Proposta de um Modelo Visualmente Realístico para Simulação Virtual de Laparoscopia Orientada a Dados Médicos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Proposta de um Modelo Visualmente Realístico para Simulação Virtual de Laparoscopia Orientada a Dados Médicos"

Transcrição

1 Proposta de um Modelo Visualmente Realístico para Simulação Virtual de Laparoscopia Orientada a Dados Médicos Augusto Luengo Pereira Nunes, Marcelo Walter, Anderson Maciel PPGC - Instituto de Informática - UFRGS Porto Alegre, Brasil {alpnunes, marcelo.walter, Figura 1. Resultado preliminar: mapeamento de textura procedural baseado em conjunto de padrão com vinte amostras. Abstract Minimally invasive surgery uses computational resources to perform complex tasks in limited visibility environments which require high-precision for medical procedures. The early trainees for surgery need to develop specific skills, and the use of virtual simulators enable cost optimization and access to state-of-the-art techniques such as laparoscopy. However, the visual results synthesized in these three-dimensional environments should be biologically plausible, since they are used as clues by the physician to control the medical equipments. This paper first presents a few approaches for realistic rendering of liver models for laparoscopy in realtime, and proposes an investigation of the reflexion properties of hepatic tissues in order to build a realistic organic model. We propose the use of procedural textures together with an investigation of how these properties affect light reflecting off the liver. The proposal suggests a model parameterized by medical information in order to provide variety of real situations during simulation. Resumo Cirurgias minimamente invasivas utilizam recursos computacionais para realizar tarefas complexas em ambientes de visibilidade limitada, que necessitam de alta precisão para procedimentos médicos. Os novos cirurgiões precisam desenvolver habilidades específicas, e a utilização de simuladores virtuais permite a otimização de custos e acesso ao estado-daarte de técnicas como a laparoscopia. No entanto, os resultados visuais sintetizados nestes ambientes tridimensionais devem ser biologicamente plausíveis, uma vez que eles são utilizados como pistas pelo médico para controlar os equipamentos. Este trabalho inicialmente apresenta algumas abordagens para a renderização realista de modelos de fígado para laparoscopia em tempo real, e propõe uma investigação das propriedades de reflexão de tecidos hepáticos, a fim de construir um modelo realista orgânico. Propomos o uso de texturas procedurais juntamente com uma investigação de como estas propriedades afetam a luz refletida pelo fígado. A proposta sugere um modelo parametrizado por informações médicas, a fim de fornecer a variedade de situações reais durante simulações. Palavras-chave-renderização foto-realística, simulação de laparoscopia, aplicações médicas. 1 I. INTRODUÇÃO A laparoscopia é um procedimento médico classificado como minimamente invasivo (MIS Minimally Invasive Surgery), caracterizado pelo uso de orifícios naturais do corpo 1 Este trabalho está relacionado com a dissertação de mestrado de Nunes. A. L. P., UFRGS, Porto Alegre, Brasil

2 humano, ou cirurgicamente produzidos, através dos quais, instrumentos específicos que serão manipulados pelo cirurgião, possam acessar regiões internas do abdômen, sem que seja necessária a completa exposição do órgão que está sendo operado [1]. Neste contexto, a visualização da cirurgia é produzida por uma câmera introduzida no corpo do paciente, que projeta imagens num monitor, a fim de orientar o cirurgião quanto à manipulação dos instrumentos. A qualidade e precisão dessas imagens estão fortemente ligadas ao controle das ferramentas durante o procedimento [2]. De forma geral, laparoscopia é um processo que envolve restrições quanto ao espaço e à tolerância a eventuais erros, para que órgãos vitais não sejam danificados, provocando assim risco de vida ao paciente. De fato, garantir que tais cuidados sejam satisfeitos exige o desenvolvimento de habilidades motoras específicas do cirurgião, baseadas na experiência quanto à manipulação dos instrumentos médicos da laparoscopia, bem como familiaridade com o monitoramento mencionado [3]. Para o desenvolvimento de futuros cirurgiões através do experimento de suas habilidades por repetição exaustiva, faz-se necessário o emprego de meios que não recorram ao uso de pacientes como alvo de treinamento. Além disso, a utilização de cadáveres é limitada a aspectos éticos e legais que dificultam o amplo acesso ao treinamento da laparoscopia [4]. Desta forma, simuladores representam uma opção viável, desde que forneçam ao futuro cirurgião, boa parte da experiência que deve ser adquirida até que seja plausível a execução da cirurgia num ambiente real. Em ambientes tridimensionais sintéticos com interação do usuário em tempo real, a imersão é o fator que mede a sensação de que se está dentro do ambiente virtual [5], porém na simulação de laparoscopia, a projeção de imagens semelhantes às reais, no monitor utilizado como referência de visualização pelo usuário, com as devidas reações às deformações e colisões por parte do modelo, provocam certo grau de imersão, que é fundamental para o desenvolvimento das habilidades motoras necessárias para esta classe de procedimento cirúrgico. Desta forma, o aspecto orgânico da renderização é um ponto chave em relação à familiarização do futuro cirurgião com ambiente da laparoscopia. O nível e qualidade dos detalhes reproduzidos no ambiente virtual correspondem aos fatores que satisfazem ou não o realismo esperado pelo sistema óptico humano, em relação à cena. A estes detalhes esperados, podemos denominar informalmente como pistas. Proposta de Contribuição: Este trabalho propõe-se a explorar técnicas de renderização em tempo real, voltadas para simulação de laparoscopia para o fígado humano, a fim de produzir imagens sintéticas para o monitoramento envolvido, com certo grau de liberdade visando parametrização em função de dados médicos, mantendo bom aspecto orgânico. Através de texturas procedurais e técnicas de mapeamento que garantam continuidade dos padrões utilizados, espera-se reproduzir características do tecido hepático de forma biologicamente plausível. Pretende-se simular também, características especulares e rugosidade do fígado considerando todo o ambiente local da laparoscopia. II. TRABALHOS RELACIONADOS Localmente, o ambiente da laparoscopia é formado pelos órgãos internos do corpo humano na região superior da cavidade abdominal, e pelas ferramentas necessárias para realização da cirurgia, como pinças especiais para manipulação, corte e cauterização de tecidos, uma câmera para monitoramento interno do procedimento, e uma fonte de luz pontual localizada junto à câmera. Texturas podem ser usadas para representar tanto o aspecto externo quanto efeitos característicos que ocorrem na superfície de modelos tridimensionais. Catmull [6] introduziu o método de mapeamento de texturas como uma solução para aumentar o nível de detalhes das imagens sintéticas, sem que para isso fosse necessário aumentar também o número de polígonos na geometria de uma cena. Como uma técnica para simular rugosidade de superfícies, Blinn [7] introduziu bump mapping, técnica na qual os vetores normais utilizados no cálculo da iluminação são modificados em função de um mapa de profundidade, armazenado como textura. Múltiplas Camadas de Textura O trabalho de Neyret et. al. [4] é direcionado à simulação de laparoscopia em tempo real, e propõe a renderização do modelo tridimensional com três camadas de textura, dentre as quais são classificadas representações como: aspecto visual do modelo, reações específicas do fígado às interações do usuário, e reflexão da fonte de luz. Buscando minimizar distorções causadas pelo mapeamento de texturas, é definida uma versão simplificada e regular da malha poligonal da geometria, chamada malha de textura. Nesta malha, as dimensões dos triângulos que a compõe se aproximam de triângulos equiláteros. Cada triângulo da malha de textura terá um triângulo equilátero de amostra de textura mapeado de forma que a continuidade local entre as bordas de triângulos vizinhos seja preservada. Em seguida, os triângulos da malha de textura são sobrepostos aos da malha de geometria para definir as coordenadas de textura do modelo original, e ao final, apenas a malha de geometria com as coordenadas e a amostra de textura associada são renderizadas. Segundo a proposta de Neyret e Cani [8] considerada nesse trabalho, com apenas quatro amostras que respeitem condições de bordas, é possível cobrir todo modelo tridimensional mantendo continuidade sem grande repetição de padrões. Cada triângulo equilátero da amostra de textura utilizada por Neyret et. al. [4] é produzido com a técnica de síntese de texturas celulares de Worley [9], mantendo condições de continuidade entre bordas. A figura 2 mostra as malhas de geometria e textura utilizadas, além das amostras de textura procedural. Efeitos característicos: Na segunda camada, aplicou-se o método direct painting [10], para alterar em tempo real as cores da textura, simulando assim efeitos como gotas de sangue, queimaduras de cauterizações e branqueamento decorrente de pressão contra a superfície do órgão. Para simular o aspecto molhado do órgão, aplicou-se uma terceira camada com a técnica de environment mapping [11] [12], definindo que o padrão especular é a imagem da fonte de luz suavizada através de uma Gaussiana. As figuras 3 e 4 ilustram

