MANUAL DE PROCEDIMENTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE PROCEDIMENTOS"

Transcrição

1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS

2 INDICE Descriçã básica...3 A. Quem pde acessar módul?... 3 Relações Ministeriais, Prcess...4 B. Etapas e Agentes... 4 C. Duraçã d prcess... 4 Atividades Permitidas as Usuáris d Módul...5 D. Pstulante... 5 E. Pastr Titular... 5 F. Superintendente Reginal/Diretr de Camp... 5 G. Presidente da CRM... 6 H. Cnselh Estadual... 6 I. Cnselh Nacinal, Departament de Cadastrs... 6 Acess a Sistema das Relações Ministeriais...8 J. Acess cm Lgin e Senha... 8 K. Acess ds Pstulantes...11 Cm fazer? L. Etapa 1 Cadastrament da Cnvençã Estadual...13 M. Etapa 2 Indicaçã d Presidente da CRM...14 N. Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv...16 O. Etapa 4 - Cadastrament de Pstulantes...19 P. Etapa 5 - Impressã da Ficha de Inscriçã para Entrevista Reginal...21 Q. Etapa 6 Entrevistas Reginais...22 R. Etapa 7 Prva Escrita...22 S. Etapa 8 Resultads da Avaliaçã Estadual...22 T. Etapa 9 - Impressã d blet de pagament d manual...23 U. Etapa 10 - Impressã d manual de pstulante...23 V. Etapa 11 - Entrega ds Manuais ds Pstulantes...23 W. Etapa 12 Elabraçã ds Relatóris e Dcuments para envi ds manuais a C.N.D...24 X. Etapa 13 - Remessa ds Manuais d Pstulante a CND...24 Y. Etapa 14. Resultad da Avaliaçã Final d CND...24 Z. Etapa 15. Apresentaçã ds Obreirs e Aspirantes/ Cnsagraçã ds Ministrs...24

3 Descriçã básica Este é nv módul de gerenciament das Relações Ministeriais, uma aplicaçã tem cm funçã principal administrar td prcess, permitind que s interessads tenham acess as infrmações e andament das atividades. O módul, cm tdas as utras ferramentas desenvlvidas pel Departament de TI d Cnselh Nacinal de Diretres, pera em ambiente WEB, que pssibilita grande facilidade de acess, bastand apenas que haja um cmputadr cnectad a Internet. Quem pde acessar módul? O sistema pde ser acessad pr tds aqueles que de alguma frma estã vinculads a prcess das Relações Ministeriais n estad e n Brasil, cada um deles pdend realizar atividades específicas, cnfrme apresentarems em capítul psterir. Quem sã s usuáris autrizads a acessar módul CRM: Pstulantes A grande nvidade desta aplicaçã é permitir que própri pstulante interaja cm prcess avaliativ, bastand infrmar seu CPF. Pastres Titulares Os pastres exercem um papel imprtante n prcess vist que um membr da igreja u membr d ministéri smente pde inscrever-se a Prcess Avaliativ cm a anuência d seu pastr titular, pr ist, estes terã acess a sistema pdend cnsultar s prcesss ds seus candidats de sua igreja. Superintendentes/Diretres de Camps Os Superintendentes Reginais / Diretres de Camp também exercem um papel imprtante n prcess. Eles sã respnsáveis pr diversas etapas, principalmente as Entrevistas Reginais. Além diss, quand assim estabelecid pel Presidente da CRM, sã eles que inscrevem s pstulantes. As Regiões e Camps terã acess a sistema pdend cnsultar s prcesss ds candidats a elas vinculads. Cnselh Estadual, Presidentes das CRM Administraçã Estadual tem acesss diversificads a sistema, a saber: Presidência/Supervisã e Secretaria Estadual de Administraçã e Finanças Presidente da CRM A Administraçã Estadual inicia e encerra prcess das Relações Ministeriais e pde também cnsultar s prcesss ds candidats d estad. Os acesss pdem ser feits tant pela Presidência/Supervisã quand pela Secretaria Estadual de Administraçã e Finanças. Este é principal agente d sistema vist que a mairia das etapas passa pelas suas mãs. Ele tem acess a tds s prcesss d estad.

