Operacionalização de sistemas de transporte público de alta qualidade

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Operacionalização de sistemas de transporte público de alta qualidade"

Transcrição

1 Operacionalização de sistemas de transporte público de alta qualidade Otávio Vieira da Cunha Filho, Presidente Executivo da NTU Fórum Mobilidade Volvo, Curitiba PR 20 de maio de 2015

2 Estrutura 1. Visão; 2. Qualidade e transporte público; 3. Qualidade e operacionalização; 4. Qualidade Iniciativas ao longo do tempo; 5. Sistema BRT Características; 6. Sistema BRT Procedimentos; 7. CCO Abrangência de monitoramento e controle; 8. Procedimentos: estudos de caso.

3 Situação Nacional Mapa

4 Sistemas BRT Mapa

5 Corredores Mapa

6 Faixas Exclusivas Mapa

7 1. Visão Qualidade!

8 O que significa QUALIDADE?

9 3. Qualidade e transporte público Conforto BRT Expresso Tiradentes (São Paulo SP) Confiabilidade Centro de Controle Operacional CCO (Rio de Janeiro RJ)

10 3. Qualidade e transporte público Limpeza BRT Move (Belo Horizonte MG) Velocidade BRT Expresso Tiradentes (São Paulo SP)

11 3. Qualidade e transporte público Segurança BRT Rede Integrada de Transporte (Curitiba PR) Acesso BRT Ligeirão (Curitiba PR)

12 E os avanços para melhoria da QUALIDADE?

13 4. Qualidade Iniciativas no processo Planejamento Avaliação Gestão Qualidade Qualidade Controle e Avaliação Operação

14 4. Qualidade Iniciativas ao longo do tempo Tecnologia veicular: evolução Primeiro ônibus fabricado em série no Brasil (Grassi) Um dos primeiros Trólebus de São Paulo SP Trólebus da GM Italiana no Rio de Janeiro RJ Ônibus a gasogênio fabricado em São Paulo SP Primeiro ônibus do Brasil (Daimler Fabricação Inglesa Ônibus de 2 andares da CMTC Ônibus Chevrolet Caixotinho no Rio de Janeiro RJ Ônibus Frescão com ar condicionado no Rio de Janeiro RJ Ônibus Padron com operação no Brasil Ônibus Articulado, Rio de Janeiro RJ 2015 Ônibus Biarticulado, Curitiba PR

15 4. Qualidade Iniciativas ao longo do tempo Sistemas BRT: evolução São Paulo SP BRT Expresso Tiradentes Goiânia GO BRT Avenida Anhanguera Brasília DF BRT Expresso DF Sul Recife PE Sistema BRT Recife Uberlândia MG BRT Avenida João Naves de Curitiba PR BRT Ávila RIT Rio de Janeiro RJ BRT TransOeste Belo Horizonte MG BRT Move Uberaba MG BRT Vetor Leste/Oeste Rio de Janeiro RJ BRT TransCarioca

16 4. Qualidade BRT BRT Rede Integrada de Transporte (Curitiba PR)

17 Procedimentos, BRT e QUALIDADE?

18 5. Sistema BRT Procedimentos Elementos fundamentais do sistema Infraestrutura Frota CCO Operação Pessoal Comunicação Segurança Regulamentação Qualidade Garagem Classificação da frota Sistema de bilhetagem Planejamen to Seleção e contratação Tecnologias utilizadas Registro de acidentes Autoridades responsáveis Definição, produção e avaliação de indicadores Terminais de integração Desempenho operacional Funcionalidades Com. pessoal de operação Treinamento Infraestrutur as utilizadas Normas de comunicação Mecanismos utilizados Produção de relatórios Estações de transferência Programação visual Equipamentos e aplicativos utilizados Monitoramento Avaliação de desempenho Informações disponibiliza das Intervenção Encaminha mento para as áreas responsáve is Estações simples Fiscalização Análise e plano de mitigação Vias

19 5.1. Sistema BRT Procedimentos para infraestrutura A T I V I D A D E S Infraestrutura Garagens Terminais Estações Vias Recolhimento dos veículos: final da operação Verificação dos veículos Pagamento das tarifas Pagamento das tarifas Verificação de pavimento específico Manobra e posicionamento dos ônibus Acesso às estações Manutenção dos veículos Disponibilização de informações Disponibilização de informações Limpeza dos veículos Acesso ao ponto de embarque Acesso ao local de embarque Disponibilização de veículos para o pátio Encaminhamento dos veículos: início da operação Embarque e desembarque Manobra e partida dos ônibus Manobra e posicionamento dos ônibus Embarque e desembarque Manobra e partida dos ônibus Manutenção Verificação de sinalização horizontal e vertical Verificação de equipamentos de fiscalização e monitoramento

20 5.2. Sistema BRT Exemplo de procedimento Procedimento: Verificação dos veículos Local: Garagem Responsável: Encarregado de manutenção Atividades: Checagem das condições mecânicas e dos itens de segurança Formulário de controle Data: 20/05/2015 Horário: 04:30h Veículo: 1216 Linha: Terminal Central Distrito Industrial Motorista: Sr. José Silva Quilometragem: km Avaliação: Aprovado Encaminhamento: Disponibilizar para limpeza Aprovado Reprovado Disponibiliza para limpeza Encaminha para manutenção Tipo 1 Encaminha para manutenção Tipo 2 Manutenção programada Manutenção preventiva Manutenção corretiva Manutenção especial Encaminhar para a área de estocagem