3 Figura 4. Efeitos simulados com a abordagem sugerida. Neyret et. al. [4]. Figura 2. Malha de geometria, malha de textura e triângulos de amostra de textura procedural utilizados em Neyret et. al. [4]. o resultado da renderização com múltiplas camadas de textura desta abordagem. orgânicos, como a rugosidade e secreções que os envolvem. Estudando essas características, os autores argumentam que abordagens semelhantes ao modelo de iluminação de Phong [14] tendem a produzir efeitos que assemelham a superfície de um material plástico, e que para evitar isso e proporcionar um aspecto orgânico ao modelo, é preciso considerar a rugosidade da superfície. A forma proposta constitui-se em gerar uma segunda textura para o modelo, utilizando uma função de ruído para compor um mapa de reflexão, e aplicar a perturbação gerada diretamente no vetor normal de cada pixel da superfície do objeto no momento do cálculo da reflexão, simulando assim os desníveis que a rugosidade proporciona. As figuras 5 e 6 mostram um exemplo de mapa de reflexão e os efeitos visuais decorrentes de variações da função de ruída usada para criálos. Figura 3. Modelo de fígado renderizado com três camadas de textura. Neyret et. al. [4]. Mapa de reflexão Os resultados obtidos pela implementação de Neyret et. al. [4] são visualmente agradáveis, mas o aspecto da superfície do fígado não corresponde suficientemente ao real, se afastando do que seria biologicamente plausível. Além disso, a reflexão apenas do efeito da fonte de luz na terceira camada de textura, limita a possibilidade de que outros objetos sejam refletidos parcialmente pelo modelo, e a premissa de que o tecido do fígado possui características especulares que o aproximam de um espelho, produz um aspecto plástico incoerente com o ambiente real. Elhelw et. al. [13] preocupou-se em tornar realística a renderização da superfície de um órgão, considerando fatores de reflexão e refração segundo propriedades dos tecidos Figura 5. Mapa de reflexão gerado com função de ruído. Elhelw et. al. [13]. III. METODOLOGIA Produzir informação digital pertinente para treinamento de novos cirurgiões para laparoscopia envolve o estudo de técnicas de renderização que proporcionem pistas para características específicas do ambiente simulado. Em especial, o aspecto da superfície do modelo tridimensional, no caso de

4 Aspecto da superfície do modelo A característica de tempo real de um simulador dimensiona o potencial computacional disponível, e observar esta restrição é fundamental para o desenvolvimento de uma técnica de renderização para este ambiente. Em termos práticos, a representação do aspecto orgânico pode ser realizada com base no estudo da estrutura do tecido hepático, e de forma generalizada, produzir uma aproximação biologicamente plausível. Torná-la parametrizável corresponde a observar as variações deste aspecto em função da exposição do órgão a determinado comportamento do paciente, ou do desenvolvimento de alguma patologia. Uma instância do problema pode ser exemplificada com a aplicação das características externas de um fígado diagnosticado com Doença Hepática Não Alcoólica (DHGNA) na qual uma das características que pode ser observada é o aumento do fígado e uma alteração da cor em tons de amarelo. Características Reflexivas Figura 6. Variações da funçao de ruído e os diferentes aspectos produzidos na renderização. Elhelw et. al. [13]. um fígado, deve corresponder à parâmetros biologicamente plausíveis. Neste trabalho, propõe-se a constituição de um modelo para geração do aspecto orgânico de um fígado, observando as propriedades de rugosidade, reflexão e padronização de cor, a fim de estudar as variações desses aspectos em função de patologias, para que se possa manter um modelo parametrizável e de maior usabilidade num simulador virtual para laparoscopia. A figura 7 demonstra de forma resumida, o fluxo de customização de uma malha poligonal genérica para a renderização de um indivíduo específico. Figura 7. Parâmetros para renderização do modelo. Nesta mesma abordagem, os autores argumentam que a função de ruído que gera o mapa de reflexão pode ser alterada de forma a produzir uma variedade de aspectos para o tecido do órgão. Propõe-se aqui, a validação desta possibilidade realizando uma parametrização também em função de dados médicos. Experimentos Para adquirir conhecimento específico em relação ao domínio das simulações virtuais de laparoscopia, foi implementado parte do algoritmo de mapeamento de textura procedural apresentado por Neyret e Cani [8]. Neste experimento não construímos uma malha somente para parametrização das coordenadas de textura, apenas aplicamos regras de conectividade às amostras da textura ao longo da malha poligonal original. Como resultado, a definição da malha de textura não foi necessária para obter um resultado similar à primeira camada de textura do trabalho de Neyret et. al. [4], no caso da renderização para um modelo de fígado. Porém, distorções são encontradas em função do escalamento da amostra de textura para as dimensões dos triângulos da geometria, que não são regulares como os da malha de textura sugerida no trabalho original. Algoritmo Implementado: A abordagem adotada analisa apenas combinações em nível de vértices, o que não garante continuidade entre bordas com apenas quatro amostras. Para diminuir repetições de um único padrão, definimos inicialmente quatro valores de cor que serão atribuídos aleatoriamente aos vértices da malha de geometria. Sem exercer qualquer restrição quanto à continuidade das bordas nos triângulos, a distribuição de quatro cores em cada triângulo da geometria formará um arranjo que define o número de 64 amostras que devemos fornecer ao algoritmo: Ar(4, 3) = 4 3 = 64