4 Relações Ministeriais, Prcess Etapas e Agentes ETAPAS E PROCEDIMENTOS DO PROCESSO DE POSTULAÇÃO Administraçã Nacinal Administraçã Estadual Adm. Reginal Adm. Lcal Pstulante Cadastrament da Cnvençã Estadual X X Cadastrament da Presidência da CRM X X Gerência Cadastrs Master SEAF CRM Master Master Master Cadastrament d Prcess Seletiv X Inscriçã d s Candidat s ns Sistema X X X Impressã da Ficha de Inscriçã e Entrevista X X X Aplicaçã das Entrevistas X X Aplicaçã da Prva escrita X X Lançament d s Resultads n S istema X Emissã d Blet de Pagament d Manual d Pstulante X Pagament d Manual d P stulante X Impressã d Manual d Pstulante X X X Entrega d Manual d Pstulante X Remessa d s Manua is ds Pstulantes a CND X Resultad F inal d Prcess X Apresentaçã/Cnsagraçã ds Pstulantes Aprvads X X X Lista de Presenç Cnvençã a ds Pstulantes na X Duraçã d prcess O prcess de pstulaçã terá duraçã de 90 dias aprximadamente devend ser encerrad n estad 30 dias antes d iníci da cnvençã, a fim de que CND tenha temp hábil para analisar s dcuments antes d event. O sistema cntrlará as datas, blqueand acess as presidentes das CRM, se extint praz. Veja exempl abaix: Avaliaçã d CED Avaliaçã d CND Remessa de Nmeações e Credenciais para a CRM Cnvençã Estadual 15/08 a 15/10 16/10 a 06/11 07/11 a 14/11 16 a 19/11 60 dias 20 dias 7 dias

5 Atividades Permitidas as Usuáris d Módul Pstulante Tem as seguintes permissões n módul: Cmpartilhadas Cnsultar seu prcess mediante identificaçã pr mei d CPF, pdend: Imprimir Ficha de Inscriçã para Entrevista Reginal; Imprimir blet de pagament d manual, se aprvad n prcess da CRM; Imprimir manual de pstulante após pagament de baixa n sistema. Pastr Titular Tem as seguintes permissões n módul: Cmpartilhadas Cnsultar prcesss de pstulantes da(s) igreja(s) lcal(is) sb sua respnsabilidade pr mei de lgin e senhas cadastrads n site da SGAF, pdend: Imprimir Ficha de Inscriçã para Entrevista Reginal; Imprimir blet de pagament d manual ds pstulantes aprvads n prcess da CRM; Imprimir manual de pstulante após a cnfirmaçã d pagament n sistema. Superintendente Reginal/Diretr de Camp Exclusivas Tem as seguintes permissões n módul: Inscrever s pstulantes das regiões/camps sb sua respnsabilidade; Cmpartilhadas Emitir a Ficha de Inscriçã/Entrevista ds pstulantes; Imprimir blet de pagament d manual ds pstulantes aprvads n prcess da CRM; Imprimir manual ds pstulantes após cnfirmaçã d pagament n sistema; Cnsultar prcesss de pstulantes.

6 Presidente da CRM Tem as seguintes permissões n módul: Exclusivas Cadastrar as infrmações gerais d prcess avaliativ; Lançar resultads das avaliações: ral e escrita; Lançar a entrega da dcumentaçã; Imprimir Relatóris d prcess. Cmpartilhadas Inscrever s pstulantes d estad sb sua respnsabilidade cas pte pr nã cmpartilhar esta etapa cm Pastres Titulares e Superintendentes /Diretres de Camp; Emitir a Ficha de Inscriçã/Entrevista ds pstulantes pr ela inscrits; Imprimir blet de pagament d manual ds pstulantes aprvads n prcess seletiv; Imprimir manual de pstulante após a cmprvaçã de pagament n sistema; Cnsultar prcesss de pstulantes de sua jurisdiçã; Cnselh Estadual Exclusivas Tem as seguintes permissões n módul: Cadastrar a Cnvençã Estadual; Vincular presidente da CRM; Cmpartilhadas Cnsultar prcesss de pstulantes d estad; Cnselh Nacinal, Departament de Cadastrs. Exclusivas Tem as seguintes permissões n módul: Abrir u fechar prcesss das CRM s; Lançar resultad final após análise da dcumentaçã; Relatóris gerais de prcesss de pstulaçã n Brasil; Emissã das credenciais, nmeações e certificads ds pstulantes.

7

8 Acess a Sistema das Relações Ministeriais Os usuáris smente acessam este sistema pr mei de Lgin e Senha. A exceçã fica pr cnta d Pstulante que está ingressand n Ministéri Quadrangular, qual, ainda nã tem cndições de cadastrar um lgin e senha para acess a Sistema Geral de Administraçã de Finanças. A seguir verems em detalhes cm acessar sistema, cmeçand pela mairia, u seja, s que acessam pr mei de lgin e senha. Acess cm Lgin e Senha Os membrs d ministéri, independentemente ds cargs cupads, devem cadastrar lgin e senha para acessarem sistema, nã existind utra frma de fazê-l. Imprtante lembrar que as Presidentes da CRM que, cm a implantaçã deste sistema significa que antig cai em desus, ficand ativ apenas para atender s estads que já haviam iniciad s trabalhs quand da implantaçã das mudanças. O Sistema Geral de Administraçã e Finanças recnhece autmaticamente s vínculs ds pastres titulares, superintendentes / diretres de camp e presidentes/supervisres estaduais, liberand acess às infrmações de suas jurisdições. Outrs cargs devem ser vinculads pels respnsáveis que detém permissã para fazê-l. Já pssu lgin e senha Acesse site da SGAF e infrme seu lgin e senha. Lembre-se sempre que sistema distingue maiúsculas e minúsculas. Cm cadastrar lgin e senha? Se vcê ainda nã cadastru seu lgin e senha, veja abaix cm fazê-l.

