SOLUÇÕES BRASILSAT CONTRA INTERFERÊNCIA - Aplicações em comunicações via satélite em Banda C

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOLUÇÕES BRASILSAT CONTRA INTERFERÊNCIA - Aplicações em comunicações via satélite em Banda C"

Transcrição

1 - Aplicações em comunicações via satélite em Banda C V2.0 - AÇÃO DIVERSIDADE - BrasilSat, uma empresa socialmente responsável

2 CAUSAS DE INTERSISTÊMICAS (ESPAÇO PARA TERRA): Dentro da Faixa de 3,625 a 4,2GHz Enlaces Terrestres (Sistemas Ponto-a-Ponto) : na banda de 4GHz Satélites Adjacentes operando em banda C Outros Ruídos; (ruído de ignição, etc) Dentro da Faixa de 3,4 a 4,2GHz Radioenlaces para Repetição de TV (RpTV) e CFTV: 3,4 ~ 3,5GHz WiMAX: 3,4 ~ 3,6GHz Tecnologia 4G/LTE Serviço Móvel Pessoal(SMP) e Serviço Limitado Privado(SLP): 3,4 ~ 3,6GHz Radioamador: 3,4 ~ 3,6GHz Fora da Faixa de 3,4 a 4,2GHz; (por espúrios ou por saturação do LNA/LNB) Radionavegação e Radiolocalização: 2,9 ~ 3,1GHz Radionavegação Aeronáultica (Radar Altimétrico): 4,2 ~ 4,4GHz

3 SOLUÇÃO LNBF (Simples ou Multiponto) com Filtro de FI (para WiMAX) LNB DRO Banda-C com Filtro Rejeita Faixa incorporado Filtro compacto em guia de onda, tipo Passa Faixa Banda-C Filtro em guia Passa Faixa Banda-C de altíssima performance Blindagem Eletromagnética para Antena (Projeto Eletromagnético, Mecânico e Civil & Implantação) Blindagem para Estação (Projeto Eletromagnético, Mecânico e Civil & Implantação) ESTAÇÂO TERRENA / APLICAÇÃO Recepção de TV via Satélite (TVRO) Aplicação residencial e/ou semi-profissional Faixa de Operação da estação: 3,625 ~ 4,2GHz Estações de pequeno e médio porte Estações com estabilidade de LO de 500kHz Faixa de Operação da estação: 3,7 ~ 4,2GHz Estações de pequeno e médio porte Para operar em estações com LNBs de baixa ou alta estabilidade de LO (< 25kHz) Faixa de Operação da estação: 3,625 ~ 4,2GHz Estações de grande porte Não impacta o desempenho de G/T da estação Faixa de Operação da estação: 3,625 ~ 4,2GHz Estações de pequeno e médio porte Aplicável nos casos de Rx_only, e interferências com direções conhecidas e/ou grandes ângulos de elevação Faixa de Operação da estação: 3,4 ~ 4,8GHz Estações de médio e grande porte Projeto customizado para cada situação Faixa de Operação da estação: 3,4 ~ 4,8GHz

4 LNBF Simples com Filtro WiMAX FI (TVRO) Banda C Passante de ~ 4.200MHz Frequência de saída: 950 ~ 1.525MHz Frequência do LO: 5.150MHz VSWR: 2,5:1 25ºC Polarização Cruzada: -23dB (máx.) Conversão de Ganho: 58 ~ 78dB Planicidade: ± 0,5dB/36MHz Ponto de Compressão 1dB: 5dBm (típ.) Temperatura de Ruído: 13º (típ.) Rejeição: 50dB (típ.) Conector de Saída: F fêmea

5 LNBF Multiponto com Filtro WiMAX FI (TVRO) Banda C Passante de ~ 4.200MHz Frequência de saída: POL.1: 950 ~ 1.450MHz POL.2: ~ 2.050MHz Frequência do LO: POL.1: 5.150MHz POL.2: 5.750MHz VSWR: 2,5:1 25ºC Polarização Cruzada: -23dB (máx.) Conversão de Ganho: 63 ~ 78dB Planicidade: ± 0,5dB/36MHz Ponto de Compressão 1dB: 5dBm (típ.) Temperatura de Ruído: 13º (típ.) Rejeição: 50dB (típ.) Conector de Saída: F fêmea

6 LNB DRO Banda C com Filtro Rejeita Faixa incorporado Banda C Passante de ~ 4.200MHz Frequência de saída: 950 ~ 1.450MHz 500 KHz de estabilidade de LO Frequência do LO: 5.150MHz Temperatura de Ruído: 25K Conversão de Ganho: 64dB Rejeição: > 50dB de 3.575MHz Filtra as frequências interferentes do WiMAX Conector de Saída: F fêmea ou N fêmea

7 Filtro em Stripline (com portas em guia de onda) Passa Faixa Banda-C Modelo de projeto não recomendado pela BrasilSat devido a alta degradação de G/T Projetado em Stripline tipo Combline Banda C Passante de ~ 4.200MHz Perda de Inserção: 0,50dB na banda 0,75dB roll-off Perda de Retorno: 14dB (típ.) 12dB (máx.) Degradação de G/T: de 3 a 5dB Stripline Rejeição: 25 db Típ. 3,65/4,25GHz 60 db Mín. 3,55/4,35GHz 70 db Mín. 3,50/4,40GHz Transição Guia-Coaxial