5 Amostras de Textura: O arranjo acima corresponde a combinações possíveis de quatro cores em conjuntos de três, permitindo repetições. Eliminando os casos em que a combinação é apenas uma rotação de um caso particular, podemos diminuir para vinte o número de amostras, desde que o algoritmo implementado seja responsável por identificar e realizar as devidas rotações. Um exemplo correto do conjunto de amostragem de textura para o algoritmo estudado pode ser visto na figura 8. Não respeitando o valor mínimo definido pelo arranjo, reduzidos os casos de rotação, o algoritmo pode não encontrar uma amostra de textura para associar a um triângulo que tenha uma combinação arbitrária, como mostra a figura 9. acessar o valor do mapa. Assim, basta percorrer cada triângulo da malha de geometria, e verificar se seus vértices já foram mapeados, recuperando a cor associada caso o encontre, ou definindo aleatoriamente um novo valor de cor para também adicionar ao mapa. A figura 10 demostra a renderização de um modelo tridimensional de fígado, utilizando o algoritmo apresentado e o conjunto de amostras de texturas da figura 8. A figura 1 mostra o mesmo modelo renderizado com um conjunto de amostras derivadas do conjunto utilizado no trabalho de Neyret et. al. [4]. Figura 8. Arranjo de quatro cores em triângulos equiláteros, formando conjunto de amostras de textura. Figura 10. fígado. Conjunto completo de amostras de textura aplicado à modelo de Figura 9. Modelo tridimensional renderizado com conjunto insuficiente de amostras de texturas. As partes sem texturas representam triângulos para os quais o algoritmo não encontrou amostras correspondentes. Atribuição das amostras: A distribuição das cores para vértices da malha poligonal é realizada através de um mapeamento onde, cada elemento do mapa é na verdade uma cor relacionada a um vértice, e o próprio vértice é a chave para Trabalhos Futuros Um importante passo com relação aos experimentos é complementar o algoritmo de mapeamento de textura, conforme Neyret e Cani [8], de forma a analisar diretamente as bordas de cada triângulo da amostragem e texturas. A abordagem do primeiro experimento descrito não comtempla continuidade tendo apenas quatro amostras de textura, pois distribui combinações de cores para vértices sem analisar sua vizinhança, e assim não proporciona continuidade local nas bordas que compartilham um conjunto de vértices. Pretendese também, estudar as técnicas de simulação das características especulares de tecidos orgânicos, apresentados em [4] e [13]. Com ambos os modelos instanciados, a verificação do realismo da renderização pode ser realizada ante os resultados da solução proposta, avaliando a variação da qualidade da imagem em função da alteração das entradas para o modelo sugerido. Busca-se analisar então, a aplicabilidade das técnicas levantadas num simulador virtual para laparoscopia. IV. CONCLUSÃO Espera-se com esta abordagem a constituição de um modelo parametrizável para renderização em tempo real de um fígado para simulação de laparoscopia, com fidelidade visual e informação digital biologicamente plausível.

6 AGRADECIMENTOS Agradecemos à Capes pelo apoio financeiro na forma de bolsa de mestrado. REFERÊNCIAS [1] C. Basdogan, S. De, J. Kim, M. Muniyandi, H. Kim, and M. A. Srinivasan, Haptics in minimally invasive surgical simulation and training, Computer Graphics and Applications, IEEE, vol. 24, no. 2, pp , [2] R. Vecchio, B. V. MacFayden, and F. Palazzo, History of laparoscopic surgery. Panminerva Med, vol. 42, no. 1, pp , [3] J. Shah and A. Darzi, Simulation and skills assessment, Medical Imaging and Augmented Reality, International Workshop on, vol. 0, p. 0005, [4] F. Neyret, R. Heiss, and F. Sénégas, Realistic rendering of an organ surface in real-time for laparoscopic surgery simulation, The Visual Computer, vol. 18, no. 3, pp , [5] C. Kirner, F. Deriggi., M. M. Kubo, A. C. Sementille, J. F. Brega, and S. Santos, Virtual environments for shared interactive visualization, Workshop of the german-brazilian cooperative program in informatics, [6] E. E. Catmull, A subdivision algorithm for computer display of curved surfaces. Ph.D. dissertation, The University of Utah, 1974, aai [7] J. F. Blinn, Simulation of wrinkled surfaces, SIGGRAPH Comput. Graph., vol. 12, no. 3, pp , Aug [8] F. Neyret and M.-P. Cani, Pattern-based texturing revisited, in Proceedings of the 26th annual conference on Computer graphics and interactive techniques, ser. SIGGRAPH 99. New York, NY, USA: ACM Press/Addison-Wesley Publishing Co., 1999, pp [9] S. Worley, A cellular texture basis function, in Proceedings of the 23rd annual conference on Computer graphics and interactive techniques, ser. SIGGRAPH 96. New York, NY, USA: ACM, 1996, pp [10] P. Hanrahan and P. Haeberli, Direct wysiwyg painting and texturing on 3d shapes. SIGGRAPH Comput. Graph., vol. 24, no. 4, pp , Sep [11] J. F. Blinn and M. E. Newell, Texture and reflection in computer generated images, Commun. ACM, vol. 19, no. 10, pp , Oct [12] N. Greene, Environment mapping and other applications of world projections, IEEE Comput. Graph. Appl., vol. 6, no. 11, pp , Nov [13] M. A. Elhelw, B. P. Lo, A. Darzi, and G. zhong Yang, Real-time photorealistic rendering for surgical simulations with graphics hardware, in in Proc. MIAR 04: Medial Imaging and Augmented Reality, 2004, pp [14] B. T. Phong, Illumination for computer generated pictures, Commun. ACM, vol. 18, no. 6, pp , Jun

Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos)

Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos) Tópico: A Terceira Dimensão (Conceitos Básicos) Computação gráfica tridimensional Modelagem tridimensional Elaboração de imagens tridimensionais Realidade virtual Formatos tridimensionais: DXF, padrão

Leia mais

INICIAÇÃO Revista Eletrônica de Iniciação Científica, Tecnológica e Artística

INICIAÇÃO Revista Eletrônica de Iniciação Científica, Tecnológica e Artística HOLOFACE Programação de Simulação de Interfaces Interativas Aluno: Leandro Santos Castilho 1 Orientador: Romero Tori 2 Linha de Pesquisa: Ambientes Interativos Projeto: Livro 3D Resumo Os conceitos de

Leia mais

Visão Computacional e Realidade Aumentada. Trabalho 3 Reconstrução 3D. Pedro Sampaio Vieira. Prof. Marcelo Gattass

Visão Computacional e Realidade Aumentada. Trabalho 3 Reconstrução 3D. Pedro Sampaio Vieira. Prof. Marcelo Gattass Visão Computacional e Realidade Aumentada Trabalho 3 Reconstrução 3D Pedro Sampaio Vieira Prof. Marcelo Gattass 1 Introdução Reconstrução tridimensional é um assunto muito estudado na área de visão computacional.

Leia mais

APLICAÇÕES INTERATIVAS EDUCATIVAS UTILIZANDO REALIDADE VIRTUAL E AUMENTADA

APLICAÇÕES INTERATIVAS EDUCATIVAS UTILIZANDO REALIDADE VIRTUAL E AUMENTADA Revista F@pciência, Apucarana-PR, ISSN 1984-2333, v.4, n. 7, p. 61 69, 2009. 61 APLICAÇÕES INTERATIVAS EDUCATIVAS UTILIZANDO REALIDADE VIRTUAL E AUMENTADA Aluna. Aryanne Consolaro (FAP) Aluno. Márcio de

Leia mais

ORIENTADOR(ES): JEFFERSON ANTONIO RIBEIRO PASSERINI, MARIA BETÂNIA RICCI BOER

ORIENTADOR(ES): JEFFERSON ANTONIO RIBEIRO PASSERINI, MARIA BETÂNIA RICCI BOER Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: REALIDADE AUMENTADA APLICADA A PUBLICIDADE CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA E COMPUTAÇÃO Programa de Pós-Graduação em Informática

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA E COMPUTAÇÃO Programa de Pós-Graduação em Informática UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA E COMPUTAÇÃO Programa de Pós-Graduação em Informática Estudo e aperfeiçoamento da técnica de steering behaviors na simulação física de fluidos

Leia mais

Um Método Projetivo para Cálculo de Dimensões de Caixas em Tempo Real

Um Método Projetivo para Cálculo de Dimensões de Caixas em Tempo Real Um Método Projetivo para Cálculo de Dimensões de Caixas em Tempo Real Leandro A. F. Fernandes 1, Manuel M. Oliveira (Orientador) 1 1 Instituto de Informática Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Leia mais

Síntese de Imagens de Alta Fidelidade

Síntese de Imagens de Alta Fidelidade Síntese de Imagens de Alta Fidelidade Iluminação e FotoRealismo http://www.di.uminho.pt/uce-cg/index.php Luís Paulo Peixoto dos Santos Competências GERAIS : Caracterizar a iluminação global e descrever

Leia mais

Um desenvolvimento de uma plataforma para Realidade Espacialmente Aumentada

Um desenvolvimento de uma plataforma para Realidade Espacialmente Aumentada Um desenvolvimento de uma plataforma para Realidade Espacialmente Aumentada Julio Lucio Martin IMPA juliolucio@gmail.com Luiz Velho IMPA lvelho@impa.br Abstract Neste documento se relata o trabalho de

Leia mais

Rendering. Por Angelo Luz

Rendering. Por Angelo Luz Rendering Por Angelo Luz Sumário O que é Rendering? Qual a utilidade? Alguns Componentes do Rendering Técnicas mais utilizadas Métodos de utilização O que é Rendering? Rendering é o processo de criação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA E COMPUTAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA E COMPUTAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA E COMPUTAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA Estudo e aperfeiçoamento da técnica de Steering Behaviors na simulação física de fluidos

Leia mais

Visualização de Campos Vetoriais 3D Através da Iluminação de Linhas de Corrente

Visualização de Campos Vetoriais 3D Através da Iluminação de Linhas de Corrente TEMA Tend. Mat. Apl. Comput., 5, No. 1 (2004), 17-25. c Uma Publicação da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional. Visualização de Campos Vetoriais 3D Através da Iluminação de Linhas

Leia mais

Modelagem, Animação e Rendering de Nuvens utilizando Visualização Volumétrica

Modelagem, Animação e Rendering de Nuvens utilizando Visualização Volumétrica Modelagem, Animação e Rendering de Nuvens utilizando Visualização Volumétrica João Luis Prauchner, Carlos A. Dietrich, Luciana P. Nedel, Carla M. D. S. Freitas Instituto de Informática, Universidade Federal

Leia mais

Prof. Marcelo Henrique dos Santos

Prof. Marcelo Henrique dos Santos POR QUE ESTUDAR COMPUTAÇÃO GRÁFICA? Quem quiser trabalhar em áreas afins: Entretenimento Jogos e filmes Visualização Simulação de fenômenos físicos Arte computadorizada Educação e treinamento Processamento

Leia mais

VISUALIZAÇÃO VOLUMÉTRICA DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DA MAMA

VISUALIZAÇÃO VOLUMÉTRICA DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DA MAMA PIBIC-UFU, CNPq & FAPEMIG Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA VISUALIZAÇÃO VOLUMÉTRICA DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DA MAMA Gabriel Jara

Leia mais

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Servílio Souza de ASSIS 1,3,4 ; Izadora Aparecida RAMOS 1,3,4 ; Bruno Alberto Soares OLIVEIRA 1,3 ; Marlon MARCON 2,3 1 Estudante de Engenharia de

Leia mais

OpenGL. Uma Abordagem Prática e Objetiva. Marcelo Cohen Isabel Harb Manssour. Novatec Editora

OpenGL. Uma Abordagem Prática e Objetiva. Marcelo Cohen Isabel Harb Manssour. Novatec Editora OpenGL Uma Abordagem Prática e Objetiva Marcelo Cohen Isabel Harb Manssour Novatec Editora Capítulo 1 Introdução A Computação Gráfica é uma área da Ciência da Computação que se dedica ao estudo e ao desenvolvimento

Leia mais

Cálculo Exato de Fatores-de-Forma Entre Áreas Diferencias e Áreas Finitas Utilizando Técnicas de CSG

Cálculo Exato de Fatores-de-Forma Entre Áreas Diferencias e Áreas Finitas Utilizando Técnicas de CSG Cálculo Exato de Fatores-de-Forma Entre Áreas Diferencias e Áreas Finitas Utilizando Técnicas de CSG Isaac M. Barreto Creto Vidal Joaquim Bento Cavalcante-Neto Universidade Federal do Ceará, Departamento

Leia mais

FERRAMENTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DO APARELHO DIGESTIVO CANINO UTILIZANDO TÉCNICAS DE REALIDADE VIRTUAL

FERRAMENTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DO APARELHO DIGESTIVO CANINO UTILIZANDO TÉCNICAS DE REALIDADE VIRTUAL FERRAMENTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DO APARELHO DIGESTIVO CANINO UTILIZANDO TÉCNICAS DE REALIDADE VIRTUAL FERREIRA, Eliane TOLEDO, Miriam Discentes da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais FAEG -

Leia mais

Educ-AR: Uma Ferramenta para apoio à Educação utilizando Realidade Aumentada

Educ-AR: Uma Ferramenta para apoio à Educação utilizando Realidade Aumentada Educ-AR: Uma Ferramenta para apoio à Educação utilizando Realidade Aumentada Lucas F. Oliveira 1, Rummeningge R. Dantas 2, Aquiles M. F. Burlamaqui 2 1 Departamento de Computação Universidade do Estado

Leia mais

TREINAMENTO APOIADO POR VISUALIZAÇÃO DE TRAJETÓRIAS EM AMBIENTES DE REALIDADE AUMENTADA

TREINAMENTO APOIADO POR VISUALIZAÇÃO DE TRAJETÓRIAS EM AMBIENTES DE REALIDADE AUMENTADA 3.0 cm 3.5 cm Papel tamanho A4 Estilo Título TNR 16 Ng Estilo Author TNR 12 Ng Estilo Address TNR 12 Estilo Email Courier new 10 TREINAMENTO APOIADO POR VISUALIZAÇÃO DE TRAJETÓRIAS EM AMBIENTES DE REALIDADE

Leia mais

Interpolação de Curvas de Nível por Difusão de Calor

Interpolação de Curvas de Nível por Difusão de Calor Interpolação de Curvas de Nível por Difusão de Calor ROBERTO DE BEAUCLAIR SEIXAS LUIZ HENRIQUE DE FIGUEIREDO CLAUDIO ANTONIO DA SILVA IMPA Instituto de Matemática Pura e Aplicada VISGRAF Laboratório de

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO SOMBREAMENTO DO SOLO NO INTERIOR DE UMA CULTURA ATRAVÉS DE MODELAGEM GEOMÉTRICA TRIDIMENSIONAL

DETERMINAÇÃO DO SOMBREAMENTO DO SOLO NO INTERIOR DE UMA CULTURA ATRAVÉS DE MODELAGEM GEOMÉTRICA TRIDIMENSIONAL DETERMINAÇÃO DO SOMBREAMENTO DO SOLO NO INTERIOR DE UMA CULTURA ATRAVÉS DE MODELAGEM GEOMÉTRICA TRIDIMENSIONAL Autor Caldeira, Marco Antonio Corbucci caldeira@fc.unesp.br Departamento de Computação, UNESP

Leia mais

8. Síntese de Imagens: Cálculo de Cor

8. Síntese de Imagens: Cálculo de Cor 8. Síntese de Imagens: Cálculo de Cor O processo de determinar a aparência (ou seja, a textura e a cor) das superfícies visíveis é chamado de shading. Essa aparência da superfície depende das propriedades

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA O QUE É?