9 Requisits básics Vcê precisa pssuir um válid. Se mesm tiver blquead cm AntiSpam, vcê deve liberar as mensagens para d sistema: O sistema pde ser acessad a partir de qualquer máquina cnectada a Internet Prcediments Acesse site da SGAF e na página inicial clique em QUERO ME CADASTRAR. O cadastrament cnsiste em seis etapas: Etapa 1 - Tip de Cadastr Selecine uma das pções: MINISTÉRIO QUADRANGULAR u FUNCIONÁRIO DO CND Etapa 2 - Identifique-se O sistema slicitará Prntuári, CPF e Data de Nasciment. Digite e clique em Avançar Etapa 3 - Infrmações de Segurança O sistema slicitará infrmações cnfidenciais e persnalizadas, garantind assim que cadastr está send realizad pel membr d ministéri Etapa 4 - Tip de Cnexã Infrme tip de cnexã que vcê utiliza para acessar a Internet Etapa 5 - Lcal nde vcê está cnectad Esta etapa é pcinal e será exigida em situações específicas. Se fr slicitad a vcê, infrme lcal nde está acessand a Internet Etapa 6 - Criaçã de Lgin e Senha, Cnfirmaçã de Nesta etapa vcê deve cadastrar: LOGIN - O lgin é pessal e intransferível e nã está vinculad a igreja, regiã u departament nde vcê atua, lg, evite criar lgins cm nme da igreja, da regiã u departament SENHA - A sua senha é a chave d acess a sistema, guarde-a cm segurança. Nã use infrmações cmuns para criá-la. - O sistema mstrará que cnsta em seu cadastr e vcê deve cnfirmá-l redigitand-. Se nã tiver, cadastre- neste mment. É

10 brigatóri a infrmaçã d . Sem ele, nã será pssível se cadastrar u acessar sistema. Prnt! Cncluíd cadastr d LOGIN e SENHA, sistema enviará uma mensagem para seu cm um link de cnfirmaçã de cadastr. Abra , clique neste link e assim vcê estará habilitad a acessar sistema. Recuperar Lgin e Senha N cas de perda u esqueciment da senha u lgin, a recuperaçã é autmática e deve ser efetuada pr mei d própri sistema. Veja abaix s prcediments: Requisits básics Seu cadastr deve estar atualizad cm um válid. Se mesm tiver blquead cm AntiSpam, vcê deve liberar as mensagens para d sistema: O sistema pde ser acessad a partir de qualquer máquina cnectada a Internet Cm recuperar Usuári(LOGIN)? Acesse site da SGAF e na página inicial clique em ESQUECI MEU USUÁRIO(lgin)/SENHA Etapa 1 - Selecinand a pçã: N lad direit da tela, clique em ESQUECI MEU Usuári(Lgin) Etapa 2 - Infrmar Digite que fi clcad em seu cadastr. O sistema nã enviará a infrmações se infrmad nã cnferir cm cadastr Etapa 3 - Finalizand Clique em ENVIAR O sistema enviará para cadastrad seu LOGIN. Cm recuperar a SENHA? Acesse site da SGAF e na página inicial clique em ESQUECI MEU USUÁRIO(lgin)/SENHA Etapa 1 - Selecinand a pçã:

11 N lad direit da tela, clique em ESQUECI MINHA SENHA Etapa 2 - Infrmar Digite que fi clcad em seu cadastr. O sistema nã enviará a infrmações se infrmad nã cnferir cm cadastr Clique em ENVIAR Etapa 3 - Envi de para redefinir a senha O sistema enviará para cadastrad uma mensagem cntend um link Etapa 4 - Abrind a tela para digitar nva senha Abra seu , na mensagem recebida clique n link Etapa 5 - Digite a nva senha Digite a nva senha duas vezes e clique em ALTERAR. Acess ds Pstulantes Os pstulantes em geral, ainda que membrs d ministéri, cnsultam s seus prcesss pr mei d CPF. Veja página abaix:

12 Na página inicial da SGAF, pstulante deve prcurar pel link das Relações Ministeriais e clicar n mesm; Na página seguinte, ele as seguintes pções: Cnsultar prcess a pçã principal, pr mei d qual ele pderá acessar s dads d seu prcess, imprimir a Ficha de Inscriçã, Blet de Pagament d Manual e Manual d Pstulante, cas seja aprvad nas avaliações; Infrmações Gerais: Requisits Básics tud que pstulante precisa bservar para ver se tem u nã direit a requerer ingress, reingress u prmçã; Dcuments Obrigatóris quais sã s dcuments que devem ser prvidenciads pels candidats aprvads n estad; Prcess Seletiv as infrmações d prcess seletiv d estad.

13 Cm fazer? Aqui vcê tem um descritiv de cm s usuáris devem realizar as etapas que lhes sã permitidas n sistema. Etapa 1 Cadastrament da Cnvençã Estadual Funcinalidade pr mei da qual Cnselh Estadual cadastra s events d Estad, inclusive as infrmações da Cnvençã Estadual. É a etapa inicial das atividades das Relações Ministeriais n estad, prém, é funcinalidade geral d Sistema SGAF e nã é exclusiva das Relações Ministeriais. Etapa predecessra e brigatória da Etapa 2. Nenhuma utra atividade das Relações Ministeriais será pssível sem cadastrament da Cnvençã Estadual. A cnvençã pde ser cadastrada de duas frmas diferentes: pçã Agenda/Events: Esta pçã permite diversas ações quand a cadastr da cnvençã estadual: inclusã, alteraçã e exclusã d event, e está vinculada as Relações Ministeriais. Opçã Relações Ministeriais: A diferença entre esta pçã e a anterir é que aqui smente é pssível cadastrar a cnvençã. Se usuári necessitar fazer qualquer alteraçã ns dads d event, deve usar a pçã anterir.

14 Etapa 2 Indicaçã d Presidente da CRM O Cnselh Estadual deve indicar pr mei d sistema Presidente da CRM, etapa esta permitida smente após cadastrament da Cnvençã Estadual, pr um ds meis acima citads. Para cadastrar presidente da CRM selecina-se a pçã RELAÇÕES MINISTERIAIS, cnfrme tela abaix: O sistema exibe a tela de gerenciament d prcess. Se presidente estiver cadastrad pde-se alterar u incluí-l se fr primeir acess:

15 Para incluir/alterar presidente: Infrme an de ediçã da Cnvençã Estadual Clique em PROSSEGUIR Se huver presidente cadastrad, sistema retrna seus dads: Clique em CONFIRMA u ALTERAR PRESIDENTE, cas queira selecinar utr membr d ministéri Cas nã haja presidente cadastrad, infrme prntuári d Presidente da CRM:

16 Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais atividades. Uma vez iniciad prcess seletiv, presidente nã mais pderá alterá-l, salv cm liberaçã d Departament de Cadastrs. Acessad pela Cmissã de Relações Ministeriais.

17 O Presidente da CRM, depis de devidamente cadastrad pel Cnselh / Supervisã Estadual, define crngrama de trabalhs da CRM clicand na pçã CADASTRAR PROCESSO SELETIVO; Feit ist, a seguinte tela é exibida. Se huver prcess cadastrad será pssível editá-l enquant s trabalhs nã tiverem iniciads. Uma vez que as atividades iniciem, presidente da CRM nã mais pderá alterar crngrama, salv mediante liberaçã d departament de Cadastrs da SGAF. Se nã huver Prcess Seletiv Cadastrad, clique em CADASTRAR PROCESSO SELETIVO.

18 As seguintes infrmações devem ser cadastradas, bedecend uma rdem crnlógica: An de Realizaçã; Inscrições: Data de Abertura Data de Encerrament Lcal Infrmações Gerais nã brigatóri, use este camp para adicinar infrmações que julgue imprtante repassar a ministéri e pstulantes Entrevistas Data de Realizaçã Lcal Infrmações Gerais nã brigatóri, use este camp para adicinar infrmações que julgue imprtante repassar a ministéri e pstulantes Prva Escrita Data de Realizaçã Lcal Infrmações Gerais nã brigatóri, use este camp para adicinar infrmações que julgue imprtante repassar a ministéri e pstulantes Resultads: data de divulgaçã d resultad da Avaliaçã Oral e Escrita Manual d Pstulante, Dcuments Data limite para entrega Lcal de Entrega Infrmações Gerais nã brigatóri, use este camp para adicinar infrmações que julgue imprtante repassar a ministéri e pstulantes Resultads: data de divulgaçã d resultad da Avaliaçã Oral e Escrita Resultad da Avaliaçã Estadual Etapas Finais Remessa ds Manuais a Cnselh Nacinal