8 Filtro Compacto em guia de onda Passa Faixa Banda-C Modelo de projeto recomendado pela BrasilSat devido a baixa degradação de G/T Banda C Passante de ~ 4.200MHz Opera conectado ao guia de entrada do LNA; LNB-DRO ou LNB-PLL, evitando sua saturação ou mal funcionamento por interferências e ruídos fora da faixa de operação Aplicável para estações de pequeno, médio e grande porte, que necessitem operar com LNBs de alta estabilidade de LO (< 25kHz) Perda de Inserção típica: 0,25dB Perda de Retorno: 17dB (típ.) 15dB (máx.) Rejeição: > e 4.250MHz Filtro em Guia de Onda

9 Filtro Compacto em guia Passa Faixa Banda-C para VSAT Perda por Retorno Perda de Inserção

10 Filtro Compacto em guia Passa Faixa Banda-C Rejeição

11 Filtro em guia Passa Faixa Banda-C de altíssima performance Banda C de ~ 4.200MHz Opera conectado ao guia de entrada do LNA; LNB-DRO ou LNB-PLL, evitando sua saturação ou mal funcionamento por interferências e ruídos fora da faixa de operação Perda de Inserção: 0,1dB na banda 0,2dB roll-off Perda de Retorno: > 20dB Rejeição: 30 db < 3,575GHz 30 db > 4,250GHz 70 db Min 5,850/6,425GHz Perda de Retorno: > 20dB Filtro projetado em Guia de Onda com 12 Estágios Resonadores (Ordem 12) Guia WR229 com terminações em Flanges UBR40

12 Blindagem Eletromagnética para Antena (Projeto & Implantação) Para estações operando em Banda C de 3,4 ~ 4,8 GHz Projeto Eletromagnético & Mecânico da blindagem implementado em tela de alumínio Projeto Elétrico da Célula para Faixa interferente através de FDTD (para cálculo do Coeficiente de Transmissão da tela metálica com células em modo evanescente) Análise da Eficiência de Blindagem implementada com telas metálicas utilizando PO(física óptica) e PTD(teoria física da difração) Projeto Executivo Elétrico e Mecânico para implantação da Blindagem Aplicação em Antenas de pequeno e médio porte até 4,5m de diâmetro (ou maior) Pode também ser combinado com a utilização de filtros contra radar altimétrico quando necessário Apropriado para estações de recepção de sinais via sat. Para o caso de estações Rx/Tx, pode ser necessária a Homologação / Autorização do Orgão Regulador (ANATEL)

13 Blindagem Eletromagnética para Antena (Projeto & Implantação) Tela de Blindagem instalada na borda da Antena Aumento dos Lóbulos Laterais Adjacentes Redução do Spillover e da Frente/Costas

14 Blindagem para Estação (Projeto & Implantação, Eletromagnético, Mecânico e Civil) Para estações operando em Banda C de 3,4 ~ 4,8GHz Níveis de Blindagem: 15 ~ 25dB Garante integridade do diagrama de radiação da antena (não há necessidade de re-homologação ANATEL) Tela de fabricação exclusiva da BrasilSat por processo de expansão da chapa, com matriz especialmente desenhada. Tela laminada para controle de seu formato, de sua espessura e de sua superfície Antena Intelig Telecom Análise de Eficiência da Célula quanto ao tipo de polarização da frente de onda incidente / interferente Aplicação em antenas de pequeno, médio e grande porte Pode também ser combinado com a utilização de filtros contra radar altimétrico quando necessário Realização de Inspeção Técnica no local (Site Survey) Projeto Executivo Mecânico e Civil para implantação da Blindagem Antena Intelig Telecom

15 Blindagem para Estação Projeto Eletromagnético (Análise da célula via FDTD)

16 Blindagem para Estação Projeto Eletromagnético (Análise via PO, PTD e/ou GTD) Vista Lateral Efeitos da Difração de Borda da Tela de Blindagem Vista Superior Vista Frontal Frente de Onda Plana Incidente - Interferente Posição da Tela de Blindagem Frente de Onda Plana Incidente - Interferente Posição da Tela de Blindagem

17 Projeto Mecânico e Civil SOLUÇÕES BRASILSAT CONTRA Blindagem para Estação Projeto Mecânico e Civil Cálculo Estrutural (determinação dos esforços a serem suportados pela estrutura e fundações) Projeto Arquitetônico com detalhamento dos Módulos com telas em Alumínio, sistema de fixação, locação da blindagem e perspectiva Análise Espacial dos esforços devido ao vento SPDA - Sistema de Proteção de Descargas Atmosféricas (Pára-raios e malha de aterramento)

18 Antena Intelig Telecom Antena Intelig Telecom Antena Intelig Telecom SOLUÇÕES BRASILSAT CONTRA Blindagem para Estação Implantação

19 Tel.: +(41) Obrigado!

Uso do Espectro em 3,5GHz e Recepção Satélite na Banda C

Uso do Espectro em 3,5GHz e Recepção Satélite na Banda C Uso do Espectro em 3,5GHz e Recepção Satélite na Banda C Agosto de 2012 1 Agenda Testes da Star One A Questão afeta toda a Banda C e não somente a Banda Estendida Tanto a Transmissão Digital quanto a Analógica

Leia mais

Máscara WiMax LNB Gardiner LNB Greatek

Máscara WiMax LNB Gardiner LNB Greatek 6.5. Caracterização da saturação do LNBF A verificação de nível de saturação no LNBF foi feita com o aumento do nível de sinal de TX até que se observasse frequências espúrias no analisador de espectro.