COMPUTAÇÃO GRÁFICA O QUE É? COMPUTAÇÃO GRÁFICA O QUE É? Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA SUMÁRIO O que é COMPUTAÇÃO GRÁFICA Áreas relacionadas

Leia mais

MODELAGEM DIGITAL DE SUPERFÍCIES

MODELAGEM DIGITAL DE SUPERFÍCIES MODELAGEM DIGITAL DE SUPERFÍCIES Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG 2012 Introdução Os modelo digitais de superficie (Digital Surface Model - DSM) são fundamentais

Leia mais

A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DO LABORATÓRIO DE ARTE ELETRÔNICA: 20 ANOS DE CURIOSIDADE E INOVAÇÃO EM DESIGN DE MIDIA DIGITAL

A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DO LABORATÓRIO DE ARTE ELETRÔNICA: 20 ANOS DE CURIOSIDADE E INOVAÇÃO EM DESIGN DE MIDIA DIGITAL A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DO LABORATÓRIO DE ARTE ELETRÔNICA: 20 ANOS DE CURIOSIDADE E INOVAÇÃO EM DESIGN DE MIDIA DIGITAL Alunos: Pedro Barroso Vieira e Levy Conrado Nobre Fernandes Orientador: Rejane Spitz

Leia mais

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA PARA SIMULAÇÃO DE EXAME DE PUNÇÃO DE MAMA CANINA UTILIZANDO TÉCNICAS DE REALIDADE VIRTUAL

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA PARA SIMULAÇÃO DE EXAME DE PUNÇÃO DE MAMA CANINA UTILIZANDO TÉCNICAS DE REALIDADE VIRTUAL PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA PARA SIMULAÇÃO DE EXAME DE PUNÇÃO DE MAMA CANINA UTILIZANDO TÉCNICAS DE REALIDADE VIRTUAL HERMOSILLA, Lígia Docente da Faculdade de Ciencias Jurídicas e Gerenciais FAEG Rua das

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE UM MODELADOR 3D COLABORATIVO BASEADO NO PADRÃO EMERGENTE MPEG-4 MULTIUSUÁRIO. DUARTE, Fernando Vieira. PERNOMIAN, Viviane Araujo

IMPLEMENTAÇÃO DE UM MODELADOR 3D COLABORATIVO BASEADO NO PADRÃO EMERGENTE MPEG-4 MULTIUSUÁRIO. DUARTE, Fernando Vieira. PERNOMIAN, Viviane Araujo REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 1 AGOSTO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Table 1. Dados do trabalho

Table 1. Dados do trabalho Título: Desenvolvimento de geradores de aplicação configuráveis por linguagens de padrões Aluno: Edison Kicho Shimabukuro Junior Orientador: Prof. Dr. Paulo Cesar Masiero Co-Orientadora: Prof a. Dr. Rosana

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nome:Daniel Oliveira de Lima Paper: Real-Time Shaded NC milling Display Tim Vam Hook - SIGGRAPH 86

Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nome:Daniel Oliveira de Lima Paper: Real-Time Shaded NC milling Display Tim Vam Hook - SIGGRAPH 86 Universidade Federal do Rio de Janeiro Nome:Daniel Oliveira de Lima Paper: Real-Time Shaded NC milling Display Tim Vam Hook - SIGGRAPH 86 SIMULAÇÃO DE USINAGEM EM TEMPO REAL Motivação Problema Considerações

Leia mais

A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DO LABORATÓRIO/NÚCLEO DE ARTE ELETRÔNICA: 20 ANOS DE CURIOSIDADE E INOVAÇÃO EM DESIGN DE MIDIA DIGITAL

A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DO LABORATÓRIO/NÚCLEO DE ARTE ELETRÔNICA: 20 ANOS DE CURIOSIDADE E INOVAÇÃO EM DESIGN DE MIDIA DIGITAL A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DO LABORATÓRIO/NÚCLEO DE ARTE ELETRÔNICA: 20 ANOS DE CURIOSIDADE E INOVAÇÃO EM DESIGN DE MIDIA DIGITAL Aluno: Pedro Barroso Vieira Orientador: Rejane Spitz Introdução Decorridos

Leia mais

6º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS

6º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS 6º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS TÍTULO DO TRABALHO: Estudo da utilização de softwares alternativos para visualização e modelagem de poços petrolíferos. AUTORES:

Leia mais

Análise e visualização de dados utilizando redes neurais artificiais auto-organizáveis

Análise e visualização de dados utilizando redes neurais artificiais auto-organizáveis Análise e visualização de dados utilizando redes neurais artificiais auto-organizáveis Adriano Lima de Sá Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 20 de junho de 2014 Adriano L. Sá (UFU)

Leia mais

Ptex e outras ferramentas para modelagem de animação

Ptex e outras ferramentas para modelagem de animação Ptex e outras ferramentas para modelagem de animação Savyo Nóbrega (savyo@dsc.ufcg.edu.br) Agenda Motivação Conceitos Gerais Modelagem Matemática Mapeamento de texturas Softwares e ferramentas para modelagem

Leia mais

A criação dos elementos químicos. tridimensionais através da realidade virtual. uma aplicação na química orgânica

A criação dos elementos químicos. tridimensionais através da realidade virtual. uma aplicação na química orgânica A criação dos elementos químicos tridimensionais através da realidade virtual uma aplicação na química orgânica José Avelino dos Santos Moura 1, Alexandre Cardoso 2, Edgard A. Lamounier Jr. 2 1 Faculdade

Leia mais

FILTRAGEM ESPACIAL. Filtros Digitais no domínio do espaço

FILTRAGEM ESPACIAL. Filtros Digitais no domínio do espaço FILTRAGEM ESPACIAL Filtros Digitais no domínio do espaço Definição Também conhecidos como operadores locais ou filtros locais Combinam a intensidade de um certo número de piels, para gerar a intensidade

Leia mais

Utilização. de Shaders de efeitos realistas para jogos. Bruno Pereira Evangelista. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Utilização. de Shaders de efeitos realistas para jogos. Bruno Pereira Evangelista. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Utilização de Shaders para criação de efeitos realistas para jogos Bruno Pereira Evangelista Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Sumário 2/48 Apresentação pessoal Introdução Pipeline de renderização

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Introdução Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software Os modelos de processos de desenvolvimento de software surgiram pela necessidade de dar resposta às