19 Etapa 4 - Cadastrament de Pstulantes Esta funcinalidade será acessada smente pels Superintendentes Reginais / Diretres de Camp e Cmissã de Relações Ministeriais. Observe neste acess de um presidente de CRM que sistema mstra a quantidade de pstulantes inscrits d estad. A lad um link que permite Cnsultar / Inscrever Pstulantes. Clicand neste link vcê vai para a seguinte tela:

20 Esta tela varia seu cnteúd de acrd cm tip de usuári que acessa, mstrand um resum da situaçã geral ds candidats inscrits pr igrejas, regiã, estad u glbal. Mstra ainda s dads de um únic pstulante quand acessada pr mei de CPF. Para inscrever mais um candidat, clique em Inscrever Pstulante: Em seguida sistema slicita CPF d candidat: O sistema pesquisa Cadastr Nacinal ds Membrs d Ministéri e Cadastr Nacinal da Membresia: Nã encntrand membr, pergunta se usuári quer cadastrar pstulante, que pde ser cnfirmad u nã. Se cnfirmad, será necessári infrmar a Regiã e Igreja d Pstulante:

21 Cnfirmadas a Regiã e a Igreja, sistema abre a tela de Cadastr da Membresia Nacinal. Se este candidat nã fr aprvad ficará cadastrad na Membresia da Igreja Lcal infrmada n sistema. Cas cntrári, será transferid, a final d prcess, para Cadastr Nacinal d Ministéri: A base d cadastr ds nvs pstulantes é a Ficha de Cadastr da Membresia, dispnível na página inicial d site da SGA. Veja mdel n final d manual. Etapa 5 - Impressã da Ficha de Inscriçã para Entrevista Reginal A Ficha de Inscriçã para Entrevista Reginal é liberada smente após a efetivaçã d cadastr d pstulante.

22 Quem pde imprimir a Ficha de Inscriçã? Pstulantes, Pastres Titulares, Superintendentes Reginais / Diretres de Camp, Cmissã de Relações Ministeriais. Para imprimir a Ficha de Inscriçã, clique n resum geral ds pstulantes na tela XX, btend a seguinte visã: Nesta tela sã pssíveis várias ações, prém, está liberada smente a impressã da Ficha de Inscriçã. A impressã d blet para pagament d manual e d própri manual smente serã liberadas se candidat fr aprvad nas Entrevistas Reginais e Prva Escrita. A impressã da Ficha fica dispnível até dia anterir a data estabelecida para as Entrevistas Reginais. Etapa 6 Entrevistas Reginais Realiza-se a Entrevista Reginal pr mei d frmulári impress, que deve ser preenchid e assinad pels respnsáveis pela etapa e entrevistadr. As avaliações devem ser armazenadas para inserçã n Manual d Pstulante. Etapa 7 Prva Escrita Os candidats aprvads na Entrevista Reginal devem ser submetids a Prva Escrita. Mdels de prvas sã dispnibilizads as Presidentes, prém, a elabraçã das mesmas é de sua respnsabilidade. Etapa 8 Resultads da Avaliaçã Estadual Uma vez realizada a Entrevista Reginal e Prva Escrita, s presidentes das CRM s lançam n sistema s resultads d prcess seletiv: Entrevistas e Avaliaçã Escrita.

23 Etapa 9 - Impressã d blet de pagament d manual Os resultads alimentads n sistema liberam a emissã ds blets de pagament d manual e blqueia as etapas anterires. Quem pde emitir blet para pagament d manual? Pstulantes, Pastres titulares, Superintendentes Reginais / Diretres de Camp e Cmissã de Relações Ministeriais. Etapa 10 - Impressã d manual de pstulante A impressã d Manual d Pstulante é liberada n sistema após baixa autmática d pagament d manual. Quem pde imprimir Manual d Pstulante? Pstulantes, Pastres titulares, Superintendentes Reginais / Diretres de Camp e Cmissã de Relações Ministeriais. A impressã d manual é persnalizada a candidat, trazend impress em tdas as páginas dads básics d candidat n cabeçalh e rdapé. A partir da implantaçã d nv sistema, nã se utilizará quaisquer versões de manuais anterires. Etapa 11 - Entrega ds Manuais ds Pstulantes A CRM deve registrar a recepçã e cnferência ds manuais ds pstulantes, apntand-se pssíveis irregularidades u falhas na dcumentaçã. Esta cnferência será autmatizada em versões futuras, evitand que manuais incrretamente preenchids sejam inserids nas remessas a CND.