Leia mais

LNBF. www.brasilsat.com.br comercial@brasilsat.com.br Telefone: 55 +41 2103-0511 Catálogo

LNBF. www.brasilsat.com.br comercial@brasilsat.com.br Telefone: 55 +41 2103-0511 Catálogo LNBF Catálogo MODELO PÁGINA Ficha Técnica - LNBF_BS_60226-1 Ficha Técnica - LNBF_BS_60227-1 Ficha Técnica - LNBF_BS_60310-1 Ficha Técnica - LNBF_BS_60339 Ficha Técnica - LNBF_BS_60340 Ficha Técnica - LNBF_BS_60341

Leia mais

Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C

Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C Antonio Vivaldi Rodrigues Diretor de Engenharia CelPlan 2/32 Í N D I C E 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 5 2. INTRODUÇÃO... 6 3. SETUP

Leia mais

Convivência Banda C Satélite e WiMAX

Convivência Banda C Satélite e WiMAX Convivência Banda C Satélite e WiMAX 16 de agosto de 2011 Interferência na Banda C Sinal satélite ( transmitido a 36.000 km de distância) recebido com potência muito menor que sinal WiMAX (transmitido

Leia mais

Efeito do Wimax no Serviço Fixo Via Satélite

Efeito do Wimax no Serviço Fixo Via Satélite Efeito do Wimax no Serviço Fixo Via Satélite - Apresentação 42a RETEC Jordan Paiva Anatel Fortaleza ER09FT 13/10/2009 Conteúdo 1 Introdução 2 Descrição do Problema 3 Trabalhos Relacionados 4 Soluções Propostas

Leia mais

Relatório Técnico PD.33.10.91A.0040A/RT-02-AA. Análise de convivência entre os sistemas FWA e TVRO.

Relatório Técnico PD.33.10.91A.0040A/RT-02-AA. Análise de convivência entre os sistemas FWA e TVRO. Relatório Técnico PD.33.10.91A.0040A/RT-02-AA Análise de convivência entre os sistemas FWA e TVRO. Comparação entre módulos LNB comerciais e modificados para a situação de convivência entre sistemas terrestres

Leia mais

Luiz Bertini. Antenas Parabólicas

Luiz Bertini. Antenas Parabólicas Antenas Parabólicas Possuem uma alta diretividade o que nos leva a perceber que possui um alto ganho. Uma antena receptora de satélites de 3 metros de diâmetro, por exemplo, tem um ganho de 33dB, ou seja,

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de transmissão - Exemplos práticos Aula-05. Professor: Andrei Piccinini Legg.

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de transmissão - Exemplos práticos Aula-05. Professor: Andrei Piccinini Legg. UFSM-CTISM Comunicação de Dados - Exemplos práticos Aula-05 Professor: Andrei Piccinini Legg Santa Maria, 2012 Meio de é o caminho físico entre o transmissor e o receptor. Como visto numa aula anterior

Leia mais

Manual do Usuário. Antena Painel Outdoor 65-806 a 960MHz - 17 dbi Downtilt Ajustável ANT040009

Manual do Usuário. Antena Painel Outdoor 65-806 a 960MHz - 17 dbi Downtilt Ajustável ANT040009 Manual do Usuário Antena Painel Outdoor 65-806 a 960MHz - 17 i Downtilt Ajustável ANT040009 Este Manual Aplica- se Somente ao Produto que o Acompanha Índice Pag. 1 - Informações Gerais...2 1.1 - Apresentação...2

Leia mais

Antenas Parabólicas. - Tela de alumínio; - Fibra de vidro; - Alumínio.

Antenas Parabólicas. - Tela de alumínio; - Fibra de vidro; - Alumínio. Antenas Parabólicas Possuem uma alta diretividade o que nos leva a perceber que possui um alto ganho. Uma antena receptora de satélites de 3 metros de diâmetro, por exemplo, tem um ganho de 33dB, ou seja,

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO ADS71-06 ANTENA PARABÓLICA DE SHF ALTO DESEMPENHO OPERAÇÃO PRODUTO NUM. SÉRIE DATA VISTO ADS71-06

MANUAL TÉCNICO DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO ADS71-06 ANTENA PARABÓLICA DE SHF ALTO DESEMPENHO OPERAÇÃO PRODUTO NUM. SÉRIE DATA VISTO ADS71-06 MANUAL TÉCNICO DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO ADS71-06 ANTENA PARABÓLICA DE SHF ALTO DESEMPENHO OPERAÇÃO PRODUTO NUM. SÉRIE DATA VISTO ADS71-06 ESTE MANUAL APLICA-SE SOMENTE AO PRODUTO QUE O ACOMPANHA

Leia mais

C- Isenção de licenças radioeléctricas: C.2 Isenção de licença de estação.

C- Isenção de licenças radioeléctricas: C.2 Isenção de licença de estação. http://www.anacom.pt/template15.jsp?categoryid=150382 C- Isenção licenças radioeléctricas: C.2 Isenção licença estação. Página 142 C- Isenção licenças radioeléctricas: C.2 Isenção licença estação Nos termos

Leia mais

PARA SUA SEGURANÇA 1- DISPLAY. - Indica aparelho em "espera" ( Stand - By) DISPLAY NORMAL- Indica o número do canal, frequência, etc.

PARA SUA SEGURANÇA 1- DISPLAY. - Indica aparelho em espera ( Stand - By) DISPLAY NORMAL- Indica o número do canal, frequência, etc. 1 Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores de sinais de TV via satélite. Estamos certos de que o receptor Century USR 1900 lhe proporcionará a melhor imagem e também bons momentos

Leia mais

Introdução a Propagação Prof. Nilton Cesar de Oliveira Borges

Introdução a Propagação Prof. Nilton Cesar de Oliveira Borges Introdução a Propagação Prof. Nilton Cesar de Oliveira Borges Como a luz, uma onda de rádio, perderia-se no espaço, fora do nosso planeta, se não houvesse um fenômeno que provocasse sua curvatura para

Leia mais

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Introdução às Telecomunicações 2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Elementos de um Sistemas de Telecomunicações Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Telecomunicações 2 1 A Fonte Equipamento que origina

Leia mais

Engenheiro Eletrônico pela Unicamp e Mestre em Engenharia Eletrônica pelo INPE.