21 5.3. CCO Abrangência de monitoramento e controle Centro de Controle Operacional CCO

22 5.3. CCO Abrangência de monitoramento e controle CCO Garagens Terminais Estações Veículos Usuários Monitoramento via CFTV Monitoramento via CFTV Monitoramento via CFTV Monitoramento via GPS Sistema dinâmico de informações Controle do recolhimento dos veículos Processamento e análise das imagens Controle de acesso e lotação das estações Acompanhamento em tempo real Canais de comunicação (internet, aplicativos, redes sociais) Acompanhamento do status (manutenção, limpeza) Fiscalização: identificação de irregularidades Acessibilidade: atendimento às pessoas com necessidades especiais Identificação de irregularidades (acidentes) Disponibilização de informações para planejamento das viagens Controle da alocação dos veículos Encaminhamento para setor responsável Monitoramento da abertura e fechamento das portas Comunicação com os motoristas (mensagens prédefinidas) Disponibilização de localização em tempo real Controle da saída dos veículos Registro e controle Monitoramento da abertura e fechamento das portas Checagem do cumprimento de viagens, itinerários e frota Previsão: horários de chegadas e partidas Controle de acesso dos funcionários Sistema dinâmico de informações aos usuários Comunicação com o bilheteiro (mensagens pré definidas) Registro e controle Informação sobre emergências e contingências Previsões de chegadas e partidas Previsão: horários de chegadas e partidas

23 Estudos de caso

24 6. Procedimentos: estudos de caso Órgão: Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S.A. EMTU Procedimento: Fiscalização das linhas que operam nos terminais Finalidade: manter o controle, eficiência e a qualidade na prestação dos serviços Terminais Responsável Fiscal de transporte EMTU/SP Procedimento Supervisionar a operação das linhas nos terminais Atividades Identificar e qualificar a ocorrência Informar sobre a ocorrência Ações Registrar a ocorrência através do preenchimento do Relatório de irregularidades Entregar o Relatório de irregularidades à EMTU Realizar estudos para discussão em reuniões mensais predeterminadas Preencher o relatório de irregularidades identificando o terminal, a empresa, o mês e o ano com as observações relevantes Informar sobre a ocorrência à Supervisão do terminal e aos responsáveis pela empresa operadora Definir as devidas ações corretivas que devem ser adotadas e informar aos responsáveis pela implementação

25 6. Procedimentos: estudos de caso Órgão: Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S.A. EMTU Procedimento: Fiscalização das linhas que operam nos terminais Finalidade: manter o controle, eficiência e a qualidade na prestação dos serviços Relatório de irregularidades

26 6. Procedimentos: estudos de caso Órgão: Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S.A. EMTU Procedimento: Atendimento aos deficientes visuais Finalidade: propiciar segurança e conforto durante a utilização do sistema Estações Responsável Todo quadro operativo do terminal Procedimento Atender eficazmente aos deficientes visuais Atividades Abordagem Condução Embarque Ações Cumprimentar e identificar se de maneira objetiva: Bom dia, sou funcionário do sistema Oferecer ajuda de forma elaborada, natural e clara: Necessita de alguma orientação? Se a ajuda for aceita, conversar e investigar a melhor e mais segura maneira de ajudar. Oferecer o braço, iniciar a marcha, observar o ritmo do usuário, descrever o ambiente sucintamente e fazer referência a obstáculos Ao embarcar o usuário no ônibus, pegue em sua mão e coloque a na barra. Oriente para que não ande pelo veículo sem estar apoiado em alguma barra. Situação 1: assento reservado aos usuários preferenciais desocupado: ajudar o usuário a sentar colocando a mão deste no encosto do banco Situação 2: assento reservado aos usuários preferenciais ocupado por usuário que não apresente deficiências: solicitar ao mesmo que o ceda ao usuário com deficiência

27 6. Procedimentos: estudos de caso Órgão: Consórcio da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos RMTC Procedimento: Controle do veículo da garagem até o ponto de início da viagem Finalidade: verificar a compatibilidade do trajeto percorrido X trajeto planejado e horário realizado X horário programado

28 Obrigado!

BRT, BRS, Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus

BRT, BRS, Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus BRT, BRS, Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Transporte Urbano e Trânsito

Leia mais

Boas práticas para Mobilidade Urbana

Boas práticas para Mobilidade Urbana Boas práticas para Mobilidade Urbana PAC para Mobilidade - EMBARQ Otávio Vieira Cunha, Presidente da Diretoria Executiva Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos NTU Brasília, 28 de Novembro

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados

Audiência Pública Câmara dos Deputados Audiência Pública Câmara dos Deputados QUALIDADE DO TRANSPORTE PÚBLICO Marcos Bicalho dos Santos Brasília-DF, 25 de setembro de 2013 Estrutura da apresentação 1. Contexto; 2.SistemasBRTeBRS Prioridadeparaotransportepúblicoporônibus;

Leia mais

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Otávio Vieira da Cunha Filho Presidente da Diretoria Executiva NTU Rio de Janeiro, 17/08/2012 1 Estrutura 1. Contexto; 2. O que

Leia mais

Tecnologias empregadas no transporte por ônibus no Rio de Janeiro - RJ. Richele Cabral Diretora de Mobilidade Urbana

Tecnologias empregadas no transporte por ônibus no Rio de Janeiro - RJ. Richele Cabral Diretora de Mobilidade Urbana Tecnologias empregadas no transporte por ônibus no Rio de Janeiro - RJ Richele Cabral Diretora de Mobilidade Urbana Setembro de 2014 Ambiente Institucional Entidades Nacionais Empresariais Empresas Associadas

Leia mais

Demanda por um sistema integrado de mobilidade urbana, acessível por órgãos gestores, operadoras de transporte e população!

Demanda por um sistema integrado de mobilidade urbana, acessível por órgãos gestores, operadoras de transporte e população! Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico - Turma 17 Sistema de Informação de Usuários Michel Costa da Silva (*) No Brasil, o crescimento demográfico das grandes capitais, o apoio governamental

Leia mais

TRANSDATA SMART RASTREAMENTO E GESTÃO FROTA

TRANSDATA SMART RASTREAMENTO E GESTÃO FROTA BRASIL ARGENTINA +55 19 3515.1100 www.transdatasmart.com.br SEDE CAMPINAS-SP RUA ANA CUSTÓDIO DA SILVA, 120 JD. NOVA MERCEDES CEP: 13052.502 FILIAIS BRASÍLIA RECIFE CURITIBA comercial@transdatasmart.com.br

Leia mais

CORREDOR GUARULHOS-SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO GUARULHOS - SÃO PAULO

CORREDOR GUARULHOS-SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO GUARULHOS - SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO GUARULHOS - SÃO PAULO ACE Associação Comercial Empresarial de Guarulhos 25/Outubro/2013 MISSÃO: Promover e gerir o transporte intermunicipal de baixa e média capacidades para passageiros

Leia mais

CONCORRÊNCIA EMTU/SP Nº 014/2013

CONCORRÊNCIA EMTU/SP Nº 014/2013 CONCORRÊNCIA EMTU/SP Nº 014/2013 ANEXO 01 DETALHAMENTO DO OBJETO, DO SISTEMA E DAS CONDIÇÕES DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO 01 1 DETALHAMENTO DO OBJETO 1. O OBJETO da PERMISSÃO compreende os serviços

Leia mais

Sistema de Transporte Coletivo de Curitiba

Sistema de Transporte Coletivo de Curitiba Comissão de Análise da Tarifa - Decreto nº. 358/2013 Sistema de Transporte Coletivo de Curitiba Resumo Mar/13 URBS Urbanização de Curitiba S/A A URBS foi criada através de Lei Municipal, em Agosto de 1963

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSPORTE. Espaço exclusivo Caminhos Desobstruídos. Serviço em Rede. Operação Controlada Regularidade Confiabilidade

POLÍTICA DE TRANSPORTE. Espaço exclusivo Caminhos Desobstruídos. Serviço em Rede. Operação Controlada Regularidade Confiabilidade POLÍTICA DE TRANSPORTE QUALIFICAR O Serviço de Transporte por Ônibus Espaço exclusivo Caminhos Desobstruídos Serviço em Rede Flexibilidade de Trajetos Racionalidade de Caminhos Operação Controlada Regularidade

Leia mais

Sistemas Inteligentes de Transporte (Intelligent Transportation Systems) é um conjunto de tecnologias de telecomunicações e de informática para

Sistemas Inteligentes de Transporte (Intelligent Transportation Systems) é um conjunto de tecnologias de telecomunicações e de informática para Sistemas Inteligentes de Transporte (Intelligent Transportation Systems) é um conjunto de tecnologias de telecomunicações e de informática para aplicação nos veículos e nos sistemas de transportes. Hoje

Leia mais

CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA. Lúcia Maria Mendonça Santos Ministério das Cidades

CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA. Lúcia Maria Mendonça Santos Ministério das Cidades CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA Lúcia Maria Mendonça Santos S e m i n á r i o M o b i l i d a d e U r b a n a S u s t e n t á v e l : P r á t i c a s e T e n d ê n c

Leia mais

Sistema de informações a usuários do Transporte Coletivo.

Sistema de informações a usuários do Transporte Coletivo. Sistema de informações a usuários do Transporte Coletivo. Autores: Celso Bersi; Economista - Diretor de Transporte Urbano 1) Empresa de Desenvolvimento Urbano e Social de Sorocaba - URBES Rua Pedro de

Leia mais

RMTC. Rede Metropolitana de Transporte Coletivo

RMTC. Rede Metropolitana de Transporte Coletivo RMTC Rede Metropolitana de Transporte Coletivo RMTC Região Metropolitana de Goiânia PLANO DE NEGÓCIOS Sta Bárbara de Goiás Caturaí Inhumas Trindade Brazabantes Goianira Nova Veneza Sto Antônio de Goiás

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS 1 1. Estrutura Física / Equipamentos de Garagens e Pátios de Estacionamento 1.1. Especificação do Padrão das Garagens e Pátios de Estacionamento

Leia mais

29 de julho de 2014. 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte

29 de julho de 2014. 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte Mesa 1: Acessibilidade e qualidade do transporte coletivo e das calçadas de Belo Horizonte Em que medida o PlanMob-BH considerou e avançou

Leia mais

Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus. Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU

Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus. Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus Marcos Bicalho dos

Leia mais

BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS

BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS CLAUDEMIR JOSÉ ANDRADE Arquiteto e Urbanista Membro da Comissão Executiva de Planejamento e Gestão de Projetos Manaus Sede da Copa do Mundo de 2014. BUS RAPID TRANSIT?