24 Etapa 12 Elabraçã ds Relatóris/Dcuments para envi ds manuais a CND De psse ds manuais, a CRM imprime tds s dcuments e relatóris brigatóris para cmpr a remessa ds manuais. Tds s dcuments que exigem, devem ter as assinaturas slicitadas. Etapa 13 - Remessa ds Manuais d Pstulante a CND A CRM remete s manuais a CND, Departament de cadastrs para análise final. As remessas devem ser efetuadas pr mei de SEDEX cm Avis de Recebiment. Outra medida imprtante é manter uma cópia parcial u ttal ds manuais na Cmissã para evitar prblemas cm extravis u perda de dcuments n transprte. Etapa 14. Resultad da Avaliaçã Final d CND O Departament de Cadastrs analisa a dcumentaçã ds candidats e libera s resultads finais via sistema que pde ser cnsultad pr tds s envlvids n prcess. Etapa 15. Apresentaçã ds Obreirs e Aspirantes/ Cnsagraçã ds Ministrs O sistema emite a lista de aprvads para cleta de assinaturas na cerimônia de cnsagraçã de ministrs e apresentaçã ds breirs e aspirantes. Imprtante: smente pdem ser apresentads / cnsagrads s pstulantes que fram deferids na avaliaçã final d CND A Lista de Presença, assinada pr tds s pstulantes deve ser remetida a CND, fechand assim prcess.

25 MODELO DE PROCESSO SELETIVO COMISSÃO DE RELAÇÕES MINISTERIAIS XXXVI CONVENÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO 29/04/2013 Divulgaçã d Manual de Orientaçã Geral. SEEC 30/04/2013 a Inscriçã ds Pstulantes Regiões e Camps 31/05/ /05/2013 a Envi das Entrevistas às Regiões e Camps SEEC 01/06/ /06/2013 a Entrevistas Reginais Regiões e Camps 18/06/ e 30/06/2013 Liberaçã de impressã d kit de Avaliaçã as SEEC 02/07/2013 Prva Escrita ITQs e MQCCs 18/07/2013 Divulgaçã d Resultad da Prva Escrita SEEC 20/08/2013 Entrega ds Dcuments à SEEC UETPs 30/08/2013 Remessa ds Manuais a CND SEEC 15/09/2013 Resultad Final d CND N site da SEEC de acrd cm a liberaçã d CND SEEC

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

MANUAL DOS GESTORES DAA

MANUAL DOS GESTORES DAA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI MANUAL DOS GESTORES DAA MÓDULOS: M atrícula e P rgramas e C DP [Digite resum d dcument aqui. Em geral, um resum é um apanhad

Leia mais

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente Sistema de Cmercializaçã de Radifármacs - Manual d Cliente O IEN está dispnibilizand para s seus clientes um nv sistema para a slicitaçã ds radifármacs. Este nv sistema permitirá a cliente nã só fazer

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

1 Criando uma conta no EndNote

1 Criando uma conta no EndNote O EndNte Basic (anterirmente cnhecid pr EndNte Web), é um sftware gerenciadr de referências desenvlvid pela Editra Thmsn Reuters. Permite rganizar referências bibligráficas para citaçã em artigs, mngrafias,

Leia mais

Processo de envio de e-mail de marketing

Processo de envio de e-mail de marketing Prcess de envi de e-mail de marketing Intrduçã Visand um melhr gerenciament ns prcesss de marketing das empresas, fi desenvlvid uma nva funcinalidade para sistema TCar, que tem pr finalidade realizar envis

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 2º semestre / 2012 O Prgrama de Educaçã Cntinuada da trna públic, para cnheciment

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

Acesso ao menu da presença de Carga Exportação WEB

Acesso ao menu da presença de Carga Exportação WEB Manual de Utilizaçã Presença de Carga Exprtaçã WEB Acess a menu da presença de Carga Exprtaçã WEB Acessar site d TECON RG (HTTP://www.tecn.cm.br); Clicar em Tecn Online; Infrmar usuári e senha de acess

Leia mais

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA 2015 Orientações para a Escrituraçã Cntábil Digital (Sped Cntábil) Versã 14.01 Sluções SPDATA Equipe SAT Análise Desenvlviment e Qualidade de Sftware 07/04/2015 Sumári Objetiv... 3 Cnsiderações gerais...

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual Operacional do Prestador de Serviços

NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual Operacional do Prestador de Serviços te 2012 NFS-e Nta Fiscal de Serviçs Eletrônica Manual Operacinal d Prestadr de Serviçs Este manual tem cm bjetiv rientar s usuáris, sbre s prcediments relativs a crret manusei de td sistema, detalhand

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_Divulgaçã_Pessas_Objets.d c Versã: 01.00 Data: 27/08/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã

Leia mais

Tutorial de criação de um blog no Blogger

Tutorial de criação de um blog no Blogger Tutrial de criaçã de um blg n Blgger Bem-vind a Blgger! Este guia pde ajudar vcê a se familiarizar cm s recurss principais d Blgger e cmeçar a escrever seu própri blg. Para cmeçar a usar Blgger acesse

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) 2015 CONDIÇÕES DE ACESSO 1. Pdem candidatar-se a acess de um Curs Técnic Superir Prfissinal (CTeSP) da ESTGL tds s que estiverem

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 Manual d Usuári Interface d cliente Cpyright 2012 BradNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 INDICE INDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 REQUISITOS MÍNIMOS... 3 BENEFÍCIOS... 3 APLICAÇÕES... 4 INICIANDO O APLICATIVO...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Tutorial Sistema Porto Sem Papel

Tutorial Sistema Porto Sem Papel Tutrial Sistema Prt Sem Papel 8 ESTADIA CONVENCIONAL: A estadia cnvencinal é aquela em que a embarcaçã deseja executar uma peraçã de carga, descarga, carga/descarga, embarque/desembarque de passageirs

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL Nº 005/2014 DE 07 DE ABRIL DE 2014 PROCESSO SELETIVO O Centr Universitári UNINOVAFAPI, situad à rua Vitrin Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairr d Uruguai, CEP.: 64.073-505,

Leia mais

Regulamento do programa de bolsas de estudos

Regulamento do programa de bolsas de estudos Regulament d prgrama de blsas de estuds Unidades Ri de Janeir e Sã Paul Data de publicaçã: 13/05/2015 Regulament válid até 30/08/2015 1 1. Sbre prgrama Através de um prcess seletiv, prgrama de blsas de

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR (fotocópia).

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR (fotocópia). DOCUMENTAÇÃO PARA O PROUNI Cmprvaçã de dcuments Ensin Médi; Ficha de Inscriçã, Identificaçã d Candidat e d Grup Familiar; Cmprvaçã de Endereç d Candidat e d Grup Familiar; Cmprvaçã de renda d Candidat

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade)

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade) Legenda da Mensagem de Respsta à Verificaçã de Elegibilidade (respstaelegibilidade) Mensagem : Respta à verificaçã de elegibilidade (respstaelegibilidade) - Flux : Operadra para Prestadr Códig da mensagem

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Plan de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Escla Clégi Eng Juarez Wanderley Prfessr Fernand Nishimura de Aragã Disciplina Infrmática Objetivs Cnstruçã de um website pessal para publicaçã de atividades

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CRIMINALÍSTICA EXAME PERICIAL

MANUAL DO USUÁRIO CRIMINALÍSTICA EXAME PERICIAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Onlinel_criminalística_exame_pericial.dc Versã: 01.00 Data: 14/03/2008 Data: 10/02/2009 Data: A autenticaçã

Leia mais

GUIA do FILIAWEB. Versão 1.0

GUIA do FILIAWEB. Versão 1.0 GUIA d FILIAWEB Versã 1.0 Setembr de 2011 ÍNDICE 1. Intrduçã...4 1.1 Antaçã de filiaçã partidária pel partid plític...5 1.2 Registrs de filiaçã partidária junt à Justiça Eleitral...6 1.3 Desfiliaçã Partidária...8

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2010/2011, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

Roteiro de Implantação Estoque

Roteiro de Implantação Estoque Rteir de Implantaçã Estque Revisã: 23/07/2004 Abrangência Versã 7.10 Cadastrs Básics Dicas: Explique a necessidade d preenchiment ds brigatóris (camps na cr azul). Verifique se cliente necessita que mais

Leia mais

O projeto Key for Schools PORTUGAL

O projeto Key for Schools PORTUGAL O prjet Key fr Schls PORTUGAL O teste Key fr Schls O teste Key fr Schls é cncebid para aplicaçã em cntext esclar e está de acrd cm Quadr Eurpeu Cmum de Referência para as Línguas O teste Key fr Schls permite

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL Nº 023/2013 DE 30 DE SETEMBRO DE 2013 PROCESSO SELETIVO O Centr Universitári UNINOVAFAPI, situad à rua Vitrin Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairr d Uruguai, CEP.:

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Dcumentaçã de Versã Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 6 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.1 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.1... 2 PRESTADOR... 2 CLIENTE...

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (Prt. MEC nº 797/14, de 11/09/2014, publicada n DOU em 12/09/2014) EDITAL 2015 PROCESSO SELETIVO O Diretr Geral da Faculdade de Educaçã em Ciências da Saúde (FECS),

Leia mais

O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situado à rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do

O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situado à rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL Nº 027/ DE 19 DE NOVEMBRO DE VESTIBULAR 16/01 O Centr Universitári UNINOVAFAPI, situad à rua Vitrin Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairr d Uruguai, CEP 64.073-505,

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - OCORRÊNCIA PC

MANUAL DO USUÁRIO - OCORRÊNCIA PC SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_crrencia_PC.dc Versã: 01.00 Data: 19-10-2007 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument

Leia mais

Modelo de Comunicação. Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral

Modelo de Comunicação. Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral Mdel de Cmunicaçã Prgrama Nacinal para a Prmçã da Saúde Oral Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e utilizadres d Sistema de Infrmaçã para a Saúde Oral

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos Guia Prátic d Estági Seu Estági em 5 Passs O que é Estági? A atividade de estági é um fatr significativ na frmaçã d prfissinal, pr prprcinar a interaçã d alun cm a realidade da prfissã e a cmplementaçã

Leia mais

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico Sistema Hspitalar - Módul Diagnóstic Manual d usuári Versã 2.3 [Este template faz parte integrante d Prcess de Desenvlviment de Sistemas da DTI (PDS-DTI) e deve ser usad em cnjunt cm as recmendações d

Leia mais

1 Acesso ao SIIFSE. 1.1 Homepage do SIIFSE. SIIFSE - Manual do Utilizador QREN. O acesso ao Sistema é efectuado através do endereço siifse.igfse.pt.

1 Acesso ao SIIFSE. 1.1 Homepage do SIIFSE. SIIFSE - Manual do Utilizador QREN. O acesso ao Sistema é efectuado através do endereço siifse.igfse.pt. SIIFSE Manual d Utilizadr QREN Versã 1.0 21 de Dezembr de 2007 SIIFSE - Manual d Utilizadr QREN 1 Acess a SIIFSE 1.1 Hmepage d SIIFSE O acess a Sistema é efectuad através d endereç siifse.igfse.pt. Na

Leia mais

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual Lja Virtual Desenvlviment FrmigaNegócis Orçament: /2012 Cliente: Respnsável: Prjet: Lja virtual Telefne: Frmiga (MG), de de 2012 Intrduçã Segue abaix prjet para desenvlviment de nv website para lja Virtual

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO REGULAMENTO 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O PRÊMIO NA CATEGORIA DE JORNALISMO tem cm bjetiv premiar matérias veiculadas na imprensa nacinal relativas a temas ligads

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu em Gestã da Segurança da Infrmaçã em Redes de Cmputadres A Faculdade

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

Os valores solicitados para transporte e seguro saúde deverão ser comprovados por um orçamento integral fornecido por uma agência de viagem.

Os valores solicitados para transporte e seguro saúde deverão ser comprovados por um orçamento integral fornecido por uma agência de viagem. Aluns de Pós-Graduaçã de Instituições Estrangeiras Visa apiar visitas de n máxim 30 dias, de dutrands de instituições estrangeiras, qualificads, e prcedentes de Centrs de Excelência para estudarem, pesquisarem

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

SCPI 8.0 - Módulo Compras

SCPI 8.0 - Módulo Compras SCPI 8.0 - Módul Cmpras Guia d usuári Junh / 2014 Versã: 8.21.14.1396 script: 7116 Firilli Sc. Civil Ltda. Sftware Assistência e Cnsultria Municipal. Av. Marginal, 65 Distrit Industrial CEP 15.140-000

Leia mais

Apresentação do Curso

Apresentação do Curso At endi m ent acl i ent e Apr es ent aç ãdc ur s Apresentaçã d Curs O curs Atendiment a Cliente fi elabrad cm bjetiv de criar cndições para que vcê desenvlva cmpetências para: Identificar s aspects que

Leia mais

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física)

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física) Lista de Dcuments Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de aliments Dcuments para estabeleciments cmerciais (pessa física) 1) Ficha de Inscriçã Cadastral, preenchida na própria VISA; 2) Cópia

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A campanha d Dia Mundial de Cmbate à Plimielite (também cnhecida cm paralisia infantil), celebrad n dia 24 de utubr,

Leia mais

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL)

BANKSYNC ALGORITMO PARA GERAÇÃO DO CÓDIGO DE BARRAS (DLL) OBJETIVO O algritm para geraçã d códig de barras (dll) utilizad n SAP Business One (SBO) deve ser instalad e cnfigurad adequadamente para pssibilitar a visualizaçã e impressã de blets lcalmente, assim

Leia mais

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015 Sistema: Jera Stre & Service Versã : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banc de Dads: Firebird - Versã: 2.5.3 Data: 05/04/2015 O sistema cntempla s móduls abaix. Os móduls adicinais (cmercializads a parte) estã destacads:

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais