REGULAMENTO GERAL PARA O ANO DE 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO GERAL PARA O ANO DE 2015"

Transcrição

1 1. TRANSFERÊNCIAS DE ATLETAS REGULAMENTO GERAL PARA O ANO DE A transferência de atletas entre a FPBOL e demais Federações do país deverá ser por meio de formulário de solicitação de Transferência, devidamente preenchido e assinado pela Federação cedente, mediante comprovação do pagamento de eventuais valores constantes do Regimento de Valores da CBBOL para o ano de 2015, e que não tenha o atleta quaisquer pendências de ordem financeira, técnica e/ou disciplinar Os atletas transferidos de outras Federações para a FPBOL, não terão incorporados seus resultados anteriormente obtidos, ressalvada a hipótese de que tenham participado de algum evento desportivo pela FPBOL O atleta que pretender participar de qualquer evento fora do estado de São Paulo, de nível nacional ou internacional, deverá fazer a comunicação através de ofício do seu Clube ou Liga à FPBOL, por escrito, para que sejam tomadas as devidas providências junto às autoridades hierarquicamente superiores e oficialmente representativas A transferência DEFINITIVA de atletas entre CLUBES Paulistas terá isenção de pagamento de valor de transferência pelo Clube receptor, desde que o pedido seja protocolizado junto a FPBOL do dia 1 ao dia 31 de janeiro de Após o prazo estipulado, caberá ao Clube receptor efetuar o pagamento dos valores de transferência aprovados na AGE de XX de dezembro de DESFILIAÇÃO 2.1. A desfiliação por sanção deverá observar o contraditório e ampla defesa No caso de desfiliação requerida por atleta, deverá o mesmo apresentar ofício do Clube ao qual esteja filiado, devidamente assinado pelo Presidente em exercício, sendo-lhe facultada a liberalidade da apresentação de motivos Após desfiliação, o atleta só poderá ingressar em quaisquer outras Federações de Boliche, após cumprido o prazo de inatividade de 60 (sessenta) dias. Caso ingresse antes de cumprido o prazo, será considerada transferência definitiva e devidamente informado à CBBOL. 3. ABANDONO DE ATLETAS: 3.1. O Clube ou Liga que realizar a inscrição do atleta e este não comparecer ou vier a abandonar um evento, será responsabilizado(a) pelo pagamento de todos os valores devidos, como se o atleta tivesse jogado o evento integralmente Independente do pagamento dos valores devidos por abandono pelo Clube ao qual esteja filiado, o Atleta estará sujeito às penalidades cabíveis, sendo-lhe garantida ampla defesa.

2 04. DAS COMPETIÇÕES OFICIAIS: 4.1. As competições oficiais da FPBOL serão disputadas em 24 (vinte e quatro) partidas por evento. O formato e forma de disputa do Campeonato Paulista Individual será definido pela Diretoria Técnica em regulamento próprio do evento No caso das Taças homologadas, as mesmas poderão ser disputadas em 20 (vinte partidas) Os eventos poderão ser realizados em um ou mais centros de prática desportiva, a fim de atender todos os inscritos, sendo facultado o revezamento entre os boliches. Eventos disputados em 3(três) dias e/ou com participação de atletas de outros Estados, serão rigorosamente disputados sem rodízio Caso venha ocorrer impedimento técnico ou financeiro dos estabelecimentos comerciais ou de ordem natural, para a realização do evento, após a divulgação do regulamento específico do campeonato, o mesmo poderá ser transferido para outro centro de boliche e/ou data, que atenda as características mínimas exigidas pela FPBOL, ou excluído do calendário caso não tenha data disponível para a realização do evento As providências de preparo das pistas e do approach serão executadas em parceria com a equipe de manutenção do centro de boliche e sob a orientação e supervisão da direção técnica da FPBOL Todos os Campeonatos da FPBOL serão disputados em divisões a serem determinadas, quer em número de divisões, quer em número de atletas em cada divisão, após finalizadas as inscrições Os Regulamentos específicos dos Campeonatos oficiais da FPBOL, Taças FPBOL e Taças homologadas pela FPBOL serão publicados pela Diretoria Técnica, até 30 (trinta) dias do início dos eventos Regulamentos de Taças de Clubes homologadas deverão ser encaminhados para a FPBOL para aprovação e publicação oficial. 05. DA HOMOLOGAÇÃO DE EVENTOS HOMOLOGAÇÃO DE TAÇAS Serão considerados eventos com direito à homologação pela FPBOL e válidos para o Ranking Paulista, todas as Taças de Clubes inseridas no Calendário, ou que venham a ser criados e/ou homologados no decorrer do ano de Os resultados obtidos pelos atletas filiados a FPBOL serão computados no Ranking Paulista, nas mesmas condições daquelas atribuídas aos eventos oficiais da FPBOL Os organizadores deverão enviar à Diretoria Técnica da FPBOL, com 30 dias de antecedência do início da competição, o Regulamento próprio e até 10 dias antes do início do evento, divulgar o condicionamento das pistas que será adotado. Se necessário, a Diretoria Técnica da FPBOL indicará e nomeará um representante técnico oficial para auxiliar na solução de questões técnicas de condicionamento de pista.

3 Em até 03 (três) dias após o término do evento, os organizadores deverão apresentar a FPBOL um caderno completo do evento, contendo: regulamento, avisos e comunicados expedidos, tabelas de classificação/resultados de cada uma das rodadas, bem como das semifinais e finais, descritivo da premiação (prêmios e ganhadores) e relatório do desenvolvimento e das ocorrências do evento O evento só será homologado, desde que respeitado o número mínimo de 50 (cincoenta) atletas inscritos. 06. RANKING PAULISTA: 6.1. O Ranking Paulista será fechado após o término de cada evento, computando-se os resultados do mesmo. O Ranking Paulista fechado nas condições acima será publicado no prazo de 7 (sete) dias após o término de cada evento EVENTOS 2015: A) TAÇA SÃO PAULO FPBOL B) CAMPEONATO PAULISTA DE CLUBES C) CAMPEONATO PAULISTA DE DUPLAS D) CAMPEONATO PAULISTA DE TERCETOS E) CAMPEONATO PAULISTA INDIVIDUAL F) TAÇAS DE CLUBES HOMOLOGADAS G) CAMPEONATO BRASILEIRO DE CLUBES (SP). H) CAMPEONATOS BRASILEIROS OFICIAIS (TERCETOS E INDIVIDUAIS) Os eventos obrigatórios para composição de RANKING Paulista Serão: Dois Campeonatos Paulistas Oficiais; Duas Taças (de Clubes Paulistas homologadas/taça São Paulo) e Campeonato Paulista Individual O atleta que na data da realização do Paulista Individual estiver impossibilitado de participar, por estar participando de competição internacional, será liberado da obrigatoriedade citada no item e terá computado para o evento o resultado obtido no ano de 2015, em quaisquer dos Campeonatos Paulistas Oficiais ou Taças locais válidas para o Ranking Paulista, bem como Campeonato Brasileiro de Clubes realizado em São Paulo e demais Campeonatos Brasileiros oficiais (6.2. A ; B ; C ; D ; F ; G e H ), em substituição ao Individual, sendo que no caso do atleta não houver pontuado em cinco (05) dos eventos válidos, o mesmo estará automaticamente excluído da seleção paulista, pelo critério classificatório de Ranking Paulista, ressalvada a hipótese de convocação técnica (item 9.1.) Todos os eventos realizados em São Paulo, (oficiais Paulistas, Taças de Clubes Paulistas homologadas e Brasileiros oficiais), comporão o RANKING Paulista O Campeonato Paulista Individual tem caráter obrigatório para fins de elegibilidade de convocação para participação da Seleção Paulista, ressalvada a hipótese de convocação técnica (item 9.1.) Quando um atleta chegar atrasado e perder apenas parte de uma partida, sua média para cálculo do ranking será a da competição, inclusive com a partida jogada parcialmente. Caso o atleta perca uma partida inteira (ou mais), valerão os pontos das partidas jogadas.

4 Em um evento de 20 linhas, será obrigatório para cômputo no RANKING, um mínimo de 18 partidas, efetivamente jogadas, porém o resultado da média do atleta será dividido pela quantidade de linhas do evento (20 linhas). Da mesma forma, no evento de 24 linhas, será obrigatório um mínimo de 20 partidas jogadas, sendo que o resultado será dividido pela quantidade de linhas do evento (24 linhas) COMPOSIÇÃO DA PONTUAÇÃO BÁSICA: CAMPEONATOS PAULISTAS OFICIAIS: A posição básica será sempre a primeira colocação que terá o valor máximo de (dez mil pontos) TAÇAS DE CLUBES PAULISTAS HOMOLOGADAS/TAÇA SÃO PAULO: pontuação máxima de (oito mil pontos). No caso da Taça São Paulo, com homologação válida para o Ranking Nacional, a posição básica será sempre o primeiro colocado paulista. Considerando a impossibilidade de rodízio na Taça São Paulo, por se tratar de evento com participação de atletas de outros Estados, para efeito de pontuação será considerado o melhor resultado obtido por atleta paulista, em cada casa comercial sede do evento CAMPEONATO BRASILEIRO DE CLUBES 2015/TAÇA BRASIL DE CLUBES E TAÇA BRASIL DE TERCETOS (sede São Paulo) serão observadas as mesmas pontuações válidas para os Campeonatos Paulistas Oficiais, valor máximo de (dez mil) pontos, considerando a posição básica do primeiro colocado, independente da Federação a qual pertença bem como o local da disputa Demais Campeonatos Brasileiros, excetuadas as Taças Regionais homologadas pela CBBOL, a posição básica será sempre o primeiro colocado, independente da Federação a qual pertença, cujo valor referencial será de 5.000(cinco mil) pontos Estabelecida a pontuação básica dos primeiros colocados de cada evento, os demais atletas participantes recebem pontos pela diferença de média em comparação aos atletas do Ponto Base, à razão de um ponto para cada centésimo de diferença para menor; Ex. Posição Base masculino na relação: média 180,00; pontos da Posição Base : ; Atleta com média igual a 179,00; pontos a receber: 9.900; Atleta com média igual a 178,00; pontos a receber: 9.800; A pontuação mínima a ser obtida por um atleta será de 500 pontos Serão computados somente os resultados dos atletas filiados que estejam em dia com suas obrigações junto a FPBOL e CBBOL, quer documental, disciplinar e financeira, NA DATA DO EVENTO Serão computados no Ranking Paulista de 2015, todos os campeonatos oficiais da FPBOL, as Taças homologadas pela FPBOL/Taça SÃO PAULO, Campeonato Brasileiro de CLUBES (sede São Paulo), o melhor resultado obtido pelo atleta em qualquer Campeonato oficial da CBBOL previsto no CALENDÁRIO 2015 (Tercetos ou Individual de qualquer modalidade), bem como os torneios eventualmente homologados no decorrer do ano pela FPBOL, que forem realizados no período compreendido entre o dia 01 de janeiro de 2015 até 31 de dezembro de 2015.

5 6.9. Os resultados obtidos no Campeonato Brasileiro de Clubes serão homologados para o Ranking Paulista como evento oficial FPBOL para efeito de pontuação, segundo critério do item A participação de atletas em demais eventos nacionais oficiais sediados em outra Federação (Brasileiro de Tercetos e Brasileiro Individual), facultará ao atleta, de acordo com o item , a utilização dos resultados em caráter substitutivo aos eventos oficiais da FPBOL, para efeito de cumprimento de obrigatoriedade de participação para composição do Ranking Paulista O Ranking Paulista será apurado nas modalidades MASCULINO e FEMININO, subdividido nas seguintes categorias: Adulto - Juvenil Sub-16 - para os atletas que tiverem 15 anos no dia 1 de janeiro de 2015; Juvenil Sub-21 para os atletas que tiverem 20 anos no dia 1 de janeiro de 2015; Senior para os atletas com idade de 49 anos no dia 1 de janeiro de 2015; A participação do atleta nas Taças e Campeonatos, para cumprir o Regulamento Geral de 2015 só será considerada se o mesmo jogar no mínimo 18 partidas em eventos de 20 linhas e 20 linhas em eventos de 24 linhas. 7. BOLSA ATLETA FEDERAL 7.1. De acordo com as exigências de preenchimento de requisitos para a Bolsa Atleta pela CBBOL, para indicação de elegibilidade da concessão da Bolsa, o evento oficial é o Campeonato Brasileiro de Seleções O cumprimento do requisito previsto no item 7.1. permite aos atletas condições de elegibilidade para a Bolsa Atleta, caso o atleta venha a obter resultado satisfatório em qualquer fase do Brasileiro de Seleções (1, 2 ou 3 lugar). 8. CAMPEONATO PAULISTA INDIVIDUAL 8.1. A 1ª. divisão Masculina no campeonato Paulista Individual, será composta de 24 (vinte e quatro) atletas, sendo que os 22 (vinte e dois) atletas melhores colocados no Ranking Paulista e que tenham disputados os eventos obrigatórios: 2 Paulistas Oficiais; 2 Taças locais (de Clubes homologadas/taça São Paulo) e 2(duas) convocações técnicas, se for o caso, a critério da Diretoria Técnica A 1ª. Divisão Feminina será composta de 12 atletas, sendo 10(dez) melhores colocadas e que tenham disputado os eventos obrigatórios: 2(dois) campeonatos Paulistas oficiais; 2(duas) Taças de Clubes homologadas/taça São Paulo, mais 2(duas) convocações técnicas, se for o caso, a critério da Diretoria Técnica A convocação técnica para participação da disputa no Campeonato Paulista Individual não terá caráter obrigatório e ficará ao critério da Diretoria Técnica.

6 8.4. Após o término do último evento do calendário Paulista, a Diretoria Técnica divulgará o Ranking Paulista e expedirá a convocação para o Individual Paulista, por ordem de classificação e eventual composição de vagas técnicas No caso de haver o mínimo de doze atletas que tenham obtido pontuação de primeira divisão, mas não tenham cumprido com todos os torneios obrigatórios, a FPBOL criará uma Divisão Especial, ou, sendo menor o número de atletas nessas condições, os mesmos disputarão na segunda divisão. 9. DAS SELEÇÕES 9.1. A Seleção A Masculina e Seleção Feminina, será composta pelo(a) Campeão(a) Paulista Individual, os quatro melhores colocados no Ranking Paulista que tenham disputado em 1ª. Divisão e uma vaga técnica A convocação técnica tem caráter facultativo, sendo que os critérios de elegibilidade do atleta são de autonomia da Diretoria Técnica e oportunamente divulgados em Regulamento próprio da disputa Caso o Diretor Técnico não se utilize da faculdade da convocação técnica, por entender desnecessária, após avaliação da performance dos atletas no decorrer do exercício de 2015, seguirá a composição das vagas com o(a) Campeão (ã) Paulista e os seguintes melhores classificados no Ranking Paulista que tenham disputado o Individual Paulista em 1ª. Divisão A Seleção B será composta pelos seguintes melhores classificados no Ranking Paulista, que tenham disputado o Campeonato Paulista Individual em 1ª. Divisão, após preenchidas as vagas da Seleção A. 10. MELHORES DO ANO: No ano de 2015, serão mantidas as Premiações de MELHORES DO ANO, aos líderes do RANKING, de acordo com os critérios adotados: ADULTO; JUVENIL SUB 16; JUVENIL SUB 21; SENIOR e ADULTO, nas modalidades FEMININA e MASCULINA Para efeito de validação do título, as respectivas categorias premiadas deverão ter um mínimo de 4 (quatro) atletas. Caso as Categorias juvenis não tenham quantidade de atletas suficientes para composição do Ranking, as mesmas serão unificadas sob o Título CATEGORIA JUVENIL SUB Nos eventos coletivos só haverá pontuação SE TODOS OS ATLETAS pertencerem ao mesmo Clube filiado Ao CLUBE detentor de maior pontuação, será concedido o título de MELHOR CLUBE do ano Mantem-se a Tabela de pontuação no formato anteriormente adotado Para efeito de pontuação, serão considerados todos os eventos oficiais: PAULISTA DE DUPLAS, PAULISTA DE CLUBES, PAULISTA INDIVIDUAL, PAULISTA DE TERCETOS e BRASILEIRO DE CLUBES Toda pontuação atribuída a título: INDIVIDUAL, DUPLAS, TERCETOS e EQUIPES será aplicada todo evento oficial da FPBOL neste formato. 1ª. Col. 20 Pts; 2ª. Col. 10 Pts;

7 3ª. Col. 05 Pts. Só haverá pontuação específica all events, nos campeonatos oficiais que tenham premiação a tal título O Campeonato Paulista de Clubes atribuirá pontuação decorrente dos resultados dos atletas em cada fase disputada, não havendo pontuação all events Ao Clube que venha a registrar atleta novo na Entidade, será atribuída 20 PTS., por atleta novo filiado, buscando dessa forma incentivar a formação de novos atletas pelas Entidades filiadas. O presente Regulamento entra em vigor dia 1 de janeiro de SANDRA SUZANA DONARIO DE AZEVEDO Presidente BENE VILLA Diretor Técnico

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇOES MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇOES MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FUNDADA EM 0 DE FEVEREIRO DE 200 FILIADA NA ITSF - INTERNATIONAL TABLE SOCCER FEDERATION SEDE OFICIAL AV. ENG.º ARMANDO MAGALHAES, 31 4440-505 VALONGO

Leia mais

CAMPEONATO ESTADUAL INFANTIL A SENIOR DE NATAÇÃO - 2012

CAMPEONATO ESTADUAL INFANTIL A SENIOR DE NATAÇÃO - 2012 FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE www.fanrn.com.br - aquaticarn@gmail.com Fone: 84-32018008 CAMPEONATO ESTADUAL INFANTIL A SENIOR DE NATAÇÃO - 2012 REGULAMENTO Art. 1º - O Campeonato Estadual Infantil

Leia mais

REGULAMENTO DE REMO 2007 2008

REGULAMENTO DE REMO 2007 2008 REGULAMENTO DE REMO 2007 2008 REGATAS OFICIAIS E CAMPEONATOS ESTADUAIS CAPÍTULO I DOS REMADORES E SUAS CATEGORIAS: Artigo 1º O(a)(s) remador(a)(es)(as) que vierem a participar de regatas da serão divididos

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE GOLFE

FEDERAÇÃO PAULISTA DE GOLFE 1 MASCULINO e FEMININO ADULTO O Regulamento do para as Categorias: Adulto Masculina e Feminina, 1. PARTICIPAÇÃO Poderão participar do todos(as) os(as) jogadores/as filiados à Federação Paulista de Golfe

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O R E G U L A M E N T O CAMPEONATO PAULISTA DE CLUBES E CAMPEONATO PAULISTA DE EQUIPES 2012 1. DA REALIZAÇÃO DO CAMPEONATO: Evento promovido, realizado e coordenado pela Federação Paulista de Boliche (FPBOL).

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE GOLFE

FEDERAÇÃO PAULISTA DE GOLFE 1 MASCULINO e FEMININO JUVENIL E JUNIOR: 1. PARTICIPAÇÃO Poderão participar do RANKING PAULISTA SCRATCH JUVENIL/JUNIOR todos(as) os(as) jogadores/as filiados à Federação Paulista de Golfe que estejam em

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA 2015 SUB-14, CADETE, JUNIOR E SUB-21

REGULAMENTO DE FORMAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA 2015 SUB-14, CADETE, JUNIOR E SUB-21 REGULAMENTO DE FORMAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA 2015 SUB-14, CADETE, JUNIOR E SUB-21 Este regulamento tem por finalidade determinar as condições e os critérios seletivos gerais para formar e compor a Seleção

Leia mais

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010.

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010. COPA SENAI 2010 REGULAMENTO GERAL SESI SENAI - SP 2010 REGULAMENTO GERAL FASE INTERCLASSES I DOS OBJETIVOS Art. 01 A COPA SENAI 2010, tem por finalidade o bem estar e a integração do aluno perante a sociedade

Leia mais

FEDERAÇÃO DE TRIATHLON DE SANTA CATARINA NORMAS DA FETRISC PARA TRANSFERENCIA INTER ESTADUAL DE ATLETA

FEDERAÇÃO DE TRIATHLON DE SANTA CATARINA NORMAS DA FETRISC PARA TRANSFERENCIA INTER ESTADUAL DE ATLETA FEDERAÇÃO DE TRIATHLON DE SANTA CATARINA NORMAS DA FETRISC PARA TRANSFERENCIA INTER ESTADUAL DE ATLETA A presente norma visa disciplinar e estabelecer normas para atletas que queiram se transferir de Santa

Leia mais

CAMPEONATO ESTADUAL DE NATAÇÃO DE VERÃO TROFÉU ALEXANDRE VISCARDI, TROFÉU MARCOS CHAIBEN INFANTIL JUVENIL JUNIOR SENIOR TROFÉU PARANÁ ABSOLUTO

CAMPEONATO ESTADUAL DE NATAÇÃO DE VERÃO TROFÉU ALEXANDRE VISCARDI, TROFÉU MARCOS CHAIBEN INFANTIL JUVENIL JUNIOR SENIOR TROFÉU PARANÁ ABSOLUTO CAMPEONATO ESTADUAL DE NATAÇÃO DE VERÃO TROFÉU ALEXANDRE VISCARDI, TROFÉU MARCOS CHAIBEN INFANTIL JUVENIL JUNIOR SENIOR TROFÉU PARANÁ ABSOLUTO Data :04 A 07 DE NOVEMBRO DE 2015 Inscrição: 28 de outubro

Leia mais

NORMAS DE ATUAÇÃO ADMINISTRATIVA ÉPOCA 2015-2016

NORMAS DE ATUAÇÃO ADMINISTRATIVA ÉPOCA 2015-2016 CONTEÚDOS 1. Filiações a. Formulários b. Escalões c. Inscrições Iniciais d. Renovações e. Transferências f. Taxas de Filiação g. Contratos Plurianuais 2. Atletas Estrangeiros 3. Filiações de Atletas Portugueses

Leia mais

FUTSAL. www.inatel.pt

FUTSAL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS FUTSAL www.inatel.pt FUTSAL NORMAS ESPECIFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas

Leia mais

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição

TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição TROFÉU BRASIL CAIXA DE ATLETISMO XXXIII Edição Art. 1º - Art. 2º - Art. 3º - O Troféu Brasil de Atletismo é uma competição realizada anualmente que têm por propósito básico a difusão do Atletismo e a verificação

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL CIRCUITO NACIONAL CORREIOS ETAPA BRASÍLIA

CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL CIRCUITO NACIONAL CORREIOS ETAPA BRASÍLIA CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL CIRCUITO NACIONAL CORREIOS ETAPA BRASÍLIA REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO O Campeonato será realizado no mês de julho, regendo-se pelo presente regulamento,

Leia mais

REGULAMENTO TORNEIO POR EQUIPES CURITIBA TENNIS CLASSIC 2013

REGULAMENTO TORNEIO POR EQUIPES CURITIBA TENNIS CLASSIC 2013 REGULAMENTO TORNEIO POR EQUIPES CURITIBA TENNIS CLASSIC 2013 1. DO CONCEITO O Curitiba TennisClassic é um série de eventos competitivos disputada entre as melhores equipes nas categorias por idade, de

Leia mais

EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ

EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ O Estado do Ceará, através da Secretaria do Esporte, torna público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino

CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE JUVENIS INTERSELEÇÕES LV Masculino e XLIII Feminino Art. 1º - Os CAMPEONATOS BRASILEIROS DE ATLETISMO DE JUVENIS têm por propósito básico a integração nacional,

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELECÇÃO PARA COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS. Época de 2013

CRITÉRIOS DE SELECÇÃO PARA COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS. Época de 2013 CRITÉRIOS DE SELECÇÃO PARA COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS Época de 2013 Federação Portuguesa de Atletismo, Março 2013 39º CAMPEONATO MUNDO DE CORTA MATO Bydgoszcz, Polónia 24 Março MASCULINOS FEMININOS Seniores

Leia mais

REGULAMENTO CURITIBA TENNIS CLASSIC 2013

REGULAMENTO CURITIBA TENNIS CLASSIC 2013 REGULAMENTO CURITIBA TENNIS CLASSIC 2013 1. DO CONCEITO O Curitiba Tennis Classic é uma competição aberta composta de uma série de eventos competitivos disputado por equipes de tenistas amadores. O evento

Leia mais

REGULAMENTO BASQUETE 2009

REGULAMENTO BASQUETE 2009 REGULAMENTO BASQUETE 2009 Organização: Fórum das Associações dos Servidores das Agências Reguladoras Patrocínio: DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO BASQUETE - 2009 Art.01 - Este regulamento é o conjunto

Leia mais

ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE DESPORTOS PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015

ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE DESPORTOS PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015 DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º - A Taça São Paulo de Futsal - 2015 será disputado por equipes com atletas com deficiência intelectual. Art.

Leia mais

REGULAMENTO JIU-JITSU

REGULAMENTO JIU-JITSU DATA/ LOCAL/ HORÁRIO Data: 16 de maio (DOMINGO) LIGA UNIVERSITÁRIA PAULISTA REGULAMENTO JIU-JITSU Local: Clube Escola Mooca Rua Taquari, 635 (EM FRENTE A UNIVERSIDADE SÃO JUDAS) Bairro Mooca São Paulo

Leia mais

Vigência 2014. REGULAMENTO SOBRE A CRIAÇÃO E INSTITUIÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TENIS - CBT CAPÍTULO I DA ANUIDADE

Vigência 2014. REGULAMENTO SOBRE A CRIAÇÃO E INSTITUIÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TENIS - CBT CAPÍTULO I DA ANUIDADE Vigência 2014. REGULAMENTO SOBRE A CRIAÇÃO E INSTITUIÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TENIS - CBT CAPÍTULO I DA ANUIDADE Art. 1º- O sistema único, integra o DSTênis, sistema gerenciador

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO V PARA CAMPEONATO BRASILEIRO DE TIRO COM ARCO (OUTDOOR) 2011 & PARA COPA CENTRO OESTE

REGULAMENTO GERAL DO V PARA CAMPEONATO BRASILEIRO DE TIRO COM ARCO (OUTDOOR) 2011 & PARA COPA CENTRO OESTE REGULAMENTO GERAL DO V PARA CAMPEONATO BRASILEIRO DE TIRO COM ARCO (OUTDOOR) 2011 & PARA COPA CENTRO OESTE SEÇÃO I - DA COMPETIÇÃO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º - O Campeonato Brasileiro Paraolímpico de Tiro

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU Secretaria Municipal de Esporte e Lazer SEMEL PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DA BOLSA-ATLETA MUNICIPAL DE ARACAJU EDITAL Nº 01/2011 DE 03 DE NOVEMBRO

Leia mais

Os critérios são válidos para todas as categorias organizadas no Yacht Clube da Bahia.

Os critérios são válidos para todas as categorias organizadas no Yacht Clube da Bahia. Regula a Concessão de Apoio Financeiro para os Nadadores do Yacht Clube da Bahia (Edição 2012.1) Introdução Encontram-se neste documento os critérios que serão utilizados pela Diretoria de Natação do YCB

Leia mais

XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 R E G U L A M E N T O

XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 R E G U L A M E N T O XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 R E G U L A M E N T O DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O XXIV CIRCUITO ESTADUAL DE VOLEIBOL DE PRAIA 2013 / 2014 é uma promoção e realização da Federação

Leia mais

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN LOCAL/ DATA/ HORÁRIO Local: Campo Federação Paulista de Rugby Parque Esportivo do Trabalhador (Antigo CERET) Rua Canuto de Abreu, s/número - Tatuapé Data:

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DE PROVAS OFICIAIS DE POLO-AQUATICO 2015/2016 INDICE... 2 PO1 CAMPEONATO NACIONAL DA 1.ª DIVISÃO MASCULINOS...

REGULAMENTO ESPECIFICO DE PROVAS OFICIAIS DE POLO-AQUATICO 2015/2016 INDICE... 2 PO1 CAMPEONATO NACIONAL DA 1.ª DIVISÃO MASCULINOS... REGULAMENTO ESPECÍFICO DE PROVAS OFICIAIS 2015/2016 INDICE INDICE... 2 PO1 CAMPEONATO NACIONAL DA 1.ª DIVISÃO MASCULINOS... 5 1 PRÉMIOS... 5... 5... 5 PO2 CAMPEONATO NACIONAL DA 2.ª DIVISÃO MASCULINOS...

Leia mais

XXV Campeonato Brasileiro Interfederativo Infanto- Juvenil Troféu Chico Piscina

XXV Campeonato Brasileiro Interfederativo Infanto- Juvenil Troféu Chico Piscina REGULAMENTOS XXV Campeonato Brasileiro Interfederativo Infanto- Juvenil Troféu Chico Piscina CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Com a participação das Federações filiadas à Confederação Brasileira de

Leia mais

GINÁSTICA DE TRAMPOLINS

GINÁSTICA DE TRAMPOLINS GINÁSTICA DE TRAMPOLINS SELEÇÕES NACIONAIS E ALTO RENDIMENTO 2013-2016 PROCESSO DE SELEÇÃO CAMPEONATO DA EUROPA 2014 e CAMPEONATO DO MUNDO 2014 Duplo Mini Trampolim Tumbling Trampolim Individual PROCESSO

Leia mais

1. Objetivo. 2. Elegíveis

1. Objetivo. 2. Elegíveis 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa integral das mensalidades para cursar 1 (um) semestre, por meio de intercâmbio em uma das instituições de Ensino Superior

Leia mais

VII TORNEIO DE FUTSAL MENORES 2015 REGULAMENTO GERAL. OBJETIVO Proporcionar à criança a integração social através do futsal.

VII TORNEIO DE FUTSAL MENORES 2015 REGULAMENTO GERAL. OBJETIVO Proporcionar à criança a integração social através do futsal. VII TORNEIO DE FUTSAL MENORES 2015 REGULAMENTO GERAL OBJETIVO Proporcionar à criança a integração social através do futsal. ORGANIZAÇÃO O torneio será organizado e dirigido por uma Comissão Organizadora

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA TORNEIO DE BILHAR 2015 I - Dos Objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercambio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e de toda a região,

Leia mais

TAXAS ÉPOCA 2010/2011 American Pool. * Jogadores com idade até 21 anos contados em 31 de Dezembro do acto da inscrição.

TAXAS ÉPOCA 2010/2011 American Pool. * Jogadores com idade até 21 anos contados em 31 de Dezembro do acto da inscrição. Federação Portuguesa de Bilhar Rua Gonçalves Crespo, 28, 4º - 1150-186 LISBOA Tel: 21 3153220 Fax: 213538497 email: fpbilhar@fpbilhar.pt Site: www.fpbilhar.pt TAXAS ÉPOCA 2010/2011 American Pool Filiação

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015 1 ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015 1. FINALIDADE Regular a Orientação Técnica de 2015 às Federações filiadas à CBPM. 2. REFERÊNCIAS - Estatuto da CBPM; - Regulamento Técnico da CBPM; - Calendário Desportivo da

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA Departamento de Lazer e Desporto para Todos NORMAS ESPECÍFICAS

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA Departamento de Lazer e Desporto para Todos NORMAS ESPECÍFICAS NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela F.P.T.M.- Departamento de Lazer e Desporto para Todos, para as provas por ela organizadas. As normas específicas aplicam-se a todos

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE BASKETBALL Fundada em 24.04.1924 SISTEMA DE DISPUTA XXXVI - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-1

FEDERAÇÃO PAULISTA DE BASKETBALL Fundada em 24.04.1924 SISTEMA DE DISPUTA XXXVI - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-1 SISTEMA DE DISPUTA XXXVI - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-1 ANEXO XIV Artigo 1 - O Campeonato Estadual da Divisão Especial Série A-1 Feminina da temporada de 2015 será promovido

Leia mais

REGULAMENTO GERAL INTERATLÉTICAS

REGULAMENTO GERAL INTERATLÉTICAS REGULAMENTO GERAL INTERATLÉTICAS DAS FINALIDADES Art. 1 o O I Interatléticas Anhembi Morumbi é uma competição promovida pelo Centro Esportivo Anhembi Morumbi, cujo objetivo é incentivar a prática de atividades

Leia mais

LIGA REGIONAL 2016 / REGULAMENTO

LIGA REGIONAL 2016 / REGULAMENTO LIGA REGIONAL 2016 / REGULAMENTO 1-CALENDÁRIO: DATA INSC. INÍCIO TÉRMINO TORNEIO E CIDADE ATÉ 06/01 16/01 à 06/02 TÊNIS CLUBE DE SOROCABA ATÉ 03/02 13/02 à 13/03 ST/RICARDO MIRANDA/CERQUILHO ATÉ 09/03

Leia mais

CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015. - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única.

CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015. - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única. CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015 I DIVISÃO - SENIORES MASCULINOS - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única. - O Campeonato compreenderá duas fases distintas:

Leia mais

FUTEBOL. www.inatel.pt

FUTEBOL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS FUTEBOL www.inatel.pt FUTEBOL NORMAS ESPECIFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas

Leia mais

EDITAL N. 03/2014 Coordenação de Pesquisa e Iniciação Científica PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL N. 03/2014 Coordenação de Pesquisa e Iniciação Científica PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL N. 03/2014 Coordenação de Pesquisa e Iniciação Científica PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA De forma a atender o que preconiza a RESOLUÇÃO Nº. 13/2012 CEPE, a Coordenação de Pesquisa e Iniciação

Leia mais

PÓLO AQUÁTICO. associação de natação de lisboa. Regulamentos Específicos

PÓLO AQUÁTICO. associação de natação de lisboa. Regulamentos Específicos PÓLO AQUÁTICO Regulamentos Específicos Época 2015/2016 TORNEIO DE ABERTURA DE ABSOLUTOS MASCULINOS A divulgar em circular. 2. PARTICIPAÇÃO Podem participar os jogadores do género masculino com idade mínima

Leia mais

COPA DAS FEDERAÇÕES REGULAMENTO GERAL PARA 2014

COPA DAS FEDERAÇÕES REGULAMENTO GERAL PARA 2014 COPA DAS FEDERAÇÕES REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO Anualmente a CBT - Confederação Brasileira de Tênis promoverá a Copa das Federações, para definir o Estado Campeão Brasileiro. A Copa das

Leia mais

Art. 3º - Os Campeonatos são disputados anualmente, podendo ser realizados em várias etapas.

Art. 3º - Os Campeonatos são disputados anualmente, podendo ser realizados em várias etapas. Art. 1º - Os CAMPEONATOS ESTADUAIS CAIXA DE ATLETISMO MIRIM têm por propósito básico a integração estadual, a difusão do Atletismo e a verificação do desenvolvimento de seu estágio técnico nos diversos

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2014

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2014 1 ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2014 1. FINALIDADE Regular a Orientação Técnica de 2014 às Federações filiadas à CBPM. 2. REFERÊNCIAS - Estatuto da CBPM; - Regulamento Técnico da CBPM; - Calendário Desportivo da

Leia mais

REGULAMENTO GERAL BASQUETEBOL FUTSAL HANDEBOL VOLEIBOL

REGULAMENTO GERAL BASQUETEBOL FUTSAL HANDEBOL VOLEIBOL REGULAMENTO GERAL BASQUETEBOL FUTSAL HANDEBOL VOLEIBOL FUPE 2015 REGULAMENTO GERAL das MODALIDADES de QUADRA TITULO I DAS FINALIDADES Artigo 1 - Os JOGOS UNIVERSITÁRIOS do ESTADO de SÃO PAULO 2015 JUESP

Leia mais

LIGA NACIONAL MASCULINA 2013

LIGA NACIONAL MASCULINA 2013 LIGA NACIONAL MASCULINA 2013 REGULAMENTO ESPECÍFICO Capítulo I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1 Este Regulamento tem como finalidade, determinar as condições em que será disputada a LIGA NACIONAL

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS ÉPOCA DESPORTIVA 2013/2014

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS ÉPOCA DESPORTIVA 2013/2014 MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS ÉPOCA DESPORTIVA 2013/2014 Versão 2 agosto 2013 Índice 1. Nota introdutória... 3 2. 1ª Filiação de Clubes e Entidades Coletivas... 3 3. Refiliação de Clubes e Entidades

Leia mais

2º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS. Normas de Funcionamento

2º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS. Normas de Funcionamento 2º CAMPEONATO MUNICIPAL DE MATRAQUILHOS Normas de Funcionamento Normas de Funcionamento Considerando a importância que a promoção da dinâmica desportiva assume no concelho, a Câmara Municipal da Lourinhã,

Leia mais

As entidades devem enviar um oficio com o(s) nome(s) do(s) seu(s) representante(s) com um e-mail valido para receber as confirmações de inscrições.

As entidades devem enviar um oficio com o(s) nome(s) do(s) seu(s) representante(s) com um e-mail valido para receber as confirmações de inscrições. As entidades devem enviar um oficio com o(s) nome(s) do(s) seu(s) representante(s) com um e-mail valido para receber as confirmações de inscrições. A partir daí todas as inscrições no sistema CBDAWEB para

Leia mais

REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO

REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO I - DOS LOCAIS DOS JOGOS Art. 1º - Os jogos serão realizados nos seguintes locais: Quadras 01,02 e 03 - térreo do Prédio 80 Quadras 01,02 e 03-4º andar do Prédio

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS PARA ORGANIZAÇÃO DE TORNEIOS NACIONAIS INFANTO-JUVENIS EM 2009

REQUISITOS MÍNIMOS PARA ORGANIZAÇÃO DE TORNEIOS NACIONAIS INFANTO-JUVENIS EM 2009 REQUISITOS MÍNIMOS PARA ORGANIZAÇÃO DE TORNEIOS NACIONAIS INFANTO-JUVENIS EM 2009 A Diretoria da Técnica da CBT, dando continuidade na reformulação e atualização de todo material disponibilizado para as

Leia mais

REGULAMENTO da TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 SELETIVA FASE ESTADUAL TITULO I DAS FINALIDADES

REGULAMENTO da TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 SELETIVA FASE ESTADUAL TITULO I DAS FINALIDADES REGULAMENTO da TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 SELETIVA FASE ESTADUAL TITULO I DAS FINALIDADES Artigo 1 - A TAÇA PAULO ROBERTO TRIVELLI 2015 é promovida, organizada e dirigida pela FEDERAÇÃO UNIVERSITÁRIA

Leia mais

CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 CIDADE DE CABO FRIO - RJ Dias 04, 05, 06 e 07 de Junho de 2015 VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO CABO FRIO VOLEI MASTER 2015

CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 CIDADE DE CABO FRIO - RJ Dias 04, 05, 06 e 07 de Junho de 2015 VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 REALIZAÇÃO APOIO ASSOCIAÇÃO MASTER DE VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO AMAVOLEI CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 VOLEIBOL DE QUADRA PREFEITURA MUNICIPAL DE CABO FRIO SECRETARIA DE ESPORTES DE CABO FRIO Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO MUNICIPAL DE 2012 CATEGORIA PRINCIPAL DIVISÃO ESPECIAL/1ª DIVISÃO/2ª DIVISÃO/3ª DIVISÃO/4ª DIVISÃO

REGULAMENTO DO CAMPEONATO MUNICIPAL DE 2012 CATEGORIA PRINCIPAL DIVISÃO ESPECIAL/1ª DIVISÃO/2ª DIVISÃO/3ª DIVISÃO/4ª DIVISÃO LIGA DE FUTEBOL DE SALÃO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO e-mail ligafutsalsbc@gmail.com ou ligafutsalsbc@uol.com.br - Data de fundação 15/08/1981 site : www.ligafutsalsaobernardo.com.br Telefones: 4122-58-85-4330-95-70

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20)

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) I DISPOSIÇÔES GERAIS ARTIGO 1º O Campeonato Nacional Gira-Praia é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada pela

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTSAL MACEIÓ 200 ANOS REGULAMENTO DE FUTSAL

CAMPEONATO DE FUTSAL MACEIÓ 200 ANOS REGULAMENTO DE FUTSAL CAMPEONATO DE FUTSAL MACEIÓ 200 ANOS REGULAMENTO DE FUTSAL 1. Os jogos de Futsal serão realizados de acordo com as Regras Oficiais, salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. Cada equipe poderá inscrever

Leia mais

XXVII COPA NORDESTE DE CICLISMO - 2015

XXVII COPA NORDESTE DE CICLISMO - 2015 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISMO XXVII COPA NORDESTE DE CICLISMO - 2015 Art. 1º - REGULAMENTO OBJETIVO Com o objetivo de desenvolver e difundir o ciclismo em toda a Região Nordeste, bem como proporcionar

Leia mais

Campeonato Estadual de Verão - Infantil a Sênior 2013 Regulamento

Campeonato Estadual de Verão - Infantil a Sênior 2013 Regulamento Campeonato Estadual de Verão - Infantil a Sênior 2013 Regulamento 29 e 30 de novembro de 2013. Local : Piscina de 50m do Parque Aquático do Grêmio Náutico União ( GNU ), localizado na Rua Quintino Bocaiúva,

Leia mais

EDITAL Nº 56/2012 - PROENS/IFPR APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS DESPORTIVOS E OLIMPÍADAS DE CONHECIMENTO 1

EDITAL Nº 56/2012 - PROENS/IFPR APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS DESPORTIVOS E OLIMPÍADAS DE CONHECIMENTO 1 EDITAL Nº 56/2012 - PROENS/IFPR APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS DESPORTIVOS E OLIMPÍADAS DE CONHECIMENTO 1 A PRÓ-REITORIA DE ENSINO (PROENS) DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ (IFPR), por intermédio da Diretoria

Leia mais

R E G U L A M E N T O 2 0 0 6

R E G U L A M E N T O 2 0 0 6 CAMPEONATOS BRASILEIROS CAIXA DE ATLETISMO DE MENORES XXXIII Masculino e Feminino R E G U L A M E N T O 2 0 0 6 Emitido em 15/02/06 Art. 1º - Os CAMPEONATOS BRASILEIROS DE ATLETISMO DE MENORES têm por

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL CORREIOS DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO

CIRCUITO NACIONAL CORREIOS DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO CIRCUITO NACIONAL CORREIOS DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO O Campeonato será realizado nos meses de Junho, Agosto,Outubro e a Etapa Master final do ano(local e data a confirmar),

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA SEM FINANCIAMENTO EXTERNO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PRPPG/DPI, Campus ITABIRA

EDITAL Nº 001/2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA SEM FINANCIAMENTO EXTERNO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PRPPG/DPI, Campus ITABIRA EDITAL Nº 001/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA SEM FINANCIAMENTO EXTERNO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PRPPG/DPI, Campus ITABIRA 1. OBJETIVO: O presente Edital tem por objetivo selecionar

Leia mais

REGULAMENTO 2015 RANKING CARIOCA SÊNIOR E PRÉ SÊNIOR 1. PARTICIPAÇÃO. 2. NÚMERO DE JOGADORES/as

REGULAMENTO 2015 RANKING CARIOCA SÊNIOR E PRÉ SÊNIOR 1. PARTICIPAÇÃO. 2. NÚMERO DE JOGADORES/as 1 O REGULAMENTO DO RANKING CARIOCA SÊNIOR E PRÉ SENIOR MASCULINO E FEMININO, terá as seguintes condições para a temporada 2015: 1. PARTICIPAÇÃO Poderão participar do Ranking Carioca Sênior e Pré Sênior

Leia mais

CIRCUITO VERÃO SESC DE ESPORTES 2013/2014

CIRCUITO VERÃO SESC DE ESPORTES 2013/2014 CIRCUITO VERÃO SESC DE ESPORTES 2013/2014 I. DA COMPETIÇÃO II. DA COORDENAÇÃO III. DAS FASES DA COMPETIÇÃO IV. DAS INSCRIÇÕES E PARTICIPAÇÕES V. DA PREMIAÇÃO VI. DA ARBITRAGEM VII. DA IDENTIFICAÇÃO VIII.

Leia mais

COLÉGIO POSITIVO COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO. Edital nº 01/2014

COLÉGIO POSITIVO COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO. Edital nº 01/2014 COLÉGIO POSITIVO COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO Edital nº 01/2014 A COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO, doravante referida como CPS, torna públicas as normas a seguir, que regem o processo seletivo para ingresso

Leia mais

3. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS: 3.1. A seleção será operacionalizada pela Comissão Coordenadora de Programa do PPG-MATEMÁTICA.

3. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS: 3.1. A seleção será operacionalizada pela Comissão Coordenadora de Programa do PPG-MATEMÁTICA. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO No 034/2015 PROGRAMA DE MATEMÁTICA DOUTORADO E DOUTORADO DIRETO A Presidente

Leia mais

Apoios e Subsídios 2014/2015

Apoios e Subsídios 2014/2015 Apoios e Subsídios 2014/2015 Notas prévias: Apenas serão apoiados e subsidiados os atletas e equipas vinculados a clubes que tenham a sua situação financeira regularizada perante a FPB; As equipas e atletas

Leia mais

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 A, em seu contínuo trabalho de responsabilidade social e, preocupada com a comunidade na qual está inserida, criou o Processo Seletivo Principal/EXAME DE

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010

PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010 Edição Número 18 de 27/01/2010 Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010 Institui e regulamenta o Sistema de Seleção Unificada, sistema informatizado

Leia mais

XXIV TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR - TROFÉU PROF. HUGO YABE E XXII TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO

XXIV TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR - TROFÉU PROF. HUGO YABE E XXII TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO XXIV TORNEIO SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO JÚNIOR I, II e SENIOR - TROFÉU PROF. HUGO YABE E XXII TROFÉU OPEN SUL BRASILEIRO DE NATAÇÃO REGULAMENTO CAPÍTULO I DO OBJETIVO E FINALIDADES Art. 1º - Pelos Clubes

Leia mais

Candidatos aprovados do Vestibular 2015.1.1 (realizado em Dezembro/2014), nas seguintes condições:

Candidatos aprovados do Vestibular 2015.1.1 (realizado em Dezembro/2014), nas seguintes condições: 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa parcial de estudo aos candidatos aprovados dos cursos Graduação (exceto os cursos do Polo de Fortaleza) no Vestibular

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE BASKETBALL Fundada em 24.04.1924 SISTEMA DE DISPUTA XXXIII - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-2 ANEXO X

FEDERAÇÃO PAULISTA DE BASKETBALL Fundada em 24.04.1924 SISTEMA DE DISPUTA XXXIII - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-2 ANEXO X SISTEMA DE DISPUTA XXXIII - CAMPEONATO ESTADUAL DA DIVISÃO ESPECIAL FEMININA SÉRIE A-2 2 0 1 5 ANEXO X Artigo 1 - O Campeonato Estadual da Divisão Especial Feminina Série A-2 da temporada de 2015 será

Leia mais

CONSELHO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO DA FASETE - CEPEX REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FASETE PROICSETE

CONSELHO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO DA FASETE - CEPEX REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FASETE PROICSETE CONSELHO DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO DA FASETE - CEPEX REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FASETE PROICSETE RESOLUÇÃO CONSUP Nº 010/2005 PAULO AFONSO-BA Setembro de 2015 1 APRESENTAÇÃO A

Leia mais

CAMPEONATO ESTADUAL CLASSE SNIPE

CAMPEONATO ESTADUAL CLASSE SNIPE CAMPEONATO ESTADUAL CLASSE SNIPE 24, 25 de novembro, 1 e 2 de dezembro de 2007 Niterói RJ - Brasil Autoridade Organizadora: Clube Naval Charitas Flotilha 477 1. REGRAS O Campeonato será disputado pelas

Leia mais

Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto

Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto B O C C I A REGULAMENTAÇÃO GERAL NACIONAL 2008/2009 1 INTRODUÇÃO Todos os intervenientes em competições de zona e nacionais, acções de formação e classificação médico - desportiva, deverão reger-se pelos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE SETAS DE LISBOA REGULAMENTO 2012-2013 DARDOS ELECTRÓNICOS

ASSOCIAÇÃO DE SETAS DE LISBOA REGULAMENTO 2012-2013 DARDOS ELECTRÓNICOS ASSOCIAÇÃO DE SETAS DE LISBOA REGULAMENTO 2012-2013 DARDOS ELECTRÓNICOS REGULAMENTO 2012-2013 Ponto 1. Máquinas e distância de jogo Nas competições de dardos eletrónicos da Associação de Setas de Lisboa

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 33/2013-CONSUNIV Altera a Resolução nº. 019/2011, que institui o Sistema de

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 33/2013-CONSUNIV Altera a Resolução nº. 019/2011, que institui o Sistema de UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 33/2013-CONSUNIV Altera a Resolução nº. 019/2011, que institui o Sistema de Ingresso Seriado para acesso aos Cursos de Graduação de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY FACULDADE ESFA

REGULAMENTO GERAL DO I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY FACULDADE ESFA REGULAMENTO GERAL DO I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY FACULDADE ESFA Art. 1º O Torneio de Futebol Society tem por finalidade: A congregação dos graduandos, o fortalecimento dos laços de amizade e a camaradagem

Leia mais

REGULAMENTO DE TRANSFERÊNCIA E REOPÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DE TRANSFERÊNCIA E REOPÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DE TRANSFERÊNCIA E REOPÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º As vagas remanescentes existentes em cada curso da SLMANDIC serão preenchidas obedecendo a seguinte

Leia mais

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN A) DO TEST LIFE 1. A presente promoção é realizada pela EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A, por si e pelas empresas de seu grupo econômico, doravante GRUPO EVEN,

Leia mais

11º CAMPEONATO BRASILEIRO DE TERCETOS - 2015

11º CAMPEONATO BRASILEIRO DE TERCETOS - 2015 11º CAMPEONATO BRASILEIRO DE TERCETOS - 2015 R E G U L A M E N T O 1. Datas, horários e locais de disputa O 11º Campeonato Brasileiro de Tercetos será realizado em Minas Gerais, no período de 4 a 7 de

Leia mais

Candidatos aprovados no Vestibular In Company EAD 2015.2 Provas 17/07/2015 e 18/07/2015 nas seguintes condições:

Candidatos aprovados no Vestibular In Company EAD 2015.2 Provas 17/07/2015 e 18/07/2015 nas seguintes condições: 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa de estudo aos candidatos aprovados com os melhores desempenhos dos cursos de Graduação EAD (exceto cursos Semipresenciais)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS EDITAL PROPEG Nº 003/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Estado do Rio de Janeiro Centro de Documentação e Pesquisa EVARISTO DE MORAES FILHO

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Estado do Rio de Janeiro Centro de Documentação e Pesquisa EVARISTO DE MORAES FILHO Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Estado do Rio de Janeiro Centro de Documentação e Pesquisa REGULAMENTO DO 38º PRÊMIO JURÍDICO EVARISTO DE MORAES FILHO TÍTULO I DO PRÊMIO Art. 1º - Os trabalhos

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FDV CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FDV CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FDV CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO [Em vigor para os ingressos a partir de 2009/02] Aprovado pelo Conselho Acadêmico em 06 de agosto de 2009 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Regulamento da Campanha Indique um Amigo

Regulamento da Campanha Indique um Amigo Regulamento da Campanha Indique um Amigo 1. DA CAMPANHA: 1.1. Indique um amigo é uma Campanha de incentivo à indicação de candidatos para os cursos de Graduação, MBA e/ou Especialização da Faculdade FIPECAFI,

Leia mais

UNIFACS. As melhores NOTAS NO VESTIBULAR Ganham BOLSA NA UNIFACS. unifacs.br

UNIFACS. As melhores NOTAS NO VESTIBULAR Ganham BOLSA NA UNIFACS. unifacs.br seletiva UNIFACS As melhores NOTAS NO VESTIBULAR Ganham BOLSA NA UNIFACS unifacs.br 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa parcial de aos candidatos aprovados

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CANOAGEM VELOCIDADE

PLANO DE TRABALHO CANOAGEM VELOCIDADE Versão 1 26/08/2015 PLANO DE TRABALHO CANOAGEM VELOCIDADE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS PARA O ANO DE 2016 E CONVOCAÇÃO PARA O CENTRO DE TREINAMENTO Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2.

Leia mais

REGULAMENTO 2010. IV Interperíodos de Futsal Masculino e Feminino da Administração

REGULAMENTO 2010. IV Interperíodos de Futsal Masculino e Feminino da Administração REGULAMENTO 2010 IV Interperíodos de Futsal Masculino e Feminino da Administração CAPÍÍTULO II DASS DIISSPOSSIIÇÕESS PRELIIMIINARESS Art1º Art2º O IV Interperíodos de Futsal Masculino e Feminino, é uma

Leia mais

PM 60 SA SITE NA INTERNET: www.brasilcap.com CONDIÇÕES GERAIS

PM 60 SA SITE NA INTERNET: www.brasilcap.com CONDIÇÕES GERAIS PM 60 SA SITE NA INTERNET: www.brasilcap.com CONDIÇÕES GERAIS GLOSSÁRIO Subscritor é a pessoa que subscreve a proposta de aquisição do Título, assumindo o compromisso de efetuar o pagamento na forma convencionada

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO VESTIBULAR UNIFESP/2002

EDITAL DO CONCURSO VESTIBULAR UNIFESP/2002 EDITAL DO CONCURSO VESTIBULAR UNIFESP/2002 REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO/ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o aprovado pelo Conselho de Graduação

Leia mais

BOLETIM OFICIAL FGJ 72/2012 2ª COPA INTEGRAÇÃO

BOLETIM OFICIAL FGJ 72/2012 2ª COPA INTEGRAÇÃO BOLETIM OFICIAL FGJ 72/2012 2ª COPA INTEGRAÇÃO Data: 15 de Setembro de 2012 Local: Ginásio Municipal Tancredo Neves Endereço: Avenida Presidente Vargas n 3290 (ao lado da empresa Soul) Bairro Bela Vista

Leia mais

REGULAMENTO I Copa Integração de Futsal e Vôlei de Praia do IFPB Campus Sousa

REGULAMENTO I Copa Integração de Futsal e Vôlei de Praia do IFPB Campus Sousa REGULAMENTO I Copa Integração de Futsal e Vôlei de Praia do IFPB Campus Sousa Sousa, 20 de abril de 2012 CAPÍTULO I DAS INSCRIÇÕES Art. 1º. Os times interessados em participar I Copa Integração de Futsal

Leia mais

REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012

REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012 REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADA ESCOLAR DE NOVO HAMBURGO 2012 OBJETIVO GERAL Formação para o pleno exercício da cidadania de crianças e adolescentes por meio do esporte. CAPÍTULO I DA FINALIDADE DO EVENTO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO REALCAP PRESENTE. (Empresa Incorporadora da Real Capitalização S.A. desde 30/09/2009) CNPJ: 03.209.092/0001-02

CONDIÇÕES GERAIS DO REALCAP PRESENTE. (Empresa Incorporadora da Real Capitalização S.A. desde 30/09/2009) CNPJ: 03.209.092/0001-02 CONDIÇÕES GERAIS DO REALCAP PRESENTE I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Santander Capitalização S/A (Empresa Incorporadora da Real Capitalização S.A. desde 30/09/2009) CNPJ: 03.209.092/0001-02

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

REGULAMENTO DE FUTSAL

REGULAMENTO DE FUTSAL REGULAMENTO DE FUTSAL Capítulo I DAS FINALIDADES Art. 1º O campeonato de futsal masculino, é promovido como uma das modalidades dos VI JOGOS NACIONAIS DA MAGISTRATURA, promovido e organizado pela AMB Associação

Leia mais