Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Página 1 de 5 Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP Telefone: (61) e Fax: (61) NOTA TÉCNICA Nº 21/2015/CGAA2/SGA1/SG/CADE PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº / Representante: Advogados: Representados: Advogados: ABRAMGE/RJ/ES e Casa de Saúde São Bernardo S/A. Fabio Alves Maroja Gorro e Diego Gomes Dummer. Associação de Urologia do Estado do Espírito Santo. Paulo Henrique Cunha da Silva EMENTA: Processo Administrativo. Influência de prática concertada entre urologistas. Sociedade com poder de mercado. Monopolização. Análise de pedidos de produção de provas. I. RELATÓRIO 1. Trata-se de Processo Administrativo instaurado em 19 de janeiro de 2015, em decorrência de suposta conduta anticompetitiva praticada pela Associação de Urologia do Espírito Santo, a fim de investigar condutas passíveis de enquadramento no artigo 36, incisos I, II e IV c/c 3º, I, II, IV e XII, da Lei nº / Em 26 de setembro de 2013, a Associação de Medicina de Grupo do Estado do Rio de Janeiro ( ABRAMGE ) apresentou, perante a Superintendência Geral do CADE, denúncia em face da Associação de Urologia do Estado do Espírito Santo. 3. A ABRAMGE, associação sem fins lucrativos, representa algumas Operadoras de Planos de Assistência à Saúde Suplementar, na modalidade de medicina de grupo, que atuam no âmbito dos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. 4. De acordo com a ABRAMGE, a Associação de Urologia do Estado do Espírito Santo ( Associação ) estaria impondo tabelas de preços com valores de honorários muito superiores aos anteriormente praticados pelos médicos, quando individualmente considerados, incitando-os a se descredenciarem das operadoras de planos de saúde que não aceitassem os reajustes. 5. Para fundamentar a denúncia a ABRAMGE fez juntar aos autos cópia das cartas de descredenciamento enviada pelos médicos[1], Tabela de Honorários exigidos pelos médicos urologistas[2], bem como diversos outros documentos[3]. 6. Em 30 de setembro de 2013, a Casa de Saúde São Bernardo ( Casa de Saúde ) e a Saúde Vida Saudável apresentaram denúncia, com pedido de medida preventiva, em face da Associação.

2 Página 2 de 5 7. Ambas as denunciantes são empresas atuantes no ramo de saúde suplementar e afirmam que os médicos pertencentes à Associação teriam se descredenciado a mando desta entidade, na tentativa de obterem maiores honorários para prestação de serviços, o que, na visão das denunciantes, caracterizaria cartel. Nesta linha, fez juntar aos autos diversos documentos[4]. 8. Em 01 de outubro de 2013, a Superintendência-Geral autuou o processo como Procedimento Preparatório de Inquérito Administrativo e, em 09 de outubro, encaminhou ofício à ABRAMGE e à Casa de Saúde São Bernardo, solicitando algumas informações[5]. 9. Em resposta ao ofício encaminhado por esta SG, a Casa de Saúde São Bernardo e a Vida Saudável juntaram diversos documentos[6] e informou o seguinte: Que a negociação entre a Casa de Saúde São Bernardo S/A e demais planos de saúde, está sendo conduzida por uma Comissão criada pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo, com participação do Ministério Público; Que os valores são definidos por meio de propostas apresentadas pela Casa de Saúde São Bernardo S/A e Vida Saudável S/A, utilizando como parâmetro a tabela CBHPM; Que não sabia o percentual de urologistas do Estado do Espírito Santo que estariam associados à Associação, mas salientou que apenas dois médicos urologistas continuaram prestando serviços a ela; Que todas as condutas praticadas pelos médicos urologistas foram orquestradas e planejadas pela Associação de Urologia do Espírito Santo; 10. Em 04 de dezembro de 2013, a ABRAMGE, em resposta ao ofício nº 4983/2013/CADE/SG/Gab juntou aos autos diversos documentos[7] e apresentou as seguintes considerações: Que as negociações estariam ocorrendo através da Comissão de Conciliação do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo, cujos intermediadores são os representantes do Ministério Público, da Magistratura do Espírito Santo. Que os valores dos procedimentos são definidos de acordo com a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Que a ABRAMGE não atuaria diretamente nas negociações, mas apenas de forma institucional e que as negociações de valores eram feitas entre cada operadora e os prestadores de serviços, o que estaria sendo interferido pela atuação da Associação dos Urologistas; Que esta associação congregaria 61 médicos urologistas do estado do Espírito Santo; Que esta associação participou nos descredenciamentos realizados; 11. Em 09 de abril de 2014, a Superintendência Geral do CADE oficiou o CRM-ES[8], solicitando que este apresentasse o total de médicos urologistas do Estado do Espírito Santo, bem como quais estariam associados à Associação dos Urologistas. A resposta do CRM-ES foi protocolada em 02 de maio de Em 14 de maio de 2014, por meio do Despacho nº 553, foi instaurado o presente Inquérito Administrativo em face da Associação de Urologia do Estado do Espírito Santo. 13. Em 16 de maio de 2014, a Superintendência Geral oficiou Operadoras de Plano de Saúde[9], Hospitais[10], a Secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo[11] bem como a Representada[12]. Essas respostas encontram-se acostadas aos autos[13]. 14. Em 11 de novembro de 2014, com arrimo no artigo 66, 9º da Lei /2011, o prazo de análise do presente Inquérito Administrativo foi prorrogado, em decorrência da extensa quantidade de informações apresentadas pelas Representantes, Operadoras de Planos de Saúde, Secretarias de Saúde e Hospitais que foram oficiados. 15. Em 7 de janeiro de 2015, a Superintendência Geral do CADE, por meio da Nota Técnica nº 1/2015/CGAA2/SGA1/SG/CADE, prorrogou o prazo de análise do Inquérito Administrativo, com fulcro no citado artigo 66 9 da Lei Em 19 de janeiro, por meio do Despacho SG Instauração de Processo Administrativo nº 2/2015, foi instaurado Processo Administrativo em face da Representada, a qual foi notificada para apresentar sua defesa e provas que pretendesse produzir. 17. Regularmente notificada, a Representada apresentou sua defesa em 26 de março de 2015, não tendo sido apresentada qualquer questão preliminar de mérito. 18. É o relatório.

3 Página 3 de 5 II. II.1 ANÁLISE Da produção de provas II.1.1 Dos Pedidos de Produção de Provas dos Representado 19. Tendo em vista que não foi apresentada qualquer questão preliminar de mérito, torna-se necessário analisar os pedidos de provas apresentados pela Representada. 20. Verifica-se, do exposto da defesa apresentada, que o único pedido de prova postulado pela Representada refere-se à produção de prova testemunhal a partir da oitiva de três pessoas. 21. A Notificação de Instauração de Processo Administrativo prevê que as provas de interesse das Representada sejam apresentadas na forma disposta no art. 70 da Lei nº [14], c/c com o artigo 155 do Regimento Interno do CADE[15]. 22. O direito à produção de prova testemunhal em processo administrativo para imposição de sanções administrativas por infrações à ordem econômica é garantido aos Representados nos termos do art. 70 da Lei /11 [16]. 23. Nos termos da mencionada legislação, cada Representado poderá requerer a oitiva de até o máximo 03 (três) testemunhas, as quais deverão ser devidamente qualificadas na defesa administrativa, conforme disposto no Despacho que originou o presente Processo Administrativo. 24. A Associação de Urologia do Estado do Espírito Santo, ao requerer prova testemunhal, apresentou o seguinte rol de testemunhas (Documento SEI nº ): ALEXANDRE CANTARELLA TIRONI, brasileiro, medico, residente e domiciliado na Rua João Baptista Parra, 775, apartamento 603, Praia do Sua, Vitória, Espírito Santo, CEP , portador da carteira de identidade sob o n.º SSP/ES, e do CPF sob n.º GIANCARLO LAGHI JUNIOR, brasileiro, médico, residente e domiciliado na Rua Alda Siqueira Mota, 36, apartamento 1002, Centro, Vila Velha, Espírito Santo, CEP , portador da carteira de identidade sob o n SSP/ES, e do CPF sob o n.º GIULIANO LEITE AVANZA, brasileiro, médico, residente e domiciliado na Rua Izaltino Arão Marques, 65, apartamento 501, Mata da Praia, Vitoria, Espírito Santo, CEP , portador da carteira de identidade sob o n.º SSP/ES, e do CPF sob o n Com relação aos citados Representados, sugere-se, com fundamento no art. 72 da Lei nº /2011, o deferimento da produção de prova testemunhal que será realizada oportunamente por esta Superintendência-Geral. 26. Importante ressalvar, ainda, que as referidas pessoas físicas arroladas poderão ser ouvidas como informantes nos termos do art. 405 do Código de Processo Civil caso se verifique, no momento da realização das oitivas, quaisquer das hipóteses de suspeição ou impedimento constantes do referido diploma legal. 27. Posteriormente será dada, aos Representados do presente Processo Administrativo, ciência das datas e dos horários que serão designados oportunamente por esta Superintendência-Geral para a realização das oitivas das pessoas indicadas, para que compareçam às audiências, se assim quiserem. 28. Caso seja de interesse das Representada, essas podem, facultativamente, trazer aos autos declarações escritas assinadas pelas pessoas arroladas como testemunhas, contendo as informações fáticas que estas conhecem acerca do mérito do presente processo administrativo. Advirta-se que nesse caso a prova também terá caráter documental, e deverá ser apresentada no prazo de 10 (dez) dias da publicação da decisão do Sr. Superintendente-Geral, sob pena de indeferimento da produção da prova. 29. Embora não tenha sido solicitado, destaca-se que, nos termos do art. 155, 5º do Regimento Interno do CADE [17], e em atenção às garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa, a juntada por meio documental de qualquer meio de prova em direito admitido, posteriormente a este momento de especificação de provas que se tenha interesse em produzir, é um direito das Representada. Assim sendo, até o encerramento da instrução processual, é garantido a qualquer Representada juntar aos autos novos documentos que entenda necessários ao exercício de seu direito ao contraditório e à ampla defesa.

4 Página 4 de 5 IV. CONCLUSÃO 30. Diante do exposto, sugere-se: i. o deferimento em relação aos pedidos de produção de prova testemunhal, a serem realizados nos horários e datas que serão designados oportunamente pela Superintendência-Geral do CADE; ii. a juntada de provas documentais é facultada às Representada até o encerramento da instrução processual. Estas as conclusões. Encaminhe-se ao Sr. Superintendente-Geral Interino. [1] Páginas 31 a 88 dos autos públicos. [2] Página 89 a 95 [3] A ABRAMGE ainda juntou a resposta das suas operadoras ao descredenciamento, bem como proposta de reajuste (fls.96 a 126), Contrato das Operadoras de Planos de Saúde com os médicos (fls. 127 a 289) e Precedentes judiciais (fls. 289 a 332). [4] A denúncia foi instruída dos seguintes documentos: (1) procurações e atos constitutivos (fls ); (2) Emenda à representação em face das advogadas Flávia Grecco Milanezi e Larissa Loureiro Marques junto à OAB/ES (fls ); (3) cópia de petição protocolada junto ao MP/ES (fls ); decisão antecipatória proferida pela 6ª Vara Cível de Vila Velha/ES nos autos n (fls ). [5] A Superintendência Geral solicitou as seguintes informações: (i) Como vem ocorrendo a negociação entre essa Casa de Saúde e os Urologistas do Estado do ES?; (ii) Quem participa das negociações; (iii) Como são definidos os valores dos procedimentos?; (iv) Qual o percentual de Urologistas do Estado do Espírito Santo está associado à Associação dos Urologistas do ES?; (v) Houve participação da Associação dos Urologistas do ES nos descredenciamentos realizados?; (vi) Houve algum edital, manifesto, declaração ou algo similar da Associação convocando os urologistas para as práticas denunciadas?; (vii) Quem são os dirigentes da Associação dos Urologistas do Espírito Santo? [6] Foram juntados diversos documentos, os quais estão acostados às folhas 2384 a 4229 dos autos. [7] A resposta apresentada pela ABRAMGE veio instruída de documentos adicionais: (a) esclarecimento prestados pelas operadoras acerca do histórico fático do descredenciamento coletivo de urologistas no Espírito Santo (fls ); (b) instrumentos contratuais entre operadoras e prestadores (fls ); (c) cartas de descredenciamento e pedido de reconsideração (fls ); (d) relato de beneficiário denunciando orientação da Associação dos Urologistas ao ajuizamento de ação judicial ( ); (e) proposta da associação, contra proposta da operadoras e última proposta da Associação (fls ); (f) cartas de descredenciamento de médicos que sequer credenciados eram às operadoras (fls ); (g) atos de constituição da Associação dos Urologistas (fls ); (h) liminar judicial e sua cassação (fls ); (i) atas das reuniões da Comissão de Conciliação (fls ). [8] (I) Quantos médicos de cada especialidade são filiados à Associação de Urologia do Estado do Espírito Santo? Fornecer o nome, CRM e local de atuação de cada um dos médicos filiados, segmentando-os pela especialidade; (II) Informar o total de médicos urologistas atuantes no Estado do Espírito Santo. Fornecer o nome, CRM e local de atuação de cada um dos médicos filiados. Informar o total de médicos cirurgiões urologistas atuantes no Estado do Espírito Santo. (III) Fornecer o nome, CRM e local de atuação de cada um dos médicos filiados.

5 Página 5 de 5 [9] Bradesco Saúde Ofício 1989/2014/CGAA02/SG/CADE; Amil Planos de Saúde Ofício 1990/2014/CGAA02SG/CADE; Sul América Seguro Saúde S/A Ofício 1997/2014/CGAA02/SG/CADE e CIAS, Unimed Vitória Ofício 1991/2014/CGAA02/SG/CADE. [10] Hospital da Associação dos Funcionários Públicos do Espírito Santo Ofício 1993/2014/CGAA02/SG/CADE; Hospital São Luiz Ofício 1992/2014/CGAA02/SG/CADE. [11] Ofício 1996/2014/CGAA02/SG/CADE. [12] Ofício 1998/2014/CGAA02/SG/CADE. [13] Folhas 4758 a 4880 dos autos públicos. [14] Art. 70. Na decisão que instaurar o processo administrativo, será determinada a notificação do representado para, no prazo de 30 (trinta) dias, apresentar defesa e especificar as provas que pretende sejam produzidas, declinando a qualificação completa de até 3 (três) testemunhas. [15] Art Em até 30 (trinta) dias úteis após o decurso do prazo de apresentação de defesa, a Superintendência-Geral, em despacho fundamentado, determinará a produção de provas que julgar pertinentes, sendo-lhe facultado exercer os poderes de instrução previstos na Lei nº , de 2011, mantendo-se o sigilo legal, quando for o caso. [16] Art. 70 Na decisão que instaurar o processo administrativo, será determinada a notificação do representado para, no prazo de 30 (trinta) dias, apresentar defesa e especificar as provas que pretende sejam produzidas, declinando a qualificação completa de até 3 (três) testemunhas. [17] 5º A juntada de prova documental poderá ser realizada até o encerramento da instrução. Documento assinado eletronicamente por Luiz Guilherme Ros, Assistente Técnico(a), em 07/04/2015, às 15:33, conforme horário oficial de Brasília e Resolução Cade nº 11, de 02 de dezembro de Documento assinado eletronicamente por Marcelo Nunes de Oliveira, Coordenador(a)-Geral, em 07/04/2015, às 15:46, conforme horário oficial de Brasília e Resolução Cade nº 11, de 02 de dezembro de Documento assinado eletronicamente por Kenys Menezes Machado, Superintendente-Adjunto(a) Substituto(a), em 07/04/2015, às 17:18, conforme horário oficial de Brasília e Resolução Cade nº 11, de 02 de dezembro de A autenticidade deste documento pode ser conferida no site acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador e o código CRC 7F47D8A8. Referência: Processo nº / SEI nº

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 6/2015/CGAA2/SGA1/SG/CADE

NOTA TÉCNICA Nº 6/2015/CGAA2/SGA1/SG/CADE Ministério da Justiça MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770 504 Telefone: (61) 3221 8428

Leia mais

VERSÃO DE ACESSO PÚBLICO

VERSÃO DE ACESSO PÚBLICO 1 de 5 02/07/2015 09:54 Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770-504

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS Referência : Processo Administrativo nº 08012.005194/2001-00. Representante

Leia mais

Página 1 de 5 Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770-504 Telefone:

Leia mais

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE

Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE Ministério da Justiça Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE PROCESSO ADMINISTRATIVO nº 08012.005194/2001-00 Representante: Comitê de Integração de Entidades de Assistência à Saúde CIEFAS Advogados:

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos Processo Administrativo nº. 08012.002153/2000-72 Representante: Associação dos Médicos de Santos Representada: Comitê de Integração de Entidades Fechadas de Assistência à Saúde CIEFAS, Associação Beneficente

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS S u m á r i o 1. Portaria instauradora de processo administrativo disciplinar e sindicância contraditória...