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo IV Sistema de Controle da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo IV Sistema de Controle da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo IV Sistema de Controle da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre ANEXO IV SISTEMA DE CONTROLE DA QUALIDADE DO SERVIÇO DE

Leia mais

TRANSPORTE COLETIVO SISTEMAS INTEGRADOS DE TRANSPORTE URBANO

TRANSPORTE COLETIVO SISTEMAS INTEGRADOS DE TRANSPORTE URBANO SISTEMAS INTEGRADOS DE TRANSPORTE URBANO TRANSPORTE COLETIVO M. Eng. André Cademartori Jacobsen Especialista em Benchmarking Associação Latino-americana de Sistemas Integrados e BRT (SIBRT) 28/Nov/2012

Leia mais

ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014. Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV)

ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014. Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV) ADENDO AO PREGÃO PRESENCIAL 05/2014 Complemento ao Item 2.1.1.2.13 do Termo de Referência - Sistema de Gerenciamento (Anexo IV) DETALHAMENTO DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA E CONTROLE DE TRÁFEGO Os

Leia mais

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Waldir Peres Superintendente Agência Metropolitana de Transportes Urbanos São Paulo Setembro de 2011 Plano Geral Rio

Leia mais

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116 74 ITAMARACÁ 15.858 65 PRAIA DE MARIA FARINHA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Municípios: 14 População:

Leia mais

Evolução do congestionamento

Evolução do congestionamento Evolução do congestionamento Crescimento populacional estável Taxa de motorização crescente 2025 2005 Surgimento de novos pólos de atração de viagens Deslocamentos na cidade Rede de transporte para 2016

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo IV Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo IV Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo IV Sistema de Avaliação da Qualidade do Serviço de Transporte Coletivo por Ônibus de Porto Alegre ANEXO IV SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SERVIÇO

Leia mais

MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE

MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE Proponente: Município Beneficiado: Estado: Nome Entidade: CNPJ: Endereço da Sede: CEP: Tel/Fax: Representante Legal:

Leia mais

Dados de Porto Alegre. População: 1.409.351 habitantes. Área: 496,682 km2

Dados de Porto Alegre. População: 1.409.351 habitantes. Área: 496,682 km2 AUDIÊNCIA PÚBLICA Dados de Porto Alegre População: 1.409.351 habitantes Área: 496,682 km2 Figura 1. Localização do Município de Porto Alegre e dos demais municípios integrantes da RMPA. Legislação Aplicável:

Leia mais

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS OBJETIVO DOS PROGRAMAS PREVENIR ATITUDES INSEGURAS NO TRANSPORTE POR MEIO DA CONSCIENTIZAÇÃO DOS MOTORISTAS. META ATINGIR O NÍVEL ZERO EM ACIDENTES SÉRIOS. PRINCIPAL

Leia mais

APRESENTAÇÃO OFICIAL DO SIM CAXIAS

APRESENTAÇÃO OFICIAL DO SIM CAXIAS APRESENTAÇÃO OFICIAL DO SIM CAXIAS Integração do Transporte Coletivo Eixo Leste/Oeste Integração O crescimento acentuado dos centros urbanos tem gerado inúmeras dificuldades para as cidades em diversas

Leia mais

TRANSDATA SMART SISTEMA DE INTELIGÊNCIA DE GESTÃO INTEGRADA

TRANSDATA SMART SISTEMA DE INTELIGÊNCIA DE GESTÃO INTEGRADA BRASIL ARGENTINA +55 19 3515.1100 www.transdatasmart.com.br SEDE CAMPINAS-SP RUA ANA CUSTÓDIO DA SILVA, 120 JD. NOVA MERCEDES CEP: 13052.502 FILIAIS BRASÍLIA RECIFE CURITIBA comercial@transdatasmart.com.br

Leia mais

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O BRT MOVE PERSPECTIVA DE ESTAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA NA ÁREA CENTRAL

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O BRT MOVE PERSPECTIVA DE ESTAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA NA ÁREA CENTRAL TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O BRT MOVE PERSPECTIVA DE ESTAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA NA ÁREA CENTRAL Neste guia você vai encontrar as principais informações que precisa para embarcar no novo sistema

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DOS SERVIÇOS DE PRÉ-EMBARQUE

RELATÓRIO TÉCNICO DOS SERVIÇOS DE PRÉ-EMBARQUE RELATÓRIO TÉCNICO DOS SERVIÇOS DE PRÉ-EMBARQUE agosto/2005 Cenário São Paulo tem uma das maiores frotas de ônibus do mundo. São quase 15 mil ônibus, para o transporte diário de mais de 6 milhões de passageiros.

Leia mais

PALAVRA-CHAVE Parcerias; Medidas de Melhorias; Ações Conjuntas.

PALAVRA-CHAVE Parcerias; Medidas de Melhorias; Ações Conjuntas. Parcerias para a melhoria do transporte público - O exemplo de Goiânia. Autora: Cristina Maria Afonso. Instituição: Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo - CMTC. Endereço: Primeira Avenida nº

Leia mais

Luiz Carlos Bueno de Lima

Luiz Carlos Bueno de Lima A política nacional de transporte t e da mobilidade urbana Luiz Carlos Bueno de Lima Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Transporte e

Leia mais

Tecnologia e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS

Tecnologia e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS Características Design inovador Controle de acesso Permite criar usuários com senhas podendo-se definir no sistema quais as funcionalidades cada

Leia mais

Plano de Transporte Coletivo da Cidade de Bauru RESULTADOS DA PESQUISA DE IMAGEM DO SERVIÇO

Plano de Transporte Coletivo da Cidade de Bauru RESULTADOS DA PESQUISA DE IMAGEM DO SERVIÇO Plano de Transporte Coletivo da Cidade de Bauru PTC Bauru RESULTADOS DA PESQUISA DE IMAGEM DO SERVIÇO Objetivo: obter a avaliação das condições do serviço de transporte coletivo sob o ponto de vista da

Leia mais

ANEXO VI INVESTIMENTOS E RESPONSABILIDADES

ANEXO VI INVESTIMENTOS E RESPONSABILIDADES ANEXO VI INVESTIMENTOS E RESPONSABILIDADES 1 / 8 ANEXO VI - INVESTIMENTOS E RESPONSABILIDADES 6.1. Investimento em frota de veículos - disponibilidade de frota para o início da operação 6.2. Frota de veículos

Leia mais

Unidade: Política Habitacional e o Direito à Moradia Digna.

Unidade: Política Habitacional e o Direito à Moradia Digna. OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES, AÇÃO URBANA E FUNDAÇÃO BENTO RUBIÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO: POLÍTICAS PÚBLICAS E O DIREITO À CIDADE Unidade: Política Habitacional e o Direito à Moradia Digna. Módulo III - A

Leia mais

SAU SERVIÇOS DE ATENDIMENTO A USUÁRIOS. Outubro/2008

SAU SERVIÇOS DE ATENDIMENTO A USUÁRIOS. Outubro/2008 SAU SERVIÇOS DE ATENDIMENTO A USUÁRIOS Outubro/2008 O QUE É O SAU? SERVIÇOS DE ATENDIMENTO A USUÁRIOS PROJETO PILOTO ABRANGENDO 421,2 KM DE TRECHOS DAS RODOVIAS FEDERAIS BR-040, BR- 060 E BR-153, NO DISTRITO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Águas Lindas de Goiás GO ANEXO IV CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA

Prefeitura Municipal de Águas Lindas de Goiás GO ANEXO IV CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA ANEXO IV CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA ANEXO IV. CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL E SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRONICA CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL 1. INTRODUÇÃO - CCO

Leia mais

Sistemas BRT Mercedes-Benz - Mobilidade Urbana com Qualidade e Baixo Custo

Sistemas BRT Mercedes-Benz - Mobilidade Urbana com Qualidade e Baixo Custo Sistemas BRT MercedesBenz Mobilidade Urbana com Qualidade e Baixo Custo Edgar Bertini Ruas Engenheiro de Sistemas de Transporte Fortaleza, 17 de setembro de 2010 Tópicos A MercedesBenz Por que BRT? Pontos

Leia mais

Apoio à Elaboração de Projetos de Sistemas Integrados de Transporte Coletivo Urbano

Apoio à Elaboração de Projetos de Sistemas Integrados de Transporte Coletivo Urbano Programa 9989 Mobilidade Urbana Ações Orçamentárias Número de Ações 19 10SR0000 Apoio à Elaboração de Projetos de Sistemas Integrados de Transporte Coletivo Urbano Produto: Projeto elaborado Unidade de

Leia mais

O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL

O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL PUBLICAÇÕES SISTEMA FIRJAN PESQUISAS E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS AMBIENTE DE NEGÓCIOS O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL Setembro/2015 Esta publicação contempla os seguintes

Leia mais

MARCOPOLO LANÇA NOVO ÔNIBUS VIALE BRT, O MAIS AVANÇADO PRODUZIDO NO BRASIL. Veículo utiliza conceitos inéditos de design, conforto e eficiência

MARCOPOLO LANÇA NOVO ÔNIBUS VIALE BRT, O MAIS AVANÇADO PRODUZIDO NO BRASIL. Veículo utiliza conceitos inéditos de design, conforto e eficiência MARCOPOLO LANÇA NOVO ÔNIBUS VIALE BRT, O MAIS AVANÇADO PRODUZIDO NO BRASIL Veículo utiliza conceitos inéditos de design, conforto e eficiência A Marcopolo lança o seu mais novo e moderno ônibus urbano,

Leia mais

METRÔ CURITIBANO. LINHA AZUL Santa Cândida / CIC Sul. Engº Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida Presidente do IPPUC

METRÔ CURITIBANO. LINHA AZUL Santa Cândida / CIC Sul. Engº Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida Presidente do IPPUC METRÔ CURITIBANO LINHA AZUL Santa Cândida / CIC Sul Engº Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida Presidente do IPPUC PLANO DIRETOR LEI 11.266/2004 Diretrizes de Mobilidade Urbana e Transporte Capítulo II Da

Leia mais

SEMINÁRIO COPA DO MUNDO 2014 PROJETOS, RUMOS E PERPECTIVAS

SEMINÁRIO COPA DO MUNDO 2014 PROJETOS, RUMOS E PERPECTIVAS SEMINÁRIO COPA DO MUNDO 2014 PROJETOS, RUMOS E PERPECTIVAS MOBILIDADE URBANA PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES REDE ESTRUTURAL DE TRANSPORTES DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

ANEXO II.2 PROJETO BÁSICO SISTEMA DE CONTROLE DA QUALIDADE

ANEXO II.2 PROJETO BÁSICO SISTEMA DE CONTROLE DA QUALIDADE ANEXO II.2 PROJETO BÁSICO SISTEMA DE CONTROLE DA QUALIDADE Página 1 Anexo II.2 PROJETO BÁSICO: SISTEMA DE CONTROLE DA QUALIDADE 1. CONCEITUAÇÃO O Sistema de Controle da Qualidade do Serviço Público de

Leia mais

Bus Rapid Transit. Possui desempenho e conforto semelhante aos sistemas sobre trilhos, mas com custo entre 4 a 20 vezes. menor;

Bus Rapid Transit. Possui desempenho e conforto semelhante aos sistemas sobre trilhos, mas com custo entre 4 a 20 vezes. menor; 1 BRT MANAUS 2 Bus Rapid Transit O BRT é um sistema de transporte com alta capacidade e baixo custo que utiliza parte segregada da infraestrutura viária existente e opera por controle centralizado, permitindo

Leia mais

São Paulo Linha 4 - Amarela

São Paulo Linha 4 - Amarela São Paulo Linha 4 - Amarela ViaQuatro Composição Acionária 10% Mitsui 58% 30% Montgomery 1% BRT 1% RATP Assistência Técnica Assistência Técnica Linha 4 Projeto 30 anos de concessão operacional 1 Milhão

Leia mais

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO E CONTROLE OPERACIONAL

ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO E CONTROLE OPERACIONAL Anexo VI -fls.1/7 ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO E CONTROLE OPERACIONAL Serão apresentados a seguir os conceitos, requisitos e especificações básicas do Sistema de Monitoramento e Controle

Leia mais

LEI N 65, DE 9,5DE JANEIRO DE 1997. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI:

LEI N 65, DE 9,5DE JANEIRO DE 1997. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: GABINETE DO PREFEITO LEI N 65, DE 9,5DE JANEIRO DE 1997. "Dispõe sobre adaptações no Transporte Coletivo Urbano e garante o acesso de pessoas portadoras de deficiência, do idoso e dá outras providências".

Leia mais

Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR)

Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR) Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR) Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) Ministério dos Transportes (MT) Para cobrir os 55 mil km de rodovias federais eram precisos 18 meses

Leia mais

CIDADE DO CIDADE PARA AUTOMÓVEL PESSOAS

CIDADE DO CIDADE PARA AUTOMÓVEL PESSOAS MOBILIDADE URBANA Na região Metropolitana de Florianópolis e o PLAMUS Superintendência da Região Metropolitana da Grande Florianópolis CIDADE DO AUTOMÓVEL CIDADE PARA PESSOAS RACIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO Espaço

Leia mais

Mercedes-Benz é a marca líder no segmento de onibus urbanos e em Sistemas BRT no Brasil

Mercedes-Benz é a marca líder no segmento de onibus urbanos e em Sistemas BRT no Brasil Ônibus Mercedes-Benz é a marca líder no segmento de onibus urbanos e em Sistemas BRT no Brasil Informação à Imprensa 02 de junho de 2014 Ônibus Mercedes-Benz foram os primeiros a operar no BRT Transoeste

Leia mais

Guia para compra de passagens e contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros. Suburbano e Rodoviário

Guia para compra de passagens e contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros. Suburbano e Rodoviário Guia para compra de passagens e contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros 100 95 Suburbano e Rodoviário 75 25 5 0 Introdução A Artesp tem a finalidade de regulamentar e fiscalizar todas as

Leia mais

País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades.

País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades. A Política de Mobilidade Urbana no desenvolvimento das cidades! AS CIDADES País predominantemente urbano: cerca de 80% da população brasileira mora em cidades. Processo de urbanização caracterizado pelo

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras BRTs Criado no Brasil e exportado para diversas cidades, tais como Bogotá, Pequim e Johanesburgo,

Leia mais

Licitação do Sistema de ônibus Intermunicipal

Licitação do Sistema de ônibus Intermunicipal SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES Licitação do Sistema de ônibus Intermunicipal DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO São Gonçalo, 27 de Outubro de 2015 SITUAÇÃO ATUAL -

Leia mais

Mobilidade com produtividade

Mobilidade com produtividade Curitiba Maio, 2015 > > > > > > > > > > > > > > > > > > > > > Mobilidade com produtividade Wagner Colombini Martins Logit Engenharia Documento confidencial para uso e informação do cliente > > > > > >