Leia mais

VIRTUALIZAÇÃO DO MUSEU DO AUTOMÓVEL DE BRASÍLIA

VIRTUALIZAÇÃO DO MUSEU DO AUTOMÓVEL DE BRASÍLIA VIRTUALIZAÇÃO DO MUSEU DO AUTOMÓVEL DE BRASÍLIA Rafael R. Silva¹, João P. T. Lottermann¹, Mateus Rodrigues Miranda², Maria Alzira A. Nunes² e Rita de Cássia Silva² ¹UnB, Universidade de Brasília, Curso

Leia mais

Modelos de Iluminação

Modelos de Iluminação Universidade Católica de Pelotas Centro Politécnico Modelos de Iluminação por Flávia Santos Computação Gráfica Prof. Dr. Paulo Roberto Gomes Luzzardi Universidade Católica de Pelotas Centro Politécnico

Leia mais

2 Texturas com Relevo e Equações de Pré Warping

2 Texturas com Relevo e Equações de Pré Warping 2 Texturas com Relevo e Equações de Pré Warping A noção de warping de imagens é fundamental para o entendimento da técnica abordada nesta dissertação. Este capítulo apresenta definições formais para vários

Leia mais

Simulação de traços artísticos através do tablet

Simulação de traços artísticos através do tablet UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA Simulação de traços artísticos através do tablet PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluna: Nicole Barbosa Sultanum

Leia mais

Interacção Homem-Máquina Interfaces Tangíveis e Realidade Aumentada

Interacção Homem-Máquina Interfaces Tangíveis e Realidade Aumentada Interacção Homem-Máquina Interfaces Tangíveis e Realidade Aumentada Pedro Campos dme.uma.pt/pcampos pcampos@uma.pt Novos paradigmas de interacção Pervasive computing Wearable computing Tangible user interfaces

Leia mais

PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL

PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL F PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL Carga Horária: 96 horas/aulas Módulo 01: Desenho de observação DESCRIÇÃO: Neste módulo o você irá praticar sua percepção de linhas e formas, bem como a relação entre

Leia mais

Itumbiara, Goiás (ILES/ULBRA) 2 Faculdade de Engenharia Elétrica Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Itumbiara, Goiás (ILES/ULBRA) 2 Faculdade de Engenharia Elétrica Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Interface para distribuição e integração de Realidade Aumentada com Realidade Virtual por meio da plataforma CORBA, tendo como estudo de caso ambientes multidisciplinares de biologia e química. Wender

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES TECNOLOGIAS NA ESCOLA

REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES TECNOLOGIAS NA ESCOLA 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES

Leia mais

Gestão do Produto. Prof. Dr.-Ing. Klaus Schützer

Gestão do Produto. Prof. Dr.-Ing. Klaus Schützer Lab. de Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura Prof. Dr.-Ing. K. Schützer FEAU - UNIMEP Gestão do Produto Prof. Dr.-Ing. Klaus Schützer Lab. de Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura

Leia mais

Criação e Customização de Avatares Reais leves para Implementação em Ambientes Virtuais Colaborativos 3D

Criação e Customização de Avatares Reais leves para Implementação em Ambientes Virtuais Colaborativos 3D Criação e Customização de Avatares Reais leves para Implementação em Ambientes Virtuais Colaborativos 3D Andouglas Gonçalves da S. Júnior¹, Filipe Gurgel Nóbrega¹, Julio Cesar Paulino de Melo 2, Aquiles

Leia mais

MNT: Modelagem Numérica de Terreno

MNT: Modelagem Numérica de Terreno MNT: Modelagem Numérica de Terreno I. 1ntrodução MODELO : Representação da realidade sob a forma material (representação tangível) ou sob a forma simbólica (representação abstrata). MODELO DO TERRENO:

Leia mais

Desenvolvimento do Módulo de Pré-processamento e Geração de Imagens de. Imagens de Teste do Sistema DTCOURO

Desenvolvimento do Módulo de Pré-processamento e Geração de Imagens de. Imagens de Teste do Sistema DTCOURO Desenvolvimento do Módulo de Pré-processamento e Geração de Imagens de Teste do Sistema DTCOURO Willian Paraguassu Amorim 27 de julho de 2005 1 Título Desenvolvimento do Módulo de Pré-processamento e Geração

Leia mais

BOBCOSMOS SISTEMA SOLAR PROJETO FINAL DA DISCIPLINA INTRODUÇÃO A COMPUTACAO GRAFICA

BOBCOSMOS SISTEMA SOLAR PROJETO FINAL DA DISCIPLINA INTRODUÇÃO A COMPUTACAO GRAFICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA - CCEN DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA - DI CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO BOBCOSMOS SISTEMA SOLAR PROJETO FINAL DA DISCIPLINA

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE MARCADORES DE PAVIMENTAÇÃO NA ORIENTAÇÃO DE CEGOS

IDENTIFICAÇÃO DE MARCADORES DE PAVIMENTAÇÃO NA ORIENTAÇÃO DE CEGOS IDENTIFICAÇÃO DE MARCADORES DE PAVIMENTAÇÃO NA ORIENTAÇÃO DE CEGOS André Zuconelli¹, Manassés Ribeiro² Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense - Campus Videira Rodovia SC, Km 5

Leia mais

UM FRAMEWORK DE REALIDADE AUMENTADA

UM FRAMEWORK DE REALIDADE AUMENTADA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK DE REALIDADE AUMENTADA PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PORTÁVEIS PARA A PLATAFORMA POCKET PC

Leia mais

Interação Háptica em Plataformas Livres

Interação Háptica em Plataformas Livres Interação Háptica em Plataformas Livres Derzu Omaia 1, Liliane dos Santos Machado 1, Ronei Marcos de Moraes 2 1 Departamento de Informática e 2 Departamento de Estatística UFPB - Universidade Federal da

Leia mais

Gráficos tridimensionais. Introdução ao MATLAB p.1/31

Gráficos tridimensionais. Introdução ao MATLAB p.1/31 Gráficos tridimensionais Introdução ao MATLAB p1/31 Introdução Existe uma grande variedade de funções para exibir dados em três dimensões Podemos utilizar curvas em três dimensões, superfícies em retalhos

Leia mais

Segmentação e Visualização do Fígado a partir de Imagens de Tomografia Computadorizada

Segmentação e Visualização do Fígado a partir de Imagens de Tomografia Computadorizada Dário Augusto Borges Oliveira Segmentação e Visualização do Fígado a partir de Imagens de Tomografia Computadorizada Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção

Leia mais

Serious Games para Educação Matemática

Serious Games para Educação Matemática Anais do CNMAC v.2 ISSN 1984-820X Serious Games para Educação Matemática Ronei M. Moraes Universidade Federal da Paraíba - Departamento de Estatística 58051-900, João Pessoa, PB E-mail: ronei@de.ufpb.br

Leia mais

Aula 08. Modelos e Simulação

Aula 08. Modelos e Simulação Modelos e Simulação 8.1 Aula 08 Modelos e Simulação Walter Antônio Bazzo e Luiz Teixeira do Vale Pereira, Introdução a Engenharia Conceitos, Ferramentas e Comportamentos, Capítulo 7: Modelos e Simulação

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS André Zuconelli 1 ; Manassés Ribeiro 2 1. Aluno do Curso Técnico em Informática, turma 2010, Instituto Federal Catarinense, Câmpus Videira, andre_zuconelli@hotmail.com

Leia mais

Busca Estocástica Baseada em Planejamento para Maximizar Metas em Jogos de RTS

Busca Estocástica Baseada em Planejamento para Maximizar Metas em Jogos de RTS Busca Estocástica Baseada em Planejamento para Maximizar Metas em Jogos de RTS Autor:Thiago França Naves 1, Orientador: Carlos Roberto Lopes 1 1 Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Universidade

Leia mais

Palavras chave Sistema de Informações Geográficas, Banco de Dados, Geoprocessamento

Palavras chave Sistema de Informações Geográficas, Banco de Dados, Geoprocessamento IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA O MUNICÍPIO DE TERESÓPOLIS, EM LABORATÓRIO DO UNIFESO José Roberto de C. Andrade Professor do Centro de Ciências e Tecnologia, UNIFESO Sergio Santrovitsch

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA NA MELHORIA DA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS

UTILIZAÇÃO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA NA MELHORIA DA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS UTILIZAÇÃO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA NA MELHORIA DA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS Joel Edu Sánchez Castro, Fernando Hattori, Felipe Martins dos Santos, Miguel Angel Galarreta Valverde Instituto de Matemática e Estatística

Leia mais

2 Método sísmico na exploração de petróleo

2 Método sísmico na exploração de petróleo 16 2 Método sísmico na exploração de petróleo O método sísmico, ou sísmica de exploração de hidrocarbonetos visa modelar as condições de formação e acumulação de hidrocarbonetos na região de estudo. O

Leia mais

Um Estudo sobre a utilização de Sistemas Hápticos em Ambientes Virtuais Colaborativos

Um Estudo sobre a utilização de Sistemas Hápticos em Ambientes Virtuais Colaborativos Um Estudo sobre a utilização de Sistemas Hápticos em Ambientes Virtuais Colaborativos Bruno Rafael de Araújo Sales e Liliane dos Santos Machado Laboratório de Tecnologias para o Ensino Virtual e Estatística

Leia mais

3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha

3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha 3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha Antes da ocorrência de uma falha em um equipamento, ele entra em um regime de operação diferente do regime nominal, como descrito em [8-11]. Para detectar

Leia mais

Processamento de Sinais Áudio- Visuais

Processamento de Sinais Áudio- Visuais Processamento de Sinais Áudio- Visuais Parte IV Modelagem Gráfica & Hardware e Software para Processamento AudioVisual Profs. Celso Kurashima celso.kurashima@ufabc.edu.br Introdução à Engenharia da Informação

Leia mais

New Directions in 3D User Interfaces

New Directions in 3D User Interfaces The international Journal of Virtual Reality, 2006 New Directions in 3D User Interfaces Doug A. Bowman, Jian Chen, Chadwick A. Wingrave, John Lucas, Andrew Ray, Nicholas F. Polys, Qing Li, Yonca Haciahmetoglu,

Leia mais

Ferramenta auxiliar na modelagem de ambientes utilizando a Realidade Aumentada

Ferramenta auxiliar na modelagem de ambientes utilizando a Realidade Aumentada Ferramenta auxiliar na modelagem de ambientes utilizando a Realidade Aumentada Alan Alberto Alves, Isabel Dillmann Nunes 1 Ciência da Computação Fundação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ) Caixa Postal

Leia mais

Visão computacional no reconhecimento de formas e objetos

Visão computacional no reconhecimento de formas e objetos Visão computacional no reconhecimento de formas e objetos Paula Rayane Mota Costa Pereira*, Josemar Rodrigues de Souza**, Resumo * Bolsista de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC,

Leia mais

Processo do Design. Atividades básicas:

Processo do Design. Atividades básicas: Design de Interface Processo do Design Atividades básicas: Análise da Situação Atual (identificação do problema) Síntese de uma Intervenção Avaliação da Intervenção Projetada Segunda Parte do Curso Iremos

Leia mais

Sistemas Embarcados e Maquetes Virtuais para Suporte a Hiper-Realidade

Sistemas Embarcados e Maquetes Virtuais para Suporte a Hiper-Realidade Sistemas Embarcados e Maquetes Virtuais para Suporte a Hiper-Realidade Alexandre S. G. Vianna, Yuri G. G. da Costa, José A. G. Lima, Liliane S. Machado, Ronei M. Moraes Universidade Federal da Paraíba

Leia mais

Uma Ferramenta Computacional para geração de Modelos Digitais de Terrenos com visualização em VRML

Uma Ferramenta Computacional para geração de Modelos Digitais de Terrenos com visualização em VRML Uma Ferramenta Computacional para geração de Modelos Digitais de Terrenos com Antonio de Paula Pedrosa Universidade Severino Sombra-USS Vassouras-RJ, Brasil tonywebdevelop@hotmail.com Carlos Vitor de Alencar

Leia mais

RESUMO. Palavras chaves: Cartografia Tridimensional, Realidade Virtual, Simbolismo. ABSTRACT

RESUMO. Palavras chaves: Cartografia Tridimensional, Realidade Virtual, Simbolismo. ABSTRACT AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE OBJETOS TRIDIMENSIONAIS NA CARTOGRAFIA Juliana Moulin Fosse Jorge Antônio Silva Centeno Universidade Federal do Paraná Curso de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas Caixa Postal

Leia mais

O que é CG?? Soraia Raupp Musse

O que é CG?? Soraia Raupp Musse O que é CG?? Soraia Raupp Musse Processamento Gráfico Modelagem Multimídia RV Usuário Visão Modelos Gráfico Tempo Animação Vídeo Imagens Processamento de Imagens O que NÃO é CG?? Processamento de Imagens

Leia mais

Modelagem de Campos Vetoriais Utilizando Autômatos Celulares e Elementos Finitos

Modelagem de Campos Vetoriais Utilizando Autômatos Celulares e Elementos Finitos Modelagem de Campos Vetoriais Utilizando Autômatos Celulares e Elementos Finitos Renata Vieira Palazzo 1,2, Antônio Carlos da Rocha Costa 1, Graçaliz Pereira Dimuro 1 1 Escola de Informática Universidade

Leia mais

Teoria : Estruturas de Dados. Estrutura Vetorial. Quais tipos de dados são representados por estruturas vetoriais? Mapa temático:

Teoria : Estruturas de Dados. Estrutura Vetorial. Quais tipos de dados são representados por estruturas vetoriais? Mapa temático: Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de ciências Humanas e da Educação FAED Mestrado em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socio- Ambiental - MPPT Disciplina: Geoprocessamento

Leia mais

7.Conclusão e Trabalhos Futuros

7.Conclusão e Trabalhos Futuros 7.Conclusão e Trabalhos Futuros 158 7.Conclusão e Trabalhos Futuros 7.1 Conclusões Finais Neste trabalho, foram apresentados novos métodos para aceleração, otimização e gerenciamento do processo de renderização

Leia mais

Uso de VRML na Modelagem de Ambientes Virtuais. Resumo

Uso de VRML na Modelagem de Ambientes Virtuais. Resumo Uso de VRML na Modelagem de Ambientes Virtuais Leonardo Pastorino Cristina Jasbinschek Haguenauer Augusto Lohmann Laboratório de Pesquisas em Tecnologias da Informação e da Comunicação Universidade Federal

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Inteligência Artificial As organizações estão ampliando significativamente suas tentativas para auxiliar a inteligência e a produtividade de seus trabalhadores do conhecimento com ferramentas e técnicas

Leia mais

A primeira coisa que se precisa definir é a lógica que rege os sistemas de captura, e essa pode ser descrita em linhas gerais por:

A primeira coisa que se precisa definir é a lógica que rege os sistemas de captura, e essa pode ser descrita em linhas gerais por: 4 Tecnologias A ideia da construção de Digital Human Models não caminha em separado das diversas tecnologias que englobam tal construção. Porém, para um melhor entendimento, serão descritas a seguir as

Leia mais

1. O processo de desenvolvimento de soluções tecnológicas educacionais

1. O processo de desenvolvimento de soluções tecnológicas educacionais MATPAPO: FERRAMENTA DE INTERAÇÃO SÍNCRONA PARA A APRENDIZAGEM DE ÁLGEBRA LINEAR Juliana Pereira G. de Andrade Universidade Federal de Pernambuco julianaandradd@gmail.com Verônica Gitirana Universidade

Leia mais

Conectando Bancos de Dados Microsoft Access no BrOffice.org Base. fornecido pelo Projeto de Documentação do BrOffice.org

Conectando Bancos de Dados Microsoft Access no BrOffice.org Base. fornecido pelo Projeto de Documentação do BrOffice.org Conectando Bancos de Dados Microsoft Access no BrOffice.org Base fornecido pelo Projeto de Documentação do BrOffice.org Índice 1 Introdução...2 1.1 Versão... 2 1.2 Licenciamento...2 1.3 Mensagem do Projeto

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

PROTOCOLO DO RELATÓRIO TÉCNICO CIE 171:2006 APLICADO PARA AVALIAR A CONSERVAÇÃO DO FLUXO LUMINOSO NO PROGRAMA APOLUX

PROTOCOLO DO RELATÓRIO TÉCNICO CIE 171:2006 APLICADO PARA AVALIAR A CONSERVAÇÃO DO FLUXO LUMINOSO NO PROGRAMA APOLUX PROTOCOLO DO RELATÓRIO TÉCNICO CIE 171:2006 APLICADO PARA AVALIAR A CONSERVAÇÃO DO FLUXO LUMINOSO NO PROGRAMA APOLUX Carolina R. Carvalho (1); Anderson Claro (2); Marcelo Galafassi (3) (1) Programa de

Leia mais

RECONSTRUÇÃO DE OBJETOS 3D, ESTUDO DE CASO: COMPARAÇÃO ENTRE CAPTURA DE IMAGENS CONVENCIONAL VERSUS RECONSTRUÇÃO APARTIR DE VIDEO

RECONSTRUÇÃO DE OBJETOS 3D, ESTUDO DE CASO: COMPARAÇÃO ENTRE CAPTURA DE IMAGENS CONVENCIONAL VERSUS RECONSTRUÇÃO APARTIR DE VIDEO RECONSTRUÇÃO DE OBJETOS 3D, ESTUDO DE CASO: COMPARAÇÃO ENTRE CAPTURA DE IMAGENS CONVENCIONAL VERSUS RECONSTRUÇÃO APARTIR DE VIDEO Kenedy Lopes Nogueira, Gerson Flavio Mendes de Lima, Edgard A. Lamounier,

Leia mais

Interface DICOM para Captura e Transmissão de Imagens Médicas

Interface DICOM para Captura e Transmissão de Imagens Médicas Interface DICOM para Captura e Transmissão de Imagens Médicas Diego Ferreira dos Santos 1, Eduardo Tavares Costa 2, Marco Antônio Gutierrez 3 1,2 Departamento de Engenharia Biomédica (DEB),Faculdade de

Leia mais

REALIDADE VIRTUAL. Tatiane Cruz de Souza Honório

REALIDADE VIRTUAL. Tatiane Cruz de Souza Honório REALIDADE VIRTUAL Tatiane Cruz de Souza Honório A ilusão vai ser tão grande que não seremos mais capazes de distinguir entre o que é real e o que não é. Steve Williams Sumário Introdução Tipos de Sistemas

Leia mais

RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP

RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP Caio Augusto de Queiroz Souza caioaugusto@msn.com Éric Fleming Bonilha eric@digifort.com.br Gilson Torres Dias gilson@maempec.com.br Luciano

Leia mais

Bruno Pereira Evangelista. www.brunoevangelista.com

Bruno Pereira Evangelista. www.brunoevangelista.com Bruno Pereira Evangelista www.brunoevangelista.com 2 Introdução Shaders Pipeline de Renderização Evolução dos Shaders Como Programar Shaders Programando Shaders com XNA Ferramentas Conclusões 3 Durante

Leia mais

AMBIENT REFLECTIVE OCCLUSION SHADER

AMBIENT REFLECTIVE OCCLUSION SHADER Universidade Lusófona Curso - de Cinema e Multimédia Disciplina - Animação Docente Pedro Miguel Sousa MENTAL RAY Nota: Abra o ficheiro OcclusionShader.max Mental Ray é um motor de renderização com um enorme

Leia mais

Realidade Virtual e Aumentada Bruno Madeira Luiz Velho (orientador) Technical Report TR-10-01 Relatório Técnico. January - 10 - Janeiro

Realidade Virtual e Aumentada Bruno Madeira Luiz Velho (orientador) Technical Report TR-10-01 Relatório Técnico. January - 10 - Janeiro Laboratório VISGRAF Instituto de Matemática Pura e Aplicada Realidade Virtual e Aumentada Bruno Madeira Luiz Velho (orientador) Technical Report TR-10-01 Relatório Técnico January - 10 - Janeiro The contents

Leia mais

PROPOSTA PARA APLICAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA EM REALIDADE VIRTUAL

PROPOSTA PARA APLICAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA EM REALIDADE VIRTUAL PROPOSTA PARA APLICAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA EM REALIDADE VIRTUAL Cássio David Borralho Pinheiro cassio@stm.ufpa.br cdbpinheiro@zipmail.com.br Universidade Federal do Pará - Campus de Santarém Resumo.

Leia mais

Identificação de Caracteres com Rede Neuronal Artificial com Interface Gráfica

Identificação de Caracteres com Rede Neuronal Artificial com Interface Gráfica Identificação de Caracteres com Rede Neuronal Artificial com Interface Gráfica João Paulo Teixeira*, José Batista*, Anildio Toca**, João Gonçalves**, e Filipe Pereira** * Departamento de Electrotecnia

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES DE ENSINO UTILIZANDO NOVAS ABORDAGENS DE DESENVOLVIMENTO

DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES DE ENSINO UTILIZANDO NOVAS ABORDAGENS DE DESENVOLVIMENTO DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES DE ENSINO UTILIZANDO NOVAS ABORDAGENS DE DESENVOLVIMENTO Danilo Damaceno Lima 1 NIPETI 2 - Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS),

Leia mais

Comunicação de dados entre um Amplificador Lock-in e um Monocromador Cornerstone utilizando o DataSocket do LabVIEW

Comunicação de dados entre um Amplificador Lock-in e um Monocromador Cornerstone utilizando o DataSocket do LabVIEW Comunicação de dados entre um Amplificador Lock-in e um Monocromador Cornerstone utilizando o DataSocket do LabVIEW Julyanne Silva Cunha 1 ; Francisco Aurilo Azevedo Pinho 2 1 Aluna do Curso de Física;

Leia mais

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL Edward Luis de Araújo edward@pontal.ufu.br Evaneide Alves Carneiro eva@pontal.ufu.br Germano Abud de Rezende germano@pontal.ufu.br

Leia mais