Leia mais

PORTARIA MJ Nº 2.523, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 18.12.2008. O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso das suas atribuições, resolve:

PORTARIA MJ Nº 2.523, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 18.12.2008. O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso das suas atribuições, resolve: PORTARIA MJ Nº 2.523, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 18.12.2008 O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso das suas atribuições, resolve: Art. 1º Aprovar as Normas Procedimentais da Comissão de Anistia, na

Leia mais

REGIMENTO INTERNO FEDERAÇÃO PARANAENSE E CATARINENSE DE GOLFE - FPCG

REGIMENTO INTERNO FEDERAÇÃO PARANAENSE E CATARINENSE DE GOLFE - FPCG REGIMENTO INTERNO FEDERAÇÃO PARANAENSE E CATARINENSE DE GOLFE - FPCG 1 Sumário CAPITULO I... 3 Do Regimento Interno... 3 CAPITULO II... 3 Do Registro e Inscrição dos Golfistas... 3 CAPITULO III... 3 Da

Leia mais

COORDENAÇÃO-GERAL DE ASSUNTOS DE REFUGIADOS COMITÊ NACIONAL PARA OS REFUGIADOS RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 18, DE 30 DE ABRIL DE 2014

COORDENAÇÃO-GERAL DE ASSUNTOS DE REFUGIADOS COMITÊ NACIONAL PARA OS REFUGIADOS RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 18, DE 30 DE ABRIL DE 2014 COORDENAÇÃO-GERAL DE ASSUNTOS DE REFUGIADOS COMITÊ NACIONAL PARA OS REFUGIADOS RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 18, DE 30 DE ABRIL DE 2014 Estabelece os procedimentos aplicáveis ao pedido e tramitação da solicitação

Leia mais

I. Da Descrição da Operação

I. Da Descrição da Operação Ministério da Justiça MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770 504 Telefone: (61) 3221 8438

Leia mais

Processo Administrativo Disciplinar

Processo Administrativo Disciplinar Processo Administrativo Disciplinar O Processo Administrativo Disciplinar é o meio de que dispõe a Administração Pública para apuração de responsabilidade de servidor público. No âmbito do Estado da Bahia,

Leia mais

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MNPJ

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MNPJ 1 MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MNPJ INTRODUÇÃO Destina-se o Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) a organizar, coordenar e supervisionar o estágio obrigatório para os quatro últimos semestres do curso,

Leia mais

CONTRATO Nº 018/2015 PROCESSO Nº 08700.010725/2015 15

CONTRATO Nº 018/2015 PROCESSO Nº 08700.010725/2015 15 Ministério da Justiça MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 1º andar Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770 504 Telefone: (61) 3221 8577

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO CONSELHEIRO LUÍS FERNANDO R. VASCONCELLOS. Processo Administrativo nº 08012.004025/2000-63

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO CONSELHEIRO LUÍS FERNANDO R. VASCONCELLOS. Processo Administrativo nº 08012.004025/2000-63 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE GABINETE DO CONSELHEIRO LUÍS FERNANDO R. VASCONCELLOS Processo Administrativo nº 08012.004025/2000-63 Representante: MCA do Brasil

Leia mais

Conselho Administrativo DE DEFESA ECONÔMICA

Conselho Administrativo DE DEFESA ECONÔMICA Conselho Administrativo DE DEFESA ECONÔMICA 135 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA DO CONSUMIDOR Conselho Administrativo DE DEFESA ECONÔMICA Horário de funcionamento: de segunda a

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA Ref.: Consulta Pública nº 04/2014 DESPACHO nº 339/2014/PRES/CADE Submeto a Resolução anexa que institui o Sistema Eletrônico de Informações SEI como sistema oficial de gestão de documentos eletrônicos

Leia mais

: SEI / CADE - 0079678 - Parecer :: http://sei.cade.gov.br/sei/institucional/pesquisa/documento_consulta_ex...

: SEI / CADE - 0079678 - Parecer :: http://sei.cade.gov.br/sei/institucional/pesquisa/documento_consulta_ex... Ministério da Justiça - MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar - Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770-504 Telefone: (61) 3221-8438

Leia mais

REGULAMENTO Nº 001 Rev.04-A PROCEDIMENTO ARBITRAL NA ÁREA TRABALHISTA

REGULAMENTO Nº 001 Rev.04-A PROCEDIMENTO ARBITRAL NA ÁREA TRABALHISTA TAESP Arbitragem & O Mediação, com sede nesta Capital do Estado de São Paulo, na Rua Santa Isabel, 160 cj.43, nos termos dos Artigos 5º, 13, 3º e 21 da Lei 9.307/96, edita o presente REGULAMENTO PARA PROCEDIMENTOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil Inspetoria da Receita Federal do Brasil em São Paulo

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil Inspetoria da Receita Federal do Brasil em São Paulo MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil Inspetoria da Receita Federal do Brasil em São Paulo ORDEM DE SERVIÇO IRF/SPO Nº 12, DE 24 DE MAIO DE 2011 Dispõe, provisoriamente, sobre a

Leia mais

DECRETO Nº 38256 DE 10 DE JANEIRO DE 2014

DECRETO Nº 38256 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 DECRETO Nº 38256 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 Institui e altera procedimentos referentes à sindicância administrativa, e dá outras providências. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições

Leia mais

COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA AÇÃO RESCISÓRIA E AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA AÇÃO RESCISÓRIA E AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO COMPLEXO EDUCACIONAL DAMÁSIO DE JESUS EXAME DA OAB 2011.2 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO AULA AÇÃO RESCISÓRIA E AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO I) AÇÃO RESCISÓRIA ESTRUTURA DA AÇÃO RESCISÓRIA 1. Endereçamento

Leia mais

Instrução Normativa nº 1, de 30 de dezembro de 2010 (Pág. 46) Estabelece procedimentos relativos à certificação de entidades beneficentes de

Instrução Normativa nº 1, de 30 de dezembro de 2010 (Pág. 46) Estabelece procedimentos relativos à certificação de entidades beneficentes de Instrução Normativa nº 1, de 30 de dezembro de 2010 (Pág. 46) Estabelece procedimentos relativos à certificação de entidades beneficentes de assistência social, no âmbito do Ministério do Desenvolvimento

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS Contrato que entre si fazem, na melhor forma de direito, de um lado( nome da operadora), com sede na rua..., n o...,bairro..., em(nome da cidade), (Estado), inscrita

Leia mais

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Direito Processual Penal 2ª Fase OAB/FGV Professora Beatriz Abraão MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da... Vara Criminal da Comarca... (especificar

Leia mais

Manual de Rotinas do Procedimento Cível Comum Ordinário. Protocolo

Manual de Rotinas do Procedimento Cível Comum Ordinário. Protocolo 29 Protocolo 2. DISTRIBUIÇÃO A previsão legal dos atos de distribuição e registro está no Código de Processo Civil, nos artigos 251 a 257. A distribuição tem a função de dividir os processos entre juízos

Leia mais

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE PORTARIA N 001/2011

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE PORTARIA N 001/2011 DJe de 29/09/2011 (cópia sem assinatura digital) DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE PORTARIA N 001/2011 Esclarece quanto ao procedimento de ajuizamento da ação de adoção, diretamente pelos requerentes

Leia mais

REGRAS MODELO DE PROCEDIMENTO PARA OS TRIBUNAIS ARBITRAIS AD HOC DO MERCOSUL

REGRAS MODELO DE PROCEDIMENTO PARA OS TRIBUNAIS ARBITRAIS AD HOC DO MERCOSUL MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 30/04 REGRAS MODELO DE PROCEDIMENTO PARA OS TRIBUNAIS ARBITRAIS AD HOC DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Olivos para a Solução de Controvérsias no MERCOSUL

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS Contrato que entre si fazem, na melhor forma de direito, de um lado( nome da operadora), com sede na rua..., n o...,bairro..., em(nome da cidade), (Estado), inscrita

Leia mais

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010

DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010 DJe de 17/06/2010 (cópia sem assinatura digital) DIREÇÃO DO FORO DA COMARCA DE BELO HORIZONTE VARA CÍVEL DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE PORTARIA N 001/2010 Dispõe quanto ao procedimento de habilitação de pretendentes

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS Referência : Processo Administrativo nºs. 08012.003664/2001-92

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. Da Finalidade

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. Da Finalidade REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Da Finalidade Art. 1ª Fica instituído o Regimento Interno da da Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF, em conformidade com o Decreto nº. 6.029 de 1º de fevereiro

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 02/2016 EDITAL Nº 001- ABERTURA DO PROCESSO

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 02/2016 EDITAL Nº 001- ABERTURA DO PROCESSO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N.º 02/2016 EDITAL Nº 001- ABERTURA DO PROCESSO Edital de Processo Seletivo Simplificado para contratação por prazo determinado para atividades necessárias e imprescindíveis.

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça Corregedoria PROVIMENTO Nº 12

Conselho Nacional de Justiça Corregedoria PROVIMENTO Nº 12 Conselho Nacional de Justiça Corregedoria PROVIMENTO Nº 12 O Corregedor Nacional de Justiça, Ministro Gilson Dipp, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO que durante as inspeções

Leia mais

Dispõe sobre a recepção, pelos Oficiais de Registro Civil das Pessoas Naturais, de indicações

Dispõe sobre a recepção, pelos Oficiais de Registro Civil das Pessoas Naturais, de indicações PROVIMENTO N.º 16 Dispõe sobre a recepção, pelos Oficiais de Registro Civil das Pessoas Naturais, de indicações de supostos pais de pessoas que já se acharem registradas sem paternidade estabelecida, bem

Leia mais

EDITAL Nº 001/2.015 O INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE AMERICANA

EDITAL Nº 001/2.015 O INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE AMERICANA EDITAL Nº 001/2.015 O INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE AMERICANA- AMERIPREV, pessoa jurídica de direito público, inscrito no CNPJ sob nº 12.937.005/0001-24, sito à Rua Gonçalves

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA Artigo 1º A Comissão de Ética, pretende de maneira independente, imparcial, sigilosa e soberana, assegurar a apuração das representações, apresentadas pelos associados

Leia mais

Regimento Interno da Comissão de Ética da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Regimento Interno da Comissão de Ética da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre A Comissão de Ética da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, com base na resolução nº 10, de 29 de setembro de 2008, da Comissão de Ética Pública, estabelece o seguinte Regimento Interno:

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE DIREITO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO E DEFESA ECONÔMICA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS Referência : Processo Administrativo nº 08012.000794/2003-35 Representante

Leia mais

AUTOR : ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL/OAB SEÇÃO DE PE E OUTRO. Objetos: 01.04.08.07 Telefonia Concessão/Permissão/Autorização Serviços Administrativo

AUTOR : ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL/OAB SEÇÃO DE PE E OUTRO. Objetos: 01.04.08.07 Telefonia Concessão/Permissão/Autorização Serviços Administrativo 0019828 49.2011.4.05.8300 Classe: 1 AÇÃO CIVIL PÚBLICA AUTOR : ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL/OAB SEÇÃO DE PE E OUTRO ADVOGADO: PAULO HENRIQUE LIMEIRA GORDIANO RÉU: TIM NORDESTE TELECOMUNICACOES S.A. E

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Boa Vista, 14 de abril de 2015 Diário da Justiça Eletrônico ANO XVIII - EDIÇÃO 5487 242/249 Expediente de 13/04/2015 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL RESOLUÇÃO Nº 001/2015 Dispõe sobre a aprovação do Regimento

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO Nº 002/PRES/OAB/RO RESOLVE:

RESOLUÇÃO DO CONSELHO Nº 002/PRES/OAB/RO RESOLVE: RESOLUÇÃO DO CONSELHO Nº 002/PRES/OAB/RO O CONSELHO SECCIONAL DO ESTADO DE RONDÔNIA DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, no uso de suas atribuições estatutárias, com base no que dispõe o art. 10, 1º da Lei

Leia mais

PORTARIA CADE Nº 271, DE 11 DE SETEMBRO DE 2015.

PORTARIA CADE Nº 271, DE 11 DE SETEMBRO DE 2015. Boletim de Serviço Eletrônico em 14/09/2015 Minist ério da Just iça - MJ Conselho Administ rat ivo de Def esa Econômica - CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Tauris ano, 4º andar - Bairro As a

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2010

RESOLUÇÃO Nº 001/2010 RESOLUÇÃO Nº 001/2010 ALTERA O REGIMENTO INTERNO DA OUVIDORIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS. O COLÉGIO DE PROCURADORES DE JUSTIÇA, no uso das atribuições conferidas pelo artigo 18, inciso XVII,

Leia mais

CONTRATO Nº 16/2015 PROCESSO Nº 08700.001602/2015 93

CONTRATO Nº 16/2015 PROCESSO Nº 08700.001602/2015 93 Ministério da Justiça MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 1º andar Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770 504 Telefone: (61) 3221 8577

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE CONCILIADOR VOLUNTÁRIO

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE CONCILIADOR VOLUNTÁRIO EDT-JECECT - 22013 Código de validação: 2A0A656CDB EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE CONCILIADOR VOLUNTÁRIO O Doutor ROGÉRIO MONTELES DA COSTA, MM. Juiz de Direito Titular do Juizado Especial

Leia mais

PARECER N.º 7/CITE/2004

PARECER N.º 7/CITE/2004 PARECER N.º 7/CITE/2004 Assunto: Parecer prévio ao despedimento da trabalhadora..., nos termos do art.º 24 do anexo ao Decreto-Lei n.º 70/2000, de 4 de Maio e do art.º 10.º do Decreto-Lei n.º 230/2000,

Leia mais

CONVITE 25/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 17 / 08 / 2010 às 15 horas

CONVITE 25/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 17 / 08 / 2010 às 15 horas CONVITE 25/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 17 / 08 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA INSTRUÇÃO Nº 10, DE 20 DE JUNHO DE 2014

SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA INSTRUÇÃO Nº 10, DE 20 DE JUNHO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA INSTRUÇÃO Nº 10, DE 20 DE JUNHO DE 2014 Instala a Comissão de Mediação, Conciliação e Arbitragem da Superintendência Nacional de

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

E D I T A L Nº 2339/2014

E D I T A L Nº 2339/2014 E D I T A L Nº 2339/2014 MODALIDADE: Concorrência TIPO: Maior oferta ABERTURA: Dia 08 de Outubro de 2014, às 10 horas LOCAL DE ABERTURA: Setor de Licitações, situado na Rua Benjamin Constant, nº 686 2º

Leia mais

Processo Eletrônico. Produto das revoluções tecnológicas; Consequência direta da EC 45/04; Princípios norteadores:

Processo Eletrônico. Produto das revoluções tecnológicas; Consequência direta da EC 45/04; Princípios norteadores: Processo Eletrônico Produto das revoluções tecnológicas; Consequência direta da EC 45/04; Princípios norteadores: Princípio da Universalidade; Princípio da Uniquidade; Princípio da Publicidade; Princípio

Leia mais

1005895-57.2016.8.26.0100 - lauda 1

1005895-57.2016.8.26.0100 - lauda 1 fls. 372 SENTENÇA Processo Digital nº: 1005895-57.2016.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Comum - Planos de Saúde Requerente: Requerido: UNIMED PAULISTANA SOCIEDADE COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO

Leia mais

Certificado de Origem

Certificado de Origem Mercadores Certificado de Origem Coletânea (Versão Histórica) Versão 2.00 - Maio de 2010 Atualizada até: Instrução Normativa RFB nº 777, de 19 de outubro de 2007 Paulo Werneck mercadores.blogspot.com www.mercadores.com.br

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 DE 30 DE JANEIRO DE 2.015. CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015. CREDENCIAMENTO DE PESSOA JURÍDICA DA ÁREA MÉDICA HOSPITALAR.

EDITAL Nº 01/2015 DE 30 DE JANEIRO DE 2.015. CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015. CREDENCIAMENTO DE PESSOA JURÍDICA DA ÁREA MÉDICA HOSPITALAR. EDITAL Nº 01/2015 DE 30 DE JANEIRO DE 2.015. CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015. CREDENCIAMENTO DE PESSOA JURÍDICA DA ÁREA MÉDICA HOSPITALAR. NOLI ROQUE AIMI, PREFEITO MUNICIPAL DO MUNICÍPIO DE DOUTOR MAURÍCIO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES DECRETO Nº 6.106/2013 REGULAMENTA AS LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, DE QUE TRATAM OS ARTS. 80, I; 82 A 100, DA LEI MUNICIPAL Nº 1.132, DE 02 DE JULHO DE 1990 (ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO

Leia mais

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ).,, JI WrIlei ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 041.2007.001993-4/001 RELATOR: Eduardo José de Carvalho Soares

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE DIREITO

FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE DIREITO FACULDADES INTEGRADAS DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES FACELI CURSO DE DIREITO PRATICA JURIDICA II : FASE DE POSTULAÇÃO AILTON SILVA ANTUNES NILSON DE OLIVEIRA JUNIOR TITO MARÇAL DE OLIVEIRA PEREIRA LINHARES-ES

Leia mais

CONVITE Nº 11/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 13 / 05 / 2010 às 15 horas

CONVITE Nº 11/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 13 / 05 / 2010 às 15 horas CONVITE Nº 11/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 13 / 05 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

PROVIMENTO Nº 09/2012/CGJUS/TO. A CORREGEDORA-GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DO TOCANTINS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 09/2012/CGJUS/TO. A CORREGEDORA-GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DO TOCANTINS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 09/2012/CGJUS/TO Dispõe sobre a recepção, pelos Oficiais de Registro Civil das Pessoas Naturais, de indicações de supostos pais de pessoas registradas sem paternidade estabelecida, bem como

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COMISSÃO DE ÉTICA DO CEFET/RJ REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. Competências

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COMISSÃO DE ÉTICA DO CEFET/RJ REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. Competências MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA COMISSÃO DE ÉTICA DO CEFET/RJ REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Competências Art. 1º - Compete à Comissão de Ética, no âmbito

Leia mais

Capítulo I. Dos Requisitos para Instauração

Capítulo I. Dos Requisitos para Instauração RESOLUÇÃO Nº 69, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2007 (Publicada no DJ, de 1º/02/2008, págs. 1405/1406) (Alterada pela Resolução nº 87, de 27/08/2009) (Alterada pela Resolução nº 99, de 25/08/2011) (Alterada pela

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

RESOLUÇÃO N 344, DE 25 DE MAIO DE 2007

RESOLUÇÃO N 344, DE 25 DE MAIO DE 2007 RESOLUÇÃO N 344, DE 25 DE MAIO DE 2007 Regulamenta o meio eletrônico de tramitação de processos judiciais, comunicação de atos e transmissão de peças processuais no Supremo Tribunal Federal (e-stf) e dá

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39 SUMÁRIO Apresentação da Coleção...15 CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 1. Antecedentes históricos da função de advogado...19 2. O advogado na Constituição Federal...20 3. Lei de regência da

Leia mais

RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Publicada no DJE/STF, n. 72, p. 1-2 em 26/4/2010 RESOLUÇÃO N 427, DE 20 DE ABRIL DE 2010 Regulamenta o processo eletrônico no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DO

Leia mais

SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME

SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME Registro n' SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME Vistos. Trata-se de ação ordinária, visando

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 0052/2010, INEXIGIBILIDADE Nº 0006/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO UNIVERSAL

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 0052/2010, INEXIGIBILIDADE Nº 0006/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO UNIVERSAL 1 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 0052/2010, INEXIGIBILIDADE Nº 0006/2010 Inex 006 Credenc Medico Saude EDITAL DE CREDENCIAMENTO UNIVERSAL A Prefeitura Municipal de Xanxerê, estado de Santa Catarina, através do

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 18/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº 23/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS QUE CELEBRAM A PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE PARANAPANEMA E A EMPRESA PEÇACOM PEÇAS E SERVIÇOS

Leia mais

FORMULÁRIOS PARA REGISTRO DE AJUDANTE DE DESPACHANTE ADUANEIRO

FORMULÁRIOS PARA REGISTRO DE AJUDANTE DE DESPACHANTE ADUANEIRO FORMULÁRIOS PARA REGISTRO DE AJUDANTE DE DESPACHANTE ADUANEIRO D.O.U. de 05/10/1992 INSTRUÇÃO NORMATIVA DpRF Nº 109, DE 2 DE OUTUBRO DE 1992 O Diretor do Departamento da Receita Federal, no uso de suas

Leia mais

PROVA PRÁTICA DE SENTENÇA CÍVEL

PROVA PRÁTICA DE SENTENÇA CÍVEL Poder Judiciário da Ufiilo TJDFT TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL EDOS TERRITÓRIOS SEGUNDA PROVA ESCRITA DISCURSIVA CADERNO DE RELATÓRIO E DOCUMENTOS REFERENTES À PROVA PRÁTICA DE SENTENÇA CÍVEL

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL DEPARTAMENTO DE CONSULTORIA PARECER nq ' z /2012/DEPCONSU/PGF/AGU PROCESSO ADMINISTRATIVO N9 00400.018452/2011-04 INTERESSADO: Instituto Federal de Educação,

Leia mais

D E C R E T A: Art. 3º. Para obtenção do CRC será necessária a apresentação das seguintes documentações:

D E C R E T A: Art. 3º. Para obtenção do CRC será necessária a apresentação das seguintes documentações: Decreto nº 015, de 16 de outubro de 2015. Regulamenta o Certificado de Registro Cadastral- CRC para fornecedores e/ou prestadores de serviços, previsto no artigo 34 da Lei Federal nº 8.666/93, e dá providências

Leia mais

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES 1 ANEXO VII A DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE FATO IMPEDITIVO (local, data) Ref.: CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº xxxxxxxxxxxxxx Declaração de Inexistência de Fato Impeditivo Prezados

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) EMENTA: Implanta o Sistema Processo Judicial Eletrônico-PJe nas Varas Cíveis da Capital e dá outras providências. O Presidente do Tribunal de Justiça

Leia mais

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES 1 ANEXO VII A DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE FATO IMPEDITIVO (local, data) Ref.: CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº /2009 Declaração de Inexistência de Fato Impeditivo Prezados Senhores,

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 1/2015/CGAA4/SGA1/SG/CADE

NOTA TÉCNICA Nº 1/2015/CGAA4/SGA1/SG/CADE Ministério da Justiça MJ Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE SEPN 515 Conjunto D, Lote 4 Ed. Carlos Taurisano, 2º andar Bairro Asa Norte, Brasília/DF, CEP 70770 504 Telefone: (61) 3221 8436

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO DECISÃO DE RECURSOS ADMINISTRATIVOS TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2013 PROCESSO Nº 021/2013 FASE: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA RECURSO INTERPOSTO POR ADVOCACIA LUCIANO CEOTTO RELATÓRIO Cuida-se de recurso administrativo

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM. Ação Rescisória

NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM. Ação Rescisória Ação Rescisória Vara da Justiça do Trabalho julgou procedente reclamação trabalhista ajuizada por empregado menor de 18 anos, assistido por seu responsável legal, tendo a sentença sido publicada em 12

Leia mais

FENAJ - Federação Nacional dos Jornalistas REGIMENTO INTERNO DAS COMISSÕES DE ÉTICA DOS SINDICATOS DOS JORNALISTAS

FENAJ - Federação Nacional dos Jornalistas REGIMENTO INTERNO DAS COMISSÕES DE ÉTICA DOS SINDICATOS DOS JORNALISTAS FENAJ - Federação Nacional dos Jornalistas REGIMENTO INTERNO DAS COMISSÕES DE ÉTICA DOS SINDICATOS DOS JORNALISTAS RESOLUÇÃO CNE Nº 01/2009 DE 05/05/2009 Título I - Do Regimento Art. 1º Este Regimento

Leia mais

>PORTARIA Nº 4.361, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2004 (DOU de 30 de dezembro de 2004, Seção 1, páginas 66/67)

>PORTARIA Nº 4.361, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2004 (DOU de 30 de dezembro de 2004, Seção 1, páginas 66/67) >PORTARIA Nº 4.361, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2004 (DOU de 30 de dezembro de 2004, Seção 1, páginas 66/67) O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 9.394, de 20

Leia mais

DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VIII, da Constituição,

DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VIII, da Constituição, DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. Promulga o Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América Relativo à Cooperação entre suas Autoridades de Defesa

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

EDITAL EDITAL DE ELIMINAÇÃO Nº 01/2015-SUAE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS (PRAZO DE 45 DIAS)

EDITAL EDITAL DE ELIMINAÇÃO Nº 01/2015-SUAE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS (PRAZO DE 45 DIAS) 1 de 9 03/06/2015 16:37 Diário Eletrônico nº 99 Disponibilização: 01/06/2015 SEÇÃO JUDICIÁRIA DO MATO GROSSO DO SUL Rua Delegado Carlos Roberto Bastos de Oliveira, 128 - Bairro Parque dos Poderes - CEP

Leia mais

Como harmonizar a relação entre cidadãos/consumidores e sus/operadoras de planos de saúde e reduzir as demandas judiciais

Como harmonizar a relação entre cidadãos/consumidores e sus/operadoras de planos de saúde e reduzir as demandas judiciais Como harmonizar a relação entre cidadãos/consumidores e sus/operadoras de planos de saúde e reduzir as demandas judiciais João Baptista Galhardo Júnior Membro do Comitê Estadual da Saúde do Conselho Nacional

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre normas para realização do estágio de prática jurídica, componente curricular obrigatório dos Cursos de Direito. Do Núcleo de Prática Jurídica Art.

Leia mais

Ciclano da Silva Advogados Associados

Ciclano da Silva Advogados Associados Ciclano da Silva Advogados Associados EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL DE ALTA FLORESTA, COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE BAIXA FLORESTA/PR. FULANO DE TAL, pessoa

Leia mais

1.1 O detalhamento dos critérios de exigibilidade do registro consta dos capítulos 2.2 e 2.3 desta consolidação.

1.1 O detalhamento dos critérios de exigibilidade do registro consta dos capítulos 2.2 e 2.3 desta consolidação. CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAL S 6 O processo de regulamentação e controle profissional 6.1 Os procedimentos de registro profissional E 6.1.2 Procedimentos de registro para pessoas

Leia mais

POUPANÇA EXPURGOS INFLACIONÁRIOS PLANO VERÃO

POUPANÇA EXPURGOS INFLACIONÁRIOS PLANO VERÃO POUPANÇA EXPURGOS INFLACIONÁRIOS PLANO VERÃO O Plano Econômico Verão, editado pelo Governo em Janeiro/1989, expurgou índices que deveriam ter sido utilizados na correção dos saldos das contas de poupança,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 156/2011-CEPE, DE 4 DE AGOSTO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 156/2011-CEPE, DE 4 DE AGOSTO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº 156/2011-CEPE, DE 4 DE AGOSTO DE 2011. Normas para revalidação de diplomas de graduação e de pós-graduação stricto sensu expedidos por instituições de ensino superior estrangeiras. O CONSELHO

Leia mais

AÇÃO VISANDO A TRIBUTAÇÃO DAS CONVERSÕES/VENDAS DE ABONOS ASSIDUIDADE/APIP, FÉRIAS, FOLGAS E LICENÇAS- PRÊMIO E JUROS DE MORA CONTRA A UNIÃO

AÇÃO VISANDO A TRIBUTAÇÃO DAS CONVERSÕES/VENDAS DE ABONOS ASSIDUIDADE/APIP, FÉRIAS, FOLGAS E LICENÇAS- PRÊMIO E JUROS DE MORA CONTRA A UNIÃO 1 AÇÃO VISANDO A TRIBUTAÇÃO DAS CONVERSÕES/VENDAS DE ABONOS ASSIDUIDADE/APIP, FÉRIAS, FOLGAS E LICENÇAS- PRÊMIO E JUROS DE MORA CONTRA A UNIÃO A Receita Federal não pode cobrar o imposto de renda/ir dos

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE ATOS DE PESSOAL Inspetoria 1 DIVISÃO 1 PROCESSO Nº: REP 11/00278840 UNIDADE GESTORA: PREFEITURA MUNICIPAL DE TIJUCAS INTERESSADO:

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO Nº 001/2014

EDITAL DE CHAMAMENTO Nº 001/2014 EDITAL DE CHAMAMENTO Nº 001/2014 CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E EDUCAÇÃO FÍSICA, DE PESSOA FÍSICA, PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA, CONTRATO Nº 0300222-21.

Leia mais

PROCEDIMENTO INVESTIGATÓRIO PRELIMINAR Nº 060/2006 PROTOCOLO GERAL 4881/2008

PROCEDIMENTO INVESTIGATÓRIO PRELIMINAR Nº 060/2006 PROTOCOLO GERAL 4881/2008 PROCEDIMENTO INVESTIGATÓRIO PRELIMINAR Nº 060/2006 PROTOCOLO GERAL 4881/2008 Interessados: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADUAL 19ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE MARINGÁ, CAOP ÀS PROMOTORIAS

Leia mais

ANEXO VI MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VI MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VI MODELOS DE DECLARAÇÕES O ANEXO VI do EDITAL de Licitação é composto de [xx] ([xx]) documentos, que consistem em DECLARAÇÕES e MODELOS, necessários à participação do certame e que deverão ser devidamente

Leia mais

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014.

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre a implantação e o funcionamento do processo eletrônico no âmbito do Ministério das Comunicações. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das

Leia mais

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES CNPJ - 87.613.485/0001-77 FONE: (054) 3338 1242/1273 LICITAÇÃO Nº.

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES CNPJ - 87.613.485/0001-77 FONE: (054) 3338 1242/1273 LICITAÇÃO Nº. SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES CNPJ - 87.613.485/0001-77 FONE: (054) 3338 1242/1273 LICITAÇÃO Nº. 002/2010 MODALIDADE TOMADA DE PREÇO TIPO DE JULGAMENTO: Menor preço por

Leia mais