Engenheiro Eletrônico pela Unicamp e Mestre em Engenharia Eletrônica pelo INPE. Antena Coletiva: Projeto e Cuidados para Receber a TV Digital Este tutorial apresenta considerações para projeto de sistemas de antena coletiva para distribuir sinais de TV digital de alta definição, HD,

Leia mais

ANTENAS E FILTROS PARA FM (87-108 MHz)

ANTENAS E FILTROS PARA FM (87-108 MHz) ANTENAS E FILTROS PARA FM (87-108 MHz) Ra Chamantá, 383 - V.Prdente - SP - Fone/Fax (11) 2020-0055 - SITE: www.electril.com - e-mail: electril@terra.com.br 87 a 98MHz 97 a 108MHz ANTENA BANDA LARGA PARA

Leia mais

Relatório Técnico PD.33.10.91A.0040A/RT-01-AA. Análise de convivência entre os sistemas FWA e TVRO.

Relatório Técnico PD.33.10.91A.0040A/RT-01-AA. Análise de convivência entre os sistemas FWA e TVRO. Relatório Técnico PD.33.10.91A.0040A/RT-01-AA Análise de convivência entre os sistemas FWA e TVRO. Avaliação das condições de convivência entre sistemas terrestres FWA (4G) operando na faixa de 3,4 a 3,6

Leia mais

TV GLOBO LEONARDO CHAVES

TV GLOBO LEONARDO CHAVES TV GLOBO LEONARDO CHAVES 20 de Agosto de 2012 Agenda 1 2 3 4 5 Aspectos Regulatórios - Histórico Testes de Interferência Tipos de Recepção de satélite A Banda C no Brasil Visão do Radiodifusor Conclusões

Leia mais

Custo de montagem de uma unidade com de 2 telessalas

Custo de montagem de uma unidade com de 2 telessalas Custo de montagem de uma unidade com de 2 telessalas Investimento em Equipamentos Equipamentos Quantidades Modelo Sugerido Preço Medio Unitário Total Antena 1 Lero SAT 2,20m Fibra R$ 680.00 R$ 680.00 LNB

Leia mais

Aterramento e Blindagem para o Controle de Interferência em Sistemas de Automação

Aterramento e Blindagem para o Controle de Interferência em Sistemas de Automação Curso de Formação: Aterramento e Blindagem para o Controle de Interferência em Sistemas de Automação Objetivo: Aplicação das técnicas EMC (Aterramento, Blindagem, Cablagem e Proteção contra Surtos/Raios)

Leia mais

Sumário. Anatel 1o. SENAR Seminário Nacional de Radiointerferência 20/11/11. Convivência WiMAX com Satélite e Conclusões

Sumário. Anatel 1o. SENAR Seminário Nacional de Radiointerferência 20/11/11. Convivência WiMAX com Satélite e Conclusões Licitação 3,5 GHz Sumário Espectro de Radiofrequência Problemas identificados com VSATs Anatel 1o. SENAR Seminário Nacional de Radiointerferência 20/11/11 Testes realizados pela Star One Convivência WiMAX

Leia mais

PLANO DE ATRIBUIÇÃO, DESTINAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE FAIXAS DE FREQÜÊNCIAS NO BRASIL

PLANO DE ATRIBUIÇÃO, DESTINAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE FAIXAS DE FREQÜÊNCIAS NO BRASIL PLANO DE ATRIBUIÇÃO, DESTINAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE FAIXAS DE FREQÜÊNCIAS NO BRASIL EDIÇÃO 2002 ... em branco... AGÊNCIA NACIONAL DE TELECO MUNICAÇÕ ES AT O N o 23.577, DE 6 DE MARÇO DE 2002 O CONSELHO DIRETO

Leia mais

MANUAL RÁDIO MODEM COMPACTO 900 MHz RMC-900

MANUAL RÁDIO MODEM COMPACTO 900 MHz RMC-900 MANUAL RÁDIO MODEM COMPACTO 900 MHz RMC-900 Versão 1.00 Agosto 2012 Infinium Automação Industrial Ltda contato@infiniumautomacao.com.br 1. APRESENTAÇÃO O rádio modem RMC-900 foi projetado para utilização

Leia mais

5 - Antenas LINHAS DE TRANSMISSÃO. Antenas, Cabos e Rádio-Enlace. Componentes essenciais para uma comunicação Wireless ONDAS ELETROMAGNÉTICAS -OEM-

5 - Antenas LINHAS DE TRANSMISSÃO. Antenas, Cabos e Rádio-Enlace. Componentes essenciais para uma comunicação Wireless ONDAS ELETROMAGNÉTICAS -OEM- Antenas, Cabos e Rádio-Enlace Componentes essenciais para uma comunicação Wireless Uso permitido por Luciano Valente Franz luciano@computech.com.br Rádio Transmissor (Tx) Linha de Transmissão (LT) Antena

Leia mais

TE155-Redes de Acesso sem Fios Antenas. Antenas

TE155-Redes de Acesso sem Fios Antenas. Antenas Antenas Antenas Ewaldo LuIz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br Antenas Ondas Eletromagnéticas Linha e Antena Cálculos em db / dbi Antenas para

Leia mais

PLATAFORMA DE TESTES - PROPOSTA. JOSÉ EDUARDO MARTI CAPPIA Comitê Técnico AESP

PLATAFORMA DE TESTES - PROPOSTA. JOSÉ EDUARDO MARTI CAPPIA Comitê Técnico AESP PLATAFORMA DE TESTES - PROPOSTA JOSÉ EDUARDO MARTI CAPPIA Comitê Técnico AESP - O RÁDIO DIGITAL NÃO RESOLVE O PROBLEMA DA ONDA MÉDIA. - O AUMENTO DO RUÍDO ELÉTRICO URBANO MUNDIAL - - A PRESERVAÇÃO DO CONTEÚDO

Leia mais

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00. COMPANHIA ESTADUAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS Especificações Técnicas Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.058 Cod.

Leia mais

Modelo de um Sistema de Transmissão

Modelo de um Sistema de Transmissão Modelo de um Sistema de Transmissão A finalidade dos sistemas de telecomunicações é a de transformar um ou mais pontos as informações provenientes de uma ou mais fontes. uma configuração típica temos:

Leia mais

Antenas Parabólicas -- Apostila Básica

Antenas Parabólicas -- Apostila Básica Antenas Parabólicas -- Apostila Básica Antenas parabólicas são usadas em UHF e Microondas. Possuem uma alta diretividade o que nos leva a perceber que possuem um alto ganho. Uma antena receptora de satélites

Leia mais

SpinCom Telecom & Informática

SpinCom Telecom & Informática Rastreador GPS/GSM modelo Com as fortes demandas por segurança e gestão de frota, a SpinCom, acaba de lançar o rastreador GPS/GSM modelo. O rastreador é indicado para aplicações de rastreamento de automóveis,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Meios de Transmissão Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Abril de 2012 1 / 34 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte Transporte

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão

Comunicação de Dados. Aula 9 Meios de Transmissão Comunicação de Dados Aula 9 Meios de Transmissão Sumário Meios de Transmissão Transmissão guiada Cabo par trançado Coaxial Fibra ótica Transmissão sem fio Ondas de rádio Micro ondas Infravermelho Exercícios

Leia mais

NORMA Nº 15/96. CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE FREQÜÊNCIAS PARA SISTEMAS DIGITAIS DE RADIOCOMUNICAÇÃO NA FAIXA DE 18 GHz.

NORMA Nº 15/96. CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE FREQÜÊNCIAS PARA SISTEMAS DIGITAIS DE RADIOCOMUNICAÇÃO NA FAIXA DE 18 GHz. NORMA Nº 15/96 CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE FREQÜÊNCIAS PARA SISTEMAS DIGITAIS DE RADIOCOMUNICAÇÃO NA FAIXA DE 18 GHz. 1-OBJETIVO Esta norma tem por objetivo estabelecer a canalização e as condições

Leia mais

Antenas, Cabos e RádioR

Antenas, Cabos e RádioR CONCEITOS BÁSICOS A ESCALA LOGARÍTMICA O que é o db? Antenas, Cabos e RádioR dio-enlace O db é uma escala usada para representar a relação entre duas potências. db = 1log medida referência A unidade de

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE INFORMAÇÃO A LONGAS DISTÂNCIAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS E COMUNICAÇÃO

COMUNICAÇÃO DE INFORMAÇÃO A LONGAS DISTÂNCIAS ONDAS ELETROMAGNÉTICAS E COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO DE INFORMAÇÃO A LONGAS DISTÂNCIAS À medida que uma onda se propaga, por mais intensa que seja a perturbação que lhe dá origem, uma parte da sua energia será absorvida pelo meio de propagação,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Parte II: Camada Física Dezembro, 2012 Professor: Reinaldo Gomes reinaldo@computacao.ufcg.edu.br Meios de Transmissão 1 Meios de Transmissão Terminologia A transmissão de dados d

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Subtransmissão / Departamento de Automação e Telecomunicação Especificação Técnica ETD 00.042 Rádio Comunicação Móvel VHF Dados e Voz Versão:

Leia mais

RADIOCOMUNIÇÃO EM VHF NOVA CANALIZAÇÃO

RADIOCOMUNIÇÃO EM VHF NOVA CANALIZAÇÃO RADIOCOMUNIÇÃO EM VHF NOVA CANALIZAÇÃO 1. ESPECTRO DE RADIOFREQUÊNCIAS O espectro radioelétrico ou de radiofrequências é uma riqueza da humanidade. Sua exploração de forma disciplinada permite o estabelecimento

Leia mais

Lista de Exercícios A1

Lista de Exercícios A1 1 a QUESTÃO: A figura abaixo mostra simplificadamente um sistema de televisão inter-oceânico utilizando um satélite banda C como repetidor. O satélite tem órbita geoestacionária e está aproximadamente

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Rádio Spread Spectrum Este tutorial apresenta os aspectos técnicos dos Rádios Spread Spectrum (Técnica de Espalhamento Espectral) aplicados aos Sistemas de Transmissão de Dados. Félix Tadeu Xavier de Oliveira

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Transmissor ATLAS DVA UHF Estado-Sólido da HARRIS.

Transmissor ATLAS DVA UHF Estado-Sólido da HARRIS. Transmissor ATLAS DVA UHF Estado-Sólido da HARRIS. Esta nova série de transmissores, com potências variando entre 2,5 e 30 KW, revoluciona o mercado de transmissão UHF e já entra no Brasil com algumas

Leia mais

Manual de Operação do USR - 1950

Manual de Operação do USR - 1950 Manual de Operação do USR - 1950 A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio. Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores

Leia mais

18 dbi. Senior HD - Possibilita a perfeita sintonia em todas as faixas de frequência, com excelente qualidade de imagem.

18 dbi. Senior HD - Possibilita a perfeita sintonia em todas as faixas de frequência, com excelente qualidade de imagem. Master HD - Com maior capacidade de recepção devido ao potente amplificador de sinal, possibilita a perfeita sintonia em todas as faixas de frequências. Senior HD - Possibilita a perfeita sintonia em todas

Leia mais

Camada Física. Bruno Silvério Costa

Camada Física. Bruno Silvério Costa Camada Física Bruno Silvério Costa Sinais Limitados por Largura de Banda (a) Um sinal digital e suas principais frequências de harmônicas. (b) (c) Sucessivas aproximações do sinal original. Sinais Limitados

Leia mais

Desempenho do DVB-S e DVB-S2 em Banda C frente às interferências de WiMax

Desempenho do DVB-S e DVB-S2 em Banda C frente às interferências de WiMax Desempenho do DVB-S e DVB-S2 em Banda C frente às interferências de WiMax William Fernandes, Rafael Minski e Walter Godoy Junior Resumo Diversas agências nacionais de regulação dos serviços de telecomunicação

Leia mais

Interferência dos Sistemas Móveis Terrestres em Aplicações de Satélite

Interferência dos Sistemas Móveis Terrestres em Aplicações de Satélite Interferência dos Sistemas Móveis Terrestres em Aplicações de Satélite Conceituação, Caracterização, Estudos de Interferência e Real necessidade de compartilhamento espectral Waldo Russo - SINDISAT Paulo

Leia mais

O Radar Meteorológico

O Radar Meteorológico O Radar Meteorológico Demilson Quintão PY2UEP Bauru, 2014 1 Previsão Meteorológica 1-Climática: indica tendência das estações em escalas regionais, continentais, globais. 2-Previsão Meteorológica comum

Leia mais

Comissão de Ciência e Tecnologia,

Comissão de Ciência e Tecnologia, Seminário de Rádio R Digital Comissão de Ciência e Tecnologia, Informática e Inovação Brasília 22 de novembro de 2007 Ronald Siqueira Barbosa O O pobre e o emergente de hoje são aqueles que no passado,

Leia mais

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 15/03/2004)

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 15/03/2004) Sistemas de Distribuição de CATV e Antenas Coletivas O objetivo deste tutorial é conhecer os componentes utilizados em sistemas de distribuição de CATV (TV à cabo) e antenas coletivas, usadas para a recepção

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EZEQUIEL F. LIMA ATERRAMENTO E BLINDAGEM

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EZEQUIEL F. LIMA ATERRAMENTO E BLINDAGEM GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EZEQUIEL F. LIMA ATERRAMENTO E BLINDAGEM Os sistemas de cabeamento estruturado foram desenvolvidos

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 1.4 Instruções de instalação... 4 1.4.1 Fixação... 4 1.4.2 Ventilação... 4 1.4.3 Proteção

Leia mais

Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel.

Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Rádios Licenciados O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Qual é a vantagem: 1 Os canais em uso são registrados pela Anatel e a base de

Leia mais

RECEPTOR GPS ME1513 ANTENA. 1 ME Componentes e Equipamentos Eletrônicos Ltda

RECEPTOR GPS ME1513 ANTENA. 1 ME Componentes e Equipamentos Eletrônicos Ltda RECEPTOR GPS ME1513 ANTENA 1 ME Componentes e Equipamentos Eletrônicos Ltda Prefácio Obrigado por escolher o Receptor GPS ME-1513. Este manual mostra o layout para ligação da antena do módulo ME1513, de

Leia mais

Comunicação sem fio - antenas

Comunicação sem fio - antenas Comunicação sem fio - antenas Antena é um condutor elétrico ou um sistema de condutores Necessário para a transmissão e a recepção de sinais através do ar Na transmissão Antena converte energia elétrica

Leia mais

Número PE046/2013. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE046/2013. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 1 CONECTOR, N - Encaixe tipo femea; Un 20,00 - Fixacao do condutor interno por solda; - Fixacao do cabo por sistema Clamp; - Para cabo coaxial tipo RGC213 50ohms; - Frequencia de trabalho max 6,5GHz;

Leia mais

COMUNICAÇÕES VIA SATÉLITE. Prof. MSc. Sandro M Malta

COMUNICAÇÕES VIA SATÉLITE. Prof. MSc. Sandro M Malta COMUNICAÇÕES VIA SATÉLITE Prof. MSc. Sandro M Malta Satélite Definição É chamado de satélite todo objeto que gira em torno de outro objeto. Ele é classificado em dois tipos: satélite natural satélite artificial.

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 04. Meios Físicos de Transmissão Prof. Ronaldo Introdução n

Leia mais

Redes de Computadores sem Fio

Redes de Computadores sem Fio Redes de Computadores sem Fio Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro Programa Introdução

Leia mais

MANUAL PARA O MODELO:

MANUAL PARA O MODELO: MANUAL PARA O MODELO: SAB177-18 ANTENAS ADE COM 1,8 METROS PARA COMUNICAÇÃO VIA SATELITE I C o n t e ú d o 1 Geral... 4 2 Especificações Técnicas... 5 2.1 Especificações do modelo SAB177-18:... 5 3 Composição

Leia mais

Roteiro para Instalação de Redes de Terminais RS-485

Roteiro para Instalação de Redes de Terminais RS-485 Roteiro para Instalação de Redes de Terminais RS-485 As recomendações a seguir visam auxiliá-lo a ter um processo de implantação dos produtos mais confiável e seguro. Outras formas de ligação comprometem

Leia mais

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez Advanced Wireless Networks Overview & Configuration Workshop by Nicola Sanchez Microwave Wireless Telecom - Brasil Distribuidor Mikrotik no Brasil Fornecedor de Soluções em Redes Wireless Consultoria e

Leia mais

Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA

Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA PCS 2476 Introdução - 1 Meios Físicos e Suas Características PCS 2476 Introdução - 2 Linhas Físicas Linhas Bifilares Par de fios Cabo de Pares Linha Aberta Linha de Alta Tensão

Leia mais

CAROLINE XAVIER FERNANDES RELATÓRIO TÉCNICO DE MEIOS DE TRANSMISSÃO. MEIOS DE TRANSMISSÃO Cabo Coaxial

CAROLINE XAVIER FERNANDES RELATÓRIO TÉCNICO DE MEIOS DE TRANSMISSÃO. MEIOS DE TRANSMISSÃO Cabo Coaxial Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática CAROLINE XAVIER FERNANDES RELATÓRIO

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) Concurso Público - NÍVEL SUPERIOR CARGO: Tecnologista da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico Classe: Tecnologista Sênior Padrão I TEMA: CADERNO DE PROVAS

Leia mais

Cabeamento Blindado MÁRCIO MATOSO DE CASTRO

Cabeamento Blindado MÁRCIO MATOSO DE CASTRO Cabeamento Blindado MÁRCIO MATOSO DE CASTRO AGENDA CONCEITOS CARACTERÍSTICAS DE UMA REDE BLINDADA CABOS BLINDADOS FURUKAWA PARÂMETROS ELÉTRICOS ESPECIAIS NOVA GERAÇÃO DE CABOS CONCEITOS A EMI é um problema

Leia mais

Figura - Radio em 1920.

Figura - Radio em 1920. Curiosidade: Muitos dos primeiros receptores AM com alimentação AC (para as válvulas) funcionavam com o chassi ligado ao neutro da rede (como terra), freqüentemente, ao se inverter a posição da tomada,

Leia mais

Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado

Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado O Módulo Rastreador T3 introduz uma nova modalidade de localização e rastreamento

Leia mais

Plano Plurianual da Distribuição. Turn Key 1. Dados e Informações para Projeto sobre as. SE S Esmeraldas e Jaboticatubas

Plano Plurianual da Distribuição. Turn Key 1. Dados e Informações para Projeto sobre as. SE S Esmeraldas e Jaboticatubas Doc. TC 00267/2009 SUPERINTENDÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES GERÊNCIA DE MANUTENÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES Plano Plurianual da Distribuição Turn Key 1 Dados e Informações para Projeto sobre

Leia mais

Capítulo 2. Estações Terrenas em Comunicação Via Satélite com Órbita Geo- Estacionária. 2.1. Introdução

Capítulo 2. Estações Terrenas em Comunicação Via Satélite com Órbita Geo- Estacionária. 2.1. Introdução Capítulo 2 Estações Terrenas em Comunicação Via Satélite com Órbita Geo- Estacionária 2.1. Introdução Um enlace de comunicação via satélite operando em SHF e em posição orbital geo- estacionária, conta

Leia mais

www.philips.com/welcome

www.philips.com/welcome Register your product and get support at www.philips.com/welcome SDV1225T/55 PT Manual do Usuário Sumário 1 Importante 4 Segurança 4 Aviso para os EUA 4 Aviso para o Canadá 4 Reciclagem 4 Português 2

Leia mais

www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys

www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys 1 / Sumário 1. Quem somos nós? 2. Nossas instalações 3. Distribuição de receita 4. Áreas de atuação 5. A importância da FAPESP 6. Conclusão

Leia mais

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado Prof. Alexandre Beletti Ferreira Cabo Coaxial COMPOSTO POR: Fio de cobre rígido que forma o núcleo Envolto por um material isolante, O isolante, por

Leia mais

Meios Físicos de Transmissão

Meios Físicos de Transmissão Meios Físicos de Transmissão O meios de transmissão diferem com relação à banda passante, potencial para conexão ponto a ponto ou multiponto, limitação geográfica devido à atenuação característica do meio,

Leia mais

Manual de Operação do Century PR 2010 Áudio Variável

Manual de Operação do Century PR 2010 Áudio Variável Manual de Operação do Century PR 2010 Áudio Variável O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio. Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores analógicos de sinais de

Leia mais

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO Marcelo Pessoa Engenheiro de soluções para saneamento Introdução As indústrias buscam eficiência, aumento da qualidade e a redução de custos. Para alcançar isto investem

Leia mais

Manual de Operação do SUPER COLOR. A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio.

Manual de Operação do SUPER COLOR. A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio. Manual de Operação do SUPER COLOR A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio. Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores

Leia mais

Tabela de Preços Wi-Fi

Tabela de Preços Wi-Fi Tabela de Preços Wi-Fi Antenas Paineis Setoriais 2.4-2.5 GHz (Polarização Vertical e Horizontal) N.01/2012 Janeiro Linha profissional em aço INOX EMC WF 15 EMC WF-15/RFL EMC WF-15 Homologação Anatel N.

Leia mais

ANTENAS. TIPOS e CONCEITOS BÁSICOS

ANTENAS. TIPOS e CONCEITOS BÁSICOS ANTENAS TIPOS e CONCEITOS BÁSICOS Desde os primeiros dias do rádio as antenas envolveram os operadores. Houveram muitos desejos e restrições. Cada tipo de antena foi desenvolvido para ajudar alguém em

Leia mais

NORMA PARA CERTIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE TRANSMISSORES E TRANSCEPTORES DE ESTAÇÕES RÁDIO BASE E DE ESTAÇÕES REPETIDORAS

NORMA PARA CERTIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE TRANSMISSORES E TRANSCEPTORES DE ESTAÇÕES RÁDIO BASE E DE ESTAÇÕES REPETIDORAS ANEXO À RESOLUÇÃO N o 554, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010 NORMA PARA CERTIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE TRANSMISSORES E TRANSCEPTORES DE ESTAÇÕES RÁDIO BASE E DE ESTAÇÕES REPETIDORAS 1. Objetivo Esta Norma estabelece,

Leia mais

Cabos, Guias de Onda e Combinadores de RF

Cabos, Guias de Onda e Combinadores de RF Cabos, Guias de Onda e Combinadores de RF WORKSHOP PARCERIAS SIRIUS Amplificadores em estado sólido Claudio Pardine CNPEM - Grupo de RF Amplificadores 476 MHz 50 kw Instalados no anel Módulo amplificador

Leia mais

Local Multipoint Distribuition Service (LMDS)

Local Multipoint Distribuition Service (LMDS) Local Multipoint Distribuition Service (LMDS) Este tutorial apresenta a tecnologia LMDS (Local Multipoint Distribuition Service), acesso em banda larga para última milha por meio de rádios microondas.

Leia mais

M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48

M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48 M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48 Um novo e revolucionário produto, que distribui sinais de microfones e instrumentos musicais para até 4 consoles de áudio. - 1 - O Mixer Splitter M12 é um produto único

Leia mais

Estado de Mato Grosso do Sul A Pequena Cativante LEI N.º 1.265/2003 CAPÍTULO I

Estado de Mato Grosso do Sul A Pequena Cativante LEI N.º 1.265/2003 CAPÍTULO I LEI N.º 1.265/2003 Dispõe sobre a instalação de estações transmissoras de rádio, televisão, telefonia celular, telecomunicações em geral e outras antenas transmissoras de radiação eletromagnética no Município

Leia mais

ANTENAS SATÉLITE. Parábolas offset QSD em alumínio ANTENAS SATÉLITE QSD. 30 Catálogo 2013 / 2014

ANTENAS SATÉLITE. Parábolas offset QSD em alumínio ANTENAS SATÉLITE QSD. 30 Catálogo 2013 / 2014 ANTENAS SATÉLITE QSD Parábolas offset QSD em alumínio QR-A00103 A PARÁBOLA DE ALUMÍNIO DE ALTA DURABILIDADE. A nova gama de parábolas de alumínio QSD foi desenvolvida com base em análises rigorosas quanto

Leia mais

Modelo de um Sistema de Transmissão

Modelo de um Sistema de Transmissão Modelo de um Sistema de Transmissão A finalidade dos sistemas de telecomunicações é a de transformar um ou mais pontos as informações provenientes de uma ou mais fontes. uma configuração típica temos:

Leia mais

Manual de Operação. Cristal 950 TX

Manual de Operação. Cristal 950 TX Manual de Operação Transmissor em UHF 937,5 a 940 e 942 a 960 MHz Link de Áudio Mono / Estéreo Cristal 950 TX Versão 3.1 março 2010 Optima RF Telecomunicações Ltda Av. Raul Veiga, 86 sala 702 CEP: 28.540-000

Leia mais

REGRAS de EXECUÇÃO. António M. S. Francisco (revisão 01/06)

REGRAS de EXECUÇÃO. António M. S. Francisco (revisão 01/06) REGRAS de EXECUÇÃO António M. S. Francisco (revisão 01/06) INTERNET Para informação completa e detalhada consultar o manual ITED em: http://www.anacom.pt Para informação sobre material (catálogo) para

Leia mais

Como escolher um Satélite para DTH Broadcast Day SSPI 03/05/2011. Antônio Paolino Iannelli Geraldo Cesar de Oliveira

Como escolher um Satélite para DTH Broadcast Day SSPI 03/05/2011. Antônio Paolino Iannelli Geraldo Cesar de Oliveira Broadcast Day SSPI 03/05/2011 Antônio Paolino Iannelli Geraldo Cesar de Oliveira Panorama do Mercado Penetração da TV por Assinatura por classe Termaisopçõesdecanaiséoprincipal motivador... A TV por assinatura

Leia mais

TV Digital: Como serão as Antenas Transmissoras no novo Sistema?

TV Digital: Como serão as Antenas Transmissoras no novo Sistema? TV Digital: Como serão as Antenas Transmissoras no novo Sistema? Este tutorial apresenta conceitos básicos sobre antenas empregadas na transmissão de TV Digital que começam em 2 de dezembro de 2007 em

Leia mais

Kit de Montagem de Mastro

Kit de Montagem de Mastro Parabéns pela aquisição do seu novo kit de montagem de mastro! Kit de Montagem de Mastro Manual de Instalação Este kit de montagem de mastro foi concebido para postes com 48 milímetros de diâmetro externo

Leia mais

PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL

PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE LOGÍSTICA E FINANÇAS DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL FLORIANÓPOLIS JULHO

Leia mais

competente e registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA).

competente e registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA). EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO (EBC) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº 5 EBC, 26 DE JULHO DE 2011 A DIRETORA-PRESIDENTA

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

O Uso Racional do Espectro em beneficio da sociedade: a utilização da faixa dos 700 MHz Fiesp

O Uso Racional do Espectro em beneficio da sociedade: a utilização da faixa dos 700 MHz Fiesp O Uso Racional do Espectro em beneficio da sociedade: a utilização da faixa dos 700 MHz Fiesp 7-8-2013 Agenda Atribuições e missão da SET Grupos SET de Trabalho Testes e estudos no Japão Proposta de consulta

Leia mais

Manual de Operação do ROTASAT RTS 1900. O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio.

Manual de Operação do ROTASAT RTS 1900. O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio. Manual de Operação do ROTASAT RTS 1900 O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio. Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores analógicos de sinais de TV via satélite.

Leia mais

ANEXO I Valores das Taxas de Fiscalização de Instalação

ANEXO I Valores das Taxas de Fiscalização de Instalação ANEXO I Valores das Taxas de Fiscalização de Instalação 1. Concessionárias de serviço de telegrafia, público, internacional: 2. Concessionárias de serviço radiotelegráfico, público, internacional: 3. Concessionárias

Leia mais