naturais médias mensais estimadas para o mês em curso são calculadas a partir de uma proporcionalidade entre as vazões naturais médias diárias observadas e previstas, de acordo com os critérios estabelecidos no Submódulo 23.5, e são incorporadas às séries de vazões naturais médias mensais Geração de cenários de afluências naturais médias mensais Os cenários de afluências naturais médias mensais são obtidos a partir da utilização de modelos estocásticos de geração de séries sintéticas, conforme as ferramentas computacionais apresentadas no Submódulo Análise e disponibilização dos dados e resultados preliminares da previsão de vazões naturais e geração de cenários de afluências naturais O ONS executa a análise dos resultados da previsão de vazões e da geração de cenários de afluências, prepara relatório preliminar, com os resultados da previsão de vazões semanais e da geração de cenários de afluências, e disponibiliza esse relatório preliminar, bem como os arquivos de dados utilizados, para análise dos agentes de geração e para acompanhamento da ANEEL Análise da previsão de vazões e dos cenários de afluências pelos agentes de geração Os agentes de geração analisam a previsão de vazões e os cenários de afluências e, caso identifiquem alguma incorreção no processamento ou uso dos dados, informam-na ao ONS, a fim de que as etapas da previsão de vazões e/ou da geração de cenários de afluências sejam reprocessadas com as devidas correções. Endereço na Internet: Página 6/9

7 6.13 Análise das avaliações e contribuições encaminhadas pelos agentes de geração O ONS analisa as contribuições dos agentes de geração, efetua os ajustes necessários e comunica aos agentes as justificativas para as contribuições que não foram implementadas Elaboração das previsões de vazões naturais médias mensais As previsões de vazões naturais médias mensais são obtidas a partir da utilização de modelos de previsão de vazões, conforme as ferramentas computacionais apresentadas no Submódulo As previsões de vazões naturais médias mensais são insumo para a análise prospectiva das condições operativas dos subsistemas que compõem o SIN. Essa análise e, conseqüentemente, as previsões de vazões naturais médias mensais são feitas com periodicidade e critérios determinados pelo ONS, de acordo com o estabelecido no Submódulo As previsões de vazões naturais médias mensais são armazenadas na BDT Elaboração e disponibilização do Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências para a ANEEL e para os agentes de operação Cumpridas todas as etapas, o ONS elabora e disponibiliza para a ANEEL e para os agentes de operação o Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências. Esse relatório contém, no mínimo, as seguintes informações: (a) previsão de vazões naturais médias diárias; (b) previsão de vazões naturais médias semanais; (c) verificação dos desvios das previsões anteriores, com a comparação entre as vazões naturais previstas e as observadas; (d) cenários de afluências naturais médias mensais; e (e) previsão de vazões naturais médias mensais Além do Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências, o ONS disponibiliza para a ANEEL e para os agentes de operação os arquivos de dados utilizados na execução dos modelos de previsão de vazões e de geração de cenários de afluências Elaboração e disponibilização do Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões para a ANEEL e para os agentes de operação O ONS elabora o Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões contendo uma análise dos desvios das previsões de vazões do ano anterior, relativas aos valores observados O ONS disponibiliza para a ANEEL e para os agentes de operação o Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões Obtenção de informações sobre as metodologias utilizadas Os agentes de geração mantém o ONS informado sobre as metodologias, modelos e sistemas computacionais utilizados na obtenção das previsões de vazões naturais médias diárias. Endereço na Internet: Página 7/9

8 6.18 Análise da adequação dos modelos A análise da adequação dos modelos para obtenção das previsões de vazões diárias, semanais e mensais e para a geração de cenários de afluências é efetuada com a participação facultativa dos agentes de geração, quando for identificada sua necessidade. 7 HORIZONTE, PERIODICIDADE E PRAZOS 7.1 A previsão de vazões naturais médias diárias nos locais de aproveitamentos hidroelétricos integrantes do SIN é executada com periodicidade diária, para o horizonte de até 14 (catorze) dias à frente. 7.2 A previsão de vazões naturais médias semanais é executada com periodicidade semanal, para o horizonte de até 6 (seis) semanas à frente. 7.3 A geração dos cenários de afluências naturais médias mensais é executada com periodicidade semanal, para o horizonte de até 11 (onze) meses à frente, contados a partir do mês posterior ao do PMO. 7.4 A previsão de vazões naturais médias mensais é executada com periodicidade determinada pelo ONS, de acordo com o Submódulo 7.3, para o horizonte de até 12 (doze) meses à frente. 7.5 No PMO, são consideradas as previsões de vazões naturais médias semanais de até 6 (seis) semanas correspondentes ao 1º (primeiro) mês do PMO e, em suas revisões semanais, são consideradas as previsões de cada semana até o final desse 1º (primeiro) mês. 7.6 Os prazos e horários diários para execução desses procedimentos são apresentados no Quadro 1. Quadro 1 Cronograma dos estudos de previsão de vazões e geração de cenários de afluências N.º ETAPAS PRAZO 1 Obtenção das vazões naturais verificadas e dos dados meteorológicos observados e previstos. 2 Divulgação do formato de encaminhamento das previsões de vazões naturais médias diárias até 11h00min 3 Elaboração da previsão de vazões naturais médias diárias. até 12h00min - 4 Recebimento das previsões de vazões naturais médias diárias dos agentes de geração. 5 Análise e consolidação das previsões de vazões naturais médias diárias. 6 Elaboração e disponibilização do Relatório de Previsão de Vazões Médias Diárias. até 14h00min até 15h00min até 15h00min 7 Obtenção de vazões naturais médias semanais estimadas. dia D-1, até 15h30min 8 Elaboração das previsões de vazões médias semanais. dia D-1, até 16h30min 9 Obtenção de vazões naturais médias mensais estimadas. dia D-1, até 16h30min 10 Geração de cenários de afluências naturais médias mensais. dia D-1, até 17h00min Endereço na Internet: Página 8/9

9 N.º ETAPAS PRAZO 11 Análise e disponibilização dos dados e resultados preliminares da previsão de vazões naturais e geração de cenários de afluências naturais: - mensalmente: para a previsão de vazões; - semanalmente: para a revisão da previsão de vazões. dia D-1, até 17h30min dia D, até 9h00min 12 Análise da previsão de vazão e cenários de afluências pelos agentes de geração: - mensalmente: para a previsão de vazões; - semanalmente: para a revisão da previsão de vazões. 13 Análise das avaliações e contribuições encaminhadas pelos agentes de geração: mensalmente: para a previsão de vazões; semanalmente: para a revisão da previsão de vazões. dia D, até 11h00min dia D, até 11h00min dia D, até 12h 00min dia D, até 12h00min 14 Elaboração das previsões de vazões mensais Elaboração e disponibilização do Relatório de Previsão de Vazões e Geração de Cenários de Afluências para a ANEEL e para os agentes de operação: mensalmente: para a previsão de vazões; semanalmente: para a revisão da previsão de vazões. dia D, até 16h00min dia D, até 16h00min 16 Elaboração e disponibilização do Relatório Anual de Avaliação das Previsões de Vazões para a ANEEL e para os agentes de operação: - Anualmente até o 1º (primeiro) dia útil de julho de cada ano 17 Obtenção de informações sobre as metodologias utilizadas - 18 Análise da adequação dos modelos. - Nota: Dia D Data de realização do PMO e suas revisões conforme estabelecido no Submódulo FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS 8.1 Os programas computacionais utilizados na previsão de vazões e geração dos cenários de afluências estão listados a seguir e se encontram detalhados no Submódulo 18.2: (a) Modelo de previsão de vazões diárias; (b) Modelo de previsão de vazões semanais; (c) Modelo de previsão de vazões mensais; (d) Modelo de geração de cenários de vazões naturais; e (e) Sistema integrado para o planejamento e para a programação eletroenergética. Endereço na Internet: Página 9/9

Submódulo 9.2. Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional

Submódulo 9.2. Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional Submódulo 9.2 Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à

Leia mais

Submódulo 9.2. Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional

Submódulo 9.2. Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional Submódulo 9.2 Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional Rev. Nº. 0.0 0.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 0.0 0.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à Resolução

Leia mais

Submódulo 21.4 Validação de dados e de modelos de componentes para estudos elétricos

Submódulo 21.4 Validação de dados e de modelos de componentes para estudos elétricos Submódulo 21.4 Validação de dados e de modelos de componentes para estudos elétricos Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Leia mais

Submódulo 21.7 Estudos de reserva de potência operativa

Submódulo 21.7 Estudos de reserva de potência operativa Submódulo 21.7 Estudos de reserva de potência operativa Rev. Nº. 1.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 049/2008, submetida para aprovação em caráter definitivo pela ANEEL.

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 2.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 002/2011. Versão decorrente da Audiência Pública nº 020/2015.

Leia mais

Submódulo 5.5. Consolidação da previsão de carga para o planejamento anual da operação energética

Submódulo 5.5. Consolidação da previsão de carga para o planejamento anual da operação energética Submódulo 5.5 Consolidação da previsão de carga para o planejamento anual da operação energética Rev. Nº. 1.1 2016.12 Motivo da revisão Atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 376/09, de 25 de agosto

Leia mais

Submódulo 5.6. Consolidação da previsão de carga para a elaboração do Programa Mensal da Operação Energética

Submódulo 5.6. Consolidação da previsão de carga para a elaboração do Programa Mensal da Operação Energética Submódulo 5.6 Consolidação da previsão de carga para a elaboração do Programa Mensal da Operação Energética Rev. Nº. 1.1 2016.12 Motivo da revisão Atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 376/09, de

Leia mais

Submódulo 5.1. Consolidação da previsão de carga: visão geral

Submódulo 5.1. Consolidação da previsão de carga: visão geral Submódulo 5.1 Consolidação da previsão de carga: visão geral Rev. Nº. 1.1 2016.12 Motivo da revisão Atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 376/09, de 25 de agosto de 2009. Versão decorrente da Audiência

Leia mais

Submódulo Gestão de indicadores para avaliação de desempenho de equipamentos e linhas de transmissão na perspectiva da manutenção

Submódulo Gestão de indicadores para avaliação de desempenho de equipamentos e linhas de transmissão na perspectiva da manutenção Submódulo 16.3 Gestão de indicadores para avaliação de desempenho de equipamentos e linhas de transmissão na perspectiva da manutenção Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado

Leia mais

Submódulo Acompanhamento de manutenção de equipamentos e linhas de transmissão

Submódulo Acompanhamento de manutenção de equipamentos e linhas de transmissão Submódulo 16.2 Acompanhamento de manutenção de equipamentos e linhas de transmissão Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Leia mais

Submódulo Coleta de dados de medição para faturamento

Submódulo Coleta de dados de medição para faturamento Submódulo 12.4 Coleta de dados de medição para faturamento Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 0.1 0.2 Este documento foi motivado pela

Leia mais

Submódulo Análise técnica dos serviços ancilares

Submódulo Análise técnica dos serviços ancilares Submódulo 21.9 Análise técnica dos serviços ancilares Rev. Nº. 0.0 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado em atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 115, de 29 de novembro de 2004. Versão

Leia mais

Submódulo Confirmação da capacidade de geração de unidades geradoras

Submódulo Confirmação da capacidade de geração de unidades geradoras Submódulo 10.13 Confirmação da capacidade de geração de unidades geradoras Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.1 0.2 0.3 Atendimento à Resolução

Leia mais

Submódulo 11.5 Diagnóstico dos sistemas de proteção e controle

Submódulo 11.5 Diagnóstico dos sistemas de proteção e controle Submódulo 11.5 Diagnóstico dos sistemas de proteção e controle Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 Este documento foi motivado pela criação

Leia mais

Submódulo Estudos de comissionamento de instalações da rede de operação

Submódulo Estudos de comissionamento de instalações da rede de operação Submódulo 21.3 Estudos de comissionamento de instalações da rede de operação Rev. N.º 0.0 0.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento

Leia mais

Submódulo Identificação e tratamento das nãoconformidades. operação

Submódulo Identificação e tratamento das nãoconformidades. operação 19.1 Identificação e tratamento das nãoconformidades dos agentes de operação Rev. Nº. Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do 0.0 Operador Nacional do Sistema Elétrico. Adequação

Leia mais

Submódulo Diretrizes e critérios para estudos energéticos

Submódulo Diretrizes e critérios para estudos energéticos Submódulo 23.4 Diretrizes e critérios para estudos energéticos Rev. Nº. 0.0 0.1 0.2 0.3 1.0 1.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Adequação

Leia mais

Submódulo Apuração mensal de encargos setoriais

Submódulo Apuração mensal de encargos setoriais Submódulo 15.10 Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Apuração mensal de encargos setoriais Motivo da revisão Este documento foi motivado pela publicação das Resoluções ANEEL nº 074, de 15/07/04 e nº 127, de 06/12/04 e

Leia mais

O PLANEJAMENTO E A PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO DO SIN PELO OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO - ONS. Mário Daher

O PLANEJAMENTO E A PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO DO SIN PELO OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO - ONS. Mário Daher O PLANEJAMENTO E A PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO DO SIN PELO OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO - ONS Mário Daher 1 O PLANEJAMENTO E A PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO DO SIN PELO OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO

Leia mais

Submódulo 11.5 Diagnóstico dos Sistemas de Proteção e Controle das Instalações

Submódulo 11.5 Diagnóstico dos Sistemas de Proteção e Controle das Instalações Submódulo 11.5 Diagnóstico dos Sistemas de Proteção e Controle das Instalações Rev. N.º Motivo da Revisão 0 Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico 1 Adequação

Leia mais

Submódulo 3.5. Inspeções e ensaios nas instalações de conexão

Submódulo 3.5. Inspeções e ensaios nas instalações de conexão Submódulo 3.5 Inspeções e ensaios nas instalações de conexão Rev. Nº. 0.0 0.1 0.2 0.3 0.4 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Adequação

Leia mais

Submódulo Relacionamento operacional

Submódulo Relacionamento operacional Submódulo 10.3 Relacionamento operacional Rev. Nº. 0.1 0.2 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Esta revisão tem como motivo a adequação

Leia mais

Submódulo Registro de perturbações

Submódulo Registro de perturbações Submódulo 11.6 Registro de perturbações Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional

Leia mais

Submódulo Relacionamento operacional

Submódulo Relacionamento operacional Submódulo 10.3 Relacionamento operacional Rev. Nº. 1.1 20XX.XX Motivo da revisão Adequação ao artigo nº 20 da Resolução Normativa ANEEL n o 376/09, de 25 de agosto de 2009. Versão decorrente da Audiência

Leia mais

PLANO DE RELACIONAMENTO NTO COM OS AGENTES PARA DESENVOLVIMENTO DE TEMAS RELACIONADOS À PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DA CARGA - CRIAÇÃO DE COMISSÃO

PLANO DE RELACIONAMENTO NTO COM OS AGENTES PARA DESENVOLVIMENTO DE TEMAS RELACIONADOS À PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DA CARGA - CRIAÇÃO DE COMISSÃO PLANO DE RELACIONAMENTO NTO COM OS AGENTES PARA DESENVOLVIMENTO DE TEMAS RELACIONADOS À PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DA CARGA - CRIAÇÃO DE COMISSÃO DE ESTUDOS DE PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DA CARGA - CEPAC

Leia mais

Submódulo Requisitos de telecomunicações

Submódulo Requisitos de telecomunicações Submódulo 13.2 Requisitos de telecomunicações Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à Resolução Normativa

Leia mais

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL 13/04/2009 INTRODUÇÃO O Acompanhamento Diário da Operação Hidroenergética tem como objetivo apresentar a situação

Leia mais

ÍNDICE. 1 Definições Gerais Objetivo Fluxo das Regras de Comercialização...4

ÍNDICE. 1 Definições Gerais Objetivo Fluxo das Regras de Comercialização...4 a REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO DETERMINAÇÃO DO PREÇO DE LIQUIDAÇÃO DAS DIFERENÇAS (PL) Versão 2008 Resolução Normativa ANEEL n 293/2007 Resolução Normativa CNPE n 8/2007 Resolução Normativa ANEEL n 306/2008

Leia mais

Destaque: Horizonte Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação

Destaque: Horizonte Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação PROPOSTA PARA DEFLUÊNCIAS DAS USINAS HIDROELÉTRICAS DA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO NOS ESTUDOS DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO, DIANTE DO QUADRO DE ESCASSEZ HÍDRICA Destaque: Horizonte 2017-2018

Leia mais

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 2 Medição. Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 2 Medição. Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição Submódulo 1.1 Adesão à CCEE Módulo 2 Medição Submódulo 2.1 Coleta e ajuste de dados de medição 1 Submódulo 2.1 Coleta e ajuste ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO

Leia mais

Submódulo Requisitos de telecomunicações

Submódulo Requisitos de telecomunicações Submódulo 13.2 Requisitos de telecomunicações Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional

Leia mais

Submódulo Operação das instalações da Rede de Operação

Submódulo Operação das instalações da Rede de Operação Submódulo 10.12 Operação das instalações da Rede de Operação Rev. Nº. 1.1 2016.12 Motivo da revisão Adequação ao artigo nº 20 da Resolução Normativa ANEEL nº 376/09, de 25 de agosto de 2009. Versão decorrente

Leia mais

Submódulo Estudos pré-operacionais de integração de instalações da Rede de Operação

Submódulo Estudos pré-operacionais de integração de instalações da Rede de Operação Submódulo 21.2 Estudos pré-operacionais de integração de instalações da Rede de Operação Rev. Nº. 1.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 049/2008, submetida para aprovação

Leia mais

Submódulo Revitalização das instalações do Sistema Interligado Nacional

Submódulo Revitalização das instalações do Sistema Interligado Nacional Submódulo 21.10 Revitalização das instalações do Sistema Interligado Nacional Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 Este documento foi motivado

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Março 2017 Semana Operativa de 04/03/2017 a 10/03/2017

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Março 2017 Semana Operativa de 04/03/2017 a 10/03/2017 Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Março 2017 Semana Operativa de 04/03/2017 a 10/03/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 25/02 a 03/03/2017,

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 02/01/2016 a 08/01/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 02/01/2016 a 08/01/2016 Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 02/01/2016 a 08/01/2016 1. APRESENTAÇÃO Findo o primeiro bimestre do período chuvoso nas regiões Norte, Nordeste

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 09/01/2016 a 15/01/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 09/01/2016 a 15/01/2016 Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 09/01/2016 a 15/01/2016 1. APRESENTAÇÃO No início da semana de 02 a 08/01/2015, ocorreu chuva fraca nas bacias

Leia mais

REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010

REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010 REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010 2008/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. ONS NT 038/2009 REVISÃO DA CURVA BIANUAL

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS No início da semana de ocorreu chuva fraca isolada nas bacias dos rios Grande e São Francisco. No final da semana ocorreu chuva

Leia mais

Submódulo 15.2 Disponibilização de dados para cálculo de Tarifas de Uso do Sistema de Transmissão

Submódulo 15.2 Disponibilização de dados para cálculo de Tarifas de Uso do Sistema de Transmissão Submódulo 15.2 Disponibilização de dados para cálculo de Tarifas de Uso do Sistema de Transmissão Rev. Nº. 0.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema

Leia mais

Workshop: Smart Grids e Redes em Desenvolvimento Intermédio: Problemas Técnicos e Questões Regulatórias Vitor L. de Matos, D. Eng.

Workshop: Smart Grids e Redes em Desenvolvimento Intermédio: Problemas Técnicos e Questões Regulatórias Vitor L. de Matos, D. Eng. Workshop: Smart Grids e Redes em Desenvolvimento Intermédio: Problemas Técnicos e Questões Regulatórias Vitor L. de Matos, D. Eng. VII Conferência Anual da RELOP Praia, Cabo Verde 04 e 05/09/2014 Workshop:

Leia mais

REVISÃO 1 NT 156/2003. P:\Meus documentos\nota Técnica\NT REVISÃO 1.doc

REVISÃO 1 NT 156/2003. P:\Meus documentos\nota Técnica\NT REVISÃO 1.doc REVISÃO 1 2003/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 156/2003 REVISÃO 1 P:\Meus documentos\nota Técnica\NT 156-2004 REVISÃO 1.doc !"# $%!#&'(# #$)*+,-+-)#-$&.',-+

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro Semana Operativa de 17/12/2016 a 23/12/2016 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 10 a 16/12/2016 ocorreu chuva fraca nas bacias dos

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro Semana Operativa de 21/01/2017 a 27/01/2017 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 14 a 20/01/2017 ocorreu precipitação nas bacias dos

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 26/11 a 02/12/2016 ocorreu precipitação nas bacias hidrográficas

Leia mais

Submódulo Certificação de padrões de trabalho

Submódulo Certificação de padrões de trabalho Submódulo 12.5 Certificação de padrões de trabalho Rev. Nº. 2.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 002/2011. Versão decorrente da Audiência Pública nº 020/2015. Data e

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro Semana Operativa de 17/12/2016 a 23/12/2016 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 10 a 16/12/2016 ocorreu chuva fraca nas bacias dos

Leia mais

Submódulo Requisitos mínimos de telecomunicações

Submódulo Requisitos mínimos de telecomunicações Submódulo 3.2 Requisitos mínimos de telecomunicações Rev. Nº. 0.0 0..0 2.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à Resolução Normativa

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Março Semana Operativa de 05/03/2016 11/03/2016 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 27/02 a 04/03 ocorreu chuva fraca a moderada nas bacias da região Sul

Leia mais

Submódulo Controle da transmissão em operação normal

Submódulo Controle da transmissão em operação normal Submódulo 10.7 Controle da transmissão em operação normal Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovaçã o pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.1 0.2 0.3 1.0 1.1 Este documento foi motivado

Leia mais

JANEIRO RV0 1º Semana

JANEIRO RV0 1º Semana JANEIRO 2015 RV0 1º Semana JANEIRO RV0 Sumário INTRODUÇÃO... 3 INFORMAÇÕES ESTRUTURAIS PARA CONSTRUÇÃO DA FUNÇÃO DE CUSTO FUTURO... 4 1 - Armazenamento inicial dos reservatórios equivalentes... 4 2 - Tendência

Leia mais

Submódulo 6.5. Programação de intervenções em instalações da Rede de Operação

Submódulo 6.5. Programação de intervenções em instalações da Rede de Operação Submódulo 6.5 Programação de intervenções em instalações da Rede de Operação Rev. Nº. 2.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 002/2011. Versão decorrente da Audiência Pública

Leia mais

Submódulo Norma de Operação - Relacionamento Operacional

Submódulo Norma de Operação - Relacionamento Operacional Submódulo 10.5 Norma de Operação - Relacionamento Operacional Rev. N.º Motivo da Revisão 1 Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. 2 Esta revisão tem como motivo

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 09/09/2017 a 15/09/2017

PMO de Setembro Semana Operativa de 09/09/2017 a 15/09/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 02 a 08/09/2017 ocorreu chuva fraca na bacia do rio Jacuí. Para a semana de 09 a 15/09/2017 há previsão de chuva fraca nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu e Paranapanema.

Leia mais

Operação do SIN. PEA3496 Prof. Marco Saidel

Operação do SIN. PEA3496 Prof. Marco Saidel Operação do SIN PEA3496 Prof. Marco Saidel SIN: Sistema Interligado Nacional Sistema hidrotérmico de grande porte Predominância de usinas hidrelétricas Regiões (subsistemas): Sul, Sudeste/Centro-Oeste,

Leia mais

Adequação e Operação do Sistema de Medição para Faturamento - SMF

Adequação e Operação do Sistema de Medição para Faturamento - SMF Adequação e Operação do Sistema de Medição para Faturamento - SMF BRAZIL WINDPOWER O&M 2015 Rio de Janeiro, 02 de setembro de 2015 Dalmir Capetta Agenda Quadro Institucional Sistema de Medição para Faturamento

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 02/09/2017 a 08/09/2017

PMO de Setembro Semana Operativa de 02/09/2017 a 08/09/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 26/08 a 01/09/2017 ocorreu precipitação de fraca intensidade na bacia do rio Jacuí e chuvisco em pontos isolados da bacia do rio Uruguai. Para a semana de 02 a 08/09/2017 prevê-se,

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 16/09/2017 a 22/09/2017

PMO de Setembro Semana Operativa de 16/09/2017 a 22/09/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 09 a 15/09/2017 a atuação de duas frentes frias na região Sul, uma no início da semana e a outra no final, ocasionou apenas chuva fraca isolada nas bacias dos rios Jacuí e

Leia mais

Oferta e Demanda de Energia Elétrica: Cenários. Juliana Chade

Oferta e Demanda de Energia Elétrica: Cenários. Juliana Chade Oferta e Demanda de Energia Elétrica: Cenários Juliana Chade Agenda Cenário atual Preços Afluências Reservatórios Consumo de energia elétrica Meteorologia/Clima Expansão da Oferta Projeções de PLD 2 Agenda

Leia mais

3º Ciclo Revisões Tarifárias Periódicas

3º Ciclo Revisões Tarifárias Periódicas 8 02 3 PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 4ª Semana de Fevereiro de 203 Fevereiro (6.02.203 a 22.02.203) PLD médio PLD médio 2 R$/MWh Sudeste Sul Nordeste Norte Sudeste 87,88 93,57 Pesada 27,60 27,60

Leia mais

CÂMARA TÉCNICA DE MONITORAMENTO HIDROLÓGICO - CTMH

CÂMARA TÉCNICA DE MONITORAMENTO HIDROLÓGICO - CTMH TALK SHOW SISTEMA CANTAREIRA UM MAR DE DESAFIOS CÂMARA TÉCNICA DE MONITORAMENTO HIDROLÓGICO - CTMH Campinas, 18 de maio 2012 Eng. Astor Dias de Andrade Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE CÂMARA

Leia mais

Análise PLD 2ª semana operativa de dezembro

Análise PLD 2ª semana operativa de dezembro www.ccee.org.br Nº 219 2ª semana de dezembro/15 8 1 8 O InfoPLD é uma publicação semanal que traz uma análise dos fatores que influenciam na formação do Preço de Liquidação das Diferenças - PLD, calculado

Leia mais

AGOSTO ANEEL, através da Resolução Normativa 461/11 de 11/Nov/2011.

AGOSTO ANEEL, através da Resolução Normativa 461/11 de 11/Nov/2011. AGOSTO 2017 Este boletim contém a geração mensal verificada, por estado, em MWmédio. Foram consideradas as usinas nas modalidades de operação tipo I, tipo II-A e os conjuntos de usinas individualizadas

Leia mais

PREVISÃO DE VAZÕES DIÁRIAS NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO PARA O PERÍODO ÚMIDO 2011/2012: AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS MODELOS NEURO3M E NEUROSF

PREVISÃO DE VAZÕES DIÁRIAS NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO PARA O PERÍODO ÚMIDO 2011/2012: AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS MODELOS NEURO3M E NEUROSF PREVISÃO DE VAZÕES DIÁRIAS NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO PARA O PERÍODO ÚMIDO 2011/2012: AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS MODELOS NEURO3M E NEUROSF Luana Gomes Alessandra Maciel Guilherme Ferreira Luiz Guilhon

Leia mais

RELATÓRIO DE VALIDAÇÃO DO MODELO CPINS EM SUA VERSÃO WINDOWS

RELATÓRIO DE VALIDAÇÃO DO MODELO CPINS EM SUA VERSÃO WINDOWS RELATÓRIO DE VALIDAÇÃO DO MODELO CPINS EM SUA VERSÃO WINDOWS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua da Quitanda 196/23º andar, Centro 20091-005 Rio

Leia mais

Apresentação para ENASE Modernização e Evolução do Modelo Setorial

Apresentação para ENASE Modernização e Evolução do Modelo Setorial Apresentação para ENASE Modernização e Evolução do Modelo Setorial Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do Operador Luiz Eduardo Barata Ferreira Diretor Geral Rio de Janeiro, 17 de maio de

Leia mais

O PLD da 5ª semana de Novembro foi republicado devido a um erro de entrada de dado no Modelo:

O PLD da 5ª semana de Novembro foi republicado devido a um erro de entrada de dado no Modelo: 02 2 3 PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) PLD - ª Semana de Dezembro de 203 Dezembro (30..203 a 06.2.203) PLD médio PLD médio 2 R$/MWh Sudeste Sul Nordeste Norte Sudeste 309,49 309,33 Pesada 33,8

Leia mais

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5 % Armazenamento JUNHO RV0 1.1 ARMAZENAMENTO HISTÓRICO DO SISTEMA INTEGRADO NACIONAL 20 56,8 55,7 54,8,2 42,3 42,9 38,5,4 42,6 42,0 43,0,0 34,9 37,0 38,1,3 34,4 35,7 29,0 30,1 32,3 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4

Leia mais

GRUPO TÉCNICO OPERACIONAL DA REGIÃO NORTE GTON

GRUPO TÉCNICO OPERACIONAL DA REGIÃO NORTE GTON GRUPO TÉCNICO OPERACIONAL DA REGIÃO NORTE GTON PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO DOS SISTEMAS ISOLADOS AGOSTO / 2015 GTON / CTP 08/2015 SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Objetivo... 2 3. Premissas Básicas... 3 4.

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DO USO DOS RECURSOS DE GERAÇÃO DISPONÍVEIS PARA O CAG CONTROLE AUTOMÁTICO DE GERAÇÃO

OTIMIZAÇÃO DO USO DOS RECURSOS DE GERAÇÃO DISPONÍVEIS PARA O CAG CONTROLE AUTOMÁTICO DE GERAÇÃO O CAG CONTROLE AUTOMÁTICO DE GERAÇÃO Autores: Roberto Gomes Peres Junior ONS Sérgio Luiz de Azevedo Sardinha ONS Ailton Andrade ONS 2 CONCEITUAÇÃO BÁSICA Margem de regulação: módulo da diferença entre

Leia mais

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ O presente regulamento visa estabelecer normas, procedimentos de funcionamento e atividades atribuídas à Gerência de Serviços, conforme estabelecido no Capítulo

Leia mais

DIRETRIZES PARA AS REGRAS DE OPERAÇÃO DE CONTROLE DE CHEIAS BACIA DO RIO JACUÍ (CICLO )

DIRETRIZES PARA AS REGRAS DE OPERAÇÃO DE CONTROLE DE CHEIAS BACIA DO RIO JACUÍ (CICLO ) DIRETRIZES PARA AS REGRAS DE OPERAÇÃO DE CONTROLE DE CHEIAS ACIA DO RIO JACUÍ (CICLO 2016-2017) Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua Júlio da Carmo

Leia mais

RESOLUÇÃO N O 290, DE 3 DE AGOSTO DE 2000

RESOLUÇÃO N O 290, DE 3 DE AGOSTO DE 2000 RESOLUÇÃO N O 290, DE 3 DE AGOSTO DE 2000 Homologa as Regras do Mercado Atacadista de Energia Elétrica MAE e fixa as diretrizes para a sua implantação gradual. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do

Leia mais

Versão: 1 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 1.578, de 14 de outubro de 2005

Versão: 1 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 1.578, de 14 de outubro de 2005 Procedimento de Comercialização Versão: 1 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho AEEL nº 1.578, de 14 de outubro de 2005 CÓDIGO ÍDICE 1. APROVAÇÃO...3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES...3 3. PROCESSO

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº xxx, DE xx DE xxxxx DE 2010

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº xxx, DE xx DE xxxxx DE 2010 PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº xxx, DE xx DE xxxxx DE 2010 OS MINISTROS DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, E DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso da atribuição que

Leia mais

Análise PLD 2ª semana operativa de novembro

Análise PLD 2ª semana operativa de novembro www.ccee.org.br Nº 215 2ª semana de novembro/15 8 1 8 O InfoPLD é uma publicação semanal que traz uma análise dos fatores que influenciam na formação do Preço de Liquidação das Diferenças - PLD, calculado

Leia mais

Aprovação dos Procedimentos de Rede em caráter definitivo Módulos 24 e 25. Brasília 22/Jan/2009

Aprovação dos Procedimentos de Rede em caráter definitivo Módulos 24 e 25. Brasília 22/Jan/2009 Audiência Pública 061/2008 Aprovação dos Procedimentos de Rede em caráter definitivo Módulos 24 e 25 SRT Brasília 22/Jan/2009 Contextualização Lei nº 9.648/98, com redação dada pela Lei nº 10.848/04 estabelece

Leia mais

Submódulo Apuração da geração e de indisponibilidade de empreendimentos de geração

Submódulo Apuração da geração e de indisponibilidade de empreendimentos de geração Submódulo 10.13 Apuração da geração e de indisponibilidade de empreendimentos de geração Rev. Nº. 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 020/2015. Data e instrumento de aprovação

Leia mais

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias 8 Revista FURNAS - Ano XXXVI - Nº 372 - Fevereiro 2010 texto Gleice Bueno estação chuvosa chegou mais cedo e mais forte.

Leia mais

Conta Centralizadora das Bandeiras. Título: PO CCB-02 Operacionalização do Prêmio de Risco Hidrológico. Tipo do documento: Procedimento.

Conta Centralizadora das Bandeiras. Título: PO CCB-02 Operacionalização do Prêmio de Risco Hidrológico. Tipo do documento: Procedimento. Conta Centralizadora das Bandeiras Título: PO CCB-02 Operacionalização do Prêmio de Risco Hidrológico Tipo do documento: Procedimento Número: 01 Versão: 01 Classificação do documento: Público Vigência:

Leia mais

JULHO RV0 1ª Semana

JULHO RV0 1ª Semana JULHO 2015 RV0 1ª Semana Sumário INTRODUÇÃO... 3 CONDIÇÕES INICIAIS... 3 1 - Nível dos reservatórios... 3 2 - Expansão da oferta hidrotérmica (MW)... 4 ANÁLISE DAS CONDIÇÕES HIDROMETEREOLÓGICAS... 5 1

Leia mais

Renewable Energy Projects

Renewable Energy Projects Grid Connectivity for Renewable Energy Projects 2nd REFF Latin America 2009 28 de abril de 2009 Roberto Gomes Diretor ONS Operador Nacional do Sistema Elétrico Sumário Estrutura do Setor Elétrico Brasileiro

Leia mais

Submódulo Indicadores de qualidade de energia elétrica freqüência e tensão

Submódulo Indicadores de qualidade de energia elétrica freqüência e tensão Submódulo 25.6 Indicadores de qualidade de energia elétrica freqüência e tensão Rev. Nº. Motivo da revisão Data de aprovação pelo ONS Data e instrumento de aprovação pela ANEEL 0.0 Atendimento à Resolução

Leia mais

Análise PLD 4ª semana operativa de maio

Análise PLD 4ª semana operativa de maio 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 38,73 125,16 97,36 7,28 29,42 35,66 3,42 37,73 49,42 135,43 86,45 8,39 74,51 73,31 166,69 263,6 287,2 395,73 689,25 www.ccee.org.br Nº 243 4ª semana de o/216 8 1 8 O InfoPLD

Leia mais

Submódulo Norma de operação - Controle da Transmissão em Operação Normal

Submódulo Norma de operação - Controle da Transmissão em Operação Normal Submódulo 10.9 Norma de operação - Controle da Transmissão em Operação Normal Rev. N.º Motivo da Revisão 1 Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. 2 Esta revisão

Leia mais

PROJETO DE P&D ANEEL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE TRABALHO TÉCNICO E

PROJETO DE P&D ANEEL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE TRABALHO TÉCNICO E PROJETO DE P&D ANEEL MODELO MDDH+ : FERRAMENTAS ESTOCÁSTICAS APLICADAS ÀS FONTES ALTERNATIVAS, MODELAGEM DO COMPORTAMENTO DA DEMANDA DE MÉDIO/LONGO PRAZO E ANÁLISE DE RISCO DE MERCADO CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

Metodologias e Critérios para o planejamento de Sistemas de Energia Elétrica Dr. Eng. Clodomiro Unsihuay Vila

Metodologias e Critérios para o planejamento de Sistemas de Energia Elétrica Dr. Eng. Clodomiro Unsihuay Vila Universidade Federal de Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Metodologias e Critérios para o planejamento de Sistemas de Energia Elétrica Dr. Eng. Clodomiro Unsihuay Vila Curitiba-Brasil,

Leia mais

CUSTO MARGINAL DE DÉFICIT DE ENERGIA ELÉTRICA

CUSTO MARGINAL DE DÉFICIT DE ENERGIA ELÉTRICA CUSTO MARGINAL DE DÉFICIT DE ENERGIA ELÉTRICA Daiane Mara Barbosa Baseado em: Déficit de Energia Elétrica: histórico, avaliação e proposta de uma nova metodologia por Paulo Gerson Cayres Loureiro. CUSTO

Leia mais

5.1. Programa de Gerenciamento Ambiental. Revisão 00 NOV/2013. PCH Dores de Guanhães Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS

5.1. Programa de Gerenciamento Ambiental. Revisão 00 NOV/2013. PCH Dores de Guanhães Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS PROGRAMAS AMBIENTAIS 5.1 Programa de Gerenciamento Ambiental CAPA 5.1 - Programa de Gerenciamento Ambiental ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 1 1.1. Ações já Realizadas... 2 2. Justificativa... 4 3. Objetivos...

Leia mais

GRUPO TÉCNICO OPERACIONAL DA REGIÃO NORTE GTON

GRUPO TÉCNICO OPERACIONAL DA REGIÃO NORTE GTON GRUPO TÉCNICO OPERACIONAL DA REGIÃO NORTE GTON PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO DOS SISTEMAS ISOLADOS NOVEMBRO / 2014 GTON / CTP 11/2014 SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Objetivo... 2 3. Premissas Básicas... 3

Leia mais

CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CCE Módulo 3: Contratação de Energia e Potência. Submódulo 3.4 COMERCIALIZAÇÃO DE POTÊNCIA

CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CCE Módulo 3: Contratação de Energia e Potência. Submódulo 3.4 COMERCIALIZAÇÃO DE POTÊNCIA CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CCE Módulo 3: Contratação de Energia e Potência Submódulo 3.4 COMERCIALIZAÇÃO DE POTÊNCIA CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CCE Módulo 3: Contratação

Leia mais

MARÇO Tabela 01 - Geração média mensal por estado variação % relativo ao mês anterior.

MARÇO Tabela 01 - Geração média mensal por estado variação % relativo ao mês anterior. MARÇO 2016 Este boletim contém a geração mensal verificada, por estado, em MWmédio. Foram consideradas as usinas nas modalidades de operação tipo I, tipo II-A e os conjuntos de usinas individualizadas

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro 2016 Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro 2016 Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016 Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro 2016 Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 26/11 a 02/12/2016 ocorreu precipitação nas bacias hidrográficas

Leia mais

Boletim Mensal de Geração Eólica Dezembro/2014

Boletim Mensal de Geração Eólica Dezembro/2014 Dezembro/214 Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS Diretoria de Operação DOP Centro Nacional de Operação do Sistema CNOS Gerência Executiva de Pós-Operação, Análise e Estatística da Operação GOA

Leia mais

Análise PLD 2ª semana operativa de janeiro

Análise PLD 2ª semana operativa de janeiro 125,16 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 97,36 135,43 38,73 7,28 29,42 166,69 263,7 287,2 24,8,9,4 212,32 22,87 116,8 5,59 46,2 395,73,48,48,48,48 387,24,39 688,88 www.ccee.org.br Nº 223 2ª semana de janeiro/16

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital Sumário RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 3 1. INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

NT 066/2006. C:\WINDOWS\TEMP\d.Lotus.Notes.Data\NT-066_revisão CAR do SUL.doc

NT 066/2006. C:\WINDOWS\TEMP\d.Lotus.Notes.Data\NT-066_revisão CAR do SUL.doc 2006/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 066/2006 C:\WINDOWS\TEMP\d.Lotus.Notes.Data\NT-066_revisão CAR do SUL.doc !" #$ "%&'" ( "#)*+,-+. -!++/+-0-$"%"*"1!/

Leia mais