Leia mais

TRANSPORTE PÚBLICO. Novos conceitos para o transporte de passageiros

TRANSPORTE PÚBLICO. Novos conceitos para o transporte de passageiros TRANSPORTE PÚBLICO Novos conceitos para o transporte de passageiros A história do transporte O Começo... o... Caminhos a pé e por animais Os caminhos eram percorridos a pé ou em lombos de cavalos, carroças

Leia mais

DIRETORIA DE TRANSPORTES

DIRETORIA DE TRANSPORTES O que é concessão? É o instrumento previsto em Lei que possibilita a transferência da execução de determinado serviço público a particulares, através da celebração de um contrato, por prazo certo e determinado,

Leia mais

PLANOS DE NEGÓCIO DAS OPERADORAS METROPOLITANAS. NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2008 04 a 06 de Novembro Expo Center Norte Pavilhão Vermelho São Paulo - SP

PLANOS DE NEGÓCIO DAS OPERADORAS METROPOLITANAS. NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2008 04 a 06 de Novembro Expo Center Norte Pavilhão Vermelho São Paulo - SP 1 PLANOS DE NEGÓCIO DAS OPERADORAS METROPOLITANAS NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2008 04 a 06 de Novembro Expo Center Norte Pavilhão Vermelho São Paulo - SP Rede Atual de Metrô 2 Rede Atual 3 Atual Extensão 61,3

Leia mais

TRANSDATA SMART BILHETAGEM ELETRÔNICA

TRANSDATA SMART BILHETAGEM ELETRÔNICA BRASIL ARGENTINA +55 19 3515.1100 www.transdatasmart.com.br SEDE CAMPINAS-SP RUA ANA CUSTÓDIO DA SILVA, 120 JD. NOVA MERCEDES CEP: 13052.502 FILIAIS BRASÍLIA RECIFE CURITIBA comercial@transdatasmart.com.br

Leia mais

Rede de transporte em 2010

Rede de transporte em 2010 Mobilidade Carioca Rede de transporte em 2010 trem metrô Rede de transporte em 2012 trem metrô BRT Rede de transporte em 2014 trem metrô BRT Rede de transporte em 2016 trem metrô BRT VLT Rede de transporte

Leia mais

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 Agenda Crescimento de Manaus Solução de mobilidade urbana Resumo do projeto do monotrilho Resumo do projeto do BRT Quadro 2 Agenda Crescimento

Leia mais

Prefeitura Municipal do Natal

Prefeitura Municipal do Natal Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Finanças Plano Plurianual 2010/2013 Programa Horizonte Público Objetivo: 8 Mobilidade e Cidadania Contínuo População do município

Leia mais

Gestão Ambiental na administração e operação de frotas de ônibus urbanos:

Gestão Ambiental na administração e operação de frotas de ônibus urbanos: Gestão Ambiental na administração e operação de frotas de ônibus urbanos: Objetivando facilitar a leitura e, consequentemente assimilar melhor o conteúdo, transcrevemos, na sua integra, o texto da Portaria

Leia mais

EIXO TEMÁTICO Transporte Ferroviário de Cargas. Chefe do Projeto: Fábio Coelho Barbosa

EIXO TEMÁTICO Transporte Ferroviário de Cargas. Chefe do Projeto: Fábio Coelho Barbosa EIXO TEMÁTICO Transporte Ferroviário de Cargas Chefe do Projeto: Fábio Coelho Barbosa EIXO TEMÁTICO - Transporte Ferroviário de Cargas Pactuação e Repactuação de Metas por Trecho Pactuação e Repactuação

Leia mais

Transporte e Planejamento Urbano

Transporte e Planejamento Urbano Transporte e Planejamento Urbano para o Desenvolvimento da RMRJ Julho/2014 Cidades a maior invenção humana As cidades induzem a produção conjunta de conhecimentos que é a criação mais importante da raça

Leia mais

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Seminário de Mobilidade Urbana Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Celio Bouzada 23 de Setembro de 2015 Belo Horizonte População de Belo Horizonte: 2,4 milhões de habitantes População da

Leia mais

PASSAGEIRO, CONHEÇA SEUS DIREITOS E DEVERES.

PASSAGEIRO, CONHEÇA SEUS DIREITOS E DEVERES. PASSAGEIRO, CONHEÇA SEUS DIREITOS E DEVERES. O que é a ANTT? A Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT regula e fiscaliza a prestação de serviços de transportes terrestres de passageiros em todo

Leia mais

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro Richele Cabral 1 ; Eunice Horácio S. B. Teixeira 1 ; Milena S. Borges 1 ; Miguel Ângelo A. F. de Paula 1 ; Pedro Paulo S.

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARBALHA EDITAL Nº. 02/2014 RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2014

ESTADO DO CEARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARBALHA EDITAL Nº. 02/2014 RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2014 EDITAL Nº. 02/2014 RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2014 O MUNICÍPIO DE BARBALHA, Estado de Ceará, através da COMISSÃO EXECUTIVA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO, designada

Leia mais

Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014

Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014 Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014 O espaço urbano como bem ambiental. Aspectos ambientais do Estatuto da cidade garantia da qualidade de vida. Meio ambiente natural; Meio ambiente cultural; Meio ambiente

Leia mais

3ª Conferência de Logística Brasil - Alemanha

3ª Conferência de Logística Brasil - Alemanha 3ª Conferência de Logística Brasil - Alemanha Henrique Futuro Assessor Agência Metropolitana de Transportes Urbanos Rio Setembro de 2011 Panorama Location: southeast of Brazil (57% of the GNP); Area: 43.910

Leia mais

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar.

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. O roteiro de uma boa viagem começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. Sobre o Turismo Rodoviário O Brasil e a América do Sul como um todo possuem os mais variados atrativos.

Leia mais

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 Corredores de Ônibus Manaus: Atendem três condicionantes: 1) Plano de Estruturação da Malha Viária do Governo do Estado do Amazonas; 2) Demanda

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução Este material surge como resultado do acompanhamento das apresentações do Plano de Mobilidade

Leia mais

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Suzana Kahn Ribeiro Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ IVIG Instituto Virtual Internacional de Mudanças Climáticas Estrutura

Leia mais

Política Nacional de Mobilidade Urbana

Política Nacional de Mobilidade Urbana Ministério das Cidades SeMOB - Secretaria Nacional de Transportes e da Mobilidade Urbana Política Nacional de Mobilidade Urbana SIMT - Seminário Internacional Mobilidade e Transportes Agosto 2013 Estrutura

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA 2/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. CONDIÇÕES GERAIS... 3 2.1. Campo de Aplicação... 3 2.2. Responsabilidades... 3 2.2.1. Diretor do Projeto... 3 2.2.2. Diretor de Construção... 3 2.2.3. Demais Diretores e

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova:

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: PROJETO DE LEI Nº 70/2011. Institui a Política Municipal de Mobilidade Urbana. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: Mobilidade Urbana. Art. 1º Fica instituída, no Município de Ipatinga, a Política Municipal

Leia mais

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto Seminário Pavimentos Urbanos Pavimentos de Concreto nas Cidades: A solução para as vias de tráfego intenso, em especial os corredores de ônibus A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

SEMINÁRIO: CIDADE E MOBILIDADE IFHP - International Federation for Housing and Planning

SEMINÁRIO: CIDADE E MOBILIDADE IFHP - International Federation for Housing and Planning SEMINÁRIO: CIDADE E MOBILIDADE IFHP - International Federation for Housing and Planning A Concepção do SEI Sistema Estrutural Integrado Junho/2012 Germano Travassos O modelo integrado de gestão do Sistema

Leia mais

PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS. Instituto de Engenharia

PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS. Instituto de Engenharia PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS Instituto de Engenharia Introdução quem é a EMTU/SP Estrutura Organizacional EMTU/SP responsabilidades Gerenciamento do sistema de transporte público intermunicipal

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de BH

Plano de Mobilidade Urbana de BH 4 a 7 de junho de 2013 Hotel Ouro Minas Plano de Mobilidade Urbana de BH Ramon Victor Cesar Presidente de BHTRANS Contexto do PlanMob-BH: Cenários, diagnóstico e prognósticos Desafio 1: como articular

Leia mais

Governo Estadual RS 509

Governo Estadual RS 509 1 - RODOVIAS / TRAVESSIA URBANA Governo Federal BR 158, BR 287 e BR 392 Governo Estadual RS 509 Governo Municipal Av. Helvio Basso 2 - MOBILIDADE URBANA Plano Diretor de Mobilidade Urbana TR está pronto.

Leia mais

Seminário: Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo

Seminário: Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo : Mobilidade Urbana e Transportes Públicos no Estado de São Paulo Tema: Uma Agenda para a Mobilidade Urbana da Metrópole Planejamento Urbano, Mobilidade e Modos Alternativos de Deslocamento Engº Jaime

Leia mais

BRT MOVE TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O

BRT MOVE TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O TUO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O BRT MOVE PERSPECTIVA A de integração TRANSPORTE PÚBLICO E QUALIAE NAS RUAS E BH PERSPECTIVA E UMA E TRANSFERÊNCIA NA ÁREA CENTRAL BH vai ter um sistema de transporte

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO outubro 2013 Plano de Mobilidade Urbana de São Paulo Em atendimento à Lei Federal 12.587 Institui a Política Nacional de Mobilidade Urbana

Leia mais

Fundação Institut o de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e

Fundação Institut o de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e Secretaria de Infraestrutura UMA UNIDADE DE MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Leia mais

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO VI - ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA FROTA.

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO VI - ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA FROTA. EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO VI - ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA FROTA. 1. Sistema de Monitoramento da Frota O Sistema de Monitoramento da Frota será implantado pela concessionária para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA Anexo II.9 Especificações do Sistema de Monitoramento da Frota PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 OBJETIVOS... 2 2 ESPECIFICAÇÃO BÁSICA... 2 2.1 Aquisição de Dados Monitorados do Veículo...

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES

AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES AVALIAÇÃO DO PLANO DIRETOR 2011-2016 POLÍTICA SETORIAL DE TRANSPORTES CAP V-SEÇÃO III-ART 215-AÇÕES ESTRUTURANTES A SMTR segundo ações estruturantes do Plano Diretor PLANEJAMENTO URBANO FUNÇÃO SOCIAL DA

Leia mais

ACESSIBILIDADE EM VEÍCULOS PARA O TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS

ACESSIBILIDADE EM VEÍCULOS PARA O TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais